IMPRESSO. informativo IMPRESSO FECHADO PODE SER ABERTO PELA ECT. Agrofito, uma empresa associada à ANDAV

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "IMPRESSO. informativo IMPRESSO FECHADO PODE SER ABERTO PELA ECT. Agrofito, uma empresa associada à ANDAV"

Transcrição

1 informativo IMPRESSO Rua Oreste Bozelli, 95 Matão - SP CEP Ano 7 Nº 67 outubro/novembro/dezembro de 2008 IMPRESSO FECHADO PODE SER ABERTO PELA ECT Agrofito, uma empresa associada à ANDAV

2 editorial FAZENDO UM BALANÇO No editorial do Informativo do final do ano passado, com o título A Travessia, comentamos o otimismo do momento para o nosso setor. O barco do Agronegócio acabava de fazer a travessia de tempos de tempestade, dos fatores do mercado. Estávamos entrando em uma fase de ventos a favor. No informativo do primeiro trimestre deste ano, com o titulo Navegar é Preciso, alertamos para ficarmos atentos, pois os custos de produção, principalmente os insumos, estavam muito altos. Na edição do segundo trimestre, falamos das dificuldades de administrar uma equipe, com o titulo A Arte de Gerenciar e na edição do terceiro trimestre, com o titulo Uma Visão Sistêmica, discorremos sobre oportunidades e pacotes com alta tecnologia. Sobre o momento de insegurança que estamos passando, temos a dizer que nada acontece por acaso. Seja nos nossos projetos particulares, nas empresas ou mesmo nos grandes acontecimentos do mundo. Existem autores que dizem que todos os acontecimentos são realizados duas vezes. A primeira são os nossos sonhos, aquilo que gravamos no subconsciente. A segunda é a concretização destes sonhos, a realização dos projetos programados. Isto em nossas vidas particulares, nas empresas e também no âmbito de toda a humanidade. Nos Estados Unidos da América, na década de 1960, surgiu o maior movimento contra a pobreza e a discriminação racial, liderado pelo jovem negro, o Dr. Martin Luther King Junior, pastor da igreja Batista que se tornou um dos mais importantes líderes do ativismo pelos direitos civis (principalmente para negros e mulheres) nos Estados Unidos e no mundo, através de uma campanha de não violência e de amor para com o próximo. Tornou-se a pessoa mais jovem a receber o Prêmio Nobel da Paz, em 1964, pouco antes do seu assassinato. Seu discurso mais famoso e lembrado é Eu tenho um sonho. Este sonho era de igualdade e oportunidade entre os povos, independente de raça e cor da pele. Somente agora, 44 anos depois, parte deste sonho se realiza, com a eleição de Barack Obama, o primeiro negro a ser eleito presidente dos Estados Unidos. Começa uma nova era de esperança não somente ao povo americano, mas a todos os povos do planeta. Outro movimento que vem ganhando expressão é o desenvolvimento sustentável. Ter maior eficiência energética, gastar menos insumos, gerar menos sucatas. Questões relacionadas ao uso de água, à poluição do ar, ao descarte de embalagens de produtos agroquímicos. As oportunidades são diversas, as coisas ruins também cruzam fronteiras, como os títulos de hipotecas dos Estados Unidos e especulação nas Bolsas de Valores. Acreditamos que o pior já passou, e que o nosso destino é a prosperidade com igualdade de oportunidades. Desejamos a todos os nossos colaboradores, fornecedores e clientes um Feliz Natal e que o próximo ano concretize nossos sonhos de justiça, amor e sucesso em nossos negócios. tecnologia APROVADOS MILHO ROUNDUP READY 2 E ALGODÃO ROUNDUP READY DA MONSANTO A aprovação pela Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) do Milho Roundup Ready 2 (NK 603) e Algodão Roundup Ready (1445) é, sem dúvida, mais uma confirmação da segurança ambiental e para consumo humano e animal destas tecnologias. A adoção da tecnologia Roundup Ready no milho poderá permitir aos produtores brasileiros uma redução do número de ingredientes ativos herbicidas com aumento de rentabilidade. parceria PARCERIA AGROFITO CITROGRAF A AGROFITO, na busca incessante de levar as melhores soluções ao produtor rural, formalizou recentemente mais uma parceria, a parceria AGROFITO CITROGRAF. Há 40 anos no ramo da citricultura, a CITROGRAF MUDAS comercializa borbulhas, mudas, sementes e porta-enxertos. Foi a primeira empresa brasileira a iniciar o processo de certificação de mudas cítricas. Para maiores informações sobre a CITROGRAF MUDAS acesse o site O milho Roundup Ready 2 confere à planta tolerância a herbicidas à base de glifosato, com o objetivo de controlar de forma mais eficaz as plantas daninhas que competem por água, luz e nutrientes com a cultura do milho. Dessa forma, os herbicidas à base de glifosato têm efeito somente sobre as plantas daninhas, sem afetar o desenvolvimento da cultura do milho Roundup Ready 2. Ainda não há estimativas de prazos ou valores para o início da comercialização destes produtos no Brasil. 2 EXPEDIENTE: INFORMATIVO AGROFITO é uma publicação da Agrofito Ltda. Matriz: Rua Oreste Bozelli, 95 Centro CEP Tel CONSELHO EDITORIAL: Ademar A. de Toledo, Francisco Ricardo de Toledo, Paulo Roberto de Toledo Filho e Renato Toledo. COOR- DENAÇÃO EDITORIAL: Tg3 Comunicação Tel JORNALISTA RESPONSÁVEL: Talita Silva Borges Furtado (MTB ) REPORTAGENS E REDAÇÃO: Carlos Simão Coury Corrêa EDIÇÃO: Célio Gardini PROJETO GRÁFICO: Adriano Meira e Allan Pugliese IMPRESSÃO E FOTOLITO: São Francisco Gráfica e Editora TIRAGEM: exemplares. APOIO:

3 EXPOMANAGEMENT SÃO PAULO 2008 A AGROFITO, representada por Paulo Toledo Filho e Francisco Ricardo de Toledo, esteve presente, juntamente com o time da Monsanto Brasil, na ExpoManagement São Paulo 2008, dias 10, 11 e 12 de novembro. Este evento é considerado o maior encontro de executivos do mundo empresarial e une o melhor do pensamento do gerenciamento mundial às melhores práticas do mercado brasileiro. Foram três dias de evento onde pudemos ouvir as idéias dos grandes pensadores do mundo dos negócios, além de conceitos e tendências do mercado, ressalta Paulo Toledo Filho. negócios AGROFITO E BASF REÚNEM PRODUTORES DE CITROS DE SÃO LOURENÇO DO TURVO A AGROFITO promoveu, juntamente com a BASF, o primeiro encontro com os produtores de citros de São Lourenço do Turvo e região. O evento aconteceu no Bairro do Quadro, dia 30 de outubro, e contou com a presença de grandes produtores. Paulo Soares, RTV BASF na região, realizou uma palestra técnica em que tratou do assunto AgCelence, o conceito BASF de agricultura com excelência, ou seja, plantas mais verdes, mais saudáveis e produtivas. Na seqüência foi servida a famosa Queima do Alho de Barretos com o cozinheiro Donizete. Para finalizar, os produtores participaram de um animado torneio de truco. inovação A EMPRESA EM MOVIMENTO A AGROFITO REFORÇA SUA EQUIPE COM A CONTRATAÇÃO DE NOVOS PROFISSIONAIS Veja aqui os novos colaboradores da AGROFITO: SETEMBRO/2008 Antonio Claudemir da Silva - Assessor de Diretoria Paulo Roberto Furlini Dorado - Setor Comercial Filial Ibitinga Samuel Arthur Nery Carraschi - Setor Comercial - Filial Ibitinga Luiz Fernando de Oliveira - Setor Comercial - Filial Pirajú Fabiano Antonio Schimith - Setor Comercial - Filial Pirajú Rodrigo Caldas da Silva - Setor Comercial - Filial Tupã OUTUBRO/2008 Carlos Vicentim Neto - Setor Comercial - Matão Marcelo Targino Gomes - Setor Comercial Irrigação Matão Cristiano Barbosa dos Santos - Setor Irrigação Matão Marcio Aurelio de Moraes Filho - Setor Comercial Itápolis Fernando Rogério Moreno - Setor Comercial Pirajú Elizandra Silva Pires - Setor Financeiro - Matão Diego Augusto Truzi - Setor Administrativo - AGROFITO São Carlos Luciano da Silva Machado - Setor Comercial - AGROFITO São Carlos NOVEMBRO/2008 Antonio Carlos Soares - Setor Comercial - Olímpia

4 destaque AGROFITO ENTRE AS 200 MELHORES EMPRESAS PARA SE TRABALHAR NO BRASIL NO RANKING, GRANDES CORPORAÇÕES QUE SE PREOCUPAM E INVESTEM EM CAPITAL HUMANO Análise feita pela Great Place to Work Institute Brasil, em parceria com a revista Época, da Editora Globo, apontou a AGROFITO como uma das 200 melhores empresas para se trabalhar no Brasil. O estudo envolveu uma pesquisa junto aos colaboradores da empresa, em várias dimensões de análise, em que os funcionários puderam se manifestar de forma isenta e espontânea. Os resultados obtidos indicam que a AGROFITO possui pontos fortes concentrados nas dimensões Orgulho, Camaradagem e Credibilidade. No ranking, destacam-se as organizações de porte grande, médio ou pequeno - que investem e se preocupam com seu capital humano, oferecendo aos seus colaboradores um excelente ambiente de trabalho. Para se ter uma idéia da importância deste posicionamento, as 10 primeiras indicadas pela avaliação do instituto foram Chemtech, Caterpillar, Microsoft, Accor, Laboratório Sabin, Banco Real, Magazine Luiza, Kaizen, Zanini Móveis, Pormade Portas. Entre as 100 melhores encontramos, entre outras, CTBC Telecom, Plascar, FedEx, Serasa, Grupo DPaschoal, Ambev, McDonald s, John Deere e Monsanto. A Great Place to Work Institute Brasil conta com mais de 25 anos de experiência em estudos de ambiente de trabalho. A metodologia, utilizada por 41 escritórios afiliados, já foi aplicada em mais de 60 países, resultando em listas publicadas nas melhores revistas e veículos de comunicação do mundo, como a revista Fortune (Estados Unidos) e os jornais Financial Times (Inglaterra), Le Figaro (França) e El Clarín (Argentina). sucessão Solidez e credibilidade Atuando no mercado há mais de 30 anos, a AGROFITO atende os segmentos de citros, cereais, café, cana-de-açúcar e irrigação na região agrícola de maior produtividade e índice tecnológico do estado de São Paulo. Portanto nosso público é formado pelos homens que produzem toda essa riqueza e que são responsáveis pela solidez do agronegócio nas regiões centro-norte e centro-sul do estado de São Paulo, aos quais a informação técnica e econômica é uma das mais preciosas ferramentas, destaca o gerente de Marketing da empresa, Renato Toledo. Com matriz e armazém central em Matão, a AGROFITO possui aproximadamente produtores rurais atendidos pelas 14 lojas distribuídas no estado, abrangendo 140 cidades com seus 130 funcionários diretos. Servir ao produtor rural em todas as etapas do processo de sua atividade, sempre foi o lema da AGROFITO. Com base nesta filosofia e com uma equipe de alto nível, a empresa se consolidou no mercado com: IRMÃOS FREITAS MANTÊM TRADIÇÃO DE MAIS DE 100 ANOS EM RINCÃO Parceiros da AGROFITO há 30 anos, os irmãos Freitas Alcides, Aldo e Quirino Aparecido Freitas Caires vão mantendo a tradição da família na Fazenda Bom Jardim, em Rincão. Fincada no meio dos canaviais da região, a propriedade da família abriga, atualmente, culturas de soja e milho, além de arroz, mas somente para consumo, como frisam os irmãos Aldo e Alcides. Mas no início, o avô Júlio Freitas, vindo de Portugal, dedicou-se à produção de leite. Isso foi no começo do século passado, por volta de O trabalho teve seqüência com Quirino de Freitas Caires, filho de Júlio e pai dos irmãos que hoje estão à frente da Bom Jardim. O cultivo de milho, associado ao arroz, teve início nos anos 1963/64, sendo que entre 1973/74 os Freitas adotaram a lavoura de milho e soja. Eles contam, orgulhosos, que a fazenda foi a segunda propriedade da região a plantar soja, cultura que hoje ocupa cerca de 100 alqueires, além de mais de 30 alqueires que são destinados ao milho, tanto na Bom Jardim quanto no Sítio Dalmas também da família além de algumas áreas arrendadas. O início foi duro. Começamos com burro e boi de carro. Tenho saudades dos bois de carro, lembra Alcides. Eu gostava mais era da junta de burro que era mais rápida, acrescenta Aldo, frisando: mas o que eu queria mesmo era o trator, muito mais ágil. 4 Prestação de Serviços: Consultoria no manejo em irrigação e fertirrigação Assistência Técnica: Orientação agronômica ao cliente Marcas Próprias: Produtos para nutrição vegetal Irrigação: Projetos, equipamentos e montagens Mercado Futuro: Orientação aos clientes sobre o melhor momento para fazer posição de hedge. A parceria com a AGROFITO começou com a aquisição da primeira barra de herbicida e, desde então, a produção melhorou muito. Desde o início sempre fomos muito bem atendidos. Atualmente, o Toninho e o Altair estão sempre conosco. Com a AGROFITO compramos quase todos os produtos que necessitamos, destacam os irmãos. E a tradição continua. Edmar, filho de Alcides, mais Cristian e Juliano, filhos de Quirino, estão integrados ao trabalho na Fazenda Bom Jardim, projetando a manutenção da tradição por muitos anos mais.

5 GIRO TECNOLÓGICO AS DICAS DOS TÉCNICOS DA AGROFITO PARA OS PRODUTORES FEIJÃO - IMPORTÂNCIA DO TRATAMENTO DAS SEMENTES E DA NUTRIÇÃO FOLIAR NO FEIJOEIRO. O feijoeiro é altamente exigente em nutrientes num curto período de tempo e o tratamento das sementes com micronutrientes e inoculantes mais a adubação foliar são fundamentais para a obtenção de altas produtividades na cultura. Para o tratamento das sementes, recomenda-se utilizar o Nodulus Gold e o Biomax Premium Feijão. O Nodulus Gold possui o cobalto e o molibdênio que são nutrientes essenciais para a fixação biológica do nitrogênio. O Biomax Premium Feijão é o inoculante específico para o feijoeiro com bactérias do gênero Rhizobium tropici, altamente eficientes na fixação do nitrogênio. Na fase vegetativa, recomenda-se fazer a complementação foliar do molibdênio utilizado anteriormente no tratamento de sementes. De maneira geral, os solos de São Paulo são deficientes em boro e zinco e em determinadas regiões, deficientes em manganês. Nesta fase da cultura, a aplicação foliar do Agrofito Bioamino (fertilizante foliar com altos teores de aminoácidos), estimula o enraizamento do feijoeiro e o maior desenvolvimento vegetativo da cultura. No pré-florescimento do feijoeiro, deve-se fazer a segunda aplicação foliar com os micronutrientes, fosfito (Agrophytus ), aminoácidos (Agrofito Bioamino) e cálcio+boro (Agrofito CaB2). Na fase de enchimento dos grãos, realizar o fornecimento de potássio (Agrofito Super K) com o intuito de melhorar a qualidade dos grãos. Eventualmente, nesta fase, realizar a aplicação foliar com fosfitos (Agrophytus ) e cálcio+boro (Nutrifito CaB). Para maiores informações, entrar em contato com o Departamento Agronômico da AGROFITO. Fonte: Renato Passos Brandão, Gestor Agronômico da BioSoja. serviço TRATAMENTO DO CAFEEIRO - Neste período do ano começa a ser feito, na cultura do café, o controle de algumas doenças que atacam a lavoura, tais como a Cercospora e a Ferrugem. A Cercosporiose é causada por um fungo que ataca as folhas e frutos, prejudicando principalmente cafezais jovens. A doença se apresenta nas folhas, iniciando-se com pequenas manchas circulares de coloração marrom-escura, que crescem rapidamente, ficando o centro das lesões cinza-claro, com um anel amarelado em volta da lesão, o que lhe confere a aparência de um olho. Nos frutos, as lesões começam a aparecer quando estão ainda pequenos, aumentando o ataque no início de sua granação e permanecendo até o amadurecimento do fruto. O controle da doença pode ser feito pelo produto Comet na dosagem de 300 ml por hectare, com um volume de calda de 400 l d água, sendo a primeira aplicação em novembro e a segunda em fevereiro. A Ferrugem do Café tem como agente um fungo. Os primeiros sintomas são pequenas manchas circulares de cor amarelo laranja, que se apresentam na face inferior da folha. Sobre a mancha forma-se uma camada. A ocorrência da doença é favorecida por fatores ligados ao ambiente. Conhecendo sua evolução, é possível fazer um controle eficiente, utilizando-se fungicidas protetores e/ou curativos. Assim, serão evitados desperdícios com insumos, mão-de-obra e danos causados pela decorrência de índices elevados da doença, bem como menor agressão ao meio ambiente. O controle pode ser feito pelo produto Opera na dosagem de 1,5 l/hectare, com um volume de calda de 400 l d água, sendo a 1ª aplicação em novembro e a segunda em fevereiro. Fonte: Sandro Dias Moraes, Gerente da Filial de Garça da AGROFITO. TOMATE - A safra de verão 2008/09 teve início em muitas regiões na segunda quinzena de novembro. Apesar da rentabilidade positiva na safra passada, o encarecimento dos custos de produção neste ano inibiu um maior incremento na área de cultivo, o que deve reduzir a área de plantio para esta safra. Divino Eredia da Silva e Sergio Eredia Masham são produtores rurais de hortifruti na cidade de Iacri-SP. Eles plantaram na última safra uma área de 1,2 alqueires de tomate e 1,1 alqueires de pimentão e fizeram todo o tratamento nutricional com a linha de Marcas Próprias da AGROFITO. Essas duas áreas foram plantadas com 4 toneladas do adubo batido com 2 toneladas de super fosfato simples e para cobertura foram utilizados 1 tonelada da fórmula mais 2 toneladas da fórmula Ambas as adubações foram baixas devido ao custo em que se encontravam os fertilizantes. Para corrigir essa deficiência foi feito o programa completo de foliares da linha AGROFITO, desde o enraizador até a fase final de enchimento de frutos. Posso afirmar que são produtos de excelente qualidade. Além da alta produtividade, notamos que a sanidade da planta permaneceu excelente do início ao fim, como se fosse no começo da safra, enfatiza Divino Eredia. Todo o tratamento foi acompanhado por Flaviano Francheto, Consultor de Negócios da Filial de Tupã da AGROFITO. 5

6 atualização 6 TREINAMENTO 26/ago: Treinamento Nutrição Foliar Citros, Feijáo e Café Local: Unidade Industrial da BioSoja. Participantes: equipe comercial - matriz e filiais. 27/ago e 11/set: Palestra - Nutrição na Cultura de Citros Local: Itápolis e Borborema. Palestrante: Carlos Alberto Rossi - Yara Brasil Fertilizantes. Participantes: equipe comercial e clientes das filiais. 02 e 03/set: Workshop sobre Fosfitos na Agricultura I Workshop Nacional Fosfitos Local: UNESP BOTUCATU. Participantes: Gugliermo Antonucci e Paulo Toledo Filho. 26/set: Treinamento Técnico de Vendas - KO Local: Associação Comercial Empresarial de Matão. Participantes: equipe comercial - matriz e filiais. irrigação A AGROFITO INVESTE EM FORMAÇÃO E DESENVOLVIMENTO PROFISSIONAL FERRAMENTAS DE AUXÍLIO NO MANEJO DE IRRIGAÇÃO EM CITROS Os ganhos de produtividade e qualidade em pomares com irrigação localizada são inquestionáveis, porém, para que esses bons resultados sejam alcançados, é importante que haja um bom manejo da irrigação e fertirrigação na cultura. Na definição das estratégias de manejo da irrigação, faz-se necessário o monitoramento das principais variáveis envolvidas no sistema que são o solo, o clima e a planta. Para isso, é imprescindível o uso de determinadas ferramentas de monitoramento na orientação do manejo, tais como o tensiômetro e as estações meteorológicas. Os tensiômetros são ferramentas que monitoram a disponibilidade de água no solo para absorção das plantas. Com esse tipo de informação há a possibilidade de ajustar a irrigação para que sempre se mantenha a umidade em um nível ótimo. Já as estações meteorológicas monitoram o clima que fornece, dentre outros dados, a quantidade de água perdida do sistema solo planta. Para que se tenha maior praticidade na coleta e segurança dos dados, a Netafim desenvolveu um sistema de monitoramento chamado Irriwise. Este sistema permite visualizar em tempo real, pelo computador, os dados fornecidos pelos tensiômetros e pelas esta- opinião 29/set a 01/out: Treinamento Técnico - Fertipar Local: Matão, Itápolis e Catanduva. Participantes: equipe comercial - matriz e filiais. 24 e 25/out: Treinamento Técnico BASF Local: Hotel Fazenda Salto Grande. Participantes: equipe comercial - matriz e filiais. 29/out: Palestra Nota Fiscal Eletrônica Substituição Tributária - SPED Local: Hotel Fazenda Salto Grande. Palestrante: Dr. Octávio Ustra. Participantes: Marcel, Célia, Márcio e Bianca. 27 a 29/Nov: Treinamento Capacitação Profissional para o Setor Fiscal - Rotinas Fiscais Local: Moraes Cursos - Ribeirão Preto. Participante: Marcel. BALANÇO DE 2008 E PERSPECTIVAS PARA 2009 O ano de 2008 começou como um ano de oportunidades excelentes e únicas para o agronegócio brasileiro. O crescimento populacional e da renda dos países em desenvolvimento, em especial os do chamado BRIC (sigla criada por Jim O Neill, economista-chefe do Goldman Sachs para o grupo de países formado por Brasil, Rússia, Índia e China), e o conseqüente aumento na necessidade de alimentos para suprir esses aumentos colocavam o Brasil em uma posição ímpar como potencial supridor mundial de alimentos. Porém, veio a enorme crise imobiliária americana, trazendo alta no dólar, queda nas bolsas e uma crescente e geral sensação de que haveria paralisação dos negócios, queda nos níveis de crescimento e que a crise se espalharia por toda a economia mundial. Realmente, em um mundo globalizado em que as principais empresas estão presentes em diversos países, e onde os acontecimentos que ocorrem em um país afetam em diferentes graus todos os outros com os quais ele se relaciona, uma crise financeira justamente nos Estados Unidos, o país economicamente mais forte do mundo, deve ser vista com atenção. ções meteorológicas ao longo do dia e desta forma ajuda na tomada de decisão de manejo. Outro fator de grande relevância na elevação da produtividade e qualidade dos pomares é a fertirrigação. A fertirrigação é o método pelo qual os nutrientes são fornecidos diretamente via água de irrigação, mostrando-se a maneira mais eficiente de nutrir a cultura dos citros. Os nutrientes são precisamente aplicados nas quantidades e fases fisiológicas adequadas das plantas, permitindo rápidas mudanças nas dosagens para corrigir eventuais desequilíbrios e deficiências detectadas. A Netafim possui sistemas altamente automatizados que permitem o controle da irrigação e da fertirrigação com total segurança, eficiência e praticidade. Esses sistemas são chamados de Fertikit (se adaptam para pequenas áreas) e Netajet (áreas extensas). A AGROFITO, através do departamento TECNOFITO Irrigação e Consultoria, é parceira da Netafim para oferecer os melhores produtos do mercado e o melhor projeto de irrigação, seja para gotejamento, microaspersão ou aspersão. Eng. Agr. Bruno Henrique S. Alves - Departamento Agronômico - Netafim Brasil Porém, tudo deve ser balanceado e ao invés de paralisar a economia brasileira, a atual crise americana pode funcionar como um ótimo gerador de novos negócios, desde que se consiga conter o exagero, acalmar as especulações e focar no que temos de mais promissor: o mercado interno (que com a melhor distribuição de renda somente deve crescer) e os outros países emergentes, que mesmo que sejam afetados pela atual crise e tenham suas taxas de crescimento revistas para níveis mais baixos, ainda devem apresentar crescimento significativo de população e renda. Alimentos, nosso principal produto, são a última coisa que as pessoas deixam de consumir, mesmo em tempos de crise. Assim, 2009 deve ser um ano de crescimento, mesmo que menor que o de 2008, especialmente se conseguirmos lidar bem com a ansiedade e continuarmos planejando bem nossos negócios. * Maria Stella B. L. de Melo Saab é Mestre e Doutoranda em Administração de Empresas pela FEA/USP.

7 CHINA LUTA CONTRA O GREENING E QUER AUMENTAR A PRODUÇÃO DE CITROS MESMO COM CRESCIMENTO DA CITRICULTURA LOCAL, PAÍS DEPENDERÁ DE IMPORTAÇÃO A China, o mais antigo e um dos maiores produtores de citros do mundo, está investindo no controle do greening com o objetivo de aumentar a produção para atender a crescente demanda. Um dos focos do País é aumentar a produção de mudas certificadas e em viveiros telados. No 8º Congresso Internacional de Viveiristas de Citros, realizado no mês de outubro, os chineses anfitriões do evento apresentaram suas intenções e buscaram modelos, principalmente no Brasil, que tem o melhor e maior sistema de produção de mudas teladas do mundo. A demanda da citricultura chinesa é de 40 milhões de mudas por ano. A produção em ambiente protegido ainda é incipiente, com plantio em containers e sacolas, ou mesmo no chão, cobertos por um telado. Há a predominância das mudas de chão a céu aberto. Os porta-enxertos mais utilizados são: Poncirus trifoliata, tangerina Sunki e Goutoucheng (híbrido de laranja azeda). Entre as variedades de copa mais utilizadas encontram-se as tradicionais tangerinas e variedades locais além da propagação de materiais introduzidos dos USA, Espanha, Austrália e diversos outros países. Entre os temas do encontro, que reuniu 230 participantes de 18 países, além de representantes das 20 províncias produtoras Na China: Christiano César Dibbern Graf, Engenheiro Agrônomo e viveirista. citricultura de citros da China, estavam a construção de viveiros, controle de pragas e doenças, novas variedades de copas e porta-enxertos, manejo e gestão de viveiros e certificação de plantas. De acordo com o viveirista brasileiro Cesar Graf, convidado pela organização do Congresso para ser um dos palestrantes, os produtores locais estão aumentando o plantio na região central do país, onde não há greening. Das 20 províncias produtoras, 11 têm a doença, algumas há mais de 100 anos. A gravidade da incidência tem relação direta com a maior ou menor presença do psilídeo Diaphorina citri, transmissor do greening. Em áreas onde há a doença, os investimentos dos produtores e do governo têm resultado no controle. Na província de Guangxi, importante produtora de citros, a incidência de greening foi reduzida de 3,9% para 2,16% com um pacote de medidas semelhante ao aplicado no Estado de São Paulo: controle do psilídeo, remoção de plantas doentes e o plantio de mudas sadias, conta Graf. O governo chinês está investindo em treinamento dos produtores e em publicidade sobre a doença. No caso de Guangxi, o Estado faz aplicações a termonebulização para controlar o psilídeo e o produtor paga por hectare tratado. A China tem 1,8 milhão de hectares plantados com citros mais de duas vezes a área plantada de citros no Brasil, que tem 800 mil hectares. A produtividade, porém, é pouco eficiente: 18 milhões de toneladas, ou seja, 10 toneladas por hectare, menos da metade da paulista. Voltada para o mercado de fruta fresca, o plantio é dividido em tangerinas (72%), laranjas (13%) e outros tipos de citros como pomelos e Kunquat - também conhecida como Kinkan - (15%). A produção é quase toda consumida internamente e uma pequena parte é comercializada com os países asiáticos vizinhos e com o sul da Rússia. Mesmo com todo o investimento no aumento do plantio em 2020, a produção deverá ter aumentado 17% em relação a as expectativas são de que a demanda interna deverá ser 10% superior à produção em 2010 e 18% superior em A diferença deverá ser suprida pela importação de suco. Christiano César Dibbern Graf Sócio-diretor da Citrograf Mudas CULTURA DO AMENDOIM MARCAS PRÓPRIAS DA AGROFITO DÃO MAIS VIGOR AO PRODUTO produção O amendoim é uma das principais oleaginosas cultivadas no Brasil e no mundo. É considerada, entre as leguminosas, uma das mais importantes culturas, juntamente com o feijão e a soja. São Paulo destaca-se como maior estado produtor do Brasil, o restante é produzido no Paraná, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Mato Grosso. A cultura do amendoim tem uma grande importância econômica para a região de Tupã, onde vem se destacando a cada ano devido ao incremento de tecnologia, através da utilização de máquinas modernas para plantio, colheita, secagem e armazenagem. As técnicas utilizadas vão desde a introdução de variedades mais produtivas e de ciclo mais longo a programas de uso de nutrição foliar. Os principais fatores que influem na produção do amendoim são o clima e o solo. A cultura apresenta grande resistência à seca e a grande profundidade do sistema radicular permite à mesma explorar a umidade do solo. Porém, solos compactados opõem resistência à penetração das raízes que são finas e volumosas, dificultando a absorção dos fertilizantes. Para se obter uma boa produtividade, é recomendável fazer a análise do solo, e a partir disso efetuar adubação conforme a recomendação. O produtor Fábio Aparecido dos Santos, da Fazenda Ouro Verde, no município de Pompéia SP, plantou a variedade Runner em novembro de 2007 e colheu em 2008, 125 dias após o plantio, fazendo todo o tratamento de nutrição foliar com os produtos da Linha de Marcas Próprias da AGROFITO. A área de amendoim Runner produziu 7,2 sacos de 25 quilos a mais que a área da testemunha. Segundo relato de Fábio Santos ao Gerente da filial de Tupã da AGROFITO, José Roberto de Goés Biral, o vigor do amendoim mudou violentamente e a área onde usamos o tratamento de nutrição foliar teve um bom resultado no controle da pinta preta. Para esta safra o produtor usará novamente o tratamento de nutrição foliar da AGROFITO. 7

8 meio ambiente AGROFITO SUBSTITUI COPOS PLÁSTICOS POR CANECAS DURÁVEIS A AGROFITO adotou na matriz, em Matão, o uso de canecas de acrílico duráveis para diminuir o consumo de copos descartáveis. Essa é mais uma ação de responsabilidade socioambiental da empresa, que distribuiu uma caneca para cada funcionário. Os resultados já são percebidos pelo pessoal da limpeza, que viu grande redução no volume do lixo produzido diariamente, conforme declarou a faxineira Jacira Brazilino dos Santos. Acreditamos que esta pequena atitude de usar caneca durável assim como outras pequenas atitudes, são extremamente importantes no compromisso com o desenvolvimento regional sustentável, em busca de um futuro melhor para as próximas gerações, enfatiza Renato Toledo. A idéia, diz ele, é entregar as canecas para todos os funcionários das outras unidades da AGROFITO. 8718_anun_soja_23x15,5.ai 11/5/08 6:59:12 PM f3 Opera é fungicida com benefícios AgCelence TM. Isto é: plantas mais verdes, saudáveis e produtivas. Algo além da proteção de cultivos. Opera. Opção pela MAIOR produtividade.

Para produzir milho, soja, trigo e feijão, ele conta com 26 empregados fixos,

Para produzir milho, soja, trigo e feijão, ele conta com 26 empregados fixos, colônias de café nas regiões de Araraquara e Ribeirão Preto, SP, enquanto outros se deslocaram para a capital paulista, onde viraram operários na construção civil. Anos depois, João e os filhos mudaramse

Leia mais

SISTEMAS DE PRODUÇÃO IMPORTÂNCIA PARA CONSERVAÇÃO DOS SOLOS E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE BAMBUI-MG 09/09/2008

SISTEMAS DE PRODUÇÃO IMPORTÂNCIA PARA CONSERVAÇÃO DOS SOLOS E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE BAMBUI-MG 09/09/2008 SISTEMAS DE PRODUÇÃO IMPORTÂNCIA PARA CONSERVAÇÃO DOS SOLOS E PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE BAMBUI-MG 09/09/2008 19 ANOS DE FUNDAÇÃO MARÇO 1989 PODEMOS ESCOLHER O QUE SEMEAR, MAS SOMOS OBRIGADOS A COLHER

Leia mais

1. Quem Somos 2. Os acionistas 3. Estrutura da empresa 4. Estratégia, Conceito de negócios e serviços 5. Área de atuação: portfólio, regiões e

1. Quem Somos 2. Os acionistas 3. Estrutura da empresa 4. Estratégia, Conceito de negócios e serviços 5. Área de atuação: portfólio, regiões e 1. Quem Somos 2. Os acionistas 3. Estrutura da empresa 4. Estratégia, Conceito de negócios e serviços 5. Área de atuação: portfólio, regiões e culturas agrícolas 6. Diferenciais de valor 7. Nosso presente

Leia mais

PRODUÇÃO DE SOJA DEVE BATER NOVO RECORDE

PRODUÇÃO DE SOJA DEVE BATER NOVO RECORDE informativo Rua Oreste Bozelli, 95 Matão - SP CEP 15990-240 Ano 12 Nº 80 Maio de 2015 PRODUÇÃO DE SOJA DEVE BATER NOVO RECORDE PG 08 PG 06 PG 11 PG 12 MANEJO COM MICRONUTRIENTES EM CANA-SOCA GESTÃO DA

Leia mais

O AGRONEGÓCIO BRASILEIRO E O SETOR DE MÁQUINAS AGRÍCOLAS TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 E OS CENÁRIOS DE LONGO PRAZO Carlos Cogo Agosto/2012 LA NIÑA PROVOCA FORTES QUEBRAS EM SAFRAS DE GRÃOS O

Leia mais

Culturas. A Cultura do Milho. Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha

Culturas. A Cultura do Milho. Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha 1 de 5 10/16/aaaa 11:24 Culturas A Cultura do Milho Nome A Cultura do Milho Produto Informação Tecnológica Data Outubro de 2000 Preço - Linha Culturas Resenha Informações resumidas sobre a cultura do milho

Leia mais

Custo de Produção da Cultura da Soja Safra 2011/2012

Custo de Produção da Cultura da Soja Safra 2011/2012 11 Custo de Produção da Cultura da Soja Safra 2011/2012 Dirceu Luiz Broch Roney Simões Pedroso 1 2 11.1. Introdução Os sistemas de produção da atividade agropecuária cada vez mais requerem um grau de conhecimento

Leia mais

Missão. Visão. Quem Somos

Missão. Visão. Quem Somos Quem Somos A Monsanto foi fundada em 1901 em Saint Louis, Missouri, nos Estados Unidos, e hoje possui 404 unidades em 67 países do mundo. Estamos no Brasil desde 1963 e contamos com o trabalho e a colaboração

Leia mais

Tdos estáticos dias de campo com suas maçantes palestras técnico comercias, o Field

Tdos estáticos dias de campo com suas maçantes palestras técnico comercias, o Field AGRO REGIONAL campofert FIELD TOUR: sentindo a produtividade numa visita ao campo Campofert inova levando o agricultor para ver lavouras reais que adotaram a Solução Integrada rilhando sua saga de vanguarda

Leia mais

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes Transgênicas de Milho 1 João Carlos Garcia 2 e Rubens Augusto de Miranda 2

Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes Transgênicas de Milho 1 João Carlos Garcia 2 e Rubens Augusto de Miranda 2 XXIX CONGRESSO NACIONAL DE MILHO E SORGO - Águas de Lindóia - 26 a 30 de Agosto de 2012 Inovação Tecnológica e Controle de Mercado de Sementes Transgênicas de Milho 1 João Carlos Garcia 2 e Rubens Augusto

Leia mais

INFORMATIVO TÉCNICO INFOTEC N 11. Brasília, 12 de fevereiro de 2008 O MERCADO DE FERTILIZANTES NO BRASIL E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O COOPERATIVISMO

INFORMATIVO TÉCNICO INFOTEC N 11. Brasília, 12 de fevereiro de 2008 O MERCADO DE FERTILIZANTES NO BRASIL E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O COOPERATIVISMO INFORMATIVO TÉCNICO INFOTEC N 11 Brasília, 12 de fevereiro de 2008 O MERCADO DE FERTILIZANTES NO BRASIL E A SUA IMPORTÂNCIA PARA O COOPERATIVISMO Equipe da Gerência de Mercados - GEMERC: Autor: Marcos

Leia mais

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado

Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado AGROSSÍNTESE Produção de grãos na Bahia cresce 14,64%, apesar dos severos efeitos da seca no Estado Edilson de Oliveira Santos 1 1 Mestre em Economia, Gestor Governamental da SEAGRI; e-mail: edilsonsantos@seagri.ba.gov.br

Leia mais

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Seção: Capa Pág.: 1

Ass. de Comunicação www.ptexto.com.br. Seção: Capa Pág.: 1 Veículo: Revista Você S/A - Exame Data: Setembro/2008 Seção: Capa Pág.: 1 Veículo: Revista Você S/A - Exame Data: Setembro/2008 Seção: Sumário Pág.: 4 Veículo: Revista Você S/A - Exame Data: Setembro/2008

Leia mais

tecnologia Tendência Máquinas & Inovações Agrícolas MAIO/JUNHO 2013

tecnologia Tendência Máquinas & Inovações Agrícolas MAIO/JUNHO 2013 tecnologia Tendência 48 Máquinas & Inovações Agrícolas MAIO/JUNHO 2013 NA ESTEIRA DA CONECTIVIDADE Empresas ligadas ao agronegócio desenvolvem aplicativos para incrementar a produção, realizar tratos fitossanitários

Leia mais

DIA DE CAMPO JOHN DEERE / NETAFIM

DIA DE CAMPO JOHN DEERE / NETAFIM DIA DE CAMPO JOHN DEERE / NETAFIM Fazenda Natal Igaraçu do Tietê - SP MARCO LORENZZO CUNALI RIPOLI Sugar Cane Business Unit Agosto / 2006 Ribeirão Preto, 21 de agosto de 2006. 1. Objetivo O objetivo do

Leia mais

REGIONAL CENTRO-OESTE

REGIONAL CENTRO-OESTE REGIONAL CENTRO-OESTE SOJA DESPONTA NO CENTRO-OESTE, REDUZINDO ÁREAS DE MILHO VERÃO E ALGODÃO A produção de soja despontou no Centro-Oeste brasileiro nesta safra verão 2012/13, ocupando áreas antes destinadas

Leia mais

Fundação Mokiti Okada M.O.A Centro de Pesquisa Mokiti Okada - CPMO

Fundação Mokiti Okada M.O.A Centro de Pesquisa Mokiti Okada - CPMO Fundação Mokiti Okada M.O.A Mokiti Okada - CPMO CADEIA PRODUTIVA DA AGRICULTURA ORGÂNICA Audiência Pública da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária CRA Senado Federal Novembro 2008 1 Mokiti Okada CPMO

Leia mais

Problemas e desafios Soluções e ações propostas

Problemas e desafios Soluções e ações propostas FÓRUM DAS OFICINAS DO GRUPO DE TRABALHO DE AGRICULTURA ORGÂNICA E AGROECOLOGIA I - Introdução/Apresentações II - Comercialização III - Produção/Pesquisa/Assistência Técnica IV - Produção Animal V - Impactos

Leia mais

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2.

Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição. Página 2. I N F O R M A T I V O Este Informativo é uma publicação mensal, enviado para 21.625 Parceiros Rurais. Edição nº 20 - Setembro de 2015. Nesta Edição Agricultura Página 2 O Dragão está em xeque? Prezados

Leia mais

BASF Cana Crescer a cada desafio

BASF Cana Crescer a cada desafio BASF Cana Crescer a cada desafio Pag. 1 Pag. 2 Soluções integradas por todo o ciclo da cana-de-açúcar. Pag. 3 Cada dia nos desafia a crescer. Pag. 4 Buscar oportunidades para produzir mais, melhor e com

Leia mais

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de

redução dos preços internacionais de algumas commodities agrícolas; aumento dos custos de Desempenho da Agroindústria No fechamento do primeiro semestre de 2005, a agroindústria registrou crescimento de 0,3%, taxa bastante inferior à assinalada pela média da indústria brasileira (5,0%) no mesmo

Leia mais

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente:

REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Senhor Presidente: REQUERIMENTO (Do Sr. Homero Pereira) Requer o envio de Indicação ao Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento, no sentido de implantar um Programa de Redução de Perdas de Produtos Agrícolas. Senhor

Leia mais

Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil

Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil Projeções da demanda por fertilizantes no Brasil índice 3 4 5 6 8 9 o mercado Números e importância do setor projeções de longo prazo planos/produtos metodologia condições, prazo e investimento formulário

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 27 DE JANEIRO A 03 DE FEVEREIRO DE 2014

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 27 DE JANEIRO A 03 DE FEVEREIRO DE 2014 ANO III / Nº 73 PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DE MATO GROSSO DO SUL RELATÓRIO SEMANAL DE 27 DE JANEIRO A 03 DE FEVEREIRO DE 2014 Núcleo 1 Chapadão do Sul Eng. Agr. Danilo Suniga de Moraes O plantio de algodão

Leia mais

Plantio de eucalipto na pequena propriedade rural

Plantio de eucalipto na pequena propriedade rural Plantio de eucalipto na pequena propriedade rural Imbatíveis em seu crescimento rápido, os eucaliptos são fonte de matériaprima para uma série de produtos de primeira necessidade, presentes em todas as

Leia mais

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM

Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Uso da biotecnologia garante US$ 3,6 bilhões à agricultura brasileira, aponta novo estudo da ABRASEM Resultados incluem primeiro ano de cultivo de milho geneticamente modificado, além das já tradicionais

Leia mais

Adubação verde. tecnologia simples e sustentável. Sanidade vegetal Manejo adequado da Lagarta-do-Cartucho nas plantações de milho

Adubação verde. tecnologia simples e sustentável. Sanidade vegetal Manejo adequado da Lagarta-do-Cartucho nas plantações de milho CONFIRA OS ATRATIVOS DA VERSÃO SPORT DA FORD RANGER PAG. 16 Sanidade vegetal Manejo adequado da Lagarta-do-Cartucho nas plantações de milho 00102 810001 771806 9 Revista Produz - Ano XI Nº 102 2015 R$

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB14.01 9 de abril de 2014 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 6 Figuras Figura 1. Adoção da

Leia mais

Culturas. A Cultura do Feijão. Nome Cultura do Feijão Produto Informação Tecnológica Data Maio -2000 Preço - Linha Culturas Resenha

Culturas. A Cultura do Feijão. Nome Cultura do Feijão Produto Informação Tecnológica Data Maio -2000 Preço - Linha Culturas Resenha 1 de 7 10/16/aaaa 11:19 Culturas A Cultura do Nome Cultura do Produto Informação Tecnológica Data Maio -2000 Preço - Linha Culturas Resenha Informações resumidas sobre a cultura do feijão José Salvador

Leia mais

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO

ÁREA DE MILHO CRESCEU 4,9% NA SAFRA 2012/2013, A MAIOR DESDE 1937, INDICANDO QUE O PAÍS COLHERIA UMA SAFRA RECORDE ESTE ANO GRÃOS: SOJA, MILHO, TRIGO e ARROZ TENDÊNCIAS DOS MERCADOS PARA 2012/2013 NO BRASIL E NO MUNDO Carlos Cogo Setembro/2012 PRODUÇÃO MUNDIAL DEVE RECUAR 4,1% NA SAFRA 2012/2013 ESTOQUES FINAIS MUNDIAIS DEVEM

Leia mais

Intenções de Investimento

Intenções de Investimento Intenções de Investimento Segundo Trimestre 2014 Principais Resultados:» Preocupações atuais» Intenções de investimento em: Tecnologia / Custeio Maquinas e Equipamentos Gestão de Pessoas Infraestrutura

Leia mais

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR

CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR CONTROLE BIOLÓGICO NA TEORIA E NA PRÁTICA: A REALIDADE DOS PEQUENOS AGRICULTORES DA REGIÃO DE CASCAVEL-PR 1 DELAI, Lucas da Silva; 1 ALVES Victor Michelon; 1 GREJIANIN, Gustavo; 1 PIRANHA, Michelle Marques

Leia mais

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA)

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro Programa de Pós-graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade (CPDA) Relatório com as principais notícias divulgadas pela mídia

Leia mais

Passo a passo na escolha da cultivar de milho

Passo a passo na escolha da cultivar de milho Passo a passo na escolha da cultivar de milho Beatriz Marti Emygdio Pesquisadora Embrapa Clima Temperado (beatriz.emygdio@cpact.embrapa.br) Diante da ampla gama de cultivares de milho, disponíveis no mercado

Leia mais

DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA

DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA DESCOMPACTAÇÃO DO SOLO NO PLANTIO DIRETO USANDO FORRAGEIRAS TROPICAIS REDUZ EFEITO DA SECA Por: Julio Franchini Área: Manejo do Solo Julio Franchini possui graduação em Agronomia pela Universidade Estadual

Leia mais

SAFRAS & CIFRAS IMPOSTO DE RENDA LEÃO QUER SE ALIMENTAR DE SOJA LEÃO

SAFRAS & CIFRAS IMPOSTO DE RENDA LEÃO QUER SE ALIMENTAR DE SOJA LEÃO IMPOSTO DE RENDA HO LEÃO QUER SE ALIMENTAR DE SOJA *Cilotér Borges Iribarrem LEÃO * Enio Borges Paiva *Lizandra Blass * Rafael de Freitas Bittencourt Todos estão de olho no negócio soja, produtores rurais,

Leia mais

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14

Tabela 01 Mundo Soja Área, produção e produtividade Safra 2009/10 a 2013/14 Soja Análise da Conjuntura Agropecuária Novembro de 2013 MUNDO A economia mundial cada vez mais globalizada tem sido o principal propulsor responsável pelo aumento da produção de soja. Com o aumento do

Leia mais

Nossa História. Ajudando o mundo a produzir os alimentos de que precisa

Nossa História. Ajudando o mundo a produzir os alimentos de que precisa Nossa História Ajudando o mundo a produzir os alimentos de que precisa O desafio é imenso: acabar com a fome, dobrar a produção de alimentos até 2050 e ajudar a reduzir o impacto ambiental da agricultura

Leia mais

RETRATO DA CITRICULTURA PAULISTA E TENDÊNCIAS FUTURAS. Antonio Juliano Ayres

RETRATO DA CITRICULTURA PAULISTA E TENDÊNCIAS FUTURAS. Antonio Juliano Ayres RETRATO DA CITRICULTURA PAULISTA E TENDÊNCIAS FUTURAS Antonio Juliano Ayres ETRATO DA CITRICULTURA PAULISTA E TENDÊNCIAS FUTURAS - Cenário Atual - Inventário de Árvores - Estimativa de Safra - Tendências

Leia mais

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.

Agronegócio. Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ. Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze. 41 3379 8719 brandalizze@uol.com. Agronegócio Realidade e Perspectivas Foco no ARROZ Araranguá SC, Fevereiro de 2014 Vlamir Brandalizze 41 3379 8719 brandalizze@uol.com.br GRÃOS Produção (milhões de T. USDA - Fevereiro de 2014; Projeções

Leia mais

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA

INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA TEL +55 34 3229 1313 FAX +55 34 3229 4949 celeres@celeres.com.br celeres.com.br IB13.02 16 de dezembro de 2013 INFORMATIVO BIOTECNOLOGIA Conteúdo Análise Geral... 2 Tabelas... 5 Figuras Figura 1. Adoção

Leia mais

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DO MS BALANÇO GERAL SAFRA 2012/2013 RELATÓRIO SEMANAL DE 23 A 30 DE SETEMBRO DE 2013.

PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DO MS BALANÇO GERAL SAFRA 2012/2013 RELATÓRIO SEMANAL DE 23 A 30 DE SETEMBRO DE 2013. ANO II / Nº56 PROGRAMA FITOSSANITÁRIO DO MS BALANÇO GERAL SAFRA 2012/2013 RELATÓRIO SEMANAL DE 23 A 30 DE SETEMBRO DE 2013. Uma safra inteira se passou desde o início dos trabalhos do Programa Fitossanitário

Leia mais

Efeito dos custos dos insumos na rentabilidade dos projetos florestais

Efeito dos custos dos insumos na rentabilidade dos projetos florestais Ativos do Campo - Nº 04/2013 Efeito dos custos dos insumos na rentabilidade dos projetos florestais Mesmo sendo as plantações florestais intensivas em utilização de mão de obra, sobretudo em regiões montanhosas,

Leia mais

SUMÁRIO CUIDADOS DO JARDIM NO VERÃO 1 Adubação: 1 Irrigação: 1 Poda: 1 CUIDADOS DO JARDIM NA PRIMAVERA 1

SUMÁRIO CUIDADOS DO JARDIM NO VERÃO 1 Adubação: 1 Irrigação: 1 Poda: 1 CUIDADOS DO JARDIM NA PRIMAVERA 1 SUMÁRIO CUIDADOS DO JARDIM NO VERÃO 1 Adubação: 1 Irrigação: 1 Poda: 1 CUIDADOS DO JARDIM NA PRIMAVERA 1 Adubação: 1 Irrigação: 1 Poda: 2 Limpeza: 2 CUIDADOS DO JARDIM NO OUTONO 2 Limpeza: 2 Adubação:

Leia mais

RELATÓRIO FINAL. AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA

RELATÓRIO FINAL. AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA RELATÓRIO FINAL AVALIAÇÃO DO PRODUTO CELLERON-SEEDS e CELLERON-FOLHA NA CULTURA DO MILHO CULTIVADO EM SEGUNDA SAFRA Empresa solicitante: FOLLY FERTIL Técnicos responsáveis: Fabio Kempim Pittelkow¹ Rodrigo

Leia mais

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira

O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira O papel da APROSOJA na promoção da sustentabilidade na cadeia produtiva da soja brasileira Clusters para exportação sustentável nas cadeias produtivas da carne bovina e soja Eng Agrônomo Lucas Galvan Diretor

Leia mais

INVESTIMENTO E RETORNO NA FRUTICULTURA. Prof. Dr. Ricardo Antonio Ayub 1 e Mariane Gioppo 2

INVESTIMENTO E RETORNO NA FRUTICULTURA. Prof. Dr. Ricardo Antonio Ayub 1 e Mariane Gioppo 2 INVESTIMENTO E RETORNO NA FRUTICULTURA Prof. Dr. Ricardo Antonio Ayub 1 e Mariane Gioppo 2 1 Universidade Estadual de Ponta Grossa - Professor Doutor Associado Departamento de Fitotecnia e Fitossanidade

Leia mais

AQUECIMENTO GLOBAL. Ações que o setor hortifrutícola deve realizar para se proteger das mudanças climáticas CAPA

AQUECIMENTO GLOBAL. Ações que o setor hortifrutícola deve realizar para se proteger das mudanças climáticas CAPA CAPA AQUECIMENTO GLOBAL Ações que o setor hortifrutícola deve realizar para se proteger das mudanças climáticas Por Mônica Georgino Um dos maiores desafios da humanidade no século 21 é aprender a lidar

Leia mais

2ª Mostra de tecnologia Coplana-Jatak contabiliza bons resultados na lavoura

2ª Mostra de tecnologia Coplana-Jatak contabiliza bons resultados na lavoura 2ª Mostra de tecnologia Coplana-Jatak contabiliza bons resultados na lavoura Evento A 2ª Mostra de Tecnologia Coplana-Jatak, realizada nos dias 25 e 26 de realizado na fevereiro, foi sucesso de público

Leia mais

Terça-feira, 23.08.11

Terça-feira, 23.08.11 Terça-feira, 23.08.11 Veja os destaques de hoje: 1. Governador em exercício participa da reunião de renovação do Programa Bolsa Universitária 2. Programa Lavoura Comunitária 3. ONU lança campanha O Planeta

Leia mais

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA

A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes. Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA A Segurança Alimentar num país de 200 milhões de habitantes Moisés Pinto Gomes Presidente do ICNA O uso da terra no Brasil Evolução das Áreas de Produção Milhões de hectares 1960 1975 1985 1995 2006 Var.

Leia mais

"O combate à pobreza é básico e depende da recuperação ambiental e da Agroecologia"

O combate à pobreza é básico e depende da recuperação ambiental e da Agroecologia "O combate à pobreza é básico e depende da recuperação ambiental e da Agroecologia" Brixius, Leandro* Praticar a agricultura ecológica, como vem defendendo durante décadas, e continuar espalhando o conhecimento

Leia mais

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária

Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Milho - Análise da Conjuntura Agropecuária Outubro de 2012. MUNDO O milho é o cereal mais produzido no mundo. De acordo com o Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA), a produção média do

Leia mais

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná

Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná Assunto: falta de recursos do governo federal para agricultura do Paraná A FAEP tem solicitado ao governo federal que libere os recursos anunciados de R$ 5,6 bilhões na Política de Garantia de Preços Mínimos

Leia mais

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008

BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 BOLETIM ANUAL DO MERCADO DE GRÃOS: MILHO SAFRA 2008 / 2009 Maio de 2008 Mercado Internacional Em 2007, a produção anual de milho atingiu quase 720 milhões de tonelada (Tabela 1), quando os Estados Unidos,

Leia mais

Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC)

Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC) Currículo de Sustentabilidade do Café (CSC) ÍNDICE 1. Gestão da Propriedade...03 2. Gestão Ambiental...04 3. Material Propagativo (Sementes, mudas e estacas)...05 4. Localização e Implantação de Cafezais...06

Leia mais

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra

Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra Ano 8 Edição 15 - Setembro de 2015 Alta do dólar eleva preços, atrasa aquisições de insumos e reduz poder de compra A forte valorização do dólar frente ao Real no decorrer deste ano apenas no período de

Leia mais

USO DE REDE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL

USO DE REDE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL USO DE REDE SOCIAL NA ASSISTÊNCIA TÉCNICA RURAL Londrina, Outubro de 2.015. Instituto Paranaense de Assistência Técnica e Extensão Rural - Paraná Agente de ATER - PAULO ROBERTO MRTVI INSCRIÇÃO DADOS DA

Leia mais

Impactos da Adoção da Tecnologia Intacta. Monsanto

Impactos da Adoção da Tecnologia Intacta. Monsanto Impactos da Adoção da Tecnologia Intacta Monsanto 11 de junho de 2013 1 Objetivo do trabalho 2 Objetivo do presente trabalho é demonstrar a importância econômica da utilização da tecnologia no aumento

Leia mais

Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas

Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas Gás LP no Brasil: Energia limpa e abundante para o agronegócio e áreas remotas O que é o Gás LP? - O Gás LP é composto da mistura de dois gases, sendo 30% de butano e 70% de propano. - Por ser um produto

Leia mais

BRASIL. Francisca Peixoto

BRASIL. Francisca Peixoto BRASIL Francisca Peixoto INTRODUÇÃO BRASIL Um dos principais fornecedores de alimentos e matériasprimas do mundo Dotação única em recursos naturais Política agropecuária alinhada com estratégia nacional

Leia mais

A EVOLUÇÃO DA CULTURA DO CAFÉ E DA CANA-DE-AÇUCAR NO MUNICIPIO DE FRANCA: UM ESTUDO NOS ANOS DE 1990 A 2007

A EVOLUÇÃO DA CULTURA DO CAFÉ E DA CANA-DE-AÇUCAR NO MUNICIPIO DE FRANCA: UM ESTUDO NOS ANOS DE 1990 A 2007 344 A EVOLUÇÃO DA CULTURA DO CAFÉ E DA CANA-DE-AÇUCAR NO MUNICIPIO DE FRANCA: UM ESTUDO NOS ANOS DE 1990 A 2007 Jordanio Batista Maia da Silva (Uni-FACEF) Hélio Braga Filho (Uni-FACEF) 1 INTRODUÇÃO Vivemos

Leia mais

Levantamento de pragas na cultura da laranja do pomar do IFMG- campus Bambuí

Levantamento de pragas na cultura da laranja do pomar do IFMG- campus Bambuí Levantamento de pragas na cultura da laranja do pomar do IFMG- campus Bambuí Luan Cruvinel Miranda (1) ; Mateus Murilo Rosa (1) ; Ricardo Monteiro Corrêa (2) (1) Estudante de Agronomia. Instituto Federal

Leia mais

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA

PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA PROJETO CAMPO FUTURO CUSTO DE PRODUÇÃO DO CAFÉ EM LUÍS EDUARDO MAGALHÃES-BA Os produtores de Luís Eduardo Magalhães se reuniram, em 09/04, para participarem do levantamento de custos de produção de café

Leia mais

RELATORIO QUANTITATIVO

RELATORIO QUANTITATIVO PREFEITURA MUNICIPAL DE TEIXEIRA DE FREITAS SECRETARIA MUNICIPAL DE AGRICULTURA RELATORIO QUANTITATIVO PROGRAMA DE AQUISIÇÃO DE ALIMENTOS PAA O Programa de Aquisição de Alimentos - PAA, tem como finalidades

Leia mais

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura

Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura Desempenho Recente e Perspectivas para a Agricultura A safra de grãos do país totalizou 133,8 milhões de toneladas em 2009, de acordo com o Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) de dezembro,

Leia mais

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA.

GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. EFEITOS DA CRISE FINANCEIRA GLOBAL SOBRE A AGRICULTURA BRASILEIRA. GUSTAVO ROBERTO CORRÊA DA COSTA SOBRINHO E JOSÉ MACIEL DOS SANTOS Consultores Legislativos da Área X Agricultura e Política Rural MARÇO/2009

Leia mais

O SULCO COMO O BRASIL VAI INVESTIR NO ARMAZENAMENTO DE SUA SUPERSAFRA. PRIMAVERA 2013. JohnDeere.com.br

O SULCO COMO O BRASIL VAI INVESTIR NO ARMAZENAMENTO DE SUA SUPERSAFRA. PRIMAVERA 2013. JohnDeere.com.br 10 - Precisão na pecuária 14 - Trigo com tecnologia 18 - Turistas no pomar 10 14 18 PRIMAVERA 2013 O SULCO JohnDeere.com.br COMO O BRASIL VAI INVESTIR NO ARMAZENAMENTO DE SUA SUPERSAFRA. capa 1 2 RICARDO

Leia mais

Panorama da produção de arroz no Rio Grande do Sul

Panorama da produção de arroz no Rio Grande do Sul Panorama da produção de arroz no Rio Grande do Sul Luís Davi Vicensi Siqueira PPG Economia do Desenvolvimento PUCRS luis.davi@ibest.com.br Carlos Eduardo Lobo e Silva PPG Economia do Desenvolvimento PUCRS

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES E RESPOSTAS.

PERGUNTAS FREQUENTES E RESPOSTAS. PERGUNTAS FREQUENTES E RESPOSTAS. O QUE É IMPORTANTE VOCÊ SABER SOBRE AGROTÓXICOS, CIÊNCIA E TECNOLOGIA. O que são os AGROTÓXICOS? Agrotóxicos, pesticidas, produtos fitossanitários, defensivos agrícolas

Leia mais

Vendas de fertilizantes batem recorde e devem seguir crescendo em 2013. 4,7% frente ao resultado de 2012, no mesmo período.

Vendas de fertilizantes batem recorde e devem seguir crescendo em 2013. 4,7% frente ao resultado de 2012, no mesmo período. As melhores e mais fiéis informações de mercado Scot Consultoria - www.scotconsultoria.com.br maio de 2013 ano 6 edição 80 Vendas de fertilizantes batem recorde e devem seguir crescendo em 2013 O Brasil

Leia mais

IV Semana de Ciência e Tecnologia IFMG campus Bambuí IV Jornada Científica 06 a 09 de dezembro de 2011

IV Semana de Ciência e Tecnologia IFMG campus Bambuí IV Jornada Científica 06 a 09 de dezembro de 2011 IV Semana de Ciência e Tecnologia IFMG campus Bambuí IV Jornada Científica 06 a 09 de dezembro de 2011 O SISTEMA LOGÍSTICO DO MILHO EM UM ARMAZÉM GRANELEIRO NA CIDADE DE BAMBUÍ: UM ESTUDO DE CASO Luiz

Leia mais

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO

CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO CRESCIMENTO DO AGRONEGÓCIO SEGUE FIRME NO ANO O Produto Interno Bruto (PIB) do agronegócio brasileiro estimado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Centro de Estudos Avançados

Leia mais

Mesorregião MT-RO Mato Grosso - Rondônia. Catálogo Soja

Mesorregião MT-RO Mato Grosso - Rondônia. Catálogo Soja Mesorregião MT-RO Mato Grosso - Rondônia Catálogo Soja 2013 Cultivares de Soja Marca Pionee r Mesorregião MT-RO Diversidade genética e qualidade A DuPont Pioneer, com mais de 85 anos de melhoramento, é

Leia mais

www.revistacultivar.com.br

www.revistacultivar.com.br www.revistacultivar.com.br Soja Maio 2015 03 Plano estratégico Na batalha travada a cada safra pelos produtores de soja contra a ferrugem asiática e outras doenças que afetam a cultura, contar com tecnologia,

Leia mais

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014

BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 BOLETIM CUSTOS E PREÇOS Abril de 2014 Milho: Os preços no mercado brasileiro ficaram estáveis e até mesmo um pouco mais baixos em algumas praças. A incerteza dos produtores quanto à produtividade do milho

Leia mais

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO

RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO RELATÓRIO DE COMMODITIES BOI GORDO PANORAMA SEMANA DE 21 A 25 DE SETEMBRO de 2009 Semana de preço estável no mercado de Boi Gordo no Rio Grande do Sul, com o preço encerrando a semana a R$ 4,61/kg carcaça.

Leia mais

FERTILIZANTES UTILIZADOS NA IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE GRAMADOS 1. INTRODUÇÀO

FERTILIZANTES UTILIZADOS NA IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE GRAMADOS 1. INTRODUÇÀO FERTILIZANTES UTILIZADOS NA IMPLANTAÇÃO E MANUTENÇÃO DE GRAMADOS Eng. Agr. Antônio Florenzano & Eng. Agr. Everaldo Eller Forth Jardim - Tecnutri do Brasil- R. Reinaldo Orlando Casagrande, 12 Tietê SP.

Leia mais

Fruticultura. Bananeira : Mal do Panamá. Nome Bananeira : Mal do Panamá Produto Informação Tecnológica Data 1985 Preço - Linha Fruticultura Resenha

Fruticultura. Bananeira : Mal do Panamá. Nome Bananeira : Mal do Panamá Produto Informação Tecnológica Data 1985 Preço - Linha Fruticultura Resenha 1 de 5 10/16/aaaa 11:32 Fruticultura Bananeira : Mal do Panamá Nome Bananeira : Mal do Panamá Produto Informação Tecnológica Data 1985 Preço - Linha Fruticultura Resenha Informações sobre a doença do mal-do-panamá

Leia mais

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22...

AGRÍCOLA NO BRASIL. Prefácio. resultados do biotecnologia: Benefícios econômicos da. Considerações finais... 7 L: 1996/97 2011/12 2021/22... O OS BENEFÍCIOS ECONÔMICOS DA BIOTECNOLOGIA AGRÍCOLA NO BRASIL L: 1996/97 2011/12 O caso do algodão geneticamente modificado O caso do milho geneticamente modificado O caso da soja tolerante a herbicida

Leia mais

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013

10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 10º LEVANTAMENTO DE SAFRAS DA CONAB - 2012/2013 Julho/2013 1. INTRODUÇÃO O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), por meio da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), realiza sistematicamente

Leia mais

Situação da Armazenagem no Brasil 2006

Situação da Armazenagem no Brasil 2006 Situação da Armazenagem no Brasil 2006 1. Estática de Armazenagem A capacidade estática das estruturas armazenadoras existentes no Brasil, registrada em dezembro de 2006 é de até o mês de novembro de 2006

Leia mais

1º PRÊMIO DE EXTENSÃO RURAL GRUPO NOVA CITRUS

1º PRÊMIO DE EXTENSÃO RURAL GRUPO NOVA CITRUS 1º PRÊMIO DE EXTENSÃO RURAL GRUPO NOVA CITRUS Organização de Produtores para produção e comercialização de laranjas in natura. MAURÍLIO SOARES GOMES - Engenheiro Agrônomo JOSÉ ROBERTO GOLFETE - Técnico

Leia mais

ALGODÃO 2ª SAFRA NA SAFRA 14/15 DEZEMBRO - ANO 6 - EDIÇÃO 67

ALGODÃO 2ª SAFRA NA SAFRA 14/15 DEZEMBRO - ANO 6 - EDIÇÃO 67 ALGODÃO 2ª SAFRA NA SAFRA 14/15 DEZEMBRO - ANO 6 - EDIÇÃO 67 A decisão sobre o plantio do algodão segunda safra a esta altura já foi tomada. Seu Custo Operacional (CO) é estimado pelo Cepea em R$ 5.614,63/ha

Leia mais

PLANTIO DIRETO NA REGIÃO CENTRO SUL DO PARANÁ: SITUAÇÃO ATUAL, PROBLEMAS E PERSPECTIVAS

PLANTIO DIRETO NA REGIÃO CENTRO SUL DO PARANÁ: SITUAÇÃO ATUAL, PROBLEMAS E PERSPECTIVAS PLANTIO DIRETO NA REGIÃO CENTRO SUL DO PARANÁ: SITUAÇÃO ATUAL, PROBLEMAS E PERSPECTIVAS Lutécia Beatriz Canalli Eng. Agr., MSc Solos, Dra em Agronomia - Produção Vegetal Sistemas de produção sustentáveis

Leia mais

MÉTODOS DE CORREÇÃO DO SOLO

MÉTODOS DE CORREÇÃO DO SOLO MÉTODOS DE CORREÇÃO DO SOLO O laudo (Figura 1) indica os valores determinados no laboratório para cada camada do perfil do solo, servindo de parâmetros para direcionamento de métodos corretivos. Figura

Leia mais

Relatório Executivo: 34ª Rodada Índice de Confiança do Produtor Rural Abril de 2015. AgroFEA Ribeirão Preto FEA-RP/USP

Relatório Executivo: 34ª Rodada Índice de Confiança do Produtor Rural Abril de 2015. AgroFEA Ribeirão Preto FEA-RP/USP Relatório Executivo: 34ª Rodada Índice de Confiança do Produtor Rural Abril de 2015 AgroFEA Ribeirão Preto FEA-RP/USP Pessimismo começa a dar trégua e indicadores de confiança do produtor rural apresentam

Leia mais

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO.

FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. FACILIDADE E SEGURANÇA NA GESTÃO DO AGRONEGÓCIO. Um dos principais pilares da economia, o agronegócio é marcado pela competitividade. Com 15 anos de experiência, a SIAGRI é uma das mais completas empresas

Leia mais

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS

PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO DEPARTAMENTO DE ECONOMIA RURAL D E R A L PARANÁ CONTINUA SENDO O MAIOR PRODUTOR DE GRÃOS 20/03/06 O levantamento de campo realizado pelo DERAL, no

Leia mais

Você atingiu o estágio: Recomendações. NOME: MUNICIPIO: Ipiranga Data de preenchimento do guia: 2012-02-14 Data de devolução do relatório:

Você atingiu o estágio: Recomendações. NOME: MUNICIPIO: Ipiranga Data de preenchimento do guia: 2012-02-14 Data de devolução do relatório: Guia de sustentabilidade na produção de soja na Agricultura Familiar Relatório individual NOME: Prezado senhor (a), Em primeiro lugar, no nome dacoopafi, da Gebana e da Fundação Solidaridad,gostaríamos

Leia mais

Bem-vindo ao futuro da agricultura Esta apresentação reúne os principais fatos observados nos clientes na safra de 2014/2015 no dia-a-dia com o

Bem-vindo ao futuro da agricultura Esta apresentação reúne os principais fatos observados nos clientes na safra de 2014/2015 no dia-a-dia com o Bem-vindo ao futuro da agricultura Esta apresentação reúne os principais fatos observados nos clientes na safra de 2014/2015 no dia-a-dia com o Strider nas fazendas A queda de braço entre custo e produtividade:

Leia mais

Cooxupé faz investimento milionário em complexo de armazenamento

Cooxupé faz investimento milionário em complexo de armazenamento Cooxupé faz investimento milionário em complexo de armazenamento 7 8 Carlos Paulino discursando A cidade de Guaxupé, no sul de Minas Gerais, é conhecida por ser um dos grandes centros cafeeiros nacionais

Leia mais

A Vida no Solo. A vegetação de um local é determinada pelo solo e o clima presentes naquele local;

A Vida no Solo. A vegetação de um local é determinada pelo solo e o clima presentes naquele local; A Vida no Solo A Vida no Solo A vegetação de um local é determinada pelo solo e o clima presentes naquele local; O solo é constituído por alguns componentes: os minerais, o húmus, o ar, a água e os seres

Leia mais

Ferrugem. (Puccinia kuehnii) I - Histórico e Situação Atual

Ferrugem. (Puccinia kuehnii) I - Histórico e Situação Atual Ferrugem (Puccinia kuehnii) I - Histórico e Situação Atual A primeira citação de Puccinia kuehnii como agente causador de Ferrugem na cultura da Cana-de-Açúcar data de 1890. Todavia, somente no final da

Leia mais

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010

O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE divulgou a pouco o primeiro prognóstico para a safra de 2011: www.ibge.gov.br Em 2011, IBGE prevê safra de grãos 2,8% menor que a de 2010 O IBGE realizou, em outubro, o primeiro prognóstico para

Leia mais

Data: 05/10/2012 Assunto:

Data: 05/10/2012 Assunto: Veículo: Refrescante Data: 05/10/2012 Assunto: Manejo Integrado de Pragas promove cafeicultura sustentável http://refrescante.com.br/manejo-integrado-de-pragas-promove-cafeicultura-sustentavel.html Os

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE SEGURO, PROAGRO E RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS

ORIENTAÇÕES SOBRE SEGURO, PROAGRO E RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS ORIENTAÇÕES SOBRE SEGURO, PROAGRO E RENEGOCIAÇÃO DE DÍVIDAS Por: Maria Silvia C. Digiovani, engenheira agrônoma do DTE/FAEP,Tânia Moreira, economista do DTR/FAEP e Pedro Loyola, economista e Coordenador

Leia mais

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS

Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Acompanhamento da Safra 2012/13 no MS Circular Técnico nº 20 No acompanhamento da cultura do milho 2ª safra de Mato Grosso do Sul foram visitadas 52 propriedades entre os dias 22 e 25 de abril de 2013

Leia mais

Índice de Confiança do Agronegócio. Realização Parceiros Pesquisa

Índice de Confiança do Agronegócio. Realização Parceiros Pesquisa Índice de Confiança do Agronegócio Realização Parceiros Pesquisa Motivações Motivações Medir, trimestralmente, as expectativas dos diferentes agentes do agronegócio, como indústria de insumos, cooperativas,

Leia mais

9 PRÁTICAS CULTURAIS

9 PRÁTICAS CULTURAIS 9 PRÁTICAS CULTURAIS 9.1 PREPARO DO SOLO Preparo do Solo Quando realizado de maneira incorreta, leva rapidamente àdegradação das características do solo, culminando com o declínio paulatino do seu potencial

Leia mais