Energia Solar Torsten Schwab GIZ Fontes Renováveis e Eficiência Energética Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 6 de Setembro de

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Energia Solar Torsten Schwab GIZ Fontes Renováveis e Eficiência Energética Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 6 de Setembro de 2012 10.09."

Transcrição

1 Energia Solar Torsten Schwab GIZ Fontes Renováveis e Eficiência Energética Rio de Janeiro Rio de Janeiro, 6 de Setembro de Seite 1 1

2 Fontes e Formas de Energia Seite 2 2

3 Fontes e Formas de Energia Balanço energético do planeta Terra Entrada Saída Radiação Solar 5.6 * J/a Reflexão direta 1.7 * J/a Gravitação e cinética planetário * J/a Fissão nuclear * J/a Radiação térmica 3.9 * J/a Fonte: Fend, Riffelmann Seite 3 3

4 Fissão nuclear no núcleo da terra 0,02% Fontes e Formas de Energia Fontes Efeitos Naturais Conversão Uso Geotermia Solo aquecido Usina geotérmica Usina geotermelétrica Bombas de calor Coletor solar Energia térmica Biomassa Calefação Conversão química 100% = 5, J/a Fusão nuclear no sol Carvão Petróleo Gás natural Chuva Usinas termelétricas Usina fotovoltaica Usina heliotérmeletrica Energia química Gravitação e cinética planetária Derretimento Vento Ondas Usina hidrelétrica Usina eólica Usina de onda Energia elétrica 0,002% Correntes/Marés Usina de maré Urânio Usina nuclear Segundo Kleemann, Meliss Seite 4 4

5 Fontes e Formas de Energia Recursos não-renováveis em comparação com irradiação solar Fonte: Fend, Riffelmann Seite 5 5

6 Fontes e Formas de Energia Comparação dos recursos renováveis Fonte: Fend, Riffelmann Seite 6 6

7 Fontes e Formas de Energia Potencial de Geração de Energia Elétrica Biomassa (0-1) Geotermia (0-1) Solar (10-250) [GWh/(a km²)] Eólica (5-50) Hidráulica (0-50) Fonte: DLR Seite 7 7

8 Aproveitamento Heliotérmico Geração de eletricidade a partir da fonte solar Irradiação Solar Direta Difusa + Direta CSP CPV FV Cilindro Parabólico Torre Fresnel Dish Lente Espelho Silício Cristalino Filme Fino Seite 8 8

9 Aproveitamento Heliotérmico Tecnologias de Concentração Calhas Cilindro- Parabólicas Torre Central Até 550ºC; Turbinas a Vapor 500ºC a 1000ºC; Turbinas a Vapor, Turbinas a Gás, Motores Stirling Linear Fresnel Disco Parabólico Fonte: DLR Seite 9 9

10 Aproveitamento Heliotérmico Opções Heliotérmicas Irradiação Solar Calor Energia Elétrica Irradiação Solar Calor Energia Elétrica Combustível Irradiação Solar Calor Armazém Térmico En.El. Combustível Fonte: DLR Seite 10 10

11 Aproveitamento Heliotérmico Esquemática da Usina Heliotérmica Por exemplo: usina Andasol c/ 50MW el + 7,5hs armazém térmico Fonte: Fend, Riffelmann Seite 11 11

12 Aproveitamento Heliotérmico Imagens Calhas cilindro-parabólicas Kramer Junction, EUA (5x 30MW el, 2x 80MW el ) Nevada Solar One, USA (64 MW el ) Fonte: Kramer Junction Company Fonte: Fend, Riffelmann Seite 12 12

13 Aproveitamento Heliotérmico Imagens Torres Centrais GEMA Solar (20 MW el, 15hs de armazém térmico) Fonte: Schwab, GEMA Solar Seite 13 13

