Programa de Trabalho. Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos Seção Brasileira. Brazil - U.S. Business Council Brazil Section

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Programa de Trabalho. Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos Seção Brasileira. Brazil - U.S. Business Council Brazil Section"

Transcrição

1 Programa de Trabalho PROGRAM OF WORK 2012 Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos Seção Brasileira Brazil - U.S. Business Council Brazil Section

2

3 Mensagem do Presidente A contribuição dos setores privados do Brasil e dos EUA às relações bilaterais tem sido inegável, particularmente nos últimos anos. Em um período em que se alternaram gestos de aproximação e algumas fricções entre os dois Governos, o setor empresarial vem reiterando a importância e o caráter estratégico dessa relação bilateral. Essa visão, associada ao complexo cenário internacional que se apresenta, incentiva a Seção Brasileira do CEBEU - Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos a redobrar seus esforços para manter o relacionamento bilateral no topo das agendas empresarial e governamental dos dois países. O potencial de cooperação entre Brasil e Estados Unidos é amplo, em campos tão diversos quanto energia, educação, inovação, desenvolvimento tecnológico, agronegócio, aviação e espaço, dentre outros, e pode gerar benefícios para ambas sociedades. A facilitação do fluxo de pessoas a negócio ou turismo, o incremento do comércio, o crescimento dos investimentos e um tratamento tributário mais equânime fazem parte da agenda estratégica do CEBEU. A Seção Brasileira buscará atuar de forma próxima e coordenada com sua contraparte americana, além de buscar se articular com outras importantes entidades que atuam nesse esforço bilateral, como o BIC- Brazil Industries Coalition e o CEO Forum. message from the PresIdent An unquestionable contribution has been made to bilateral relations by the private sectors of Brazil and the United States, particularly in recent years. During a period when gestures of rapprochement have alternated with some points of friction between the two governments, the business sector has reiterated the importance and strategic nature of bilateral relations. This viewpoint, associated with today s complex international scenario, encourages the Brazil Section of the Brazil-U.S. Business Council (CEBEU) to redouble its efforts to keep bilateral relations at the top of the corporate and government agendas of the two countries. There is great potential for cooperation between Brazil and the United States in such diverse fields as energy, education, innovation, technological development, agribusiness, aviation and aerospace, among others, which can benefit both nations. Frederico Fleury Curado Presidente do CEBEU, Seção Brasileira Presidente, Embraer Facilitating the flow of people traveling on business and tourism, increasing trade, fomenting investment growth, and establishing a more equitable tax treatment are on the strategic agenda of CEBEU. The Brazil Section will work closely and in coordination with its American counterpart, and will seek to connect with other important entities that are active in this bilateral effort, like the Brazil Industries Coalition (BIC) and the CEO Forum. Frederico Fleury Curado President of CEBEU Brazil-U.S Business Council, Brazil Section President, Embraer

4 4

5 Índice - Table of contents Índice Histórico Missão Objetivos Estrutura Secretaria Executiva Comitê Executivo Programa de Trabalho Temas Eventos Parceiros Contato Table of Contents Background Mission Objectives Structure Executive Secretariat Executive Committee Program of Work Issues Events Partners Contact Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 5

6 6

7 CEBEU - BUSBC Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos Histórico Criado em 1976, o Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos (CEBEU) é um mecanismo de diálogo empresarial mantido pela Confederação Nacional da Indústria, que exerce a Secretaria Executiva da Seção Brasileira, e pela U.S. Chamber of Commerce, que coordena a Seção Americana do Conselho. Missão Ser reconhecido como a principal instância empresarial brasileira na coordenação e articulação dos processos de defesa de interesses nas relações entre o Brasil e os Estados Unidos. Objetivos A Seção Brasileira do Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos (CEBEU) tem como objetivo fomentar o relacionamento econômico entre Brasil e Estados Unidos e articular grupos empresariais e ações de defesa de interesses. O CEBEU é formado por lideranças empresariais do Brasil e dos Estados Unidos. Por isso, é também função da organização manter seus membros informados sobre políticas em consideração e/ou já em prática que possam afetar o fluxo de comércio e dos investimentos, ou sobre qualquer outro assunto que possa influenciar os negócios entre empresas dos dois lados. Dividido em duas Seções, uma brasileira e uma americana, o CEBEU desenvolve o seu trabalho através de ações consensuadas que visam aumentar os fluxos de comércio e investimentos, transferir tecnologia, e descobrir novas formas e áreas para cooperação. A Seção Americana, sob o nome de Brazil-U.S. Business Council, representa a maioria das grandes corporações americanas com interesses no Brasil, e opera sob a égide da U.S. Chamber of Commerce. A Seção Brasileira é constituída por um Comitê Executivo, que congrega entidades empresariais, como a Confederação Nacional da Indústria, responsável pela secretaria executiva do Conselho, representando os interesses de uma ampla gama de setores empresariais brasileiros. BRAZIL - U.S. BUSINESS COUNCIL Background Established in 1976, the Brazil-US Business Council (CEBEU) is a mechanism of business dialogue between the two countries. The Brazil section operates under the administrative aegis of the Brazilian National Confederation of Industry (CNI), and the U.S. Section is managed by the U.S. Chamber of Commerce. Mission To serve as the main Brazilian advocate in the coordination and interaction in protecting the interests of the Brazil-U.S. relations. Objectives The main objective of the Brazil-U.S. Business Council, Brazil Section (CEBEU) is to foster the economic relationship between Brazil and the United States and to articulate business groups and advocacy initiatives for issues and priorities of its members. CEBEU represents leading Brazil and U.S. Companies. For this reason, one of its purposes is to deliver timely information to members about policy formulation and/or policy already in force that may affect trade and investment flow, or about any issue that may influence business between companies of both countries. CEBEU, structured into Brazil and U.S. Sections, works through a consensus of actions aiming at increasing trade and investment flows, technology transfer, and the development of new ways and areas for cooperation. The U.S. Section Brazil-U.S. Business Council (BUSBC), represents major of the US corporations invested in Brazil and operates under the administrative aegis of the U.S. Chamber of Commerce. The Brazil-U.S. Business Council Brazil Section (CEBEU), consists of an Executive Committee that brings together business entities, such as the Brazilian National Confederation of Industry, responsible for the Council s executive secretariat, thus representing the interests of a wide range of business sectors in Brazil. Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 7

8 Secretaria Executiva A secretaria executiva, exercida pela Confederação Nacional da Indústria - CNI, tem como funções principais a assistência ao Presidente e ao Comitê Executivo, a organização das reuniões, a implementação dos planos de trabalho anuais, a prestação de serviços aos membros e parceiros, a circulação de informações de interesse comum, além de executar outras atividades que lhes forem atribuídas. Tem, ademais, a responsabilidade de zelar pela memória do CEBEU. A secretaria executiva é responsável por buscar informações, organizar consultas, consolidar documentos de posição e preparar reuniões periódicas com os membros e com os parceiros buscando consolidar posicionamentos. Executive Secretariat The main functions of the Executive Secretariat, managed by the Brazilian National Confederation of Industry (CNI), are to assist the President and the Executive Committee, organize meetings, implement annual work plans, provide services to members and partners, deliver timely information on issues of common interest, as well as other activities assigned to it. Moreover, it is responsible for safeguarding CEBEU s records. The Executive Secretariat also researches information, organizes consultations, consolidates position papers, and prepares periodic meetings with members and partners, in order to consolidate positions. 8

9 Estrutura - Structure Comitê Executivo executive Committee Presidente do CEBEU, Seção Brasileira Frederico Fleury Curado, Presidente, Embraer Presidente Emérito do CEBEU, Seção Brasileira Embaixador Rubens Barbosa Vice Presidente do CEBEU, Seção Brasileira Jackson Schneider, Vice Presidente de Relações Institucionais, Embraer Amcham RJ Henrique Rzezinski, Presidente Amcham SP Michelle Anne Shayo Tchernobilsky, Gerente de Relações Governamentais Associação de Comércio Exterior do Brasil - AEB Benedito Fonseca Moreira, Presidente Bracelpa Elizabeth Carvalhaes, Presidente Executiva Braskem S/A Carlos Fadigas, Presidente Brazil Industries Coalition BIC Welber Barral, Presidente do Conselho CitrusBR Christian Lohbauer, Presidente Confederação Nacional do Comércio - CNC Antonio José Domingues de Oliveira Santos, Presidente Confederação Nacional da Indústria - CNI Robson Braga de Andrade, Presidente Coteminas S/A Josué Christiano Gomes da Silva, Presidente Embraer Frederico Pinheiro Fleury Curado, Presidente FIESP Rubens Barbosa, Presidente do Conselho Superior de Comércio Exterior Gerdau Ricardo Giuzeppe Mascheroni, Vice Presidente Executivo Grupo Camargo Corrêa Luiz Roberto Ortiz Nascimento, Vice Presidente UNICA Marcos Sawaya Jank, Presidente Veirano Advogados Ronaldo Veirano, Sócio Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 9

