CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA EXECUTIVA CONSELHO FISCAL CONSELHO DELIBERATIVO TÉCNICO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO DIRETORIA EXECUTIVA CONSELHO FISCAL CONSELHO DELIBERATIVO TÉCNICO"

Transcrição

1

2 DIRETORIA EXECUTIVA CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Presidente: Paulo César Rebeis Farha Vice-presidentes: Amauri Gouveia Edilson Siqueira Varejão Júnior (Cicinho) Erik Carbonari Marcelo Barretto de Araújo Sarmento Marcelo Iguma Ricardo Fiuza Filho Sérgio Ricardo Pulzatto Tomaz Nanci de Azevedo Marinho Diretor Internacional: Haroldo de Araújo Pessoa Sobrinho (Loly) Superintendentes: Celso Arras Minchillo (Geral) Jarbas Leonel Bertolli (Técnico) CONSELHO FISCAL Membros Efetivos: Membros Suplentes: CONSELHO DELIBERATIVO TÉCNICO Presidente: Vice-presidente: Secretário: Representante do MAPA: Membros: Luiz Roberto Orlando Rufo Gonzalez Zigomar Ferreira Franco Celso Pontes de Miranda Filho Flávio Humberto Ribeiro e Souza Henrique Brandão Menezes Júnior Hugo Henrique Corrêa Netto Lúcio Oliveira Leite Jarbas Leonel Bertolli Vanderlei Antunes André Simon Clovis Joly Lima Jr. João Marigo Filho Marcelo de Araújo Pessoa Pedro Paulo Pires de Campos Guimarães Thomas Leon Goman Presidente: Membros Natos: Membros Eleitos: Edmilson Siqueira Varejão Sobrinho Paulo César Rebeis Farha Ovídio Vieira Ferreira Érico de Oliveira Braga José Macário Perez Pria Sérgio Luiz Rodovalho Nougués Gianni Franco Samaja Samir Jubran Sérgio Paes de Almeida Euclydes Aranha Netto (In Memoriam) José Eugênio de Rezende Barbosa (In Memoriam) Alessandro Spinassé Artenísio Teixeira Leite Cícero Ferro Cláudio Machado Rocha Clovis Lemos Farias Filho Devis Portela de Mello Filho Dorival Ricci Júnior Edmilson Siqueira Varejão Sobrinho Eduardo Kucinski Emílio Benedito Fanton Fábio Pinto da Costa Gedião César Seraphim Geraldo Alves Ferreira Filho Geraldo Orlando Santos Gadelha Simas Ismar Gomes de Amorim Filho Jefferson Butti Abbud Jonatas de Oliveira Dantas Filho José Astor Baggio Júnior José Paulo Pereira Vallone Luiz Alberto da Silva Düwel Luiz Carlos Caromano Júnior (Jamelão) Marben Montenegro Loureiro Marcos Carvalho Ferreira e Sá Paulo Sérgio Zaparolli Dedemo Rafael Ferreira Ideburque Leal Ralph Lima Terra Regis Savietto Frati Talib Naufel Neto Waldemar Macedo Cardoso Filho Wilson Vitório Dosso

3 Índice Os criadores e as suas obrigações... Categorias de Sócio e suas vantagens... Registro Genealógico... As categorias de Registro... Escriturações... 5 Inscrição de criador... 5 Procuração... 7 Caderneta de Monta... 8 Relatório de Serviço de Reprodutor... 9 Certificado de Cobertura Pedido de Registro Contrato de Arrendamento (Produto/Embrião) Contrato de Arrendamento Certificado de Coleta e Transporte de Sêmen Inscrição no Programa de Transferência de Embrião Guia de Transferência de Propriedade Carta de Solicitação de 2ª via de Registro Comunicação de Morte Comunicação de Castração Prazos e Limites Regulamentares... Procedimentos do Stud Book... Procedimentos relacionados à Reprodução Registro de produtos Próprios nascidos a partir de Monta Natural ou Controlada Registro de produtos Próprios nascidos a partir de Inseminação Artificial IA Registro de produtos Próprios nascidos a partir de Transferência de Embrião TE Índ

4 Índ Procedimentos relacionados à Comercialização Registro a partir de Contrato de Arrendamento para Produto Registro a partir de Contrato de Arrendamento de Embrião Registro a partir de Guia de Transferência de Propriedade Registro a partir de transferência de propriedade por Certificado de Cobertura Procedimentos relacionados à Atividades Hípicas... Registro a partir de Contrato de Arrendamento por período determinado Procedimentos relacionados à Importação Registro a partir da Importação Animal Registro a partir da Importação de Sêmen Procedimentos relacionados ao envio de material biológico para teste de DNA e/ou HYPP Envio DIRETO para o Laboratório Envio para a ABQM Outros procedimentos Solicitação de 2ª via de registro Comunicação de Morte Comunicação de Castração Perguntas e Respostas mais Frequentes... Caderneta de Monta... Registro Genealógico... Comunicação de Cobertura... Pagamentos Fomento Comunicação de Óbito Inseminação Artificial HYPP DNA Transferência de Embrião Transferência de Propriedade

5 Os criadores e as suas obrigações Considera-se criador do Cavalo Quarto de Milha, toda pessoa física ou jurídica que se dedique à criação e reprodução em estabelecimento próprio ou de terceiros, e devidamente registrado no SRGCQM. Dessa forma, entende-se como criador de um produto o proprietário ou arrendatário da reprodutora no momento do seu nascimento. A qualidade de criador de um animal é intransferível, não podendo, de forma alguma, em qualquer tempo e por nenhum motivo, ser atribuída a terceiros. Apenas para efeito de premiação, no caso de animais importados, será considerado criador o importador legal do animal; ainda assim, no certificado de registro constará o nome do criador no país de origem. Categorias de Sócio e suas vantagens Sócio Pleno Usufruir de todos os serviços e benefícios existentes ou que venham a existir, gozando de todas as vantagens concedidas pelo estatuto social e regulamentos, tais como: votar e ser votado nas eleições para escolha do Conselho de Administração, podendo ocupar cargo diretivo. Receber gratuitamente a revista Quarto de Milha, malas diretas, informativos e circulares. Participar de cursos, palestras, comercializar animais em leilões e competir, concorrendo a prêmios em dinheiro, troféus etc., nas provas oficiais realizadas pela ABQM. Desconto de até 50% na Tabela de Emolumentos pelos serviços solicitados. Sócio Contribuinte Participar de cursos, palestras e competir em eventos, tais como: exposições, leilões, provas oficiais e oficializadas pela ABQM e concorrendo a prêmios em dinheiro, troféus etc. Desconto de até 50% na Tabela de Emolumentos pelos serviços solicitados. Receber gratuitamente informações e publicações sobre a raça (malas diretas, informativos e circulares), com exceção da Revista Quarto de Milha. Sócio Competidor Participar de cursos, palestras e competir em eventos tais como: exposições, provas oficiais e oficializadas pela ABQM, e concorrendo a prêmios em dinheiro, troféus etc. Receber gratuitamente informações e publicações sobre a raça emitidas pela ABQM (malas diretas, informativos e circulares), com exceção da Revista Quarto de Milha. Sócio Competidor é todo aquele que contribui com o pagamento da anuidade estipulada pela Diretoria Executiva para fins de competição. Não é obrigatório ser proprietário de animais registrados no Stud Book da ABQM. 3

6 Sócio Jovem Usufruir de todos os serviços e benefícios existentes ou que venham a existir, gozando de todas as vantagens concedidas pelo estatuto social e regulamentos da ABQM/ABQMJ. Receber gratuitamente a Revista Quarto de Milha, malas diretas, informativos e circulares. Participar de eventos e/ou atividades que a ABQM/ABQMJ promova, tais como: exposições, concursos, congressos, palestras etc., concorrendo a prêmios em dinheiro, troféus, etc. Desconto de até 50% na Tabela de Emolumentos pelos serviços solicitados (Stud Book). Votar e ser votado nos termos do Regulamento da ABQMJ. Sócio Jovem é todo aquele com até 18 (dezoito anos) anos de idade, que possua no máximo 5 (cinco) animais e que paga a anuidade estipulada pela Diretoria. Registro Genealógico As categorias de Registro Atualmente o Registro Genealógico do Cavalo Quarto de Milha está subdividido em diferentes categorias. São elas: 1) PURO DE ORIGEM P: para ser registrado como Puro de Origem, o animal precisa ter sido previamente registrado em Stud Book Oficial reconhecido pela American Quarter Horse Association - AQHA; ser produto de genitores registrados em Stud Book Oficial reconhecido pela AQHA, ou, ser produto de genitores puros de origem, registrados no Stud Book do Cavalo Quarto de Milha da ABQM. 2) MESTIÇOS M: são os animais que apresentam composição racial entre ½ (meio) e 15/16 (quinze dezesseis) avos Quarto de Milha. Os animais registrados como Cruzados, originários de animais puros de outras raças, que não o Puro Sangue Inglês, serão considerados como animais Mestiços. 3) PUROS POR CRUZA (PC) PUROS POR CRUZAMENTO (PPC) - B: produtos com composição racial igual ou superior a 31/32 (trinta e um trinta e dois) avos de Quarto de Milha, obtidos através de cruzamentos absorventes com éguas bases ou comuns ou com animais puros de outras raças, devidamente cadastradas na ABQM. Os animais machos da categoria PC não são recomendados para reprodução. 4