14 Aproveitamento Heliotérmico Tendências de Desenvolvimento da Tecnologia Heliotérmica Calha cilindro-parabólica: Geração direta de vapor Circulação de sal fundido nas calhas Torre Central: Aumento da temperatura no receptor Turbinas a gás Armazenagem térmica: Consolidação de conceitos Instalação: Aumento e controle de qualidade Operação: Otimização energética Otimização comercial da venda da energia Estratégias de O&M Seite 14 14

15 Aproveitamento Fotovoltaico Geração de eletricidade a partir da fonte solar Irradiação Solar Direta Difusa + Direta CSP CPV FV Cilindro Parabólico Torre Fresnel Dish Lente Espelho Silício Cristalino Filme Fino Seite 15 15

16 Aproveitamento Fotovoltaico O efeito fotovoltaico Estrutura atômica da célula de Silício (esq.) e dopagem com Fósforo (dir.) Junção PN e movimento em nível eletrônico Processo eletrônico no sistema FV Fonte: Krauter Seite 16 16

17 Aproveitamento Fotovoltaico Da Célula ao Painel, à usina FV Fonte: Krauter Seite 17 17

18 Aproveitamento Fotovoltaico Fonte: SMA Seite 18 18

19 Aproveitamento Fotovoltaico Gerador FV Carga Configuração Feed-In Medidor Consumo Rede Inversor Medidor Geração/Injeção Gerador FV Carga Configuração Net-Metering Medidor Bidirecional Rede Inversor Fonte: SMA Seite 19 19

20 Aproveitamento Fotovoltaico Geração real na Alemanha Internet: Fonte: SMA Seite 20 20

21 Aproveitamento Fotovoltaico Cenário atual da Geração Pico Potência Média Base Seite 21 21

22 Aproveitamento Fotovoltaico Cenário predominantemente intermitente Fotovoltaica Eólica Hidro (não reversível) Importação renovável Produção de metano Geração com metano Biogás Biomassa Geotermia Demanda [GW] Tempo Fonte: ISET Seite 22 22

23 Aproveitamento Fotovoltaico Mitigação da Intermitência Armazenamento Armazenamento de Energia Gerenciamento da Demanda Geração Combinada Demanda Geração Seite 23 23

24 Aproveitamento Fotovoltaico Curva do preço de equipamento FV [ /kwp] Preço médio de sistemas fotovoltaicos até 100 kwp instalados em telhados 1000 Fonte: BSW 0 Q Q Q1 Q Q Q4 Q Q2 Q Q4 Q Q Q Q4 Q Q Q3 Q Q1 Q Q Seite 24 24

25 Aproveitamento Fotovoltaico Motivações macroeconômicas no caso da Alemanha: Custo da Energia Custo da EEG Custos externos evitados Importações de energéticos evitados Bilhões de Euro Fonte: AGEE Seite 25 25

26 Aproveitamento Fotovoltaico Desenvolvimento de mercados FV Fonte: SMA Crescimento mundial Fonte: REN Seite 26 26

27 O b r i g a d o! Energia Solar Torsten Schwab GIZ Fontes Renováveis e Eficiência Energética Rio de Janeiro Seite 27 27

28 Fontes e Referências AGEE ANEEL BMU BMWI / E-Energy BSW DESERTEC Agentur für Erneuerbare Energien Agência Nacional de Energia Elétrica Bundesminsterium für Umwelt, Naturschutz und Reaktorsicherheit Ministério de Meio Ambiente e Segurança Nuclear Bundesminsterium für Wirtschaft und Technologia Ministério de Economia e Tecnologia Bundesverband Solarwirtschaft Iniciativa DESERTEC DLR Deutsches Zentrum für Luft und Raumfahrt Agência Alemã de Aviação e Astronáutica Fend, Riffelmann Dietmar Brakemeier, capacitação Energia Solar, EPE/GTZ 2009 fonte original: Seminário Solar Technology Dr. Thomas Fend, Dr. Hans-Jürgen Riffelmann; FH Aachen, Abt. Jülich Seite 28 28