10 Programa de Trabalho 1 - Contexto O documento A new time for Brazil-US relations: how to move ahead lançado em 2008 como uma iniciativa da Seção Brasileira do Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos, destacou um conjunto de evoluções estruturais no cenário internacional (a consolidação de um mundo multipolar) e no Brasil (a emergência do Brasil como nova grande potência regional e global), que favorecem o aprofundamento das relações econômicas bilaterais. Passados três anos, estas evoluções mantêm suas trajetórias, mas o ambiente que cerca as relações bilaterais sofre o impacto de dois novos fatores: a crise econômica internacional e a consolidação da China como ator econômico global. A crise econômica terá conseqüências duráveis sobre as relações internacionais, bem como sobre a política e a economia dos principais países desenvolvidos e em desenvolvimento. A tendência ao aumento do protecionismo comercial e a redução das margens de liberdade dos governos nacionais para fazer concessões econômicas em negociações internacionais são elementos relevantes do novo cenário, como se constata na Rodada Doha da OMC, nas negociações climáticas ou na evolução do G20. A consolidação da China como ator global também introduz novos desafios para os demais países e esses desafios já são hoje claramente percebidos no Brasil e nos EUA. Do ponto de vista das relações bilaterais, a emergência da China deslocou os EUA da posição de principal sócio comercial e de investimentos do Brasil e constitui um dos fatores que contribuem para reduzir a participação dos EUA como destino das exportações brasileiras. A este cenário internacional crescentemente complexo e desafiador, os governos e setores empresariais do Brasil e dos EUA vêm respondendo através de uma série de iniciativas de aproximação e cooperação, que se traduziram, ao longo dos últimos anos, por uma grande quantidade de acordos bilaterais nas mais diversas áreas. Somente nos anos de 2010 e 2011, foram assinados 18 acordos bilaterais entre os governos, em áreas tão diversas quanto o desenvolvimento de biocombustíveis para a aviação e a cooperação técnica em países terceiros no campo do trabalho decente. A visita do presidente Obama ao Brasil em 2011 proporcionou a oportunidade para uma atualização da agenda bilateral e a elevação - para o nível presidencial - dos principais fóruns de diálogo bilateral criados em reuniões anteriores, entre os quais o Diálogo da Parceria Global, o Diálogo Econômico e Financeiro e o Diálogo Estratégico sobre Energia. A Declaração Conjunta, divulgada ao final da visita, define uma ampla agenda de cooperação e negociação, que contempla diversos temas do mais alto interesse para o setor privado dos dois países. Do lado do setor empresarial, a criação do Fórum de CEOs, em março de 2007, constituiu o evento de maior relevância. O Fórum foi constituído com o objetivo de promover maior engajamento do setor privado dos dois países no esforço conjunto de fortalecimento dos laços econômicos bilaterais, fornecendo aos governos inputs e sugestões que concorram para este objetivo. A constituição do Fórum dos CEOs desempenhou papel central no processo de aproximação vivido pelas relações bilaterais nos últimos anos, ao definir prioridades e empurrar a agenda de intensificação dos fluxos de comércio, investimentos e negócios entre os dois países. A agenda tentativa do Sétimo Fórum dos CEOs, a se realizar em simultâneo à próxima visita da Presidente do Brasil aos EUA, inclui temas como educação (apoio ao programa Ciências sem fronteiras), acordos de investimentos (acordos para evitar a bitributação e de proteção de investimentos) e energia (tecnologias de energias limpas, oportunidades em segurança energética, etc). 2. Agenda Os esforços públicos de aproximação entre os dois países geraram dois resultados principais: - de um lado, a definição de uma ampla agenda de cooperação e negociação, focada principalmente (mas não apenas) em temas econômicos ou relacionados à economia; e - de outro, o estabelecimento de um conjunto de mecanismos, em níveis diversos da hierarquia governamental e voltados para operacionalizar a agenda definida. Os dois resultados são altamente positivos, mas do ponto de vista do setor empresarial brasileiro eles ficam aquém do que seria desejável. A partir de uma perspectiva de negócios, a agenda estabelecida pelos Governos apresenta três principais problemas: Amplitude excessiva: a amplitude, em termos de áreas temáticas abrangidas, torna difícil concentrar-se nas questões prioritárias dos setores empresariais; Ausência de metas e objetivos específicos: como discutido anteriormente, não há, em geral, metas e objetivos específicos a atingir nas diferentes iniciativas. 10

11 Program of Work 1 - Background The document A new time for Brazil-U.S. relations: how to move ahead, released in 2008, as an initiative of the Brazil-U.S. Business Council Brazil Section, highlighted several structural evolutions on the international scenario (the consolidation of a multipolar world) and in Brazil (the emergence of Brazil as a new major regional and global power), which benefit the strengthening of bilateral economic relations. After three years, these evolutions remain on course, but the context surrounding bilateral relations has been impacted by two new factors: the international economic crisis and the consolidation of China as a global economic player. The economic crisis will have lasting consequences on international relations, as well as on the policies and the economies of the major developed and developing countries. The trend toward increasing trade protectionism and reducing the margins for national governments to make economic concessions during international negotiations are relevant aspects of this new scenario, as noted in the WTO Doha Development Round, in climate negotiations, or the evolution of the G20. The consolidation of China as a global actor introduces new challenges for other countries, which Brazil and in the U.S have already been confronting. From a bilateral relations point of view, China s emergence has displaced the U.S. as Brazil s main trade and investment partner, and is one of the factors contributing to the reduction of Brazilian exports destined to the U.S. In view of this increasingly complex and challenging international environment, the governments and business sectors of Brazil and the United States have been taking a series of initiatives of rapprochement and cooperation, which resulted, over the past few years, in a large number of bilateral agreements in a variety of areas. In 2010 and 2011, alone, 18 bilateral agreements were signed between the two governments in such diverse areas as the development of biofuels for aviation and technical cooperation regarding decent working conditions in third countries. President Obama s visit to Brazil in 2011 was an opportunity to update the bilateral agenda and to raise - to the presidential level - the main forums for bilateral dialogue created in previous meetings, including the Global Partnership Dialogue, the Economic and Financial Dialogue, and the Strategic Dialogue on Energy. The Joint Declaration issued at the end of the visit, sets a broad agenda of cooperation and negotiation, which covers various issues of great interest to the private sector of both countries. From the business sector s standpoint, the creation of the CEO Forum, in March 2007, was a benchmark. The Forum was established with the objective of promoting greater engagement of both countries private sectors in a joint effort to strengthen bilateral economic ties, providing governments with inputs and suggestions that contribute to this goal. The creation of the CEO Forum played a central role in the process of rapprochement experienced by both countries in recent years, by setting priorities and pushing the agenda for intensifying the flow of trade, investment, and business between the two nations. The tentative agenda of the Seventh CEO Forum, to be held simultaneously to the forthcoming visit of the President of Brazil to the U.S., includes such issues as education (Science Without Borders Program), investment agreements (agreement to avoid double taxation and bilateral investment treaties) and energy (clean energy technologies, opportunities in energy security, etc). 2. Agenda The public efforts of rapprochement between the two countries brought two main results: - on the one hand, the definition of a broad agenda of cooperation and negotiation, focusing primarily (but not only) on issues involving or related to economic issues, and - on the other, setting up mechanisms at different levels of government hierarchy to implement the agenda. Both results are highly positive, but, from the standpoint of the Brazilian business sector, they fall short of what would be desirable. From a business perspective, the agenda established by the Governments has three main issues: Overly broad: in terms of the subjects covered, which makes it difficult to focus on the priority issues of the business sectors; Lack of specific objectives: as discussed above, in general, there are no specific goals and objectives to be achieved by the different initiatives. This reduces the accountability of the agenda, the transparency Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 11

12 Programa de Trabalho Isso reduz a accountability da agenda, a transparência do processo e os incentivos para a produção de entregas para os agentes governamentais envolvidos no processo. Isso compromete a capacidade do setor empresarial para acompanhar a implementação da agenda e, mais amplamente, dificulta a comunicação entre os setores empresarial e governamental; e Ausência de uma concepção integrada: falta à agenda uma concepção de projeto integrado com um alto nível de prioridade política e responsabilidades claramente definidas para a sua implementação e prestação de contas. Cada uma das iniciativas é desenvolvida em fóruns específicos, coordenados por departamentos distintos dos governos brasileiro e americano. As iniciativas carecem de um sistema permanente de monitoramento e avaliação do seu desenvolvimento. Portanto, a agenda empresarial deve se concentrar em: Identificar, principalmente a partir da agenda econômica definida pela Declaração Conjunta presidencial de 2011, os temas prioritários do ponto de vista de seus interesses; e Propor o aperfeiçoamento dos mecanismos organizacionais através dos quais o setor privado pode influenciar a implementação de sua agenda de temas prioritários. No que se refere à primeira dimensão da agenda, as principais áreas de interesse do setor privado brasileiro são as seguintes: 1) Comércio e investimentos Esta é a dimensão central das relações econômicas bilaterais e a necessidade de revigorá-la é indiscutível à luz das evoluções recentes nos dois países e no mundo. É difícil, no atual cenário político, imaginar que se possa avançar em direção a modelos mais abrangentes de associação, como um acordo de livre comércio, mas a assinatura recente de um Agreement on Trade and Economic Cooperation é um primeiro passo, que abre a possibilidade de interlocução e consultas em áreas sensíveis, mas relevantes do ponto de vista comercial, como as medidas sanitárias e fitossanitárias. O TECA pode contribuir para a construção de confiança entre as partes, abrindo espaço para, em um segundo momento, a assinatura de um TIFA - Trade and Investment Framework Agreement, instrumento que está um passo adiante do TECA em termos de objetivos e mecanismos de implementação. Nesta área temática, são tópicos prioritários da agenda: A negociação de um acordo para evitar a dupla tributação dos investimentos. Este tema tem recebido prioridade na agenda do Conselho Empresarial Brasil-EUA e do Fórum dos CEO, apesar das dificuldades e resistências que o tema enfrenta no âmbito governamental. Os crescentes fluxos de IDE provenientes do Brasil - incluindo os fluxos direcionados para os EUA - tornam a questão ainda mais importante do que antes para o setor empresarial brasileiro. A facilitação do movimento de pessoal de negócios entre os dois países, através da alteração dos critérios do Visa Waiver Program com potencial para permitir a inclusão do Brasil entre os beneficiários. Caso essa inclusão seja possível, os nacionais do País poderiam beneficiar-se também, em etapa posterior, de sua inclusão no Global Entry. Há grande interesse do setor privado dos dois países em assegurar a entrada do Brasil nesses dois programas. A implementação do TECA nos temas principais de interesse do setor empresarial brasileiro. O Acordo foi assinado quando da visita do Presidente Obama ao Brasil, no primeiro semestre de 2011 e é o primeiro acordo quadro bilateral entre os dois países na área comercial. Inclui formalmente o setor privado no processo de consulta e na participação das reuniões. A primeira reunião no âmbito do acordo ainda não ocorreu e, segundo informações da Seção Americana do CEBEU, sua realização deveria coincidir com a assinatura do acordo envolvendo o reconhecimento das denominações da cachaça e do Tennessee Whiskey. O setor empresarial vê o TECA como uma janela de oportunidade para iniciar consultas sistemáticas e encaminhar pleitos em áreas relevantes para os fluxos de comércio e investimentos bilaterais. Do ponto de vista do Brasil, a agenda de comércio (e, portanto, do TECA) enfatiza o tema das barreiras à entrada de produtos agropecuários no mercado dos EUA. Essas barreiras são sanitárias e fitossanitárias, nãotarifárias e tarifárias. a) Barreiras não tarifárias. Há décadas o Brasil enfrenta a imposição de direitos anti-dumping contra suas exportações de suco de laranja. Em 2008, o País decidiu seguir a tendência geral de ações na OMC e iniciou contencioso contra os EUA em virtude do uso de metodologia (zeroing) já declarada ilegal pelo Órgão de Apelação da organização. Apesar de ter perdido mais de uma dezena de casos e de ter interrompido o uso da metodologia em investigações originais, o governo dos EUA continua a fazer seu uso nos diversos tipos de 12

