CIRCULAR GEPE N.º 007/2005. Gerências Regionais de Recursos Humanos, Unidades de Controle de Pessoal das demais Secretarias, gerências da GEPE.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CIRCULAR GEPE N.º 007/2005. Gerências Regionais de Recursos Humanos, Unidades de Controle de Pessoal das demais Secretarias, gerências da GEPE."

Transcrição

1 CIRCULAR GEPE N.º 007/2005 De: Para: Gerências Regionais de Recursos Humanos, Unidades de Controle de Pessoal das demais Secretarias, gerências da GEPE. ASSUNTOS 1. PRESTAÇÃO DE SERVIÇO EXTRAORDINÁRIO CARÁTER EXCEPCIONAL 2. JORNADA DE TRABALHO - REPOUSO SEMANAL REMUNERADO 3. RESPONSABILIDADE CIVIL E ADMINISTRATIVA DO SERVIDOR POR OMISSÃO 4. PAGAMENTO DE ADICIONAL NOTURNO 1. PRESTAÇÃO DE SERVIÇO EXTRAORDINÁRIO CARÁTER EXCEPCIONAL A prestação de serviço extraordinário pelos servidores vinculados ao regime estatutário devem observar o previsto na Constituição Federal, no art. 133 da Lei nº 7.169/96, no Decreto nº 9.394, na Circular SMAD n.º 002/95 e na Instrução de Serviço n.º 003/01. A Constituição Federal/ 88 no artigo 7º, inciso XIII e XVI dispõem que: art. 7º- (...) XIII- duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro semanais, facultada a compensação de horários e a redução da jornada, mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho; (...) XVI- remuneração do serviço extraordinário superior, no mínimo, em cinqüenta por cento à do normal; (grifos nossos) O art. 39, parágrafo 3º, da Constituição Federal/88 estende, dentre outros, os direitos previstos nos incisos XIII e XVI, do art. 7º aos servidores ocupantes de cargo público. O Estatuto dos Servidores Municipais, Lei 7.169/96, em seu art. 133, estabelece que, para os servidores estatutários será permitido serviço extraordinário para atender às necessidades do serviço, em situações excepcionais e temporárias, devidamente motivadas pelo chefe imediato do servidor. Conforme determina o art. 7º do Decreto nº 9.394/97, a jornada extraordinária, bem como a jornada complementar e a extensão de jornada, somente poderão ser praticadas 1

2 nos horários e nos limites estabelecidos na legislação vigente, sendo vedada qualquer forma de cumprimento espontâneo das referidas jornadas pelo servidor. A Circular n. º 002/ 95 que trata do Serviço Extraordinário dispõe que: (...) a realização de serviços extraordinários somente poderá ser efetivada após a prévia autorização do Secretário ou Correlato da unidade solicitante até o limite máximo de 40 (quarenta) horas semanais. Os casos excepcionais em que houver necessidade de se ultrapassar este limite, deverão ser encaminhados ao Secretário de Administração para análise. Além disso, a Instrução de Serviço n.º 003/01, dispõe que a concessão de jornadas complementares e horas extras, deverão ser autorizadas pela JUCOF a partir de 22/ 05/ Conclui-se, portanto, a impossibilidade de prestação de horas extras permanentes por servidor que trabalhe oito horas por dia, e ainda, que as horas extras somente podem ser prestadas em caráter temporário ou excepcional, observados os limites legais, e deferidas somente mediante prévia autorização da JUCOF. 2. JORNADA DE TRABALHO - REPOUSO SEMANAL REMUNERADO A Constituição Federal/88 no artigo 7º, inciso XV, estendido aos servidores ocupantes de cargo público por força do seu art. 39, 3º, dispõe ainda que: art. 7º- (...) XIII- duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro semanais, facultada a compensação de horários e a redução da jornada, mediante acordo ou convenção coletiva de trabalho; (...) XV- repouso semanal remunerado, preferencialmente aos domingos; (grifos nossos) Constata-se que o repouso semanal deverá ser concedido preferencialmente aos domingos, e não necessariamente. Logo, poderá ser concedido qualquer dia da semana, a critério do empregador, no caso a Administração Pública. Observe-se, ainda o que determina o parágrafo 4º, do artigo 4º do Decreto 9.394/97: Art. 4º(...) 4º- Observado o interesse público, o servidor poderá ter alterado o dia de sua folga semanal ou compensar horas de trabalho efetivo prestadas além de 2

3 sua jornada normal em situações excepcionais, assim definidas pelo Diretor de Departamento a que se vincular, mediante autorização justificada do Secretário Municipal ou correlato do órgão respectivo. Em parecer datado de 13/07/99, ao interpretar o referido parágrafo, a PGM esclarece que o Decreto nº 9.394/97 não contempla a compensação em dobro das horas trabalhadas nos finais de semana: Consequentemente, o Decreto permite a compensação em horas de descanso pela mesma quantidade de horas efetivamente trabalhadas em situação excepcional, sem prever qualquer premiação de horas em dobro pelo fato de o servidor trabalhar nos finais de semana, inclusive nas situações em que a jornada do servidor for alterada por determinação da chefia imediata. (grifo nosso) Concluiu, desse modo, pela inexistência de norma estatutária ou celetista que determine a compensação em dobro de horas trabalhadas nos repousos semanais e nos feriados. Assim sendo, se por ventura o servidor vier a trabalhar nos finais de semana ou feriados, estes dias serão considerados dias úteis e o pagamento realizar-se-á normalmente. Não há que se falar em contagem em dobro das horas laboradas nestas datas, primeiro porque inexiste previsão legal para tanto no âmbito da Administração Pública, segundo por se tratar de dia útil. E se o repouso semanal remunerado, recair nos finais de semana ou feriado, deverão ser transferidos para qualquer outro dia da semana. 3. RESPONSABILIDADE CIVIL E ADMINISTRATIVA DO SERVIDOR POR OMISSÃO O servidor público sujeita-se à responsabilidade civil, penal, e administrativa decorrente do exercício do cargo, emprego ou função, ou seja, pode incorrer na prática de atos ilícitos no âmbito civil, administrativo e penal. O Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Belo Horizonte, Lei nº 7.169/96, estabelece no art. 185 as responsabilidades dos servidores: 3

