MANAGEMENT MATTERS RELATÓRIO INDUSTRIAL 2011

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "MANAGEMENT MATTERS RELATÓRIO INDUSTRIAL 2011"

Transcrição

1 MANAGEMENT MATTERS RELATÓRIO INDUSTRIAL

2 2

3 CONTEÚDO Carta aos Gestores página 4 O Projeto Motivação página 6 Metodologia página 8 Exemplos de melhores práticas página 9 Abrangência página 10 Resumo dos Resultados Resultados por país página 12 Setor industrial página 14 O que pode explicar a amplitude página 16 Diferenças regionais página 20 3

4 CARTA AOS GESTORES Prezado Gestor, Gostaríamos de manifestar nossa sincera gratidão por utilizar seu tempo nos ajudando neste importante projeto. Aqui apresentamos nossas descobertas, baseadas em suas contribuições relevantes e perspicazes, em um relatório especial que compilamos como agradecimento por seu valioso tempo. O projeto de pesquisa gerencial é uma iniciativa internacional de pesquisa para explorar as diferenças nas práticas de gerenciamento entre organizações e países. Baseado no Centre for Economic Performance, o projeto é uma iniciativa conjunta de pesquisadores da London School of Economics, Stanford University e Harvard Business School, endossado por Bancos Centrais, Ministérios das Finanças e Federações Patronais de todo o mundo. Desde 2002 nós temos coletado entrevistas minuciosas com mais de gerentes em 21 países. A informação coletada é inteiramente confidencial. Nomes de empresas ou pessoas nunca são mencionados ou publicados, mas apenas resultados consolidados. Além disso, valores financeiros das empresas não são abordados em nossas entrevistas, apenas práticas de gestão e estruturas organizacionais. Esperamos que você goste de ler este relatório e agradecemos novamente por seu tempo e por sua valiosa contribuição para este projeto. Nós apreciamos receber comentários sobre a pesquisa. Por favor envie seus comentários e sugestões para Saudações, Equipe de Pesquisa Centre for Economic Performance London School of Economics 4

5 O PROJETO 5

6 O PROJETO: MOTIVAÇÃO Motivação Existem grandes diferenças de produtividade e lucratividade entre empresas e países. Elas são persistentes e amplamente documentadas, e têm sido tipicamente atribuídas a gestão. Nós coletamos o primeiro conjunto internacional de larga escala de dados gerenciais visando explorar se a gestão pode de fato ajudar a explicar estas lacunas. Em resumo, nós encontramos diferenças muito grandes nas práticas de gerenciamento entre empresas e países. Nós também descobrimos que as práticas de gestão estão fortemente ligadas ao desempenho de empresas e países, e que os fatores chave associados a boa gestão são a competitividade do mercado, o status multinacional das empresas, as qualificações dos funcionários e a propriedade acionária dispersa. Por que devemos nos preocupar? No início do projeto em 2001, acreditávamos que as práticas de gestão de uma empresa poderiam estar fortemente relacionadas com seu desempenho. Para explorar essa hipótese, desenvolvemos, em conjunto com empresas líderes em negócios e consultoria, uma ferramenta de entrevistas para aferir e analisar práticas de gestão entre empresas e indústrias. Durante as entrevistas, documentamos um vasto grupo de respostas sobre práticas gerenciais e encontramos significativas variações em estilos de gestão. Usando a ferramenta desenvolvida por nossa equipe internacional de especialistas acadêmicos e da indústria, nos esforçamos para organizar e codificar estas respostas. Retorno Sobre o Capital Empregado (ROCE) 8.7 % 11.5 % O aumento de 1 ponto na pontuação de gestão está associado ao aumento de 2,8 pontos percentuais no ROCE Durante a última década, conduzimos entrevistas com mais de gerentes em 21 países nas Américas do Norte e do Sul, Europa, Ásia e Australásia. Nossos estudos iniciais com empresas de manufatura mostraram uma forte relação entre as práticas de gestão e os resultados destas empresas, tais como produtividade, retorno sobre o capital empregado, crescimento de vendas, crescimento da fatia de mercado e capitalização. Nós usamos esses dados para publicar diversos textos acadêmicos e relatórios com o objetivo de fornecer informações para criação de políticas públicas, ajudando os interessados a entender como a adoção e implementação de práticas modernas de gestão impulsiona produtividade e inovação. 6

7 MOTIVAÇÃO Melhores práticas de gestão estão associadas a melhores resultados das empresas a Produtividade 1 (Indexado) Crescimento da Fatia de Mercado (Indexado) O aumento de 1 ponto na pontuação de gestão está associado a uma produtividade 6% melhor 1 Vendas por funcionário O aumento de 1 ponto na pontuação de gestão está associado a um crescimento da fatia de mercado 71% maior Capitalização 2 (Indexado) Crescimento de Vendas 5.6 % 7.9 % O aumento de 1 ponto na pontuação de gestão O aumento de 1 ponto na pontuação de gestão está associado a uma capitalização 26% maior 2 Q de Tobin assumindo valor contábil constante está associado ao aumento de 2,3 pontos percentuais em vendas a Nestes gráficos usamos mais de empresas de nossa amostra 7

8 NOSSOS ANALISTAS As entrevistas foram conduzidas por estudantes das melhores escolas de negócios e departamentos de economia em todo mundo. As instituições representadas incluem: Since Cambridge the project s University inception, we have Harvard University honed our survey HEC tool INSEAD and have expanded London Business it into School three London sectors School of beyond Economics manufacturing: MIT education, Northwestern (Kellogg) healthcare Oxford University and retail. Queens University Stanford University U.C. Berkeley University of Toronto Yale University O PROJETO: METODOLOGIA Metodologia Para examinar as práticas de gestão, nós conduzimos entrevistas com duração de 45 a 60 minutos com gerentes de fábrica, e analisamos três áreas principais: Desempenho e Gestão por Objetivos Processos e comportamentos que Conectam os aspectos físicos e humanos do negócio Alinham esforços da organização como um todo Operacões de Eliminação do Desperdício (Lean) Gestão de Talentos Processos e comportamentos que Otimizam as linhas de produção Criam o máximo de valor a partir de ativos fixos Processos e comportamentos que Otimizam a qualidade da mãode-obra Maximizam o capital humano Nós também examinamos a estrutura organizacional das empresas, considerando diversos aspectos da autonomia de gerentes e funcionários e a estrutura hierárquica da companhia. Gerentes de Fábrica: Autonomia para contratar e despedir Introdução de novos produtos Valor máximo para as despesas com bens de capital sem o aval da sede da empresa Autonomia em termos de vendas e marketing Autonomia Funcionários: Quem estabelece o ritmo de trabalho? Quem decide a atribuição de tarefas? 8 Estrutura Hierárquica Considerando: Número de níveis hierárquicos abaixo e acima do gerente da fábrica Alterações nos níveis hierárquicos nos últimos três anos Amplitude do controle (quantas pessoas reportam-se diretamente ao gerente da fábrica)