13 Program of Work of the process, and the incentives for deliverables for the government agencies involved in the process. It also compromises the ability of the business sector to monitor the implementation of the agenda, and hinders communication between government and private sectors; Lack of an integrated concept: the agenda lacks the concept of integrated project with a high level of political priority and clearly defined responsibilities for its implementation and accountability. Each of the initiatives is developed in specific forums, coordinated by different departments of the Brazilian and American governments. The initiatives lack a permanent system for monitoring and evaluating their development. Therefore, the business agenda should focus on: Identifying priority issues of interest, primarily from the economic agenda set by the Presidential Joint Statement of 2011; and Recommending the improvement of the organizational mechanisms through which the private sector can influence the implementation of its agenda of priority issues. As regards the first dimension of the agenda, the core areas of interest to the Brazilian private sector are: 1) Trade and investment This is the core of bilateral economic relations, and the need to reinvigorate it is unquestionable, in light of recent developments in both countries and the world. Given the current political scenario, it is difficult to envision moving towards more comprehensive models of association, such as a free trade agreement. Nevertheless, the recent signing of the Trade and Economic Cooperation Agreement (TECA) is a first step, opening the possibility for discussions and consultations regarding areas which, although sensitive, are relevant from the trade perspective, such as sanitary and phytosanitary measures. TECA can contribute to building trust between the parties, opening the way for signing a future Trade and Investment Framework Agreement (TIFA) a mechanism that is one step ahead of TECA, in terms of objectives and implementation. In this area of Trade and Investment, the priority issues on the agenda are: The negotiation of an agreement to avoid the double taxation of investments. This issue is a priority on the agenda of both sections of the Brazil-U.S. Business Council and the CEO Forum, despite the difficulties and resistance encountered at the government level. The growing flow of foreign direct investments (FDI) from Brazil, including those going to the U.S., makes the issue even more important, than before, to the Brazilian business sector. To facilitate the flow of business people between the two countries by changing the criteria of the Visa Waiver Program thus including Brazil among the beneficiaries. If this inclusion is possible, Brazilian nationals could also benefit, at a later stage, from joining the Global Entry Program. There is great interest by the private sector of both countries in ensuring the entry of Brazil to these two programs. The implementation of TECA for the main issues of interest to the Brazilian business sector. The Agreement was signed during the visit of President Barack Obama to Brazil in the first half of 2011, and is the first bilateral framework agreement in the trade area. It formally includes the private sector in the consultation process and meetings. The first meeting in the context of the agreement has yet to occur and, according to information from the BUSBC U.S. Section, it will coincide with the signing of the agreement involving the recognition of designations of cachaça and Tennessee Whiskey. The business sector sees TECA as a window of opportunity to begin systematic consultations and to forward claims in areas relevant to the bilateral flow of trade and investments. From Brazil s perspective, the trade agenda (and, therefore, that of TECA) emphasizes the issue of barriers to the entry of agricultural products to the U.S. market. These barriers are sanitary and phytosanitary, non-tariff and tariff. a) Non-tariff barriers. For decades Brazil has faced the imposition of anti-dumping duties against its orange juice exports. In 2008, Brazil decided to follow the general trend of actions in the WTO and initiated litigation against the U.S., due to the use of a methodology (zeroing), which had been declared illegal by the organization s Appellate Body. Despite having lost more than a dozen cases and having discontinued the use of the methodology in original investigations, the U.S. government continues to use it in numerous types of administrative reviews of duties. In early 2011, the Department of Commerce (DOC) conducted Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 13

14 Programa de Trabalho revisão administrativa dos direitos impostos. No início de 2011, o DOC realizou consulta pública com vistas a sua eliminação também nessa etapa, mas não publicou medida definitiva sobre a matéria. Em paralelo, em junho de 2011, o Brasil ganhou o contencioso na fase do painel. Ao final do processo, Brasil e EUA acordaram um período de nove meses para a implementação, pelos EUA, das decisões do painel. b) Barreiras sanitárias e fitossanitárias. Entre estas barreiras, cabe destacar as que impactam negativamente os setores brasileiros produtores de carne bovina e de frango. Há mais de uma década o Brasil tentar abrir o mercado americano para a carne bovina in natura. O tema já foi tratado tanto no âmbito bilateral, quanto no âmbito multilateral (OMC), onde já foi apresentado como specific trade concern (STC) brasileiro. Já foi realizada missão veterinária dos EUA ao Brasil e enviada documentação pelo MAPA. O tema, no entanto, enfrenta forte resistência do lobby da proteína animal dos EUA, que tem obtido sucessivas vitórias junto ao USDA para o atraso do processo de abertura. Assim como no caso da carne bovina in natura, o Brasil tenta abrir o mercado americano para a carne de frango, até agora sem êxito. 2) Inovação Este tema vem ganhando crescente relevância na agenda de política industrial do Brasil. Frente ao desafio da emergência asiática e da competição de países cuja competitividade se baseia em baixos salários, o Brasil necessita avançar em sua estrutura industrial e atrair novos investimentos em setores intensivos em tecnologia. Há, no Brasil, um consenso entre especialistas e policy-makers de que o principal objetivo da política de inovação deve ser superar a dissociação entre a capacidade instalada de ciência e tecnologia concentrada nas universidades e centros acadêmicos de pesquisa e as necessidades de inovação do setor produtivo. Em âmbito bilateral, já há uma série de acordos assinados que, se adequadamente implementados, podem contribuir para este objetivo e boa parte dos esforços do setor privado deveria estar dirigido para monitorar a atividade dos grupos encarregados daquela implementação e empurrar a sua agenda em direção a temas e resultados do interesse do setor privado. Os tópicos prioritários nesta área temática são os seguintes: Cooperação no setor aeroespacial. A Cúpula presidencial Brasil-EUA, em abril de 2011, gerou um Acordo de Usos Pacíficos do Espaço Exterior. Em outubro passado, a NASA e a AEB firmaram dois acordos de cooperação: um sobre a participação do Brasil no Programa de Medição de Precipitação Global (GPM) e o outro sobre o lançamento de sondas para o estudo da camada de ozônio. A AEB manifestou interesse em diversificar e aprofundar o programa bilateral de cooperação e seria muito importante que a cadeia produtiva aeroespacial do Brasil pudesse se beneficiar de sua dinâmica e de seus resultados. Cooperação no setor de aviação civil. Em 2004, Brasil e EUA assinaram acordo de reconhecimento mútuo na área de aviação (BASA). Após sucessivos MOCs (Memoranda of Consultations) na área de serviços aéreos, os dois países assinaram acordo de céus abertos (ASA) em De forma complementar ao BASA e ao ASA, o PA Brasil-EUA cria estrutura institucional que permite o desenvolvimento de projetos de parceria público-privada (PPPs) e ações de cooperação em diversas áreas do setor aeronáutico. Os dois setores privados (EMBRAER e Boeing) têm interesse no tema, assim como os diversos órgãos de governo. China e Índia já possuem PAs com os EUA e têm se beneficiado do programa. O Brasil, que possui setor ainda mais desenvolvido do que os destes países, pode beneficiar-se ainda mais (maior reciprocidade do programa). O tema já foi discutido pelos vários órgãos de governo com jurisdição sobre a matéria. Além de gerar maior cooperação entre os dois países na área de aviação civil ao criar guarda-chuva para o bom relacionamento e para os compromissos bilaterais já existentes (BASA e ASA), o PA representaria oportunidades reais de geração de negócios e empregos não só para as empresas-âncora dos dois países (Embraer e Boeing), mas para toda a cadeia de suprimento de bens e serviços do setor aeronáutico. 3) Energia e Segurança energética Esta questão tem lugar de relevo em todos os documentos do setor empresarial publicados nos últimos anos com foco na relação econômica Brasil-EUA. Um Diálogo Estratégico sobre Energia foi criado e recentemente elevado ao nível presidencial e há uma percepção generalizada de que as agendas sobre mudanças climáticas e segurança energética, tanto no Brasil como nos EUA, devam ser os balizadores das iniciativas bilaterais nesta área. No entanto, é claro que, por muitas razões diferentes, esta percepção não se traduziu em iniciativas voltadas para a exploração do potencial da 14

