Panorama. d a U n i ã o E u ro p e i a. União Europeia. istockphoto

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Panorama. d a U n i ã o E u ro p e i a. União Europeia. istockphoto"

Transcrição

1 istockphoto Panorama d a U n i ã o E u ro p e i a União Europeia

2 Menos fronteiras, mais oportunidades Os cidadãos europeus podem viajar na maior parte do território da União Europeia sem passaporte e sem controlos nas fronteiras. Podem fazer compras noutro país onde os preços sejam mais baratos sem restrições nem impostos adicionais, desde que seja para seu consumo pessoal. A moeda única, o euro, permite-lhes comparar directamente os preços em todos os países que a utilizam. Viajar entre países da zona euro é agora mais fácil porque os custos e os inconvenientes de trocar dinheiro desapareceram. A concorrência criada pelo mercado único sem fronteiras gerou um aumento da qualidade e uma redução dos preços. Os telefonemas, o acesso à Internet e as viagens aéreas tornaram-se mais baratos. As regras de defesa dos consumidores da União Europeia protegem- -nos contra produtos defeituosos ou não conformes com as normas, independentemente do país da União onde os tenhamos adquirido. A União Europeia tem também os mais elevados níveis de segurança dos alimentos. Os cidadãos europeus podem viver, trabalhar, estudar e aposentar- -se em qualquer país da União Europeia. As limitações temporárias aplicáveis aos trabalhadores dos doze novos países membros estão gradualmente a ser levantadas. Estudar no estrangeiro Mais de dois milhões de jovens já estudaram ou frequentaram um curso de formação noutro país europeu ao abrigo de programas da União Europeia. Os programas europeus de intercâmbios educativos e parcerias transfronteiras como o Erasmus e o Leonardo tornaram-se extremamente populares entre os estudantes. A União Europeia não decide aquilo que se aprende na escola, mas trabalha no sentido de garantir que as habilitações e as qualificações profissionais sejam devidamente reconhecidas em todos os Estados-Membros.

3 Uma Europa mais verde A qualidade do ambiente é uma questão de grande importância para os europeus e para aqueles que os governam. Daí que a União Europeia lidere os esforços mundiais para proteger o ambiente e lutar contra as alterações climáticas. Como a poluição não conhece fronteiras, os países da União Europeia tomaram medidas comuns em muitas áreas. Não é pois de estranhar que os rios e as praias da Europa estejam mais limpos, que os veículos sejam menos poluentes e que a eliminação de resíduos obedeça a regras mais estritas. Os resíduos perigosos da Europa já não podem ser transferidos para países pobres. A União também adoptou regras estritas para garantir que os produtos químicos utilizados pelas empresas sejam seguros para as pessoas e para o ambiente. A União Europeia pretende que sectores essenciais como os transportes, a indústria, a agricultura e o turismo se possam desenvolver sem destruir os recursos naturais. Por outras palavras, promove o desenvolvimento sustentável. Lutar contra as alterações climáticas Num esforço para pôr termo às alterações climáticas, os dirigentes da União Europeia adoptaram medidas enérgicas para reduzir em 20% as emissões de gases com efeito de estufa até Para a União Europeia, a luta contra as alterações climáticas a longo prazo deve assentar na forma como é produzida e utilizada a energia. Foram assim estabelecidas metas vinculativas para aumentar a utilização de energias limpas e renováveis, como a eólica, a hidroeléctrica ou a solar. Para além de ajudar a combater as alterações climáticas, esta abordagem irá reforçar a economia e garantir um aprovisionamento energético mais estável, tornando a Europa menos dependente das importações de gás e petróleo. A União Europeia lançou um sistema de comércio de emissões inovador, que permite recompensar as empresas com um consumo elevado de energia que reduzem as suas emissões de gases com efeito de estufa e penalizar as que excedem os limites fixados. istockphoto

4 O euro O euro ( ) é provavelmente a realização mais tangível da União Europeia. A moeda única é partilhada por 16 países (2009), que representam mais de dois terços da população da União. Outros se lhes seguirão, assim que as suas economias estejam preparadas. Todas as notas e moedas em euros podem ser usadas nos países onde o euro é aceite. Enquanto as notas são sempre iguais, as moedas têm uma face comum e outra que ostenta um símbolo nacional do país emissor. Países da União Europeia que usam o euro: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Luxemburgo, Malta, Países Baixos e Portugal. Fresh Images Igualdade de oportunidades Uma sociedade justa e eficiente tem de evitar discriminações assentes na nacionalidade, no sexo, na deficiência, na raça ou noutros factores. É por isso que a legislação da União Europeia não permite a discriminação. Já nos anos cinquenta, os primeiros tratados da União Europeia estabeleciam muito claramente que os homens e as mulheres deviam receber um salário igual para um trabalho igual. Esta medida conferiu à União Europeia um papel pioneiro na luta pelos direitos das mulheres, que passaram a ser parte integrante de todas as políticas da União Europeia.

5 Liberdade, segurança e justiça para todos Para combater a criminalidade transfronteiras e o terrorismo, os países da União Europeia tomaram providências a fim de garantir a total cooperação entre os seus serviços de polícia, aduaneiros e de imigração, bem como entre os seus tribunais. A adopção de um mandado de detenção europeu é o exemplo de uma medida concreta que facilita a transferência de criminosos suspeitos do país onde foram capturados para o país onde são procurados para serem interrogados ou comparecerem em tribunal. Os países da União Europeia procuram igualmente coordenar as suas políticas em matéria de asilo e reforçar os controlos nas fronteiras externas da União. Uma vez que os cidadãos europeus são livres de viver em qualquer país da União Europeia, devem beneficiar de idêntico acesso à justiça em todo o seu território. Os governos nacionais têm de garantir que aplicam a legislação da União Europeia da mesma maneira e que as decisões dos tribunais de um país podem ser executadas noutro. A União Europeia deu grandes passos para facilitar a resolução de problemas jurídicos transfronteiras relacionados com casamentos, separações, divórcios e guarda de menores, bem como com outros tipos de litígios em matéria civil. Emprego e crescimento Com a criação do mercado único e da moeda única e a remoção dos obstáculos ao comércio e à mobilidade, a União Europeia tem contribuído para a nossa prosperidade. Estes elementos contribuem para limitar as consequências para a Europa da crise financeira mundial que se começou a manifestar em Os dirigentes da União Europeia colaboram com vista a estabilizar os bancos e outras instituições financeiras, bem como para desenvolver uma estratégia com vista a um crescimento económico renovado. No mundo competitivo em que vivemos, a Europa necessita de novos postos de trabalho e de uma mão-de-obra qualificada. O sector da investigação e do desenvolvimento poderá criar mais postos de trabalho. Os dirigentes da União Europeia prevêem um aumento significativo da despesa com a investigação, que deverá atingir 3% do PIB até São também precisas novas competências e a aprendizagem ao longo da vida deverá generalizar-se. Um terço do orçamento anual da União Europeia (cerca de 130 mil milhões de euros) destina-se a atrair investimentos, a criar postos de trabalho em regiões desfavorecidas e a formar trabalhadores desempregados ou pouco qualificados. Graças ao apoio da União Europeia, os cidadãos de países como a Irlanda e a Espanha têm um nível de vida muito superior ao de há 25 anos. Actualmente, o crescimento é mais elevado nos novos Estados- -Membros da Europa oriental.

