brasileira e envolveu todos os setores da cultura, tais como arquitetura, folclore, cultura popular, artes etc.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "brasileira e envolveu todos os setores da cultura, tais como arquitetura, folclore, cultura popular, artes etc."

Transcrição

1 ITEDISCIPLIAes 1. c. e. b 4. d 5. c 6. a 7. e A contagem dos séculos é feita a partir do ano 1 e vai até o ano 100. Dessa forma, o século XVIII vai do ano de 1701 até o ano de 1800 e sua segunda metade estará, portanto, no período que vai do ano de 1751 ao ano de Preto: 1 e Branco: 0 Três faixas iniciais: 1, 0, 1 1º dígito: 0, 1, 1, 1, 0, 1, 1 7 º dígito: 0, 0, 0, 1, 0, 0, 1 8 º dígito: 0, 1, 0, 0, 1, 1, 1 0 De acordo com as informações fornecidas no texto, o ph do meio é mantido entre 4,0 e 5,0, no intuito de favorecer a atividade enzimática da sacarose invertase e suprimir a ação de castas selvagens e bactérias. bserva-se no gráfico que a concentração plasmática (no sangue) de nicotina cai entre 10 a 0 minutos após o ato de fumar. Segundo o texto, o declínio da concentração plasmática da nicotina está relacionado à distribuição da droga, através do sangue, para diversos órgãos e tecidos. Também, segundo o texto, verifica-se que a nicotina presente na fumaça do cigarro, devido ao seu caratér ácido, é absorvida mais facilmente pelos pulmões. A alternativa C é a única que pode ser aplicada sem detrimento de sentido ou de compreensão de texto. Felizmente a II está errada, pois ao que tudo indica, tanto abuco, como Patrocínio acreditavam mesmo no movimento abolicionista e não utilizaram isso para enriquecimento ilícito. A afirmativa III, infelizmente, está errada, pois não houve preocupação com o destino dos cativos libertos, ao criar-se essa lei, mesmo porque a maioria não chegava à idade de 60 anos, uma vez que morriam muito antes, vítimas das condições degradantes a que eram submetidos. 8. a 9. a 10. e 11. d 1. d A Semana de Arte Moderna tinha como objetivo a busca de uma arte essencialmente brasileira e envolveu todos os setores da cultura, tais como arquitetura, folclore, cultura popular, artes etc. fluxo de capitais e o aumento da velocidade das comunicações e os transportes parecem ser um dos poucos setores realmente liberados pelas potências no atual processo de globalização. Matemática Comparando o gráfico em questão com o gráfico da equação y x, percebemos que nele foram transladadas m unidades para a direita e m unidades para baixo. Dessa forma, a equação que melhor pode representar esse gráfico é y (x m) m. Sendo x o número de alunos matriculados na turma, o número de vagas não ocupadas será 50 x. Assim, cada aluno pagará o equivalente a (50 x).10. Dessa forma, o faturamento será: F(x) x[100 + (50 x) 10] F(x) x(600 10x F(x) 10x + 600x Essa função terá seu valor máximo se: 600 x - ( - 10) x 0 x + 4x + 4 fgx ( ( )) x ( x + ) fgx ( ( )) ( x + 1) - ( gx ( ) + 1) fgx ( ( )) ( gx ( )) - ( x + 1) fx ( ) x - ( x + 1) fx ( ) ( x -1) Escalonando o determinante a seguir, obtemos: GP4ED d 14. c 15. b x y z x 0 0 x y z 0 0 y Temos que: z x 0 4x 6 -x 1 x 0 x 0 6x 9-1 x x x - x x 0 x 1 x 0 0 x -1 x x 0, pois 1 Dessa forma: 1 x x x x + x 0 x + x Assim, a soma é: S Temos que: log1 500 log( 5 100) log1 500 log + log5 + log10 log1 500 log + log10 log + log10 log1 500 log + log10 log log1 500 a + b α µ onde L p p Perímetro do setor circular L setor circular µ + p + a (I) p A figura a seguir mostra uma circunferência de centro, com raio r, circunscrita a um triângulo eqüilátero de lado.

2 r Temos, ainda, o trapézio ABQP, cuja área é: ( 1+ ) A T AT 4 m Sendo assim: A A Q A T A SC A 16 8 p A 8 p Sabe-se que r é igual a dois terços da altura do triângulo eqüilátero, assim: altura do triângulo eqüilátero Então r e, portanto, r 16. a Perímetro da circunferência circunscrita pr p Pelo enunciado, (I) (II) (II) + a p, e dividindo-se ambos os membros por obtemos: P 1 A 1 + a p p - 6 a a figura, podemos destacar o triângulo retângulo PQ, onde PQ 4m e Q m. Assim, por Pitágoras, P m. Temos ^ 1 também que sen( QP) e, portanto, mqp ( ) 0 e mpq ( ) ^ ^ Temos, conseqüentemente, dois setores circulares. primeiro (circunferência de raio igual a 1m), tem ângulo central de 10º e sua área é: Q B 1 A 10 1 p 1 60 A1 p m segundo setor circular (circunferência de raio igual a m) tem ângulo central de 60º e sua área é: A 60 p 60 A p m 17. c A 18. b Portanto, a área pedida é: A A T A 1 A p p A p A m 6 A figura a seguir representa o hexágono regular ABCDEF inscrito na circunferência. Como BC//AD, temos que A e D são vértices do hexágono. B F 10 ângulo central formado entre cada par de vértices consecutivos do hexágono regular é igual a 60 o /6, isto é, 60 o. Dessa forma, o ângulo central referente ao arco ABC é igual a 10 o. Assim, a medida desse arco, em relação ao raio da circunferência, é: 0 0 p p 10 cm GP4ED A área interna da circunferência será, portanto: A p A 100p cm A área desejada (A) pode ser obtida subtraindo da área do quadrado (AQ) a área dos triângulos congruentes D ADE e D CDF (A T ) e a área do setor circular de centro B e raio BE (A SC ), que é equivalente a um quarto de um círculo completo, já que o ângulo central é 90 o. Temos, então, que: A Q 4 A Q 16 A T 4 A SC p 4 A SC p C E D 19. a 0. a 1. c. d. e 4. d Física Considerando o resistor parte da resistência interna: U ext E r I 0,9 1,5 (0,5 + 1,0) I 0,4 A P U I P 0,9 0,4 P 0,6 W Gerador: U ext E r I ε / 1, ε 0 I I ε / (6 0 ) Lâmpada: U I ε / 1, 4 ε / (6 0 ) 0 0,8 Ω Fundo de escala: U I U U V Amperímetro: I máx 50 ma I 50 I 48 ma A U I , Ω Voltímetro: U máx 0 V U 0 0, U 19,8 V U I 19, Ω Meio para meio (reflexão total): n sen i n sen r 1,5 sen i 1 sen 90 sen i 1 / 1,5 Meio 1 para meio : n 1 sen i n sen r sen θ 1 1,5 (1 / 1,5) θ 1 0 Do meio mais refringente para o meio menos refringente, o raio de luz afastase da reta ormal, para um ângulo de incidência menor que o ângulo limite. Lentes divergentes formam apenas imagens virtuais, diretas e menores que o objeto. F 1 F