15 Program of Work a public consultation with a view to eliminating the methodology at this stage, as well, but it has not published a final measure on the matter. At the same time, Brazil won the litigation in the panel phase, in June At the end of the process, Brazil and the U.S. agreed to a 9-month period for the U.S. to implement the decisions of the panel. b) Sanitary and phytosanitary barriers. Among these barriers, we highlight those that negatively affect Brazilian beef and chicken production. For over a decade, Brazil has been attempting to open the U.S. market for fresh beef. The issue was addressed at the bilateral and multilateral (WTO) levels, where it was presented as a specific trade concern (STC) of Brazil. A veterinary mission has already been held in Brazil and documentation has been sent by the Brazilian Ministry of Agriculture, Livestock and Supply (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento MAPA). The issue, however, faces strong resistance from the U.S. animal protein lobby, which has achieved successive victories at the U.S. Department of Agriculture (USDA) to delay the market opening process. As in the case of fresh beef, Brazil is trying to open the U.S. market for chicken, but unsuccessfully, so far. 2) Innovation This issue has been gaining increasing importance on the Brazilian industrial policy agenda. Faced with the challenge of Asian emergence and the rivalry of countries whose competitiveness is based on low wages, Brazil needs to upgrade its industrial structure, in addition to attracting new investment in technology-intensive sectors. In Brazil, there is a consensus among experts and policy-makers that the main objective of innovation policy should be to overcome the dissociation between the installed capacity of science and technology concentrated in universities, research centers and think tanks and the innovation needs of the productive sector. At the bilateral level, there are a number of signed agreements that, if properly implemented, can contribute to this goal. A good share of private sector efforts should focus on monitoring the activity of those groups responsible for that implementation, and push their agenda toward issues and outcomes of interest to the private sector. The priority issues in this area are: Cooperation in the aerospace sector. The Brazil- U.S. Presidential Summit, in March 2011, created an Agreement for the Peaceful Uses of Outer Space. In October 2011, NASA and the Brazilian Space Agency (Agência Espacial Brasileira AEB) signed two cooperation agreements: one on Brazil s participation in the Program for Global Precipitation Measurement (GPM) and the other on launching probes to study the ozone layer. The AEB has expressed its interest in diversifying and intensifying the bilateral program of cooperation, and it would be very important for Brazil s aerospace supply chain to benefit from its dynamics and results. Cooperation in the civil aviation sector. In 2004, Brazil and the U.S. signed a mutual recognition agreement in the area of aircraft certification (BASA - Bilateral Air Safety Agreement). After successive MoCs (Memoranda of Consultations) in the area of air transport services, both countries signed an open skies policy (Air Services Agreement ASA) in As a complement to BASA and ASA, the U.S.-Brazil Aviation Partnership (AP) program creates the institutional framework that enables the development of public-private partnership (PPP) projects and cooperation in different areas of the aviation industry. Two private companies from the private sector (Embraer and Boeing) are interested in the subject, as do the various government agencies. China and India already have cooperation programs with the U.S., and have been benefitting from the program. Brazil, which is more developed in this sector than those countries, can benefit even further (with higher reciprocity in the program). The topic has been discussed by government agencies which have jurisdiction over the matter. In addition to generating greater cooperation between the two countries in the area of civil aviation, by creating an umbrella for the existing bilateral commitments (BASA and ASA), the AP represents real opportunities for the creation of new business and jobs, not only for anchor companies in both countries (Embraer and Boeing), but also for the entire supply chain of goods and services in the aviation industry. 3) Energy and Energy Security This issue has a prominent place in every business sector document published in recent years, with a focus on Brazil-U.S. economic relations. A Strategic Energy Dialogue was established, and recently elevated to the presidential level, and there is widespread perception that the agendas on climate change and energy security, Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 15

16 Programa de Trabalho cooperação bilateral e de joint ventures no setor de energia. Os tópicos prioritários nesta área são: Cooperação no setor de petróleo e gás, levando em consideração a recente descoberta na zona do pré-sal e a liderança tecnológica do Brasil nas perfurações em águas profundas. O Brasil está interessado em atrair novos investimentos na cadeia de suprimentos de petróleo, especialmente na produção de equipamentos dedicados e pode vir a desempenhar papel importante na estratégia de segurança energética dos EUA nos próximos anos; Cooperação no setor de etanol para consolidar o etanol como uma commodity no mercado mundial através da adequada definição de padrões internacionais para o produto. Além disso, deve ser dada ênfase especial à discussão bilateral sobre o potencial de produção do etanol de celulose, ainda em fase experimental em ambos os países; e Cooperação no desenvolvimento de fontes renováveis de energia, incluindo biocombustíveis de aviação (já abrangidos por um acordo bilateral). A cooperação aqui poderia envolver não só aspectos econômicos e tecnológicos, mas também as dimensões regulatórias e políticas do desenvolvimento de energias renováveis, já que as políticas nacionais nesta área podem gerar impactos sobre os fluxos de comércio e investimento. A segunda dimensão da agenda aqui proposta centra-se na estrutura organizacional que molda a participação do setor empresarial nos esforços de aproximação bilateral entre Brasil e EUA. Nesta área, há duas prioridades, do ponto de vista do setor empresarial brasileiro. 1) A convergência institucional entre o Fórum dos CEO e o Brazil-U.S. Business Council É essencial que as atividades e a dinâmica de funcionamento do Fórum dos CEOs e do Brazil-U.S. Business Council se articulem. Este poderia atuar como Secretaria Executiva do Fórum, maximizando junto aos stakeholders da relação bilateral e em parceria com think tanks e entidades não empresariais, a repercussão da agenda do Fórum e trazendo a este novos insumos gerados a partir de suas articulações institucionais. 2) A melhoria da interlocução público-privada Aqui, trata-se de buscar o aperfeiçoamento, pelo setor privado, dos mecanismos de monitoramento das iniciativas em curso e, mais amplamente, da interlocução entre os setores públicos e privados em torno destas iniciativas. O Fórum dos CEO desempenha parcialmente este papel, mas foge ao seu escopo o acompanhamento sistemático e detalhado das várias iniciativas de interesse empresarial em curso. O Brazil-U.S. Business Council deveria desempenhar esta função, fornecendo ao Fórum dos CEO inputs relevantes para sua interlocução com os setores governamentais e aumentando substancialmente a capacidade de influência do setor privado sobre a agenda de relacionamento bilateral. 3. Próximos passos Este documento buscou sintetizar alguns elementos importantes do contexto atual em que se dão as relações econômicas bilaterais entre Brasil e EUA. O contexto presente traz vários desafios, mas as perspectivas futuras oferecem muitas oportunidades para o setor empresarial dos dois países. Há uma vasta gama de iniciativas bilaterais que foram lançadas nos últimos anos e o desafio, do ponto de vista empresarial, é maximizar os resultados positivos daquelas iniciativas que possam contribuir para a intensificação e o aprofundamento dos laços econômicos entre Brasil e EUA. Diante de uma agenda ampla e do grande número de instrumentos de implementação das medidas criadas nos últimos anos, o objetivo empresarial deve focar no conjunto de iniciativas prioritárias de seu interesse e aumentar sua capacidade de interlocução e influência na implementação dessas iniciativas. 4. Lista de Temas: a) Acordo para evitar a dupla tributação b) TECA Trade and Economic Cooperation Agreement c) Barreiras sanitárias d) Suco de laranja e) Vistos f) Aquisição de terras por estrangeiros g) Programa de parceria em aviação (PA) h) Cooperação em inovação e intercâmbio técnicocientífico i) Cooperação na área espacial j) Segurança energética 16

17 Program of Work both in Brazil and in the U.S., should guide bilateral initiatives in this area. It is obvious, however, that this perception has yet to be translated into initiatives focusing on exploiting the potential for bilateral cooperation and joint ventures in the energy sector. The priority topics in this area are: Cooperation in the oil and gas sector, taking into account the recent discoveries in the pre-salt layer and Brazil s technological leadership in deepwater drilling. Brazil is interested in attracting new investments in the oil supply chain, especially in the production of dedicated equipment, and may play an important role in the energy security strategy of the United States in coming years; Cooperation in the ethanol industry, in order to consolidate ethanol as a commodity in the world market by setting adequate international standards for the product. In addition, special emphasis should be given to bilateral discussions on the production potential of cellulosic ethanol, which is still in the experimental stage in both countries; and Cooperation in the development of renewable energy sources, including biofuels for aviation (which are covered by a bilateral agreement). This cooperation could involve not only economic and technological aspects, but also the regulatory dimensions and policies for the development of renewable energy sources, since national policies in this area could impact the flow of trade and investment. The second dimension of the proposed agenda centers on the organizational structure that shapes the participation of the business sector in the efforts to strengthen bilateral relations between Brazil and the U.S. In this area, there are two priorities from the Brazilian business sector s perspective: 1) Institutional convergence between the CEO Forum and the Brazil-U.S. Business Council It is essential that the activities and operation of the CEO Forum and of the Brazil-U.S. Business Council be connected. The latter could act as the Executive Secretariat of the Forum, maximizing (with the stakeholders of the bilateral relation and in partnership with think tanks and non-corporate entities) the impact of the CEO Forum agenda and bringing in new inputs generated from its institutional connections. 2) The improvement of the public-private dialogue This is about the private sector pursuing improvement of the mechanisms for monitoring the initiatives underway and, more broadly, the exchange between public and private sectors around these initiatives. The CEO Forum plays this role, in part, but the systematic and detailed supervision of the several ongoing initiatives of interest to business is beyond its scope. The Brazil-U.S. Business Council should play this role, providing the CEO Forum with relevant input for its interaction with the government sector and substantially increasing the ability of the private sector to influence the bilateral relations agenda. 3. Next steps This document attempts to deal briefly with some of the important elements of the current bilateral economic relations between Brazil and the U.S. The context brings many challenges; however, the future prospects offer many opportunities for the business sector of both countries. A wide range of bilateral initiatives has been initiated in recent years and the challenge, from the business point of view, is to maximize the positive results of those initiatives that can contribute to the intensification of economic ties between Brazil and the U.S. In face of a broad agenda and a large number of tools for implementing the measures established in recent years, the business goal should be to focus on priority initiatives of interest and on increasing capacity for dialogue and influence in the implementation of these initiatives. 4. List of the Policy Issues: a) Agreement to avoid double taxation b) TECA Trade and Economic Cooperation Agreement c) Sanitary barriers d) Orange juice e) Visas f) Land acquisition by foreigners g) Aviation Partnership (AP) program h) Innovation cooperation and technical and scientific exchange i) Aerospace cooperation j) Energy security Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 17