6 Exportar a paz e a estabilidade Uma guerra entre os países da União Europeia é actualmente impensável, graças à unidade construída ao longo dos últimos 50 anos. Inspirada neste êxito, a União está agora a trabalhar para levar a paz e a estabilidade para além das suas fronteiras. A melhor maneira de prevenir os conflitos é criar mais prosperidade em todo o mundo. Enquanto maior potência comercial do mundo, a União Europeia utiliza a sua influência para estabelecer regras equitativas para o comércio mundial. Quer certificar-se de que a globalização beneficia igualmente os países mais pobres. Ninguém proporciona mais ajuda humanitária e ao desenvolvimento do que a União Europeia. No âmbito da vertente de defesa da sua Política Externa e de Segurança Comum, a União Europeia envia missões militares e policiais para ajudar a manter a paz em regiões em crise, como por exemplo os Balcãs. A União Europeia constitui o exemplo de como os países democráticos podem reunir com êxito os seus recursos económicos e políticos em prol do interesse comum, servindo como possível modelo a outras regiões do mundo. istockphoto

7 Um lugar na União Desde a sua criação pelos seis Estados fundadores, há mais de 50 anos, a União Europeia tem atraído um fluxo constante de novos membros, que culminou na sua expansão histórica de 15 para 27 países em 2004 e 2007, unindo um continente dividido pela «guerra fria» durante 45 anos. Qualquer país europeu pode aderir, desde que tenha uma democracia estável e garanta o Estado de direito, o respeito pelos direitos humanos e a protecção das minorias. Deve também dispor de uma economia de mercado operacional e de uma função pública com capacidade para aplicar a legislação da União Europeia. A Croácia, a antiga República jugoslava da Macedónia e a Turquia são países candidatos à adesão. A União Europeia presta assistência económica e prática substancial aos países candidatos para os ajudar a preparar a sua adesão. Entre o momento em que um país apresenta um pedido de adesão até à data da sua adesão efectiva podem passar dez ou mais anos. Uma vez concluído um tratado de adesão, este deve ser ratificado pelo Parlamento Europeu e pelos parlamentos nacionais do país candidato e de todos os Estados-Membros da União Europeia. Um continente unido Estados-Membros da União Europeia e ano da sua adesão: 1952 Alemanha, Bélgica, França, Itália, Luxemburgo e Países Baixos 1973 Dinamarca, Irlanda e Reino Unido 1981 Grécia 1986 Portugal e Espanha 1995 Áustria, Finlândia e Suécia 2004 Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Estónia, Hungria, Letónia, Lituânia, Malta, Polónia e República Checa 2007 Bulgária e Roménia Fresh Images

8 O Parlamento Europeu A voz dos cidadãos O Parlamento Europeu é eleito de cinco em cinco anos pelos cidadãos europeus para representar os seus interesses. O principal trabalho do Parlamento consiste em aprovar legislação da União Europeia com base em propostas apresentadas pela Comissão Europeia. O Parlamento partilha esta responsabilidade com o Conselho da União Europeia. Além disso, o Parlamento e o Conselho partilham também a competência para aprovar o orçamento da União Europeia, que se eleva a 130 mil milhões de euros por ano. O Parlamento tem o poder de demitir a Comissão Europeia. Os deputados do Parlamento Europeu não estão organizados por blocos nacionais, mas por grupos políticos de dimensão europeia, tais como o Partido Popular Europeu (Democratas-Cristãos), os Socialistas, os Liberais e os Verdes. No seu conjunto, os deputados europeus representam todos os quadrantes da opinião pública sobre a integração europeia, desde os defensores mais acérrimos do federalismo até aos abertamente eurocépticos. As principais reuniões (sessões plenárias) do Parlamento Europeu realizam-se em Estrasburgo, em França, mas o Parlamento também se reúne em Bruxelas, na Bélgica. Tal como as restantes instituições europeias, os trabalhos do Parlamento processam-se nas 23 línguas oficiais da União Europeia. O Parlamento elege o Provedor de Justiça Europeu que investiga as queixas dos cidadãos relativas a casos de má administração por parte das instituições da União Europeia (ombudsman.europa.eu). europarl.europa.eu istockphoto

9 O Conselho da União Europeia A voz dos Estados-Membros O Conselho da União Europeia, anteriormente conhecido como Conselho de Ministros, é o principal organismo de decisão da União Europeia. Partilha com o Parlamento Europeu o poder de aprovação da legislação da União Europeia e é responsável pela sua política externa, de segurança e de defesa, sendo também competente para decisões fundamentais em matéria de justiça e liberdade. O Conselho é constituído por ministros dos governos dos Estados- -Membros da União Europeia. Participam nas reuniões do Conselho os ministros responsáveis pelas questões a debater: ministros dos Negócios Estrangeiros, ministros da Economia e das Finanças, ministros da Agricultura e assim por diante. De seis em seis meses, um país diferente assume as funções daquilo a que se convencionou chamar a Presidência da União, o que significa que é esse país que preside às reuniões do Conselho e que decide da ordem de trabalhos política geral. Cada Estado-Membro dispõe de um determinado número de votos no Conselho em função da dimensão da sua população, embora haja uma ponderação favorável aos países mais pequenos. A maior parte das decisões é tomada por maioria, embora algumas questões sensíveis em áreas como a fiscalidade, o asilo e a imigração ou a política externa requeiram a unanimidade. Várias vezes por ano, os presidentes e/ou primeiros-ministros dos Estados-Membros da União Europeia reúnem-se em Conselho Europeu. São estas cimeiras que definem a política da União nas suas linhas gerais. consilium.europa.eu Fresh Images

10 A Comissão Europeia Promover o interesse comum A Comissão Europeia é o órgão executivo da União Europeia, representando e defendendo os interesses da Europa no seu conjunto. A Comissão elabora propostas de legislação da União Europeia que apresenta ao Parlamento Europeu e ao Conselho e assume a gestão quotidiana da execução das políticas e dos fundos da União. A Comissão assegura também o cumprimento dos tratados e da legislação europeia. Pode actuar contra os infractores, recorrendo, se necessário, ao Tribunal de Justiça. A Comissão é composta por 27 membros (homens e mulheres), um por cada Estado-Membro da União Europeia, que são assistidos por cerca de funcionários, a maioria dos quais trabalha em Bruxelas. O presidente da Comissão é escolhido pelos governos da União Europeia e aprovado pelo Parlamento Europeu. Os outros membros da Comissão são nomeados pelos respectivos governos nacionais em consulta com o novo presidente e devem ser aprovados pelo Parlamento Europeu. Os membros da Comissão (ou comissários) não representam os governos dos seus países de origem, sendo cada um responsável por uma área política específica da União Europeia. O presidente e os membros da Comissão têm um mandato de cinco anos, que coincide com o período para o qual o Parlamento Europeu é eleito. ec.europa.eu O Tribunal de Justiça O Estado de direito As funções do Tribunal de Justiça consistem em assegurar a interpretação e aplicação uniformes da legislação europeia em todos os países membros, garantido assim que a lei seja igual para todos. O Tribunal garante, por exemplo, que os tribunais nacionais não decidam de forma diferente sobre a mesma questão. Além disso, certifica-se também de que os países membros e as instituições da União Europeia cumprem o que a lei exige deles. A sede do Tribunal está localizada no Luxemburgo. Existe um juiz por cada Estado-Membro. curia.europa.eu

11 O Tribunal de Contas Olhar pelo dinheiro dos cidadãos O Tribunal de Contas verifica se os fundos da União Europeia, provenientes dos contribuintes, são utilizados de acordo com a lei, de forma económica e para o fim a que se destinam. O Tribunal, cuja sede se situa no Luxemburgo, tem o direito de controlar qualquer organização, organismo ou empresa que utilize verbas da União Europeia. eca.europa.eu O Comité Económico e Social Europeu A voz da sociedade civil Os 344 membros do Comité Económico e Social Europeu representam um amplo leque de interesses, dos empregadores aos sindicalistas e dos consumidores aos ecologistas. O Comité é um organismo consultivo, que se pronuncia sobre propostas de decisões da União Europeia em matéria de emprego, despesas sociais, formação profissional, etc. eesc.europa.eu O Comité das Regiões A perspectiva local O Comité das Regiões é consultado antes da tomada de decisões da União Europeia com um impacto directo a nível local ou regional em domínios como os transportes, a saúde, o emprego e a educação. Os seus 344 membros são frequentemente presidentes de governos regionais ou de câmaras municipais. cor.europa.eu O Banco Central Europeu Uma moeda estável Com sede em Frankfurt (Alemanha), o Banco Central Europeu é responsável pela gestão do euro, sobretudo através da fixação das taxas de juro. A sua principal preocupação é garantir a estabilidade dos preços, por forma a que a economia europeia não seja lesada pela inflação. O Banco é independente de governos e outros organismos.