7 4) APÊNDICE - X: produtos resultantes de cruzamentos entre animais Puros de Origem Quarto de Milha e Puro Sangue Inglês, devidamente cadastrados na ABQM, ou, produtos resultantes de cruzamentos entre animais Puro de Origem Quarto de Milha e animais Apêndices, anteriormente registrados. Os animais registrados como Cruzados se enquadrarão na categoria de Apêndice se originários de cruzamentos com animais Puro Sangue Inglês. Atenção: Os produtos APÊNDICES que estiverem inscritos no Registro de Mérito, com índice de velocidade igual ou superior a 100, por duas vezes e, desde que os índices atingidos sejam em páreos clássicos do calendário oficial e que os índices de velocidade desses animais sejam confirmados através de exames anti-dopping, ou que tenham obtido 30 pontos ou mais, em Conformação e Trabalho, em provas oficiais pela ABQM, poderão obter Registro como PUROS DE ORIGEM, desde que aprovado por um Inspetor Veterinário, indicado pelo Superintendente do SRGCQM, não sendo animal portador de prognatismo ou monorquidismo uni ou bilateral e aprovados sucessivamente pelo Superintendente do SRGCQM e pelo Conselho Deliberativo Técnico da ABQM, hipótese em que será expedido um novo Certificado de Registro. Escriturações O registro genealógico é a etapa final de uma série de eventos biológicos controlados e comunicados pelos criadores, os quais são conferidos e certificados pela ABQM. De acordo com o SRGCQM a escrituração zootécnica é obrigatória e de caráter decisivo em todas as etapas do processo de registro genealógico. Portanto, deverá estar sempre disponível e atualizada em todas as propriedades. Acrescentamos que é obrigatório o preenchimento de todos os campos previstos em cada um dos formulários. A ausência de qualquer informação poderá resultar na devolução dos documentos, comprometendo todo o processo de registro genealógico. A seguir apresentaremos alguns formulários que compõe o SRGCQM, detalhando o seu correto preenchimento. Inscrição de criador Toda a pessoa que desejar criar cavalos da raça Quarto de Milha é obrigada a apresentar na ABQM a Inscrição de Criador. Nessa ficha, constará todos os dados pertinentes ao criador. Não somente os dados pessoais, como também os do criatório, como localização, área, construções, plantel e o mais importante, as assinaturas utilizadas pelo criador, assim como de seus representantes que, na sua ausência, estarão autorizados a assinar os papéis junto à entidade de registro. Esta ficha é muito importante e deve ser sempre atualizada, porque todo o serviço a ser executado pelo SRGCQM só poderá ter seguimento dentro do Stud Book após a comprovação da assinatura do interessado. 5

8 A inscrição de criador é perfeitamente dispensável para os proprietários de cavalos Quarto de Milha que não criam cavalos, apenas e tão somente os utilizam em competições ou lazer. Como preencher a Inscrição de Criador? Criador 1 Espaço destinado para o preenchimento dos dados pessoais do criador (nome, CPF, RG, etc.). O completo preenchimento é obrigatório; 2 Espaço destinado para a preenchimento dos dados da propriedade rural (nome, localização e atividade econômica); 3 Espaço destinado para o detalhamento quanto à posse, regime de utilização e sócios da propriedade rural; 4 Informe a sua marca ou prefixo, porém será necessário oficializar por escrito o interesse pela sua inclusão nos nomes dos animais; 5 Informe o local e a data do preenchimento da inscrição de criador; 6 Espaço destinado para o preenchimento do endereço para correspondência; 7 Espaço destinado para a assinatura do criador. A assinatura deverá ter firma reconhecida em cartório; 8 Espaço destinado para as assinaturas dos representantes autorizados pelo criador, caso seja necessário. Neste caso, também preencher a procuração específica e enviar para a ABQM. 6

9 Procuração Grande parte dos documentos solicitados pelo Stud Book exige a assinatura do proprietário ou do seu responsável, devidamente declarado mediante procuração enviada para a ABQM. Portanto, é de que grande valia que o criador se atente a este fato, pois caso a assinatura no documento não coincida com a assinatura declarada pelo criador à ABQM, o documento será devolvido, pois somente terão validade a assinaturas autorizadas pelo criador. No caso do criador alterar a pessoa autorizada, basta enviar uma nova procuração oficializando a mudança Como preencher a Procuração? Criador 1 Espaço destinado para o preenchimento do nome, CPF e RG do criador (outorgante); 2 Espaço destinado para o preenchimento do nome, CPF e RG do representante (outorgado); 3 Modelo de autorização dando ao outorgante poderes perante alguns serviços praticados pelo SRGCQM. O texto poderá ser alterado a critério do criador; 4 Informe o local e a data do preenchimento da procuração; 5 Espaço destinado para a assinatura do criador. É obrigatório o reconhecimento de firma. 7

10 Caderneta de Monta A Caderneta de Monta será numerada e autenticada pela Superintendência do SRCGQM e será um documento particular do Criador para dirimir eventuais dúvidas, e só terá valor se autenticada e datada pelos inspetores oficiais credenciados, por ocasião de suas visitas ao criatório. Este documento tem como objetivo registrar a vida reprodutiva das éguas (cobertura, nascimentos, abortos, morte, venda e etc). Todas as anotações são de responsabilidade do criador, exceto na coluna Observações que é destinada para o uso exclusivo dos inspetores. Por determinação do Ministério da Agricultura, é obrigatório ter a Caderneta Oficial de Monta e atualizá-la a cada 30 dias. Como preencher a Caderneta de Monta? Criador 1 Espaço destinado para o preenchimento dos dados da reprodutora (nome, número de registro, pelagem e raça); 2 Espaço destinado para o preenchimento dos dados do garanhão que serviu a égua (nome e número de registro); 3 Informe a data da Inseminação Artificial ou as datas das coberturas se a monta foi controlada, ou o período de acasalamento se a monta foi natural; 4 Informar a data de nascimento do produto; 5 Informar o sexo do produto; 6 Espaço destinado para o preenchimento dos dados do produto (nome e número de registro). Inspetor A, B, C, D e E Caberá ao inspetor oficial credenciado na ABQM autenticar cada uma das anotações feitas pelo criador incluindo a rubrica e a data da vistoria; F Espaço destinado para a inclusão de informações adicionais que o inspetor achar relevante. Atenção: a Caderneta Oficial de Monta apresenta, no verso da sua capa, maiores instruções para o seu correto uso e preenchimento. 8

11 Relatório de Serviço de Reprodutor O Relatório de Serviço do Reprodutor (RSR) é o documento que relaciona todas as éguas, próprias e de terceiros, cobertas por um determinado reprodutor em uma determinada Estação de Monta. É relevante registrar que para cada tipo de cobertura e garanhão deverá ser preenchido um Relatório de Serviço e que tais comunicações poderão ser efetuadas em formulários padronizados e fornecidos pelo SRGCQM. As comunicações de coberturas constantes no RSR são de obrigação e responsabilidade do proprietário do garanhão. Portanto, deverá ser comunicado respeitando os períodos das Estações de Montas e entregue à ABQM nos seguintes prazos, impreterivelmente, sendo válida a data da postagem do serviço de Correios: Coberturas realizadas no 1 semestre (1º de janeiro à 30 de junho) - enviar o RSR no período de 1º de julho à 15 de agosto do mesmo ano. Coberturas realizadas no 2 semestre (1º de julho à 31 de dezembro) - enviar o RSR no período de 1º de janeiro à 15 de fevereiro do ano seguinte. Como preencher o Relatório de Serviço de Reprodutor Éguas Próprias? Criador 1 Assinale o tipo de cobertura. Apenas uma opção pode ser marcada. É necessário um Relatório de Serviço para cada reprodutor e para cada tipo de cobertura; 2 Informe os dados do reprodutor: nome, número de registro e pelagem; 3 Informe os dados da égua: nome, número de registro e pelagem. Caso a égua seja comum ou sem registro deve constar no lugar do número do registro o número marcado a fogo; 4 Informe a data da Inseminação Artificial ou as datas das coberturas se a monta foi controlada ou o período de acasalamento se a monta foi natural; 5 Informe a data do preenchimento do formulário; 6 Espaço destinado para que o proprietário do garanhão ou seu representante devidamente regularizado na ABQM escreva o seu nome por extenso; 7 Espaço destinado para a assinatura do proprietário do garanhão ou seu representante devidamente regularizado na ABQM; 8 Espaço destinado para a atualização de dados (endereço, cidade, Estado, CEP e telefone) e complementação de cadastro (CPF e RG). 9

12 Como preencher o Relatório de Serviço de Reprodutor Éguas de Terceiros? Criador 1 Assinalar o tipo de cobertura. Apenas uma opção pode ser marcada. É necessário um Relatório de Serviço para cada reprodutor e para cada tipo de cobertura; 2 Informar os dados do reprodutor: nome, número de registro e pelagem; 3 Informar os dados da égua: nome, número de registro e pelagem. Caso a égua seja comum ou sem registro deve constar no lugar do número do registro o número marcado a fogo; 4 Informe a data da Inseminação Artificial ou as datas das coberturas, se a monta foi controlada ou o período de acasalamento, se a monta foi natural. A data ou o período da cobertura informada no Certificado de Cobertura deve ser a mesma data ou período informado pelo proprietário do garanhão no Relatório de Serviço do Reprodutor; 5 Espaço destinado para o preenchimento, por extenso e em letra de forma, do nome do proprietário da égua na época da cobertura; 6 Espaço destinado para o preenchimento do número do RG e CPF do dono da égua na época da cobertura; 7 Espaço destinado para o preenchimento do endereço do proprietário da égua (endereço, cidade, Estado e CEP). 10

