Bases de Dados Relacional/Objeto e NoSQL. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Bases de Dados Relacional/Objeto e NoSQL. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática"

Transcrição

1 Bases de Dados Relacional/Objeto e NoSQL Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

2 SGBDs Principais tarefas Gerir grandes volumes de dados Suportar acessos eficientes Garantir a concorrência Garantir a integridade Garantir a segurança Garantir a recuperação Traduzir do nível lógico para o nível físico Disponibilizar ferramentas para o desenvolvimento de BDs e aplicações 2

3 Bases de Dados Relational/Objeto Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

4 BDs relacional/objeto Na década de noventa surgiu um grande interesse em integrar conceitos do paradigma orientado por objetos no modelo relacional, surgindo assim, o modelo de dados relacional/objeto [Stonebraker 1996]. 4

5 Caraterísticas do modelo R/O Através de um rico sistema de tipos de dados, é possível modelar e manipular os dados de uma forma mais natural do que usando relações. Através de classes e hierarquias de classes é possível partilhar e reutilizar software e esquemas, o que dificilmente se consegue em sistemas relacionais. Através de tipos de dados abstratos, é possível proteger e prevenir erros de manipulação providenciando acessos aos objetos através de funções bem definidas. 5

6 ODL Object Definition Language Integração do modelo orientado por objectos em SQL Tipos definidos pelo utilizador Tipos abstratos de dados Tipos de linha com nome Tipos distintos Construtores de tipos Conjuntos, listas e sacos Funções e procedimentos definidos pelo utilizador Objetos de grande dimensão BLOBs e CLOBs 6

7 ODL Sintaxe Declaração de interfaces interface <nome> { <lista de propriedades> 7

8 ODL Interfaces Exemplos de declaração de atributos interface Filme{ attribute string nome; attribute integer ano; attribute integer duracao; attribute enum Pelicula{cor, pretoebranco} tipopelicula; interface Ator{ attribute string nome; attribute Struct Mor{string rua; string cidade} morada; 8

9 ODL Interfaces Exemplos de declaração de relacionamentos interface Filme{ attribute string nome; relationship Set <Ator> Atores; interface Ator{ attribute string nome; relationship Set <Filme> Participa; 9

10 ODL Interfaces Exemplos de declaração de relacionamentos inversos interface Filme{ attribute string nome; relationship Set <Ator> Atores inverse Ator::Participa; interface Ator{ attribute string nome; relationship Set <Filme> participa inverse Filme::Atores; 10

11 ODL Tipos de dados Atómicos inteiro, float, string, enumerado, etc Complexos Set <T> Bag <T> List <T> Array <T> Struct S {T1 x, T2 y, } 11

12 ODL Subclasses/Superclasses interface BandaDesenhada : Filme { relationship Set <Ator> vozes; interface FilmeTerror : Filme { attribute string arma; Heranças múltiplas interface BDTerror : BandaDesenhada, FilmeTerror { 12

13 ODL Chaves e Extent interface Filme (key(nome,ano)){ attribute string nome; relationship Set <Ator> Atores inverse Ator::Participa; O extent permite definir o conjunto de objetos da classe interface Filme (extent Filmes key(nome,ano)){ attribute string nome; relationship Set <Ator> Atores inverse Ator::Participa; 13

14 ODL Exemplo completo interface Filme (extent Filmes key(nome,ano)){ attribute string nome; relationship Set<Ator> Atores inverse Ator::Participa; relationship Estudio Produzido inverse Estudio::Produz; float duracaohoras() raises (duracaoinexixtente); NomesActores(out Set<String>); OutrosFilmes(in Ator, out Set<Filme>) raises (atorinexixtente); 14

15 Bases de Dados NoSQL Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

16 NoSQL Sistemas NoSQL NoSQL significa Not only SQL. Mais fáceis e mais rápidos de configurar implementar. Grande escalabilidade. A garantia de consistência é relaxada em detrimento de uma performance e eficácia superiores. NoSQL (wikipedia) 16

17 NoSQL Sistemas NoSQL Alternativa aos SGBDs relacionais tradicionais. Suportam esquemas flexíveis. Mais fáceis e mais rápidos de configurar implementar. Grande escalabilidade. A garantia de consistência é relaxada em detrimento de uma performance e eficácia superiores. o Não suportam uma linguagem de interrogação declarativa. o Menos fiáveis. 17

18 NoSQL Exemplos Grafo de uma rede social Encontrar todos os amigos de um determinado utilizador. Encontrar todos os amigos dos amigos um determinado utilizador. Encontrar todos as amigas dos amigos um determinado utilizador. Encontrar todos os amigos dos amigos dos amigos de um determinado utilizador. Páginas na wikipédia Grande quantidade de páginas. Existe uma combinação de dados estruturados e dados não estruturados. Ir buscar todos os parágrafos introdutórios de todas as páginas acerca de físicos anteriores a

19 NoSQL Implementações Abordagens - Framework MapReduce (OLAP) - Armazenamento key-value (OLTP) - Armazenamento de documentos - Bases de dados baseadas em grafos 19

20 NoSQL framework MapReduce Desenvolvido pelo Google Não existe um modelo de dados. Os dados são guardados em ficheiros. Existem funções especificas - map(), reduce(), reader(), writer() e combiner(). O sistema fornece o processamento de dados, é tolerante a falhas e escalável. Exemplos Hadoop 20

21 NoSQL funções MapReduce Map() divide o problema em subproblemas Exemplo: map(item) -> 0 ou mais pares <key, value> Reduce() dá trabalho aos subproblemas, combina resultados Exemplo: reduce(key, lista-de-valores) -> 0 ou mais registos 21

22 NoSQL Armazenamento key-value Key-value Interface muito simples. Modelo de dados: pares (key, value). Operações: insert(key, value), fetch(key), update(key) e delete(key). Implementação:eficientes, escaláveis e tolerantes a falhas Registos distribuídos por nós baseados em keys Sistema de réplicas Transações sobre registos únicos nem sempre garantindo consistência Exemplos Google BigTable, Amazon Dynamo, Cassandra,Voldemort e 22 Hbase.