12 O Banco Europeu de Investimento Dar ajuda O Banco Europeu de Investimento empresta dinheiro para financiar projectos de interesse europeu, em especial nas regiões menos desenvolvidas. Financia projectos de infra-estruturas, tais como ligações ferroviárias e rodoviárias ou programas ambientais. Também concede crédito ao investimento a pequenas e médias empresas e empréstimos a países candidatos à adesão e a países em desenvolvimento. Uma vez que é propriedade dos governos dos países da União Europeia, o Banco pode angariar capital e conceder crédito e empréstimos a taxas favoráveis. Os símbolos da União Europeia A bandeira europeia As 12 estrelas em círculo simbolizam os ideais de unidade, solidariedade e harmonia entre os povos da Europa. O hino europeu A melodia é um excerto da Nona Sinfonia de Beethoven, interpretado numa versão unicamente instrumental. O Dia da Europa: 9 de Maio As ideias na base do que é agora a União Europeia foram formuladas pela primeira vez em 9 de Maio de 1950, num discurso do então ministro dos Negócios Estrangeiros francês, Robert Schuman. Todos os anos, no dia 9 de Maio, comemora-se a criação da União Europeia. Unida na diversidade Esta é a divisa da União Europeia. istockphoto

13 Entre em contacto com a União Europeia EM LINHA O sítio web Europa contém informações em todas as línguas oficiais da União Europeia: europa.eu PESSOALMENTE Há centenas de centros de informação sobre a União Europeia espalhados por toda a Europa. Pode encontrar o endereço do centro mais próximo em europedirect.europa.eu POR TELEFONE OU CORREIO ELECTRÓNICO Europe Direct é um serviço que responde a perguntas sobre a União Europeia. Pode contactar este serviço telefonanhdo para o número gratuito (se estiver fora da UE, através do seguinte número pago: ), ou por correio electrónico via europedirect.europa.eu LEIA AS PUBLICAÇÕES SOBRE A EUROPA Basta um clique para aceder a publicações sobre a União Europeia no sítio da EU Bookshop: bookshop.europa.eu Para obter informações e publicações em português sobre a União Europeia, pode contactar: REPRESENTAÇÃO DA COMISSÃO EUROPEIA Representação em Portugal Largo Jean Monnet, Lisboa PORTUGAL Tel.: Fax: Internet: ec.europa.eu/portugal GABINETE DO PARLAMENTO EUROPEU Gabinete em Portugal Largo Jean Monnet, 1-6. P Lisboa Tel.: ou Fax: Internet: CENTRO DE INFORMAÇÃO EUROPEIA JACQUES DELORS Palacete do Relógio Cais do Sodré Lisboa PORUGAL Tel: Fax: Internet: Existem representações ou gabinetes da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu em todos os Estados-Membros da União Europeia. Noutros países do mundo existem delegações da Comissão Europeia. Comissão Europeia Direcção-Geral da Comunicação 1049 Bruxelles BÉLGICA Manuscrito concluído em Fevereiro de 2009 Comunidades Europeias, 2009 Reprodução autorizada

14 O que é a União Europeia? Uma parceria económica e política, com características únicas, entre 27 países europeus democráticos. Quais os seus objectivos? Paz, prosperidade e liberdade para os seus 498 milhões de cidadãos, num mundo mais justo e mais seguro. O que conseguiu até agora? Viagens e comércio sem fronteiras, o euro (a moeda única europeia), produtos alimentares mais seguros e um ambiente mais limpo, níveis de vida melhorados nas regiões mais desfavorecidas, uma acção conjunta na luta contra a criminalidade e o terrorismo, chamadas telefónicas e viagens aéreas mais baratas, milhões de oportunidades para estudar no estrangeiro e muito, muito mais. Como funciona? Tudo isto só foi possível porque os países da União Europeia criaram instituições que asseguram o funcionamento e adoptam a legislação da União Europeia. As principais instituições são: o Parlamento Europeu (que representa os cidadãos europeus); o Conselho da União Europeia (que representa os governos nacionais); a Comissão Europeia (que representa o interesse comum da União Europeia). Dê-nos a sua opinião! A União Europeia não é perfeita: é um projecto em evolução que tem de ser continuamente melhorado. O que acha que a União Europeia deve ou não deve fazer? A sua opinião interessa-nos! Contacte os deputados da Assembleia da República: as políticas da União Europeia fazem parte da política nacional. Contacte os deputados do Parlamento Europeu e participe nas eleições europeias: o Parlamento Europeu adopta a legislação da União Europeia (europarl.europa.eu). Contacte as ONG (associações de consumidores, grupos de pressão no domínio do ambiente, etc.): estas organizações aconselham a União Europeia nas respectivas áreas de influência. Informe-se melhor sobre a União Europeia através do portal Europa (www.europa.eu) ou telefone para o número gratuito do Europe Direct ( ) para obter respostas às suas perguntas sobre a União. NA PT-D

15 3 0, , ,3 0, , , , , , , , , , , , , , , , , ROSSIJA ÅLAND 10, , , , , , , , , , , EESTI CÚIGE ULADH ULSTER L AT V I J A CÚIGE CHONNACHT CONNAUGHT L I E T U VA CÚIGE MUMHAN MUNSTER CÚIGE LAIGHEAN LEINSTER ROSSIJA CESKÁ REPUBLIKA SLOVENSKO M AG YA R O R S Z Á G SLOVENIJA Comunidades Europeias 2009 EUSKADI CPБИJA C ATA L U N YA ЦPHA ГOPA Pristina KOSOVO Podgorica (UNSCR 1244) CITTÀ DEL VATICANO PORANESNA JUGOSLOVENSKA REPUBLIKA MAKEDONIJA COMUNITAT VALENCIANA València Valencia COMUNIDAD VALENCIANA ILLES BALEARS ISLAS BALEARES BULGARIA , (3) 1 330,0 (2) (3) 127, (3) 140,7 (2) (3) 303,

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE

O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE O PÓS-GUERRA E A CRIAÇÃO DA 1ª COMUNIDADE Durante muito tempo os países da Europa andaram em guerra. A segunda Guerra Mundial destruiu grande parte do Continente Europeu. Para evitar futuras guerras, seria

Leia mais

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI

MNE DGAE. Tratado de Lisboa. A Europa rumo ao século XXI Tratado de Lisboa A Europa rumo ao século XXI O Tratado de Lisboa Índice 1. Contextualização 1.1. Porquê um novo Tratado? 1.2. Como surgiu o Tratado de Lisboa? 2. O que mudará com o Tratado de Lisboa?