29 Fontes e Referências IEA Key World Energy Statistics 2011 International Energy Agency ISET Fraunhofer IWES Kleemann, Meliss REN21 SMA Stadler Institut für Solare Energieversorgungstechnik hoje: Fraunhofer IWES Fraunhofer-Institut für Windenergie und Energiesystemtechnik Regenerative Energiequellen Kleemann und Meliss Springer 1993 ISBN Global Status Report Renewable Energy Policy Network for the 21st Century Solar Technology AG, Sonnenallee 1, Niestetal, Alemanha Prof. Ingo Stadler Palestra EPE/GTZ sobre Demand Side Management e DESERTEC FH Köln Seite 29 29

Fundamentos das Energias Renováveis

Fundamentos das Energias Renováveis Fundamentos das Energias Renováveis Torsten Schwab GIZ Energias Renováveis e Eficiência Energética Brasília Brasília, 11 de Junho de 2013 Cooperação Alemã para o Desenvolvimento Sustentável Coordenação

Leia mais

FACULDADE DE ENGENHARIA

FACULDADE DE ENGENHARIA FACULDADE DE ENGENHARIA Engenharia, Meio Ambiente, Matéria e Energia Profa. Aline Sarmento Procópio Dep. Engenharia Sanitária e Ambiental Lei da Conservação da Matéria Em qualquer sistema, físico ou químico,

Leia mais

Ministério de Minas e Energia

Ministério de Minas e Energia PLANO NACIONAL DE ENERGIA HORIZONTE 2030 Altino Março Ventura de 2007 Filho Secretaria de Planejamento e Desenvolvimento Energético SPE/MME LAS / ANS SYMPOSIUM 2008 SETOR ENERGÉTICO PROCESSO DE PLANEJAMENTO

Leia mais

Aula 16 assíncrona Conteúdo:

Aula 16 assíncrona Conteúdo: Aula 16 assíncrona Conteúdo: Fontes alternativas de energia: eólica e nuclear. Fontes alternativas de energia: Solar e biogás Habilidade: Valorizar os progressos da química e suas aplicações como agentes

Leia mais

Sistema elétrico. Geração Transmissão Transformação

Sistema elétrico. Geração Transmissão Transformação Sistema elétrico O sistema elétrico está formado pelo conjunto de estruturas e obras civis responsáveis por enviar energia elétrica aos consumidores O sistema elétrico está dividido em 3 partes principais

Leia mais

Energy Storage e a Nova Matriz Elétrica Março de 2016

Energy Storage e a Nova Matriz Elétrica Março de 2016 Energy Storage e a Nova Matriz Elétrica Março de 2016 0 Cenário Mundial - demanda elétrica e energias renováveis intermitentes Crescimento da Demanda de 3% a.a. nas últimas 4 décadas Crescimento de 2%

Leia mais

O que é energia solar?

O que é energia solar? ENERGIA SOLAR Renováveis O sol, o vento, a água e a biomassa são as fontes mais promissoras de energia hoje. O mundo não precisa investir em mais usinas a carvão e deve investir em alternativas para os

Leia mais

Energy Everywhere: Aplicações do Filme Fotovoltaico Orgânico

Energy Everywhere: Aplicações do Filme Fotovoltaico Orgânico Semana do Meio Ambiente FEAM 2016 Energy Everywhere: Aplicações do Filme Fotovoltaico Orgânico 08 de junho de 2016 Flexível Potencial de baixo-custo Baixa pegada de carbono Reciclável Resistência a impacto

Leia mais

MÁQUINAS HIDRÁULICAS AULA 15 TURBINAS A VAPOR PROF.: KAIO DUTRA

MÁQUINAS HIDRÁULICAS AULA 15 TURBINAS A VAPOR PROF.: KAIO DUTRA MÁQUINAS HIDRÁULICAS AULA 15 TURBINAS A VAPOR PROF.: KAIO DUTRA Usinas Termoelétricas As turbinas a vapor são máquinas que utilizam a elevada energia cinética da massa de vapor expandido em trabalho de

Leia mais

Estado atual do setor das energias renováveis em Portugal. Carlos Almeida Diretor Geral da DGEG