9 O PROJETO: EXEMPLOS DE MELHORES PRÁTICAS Alguns bons e maus exemplos de práticas de gestão entre diversas empresas de manufatura: OPERAÇÕES DE ELIMINAÇÃO DO DESPERDÍCIO (LEAN) Melhor prática: As melhores empresas dispõem de um processo formal de resolução de problemas para encorajar uma melhoria contínua Bom exemplo: Os funcionários de uma empresa analisam constantemente o processo de produção como parte dos seus deveres normais. Eles filmam etapas críticas de produção para analisar áreas de forma mais minuciosa. Todos os problemas são registrados em uma base de dados especial que monitora os processos críticos e cada problema tem de ser revisado e aprovado por um gerente. Mau exemplo: Uma empresa não possui um mecanismo formal ou informal para documentar processos ou para melhorá-los. O gerente revelou que a produção ocorre em um ambiente onde nada é feito para encorajar ou suportar a inovação de processos. DESEMPENHO E GESTÃO POR OBJETIVOS Melhor prática: As melhores empresas estabelecem objetivos muito firmes mas exequíveis, derivados diretamente dos objetivos gerais da empresa Bom exemplo: Uma empresa estimula os funcionários com objetivos ambiciosos. O desempenho é premiado com bônus, almoços de equipe feitos pelos gerentes, piqueniques em família, cupons para cinema e jantares, etc. Eles também incentivam os funcionários com prêmios para assiduidade perfeita, melhor sugestão, etc. Mau exemplo: Uma empresa remunera seus funcionários de forma igual, independentemente do desempenho. Não existem incentivos para o bom desempenho na empresa. A mesma política é aplicada a equipe de gestão, que é remunerada por hora, sem pagamento de bônus relacionado ao desempenho da empresa. GESTÃO DE TALENTOS Melhor prática: As melhores empresas possuem sistemas regulares de reconhecimento e recompensas o bom desempenho é recompensado Bom exemplo: Um gerente insiste em estabelecer objetivos agressivos e exigentes para todos - inclusive para a equipe de segurança. Se todos os objetivos são atingidos, ele fica apreensivo com o fato de não ter sido suficientemente exigente. Cada Indicador Crítico de Desempenho (KPI) está relacionado ao plano geral de negócios e todos têm de trabalhar arduamente para que seus produtos fiquem prontos rapidamente. Mau exemplo: Uma empresa usa objetivos fáceis para melhorar o moral dos funcionários e encorajar as pessoas. Eles têm dificuldade em estabelecer objetivos mais difíceis pois as pessoas simplesmente desistem e os gerentes se recusam a fazer seus funcionários produzirem mais. CITAÇÕES MEMORÁVEIS Falar com vocês (caros gestores) ao telefone não foi fácil Secretária francesa: Deseja falar com o gerente da fábrica? Há processos legais contra ele, portanto apresse-se! Analista: Gostaria de saber se você teria minutos para falar comigo sobre seu processo de produção diário? Gerente americano: Você teria mais chances de vir aqui com uma lâmina e me cortar os pulsos do que falar comigo ao telefone durante 40 minutos! 9

10 O PROJETO: ABRANGÊNCIA Para garantir resultados representativos, nós utilizamos uma lista abrangente de estabelecimentos de cada país e indústria, e selecionamos aleatoriamente gerentes para participar de nosso estudo. No setor industrial, nossa amostra inclui empresas que têm de 100 a 500 funcionários. Como a participação neste estudo é totalmente voluntária, nós também registramos as taxas de respostas e asseguramos resultados imparciais. Desde 2004, nós entrevistamos mais de gerentes de 21 países em 4 continentes. Número Total de Entrevistas Northern Irlanda do Ireland Norte New Nova Zealand Zelândia Republic República of da Ireland Irlanda Japan Japão Mexico México Argentina Greece Grécia Portugal Italy Itália Poland Polônia Chile Sweden Suécia Canada Canadá Australia Austrália Brazil Brasil France França Germany Alemanha China India Índia Great Grã Bretanha Britain Estados United States Unidos ,200 1,500 Número de Entrevistas 10

11 RESUMO DOS RESULTADOS SETOR INDUSTRIAL 11

12 CITAÇÕES MEMORÁVEIS Retenção de pessoal à maneira do Reino Unido: Analista: Como você persuadiria os funcionários com melhor desempenho a ficar? Presidente inglês: O sexo é uma coisa poderosa! Se o funcionário encontrar uma namorada em outro lugar, não posso fazer nada! Retenção de pessoal à maneira americana: Gerente: Passo a maior parte do meu tempo afagando e encorajando as pessoas meus funcionários dizem que meus abraços são ótimos! RESUMO DOS RESULTADOS: SETOR INDUSTRIAL Economias mais desenvolvidas como os Estados Unidos e o Japão têm a melhor gestão, enquanto economias emergentes como Brasil e Índia se saem pior. United States Japan Germany Sweden Canada Great Britain France Italy Australia Mexico Poland New Zealand Northern Ireland Portugal Republic of Ireland Argentina Chile Greece China Brazil India Gestão por País Avaliação Geral da Qualidade da Gestão Exibimos abaixo as distribuições de todas as empresas entrevistadas em cada país. A altura da barra mostra a proporção de empresas que têm a pontuação naquele nível. Cada gráfico tem a forma de um sino demonstrando (sem surpresas) que a maioria das empresas aglomera-se ao redor da média. No entanto, há umas poucas empresas com pontuação muito baixa ("cauda esquerda") e outras com pontuação alta ("cauda direita"). Em países que são em média melhor gerenciados, há também uma menor proporção de empresas mal gerenciadas - note as duas "caudas" destacadas pelos círculos vermelhos, e como a cauda nos Estados Unidos é menor do que a da Índia. A presença ou ausência destas caudas inferiores ajuda a explicar as diferenças entre os países. Amplitude das Práticas de Gestão por País Argentina Australia Brazil Canada Chile China France Germany Great Britain Greece India Italy Japan Mexico New Zealand Northern Ireland Poland Portugal Republic of Ireland Sweden United States All Countries

13 RESUMO DOS RESULTADOS: SETOR INDUSTRIAL Curiosamente, gerentes geralmente superavaliam a gestão de suas próprias empresas em todos os países da amostra. Em resposta à questão Excluindo você mesmo, como você classificaria a gestão de sua empresa de 1 a 10, um sendo o pior e dez o melhor? a distribuição das respostas está a seguir: Parcela de Empresas 35% Auto-pontuação Média do Gerente Auto-pontuação Pior prática Prática Intermediária Melhor Prática Isto mostra que a grande maioria dos gerentes pensa que sua empresa está acima da média, e este padrão é consistente entre os países da amostra. Auto-pontuação dos Gerentes por País CITAÇÕES MEMORÁVEIS As dificuldades para definir a posse na Europa: [Gerente homem falando com uma entrevistadora australiana] Gerente: Nós somos propriedade da Máfia Analista: Acho que esta é a categoria Outros... mas talvez possa considerá-los como uma multinacional italiana? France França Japan Japão Sweden Suécia Poland Polônia Great Grã Bretanha Britain China Itália Italy Germany Alemanha India Índia Australia Austrália Republic República of da Ireland Irlanda New Nova Zealand Zelândia Estados United Unidos States Northern Irlanda do Ireland Norte Portugal Greece Grécia Canada Canadá Argentina Argentina Chile Chile Brazil Brasil Mexico Auto-pontuação 13 Alguns gerentes foram muito sinceros Analista: Você se importaria se eu perguntasse quanto é seu bônus como gerente? Gerente: Eu não conto isso nem para minha esposa! Analista: Francamente, esta talvez seja uma decisão acertada...

14 Management Score CITAÇÕES RESUMO DOS RESULTADOS: SETOR INDUSTRIAL MEMORÁVEIS A Índia é um lugar tão interessante Além de um alto nível de variação na qualidade das práticas de gestão entre diferentes países e dentro do mesmo país, há também variações entre setores industriais. Somente 2 por cento da variação na qualidade da gestão se deve aos países, e 21 por cento se deve ao setor industrial. Gerente: Six Sigma. Sim, nós o iniciamos. Nós temos quatro dos sigmas fora da fábrica e os outros dois já foram encomendados... Gerenciamento Management por by Setor Industry Industrial Max Average Min Analista: Como vocês retêm os funcionários com melhor desempenho? Gerente: Eu tenho um desempenho impecável mas quero sair! Analista: Como vocês identificam os funcionários com melhor desempenho? Gerente: Estamos na Índia, todos se julgam estrelas! Código de Standard Classificação Industry Industrial Code (SIC) Descrição dos Códigos de Classificação Industrial dos EUA (SIC) 20 Comida e produtos semelhantes 31 Couro e produtos de couro 21 Produtos de tabaco 32 Pedra, argila, vidro e produtos de concreto 23 Vestuário e outros produtos acabados feitos com tecidos e materiais similares 24 Serralheria e produtos de madeira, exceto mobília 33 Indústrias de metal primário 34 Produtos fabricados de metal, exceto maquinário e equipamento de transportes 25 Mobília e acessórios 35 Maquinário industrial e comercial e equipamentos de computação 26 Papel e produtos similares 37 Equipamento de transportes 27 Impressão, editoras e indústrias similares 38 Instrumentos de medição, análise e controle 28 Produtos químicos e similares 39 Indústrias de manufatura diversas 30 Borracha e produtos plásticos diversos 14