Leia mais

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS

TRATADO DE LISBOA EM POUCAS EM POUCAS PALAVRAS OS PRIMEIROS PASSOS DATA/LOCAL DE ASSINATURA E ENTRADA EM VIGOR PRINCIPAIS MENSAGENS QUIZ 10 PERGUNTAS E RESPOSTAS OS PRIMEIROS PASSOS No século XX depois das Guerras No século XX, depois

Leia mais

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA

CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA CRONOLOGIA DA INTEGRAÇÃO EUROPEIA 1950 9 de Maio Robert Schuman, Ministro dos Negócios Estrangeiros francês, profere um importante discurso em que avança propostas inspiradas nas ideias de Jean Monnet.

Leia mais

Atualidades. Blocos Econômicos, Globalização e União Européia. 1951 - Comunidade Européia do Carvão e do Aço (CECA)

Atualidades. Blocos Econômicos, Globalização e União Européia. 1951 - Comunidade Européia do Carvão e do Aço (CECA) Domínio de tópicos atuais e relevantes de diversas áreas, tais como política, economia, sociedade, educação, tecnologia, energia, ecologia, relações internacionais, desenvolvimento sustentável e segurança

Leia mais

MÓDULO V B C D E PÓS-EURO

MÓDULO V B C D E PÓS-EURO O PÓS-EURO A B C D E MÓDULO V O Euro face às s principais moedas internacionais Pacto de Estabilidade e Crescimento O Tratado de Amesterdão O Tratado de Nice Reforçar e Reformar as Políticas da União na

Leia mais

Tempo para aprender A Cidadania Europeia

Tempo para aprender A Cidadania Europeia TACE Tempo para aprender A Cidadania Europeia Objetivos Reconhecer os marcos importantes da construção europeia Identificar as vantagens e inconvenientes da integração de Portugal na União Europeia Reconhecer

Leia mais

VERSÕES CONSOLIDADAS

VERSÕES CONSOLIDADAS 9.5.2008 PT Jornal Oficial da União Europeia C 115/1 VERSÕES CONSOLIDADAS DO TRATADO DA UNIÃO EUROPEIA E DO TRATADO SOBRE O FUNCIONAMENTO DA UNIÃO EUROPEIA (2008/C 115/01) 9.5.2008 PT Jornal Oficial da

Leia mais

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO 7.6.2008 C 141/27 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO Convite à apresentação de propostas de 2008 Programa Cultura (2007-2013) Execução das seguintes acções do programa: projectos plurianuais

Leia mais

1. 2. 3. 4. PASSO A PASSO. Links para saber mais. A União Europeia. Ano Europeu: o que é? o que se comemora em 2012?

1. 2. 3. 4. PASSO A PASSO. Links para saber mais. A União Europeia. Ano Europeu: o que é? o que se comemora em 2012? junho 2012 PASSO A PASSO 1. 2. 3. 4. A União Europeia Ano Europeu: o que é? o que se comemora em 2012? Ano Europeu 2012: curiosidades iniciativas quiz Links para saber mais 1. A União Europeia 27 Estados-Membros

Leia mais

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios

Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007. Conteúdo e desafios Tratado de Lisboa 13 Dezembro 2007 Conteúdo e desafios Os Tratados Tratado de Paris (CECA) 18 de Abril de 1951 Tratados de Roma (CEE e CEEA) 25 de Março de 1957 Acto Único Europeu 17 de Fevereiro 1986

Leia mais

A formação da União Europeia

A formação da União Europeia A formação da União Europeia A EUROPA DOS 28 Como tudo começou? 1926: 1º congresso da União Pan- Europeia em Viena (Áustria) 24 países aprovaram um manifesto para uma organização federativa na Europa O

Leia mais

CONSILIUM. Schengen. A porta para a sua liberdade de circulação na Europa JUNHO DE 2011

CONSILIUM. Schengen. A porta para a sua liberdade de circulação na Europa JUNHO DE 2011 PT CONSILIUM Schengen A porta para a sua liberdade de circulação na Europa JUNHO DE 2011 Índice INTRODUÇÃO 1 LIVRE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS 2 COOPERAÇÃO POLICIAL E ADUANEIRA 2 Fronteiras internas 2 Fronteiras

Leia mais

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 27 de Abril de 2007 (02.05) (OR. en) 9032/07 SCH-EVAL 90 SIRIS 79 COMIX 427

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 27 de Abril de 2007 (02.05) (OR. en) 9032/07 SCH-EVAL 90 SIRIS 79 COMIX 427 CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 27 de Abril de 2007 (02.05) (OR. en) 9032/07 SCH-EVAL 90 SIRIS 79 COMIX 427 NOTA de: para: Assunto: Presidência Grupo de Avaliação de Schengen Projecto de decisão do

Leia mais

POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa

POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa POSIÇÃO DA UGT Audição sobre o Futuro da Europa A UGT saúda o debate em curso na Comissão dos Assuntos Europeus sobre o Futuro da Europa e, particularmente, sobre o futuro do Tratado Constitucional. O

Leia mais

A União Europeia: 500 milhões de pessoas, 28 países

A União Europeia: 500 milhões de pessoas, 28 países A União Europeia: 500 milhões de pessoas, 28 países Estados-Membros da União Europeia Países candidatos e potenciais candidatos Fundadores Novas ideias para uma paz e prosperidade duradouras... Konrad

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA. Maria do Rosário Baeta Neves Professora Coordenadora

UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA. Maria do Rosário Baeta Neves Professora Coordenadora UNIÃO EUROPEIA A CRIAÇÃO EUROPEIA 1952 CECA (TRATADO DE PARIS 18 de Abril 1951) Países aderentes: França Alemanha Bélgica Holanda Luxemburgo Itália Objectivos do Tratado de Paris: Criação do Mercado Comum

Leia mais

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE

9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE 9. o ANO FUNDAMENTAL PROF. ª ANDREZA XAVIER PROF. WALACE VINENTE CONTEÚDOS E HABILIDADES FORTALECENDO SABERES DESAFIO DO DIA Unidade I Tempo, espaço, fontes históricas e representações cartográficas. 2

Leia mais

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação

E R A S M U S + ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa. Apresentação ERASMUS+ Faculdade de Farmácia Universidade de Lisboa Apresentação ERASMUS+ - Ensino Superior O Erasmus+ é o novo programa da UE dedicado à educação, formação, juventude e desporto. O programa tem início

Leia mais

A Participação do Conselho Superior da Magistratura em Organizações Internacionais

A Participação do Conselho Superior da Magistratura em Organizações Internacionais A Participação do Conselho Superior da Magistratura em Organizações Internacionais O Conselho Superior da Magistratura é membro de duas organizações internacionais que promovem a cooperação e concertação

Leia mais

GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016

GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016 GUIA do ESTUDANTE ERASMUS+ 2015-2016 Esclarecimentos de dúvidas/informações adicionais: Carolina Peralta/Isabel Silva Gabinete de Relações Internacionais - GRI Rua de Santa Marta, 47, 1º Piso sala 112-1169-023

Leia mais

PARLAMENTO EUROPEU CONSTITUIÇÃO:

PARLAMENTO EUROPEU CONSTITUIÇÃO: CONSTITUIÇÃO: PARLAMENTO EUROPEU É a instituição parlamentar da União Europeia. Eleito por um período de 5 anos por sufrágio universal directo pelos cidadãos dos estados-membros Presidente do Parlamento

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 21.1.2003 COM(2003) 26 final COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO AO CONSELHO E AO PARLAMENTO EUROPEU PENSAR EM TERMOS DE PEQUENAS EMPRESAS NUMA EUROPA EM ALARGAMENTO COMUNICAÇÃO

Leia mais

Ano Europeu da Criatividade e Inovação

Ano Europeu da Criatividade e Inovação Ano Europeu da Criatividade e Inovação Imaginar criar inovar Índice A União Europeia O caminho da UE O Ano Europeu Criatividade e Inovação. Porquê? Criatividade e Inovação. Importância Criatividade e Inovação.