23 NoSQL Armazenamento de documentos Semelhante ao Key-value Documentos (JSON, XML, ). Modelo de dados: pares (key, document). Operações: insert(key, document), fetch(key), update(key) e delete(key). As operações de fetch podem ser baseadas nos conteúdos dos documentos. Exemplos CouchDB, MongoDB e SimpleDB. 23

24 NoSQL BDs baseadas em grafos A interface e a linguagem de interrogação são variáveis. Single-step versus path expressions versus full recursion. RDF(Resource Description Framework) triple stores podem ser mapeados para bases de dados baseadas em grafos. Exemplos Neo4j, FlockDB, Pregel. 24

Introdução aos Bancos de Dados Não-Relacionais. Mauricio De Diana (mestrando) Marco Aurélio Gerosa (orientador)

Introdução aos Bancos de Dados Não-Relacionais. Mauricio De Diana (mestrando) Marco Aurélio Gerosa (orientador) Introdução aos Bancos de Dados Não-Relacionais Mauricio De Diana (mestrando) Marco Aurélio Gerosa (orientador) Conteúdo Histórico de BDs não-relacionais na Web 4 Categorias de bancos NoSQL Exemplos de

Leia mais

Pollyanna Gonçalves. Seminário da disciplina Banco de Dados II

Pollyanna Gonçalves. Seminário da disciplina Banco de Dados II Pollyanna Gonçalves Seminário da disciplina Banco de Dados II Web 2.0 vem gerando grande volume de dados Conteúdo gerado por redes sociais, sensores inteligentes, tecnologias de colaboração, etc. Novas

Leia mais

Bancos de dados NOSQL (Not Only SQL)

Bancos de dados NOSQL (Not Only SQL) Bancos de dados NOSQL (Not Only SQL) Qual banco de dados utilizado pelo Facebook e Twitter???? E pelo Google? Quando você digita pindamonhangaba no Google, e ele traz: "Aproximadamente 7.220.000 resultados

Leia mais

Interoperabilidade entre Bancos de Dados Relacionais e Bancos de Dados NoSQL

Interoperabilidade entre Bancos de Dados Relacionais e Bancos de Dados NoSQL Minicurso: Interoperabilidade entre Bancos de Dados Relacionais e Bancos de Dados NoSQL Geomar A. Schreiner Ronaldo S. Mello Departamento de Informática e Estatística (INE) Programa de Pós-Graduação em

Leia mais

Engenharia de software 2011A. Trabalho sobre

Engenharia de software 2011A. Trabalho sobre Engenharia de software 2011A Trabalho sobre NOSQL Not only SQL NoSQL Not only SQL GRUPO - 9 Cléverton Heming Jardel Palagi Jonatam Gebing Marcos Wassem NOSQL O Termo NoSQL, foi utilizado pela primeira

Leia mais

Prof. Daniela Barreiro Claro

Prof. Daniela Barreiro Claro Prof. Daniela Barreiro Claro Volume de dados muito grande Principais problemas em relação aos SGBD Relacionais é conciliar o tipo de modelo com a demanda da escalabilidade. Exemplo -Facebook Um crescimento

Leia mais

Prof. Daniela Barreiro Claro

Prof. Daniela Barreiro Claro Prof. Daniela Barreiro Claro Volume de dados muito grande Principais problemas em relacao aos SGBD Relacionais é conciliar o tipo de modelo com a demanda da escalabilidade. Exemplo -Facebook Um crescimento

Leia mais

ESTUDO SOBRE A TECNOLOGIA DE BANCO DE DADOS NoSQL

ESTUDO SOBRE A TECNOLOGIA DE BANCO DE DADOS NoSQL ESTUDO SOBRE A TECNOLOGIA DE BANCO DE DADOS NoSQL Autores: Nicolas Ignácio RYBERG 1,2 ;; Angelo Augusto FROZZA 3 Identificação autores: 1 Bolsista PIBIC-EM/CNPq;; 2 Aluno do curso Técnico em Informática

Leia mais

Uma Breve Introdução. Andréa Bordin

Uma Breve Introdução. Andréa Bordin Uma Breve Introdução Andréa Bordin O que significa? NoSQL é um termo genérico que define bancos de dados não-relacionais. A tecnologia NoSQL foi iniciada por companhias líderes da Internet - incluindo

Leia mais

NoSQL: Vantagens, Desvantagens e Compromissos. Mauricio De Diana (mestrando) Marco Aurélio Gerosa (orientador)

NoSQL: Vantagens, Desvantagens e Compromissos. Mauricio De Diana (mestrando) Marco Aurélio Gerosa (orientador) NoSQL: Vantagens, Desvantagens e Compromissos Mauricio De Diana (mestrando) Marco Aurélio Gerosa (orientador) Agenda Definição de NoSQL Atributos de qualidade e trocas Modelo de dados Escalabilidade Transações