4 O servidor é responsável civil, penal e administrativamente, pelo prejuízo a que der causa contra a Fazenda Pública ou contra terceiros. Parágrafo único- A responsabilidade pessoal decorre de ação ou omissão dolosa ou culposa. A responsabilidade civil será atribuída quando seus atos resultarem prejuízo ao erário público ou a terceiros em decorrência de ação ou omissão, dolosa ou culposa. A responsabilidade civil é de ordem patrimonial, e para configurar-se o ilícito civil mister relação de causalidade entre a ação ou omissão e o dano verificado; além da ocorrência de um dano material ou moral ao Município ou a terceiro. No que concerne à responsabilidade administrativa, o servidor responderá pelos ilícitos administrativos definidos na legislação estatutária - Lei nº 7.169/96, e que apresentam os mesmos elementos básicos do ilícito civil: ação ou omissão dolosa ou culposa e dano. Comprovada a infração, nos termos do processo administrativo, o servidor ficará sujeito a penas disciplinares, previstas no art.194, da referida lei, quais sejam: repreensão, suspensão, demissão ou rescisão de contrato, cassação de aposentadoria ou disponibilidade, destituição de cargo em comissão ou de função pública. Em se tratando de dano ao Município, a responsabilidade civil e administrativa do servidor deverá ser apurada pela própria Administração, por meio de processo administrativo cercado de todas as garantias de defesa do servidor, conforme art. 5º, inciso LV, da Constituição Federal. Encerrado o processo administrativo, e sendo o servidor responsável civilmente pelo dano, deverá indenizar o Município pelos prejuízos causados, conforme dispõe os arts. 186 e 187, da citada lei: Art No caso de indenização à Fazenda Pública, por prejuízo causado na modalidade dolosa, o servidor será obrigado a repor, de uma só vez, o valor correspondente. Parágrafo único- O valor da indenização, somente será pago na forma prevista no artigo seguinte, na falta de bens que assegurem a execução do débito pela via judicial. 4

5 Art A indenização à Fazenda Pública, por prejuízo causado na modalidade culposa será descontada em parcelas mensais não-excedentes à 5 a (Quinta) parte do provento ou da remuneração líquidos, em valores atualizados. 4. PAGAMENTO DE ADICIONAL NOTURNO A partir de outubro/2005 deverá ser efetuado normalmente o pagamento da gratificação por serviço noturno para os servidores da área da Educação, de acordo com as horas noturnas efetivamente laboradas e nos termos do artigo 134 do Estatuto dos Servidores Municipais, Lei Nº 7.169/96. Os pagamentos retroativos serão tratados via processos administrativos, abertos pelos servidores, e será observada a prescrição qüinqüenal. Os processos deverão ser encaminhados à GEDIV, instruídos com classificação do servidor, cópias da fichas de frequência e financeiras dos últimos cinco anos contados a partir da data do requerimento. Considerando que os ocupantes dos cargos em comissão de Diretor de Escola e Secretário Escolar e função pública de Vice Diretor de Escola já percebem gratificação para compensação do trabalho em sobrejornada, não fazem jus ao pagamento de adicional noturno, em razão da natureza do cargo/função, que demanda dedicação exclusiva e disposição à Administração. Belo Horizonte, de de GERALDO CÉSAR PEREIRA RODRIGUES Gerente de Administração de Pagamento de Pessoal 5

DIREITO DO TRABALHO LC 150 - ESQUEMATIZADA Prof. Antonio Daud Jr (www.facebook.com/adaudjr)

DIREITO DO TRABALHO LC 150 - ESQUEMATIZADA Prof. Antonio Daud Jr (www.facebook.com/adaudjr) Questão 1 FCC/TRT23 Técnico Judiciário - Área Administrativa - 2016 (FCC_TRT23_TÉCNICO_JUDICIÁRIO_ÁREA_ADMINISTRATIVA_2016) De acordo com a Lei Complementar no 150 de 2015, no tocante às férias do empregado

Leia mais

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais,

O PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE RONDÔNIA, no uso de suas atribuições legais e regimentais, Publicado no Diário da Justiça n 176/2012, de 21.9.2012, p. 1-5 INSTRUÇÃO N. 006/2012-PR Revoga a Instrução n. 008/96-PR Alterada pela Instrução n. 007/2013-PR Dispõe sobre a prestação de serviço extraordinário

Leia mais

NORMA DE HORA EXTRAORDINÁRIA - NOR 310

NORMA DE HORA EXTRAORDINÁRIA - NOR 310 MANUAL DE GESTÃO DE PESSOAS COD. 300 ASSUNTO: HORA EXTRAORDINÁRIA COD: NOR 310 APROVAÇÃO: Resolução DIREX nº 215, de 28/05/2012 NORMA DE HORA EXTRAORDINÁRIA - NOR 310 1/13 ÍNDICE 1. FINALIDADE... 02 2.

Leia mais

MENSAGEM Nº 072 /2013. Senhor Presidente, Senhores Vereadores,

MENSAGEM Nº 072 /2013. Senhor Presidente, Senhores Vereadores, MENSAGEM Nº 072 /2013 Senhor Presidente, Senhores Vereadores, Submeto à análise de Vossas Excelências e à superior deliberação desse Poder Legislativo o anexo Projeto de Lei que FIXA os níveis salariais

Leia mais

LICENÇA POR ACIDENTE EM SERVIÇO

LICENÇA POR ACIDENTE EM SERVIÇO LICENÇA POR ACIDENTE EM SERVIÇO DEFINIÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES PROCEDIMENTO FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO Licença concedida em decorrência de dano físico ou

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO y*&<**

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO y*&<** publicadoía)no DíArío da JustiçaSlstrônicc StCfíE WSIA JUDICIARIA--tR&flp^jftiâC TUErtÉÉ» A1^ TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO y*&

Leia mais

Prof. Cleiton Coutinho

Prof. Cleiton Coutinho Prof. Cleiton Coutinho 01.Aos empregados domésticos, a Constituição assegura os mesmos direitos que aos trabalhadores urbanos e rurais, exceto (A) repouso semanal remunerado. (B) fundo de garantia do tempo

Leia mais

JUSTIFICATIVA DESCRIÇÃO LANÇAMENTO

JUSTIFICATIVA DESCRIÇÃO LANÇAMENTO CÓDIGO PREFEITURA DE JUIZ DE FORA SECRETARIA DE ADMINISTRAÇÃO E RECURSOS HUMANOS CO NTROLE DA FREQUÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS TABELA DE OCORRÊNCIAS JUSTIFICATIVA DESCRIÇÃO LANÇAMENTO RESPONSÁVEL