Leia mais

O SEU GUIA DO TRATADO DE LISBOA

O SEU GUIA DO TRATADO DE LISBOA O SEU GUIA DO TRATADO DE LISBOA ÍNDICE INTRODUÇÃO......................................... 1 UMA UNIÃO PARA O SÉCULO XXI........................ 2 PRINCIPAIS DISPOSIÇÕES DO TRATADO DE LISBOA......... 4

Leia mais

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa

Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Ministério da Saúde Direcção-Geral da Saúde Circular Informativa Assunto: Cartão Europeu de Seguro de Doença Nº: 20/DSPCS DATA: 18/05/04 Para: Todos os serviços dependentes do Ministério da Saúde Contacto

Leia mais

A solução. para os seus problemas. na Europa. ec.europa.eu/solvit

A solução. para os seus problemas. na Europa. ec.europa.eu/solvit A solução para os seus problemas na Europa ec.europa.eu/solvit CONHEÇA OS SEUS DIREITOS Viver, trabalhar ou viajar em qualquer país da UE é um direito fundamental dos cidadãos europeus. As empresas também

Leia mais

A Cidadania Europeia CONCEITO DE CIDADANIA

A Cidadania Europeia CONCEITO DE CIDADANIA CONCEITO DE CIDADANIA O conceito de Cidadania foi evoluindo ao longo dos tempos, acompanhando, em cada momento, as diferentes concepções de Estado e as diferentes formas de participação do indivíduo na

Leia mais

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido?

Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? PT Pedi asilo na UE Que país vai processar o meu pedido? A Informações sobre o Regulamento de Dublim destinadas aos requerentes de proteção internacional, em conformidade com o artigo 4.º do Regulamento

Leia mais

UM NOVO DIREITO PARA OS CIDADÃOS EUROPEUS PARTICIPE NA DEFINIÇÃO DA AGENDA! Guia da iniciativa de. cidadania europeia

UM NOVO DIREITO PARA OS CIDADÃOS EUROPEUS PARTICIPE NA DEFINIÇÃO DA AGENDA! Guia da iniciativa de. cidadania europeia UM NOVO DIREITO PARA OS CIDADÃOS EUROPEUS PARTICIPE NA DEFINIÇÃO DA AGENDA! Guia da iniciativa de cidadania europeia Comissão Europeia Secretariado-Geral 1049 Bruxelles BÉLGICA Texto original concluído

Leia mais

Prémios europeus de iniciativa empresarial 2010 2 / 10

Prémios europeus de iniciativa empresarial 2010 2 / 10 MANUAL OPERACIONAL Prémios europeus de iniciativa empresarial 2010 2 / 10 Julho 2010 ÍNDICE 1. DEFINIÇÃO E JUSTIFICAÇÃO... 3 1.1. Um prémio que reconhece a excelência na iniciativa empresarial... 3 1.2.

Leia mais

O SEU GUIA DO TRATADO DE LISBOA

O SEU GUIA DO TRATADO DE LISBOA Comissão Europeia Direcção-Geral da Comunicação Manuscrito terminado em Julho de 2009 O SEU GUIA DO TRATADO DE LISBOA Após décadas de conflitos que ceifaram milhões de vidas, a fundação da União Europeia

Leia mais

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA

NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA NEGOCIAÇÕES DE ADESÃO DA BULGÁRIA E DA ROMÉNIA À UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 31 de Março de 2005 (OR. en) AA 23/2/05 REV 2 TRATADO DE ADESÃO: ACTA FINAL PROJECTO DE ACTOS LEGISLATIVOS E OUTROS INSTRUMENTOS

Leia mais

A minha vida enquanto. europeu GRUPO PARLAMENTAR DO PARTIDO SOCIALISTA EUROPEU

A minha vida enquanto. europeu GRUPO PARLAMENTAR DO PARTIDO SOCIALISTA EUROPEU A minha vida enquanto europeu GRUPO PARLAMENTAR DO PARTIDO SOCIALISTA EUROPEU Um dia na vida de... O Mark tem 19 anos. A sua namorada, Anna, é da Europa Central e veio para cá estudar graças ao programa

Leia mais

DIREITO COMUNITÁRIO. Aula 4 As revisões dos instrumentos fundamentais: o aprofundamento 2

DIREITO COMUNITÁRIO. Aula 4 As revisões dos instrumentos fundamentais: o aprofundamento 2 DIREITO COMUNITÁRIO Aula 4 As revisões dos instrumentos fundamentais: o aprofundamento 2 As revisões dos tratados fundadores 07/02/1992: Assinatura do Tratado sobre a União Européia,, em Maastricht; 20/10/1997:

Leia mais

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS:

NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: NÚMERO: 003/2010 DATA: 29/09/2010 ASSUNTO: PALAVRAS CHAVE: PARA: CONTACTOS: Acesso a cuidados de saúde programados na União Europeia, Espaço Económico Europeu e Suiça. Procedimentos para a emissão do Documento

Leia mais

Falar a uma só voz: Definir e defender o interesse europeu

Falar a uma só voz: Definir e defender o interesse europeu SPEECH/10/21 José Manuel Durão Barroso Presidente da Comissão Europeia Falar a uma só voz: Definir e defender o interesse europeu Sessão plenária do PE: votação do novo Colégio Bruxelas, 9 de Fevereiro

Leia mais

Geografia Econômica Mundial. Organização da Aula. Aula 4. Blocos Econômicos. Contextualização. Instrumentalização. Tipologias de blocos econômicos

Geografia Econômica Mundial. Organização da Aula. Aula 4. Blocos Econômicos. Contextualização. Instrumentalização. Tipologias de blocos econômicos Geografia Econômica Mundial Aula 4 Prof. Me. Diogo Labiak Neves Organização da Aula Tipologias de blocos econômicos Exemplos de blocos econômicos Algumas características básicas Blocos Econômicos Contextualização

Leia mais

NEWSLETTER ALARGAMENTO. Franz Fischler insiste que a qualidade é a chave para o êxito da agricultura na União alargada

NEWSLETTER ALARGAMENTO. Franz Fischler insiste que a qualidade é a chave para o êxito da agricultura na União alargada COMISSÃO EUROPEIA Representação em Portugal NEWSLETTER ALARGAMENTO Sumário: Romano Prodi considera que o processo de Alargamento foi um êxito Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento (BERD)

Leia mais

COMPREENDER AS POLÍTICAS DA UNIÃO EUROPEIA. Como funciona a União. Europeia. Guia das instituições da União. Europeia.