18 Temas I Pauta de Comércio e Investimentos: a) Acordo para evitar a dupla tributação Este tema está entre as prioridades do CEBEU há alguns anos e foi integrado à agenda do CEO Fórum desde sua criação. No passado, a demanda por este tipo de acordo era mais presente na pauta americana, mas com a expansão dos investimentos de empresas brasileiras nos EUA, o tema entrou na agenda da Seção Brasileira com mais força. No entanto, com a assimetria de fluxos de investimentos entre EUA e Brasil, há resistência de determinadas áreas do Governo, preocupadas com os impactos de sua assinatura na receita tributária, além de dificuldades negociadoras já identificadas como princípios tributários aplicáveis e compatibilidade dos modelos de tratados adotados por ambos os países. b) TECA Trade and Economic Cooperation Agreement O Acordo foi assinado quando da visita do Presidente Barack Obama ao Brasil, no primeiro semestre de 2011 e é o primeiro acordo quadro bilateral entre os dois países na área comercial. Inclui formalmente o setor privado no processo de consulta e na participação das reuniões. A primeira reunião no âmbito do acordo está programada para coincidir com a assinatura do acordo envolvendo o reconhecimento das denominações da cachaça e do Tennessee Whiskey. O setor empresarial vê o TECA como uma janela de oportunidade para iniciar consultas periódicas e encaminhar pleitos em áreas relevantes para os fluxos de comércio e investimentos bilaterais: medidas sanitárias e fitossanitárias, questões regulatórias que afetam os fluxos bilaterais, etc. Com relação às medidas sanitárias e fitossanitárias, vale ressaltar que é a primeira vez que os EUA aceitam a inclusão do tema na pauta bilateral entre os dois países. c) Barreiras sanitárias Há mais de uma década o Brasil tenta abrir o mercado americano para a carne bovina in natura. O tema já foi tratado tanto no âmbito bilateral, via processo regulatório padrão, quanto no âmbito multilateral (OMC), onde já foi apresentado como specific trade concern (STC) brasileiro. Embora já tenha sido realizada missão veterinária dos EUA ao Brasil e enviada documentação pelo MAPA, a publicação da medida para a abertura do mercado americano ainda não ocorreu. O tema enfrenta forte resistência do lobby da proteína animal dos EUA, que tem obtido sucessivas vitórias junto ao USDA para o atraso do processo. Como no caso da carne bovina in natura, o Brasil tenta abrir o mercado americano para a carne de frango. Já foi realizada missão veterinária dos EUA ao Brasil e enviada documentação pelo MAPA. Aguarda-se, apenas, a publicação das medidas para a abertura do mercado americano. d) Suco de laranja Desde 2006 o Brasil enfrentou a imposição de direitos anti-dumping com significativos prejuízos às exportações de suco de laranja. As medidas foram revogadas em 14 de março de 2012 o que contribui para a normalização das relações comerciais entre os dois países. As autoridades norte-americanas concluíram que o Brasil pratica comercio justo e que não causou danos aos produtores de laranja e suco dos EUA, encerrando assim o assunto. Paralelamente, no que se refere a decisão da OMC, tomada em junho de 2011, favorável ao Brasil sobre o questionamento da metodologia do zeroing para cálculo de dumping em suco de laranja, aguarda-se a posição das autoridades norte-americanas para implementação da decisão, revisando os cálculos de margens de dumping desde Ademais, a comunidade empresarial brasileira manifesta apreensão com a crescente interferência da agência ambiental norte-americana (EPA) na atividade produtiva. As visões da agência nem sempre estão embasadas em estudos científicos conclusivos como ocorreu recentemente no caso de resíduos do fungicida Carbendazim no suco de laranja brasileiro em janeiro de As intervenções do EPA podem ser prejudicais ao interesse norte-americano na criação de empregos e retomada do crescimento. e) Vistos Está em tramitação no Congresso dos EUA Projeto de Lei que altera os critérios do Visa Waiver Program (Programa de Isenção de Visto) com potencial para permitir a inclusão do Brasil entre os beneficiários do programa. O Programa de Isenção de Visto permite a cidadãos de 36 países ingressarem nos EUA a turismo ou negócios por até noventa dias sem a necessidade de obtenção prévia de visto. Caso essa inclusão seja possível, os nacionais do País poderiam beneficiarse também, em etapa posterior, de sua inclusão no Global Entry, um programa que visa facilitar a entrada de viajantes pré-aprovados e de baixo risco em sua chegada aos EUA. Há grande interesse do setor privado 18

19 Issues I Trade and Investment: a) Agreement to Avoid Double Taxation This has been a priority of CEBEU for several years and has been on the CEO Forum agenda since its inception. In the past, the demand for this agreement was seen more often on the U.S. Section agenda, but the issue has gained more relevance with the Brazil Section, due to the expansion of Brazilian business investments in the U.S. However, because the investment flow between Brazil and the U.S. is asymmetric, some areas of the Government offer resistance. The main concern is the impact its signature may have on tax revenues, in addition to negotiation difficulties already identified, such as applicable tax principles and compatibility of Treaty models adopted by both countries. b) TECA Trade and Economic Cooperation Agreement The agreement was signed during President Barack Obama s visit to Brazil in the first half of 2011, and is the first bilateral framework agreement between the two countries in the trade area. It formally includes the private sector in the consultation process and meetings. The first meeting in the context of the agreement is scheduled to coincide with the signing of the agreement involving the recognition of the designations of cachaça and Tennessee Whiskey. The business sector sees TECA as a window of opportunity to begin regular consultations and to submit claims in areas relevant to the flow of bilateral trade and investment, sanitary and phytosanitary measures, and regulatory issues affecting the bilateral flow, etc. Regarding sanitary and phytosanitary measures, it is noteworthy that it is the first time that the U.S. accepts the inclusion of the issue on the bilateral agenda between the two countries. Pecuária e Abastecimento MAPA), the publication of the measure for the opening of the U.S. market has not yet occurred. The issue faces strong resistance from the U.S. animal protein lobby, which has achieved successive victories at the U.S. Department of Agriculture (USDA) to delay the process. As in the case of fresh meat, Brazil is trying to open the U.S. market for poultry. There has been a U.S. veterinary mission to Brazil and documentation has also been sent by MAPA. The publication of measures for opening the U.S. market is being awaited. d) Orange juice Since 2006, Brazil has faced the imposition of anti-dumping duties, which significantly jeopardize exports of orange juice. The measures were repealed on March 14, 2012, contributing to the stabilization of trade relations between the two countries. U.S. authorities have concluded that Brazil practices fair trade and that the country did not harm U.S. orange juice producers, thus putting an end to the matter. Similarly, with regards to the WTO decision, in June 2011, in favor of Brazil, concerning the alleged use of zeroing to calculate anti-dumping duties on Brazilian orange juice, the position of U.S. authorities is awaited, in order to implement the decision, while revising the calculations of dumping margins since Furthermore, the Brazilian business community expresses concern about the increasing intervention of the U.S. Environmental Protection Agency (EPA) in productive activity. The agency s views are not always based in conclusive scientific studies, as in the recent case of residues of the fungicide carbendazim found in Brazilian orange juice in January EPA s interventions could harm the American concern to create jobs and resume growth. c) Sanitary Barriers For over a decade, Brazil has been attempting to open the U.S. market for fresh beef. The issue has been addressed at the bilateral level, via the standard regulatory process, as well as the multilateral level (WTO), where it was presented as a specific trade concern (STC) of Brazil. Despite the U.S. veterinary mission to Brazil and the documentation sent by the Ministry of Agriculture, Livestock, and Food Supply (Ministério da Agricultura, e) Visas Pending in the U.S. Congress is a Bill that amends the criteria of the Visa Waiver Program, with the potential of allowing Brazil to be included among the program s beneficiaries. The Visa Waiver Program allows citizens of 36 countries to enter the U.S. for tourism or on business for up to ninety days without a visa. If inclusion is possible, Brazilian nationals could benefit as well, at a later stage, from joining the Global Entry program, which seeks to Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 19

20 Temas II Cooperação Internacional dos dois países em assegurar a entrada do Brasil nesses dois programas. Recentemente, o Presidente Obama referiu-se ao Brasil como um dos países que seriam beneficiados por tramitação mais acelerada de vistos para turistas. Esta manifestação indica que há uma revisão na percepção oficial norte-americana acerca dos custos e benefícios da entrada de brasileiros nos EUA, o que tende a beneficiar diretamente o tratamento do tema dos vistos de negócios. f) Aquisição de terras por estrangeiros O Parecer da Advocacia Geral da União, publicado em 23 de agosto de 2008, passou a diferenciar as empresas de capital nacional das empresas brasileiras de capital estrangeiro (EBCE) no tocante à aquisição de terras para a produção no Brasil. A determinação tem impactos imediatos para os investimentos no Brasil tanto pela insegurança jurídica (na ausência de regras claras, cartórios recusam-se a registrar transferências de terra quando o comprador é EBCE) quanto pela possibilidade do parecer ser retroativamente aplicado à transações a partir de Segundo levantamentos realizados junto ao empresariado brasileiro, mais de R$100 bilhões em investimentos diretos em atividades produtivas já estão em risco pela alteração na interpretação da legislação, em especial, nas cadeias produtivas da cana de açúcar, papel e celulose, derivados da soja e suco de laranja. A questão é de fundamental importância para a relação bilateral e necessita de solução urgente. a) Programa de Parceria em Aviação (PA) Em 2004, Brasil e EUA assinaram acordo de reconhecimento mútuo na área de certificação aeronáutica (BASA Bilateral Air Safety Agreement). Após sucessivos acordos na área de serviços de transporte aéreo (ASA), os dois países assinaram acordo de céus abertos ( open skies ) em Ainda em 2011, foi assinada a Parceria para o Desenvolvimento de Biocombustíveis de Aviação, por ocasião da visita do Presidente Obama ao Brasil. De forma complementar ao BASA, ASA e à Parceria em Biocombustíveis, o PA Brasil-EUA cria estrutura institucional que permite projetos de cooperação em diversas áreas do setor aeronáutico. Os setores privados de ambos os países têm interesse no programa, assim como os diversos órgãos de governo com jurisdição sobre o tema. Além de gerar maior cooperação entre os dois países na área de aviação civil, ao criar um guarda-chuva para os compromissos bilaterais já existentes, o PA representa oportunidades reais de cooperação técnico-científicas e de comércio e investimento, não só para as empresas-âncora dos dois países, mas para toda a cadeia de suprimento de bens e serviços do setor aeronáutico. b) Cooperação em inovação e intercâmbio técnico-científico Este tema vem ganhando crescente relevância na agenda de política industrial do Brasil. Frente ao desafio da emergência asiática e da competição de países cuja competitividade se baseia em baixos salários, o Brasil necessita um upgrade na sua estrutura industrial, além de atrair novos investimentos em setores intensivos em tecnologia. No plano bilateral, já há uma série de acordos assinados que, se adequadamente implementados, podem contribuir para este objetivo. Nesse sentido, o esforço do setor privado deveria estar voltado para o monitoramento da atividade dos grupos encarregados da implementação de sua agenda em temas e resultados de seu interesse. Durante a visita do Presidente Obama ao Brasil, em 2011, foi criado um Innovation Summit, com participação privada. Outra iniciativa de grande importância que deve ser apoiada pelos setores privados brasileiro e norteamericano é o programa Ciência sem Fronteiras do governo federal brasileiro. É de extrema importância que alunos de curso relevantes para a indústria brasileira participem de tal intercâmbio, podendo assim compartilhar as novas tecnologias que estão sendo criadas nos Estados Unidos. 20