15 Densidade RESUMO DOS RESULTADOS: PROPRIEDADE As práticas de gestão também variam significativamente dependendo das estruturas de propriedade das empresas. Os gráficos abaixo incluem empresas de todos os países, divididas segundo sua situação de propriedade. Para facilitar a comparação, nós sobrepusemos a linha de distribuição das empresas que têm propriedade acionária dispersa à cada curva de distribuição das demais categorias de propriedade. Descobrimos que empresas com acionistas dispersos tendem a receber melhores pontuações em gestão. 1 Além disso, quando há um CEO externo em empresa familiares, esta são, em média, tão bem gerenciadas quanto empresas com acionistas dispersos. Gerenciamento Management por by Tipo Ownership de Propriedade Status CITAÇÕES MEMORÁVEIS A conversa britânica [Gerente homem falando com uma entrevistadora australiana] Gerente: Seu sotaque é realmente atraente e eu adoro o modo como você fala. Você gostaria de me encontrar perto da fábrica? Analista: Desculpa, mas eu irei lavar meu cabelo todas as noites durante o próximo mês... A conversa indiana Pontuação da Gestão Gerente: Você é brâmane? Analista: Sim, por que você pergunta? Gerente: E você é casada? Analista: Não? Gerente: Excelente, excelente, meu filho está buscando uma noiva e eu acho que você seria perfeita. Eu vou contatar seus pais para discutir isso. 1 Propriedade acionária dispersa se caracteriza por não haver acionistas que possuam mais de 25,01% da empresa. 15

16 CITAÇÕES MEMORÁVEIS Objetivos industriais suecos Gerente de produção: Objetivos individuais dos funcionários? Eles apenas querem ir para casa! Americanos sobre geografia Analista: Quantos locais de produção vocês têm no exterior? Gerente (em Indiana): Bem... nós temos um no Texas O bizarro Analista: [longo silêncio] alô, alô você ainda está aí alô? Gerente: Sinto muito, me distraí com um submarino emergindo bem em frente à minha janela. QUE FATORES PODEM EXPLICAR ESTA AMPLITUDE? Nós exploramos algumas razões que podem explicar porque observamos tanta variabilidade nas práticas de gestão: competição, globalização, capital humano e regulamentação. Competição A competição vem sendo apontada há muito tempo como um fator efetivo de desempenho. Em ambientes mais competitivos, as empresas precisam se esforçar continuamente para serem mais eficientes e produtivas a fim de sobreviver. Neste ambiente, empresas que não se empenham para melhorar arriscam-se a perder clientes e a serem forçadas a deixar o mercado. No início das entrevistas, nós perguntamos aos gerentes quantos concorrentes principais eles acreditavam ter. Observamos que há uma clara correlação positiva entre o número relatado de concorrentes e a qualidade das práticas de gestão. Gestão Geral Globalização Competição e Gestão Número Relatado de Concorrentes Empresas multinacionais normalmente têm um desempenho superior a empresas domésticas em diversas dimensões tais como produtividade, remuneração dos funcionários e gastos com pesquisa e desenvolvimento. Muito deste impulso para inovação e competitividade é resultado da rigorosa competição no mercado global. Como mostramos acima, há evidências de que a competição está ligada a melhores práticas de gestão

17 QUE FATORES PODEM EXPLICAR ESTA AMPLITUDE? Multinacionais Tendem a Ser Melhor Gerenciadas Todas as empresas All firms 2.96 Multinacionais Multinationals 3.18 Domestic Unicamente only Avaliação Geral da Qualidade de Gestão O melhor desempenho médio das empresas multinacionais em gestão pode ser relacionado ao fato de poucas delas serem mal gerenciadas a pequena cauda inferior da distribuição, destacada nos gráficos abaixo. Empresas Multinacionais Management Gestão Score Empresas Domésticas Management Gestão Score 17

18 QUE FATORES PODEM EXPLICAR ESTA AMPLITUDE? Capital Humano O capital humano e as habilidades constituem fatores determinantes da produtividade entre países. Em nossa pesquisa também observamos que empresas melhor gerenciadas têm uma parcela maior de funcionários com curso superior. Talvez não seja surpreendente que ter gerentes mais instruídos ajude, mas também constatamos uma correlação igualmente forte entre o nível de instrução dos não-gerentes e nossa pontuação de gestão. Parece ser mais fácil ter uma classificação superior em gestão quando os funcionários são mais especializados. Gestão Geral 1.5 Qualidade da Educação e da Gestão % % de funcionários com curso superior 18

19 QUE FATORES PODEM EXPLICAR ESTA AMPLITUDE? Regulamentações do Mercado de Trabalho Regulamentações trabalhistas podem ser uma importante proteção para os funcionários contra empregadores injustos. No entanto, elas também podem criar um mercado de trabalho muito rígido e causar ineficiências. O Banco Mundial classifica rotineiramente os países quanto a facilidade em fazer negócios; um componente importante deste indicador é o Índice de Rigidez do Emprego (Rigidity of Employment Index - REI). Em sua classificação, o REI considera a dificuldade para contratar e demitir funcionários, para agendar horas não convencionais de trabalho e para programar férias. Observamos uma fraca correlação entre um REI alto e uma baixa pontuação em gestão de talentos. Os Estados Unidos são um dos países com o menor REI, mas também o país com a maior nota em gestão de talentos. Por outro lado, as regulamentações do mercado de trabalho não parecem influenciar negativamente outros tipos de prática de gestão. Regulamentações do Mercado de Trabalho e Gestão Gestão de Talentos Estados Unidos Austrália Irlanda do Norte Canadá Grã Bretanha Nova Zelândia Irlanda Japão Chile Argentina Polônia China Índia Suécia Itália México Portugal Alemanha Brasil França Grécia Índice de Rigidez do Emprego do Banco Mundial 19

20 DIFERENÇAS REGIONAIS Notamos algumas diferenças importantes no estilo de gestão entre determinados grupos de países. ESTADOS UNIDOS & CANADÁ Boas práticas de gestão, especialmente forte gestão de talentos Grande liberdade de gestão (a sede da empresa dá ao gerente amplo controle sobre contratações e investimentos) Estruturas hierárquicas planas (poucos níveis de gestão) BRASIL & ÍNDIA EUROPA Grande amplitude de práticas de gestão Empresas multinacionais são tipicamente bem gerenciadas ao longo da Europa, mas têm características de sua pátria (i.e. empresas americanas têm liberdade gerencial, empresas japonesas são muito lean ) Grande liberdade gerencial no norte da Europa, controle mais centralizado no sul da Europa Empresas em estados ou regiões mais ricos são aparentemente melhor gerenciadas (por exemplo em Tamil Nadu ou Maharashtra na Índia, e no sudeste do Brasil) Empresas multinacionais parecem trazer suas boas práticas de gestão de suas sedes da Europa ou dos EUA As melhores empresas locais são tão bem gerenciadas quanto qualquer outra na Europa, EUA ou Japão Liberdade gerencial limitada com forte suporte central JAPÃO Extremamente bem gerenciado em operações de processos, com excelente lean e melhorias contínuas em quase todas as indústrias Variações na gestão de talentos empresas parecem ter dificuldades em lidar com funcionários que apresentam baixo desempenho Fortes estruturas hierárquicas gerentes de fábrica têm arbítrio limitado e há muitos níveis hierárquicos nas empresas CHINA MÉXICO & ARGENTINA Enquanto as multinacionais parecem trazer sua boas práticas de gestão consigo, joint ventures estrangeiras têm pior desempenho Pouca variação nas práticas de gestão entre empresas, especialmente quando comparado com outros países asiáticos Empresas parecem exibir estruturas organizacionais mais hierárquicas; gerentes de fábrica têm arbítrio e controle limitados 20 Grande inclinação por inovação e esforço em direção a um processo sistemático de melhoria de processos em empresas multinacionais Gerentes observaram que as normas culturais arraigadas constituem uma barreira para a implementação de melhores práticas de gestão de pessoas Apesar do excesso de confiança dos gerentes em avaliar a gestão de suas empresas, os dois países apresentam empresas bem e mal gerenciadas. As melhores práticas estão fortemente ligadas à produtividade das empresas