COMPREENDER AS POLÍTICAS DA UNIÃO EUROPEIA. Como funciona a União. Europeia. Guia das instituições da União. Europeia. COMPREENDER AS POLÍTICAS DA UNIÃO EUROPEIA Como funciona a União Guia das instituições da União Europeia Europeia União Europeia COMPREENDER AS POLÍTICAS DA UNIÃO EUROPEIA A presente publicação faz parte

Leia mais

Directiva Europeia para a Igualdade de Tratamento no Emprego e na actividade profissional Inclusion Europe

Directiva Europeia para a Igualdade de Tratamento no Emprego e na actividade profissional Inclusion Europe Directiva Europeia para a Igualdade de Tratamento no Emprego e na actividade profissional Inclusion Europe Relatório A Inclusion Europe e os seus 49 membros de 36 países lutam contra a exclusão social

Leia mais

Editorial tel/fax 243 322427

Editorial tel/fax 243 322427 Centro de Informação EUROPE DIRECT de Santarém NEWSLETTER Nº 25, MAIO 2008 Contactos: Escola Superior de Gestão de Santarém Editorial tel/fax 243 322427 E-mail europedirect@esg.ipsantarem.pt Sítio Web

Leia mais

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO EUROPEIA

(Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO EUROPEIA 28.10.2014 C 382/1 V (Avisos) PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS COMISSÃO EUROPEIA CONVITE À APRESENTAÇÃO DE PROPOSTAS EACEA/31/2014 Programa Erasmus+, Ação-chave 3 Apoio à reforma de políticas Cooperação com

Leia mais

2º e 3º Ciclos Ensino Profissional

2º e 3º Ciclos Ensino Profissional 2º e 3º Ciclos Ensino Profissional Índice 1. A União Europeia O caminho da UE 2. Os Anos Europeus 3. 2010 Ano Europeu do Combate à Pobreza e Exclusão Social (AECPES) 4. 2010 AECPES. Pobreza e Exclusão

Leia mais

COMPREENDER AS POLÍTICAS DA UNIÃO EUROPEIA. Como Funciona a União. Europeia. Guia das instituições da União. Europeia.

COMPREENDER AS POLÍTICAS DA UNIÃO EUROPEIA. Como Funciona a União. Europeia. Guia das instituições da União. Europeia. COMPREENDER AS POLÍTICAS DA UNIÃO EUROPEIA Como Funciona a União Guia das instituições da União Europeia Europeia União Europeia COMPREENDER AS POLÍTICAS DA UNIÃO EUROPEIA A presente publicação faz parte

Leia mais

ACTA FINAL. FA/TR/EU/HR/pt 1. 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische Schlussakte (Normativer Teil) 1 von 20

ACTA FINAL. FA/TR/EU/HR/pt 1. 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische Schlussakte (Normativer Teil) 1 von 20 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische Schlussakte (Normativer Teil) 1 von 20 ACTA FINAL FA/TR/EU/HR/pt 1 2 von 20 1717 der Beilagen XXIV. GP - Staatsvertrag - 36 portugiesische

Leia mais

A Bandeira da Europa simboliza a União Europeia e também representa a unidade e a identidade da Europa. O circulo de estrelas douradas representa a

A Bandeira da Europa simboliza a União Europeia e também representa a unidade e a identidade da Europa. O circulo de estrelas douradas representa a Após a II Guerra Mundial alguns países europeus tiveram a ideia de se unirem para melhor resolver os seus problemas. Era necessário garantir a paz, reconstruir cidades e reorganizar o comércio. Só com

Leia mais

A questão da natalidade nos países da União Européia: desafios e alternativas em discussão 1.

A questão da natalidade nos países da União Européia: desafios e alternativas em discussão 1. Universidade do Vale do Itajaí Curso de Relações Internacionais LARI Laboratório de Análise de Relações Internacionais Região de Monitoramento: União Europeia LARI Fact Sheet Abril/Maio de 2011 A questão

Leia mais

Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL

Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL Changing lives. Opening minds. Mobilidade de Estudantes Sessão de Esclarecimento 2015/2016 janeiro 2015 Núcleo de Relações Internacionais do ISEL ERASMUS + Uma porta aberta para a Europa : O novo programa

Leia mais

2 DISCIPLINA: Economia M6 Ano :11º C DATA: 10/07/2013 Cursos Profissionais: Técnico de Restauração Variante de Restaurante - Bar

2 DISCIPLINA: Economia M6 Ano :11º C DATA: 10/07/2013 Cursos Profissionais: Técnico de Restauração Variante de Restaurante - Bar 2 DISCIPLINA: Economia M6 Ano :11º C DATA: 10/07/2013 Cursos Profissionais: Técnico de Restauração Variante de Restaurante - Bar Nome: N.º: Classificação: Ass.Professor: GRUPO I Este grupo é constituído

Leia mais

A POSIÇÃO DE PORTUGAL NA EUROPA E NO MUNDO

A POSIÇÃO DE PORTUGAL NA EUROPA E NO MUNDO A POSIÇÃO DE PORTUGAL NA EUROPA E NO MUNDO Portugal situa-se no extremo sudoeste da Europa e é constituído por: Portugal Continental ou Peninsular (Faixa Ocidental da Península Ibérica) Parte do território

Leia mais

Comunidade Europeia do Carvão e Aço. Comunidade Económica Europeia

Comunidade Europeia do Carvão e Aço. Comunidade Económica Europeia Processo de Integração Europeia Comunidade Europeia do Carvão e Aço Comunidade Económica Europeia Mercado Único Europeu União Europeia 60 anos União Económica e Monetária Europa dos 12... Sudoeste Portugal

Leia mais

Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27

Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27 Trabalho realizado por: Hélio nº 10 Jorge nº 13 Pedro F nº21 Ricardo P nº24 Miguel F nº27 Disciplina de: Área de Projecto Nome do Professor: Hélder Baião 1 Este trabalho foi proposto pelo professor de

Leia mais

AMBIENTE CIDADANIA BRUXELAS

AMBIENTE CIDADANIA BRUXELAS AMBIENTE Ambiente é o conjunto das condições biológicas, físicas, químicas e sociais capazes de causar efeitos directos ou indirectos nos seres vivos. Na União Europeia (UE), falar de ambiente é falar

Leia mais

ANEXOS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós»

ANEXOS COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO. relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós» COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 28.5.2014 COM(2014) 355 final ANNEXES 1 to 5 ANEXOS à COMUNICAÇÃO DA COMISSÃO relativa à iniciativa de cidadania «Um de nós» PT PT ANEXO I: ASPETOS PROCESSUAIS DA INICIATIVA

Leia mais

A Europa em poucas palavras

A Europa em poucas palavras A Europa em poucas palavras O que é a União Europeia? É europeia = está situada na Europa. É uma união = une países e pessoas. Examinemos mais atentamente: O que têm os europeus em comum? De que forma

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA COMISSÃO DE ASSUNTOS EUROPEUS Parecer COM(2012)722 Comunicação da Comissão ao Parlamento Europeu e ao Conselho - Plano de Ação para reforçar a luta contra a fraude e a evasão fiscais 1 PARTE I - NOTA INTRODUTÓRIA Nos termos do artigo

Leia mais

Fusões e cisões transfronteiras

Fusões e cisões transfronteiras Fusões e cisões transfronteiras Fusões e cisões transfronteiras Consulta organizada pela Comissão Europeia (DG MARKT) INTRODUÇÃO Observações preliminares O presente questionário tem por objetivo recolher

Leia mais

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO. sobre os passivos implícitos com impacto potencial nos orçamentos públicos

RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO. sobre os passivos implícitos com impacto potencial nos orçamentos públicos COMISSÃO EUROPEIA Bruxelas, 30.6.2015 COM(2015) 314 final RELATÓRIO DA COMISSÃO AO PARLAMENTO EUROPEU E AO CONSELHO sobre os passivos implícitos com impacto potencial nos orçamentos públicos PT PT RELATÓRIO

Leia mais

Áustria, Dinamarca, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Noruega, Suécia, Reino Unido

Áustria, Dinamarca, Finlândia, França, Irlanda, Itália, Liechtenstein, Noruega, Suécia, Reino Unido PROGRAMA ERASMUS+ AÇÃO 1 MOBILIDADE INDIVIDUAL PARA FINS DE APRENDIZAGEM ENSINO SUPERIOR 2015 TABELA DE BOLSAS DE MOBILIDADE ESTUDANTES PARA ESTUDOS E ESTÁGIOS TABELA 1 De Portugal Continental para: Valor

Leia mais

Ana Maria Magalhães Isabel Alçada PAISES SEM FRONTEIRAS. A Uniao Europeia

Ana Maria Magalhães Isabel Alçada PAISES SEM FRONTEIRAS. A Uniao Europeia Ana Maria Magalhães Isabel Alçada PAISES SEM FRONTEIRAS A Uniao Europeia Países sem Fronteiras: a União Europeia Este livro é baseado na publicação Países sem Fronteiras: a União Europeia, editada pelo

Leia mais

SAÚDE DURANTE AS FÉRIAS. Já tem o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença?