3 5. d 6. b 7. a 8. d 9. b Considerando-se o ponto M como pólo: 1ª situação: ΣM horário ΣM anti-horário P (00 50 x ) + P (100 50) P (150 x ) + P x ( P) / 6 ª situação: ΣM horário ΣM anti-horário P 1 (00 50 x 1 ) + P (100 50) P (150 1,6 x ) + P [160 ( P) / 6] + P P 16 P m g 16 m 10 m 1,6 kg P m g P P 540 Considerando os pés como pólo: ΣM horário ΣM anti-horário P 0,9 mãos (0,9 + 0,6) 540 0,9 mãos 1,5 mãos 4 Todas as afirmativas são corretas. Sendo a aceleração gravitacional g G M / d, a relação entre a massa e o raio fazem com que g Lua < g Terra. Assim, para a personagem, P Lua < P Terra. H Química ácido carboxílico 0. e carbono primário carbono secundário H ácido carboxílico A glicose e a frutose apresentam a mesma fórmula molecular, C 6 H 1 6, formando assim um par de isômeros. A glicose apresenta o grupo aldeído em sua estrutura e a frutose apresenta o grupo cetona, o que caracteriza um caso de isomeria de função. 1. c A teobromina possui o grupo carbonila (co) em sua estrutura, fórmula molecular C 7 H 8 4 e as funções amida e amina. Amida Amida. d. b 4. a 5. c 6. a 7. b H CH CH Amina Volume do pedaço de carvão: cm 1 cm 1,5 g 1 g 94 kj 10 cm x 180 g y x 180 g y 5910 kj etoxietano e o metoxipropano apresentam isomeria plana de compensação. Lei de Hess: (I): (g) (g) + (g) H o 180,5 kj (II): (g) + (g) (g) H o + 66,4 kj (I + II): (g) + (g) (g) H o 114,1 kj Quanto menor o tempo observado para ocorrência da reação, maior será a reatividade do metal. Assim, podemos estabelecer a seguinte ordem de reatividade: Mg > Zn > Fe > Cu s metais, com exceção do cobre, ao reagirem com o ácido clorídrico produzem gás hidrogênio (reação de deslocamento). Ex: Mg (s) + HCl (aq) MgCl (aq) + H (g) eação química: Mg (s) + HCl (aq) MgCl (aq) + H (g) Esse tipo de reação ocorre com liberação de calor, ou seja, trata-se de um processo exotérmico. 8. d 9. b 40. b 41. d 4. d 4. e Ao derrubar o frasco pequeno na solução de ácido sulfúrico, ocorre a seguinte reação química (Dupla-troca): CaC (s) + H S 4 (aq) CaS 4 (s) + H (l) + C (g) A evidência experimental da ocorrência da transformação química está na liberação do gás carbônico, responsável pela diminuição da massa do conjunto, observada após a pesagem. De acordo com os dados da tabela e do gráfico, pode-se concluir que a temperatura e a concentração são fatores que influenciam na velocidade de uma reação química, pois o volume de hidrogênio obtido é alterado à medida que algumas dessas condições são modificadas. Biologia Vale lembrar que o causador da cisticercose é a forma larval da Taenia solium (a larva cisticerco aloja-se no cérebro, globo ocular e músculos estriados). A cisticercose é transmitida através da ingestão de alimentos ou água contaminados com os ovos do verme. As sanguessugas, assim como outros anelídeos, apresentam, geralmente, sistema digestório completo (boca e ânus), sistema excretor formado por um par de nefrídios por segmento corporal, sistema circulatório fechado e sistema nervoso ganglionar ventral. Gigantoraptor pertence ao grupo dos oviraptores, dinossauros bípedes predadores agrupados entre os parentes mais próximos das aves modernas, segundo o texto. A alternativa d reúne características típicas dos mamíferos, tais como a presença de placenta, glândulas mamárias e hemácias anucleadas exclusivas. A água(i)- H - participa da etapa clara (nos tilacóides e lamelas do cloroplasto) e sofre a chamada fotólise da água, com desprendimento de gás (II). C (III) é reduzido na etapa escura, numa série de reações cíclicas (ciclo de Calvin-Benson) que ocorrem no estroma. GP4ED-8

4 44. a 45. c 46. b 47. d o final dessa fase, há produção de glicose (IV). Quanto maior for a taxa de transpiração, com perda de vapor d água para o meio externo através da folha (estômatos e cutícula), mais rápida será a subida de água pelos vasos xilemáticos e maior será a taxa de absorção de água por parte da raiz. Quando os estômatos fecham, a taxa de transpiração cai drasticamente, assim como a velocidade de subida da seiva bruta e a taxa de absorção de água pela raiz. As etapas da invasão podem ser resumidas da seguinte forma: 1 - ADESÃ: a GP10 do vírus conecta-se aos receptores CD4 da membrana plasmática; - PEETAÇÃ: por fusão das camadas lipídicas do envelope viral e da membrana plasmática; - DESCAPSIDAÇÃ: o capsídeo viral penetra no hialoplasma e se decompõe liberando a enzima transcriptase reversa e o A viral; 4 - AÇÃ DA TASCIPTASE EVESA: que transforma o A viral em DA viral (o HIV é um retrovírus); 5 - ITEGAÇÃ D DA VIAL A DA HSPEDEI: forma-se um provírus; 6 - SÍTESE DAS PTEÍAS VIAIS E EPLICAÇÃ D DA VIAL; 7 - GAIZAÇÃ DAS PTEÍAS VIAIS: ação de proteases virais; 8 - LIBEAÇÃ DE VS VÍUS. Animais e fungos compartilham algumas características, tais como o fato de serem heterótrofos, com ausência de clorofila; em ambos os reinos encontraremos espécies que apresentam glicogênio como alimento de reserva; em muitos invertebrados (especialmente nos artrópodes) e em muitas espécies de fungos encontraremos quitina na constituição celular. Abaixo, temos um esquema simplificado da espermatogênese. meiose I espermatócito I meiose II espermiogênese espermatócito II espermátides espermatozóides 48. e 49. d 50. a 51. e 5. c 5. b 54. d 55. b 56. c Portanto, 00 espermatócitos primários por meio da meiose I produzem 600 espermatócitos secundários e estes, por meio da meiose II, produzem 100 espermátides. As 100 espermátides originam, por espermiogênese, 100 espermatozóides. A medula óssea é um tecido hematopoiético produtor de elementos figurados do sangue, tais como as hemácias, os leucócitos e as plaquetas. Gramática verbo levaram está na terceira pessoa do plural, não se referindo este a nenhuma palavra determinada do contexto. Assim, o sujeito é indeterminado. A expressão aquela moça magra é sujeito do verbo escrever. Ambos são transitivos diretos e indiretos, pois necessitam de dois complementos: um objeto direto e um objeto indireto. É predicativo do sujeito, pois está logo após um verbo de ligação e indica o estado do sujeito. ração sem sujeito, pois é referente a uma estação do ano. Única alternativa que não se refere a um estado do sujeito. A forma correta seria retêm, pois temos o plural: cronistas. A primeira forma refere-se à terceira pessoa e a segunda forma, à segunda pessoa. 57. d 58. b 59. c 60. e 61. a 6. d Literatura Frade entra para ser julgado acompanhado por sua amante terrena, Florença, e vestido com equipamento próprio para a esgrima. Diante do pedido irônico do Diabo, o Frade mostra sua técnica, o que agrava ainda mais sua culpa, uma vez que pouco se ocupou com seus deveres sacerdotais, pois passava o tempo em festas e esportes dos nobres. Em Memórias de um sargento de milícias, as personagens não são idealizadas, e sim mais próximas da vida real, enfocando a figura do anti-herói, do malandro, o que torna essa obra uma espécie de precursora do estilo realista. Apenas nessa alternativa há um exemplo de devassidão de pessoas religiosas, como ocorre no trecho de Amor de Perdição, no qual os vícios carnais da prioresa do convento são comentados por outras freiras, semelhante ao que acontece com o padre Amaro e o cônego Dias no romance de Eça de Queirós. Luísa é ociosa, ou seja, não ocupa seu tempo com algo verdadeiramente importante ( Luísa espreguiçou-se. Que seca ter de se ir vestir! Desejaria estar numa banheira de mármore cor-de-rosa, em água tépida, perfumada e adormecer! u numa rede de seda, com as janelinhas cerradas, embalar-se, ouvindo música!) ; e também se deixa levar pela fantasia inspirada pelos romances românticos sentimentalóides, como é o caso de A Dama das Camélias, de Alexandre Dumas Filho. José Fernandes (narrador em 1ª pessoa) e seu amigo Jacinto são personagens de A cidade e as serras, de Eça de Queirós, obra publicada em 1901 e que faz parte do ealismo português. José Fernandes, nascido no campo, em Portugal, vai estudar na França, onde conhece Jacinto. etorna para sua terra e, anos depois, volta a Paris para rever o amigo. Lá, deslumbra-se com a diferença entre a sofisticação da cidade, oposta à rusticidade das serras, onde não existia luz elétrica nem uma biblioteca tão monumental como a de Jacinto. GP4ED-8 4