21 OBRIGADO AOS NOSSOS FINANCIADORES O projeto Gestão Importa é um empreendimento de pesquisa sem fins lucrativos baseado em universidades. Nós não utilizamos nenhum recurso financeiro das empresas privadas com as quais temos parcerias. Nós gostaríamos de agradecer as seguintes instituições por seu importante financiamento de longo prazo: Advanced Institute of Management Research, Anglo-German Foundation, Economic and Social Research Council, e Higher Education Innovation Fund. Os seguintes financiadores apoiaram generosamente algumas fases da pesquisa: Asian Development Bank, BIS, International Growth Centre, Kauffman Foundation, National Science Foundation, Sloan Foundation e World Bank. 21

22 DIRETORES DO PROJETO Nicholas Bloom Stanford University Centre for Economic Performance London School of Economics Raffaella Sadun Harvard Business School Centre for Economic Performance London School of Economics John Van Reenen Centre for Economic Performance London School of Economics EQUIPE DE PESQUISA Matilde Gawronski University of Oxford Centre for Economic Performance London School of Economics Rebecca Homkes Centre for Economic Performance London School of Economics Renata Lemos University of Cambridge Centre for Economic Performance London School of Economics Mingxuan Qi Centre for Economic Performance London School of Economics Daniela Scur Centre for Economic Performance London School of Economics 22

23 ANALISTAS E LÍDERES DE EQUIPE Rana Ahmad Jue Huang Jayesh Patel Frederique Ait Touati Simon Ingold Dydynski Patrick Alam Aguilar-Platas Nat Ishino Killian Pender Claudia Asazu Elena Jaeger Greg Pytel Johannes Banner Stefan Jelinek Mingxuan Qi David Bergal Y Jiang Raswinder Gill Michael Bevan Ali Asgar Kagzi Marcelo Reis Vishal Bhartia Christine Kaulfers Matt Rivron Blaise Bolland Ilja Koren Lanny Rubin Shane (Jack) Bolland George Koveos Laura Sambris Simone Bohnenberger-Rich Kevin Krabbenhoeft Carlos Santos Joshua Booth Vasileios Kyriakopoulos Denise Savage Agathe Bourgon Rehana Lalani Tejas Savant Medhi Boussebba William Lamain Eva Marie Schindler Sean Brandreth Nikki Lamba Scott Sameroff M Braha Warrick Lanagan Asama Sharef Carolyn Breit Qin Li Raquel Silva Matteo Calabresi Li Lin Shweta Singh Emilia Carlqvist Z Liu Upneet Singh Guillaume Carreno Yuetian Lu Nicolas Smolarski Diego Cattaneo Manish Mahajan Linnea Charlotta Soderberg Agnieszka Chidlow Vaggelis Makris Aude Spitzmuller Dinesh Chreyan Niccolo Manzoni Gregor Stegen Julie Columbus Shu Mao Christian Stiefel Andrés Curia Milka Marinova Vickram Suri Paolo Dasgupta Simone Martin Robert Svenning Alberic de Solere Alison McMeekin Narasimhan Swaminathan Bodhisatva Deb Marty McGuigan Marcus Thielking Kanan Dhru Michela Meghnagi Matthias Traut Kaan Dikmen Sebastian Meitz Rui Trigo de Morais Paul Dinkin Karelin Mendez Saavedra Maria E Tsani Blake Driscoll Jilda Mercx Maki Umemura Filippo Fabbris Anna Mitchell Sébastien Vézina João Luís Ferreira Anita Ngai Dorfman Vadim Arianna Fraschetti Miljevik Nikolina Riddhi Ved Michelle Friedman Eisuke Ohashi Takehiro Watanabe Yuewen Fu Bolu Olufunwa Carina Wendel Luis Matias Gallardo Sirito Ai Orito Fabian Wigand Christos Genakos Melania Page Joanna Wylegala Jose Ignacio Guerrero Himanshu Pande May Yoon Michael Hooper Ketki Paranjpe 23

24 24

ESTUDO GLOBAL DE GESTÃO INDUSTRIAL 2008

ESTUDO GLOBAL DE GESTÃO INDUSTRIAL 2008 ESTUDO GLOBAL DE GESTÃO INDUSTRIAL 2008 SINOPSE 1. INTRODUÇÃO 2. EXEMPLOS 3. RESULTADOS PRELIMINARES 4. CITAÇÕES 1 PROJETO Um projeto conjunto da London School of Economics, da Universidade de Stanford

Leia mais

MANAGEMENT MATTERS RELATÓRIO DE MANUFATURA 2014

MANAGEMENT MATTERS RELATÓRIO DE MANUFATURA 2014 MANAGEMENT MATTERS RELATÓRIO DE MANUFATURA 2014 2 CONTEÚDO Saudações,... 4 Equipe de Pesquisa... 4 Centre for Economic Performance... 5 London School of Economics... 5 INTRODUÇÃO AO PROJETO... 6 PORQUE

Leia mais

José Alexandre Scheinkman

José Alexandre Scheinkman José Alexandre Scheinkman Edwin W. Rickert Professor of Economics Columbia University Brasil: O Desafio da Produtividade Brasil: Problemas O Brasil tem problemas econômicos prementes de curto prazo. Déficit

Leia mais

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson

Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro. Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo, Towers Watson Saúde e produtividade: o valor de uma força de trabalho saudável para o sucesso nos negócios Saúde e produtividade: um olhar sobre o cenário brasileiro Cesar Lopes Líder de Saúde e Benefícios em Grupo,

Leia mais

PESQUISA GESTOR GLOBAL FDC 2012

PESQUISA GESTOR GLOBAL FDC 2012 PESQUISA GESTOR GLOBAL FDC 2012 INTRODUÇÃO O aumento da internacionalização lança o desafio cada vez maior para as empresas atraírem e reterem líderes capazes de viver em ambientes complexos e compreender

Leia mais

Empreendedorismo Transformando idéias em negócios

Empreendedorismo Transformando idéias em negócios Empreendedorismo Transformando idéias em negócios A revolução do empreendedorismo O empreendedorismo é uma revolução silenciosa, que será para o século 21 mais do que a revolução industrial foi para o

Leia mais

Pesquisa Clínica Intercâmbio de Conhecimento e Fator Gerador de Riquezas. Dr. Mário Bochembuzio Merck Sharp Dohme

Pesquisa Clínica Intercâmbio de Conhecimento e Fator Gerador de Riquezas. Dr. Mário Bochembuzio Merck Sharp Dohme Pesquisa Clínica Intercâmbio de Conhecimento e Fator Gerador de Riquezas Dr. Mário Bochembuzio Merck Sharp Dohme Agenda Cadeia de valor e inovação em saúde Desafios e oportunidades Investimentos em P &

Leia mais

O valor da certificação acreditada

O valor da certificação acreditada Certificado uma vez, aceito em toda parte O valor da certificação acreditada Relatório de Pesquisa Publicado em maio de 212 Em 21/11, o IAF realizou uma pesquisa mundial para capturar o feedback de mercado

Leia mais

Liderança Feminina. Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009

Liderança Feminina. Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009 Liderança Feminina Que tipo de clima as altas executivas geram em suas equipes? Setembro/2009 Sobre o Hay Group Hay Group é uma consultoria global em gestão que trabalha com líderes para transformar estratégias

Leia mais

Pesquisa Virtualização e Evolução para a Nuvem RESULTADOS BRASIL

Pesquisa Virtualização e Evolução para a Nuvem RESULTADOS BRASIL 2011 Pesquisa Virtualização e Evolução para a Nuvem RESULTADOS BRASIL ÍNDICE Evolução de TI... 4 Metodologia... 6 Foco... 8 Conclusão 1: As diferenças entre expectativas e realidade revelam a evolução

Leia mais

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL

Global leader in hospitality consulting. Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL Global leader in hospitality consulting Global Hotel Market Sentiment Survey 1 Semestre 2014 BRASIL % DE RESPOSTAS POR REGIÃO INTRODUÇÃO Américas 19% Ásia 31% A pesquisa global de opinião sobre o mercado

Leia mais

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero

Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil. Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Desenvolvimento de educação técnica e científica para a operação de centros de PD&I no Brasil Carlos Arruda, Erika Barcellos, Cleonir Tumelero Empresas Participantes do CRI Multinacionais Instituições

Leia mais

Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás

Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás Benchmarking em Produtividade Industrial Como tornar-se uma empresa de Classe Mundial? Claudio Makarovsky Presidente Conselho de Óleo e Gás Agenda O desafio lançado (Prominp IND - P&G 77) Centros de Excelência

Leia mais

Lean Seis Sigma e Benchmarking

Lean Seis Sigma e Benchmarking Lean Seis Sigma e Benchmarking Por David Vicentin e José Goldfreind O Benchmarking elimina o trabalho de adivinhação observando os processos por trás dos indicadores que conduzem às melhores práticas.