Leia mais

Bancos de Dados não Convencionais

Bancos de Dados não Convencionais Bancos de Dados não Convencionais Profa. Valéria Gonçalves Soares DI/UFPB Conteúdo 1. Introdução Integração de BDs com outras áreas Visão dos sistemas Visão das aplicações Limitações dos BDs Relacionais

Leia mais

NoSQL como suporte à análise de dados nãonormalizados. volume

NoSQL como suporte à análise de dados nãonormalizados. volume NoSQL como suporte à análise de dados nãonormalizados e de grande volume Joel Alexandre Orientador: Professor Luís Cavique Motivação Grande quantidade de registos Tudo é registado Internet of things tudo

Leia mais

NoSQL. Cintia Freitas de Moura. BCC 441 Banco de Dados II / 2014

NoSQL. Cintia Freitas de Moura. BCC 441 Banco de Dados II / 2014 NoSQL Cintia Freitas de Moura BCC 441 Banco de Dados II / 2014 Origem: O termo NoSQL foi usado pela primeira vez em 1998, como o nome de um banco de dados relacional de código aberto que não possuía um

Leia mais

Grandes volumes de dados pertenciam ao domínio das aplicações científicas até há 15 anos atrás.

Grandes volumes de dados pertenciam ao domínio das aplicações científicas até há 15 anos atrás. Grandes volumes de dados pertenciam ao domínio das aplicações científicas até há 15 anos atrás. Com o crescimento exponencial das aplicações Web o volume de dados que é produzido e processado tornou-se

Leia mais

MAC5855 - NoSQL. Mauricio De Diana mdediana@ime.usp.br @mdediana

MAC5855 - NoSQL. Mauricio De Diana mdediana@ime.usp.br @mdediana MAC5855 - NoSQL Mauricio De Diana mdediana@ime.usp.br @mdediana Web 2.0 Data is the Next Intel Inside Inteligência Coletiva Grande volume de dados Escala global (Internet scale services) Web 2.0 Alto grau

Leia mais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais

23/05/12. Computação em Nuvem. Computação em nuvem: gerenciamento de dados. Computação em Nuvem - Características principais Computação em Nuvem Computação em nuvem: gerenciamento de dados Computação em nuvem (Cloud Computing) é uma tendência recente de tecnologia cujo objetivo é proporcionar serviços de Tecnologia da Informação

Leia mais

Por que? A WEB está substituindo o desktop Google Gmail, Google Docs, Amazon, Flickr, Facebook, Twitter, YouTube Mudança de Paradigma:

Por que? A WEB está substituindo o desktop Google Gmail, Google Docs, Amazon, Flickr, Facebook, Twitter, YouTube Mudança de Paradigma: Por que? A WEB está substituindo o desktop Google Gmail, Google Docs, Amazon, Flickr, Facebook, Twitter, YouTube Mudança de Paradigma: Amazon Web Services Windows Azure Platform Google App Engine Evolução

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Neo4j Aprendendo conceitos por trás do Neo4j. Sem SQL? Apresentação. Por que grafos, por que agora? Por que grafos, por que agora?

Neo4j Aprendendo conceitos por trás do Neo4j. Sem SQL? Apresentação. Por que grafos, por que agora? Por que grafos, por que agora? Neo4j Aprendendo conceitos por trás do Neo4j Universidade Federal do Paraná - UFPR Programa de Pós-Graduação em Informática - PPGInf Oficina de Banco de Dados - CI829 Profa: Dra. Carmem Hara Aluno: Walmir

Leia mais

NoSQL no desenvolvimento de aplicações Web colaborativas

NoSQL no desenvolvimento de aplicações Web colaborativas NoSQL no desenvolvimento de aplicações Web colaborativas Bernadette Farias Lóscio (bfl@cin.ufpe.br), Hélio Rodrigues de Oliveira (hro@cin.ufpe.br), Jonas César de Sousa Pontes (jcsp@cin.ufpe.br) Resumo

Leia mais

Abordagem NoSQL uma real alternativa

Abordagem NoSQL uma real alternativa 1 Abordagem NoSQL uma real alternativa Renato Molina Toth Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba Sorocaba, São Paulo email: renatomolinat@gmail.com Abstract Nas grandes aplicações web, desktop

Leia mais

E N AT O M O L I N A T O T H

E N AT O M O L I N A T O T H no:sql Not only SQL Renato Molina Toth ww.renatomolina.in R E N AT O M O L I N A T O T H O que é? O que é? Não é uma nova tecnologia, é uma nova abordagem Propõe um modelo alternativo de banco de dados

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Introdução BD desempenha papel crítico em todas as áreas em que computadores são utilizados: Banco: Depositar ou retirar

Leia mais

NoSQL: onde, como e por quê? Rodrigo Hjort rodrigo@hjort.co

NoSQL: onde, como e por quê? Rodrigo Hjort rodrigo@hjort.co NoSQL: onde, como e por quê? Rodrigo Hjort rodrigo@hjort.co Quem aqui usa banco de dados? Por que precisamos de SQL? Onde usamos SQL (i.e. ACID)? MAS... Universo digital em expansão Fonte: IDC White Paper,

Leia mais

Universidade Federal de Goiás Ciências da Computação Sistemas Operacionais 2

Universidade Federal de Goiás Ciências da Computação Sistemas Operacionais 2 Universidade Federal de Goiás Ciências da Computação Sistemas Operacionais 2 MongoDB Diego Fraga - 083746 Gabriel Henrique - 083771 Lauro Henrique - 074259 O que é MongoDB? - MongoDB é uma ferramenta de

