Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download ""

Transcrição

1 Capítulo 1 Introdução ao Direito de Família 1.1. O Direito de Família e o Código Civil 1.2. A descodificação do Direito de Família 1.3. A organização jurídica da família 1.4. A diversidade familiar A família matrimonial A família informal A família monoparental A família anaparental A família reconstituída O apelido da família do padrasto ou da madrasta (Lei n /2009) A família paralela O olhar discordante A união poliafetiva A família natural A família extensa ou ampliada A família substituta A família eudemonista A família homoafetiva Capítulo 2 Noção de Família 2.1. Conceito de família 2.2. Entidade familiar e proteção do Estado 2.3. A disseminação da família monoparental 2.4. A disseminação da família reconstituída 2.5. Noção de Direito de Família 2.6. Conteúdo do Direito de Família 2.7. Evolução do Direito de Família 2.8. A dessacralização da família 2.9. A despatrimonialização do Direito de Família Capítulo 3 Direitos Fundamentais e Princípios de Direito de Família 3.1. Direitos fundamentais 3.2. A eficácia dos direitos fundamentais 3.3. Princípio da dignidade humana no Direito de Família 3.4. O princípio da igualdade Igualdade e minorias Igualdade e grupos vulneráveis Igualdade e isonomia constitucional Igualdade e crianças vulneráveis Igualdade e idosos vulneráveis Igualdade e mulheres vulneráveis A tutela judicial dos vulneráveis Igualdade e independência Igualdade e violência invisível Igualdade e idade A terceira idade e o regime de bens A experiência doutrinária e jurisprudencial O idoso e a alteração do regime de bens Vigência da Súmula n. 377 do STF O idoso e os alimentos A solidariedade alimentar do idoso O idoso como devedor de alimentos O idoso e a efetividade das decisões judiciais Efetividade e prisão do idoso por dívida alimentar 3.5. Princípio da autonomia privada 3.6. Princípio da liberdade

2 3.7. Princípio da solidariedade familiar 3.8. Princípio da monogamia Impedimento do casamento para a constituição da união estável A fidelidade 3.9. Princípio da diversidade familiar Princípio da afetividade Princípio da igualdade da filiação Princípio da proteção da prole Princípio da proteção do idoso Princípio da proteção do jovem Capítulo 4 Do Direito Pessoal Do Casamento 4.1. Definição 4.2. Da plena comunhão de vida 4.3. Da gratuidade do casamento civil 4.4. Casamento religioso com efeito civil 4.5. Capacidade para o casamento Suprimento judicial de consentimento 4.6. Dos impedimentos matrimoniais 4.7. Das causas suspensivas A Súmula n. 377 do STF Revogação da Súmula n. 377 do STF O efetivo prejuízo Legitimidade ativa 4.8. A habilitação para o casamento Presunção de morte Dispensa de proclamas 4.9. Da celebração do casamento Consentimento O casamento em caso de moléstia grave e em iminente risco de vida Casamento por procuração Das provas do casamento In dubio pro matrimonio Casamento celebrado fora do Brasil Da invalidade do casamento Casamento inexistente Casamento nulo O casamento anulável Das causas de anulação Identidade, honra e boa fama Ignorância de crime anterior ao casamento Ignorância de defeito físico irremediável ou de moléstia grave Ignorância de doença mental grave Coação Prazos para a anulação do casamento Do casamento putativo Pressupostos da putatividade Efeitos da putatividade Efeitos em relação a terceiros A separação de corpos na invalidade do casamento A tutela antecipada da separação de corpos A separação de corpos da Lei n /2006 Lei Maria da Penha Da cumulação dos pedidos A nova separação de corpos A conveniência na determinação da dignidade humana A separação de corpos consensual A separação de corpos para afastamento do requerente A separação de fato Capítulo 5 Da Eficácia do Casamento 5.1. Da eficácia do casamento 5.2. Isonomia e patronímico 5.3. Planejamento familiar Licença-maternidade (Lei n /2008)

3 5.4. Deveres dos cônjuges 5.5. Violação dos deveres conjugais 5.6. Dever de fidelidade recíproca 5.7. Infidelidade virtual 5.8. A separação de fato e o dever de fidelidade 5.9. Vida em comum no domicílio conjugal Ruptura do dever de coabitação Dever de mútua assistência Dever de sustento, guarda e educação dos filhos Dever de respeito e consideração mútuos As relações dos cônjuges no Direito Empresarial A direção da sociedade conjugal Contribuição conjunta das despesas do lar Domicílio conjugal Capítulo 6 Da Dissolução da Sociedade Conjugal 6.1. Do sistema dual de dissolução O divórcio e a Emenda Constitucional n. 66/ O divórcio em colisão com a separação judicial ou extrajudicial O divórcio da Emenda Constitucional n. 66/2010 e os deveres do casamento 6.2. O fim da sociedade conjugal 6.3. Morte real e morte presumida 6.4. O retorno do ausente 6.5. Dissolução pela nulidade ou anulação do casamento 6.6. A dissolução da sociedade conjugal 6.7. Da separação amigável 6.8. Cláusulas separatórias 6.9. Requisitos da separação amigável Renúncia à meação A promessa de doação Débitos fiscais e partilha unilateral de bens Da ratificação judicial Exceção à ratificação A ratificação na Lei n / A retratação unilateral A separação causal Causas genéricas A separação litigiosa Separação judicial por causas objetivas Culpa e insuportabilidade da vida conjugal Direitos e deveres pessoais dos cônjuges na separação judicial Fidelidade recíproca Coabitação no domicílio conjugal Separação de corpos no divórcio Separação de corpos judicial e a Lei Maria da Penha Objetivo da Lei Maria da Penha Das medidas protetivas de urgência Da separação de corpos e a violência doméstica Caducidade da medida Mútua assistência Sustento, guarda e educação dos filhos Respeito e consideração mútuos Insuportabilidade da comunhão de vida Causas caracterizadoras da impossibilidade de coabitação O adultério Tentativa de morte Sevícia ou injúria grave Abandono voluntário do lar conjugal durante um ano contínuo Abandono malicioso Condenação por crime infamante Conduta desonrosa As provas ilícitas no Direito de Família A formação da convicção pela prova Princípios da prova

4 Provas típicas e atípicas Prova ilícita e prova ilegítima Provas ilícitas A utilização das provas ilícitas no Direito de Família Princípio da proporcionalidade Separação pela ausência de comunhão de vida A causa genérica Separação objetiva Ruptura da vida em comum Grave doença mental Reversão dos bens conjugais A reversão tão somente no regime da comunhão universal Separação promovida por cônjuge incapaz A separação administrativa A separação extrajudicial da Lei n / Opção ou imposição Divórcio extrajudicial com filhos menores ou maiores e incapazes Reconciliação Audiência de ratificação Separação e divórcio por procurador Cláusulas obrigatórias Cláusula sobre a partilha Cláusula sobre alimentos Recusa na escrituração Ausência de homologação e separação ou divórcio consular Intervenção do Ministério Público Execução das cláusulas Desconto da pensão em folha Anulação da escritura A separação de corpos extrajudicial Efeitos do divórcio Efeitos pessoais com relação aos cônjuges Retorno ao apelido de solteiro Impossibilidade de contrair novo casamento Efeitos com relação aos filhos Guarda dos filhos A guarda compartilhada Visitas dos filhos Efeitos materiais: alimentos entre cônjuges Alimentos dos filhos Partilha dos bens Decadência do divórcio extrajudicial Cobrança de aluguéis Capítulo 7 O Dano Moral no Direito de Família 7.1. O dano moral no Direito de Família 7.2. O dano moral no âmbito das relações afetivas 7.3. O Código Civil e o dano moral no Direito de Família 7.4. Dos argumentos que refutam a exclusão do dano moral no Direito de Família 7.5. Os alimentos como forma de indenização 7.6. Da cumulação do divórcio judicial litigioso com dano moral 7.7. Os desdobramentos do dano moral no Direito de Família A doutrina amplamente permissiva A doutrina restritiva do dano moral Crítica à gradação do dano moral Doutrina contrária ao dano moral no Direito de Família 7.8. Críticas ao dano moral 7.9. O reconhecimento do estado de filiação O dano moral na investigação de paternidade O dano moral na desconstituição da paternidade O dever da mãe O dever de velar e o dano moral pelo abandono físico e psíquico do filho