Leia mais

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO

MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO MACRO AMBIENTE DA INOVAÇÃO Ambiente de Inovação em Saúde EVENTO BRITCHAM LUIZ ARNALDO SZUTAN Diretor do Curso de Medicina Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo SOCIEDADES CONHECIMENTO

Leia mais

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios

Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Cinco principais qualidades dos melhores professores de Escolas de Negócios Autor: Dominique Turpin Presidente do IMD - International Institute for Management Development www.imd.org Lausanne, Suíça Tradução:

Leia mais

Programa Avançado de Desenvolvimento de Talentos!

Programa Avançado de Desenvolvimento de Talentos! Programa Avançado de Desenvolvimento de Talentos! CENÁRIO ATUAL - Crescimento exponencial da Telmex e América Móvil na América Latina; - Foco das atenções no Brasil. A Embratel será, em breve, responsável

Leia mais

Digitalização pode impulsionar competitividade brasileira, segundo estudo feito pela Siemens e pela Fundação Dom Cabral

Digitalização pode impulsionar competitividade brasileira, segundo estudo feito pela Siemens e pela Fundação Dom Cabral Imprensa São Paulo, 16 de junho de 2015 Digitalização pode impulsionar competitividade brasileira, segundo estudo feito pela Siemens e pela Fundação Dom Cabral O estudo foi baseado em uma pesquisa realizada

Leia mais

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES

PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES PRODUTIVIDADE DO TRABALHO E COMPETITIVIDADE: BRASIL E SEUS CONCORRENTES Eduardo Augusto Guimarães Maio 2012 Competitividade Brasil 2010: Comparação com Países Selecionados. Uma chamada para a ação África

Leia mais

Economia Social Pós. Ações governamentais com impacto sobre rendimento e emprego: Ações governamentais com impacto sobre rendimento e emprego:

Economia Social Pós. Ações governamentais com impacto sobre rendimento e emprego: Ações governamentais com impacto sobre rendimento e emprego: Economia Social Pós Parte III: Mercado de Trabalho Ênfase na parte de políticas Profa. Danielle Carusi Prof. Fábio Waltenberg Aula 5 (parte III) setembro de 2010 Economia UFF 1. Políticas macroeconômicas,

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean. Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky

O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean. Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky Tradução: Diogo Kosaka Gostaria de compartilhar minha experiência pessoal como engenheiro

Leia mais

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011

Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Janeiro 2011 Exclusivamente para empresas de médio porte Por dentro do mercado de médio porte: Uma perspectiva para 2011 Relatório para o Brasil Panorama global: Pesquisa com 2.112 líderes do mercado de

Leia mais

RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL

RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL RECURSOS HUMANOS COMO FATOR DE EFICÁCIA ORGANIZACIONAL Por quê o lado humano dos negócios está emergindo como uma indispensável vantagem competitiva? Era Industrial Taylor e Fayol Era do Conhecimento Tecnologia

Leia mais

Uma experiência de trabalho altamente

Uma experiência de trabalho altamente Ajudamos você a inventar o futuro Dow Corning e você Brasil Uma experiência de trabalho altamente G R AT I F I C A N T E Um lugar onde você é importante Uma empresa que se importa com você A liberdade

Leia mais

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS)

Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) Taxa de Empréstimo Estatísticas Financeiras Internacionais (FMI - IFS) África do Sul: Taxa predominante cobrada pelos bancos de contas garantidas prime. Alemanha: Taxa sobre crédito de conta-corrente de

Leia mais

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1

LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 1 LinkedIn - Tendências globais em recrutamento para 2013 Visão Brasil As cinco principais tendências em atração de talentos que você precisa saber 2013 LinkedIn Corporation. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Pesquisa de Expectativa de Emprego Manpower indica que ritmo de contratação no Brasil deverá manter-se forte no 3 º trimestre de 2012

Pesquisa de Expectativa de Emprego Manpower indica que ritmo de contratação no Brasil deverá manter-se forte no 3 º trimestre de 2012 Informações para a Imprensa: DFREIRE Comunicação e Negócios Tel. (11) 5505-8922 Debora Freire debora@dfreire.com.br Daniela Cabral danielacabral@dfreire.com.br Victor Santana victor@dfreire.com.br Pesquisa

Leia mais

DIMITRI YPSILANTI (Chefe da Divisão de Informação, Comunicação e Política do Consumidor da OCDE): [pronunciamento em outro idioma]

DIMITRI YPSILANTI (Chefe da Divisão de Informação, Comunicação e Política do Consumidor da OCDE): [pronunciamento em outro idioma] MESTRE DE CERIMÔNIA: A seguir, o senhor Roberto Franco, da ABERT, fará as perguntas, formuladas pelos participantes, ao palestrante, o senhor Dimitri Ypsilanti, chefe da divisão de formação, comunicação

Leia mais

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve.

Balanced Scorecard BSC. O que não é medido não é gerenciado. Medir é importante? Também não se pode medir o que não se descreve. Balanced Scorecard BSC 1 2 A metodologia (Mapas Estratégicos e Balanced Scorecard BSC) foi criada por professores de Harvard no início da década de 90, e é amplamente difundida e aplicada com sucesso em

Leia mais

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT

DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT Artigo para a Revista Global Fevereiro de 2007 DIFERENTES INTERPRETAÇÕES DO CONCEITO DE SUPPLY CHAIN MANAGEMENT O conceito de Supply Chain Management (SCM), denominado Administração da Cadeia de Abastecimento

Leia mais

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS 0 UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE UNESC CURSO DE GRADUAÇÃO EM CIÊNCIAS CONTÁBEIS LUIZ PAULO RONCHI FREITAS AS FUNÇÕES DA CONTROLADORIA E O PERFIL DO CONTROLLER NAS EMPRESAS INTEGRANTES DOS PRINCIPAIS

Leia mais

Uma nova forma de pensar a gestão de capital humano Fevereiro 2014

Uma nova forma de pensar a gestão de capital humano Fevereiro 2014 10Minutos Gestão de pessoas HR Analytics Uma nova forma de pensar a gestão de capital humano Fevereiro 2014 Destaques Menos de 30% dos CEOs recebem relatórios completos e confiáveis sobre sua força de

Leia mais

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa

Uma visão abrangente dos negócios. Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Uma visão abrangente dos negócios Solução para superar barreiras e otimizar recursos na sua empresa Negócios sem barreiras O fenômeno da globalização tornou o mercado mais interconectado e rico em oportunidades.

Leia mais

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil

High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil High Potentials, Talentos e Sucessão no Brasil P e s q u i s a d a F u n d a ç ã o G e t u l i o V a r g a s I n s t i t u t o d e D e s e n v o l v i m e n t o E d u c a c i o n a l Conteúdo 1. Propósito

Leia mais

David Vicentin (dvicentin@setecnet.com.br) Gerente de Lean Six Sigma

David Vicentin (dvicentin@setecnet.com.br) Gerente de Lean Six Sigma Carta do Leitor Por: David Vicentin (dvicentin@setecnet.com.br) Gerente de Lean Six Sigma Engenheiro de produção pela Escola Politécnica da USP e especialista em PNL pela SBPNL. Gerente da área de Lean

Leia mais

Você sabe onde quer chegar?

Você sabe onde quer chegar? Você sabe onde quer chegar? O Ibmec te ajuda a chegar lá. Gabriel Fraga, Aluno de Administração, 4º periodo, Presidente do Ibmex, Empresa Jr. Ibmec. Administração Ciências Contábeis Ciências Econômicas

Leia mais

RECRUTAMENTO, RETENÇÃO E MOTIVAÇÃO DE PESSOAS NO MERCADO JURÍDICO. Copyright 2013. Todos os direitos reservados à Santivo Consultores.

RECRUTAMENTO, RETENÇÃO E MOTIVAÇÃO DE PESSOAS NO MERCADO JURÍDICO. Copyright 2013. Todos os direitos reservados à Santivo Consultores. RECRUTAMENTO, RETENÇÃO E MOTIVAÇÃO DE PESSOAS NO MERCADO JURÍDICO O MERCADO DO TRABALHO ATUAL Cerca de 7% das posições abertas no mercado Brasileiro são para profissionais formados em Direito; Colaboradores

Leia mais

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça?

Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Você Gostaria Que Eu Lhe Desse Um Plano, Para ATRAIR 3 Ou 4 Vezes Mais Clientes Para O Seu Negócio, De Graça? Caro amigo (a) Se sua empresa está sofrendo com a falta de clientes dispostos a comprar os

Leia mais

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos

A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos A Norma Brasileira e o Gerenciamento de Projetos Realidade Operacional e Gerencial do Poder Judiciário de Mato Grosso Na estrutura organizacional, existe a COPLAN que apoia administrativamente e oferece

Leia mais

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI

PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI GUIA PARA MELHORAR O SEU Principais Práticas para a Proteção de PI PROGRAMA DE PROTEÇÃO DE PI 2013 Centro para Empreendimento e Comércio Responsáveis TABELA DE CONTEÚDO CAPÍTULO 1: Introdução à Proteção

Leia mais

> Relatório de Vendas. Nome: Exemplo

> Relatório de Vendas. Nome: Exemplo > Relatório de Vendas Nome: Exemplo Data: 8 maio 2008 INTRODUÇÃO O Relatório de Vendas da SHL ajuda a compreender a adequação do potencial do Exemplo na função de vendas. Este relatório é baseado nos resultados

Leia mais

2010 Edelman Trust Barometer Março 2010. Resultados para Portugal

2010 Edelman Trust Barometer Março 2010. Resultados para Portugal 2010 Edelman Trust Barometer Março 2010 Resultados para Portugal Edelmen Trust Barometer em Portugal A Ficha Técnica O Universo Indivíduos com telefone fixo e/ou telemóvel, residentes em Portugal, com

Leia mais

O bê-á-bá das finanças

O bê-á-bá das finanças 14/10/2014 às 05h00 O bê-á-bá das finanças Por Luciana Seabra De São Paulo Annamaria Lusardi: "É bom lembrar que o analfabetismo financeiro é regressivo. É um imposto sobre o pobre" A decepção das pessoas

Leia mais

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil

CONSELHO DE CLASSE. A visão dos professores sobre educação no Brasil CONSELHO DE CLASSE A visão dos professores sobre educação no Brasil INTRODUÇÃO Especificações Técnicas Data do Campo 19/06 a 14/10 de 2014 Metodologia Técnica de coleta de dados Abrangência geográfica

Leia mais

Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão

Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão Redes Sociais Em Apoio À Tomada De Decisão Este assunto normalmente é tratado quando se aborda a coleta de dados no ciclo de Inteligência. No entanto, o fenômeno das redes sociais, atualmente, cresceu

Leia mais

3.9 Malcolm Baldrige Award

3.9 Malcolm Baldrige Award 3.9 Malcolm Baldrige Award 3.9 Malcolm Baldrige Award (MBA) Criado pelo Congresso dos Estados Unidos em 1987, o Baldrige National Quality Program (Programa Nacional de Qualidade Baldrige) foi instituído

Leia mais

DICAS PARA SEU PROCESSO SELETIVO

DICAS PARA SEU PROCESSO SELETIVO DICAS PARA SEU PROCESSO SELETIVO Você tem um real interesse em mudar de emprego? O headhunter entende que quando o candidato toma a decisão de avaliar o mercado, ele está à procura de uma oportunidade

Leia mais

Pesquisa do ManpowerGroup revela declínio nas expectativas de contratações no Brasil

Pesquisa do ManpowerGroup revela declínio nas expectativas de contratações no Brasil EMBARGOED UNTIL TUESDAY JUNE 09, 2015 AT 00.01 EST Pesquisa do ManpowerGroup revela declínio nas expectativas de contratações no Brasil A expectativa de contratação no Brasil chega a -3% para o próximo

Leia mais

RH Gestão Transformadora

RH Gestão Transformadora RH Gestão Transformadora Como construir o relacionamento para garantir resultados : desenvolvendo as competências necessárias para criar parcerias, influenciar e atuar como parceiro de Negócios 1 Aonde

Leia mais

Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo

Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo Desenvolvimento Econômico e Empreendedorismo Ricardo Chaves Lima 1 Resumo: O empresário inovador é um componente fundamental do processo de desenvolvimento econômico de acordo com a visão schumpeteriana.

Leia mais

Envolvimento personalizado. Como uma professora com 2.100 alunos garante que cada aluno se sinta especial

Envolvimento personalizado. Como uma professora com 2.100 alunos garante que cada aluno se sinta especial Envolvimento personalizado Como uma professora com 2.100 alunos garante que cada aluno se sinta especial Visão geral A cada ano, 2.100 alunos que acabaram de chegar à universidade se inscrevem no curso

Leia mais

O ECOSSISTEMA DA INDÚSTRIA SUÍÇA UMA PLATAFORMA DE NEGOCIOS

O ECOSSISTEMA DA INDÚSTRIA SUÍÇA UMA PLATAFORMA DE NEGOCIOS O ECOSSISTEMA DA INDÚSTRIA SUÍÇA UMA PLATAFORMA DE NEGOCIOS O que você sabe sobre a Suíça? Roger Federer Chocolates Relógios de luxo 2 O que você também deve saber Hotspot para Pesquisa e Desenvolvimento

Leia mais

Nos últimos anos, o setor de seguros brasileiro vem sofrendo uma. série de transformações. Algumas delas podem ser visualizadas na

Nos últimos anos, o setor de seguros brasileiro vem sofrendo uma. série de transformações. Algumas delas podem ser visualizadas na Visão das Seguradoras: Uma análise da distribuição de seguros no Brasil Francisco Galiza Mestre em Economia (FGV), membro do Conselho Editorial da FUNENSEG, catedrático pela ANSP e sócio da empresa "Rating

Leia mais

Como competir com produtos inovadores no Brasil até 2010? Patrice Zagamé Presidente Novartis Brasil 18 de agosto, 2005

Como competir com produtos inovadores no Brasil até 2010? Patrice Zagamé Presidente Novartis Brasil 18 de agosto, 2005 Como competir com produtos inovadores no Brasil até 2010? Patrice Zagamé Presidente Novartis Brasil 18 de agosto, 2005 O que é um produto inovador? Dois caminhos para oferecer melhores medicamentos aos

Leia mais

AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Gestão Estratégica e Qualidade DISCIPLINA: Estratégia Empresarial

AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Gestão Estratégica e Qualidade DISCIPLINA: Estratégia Empresarial AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Gestão Estratégica e Qualidade DISCIPLINA: Estratégia Empresarial ALUNO(A): MATRÍCULA: NÚCLEO REGIONAL: DATA: / / QUESTÃO 1: Que escola de pensamento reúne aspectos

Leia mais

Capitalizando sobre o Novo Consumidor Smarter Consumer Visão do Mercado Brasileiro

Capitalizando sobre o Novo Consumidor Smarter Consumer Visão do Mercado Brasileiro IBM Institute for Business Value Perspectiva do Segmento de Varejo Capitalizando sobre o Novo Consumidor Smarter Consumer Visão do Mercado Brasileiro Compreendendo e Respondendo às Necessidades e Desejos

Leia mais

O Sonho de ser Empreendedor no Brasil

O Sonho de ser Empreendedor no Brasil O Sonho de ser Empreendedor no Brasil Marco Aurélio Bedê 1 Resumo: O artigo apresenta os resultados de um estudo sobre o sonho de ser Empreendedor no Brasil. Com base em tabulações especiais elaboradas

Leia mais

IAESTE: contribuindo com a internacionalização das Instituições de Ensino, dos alunos e dos professores. Paula Semer Prado Gerente Executiva

IAESTE: contribuindo com a internacionalização das Instituições de Ensino, dos alunos e dos professores. Paula Semer Prado Gerente Executiva IAESTE: contribuindo com a internacionalização das Instituições de Ensino, dos alunos e dos professores Paula Semer Prado Gerente Executiva Sobre a ABIPE Quem é ABIPE? Associação Brasileira de Intercâmbio

Leia mais

GESTÃ T O O E P RÁ R TI T C I AS DE R E R CUR U S R OS

GESTÃ T O O E P RÁ R TI T C I AS DE R E R CUR U S R OS Ensinar para administrar. Administrar para ensinar. E crescermos juntos! www.chiavenato.com GESTÃO E PRÁTICAS DE RECURSOS HUMANOS Para Onde Estamos Indo? Idalberto Chiavenato Algumas empresas são movidas

Leia mais

Introdução. A Internet de Todas as Coisas está pronta para gerar pelo menos US$ 613 bilhões em lucros empresariais mundiais no. ano de 2013.

Introdução. A Internet de Todas as Coisas está pronta para gerar pelo menos US$ 613 bilhões em lucros empresariais mundiais no. ano de 2013. Internet de Todas as Coisas (IoE). 10 principais descobertas da Pesquisa Índice de valor da IoE da Cisco com 7.500 responsáveis pela tomada de decisão em 12 países Joseph Bradley Jeff Loucks Andy Noronha

Leia mais

Escritório de Carreiras PUCRS - Carreira Internacional

Escritório de Carreiras PUCRS - Carreira Internacional ESTUDO/ TRABALHO: 1. Qual critério que devo utilizar para escolher o meu local de estudo/trabalho? Quando chega o momento de escolher o local de estudo/ trabalho devemos considerar alguns pontos importantes.

Leia mais

Valores & Princípios. Grupo Freudenberg

Valores & Princípios. Grupo Freudenberg Valores & Princípios Grupo Freudenberg C o n d u ta e C o m p o r ta m e n t o C o n d u ta e C o m p o r ta m e n t o Nossos Princípios & Conduta e Comportamento 3 Os Nossos Princípios e o documento de

Leia mais

www.dalecarnegie.com.br Como Impulsionar o Engajamento de Colaboradores em PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Dale Carnegie Training White Paper

www.dalecarnegie.com.br Como Impulsionar o Engajamento de Colaboradores em PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Dale Carnegie Training White Paper Como Impulsionar o Engajamento de Colaboradores em PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS Dale Carnegie Training White Paper www.dalecarnegie.com.br Copyright 2014 Dale Carnegie & Associates, Inc. All rights reserved.

Leia mais

Connections with Leading Thinkers

Connections with Leading Thinkers Instituto de Alta Performance Connections with Leading Thinkers O empreendedor Gustavo Caetano discute oportunidades e desafios para start-ups inovadoras no Brasil. Gustavo Caetano é presidente da Samba

Leia mais

A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento

A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento A importância da IAA para o crescimento da economia Ambição 2020 na rota do crescimento Nuno Netto nnetto@deloitte.pt 28 de Outubro 2014 Agenda 2014. Para informações, contacte Deloitte Consultores, S.A.

Leia mais

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM

Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM Aquecimento para o 3º Seminário Internacional de BPM É COM GRANDE PRAZER QUE GOSTARÍAMOS DE OFICIALIZAR A PARTICIPAÇÃO DE PAUL HARMON NO 3º SEMINÁRIO INTERNACIONAL DE BPM!! No ano passado discutimos Gestão

Leia mais

Ementa e Cronograma Programático...

Ementa e Cronograma Programático... Prof. Fabrício Rogério Parrilla Ementa e Cronograma Programático... AULA 01 Estratégia de Operações e Planejamento Agregado AULA 02 Planejamento e Controle de Operações AULA 03 Gestão da Demanda e da Capacidade

Leia mais

O papel da remuneração no engajamento profissional

O papel da remuneração no engajamento profissional O papel da remuneração no engajamento profissional 15 de Maio de 2014 Agenda 1. Sobre o Hay Group 2. Contexto de mercado 3. Estudo global: O papel da remuneração no engajamento 4. Estudo Brasil: Melhores

Leia mais

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013.

CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. CFO Panorama Global dos Negócios Cenário Favorável no Brasil em 2013. ------------------------------------------- DUKE UNIVERSITY NEWS e FGV Notícias Duke University Office of News & Communications http://www.dukenews.duke.edu

Leia mais

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica

Ementários. Disciplina: Gestão Estratégica Ementários Disciplina: Gestão Estratégica Ementa: Os níveis e tipos de estratégias e sua formulação. O planejamento estratégico e a competitividade empresarial. Métodos de análise estratégica do ambiente

Leia mais

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente

10 Coisas Simples Que Você Pode. Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente 10 Coisas Simples Que Você Pode Fazer Agora Para Gerar Tráfego e Leads Gratuitamente Geração de tráfego e converter os leads resultantes em vendas é o último desafio para qualquer comerciante ou empreendedor,

Leia mais

Como fazer pesquisa de mercado? MARCO ANTONIO LIMA

Como fazer pesquisa de mercado? MARCO ANTONIO LIMA Como fazer pesquisa de mercado? Por quê fazer pesquisa de mercado? Qual é o meu negócio? Qual a finalidade do meu produto/serviço? Por quê fazer pesquisa de mercado? Eu sei o que estou vendendo, mas...

Leia mais

Investimento para Mulheres

Investimento para Mulheres Investimento para Mulheres Sophia Mind A Sophia Mind Pesquisa e Inteligência de Mercado é a empresa do grupo de comunicação feminina Bolsa de Mulher voltada para pesquisa e inteligência de mercado. Cem

Leia mais

Credibilidade Compromisso. Integridade Confiança. Dinamismo Inovação

Credibilidade Compromisso. Integridade Confiança. Dinamismo Inovação MISSAO Contribuir para o desenvolvimento do potencial humano, dinamizar e elevar com rigor os padrões do conhecimento, das competências e da performance, originando melhores resultados. VALORES Integridade

Leia mais

Connections with Leading Thinkers

Connections with Leading Thinkers Instituto de Alta Performance Connections with Leading Thinkers O especialista em inovação Bruno Moreira analisa as dificuldades que impedem um maior nível de colaboração por parte das empresas brasileiras

Leia mais

OBJETIVOS DOS EXECUTIVOS SENIORES

OBJETIVOS DOS EXECUTIVOS SENIORES Relatório especial: 5º da série A função das ferramentas de informação pagas de P&D no cumprimento dos OBJETIVOS DOS EXECUTIVOS SENIORES Um estudo independente, a nível global, conduzido pela Martin Akel

Leia mais

Tabela 1 Evolução da taxa real de crescimento anual do PIB em países selecionados: 1991-2014

Tabela 1 Evolução da taxa real de crescimento anual do PIB em países selecionados: 1991-2014 Ano III /2015 Uma das grandes questões no debate econômico atual está relacionada ao fraco desempenho da economia brasileira desde 2012. De fato, ocorreu uma desaceleração econômica em vários países a

Leia mais

REFLEXÃO. (Warren Bennis)

REFLEXÃO. (Warren Bennis) RÉSUMÉ Consultora nas áreas de Desenvolvimento Organizacional e Gestão de Pessoas; Docente de Pós- Graduação; Coaching Experiência de mais de 31 anos na iniciativa privada e pública; Doutorado em Administração;

Leia mais

Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação

Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação Desafios Institucionais do Brasil: A Qualidade da Educação André Portela Souza EESP/FGV Rio de Janeiro 13 de maio de 2011 Estrutura da Apresentação 1. Porque Educação? Educação e Crescimento 2. Educação

Leia mais

PAÍSES PRESENTES. República Tcheca. Coreia do Sul. Alemanha. Inglaterra. Angola. Equador. Suiça. Israel. Argentina. Espanha. Itália. Taiwan.

PAÍSES PRESENTES. República Tcheca. Coreia do Sul. Alemanha. Inglaterra. Angola. Equador. Suiça. Israel. Argentina. Espanha. Itália. Taiwan. 1 O EVENTO 3 4 PAÍSES PRESENTES Alemanha Coreia do Sul Inglaterra República Tcheca Angola Equador Israel Suiça Argentina Espanha Itália Taiwan Áustria EUA Japão Turquia Brasil Finlândia México Uruguai

Leia mais

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica por Camila Hatsumi Minamide* Vivemos em um ambiente com transformações constantes: a humanidade sofre diariamente mudanças nos aspectos

Leia mais

Inovação no Brasil nos próximos dez anos

Inovação no Brasil nos próximos dez anos Inovação no Brasil nos próximos dez anos XX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas XVIII Workshop ANPROTEC Rodrigo Teixeira 22 de setembro de 2010 30/9/2010 1 1 Inovação e

Leia mais

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio

JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio JORGE SUKARIE NETO Campos de Jordão. 23 de Maio AGENDA HORÁRIO ATIVIDADE LOCAL 07h00 Café da Manhã Restaurante Principal 08h45 Abertura Brasoftware Salão Tangará 10h00 Business Suite Salão Nobre 13h00

Leia mais

CASE TICKET: DESENVOLVIMENTO DA LIDERANÇA PARA SUSTENTABILIDADE DO NEGÓCIO

CASE TICKET: DESENVOLVIMENTO DA LIDERANÇA PARA SUSTENTABILIDADE DO NEGÓCIO CASE TICKET: DESENVOLVIMENTO DA LIDERANÇA PARA SUSTENTABILIDADE DO NEGÓCIO Edna Bedani Abril 2013 MUITO PRAZER, SOMOS A EDENRED! Uma empresa internacional, líder em cartões e vouchers de serviços pré-pagos.

Leia mais

Estratégia para Investimentos Diretos Estrangeiros no Mercado do Leste Asiático. ~ Japão, China e ASEAN ~

Estratégia para Investimentos Diretos Estrangeiros no Mercado do Leste Asiático. ~ Japão, China e ASEAN ~ Estratégia para Investimentos Diretos Estrangeiros no Mercado do Leste Asiático ~ Japão, China e ASEAN ~ Palavras-chaves Leste Asiático o Centro de Crescimento do Mundo Integraçã ção o Progressiva das

Leia mais

2º Encontro Brasil - Canada de

2º Encontro Brasil - Canada de 2º Encontro Brasil - Canada de Educaçao profissional e tecnologica 14 de Novembro de 2011 Agenda Rio Tinto Rio Tinto Alcan Operações Brasileiras & Projetos Demandas & Perfil de Formandos Discussão 2 Rio

Leia mais

Informativo Bimestral da Siqueira Campos Associados fevereiro de 2011 - ano V - Número 14

Informativo Bimestral da Siqueira Campos Associados fevereiro de 2011 - ano V - Número 14 Informativo Bimestral da Siqueira Campos Associados fevereiro de 2011 - ano V - Número 14 Nesta edição Vídeo: Textron, Seis Sigma uma ponte para o futuro. Lean Office - Layout, orientações práticas. Quatro

Leia mais

O seu parceiro para a. Entrega de Resultados

O seu parceiro para a. Entrega de Resultados O seu parceiro para a Entrega de Resultados 2 Seremos melhores, mais corajosos e mais ativos se acreditarmos em procurar o que não conhecemos. Sócrates 3 Um maior enfoque em execução disciplinada permite

Leia mais

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO

FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO FACULDADE DE ECONOMIA, ADMINISTRAÇÃO E CONTABILIDADE DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FEA USP ARTIGO COMO AS MUDANÇAS NAS ORGANIZAÇÕES ESTÃO IMPACTANDO A ÁREA DE RECURSOS HUMANOS Paola Moreno Giglioti Administração

Leia mais

O Brasil e Reino Unido: Interações em Ciência e Inovação. Apresentação no Going Global 29 de Abril 2013

O Brasil e Reino Unido: Interações em Ciência e Inovação. Apresentação no Going Global 29 de Abril 2013 O Brasil e Reino Unido: Interações em Ciência e Inovação Apresentação no Going Global 29 de Abril 2013 Rede Britânica de Ciência e Inovação - SIN Quem somos: I. Uma rede de Britânicos e funcionários locais

Leia mais

Pequenas e Médias Empresas na Guatemala. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios

Pequenas e Médias Empresas na Guatemala. Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Pequenas e Médias Empresas na Guatemala Pequenos Negócios Conceito e Principais instituições de Apoio aos Pequenos Negócios Na Guatemala, existem várias definições fornecidas por diferentes instituições

Leia mais

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com.

Análise de Mercado. Análise da Indústria/Setor. Descrição do Segmento de Mercado. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado. josedornelas.com. Artigos de PN Como fazer Análise de Mercado Análise de Mercado A análise de mercado é um dos componentes do plano de negócios que está relacionado ao marketing da organização. Ela apresenta o entendimento

Leia mais

PLC 116/10. Eduardo Levy

PLC 116/10. Eduardo Levy PLC 116/10 Senado Federal Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania Comissão de Assuntos Econômicos Comissão de Educação, Cultura

Leia mais

Estudos de Caso. Michael Rosemann. Diretor de Ciências Matemáticas, da Informação e Físicas Chefe da Disciplina de Sistemas de Informação

Estudos de Caso. Michael Rosemann. Diretor de Ciências Matemáticas, da Informação e Físicas Chefe da Disciplina de Sistemas de Informação Estudos de Caso Michael Rosemann Diretor de Ciências Matemáticas, da Informação e Físicas Chefe da Disciplina de Sistemas de Informação Queensland Universidade de Tecnologia Fracassos de Governança. Gestor

Leia mais

Transcrição de Entrevista nº 5

Transcrição de Entrevista nº 5 Transcrição de Entrevista nº 5 E Entrevistador E5 Entrevistado 5 Sexo Feminino Idade 31 anos Área de Formação Engenharia Electrotécnica e Telecomunicações E - Acredita que a educação de uma criança é diferente

Leia mais

A Revolução Industrial, as descobertas e as contribuições de Taylor, Ford e Fayol para a evolução da APO

A Revolução Industrial, as descobertas e as contribuições de Taylor, Ford e Fayol para a evolução da APO http://www.administradores.com.br/artigos/ A Revolução Industrial, as descobertas e as contribuições de Taylor, Ford e Fayol para a evolução da APO DIEGO FELIPE BORGES DE AMORIM Servidor Público (FGTAS),

Leia mais

WORLD GIVING INDEX 2015

WORLD GIVING INDEX 2015 WORLD GIVING INDEX 2015 QUEM SOMOS Fundado em 1999, organização pioneira no apoio técnico ao investidor social no Brasil e na América Latina, e tem como missão promover e estruturar o sistema de investimento

Leia mais

RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROJETO PILOTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS*

RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROJETO PILOTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS* RESULTADOS DA AVALIAÇÃO DE IMPACTO DO PROJETO PILOTO DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA NAS ESCOLAS* * Release elaborado pela BM&FBOVESPA baseado nos dados informados pelo Banco Mundial para o 2º Workshop de Divulgação

Leia mais

de monitoramento das 5 Metas do Todos Pela Educação

de monitoramento das 5 Metas do Todos Pela Educação De Olho nas Metas 2011Quarto relatório de monitoramento das 5 Metas do Todos Pela Educação Investimentos em Educação: comparação internacional Brasil investiu US$ 2.416 por aluno/ ano em 2008. Média dos

Leia mais