Leia mais

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão

SISTEMAS DE BANCO DE DADOS. Prof. Adriano Pereira Maranhão SISTEMAS DE BANCO DE DADOS Prof. Adriano Pereira Maranhão 1 REVISÃO BANCO DE DADOS I O que é banco de dados? Ou seja afinal o que é um SGBD? REVISÃO BD I REVISÃO DE BD I Um Sistema de Gerenciamento de

Leia mais

Sistemas de Bases de Dados

Sistemas de Bases de Dados Sistemas de Bases de Dados Carlos Viegas Damásio José Alferes e Carlos Viegas Damásio Sistemas de Bases de Dados 2014/15 Objectivos - Em Bases de Dados (2º ano) pretendia-se: Que os estudantes fossem capazes

Leia mais

Conceitos básicos. Aplicações de banco de dados. Conceitos básicos (cont.) Dado: Um fato, alguma coisa sobre a qual uma inferência é baseada.

Conceitos básicos. Aplicações de banco de dados. Conceitos básicos (cont.) Dado: Um fato, alguma coisa sobre a qual uma inferência é baseada. Conceitos básicos Angélica Toffano Seidel Calazans E-mail: angelica_toffano@yahoo.com.br Conceitos introdutórios de Modelagem de dados Dado: Um fato, alguma coisa sobre a qual uma inferência é baseada.

Leia mais

Banco de Dados Orientado a Objetos

Banco de Dados Orientado a Objetos Banco de Dados Orientado a Objetos Jerônimo Teles, Paulo César Gonçalves, Pedro Prado, Rutemberg Araújo Ciência da Computação Universidade Federal da Bahia (UFBA) Salvador BA Brasil jeronimoteles,pauloc062,

Leia mais

SQL. Definição do Esquema da Base de Dados. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

SQL. Definição do Esquema da Base de Dados. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL Definição do Esquema da Base de Dados Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL - Esquema da base de dados Definição das tabelas Definição das chaves primárias Definição

Leia mais

Sistemas de Ficheiros. Sistemas de Bases de Dados

Sistemas de Ficheiros. Sistemas de Bases de Dados Sistemas de Bases de Dados Sistemas de Ficheiros Sistemas de Bases de Dados Conceitos Base Dados: são valores discretos que só se transformam em informação quando relacionados ou interpretados de alguma

Leia mais

Avaliação do desempenho de gerenciadores de bancos de dados multi modelo em aplicações com persistência poliglota

Avaliação do desempenho de gerenciadores de bancos de dados multi modelo em aplicações com persistência poliglota Avaliação do desempenho de gerenciadores de bancos de dados multi modelo em aplicações com persistência poliglota Fábio Roberto Oliveira, Luis Mariano del Val Cura Faculdade Campo Limpo Paulista (FACCAMP)

Leia mais

Introdução a Computação

Introdução a Computação Introdução a Computação Aula 04 SGBD Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com Conceitos Básicos DADOS: são fatos em sua forma primária. Ex: nome do funcionário,

Leia mais

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs 1 Bancos de Dados - Introdução Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br Tópicos Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos Conceitual Lógico Características de SGBDs 2 Evolução tempo Programas e

Leia mais

Bancos de Dados NoSQL x SGBDs Relacionais:Análise Comparativa*

Bancos de Dados NoSQL x SGBDs Relacionais:Análise Comparativa* Bancos de Dados NoSQL x SGBDs Relacionais:Análise Comparativa* Ricardo W. Brito, Faculdade Farias Brito e Universidade de Fortaleza, ricardow@ffb.edu.br Resumo O Modelo Relacional tem sido amplamente utilizado

Leia mais

Sistemas Distribuídos

Sistemas Distribuídos Cassandra - Particionamento de Dados Sistemas Distribuídos Douglas Macedo Hugo Lourenço Sumário Introdução Conceito Anel Multíplos Data center Fatores envolvidos Arquitetura do Sistema Módulo de Particionamento

Leia mais

Bases de Dados. Parte I: Conceitos Básicos

Bases de Dados. Parte I: Conceitos Básicos Bases de Dados MBI/MI/LCC/LEG/LERSI/LMAT Parte I Conceitos Básicos 1 Definições Básicas Base de dados (BD): conjunto de dados que se relacionam entre si. Dados: factos conhecidos que têm algum significado

Leia mais

Conteúdo Programático. Conceitos básicos Modelo entidade relacionamento Normalização

Conteúdo Programático. Conceitos básicos Modelo entidade relacionamento Normalização Banco de dados I Conteúdo Programático Conceitos básicos Modelo entidade relacionamento Normalização Bibliografia HEUSER, Carlos A. Projeto de Bancos de Dados. Sagra, 1998. (Livrotexto) MACHADO, Felipe

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, PESQUISA E EXTENSÃO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, PESQUISA E EXTENSÃO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE CENTRO UNIVERSITÁRIO UNA DIRETORIA DE EDUCAÇÃO CONTINUADA, PESQUISA E EXTENSÃO CURSO DE PÓS GRADUAÇÃO ENGENHARIA DE SOFTWARE NoSQL Banco de Dados Não Relacional ALUNO: Heitor Oliveira Silva PROFESSOR ORIENTADOR:

Leia mais

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados

Banco de Dados I. 1. Conceitos de Banco de Dados Banco de Dados I 1. Conceitos de Banco de Dados 1.1. Características de um Banco de Dados. 1.2. Vantagens na utilização de um BD. 1.3. Quando usar e não usar um Banco de Dados. 1.4. Modelos, Esquemas e

Leia mais

Hoje é inegável que a sobrevivência das organizações depende de dados precisos e atualizados.

Hoje é inegável que a sobrevivência das organizações depende de dados precisos e atualizados. BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br INTRODUÇÃO Hoje é

Leia mais

Sistemas de Gestão de Bases de Dados

Sistemas de Gestão de Bases de Dados Cadeira de Tecnologias de Informação Ano lectivo 2007/08 Sistemas de Gestão de Bases de Dados Prof. Mário Caldeira Profª Ana Lucas Dr. Fernando Naves Engª Winnie Picoto Engº Luis Vaz Henriques Dr. José

Leia mais

Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies. Cap. 1 Arquitectura de Sistemas de Bases de Dados. Module Introduction

Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies. Cap. 1 Arquitectura de Sistemas de Bases de Dados. Module Introduction Bases de Dados II 6638: BSc in Information Systems and Technologies Cap. 1 Module Introduction Objectivos O propósito e a origem da arquitectura de base de dados a três níveis. O conteúdo dos níveis externo,

Leia mais

Banco de Dados I. Apresentação (mini-currículo) Conceitos. Disciplina Banco de Dados. Cont... Cont... Edson Thizon (edson@esucri.com.

Banco de Dados I. Apresentação (mini-currículo) Conceitos. Disciplina Banco de Dados. Cont... Cont... Edson Thizon (edson@esucri.com. Sistemas da Informação Banco de Dados I Edson Thizon (edson@esucri.com.br) 2008 Apresentação (mini-currículo) Formação Acadêmica Mestrando em Ciência da Computação (UFSC/ ) Créditos Concluídos. Bacharel

Leia mais

Interoperabilidade entre Bancos de Dados Relacionais e Bancos de Dados NoSQL (Parte 2)

Interoperabilidade entre Bancos de Dados Relacionais e Bancos de Dados NoSQL (Parte 2) Minicurso: Interoperabilidade entre Bancos de Dados Relacionais e Bancos de Dados NoSQL (Parte 2) Geomar A. Schreiner - schreiner.geomar@posgrad.ufsc.br Ronaldo S. Mello r.mello@ufsc.br Departamento de

Leia mais

NoSQL no Desenvolvimento de Aplicações Web Colaborativas

NoSQL no Desenvolvimento de Aplicações Web Colaborativas NoSQL no Desenvolvimento de Aplicações Web Colaborativas Bernadette Farias Lóscio bfl@cin.ufpe.br Hélio Rodrigues Oliveira hro@cin.ufpe.br Jonas César de Sousa Pontes jcsp@cin.ufpe.br Objetivos do minicurso

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Fundamentos de Banco de Dados Aula 01 Introdução aos Sistemas de Bancos de Dados Introdução aos Sistemas de BD Objetivo Apresentar

Leia mais

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL

Faculdade Pitágoras. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados. Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível de independência do

Leia mais

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet

Faculdade Pitágoras 16/08/2011. Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Faculdade Pitágoras Curso Superior de Tecnologia: Banco de Dados Sistemas para Internet Disciplina: Banco de Dados Prof.: Fernando Hadad Zaidan SQL A linguagem SQL é responsável por garantir um bom nível

Leia mais

XML e Banco de Dados. Prof. Daniela Barreiro Claro DCC/IM/UFBA

XML e Banco de Dados. Prof. Daniela Barreiro Claro DCC/IM/UFBA XML e Banco de Dados DCC/IM/UFBA Banco de Dados na Web Armazenamento de dados na Web HTML muito utilizada para formatar e estruturar documentos na Web Não é adequada para especificar dados estruturados

Leia mais

PERFORMANCE EVALUATION OF A MONGODB AND HADOOP PLATFORM FOR SCIENTIFIC DATA ANALYSIS M.Govindaraju and L. Ramakrishnan

PERFORMANCE EVALUATION OF A MONGODB AND HADOOP PLATFORM FOR SCIENTIFIC DATA ANALYSIS M.Govindaraju and L. Ramakrishnan PERFORMANCE EVALUATION OF A MONGODB AND HADOOP PLATFORM FOR SCIENTIFIC DATA ANALYSIS M.Govindaraju and L. Ramakrishnan Alfredo Fernandes / José Fernandes 6. Avaliação Nesta secção é apresentada as avaliações

Leia mais

Banco de Dados. Uma coleção de dados relacionados [ELMASRI/NAVATHE]

Banco de Dados. Uma coleção de dados relacionados [ELMASRI/NAVATHE] 1/6 Banco de Dados O que é um Banco de Dados? Uma coleção de dados relacionados [ELMASRI/NAVATHE] Conjunto de dados integrados que tem por objetivo atender a uma comunidade específica [HEUSER] Um conjunto

Leia mais

NoSQL - 2014. Edward Ribeiro

NoSQL - 2014. Edward Ribeiro NoSQL - 2014 Edward Ribeiro Edward Pesquisador independente (UnB) Professor Universitário Analista de Sistemas (Senado) Contribuidor de software livre Agenda 1. Motivação 2. Definição 3. Descrição a. Modelos

Leia mais

Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. Sistema de Arquivos. Prof. Edilberto Silva - edilms@yahoo.com. Sistemas de Informação Brasília/DF

Conceitos Básicos. Conceitos Básicos. Sistema de Arquivos. Prof. Edilberto Silva - edilms@yahoo.com. Sistemas de Informação Brasília/DF 2 Conceitos Básicos Material baseado nas notas de aula: Maria Luiza M. Campos IME/2005 Carlos Heuser - livro Projeto de Banco de Dados CasaNova / PUC/RJ Prof. MSc. Edilberto Silva edilms@yahoo.com Sistemas

Leia mais

Análise Comparativa do Teorema CAP Entre Bancos de Dados NoSQL e Bancos de Dados Relacionais

Análise Comparativa do Teorema CAP Entre Bancos de Dados NoSQL e Bancos de Dados Relacionais FACULDADE FARIAS BRITO CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Gleidson Sobreira Leite Análise Comparativa do Teorema CAP Entre Bancos de Dados NoSQL e Bancos de Dados Relacionais Fortaleza, 2010 Gleidson Sobreira Leite

Leia mais

Utilização da Classe de Banco de Dados NOSQL como Solução para Manipulação de Diversas Estruturas de Dados

Utilização da Classe de Banco de Dados NOSQL como Solução para Manipulação de Diversas Estruturas de Dados Utilização da Classe de Banco de Dados NOSQL como Solução para Manipulação de Diversas Estruturas de Dados Ricardo Cardoso de Almeida 1, Parcilene Fernandes de Brito 1 1 Curso de Sistemas de Informação

Leia mais

INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS. Prof. Ronaldo R. Goldschmidt

INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS. Prof. Ronaldo R. Goldschmidt INTRODUÇÃO E CONCEITOS BÁSICOS Prof. Ronaldo R. Goldschmidt Hierarquia Dado - Informação - Conhecimento: Dados são fatos com significado implícito. Podem ser armazenados. Dados Processamento Informação

Leia mais

NoSQL. Arthur Azevedo Rafael Benedito

NoSQL. Arthur Azevedo Rafael Benedito NoSQL Arthur Azevedo Rafael Benedito Aviso! O que você vai ver/aprender nessa apresentação: Conceitos de banco de dados NoSQL; Taxonomia de banco de dados NoSQL; Conceitos de Banco de Dados distribuídos;

Leia mais

CHECKLIST PARA AUXILIAR NA DEFINIÇÃO DA ARQUITETURA DE BANCO DE DADOS

CHECKLIST PARA AUXILIAR NA DEFINIÇÃO DA ARQUITETURA DE BANCO DE DADOS CHECKLIST PARA AUXILIAR NA DEFINIÇÃO DA ARQUITETURA DE BANCO DE DADOS Tiago Vanderlinde, Osmar Oliveira Braz Junior Universidade do Estado de Santa Catarina - UDESC tiago.vanderlinde@gmail.com, osmar.oliveira.braz@gmail.com

Leia mais

Banco de Dados Aula 1 Introdução a Banco de Dados Introdução Sistema Gerenciador de Banco de Dados

Banco de Dados Aula 1 Introdução a Banco de Dados Introdução Sistema Gerenciador de Banco de Dados Banco de Dados Aula 1 Introdução a Banco de Dados Introdução Um Sistema Gerenciador de Banco de Dados (SGBD) é constituído por um conjunto de dados associados a um conjunto de programas para acesso a esses

Leia mais

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1.

Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia. Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística. Versao 1. Universidade Federal de Santa Maria Curso de Arquivologia Disciplina de Banco de Dados Aplicados à Arquivística Prof. Andre Zanki Cordenonsi Versao 1.0 Março de 2008 Tópicos Abordados Conceitos sobre Banco

Leia mais

20/05/2013. Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos. Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados. Estrutura de um BD SGBD

20/05/2013. Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos. Sistemas de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD) Banco de Dados. Estrutura de um BD SGBD Gerenciamento de Dados e Informação Fernando Fonseca Ana Carolina Robson Fidalgo Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal característica é a replicação e isolamento de dados (ilhas de informações)

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Fernando Castor A partir de slides elaborados por Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal característica é a replicação

Leia mais

Tipos de dados complexos e objectos Tipos de dados estruturados e herança em SQL Herança de tabelas Matrizes e multi-conjuntos em SQL Identidade de

Tipos de dados complexos e objectos Tipos de dados estruturados e herança em SQL Herança de tabelas Matrizes e multi-conjuntos em SQL Identidade de Capítulo 8: BDs Objecto-Relacional Tipos de dados complexos e objectos Tipos de dados estruturados e herança em SQL Herança de tabelas Matrizes e multi-conjuntos em SQL Identidade de Objectos e Referência

Leia mais

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br. Bancos de Dados. Fernando Albuquerque. 061-2733589 fernando@cic.unb.br

Fernando Albuquerque - fernando@cic.unb.br. Bancos de Dados. Fernando Albuquerque. 061-2733589 fernando@cic.unb.br Bancos de Dados Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br Tópicos Introdução O modelo relacional A linguagem SQL Introdução O que é um banco de dados : Coleção de informações que existe por

Leia mais

Bancos de Dados Objeto-Relacionais

Bancos de Dados Objeto-Relacionais CEFET-PI Pós-graduação Lato Sensu Especialização em Banco de Dados Bancos de Dados Objeto-Relacionais Prof. Ricardo Ramos BDOR Abril 2008 1 Evolução dos SGBDs Sistemas de Arquivos SGBD Hierárquico (1ª

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza 1 PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. http://about.me/tilfrozza FUNDAMENTOS Dados Representação de fatos, conceitos ou instruções de maneira formalizada; Informação

Leia mais

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS

SISTEMA GERENCIADOR DE BANCO DE DADOS BANCO DE DADOS Universidade do Estado de Santa Catarina Centro de Ciências Tecnológicas Departamento de Ciência da Computação Prof. Alexandre Veloso de Matos alexandre.matos@udesc.br SISTEMA GERENCIADOR

Leia mais

Função dos Sistemas de Bases de Dados Visão dos dados Modelos de dados Linguagem de Definição de Dados Linguagem de Manipulação de Dados Gestão de

Função dos Sistemas de Bases de Dados Visão dos dados Modelos de dados Linguagem de Definição de Dados Linguagem de Manipulação de Dados Gestão de Capítulo 1: Introdução Função dos Sistemas de Bases de Dados Visão dos dados Modelos de dados Linguagem de Definição de Dados Linguagem de Manipulação de Dados Gestão de Transacções Gestão de Armazenamento

Leia mais

SQL: Interrogações simples

SQL: Interrogações simples SQL: Interrogações simples Fernando Lobo Base de Dados, Universidade do Algarve 1 / 20 Structured Query Language (SQL) É uma implementação da álgebra relacional incluindo os operadores extendidos. Contém

Leia mais

Bases de Dados! 2014/15! http://ssdi.di.fct.unl.pt/bd!! João Leite (jleite@fct.unl.pt)!!!

Bases de Dados! 2014/15! http://ssdi.di.fct.unl.pt/bd!! João Leite (jleite@fct.unl.pt)!!! Bases de Dados 2014/15 http://ssdi.di.fct.unl.pt/bd João Leite (jleite@fct.unl.pt) Capítulo 1: Introdução Função dos Sistemas de Bases de Dados Visão dos dados Modelos de dados Linguagem de Definição de

Leia mais

Sistemas Informáticos

Sistemas Informáticos Sistemas Informáticos Sistemas Distribuídos Eng.ª Sistemas de Informação Escola Superior de Tecnologia e Gestão - IPVC Ano Lectivo 2005-2006 1.º Semestre Gestão de Nomes 1 - Objectivos - Os nomes são fundamentais

Leia mais

Banco de Dados I. Quantidade de informação gerada em um dia. Aula 1. 59 milhões de clientes ativos; Mais de 42 terabytes de dados; Salários na área

Banco de Dados I. Quantidade de informação gerada em um dia. Aula 1. 59 milhões de clientes ativos; Mais de 42 terabytes de dados; Salários na área Banco de Dados I Aula 1 Quantidade de informação gerada em um dia E-mails Compras Bate-papo Notícias Blogs Transações bancárias Etc... 59 milhões de clientes ativos; Mais de 42 terabytes de dados; 100

Leia mais

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico Banco de Dados // 1 Banco de Dados // 2 Conceitos BásicosB Engenharia da Computação UNIVASF BANCO DE DADOS Aula 1 Introdução a Banco de Dados Campo representação informatizada de um dado real / menor unidade

Leia mais

Bases de Dados. Bibliografia. 1. Parte I Componente Teórica. Pedro Quaresma

Bases de Dados. Bibliografia. 1. Parte I Componente Teórica. Pedro Quaresma Índice Bases de Dados Pedro Quaresma Departamento de Matemática Universidade de Coimbra 2010/2011 1. Parte I Componente Teórica 1.1 Introdução 1.2 Modelo ER 1.3 Modelo Relacional 1.4 SQL 1.5 Integridade

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS APLICADAS A EDUCAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Avaliação de Desempenho entre Bancos de Dados Relacionais e

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA DE COLETA E ARMAZENAMENTO DE DADOS DISPONÍVEIS EM REDES SOCIAIS

DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA DE COLETA E ARMAZENAMENTO DE DADOS DISPONÍVEIS EM REDES SOCIAIS DESENVOLVIMENTO DE UMA FERRAMENTA DE COLETA E ARMAZENAMENTO DE DADOS DISPONÍVEIS EM REDES SOCIAIS Bruno Edgar Führ, Evandro Franzen 1 Resumo: O crescimento da internet na última década fez dela a maior

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 10 Persistência de Dados

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

OLAP. Introdução. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

OLAP. Introdução. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática OLAP Introdução Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática OLAP Online analytical processing Existem dois tipos distintos de processamento sobre bases de dados: OLTP Online

Leia mais

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc.

PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO. Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. 1 PROJETO DE BANCO DE DADOS -INTRODUÇÃO Prof. Angelo Augusto Frozza, M.Sc. FUNDAMENTOS Dados Representação de fatos, conceitos ou instruções de maneira formalizada; Informação Significado que pessoas associam

Leia mais

GBD PROF. ANDREZA S. AREÃO

GBD PROF. ANDREZA S. AREÃO GBD PROF. ANDREZA S. AREÃO Dado, Informação e Conhecimento DADO: Estímulos captados pelos sentidos humanos; Símbolos gráficos ou sonoros; Ocorrências registradas (em memória, papel, etc.); Indica uma situação

Leia mais

SQL. Ambientes de programação O catálogo do sistema. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática

SQL. Ambientes de programação O catálogo do sistema. Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL Ambientes de programação O catálogo do sistema Cristina C. Vieira Departamento de Engenharia Eletrónica e Informática SQL Usar SQL em aplicações Nas aplicações que acedem a bases e dados as instruções

Leia mais

MDA - resumo (OMG - Model Driven Architecture) Prof. Rossano Pablo Pinto Março/2012 v0.1 Março/2013 v0.2. Rossano Pablo Pinto - março/2013 1

MDA - resumo (OMG - Model Driven Architecture) Prof. Rossano Pablo Pinto Março/2012 v0.1 Março/2013 v0.2. Rossano Pablo Pinto - março/2013 1 MDA - resumo (OMG - Model Driven Architecture) Prof. Rossano Pablo Pinto Março/2012 v0.1 Março/2013 v0.2 Rossano Pablo Pinto - março/2013 1 PARTE 1 O processo de desenvolvimento MDA Rossano Pablo Pinto

Leia mais

BusInRio: Explorando Dados Abertos de Transporte Público do Município do Rio de Janeiro

BusInRio: Explorando Dados Abertos de Transporte Público do Município do Rio de Janeiro BusInRio: Explorando Dados Abertos de Transporte Público do Município do Rio de Janeiro Luan Soares Andrade 1, Sérgio Manuel Serra da Cruz 1,2 1 Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - Programa

Leia mais

NoSQL na Web 2.0: Um Estudo Comparativo de Bancos Não-Relacionais para Armazenamento de Dados na Web 2.0

NoSQL na Web 2.0: Um Estudo Comparativo de Bancos Não-Relacionais para Armazenamento de Dados na Web 2.0 NoSQL na Web 2.0: Um Estudo Comparativo de Bancos Não-Relacionais para Armazenamento de Dados na Web 2.0 Mauricio De Diana 1, Marco Aurélio Gerosa 1 1 Department of Computer Science University of São Paulo

Leia mais

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados

Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Sistemas Gerenciadores de Bancos de Dados Orivaldo V. Santana Jr A partir de slides elaborados por Ivan G. Costa Filho Fernando Fonseca & Robson Fidalgo 1 Sistemas de Arquivos Sistemas de arquivos Principal

Leia mais

Introdução. Gerenciamento de Dados e Informação. Principais Tipos de SI. Papel de SI. Principais Tipos de SI. Principais Tipos de SI.

Introdução. Gerenciamento de Dados e Informação. Principais Tipos de SI. Papel de SI. Principais Tipos de SI. Principais Tipos de SI. Introdução Gerenciamento de Dados e Informação Introdução Sistema de Informação (SI) Coleção de atividades que regulam o compartilhamento e a distribuição de informações e o armazenamento de dados relevantes

Leia mais

DCC- Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. SQL e NoSQL. Escalabilidade em Data Stores. Rui Costa 060316042 Teresa Costa 050316021

DCC- Faculdade de Ciências da Universidade do Porto. SQL e NoSQL. Escalabilidade em Data Stores. Rui Costa 060316042 Teresa Costa 050316021 DCC- Faculdade de Ciências da Universidade do Porto SQL e NoSQL Escalabilidade em Data Stores Rui Costa 060316042 Teresa Costa 050316021 Conteúdo 1. Introdução... 2 2. Diferentes Tipos de Base de Dados...

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DIEGO GOMES TOMÉ

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DIEGO GOMES TOMÉ UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA CURSO BACHARELADO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO DIEGO GOMES TOMÉ MIGRAÇÃO DE UMA APLICAÇÃO QUE UTILIZA BANCO RELACIONAL PARA BANCO NOSQL: UM ESTUDO

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos

Leia mais

Uma Base de Dados é uma colecção de dados partilhados, interrelacionados e usados para múltiplos objectivos.

Uma Base de Dados é uma colecção de dados partilhados, interrelacionados e usados para múltiplos objectivos. 1. Introdução aos Sistemas de Bases de Dados Uma Base de Dados é uma colecção de dados partilhados, interrelacionados e usados para múltiplos objectivos. O conceito de base de dados faz hoje parte do nosso

Leia mais

MOR: Uma Ferramenta para o Mapeamento Objeto-Relacional em Java

MOR: Uma Ferramenta para o Mapeamento Objeto-Relacional em Java MOR: Uma Ferramenta para o Mapeamento Objeto-Relacional em Java Leonardo Gresta Paulino Murta Gustavo Olanda Veronese Cláudia Maria Lima Werner {murta, veronese, werner}@cos.ufrj.br COPPE/UFRJ Programa

Leia mais

Classes de Entidades Persistentes JDB

Classes de Entidades Persistentes JDB Classes de Entidades Persistentes JDB Brasil, Natal-RN, 07 de setembro de 2011 Welbson Siqueira Costa www.jdbframework.com Nota de Retificação: em 11/12/2011 a Listagem 3 desse tutorial sofreu uma pequena

Leia mais

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd.

Para construção dos modelos físicos, será estudado o modelo Relacional como originalmente proposto por Codd. Apresentação Este curso tem como objetivo, oferecer uma noção geral sobre a construção de sistemas de banco de dados. Para isto, é necessário estudar modelos para a construção de projetos lógicos de bancos

Leia mais

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações

SOA Introdução. SOA Visão Departamental das Organizações 1 Introdução A Organização é a forma pela qual nós coordenamos nossos recursos de todos os tipos para realizar o trabalho que nos propusemos a fazer. A estrutura de nossas organizações manteve-se basicamente

Leia mais

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS

BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Universidade Federal da Paraíba UFPB Centro de Energias Alternativas e Renováveis - CEAR Departamento de Eng. Elétrica DEE BANCO DE DADOS CONCEITOS BÁSICOS Isaac Maia Pessoa Introdução O que é um BD? Operações

Leia mais

INTRODUÇÃO. Diferente de Bando de Dados

INTRODUÇÃO. Diferente de Bando de Dados INTRODUÇÃO Diferente de Bando de Dados 1 INTRODUÇÃO DADOS São fatos conhecidos que podem ser registrados e que possuem significado. Ex: venda de gasolina gera alguns dados: data da compra, preço, qtd.

Leia mais