5 6. c 64. b 65. b 66. d 67. c 68. a 69. d A descrição física de Jacinto condiz com seu estado de espírito: entediado. que aos poucos vai se somando à desilusão, à apatia e culminando numa profunda melancolia e pessimismo. Daí a mudança para o campo que ocorre na segunda parte do livro e que trará a recuperação física e espiritual do protagonista. Antero de Quental foi o pioneiro do ealismo português. Ao publicar des Modernas, criou polêmica com os românticos, principalmente através do artigo Bom Senso e Bom Gosto. Como aparece no título e ao longo do belo soneto, Antero defende a azão, o que é rigorosamente oposto à espiritualidade e ao sentimentalismo típicos do omantismo. História A Independência do Brasil foi feita pela elite, a Monarquia foi instalada e a estrutura econômica mantida. A aliança entre o Imperador e a elite agroexportadora garantiu também a manutenção territorial do Brasil. A economia permaneceu voltada para o mercado externo, buscando investimentos internacionais. A limitação do poder do Imperador foi o verdadeiro motivo do fechamento da Assembléia Constituinte de 18, tendo como conseqüência a outorga, pelo monarca, da Constituição de 184. Esta é a opção correta porque é a única que apresenta o projeto liberal moderado, que defendia a integridade territorial, o regime centralizado e a Monarquia constitucional. luteranismo considerava o dinheiro obra do demônio e condenava o capitalismo, uma vez que se sustentava na nobreza alemã, ainda caracterizada fortemente pelos traços feudais. calvinismo, diferentemente do luteranismo, era apoiado pela burguesia, pois fazia uma defesa aberta da ideologia capitalista burguesa, enfatizando pontos como o lucro e o trabalho. 70. e 71. c 7. a 7. b 74. b 75. d 76. d Apesar de apresentar uma nova concepção do cristianismo, na proposta protestante não estava inserida uma mensagem de fim das desigualdades sociais: prova disso é a repressão ao movimento anabatista, tido como o mais popular dos movimentos reformistas. luteranismo, que tinha como fonte de fé a Escritura Sagrada, tal qual como a Igreja Católica, propunha a salvação pela fé. A revolução é fruto de um conjunto de aspectos políticos e econômicos, dentre os quais se destacam: a situação de fome e miséria da população, as mortes provocadas pelas guerras externas (contra o Japão, em 1905, e a Primeira Grande Guerra) e a repressão ao autoritarismo do Czar. Comunismo de Guerra foi uma prática que se fez necessária durante a Guerra Civil ussa, na qual, sob o comando de Lênin, a população se viu obrigada a trabalhar para receber um salário único e a obedecer ao confisco de parte da sua produção agrícola, sob uma lógica de nacionalização de indústrias, bancos e comércio. A Liga ou Sociedade das ações foi incapaz de garantir a ordem internacional com base na negação do emprego da guerra como forma de resolução das disputas entre os Estados, pois se baseava na paz cartaginesa, imposta por britânicos e franceses e que descontentou alemães, italianos e japoneses, além de não obter o apoio norte-americano. Geografia Sendo cm 100 km, cada lado da folha corresponderá a 500 km, espaço em que caberá uma reta de 00 km. 1. fenômeno da continentalidade provoca variações diuturnas de temperaturas significativas.. s topos das montanhas apresentam baixa pressão atmosférica. GP4ED b 78. e 79. a 80. c 81. c 8. a 5. As chuvas de convergência correspondem às frontais. 6. A massa Equatorial Continental é responsável por maior pluviosidade e abafamento do ar na região Amazônica. A eutrofização artificial é contínua, agressiva e provoca os problemas anunciados na questão. Contudo, a eutrofização natural é comum a todos os ecossistemas aquáticos, mas é muito lenta. As quotas orgânicas acumulam-se no fundo dos mananciais, devido à sua densidade. As barragens, apesar de reduzirem o fluxo no baixo curso dos rios represados, não provocam aridez nas regiões onde estão instaladas. movimento ou o deslocamento pendular (que imita o pêndulo do relógio) corresponde às migrações feitas por milhões de pessoas diariamente, entre os locais de trabalho (bairros comerciais e industriais) e os bairros e cidades dormitórios. s brasiguaios buscaram acesso à terra e trabalho na agricultura no território do Paraguai, e não no Uruguai. A implantação de qualquer grande obra implica impactos ambientais. A política externa unilateralista dos EUA: não reconhece o Protocolo de Kioto (a redução da poluição atmosférica aos níveis de 1990 prejudicaria sua economia); não reconhece o Tribunal Internacional de Haia, pois este julgaria militares e cidadãos norte-americanos; procura incrementar uma propaganda intensiva contra qualquer forma de cultura que tenta enfrentar a ocidental, a exemplo das recentes arbitrariedades cometidas contra os cidadãos norte-americanos de origem muçulmana. não respeita os direitos humanos, a exemplo das torturas e prisões arbitrárias testemunhadas nas prisões de Abu Graibi (Iraque) e Guantânamo (Cuba).

6 8. c 84. e desemprego estrutural faz desaparecer os empregos, substituindo os trabalhadores por máquinas sofisticadas e computadores, operados por um mínimo de empregados qualificados. Sun Belt é a área correspondente à descentralização da economia dos EUA no pós-guerra, com os seguintes objetivos: desconcentrar a indústria do nordeste do país, temendo ataques atômicos. apropriar-se de novas áreas produtivas e aumentar sua produção interna. baratear a produção. desenvolver novos centros de pesquisa. 85. b 86. d 87. c Inglês Questão interpretativa, a resposta encontra-se no segundo parágrafo do texto. Depreende-se do texto. A idéia central do texto é relacionar o aumento do número de crianças obesas com a falta de hábitos saudáveis e como estimulá-las nessa faixa etária. texto chama a atenção para doenças como diabetes, que anteriormente atingiam apenas adultos. 88. b 89. d 90. c Questão que exige conhecimento gramatical e interpretativo do pronome pessoal them, que no trecho se refere a children. Exige o conhecimento do vocabulário em inglês. essa questão, temos dois falsos cognatos: currently (atualmente) e parents (pais). Tratam-se, também, de dois falsos cognatos. GP4ED-8 6

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio?

a) Qual a configuração eletrônica do cátion do alumínio isoeletrônico ao gás nobre neônio? Questão 1: O Brasil é o campeão mundial da reciclagem de alumínio, colaborando com a preservação do meio ambiente. Por outro lado, a obtenção industrial do alumínio sempre foi um processo caro, consumindo

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2010 2ª fase - específicas www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2010 2ª fase - específicas www.planetabio.com 1- O quadro abaixo mostra diferenças que ocorrem no reino animal quanto ao plano corporal e aos sistemas digestório, circulatório e nervoso: Os anelídeos, por exemplo, apresentam as características A3,

Leia mais

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2006 2ª fase www.planetabio.com

PlanetaBio Resolução de Vestibulares FUVEST 2006 2ª fase www.planetabio.com 1-O esquema abaixo representa as principais relações alimentares entre espécies que vivem num lago de uma região equatorial. Com relação a esse ambiente: a) Indique os consumidores primários. b) Dentre

Leia mais

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta

Questão 1 Questão 2. Questão 3. Resposta. Resposta Questão 1 Questão 2 O esquema abaixo representa as principais relações alimentares entre espécies que vivem num lago de uma região equatorial. a) O câncer é uma doença genética, mas na grande maioria dos

Leia mais

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão.