SAÚDE DURANTE AS FÉRIAS. Já tem o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença? SAÚDE DURANTE AS FÉRIAS Boletim Informativo nº 10 Julho 2010 Já tem o seu Cartão Europeu de Seguro de Doença? Se estiver num outro Estado-Membro, em viagem de negócios, de férias ou a estudar, o Cartão

Leia mais

VOTO DE CONGRATULAÇÃO MARÇO E A UNIÃO EUROPEIA

VOTO DE CONGRATULAÇÃO MARÇO E A UNIÃO EUROPEIA 1 VOTO DE CONGRATULAÇÃO MARÇO E A UNIÃO EUROPEIA 1. Nestas rememorações congratulatórias mensais, reportadas à vida de individualidades ligadas à construção europeia ou a factos relevantes à mesma respeitantes,

Leia mais

Instituições europeias

Instituições europeias Envelhecer com Prazer Rua Mariana Coelho, nº 7, 1º E 2900-486 Setúbal Portugal Tel: +351 265 548 128 Tlm: 96 938 3068 E-mail: envelhecimentos@gmail.com www.envelhecer.org Instituições europeias Inês Luz

Leia mais

A estabilidade de preços é importante porquê? Brochura informativa para os alunos

A estabilidade de preços é importante porquê? Brochura informativa para os alunos A estabilidade de preços é importante porquê? Brochura informativa para os alunos O que é que podes comprar com uma nota de 10? Que tal dois CD-singles ou talvez a tua revista preferida todas as semanas,

Leia mais

É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu!

É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu! F É UM CIDADÃO EUROPEU A RESIDIR NA BÉLGICA? Então venha votar no dia 25 de Maio de 2014 para o Parlamento Europeu! 1 QUEM PODE VOTAR A 25 DE MAIO DE 2014? Para poder participar nesta eleição na qualidade

Leia mais

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DECISÃO DO CONSELHO

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Proposta de DECISÃO DO CONSELHO PT PT PT COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS Bruxelas, 3.8.2009 COM(2009) 411 final Proposta de DECISÃO DO CONSELHO relativa à assinatura do Acordo sobre certos aspectos dos serviços aéreos entre a Comunidade

Leia mais

Cidadania Europeia. Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009

Cidadania Europeia. Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009 Cidadania Europeia Debate Ser e Estar na Europa, Pintainho, Janeiro 2009 O que é a cidadania? Vínculo jurídico entre o indivíduo e o respectivo Estado, traduz-se num conjunto de direitos e deveres O relacionamento

Leia mais

Impostos com relevância ambiental em 2013 representaram 7,7% do total das receitas de impostos e contribuições sociais

Impostos com relevância ambiental em 2013 representaram 7,7% do total das receitas de impostos e contribuições sociais Impostos e taxas com relevância ambiental 2013 31 de outubro de 2014 Impostos com relevância ambiental em 2013 representaram 7,7% do total das receitas de impostos e contribuições sociais O valor dos Impostos

Leia mais

Construindo uma Cidadania Europeia Activa. 2011 Ano Europeu do Voluntariado

Construindo uma Cidadania Europeia Activa. 2011 Ano Europeu do Voluntariado Construindo uma Cidadania Europeia Activa 2011 Ano Europeu do Voluntariado Abril de 2011 O Caminho da União Europeia 1951 - Tratado de Paris CECA Comunidade Europeia do Carvão e do Aço 1957 - Tratado de

Leia mais

Ensino Superior em Portugal, Que Futuro? Maria da Graça Carvalho 1 de Fevereiro 2013, Lisboa Reitoria UL

Ensino Superior em Portugal, Que Futuro? Maria da Graça Carvalho 1 de Fevereiro 2013, Lisboa Reitoria UL Ensino Superior em Portugal, Que Futuro? Maria da Graça Carvalho 1 de Fevereiro 2013, Lisboa Reitoria UL Índice Investimento público e privado no Ensino Superior Propinas Investimento público e privado

Leia mais

Como Funciona a União Europeia

Como Funciona a União Europeia Como Funciona a União Europeia Guia das instituições da União Europeia União Europeia A presente brochura é igualmente publicada na Internet, juntamente com outras explicações claras e sucintas sobre a

Leia mais

HBL15 Trabalhar na Irlanda do Norte: Subsídio de Alojamento Um folhetim informativo do Executivo de Alojamento para Trabalhadores Migrantes

HBL15 Trabalhar na Irlanda do Norte: Subsídio de Alojamento Um folhetim informativo do Executivo de Alojamento para Trabalhadores Migrantes HBL15 Trabalhar na Irlanda do Norte: Subsídio de Alojamento Um folhetim informativo do Executivo de Alojamento para Trabalhadores Migrantes Este folheto explica as regras que se aplicam ao Benefício de

Leia mais

Alargamento. Valores e princípios europeus para mais países. Compreender. da União

Alargamento. Valores e princípios europeus para mais países. Compreender. da União Compreender as políticas da União Europeia Alargamento Valores e princípios europeus para mais países «A política de alargamento da União Europeia reforça a segurança e a estabilidade da Europa. Permite-nos

Leia mais

LIVRE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS - GUIA PRÁTICO PARA UMA UNIÃO EUROPEIA ALARGADA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2

LIVRE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS - GUIA PRÁTICO PARA UMA UNIÃO EUROPEIA ALARGADA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2 COMISSÃO EUROPEIA Direcção-Geral Alargamento LIVRE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS - GUIA PRÁTICO PARA UMA UNIÃO EUROPEIA ALARGADA ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...2 2. DIREITOS DOS TRABALHADORES SEGUNDO A LEGISLAÇÃO DA UE

Leia mais

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE

Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE INFORMAÇÃO ESTATÍSTICA UNIÃO EUROPEIA ESTADOS-MEMBROS Direcção de Serviços das Questões Económicas e Financeiras DGAE / MNE Fevereiro de 2011 FICHA TÉCNICA Título Informação Estatística União Europeia/Estados-membros,

Leia mais

O acompanhamento dos assuntos europeus na Assembleia da República e a entrada em vigor do Tratado de Lisboa

O acompanhamento dos assuntos europeus na Assembleia da República e a entrada em vigor do Tratado de Lisboa O acompanhamento dos assuntos europeus na Assembleia da República e a entrada em vigor do Tratado de Lisboa I ACOMPANHAMENTO DOS ASSUNTOS EUROPEUS PELA ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA ACOMPANHAMENTO DOS ASSUNTOS

Leia mais

«Sê voluntário! Isso faz a diferença»

«Sê voluntário! Isso faz a diferença» Boletim Informativo n.º 14 Novembro 2010 «Sê voluntário! Isso faz a diferença» Comissão Europeia lança o Ano Europeu do Voluntariado em 2011 «Para que as nossas esperanças de construir um mundo melhor

Leia mais

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa

Uma Rede de apoio à competitividade das empresas. 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Uma Rede de apoio à competitividade das empresas 30 de abril de 2014, ISCTE-IUL, Lisboa Quem somos Quem somos? Onde estamos? Criada pela Comissão Europeia no âmbito do Programa Quadro para a Competitividade