Programa de Trabalho. Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos Seção Brasileira. Brazil - U.S. Business Council Brazil Section

Programa de Trabalho. Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos Seção Brasileira. Brazil - U.S. Business Council Brazil Section Programa de Trabalho PROGRAM OF WORK 2012 Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos Seção Brasileira Brazil - U.S. Business Council Brazil Section Mensagem do Presidente A contribuição dos setores

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 75/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

The Brazil United States Consumer Product Safety Conference Brazil United States Joint Press Statement June 10, 2011 Rio de Janeiro, Brazil Common Interests Ensuring a high level of consumer product safety

Leia mais

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém

UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA. A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação. Por. Ana Margarida Nisa Vintém UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA A Reputação e a Responsabilidade Social na BP Portugal: A importância da Comunicação Relatório de estágio apresentado à Universidade Católica Portuguesa para obtenção do

Leia mais

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies

Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies Federal Court of Accounts Brazil (TCU) Auditing Climate Change Policies JUNNIUS MARQUES ARIFA Head of Department of Agriculture and Environmental Audit TCU s mandate and jurisdiction 1. Role of Supreme

Leia mais

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles

Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric cars and end-of-life vehicles Adcley Souza (adcley.souza@hotmail.com) Sustainability issues in the Brazilian automotive industry: electric

Leia mais

A. Situação / Situation

A. Situação / Situation A. Situação / Situation A Assembleia Mundial da Saúde (OMS) aprova em 1969 o Regulamento Sanitário Internacional, revisto pela quarta vez em 2005. Esta última versão entrou em vigor no plano internacional

Leia mais

Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 31

Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 31 Conselho Empresarial Brasil - Estados Unidos 31 Programa de Trabalho Program of Work Conselho empresarial Brasil - Estados Unidos Seção Brasileira Brazil - U. S. Business Council Brazil Section Conselho

Leia mais

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water

Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water Multicriteria Impact Assessment of the certified reference material for ethanol in water André Rauen Leonardo Ribeiro Rodnei Fagundes Dias Taiana Fortunato Araujo Taynah Lopes de Souza Inmetro / Brasil

Leia mais

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização

Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Tecnologia e inovação na UE Estrategias de internacionalização Belém, 25 de Setembro 2014 Estrutura da apresentação 1. Porque a cooperação com a União Europeia em inovação é importante para o Brasil? 2.

Leia mais

ANO I Abertura Opening Os primeiros movimentos do jogo Há um ano, três advogados vindos de renomados escritórios de advocacia, onde exerciam funções de destaque, se reuniram em torno de uma idéia:

Leia mais

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS

Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos. Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Educação Vocacional e Técnica nos Estados Unidos Érica Amorim Simon Schwartzman IETS Os principais modelos Modelo europeu tradicional: diferenciação no secundário entre vertentes acadêmicas e técnico-profissionais

Leia mais

HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL?

HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL? HOW DO YOU BECOME A LAWYER IN BRAZIL? Doing Business in Brazil: Pathways to Success, Innovation and Access under the Legal Framework Keynote Speaker: Mr. José Ricardo de Bastos Martins Partner of Peixoto

Leia mais

Maio. Office Of Energy Efficiency and Renewable Energy U.S. Energy Department (DOE) Washington, DC

Maio. Office Of Energy Efficiency and Renewable Energy U.S. Energy Department (DOE) Washington, DC Dia Nome do Evento Realizador Local Maio 03 ACORE U.S.-China Renewable Energy Industry Forum American Council On Renewable Energy (ACORE) Washington, DC 04 CEO Leadership Series Luncheon Featuring U.S.

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE

Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE Salud Brasil SECRETARIA DE VIGILÂNCIA EM SAÚDE IV EXPOEPI International Perspectives on Air Quality: Risk Management Principles for Oficina de Trabalho: Os Desafios e Perspectivas da Vigilância Ambiental

Leia mais

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking

assumptions of that particular strengthening the participation of families and local communities in the strategic direction of schools, not taking Agradecimentos A dissertação do Mestrado que adiante se apresenta resulta na concretização de um projecto que me parecia difícil mas não impossível de alcançar. Foram meses seguidos de trabalho de investigação,

Leia mais

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios

Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios UNIVERSIDADE DE LISBOA FACULDADE DE LETRAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA Capital Humano e Capital Social: Construir Capacidades para o Desenvolvimento dos Territórios Sandra Sofia Brito da Silva Dissertação

Leia mais

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO

CARLA ALEXANDRA SEVES DE ANDRADE CANOTILHO Escola Superior de Tecnologia e Gestão Instituto Politécnico da Guarda R E L AT Ó R I O D E AT I V I D A D E P R O F I S S I O N A L N A J. V A R G A S - G A B I N E T E T É C N I C O D E G E S T Ã O E

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO. Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO FACULDADE DE EDUCAÇÃO JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática São Paulo 2010 JOÃO FÁBIO PORTO Diálogo e interatividade em videoaulas de matemática

Leia mais

Consultoria em Direito do Trabalho

Consultoria em Direito do Trabalho Consultoria em Direito do Trabalho A Consultoria em Direito do Trabalho desenvolvida pelo Escritório Vernalha Guimarães & Pereira Advogados compreende dois serviços distintos: consultoria preventiva (o

Leia mais

Português 207 Portuguese for Business

Português 207 Portuguese for Business Português 207 Portuguese for Business Spring 2012: Porugal and the EU Instructor: Jared Hendrickson Office: 1149 Van Hise Office Hours: Monday and Thursday, 11:00 am-12:00 pm e-mail: jwhendrickso@wisc.edu

Leia mais

ISAMARA SEABRA O FINANCIAMENTO DAS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS NO BRASIL

ISAMARA SEABRA O FINANCIAMENTO DAS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS NO BRASIL UniCEUB Centro Universitário de Brasília Instituto CEUB de Pesquisa e Desenvolvimento Programa de Mestrado em Direito ISAMARA SEABRA O FINANCIAMENTO DAS PARCERIAS PÚBLICO- PRIVADAS NO BRASIL BRASÍLIA -

Leia mais

Melhorando o ambiente de negócios por meio da transparência no Estado de São Paulo Dentro do MoU (Memorando de Entendimento) que o Governo do Estado tem com o Reino Unido estão sendo promovidos vários

Leia mais

FDLI s Brazil Conference

FDLI s Brazil Conference Programa Alimentos Seguros: uma experiência brasileira Food Safety Program: a Brazilian experience FDLI s Brazil Conference Zeide Lúcia Gusmão, MSc. National Coordinator PAS SENAI Nacional Department São

Leia mais

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy

Compartilhando Energia Humana. Sharing Human Energy Compartilhando Energia Humana Sharing Human Energy A Chevron Brasil tem como estratégia e valor um plano de investimento social voltado para o incentivo à qualificação profissional e ao empreendedorismo

Leia mais

Definição de competitividade

Definição de competitividade TRIBUTAÇÃO E COMPETITIVIDADE VII Jornadas do IPCA 25.11.2006 Claudia Dias Soares Universidade Católica Portuguesa Definição de competitividade EC 2004: a sustained rise in the standards of living of a

Leia mais

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo

PRESS RELEASE. Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo PRESS RELEASE 8 de Dezembro de 2009 Mecanismos fiscais aos Business Angels sucedem-se um pouco por todo o mundo FNABA representou Portugal, em Pequim (China), na First Global Conference da World Business

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS

CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS CENTRO UNIVERSITÁRIO METROPOLITANO DE SÃO PAULO CURSO ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS UMA VANTAGEM COMPETITIVA COM A TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS AMANDA ZADRES DANIELA LILIANE ELIANE NUNES ELISANGELA MENDES Guarulhos

Leia mais

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT

THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT THE BRAZILIAN PUBLIC MINISTRY AND THE DEFENSE OF THE AMAZONIAN ENVIRONMENT Raimundo Moraes III Congresso da IUCN Bangkok, November 17-25 2004 ENVIRONMENTAL PROTECTION IN BRAZIL The Constitution states

Leia mais

Participatory Map of Rio de Janeiro

Participatory Map of Rio de Janeiro Leandro Gomes Souza Geographer Luiz Roberto Arueira da Silva Director of City Information Pereira Passos Institute - City of Rio de Janeiro About us Pereira Passos Institute (IPP) is Rio de Janeiro municipal

Leia mais

A Influência do Correio Eletrônico na Comunicação Organizacional

A Influência do Correio Eletrônico na Comunicação Organizacional Claudia Müller de Almeida A Influência do Correio Eletrônico na Comunicação Organizacional Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo Programa

Leia mais

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects

Local & Regional Development. Expanding the positive impacts of mining projects Local & Regional Development Expanding the positive impacts of mining projects Defining local and regional development Factors: Economic Social Specific to communities Need for ongoing consultations Link

Leia mais

Lei de Inovação: bases de uma política de inovação para a competitividade. Carlos Américo Pacheco INPE 1 de setembro de 2006

Lei de Inovação: bases de uma política de inovação para a competitividade. Carlos Américo Pacheco INPE 1 de setembro de 2006 Lei de Inovação: bases de uma política de inovação para a competitividade Carlos Américo Pacheco INPE 1 de setembro de 2006 TENDÊNCIAS INTERNACIONAIS DAS POLÍTICAS DE C&T&I (I) Atenção a novas áreas do