Leia mais

Prefeitura de São José do Rio Preto, 09 de Setembro de 2015. Ano XII nº 3534 DHOJE SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO SME Nº 12/2015

Prefeitura de São José do Rio Preto, 09 de Setembro de 2015. Ano XII nº 3534 DHOJE SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO SME Nº 12/2015 Prefeitura de São José do Rio Preto, 09 de Setembro de 2015. Ano XII nº 3534 DHOJE SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO RESOLUÇÃO SME Nº 12/2015 Regulamenta o processo de Remoção por títulos dos titulares

Leia mais

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE GUARAPARI / ES IPG

INSTITUTO DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES DO MUNICÍPIO DE GUARAPARI / ES IPG INSTRUÇÃO NORMATIVA N.º 001/2010 DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS PARA A REALIZAÇÃO DE DESPESAS COM A CONCESSÃO DE PASSAGENS, DIÁRIAS E REEMBOLSO AOS SERVIDORES E CONSELHEIROS DESTA AUTARQUIA E ESTABELECE

Leia mais

ATOS DO PODER EXECUTIVO

ATOS DO PODER EXECUTIVO ATOS DO PODER EXECUTIVO DECRETO Nº 43.538 DE 03 DE ABRIL DE 2012 INSTITUI O REGIME ADICIONAL DE SERVIÇOS (RAS) PARA POLICIAIS CIVIS, POLICIAIS MILITARES, BOMBEIROS MILITARES E AGENTES PENITENCIÁRIOS -

Leia mais

DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012.

DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012. Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 33.871, DE 23 DE AGOSTO DE 2012. Dispõe sobre o pagamento da Gratificação por Encargo de Curso ou Concurso aos servidores públicos

Leia mais

REDENOMINA A CARREIRA GUARDA PENITENCIÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

REDENOMINA A CARREIRA GUARDA PENITENCIÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 14.582, 21 de dezembro de 2009. REDENOMINA A CARREIRA GUARDA PENITENCIÁRIA, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR DO ESTADO DO CEARÁ. Faço saber que a Assembleia Legislativa decretou e eu sanciono

Leia mais

PLANO DE TRABALHO DOCENTE

PLANO DE TRABALHO DOCENTE PLANO DE TRABALHO DOCENTE 1. IDENTIFICAÇÃO DO DOCENTE DOCENTE: NICOLLE MARRA IVANOSKI SIAPE: 2213521 REGIME DE TRABALHO: ( X ) Dedicação Exclusiva ( X ) 40 h ( ) 20 h CONTRATO: ( X ) EFETIVO ( ) TEMPORÁRIO

Leia mais

DECRETO Nº 3739-12/11/2008

DECRETO Nº 3739-12/11/2008 DECRETO Nº 3739-12/11/2008 Publicado no Diário Oficial Nº 7848 de 12/11/2008 Súmula: Dispõe sobre o regulamento da promoção para os servidores ativos, das Carreiras do Quadro Próprio do Poder Executivo-QPPE...

Leia mais

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS HORA-EXTRA E INDENIZAÇÃO DE ESTÍMULO OPERACIONAL

PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS HORA-EXTRA E INDENIZAÇÃO DE ESTÍMULO OPERACIONAL PROCEDIMENTOS ADMINISTRATIVOS E COMPUTACIONAIS HORA-EXTRA E INDENIZAÇÃO DE ESTÍMULO OPERACIONAL 1 CONCEITO HE compreende a realização de atividades laborais por servidor efetivo após a jornada normal de

Leia mais

BANCO DE HORAS. O banco de horas surgiu no Brasil através da Lei 9.601/98, através da alteração do art. 59 da CLT.

BANCO DE HORAS. O banco de horas surgiu no Brasil através da Lei 9.601/98, através da alteração do art. 59 da CLT. BANCO DE HORAS O banco de horas surgiu no Brasil através da Lei 9.601/98, através da alteração do art. 59 da CLT. Prevendo a lei que só é legal a utilização do Banco de Horas se for acordada em Convenção

Leia mais

DECRETO Nº 14.482, DE 26 DE MAIO DE 2011. Regulamenta a concessão da gratificação pela prestação de serviço extraordinário e do adicional noturno.

DECRETO Nº 14.482, DE 26 DE MAIO DE 2011. Regulamenta a concessão da gratificação pela prestação de serviço extraordinário e do adicional noturno. DECRETO Nº 14.482, DE 26 DE MAIO DE 2011 Regulamenta a concessão da gratificação pela prestação de serviço extraordinário e do adicional noturno. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PIAUÍ, no uso das atribuições

Leia mais

DECRETO Nº 8.255, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2010.

DECRETO Nº 8.255, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2010. DECRETO Nº 8.255, DE 05 DE NOVEMBRO DE 2010. DEFINE CRITÉRIOS PARA A REMOÇÃO DE PROFESSORES EFETIVOS DA EDUCAÇÃO INFANTIL E ENSINO FUNDAMENTAL, DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE NOVA VENÉCIA. O PREFEITO DE

Leia mais

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR

ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR ESTADO DE ALAGOAS GABINETE DO GOVERNADOR DECRETO Nº 4.076, DE 28 DE NOVEMBRO DE 2008. REGULAMENTA A CONCESSÃO DE DIÁRIAS AOS SERVIDORES PÚBLICOS CIVIS DO PODER EXECUTIVO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O GOVERNADOR

Leia mais

CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 112/2015 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015

CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 112/2015 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Universidade Federal de Alfenas - Secretaria Geral CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 112/2015 DE 30 DE DEZEMBRO DE 2015 (Resolução referendada pelo Consuni em sua 150ª reunião

Leia mais

RESOLUÇÃO CONJUNTA SEPLAG E INTENDÊNCIA DA CIDADE ADMINISTRATIVA Nº. 8545 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2011.

RESOLUÇÃO CONJUNTA SEPLAG E INTENDÊNCIA DA CIDADE ADMINISTRATIVA Nº. 8545 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2011. RESOLUÇÃO CONJUNTA SEPLAG E INTENDÊNCIA DA CIDADE ADMINISTRATIVA Nº. 8545 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2011. Dispõe sobre a entrega de refeições prontas na Cidade Administrativa Presidente Tancredo de Almeida

Leia mais

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná

Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná 1 Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná PROPOSTA DE REGULAMENTO DA FLEXIBILIZAÇÃO DA JORNADA DE TRABALHO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS EM EDUCAÇÃO DA UTFPR CAPÍTULO

Leia mais

ANEXO V MINUTA TERMO ADITIVO AO CONTRATO DE TRABALHO

ANEXO V MINUTA TERMO ADITIVO AO CONTRATO DE TRABALHO ANEXO V MINUTA TERMO ADITIVO AO CONTRATO DE TRABALHO TERMO ADITIVO AO CONTRATO DE TRABALHO Por intermédio do presente termo aditivo ao contrato de trabalho firmado entre a EMPRESA MUNICIPAL DE INFORMÁTICA

Leia mais

Professor Jaime Arturo Ramírez Presidente do Conselho Universitário

Professor Jaime Arturo Ramírez Presidente do Conselho Universitário RESOLUÇÃO COMPLEMENTAR N o 02/2014, DE 10 DE JUNHO DE 2014 Dispõe sobre regimes de trabalho docente; encargos docentes; concessão, reversão de classe e alteração de regime de trabalho de vaga de magistério

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, Dispõe sobre a reavaliação e a renegociação dos contratos em vigor e das licitações em curso, no âmbito dos órgãos e entidades da Administração Pública Estadual. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso

Leia mais

Secretaria de Defesa Social POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO Gabinete do Chefe de Polícia PORTARIA GAB/PCPE Nº 686/2011

Secretaria de Defesa Social POLÍCIA CIVIL DE PERNAMBUCO Gabinete do Chefe de Polícia PORTARIA GAB/PCPE Nº 686/2011 2011. Recife, 21 de junho de PORTARIA GAB/PCPE Nº 686/2011 Dis ciplina o processo de programação e controle de férias dos servidores da Polícia Civil de Pernambuco para o exercício de 2012, e dá outras

Leia mais

Conselho da Justiça Federal

Conselho da Justiça Federal RESOLUÇÃO N o 213, DE 30 DE SETEMBRO DE 1999 Dispõe sobre a concessão do auxílio-transporte aos servidores do Conselho da Justiça Federal Justiça Federal de Primeiro e Segundo Graus. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 003 / 2015

RESOLUÇÃO Nº 003 / 2015 RESOLUÇÃO Nº 003 / 2015 EMENTA: Dispõe sobre os Planos Individuais de Trabalho (PIT) Docente, o Regimes e Horários de Trabalho e a distribuição da Carga Horária do Docentes da Faculdade de Comunicação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO TRAIRI

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO NORTE FACULDADE DE CIÊNCIAS DA SAÚDE DO TRAIRI Normas internas para empréstimo de equipamentos e materiais da Clínica Escola de Fisioterapia da FACISA I. Condições gerais Art.1. A Clínica Escola de Fisioterapia poderá ceder, por empréstimo, equipamentos

Leia mais

Outras Alterações ao Código do Trabalho

Outras Alterações ao Código do Trabalho Outras Alterações ao Código do Trabalho CLÁUDIA DO CARMO SANTOS de de 2012 ÍNDICE CONTRATO DE TRABALHO DE MUITO CURTA DURAÇÃO COMISSÃO DE SERVIÇO TRABALHO SUPLEMENTAR OBRIGAÇÕES DE COMUNICAÇÃO À ACT RENOVAÇÃO

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Empregado comissionista puro como tratar se não atingir o piso da categoria

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Empregado comissionista puro como tratar se não atingir o piso da categoria Empregado comissionista puro como tratar se não atingir o piso da categoria 05/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3

Leia mais

Para iniciantes os primeiros 90 dias:

Para iniciantes os primeiros 90 dias: CIRCULAR CONJUNTA CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO DATA BASE - NOVEMBRO DE 2013 O SINDICATO DA INDÚSTRIA DE PANIFICAÇÃO E CONFEITARIA DE RIBEIRÃO PRETO E REGIÃO, celebrou com os SINDICATOS DOS TRABALHADORES

Leia mais

ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO

ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO Regulamento de horários de trabalho, nos termos e para os efeitos do disposto nas cláusulas 16ª e seguintes do Acordo de Empresa entre a Rádio e Televisão

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GABINETE DO SECRETÁRIO

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GABINETE DO SECRETÁRIO EDITAL N 006/2011 Processo Seletivo Simplificado para preenchimento de cargos em caráter temporário, para compor a Rede Municipal de Saúde, com fulcro na Lei n 4.302/1994 alterada pela Lei nº 6.690/2005,

Leia mais

DECRETO Nº 914, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2007.

DECRETO Nº 914, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2007. DECRETO Nº 914, DE 27 DE NOVEMBRO DE 2007. Dispõe sobre a contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público e dá outras providências. O GOVERNADOR

Leia mais

TRE/SP ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA PROVA APLICADA EM 21 DE MAIO DE 2006 (PROVA TIPO 1)

TRE/SP ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA PROVA APLICADA EM 21 DE MAIO DE 2006 (PROVA TIPO 1) TRE/SP ANALISTA JUDICIÁRIO ÁREA ADMINISTRATIVA PROVA APLICADA EM 21 DE MAIO DE 2006 (PROVA TIPO 1) 40- O relatório de gestão fiscal, previsto na Lei de Responsabilidade Fiscal (LC nº 101/2000) conterá,

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 2.041/15, de 31 de Julho de 2015.

LEI MUNICIPAL Nº 2.041/15, de 31 de Julho de 2015. LEI MUNICIPAL Nº 2.041/15, de 31 de Julho de 2015. Dispõe sobre a utilização da Quadra Poliesportiva Antonio Bonetti. O PREFEITO MUNICIPAL DE ALPESTRE, Estado do Rio Grande do Sul, no uso de suas atribuições

Leia mais

Bloco Recursos Humanos

Bloco Recursos Humanos Bloco Recursos Humanos Ponto Eletrônico Objetivo O objetivo deste artigo é dar uma visão geral sobre o Módulo Ponto Eletrônico, que se encontra no Bloco Recursos Humanos. Todas informações aqui disponibilizadas

Leia mais

REGULAMENTO DE LICENÇA DE DISPENSA DE SERVIÇO DOCENTE

REGULAMENTO DE LICENÇA DE DISPENSA DE SERVIÇO DOCENTE REGULAMENTO DE LICENÇA DE DISPENSA DE SERVIÇO DOCENTE (aprovado em reunião de CTC de 2014/10/15) Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto ISCAP/IPP CAPITULO I Disposições gerais Artigo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GABINETE DO SECRETÁRIO EDITAL Nº. 002/2010

PREFEITURA MUNICIPAL DE FLORIANÓPOLIS SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE GABINETE DO SECRETÁRIO EDITAL Nº. 002/2010 Processo Seletivo Simplificado para preenchimento de cargos em caráter temporário, com fulcro na Lei Municipal nº 6.690/2005 que alterou o art. 4º, da Lei Municipal nº 4.302/1994 e no Decreto 5727/2008,

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011.