Leia mais

Irlanda vota contra o Tratado de Lisboa. Resenha Integração Regional

Irlanda vota contra o Tratado de Lisboa. Resenha Integração Regional Irlanda vota contra o Tratado de Lisboa Resenha Integração Regional Diego Cristóvão Alves de Souza Paes 17 de junho de 2008 Irlanda vota contra o Tratado de Lisboa Resenha Integração Regional Diego Cristóvão

Leia mais

MINIGUIA DA EUROPA 2011 Comunicar com os Europeus Línguas Na Europa fala-se muitas línguas, cujas principais famílias são a germânica, a românica, a eslava, a báltica e a céltica. As instituições da União

Leia mais

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil Ministério das Relações Exteriores - MRE Departamento de Promoção Comercial e Investimentos - DPR Divisão de Inteligência Comercial - DIC UNIÃO EUROPEIA Comércio Exterior Intercâmbio comercial com o Brasil

Leia mais

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04

Cadernos do CNLF, Vol. XIII, Nº 04 POR UMA POLÍTICA LINGUÍSTICA DA UNIÃO EUROPEIA? A QUESTÃO DO MULTILINGUISMO Diego Barbosa da Silva (UERJ) vsjd@uol.com.br Com o advento da globalização no século XX e da formação de blocos de países, num

Leia mais

Preçário AGENCIA DE CAMBIOS CENTRAL, LDA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 27-Abr-2015

Preçário AGENCIA DE CAMBIOS CENTRAL, LDA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS. Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS. Data de Entrada em vigor: 27-Abr-2015 Preçário AGENCIA DE CAMBIOS CENTRAL, LDA AGÊNCIAS DE CÂMBIOS Consulte o FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS O Preçário completo da Agência de Câmbios Central, Lda., contém o Folheto de e Despesas (que incorpora

Leia mais

ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA

ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA ESTATUTO DA ASSEMBLEIA PARLAMENTAR DA COMUNIDADE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA Nós, representantes democraticamente eleitos dos Parlamentos de Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné- Bissau, Moçambique, Portugal,

Leia mais

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009

PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais nas eleições europeias de 2009 Direção-Geral da Comunicação Unidade do Acompanhamento da Opinião Pública Bruxelas, 13 de novembro de 2012 PESQUISA DOCUMENTAL SOBRE AS ELEIÇÕES EUROPEIAS DE 2009 Abstenção e comportamentos eleitorais

Leia mais

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos

Guia do Estudante Erasmus - Período de Estudos ESTE ANO VOU CONHECER NOVAS PESSOAS ESTE ANO VOU ALARGAR CONHECIMENTOS ESTE ANO VOU FALAR OUTRA LÍNGUA ESTE ANO VOU ADQUIRIR NOVAS COMPETÊNCIAS ESTE ANO VOU VIAJAR ESTE ANO VOU SER ERASMUS Guia do Estudante

Leia mais

NOTA INFORMATIVA SINGLE EURO PAYMENTS AREA. 1. O que é a SEPA?

NOTA INFORMATIVA SINGLE EURO PAYMENTS AREA. 1. O que é a SEPA? 1 NOTA INFORMATIVA 1. O que é a SEPA? Para harmonização dos sistemas de pagamento no espaço europeu no sentido de impulsionar o mercado único, foi criada uma Área Única de Pagamentos em Euro (denominada

Leia mais

Participação Social das Pessoas com Deficiência Inclusão e Acessibilidade Digital

Participação Social das Pessoas com Deficiência Inclusão e Acessibilidade Digital Participação Social das Pessoas com Deficiência Inclusão e Acessibilidade Digital U. Lusófona, 11 Jul 2009 Luis Magalhães UMIC Agência para a Sociedade do Conhecimento Ministério da Ciência, Tecnologia

Leia mais

3. Substituiçã o de cartão. 4. Inibição do cartão. 2. Emissão do Cartão. Isento Isento -- -- 25,00 (4) Ver Nota (2).

3. Substituiçã o de cartão. 4. Inibição do cartão. 2. Emissão do Cartão. Isento Isento -- -- 25,00 (4) Ver Nota (2). 3. CARTÕES DE CRÉDITO E DE DÉBITO (CLIENTES PARTICULARES) - FOLHETO DE COMISSÕES E DESPESAS Entrada em vigor: 04-agosto-2015 3.1. Cartões de Crédito Designação do cartão Redes onde o cartão é aceite Barclays

Leia mais

SEPA - Single Euro Payments Area

SEPA - Single Euro Payments Area SEPA - Single Euro Payments Area Área Única de Pagamentos em euros APOIO PRINCIPAL: APOIO PRINCIPAL: Contexto O que é? Um espaço em que consumidores, empresas e outros agentes económicos poderão efectuar

Leia mais

A Cidadania Europeia. prodep

A Cidadania Europeia. prodep O conceito de cidadania expressa uma condição ideal baseada na percepção, não só por parte do indivíduo quanto aos seus direitos e obrigações, mas também por parte do colectivo quanto aos direitos e obrigações

Leia mais

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão

O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 1 2 O que pode a União Europeia fazer pelas pessoas? O Fundo Social Europeu é uma resposta a esta questão 3 A origem do Fundo Social Europeu O Fundo Social Europeu foi criado em 1957 pelo Tratado de Roma,

Leia mais

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 11 de Julho de 2007 (18.07) (OR. en) 11722/07 SCH-EVAL 131 SIRIS 133 COMIX 659

CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA. Bruxelas, 11 de Julho de 2007 (18.07) (OR. en) 11722/07 SCH-EVAL 131 SIRIS 133 COMIX 659 CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Bruxelas, 11 de Julho de 2007 (18.07) (OR. en) 11722/07 SCH-EVAL 131 SIRIS 133 COMIX 659 NOTA de: para: Assunto: Presidência Grupo de Avaliação de Schengen Projecto de decisão

Leia mais

Estatutos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa

Estatutos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa Estatutos da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (com revisões de São Tomé/2001, Brasília/2002, Luanda/2005, Bissau/2006 e Lisboa/2007) Artigo 1º (Denominação) A Comunidade dos Países de Língua

Leia mais

CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE"

CICLO DE CONFERÊNCIAS 25 ANOS DE PORTUGAL NA UE Boletim Informativo n.º 19 Abril 2011 CICLO DE CONFERÊNCIAS "25 ANOS DE PORTUGAL NA UE" A Câmara Municipal de Lamego no âmbito de atuação do Centro de Informação Europe Direct de Lamego está a promover

Leia mais

Geografia 03 Tabata Sato

Geografia 03 Tabata Sato Geografia 03 Tabata Sato IDH Varia de 0 a 1, quanto mais se aproxima de 1 maior o IDH de um país. Blocos Econômicos Economia Globalizada Processo de Regionalização Tendência à formação de blocos econômicos

Leia mais

2. Emissão de. Outros Titulares. seguintes. 1.º ano. Anos. cartão. Grátis 28,85 -- -- -- 19,23 26,44. Grátis 28,85 -- -- -- 19,23 26,44

2. Emissão de. Outros Titulares. seguintes. 1.º ano. Anos. cartão. Grátis 28,85 -- -- -- 19,23 26,44. Grátis 28,85 -- -- -- 19,23 26,44 11.1. Cartões de crédito Designação do Redes onde o é aceite 1.º Titular Outros Titulares de (5) (1) 5. Recuperação de valores em divida (6) Millennium bcp Business Silver 28,85 19,23 26,44 Millennium

Leia mais