5 Capítulo 8 Divórcio 8.1. O divórcio 8.2. O divórcio direto 8.3. O divórcio e a partilha de bens 8.4. A representação do cônjuge incapaz no divórcio 8.5. Divórcio consensual-judicial 8.6. Divórcio litigioso-judicial A contestação no divórcio judicial 8.7. O revogado divórcio por conversão da separação judicial 8.8. Divórcio judicial por conversão consensual 8.9. Divórcio judicial por conversão litigioso O divórcio extrajudicial da Lei n / O divórcio extrajudicial por conversão A revogada exigência da prova da separação de fato por mínimos dois anos Efeitos do divórcio A partilha de bens Da representação dos cônjuges no divórcio extrajudicial O patronímico de casado no divórcio Pluralidade de divórcios O divórcio no direito internacional privado Capítulo 9 Da Proteção da Pessoa dos Filhos 9.1. Da proteção da pessoa dos filhos 9.2. Conceito de guarda 9.3. A guarda na separação de fato e no divórcio judicial 9.4. Guarda compartilhada A guarda compartilhada deveria pressupor consenso? Imposição judicial da guarda compartilhada Tempo de convívio equilibrado Plano de parentalidade Alimentos na guarda física compartilhada 9.5. Direito e dever de visitas 9.6. A multa no direito e dever de visitas Astreintes 9.7. O direito de visitas dos avós Um caso paradigma 9.8. Síndrome de Alienação Parental (SAP) 9.9. Síndrome das falsas memórias Capítulo 10 Das Relações de Parentesco As relações familiares e o parentesco Direito Romano Desenlaces parentais Espécies de família e relações atuais Conceito de relações de parentesco Parentesco até o quarto grau Parentesco Contagem de graus Linhas de parentesco Tronco Parentesco por afinidade Árvore genealógica Capítulo 11 Da Filiação A filiação Filiação socioafetiva A desconstituição judicial da filiação socioafetiva O equívoco da desconstituição filial para fins sucessórios O direito ao conhecimento das origens genéticas Decadência da rejeição O parto anônimo Investigação de paternidade movida pelos netos Da possibilidade jurídica O posicionamento do STJ

6 11.8. Determinação da maternidade A presunção de paternidade A presunção pater is est A filiação por presunção na fecundação assistida A reprodução assistida no Código Civil A inseminação artificial A inseminação artificial homóloga A proteção jurídica do nascituro Embriões excedentários A inseminação artificial heteróloga A fertilização ou fecundação in vitro (FIV) A transferência de gametas para as trompas (GIFT) Transferência de zigoto para as trompas (ZIFT) A mãe de substituição A impugnação da paternidade O perigo da sacralização do DNA Negativa de paternidade A imprescritível impugnação da paternidade Prova da filiação Princípio de prova e intimação pessoal para exame de DNA A prova judicial da impugnação da paternidade A presunção de paternidade pela recusa A recusa diante do Código Civil As perícias em DNA no Brasil A presunção legal no Código Civil A presunção e a perícia médica de DNA A presunção pela recusa A recusa do filho, da mãe e de outros parentes ao exame em DNA Elisão da paternidade pelo adultério Reconhecimento da paternidade O reconhecimento voluntário Outras formas de reconhecimento voluntário da paternidade Reconhecimento no registro do nascimento Por escritura pública ou escrito particular Reconhecimento por testamento Reconhecimento por manifestação direta e expressa perante o juiz Reconhecimento voluntário do artigo 2º da Lei n / Reconhecimento de filho maior e de filho menor Ação anulatória de reconhecimento Reconhecimento judicial da paternidade Breve digressão histórica A equiparação dos filhos A investigação judicial da paternidade ou da maternidade Concubinato, união estável e presunção de paternidade Rapto e sua coincidência com as relações sexuais Escritos Legitimidade ativa Legitimidade passiva Conteúdo da defesa do investigado A negativa genérica A exceptio plurium concubentium Impossibilidade física do congresso sexual Não coincidência das relações sexuais Meios de prova A prova documental A prova testemunhal As provas científicas Provas hematológicas O sistema HLA Perícia em DNA A perícia em DNA se basta? A recusa ao exame pericial Efeitos da Súmula n. 301 do STJ

7 Efeitos da sentença Dos alimentos na investigatória A coisa julgada na investigação de paternidade Capítulo 12 Da Adoção Conceito de adoção Considerações gerais Natureza jurídica Referências históricas A adoção e o Código Civil A Lei Nacional da Adoção Princípio da prevalência em família Do acolhimento familiar e institucional Da família natural A família extensa Destituição do poder familiar Colocação em família substituta Cadastro de adoção Direito à identidade genética Requisitos para a adoção: idade Diferença de idade Adoção por casais Consentimento do cônjuge Adoção por avós Adoção por irmãos do adotando Consentimento dos pais, do representante e do adotando Adoção do filho do outro por um dos cônjuges ou companheiros Adoção por tutor ou curador Adoção intuitu personae Adoção por divorciados Adoção póstuma Adoção por estrangeiro Adoção de nascituro Personalidade jurídica do nascituro Adoção à brasileira Adoção de embriões A adoção por homossexuais Efeitos pessoais da adoção Nome A adoção e o poder familiar Efeitos patrimoniais da adoção Alimentos Direito sucessório Irrevogabilidade da adoção Capítulo 13 Do Poder Familiar Breve noção histórica Função Natureza jurídica Titularidade do poder familiar Conteúdo do poder familiar A representação dos filhos Retenção indevida de filho Poder familiar e trabalho Do usufruto dos bens dos filhos Da administração dos bens dos filhos Extinção do poder familiar A suspensão do poder familiar Capítulo 14 Do Direito Patrimonial Do regime de bens e sua natureza jurídica Princípios gerais Classificação dos regimes de bens O pacto antenupcial

8 14.5. Alteração do regime de bens Temor de fraude na mudança do regime de bens A práxis da separação de fachada A retroatividade restritiva do contrato de convivência O direito adquirido e a retroatividade da alteração Do regime obrigatório da separação de bens Da administração dos bens e dos bens reservados Da reivindicação dos bens comuns Do regime legal de bens Bens de caráter próprio Bens de caráter comum Regime da comunhão parcial Fundos privados de pensão Bens que ingressam na comunhão parcial A título oneroso Por fato eventual Doação, herança ou legado Benfeitorias e acessões e incremento patrimonial societário Frutos civis e naturais O fundo de comércio como fruto civil A clientela dos profissionais liberais O aviamento da clientela dos profissionais liberais Aquisição com causa anterior Dívidas dos cônjuges Do regime de comunhão universal Bens excluídos da comunhão universal Bens doados ou herdados com incomunicabilidade Bens gravados de fideicomisso Dívidas anteriores ao casamento Doações antenupciais Os bens dos incisos V a VII do art do CC Comunicação dos frutos e administração dos bens Extinção da responsabilidade e do regime de bens Do regime de participação final nos aquestos Na Costa Rica Na Alemanha Na França Na Espanha No Brasil Características do regime de participação final nos aquestos Aquisição onerosa Separação e termo inicial de partição dos aquestos Má administração Risco de fraude na divisão dos bens conjugais A ideia da liquidação antecipada Medidas cautelares no regime de participação final nos aquestos Regime de compensações Dívidas pessoais Irrenunciabilidade do direito à meação Regras de liquidação Disposição hereditária Do regime da separação de bens Mantença da família Compensação econômica (alimentos compensatórios) A separação obrigatória de bens A separação convencional de bens Os bens adquiridos durante a separação de fato Da fraude na partilha O lastro matrimonial A presunção de comunidade A separação e seu efeito na partilha A autonomia privada A fraude

9 A fraude societária A fraude pela mudança do tipo social A fraude pela interposta pessoa física A boa-fé A fraude no casamento do Código Civil A fraude nos regimes de bens A fraude na união estável A outorga do convivente A indenização pela inoponibilidade Uma solução argentina A fraude pela formação de dívidas A prova da fraude e da simulação A anulação da partilha e prescrição Do usufruto e da administração dos bens dos filhos menores Bens excluídos do usufruto Da usucapião familiar pelo abandono do lar Capítulo 15 Dos Alimentos Conceito Espécies de alimentos Quanto à sua natureza Quanto à causa jurídica Quanto à finalidade Alimentos provisórios Alimentos provisionais Alimentos da tutela antecipada A fungibilidade do 7º do art. 273 do CPC Pressupostos para a concessão da tutela antecipada Tempo de duração da tutela antecipada Da consagração da tutela antecipada para provimento alimentar Quanto ao momento em que são reclamados Alimentos pretéritos e futuros Características da obrigação alimentar Direito personalíssimo Transmissibilidade Divisibilidade Litisconsórcio na ação de alimentos Da solidariedade nos alimentos do idoso O título executivo extrajudicial dos alimentos do idoso Condicionabilidade Reciprocidade Alternatividade Imprescritibilidade Irrepetibilidade Incompensabilidade Irrenunciabilidade A validade histórica da renúncia alimentar Renúncia expressa A disponibilidade alimentar no vigente Código Civil A renúncia aos alimentos no Projeto de Lei n / A irrenunciabilidade alimentar O indevido retrocesso A compensação como nova forma de acordo alimentar A renúncia alimentar à luz do atual Código Civil Impenhorabilidade Obrigação alimentar de tios, sobrinhos, primos e parentes afins Os alimentos na família reconstituída Obrigação alimentar entre ascendentes e descendentes Os alimentos na guarda e na tutela do ECA Os alimentos do nascituro Dos alimentos gravídicos Os alimentos dos relativamente incapazes A representação pelo Ministério Público nos alimentos

10 O constrangimento da ação ou da execução alimentar O abuso do direito Alimentos e prestação de contas Alimentos com a maioridade civil Maioridade civil e exercício abusivo do direito de alimentos Dever de sustento e obrigação Formas alternativas de eficácia do pagamento dos alimentos O protesto dos alimentos A constituição de capital Astreintes O abandono material e a prisão descontínua Perda do poder familiar Suspensão da licença para dirigir Dos alimentos entre parentes Alimentos na guarda compartilhada Dos alimentos dos avós Da transmissão hereditária do dever alimentar Dos alimentos dos cônjuges Alimentos dos conviventes Igualdade e independência econômica Dos alimentos na homoafetividade Rubrica alimentar A alimentação Habitação Educação Saúde Vestuário Lazer Base de incidência dos alimentos Pensão intuitu familiae e intuitu personae Alimentos em espécie ou in natura Dos alimentos transitórios A duração dos alimentos transitórios Alimentos compensatórios ou compensação econômica A pensão alimentícia e a compensação econômica Alimentos compensatórios e compensação econômica Outras diferenças entre obrigação de alimentos e a compensação econômica Responsabilidade objetiva no Direito de Família A duração da compensação econômica A restituição dos alimentos O abuso do direito nos alimentos Do abuso do direito nas relações de família Uma solução argentina para a fraude alimentar Da renúncia e da exoneração dos alimentos Perda do crédito alimentar por novo relacionamento Conduta irregular da ex-mulher Comportamento indigno A desconsideração da personalidade física e jurídica nos alimentos Sua incidência processual A desconsideração ativa A desconsideração ativa inversa e a quebra do sigilo fiscal, contábil e bancário A oferta de alimentos A Majoração e redução dos alimentos e sua atualização automática Cessação da obrigação de prestar alimentos A execução de alimentos Do cumprimento da sentença Aplicação de multa A defesa no cumprimento da sentença Sentença para ser cumprida Do cumprimento da sentença nos alimentos Do procedimento expropriatório A execução na práxis forense Da execução internacional dos alimentos

11 A intributabilidade da pensão alimentícia A participação da mulher nas atividades econômicas A coabitação Alimentos entre cônjuges A função social da família A necessidade de uma política de proteção familiar O mínimo existencial Renda e proventos A tributação familiar A condição de dependente A capacidade colaborativa O imposto de renda sobre a pensão alimentícia A ausência de acréscimo patrimonial A pensão alimentícia como encargo de família Os alimentos e seu caráter indenizatório Capítulo 16 Do Bem de Família Bem de família Conceito de bem de família O advento da Lei n / O bem de família do Código Civil Objeto do bem de família voluntário Valor do bem de família voluntário Procedimento de constituição e efeitos Das isenções Extinção do bem de família Capítulo 17 Da União Estável Antecedentes históricos A Constituição Federal de A Lei n / A Lei n / O projeto de Lei n / Origem e definição A expansão das uniões livres Motivos econômicos Motivos sociais Motivos legais Motivos ideológicos Motivos raciais e religiosos Outras causas de disseminação da união estável Pressupostos de configuração da união estável Diversidade de sexos União homossexual Coabitação Prazo para constituição Existência de precedente casamento Convivência pública Continuidade Com objetivo de constituir família Inexistência de impedimento matrimonial Conceito de união estável Direitos e deveres dos conviventes Lealdade Respeito Assistência Dever imaterial Guarda, sustento e educação dos filhos A coabitação como dever natural O nome na união estável Contrato de convivência A retroatividade restritiva do contrato de convivência A mudança do regime de bens na conversão em casamento

12 Regime de bens Conversão em casamento Usufruto e direito real de habitação Contrato de namoro Concubinato e relações paralelas O olhar discordante O concubinato e a monogamia Do concubinato de boa-fé O concubinato e a doação O concubinato e a deixa testamentária O concubinato e a previdência social Capítulo 18 Tutela Conceito Menores submetidos à tutela A tutela no Direito Romano A tutela no Estatuto da Criança e do Adolescente Modalidades de tutela Tutela testamentária Tutela legítima Tutela dativa Tutela funcional Exclusividade da tutela Incapazes de exercer a tutela Idoneidade Designação do convivente como tutor Escusa dos tutores Mulheres casadas Maiores de sessenta anos Aqueles que tiverem sob sua autoridade mais de três filhos Enfermidade Habitação distante Os que já exercerem tutela ou curatela Militares em serviço Aos que não forem parentes do menor Prazo de escusa e decisão judicial Do exercício da tutela Do exercício da tutela quanto à pessoa do tutelado Do exercício da tutela quanto ao patrimônio do tutelado A administração dos bens e a tutela conjunta Atribuições do tutor Atos de competência do tutor sujeitos à prévia autorização judicial Vedações ao tutor Garantia da tutela O protutor Responsabilidade do juiz Remuneração do tutor Responsabilidade do tutor Bens do tutelado Prestação de contas Cessação da tutela Das funções do tutor Capítulo 19 Da Curatela Da curatela Conceito Pessoas sujeitas à curatela Curatela do nascituro Curatela do enfermo ou portador de deficiência física Velhice Curatela no Direito Romano Enfermidade ou deficiência mental Intervalos lúcidos

13 19.9. Aqueles que, por outra causa duradoura, não puderem expressar sua vontade Deficientes mentais Ébrios habituais Os viciados em tóxicos Os excepcionais sem completo desenvolvimento mental Os pródigos Autocuratela Ação de interdição Das disposições comuns à tutela e à curatela Pessoas habilitadas ao exercício da curatela Curatela conjunta Efeitos jurídicos da sentença de interdição Levantamento da interdição Cessação da curatela Bibliografia Índice Alfabético-Remissivo

ÍNDICE GERAL. Nota à 4ª edição... XXI Nota à 3ª edição... XXIII Prólogo... XXV

ÍNDICE GERAL. Nota à 4ª edição... XXI Nota à 3ª edição... XXIII Prólogo... XXV ÍNDICE GERAL Nota à 4ª edição................................................................... XXI Nota à 3ª edição................................................................... XXIII Prólogo.......................................................................

Leia mais

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394

16.7.1 Execução de alimentos. Prisão do devedor, 394 1 Introdução ao Direito de Família, 1 1.1 Compreensão, 1 1.2 Lineamentos históricos, 3 1.3 Família moderna. Novos fenômenos sociais, 5 1.4 Natureza jurídica da família, 7 1.5 Direito de família, 9 1.5.1

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site:

SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: SISTEMA EDUCACIONAL INTEGRADO CENTRO DE ESTUDOS UNIVERSITÁRIOS DE COLIDER Av. Senador Julio Campos, Lote 13, Loteamento Trevo Colider/MT Site: www.sei-cesucol.edu.br e-mail: sei-cesucol@vsp.com.br FACULDADE

Leia mais

DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS

DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA PROF. FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS MÓDULO I Conceito de família; Conteúdo e Conceito do Direito de Família; Natureza da Divisão; Divisão da matéria; Eficácia horizontal dos

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES

UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES UNIVERSIDADE CATÓLICA DE GOIÁS Pró-Reitoria de Graduação 2007/1 ORGANIZAÇÃO BÁSICA DAS DISCIPLINAS CURRICULARES Disciplina: DIREITO CIVIL VI Curso: DIREITO Código CR PER Co-Requisito Pré-Requisito 111111111111111111111111111111111111111

Leia mais

Sumário PARTE I DIREITO DAS FAMÍLIAS

Sumário PARTE I DIREITO DAS FAMÍLIAS PARTE I DIREITO DAS FAMÍLIAS Capítulo I INTRODUÇÃO AO DIREITO DAS FAMÍLIAS... 27 1. Conceito Dinamizado pela Perspectiva Histórico-Axiológica... 27 1.1. Qual a Natureza Jurídica da Família? Seria Pessoa

Leia mais

4.5 Oposição das causas suspensivas. 5 Do processo de habilitação para o casamento. 5.1 Documentos exigidos. 5.2 Do processo de habilitação. 5.

4.5 Oposição das causas suspensivas. 5 Do processo de habilitação para o casamento. 5.1 Documentos exigidos. 5.2 Do processo de habilitação. 5. Disciplina: Direito Civil V Departamento: Direito Privado FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2014 Docente Responsável: William Bedone Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual 5º ano Objetivos: Finalizar

Leia mais

ÍNDICE SISTEMÁTICO OBRAS DO AUTOR... XXV PRÓLOGO... XXVII

ÍNDICE SISTEMÁTICO OBRAS DO AUTOR... XXV PRÓLOGO... XXVII OBRAS DO AUTOR... XXV PRÓLOGO... XXVII Capítulo I DIREITO DE FAMÍLIA... 1 1. Conceito... 1 2. Divisão... 3 3. Natureza do direito de família... 4 4. Fontes do direito de família... 7 5. A família... 9

Leia mais

ÍNDICE SISTEMÁTICO. Prefácio...XXIII Nota do Autor...XXV PARTE 1 ESTUDO PRELIMINAR...1

ÍNDICE SISTEMÁTICO. Prefácio...XXIII Nota do Autor...XXV PARTE 1 ESTUDO PRELIMINAR...1 ÍNDICE SISTEMÁTICO Prefácio...XXIII Nota do Autor...XXV PARTE 1 ESTUDO PRELIMINAR...1 CAPÍTULO 1 NOÇÃO GERAL DE FAMÍLIA...3 1. Conceito de Família...3 2. A Família Greco-Romana...8 3. Novas Diretrizes...13

Leia mais

Faculdade de Direito da Alta Paulista

Faculdade de Direito da Alta Paulista PLANO DE ENSINO DISCIPLINA SÉRIE PERÍODO LETIVO CARGA HORÁRIA DIREITO CIVIL V (Direitos de família e das sucessões) QUINTA 2015 136 I EMENTA Direito de Família. Casamento. Efeitos jurídicos do casamento.

Leia mais

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2013

FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2013 FACULDADE DE DIREITO DE SOROCABA FADI 2013 Disciplina: Direito Civil V Departamento II Direito Privado Docente Responsável: Clineu Ferreira Carga Horária Anual: 100 h/a Tipo: Anual 5º ano Objetivos: Terminar

Leia mais

PROGRAMA DE DISCIPLINA

PROGRAMA DE DISCIPLINA PROGRAMA DE DISCIPLINA I. Curso: DIREITO II. Disciplina: DIREITO CIVIL IV (FAMÍLIA) (D-29) Área: Ciências Sociais Período: Sexto Turno: Matutino /Noturno Carga Horária: 72 hs III. Pré-Requisito: DIREITO

Leia mais

ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO

ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO ULISSES VIEIRA MOREIRA PEIXOTO 2015 EDITORA S UMÁRIO CAPÍTULO 1 FAMÍLIA DIREITO DE FAMÍLIA DIREITO PESSOAL... 33 1. Casamento... 33 2. Capacidade para o casamento... 35 3. Impedimentos... 37 4. Causas

Leia mais

DIREITO DE FAMÍLIA DIREITO CIVIL - FAMÍLIA PROF: FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DATA: 10/02/2011

DIREITO DE FAMÍLIA DIREITO CIVIL - FAMÍLIA PROF: FLÁVIO MONTEIRO DE BARROS DATA: 10/02/2011 DIREITO DE FAMÍLIA Antes da Constituição de 1988 a família se constituía somente pelo casamento. A Constituição de 1988 adotou o princípio da pluralidade das famílias, prevendo, no art. 226 1 três espécies

Leia mais

IV. 1 DIREITO DE FAMÍLIA INTRODUÇÃO

IV. 1 DIREITO DE FAMÍLIA INTRODUÇÃO PLANO DE ENSINO 2009 Fundamental I ( ) Fundamental II ( ) Médio ( ) Médio Profissionalizante ( ) Profissionalizante ( ) Graduação ( X ) Pós-graduação ( ) I. Dados Identificadores Curso: DIREITO Disciplina:

Leia mais

Regime de bens no casamento. 14/dez/2010

Regime de bens no casamento. 14/dez/2010 1 Registro Civil Registro de Pessoas Jurídicas Registro de Títulos e Documentos Regime de bens no casamento 14/dez/2010 Noções gerais, administração e disponibilidade de bens, pacto antenupcial, regime

Leia mais

DIREITO CIVIL ALIMENTOS

DIREITO CIVIL ALIMENTOS DIREITO CIVIL ALIMENTOS Atualizado em 27/10/2015 Direito Civil Aula Professor André Barros 1 União Estável: 1. Conceito: Art. 1.723, CC: É reconhecida como entidade familiar a união estável entre o homem

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-37 PERÍODO: 7 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V NOME DO CURSO: DIREITO

1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-37 PERÍODO: 7 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V NOME DO CURSO: DIREITO 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-37 PERÍODO: 7 CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V NOME DO CURSO: DIREITO CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 2. EMENTA Família: evolução

Leia mais

Sumário SEPARAÇÃO CONSENSUAL

Sumário SEPARAÇÃO CONSENSUAL Sumário SEPARAÇÃO CONSENSUAL Conceito Requisitos Legitimidade Formas de realização Fundamento legal Petição inicial Petição da separação. Requisitos Descrição dos bens e partilha entre os cônjuges Venda

Leia mais

DIREITO DE FAMÍLIA. Concubinato X União estável

DIREITO DE FAMÍLIA. Concubinato X União estável DIREITO DE FAMÍLIA Concubinato X União estável Concubinato Até a CF/88 nós tínhamos o chamado concubinato. E o que é concubinato? Pessoas que viviam como se casados fossem. Com a CF/88, art. 226, 3º1,

Leia mais

Conteúdo: Deveres Conjugais. Regime de Bens: Mutabilidade, Pacto Antenupcial, Comunhão Parcial, Comunhão Universal.

Conteúdo: Deveres Conjugais. Regime de Bens: Mutabilidade, Pacto Antenupcial, Comunhão Parcial, Comunhão Universal. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Família e Sucessões / Aula 06 Professor: Andreia Amim Conteúdo: Deveres Conjugais. Regime de Bens: Mutabilidade, Pacto Antenupcial, Comunhão Parcial, Comunhão

Leia mais

ORIENTAÇÕES DIREITO CIVIL ORIENTAÇÕES CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO

ORIENTAÇÕES DIREITO CIVIL ORIENTAÇÕES CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO ORIENTAÇÕES DIREITO CIVIL ORIENTAÇÕES CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO IGUALDADE ENTRE SEXOS - Em conformidade com a Constituição Federal de 1988, ao estabelecer que "homens e mulheres são iguais em direitos e

Leia mais

6 Inventários e arrolamentos. Processo. Petição de herança, 83

6 Inventários e arrolamentos. Processo. Petição de herança, 83 1 Noções introdutórias, 1 1.1 Sucessão. Compreensão do vocábulo. O direito das sucessões, 1 1.2 Direito das sucessões no direito romano, 2 1.3 Ideia central do direito das sucessões, 4 1.4 Noção de herança,

Leia mais

Estatuto das Familias

Estatuto das Familias Estatuto das Familias Princípios: a dignidade da pessoa humana, a solidariedade familiar, a igualdade de gêneros, de filhos e das entidades familiares, a convivência familiar, o melhor interesse da criança

Leia mais

ENUNCIADOS DAS I, III E IV JORNADAS DE DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA E SUCESSÕES

ENUNCIADOS DAS I, III E IV JORNADAS DE DIREITO CIVIL DIREITO DE FAMÍLIA E SUCESSÕES As Jornadas de Direito Civil são uma realização do Conselho da Justiça Federal - CJF e do Centro de Estudos Jurídicos do CJF. Nestas jornadas, compostas por especialistas e convidados do mais notório saber

Leia mais

O Presidente da República Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei:

O Presidente da República Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte lei: Dissolução da sociedade conjugal e do casamento. Por Ernesto Geisel - Armando Falcão em 07.12.06 Regula os casos de dissolução da sociedade conjugal e do casamento, seus efeitos e respectivos processos,

Leia mais

Exposição sobre o Código Civil 2002 Inovações no Direito de Família

Exposição sobre o Código Civil 2002 Inovações no Direito de Família Exposição sobre o Código Civil 2002 Inovações no Direito de Família Professora: MARIA LUIZA PÓVOA CRUZ DO CASAMENTO A Constituição Federal de 1.988 reconhece a família como base da sociedade e considera

Leia mais

Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal

Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal Capítulo 3 Da dissolução da sociedade e do vínculo conjugal Leia a lei: arts. 1.571 a 1.582 CC. Como se trata de uma relação de base contratual, o casamento

Leia mais

DIRIETO CIVIL DIREITO DAS FAMÍLIAS E SUCESSÕES Professora Daniela Hatem

DIRIETO CIVIL DIREITO DAS FAMÍLIAS E SUCESSÕES Professora Daniela Hatem DIREITO DAS FAMÍLIAS DIRIETO CIVIL DIREITO DAS FAMÍLIAS E SUCESSÕES Professora Daniela Hatem 1) O que é o princípio da solidariedade familiar? R: É o princípio que determina que os membros da família tem

Leia mais

DEFENSORIA PÚBLICA E PROCURADORIAS NOTURNO Direito Civil Professor Murilo Sechieri Data: 02/10/2012 Aula 07 RESUMO. SUMÁRIO (continuação)

DEFENSORIA PÚBLICA E PROCURADORIAS NOTURNO Direito Civil Professor Murilo Sechieri Data: 02/10/2012 Aula 07 RESUMO. SUMÁRIO (continuação) Direito Civil Professor Murilo Sechieri Data: 02/10/2012 Aula 07 RESUMO SUMÁRIO (continuação) I. DIREITO DE FAMÍLIA 5. FILIAÇÃO 5.2. Tipos de reconhecimento 5.3. Ação investigatória de paternidade 5.3.1.

Leia mais

Sumário PARTE GERAL 3. PESSOA JURÍDICA

Sumário PARTE GERAL 3. PESSOA JURÍDICA Sumário PARTE GERAL 1. LINDB, DAS PESSOAS, DOS BENS E DO NEGÓCIO JURÍDICO 1. Introdução (DL 4.657/1942 da LINDB) 2. Direito objetivo e subjetivo 3. Fontes do Direito 4. Lacuna da lei (art. 4.º da LINDB)

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Page 1 of 8 Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 6.515, DE 26 DE DEZEMBRO DE 1977. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, faço saber que o CONGRESSO NACIONAL decreta e eu sanciono

Leia mais

TABELA DE CORRESPONDÊNCIA CÓDIGO CIVIL/1916 E CÓDIGO CIVIL/2002

TABELA DE CORRESPONDÊNCIA CÓDIGO CIVIL/1916 E CÓDIGO CIVIL/2002 TABELA DE CORRESPONDÊNCIA CÓDIGO CIVIL/1916 E CÓDIGO CIVIL/2002 PARTE GERAL DISPOSIÇÃO PRELIMINAR Art. 1º............. sem correspondência LIVRO I DAS PESSOAS TÍTULO I DA DIVISÃO DAS PESSOAS DAS PESSOAS

Leia mais

Direito Civil Professor Grevi Bôa Morte Júnior. Direito de Família DIREITO DE FAMÍLIA

Direito Civil Professor Grevi Bôa Morte Júnior. Direito de Família DIREITO DE FAMÍLIA Direito Civil Professor Grevi Bôa Morte Júnior Direito de Família DIREITO DE FAMÍLIA Conceito de Direito de Família: o ramo do Direito Civil que disciplina as relações jurídicas (pessoais e patrimoniais)

Leia mais

Regime de Bens: b) Comunhão Universal de Bens: Obs: Mudança de regra no regime universal de bens - CC/16 x CC/02:

Regime de Bens: b) Comunhão Universal de Bens: Obs: Mudança de regra no regime universal de bens - CC/16 x CC/02: Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Família e Sucessões / Aula 07 Professor: Andreia Amim Conteúdo: Regime de Bens: Separação de Bens - Consensual e Legal; Participação final nos aquestos. Dissolução

Leia mais

Bertoldo Mateus de Oliveira Filho. Sumário

Bertoldo Mateus de Oliveira Filho. Sumário Bertoldo Mateus de Oliveira Filho Sumário Capítulo 1 Alimentos 1.1 Nota introdutória...21 1.2 Alcance jurídico da expressão alimentos...23 1.3 Alimentos Características...26 1.3.1 Irrenunciabilidade...26

Leia mais

RELAÇÕES DE PARENTESCO DA FILIAÇÃO

RELAÇÕES DE PARENTESCO DA FILIAÇÃO Cód. barras: STJ00095806 (2012) SUMÁRIO RELAÇÕES DE PARENTESCO DA FILIAÇÃO Definição... 1 Filhos concebidos na constância do casamento. Presunção... 1 Prova da impotência. Adultério da mulher... 2 Direito

Leia mais

1959 Direito de Família e Sucessões Parte 1 Do Direito de Família 1. Família. Conceito. Família e sociedade. Suas diferentes formas. Constituição de 1946 a espeito. Direito de Família. 2. Esponsais. Breve

Leia mais

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO REVISAÇO... 13 CAPÍTULO I NOÇÕES GERAIS DE DIREITO CIVIL... 15

Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO REVISAÇO... 13 CAPÍTULO I NOÇÕES GERAIS DE DIREITO CIVIL... 15 Sumário 5 Sumário APRESENTAÇÃO DA COLEÇÃO REVISAÇO... 13 CAPÍTULO I NOÇÕES GERAIS DE DIREITO CIVIL... 15 QUESTÕES... 15 1. Aspectos das Codificações de 1916 e 2002... 15 2. Estrutura Organizacional do

Leia mais

Marcos Puglisi de Assumpção 4. A SUCESSÃO NO CASAMENTO, NA UNIÃO ESTÁVEL E NO CONCUBINATO

Marcos Puglisi de Assumpção 4. A SUCESSÃO NO CASAMENTO, NA UNIÃO ESTÁVEL E NO CONCUBINATO Marcos Puglisi de Assumpção 4. A SUCESSÃO NO CASAMENTO, NA UNIÃO ESTÁVEL E NO CONCUBINATO 2010 A SUCESSÃO NO CASAMENTO, NA UNIÃO ESTÁVEL E NO CONCUBINATO Para se obter um bom entendimento como se processa

Leia mais

ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DAS FAMÍLIAS E SUCESSÕES

ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DAS FAMÍLIAS E SUCESSÕES Ementa aula 11 de julho de 2013. ACADEMIA BRASILEIRA DE DIREITO CONSTITUCIONAL PÓS-GRADUAÇÃO EM DIREITO DAS FAMÍLIAS E SUCESSÕES Professora: Fernanda Karam de Chueiri Sanches Tema: Alimentos; Conceito;

Leia mais

SUCESSÃO HEREDITÁRIA. fases práticas do inventário e partilha

SUCESSÃO HEREDITÁRIA. fases práticas do inventário e partilha EDUARDO MACHADO ROCHA Juiz de Direito da Vara de Família e Sucessões da Comarca de Dourados (MS). Pós-graduado - Especialização em Direito Processual Civil. Professor de Direito Civil na Unigran - Universidade

Leia mais

Atenção! Se a criança é adotada por família substituta, que, após alguns aos, a abandona, os avós biológicos podem pleitear a adoção?

Atenção! Se a criança é adotada por família substituta, que, após alguns aos, a abandona, os avós biológicos podem pleitear a adoção? Turma e Ano: Ministério Público/RJ Intensivo / 2013 Matéria / Aula: ECA / Aula 1 Professor: Tadeu Valverde Monitor: Aline Ferreira 1) Adoção a) Conceito: Adoção é a forma mais completa de colocação em

Leia mais

ÍNDICE D. DE FAMÍLIA Rosivaldo Russo. Relação pessoa x pessoa: Casamento, união estável e parentesco (consangüíneo ou afins)

ÍNDICE D. DE FAMÍLIA Rosivaldo Russo. Relação pessoa x pessoa: Casamento, união estável e parentesco (consangüíneo ou afins) ÍNDICE D. DE FAMÍLIA Rosivaldo Russo 12/04/07 Relação pessoa x pessoa: Casamento, união estável e parentesco (consangüíneo ou afins) CONCEITO DE FAMÍLIA Conceito Jurídico Amplo: É o conjunto de pessoas

Leia mais

1º JOGOS ACADÊMICOS DE DIREITO DA FACULDADES MULTIVIX. Conteúdo Das Perguntas Direcionadas As Turmas De 5º Período.

1º JOGOS ACADÊMICOS DE DIREITO DA FACULDADES MULTIVIX. Conteúdo Das Perguntas Direcionadas As Turmas De 5º Período. 1º JOGOS ACADÊMICOS DE DIREITO DA FACULDADES MULTIVIX. O Centro Acadêmico de Direito Alexandre Martins de Castro Filho CADAM, no uso de suas atribuições, no Estatuto do CADAM, vem por deste anexo disponibilizar

Leia mais

PANORAMA GERAL DAS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA LEI 10.406 de 11. 01. 2002 Sylvia Maria Mendonça do Amaral

PANORAMA GERAL DAS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA LEI 10.406 de 11. 01. 2002 Sylvia Maria Mendonça do Amaral PANORAMA GERAL DAS ALTERAÇÕES INTRODUZIDAS PELA LEI 10.406 de 11. 01. 2002 Sylvia Maria Mendonça do Amaral Muito tem sido noticiado em todos os meios de comunicação quanto a alteração na Legislação Civil

Leia mais

1. Parentesco: - Parentesco natural consaguíneo - linha reta (descendente e ascendente); linha colateral (transversal limitado ao 4º grau).

1. Parentesco: - Parentesco natural consaguíneo - linha reta (descendente e ascendente); linha colateral (transversal limitado ao 4º grau). 1 PONTO 1: Parentesco PONTO 2: Filiação PONTO 3: Bem de família PONTO 4: Tutela PONTO 5: Curatela 1. Parentesco: - Parentesco natural consaguíneo - linha reta (descendente e ascendente); linha colateral

Leia mais

PONTO 1: Sucessões. SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA art. 1845 do CC. A dispensa tem que ser no ato da liberalidade ou no testamento.

PONTO 1: Sucessões. SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA art. 1845 do CC. A dispensa tem que ser no ato da liberalidade ou no testamento. 1 DIREITO CIVIL DIREITO CIVIL PONTO 1: Sucessões SUCESSÃO LEGÍTIMA SUCESSÃO TESTAMENTÁRIA art. 1845 do CC. A dispensa tem que ser no ato da liberalidade ou no testamento. Colação não significa devolução

Leia mais

Direito de Família. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Direito de Família. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Direito de Família Direito de Família Direito de Família Regula as relações patrimoniais e morais decorrentes do casamento, das demais entidades familiares e da relação de parentesco. Entidade Familiar

Leia mais

Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Apresentação da 2ª edição... 19 Apresentação... 21

Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Apresentação da 2ª edição... 19 Apresentação... 21 Sumário Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 15 Guia de leitura da Coleção... 17 Apresentação da 2ª edição... 19 Apresentação... 21 Capítulo I LIÇÕES PRELIMINARES... 23 1. Introdução... 23 2. Proteção

Leia mais

PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES DOS ALIMENTOS

PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES DOS ALIMENTOS PRINCIPAIS CLASSIFICAÇÕES DOS ALIMENTOS 1. Quanto à fonte: a) Alimentos legais: fixados pela lei, fundamentados no direito de família, decorrentes do casamento, ou união estável ou da relação de parentesco

Leia mais

Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais, Efeitos Patrimoniais.

Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais, Efeitos Patrimoniais. Turma e Ano: Flex A (2014) Matéria / Aula: Família e Sucessões / Aula 08 Professor: Andreia Amim Conteúdo: Divórcio e Espécies. Concubinato e União Estável: Pressupostos, Natureza Jurídica, Efeitos Pessoais,

Leia mais

CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento

CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento Sumário CAPíTULO I Ações de Anulação de Casamento 1. Legislação....................... 13 2. Doutrina... 14 2.1. Nulidade eanulabilidade do Casamento... 21 2.2. As Ações de Nulidade de Casamento...........................

Leia mais

TEORIA GERAL DO DIREITO. Professor: Hugo Rios Bretas

TEORIA GERAL DO DIREITO. Professor: Hugo Rios Bretas TEORIA GERAL DO DIREITO Professor: Hugo Rios Bretas Vigência e Duração Norma de origem e derivada Publicidade, lapso temporal de vigência: Regra Proibição Direta Princípio basilar- força Continuidade normativa:

Leia mais

DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE

DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE ANTONIO CEZAR LIMA DA FONSECA DIREITOS DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE 3!! Edição Ampliada, revisada e atualizada de acordo com as Leis n~ 12.594/12 (SINASE), 12.696/12 (Conselho Tutelar), 12.852/13 (Estatuto

Leia mais

União estável e a separação obrigatória de bens

União estável e a separação obrigatória de bens União estável e a separação obrigatória de bens Quando um casal desenvolve uma relação afetiva contínua e duradoura, conhecida publicamente e estabelece a vontade de constituir uma família, essa relação

Leia mais

INTERDIÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL TUTELA E CURATELA

INTERDIÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL TUTELA E CURATELA INTERDIÇÃO DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA INTELECTUAL TUTELA E CURATELA TUTELA O que é tutela? É um encargo atribuído pelo Juiz a uma pessoa que seja capaz de proteger, zelar, guardar, orientar, responsabilizar-se

Leia mais

1. CASAMENTO 24/4/2012. Emenda Constitucional n. 66/2010. Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas

1. CASAMENTO 24/4/2012. Emenda Constitucional n. 66/2010. Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas 1. Casamento e união estável: histórico e natureza; diferenças entre casamento, união estável e namoro requisitos da união estável; efeitos pessoais

Leia mais

DIREITO DAS SUCESSÕES

DIREITO DAS SUCESSÕES Direito Civil Aula 3 Delegado Civil Sandro Gaspar Amaral DIREITO DAS SUCESSÕES PRINCÍPIO DE SAISINE (art. 1784, CC): transmissão da propriedade e da posse no exato momento da morte. NORMA VIGENTE (art.

Leia mais

DIREITO CIVIL REGIME DE BENS

DIREITO CIVIL REGIME DE BENS DIREITO CIVIL REGIME DE BENS 1 1. Princípios a) P. da autonomia da vontade (1.639); b) P. da garantia da ordem pública (1.640); c) P. da definitividade do regime (1.639); d) P. da vedação ao enriquecimento.

Leia mais

PACTO ANTENUPCIAL REGIMES DE BENS

PACTO ANTENUPCIAL REGIMES DE BENS PACTO ANTENUPCIAL O Código Civil dita, em seu art. 1.639, que é lícito aos nubentes, antes de celebrado o casamento, estipular, quanto aos seus bens, o que lhes aprouver. Por oportuno, anote-se que segundo

Leia mais

Prática de Direito de Família. Paternidade. Oswaldo Peregrina Rodrigues Promotor de Justiça em São Paulo Professor Universitário (PUC/SP)

Prática de Direito de Família. Paternidade. Oswaldo Peregrina Rodrigues Promotor de Justiça em São Paulo Professor Universitário (PUC/SP) Paternidade Oswaldo Peregrina Rodrigues Promotor de Justiça em São Paulo Professor Universitário (PUC/SP) 10.4.2015 Poder Familiar -> Sujeitos: Pais (Pai e Mãe) E Filhos Menores! -> Objetivo: Exercício

Leia mais

Apresentação, xvii. Prefácio à 12a Edição, xxi. Parte I - Introdução ao Direito Civil, 1. 1 Introdução ao Direito Civil, 3 1.

Apresentação, xvii. Prefácio à 12a Edição, xxi. Parte I - Introdução ao Direito Civil, 1. 1 Introdução ao Direito Civil, 3 1. Apresentação, xvii Prefácio à 12a Edição, xxi Parte I - Introdução ao Direito Civil, 1 1 Introdução ao Direito Civil, 3 1.1 Tipicidade, 6 2 Fontes do Direito, 9 2.1 Lei, 10 2.1.1 Classificação das Leis,

Leia mais

SEPARAÇÃO CONSENSUAL DIVÓRCIO CONSENSUAL. Prof. Ms. Karol Araújo Durço karoldurco@gmail.com

SEPARAÇÃO CONSENSUAL DIVÓRCIO CONSENSUAL. Prof. Ms. Karol Araújo Durço karoldurco@gmail.com SEPARAÇÃO CONSENSUAL DIVÓRCIO CONSENSUAL Prof. Ms. Karol Araújo Durço karoldurco@gmail.com Com o advento da EC nº. 66 de 2010 o 6º, do art. 226 da CF passou a ter a seguinte redação: O casamento civil

Leia mais

UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO

UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO UNIVERSIDADE DE MACAU FACULDADE DE DIREITO DIREITO DA FAMÍLIA E DAS SUCESSÕES DISCIPLINA DO 4 ANO DA LICENCIATURA EM DIREITO EM LÍNGUA PORTUGUESA PLANO DE CURSO ANO LECTIVO DE 2010/2011 Regente: Manuel

Leia mais

parte geral Capítulo 01 - LINDB... 16 1.1 Introdução...17

parte geral Capítulo 01 - LINDB... 16 1.1 Introdução...17 parte geral Capítulo 01 - LINDB... 16 1.1 Introdução...17 1.2 Direito objetivo e subjetivo...17 1.3 Fontes do Direito...18 1.4 Lacuna da lei (art. 4º da LINDB)...19 1.5 Vigência e revogação de lei (arts.

Leia mais

PLANO DE ENSINO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES

PLANO DE ENSINO COMPETÊNCIAS E HABILIDADES PLANO DE ENSINO IDENTIFICAÇÃO DA DISCIPLINA Instituição: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC Local: CUIABÁ - MT Faculdade: DIREITO Curso: DIREITO Disciplina: Direito de Família - Bioética Carga Horária: 60 horas

Leia mais

A R E R S E PONS N A S B A ILID I A D D A E D E C I C VIL N O N

A R E R S E PONS N A S B A ILID I A D D A E D E C I C VIL N O N A RESPONSABILIDADE CIVIL NO DIREITO DE FAMÍLIA 06.09.2014 Dimas Messias de Carvalho Mestre em Direito Constitucional Promotor de Justiça aposentado/mg Professor na UNIFENAS e UNILAVRAS Advogado Membro

Leia mais

CARTILHA UNIÃO ESTÁVEL, DISSOLUÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL, GUARDA DOS FILHOS E ALIMENTOS

CARTILHA UNIÃO ESTÁVEL, DISSOLUÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL, GUARDA DOS FILHOS E ALIMENTOS FICHA CATALOGRÁFICA CARTILHA UNIÃO ESTÁVEL, DISSOLUÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL, GUARDA DOS FILHOS E ALIMENTOS 1. PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL À FAMÍLIA A partir da Constituição Federal de 1988, inúmeras modificações

Leia mais

ESTADO DO TOCANTINS DEFENSORIA PÚBLICA CORREGEDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DAS AÇÕES AJUIZADAS DA DEFENSORIA PÚBLICA - ANO/2013.

ESTADO DO TOCANTINS DEFENSORIA PÚBLICA CORREGEDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DAS AÇÕES AJUIZADAS DA DEFENSORIA PÚBLICA - ANO/2013. ESTADO DO TOCANTINS DEFENSORIA PÚBLICA CORREGEDORIA GERAL RELATÓRIO ANUAL DAS AÇÕES AJUIZADAS DA DEFENSORIA PÚBLICA - ANO/2013. O relatório abaixo informa as ações judiciais executadas pela Defensoria

Leia mais

OAB 139º - 1ª Fase Regular Modulo II Disciplina: Direito Civil Professor João Aguirre Data: 24/07/2009

OAB 139º - 1ª Fase Regular Modulo II Disciplina: Direito Civil Professor João Aguirre Data: 24/07/2009 TEMAS ABORDADOS EM AULA 9ª Aula: Sucessão SUCESSÃO 1. Tipos 1.1. Sucessão Legítima: surgiu pela lei (legislador deu a lei) 1.2. Sucessão Testamentária: Surgiu o testamento Em regra vale a legítima quando

Leia mais

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Civil VI (Família) Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 7º.

PLANO DE ENSINO. I Identificação Direito Civil VI (Família) Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 7º. PLANO DE ENSINO I Identificação Disciplina Direito Civil VI (Família) Código PRI0087 Carga horária 72 horas/aula Créditos 4 Semestre letivo 7º II Ementário Noções gerais: o Direito de Família na atualidade

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO 2. EMENTA 3. OBJETIVOS CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-39 PERÍODO: 7º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V

1. IDENTIFICAÇÃO 2. EMENTA 3. OBJETIVOS CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-39 PERÍODO: 7º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V 1. IDENTIFICAÇÃO CÓDIGO DA DISCIPLINA: D-39 PERÍODO: 7º CRÉDITO: 04 NOME DA DISCIPLINA: DIREITO CIVIL V CARGA HORÁRIA SEMANAL: 04 CARGA HORÁRIA SEMESTRAL: 60 NOME DO CURSO: DIREITO 2. EMENTA Família: evolução

Leia mais

Tribunal de Justiça do Piauí TJ/PI Área Judiciária Carreira de Escrivão Judicial

Tribunal de Justiça do Piauí TJ/PI Área Judiciária Carreira de Escrivão Judicial Tribunal de Justiça do Piauí TJ/PI Área Judiciária Carreira de Escrivão Judicial ÍNDICE VOLUME 1 CONHECIMENTOS BÁSICOS LÍNGUA PORTUGUESA Elementos de construção do texto e seu sentido: gênero do texto

Leia mais

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade Fazer um testamento público 1Harmonia O testamento evita brigas de família e disputas patrimoniais entre os herdeiros acerca dos bens deixados pelo falecido. 2Tranquilidade O testamento pode ser utilizado

Leia mais

VALOR ATUAL IGPM ACUMULADO CORREÇÃO PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2.

VALOR ATUAL IGPM ACUMULADO CORREÇÃO PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2. 2 0 0 7 PARTE GERAL: 1 - Ações de Jurisdição Contenciosa ou que assumam este caráter: 2.084,74 3,8476 80,21 2.164,95 2 - Recursos: A) interposição de qualquer recurso 1.042,37 3,8476 40,11 1.082,47 B)

Leia mais

Professora Alessandra Vieira

Professora Alessandra Vieira Sucessão Legítima Conceito: A sucessão legítima ou ab intestato, é a que se opera por força de lei e ocorre quando o de cujus tem herdeiros necessários que, de pleno direito, fazem jus a recolher a cota

Leia mais

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação).

Direito de familia. Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). Direito de familia Separação judicial (?) e divórcio. Arts. 1.571 a 1.582, CC. Art. 226, 6º, CF (nova redação). 1 EC nº 66/2010: Nova redação do art. 226, 6º da CF: O casamento civil pode ser dissolvido

Leia mais

STJ00101400 DIMHS MESSIHS DE [HRYH~HO

STJ00101400 DIMHS MESSIHS DE [HRYH~HO DIMHS MESSIHS DE [HRYH~HO Promotor de Justiça aposentado no Estado de Minas Gerais. Professor de Direito de Família e Sucessões no UNILAVRAS e na UNIFENAS. Professor convidado em cursos de pós-graduação

Leia mais

Caderno de apoio Master MASTER /// JURIS

Caderno de apoio Master MASTER /// JURIS Turma e Ano: Master A (2015) Matéria/Aula: Direito Civil Família e Sucessões Aula 06 Data: 12.03.2015 Professor: Andréa Amin Conteúdo: Regime de Bens: conceito; Pacto antenupcial; Mudança do regime de

Leia mais

INCIDÊNCIA DE QUESTÕES - Ministério Público Estadual. Penal. Tema %

INCIDÊNCIA DE QUESTÕES - Ministério Público Estadual. Penal. Tema % INCIDÊNCIA DE QUESTÕES - Ministério Público Estadual Penal Crimes contra o patrimonio 10,29 Causas de extinção da punibilidade 5,88 Tipicidade 5,88 Estatuto do desarmamento 4,41 Maria da Penha 4,41 Concurso

Leia mais

Grupo de Estudos de Empresas Familiares GVlaw/ Direito GV. Reflexos Familiares e Sucessórios na Empresa Familiar. Apresentação 10.08.

Grupo de Estudos de Empresas Familiares GVlaw/ Direito GV. Reflexos Familiares e Sucessórios na Empresa Familiar. Apresentação 10.08. Grupo de Estudos de Empresas Familiares GVlaw/ Direito GV Reflexos Familiares e Sucessórios na Empresa Familiar Apresentação 10.08.10 Luiz Kignel Karime Costalunga F 1 F 2 F 3 F 1 F 2 F 3 F 4 Fundador

Leia mais

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade

6Estabilidade. 7Justiça. 8Independência. 9Confidencialidade Fazer um testamento público 1Harmonia O testamento evita brigas de família e disputas patrimoniais entre os herdeiros acerca dos bens deixados pelo falecido. 2Tranquilidade O testamento pode ser utilizado

Leia mais

Professora: Vera Linda Lemos Disciplina: Direito das Sucessões 7º Período

Professora: Vera Linda Lemos Disciplina: Direito das Sucessões 7º Período Professora: Vera Linda Lemos Disciplina: Direito das Sucessões 7º Período Toda a sucessão legítima observará uma ordem de vocação hereditária que, no Código Civil, está prevista no artigo 1.829. Art. 1.829.

Leia mais

2- Princípio da Solidariedade Social:

2- Princípio da Solidariedade Social: Princípios do direito de família: CF 1 ): 1- Princípio da dignidade da pessoa humana (artigo 1º, III, É um dos fundamentos da República Federativa do Brasil (não é o objetivo, não confundir), significa

Leia mais

O MATRIMÔNIO SOB A ÉGIDE DO CÓDIGO CIVIL DE 2002

O MATRIMÔNIO SOB A ÉGIDE DO CÓDIGO CIVIL DE 2002 1 O MATRIMÔNIO SOB A ÉGIDE DO CÓDIGO CIVIL DE 2002 Cláudio Sales 1 RESUMO: O presente trabalho versa sobre Direito de Família e tem por objetivo a análise do casamento à luz do Código Civil de 2002, o

Leia mais

SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO

SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO SUMÁRIO PREFÁCIO... 1. INTRODUÇÃO... 3 1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS... 3 1.2 AS ATUAÇÕES DO MAGISTRADO (ESTADO-JUIZ) E DO TABELIÃO (PRESTADOR DE SERVIÇO PÚBLICO EM CARÁTER PRIVADO)... 5 1.3 NOVA LEI HOMENAGEIA

Leia mais

FABEL - FACULDADE DE BELÉM NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS CARTILHA UNIÃO ESTÁVEL, DISSOLUÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL, GUARDA DOS FILHOS E ALIMENTOS

FABEL - FACULDADE DE BELÉM NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS CARTILHA UNIÃO ESTÁVEL, DISSOLUÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL, GUARDA DOS FILHOS E ALIMENTOS FABEL - FACULDADE DE BELÉM NÚCLEO DE PRÁTICAS JURÍDICAS CARTILHA UNIÃO ESTÁVEL, DISSOLUÇÃO DE UNIÃO ESTÁVEL, GUARDA DOS FILHOS E ALIMENTOS Belém(Pa), 20/10/2014 1. PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL À FAMÍLIA A partir

Leia mais

Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Casamento Casamento É a união permanente entre o homem e a mulher, de acordo com a lei, a fim de se reproduzirem, de se ajudarem mutuamente e de criarem os seus filhos. Washington de Barros Monteiro Capacidade

Leia mais

Novo código perdeu a chance de aceitar união gay

Novo código perdeu a chance de aceitar união gay NOTÍCIAS domingo, dia 6 de setembro de 2009 Família fora da lei Novo código perdeu a chance de aceitar união gay POR GLÁUCIA MILÍCIO E ALINE PINHEIRO O Código Civil de 2002 trouxe importantes mudanças

Leia mais

O DIREITO DAS FAMÍLIAS. Dra. Sônia Barroso Brandão Soares Graduação UFF - MACAÉ sbbsoares@uol.com.br

O DIREITO DAS FAMÍLIAS. Dra. Sônia Barroso Brandão Soares Graduação UFF - MACAÉ sbbsoares@uol.com.br O DIREITO DAS FAMÍLIAS Dra. Sônia Barroso Brandão Soares Graduação UFF - MACAÉ sbbsoares@uol.com.br Bibliografia DINIZ, Maria Helena. Direito civil brasileiro Direito de Família. V. 5. São Paulo: Saraiva.

Leia mais

DIVÓRCIO CONSENSUAL OU DIVÓRCIO LITIGIOSO

DIVÓRCIO CONSENSUAL OU DIVÓRCIO LITIGIOSO DIVÓRCIO CONSENSUAL OU DIVÓRCIO LITIGIOSO Xerox da certidão de casamento; Xerox da carteira de identidade e do CPF do autor (aquele que está procurando a Defensoria Pública) (No caso de Divórcio Consensual,

Leia mais

Clique com o mouse sobre o livro escolhido (continua na página seguinte) Destituição de Síndico

Clique com o mouse sobre o livro escolhido (continua na página seguinte) Destituição de Síndico NOVO CÓDIGO CIVIL Clique com o mouse sobre o livro escolhido (continua na página seguinte) Adoção do Nome Casamento Gratuito Adultério Casamento Religioso Autenticação Condômino Anti-Social Casamento Contratos

Leia mais

Resumo Aula-tema 05: Direito de Família e das Sucessões.

Resumo Aula-tema 05: Direito de Família e das Sucessões. Resumo Aula-tema 05: Direito de Família e das Sucessões. Para o autor do nosso livro-texto, o Direito de família consiste num complexo de normas que regulam a celebração do casamento e o reconhecimento

Leia mais

1 A SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL

1 A SEGURIDADE SOCIAL NO BRASIL Sumário Coleção Sinopses para Concursos... 13 Nota do autor 4ª edição... 15 Nota do autor 3ª edição... 17 Nota do autor 2ª edição... 19 Nota do autor 1ª edição... 21 Guia de leitura da Coleção... 23 Capítulo

Leia mais

2. OBJETIVO GERAL Apresentar ao estudante a estruturação pessoal, patrimonial e social da família e a diversidade de sua disciplina jurídica.

2. OBJETIVO GERAL Apresentar ao estudante a estruturação pessoal, patrimonial e social da família e a diversidade de sua disciplina jurídica. DISCIPLINA: Direito de Família SEMESTRE DE ESTUDO: 7º Semestre TURNO: Matutino / Noturno CH total: 72h CÓDIGO: DIR138 1. EMENTA: O Direito de Família. Evolução do conceito de família. A constitucionalização

Leia mais

AULA PREPARATÓRIA PARA O EXAME DA OAB (1ª FASE) DIREITO DE FAMÍLIA PRINCÍPIOS DO DIREITO DE FAMÍLIA CASAMENTO CIVIL

AULA PREPARATÓRIA PARA O EXAME DA OAB (1ª FASE) DIREITO DE FAMÍLIA PRINCÍPIOS DO DIREITO DE FAMÍLIA CASAMENTO CIVIL 1 AULA PREPARATÓRIA PARA O EXAME DA OAB (1ª FASE) DIREITO DE FAMÍLIA PRINCÍPIOS DO DIREITO DE FAMÍLIA 1. Princípios constitucionais no Direito de Família: 1.1 Dignidade da pessoa humana; 1.2 Solidariedade

Leia mais

Regime de Bens no Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda

Regime de Bens no Casamento. Profª. MSc. Maria Bernadete Miranda Regime de Bens no Casamento Regime de Bens no Casamento Regime de bens é o conjunto de determinações legais ou convencionais, obrigatórios e alteráveis, que regem as relações patrimoniais entre o casal,

Leia mais