Leia mais

and work, with work having a multiplication factor double). Relacionamento Comercial Internacional International Commercial Relationship

and work, with work having a multiplication factor double). Relacionamento Comercial Internacional International Commercial Relationship Sucesso é a união de três elementos: confiança, reciprocidade e trabalho, tendo o trabalho um fator duplo de multiplicação (success is basically the union of three elements: trust, reciprocity and work,

Leia mais

Forum Governamental de Responsabilidade Social - FGRS

Forum Governamental de Responsabilidade Social - FGRS Forum Governamental de Responsabilidade Social - FGRS Confederação Nacional do Comércio CNC 15 de Junho de 2011 De organizações para mercados e territórios: Uma reflexão para políticas públicas e empresariais

Leia mais

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office

DPI. Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office DPI Núcleo de Apoio ao Desenvolvimento de Projetos e Internacionalização Project Development And Internationalization Support Office Apresentação/Presentation Criado em 1 de março de 2011, o Núcleo de

Leia mais

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário

Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário IP/97/133 Bruxelas, 26 de Novembro de 1997 Legislar melhor : os Estados -membros devem empenhar-se em aplicar efectivamente o direito comunitário A Comissão Europeia adoptou o seu relatório anual sobre

Leia mais

OFFICE. Office Background

OFFICE. Office Background OFFICE Office Background Since it was founded in 2001, steady growth has been registered by the office in the Brazilian market of corporate law, a field in which our services are exemplary. The consolidation

Leia mais

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água

Governancia da Água. Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água A Água e o Programa Horizonte 2020 (8ºPQ) Contributo de Portugal e da PPA para o Plano Estratégico de Implementação da Parceria Europeia para a Inovação no Domínio da Água Governancia da Água Francisco

Leia mais

Integração de Imigrantes

Integração de Imigrantes Integração de Imigrantes ODEMIRA INTEGRA It is a project born from the need to improve and increase support measures, reception and integration of immigrants. 47% of immigrants registered in the district

Leia mais

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS

INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS INFORMATION SECURITY IN ORGANIZATIONS Ana Helena da Silva, MCI12017 Cristiana Coelho, MCI12013 2 SUMMARY 1. Introduction 2. The importance of IT in Organizations 3. Principles of Security 4. Information

Leia mais

Dimensão do Setor* O tabaco brasileiro. Sector's Dimension* 186.000. 376.000 Brazilian tobacco 739.000. R$ 4,4 bilhões* 30.000

Dimensão do Setor* O tabaco brasileiro. Sector's Dimension* 186.000. 376.000 Brazilian tobacco 739.000. R$ 4,4 bilhões* 30.000 O tabaco brasileiro A importância sócio-econômica do tabaco para a região Sul do Brasil é indiscutível. Os números do setor demonstram claramente porque o Brasil se destaca no cenário mundial, ocupando

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 67/2013

WWW.ADINOEL.COM Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 67/2013 PASSO A PASSO DO DYNO Ao final desse passo a passo você terá o texto quase todo traduzido. Passo 1 Marque no texto as palavras abaixo. (decore essas palavras, pois elas aparecem com muita frequência nos

Leia mais

Enterprise Europe - Portugal

Enterprise Europe - Portugal Enterprise Europe - Portugal Oportunidades de Cooperação Internacional Agência de Inovação Bibiana Dantas Lisboa, 5-Jun-2012 Enterprise Europe Portugal Jun 2012 2 A União Europeia é um mercado de oportunidades!

Leia mais

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio

COSEC. Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio COSEC 8 de Agosto de 2011 Valorização do Real e Mercado Futuro de Câmbio Roberto Giannetti da Fonseca Diretor Titular Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior Mitos e Mistérios do Mercado

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM. Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 61/2013. TEXTO In Ten Years of Bolsa Família, Federal Expenses with Assistance Triple

WWW.ADINOEL.COM. Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 61/2013. TEXTO In Ten Years of Bolsa Família, Federal Expenses with Assistance Triple TEXTO In Ten Years of Bolsa Família, Federal Expenses with Assistance Triple In the ten years of the Bolsa Familia program, completed on Sunday, the biggest change in the federal government's budget was

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação

Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Renata Céli Moreira da Silva Responsabilidade Social no Ensino em Administração: um estudo exploratório sobre a visão dos estudantes de graduação Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa

Leia mais

Impasses e Conflitos na Relação entre TI e Business:

Impasses e Conflitos na Relação entre TI e Business: Selma de Fátima Sampaio de Carvalho Impasses e Conflitos na Relação entre TI e Business: Um Estudo de Caso em Empresas de Telecomunicações no Brasil Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao programa

Leia mais

Overview of the GHG Protocol. - Rachel Biderman

Overview of the GHG Protocol. - Rachel Biderman Overview of the GHG Protocol - Rachel Biderman O Greenhouse Gas Protocol O GHG Protocol foi lançado em 1998 por Parceria multi-stakeholder entre empresários, ONGs, governos e outros Objetivos Simplificar

Leia mais

PROJETO DE ACORDO QUADRO PARA A CRIAÇÃO DE UMA ÁREA DE LIVRE COMÉRCIO ENTRE O MERCOSUL E A REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL

PROJETO DE ACORDO QUADRO PARA A CRIAÇÃO DE UMA ÁREA DE LIVRE COMÉRCIO ENTRE O MERCOSUL E A REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL MERCOSUL/CMC/DEC. Nº 62/00 PROJETO DE ACORDO QUADRO PARA A CRIAÇÃO DE UMA ÁREA DE LIVRE COMÉRCIO ENTRE O MERCOSUL E A REPÚBLICA DA ÁFRICA DO SUL TENDO EM VISTA: O Tratado de Assunção, o Protocolo de Ouro

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015

Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal. Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Cidades Analíticas Acelerar o desenvolvimento das cidades inteligentes em Portugal Concurso Cidades Analíticas 2015 Urban Analytics Award 2015 Apresentação da candidatura: Candidato Luis Maia Oliveira

Leia mais

Ploy Khumthukthit. A Nova Diplomacia Pública do Japão. Dissertação de Mestrado

Ploy Khumthukthit. A Nova Diplomacia Pública do Japão. Dissertação de Mestrado Ploy Khumthukthit A Nova Diplomacia Pública do Japão Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do título de Mestre pelo Programa de Pós- Graduação em Relações

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia

ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia ACEF/1112/02477 Decisão de apresentação de pronúncia Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da Comissão de Avaliação Externa 1. Tendo recebido

Leia mais

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento

Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Ficha de unidade curricular Curso de Doutoramento Unidade curricular História do Direito Português I (Doutoramento - 1º semestre) Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

2º Encontro Empresarial Brasil-União Européia. Declaração Conjunta

2º Encontro Empresarial Brasil-União Européia. Declaração Conjunta 2º Encontro Empresarial Brasil-União Européia Rio de Janeiro, 22 de dezembro de 2008. Declaração Conjunta Sumário Os empresários europeus e brasileiros apóiam com entusiasmo a Parceria Estratégica Brasil-

Leia mais

As Novas Formas de Financiamento da Economia

As Novas Formas de Financiamento da Economia As Novas Formas de Financiamento da Economia Francisco Fonseca Vice-Presidente ANJE 2º CONGRESSO DAS EMPRESAS E DAS ACTIVIDADES ECONÓMICAS - LISBOA O que são? Formas alternativas de financiamento incluem

Leia mais

Enhancing opportunities

Enhancing opportunities www.pwc.com/pt Enhancing opportunities Tourism, Hospitality and Leisure in Portugal and Cape Verde 2 PwC Qualquer que seja o seu posicionamento e objectivos no sector do Turismo e Lazer, estamos habilitados

Leia mais

CULTURAS, POLÍTICAS E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DO 1.º CICLO, DO CONCELHO DE SINTRA

CULTURAS, POLÍTICAS E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DO 1.º CICLO, DO CONCELHO DE SINTRA UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA FACULDADE DE MOTRICIDADE HUMANA CULTURAS, POLÍTICAS E PRÁTICAS INCLUSIVAS NO SECTOR PÚBLICO E PRIVADO UM ESTUDO DE CASO EM DUAS ESCOLAS DO 1.º CICLO, DO CONCELHO DE SINTRA

Leia mais

Tax. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved.

Tax. Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved. Tax Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados. All rights reserved. Our services The team is fully qualified to meet its clients demands in all areas of tax law. Mattos Filho Tax Practice

Leia mais

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos

NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos NCE/10/00806 Decisão de apresentação de pronúncia - Novo ciclo de estudos Decisão de Apresentação de Pronúncia ao Relatório da

Leia mais

ELEnA European Local ENergy Assistance

ELEnA European Local ENergy Assistance ECO.AP Programa de Eficiência Energética na Administração Pública ELEnA European Local ENergy Assistance Lisboa, 6/03/2015 Desafios 1 Conhecimento: a) Edifícios/equipamentos; b) Capacidade técnica; c)

Leia mais

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures GeoInfo - 2006 Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures Leonardo Lacerda Alves Clodoveu A. Davis Jr. Information Systems Lab

Leia mais

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA FACULDADE DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA CIVIL E AMBIENTAL UTILIZAÇÃO DA ENGENHARIA TERRITORIAL PARA A INDUÇÃO DO DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL DAS ÁREAS CIRCUNDANTES AOS

Leia mais

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt

JOSE GABRIEL REGO. Resumo. Especializações. Experiência. Assistant Card Manager at Grupo Banco Popular jgrego@netcabo.pt JOSE GABRIEL REGO jgrego@netcabo.pt Resumo My main objective is to develop my career in order to deepen the experience I accumulated over the years based in the development of practical and theoretical

Leia mais

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 APRESENTAÇÃO ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 Instalações elétricas de baixa tensão NBR 5410:1997 NBR 5410:2004

Leia mais

Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05)

Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05) Universidade de Brasília Indicadores de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (P,D&I) em Software e Serviços de TI: o Caso da Lei do Bem (nº 11.196/05) Rafael Henrique Rodrigues Moreira BRASÍLIA 2014 Universidade

Leia mais

design para a inovação social

design para a inovação social design para a inovação social mestrado em design - 15 16 universidade de aveiro gonçalo gomes março de 2016 s.1 ergonomia ergonomia > definição Ergonomia A ergonomia (do grego "ergon": trabalho; e "nomos":