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. GOVERNO MUNICIPAL DE CAUCAIA Secretaria de Finanças e Planejamento INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 01 / 2011. Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados com relação ao indeferimento da opção e da exclusão do

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA SAREC Nº 01, de 02 de janeiro de 2014 Dispõe sobre os procedimentos a serem adotados nos processos administrativos relativos à baixa de inscrição. O SECRETÁRIO MUNICIPAL ADJUNTO DA

Leia mais

Dispõe sobre o módulo e a movimentação dos integrantes do Quadro de Apoio Escolar QAE e do Quadro da Secretaria da Educação QSE

Dispõe sobre o módulo e a movimentação dos integrantes do Quadro de Apoio Escolar QAE e do Quadro da Secretaria da Educação QSE terça-feira, 3 de maio de 2016 Diário Oficial Poder Executivo - Seção I São Paulo, 126 (80) 31- Resolução SE 29, de 2-5-2016 Dispõe sobre o módulo e a movimentação dos integrantes do Quadro de Apoio Escolar

Leia mais

Prefeitura Municipal de São José dos Campos Secretaria Municipal de Educação

Prefeitura Municipal de São José dos Campos Secretaria Municipal de Educação PORTARIA N.º 116./SME/2006 Dispõe sobre o processo de atribuição de classes e aulas disponíveis durante o ano letivo, e as decorrentes de ausências ou afastamentos dos titulares. A Secretária de Educação

Leia mais

ESTADO DE SÃO P A U L O

ESTADO DE SÃO P A U L O RESOLUÇÃO SC N.º 110, DE 27 DE DEZEMBRO DE 2013. Dispõe sobre a aplicação das sanções administrativas previstas na Lei Federal 8.666, de 21.06.1993 e na Lei Estadual 6.544, de 22.11.1989, no âmbito dos

Leia mais

RESOLUCAO N. 003567/2008

RESOLUCAO N. 003567/2008 RESOLUCAO N. 003567/2008 RESOLUCAO 3.567 --------------- Dispõe sobre a constituição e o funcionamento de sociedades de crédito ao microempreendedor e à empresa de pequeno porte. O BANCO CENTRAL DO BRASIL,

Leia mais

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 031/2011, DE 05 DE AGOSTO DE 2011

RESOLUÇÃO NORMATIVA Nº 031/2011, DE 05 DE AGOSTO DE 2011 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO SUL DE MINAS GERAIS Conselho Superior Rua Ciomara Amaral de Paula, 167 Bairro Medicina 37550-000 - Pouso Alegre/MG Fone: (35)

Leia mais

LEI MUNICIPAL Nº 787/07, DE 29 DE MAIO DE 2007. QUADRO DE EMPREGOS DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE PACS DO MUNICÍPIO DE ROCA SALES.

LEI MUNICIPAL Nº 787/07, DE 29 DE MAIO DE 2007. QUADRO DE EMPREGOS DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE PACS DO MUNICÍPIO DE ROCA SALES. Estado do Rio Grande do Sul PREFEITURA MUNICIPAL DE ROCA SALES Rua Elizeu Orlandini, 51. Este ato esteve fixado no painel de publicação no período de 29/05/2007 a 29/06/2007. Responsável. LEI MUNICIPAL

Leia mais

BOLETIM DE SERVIÇO FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS NORMA OPERACIONAL Nº 001-DIREH, DE 08 DE JUNHO DE 2005.

BOLETIM DE SERVIÇO FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS NORMA OPERACIONAL Nº 001-DIREH, DE 08 DE JUNHO DE 2005. PÁG: 33 FUNDAÇÃO OSWALDO CRUZ DIRETORIA DE RECURSOS HUMANOS NORMA OPERACIONAL Nº 001-DIREH, DE 08 DE JUNHO DE 2005. Dispõe sobre o Abono de Permanência instituído pela Emenda Constitucional nº 41/2003.

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015.

RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015. RESOLUÇÃO Nº 748, DE 2 JULHO DE 2015. Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2015/2016. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT, no uso das atribuições

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Pró-Reitoria de Recursos Humanos Departamento de Administração de Pessoal

Universidade Federal de Minas Gerais Pró-Reitoria de Recursos Humanos Departamento de Administração de Pessoal GRATIFICAÇÃO POR ENCARGO DE CURSO OU CONCURSO Cód.: GEC Nº: - Versão: 01 Data: 01/04/2016 DEFINIÇÃO É a gratificação devida ao servidor em razão de desempenho de atividades relacionadas à instrutoria,

Leia mais

SECRETARIA DE AQUICULTURA E PESCA

SECRETARIA DE AQUICULTURA E PESCA SECRETARIA DE AQUICULTURA E PESCA PORTARIA No - 2, DE 11 DE MAIO DE 2016 O SECRETÁRIO DE AQUICULTURA E PESCA DO MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

RETIFICAÇÃO ANEXO IV DECLARAÇÃO

RETIFICAÇÃO ANEXO IV DECLARAÇÃO RETIFICAÇÃO No Edital de Credenciamento nº 001/2008 Credenciamento de Entidades Médicas e Psicológicas, publicado no Diário Oficial Paraná Comércio, Indústria e Serviços, de 25 de junho de 2008, página

Leia mais

Substitutivo ao Projeto de Lei nº 2.355/2011

Substitutivo ao Projeto de Lei nº 2.355/2011 Substitutivo ao Projeto de Lei nº 2.355/2011 Dispõe sobre aperfeiçoamentos na política remuneratória das carreiras do Grupo de Atividades da Educação Básica e das carreiras do pessoal civil da Polícia

Leia mais

1. Relatório. Designado, regimentalmente, passa este Vereador a relatar dentro do prazo. regimental.

1. Relatório. Designado, regimentalmente, passa este Vereador a relatar dentro do prazo. regimental. PARECER Nº /2015 COMISSÃO DE CONSTITUIÇÃO, LEGISLAÇÃO, JUSTIÇA, REDAÇÃO E DIREITOS HUMANOS. PROJETO DE RESOLUÇÃO Nº 4/2015 OBJETO: Altera a Resolução n.º 576, de 11 de dezembro de 2014, que Autoriza a

Leia mais

AVERBAÇÃO POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

AVERBAÇÃO POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO AVERBAÇÃO POR TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO DEFINIÇÃO DOCUMENTAÇÃO INFORMAÇÕES GERAIS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES FUNDAMENTAÇÃO LEGAL PERGUNTAS FREQUENTES DEFINIÇÃO É o registro do tempo de serviço/contribuição

Leia mais

DISPÕE SOBRE O RITO PROCESSUAL NOS PROCESSOS ESPECIAIS PARA RECO- NHECIMENTO DE DÍVIDA, E DÁ OUTRAS PRO- VIDÊNCIAS.

DISPÕE SOBRE O RITO PROCESSUAL NOS PROCESSOS ESPECIAIS PARA RECO- NHECIMENTO DE DÍVIDA, E DÁ OUTRAS PRO- VIDÊNCIAS. DECRETO Nº 364, DE 21 DE NOVEMBRO DE 2011. DISPÕE SOBRE O RITO PROCESSUAL NOS PROCESSOS ESPECIAIS PARA RECO- NHECIMENTO DE DÍVIDA, E DÁ OUTRAS PRO- VIDÊNCIAS. O Senhor SATURNINO MASSON, Prefeito Municipal

Leia mais

ANEXO L PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS

ANEXO L PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS ANEXO L PLANILHA DE CUSTOS E FORMAÇÃO DE PREÇOS Número do Processo Licitação nº Dia / / às : horas. Discriminação dos serviços: (Dados referentes à contratação) A Data de apresentação da proposta (dia/mês/ano)

Leia mais

O que o trabalhador espera do agente homologador

O que o trabalhador espera do agente homologador O que o trabalhador espera do agente homologador Conhecimento da legislação trabalhista e inclusive CC ou ACT; Prática de cálculos rescisórios; Segurança; Linguagem fácil; Boa comunicação; Orientar sobre

Leia mais

PORTARIA Nº 078-R, DE 28 DE JUNHO DE 2016. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe foi conferida pela Lei Nº. 3.

PORTARIA Nº 078-R, DE 28 DE JUNHO DE 2016. O SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO, no uso da atribuição que lhe foi conferida pela Lei Nº. 3. PORTARIA Nº 078-R, DE 28 DE JUNHO DE 2016. Dispõe sobre o Calendário Escolar/2º semestre letivo 2016 do ensino fundamental e médio na modalidade de Educação de Jovens e Adultos, nas unidades escolares

Leia mais

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF

Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF Sistema Integrado de Normas Jurídicas do Distrito Federal SINJ-DF DECRETO Nº 33.564, DE 09 DE MARÇO DE 2012. Regulamenta as hipóteses de impedimento para a posse e exercício na administração pública direta

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 2.270, DE 31 DE MARÇO DE 2010 Institui vantagens e altera a Lei Complementar n. 84, de 28 de fevereiro de 2000, que trata do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração para os servidores públicos da

Leia mais

ESPAÇO CULTURAL SENADOR IVANDRO CUNHA LIMA NORMAS E INSTRUÇÕES DE USO

ESPAÇO CULTURAL SENADOR IVANDRO CUNHA LIMA NORMAS E INSTRUÇÕES DE USO 1 ESPAÇO CULTURAL SENADOR IVANDRO CUNHA LIMA NORMAS E INSTRUÇÕES DE USO - O Espaço Cultural do Senado Federal, denominado Senador Ivandro Cunha Lima destina-se, exclusivamente, a exposição de artes plásticas.

Leia mais

Art. 1º Estabelecer orientações para a implementação no âmbito do Projeto Bolsa- Formação dos ciclos especiais de capacitação:

Art. 1º Estabelecer orientações para a implementação no âmbito do Projeto Bolsa- Formação dos ciclos especiais de capacitação: PORTARIA MJ Nº 183, DE 9 DE FEVEREIRO DE 2010 Regulamenta os arts. 9º, 10 e 15 do Decreto nº 6.490, de 19 de junho de 2008, alterados pelo Decreto nº 7.081, de 26 de janeiro de 2010, e dá outras providências.

Leia mais

LEI N.º 447/2010 DATA: 15 de junho de 2010.

LEI N.º 447/2010 DATA: 15 de junho de 2010. 1 LEI N.º 447/2010 DATA: 15 de junho de 2010. SÚMULA: Regulamenta a Concessão de Diárias a Agentes Políticos e Servidores do Executivo Municipal, estabelece critérios de pagamentos e dá outras providências.

Leia mais

Ano 2012, Número 236 Belo Horizonte, quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 Página 2 ATOS JUDICIAIS... 55 36ª ZONA ELEITORAL... 55

Ano 2012, Número 236 Belo Horizonte, quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 Página 2 ATOS JUDICIAIS... 55 36ª ZONA ELEITORAL... 55 Belo Horizonte, quarta-feira, 19 de dezembro de 2012 Página 2 ATOS JUDICIAIS... 55 36ª ZONA ELEITORAL... 55 ATOS JUDICIAIS... 55 331ª ZONA ELEITORAL... 57 ATOS JUDICIAIS... 57 332ª ZONA ELEITORAL... 77

Leia mais

Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2016/2017.

Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2016/2017. Resolução CODEFAT nº 748, de 29.06.2016 - DOU de 01.07.2016 Disciplina o pagamento do Abono Salarial referente ao exercício de 2016/2017. O Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador - CODEFAT,

Leia mais

DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001.

DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001. DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001. Altera dispositivos do Decreto nº 9.513, de 14 de junho de 1996, que dispõe sobre a utilização de equipamento Emissor de Cupom Fiscal-ECF, por contribuinte

Leia mais

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 6.370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1993 - D.O. 13.12.93.

ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE MATO GROSSO SECRETARIA DE SERVIÇOS LEGISLATIVOS LEI Nº 6.370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1993 - D.O. 13.12.93. Autor: Poder Executivo LEI Nº 6.370, DE 13 DE DEZEMBRO DE 1993 - D.O. 13.12.93. * Cria a Carreira de Tecnologia Ambiental. (*Revogada pela Lei n 7.290 D.O..06.00). A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DO ESTADO DE

Leia mais

E D I T A L. I. estiver regularmente matriculado nas Faculdades Integradas Sévigné;

E D I T A L. I. estiver regularmente matriculado nas Faculdades Integradas Sévigné; EDITAL SA N.º 06/2009 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE INSCRIÇÃO PARA A AVALIAÇÃO DE SUFICIÊNCIA E O EXAME DE PROFICIÊNCIA DAS FACULDADES INTEGRADAS SÉVIGNÉ. O Secretário Acadêmico das Faculdades Integradas

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE CURSOS E ATIVIDADES DE EXTENSÃO DA USP

ORIENTAÇÕES SOBRE CURSOS E ATIVIDADES DE EXTENSÃO DA USP ORIENTAÇÕES SOBRE CURSOS E ATIVIDADES DE EXTENSÃO DA USP FORMAÇÃO PROFISSIONAL Prática Programa de Residência Profissionalizante Atualização Graduação Sim Não Sim Concluída Carga horária mínima Definida

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 2682 RESOLVEU:

RESOLUÇÃO Nº 2682 RESOLVEU: RESOLUÇÃO Nº 2682 Dispõe sobre critérios de classificação das operações de crédito e regras para constituição de provisão para créditos de liquidação duvidosa. O BANCO CENTRAL DO BRASIL, na forma do art.

Leia mais

RESOLUÇÃO N 017/2014/CONSUP/IFAP, DE 28 DE MAIO DE 2014.

RESOLUÇÃO N 017/2014/CONSUP/IFAP, DE 28 DE MAIO DE 2014. RESOLUÇÃO N 017/2014/CONSUP/IFAP, DE 28 DE MAIO DE 2014. Aprova os CRITÉRIOS PARA CONCESSÃO E PAGAMENTO DA GRATIFICAÇÃO POR ENCARGO DE CURSO E CONCURSO - GECC do Instituto Federal de Educação, Ciência

Leia mais

RESOLUÇÃO 18 DE 29 DE SETEMBRO DE 1995

RESOLUÇÃO 18 DE 29 DE SETEMBRO DE 1995 RESOLUÇÃO 18 DE 29 DE SETEMBRO DE 1995 Disciplina a assistência psicológica aos beneficiários do Programa de Assistência aos Servidores do Tribunal Regional Federal da Primeira Região Pro-Social. O JUIZ-PRESIDENTE

Leia mais

11-0> PORTARIA Nº- 1.556, DE 8 DE SETEMBRO DE 2006

11-0> PORTARIA Nº- 1.556, DE 8 DE SETEMBRO DE 2006 11-0> PORTARIA Nº- 1.556, DE 8 DE SETEMBRO DE 2006 79 Dispõe sobre procedimentos de manutenção de bolsas do Programa Universidade para Todos - ProUni pelas instituições de ensino superior participantes

Leia mais

VIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PRIMEIRAS IMPRESSÕES

VIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PRIMEIRAS IMPRESSÕES VIII EXAME DE ORDEM UNIFICADO PRIMEIRAS IMPRESSÕES PEÇA PRÁTICO-PROFISSIONAL - ENDEREÇAMENTO: EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DO TRABALHO DA 90ª VARA DO TRABALHO DE CAMPINAS/SP - Processo Nº 1598-73.2012.5.15.0090

Leia mais

NOTA INFORMATIVA Nº 336/2014/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP

NOTA INFORMATIVA Nº 336/2014/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão Secretaria de Gestão Pública Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais de Pessoal Coordenação-Geral Aplicação das Normas NOTA INFORMATIVA Nº 336/2014/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP

Leia mais

Brasília Posição: Julho/2007. Brasília

Brasília Posição: Julho/2007. Brasília Brasília Posição: Julho/2007 60 Brasília Posição: Julho/2007 09. M INISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIM ENTO - M APA * Carreira de Fiscal Federal Agropecuário Cargo: Fiscal Federal Agropecuário

Leia mais

CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*)

CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*) CIRCULAR SUSEP N o 239, de 22 de dezembro de 2003(*) Altera e consolida as normas que dispõem sobre o pagamento de prêmios relativos a contratos de seguros de danos. O SUPERINTENDENTE DA SUPERINTENDÊNCIA

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR002952/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 23/07/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR047032/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.011168/2015-41 DATA DO PROTOCOLO: 23/07/2015 ACORDO COLETIVO

Leia mais

Dispõe sobre critérios de carga pessoal de armas de fogo e munições na Polícia Civil de São Paulo e outras providências correlatas

Dispõe sobre critérios de carga pessoal de armas de fogo e munições na Polícia Civil de São Paulo e outras providências correlatas POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DEPARTAMENTO DE ANÁLISE E PLANEJAMENTO Portaria DAP-7, de 20-08-2010 Dispõe sobre critérios de carga pessoal de armas de fogo e munições na Polícia Civil de São Paulo e outras providências

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO DELIBERAÇÃO N 020 /01 Aprova a criação do Curso de Especialização em Direito do Consumidor O CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO, no uso da competência que lhe atribui o artigo 11, parágrafo

Leia mais

CADASTRO PESSOA JURÍDICA

CADASTRO PESSOA JURÍDICA CADASTRO PESSOA JURÍDICA Nº Conta Corrente Elaboração Renovação Alteração 1. DADOS DE IDENTIFICAÇÃO Identificação da empresa CNPJ Nome fantasia N o de registro Data de constituição Capital social realizado

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2014

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2014 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2012/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053303/2012 SINDICATO DOS EMPREGADOS NO COMERCIO DO RIO DE JANEIRO, CNPJ n. 33.644.360/0001-85, neste ato representado(a) por seu Vice-Presidente,

Leia mais

Da candidatura e formação de chapas para concorrerem à eleição da Diretoria Executiva da AgroCerrado Empresa Jr. de Ciências Agrárias.

Da candidatura e formação de chapas para concorrerem à eleição da Diretoria Executiva da AgroCerrado Empresa Jr. de Ciências Agrárias. EDITAL N.º 001 DE 30 DE NOVEMBRO DE 2015. Dispõe sobre a eleição da Diretoria Executiva da AGROCERRADO Empresa Jr. De Ciências Agrárias do Instituto Federal Goiano Campus Urutaí para o mandato de Janeiro

Leia mais

3. Pelo Retorno dos autos à Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas deste Ministério, para conhecimento e demais providências de sua alçada.

3. Pelo Retorno dos autos à Coordenação-Geral de Gestão de Pessoas deste Ministério, para conhecimento e demais providências de sua alçada. MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO Secretaria de Gestão Pública Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais de Pessoal Coordenação-Geral de Aplicação das Normas NOTA TÉCNICA Nº 90/2014/CGNOR/DENOP/SEGEP/MP

Leia mais

EDITAL Nº 0021/2014 DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA BOLSA NO MESTRADO DESTINADO AOS PROFESSORES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO EURO-AMERICANO

EDITAL Nº 0021/2014 DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA BOLSA NO MESTRADO DESTINADO AOS PROFESSORES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO EURO-AMERICANO EDITAL Nº 0021/2014 DE ABERTURA DE PROCESSO SELETIVO INTERNO PARA BOLSA NO MESTRADO DESTINADO AOS PROFESSORES DO CENTRO UNIVERSITÁRIO EURO-AMERICANO A Magnífica Senhora Reitora do CENTRO UNIVERSITÁRIO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DEPARTAMENTO DE DESPESA DE PESSOAL DO ESTADO

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA FAZENDA COORDENADORIA DA ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA DEPARTAMENTO DE DESPESA DE PESSOAL DO ESTADO INSTRUÇÃO Nº 00004/DDPE Publicado - DOE 16-10-2015 O DIRETOR DO, objetivando a padronização, simplificação e orientação de procedimentos administrativos relativos ao formulário SUBSTITUIÇÃO EVENTUAL QUADRO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço

Confira a autenticidade no endereço ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SRT00038/2016 DATA DE REGISTRO NO MTE: 28/01/2016 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR082299/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46219.024182/2015-44 DATA DO

Leia mais

REGIMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES

REGIMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES FACULDADE MARECHAL RONDON REGIMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES ENFERMAGEM São Manuel 2016 1 REGULAMENTO DAS ATIVIDADES COMPLEMENTARES DO CURSO DE GRADUAÇÃO EM DA FMR As Atividades Complementares, conforme

Leia mais

Fica estabelecido que a data base dos trabalhadores da MINCO DO BRASIL será em 1 0 de Novembro de cada ano.

Fica estabelecido que a data base dos trabalhadores da MINCO DO BRASIL será em 1 0 de Novembro de cada ano. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013-2014 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO QUE ENTRE SI CELEBRAM DE UM LADO O SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE SIDERÚRGICAS, METALÚRGICAS, MECÂNICAS, ELÉTRICO E INFORMÁTICA

Leia mais

OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE EMPRESARIAL. Artigo 9º e 4º do artigo 10 Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB.

OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE EMPRESARIAL. Artigo 9º e 4º do artigo 10 Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB. OAB 2010.3 GABARITO COMENTADO SEGUNDA FASE EMPRESARIAL PEÇA PRÁTICO PROFISSIONAL Artigo 9º e 4º do artigo 10 Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB. Trata-se de uma habilitação de crédito retardatária.

Leia mais

Ao Sindicato dos Oficiais Alfaiates, Costureiras e Trabalhadores nas Indústrias de Confecção de Roupas e de Chapéus de Senhoras de São Paulo e Osasco.

Ao Sindicato dos Oficiais Alfaiates, Costureiras e Trabalhadores nas Indústrias de Confecção de Roupas e de Chapéus de Senhoras de São Paulo e Osasco. Ao Sindicato dos Oficiais Alfaiates, Costureiras e Trabalhadores nas Indústrias de Confecção de Roupas e de Chapéus de Senhoras de São Paulo e Osasco. Rua Florêncio de Abreu, 305-2 andar - Centro - S ão

Leia mais

RESOLUÇÃO SMA Nº 1653 DE 11 DE MARÇO DE 2011

RESOLUÇÃO SMA Nº 1653 DE 11 DE MARÇO DE 2011 RESOLUÇÃO SMA Nº 1653 DE 11 DE MARÇO DE 2011 Dispõe sobre a concessão de licença para tratamento de saúde aos servidores municipais, por prazo não superior a 90 (noventa) dias. O SECRETÁRIO MUNICIPAL DE

Leia mais

EDITAL N.º 02/2015 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE MATRÍCULA PARA OS CURSOS TÉCNICOS, CONCOMITANTES E SUBSEQUENTES AO ENSINO MÉDIO

EDITAL N.º 02/2015 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE MATRÍCULA PARA OS CURSOS TÉCNICOS, CONCOMITANTES E SUBSEQUENTES AO ENSINO MÉDIO EDITAL N.º 02/2015 DISPÕE SOBRE O PROCESSO DE MATRÍCULA PARA OS CURSOS TÉCNICOS, CONCOMITANTES E SUBSEQUENTES AO ENSINO MÉDIO O, mantido pela Associação Paranaense de Cultura, torna pública a abertura

Leia mais

Lei No. 10.308, de 20.11.2001

Lei No. 10.308, de 20.11.2001 Lei No. 10.308, de 20.11.2001 Dispõe sobre a seleção de locais, a construção, o licenciamento, a operação, a fiscalização, os custos, a indenização, a responsabilidade civil e as garantias referentes aos

Leia mais

PORTARIA PRESI/SECGE 227 DE 09 DE JULHO DE 2014

PORTARIA PRESI/SECGE 227 DE 09 DE JULHO DE 2014 PORTARIA PRESI/SECGE 227 DE 09 DE JULHO DE 2014 Dispõe sobre a cessão e requisição de servidores no âmbito da Justiça Federal de 1º e 2º graus da 1ª Região. O PRESIDENTE DO, no uso de suas atribuições,

Leia mais

Estágios da Despesa Pública

Estágios da Despesa Pública Professor Luiz Antonio de Carvalho Estágios da Despesa Pública lac.consultoria@gmail.com CONCEITO: A despesa pública consiste na realização de gastos, isto é, na aplicação de recursos financeiros de forma

Leia mais

LFG MAPS. Regime Jurídico dos Servidores 09 questões. O superior hierárquico do agente praticou crime de abuso de autoridade.

LFG MAPS. Regime Jurídico dos Servidores 09 questões. O superior hierárquico do agente praticou crime de abuso de autoridade. NOÇÕES DE DIREITO ADMINISTRATIVO Nível de importancia Tema QTDE de Questões Porcentagem (%) 1 Regime Jurídico dos Servidores 9 47% 2 Organização da Administração 4 21% 3 Improbidade 2 11% 4 Responsabilidade

Leia mais