13 Certificado de Cobertura O Certificado de Cobertura é um documento que o dono do garanhão fornece ao dono da égua, para registrar um produto filho desse cruzamento. Ele é sempre obrigatório quando o dono do cavalo não for o mesmo da égua, ou seja, sempre quando for cedido o serviço de coberturas. Este documento apenas complementa os dados contidos no Relatório de Serviço do Reprodutor, entregue previamente, dentro dos prazos estabelecidos pelo Regulamento de Registro do Cavalo Quarto de Milha. Como preencher o Certificado de Cobertura? Criador 1 Informe os dados do reprodutor: nome e o número de registro; 2 Informe os dados da égua: nome e o número de registro; 3 Informe a data da Inseminação Artificial ou as datas das coberturas, se a monta foi controlada ou o período de acasalamento, se a monta foi natural; 4 Espaço destinado para a assinatura do proprietário do garanhão ou do seu representante que deverá estar devidamente regularizado na ABQM através de procuração; 5 Espaço destinado para a assinatura do proprietário da égua ou seu representante que deverá estar devidamente regularizado na ABQM através de procuração; 6 Informe o local e a data do preenchimento do formulário. Atenção: As datas ou o período das coberturas informados no Certificado de Cobertura deverão ser idênticos às datas ou períodos informados pelo proprietário do garanhão no Relatório de Serviço do Reprodutor. 11

14 Pedido de Registro O Pedido de Registro é o documento que deve ser emitido pela ABQM em resposta à comunicação do Relatório de Serviço do Reprodutor feita pelo criador. Desta forma, uma pessoa de posse de tal documento, tem as mesmas condições que um funcionário da ABQM frente aos arquivos oficiais, para verificar todo tipo de dado perante um produto Quarto de Milha a ser registrado. Assim, qualquer criador, ao chamar um inspetor para fazer a identificação do produto, tem condições totais de cumprir as normas estabelecidas pelo Regulamento do Registro Genealógico. Recomenda-se planificar as chamadas dos inspetores, pois os custos de seus serviços são dos criadores. Ao Pedido de Registro deve ser anexado o Certificado de Cobertura, assinado pelo proprietário do reprodutor em todos os casos em que o reprodutor e a reprodutora não forem do mesmo dono. Como preencher o Pedido de Registro? Criador 1 Informar até 3 opções de nomes para o produto. Em seguida assinalar a opção descrita no item 13; 2 Informar o grau de sangue do produto*; 3 Informar a data de cobertura que gerou o produto*; 4 Informar o Estado em que o produto nasceu; 5 Informar o nome do proprietário do garanhão à época da cobertura*; 12

15 6 Informar o nome do proprietário da égua à época da cobertura*. Se o produto for originário de TE também informar a ordem de registro a ser seguida pelo Stud Book (Exemplo: 3º produto TE); 7 Informar o nome, registro e a pelagem do pai do produto, além do nome e registro dos avós paternos*; 8 Informar o nome, registro e a pelagem da mãe do produto, além do nome e registro dos avós maternos*; 9 Informar o local onde se encontra o produto (Haras, cidade e Estado) e o endereço para correspondência (cidade, Estado, endereço completo e telefone); 10 Informar o nome do proprietário da égua na época da parição; 11 Informar a data do preenchimento do formulário; 12 Espaço destinado para a assinatura do interessado pelo produto; 13 Informar se a ABQM poderá escolher outro nome para dar sequência ao processo de registro, caso as opções de nomes citados já estejam em uso. É obrigatório escolher apenas uma opção; 14 Espaço destinado para o preenchimento de informações sobre o produto que poderão auxiliar o criador em seu controle. * Se o Pedido de Registro tiver sido enviado pela ABQM, esta informação já estará preenchida. Inspetor A Certificar, através da assinatura do inspetor e inclusão da data, o grau de sangue do produto; B Certificar, através da assinatura do inspetor e inclusão da data, a filiação materna. Obs. 1: estas validações serão necessárias apenas nos casos em que o Pedido de Registro não estiver preenchido pela ABQM. Obs. 2: no caso da genitora ser comum ou base caberá ao inspetor verificar e analisar o seu enquadramento nos parâmetros exigidos pelo regulamento do SRGCQM. 13

16 Como preencher a Resenha do Pedido de Registro? Inspetor A Informar a pelagem do produto; B Informar o sexo do produto; C Informar a data de nascimento do produto; D Informar se o produto a ser resenhado foi apresentado ao pé de sua mãe. Informação obrigatória; E Realizar a resenha do perfil direito e esquerdo do animal (remoinhos, marcas, etc.); F Realizar a resenha dos membros anteriores e posteriores (calçados, etc.); G Realizar a resenha frontal da cabeça e narinas (remoinho, listra, ladre, etc.); H Espaço destinado para a inclusão de informações adicionais que o inspetor achar relevante (Exemplo: o produto é oriundo de TE, o material biológico foi enviado direto para o laboratório, etc.); I Espaço destinado para a assinatura do inspetor acompanhada do seu carimbo informando o nome completo e o número de registro no conselho profissional específico; J Informar a data em que foi realizada a resenha. Obs: para fins de exame de DNA, a resenha será sempre necessária para produtos e éguas base ou comum. Ainda para estes casos, o nome do inspetor e a data da coleta informada no envelope contendo o material biológico a ser entregue para o criador/laboratório deverão coincidir com as mesmas informações mencionadas nas resenhas de posse no Stud Book. 14

17 Contrato de Arrendamento (Produto/Embrião) O contrato de Arrendamento para Produto só terá validade no dia do seu nascimento, para que conste no pedigree o arrendatário como criador e proprietário, tudo em conformidade com o regulamento do SRGCQM. Dessa forma, o arrendatário será o criador do produto e terá todos os direitos e deveres à ele atribuídos. Como preencher o Contrato de Arrendamento Produto? Criador 1 Espaço destinado para o preenchimento dos dados pessoais do arrendador (nome, CPF, RG, endereço, etc.); 2 Espaço destinado para o preenchimento dos dados pessoais do arrendatário (nome, CPF, RG, endereço, etc.); 3 Espaço destinado para o preenchimento dos dados da égua a ser arrendada (nome, número de registro e pelagem); 4 Informar a data de nascimento do produto (dia, mês e ano); 5 Complementar o preenchimento do fôro da Comarca; 6 Informar o local e a data do preenchimento do contrato; 7 Espaço destinado para a assinatura do arrendador com firma reconhecida em cartório; 8 Espaço destinado para a assinatura do arrendatário com firma reconhecida em cartório; 9 Espaço destinado para a assinatura das testemunhas e preenchimento dos respectivos RG. Obs: o Contrato de Arrendamento Transferência de Embrião, além de ter uma finalidade muito parecida com a do Contrato de Arrendamento para Produto, possui os mesmos campos para preenchimento. No entanto, cada qual deverá ser utilizado para as respectivas situações e necessidades. 15

18 Contrato de Arrendamento O Contrato de Arrendamento tem como objetivo o empréstimo do animal a ser arrendado para outro criador. O arrendatário deverá arcar com todos os direitos e deveres previstos em contrato durante o período de vigência. Como preencher o Contrato de Arrendamento? Criador 1 Espaço destinado para o preenchimento dos dados pessoais do arrendador (nome, CPF, RG, endereço, etc.); 2 Espaço destinado para o preenchimento dos dados pessoais do arrendatário (nome, CPF, RG, endereço, etc.); 3 Espaço destinado para o preenchimento dos dados da égua a ser arrendada (nome, número de registro, sexo, data de nascimento e pelagem); 4 Informar a data de término do contrato de arrendamento; 5 Complementar o preenchimento do fôro da Comarca; 6 Informar o local e a data do preenchimento do contrato; 7 Espaço destinado para a assinatura do arrendador com firma reconhecida em cartório; 8 Espaço destinado para a assinatura do arrendatário com firma reconhecida em cartório; 9 Espaço destinado para a assinatura das testemunhas e preenchimento dos respectivos RG. 16

19 Certificado de Coleta e Transporte de Sêmen O Certificado de Coleta e Transporte de Sêmen deverá ser utilizado somente para sêmen congelado ou resfriado quando for enviado/transportado para inseminar éguas de terceiros que não se encontram no mesmo local que o reprodutor. O envio deste documento pelo proprietário ou responsável pela égua, não dispensa a apresentação do Certificado de Cobertura, nem tampouco o substitui. Como preencher o Certificado de Coleta e Transporte de Sêmen? Criador 1 Espaço destinado para o preenchimento dos dados do garanhão (nome e número de registro); 2 Espaço destinado para o preenchimento dos dados da égua a ser inseminada (nome e número de registro); 3 Informar o local e a data de envio do sêmen; 4 Espaço destinado para a assinatura do proprietário ou do responsável pelo garanhão; 5 Espaço destinado para o preenchimento dos dados da égua inseminada (nome e número de registro) e da data de recebimento do sêmen; 6 Informar o local e a data de fertilização da égua com o sêmen; 7 Espaço destinado para a assinatura do proprietário ou do responsável pela égua. Atenção: O Conselho Deliberativo Técnico tem a autoridade para enviar representantes para inspecionar as instalações e práticas de qualquer pessoa ou estabelecimento de reprodução utilizando-se da Inseminação Artificial, e ninguém deverá recusar, mediante solicitação razoável, acesso pleno às referidas instalações. Obs 1: Quando um produto for gerado através de sêmen, tal fato constará em seu Certificado de Registro. Obs 2: No caso de óbito do reprodutor, seu sêmen resfriado ou congelado poderá ser utilizado por tempo indeterminado, com confirmação de filiação através de exames de DNA. 17

20 Inscrição no Programa de Transferência de Embrião Quando o criador pretender utilizar-se da transferência de embrião, deverá informar previamente ao SRGCQM, através do formulário Inscrição no Programa de Transferência de Embrião. Como preencher a Inscrição no Programa de Transferência de Embrião? Criador 1 Espaço destinado para o preenchimento dos dados da égua a ser inseminada (nome e número de registro); 2 Informar a temporada pretendida, na qual a Inscrição no Programa de Transferência de Embrião terá validade; 3 Espaço destinado para o preenchimento dos dados do garanhão (nome e número de registro); 4 Informar o nome do Veterinário responsável pela Transferência de Embrião, bem como o seu registro no conselho profissional; 5 Informar, por extenso e em letra de forma, o nome do proprietário da égua; 6 Espaço destinado para a assinatura do proprietário ou do responsável pela égua; 7 Informar o local e a data do preenchimento do documento. Obs 1: se o produto for resultado de Transferência de Embrião será exigida a coleta de material biológico do produto e genitores. Caso os genitores já possuam laudo de DNA na ABQM não será necessária a coleta de novos materiais biológicos. Obs 2: a Inscrição no Programa de Transferência de Embrião deverá ocorrer sempre antes da temporada pretendida. 18

21 Guia de Transferência de Propriedade A Guia de Transferência de Propriedade (GTP) é o impresso necessário quando há mudança de proprietário do animal. Portanto, este documento deve ser sempre preenchido corretamente e sem rasuras, assinado pelo vendedor e também pelo comprador sendo então enviada à ABQM, anexa ao Certificado de Registro original, para que se proceda a mudança de propriedade Ao dar entrada na ABQM, os dados preenchidos na Guia de Transferência serão conferidos com aqueles constantes nos arquivos do Stud Book. Uma atenção especial será dada à assinatura do cedente do animal, pois a obrigação cartorária se faz presente, ou seja, a assinatura do cedente ou vendedor deverá ser coincidente com a que consta em nossos arquivos, pois a GTP poderá não ser aceita e assim será devolvida ao comprador juntamente com o Certificado de Registro ainda em nome do vendedor. Como preencher a Guia de Transferência de Propriedade? Criador 1 Espaço destinado para o preenchimento dos dados do animal vendido (nome e número de registro); 2 Informar a data da venda do animal; 3 Informar, por extenso e em letra de forma, o nome do vendedor do animal; 4 Informar o do vendedor para contato eletrônico; 5 Informar os dados pessoais do comprador (nome, por extenso e em letra de forma, CPF e RG); 6 Informar os dados para contato e envio de correspondência (endereço, cidade, Estado, CEP, telefone e ); 7 Espaço destinado para a assinatura do vendedor; 8 Espaço destinado para a assinatura do comprador. Atenção: para evitar qualquer tipo de dúvida em relação à veracidade das assinaturas, os criadores poderão reconhecer firma em cartório antes de enviar para a ABQM a Guia de Transferência de Propriedade. 19

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO APPALOOSA

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO APPALOOSA REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO APPALOOSA CAPITULO I DA ORÍGEM E DOS FINS ART. 1º - A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Appaloosa (ABCCAppaloosa), por expressa delegação

Leia mais

ABCMH 2011 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE MINI-HORSE ABCMH. Manual de procedimentos sobre COMUNICAÇÃO DE NASCIMENTO

ABCMH 2011 ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE MINI-HORSE ABCMH. Manual de procedimentos sobre COMUNICAÇÃO DE NASCIMENTO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE MINI-HORSE SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO Manual de procedimentos sobre COMUNICAÇÃO DE NASCIMENTO ABCMH ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CRIADORES DE MINI-HORSE PQ. DE

Leia mais

Sistema de Pedido de Registro e Inspeção online. Manual do Usuário

Sistema de Pedido de Registro e Inspeção online. Manual do Usuário Sistema de Pedido de Registro e Inspeção online Manual do Usuário Introdução O Sistema de Pedido de Registro e Inspeção online permite ao Criador e ao Inspetor proceder a todas providencias para que um

Leia mais

Utilizando o Sistema Operacional da ABCCMM

Utilizando o Sistema Operacional da ABCCMM manual MM 2_Layout 1 22/12/11 16:24 Page 1 Utilizando o Sistema Operacional da ABCCMM Este guia de orientação do sistema de gestão da ABCCMM visa orientar o usuário no manuseio do novo sistema de informática

Leia mais

CAPITULO X. Regulamento de Exposição TÍTULO I. Da natureza e dos fins

CAPITULO X. Regulamento de Exposição TÍTULO I. Da natureza e dos fins CAPITULO X Regulamento de Exposição TÍTULO I Da natureza e dos fins Art. 167º - As exposições Nacional e Regional do Cavalo Brasileiro de Hipismo serão promovidas pela Associação Brasileira de Criadores

Leia mais

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL

PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL PROGRAMA DE FOMENTO AO CRUZAMENTO ANGUS MANUAL 1. A RAÇA ABERDEEN ANGUS Originária da Escócia, a raça foi selecionada em função de suas características superiores de precocidade, fertilidade, rusticidade,

Leia mais

REGULAMENTO DE CRIAÇÃO

REGULAMENTO DE CRIAÇÃO REGULAMENTO DE CRIAÇÃO Capítulo 1 - Dos Criadores Art. 1º. Para os efeitos deste regulamento, considera-se como CRIADOR todo aquele que, dedicando-se a criação da raça Pastor Alemão, seja proprietário

Leia mais

REGULAMENTO. 1) Os lances serão, obrigatoriamente, multiplicados por 24 (vinte e quatro) para estabelecer o preço final do animal à venda.

REGULAMENTO. 1) Os lances serão, obrigatoriamente, multiplicados por 24 (vinte e quatro) para estabelecer o preço final do animal à venda. REGULAMENTO Todos os participantes do leilão obrigam-se de forma definitiva e irrecorrível a acatarem as disposições do presente Regulamento não podendo se escusar de aceitá-lo ou cumpri-lo, alegando que

Leia mais

Guia para realização de Serviços através do site!

Guia para realização de Serviços através do site! Guia para realização de Serviços através do site! Não perca seu tempo!! Utilize o site ABQM para realizar diversos serviços e consultas. É muito simples, primeiro faça seu login. Na tela seguinte, será

Leia mais

Regulamento. Leiloeiro Eduardo Vaz

Regulamento. Leiloeiro Eduardo Vaz Regulamento Leiloeiro Eduardo Vaz Todos os participantes do leilão obrigam- se de forma definitiva e irrecorrível a acatarem as disposições do presente Regulamento não podendo se escusar de aceitá- lo

Leia mais

R E G U L A M E N T O D O. Serviço de Registro Genealógico do Cavalo Árabe SRGCÁrabe

R E G U L A M E N T O D O. Serviço de Registro Genealógico do Cavalo Árabe SRGCÁrabe R E G U L A M E N T O D O Serviço de Registro Genealógico do Cavalo Árabe SRGCÁrabe Aprovado no MAPA. Setembro 2015 1 ÍNDICE DE CAPÍTULOS Capítulo I - da Origem e dos fins; Capítulo II - da Superintendência

Leia mais

Introdução. Vantagens. Utilização

Introdução. Vantagens. Utilização Introdução O Sistema de Transferência de Propriedade online permite ao Proprietário transferir a Propriedade de um animal de forma alienada ou não, sem a necessidade de encaminhamento da Guia de Transferência

Leia mais

ANEXO NORMAS TÉCNICAS PARA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQÜÍDEOS PARA REPRODUÇÃO E COMPETIÇÕES DE HIPISMO E PROVAS FUNCIONAIS

ANEXO NORMAS TÉCNICAS PARA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQÜÍDEOS PARA REPRODUÇÃO E COMPETIÇÕES DE HIPISMO E PROVAS FUNCIONAIS ANEXO NORMAS TÉCNICAS PARA IMPORTAÇÃO E EXPORTAÇÃO DE EQÜÍDEOS PARA REPRODUÇÃO E COMPETIÇÕES DE HIPISMO E PROVAS FUNCIONAIS CAPÍTULO I Critérios Gerais para Importação Art. 1º A importação de eqüídeos,

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO MANGALARGA MARCHADOR CAPÍTULO I. Disposições Preliminares

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO MANGALARGA MARCHADOR CAPÍTULO I. Disposições Preliminares REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO MANGALARGA MARCHADOR CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º - A Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador -ABCCMM-,

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DA RAÇA GIROLANDO

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DA RAÇA GIROLANDO REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DA RAÇA GIROLANDO 2013 ÍNDICE MENSAGEM DA DIRETORIA INTRODUÇÃO Capítulo I Da Origem e Fins Página 02 Capítulo II Da Superintendência do Serviço de Registro

Leia mais

REGULAMENTO DO REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO PAMPA. Capítulo I DA ORIGEM E DAS FINALIDADES

REGULAMENTO DO REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO PAMPA. Capítulo I DA ORIGEM E DAS FINALIDADES REGULAMENTO DO REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO PAMPA Capítulo I DA ORIGEM E DAS FINALIDADES Art. 1º A Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Pampa (ABCPAMPA) administrará, em todo o Território Nacional,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DE GADO JERSEY DO BRASIL

ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DE GADO JERSEY DO BRASIL ASSOCIAÇÃO DOS CRIADORES DE GADO JERSEY DO BRASIL COORD.GERAL DE MELHORAMENTO ANIMAL - SDR REGULAMENTO DE REGISTRO GENEALÓGICO CAPÍTULO I - DA ORIGEM E DOS FINS ART. 1 - A Associação dos Criadores de Gado

Leia mais

REGULAMENTO DE CRIAÇÃO E REGISTRO DE NINHADAS

REGULAMENTO DE CRIAÇÃO E REGISTRO DE NINHADAS REGULAMENTO DE CRIAÇÃO E REGISTRO DE NINHADAS Está publicado no portal CBPA (www.clubepastoralemao.com.br) o Regulamento de Criação e Registro de Ninhadas, aprovado pelo Conselho de Juízes por ocasião

Leia mais

REGULAMENTO DO REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO PÔNEI

REGULAMENTO DO REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO PÔNEI REGULAMENTO DO REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO PÔNEI Capítulo I Da Origem e das Finalidades Art. 1 o. - A Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Pônei - A.B.C.C.Pônei -, por expressa concessão do

Leia mais

Edital de convocação para o CONCURSO VESTIBULAR. UERJ Turismo 2010

Edital de convocação para o CONCURSO VESTIBULAR. UERJ Turismo 2010 Edital de convocação para o CONCURSO VESTIBULAR UERJ Turismo 2010 A Universidade do Estado do Rio de Janeiro torna público o presente Edital, com normas, rotinas e procedimentos relativos ao Concurso Vestibular

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA Gabinete do Secretário

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA CULTURA Gabinete do Secretário EDITAL CONCURSO: PRÊMIO SÃO PAULO DE LITERATURA 2015 O Secretário da Cultura, Marcelo Mattos Araujo, torna público que, no período entre 06 de julho de 2015 a 19 de agosto de 2015, estarão abertas as inscrições

Leia mais

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente.

1. OBJETIVO Prestar atendimento ao cidadão de maneira rápida, eficiente e eficaz, de acordo com os requisitos especificados pelo cliente. Sistema de Gestão da Qualidade SUPERINTENDÊNCIA DE VAPT VUPT E ATENDIMENTO AO PÚBLICO INSTRUÇÃO DE TRABALHO DE ATENDIMENTO AO CIDADÃO TRE ÁGUAS LINDAS Responsável: Elisabeth Santos de Souza Cópia Controlada

Leia mais

REGULAMENTO DO LEILÃO

REGULAMENTO DO LEILÃO REGULAMENTO DO LEILÃO As vendas realizadas no presente leilão são irrevogáveis e irretratáveis, não podendo o Comprador recusar o animal ou solicitar redução de preço (Artº. 1106 do Código Civil). Todos

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DO COLÉGIO DE JURADOS DA ABCCCAMPOLINA

REGIMENTO INTERNO DO COLÉGIO DE JURADOS DA ABCCCAMPOLINA REGIMENTO INTERNO DO COLÉGIO DE JURADOS DA ABCCCAMPOLINA Art.1º - O presente regimento tem o objetivo de disciplinar a atuação dos jurados, sua supervisão e coordenação atendendo à normatização do Ministério

Leia mais

REGULAMENTO LEILÃO ONLINE LP HORSES

REGULAMENTO LEILÃO ONLINE LP HORSES REGULAMENTO LEILÃO ONLINE LP HORSES 1. DO REGULAMENTO 1.1. O LEILÃO ONLINE LP HORSES é organizado pela LP HORSES, prestadora de serviços de intermediação de compra e venda de animais que trabalha através

Leia mais

MANUAL DO RELATÓRIO DE SERVIÇO DO REPRODUTOR

MANUAL DO RELATÓRIO DE SERVIÇO DO REPRODUTOR MANUAL DO RELATÓRIO DE SERVIÇO DO REPRODUTOR Este manual tem como objetivo esclarecer e orientar os usuários a respeito dos trâmites formais realizados no processo de Inclusão do Relatório de Serviço do

Leia mais

EDITAL PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA SOCIAL (PPGHS) DOUTORADO TURMA 2016/1

EDITAL PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA SOCIAL (PPGHS) DOUTORADO TURMA 2016/1 UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Faculdade de Formação de Professores Programa de Pós-Graduação em História Social Curso de Doutorado EDITAL PROGRAMA DE PÓS GRADUAÇÃO EM HISTÓRIA SOCIAL (PPGHS)

Leia mais

As vagas serão distribuídas conforme a disponibilidade dos orientadores, conforme informado abaixo:

As vagas serão distribuídas conforme a disponibilidade dos orientadores, conforme informado abaixo: 1 FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA EDITAL PG XX/2016/FMVZ/USP A Comissão de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo comunica que, na secretaria

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO CONVITE

EDITAL DE LICITAÇÃO CONVITE EDITAL DE LICITAÇÃO CONVITE CONVITE Nº 006 / 2007 - DFEPAF ENCERRAMENTO E ABERTURA DAS PROPOSTAS: Dia 27 de novembro de 2007 às 10:00 horas. TIPO: Menor preço global 1. OBJETO DO CONVITE Constitui objeto

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO MANGALARGA MARCHADOR CAPÍTULO I. Disposições Preliminares

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO MANGALARGA MARCHADOR CAPÍTULO I. Disposições Preliminares REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DO CAVALO MANGALARGA MARCHADOR CAPÍTULO I Disposições Preliminares Art. 1º - A Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador - ABCCMM,

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DE OVINOS NO BRASIL

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DE OVINOS NO BRASIL REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DE OVINOS NO BRASIL Aprovado pelo Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento em 27 de novembro de 2012. 2 INDICE CAPÍTULO I: DA ORIGEM E SEUS FINS...3

Leia mais

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE CRIADORES HERD-BOOK COLLARES

MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE CRIADORES HERD-BOOK COLLARES 1 MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE CRIADORES HERD-BOOK COLLARES REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DE BOVINOS CAPÍTULO I ÍNDICE Da origem e dos fins...

Leia mais

CONTRATO PARA UTILIZAÇÃO DE CARTÃO CLUBE DEMAIS ALIMENTAÇÃO, QUE ENTRE SI CELEBRAM: SUPERMERCADOS DB LTDA E,

CONTRATO PARA UTILIZAÇÃO DE CARTÃO CLUBE DEMAIS ALIMENTAÇÃO, QUE ENTRE SI CELEBRAM: SUPERMERCADOS DB LTDA E, CONTRATO PARA UTILIZAÇÃO DE CARTÃO CLUBE DEMAIS ALIMENTAÇÃO, QUE ENTRE SI CELEBRAM: SUPERMERCADOS DB LTDA E, NAS MODALIDAES PAT- PROGRAMA DE ALIMENTAÇÃO DOS TRABALHADORES E/OU PRÊMIO - PREMIAÇÃO E INCENTIVO

Leia mais

III POTRO DO FUTURO DA AGCR, IV POTRO DO FUTURO ABCCC E 1º AGCR MATURITY

III POTRO DO FUTURO DA AGCR, IV POTRO DO FUTURO ABCCC E 1º AGCR MATURITY III POTRO DO FUTURO DA AGCR, IV POTRO DO FUTURO ABCCC E 1º AGCR MATURITY PREMIAÇÃO GARANTIDA DE R$ 4.000,00 A Associação Gaúcha do Cavalo de Rédeas e a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Leia mais

EXIGÊNCIAS SANITÁRIAS PARA O INGRESSO DE ANIMAIS EM EVENTOS PECUÁRIOS NO ESTADO DA BAHIA ATUALIZADO EM 15/07/2014

EXIGÊNCIAS SANITÁRIAS PARA O INGRESSO DE ANIMAIS EM EVENTOS PECUÁRIOS NO ESTADO DA BAHIA ATUALIZADO EM 15/07/2014 EXIGÊNCIAS SANITÁRIAS PARA O INGRESSO DE ANIMAIS EM EVENTOS PECUÁRIOS NO ESTADO DA BAHIA ATUALIZADO EM 15/07/2014 De acordo com a portaria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento n.º 162/94,

Leia mais

As vagas serão distribuídas conforme a disponibilidade dos orientadores, conforme informado abaixo:

As vagas serão distribuídas conforme a disponibilidade dos orientadores, conforme informado abaixo: 1 FACULDADE DE MEDICINA VETERINÁRIA E ZOOTECNIA EDITAL PG 08/2015/FMVZ/USP A Comissão de Pós-Graduação da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo comunica que, na Secretaria

Leia mais

REGULAMENTO PROGRAMA FIDELIDADE FARMÁCIAS SÃO MIGUEL

REGULAMENTO PROGRAMA FIDELIDADE FARMÁCIAS SÃO MIGUEL REGULAMENTO PROGRAMA FIDELIDADE FARMÁCIAS SÃO MIGUEL 1. PROGRAMA DE RELACIONAMENTO 1.1. O presente instrumento tem por objetivo regulamentar a participação dos clientes da FARMÁCIA SÃO MIGUEL LTDA - ME,

Leia mais

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DE GADO PARDO-SUIÇO REGULAMENTO DO REGISTRO GENEALÓGICO

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DE GADO PARDO-SUIÇO REGULAMENTO DO REGISTRO GENEALÓGICO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DE GADO PARDO-SUIÇO REGULAMENTO DO REGISTRO GENEALÓGICO CAPÍTULO I DA ORIGEM E DOS FINS ARTIGO 1o. - A Associação Brasileira de Criadores de Gado Pardo-Suiço (ABCGPS)

Leia mais

REGULAMENTO DE EXPOSIÇÕES PARA O RANKING NACIONAL E EXPOSIÇÕES OFICIAIS DAS RAÇAS DORPER E WHITE DORPER

REGULAMENTO DE EXPOSIÇÕES PARA O RANKING NACIONAL E EXPOSIÇÕES OFICIAIS DAS RAÇAS DORPER E WHITE DORPER REGULAMENTO DE EXPOSIÇÕES PARA O RANKING NACIONAL E EXPOSIÇÕES OFICIAIS DAS RAÇAS DORPER E WHITE DORPER CAPÍTULO I DOS OBJETIVOS, ESTRUTURAÇÃO E COMPETIÇÕES Art. 1º O Regulamento de Exposições para o Ranking

Leia mais

Tutorial. Utilizando no Novo Sistema Online SCBiotec. Passo 1: Clique em Quero me cadastrar e preencha corretamente o formulário.

Tutorial. Utilizando no Novo Sistema Online SCBiotec. Passo 1: Clique em Quero me cadastrar e preencha corretamente o formulário. Tutorial Utilizando no Novo Sistema Online SCBiotec 1. Acessando a primeira vez e criando seu cadastro Passo 1 Passo 1: Clique em Quero me cadastrar e preencha corretamente o formulário. Mantenha o seu

Leia mais

INSTRUÇÕES - RESCISÃO DE CONTRATO DE ARRENDAMENTO MERCANTIL

INSTRUÇÕES - RESCISÃO DE CONTRATO DE ARRENDAMENTO MERCANTIL V.02-abr.07 INSTRUÇÕES - RESCISÃO DE CONTRATO DE ARRENDAMENTO MERCANTIL 1. RESCISÃO DE CONTRATO Para dar início ao processo de Rescisão é necessário entrar em contato com a Central de Atendimento e solicitar

Leia mais

MANEIRA PRÁTICA DE REALIZAR CONTROLE REPRODUTIVO EM GADO LEITEIRO EM PROPRIEDADES COM ECONOMIA FAMILIAR

MANEIRA PRÁTICA DE REALIZAR CONTROLE REPRODUTIVO EM GADO LEITEIRO EM PROPRIEDADES COM ECONOMIA FAMILIAR 1 BOLETIM TÉCNICO UNIVERSIDADE FEDERAL DE LAVRAS DEPARTAMENTO DE MEDICINA VETERINÁRIA MANEIRA PRÁTICA DE REALIZAR CONTROLE REPRODUTIVO EM GADO LEITEIRO EM PROPRIEDADES COM ECONOMIA FAMILIAR Boletim Técnico

Leia mais

TRANSFERÊNCIA EXTERNA PARA O 1º SEMESTRE DE 2014 (Isento de Taxa) INSCRIÇÕES DE 20/08/13 a 14/03/14 PARA TRÂMITE EM 2014/1

TRANSFERÊNCIA EXTERNA PARA O 1º SEMESTRE DE 2014 (Isento de Taxa) INSCRIÇÕES DE 20/08/13 a 14/03/14 PARA TRÂMITE EM 2014/1 TRANSFERÊNCIA EXTERNA PARA O 1º SEMESTRE DE 2014 (Isento de Taxa) INSCRIÇÕES DE 20/08/13 a 14/03/14 PARA TRÂMITE EM 2014/1 Informativo GR nº 01/14 ATENÇÃO! ESTE INFORMATIVO CONTÉM TODAS AS ORIENTAÇÕES

Leia mais

Portaria nº 118-N / 97, de 15 de outubro de 1997

Portaria nº 118-N / 97, de 15 de outubro de 1997 Pág. 1 de 8 MINISTÉRIO DO MEITO AMBIENTE, DOS RECURSOS HÍDRICOS E DA AMAZÔNIA LEGAL INSTITUTO BRASILEIRO DO MEIO AMBIENTE E DOS RECURSOS NATURAIS RENOVÁVEIS Portaria nº 118-N / 97, de 15 de outubro de

Leia mais

REGULAMENTO S.B.B.C.H.

REGULAMENTO S.B.B.C.H. REGULAMENTO S.B.B.C.H. 1 REGULAMENTO DO STUD BOOK BRASILEIRO DO CAVALO DE HIPISMO CAPÍTULO I Origem e Objetivos Art. 1 - A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DO CAVALO DE HIPISMO - ABCCH, por expressa

Leia mais

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. PORTARIA N.º 453, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 (DOU de 1º/12/2014 Seção I Pág. 98)

MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO. PORTARIA N.º 453, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 (DOU de 1º/12/2014 Seção I Pág. 98) MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO PORTARIA N.º 453, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2014 (DOU de 1º/12/2014 Seção I Pág. 98) Estabelece procedimentos para o credenciamento de laboratórios pelo Ministério do Trabalho

Leia mais

TÍTULO 22 PROGRAMA DE ABASTECIMENTO SOCIAL/VENDAS EM BALCÃO Documento 1 Sistema de Cadastro Técnico/Programa de Vendas em Balcão

TÍTULO 22 PROGRAMA DE ABASTECIMENTO SOCIAL/VENDAS EM BALCÃO Documento 1 Sistema de Cadastro Técnico/Programa de Vendas em Balcão (*) SISTEMA DE CADASTRO TÉCNICO PROGRAMA DE VENDAS EM BALCÃO 1. Nome Completo IDENTIFICAÇÃO 2. Inscrição Estadual 3. CNPJ/CPF 4. Endereço Completo 5. Cidade 6. UF 7. CEP 8. Telefone 9. Fax/E-mail 10. Em

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA CULTURA Gabinete do Secretário

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DA CULTURA Gabinete do Secretário EDITAL CONCURSO: PRÊMIO SÃO PAULO DE LITERATURA 2016 O Secretário da Cultura, Marcelo Mattos Araujo, torna público que, por um período de 45 (quarenta e cinco) dias, compreendido e entre 29 de março de

Leia mais

NORMAS DE ATUAÇÃO ADMINISTRATIVA ÉPOCA 2015-2016

NORMAS DE ATUAÇÃO ADMINISTRATIVA ÉPOCA 2015-2016 CONTEÚDOS 1. Filiações a. Formulários b. Escalões c. Inscrições Iniciais d. Renovações e. Transferências f. Taxas de Filiação g. Contratos Plurianuais 2. Atletas Estrangeiros 3. Filiações de Atletas Portugueses

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF ESCOLA DE ENFERMAGEM AURORA DE AFONSO COSTA - EEAAC

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF ESCOLA DE ENFERMAGEM AURORA DE AFONSO COSTA - EEAAC SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - UFF ESCOLA DE ENFERMAGEM AURORA DE AFONSO COSTA - EEAAC EDITAL 2011 A Coordenação do, da Escola de Enfermagem Aurora de Afonso Costa - Universidade

Leia mais

Regulamento do Serviço de Registro Genealógico de Caprinos

Regulamento do Serviço de Registro Genealógico de Caprinos Regulamento do Serviço de Registro Genealógico de Caprinos MINISTÉRIO DA AGRICULTURA E DO ABASTECIMENTO ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DE CAPRINOS REGISTRO NO MARA SOB NO. 13 BR SERVIÇO DE REGISTRO

Leia mais

anexo 3 Instruções Específicas para os Candidatos às Vagas do Sistema de Cotas

anexo 3 Instruções Específicas para os Candidatos às Vagas do Sistema de Cotas anexo 3 Instruções Específicas para os Candidatos às Vagas do Sistema de Cotas 1. DAS INFORMAÇÕES COMPLEMENTARES 1.1 Para concorrer às vagas reservadas pelo sistema de cotas, o candidato deverá: a) atender

Leia mais

II Prêmio Crea-BA de Fotografia Acessibilidade e Inclusão Social 2011

II Prêmio Crea-BA de Fotografia Acessibilidade e Inclusão Social 2011 II Prêmio Crea-BA de Fotografia Acessibilidade e Inclusão Social 2011 O Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia da Bahia Crea-BA institui o Prêmio Crea-BA de Fotografia. Esta segunda edição

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 555, DE 17 DE SETEMBRO DE 2015

RESOLUÇÃO Nº 555, DE 17 DE SETEMBRO DE 2015 RESOLUÇÃO Nº 555, DE 17 DE SETEMBRO DE 2015 Dispõe sobre o registro e licenciamento de ciclomotores e ciclo-elétricos no Registro Nacional de Veículos Automotores RENAVAM. O Conselho Nacional de Trânsito

Leia mais

DO ORGANOGRAMA DAS DIRETORIAS DA ABA DA SUBSEÇÃO NACIONAL As diretorias Executivas da ABA, Nacional, Estadual e Regional, dividem-se em dois grupos,

DO ORGANOGRAMA DAS DIRETORIAS DA ABA DA SUBSEÇÃO NACIONAL As diretorias Executivas da ABA, Nacional, Estadual e Regional, dividem-se em dois grupos, DO ORGANOGRAMA DAS DIRETORIAS DA ABA DA SUBSEÇÃO NACIONAL As diretorias Executivas da ABA, Nacional, Estadual e Regional, dividem-se em dois grupos, sendo um grupo de Diretores Administrativos e um grupo

Leia mais

V PROVA DE AVALIAÇÃO A CAMPO DE REPRODUTORES DA RAÇA ABERDEEN ANGUS 2014-2015

V PROVA DE AVALIAÇÃO A CAMPO DE REPRODUTORES DA RAÇA ABERDEEN ANGUS 2014-2015 V PROVA DE AVALIAÇÃO A CAMPO DE REPRODUTORES DA RAÇA ABERDEEN ANGUS 2014-2015 A Prova de Avaliação a Campo (PAC) da raça Aberdeen Angus é realizada através de convênio firmado entre a Associação Brasileira

Leia mais

IV Prêmio Confea de Jornalismo

IV Prêmio Confea de Jornalismo IV Prêmio Confea de Jornalismo O CONSELHO FEDERAL DE ENGENHARIA, ARQUITETURA E AGRONOMIA - Confea FAZ SABER que, juntamente com a Federação Nacional dos Jornalistas - Fenaj, entidade partícipe do Concurso

Leia mais

Rodovia MS 80, Km 10 Campo Grande, MS CEP: 79114-901 fone: 0XX67 368-0100 www.detran.ms.gov.br

Rodovia MS 80, Km 10 Campo Grande, MS CEP: 79114-901 fone: 0XX67 368-0100 www.detran.ms.gov.br EDITAL 01 DICOE DETRAN-MS O Diretor Presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul, no uso de suas atribuições legais, torna público para conhecimento dos interessados que, no período

Leia mais

CONCURSO CULTURAL FUNDAÇÃO ISRAEL PINHEIRO PA 001/2011 REG.001/2011

CONCURSO CULTURAL FUNDAÇÃO ISRAEL PINHEIRO PA 001/2011 REG.001/2011 CONCURSO CULTURAL FUNDAÇÃO ISRAEL PINHEIRO PA 001/2011 REG.001/2011 A FUNDAÇÃO ISRAEL PINHEIRO, pessoa jurídica de direito privado, de fins não econômicos, com autonomia administrativa e financeira, doravante

Leia mais

Manual de Cadastro. Versão 1.0

Manual de Cadastro. Versão 1.0 1 Manual de Cadastro Versão 1.0 2 SUMÁRIO DEFINIÇÕES... 7 1. ORIENTAÇÕES... 9 1.1 DOCUMENTAÇÃO... 9 1.2 ASSINATURA DOS DOCUMENTOS... 9 1.2.1 Pessoa Jurídica... 9 1.2.2 Beneficiário... 9 1.3 ENDEREÇO...

Leia mais

Regulamento Geral 5ª CORRIDA E CAMINHADA #RUNNERSAAR/JMB.

Regulamento Geral 5ª CORRIDA E CAMINHADA #RUNNERSAAR/JMB. Regulamento Geral 5ª CORRIDA E CAMINHADA #RUNNERSAAR/JMB. A Corrida e Caminhada #RUNNERSAAR/JMB é uma promoção do clube Associação Atlética Riopardense, em caráter de competição aberta, incentivo ao esporte

Leia mais

II PRÊMIO OCB/MS DE JORNALISMO

II PRÊMIO OCB/MS DE JORNALISMO O II PRÊMIO OCB/MS DE JORNALISMO é um programa institucional desenvolvido pelo Sistema OCB-SESCOOP/MS - Sindicato e Organização das Cooperativas Brasileiras do Estado no Mato Grosso do Sul e Serviço Nacional

Leia mais

E s t a t u t o d a A s s o c i a ç ã o B r a s i l e i r a d e K i t e s u r f

E s t a t u t o d a A s s o c i a ç ã o B r a s i l e i r a d e K i t e s u r f E s t a t u t o d a A s s o c i a ç ã o B r a s i l e i r a d e K i t e s u r f ESTATUTO SOCIAL DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE KITESURF (ABK) (Consolidado em 02 de Novembro de 2006) CAPÍTULO I Do nome, jurisdição,

Leia mais

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU

EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EDITAL Nº 072/2015 PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU A Diretoria de Pós-graduação e Extensão do Centro Universitário Senac, no uso de suas atribuições, torna pública

Leia mais

INSTRUÇÕES - Aditamento ao Contrato de Arrendamento Mercantil

INSTRUÇÕES - Aditamento ao Contrato de Arrendamento Mercantil INSTRUÇÕES - Aditamento ao Contrato de Arrendamento Mercantil Como é feita a liberação do veículo em contratos de Leasing Nos contratos de leasing o veículo pertence à Instituição Financeira, mas ela deixa

Leia mais

CAMPANHA NACIONAL DE RECADASTRAMENTO DO COFECON NOVA CARTEIRA PROFISSIONAL

CAMPANHA NACIONAL DE RECADASTRAMENTO DO COFECON NOVA CARTEIRA PROFISSIONAL CAMPANHA NACIONAL DE RECADASTRAMENTO DO COFECON NOVA CARTEIRA PROFISSIONAL Comissão de Acompanhamento da Campanha Nacional de Recadastramento do COFECON Wilson Roberto Vilas Boas Antunes Coordenador Conselheiro

Leia mais

REGULAMENTO DA CAMPANHA DIA DAS MÃES 2013 O amor passa por aqui

REGULAMENTO DA CAMPANHA DIA DAS MÃES 2013 O amor passa por aqui REGULAMENTO DA CAMPANHA DIA DAS MÃES 2013 O amor passa por aqui 1. A Campanha Dia das Mães 2013 no Paineiras Shopping, doravante denominada simplesmente Campanha, destina-se a oferecer como brinde 01 kit

Leia mais

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional

Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional Regulamento Prêmio Sebrae de Jornalismo 6ª edição Nacional 1. DOS OBJETIVOS DO PRÊMIO 1.1. O Prêmio Sebrae de Jornalismo (PSJ) é um concurso jornalístico instituído pelo Sebrae Nacional Serviço Brasileiro

Leia mais

PROVA 3 TAMBORES AGQM 2016 I Campeonato Centro-Oeste do Quarto de Milha. Sabado, 11e 12 de junho de 2016 Rancho Terra Santa Senador Canedo / GO

PROVA 3 TAMBORES AGQM 2016 I Campeonato Centro-Oeste do Quarto de Milha. Sabado, 11e 12 de junho de 2016 Rancho Terra Santa Senador Canedo / GO VI Copa SGPA do Cavalo Quarto de Milha PROVA 3 TAMBORES AGQM 2016 I Campeonato Centro-Oeste do Quarto de Milha Sabado, 11e 12 de junho de 2016 Rancho Terra Santa Senador Canedo / GO Inicio impreterivelmente

Leia mais

Regulamento Especificadores i/d - Programa de Relacionamento do D&D CAMPANHA 2013

Regulamento Especificadores i/d - Programa de Relacionamento do D&D CAMPANHA 2013 Regulamento Especificadores i/d - Programa de Relacionamento do D&D CAMPANHA 2013 1. Definições 1.1. ADMINISTRAÇÃO DO PROGRAMA: responsável pela definição de seus critérios, procedimentos de funcionamento

Leia mais

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO

Abrir uma empresa PRÉ-CONSTITUIÇÃO Abrir uma empresa As três formas jurídicas mais utilizadas são as Empresas de Sociedade Simples, Sociedade Empresária e Empresário Individual, é nelas que eu vou me basear para mostrar os procedimentos

Leia mais

Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos

Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos Cartilha do novo Serviço de Rastreabilidade da Cadeia Produtiva de Bovinos e Bubalinos SISBOV Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil COORDENAÇÃO:

Leia mais

Edital de convocação para o CONCURSO VESTIBULAR. UERJ Turismo 2010

Edital de convocação para o CONCURSO VESTIBULAR. UERJ Turismo 2010 Edital de convocação para o CONCURSO VESTIBULAR UERJ Turismo 2010 A Universidade do Estado do Rio de Janeiro torna público o presente Edital, com normas, rotinas e procedimentos relativos ao Concurso Vestibular

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE AQUIRAZ Secretaria de Finanças e Execução Orçamentária

PREFEITURA MUNICIPAL DE AQUIRAZ Secretaria de Finanças e Execução Orçamentária INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 003/ 2013 Dispõe sobre a criação e funcionamento da comissão de avaliação de imóveis para fins de calculo do Imposto sobre transmissão inter-vivos de bens imóveis, e dá outras providências.

Leia mais

REGISTRO GENEALÓGICO - MANUAL DO CAPRINOCULTOR

REGISTRO GENEALÓGICO - MANUAL DO CAPRINOCULTOR REGISTRO GENEALÓGICO - MANUAL DO CAPRINOCULTOR Adaptado pela ACCOMIG/Caprileite, com base no novo Regulamento do ServiÄo de Registro GenealÅgico das RaÄas Caprinas ABCC MinistÉrio de Agricultura, PecuÑria

Leia mais

VESTIBULAR DE LICENCIATURA EM MÚSICA

VESTIBULAR DE LICENCIATURA EM MÚSICA 1. ABERTURA O REITOR DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SERTÃO PERNAMBUCANO - IF SERTÃO-PE, no uso de suas atribuições legais, em conformidade com a Lei nº 9.394/96 (LDB), a Portaria

Leia mais

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica

PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO PUC-SP Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica EDITAL PARA O PROCESSO SELETIVO 2º/2014 Coordenador: Prof. Dr. Eugênio Rondini Trivinho Vice-Coordenador: Prof. Dr. José Luiz Aidar Prado Estarão abertas, no período de U14/04/2014U a U05/05/2014U, as

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DO PRODUTO REVISÃO PRÉ-PAGA ELITE

TERMOS E CONDIÇÕES DO PRODUTO REVISÃO PRÉ-PAGA ELITE TERMOS E CONDIÇÕES DO PRODUTO REVISÃO PRÉ-PAGA ELITE Pelo presente instrumento particular, de um lado, a BLUE MACAW GROUP LTDA., sociedade empresária limitada brasileira, legalmente constituída e existente,

Leia mais

ANEXO CONSELHO DELIBERATIVO DO FUNDO DE AMPARO AO TRABALHADOR RESOLUÇÃO Nº 736, DE 8 DE OUTUBRO DE 2014 Torna obrigatório aos empregadores o uso do

ANEXO CONSELHO DELIBERATIVO DO FUNDO DE AMPARO AO TRABALHADOR RESOLUÇÃO Nº 736, DE 8 DE OUTUBRO DE 2014 Torna obrigatório aos empregadores o uso do ANEXO CONSELHO DELIBERATIVO DO FUNDO DE AMPARO AO TRABALHADOR RESOLUÇÃO Nº 736, DE 8 DE OUTUBRO DE 2014 Torna obrigatório aos empregadores o uso do aplicativo Empregador Web no Portal Mais Emprego para

Leia mais

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO E DOUTORADO ACADEMICO EM CIENCIAS DA SAÚDE Edital Fevereiro de 2013

PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO E DOUTORADO ACADEMICO EM CIENCIAS DA SAÚDE Edital Fevereiro de 2013 PÓS-GRADUAÇÃO STRICTO SENSU MESTRADO E DOUTORADO ACADEMICO EM CIENCIAS DA SAÚDE Edital Fevereiro de 2013 O Diretor do Instituto Sírio Libanês de Ensino e Pesquisa IEP/HSL, no uso de suas atribuições, faz

Leia mais

b - O sócio Institucional terá anuidade correspondente a dez vezes a dos sócios efetivos e colaboradores.

b - O sócio Institucional terá anuidade correspondente a dez vezes a dos sócios efetivos e colaboradores. Regimento Interno da Sociedade dos Zoológicos do Brasil - SZB Da Sociedade Artigo 1º - A sociedade dos Zoológicos do Brasil SZB, fundada em 23 de setembro de 1977, funciona conforme o disposto nos seus

Leia mais

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO

REGULAMENTO DA PROMOÇÃO REGULAMENTO DA PROMOÇÃO A CONSTRUTORA Massai, empresa inscrita no CNPJ/MF sob o nº 01.295.921/0001-91, com sede na Av. Monteiro da Franca, Nº 1092, CEP 58038-20 - bairro Manaíra, em JOÃO PESSOA /PB, realizará

Leia mais

REGULAMENTO DA 24ª CORRIDA DO FOGO DF V3 - Atualização em: 13/06/2014

REGULAMENTO DA 24ª CORRIDA DO FOGO DF V3 - Atualização em: 13/06/2014 REGULAMENTO DA 24ª CORRIDA DO FOGO DF V3 - Atualização em: 13/06/2014 1. DA 24ª CORRIDA DO FOGO DF (Provisório) 1.1. A 24ª Corrida do Fogo DF é uma prova de rua tradicional do Distrito Federal que compõe

Leia mais

Atenção: Este documento é apenas para instruir sobre como proceder, não deve ser assinado, reconhecido firma ou devolvido a Bradesco Financiamentos.

Atenção: Este documento é apenas para instruir sobre como proceder, não deve ser assinado, reconhecido firma ou devolvido a Bradesco Financiamentos. Atenção: Este documento é apenas para instruir sobre como proceder, não deve ser assinado, reconhecido firma ou devolvido a Bradesco Financiamentos. Caro Cliente, Após a quitação de seu contrato de Arrendamento

Leia mais

38º CAMPEONATO NACIONAL DA RAÇA QUARTO DE MILHA Trabalho e Conformação 18 a 26 de julho de 2015 Avaré SP Parque de Exposições Fernando Cruz Pimentel

38º CAMPEONATO NACIONAL DA RAÇA QUARTO DE MILHA Trabalho e Conformação 18 a 26 de julho de 2015 Avaré SP Parque de Exposições Fernando Cruz Pimentel 38º CAMPEONATO NACIONAL DA RAÇA QUARTO DE MILHA Trabalho e Conformação 18 a 26 de julho de 2015 Avaré SP Parque de Exposições Fernando Cruz Pimentel Encerramento das Inscrições e Reservas de Baias: 25

Leia mais

Todas as informações sobre este Processo Seletivo constam neste Edital, portanto não serão fornecidas informações por telefone.

Todas as informações sobre este Processo Seletivo constam neste Edital, portanto não serão fornecidas informações por telefone. EDITAL Nº 004/2014 PROCESSO SELETIVO PARA CONCESSÃO DE BOLSAS DE ESTUDOS INTEGRAIS PARA OS CURSOS: DE AUXILIAR EM ENFERMAGEM - (MANHÃ E TARDE); TÉCNICO EM ENFERMAGEM (MANHÃ E NOITE); ESPECIALIZAÇÃO EM

Leia mais

REGULAMENTO ELEITORAL COMITÊ GESTOR DE INVESTIMENTO E PREVIDÊNCIA 2015

REGULAMENTO ELEITORAL COMITÊ GESTOR DE INVESTIMENTO E PREVIDÊNCIA 2015 O Comitê Gestor de Investimento e Previdência é um órgão de deliberação colegiada e de atuação no âmbito exclusivo da ELEKTRO Eletricidade e Serviços S.A. O Comitê Gestor de Investimento e Previdência

Leia mais

Renovação - ProUni - para o 1º semestre de 2016 UNIFIEO - Centro Universitário FIEO

Renovação - ProUni - para o 1º semestre de 2016 UNIFIEO - Centro Universitário FIEO Renovação - ProUni - para o 1º semestre de 2016 UNIFIEO - Centro Universitário FIEO Renovação - ProUni - para o 1º semestre de 2016 UNIFIEO - Centro Universitário FIEO Renovação - ProUni - para o 1º semestre

Leia mais

REGULAMENTO CARTÃO FIDELIDADE - POSTO CHAPARRAL

REGULAMENTO CARTÃO FIDELIDADE - POSTO CHAPARRAL REGULAMENTO CARTÃO FIDELIDADE - POSTO CHAPARRAL COMO PARTICIPAR Para participar basta preencher uma ficha de inscrição, disponível no POSTO CHAPARRAL ou fazendo seu cadastro via internet pelo site www.postochaparral.com.br.

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL Nº 018 de 12 de maio de 2014

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL Nº 018 de 12 de maio de 2014 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA EDITAL Nº 018 de 12 de maio de 2014 ABERTURA DE INSCRIÇÃO PARA PREENCHIMENTO DE VAGAS, NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO EAD DA UFSM NO SEGUNDO SEMESTRE

Leia mais

Não DADOS DA EMPRESA RAZÃO SOCIAL: ENDEREÇO:

Não DADOS DA EMPRESA RAZÃO SOCIAL: ENDEREÇO: Formulário para renovação de credenciamento para comercialização de vacina contra a febre aftosa no Estado do Rio Grande do Sul (O preenchimento desse formulário deve ser realizado pelo Médico Veterinário

Leia mais

REGULAMENTO. Prêmio Nacional de Monografia do FGTS

REGULAMENTO. Prêmio Nacional de Monografia do FGTS REGULAMENTO Prêmio Nacional de Monografia do FGTS DO PRÊMIO Art. 1º Idealizado e instituído pelo Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço por meio da Resolução nº 763, de 9 de dezembro

Leia mais

EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014

EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014 Governo do Estado do Ceará Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior Universidade Estadual do Ceará REITORIA EDITAL N o 06/2014-REITORIA, DE 05 DE MARÇO DE 2014 Estabelece as normas e fixa

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Gestão Estratégica de Negócios, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por

Leia mais

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO

1. DOS PRÉ-REQUISITOS 2. FUNCIONAMENTO DO CURSO Edital de oferta de vagas para o Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Gestão de Projetos Sociais, na modalidade a distância. A Reitora da Universidade Anhanguera-Uniderp, credenciada pelo MEC por meio da

Leia mais

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DOS BOVINOS DA RAÇA SENEPOL - SRG Senepol -

REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DOS BOVINOS DA RAÇA SENEPOL - SRG Senepol - REGULAMENTO DO SERVIÇO DE REGISTRO GENEALÓGICO DOS BOVINOS DA RAÇA SENEPOL - SRG Senepol - 2012 Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento Mendes Ribeiro Filho Secretário Executivo José Carlos Vaz

Leia mais

MANUAL DO CANDIDATO. Concurso Público n.º 01/2015. Estado de Santa Catarina MUNICÍPIO DE IOMERÊ

MANUAL DO CANDIDATO. Concurso Público n.º 01/2015. Estado de Santa Catarina MUNICÍPIO DE IOMERÊ MANUAL DO CANDIDATO Concurso Público n.º 01/2015 Estado de Santa Catarina MUNICÍPIO DE IOMERÊ Orientações e Instruções para a Realização das Provas 1. Do horário de comparecimento para a realização das

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO REIS EDITAL Nº 001/ 2014

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO REIS EDITAL Nº 001/ 2014 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO REIS EDITAL Nº 001/ 2014 SORTEIO PARA ADMISSÃO DE ALUNOS AO COLÉGIO UNIVERSITÁRIO GERALDO

Leia mais