A) Escreva a equação que representa a semi-reação de redução e seu respectivo potencial padrão. QUÍMICA QUESTÃ 01 Aparelhos eletrônicos sem fio, tais como máquinas fotográficas digitais e telefones celulares, utilizam, como fonte de energia, baterias recarregáveis. Um tipo comum de bateria recarregável

Leia mais

Biofísica. Patrícia de Lima Martins

Biofísica. Patrícia de Lima Martins Biofísica Patrícia de Lima Martins 1. Conceito É uma ciência interdisciplinar que aplica as teorias, a metodologia, conhecimentos e tecnologias da Matemática, Química e Física para resolver questões da

Leia mais

DATA: 17/11/2015. 2. (ENEM) Discutindo sobre a intensificação do efeito estufa, Francisco Mendonça afirmava:

DATA: 17/11/2015. 2. (ENEM) Discutindo sobre a intensificação do efeito estufa, Francisco Mendonça afirmava: EXERCÍCIOS REVISÃO QUÍMICA AMBIENTAL (EFEITO ESTUFA, DESTRUIÇÃO DA CAMADA DE OZÔNIO E CHUVA ÁCIDA) e EQUILÍBRIO QUÍMICO DATA: 17/11/2015 PROF. ANA 1. Na década de 70, alguns cientistas descobriram quais

Leia mais

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução

química FUVEST ETAPA Resposta QUESTÃO 1 QUESTÃO 2 c) Determine o volume adicionado da solução Química QUESTÃO 1 Um recipiente contém 100 ml de uma solução aquosa de H SO 4 de concentração 0,1 mol/l. Duas placas de platina são inseridas na solução e conectadas a um LED (diodo emissor de luz) e a

Leia mais

Resolução Comentada - Química

Resolução Comentada - Química Resolução Comentada - Química UFTM 2013 1 Fase Vestibular UFTM 2013 1 Resolução Prova de Química Tipo 1 Questão 76 A soja é considerada um dos alimentos mais completos em termos de propriedades nutricionais,

Leia mais

QUESTÃO 16 (UNICAMP) Três planos de telefonia celular são apresentados na tabela abaixo:

QUESTÃO 16 (UNICAMP) Três planos de telefonia celular são apresentados na tabela abaixo: Nome: N.º: endereço: data: Telefone: E-mail: Colégio PARA QUEM CURSA A 1 ạ SÉRIE DO ENSINO MÉDIO EM 2015 Disciplina: MaTeMÁTiCa Prova: desafio nota: QUESTÃO 16 (UNICAMP) Três planos de telefonia celular

Leia mais

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2011-2 GABARITO DA PROVA DISCURSIVA DE QUÍMICA

UFJF CONCURSO VESTIBULAR 2011-2 GABARITO DA PROVA DISCURSIVA DE QUÍMICA UFJF CNCURS VESTIBULAR 2011-2 GABARIT DA PRVA DISCURSIVA DE QUÍMICA Questão 1 Sabe-se que compostos constituídos por elementos do mesmo grupo na tabela periódica possuem algumas propriedades químicas semelhantes.

Leia mais

Por que os peixes não se afogam?

Por que os peixes não se afogam? Por que os peixes não se afogam? A UU L AL A Dia de pescaria! Juntar os amigos para pescar num rio limpinho é bom demais! Você já reparou quanto tempo a gente demora para fisgar um peixe? Como eles conseguem

Leia mais

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com

Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Profa. Maria Fernanda - Química nandacampos.mendonc@gmail.com Testes para identificar a gravidez Como é possível identificar se uma mulher está grávida? Após os sintomas apresentados acima, normalmente

Leia mais

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015

CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Informações de Tabela Periódica CONCURSO DE ADMISSÃO AO CURSO DE FORMAÇÃO E GRADUAÇÃO QUÍMICA CADERNO DE QUESTÕES 2014/2015 Folha de Dados Elemento H C N O F Al Cl Zn Sn I Massa atômica (u) 1,00 12,0 14,0

Leia mais

BIOLOGIA COMENTÁRIO DA PROVA DE BIOLOGIA

BIOLOGIA COMENTÁRIO DA PROVA DE BIOLOGIA COMENTÁRIO DA PROVA DE BIOLOGIA Os modelos de questões utilizados na prova de biologia seguiram o mesmo padrão dos anos anteriores. De uma forma geral, as questões se caracterizaram por apresentar um nível

Leia mais

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa

PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa PROVA DE QUÍMICA - 1998 Segunda Etapa QUESTÃO 01 Num laboratório químico, havia três frascos que continham, respectivamente, um alcano, um álcool e um alqueno. Foram realizados experimentos que envolviam

Leia mais

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia

Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto. Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Aquecimento Global e Protocolo de Kyoto Professor Thiago Espindula Disciplina de Geografia Exercícios (ENEM 2006) Com base em projeções realizadas por especialistas, teve, para o fim do século

Leia mais

Conteúdo Programático da Prova Bimestral. Placas tectônicas; Agentes internos e externos do relevo.

Conteúdo Programático da Prova Bimestral. Placas tectônicas; Agentes internos e externos do relevo. 6º Geografia 6º Espanhol 6º Gramática Maria do Carmo 6º Matemática 6º 6º 6 História 6º Artes Placas tectônicas; Agentes internos e externos do relevo.. Classificação do substantivo; Gênero e número do

Leia mais

Reações Químicas Reações Químicas DG O QUE É UMA REAÇÃO QUÍMICA? É processo de mudanças químicas, onde ocorre a conversão de uma substância, ou mais, em outras substâncias. A + B REAGENTES C +

Leia mais

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema

Matemática. Subtraindo a primeira equação da terceira obtemos x = 1. Substituindo x = 1 na primeira e na segunda equação obtém-se o sistema Matemática 01. A ilustração a seguir é de um cubo com aresta medindo 6 cm. A, B, C e D são os vértices indicados do cubo, E é o centro da face contendo C e D, e F é o pé da perpendicular a BD traçada a

Leia mais

PORTUGUÊS BIOLOGIA FÍSICA QUÍMICA SEGUNDO SIMULADO - EM CONTEÚDOS PRIMEIRO ANO

PORTUGUÊS BIOLOGIA FÍSICA QUÍMICA SEGUNDO SIMULADO - EM CONTEÚDOS PRIMEIRO ANO SEGUNDO SIMULADO - EM CONTEÚDOS PORTUGUÊS PRIMEIRO ANO Programa da 1ª série: Interpretação de texto Linguagem figurada Trovadorismo Humanismo "Auto da barca do inferno" BIOLOGIA Características gerais

Leia mais

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO

Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Climatologia GEOGRAFIA DAVI PAULINO Efeito no clima sobre fatores socioeconômicos Agricultura População Diversidade global de climas Motivação! O Clima Fenômeno da atmosfera em si: chuvas, descargas elétricas,

Leia mais

ATENÇÃO: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão no espaço reservado para a mesma.

ATENÇÃO: Escreva a resolução COMPLETA de cada questão no espaço reservado para a mesma. 2ª Fase Matemática Introdução A prova de matemática da segunda fase é constituída de 12 questões, geralmente apresentadas em ordem crescente de dificuldade. As primeiras questões procuram avaliar habilidades

Leia mais

RESOLUÇÀO DA PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR DA FUVEST_2007_ 2A FASE. RESOLUÇÃO PELA PROFA. MARIA ANTÔNIA CONCEIÇÃO GOUVEIA

RESOLUÇÀO DA PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR DA FUVEST_2007_ 2A FASE. RESOLUÇÃO PELA PROFA. MARIA ANTÔNIA CONCEIÇÃO GOUVEIA RESOLUÇÀO DA PROVA DE MATEMÁTICA VESTIBULAR DA FUVEST_007_ A FASE RESOLUÇÃO PELA PROFA MARIA ANTÔNIA CONCEIÇÃO GOUVEIA Questão Se Amélia der R$3,00 a Lúcia, então ambas ficarão com a mesma quantia Se Maria

Leia mais

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º TRIMESTRE MAIO/2014 TURMA 311. Professora Simone

CALENDÁRIO DE AVALIAÇÕES 1º TRIMESTRE MAIO/2014 TURMA 311. Professora Simone TURMA 311 Professora Simone Minha cidade. Criar fantoches e apresentar uma história (em trio) Prova de Ciências: Animais (mamíferos, répteis, anfíbios, aves e peixes), zona rural e urbana 11 12 Desenhar

Leia mais

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios,

Av. Moaci, 965 Moema São Paulo SP CEP: 04083-002 Tel. +55 (11) 2532-4813 www.geekie.com.br. Prezados colégios, Prezados colégios, Buscando atender a demanda por GeekieTestes para o 1º e 2º anos do Ensino Médio, elaboramos nossa Matriz Geekie de Avaliação para 2014. Nela, buscamos contemplar os principais conteúdos

Leia mais

Áreas e Aplicações em Geometria

Áreas e Aplicações em Geometria 1. Introdução Áreas e Aplicações em Geometria Davi Lopes Olimpíada Brasileira de Matemática 18ª Semana Olímpica São José do Rio Preto, SP Nesse breve material, veremos uma rápida revisão sobre áreas das

Leia mais

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO.

1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra o regime absolutista. 2º - Abriu espaço para o avanço do CAPITALISMO. APRESENTAÇÃO Aula 08 3B REVOLUÇÃO FRANCESA Prof. Alexandre Cardoso REVOLUÇÃO FRANCESA Marco inicial da Idade Contemporânea ( de 1789 até os dias atuais) 1º - Foi um movimento liderado pela BURGUESIA contra

Leia mais

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D

Questão 61. Questão 63. Questão 62. alternativa B. alternativa B. alternativa D Questão 61 A limpeza de pisos de mármore normalmente é feita com solução de ácido clorídrico comercial (ácido muriático). Essa solução ácida ataca o mármore, desprendendo gás carbônico, segundo a reação

Leia mais

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br

COLÉGIO SANTA TERESINHA R. Madre Beatriz 135 centro Tel. (33) 3341-1244 www.colegiosantateresinha.com.br PLANEJAMENTO DE AÇÕES DA 2 ª ETAPA 2015 PERÍODO DA ETAPA: 01/09/2015 á 04/12/2015 TURMA: 9º Ano EF II DISCIPLINA: CIÊNCIAS / QUÍMICA 1- S QUE SERÃO TRABALHADOS DURANTE A ETAPA : Interações elétricas e

Leia mais

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação PROVA DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS

COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação PROVA DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS COLÉGIO XIX DE MARÇO excelência em educação 2012 PROVA DE RECUPERAÇÃO ANUAL DE CIÊNCIAS Aluno(a): Nº Ano: 8º Turma: Data: / /2013 Nota: Professor(a): Karina Valor da Prova: 90 pontos MATUTINO: Orientações

Leia mais

CICLOS BIOGEOQUÍMICOS

CICLOS BIOGEOQUÍMICOS CICLOS BIOGEOQUÍMICOS O fluxo de energia em um ecossistema é unidirecional e necessita de uma constante renovação de energia, que é garantida pelo Sol. Com a matéria inorgânica que participa dos ecossistemas

Leia mais

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D

CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D CADERNO DE EXERCÍCIOS 2D Ensino Fundamental Ciências da Natureza II Habilidade da Questão Conteúdo Matriz da EJA/FB 01 Fisiologia Vegetal (Transporte e absorção de H34, H40, H41, H63 substâncias); Fotossíntese

Leia mais

Introdução. Muitas reações ocorrem completamente e de forma irreversível como por exemplo a reação da queima de um papel ou palito de fósforo.

Introdução. Muitas reações ocorrem completamente e de forma irreversível como por exemplo a reação da queima de um papel ou palito de fósforo. Introdução Muitas reações ocorrem completamente e de forma irreversível como por exemplo a reação da queima de um papel ou palito de fósforo. Existem também sistemas, em que as reações direta e inversa

Leia mais

TEMA 4 VAPOR DE ÁGUA, NÚVENS, PRECIPITAÇÃO E O CICLO HIDROLÓGICO

TEMA 4 VAPOR DE ÁGUA, NÚVENS, PRECIPITAÇÃO E O CICLO HIDROLÓGICO TEMA 4 VAPOR DE ÁGUA, NÚVENS, PRECIPITAÇÃO E O CICLO HIDROLÓGICO 4.1 O Processo da Evaporação Para se entender como se processa a evaporação é interessante fazer um exercício mental, imaginando o processo

Leia mais

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica:

QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: QUESTÃO 01 Analise este gráfico, em que se mostra o resultado de um experimento de decomposição térmica de uma substância orgânica: 1. Considere que, durante esse experimento, a diminuição de massa se

Leia mais

QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL. O 2(g) O 2(aq)

QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL. O 2(g) O 2(aq) QUESTÕES DE CARACTERIZAÇÃO E ANÁLISE AMBIENTAL Questão 01 O agente oxidante mais importante em águas naturais é, sem a menor dúvida, o oxigênio molecular dissolvido, O 2. O equilíbrio entre o oxigênio

Leia mais

Termoquímica. Disciplina de Química Geral Profa. Marcia Margarete Meier

Termoquímica. Disciplina de Química Geral Profa. Marcia Margarete Meier Termoquímica 1 História A sociedade é movida a energia e a invenção da máquina a vapor contribuiu decisivamente na Revolução Industrial, que levou ao aumento da produtividade e diminuição da influência

Leia mais

Cadeia alimentar 3º ano

Cadeia alimentar 3º ano Cadeia alimentar 3º ano O equilíbrio ecológico depende diretamente da interação, das trocas e das relações que os seres vivos estabelecem entre si e com o ambiente. Os seres respiram, vivem sobre o solo

Leia mais

Objetivas 2012. Qual dos números abaixo é o mais próximo de 0,7? A) 1/2 B) 2/3 C) 3/4 D) 4/5 E) 5/7 *

Objetivas 2012. Qual dos números abaixo é o mais próximo de 0,7? A) 1/2 B) 2/3 C) 3/4 D) 4/5 E) 5/7 * Objetivas 01 1 Qual dos números abaixo é o mais próximo de 0,7? A) 1/ B) /3 C) 3/4 D) 4/5 E) 5/7 * Considere três números, a, b e c. A média aritmética entre a e b é 17 e a média aritmética entre a, b

Leia mais

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1

EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 EQUILÍBRIO QUÍMICO 1 1- Introdução Uma reação química é composta de duas partes separadas por uma flecha, a qual indica o sentido da reação. As espécies químicas denominadas como reagentes ficam à esquerda

Leia mais

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx

Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de Admissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Soluções das Questões de Física do Processo Seletivo de dmissão à Escola Preparatória de Cadetes do Exército EsPCEx Questão Concurso 009 Uma partícula O descreve um movimento retilíneo uniforme e está

Leia mais

Informação Nutricional Quantidade por porção

Informação Nutricional Quantidade por porção 01. A tabela abaixo reúne informações nutricionais de três diferentes tipos de alimentos industrializados. Alguns dados foram intencionalmente omitidos. Rótulo I Rótulo II Rótulo III Informação Nutricional

Leia mais

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas

Química Geral I. Experimento 3 Tendências Periódicas Universidade Estadual do Norte Fluminense Centro de Ciência e Tecnologia Laboratório de Ciências Químicas Química Geral I Experimento 3 Tendências Periódicas 1 - OBJETIVOS Relacionar a reatividade química

Leia mais

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.:

01- O que é tempo atmosférico? R.: 02- O que é clima? R.: PROFESSOR: EQUIPE DE GEOGRAFIA BANCO DE QUESTÕES - GEOGRAFIA - 6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL ============================================================================================= TEMPO ATMOSFÉRICO

Leia mais

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início

Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Aula 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é um início Itens do capítulo 5 A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5. A energia não é o começo de tudo, mas já é o início 5.1 O consumo

Leia mais

GABARITO DE BIOLOGIA FRENTE 3

GABARITO DE BIOLOGIA FRENTE 3 Módulo 09 GABARITO DE BIOLOGIA FRENTE 3 Quando ocorre o fechamento dos estômatos a condução de seiva bruta fica prejudicado bem como a entrada de gás carbônico para o processo fotossintético. 02. C O deslocamento

Leia mais

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre. 3 ano DISCIPLINA: BIOLOGIA B

ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre. 3 ano DISCIPLINA: BIOLOGIA B ATIVIDADES DE RECUPERAÇÃO PARALELA 2º Trimestre 3 ano DISCIPLINA: BIOLOGIA B Observações: 1- Antes de responder às atividades, releia o material entregue sobre Sugestão de Como Estudar. 2 - Os exercícios

Leia mais

A) 1 B) 26 C) 3 D) 4 E) 5 A) 9 B) 9 C) 4 D) 3 E) 8

A) 1 B) 26 C) 3 D) 4 E) 5 A) 9 B) 9 C) 4 D) 3 E) 8 MATEMÁTCA 0. A Empresa Pernambuco S/A revende uma determinada peça automotiva. A gerência comercial da empresa aplica a seguinte regra para venda do produto: a diferença entre o preço de venda e o preço

Leia mais

2014 - PRISE I GABARITO SUGERIDO E COMENTADO

2014 - PRISE I GABARITO SUGERIDO E COMENTADO 014 - PRISE I PORTUGUÊS 1 - C - B 3 - D 4 - C 5 - A 6 - B 7 - C LITERATURA 8 - C 9 E 10 - B 11 A 1 - B 13 C 14 B HISTÓRIA 15 - A 16 C 17 - E 1º Lugar do Brasil no ENEM 01 Colégio Elite Belém e Vila Dos

Leia mais

Agrupamento Escolas José Belchior Viegas - Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos Ciências Naturais Planificação anual 6ºAno Ano letivo: 2015-16

Agrupamento Escolas José Belchior Viegas - Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos Ciências Naturais Planificação anual 6ºAno Ano letivo: 2015-16 Agrupamento Escolas José Belchior Viegas - Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos Ciências Naturais Planificação anual 6ºAno Ano letivo: 2015-16 Período 1ºPeríodo Nº Aulas previstas 37 aulas Conteúdos

Leia mais

FUNDAMENTAL II: RECUPERAÇÃO 1º SEMESTRE 2015 9º ANO

FUNDAMENTAL II: RECUPERAÇÃO 1º SEMESTRE 2015 9º ANO FUNDAMENTAL II: RECUPERAÇÃO 1º SEMESTRE 2015 9º ANO Disciplina: LÍNGUA PORTUGUESA Turma : 901/902 Prof. :NETINHA GRUPO 1 1. ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO Leia com atenção Páginas: 21,22 Tarefas propostas Páginas:

Leia mais

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA

REVISÃO QUÍMICA. Profº JURANDIR QUÍMICA REVISÃO QUÍMICA Profº JURANDIR QUÍMICA DADOS 01. (ENEM 2004) Em setembro de 1998, cerca de 10.000 toneladas de ácido sulfúrico (H 2 SO 4 ) foram derramadas pelo navio Bahamas no litoral do Rio Grande

Leia mais

5ª SÉRIE/6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL UM MUNDO MELHOR PARA TODOS

5ª SÉRIE/6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL UM MUNDO MELHOR PARA TODOS 5ª SÉRIE/6º ANO - ENSINO FUNDAMENTAL UM MUNDO MELHOR PARA TODOS Auno(a) N 0 6º Ano Turma: Data: / / 2013 Disciplina: Ciências UNIDADE I Professora Martha Pitanga ATIVIDADE 01 CIÊNCIAS REVISÃO GERAL De

Leia mais

Matemática. Atividades. complementares. 9-º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 9. uso escolar. Venda proibida.

Matemática. Atividades. complementares. 9-º ano. Este material é um complemento da obra Matemática 9. uso escolar. Venda proibida. 9 ENSINO 9-º ano Matemática FUNDAMENTAL Atividades complementares Este material é um complemento da obra Matemática 9 Para Viver Juntos. Reprodução permitida somente para uso escolar. Venda proibida. Samuel

Leia mais

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015)

EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) EXERCÍCIOS PARA O 8 ANO (2015) 1- A Fábrica Celular Células de bactérias (procarióticas) e células animais (eucarióticas), apresentam semelhanças e diferenças. a) Qual a estrutura presente em ambas que

Leia mais

CAPÍTULO 02 A TEIA ALIMENTAR

CAPÍTULO 02 A TEIA ALIMENTAR CAPÍTULO 02 A TEIA ALIMENTAR Cadeia alimentar: é uma seqüência de seres vivos relacionando-se dentro de um ecossistema, onde um ser serve de alimento para outro ser. Exemplo: Capim capivara onça bactéria

Leia mais

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz

Efeitos da Corrente Elétrica. Prof. Luciano Mentz Efeitos da Corrente Elétrica Prof. Luciano Mentz 1. Efeito Magnético Corrente elétrica produz campo magnético. Esse efeito é facilmente verificado com uma bússola e será estudado no eletromagnetismo. 2.

Leia mais

Centro de Educação Integrada

Centro de Educação Integrada Centro de Educação Integrada 2º ANO BIOLOGIA Sistemática e classificação biológica Biodiversidade Vírus Reino Monera: bactérias e arqueas Reino Protoctistas: Algas e protozoários Reino Fungi: Fungos Fundamentos

Leia mais

Elementos essenciais a vida: Zn, Mo e o Co. - Água; - Macronutrientes: C, H, O, N e o P mais importantes, mas também S, Cl, K, Na, Ca, Mg e Fe;

Elementos essenciais a vida: Zn, Mo e o Co. - Água; - Macronutrientes: C, H, O, N e o P mais importantes, mas também S, Cl, K, Na, Ca, Mg e Fe; Elementos essenciais a vida: - Água; - Macronutrientes: C, H, O, N e o P mais importantes, mas também S, Cl, K, Na, Ca, Mg e Fe; - Micronutrientes principais: Al, Bo, Cr, Zn, Mo e o Co. Bio organismos

Leia mais

Ciclo hidrológico. Distribuição da água na Terra. Tipo Ocorrência Volumes (km 3 ) Água doce superficial. Rios. Lagos Umidade do solo.

Ciclo hidrológico. Distribuição da água na Terra. Tipo Ocorrência Volumes (km 3 ) Água doce superficial. Rios. Lagos Umidade do solo. Ciclo hidrológico Quase toda a água do planeta está concentrada nos oceanos. Apenas uma pequena fração (menos de 3%) está em terra e a maior parte desta está sob a forma de gelo e neve ou abaixo da superfície

Leia mais

(c) 30% (d) 25% aprovados. é a quantidade de: Em uma indústria é fabricado um produto ao custo de

(c) 30% (d) 25% aprovados. é a quantidade de: Em uma indústria é fabricado um produto ao custo de QUESTÃO - EFOMM 0 QUESTÃO - EFOMM 0 Se tgx sec x, o valor de senx cos x vale: ( 7 ( ( ( ( O lucro obtido pela venda de cada peça de roupa é de, sendo o preço da venda e 0 o preço do custo quantidade vendida

Leia mais

DURAÇÃO DA PROVA: 03 HORAS

DURAÇÃO DA PROVA: 03 HORAS INSTRUÇÕES: PRCESS SELETIV 2013/2 - CPS PRVA DISCURSIVA DE QUÍMICA CURS DE GRADUAÇÃ EM MEDICINA 1. Só abra a prova quando autorizado. 2. Veja se este caderno contém 5 (cinco) questões discursivas. Caso

Leia mais

ANEXO 1 CONTEÚDOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL EDITAL CONCURSO DE BOLSAS 2016 COLÉGIOS PROJEÇÃO

ANEXO 1 CONTEÚDOS PARA O ENSINO FUNDAMENTAL EDITAL CONCURSO DE BOLSAS 2016 COLÉGIOS PROJEÇÃO ANEXO 1 S PARA O ENSINO FUNDAMENTAL EDITAL CONCURSO DE BOLSAS 2016 COLÉGIOS PROJEÇÃO S PRÉVIOS DO 5º ANO PARA CANDIDATOS A BOLSA NO 6 ANO PORTUGUÊS Leitura e interpretação textual Artigo Substantivo (comum,

Leia mais

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta

Questão 1. Questão 3. Questão 2. Resposta. Resposta Questão 1 Uma enzima, extraída da secreção de um órgão abdominal de um cão, foi purificada, dissolvida em uma solução fisiológica com ph 8 e distribuída em seis tubos de ensaio. Nos tubos 2, 4 e 6, foi

Leia mais

32. Um sistema termodinâmico realiza um ciclo conforme representado na figura abaixo:

32. Um sistema termodinâmico realiza um ciclo conforme representado na figura abaixo: 0 GABARITO O DIA o PROCESSO SELETIVO/005 FÍSICA QUESTÕES DE 3 A 45 3. Uma fonte de luz monocromática está imersa em um meio líquido de índice de refração igual a,0. Os raios de luz atingem a superfície

Leia mais

6ª Série/Ensino Fundamental

6ª Série/Ensino Fundamental 6ª Série/Ensino Fundamental ROTEIRO DE ESTUDO PARA AS PROVAS DE RECUPERAÇÃO /DEZEMBRO 2013 CIÊNCIAS NATURAIS: 16/12/13 SEGUNDA FEIRA répteis; mamíferos. REDAÇÃO: 16/12/13 SEGUNDA FEIRA Leitura e interpretação

Leia mais

Beatriz Físico-Química Substâncias puras e misturas, mudanças de estado físico e separação de misturas.

Beatriz Físico-Química Substâncias puras e misturas, mudanças de estado físico e separação de misturas. 1ª série Beatriz Físico-Química Substâncias puras e misturas, mudanças de estado físico e separação de misturas. Simone - setor B. Química Geral Modelos Atômicos. Distribuição Eletrônica. Danilo - Mecânica

Leia mais

Professor Carlos - Proteinas

Professor Carlos - Proteinas 14085. (Fuvest 2001) Os três compostos abaixo têm uso farmacológico Considere as afirmações: I Nas moléculas dos três compostos, há ligações peptídicas. II A porcentagem em massa de oxigênio na dropropizina

Leia mais

3ªsérie B I O L O G I A

3ªsérie B I O L O G I A 3.1 QUESTÃO 1 Três consumidores, A, B e C, compraram, cada um deles, uma bebida em embalagem longa vida, adequada às suas respectivas dietas. As tabelas abaixo trazem informações nutricionais sobre cada

Leia mais

Ecologia. 1) Níveis de organização da vida

Ecologia. 1) Níveis de organização da vida Introdução A ciência que estuda como os seres vivos se relacionam entre si e com o ambiente em que vivem e quais as conseqüências dessas relações é a Ecologia (oikos = casa e, por extensão, ambiente; logos

Leia mais

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA

QUÍMICA CELULAR NUTRIÇÃO TIPOS DE NUTRIENTES NUTRIENTES ENERGÉTICOS 4/3/2011 FUNDAMENTOS QUÍMICOS DA VIDA NUTRIÇÃO QUÍMICA CELULAR PROFESSOR CLERSON CLERSONC@HOTMAIL.COM CIESC MADRE CLÉLIA CONCEITO CONJUNTO DE PROCESSOS INGESTÃO, DIGESTÃO E ABSORÇÃO SUBSTÂNCIAS ÚTEIS AO ORGANISMO ESPÉCIE HUMANA: DIGESTÃO ONÍVORA

Leia mais

01) 551 02) 552 03) 553 04) 554 05) 555

01) 551 02) 552 03) 553 04) 554 05) 555 Questão 01 PROVA DE MATEMÁTICA - TURMAS DO 3 o ANO DO ENSINO MÉDIO COLÉGIO ANCHIETA-BA - SETEMBRO DE 011. ELABORAÇÃO: PROFESSORES OCTAMAR MARQUES E ADRIANO CARIBÉ. PROFESSORA MARIA ANTÔNIA C. GOUVEIA (FUVEST010)

Leia mais

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2

Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 11 Segundo a Portaria do Ministério da Saúde MS n.o 1.469, de 29 de dezembro de 2000, o valor máximo permitido (VMP) da concentração do íon sulfato (SO 2 4 ), para que a água esteja em conformidade com

Leia mais

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC

REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA MCC REVOLUÇÃO FRANCESA. MOVIMENTO BURGUÊS França antes da revolução TEVE APOIO DO POVO Monarquia absolutista Economia capitalista.(costumes feudais) sociedade estamental. 1º Estado-

Leia mais

Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS

Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS Resolução de Questões- Tropa de Elite ATUALIDADES Questões- AULA 1-4 NILTON MATOS 2012 Copyright. Curso Agora eu Passo - Todos os direitos reservados ao autor. OBS: EM NEGRITO OS ENUNCIADOS, EM AZUL AS

Leia mais

E C O L O G I A. Incluindo todos os organismos e todos os processos funcionais que a tornam habitável

E C O L O G I A. Incluindo todos os organismos e todos os processos funcionais que a tornam habitável E C O L O G I A Deriva do grego oikos, com sentido de casa e logos com sentido de estudo Portanto, trata-se do estudo do ambiente da casa Incluindo todos os organismos e todos os processos funcionais que

Leia mais

FISIOLOGIA RENAL EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM

FISIOLOGIA RENAL EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM EXERCÍCIOS DE APRENDIZAGEM FISIOLOGIA RENAL 01. A sudorese (produção de suor) é um processo fisiológico que ajuda a baixar a temperatura do corpo quando está muito calor ou quando realizamos uma atividade

Leia mais

Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida. 2º EM Biologia Frente B. Prof. Jairo José Matozinho Cubas

Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida. 2º EM Biologia Frente B. Prof. Jairo José Matozinho Cubas Planejamento de PIE- Guilherme de Almeida 2º EM Biologia Frente B Prof. Jairo José Matozinho Cubas 3º Trimestre: Fisiologia animal e humana: a)fisiologia e relações entre sistemas respiratório e circulatório

Leia mais

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA

SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA SÉRIE: 2º ano EM Exercícios de recuperação final DATA / / DISCIPLINA: QUÍMICA PROFESSOR: FLÁVIO QUESTÕES DE MÚLTIPLA ESCOLHA QUESTÃO 01 Em uma determinada transformação foi constatado que poderia ser representada

Leia mais

Hormonas e mensageiros secundários

Hormonas e mensageiros secundários Hormonas e mensageiros secundários Interrelação entre os tecidos Comunicação entre os principais tecidos Fígado tecido adiposo hormonas sistema nervoso substratos em circulação músculo cérebro 1 Um exemplo

Leia mais

Seu pé direito nas melhores faculdades

Seu pé direito nas melhores faculdades Seu pé direito nas melhores faculdades FUVEST 2 a Fase 10/janeiro/2011 conhecimentos gerais 01. a) Quantos são os números inteiros positivos de quatro algarismos, escolhidos sem repetição, entre 1, 3,

Leia mais

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS

PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 VESTIBULAR 2007 2.ª FASE 15 DE SETEMBRO DE 2007 PROVA DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS INSTRUÇÕES Para a realização desta prova, você recebeu este caderno contendo

Leia mais

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1

Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Unidade IV Ser Humano e saúde. Aula 17.1 Conteúdo: O efeito estufa. Habilidade: Demonstrar uma postura crítica diante do uso do petróleo. REVISÃO Reações de aldeídos e cetonas. A redução de um composto

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES. PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano AGRUPAMENTO DE ESCOLAS LUÍS DE CAMÕES ESCOLA BÁSICA 2, 3 LUÍS DE CAMÕES ANO LECTIVO 2014 / 2015 PROJECTO CURRICULAR DA DISCIPLINA DE CIÊNCIAS NATURAIS 6º Ano DOMÍNIO: PROCESSOS VITAIS COMUNS AOS SERES

Leia mais

MATEMÁTICA. 01. Considere a função f, com domínio e contradomínio o conjunto dos números

MATEMÁTICA. 01. Considere a função f, com domínio e contradomínio o conjunto dos números MATEMÁTICA 01. Considere a função f, com domínio e contradomínio o conjunto dos números reais, dada por f(x) = 3 cos x sen x, que tem parte de seu gráfico esboçado a seguir. Analise a veracidade das afirmações

Leia mais

RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS

RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS 1 RESOLUÇÕES E COMENTÁRIOS DAS QUESTÕES ( x ) I Unidade ( ) II Unidade ( ) III Unidade BIOLOGIA E GEOGRAFIA Curso: Ensino Fundamental 9.º Ano Letivo: Turma: ABCDEF Data: 19 / / 04 2010 Biologia e Geografia

Leia mais

1 a Questão: (10,0 pontos)

1 a Questão: (10,0 pontos) Ciências da Natureza, e suas Tecnologias 1 a Questão: (10,0 pontos) Suponha que, em certo dia de janeiro de 00, quando 1 dólar americano valia 1 peso argentino e ambos valiam,1 reais, o governo argentino

Leia mais

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO

A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO A CONSTRUÇÃO DO MODELO SOVIÉTICO E O SEU IMPACTO NO MUNDO Império russo (início do século a 1917) Território * Governo Maior império da Europa, estendendo-se da Ásia ao pacífico * Monarquia absoluta e

Leia mais

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos

Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos POPULAÇÃO BRASILEIRA Estrutura Populacional e Indicadores socioeconômicos Desde a colonização do Brasil o povoamento se concentrou no litoral do país. No início do século XXI, a população brasileira ainda

Leia mais

www.professormazzei.com ISOMERIA Folha 01 João Roberto Fortes Mazzei

www.professormazzei.com ISOMERIA Folha 01 João Roberto Fortes Mazzei 01. Dentre as alternativas a seguir, é incorreto afirmar que: a) etanol e etóxi-etano apresentam, respectivamente, isomeria funcional e de compensação. b) 2-buteno e propino apresentam, respectivamente,

Leia mais

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR

UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR UFMG - 2004 3º DIA QUÍMICA BERNOULLI COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR Química Questão 01 Os metais alcalinos, ao reagirem com água, produzem soluções dos respectivos hidróxidos e gás hidrogênio. Esta tabela apresenta

Leia mais

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE PARA A FREQUÊNCIA DO CURSO DE LICENCIATURA EM ENGENHARIA QUÍMICA E BIOLÓGICA DO INSTITUTO SUPERIOR DE ENGENHARIA DE LISBOA Página 1 de 12 Provas especialmente adequadas destinadas a avaliar a capacidade para a frequência do ensino superior para titulares de Diploma de Especialização Tecnológica, Decreto-Lei n.º 113/2014, de

Leia mais

TURMA DE REVISÃO - EMESCAM 1º SEMESTRE 2012 - QUÍMICA

TURMA DE REVISÃO - EMESCAM 1º SEMESTRE 2012 - QUÍMICA TURMA DE REVISÃO - EMESCAM 1º SEMESTRE 2012 - QUÍMICA Prof. Borges EXERCÍCIOS DE AMINOÁCIDOS 1. (Fuvest) A hidrólise de um peptídeo rompe a ligação peptídica, originando aminoácidos. Quantos aminoácidos

Leia mais

FÍSICA. Questões de 01 a 04

FÍSICA. Questões de 01 a 04 GRUPO 1 TIPO A FÍS. 1 FÍSICA Questões de 01 a 04 01. Considere uma partícula presa a uma mola ideal de constante elástica k = 420 N / m e mergulhada em um reservatório térmico, isolado termicamente, com

Leia mais

Joinville, 29 de novembro de 2013. Senhores Pais:

Joinville, 29 de novembro de 2013. Senhores Pais: Joinville, 29 de novembro de 2013. Senhores Pais: Informamos que dia 06/12/2013, sexta feira, a partir das 14h, o boletim on-line estará disponível com notas referentes ao terceiro trimestre (após recuperação

Leia mais

Água. Como tema gerador para. Apresentação cedida por Valéria G. Iared

Água. Como tema gerador para. Apresentação cedida por Valéria G. Iared Água Como tema gerador para trabalhos de EA Apresentação cedida por Valéria G. Iared O elemento água e o imaginário construído em torno da água nas diversas civilizações, Água como traço de união entre

Leia mais

PROTEÇÃO AMBIENTAL. Professor André Pereira Rosa

PROTEÇÃO AMBIENTAL. Professor André Pereira Rosa PROTEÇÃO AMBIENTAL Professor André Pereira Rosa ALTERAÇÃO DA QUALIDADE DAS ÁGUAS CARACTERÍSTICAS DAS IMPUREZAS 99,9 % 0,1 % Esgotos Sólidos Poluição tratamento Impurezas justificam a instalação de ETE

Leia mais

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte

Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte RECIFE Colégio Salesiano Sagrado Coração ] Aluna(o): Nº: Turma: 3º ano Recife, de de 03 Disciplina: Química Professor: Eber Barbosa Comportamento Físico dos Gases 3ª Parte 0 Energia Cinética Média dos

Leia mais

CORREÇÃO TAREFAS. Aulas 1 4 Pág. 24-31

CORREÇÃO TAREFAS. Aulas 1 4 Pág. 24-31 CORREÇÃO TAREFAS Aulas 1 4 Pág. 24-31 Paginas 24 e 25 1. a) População absoluta é a população total de um determinado local. b) População relativa é a densidade demográfica, ou seja, média de habitantes

Leia mais