Leia mais

Future Trends: Global Perspective. Christian Kjaer Chief Executive Officer European Wind Energy Association

Future Trends: Global Perspective. Christian Kjaer Chief Executive Officer European Wind Energy Association Future Trends: Global Perspective Christian Kjaer Chief Executive Officer European Wind Energy Association Brazil Wind Power 2010 Rio de Janeiro 1 September 2010 Members include the following leading players:

Leia mais

OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES

OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES UNIVERSIDADE CATÓLICA PORTUGUESA CENTRO REGIONAL DE BRAGA FACULDADE DE CIÊNCIAS SOCIAIS OUTRA FORMA DE VER? A CONSTRUÇÃO DO AUTOCONCEITO DE CRIANÇAS CEGAS E AMBLIOPES II Ciclo de Estudos em Ciências da

Leia mais

The Challenges of Global Food Supply Chains Os Desafios da Cadeia Global de Alimentos. David Acheson, MD Leavitt Partners LLC

The Challenges of Global Food Supply Chains Os Desafios da Cadeia Global de Alimentos. David Acheson, MD Leavitt Partners LLC The Challenges of Global Food Supply Chains Os Desafios da Cadeia Global de Alimentos David Acheson, MD Leavitt Partners LLC Outline Esboço Factors Driving Changes Fatores que impulsionam as mudanças Challenges

Leia mais

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures

Catálogo casa de banho l WC accessories. gestos que apetecem l tempting gestures Catálogo casa de banho l WC accessories gestos que apetecem l tempting gestures VALENÇA BRAGA A NOSSA MISSÃO......VALORIZAR E ENGRADECER A TUPAI PORTO AVEIRO ÁGUEDA - COIMBRA GPS - N 40.58567º W 8.46558º

Leia mais

MATHEUS DE ALMEIDA GOMES NATHAN DANIEL GOMES SANTOS RENAN HENRIQUE SANTOS DA SILVA ITIL/COBIT

MATHEUS DE ALMEIDA GOMES NATHAN DANIEL GOMES SANTOS RENAN HENRIQUE SANTOS DA SILVA ITIL/COBIT MATHEUS DE ALMEIDA GOMES NATHAN DANIEL GOMES SANTOS RENAN HENRIQUE SANTOS DA SILVA ITIL/COBIT São Paulo 2015 Faculdade de Tecnologia de São Caetano do Sul ITIL/COBIT Monografia submetida como exigência

Leia mais

Ações da iniciativa privada no combate à corrupção

Ações da iniciativa privada no combate à corrupção Ações da iniciativa privada no combate à corrupção IBRADEMP Instituto Brasileiro de Direito Empresarial Reunião da comissão Anticorrupção e Compliance São Paulo, 09 de agosto de 2012 Siemens no mundo Compromisso

Leia mais

Drug registration in Brazil and inspectional framework

Drug registration in Brazil and inspectional framework Drug registration in Brazil and inspectional framework Registro de medicamentos no Brasil e cenário de inspeções internacionais September 2012 José Alexandre Buaiz Neto Drug types recognized by ANVISA

Leia mais

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15

CRONOGRAMA DE APRESENTAÇÃO DOS TRABALHOS CR3+2015 11.11.15 Horários 13h30 às 15h30 11.11.15 13h30 às 15h30 SESSÃO 1: APRESENTAÇÃO DE TRABALHOS Sala 1 Painel Estratégias e Horários Sala 2 - Painel Políticas Públicas e Práticas Sustentáveis P1 Consumo e Produção

Leia mais

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM

Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon. Pedro Soares / IDESAM Challenges and lessons learned from the Surui Forest Carbon Project, Brazilian Amazon Pedro Soares / IDESAM Project Proponent & Partners Proponent: Support and supervise the project activities and will

Leia mais

Mainstreaming Sustainable Tourism

Mainstreaming Sustainable Tourism 8. Se sim, quais os meios mais apropriados para tanto? Não aplicável Em estudo Em implementação Implementado Divulgação de informações sobre as práticas de sustentabilidade realizadas ou apoiadas pelo

Leia mais

Braskem Maxio. Resinas da linha Braskem Maxio Braskem Maxio Grades. Redução de Consumo Energético Lower Energy Consumption.

Braskem Maxio. Resinas da linha Braskem Maxio Braskem Maxio Grades. Redução de Consumo Energético Lower Energy Consumption. Maio / May 2015 Resinas da linha Grades Redução de Consumo Energético Lower Energy Consumption RP 141 RP 347 RP 340S RP 340R RP 149 H 105 Produtividade Higher Productivity H 202HC CP 191XP VA8010SUV Redução

Leia mais

EMPREENDEDORISMO JOVEM EM CABO VERDE: necessidades e oportunidades

EMPREENDEDORISMO JOVEM EM CABO VERDE: necessidades e oportunidades Ana Teresa Dias Valente Marline Morais Conceição Vieira de Carvalho Ana Teresa Dias Valente Morais EMPREENDEDORISMO JOVEM EM CABO VERDE: necessidades e oportunidades Dissertação de Mestrado em Intervenção

Leia mais

Proposta de Modelo de Desenvolvimento de Sistema de Medição de Desempenho Logístico

Proposta de Modelo de Desenvolvimento de Sistema de Medição de Desempenho Logístico Winston Carvalho Santana Proposta de Modelo de Desenvolvimento de Sistema de Medição de Desempenho Logístico DISSERTAÇÃO DE MESTRADO DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA INDUSTRIAL Programa de Pós-Graduação Profissional

Leia mais

EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL CONTEXTO HISTÓRICO E CONTEMPORANEIDADE RESUMO

EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL CONTEXTO HISTÓRICO E CONTEMPORANEIDADE RESUMO EDUCAÇÃO INCLUSIVA NO BRASIL CONTEXTO HISTÓRICO E CONTEMPORANEIDADE Maricélia Tomáz de Souto 1 (mariceliatomaz@gmail.com) Beatriz da Silva Lima 1 (beatrizslima7@gmail.com) Erica Domingos Pereira 1 (ericadp.domingos@gmail.com)

Leia mais

WWW.ADINOEL.COM. Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 23/2012

WWW.ADINOEL.COM. Adinoél Sebastião /// Inglês Tradução Livre 23/2012 TEXTO Obama in Chicago for NATO Summit President Barack Obama is in his home town of Chicago, Illinois, where he will host leaders of the 28 trans-atlantic allies for the NATO summit beginning Sunday.

Leia mais

PPP Operating the Government of the State of Bahia. Priscila Romano Pinheiro November de 2015 Barcelona

PPP Operating the Government of the State of Bahia. Priscila Romano Pinheiro November de 2015 Barcelona PPP Operating the Government of the State of Bahia Priscila Romano Pinheiro November de 2015 Barcelona PPP Hospital do Subúrbio PPP Suburb Hospital Internationally Awarded 4 times Award of the United Nations

Leia mais

POLÍTICA PÚBLICA DE APOIO A ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL: CONCEPÇÕES E DIRETRIZES DOS PROGRAMAS E AÇÕES DO GOVERNO NOS ANOS RECENTES

POLÍTICA PÚBLICA DE APOIO A ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL: CONCEPÇÕES E DIRETRIZES DOS PROGRAMAS E AÇÕES DO GOVERNO NOS ANOS RECENTES POLÍTICA PÚBLICA DE APOIO A ECONOMIA SOLIDÁRIA NO BRASIL: CONCEPÇÕES E DIRETRIZES DOS PROGRAMAS E AÇÕES DO GOVERNO NOS ANOS RECENTES Autor (a): Sabrina Carla A. da Silva Departamento de Economia - UFRN

Leia mais

O INTÉRPRETE EM SEU MEIO PROFISSIONAL

O INTÉRPRETE EM SEU MEIO PROFISSIONAL Rebecca Frances Atkinson O INTÉRPRETE EM SEU MEIO PROFISSIONAL Por uma voz mais alta Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada ao Programa de Pósgraduação em Letras da PUC-Rio como requisito parcial

Leia mais

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco

Software product lines. Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Software product lines basic concepts Paulo Borba Informatics Center Federal University of Pernambuco Um produto www.usm.maine.edu

Leia mais

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment SAFIRA is an IT consulting boutique known for transforming the way organizations do business, or fulfil their missions,

Leia mais

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET

BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET BR-EMS MORTALITY AND SUVIVORSHIP LIFE TABLES BRAZILIAN LIFE INSURANCE AND PENSIONS MARKET 2015 1 e-mail:mario@labma.ufrj.br Tables BR-EMS, mortality experience of the Brazilian Insurance Market, were constructed,

Leia mais

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies)

Types of Investments: Equity (9 companies) Convertible Notes (10 companies) IMPACT INVESTING WE STARTED... A Venture Capital Fund Focused on Impact Investing Suport: Financial TA Criterias to select a company: Social Impact Profitabilty Scalability Investment Thesis (Ed, HC,

Leia mais

AGENDA 2015 ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 4 DE JUNHO DE 2015

AGENDA 2015 ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: 4 DE JUNHO DE 2015 Dia Nome do Evento Realizador Local Junho 01 USDA Produce Inspection Training Program > mais United Fresh Produce Association Fredericksburg, VA Conversation with Alicia Bárcena, Exectutive Secretary of

Leia mais

METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DAS STARTUPS DO MIDI TECNOLÓGICO

METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DAS STARTUPS DO MIDI TECNOLÓGICO METODOLOGIA DE AVALIAÇÃO DAS STARTUPS DO MIDI TECNOLÓGICO RESUMO As incubadoras de empresas são ambientes dotados de competência gerencial, técnica e administrativa que impulsionam a promoção do nascimento

Leia mais

Projeto de Certificação Ambiental Empresa Amiga do Meio Ambiente

Projeto de Certificação Ambiental Empresa Amiga do Meio Ambiente Projeto de Certificação Ambiental Empresa Amiga do Meio Ambiente BEMVENUTI, Abel; NAIME, Roberto Harb Súmula Considerando algumas premissas clássicas de gestão em meio ambiente, são apresentados alguns

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais