CASOTECA DIREITO GV PRODUÇÃO DE CASOS 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CASOTECA DIREITO GV PRODUÇÃO DE CASOS 2011"

Transcrição

1 CASOTECA DIREITO GV O caso Google-Louis Vuitton: a responsabilidade dos motores de busca por violações de propriedade intelectual e pela prática de delitos 1 NOTA DE ENSINO 1. Resumo do caso Cada vez que se escreve uma palavra-chave num motor de busca na internet aparecem normalmente dois tipos de resultados: sítios relacionados à palavra-chave (resultados naturais) e, ao lado destes, anúncios publicitários de outros sítios. Os primeiros têm por base critérios objetivos definidos pelo próprio gestor do motor de busca. Já com relação à exibição de sítios patrocinados por clientes deste, são os próprios clientes que determinam as palavras-chave para a identificação de seus sítios para buscas realizadas na internet. Este segundo critério de exibição de resultados está vinculado a um tipo de serviço oferecido pelos provedores de serviços da sociedade da informação, 2 1 Este caso foi produzido no ano de 2011 por Mario Viola de Azevedo Cunha, Doutor em Direito e Master of Research em Direito Europeu, Internacional e Comparado pelo Instituto Universitário Europeu e Mestre em Direito Civil pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro e por Danielle da Costa Leite Borges, Mestre em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/FIOCRUZ), LLM em Direito Europeu, Internacional e Comparado e doutoranda em Direito pelo Instituto Universitário Europeu. 1

2 especialmente em relação a motores de busca. No caso da Google, tal serviço é denominado AdWord. Esse serviço proporciona aos anunciantes, conforme explicado acima, a possibilidade de ter seus anúncios visualizados junto com os resultados naturais das buscas em resposta às palavras-chave por eles selecionadas. Além disso, juntamente com o link de publicidade apresentado em resposta à pesquisa realizada pelo usuário do motor de busca, aparece também uma breve mensagem comercial com o link para o sítio de internet do anunciante. É neste cenário de motores de busca e de publicidade através do AdWords que se desenrola o caso Google-Louis Vuitton. O ponto de partida do caso se deu quando alguns titulares de marcas registradas (pessoas físicas e jurídicas) tomaram conhecimento de que a Google estava vendendo a seus anunciantes palavras-chave correspondentes às suas marcas registradas. Tais palavras-chave eram utilizadas como critério de visualização de anúncios de clientes da Google em decorrência de buscas realizadas por internautas em seu motor de busca. Além disso, os titulares das marcas identificaram, ainda, que, em resposta a essas palavras-chave, o motor de busca da Google apresentava anúncios relacionados a sítios de internet que ofereciam produtos falsificados e também a sítios de internet de empresas concorrentes. Diante dessa situação, três ações judiciais foram movidas pelas pessoas (físicas e jurídicas) titulares de marcas registradas na França contra a Google. A 2 Artigo 1º (2) da Diretiva 98/34/CE do Parlamento Europeu e do Conselho relativa a um procedimento de informação no domínio das normas e regulamentações técnicas e das regras relativas aos serviços da sociedade da informação, com a redação dada pela Directiva 98/48/CE do Parlamento Europeu e do Conselho, de 20 de Julho de 1998, que altera a Diretiva 98/34/CE relativa a um procedimento de informação no domínio das normas e regulamentações técnicas: 2. «Serviço»: qualquer serviço da Sociedade da Informação, isto é, qualquer serviço prestado normalmente mediante remuneração, à distância, por via electrónica e mediante pedido individual de um destinatário de serviços. 2

3 primeira delas por Louis Vuitton Malletier SA, fabricante de bens de luxo, titular das marcas registradas Louis Vuitton e LV. A segunda ação foi ajuizada pelas agências de viagem Viaticum SA e Luteciel SARL, titulares das marcas registradas bourse des vols, bourse des voyages e BDV, relacionadas a serviços de organização de viagens. A terceira ação foi ajuizada pelo Sr. Thonet, titular da marca registrada Eurochallenges, relativa a serviços matrimoniais, e por sua licenciada, Centre national de recherche en relations humaines SARL. Essa última ação foi ajuizada não apenas contra a Google, mas também contra o Sr. Raboin e Tiger SARL, estes últimos adquirentes de palavraschave correspondentes às marcas registradas de titularidade dos autores da ação. Todas essas ações, que tiveram início em tribunais franceses, culminaram por serem analisadas conjuntamente, em procedimento de decisão prejudicial, pelo Tribunal de Justiça da União Europeia, que, respondendo aos quesitos formulados pela Corte de Cassação Francesa, reconheceu, entre outras coisas, a ausência de responsabilidade da Google por utilização indevida de marca registrada quando esta armazena como palavra-chave um sinal idêntico a uma marca e organiza a exibição de anúncios a partir de tal sinal. 2. Abstract Each time someone types a keyword into a search engine on the Internet usually two types of results appear: sites related to the keyword (natural results) and, 3

4 alongside them, advertisements for other sites. The first is based on objective criteria defined by the manager of the search engine. With regard to the sponsored sites, the sponsors - customers of the search engine are the ones who determine the keywords for the identification of their sites in response to searches conducted on the Internet. This second criterion for displaying results is linked to a type of service offered by information society service providers, especially in relation to search engines. In the case of Google, such service is called AdWord. This service provides to advertisers, as explained above, the possibility of having their advertisements displayed alongside the 'natural results' of the searches in response to the keywords they have selected. Moreover, along with the advertising link presented in response to the search performed by the user of the search engine, it also appears a brief commercial message with a link to the advertiser's Web site. It is in this scenario of search engines and advertising through AdWords that the Google-Louis Vuitton case takes place. The case started when some trademark holders (natural and legal persons) came to know that Google was selling to its advertisers keywords corresponding to their trademarks. These keywords were used as criteria to display the advertisements of Google s customers as a result of searches performed by internet users in Google s search engine. In addition, trademark owners have also identified that, in response to these keywords, Google s search engine was displaying advertisement related to internet sites which were offering counterfeit goods as well as to internet sites of competitors. 4

5 Taking into account this situation, three lawsuits have been filed in France by trademark holders (natural and legal persons) against Google. The first one was brought by Louis Vuitton Malletier SA, a manufacturer of luxury goods, holder of the trademarks 'Louis Vuitton' and 'LV'. The second lawsuit was filed by the travel agencies Viaticum SA and Luteciel SARL, owners of the trademarks 'bourse des vols', 'bourse des voyages' and 'BDV', related to travel arrangement services. The third lawsuit was filed by Mr. Thonet, holder of the trademark 'Eurochallenge', related to matrimonial services, and its licensee, Centre national de recherche en relations humaines SARL. This last lawsuit was brought not only against Google, but also against Mr. Raboin and Tiger SARL, being the latter purchasers of keywords corresponding to trademarks owned by the plaintiffs. These three lawsuits, which started in French courts, ended up by being decided jointly, in a preliminary ruling procedure, by the European Court of Justice (ECJ), which, in response to the questions referred by the French Court of Cassation, recognised, amongst other findings, the absence of Google's liability for the illegal use of a trademark when it stores as a keyword a sign identical to a trademark and organizes the display of advertisements according to such a signal. 3. Relevância do caso 5

6 O tema tratado no presente caso é de grande relevância para o estudo do Direito na atualidade. Como se sabe, hoje vivemos na Sociedade da Informação 3 e da Web 2.0, onde o fluxo de informações no ambiente virtual é sem precedentes. Tal fluxo pode originar conflitos que se relacionam com diversas áreas do direito. Por exemplo, situações que envolvem a proteção de dados e a privacidade irão levantar questões relacionadas a direitos da personalidade e até ao direito penal. Outras situações envolvendo a atividade empresarial podem suscitar temas afetos ao direito da concorrência e à propriedade intelectual, assim como ao direito do consumidor. Nessa era da Web 2.0, onde os avanços ocorridos na rede são caracterizados pela crescente importância dos conteúdos produzidos por seus usuários, não é mais apenas a infra-estrutura através da qual se possibilita a comunicação ou mesmo o desenvolvimento de atividades econômicas ou administrativas, ou ainda de conteúdos culturais, o que importa. O ambiente virtual, com o advento da Web 2.0, se tornou um local no qual os indivíduos podem exprimir ideias, opiniões, construir uma imagem pública, ou apenas interagir com outras pessoas, seja pela produção de informação ou conhecimento, seja pela participação no desenvolvimento cultural, social ou político. 4 Diversas estruturas e sistemas são utilizados para o desenvolvimento de atividades na Web, atividades estas que vão desde o compartilhamento de conteúdo 3 A expressão sociedade da informação passou a ser utilizada, nos últimos anos desse século, como substituto para o conceito complexo de sociedade pós-industrial e como forma de transmitir o conteúdo específico do novo paradigma técnico-econômico. A realidade que os conceitos das ciências sociais procuram expressar refere-se às transformações técnicas, organizacionais e administrativas que têm como fator-chave não mais os insumos baratos de energia como na sociedade industrial mas os insumos baratos de informação propiciados pelos avanços tecnológicos na microeletrônica e telecomunicações. Jorge Werthein. A sociedade da informação e seus desafios. Ci. Inf., Brasília, v. 29, n. 2, maio/ago P. 71. Disponível em Acesso em Giovanni Sartor e Mario Viola de Azevedo Cunha. The Italian Google-Case: Privacy, Freedom of Speech and Responsibility of Providers for User-Generated Contents. International Journal of Law and Information Technology. Volume 18, number 4, Winter Oxford University Press. P

7 (fotos, vídeos e informação), a montagem de blogs e a participação em redes sociais, até a produção de conteúdos intelectuais em modo coletivo. Além disso, nessa nova realidade, o comércio eletrônico também ganha outra dimensão, que vai além das tradicionais fronteiras físicas dos países. Um exemplo disso são os sítios de leilão como ebay, 5 que possibilitam a aquisição de produtos em todo o mundo, produtos estes que muitas vezes não estão disponíveis nos países onde residem os consumidores. Nesse novo cenário da internet, as plataformas da Web 2.0 representam um importante progresso, combinando a crescente eficácia com uma ampla disponibilidade de instrumentos informáticos que potencializam a criatividade individual e a produção coletiva, tornando a internet uma ferramenta de fácil utilização por seus usuários. Hoje, para criar um blog ou mesmo postar vídeos não é necessário possuir conhecimentos aprofundados de informática. Vivemos numa era do chamado plug and play, termo utilizado para identificar produtos que não necessitam de procedimentos mais complicados para sua utilização, bastando sua conexão a um computador. 6 Com o auxílio dessas novas plataformas milhões de pessoas participam do ambiente virtual, seja através do envio de notícias, da divulgação de trabalhos literários e científicos, de fotografias e vídeos ou mesmo através do desenvolvimento de sistemas informáticos livres. 7 As empresas provedoras de serviços na Web, tais como Google e Yahoo, possuem um papel decisivo nesta nova era da internet. Apesar de operarem visando o 5 O ebay é o maior mercado mundial online que permite o comércio internacional entre compradores de todo o mundo. Disponível em Acesso em A tecnologia ligar e usar (em inglês: Plug and Play ou ainda, PnP), foi criada em 1993 com o objetivo de fazer com que o computador reconheça e configure automaticamente qualquer dispositivo que seja instalado, facilitando a expansão segura dos computadores e eliminando a configuração manual. Disponível Acesso em Giovanni Sartor e Mario Viola de Azevedo Cunha. Op. cit. P

8 lucro, ao mesmo tempo possibilitam aos indivíduos participar da comunicação e do conhecimento, fornecendo resultados agregados de todas essas contribuições dos usuários. Como regra, o uso das plataformas é gratuito, porém algumas atividades conexas acabam por gerar renda a essas empresas, sendo a mais importante delas a publicidade. Provedores de serviços da sociedade da informação oferecem a possibilidade de empresas anunciarem seus produtos e/ou serviços mediante pagamento. Tais anúncios são normalmente vinculados aos dados obtidos com base no comportamento online 8 dos indivíduos ou mesmo no local onde estes se encontram. Por exemplo, se uma pessoa acessa um sítio de internet no Brasil, normalmente visualizará anúncios de produtos ou serviços no Brasil. Porém, se acessar esse mesmo sítio usando um provedor de internet na Itália, o mesmo sítio disponibilizará anúncios relacionados a produtos ou serviços disponíveis neste último país. Diante deste contexto, o presente caso lida com os riscos que a internet apresenta para a atividade empresarial, oferecendo parâmetros para a regulação do 8 Em linha, online ou on-line é um anglicismo advindo do uso da Internet, sendo em linha uma tradução literal de on-line, pouco usada no português. (No francês diz-se en ligne e hors-ligne; no espanhol é bastante empregado en línea, mais comumente na Europa, sendo online e on-line, devido à grande influência do inglês e dos anglicismos, mais frequente no espanhol latinoamericano). Estar online ou estar em linha significa estar disponível ao vivo. No contexto de um web site, significa estar disponível para acesso imediato a uma página de Internet, em tempo real. Na comunicação instantânea, significa estar pronto para a transmissão imediata de dados, seja por meio falado ou escrito. No contexto de um outro sistema de informação, significa estar em plena operação, de acordo com as funções desempenhadas nessa rede ou sistema. De modo oposto, estar offline (ou off-line) representa a indisponibilidade de acesso do usuário à rede ou ao sistema de comunicações. Há também em português, nesse sentido, a expressão fora de linha, que é de uso bem menos frequente. Para obras como livros, diz-se versão online da versão na internet, em oposição à versão impressa e à eletrônica, ou por CD, e à versão impressa. A Wikipedia só existe online. Alguns dicionários são vendidos hoje na versão impressa acompanhada de CD. O Volp existe nas versões impressa e online. Este termo passou a ser adotado pelos internautas e popularizou-se com a expansão de fluxo de dados através da Internet, ocorrida a partir da década de Também se usa em português a tradução literal do termo em inglês - "na linha" - com sentido metonímico de estar conectado a uma rede ou a um sistema de comunicações. Os termos possuem ainda o significado mais claro de ao vivo, conectado ou ligado. Disponível em Acesso em

9 fluxo de informações para práticas comerciais. A escolha de uma decisão do Tribunal de Justiça da União Europeia se justifica porque a produção de conhecimento sobre temas relacionados à sociedade da informação seja esta produção bibliográfica, legislativa ou judicial - é ainda incipiente no Brasil. 9 Assim sendo, a experiência europeia oferece bons elementos para discussão da regulação da sociedade da informação, uma vez que existem diversas normas comunitárias cuidando de temas relacionados ao ambiente virtual, como a proteção de dados, o comércio e a comunicação eletrônica. Importante salientar, ainda, que se trata de um caso pioneiro, o qual suscita discussões que vão além da propriedade intelectual ou do comércio eletrônico. Em verdade, a decisão do Tribunal de Justiça Europeu estabeleceu alguns parâmetros para o funcionamento da Web 2.0, que vão além da discussão sobre utilização de marcas como palavras-chave de motores de busca, abarcando, também, questões relacionadas aos próprios conteúdos gerados pelos usuários dos serviços de internet e à responsabilidade (civil e penal) dos provedores desses serviços por tais conteúdos. O conflito de interesses aqui surge do fato que marcas registradas foram comercializadas como palavras-chave pela Google para fins publicitários, através de pesquisa em seu motor de busca, sem a autorização dos detentores de tais marcas. Diante disso, acreditamos que esse caso é de relevância para o estudo do Direito na atualidade e poderá ser utilizado nas seguintes disciplinas: Ordem Jurídica Internacional; Direito Internacional; Direito Global; Direito da Responsabilidade; Crime e 9 Um anteprojeto de lei que procura regular o ambiente virtual está sendo analisado pelo Ministério da Justiça e provavelmente será em breve enviado ao Congresso. Vide ANO-MARCO-CIVIL-DA-INTERNET.html. Acesso em

10 Sociedade; Direito Penal; Direito Civil; além de outras disciplinas relacionadas à propriedade intelectual, à Sociedade da Informação e ao Direito Comparado. 4. Problemática jurídica do caso Conforme já adiantado, o caso objeto de estudo é composto por três ações judiciais iniciadas em tribunais franceses e que vieram a ser analisadas conjuntamente, em procedimento de decisão a título prejudicial (ver anexo 6), 10 pelo Tribunal de Justiça da União Europeia. Na ação que deu nome ao caso, proposta pela Louis Vuitton no início de 2003, esta pretendia o reconhecimento da responsabilidade da Google por violação de seus direitos de marca. O pedido da autora foi acolhido pelo Tribunal de grande instance de Paris, em decisão de 4 de fevereiro de 2005 (ver anexo 9), 11 tendo ficado provado que as palavras-chave correspondentes às marcas registradas da autora, quando digitadas no motor de busca da Google, apresentavam como resposta anúncios que se referiam a sítios de internet que comercializavam versões falsificadas (contrafeitas) dos produtos 10 Os tribunais nacionais são responsáveis pela correcta aplicação da legislação da UE no respectivo país. Há, no entanto, um risco de que os tribunais dos diversos países possam interpretar o direito da UE de forma diferente. Para que tal não aconteça, foi instaurado um mecanismo denominado «reenvio prejudicial». Assim, caso tenham uma dúvida quanto à interpretação ou à validade de uma disposição do direito da UE, os tribunais nacionais podem e, por vezes devem, pedir o parecer do Tribunal de Justiça. Este pronuncia-se sobre a questão que lhe é apresentada emitindo uma «decisão a título prejudicial». Disponível em Acesso em Tribunal de grande instance de Paris, 3 ème chambre, 2 ème section, Jugement du 04 février 2005, Louis Vuitton Malletier/Google. Disponível em Acesso em

11 produzidos pela autora. 12 Tal decisão foi confirmada pela Corte de Apelo de Paris (cour d appel de Paris) em 28 de junho de 2006 (ver anexo 10). 13 Contra esta última decisão a Google interpôs recurso perante a Corte de Cassação francesa (cour de cassation). Esta última, entendendo que existiam questões relacionadas à interpretação de normas europeias de fundamental importância para o deslinde do processo, decidiu, em 20 de maio de 2008, submeter o caso ao Tribunal de Justiça da União Europeia, a fim de que este indicasse a interpretação a ser adotada (ver anexo 11): (...) Considerando que há uma séria dificuldade em relação à questão de saber se o provedor que oferece um serviço de anúncio pago na Internet, como aquele descrito acima, faz uso de marca cujo titular tem o direito de impedir sua utilização com base no disposto nos artigos 5, parágrafo 1 a) e b) da diretiva e 9 º, n º 1 a) e b) do Regulamento; Considerando que os juízes de primeira e segunda instâncias constataram que as marcas da sociedade Vuitton são renomadas, o que não é contestado, convém requerer ao Tribunal que se manifeste sobre a questão de se saber se o uso que o provedor serviços de referenciamento faz das marcas constitui, na acepção do artigo 5, parágrafo 2 º da diretiva e do artigo 9, parágrafo 1º, aliena c do Regulamento, um uso de marca que seu titular possui o direito de proibir; 12 Conclusões do Advogado-Geral M. Poiares Maduro apresentadas em 22 de Setembro de 2009 nos processos apensos C-236/08, C-237/08 e C-238/08. Disponível em bin/form.pl?lang=pt&alljur=alljur&jurcdj=jurcdj&jurtpi=jurtpi&jurtfp=jurtfp&numaff=c- 236/08&nomusuel=&docnodecision=docnodecision&allcommjo=allcommjo&affint=affint&affclose=affclose&a lldocrec=alldocrec&docor=docor&docav=docav&docsom=docsom&docinf=docinf&alldocnorec=alldocnorec& docnoor=docnoor&docppoag=docppoag&radtypeord=on&newform=newform&docj=docj&docop=docop&doc noj=docnoj&typeord=all&domaine=&mots=&resmax=100&submit=rechercher. Acesso em Parágrafo Cour d appel de Paris, 4 ème chambre, section A. Arrêt du 28 juin 2006, Google France/Louis Vuitton Malletier. Disponível em Acesso em

12 Considerando que na hipótese em que tal utilização não constitui uma utilização que pode ser impedida pelo titular da marca, em aplicação da diretiva e do regulamento, convém pesquisar em quais condições a responsabilidade do prestador de serviço de referenciamento pode ter início; que as sociedades da Google reivindicam o benefício das disposições contidas na Diretiva 200/31/CE de 08 de junho de 2000 e sustentam que prestam um serviço da Sociedade da Informação de armazenamento de informações fornecidas pelo destinatário do serviço, em especial o texto de um anúncio e palavras-chave que acionam a exibição de um anúncio publicitário, também é necessário requerer ao Tribunal de Justiça que se manifeste sobre este ponto 14 Na outra ação movida contra a Google, em 2002, as autoras Viaticum SA e Luteciel SARL pretendiam também a condenação daquela por violação de seus direitos de marca. Diferentemente da ação movida pela Louis Vuitton, nesta ação ficou comprovado que as buscas efetuadas com as palavras-chave correspondentes às marcas registradas das autoras direcionavam os internautas a sítios de internet que comercializavam produtos atribuídos a concorrentes das autoras e não produtos que violavam as referidas marcas. 15 Ainda assim o pedido inicial foi acolhido pelo Tribunal de grande instance de Nanterre, em decisão de 13 de outubro de 2003 (ver anexo 12). 16 Contra essa decisão a Google interpôs recurso perante a Corte de Apelo de Versailhes (cour d appel de Versailles), que confirmou a sentença de primeira instância em 14 Cour de cassation, Chambre commerciale, financière et économique, Arrêt du 20 mai 2008, Google France, Google Inc c/ Louis Vuitton Malletier. Disponível em Acesso em Tradução livre dos autores. 15 Conclusões do Advogado-Geral M. Poiares Maduro apresentadas em 22 de Setembro de 2009 nos processos apensos C-236/08, C-237/08 e C-238/08. Op. cit. Parágrafo Tribunal de grande instance de Nanterre, 2ème chambre, Jugement du 13 octobre Société VIATICUM, Société LUTECIEL / Société GOOGLE FRANCE. Disponível em Acesso em

13 julgamento de 10 de março de 2005 (ver anexo 13). 17 Mais uma vez a Google levou o caso para a Corte de Cassação Francesa, que, por sua vez, submeteu as seguintes questões ao Tribunal de Justiça da União Europeia (ver anexo 14): 18 1) Deve o artigo 5., n. 1, alíneas a) e b), da [ Directiva 89/104] ser interpretado no sentido de que o prestador de um serviço remunerado [de referenciamento] na Internet, que põe à disposição dos anunciantes palavraschave que reproduzem ou imitam marcas registadas e organiza, através do contrato de referenciamento, a criação e a [exibição] privilegiada, a partir dessas palavras-chave, de [links publicitários] para sítios nos quais são oferecidos produtos idênticos ou semelhantes aos cobertos pelo registo de marcas, faz um uso destas marcas que o seu titular está habilitado a proibir? 2) Na hipótese de tal uso não constituir um uso susceptível de ser proibido pelo titular da marca, em aplicação da [Directiva 89/104] e do [Regulamento n. 40/94], pode o prestador do serviço remunerado [de referenciamento] na Internet ser considerado um fornecedor de um serviço da sociedade da informação, que consiste em armazenar informações fornecidas pelo destinatário do serviço, na acepção do artigo 14. da [Directiva 2000/31], de modo que [não pode incorrer em] responsabilidade antes de ter sido informado, pelo titular da marca, do uso ilícito do sinal por parte do anunciante? Cour d appel de Versailles 12ème chambre, section 1 Arrêt du 10 mars Google / Viaticum, Luteciel. Disponível em Acesso em Cour de cassation Chambre commerciale, financière et économique Arrêt du 20 mai Google / Viaticum Luteciel. Disponível em Acesso em Tradução oficial disponível no Acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia (Grande Secção) de 23 de Março de 2010 nos processos apensos C-236/08 a C-238/08 (Caso Google-Louis Vuitton). Op. cit. Parágrafo

14 A terceira ação movida contra a Google tem como autores o Sr. Thonet e o Centre national de recherche en relations humaines SARL, e como réus, além da Google, Sr. Raboin e Tiger SARL. Esta ação é semelhante àquela movida por Viaticum SA e Luteciel SARL, já que as pesquisas efetuadas no motor de busca com as palavras-chave correspondentes às marcas registradas direcionavam os internautas a sítios de internet que comercializavam produtos de concorrentes e não produtos que violavam as referidas marcas. Essa ação foi julgada procedente pelo Tribunal de grande instance de Nanterre em 14 de dezembro de 2004 (ver anexo 15) e tanto a Google quanto os anunciantes que adquiriram as palavras-chave (B. Raboin e Tiger SARL) foram condenados por violação do direito de marca. 20 Tal decisão foi confirmada pela Corte de Apelo de Versalhes em 23 de março de 2006 (ver anexo 16) 21 e o caso foi novamente submetido à Corte de Cassação Francesa, que, mais uma vez, endereçou questões ao Tribunal de Justiça da União Europeia (ver anexo 17): 22 1) A reserva, por um operador económico, através de um contrato de prestação de serviços remunerados [de referenciamento] na Internet, de uma palavra-chave que faz surgir, em caso de interrogação que contenha esta palavra, a [exibição] de [um link] propondo a ligação a um sítio explorado por este operador, a fim de [oferecer] para venda produtos ou serviços, e que reproduz ou imita uma marca registada por um terceiro para designar produtos idênticos ou semelhantes, sem autorização do titular desta marca, constitui, por 20 Tribunal de grande instance de Nanterre 2ème chambre Jugement du 14 décembre CNRRH, Pierre Alexis T. / Google France et autres. Disponível em Acesso em Cour d appel de Versailles 12ème chambre, section 2 Arrêt du 23 mars Google / Cnrrh. Disponível em Acesso em Cour de cassation Chambre commerciale, financière et économique Arrêt du 20 mai Google / Cnrrh et autres. Disponível em Acesso em

15 si só, uma violação do direito exclusivo garantido a este último pelo artigo 5., n. 1, alíneas a) e b), da [Directiva 89/104]? 2) Deve o artigo 5., n. 1, alíneas a) e b), da [ ] Directiva 89/104 [ ] ser interpretado no sentido de que o prestador de um serviço remunerado [de referenciamento] na Internet, que põe à disposição dos anunciantes palavraschave que reproduzem ou imitam marcas registadas e organiza, através do contrato de [referenciamento], a criação e a [exibição] privilegiada, a partir dessas palavras-chave, de [links publicitários para sítios] nos quais são oferecidos produtos idênticos ou semelhantes aos cobertos pelos registos de marcas, faz um uso destas marcas que o seu titular está habilitado a proibir? 3) Na hipótese de tal uso não constituir um uso susceptível de ser proibido pelo titular da marca, em aplicação da [Directiva 89/104] e do [Regulamento n. 40/94], pode o prestador do serviço remunerado de [referenciamento] na Internet ser considerado um fornecedor de um serviço da sociedade da informação, que consiste em armazenar informações fornecidas pelo destinatário do serviço, na acepção do artigo 14. da Directiva 2000/31 [ ], de modo que [não pode incorrer em] responsabilidade antes de ter sido informado pelo titular da marca do uso ilícito do sinal por parte do anunciante? 23 O Tribunal de Justiça da União Europeia, por entender que as três ações eram conexas em razão de seu objeto, decidiu apensá-las, tanto para fins de processo escrito e oral, quanto para julgamento e prolação de acórdão (ver anexo 1) Tradução oficial disponível no Acórdão do Tribunal de Justiça da União Europeia (Grande Secção) de 23 de Março de 2010 nos processos apensos C-236/08 a C-238/08 (Caso Google-Louis Vuitton). Op. cit. Parágrafo Ordonnance du Président de la Cour. 8 juillet Jonction. Dans les affaires C-236/08, C-237/08 et C- 238/08. Disponível em bin/form.pl?lang=pt&alljur=alljur&jurcdj=jurcdj&jurtpi=jurtpi&jurtfp=jurtfp&numaff=c- 236/08&nomusuel=&docnodecision=docnodecision&allcommjo=allcommjo&affint=affint&affclose=affclose&a 15

CASOTECA DIREITO GV PRODUÇÃO DE CASOS 2011

CASOTECA DIREITO GV PRODUÇÃO DE CASOS 2011 CASOTECA DIREITO GV O caso Google-Louis Vuitton: a responsabilidade dos motores de busca por violações de propriedade intelectual e pela prática de delitos 1 NARRATIVA 1. Introdução O ambiente da Web 2.0

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET

FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET II FERNANDO ANTÔNIO DE VASCONCELOS RESPONSABILIDADE DO PROVEDOR PELOS DANOS PRATICADOS NA INTERNET Tese apresentada

Leia mais

M1 DIRECTIVA DO CONSELHO de 10 de Setembro de 1984 relativa à publicidade enganosa e comparativa. (JO L 250 de 19.9.1984, p. 17)

M1 DIRECTIVA DO CONSELHO de 10 de Setembro de 1984 relativa à publicidade enganosa e comparativa. (JO L 250 de 19.9.1984, p. 17) 1984L0450 PT 12.06.2005 002.001 1 Este documento constitui um instrumento de documentação e não vincula as instituições B M1 DIRECTIVA DO CONSELHO de 10 de Setembro de 1984 relativa à publicidade enganosa

Leia mais

Consultoria em Direito do Trabalho

Consultoria em Direito do Trabalho Consultoria em Direito do Trabalho A Consultoria em Direito do Trabalho desenvolvida pelo Escritório Vernalha Guimarães & Pereira Advogados compreende dois serviços distintos: consultoria preventiva (o

Leia mais

SITES DE COMPRAS COLETIVAS: UMA NOVA MODALIDADE DE RELAÇÃO DE CONSUMO E A FORMA DE RESPONSABILIZAÇÃO DAS EMPRESAS

SITES DE COMPRAS COLETIVAS: UMA NOVA MODALIDADE DE RELAÇÃO DE CONSUMO E A FORMA DE RESPONSABILIZAÇÃO DAS EMPRESAS 192 SITES DE COMPRAS COLETIVAS: UMA NOVA MODALIDADE DE RELAÇÃO DE CONSUMO E A FORMA DE RESPONSABILIZAÇÃO DAS EMPRESAS SHOPPING SITES OF COLLECTIVE: A NEW TYPE OF RELATIONSHIP OF CONSUMPTION AND WAY OF

Leia mais

Tribunal Europeu dos Direitos do Homem. Perguntas e Respostas

Tribunal Europeu dos Direitos do Homem. Perguntas e Respostas Tribunal Europeu dos Direitos do Homem Perguntas e Respostas Perguntas e Respostas O que é o Tribunal Europeu dos Direitos do Homem? Estas perguntas e respostas foram elaboradas pela Secretaria do Tribunal.

Leia mais

GUSCLA POLÍTICA DE PRIVACIDADE. 1.definições 2. PRIVACIDADE PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES 3. COLETA E USO DAS INFORMAÇÕES 4.

GUSCLA POLÍTICA DE PRIVACIDADE. 1.definições 2. PRIVACIDADE PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES 3. COLETA E USO DAS INFORMAÇÕES 4. GUSCLA POLÍTICA DE PRIVACIDADE 1.definições 1.1. O sistema GUSCLA respeita a sua privacidade, e queremos que você entenda como utilizamos as informações que você fornece ao se tornar um Usuário do nosso

Leia mais

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

PROJETO DE LEI CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES PROJETO DE LEI Estabelece princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1 o Esta Lei estabelece princípios,

Leia mais

A utilização pelo utilizador dos serviços contidos na web da TRAVELPLAN S.A. implica a aceitação das seguintes condições gerais:

A utilização pelo utilizador dos serviços contidos na web da TRAVELPLAN S.A. implica a aceitação das seguintes condições gerais: TRAVELPLAN S.A. POLITICA DE PRIVACIDADE E CONDIÇÕES DE USO DA PAGINA WEB O presente documento estabelece as Condições Gerais de Uso dos serviços prestados por meio do web site da TRAVELPLAN S.A. (www.travelplan.pt),

Leia mais

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia e, nomeadamente, o n. o 1 do seu artigo 175. o,

Tendo em conta o Tratado que institui a Comunidade Europeia e, nomeadamente, o n. o 1 do seu artigo 175. o, 25.6.2003 L 156/17 DIRECTIVA 2003/35/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 26 de Maio de 2003 que estabelece a participação do público na elaboração de certos planos e programas relativos ao ambiente

Leia mais

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Tumi Inc. v. Tumi Construções e Empreendimentos Ltda. Caso No. DBR2013-0014

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Tumi Inc. v. Tumi Construções e Empreendimentos Ltda. Caso No. DBR2013-0014 ARBITRATION AND MEDIATION CENTER DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Tumi Inc. v. Tumi Construções e Empreendimentos Ltda. Caso No. DBR2013-0014 1. As Partes A Reclamante é Tumi Inc., de South Plainfield,

Leia mais

DIRECTIVAS. DIRECTIVA 2009/24/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 23 de Abril de 2009 relativa à protecção jurídica dos programas de computador

DIRECTIVAS. DIRECTIVA 2009/24/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 23 de Abril de 2009 relativa à protecção jurídica dos programas de computador L 111/16 Jornal Oficial da União Europeia 5.5.2009 DIRECTIVAS DIRECTIVA 2009/24/CE DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO de 23 de Abril de 2009 relativa à protecção jurídica dos programas de computador (Versão

Leia mais

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse:

1. DEFINIÇÕES: Para os fins destes Termos de Uso e Política de Privacidade, consideramse: TERMOS DE USO E POLÍTICA DE PRIVACIDADE O Itaú Unibanco S.A. ( Itaú Unibanco ) estabelece nestes Termos de Uso e Política de Privacidade as condições para utilização dos sites (incluindo o internet banking)

Leia mais

TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR

TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR TERMO DE USO do portal LUGARCERTO.COM.BR A acesso e/ou utilização dos serviços fornecidos pelo portal lugarcerto.com.br, neste termo denominado LUGARCERTO, são regidos pelos termos e condições estabelecidos

Leia mais

Directiva 91/250/CEE do Conselho, de 14 de Maio de 1991, relativa à protecção jurídica dos programas de computador

Directiva 91/250/CEE do Conselho, de 14 de Maio de 1991, relativa à protecção jurídica dos programas de computador Página 1 de 5 Avis juridique important 31991L0250 Directiva 91/250/CEE do Conselho, de 14 de Maio de 1991, relativa à protecção jurídica dos programas de computador Jornal Oficial nº L 122 de 17/05/1991

Leia mais

MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014

MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014 MARCO CIVIL DA INTERNET LEI Nº 12.965, DE 23/04/2014 1. EMENTA A Lei nº 12.965, de 23 de abril de 2014, estabeleceu princípios, garantias, direitos e deveres para o uso da Internet no Brasil, conhecido

Leia mais

Aviso legal sobre o site

Aviso legal sobre o site AVISO LEGAL E INFORMAÇÕES SOBRE AS CONDIÇÕES DE USO DE WWW.FORMULASANTANDER.COM Dados de identificação do titular do site Em cumprimento ao dever de informação estipulado no artigo 10 da Lei 34/2002 de

Leia mais

As palavras grafadas neste instrumento com letras maiúsculas terão o significado que a elas é atribuído de acordo com o estabelecido abaixo:

As palavras grafadas neste instrumento com letras maiúsculas terão o significado que a elas é atribuído de acordo com o estabelecido abaixo: Termo e Condições de Uso Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, entidade associativa sem fins lucrativos, CNPJ 04.481.317/0001-48, situada à Rua Bela Cintra, 756, 9 andar, conjunto 91, CEP 041415-000,

Leia mais

Licença Pública da União Europeia

Licença Pública da União Europeia Licença Pública da União Europeia V.1.0 EUPL Comunidade Europeia 2007 A presente licença pública da União Europeia ( EUPL ) 1 aplica-se a qualquer obra ou software (como definido abaixo) que seja fornecido

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378236-2014:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378236-2014:text:pt:html 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:378236-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Concurso n.o 06B10/2014/M054 Centro de gestão da mobilidade no edifício Altiero

Leia mais

Responsabilidade Civil de Provedores

Responsabilidade Civil de Provedores Responsabilidade Civil de Provedores Impactos do Marco Civil da Internet (Lei Nº 12.965, de 23 abril de 2014) Fabio Ferreira Kujawski Modalidades de Provedores Provedores de backbone Entidades que transportam

Leia mais

Termos de Serviço do Code Club World

Termos de Serviço do Code Club World Termos de Serviço do Code Club World POR FAVOR LEIA ESTE DOCUMENTO CUIDADOSAMENTE. CONTÉM INFORMAÇÕES IMPORTANTES SOBRE SEUS DIREITOS E OBRIGAÇÕES. CONTÉM TAMBÉM A ISENÇÃO DE RESPONSABILIDADE E A CLÁUSULA

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE Obrigado por acessar a BaxTalent, uma ferramenta do processo de inscrição online para vaga de trabalho da Baxter. Antes de usar a BaxTalent você deve ler esta política de privacidade.

Leia mais

Noções de Direito e Legislação da Informática FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Noções de Direito e Legislação da Informática FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO LUIZ GUILHERME JULIANO PIROZZELLI TULIO TSURUDA WISLIY LOPES Noções de Direito e Legislação da Informática GOIÂNIA JUNHO DE 2014 RELACIONAR

Leia mais

4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA

4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA 4 NOÇÕES DE DIREITO E LEGISLAÇÃO EM INFORMÁTICA 4.1 Legislação aplicável a crimes cibernéticos Classifica-se como Crime Cibernético: Crimes contra a honra (injúria, calúnia e difamação), furtos, extorsão,

Leia mais

4. O QUANDO QUISER não possui qualquer responsabilidade pelo CONTEÚDO existente no SITE do ANUNCIANTE;

4. O QUANDO QUISER não possui qualquer responsabilidade pelo CONTEÚDO existente no SITE do ANUNCIANTE; TERMO DE USO DO QUANDO QUISER O presente TERMO DE USO regula as condições gerais de uso dos serviços oferecidos pelo QUANDO QUISER (www.quandoquiser.com.br), da empresa N. O. S. SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

REGULAMENTO CONCURSO CULTURAL IDEIAS QUE VÃO LONGE

REGULAMENTO CONCURSO CULTURAL IDEIAS QUE VÃO LONGE REGULAMENTO CONCURSO CULTURAL IDEIAS QUE VÃO LONGE A Associação Social Good Brasil, instituição sem fins lucrativos, com sede na Rua Deodoro, 226, Centro, Florianópolis SC, registrada no Registro Civil

Leia mais

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:184783-2015:text:pt:html

O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:184783-2015:text:pt:html 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:184783-2015:text:pt:html Reino Unido-Londres: Prestação de serviços de colocalização, serviços de fornecimento de serviços

Leia mais

Termo de Uso. 1. Aceitação do Termo de Uso pelo Usuário. 2. Acesso e Utilização dos Serviços

Termo de Uso. 1. Aceitação do Termo de Uso pelo Usuário. 2. Acesso e Utilização dos Serviços Termo de Uso O respectivo Termo de Uso (doravante, Termo de Uso ) tem como objetivo regrar a utilização pelos usuários de Internet (doravante, Usuário ) do Site BlenderWeb, localizado pelo endereço eletrônico

Leia mais

1 - TERMO DE UTILIZAÇÃO

1 - TERMO DE UTILIZAÇÃO 1 - TERMO DE UTILIZAÇÃO Este Termo de Utilização (doravante denominado "Termo de Utilização") regulamenta a utilização dos SERVIÇOS de envio de mensagens electrónicas - "e-mail" (doravante denominado "SERVIÇO")

Leia mais

TERMO DE USO DO PORTAL SEU PET COM SOBRENOME

TERMO DE USO DO PORTAL SEU PET COM SOBRENOME TERMO DE USO DO PORTAL SEU PET COM SOBRENOME O respectivo Termo de Uso tem como objetivo regrar a utilização pelos usuários do Portal SEU PET COM SOBRENOME, localizado pelo endereço eletrônico http://www.seupetcomsobrenome.com.br,

Leia mais

Curso de Direitos Autorais

Curso de Direitos Autorais Curso de Direitos Autorais Prof. Heros Elier Martins Neto Bacharel e Mestrando em Direito Civil pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo Funcionário do Tribunal de Justiça do Estado de São

Leia mais

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Telefônica Brasil S.A. v. Luciano Simões Neto - ME Caso No. DBR2012-0014

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Telefônica Brasil S.A. v. Luciano Simões Neto - ME Caso No. DBR2012-0014 ARBITRATION AND MEDIATION CENTER DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Telefônica Brasil S.A. v. Luciano Simões Neto - ME Caso No. DBR2012-0014 1. As Partes A Reclamante é Telefônica Brasil S.A., de São Paulo,

Leia mais

ASSUNTO: Livro verde. Reduzir os trâmites administrativos para os cidadãos. Reconhecimento dos efeitos dos actos de registo civil.

ASSUNTO: Livro verde. Reduzir os trâmites administrativos para os cidadãos. Reconhecimento dos efeitos dos actos de registo civil. PARECER DESPACHO ASSUNTO: Livro verde. Reduzir os trâmites administrativos para os cidadãos. Reconhecimento dos efeitos dos actos de registo civil. Em 17 de Dezembro de 2010, a Comissão Europeia apresentou

Leia mais

XIII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação - XIII ENANCIB 2012. GT 2: Organização e Representação do Conhecimento

XIII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação - XIII ENANCIB 2012. GT 2: Organização e Representação do Conhecimento XIII Encontro Nacional de Pesquisa em Ciência da Informação - XIII ENANCIB 2012 GT 2: Organização e Representação do Conhecimento TAXONOMIA E ETIQUETAGEM: análise dos processos de organização e recuperação

Leia mais

Tratamento dos Diferendos Relativos a Investimentos Internacionais em Macau

Tratamento dos Diferendos Relativos a Investimentos Internacionais em Macau Tratamento dos Diferendos Relativos a Investimentos Internacionais em Macau Fan Jian Hong Este artigo tem como finalidade proceder a um estudo detalhado da Convenção para a Resolução de Diferendos Relativos

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Sistema de informação de gestão de projetos 2014/S 014-019839. Anúncio de concurso

Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Sistema de informação de gestão de projetos 2014/S 014-019839. Anúncio de concurso 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:19839-2014:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Sistema de informação de gestão de projetos 2014/S 014-019839 Anúncio

Leia mais

TERMO DE USO do portal VRUM.COM.BR

TERMO DE USO do portal VRUM.COM.BR TERMO DE USO do portal VRUM.COM.BR A acesso e/ou utilização dos serviços fornecidos pelo portal vrum.com.br, neste termo denominado VRUM, são regidos pelos termos e condições estabelecidos por este documento.

Leia mais

PROPRIEDADE INTELECTUAL, INDUSTRIAL E COMERCIAL

PROPRIEDADE INTELECTUAL, INDUSTRIAL E COMERCIAL PROPRIEDADE INTELECTUAL, INDUSTRIAL E COMERCIAL A propriedade intelectual designa o conjunto dos direitos exclusivos atribuídos às criações intelectuais. Divide-se em dois ramos: a propriedade intelectual,

Leia mais

Anunciante(s): são as empresas que fazem Anúncios Publicitários.

Anunciante(s): são as empresas que fazem Anúncios Publicitários. Termos de Uso Este Termo de Uso tem por objetivo informar as responsabilidades, deveres e obrigações que todo Usuário assume ao acessar o Site. O Usuário deve ler com atenção os termos abaixo antes de

Leia mais

B-Bruxelas: Estudo sobre a situação do mercado de encomendas da UE, com especial ênfase no comércio electrónico 2012/S 99-163950. Anúncio de concurso

B-Bruxelas: Estudo sobre a situação do mercado de encomendas da UE, com especial ênfase no comércio electrónico 2012/S 99-163950. Anúncio de concurso 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:163950-2012:text:pt:html B-Bruxelas: Estudo sobre a situação do mercado de encomendas da UE, com especial ênfase no comércio

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Digitalização de documentos analógicos em suporte magnético 2014/S 180-316768. Anúncio de concurso. Serviços

Bélgica-Bruxelas: Digitalização de documentos analógicos em suporte magnético 2014/S 180-316768. Anúncio de concurso. Serviços 1/7 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:316768-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Digitalização de documentos analógicos em suporte magnético 2014/S 180-316768

Leia mais

Grupo de protecção de dados do artigo 29.º

Grupo de protecção de dados do artigo 29.º Grupo de protecção de dados do artigo 29.º 11601/PT WP 90 Parecer 5/2004 sobre as comunicações não solicitadas para fins de comercialização no âmbito do Artigo 13.º da Directiva 2002/58/CE Adoptado em

Leia mais

Conselho Nacional de Justiça II Encontro Nacional do PJe (Brasília, 5 de agosto de 2015) O novo CPC: o papel do Conselho Nacional de Justiça nas disposições sobre o processo eletrônico Luciano Athayde

Leia mais

Termos e Condições 1. DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS

Termos e Condições 1. DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS Termos e Condições 1. DISPOSIÇÕES INTRODUTÓRIAS O Zelando é um serviço multiplataforma desenvolvido para substituir a agenda tradicional nas Instituições de Educação Infantil, como creches, escolas e colégios

Leia mais

ARTICLE 29 Data Protection Working Party

ARTICLE 29 Data Protection Working Party ARTICLE 29 Data Protection Working Party ANEXO 1 000345/07/PT WP132 Nota informativa sucinta sobre as viagens entre a União Europeia e os Estados Unidos da América Nos termos da legislação norte-americana

Leia mais

A Reforma do Sistema de Marcas da União Europeia. Ana de Sampaio J. E. Dias Costa, Lda. Lisbon Portugal www.jedc.pt

A Reforma do Sistema de Marcas da União Europeia. Ana de Sampaio J. E. Dias Costa, Lda. Lisbon Portugal www.jedc.pt A Reforma do Sistema de Marcas da União Europeia Ana de Sampaio J. E. Dias Costa, Lda. Lisbon Portugal www.jedc.pt Algumas etapas: Maio 2007 Conselho de Competitividade da UE lança as bases para a realização

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012

PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 PROJETO DE LEI Nº, DE 2012 (Do Sr. Walter Feldman) Dispõe sobre a proteção dos direitos de propriedade intelectual e dos direitos autorais na Internet. O Congresso Nacional decreta: Art. 1º Esta Lei dispõe

Leia mais

O Reclamado é Renato Lucas, de Marília, São Paulo, Brasil, representado por Rogério Fabrizzi Lucas.

O Reclamado é Renato Lucas, de Marília, São Paulo, Brasil, representado por Rogério Fabrizzi Lucas. ARBITRATION AND MEDIATION CENTER DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Volkswagen Aktiengesellschaft e Volkswagen do Brasil Indústria de Veículos Automotores Ltda. v. Renato Lucas Caso No. DBR2013-0015 1. As

Leia mais

Notícia de privacidade da Johnson Controls

Notícia de privacidade da Johnson Controls Notícia de privacidade da Johnson Controls A Johnson Controls, Inc. e companhias filiadas (coletivamente, Johnson Controls, nós ou nossa) respeitam sua privacidade e estão comprometidas em processar suas

Leia mais

Luiz Fernando Fernandes de Albuquerque. Avaliação de algoritmos online para seleção de links patrocinados. Dissertação de Mestrado

Luiz Fernando Fernandes de Albuquerque. Avaliação de algoritmos online para seleção de links patrocinados. Dissertação de Mestrado Luiz Fernando Fernandes de Albuquerque Avaliação de algoritmos online para seleção de links patrocinados Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de

Leia mais

Espanha-Alicante: Prestação de serviços de auditoria de certificação para o IHMI 2015/S 231-418942. Anúncio de concurso. Serviços

Espanha-Alicante: Prestação de serviços de auditoria de certificação para o IHMI 2015/S 231-418942. Anúncio de concurso. Serviços 1 / 6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:418942-2015:text:pt:html Espanha-Alicante: Prestação de serviços de auditoria de certificação para o IHMI 2015/S 231-418942

Leia mais

PAINEL 2 Ações de Nulidade e Infrações e seu Cabimento: Estratégias no Cenário Brasileiro. Guilherme Bollorini Pereira 19 de agosto de 2013

PAINEL 2 Ações de Nulidade e Infrações e seu Cabimento: Estratégias no Cenário Brasileiro. Guilherme Bollorini Pereira 19 de agosto de 2013 PAINEL 2 Ações de Nulidade e Infrações e seu Cabimento: Estratégias no Cenário Brasileiro Guilherme Bollorini Pereira 19 de agosto de 2013 Esse pequeno ensaio tem por objetivo elaborar um estudo a respeito

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/8 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:283598-2014:text:pt:html Itália-Ispra: Contrato-quadro de serviços de imagística, dividido em 2 lotes 2014/S 158-283598

Leia mais

Portugal-Lisboa: Serviços informáticos de gestão eletrónica de recursos humanos 2014/S 001-000003. Anúncio de concurso. Serviços

Portugal-Lisboa: Serviços informáticos de gestão eletrónica de recursos humanos 2014/S 001-000003. Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:3-2014:text:pt:html Portugal-Lisboa: Serviços informáticos de gestão eletrónica de recursos humanos 2014/S 001-000003

Leia mais

MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES MINUTA DE ANTEPROJETO DE LEI PARA DEBATE COLABORATIVO Estabelece o Marco Civil da Internet no Brasil. O CONGRESSO NACIONAL decreta: CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º. Esta Lei estabelece direitos

Leia mais

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 494, de 2008

Quadro comparativo do Projeto de Lei do Senado nº 494, de 2008 1 Disciplina a forma, os prazos e os meios de preservação e transferência de dados informáticos mantidos por fornecedores de serviço a autoridades públicas, para fins de investigação de crimes praticados

Leia mais

A Proteção da Propriedade Intelectual no Ambiente Digital: o Impacto de SOPA, PIPA e/ou CISPA Laura Fragomeni

A Proteção da Propriedade Intelectual no Ambiente Digital: o Impacto de SOPA, PIPA e/ou CISPA Laura Fragomeni A Proteção da Propriedade Intelectual no Ambiente Digital: o Impacto de SOPA, PIPA e/ou CISPA Laura Fragomeni Roteiro Crescimento da Internet Desafio: ineficácia legislativa Panorama Internacional: SOPA,PIPA

Leia mais

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO

DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO DECRETO-LEI Nº 122/2000, DE 4 DE JULHO O presente diploma transpõe para a ordem jurídica interna a directiva do Parlamento Europeu e do Conselho nº 96/9/CE, de 11 de Março, relativa à protecção jurídica

Leia mais

CASO RELATIVO À CONVENÇÃO DE VIENA SOBRE AS RELAÇÕES CONSULARES (Paraguai v. Estados Unidos da América)

CASO RELATIVO À CONVENÇÃO DE VIENA SOBRE AS RELAÇÕES CONSULARES (Paraguai v. Estados Unidos da América) CASO RELATIVO À CONVENÇÃO DE VIENA SOBRE AS RELAÇÕES CONSULARES (Paraguai v. Estados Unidos da América) (MEDIDAS CAUTELARES) Decisão de 9 de abril de 1998 Histórico do caso e exposição das demandas (parágrafo

Leia mais

PLATAFORMA CLICK TO PRAY

PLATAFORMA CLICK TO PRAY PLATAFORMA CLICK TO PRAY 1 OBJECTO: Informação sobre os TERMOS E CONDIÇÕES que regulam o acesso e utilização do sítio web alojado sob a denominação www.clicktopray.org e de todos os conteúdos que dele

Leia mais

Os participantes da Seção IV do XIX Congresso Internacional de Direito Penal, com sede no Rio de Janeiro, de 31 de agosto a 6 de setembro de 2014;

Os participantes da Seção IV do XIX Congresso Internacional de Direito Penal, com sede no Rio de Janeiro, de 31 de agosto a 6 de setembro de 2014; Projeto de resolução da Seção IV Preâmbulo: Os participantes da Seção IV do XIX Congresso Internacional de Direito Penal, com sede no Rio de Janeiro, de 31 de agosto a 6 de setembro de 2014; Baseados no

Leia mais

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks Intellectual Property IFAC Formatting Guidelines Translated Handbooks AUTHORIZED TRANSLATIONS OF HANDBOOKS PUBLISHED BY IFAC Formatting Guidelines for Use of Trademarks/Logos and Related Acknowledgements

Leia mais

Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Equipamento e serviços centrais de digitalização de documentos 2014/S 236-414235. Anúncio de concurso

Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Equipamento e serviços centrais de digitalização de documentos 2014/S 236-414235. Anúncio de concurso 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:414235-2014:text:pt:html Luxemburgo-Luxemburgo: BEI - Equipamento e serviços centrais de digitalização de documentos

Leia mais

Termos de Serviço Política de Privacidade. Última atualização dezembro 2014

Termos de Serviço Política de Privacidade. Última atualização dezembro 2014 Termos de Serviço Política de Privacidade Última atualização dezembro 2014 Este é um acordo de licença com o usuário final, definida a partir de agora, "Contrato". Escogitiamo SRLs é uma empresa italiana,

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/7 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:256532-2013:text:pt:html Grécia-Tessalónica: Serviços de manutenção, apoio e desenvolvimento Web para o sítio Web oficial

Leia mais

Spam Manager. Guia do Administrador da Quarentena

Spam Manager. Guia do Administrador da Quarentena Spam Manager Guia do Administrador da Quarentena Guia do Administrador da Quarentena do Spam Manager Versão da documentação: 1.0 Avisos legais Avisos legais Copyright Symantec Corporation 2013. Todos os

Leia mais

Artigo 1.º. Objecto e âmbito. Lei nº 69/98. de 28 de Outubro

Artigo 1.º. Objecto e âmbito. Lei nº 69/98. de 28 de Outubro REGULA O TRATAMENTO DOS DADOS PESSOAIS E A PROTECÇÃO DA PRIVACIDADE NO SECTOR DAS TELECOMUNICAÇÕES (TRANSPÕE A DIRECTIVA 97/66/CE, DO PARLAMENTO EUROPEU E DO CONSELHO, DE 15 DE DEZEMBRO DE 1997) Artigo

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DO WEBSITE ROSETTASTONEBRASIL.COM

TERMOS E CONDIÇÕES DO WEBSITE ROSETTASTONEBRASIL.COM TERMOS E CONDIÇÕES DO WEBSITE ROSETTASTONEBRASIL.COM ATENÇÃO: Esses termos e condições ( Condições ) se aplicam a todo o conteúdo deste website sob o nome de domínio www.rosettastonebrasil.com ( Website

Leia mais

IBM Enterprise Marketing Management. Opções de Nome de Domínio para Email

IBM Enterprise Marketing Management. Opções de Nome de Domínio para Email IBM Enterprise Marketing Management Opções de Nome de Domínio para Email Nota Antes de utilizar estas informações e o produto que elas suportam, leia as informações em Avisos na página 5. Este documento

Leia mais

SENTENÇA. Tutela antecipada concedida às fls. 182.

SENTENÇA. Tutela antecipada concedida às fls. 182. fls. 1 SENTENÇA Processo nº: 0102487-25.2012.8.26.0100 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Espécies de Contratos Requerente: Valdirene Aparecida de Marchiori Requerido: Google Brasil Internet Ltda

Leia mais

BuscaLegis.ccj.ufsc.br

BuscaLegis.ccj.ufsc.br BuscaLegis.ccj.ufsc.br Virtualização do processo judicial André Luiz Junqueira 1. INTRODUÇÃO A Associação dos Juizes Federais do Brasil (AJUFE) encaminhou um projeto de lei sobre a informatização do processo

Leia mais

TERMO DE CONDIÇÕES DE USO. Jornal Cruzeiro do Sul Digital

TERMO DE CONDIÇÕES DE USO. Jornal Cruzeiro do Sul Digital TERMO DE CONDIÇÕES DE USO Jornal Cruzeiro do Sul Digital O presente instrumento representa um Termo de Condições de Uso para acesso ao Sistema e assinatura do Jornal Cruzeiro do Sul Digital, mantido pela

Leia mais

Termo de Conclusão Em Data da Última Movimentação Lançada<< Campo excluído do banco de dados >> SENTENÇA

Termo de Conclusão Em Data da Última Movimentação Lançada<< Campo excluído do banco de dados >> SENTENÇA fls. 1 Termo de Conclusão Em Data da Última Movimentação Lançada> faço estes autos conclusos à(o) MM. Juiz(a) de Direito. Eu,, Escrevente, Subsc. SENTENÇA Processo

Leia mais

PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA

PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA Licenciatura de Direito em Língua Portuguesa PROGRAMA DE DIREITO DA INTEGRAÇÃO ECONÓMICA 4º ANO ANO LECTIVO 2010/2011 Regente: Diogo de Sousa e Alvim 1 ELEMENTOS DE ESTUDO Bibliografia Básica: João Mota

Leia mais

TERMOS DE UTILIZAÇÃO

TERMOS DE UTILIZAÇÃO TERMOS DE UTILIZAÇÃO O serviço de CLASSIPECADOS é prestado por JPVF. Os presentes termos e condições de utilização dos CLASSIPECADOS estabelecem os termos nos quais este serviço é prestado definindo as

Leia mais

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis

Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Aline Santos Carlos Augusto Peterson Almeida Rafael Rodrigues Ramon Assis Marketing Digital Trabalho científico apresentado ao Professor Edvaldo Jr., docente da matéria Marketing Digital, da turma de Produção

Leia mais

Interface between IP limitations and contracts

Interface between IP limitations and contracts Interface between IP limitations and contracts Global Congress on Intellectual Property and the Public Interest Copyright Exceptions Workshop December 16, 9-12:30 Denis Borges Barbosa The issue Clause

Leia mais

Anúncio de concurso. Serviços

Anúncio de concurso. Serviços 1/5 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:198110-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Concurso n.o 06A50/2014/M032 Contrato-quadro de serviços para controlo periódico

Leia mais

Designer 3.5 for Identity Manager Contrato de Licença de Software da Novell(r)

Designer 3.5 for Identity Manager Contrato de Licença de Software da Novell(r) Designer 3.5 for Identity Manager Contrato de Licença de Software da Novell(r) LEIA ESTE CONTRATO COM ATENÇÃO. AO INSTALAR, FAZER DOWNLOAD OU DE QUALQUER OUTRA FORMA UTILIZAR O SOFTWARE, VOCÊ ESTÁ CONCORDANDO

Leia mais

PORTARIA 028/2006 REGULAMENTA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DA FESP E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

PORTARIA 028/2006 REGULAMENTA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DA FESP E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. PORTARIA 028/2006 REGULAMENTA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DA FESP E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O Presidente do Conselho Curador da FESP, no uso de suas atribuições, faz regulamentar o uso da rede de computadores

Leia mais

TERMOS DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO WIFI FOR BUSINESS. I. Membro do WiFi for Business, Instalação e Ativação do Fon Spot

TERMOS DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO WIFI FOR BUSINESS. I. Membro do WiFi for Business, Instalação e Ativação do Fon Spot TERMOS DE UTILIZAÇÃO DO SERVIÇO WIFI FOR BUSINESS Bem-vindo à Fon! Ao registar o seu router Fon, está a aderir à Rede e a aceitar vincular-se aos presentes Termos de utilização do Serviço WiFi for Business,

Leia mais

Termo de Uso A AGENDA SUSTENTABILIDADE única e exclusiva proprietária do domínio www.agenda SUSTENTABILIDADE.com.br, doravante denominado AGENDA SUSTENTABILIDADE, estabelece o presente TERMO DE USO para

Leia mais

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Microsoft Informática Ltda., Microsoft Corporation v. Raphael Castro Cabrera Caso No.

DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Microsoft Informática Ltda., Microsoft Corporation v. Raphael Castro Cabrera Caso No. ARBITRATION AND MEDIATION CENTER DECISÃO DO PAINEL ADMINISTRATIVO Microsoft Informática Ltda., Microsoft Corporation v. Raphael Castro Cabrera Caso No. DBR2013-0010 1. As Partes A Reclamante é Microsoft

Leia mais

Termos e Condições de Utilização do Mercadinho Português Online

Termos e Condições de Utilização do Mercadinho Português Online Termos e Condições de Utilização do Mercadinho Português Online LEIA ATENTAMENTE OS TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO DO MERCADINHO PORTUGUÊS ONLINE ANTES DE UTILIZAR O SITE E SERVIÇOS POR ELE OFERECIDOS.

Leia mais

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL ACADÉMICA

EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL ACADÉMICA TITO RENDAS FUNÇÃO Assistente Convidado CONTACTOS Tel. +351 217 214 170 Fax +351 217 214 177 Palma de Cima, 1649-023 Lisboa Portugal trendas@fd.lisboa.ucp.pt www.fd.lisboa.ucp.pt ÁREAS DE INTERESSE Propriedade

Leia mais

Manual de mídias sociais

Manual de mídias sociais Manual de mídias sociais Julho/2014 Introdução A NovAmérica busca caminhar junto com as mudanças no mundo, sejam tecnológicas, comportamentais, sociais ou culturais. Assim, realiza ações que permitem aos

Leia mais

GERENCIAMENTO DE CAMPANHAS. 1. ROI 2. Google Adwords 3. Rede de Display 4. Remarketing 5. SEO

GERENCIAMENTO DE CAMPANHAS. 1. ROI 2. Google Adwords 3. Rede de Display 4. Remarketing 5. SEO GERENCIAMENTO DE CAMPANHAS 1. ROI 2. Google Adwords 3. Rede de Display 4. Remarketing 5. SEO Link: Acesse Nossa Página Apresentação da empresa: Atuamos no mercado de Internet desde 1997 Mais de 4000 clientes

Leia mais

0130935-08.2012.8.26.0100 - lauda 1

0130935-08.2012.8.26.0100 - lauda 1 fls. 1 SENTENÇA Processo Físico nº: 0130935-08.2012.8.26.0100 Classe Assunto: Procedimento Ordinário - Propriedade Intelectual / Industrial Requerente: Estok Comercio e Representações Ltda Requerido: Google

Leia mais

4.º Encontro de Tradutores da Administração Pública os novos desafios 7 de outubro de 2013

4.º Encontro de Tradutores da Administração Pública os novos desafios 7 de outubro de 2013 4.º Encontro de Tradutores da Administração Pública os novos desafios 7 de outubro de 2013 Transposição para Portugal da Diretiva 2010/64/UE Proposta de intervenção Exmas Senhoras e Senhores Caros colegas,

Leia mais

DIREÇÃO-GERAL DAS POLÍTICAS INTERNAS DA UNIÃO DEPARTAMENTO TEMÁTICO C: DIREITOS DOS CIDADÃOS E ASSUNTOS CONSTITUCIONAIS ASSUNTOS JURÍDICOS

DIREÇÃO-GERAL DAS POLÍTICAS INTERNAS DA UNIÃO DEPARTAMENTO TEMÁTICO C: DIREITOS DOS CIDADÃOS E ASSUNTOS CONSTITUCIONAIS ASSUNTOS JURÍDICOS DIREÇÃO-GERAL DAS POLÍTICAS INTERNAS DA UNIÃO DEPARTAMENTO TEMÁTICO C: DIREITOS DOS CIDADÃOS E ASSUNTOS CONSTITUCIONAIS ASSUNTOS JURÍDICOS Escolha da lei aplicável em matéria de acidentes de circulação

Leia mais

O NOVO REGULAMENTO EUROPEU SOBRE PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS

O NOVO REGULAMENTO EUROPEU SOBRE PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS O NOVO REGULAMENTO EUROPEU SOBRE PROTECÇÃO DE DADOS PESSOAIS 27 May 2014 Mónica Salgado Advogada Registered European Lawyer com a Solicitors Regulatory Authority Inglesa TÓPICOS De onde viemos E para onde

Leia mais

O acesso a determinados recursos poderão estar condicionados à remuneração pelo USUÁRIO.

O acesso a determinados recursos poderão estar condicionados à remuneração pelo USUÁRIO. NUCLEOMEDIA.COM.BR Termos Gerais de Uso do Site Versão 20140624 Publicado em 24/06/2014 Este instrumento tem como objetivo estabelecer as condições gerais de uso do presente sítio de internet identificado

Leia mais

Fundamentos de Direito Internacional. Aula Inaugural Escola Paulista de Direito - EPD. Programa de Pós-Graduação em Direito Internacional

Fundamentos de Direito Internacional. Aula Inaugural Escola Paulista de Direito - EPD. Programa de Pós-Graduação em Direito Internacional São Paulo Rio de Janeiro Brasília Curitiba Porto Alegre Recife Belo Horizonte Londres Lisboa Shanghai Miami Buenos Aires Aula Inaugural Escola Paulista de Direito - EPD Fundamentos de Direito Internacional

Leia mais

Bélgica-Bruxelas: Prestação de serviços em nuvem a favor da ECHO 2014/S 148-265392. Anúncio de concurso. Serviços

Bélgica-Bruxelas: Prestação de serviços em nuvem a favor da ECHO 2014/S 148-265392. Anúncio de concurso. Serviços 1/6 O presente anúncio no sítio web do TED: http://ted.europa.eu/udl?uri=ted:notice:265392-2014:text:pt:html Bélgica-Bruxelas: Prestação de serviços em nuvem a favor da ECHO 2014/S 148-265392 Anúncio de

Leia mais

O PRINCÍPIO DA SUBSIDIARIEDADE

O PRINCÍPIO DA SUBSIDIARIEDADE O PRINCÍPIO DA SUBSIDIARIEDADE No âmbito das competências não exclusivas da União, o princípio da subsidiariedade, inscrito no Tratado da União Europeia, define as condições em que esta última tem prioridade

Leia mais

L 68/44 Jornal Oficial da União Europeia 15.3.2005. (Actos adoptados em aplicação do título VI do Tratado da União Europeia)

L 68/44 Jornal Oficial da União Europeia 15.3.2005. (Actos adoptados em aplicação do título VI do Tratado da União Europeia) L 68/44 Jornal Oficial da União Europeia 15.3.2005 (Actos adoptados em aplicação do título VI do Tratado da União Europeia) DECISÃO 2005/211/JAI DO CONSELHO de 24 de Fevereiro de 2005 relativa à introdução

Leia mais

Norton Internet Security Guia do Usuário

Norton Internet Security Guia do Usuário Guia do Usuário Norton Internet Security Guia do Usuário O software descrito neste guia é fornecido sob um contrato de licença e pode ser usado somente conforme os termos do contrato. Documentação versão

Leia mais