Estado atual do setor das energias renováveis em Portugal. Carlos Almeida Diretor Geral da DGEG Estado atual do setor das energias renováveis em Portugal Carlos Almeida Diretor Geral da DGEG Estado atual do setor das energias renováveis em Portugal Estoril, 3 dezembro 2015 O consumo de energia em

Leia mais

Nos últimos anos, a energia fotovoltaica

Nos últimos anos, a energia fotovoltaica Geração Solar na Matriz Elétrica - Parte 1 Por E.P.E/Empresa de Pesquisa Energética Nos últimos anos, a energia fotovoltaica tem sido vista internacionalmente como uma tecnologia bastante promissora. Experiências

Leia mais

Sistema Brasileiro de cap-and-trade no Setor Elétrico

Sistema Brasileiro de cap-and-trade no Setor Elétrico Cap-and-Trade no Brasil Sistema Brasileiro de cap-and-trade no Setor Elétrico Osvaldo Soliano Pereira, Ph.D. Centro Brasileiro de Energia e Mudança do Clima - CBEM Rio de Janeiro Agosto 2010 Conteúdo Setor

Leia mais

Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas

Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas Painel I A Importância das Energias Renováveis no Contexto das Mudanças Climáticas Professora Suzana Kahn Professora da COPPE-UFRJ; Vice Presidente do Grupo de Trabalho III do IPCC; Coordenadora Executiva

Leia mais

ESTUDO DA VIABILIDADE TÉCNICO-ECONÔMICA DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INTERLIGADOS À REDE ELÉTRICA EM DIFERENTES CENÁRIOS DE GERAÇÃO

ESTUDO DA VIABILIDADE TÉCNICO-ECONÔMICA DE SISTEMAS FOTOVOLTAICOS INTERLIGADOS À REDE ELÉTRICA EM DIFERENTES CENÁRIOS DE GERAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ DEPARTAMENTO ACADÊMICO DE ELETROTÉCNICA CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA EMERSON SHINJI IKUTA JÚNIOR FERNANDO TAKEO GOYA ESTUDO DA VIABILIDADE TÉCNICO-ECONÔMICA DE

Leia mais

Fontes Alternativas de Energia

Fontes Alternativas de Energia UDESC Universidade do Estado de Santa Catarina Departamento de Química DQM Curso de Engenharia de Produção e Sistemas Fontes Alternativas de Energia DEPS Departamento de Engenharia de Produção e Sistemas

Leia mais

O PLANEJAMENTO INTEGRADO DE RECURSOS: ALTERNATIVA PARA DINAMIZAÇÃO DA EFICIENCIA ENERGETICA NO BRASIL PROF. ILDO SAUER, IEE/USP.

O PLANEJAMENTO INTEGRADO DE RECURSOS: ALTERNATIVA PARA DINAMIZAÇÃO DA EFICIENCIA ENERGETICA NO BRASIL PROF. ILDO SAUER, IEE/USP. O PLANEJAMENTO INTEGRADO DE RECURSOS: ALTERNATIVA PARA DINAMIZAÇÃO DA EFICIENCIA ENERGETICA NO BRASIL PROF. ILDO SAUER, IEE/USP. SÃO PAULO, 25 DE AGOSTO DE 2015 INTRODUÇÃO Há três iniciativas simultâneas

Leia mais

Energia Solar Fotovoltaica: Diagnóstico e Cenários Ronaldo Koloszuk Paulo Bacil

Energia Solar Fotovoltaica: Diagnóstico e Cenários Ronaldo Koloszuk Paulo Bacil FIESP Reunião de Diretoria de Energia Energia Solar Fotovoltaica: Diagnóstico e Cenários Ronaldo Koloszuk Paulo Bacil Outubro, 2015 Cenário Mundial 01 Evolução global da capacidade instalada de energia

Leia mais

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS HUMANAS

SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS HUMANAS SEQUÊNCIA DIDÁTICA PODCAST ÁREA CIÊNCIAS HUMANAS Título do Podcast Área Segmento Duração Fontes de Energia Ciências Humanas Ensino Fundamental; Ensino Médio 5min 58seg Habilidades: H.47, H.49 e H.50 (Ensino

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA 2379EE2

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA 2379EE2 ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA 2379EE2 2º semestre de 2017 Prof. Alceu Ferreira Alves http://www4.feb.unesp.br/dee/docentes/alceu/2379teo.htm Energia O que é Energia? Energia se cria? sistema físico isolado?

Leia mais

Inovação na Geração de Energia Elétrica a partir do Bagaço de Cana

Inovação na Geração de Energia Elétrica a partir do Bagaço de Cana Universidade do Brasil - UFRJ - Instituto de Economia Grupo de Estudos do Setor Elétrico GESEL Grupo Sistemas Agroindustriais, Inovação e Competitividade 1 o Workshop do InfoSucro Inovação na Geração de

Leia mais

Apostila 2. Capitulo 8. Energia: O universo em movimento. Página 244

Apostila 2. Capitulo 8. Energia: O universo em movimento. Página 244 Apostila 2 Não é possív el exibir esta imagem no momento. Página 244 Capitulo 8 Energia: O universo em movimento LHC acelerador de partículas Utilizado para o estudo da energia. Definição? Não se define

Leia mais

Mesa Redonda sobre Energia Eólica

Mesa Redonda sobre Energia Eólica Mesa Redonda sobre Energia Eólica Informação de Enquadramento 10 de Fevereiro de 2010 Tópicos para apresentação Produção e consumo de electricidade em Portugal Produção em regime especial Produção eólica

Leia mais

Crítica ao Plano Decenal de Expansão da Energia 2008-2017

Crítica ao Plano Decenal de Expansão da Energia 2008-2017 Crítica ao Plano Decenal de Expansão da Energia 2008-2017 Introdução No dia 23 de dezembro de 2008, o Ministério de Minas e Energia abriu para consulta pública a nova versão do Plano Decenal de Expansão

Leia mais

Uma Visão do Balanço Energético da Bahia

Uma Visão do Balanço Energético da Bahia SECRETARIA DE INFRAESTRUTURA Uma Visão do Balanço Energético da Bahia Aplicação como Instrumento de Planejamento Balanço Energético da Bahia 2011 Resultados Balanço Energético Instrumento de Planejamento

Leia mais

Livro: A Energia do Brasil 2ªed

Livro: A Energia do Brasil 2ªed Livro: A Energia do Brasil 2ªed CAPÍTULO I A QUESTÃO GLOBAL DA ENERGIA Visão da energia no mundo Antecedentes Longo domínio do petróleo Suprimento de energia primária e consumo de energia final Recursos

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA 2379EE2

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA 2379EE2 ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA 2379EE2 2º semestre de 2016 Prof. Alceu Ferreira Alves www.feb.unesp.br/dee/docentes/alceu Energia O que é Energia? Energia se cria? sistema físico isolado? 2379EE2 Energia Solar

Leia mais

ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA

ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA ENERGIAS RENOVÁVEIS EM ANGOLA SITUAÇÃO ACTUAL E PERSPECTIVAS Maria Graciette Cardoso Pitra Engª Química CHEFE DO DPTº Da BIOMASSA MINEA/DNER INTRODUÇÃO Angola, país actualmente com grande crescimento económico,

Leia mais

... um novo e sustentável ciclo de produção descentralizada de energia!

... um novo e sustentável ciclo de produção descentralizada de energia! Fontes Renováveis e a Expansão da Oferta de Energia Elétrica Set/2015... um novo e sustentável ciclo de produção descentralizada de energia! Blackout New York 14, August 2003 COGEN Associação da Indústria

Leia mais

2ºs anos Material de apoio Geografia

2ºs anos Material de apoio Geografia 2ºs anos Material de apoio Geografia Renováveis Não renováveis HIDRELÉTRICAS As usinas hidrelétricas (ou hidroelétricas) são sistemas que transformam a energia contida na correnteza dos rios, em

Leia mais

Aula do ENEM - Química 21/05/2016

Aula do ENEM - Química 21/05/2016 Aula do ENEM - Química 21/05/2016 QUESTÃO 76 Prova Branca - 2012 Quando colocados em água, os fosfolipídios tendem a formar lipossomos, estruturas formadas por uma bicamada lipídica, conforme mostrado

Leia mais

PRODUÇÃO ELÉCTRICA A PARTIR DAS ENERGIAS RENOVÁVEIS

PRODUÇÃO ELÉCTRICA A PARTIR DAS ENERGIAS RENOVÁVEIS Temática Energias Renováveis Capítulo Enquadramento Secção PRODUÇÃO ELÉCTRICA A PARTIR DAS ENERGIAS RENOVÁVEIS INTRODUÇÃO pré-requisito: nenhum nível : 1 - Bases de Engenharia Electrotécnica duração estimada

Leia mais

Ar de combustão. Água condensada. Balanço da energia. Câmara de mistura. Convecção. Combustível. Curva de aquecimento

Ar de combustão. Água condensada. Balanço da energia. Câmara de mistura. Convecção. Combustível. Curva de aquecimento Ar de combustão O ar de combustão contém 21% de oxigênio, que é necessário para qualquer combustão. Além disso, 78% de nitrogênio está incorporado no ar. São requeridos aproximadamente 10 metros cúbicos

Leia mais

3-Para a produção de energia elétrica, faz-se necessário represar um rio, construindo uma barragem, que irá formar um reservatório (lago).

3-Para a produção de energia elétrica, faz-se necessário represar um rio, construindo uma barragem, que irá formar um reservatório (lago). Principais fontes de energia - Energia hidráulica é a mais utilizada no Brasil em função da grande quantidade de rios em nosso país. A água possui um potencial energético e quando represada ele aumenta.

Leia mais

Ref.: Contribuições do Greenpeace Brasil para aprimoramento da proposta apresentada para o Plano Decenal de Expansão de Energia - PDE 2024

Ref.: Contribuições do Greenpeace Brasil para aprimoramento da proposta apresentada para o Plano Decenal de Expansão de Energia - PDE 2024 Greenpeace Brasil Rua Fradique Coutinho, 352 São Paulo - SP - 05416-000 Ao Ministério de Minas e Energia pde2024@mme.gov.br São Paulo, 7 de outubro de 2015 Ref.: Contribuições do Greenpeace Brasil para

Leia mais

ENERGIA SOLAR. Claudia do Valle MARÇO DE 2011. Especialista P&D

ENERGIA SOLAR. Claudia do Valle MARÇO DE 2011. Especialista P&D ENERGIA SOLAR MARÇO DE 2011 Claudia do Valle Especialista P&D MPX ENERGIA Perfil MPX Energia Única empresa privada brasileira com estratégia plena de verticalização na cadeia de energia; Sistemas integrados

Leia mais

Não Renovável. Renovável. Ondas. Ondas. Solar. Solar. Petróleo. Petróleo. Gás Natural Biomassa. Gás Natural. Biomassa. Nuclear. Hídrica.

Não Renovável. Renovável. Ondas. Ondas. Solar. Solar. Petróleo. Petróleo. Gás Natural Biomassa. Gás Natural. Biomassa. Nuclear. Hídrica. Fontes de Energia Ondas Solar Ondas Solar Biomassa Renovável Hídrica Geotérmica Eólica Petróleo Gás Natural Biomassa Nuclear Hídrica Geotérmica Eólica Carvão Petróleo Gás Natural Não Renovável Nuclear

Leia mais

ENERGIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CAPÍTULO 4.2 ENERGIA NÃO RENOVÁVEIS - Gás Natural. Gás Natural

ENERGIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CAPÍTULO 4.2 ENERGIA NÃO RENOVÁVEIS - Gás Natural. Gás Natural ENERGIA E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL CAPÍTULO 4.2 ENERGIA NÃO RENOVÁVEIS - Gás Natural Gás Natural 1 FORMAS DE ENERGIA PRODUÇÃO USO E SUSTENTABILIDADE Não renováveis Hidrocarbonetos Carvão Mineral Nuclear

Leia mais

Canal Jornal da Bioenergia 15/12/2014 Caminhos para a segurança energética

Canal Jornal da Bioenergia 15/12/2014 Caminhos para a segurança energética Canal Jornal da Bioenergia 15/12/2014 Caminhos para a segurança energética Proximidade do fim do potencial de exploração de novas grandes hidrelétricas impõe o desafio de diversificar a matriz Protagonistas

Leia mais

A Matriz de Transporte e o Denvolvimento Sustentável Alfred Szwarc

A Matriz de Transporte e o Denvolvimento Sustentável Alfred Szwarc A Matriz de Transporte e o Denvolvimento Sustentável Alfred Szwarc VII Encontro de Logística e Transporte São Paulo, 21 de maio 2012 Transporte Sustentável Deve atender as necessidades de mobilidade da

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE UM VAPORIZADOR SOLAR

DESENVOLVIMENTO DE UM VAPORIZADOR SOLAR DESENVOLVIMENTO DE UM VAPORIZADOR SOLAR Vinícius Belmuds Vasconcelos belmuds_eng@hotmail.com IFES Instituto Federal do Espírito Santo, Campus Serra Rod. ES 010, km 6,5, Manguinhos CEP: 29173-087 Serra

Leia mais

Dimensionamento de um sistema fotovoltaico. Fontes alternativas de energia - dimensionamento de um sistema fotovoltaico 1

Dimensionamento de um sistema fotovoltaico. Fontes alternativas de energia - dimensionamento de um sistema fotovoltaico 1 Dimensionamento de um sistema fotovoltaico Fontes alternativas de energia - dimensionamento de um sistema fotovoltaico 1 Sistemas fotovoltaicos Geralmente são utilizado em zonas afastadas da rede de distribuição

Leia mais

PARQUE FOTOVOLTAICO DE SERPA

PARQUE FOTOVOLTAICO DE SERPA PARQUE FOTOVOLTAICO DE SERPA 9 de Novembro de 2007 1. LOCALIZAÇÃO 1. LOCALIZAÇÃO A zona de implantação de 64 ha do Parque está localizada no Distrito de Beja, Concelho de Serpa, Freguesia de Brinches.

Leia mais

Grandes Ideias 1. FONTES DE ENERGIA E TRANSFERÊNCIAS DE ENERGIA. Máquina Pelamis - Aproveita a energia das ondas

Grandes Ideias 1. FONTES DE ENERGIA E TRANSFERÊNCIAS DE ENERGIA. Máquina Pelamis - Aproveita a energia das ondas PÁG: 1 / TEMA 3: ENERGIA: 1. FONTES DE ENERGIA E TRANSFERÊNCIAS DE ENERGIA Energia das ondas Máquina Pelamis - Aproveita a energia das ondas Esta tecnologia baseia-se na introdução da energia criada pelas

Leia mais

Matriz elétrica brasileira e fontes de geração

Matriz elétrica brasileira e fontes de geração Matriz elétrica brasileira e fontes de geração Fernando Umbria LPS Consultoria Energética Agenda Características gerais e conceitos importantes Aspectos legais e regulatórios Os geradores e o mercado de

Leia mais

Evolución de la reglamentación y del mercado de los sistemas fotovoltaicos conectados a la red en Alemania

Evolución de la reglamentación y del mercado de los sistemas fotovoltaicos conectados a la red en Alemania Evolución de la reglamentación y del mercado de los sistemas fotovoltaicos conectados a la red en Alemania Trajano Viana Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Florianópolis, Brasil Taller Internacional

Leia mais

Fontes Renováveis Não-Convencionais Parte I

Fontes Renováveis Não-Convencionais Parte I Fontes Renováveis Não-Convencionais Parte I Prof. Antonio Simões Costa Labspot - EEL A. Simões Costa (Labspot - EEL) Fontes Renováveis 1 / 24 Desenvolvimento Histórico da Energia Eólica (1) Primeira turbina

Leia mais

Estudo mostra benefício da complementaridade entre as fontes eólica e hidroelétrica

Estudo mostra benefício da complementaridade entre as fontes eólica e hidroelétrica Page 1 of 7 HOME - QUEM SOMOS - NEWSLETTER - ASSINATURA - GLOSSÁRIO - FALE CONOSCO - LINKS - VÍDEOS Notícias Estudo mostra benefício da complementaridade entre as fontes eólica e hidroelétrica Fonte: Redação

Leia mais

XIII Fórum Nacional de Energia e Meio Ambiente no Brasil. Ana Lucia Dolabella Ministério do Meio Ambiente 15/08/2012

XIII Fórum Nacional de Energia e Meio Ambiente no Brasil. Ana Lucia Dolabella Ministério do Meio Ambiente 15/08/2012 XIII Fórum Nacional de Energia e Meio Ambiente no Brasil Ana Lucia Dolabella Ministério do Meio Ambiente 15/08/2012 O Planejamento Energético deve considerar: Segurança Energética Sustentabilidade Ambiental

Leia mais

Jornal do Commercio Online 17/05/2015 Erros do setor elétrico chegam na conta do consumidor

Jornal do Commercio Online 17/05/2015 Erros do setor elétrico chegam na conta do consumidor Jornal do Commercio Online 17/05/2015 Erros do setor elétrico chegam na conta do consumidor http://jconline.ne10.uol.com.br/canal/economia/pernambuco/noticia/2015/05/17/erros-do-setoreletrico-chegam-na-conta-do-consumidor-181452.php

Leia mais

Atividades da ELETROBRAS ELETROSUL na Área de Aproveitamento Energético do Biogás

Atividades da ELETROBRAS ELETROSUL na Área de Aproveitamento Energético do Biogás Atividades da ELETROBRAS ELETROSUL na Área de Aproveitamento Energético do Biogás Data: 05/2010 Missão: Atuar nos mercados de energia de forma integrada, rentável e sustentável Visão: Em 2020, ser o maior

Leia mais

Soluções tecnológicas para o setor elétrico

Soluções tecnológicas para o setor elétrico Soluções tecnológicas para o setor elétrico O IPT dispõe de uma grande variedade de competências tecnológicas e infraestrutura moderna para apoiar os projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação das

Leia mais

3) A imagem a seguir representa nitidamente, entre outros, dois problemas atuais:

3) A imagem a seguir representa nitidamente, entre outros, dois problemas atuais: 1) A seguinte frase faz uma crítica aos grandes centros urbanos. Os grandes centros urbanos são, em sua maioria, um formigueiro onde trabalhamos incessantemente para promover o regresso da humanidade.

Leia mais

Energia e T r e mosolar mosolar A Potência da Nova Matriz Energética Mundial Mundial

Energia e T r e mosolar mosolar A Potência da Nova Matriz Energética Mundial Mundial Energia Termosolar A Potência da Nova Matriz Energética Mundial Termosolar Única Matriz 100% Limpa 100% Abundante 100% Renovável Agora, uma Matriz 100% Competitiva Energia Termosolar O mundo a está adotando

Leia mais

as em algumas políticas e procedimentos de planejamento

as em algumas políticas e procedimentos de planejamento Geração de energia elétrica no Brasil necessidade de mudanças as em algumas políticas e procedimentos de planejamento Sergio Valdir Bajay Núcleo Interdisciplinar de Planejamento Energético NIPE Universidade

Leia mais

ENERGIA SUSTENTÁVEL PARA TODOS

ENERGIA SUSTENTÁVEL PARA TODOS ENERGIA SUSTENTÁVEL PARA TODOS Edmundo Montalvão 1 Ivan Dutra Faria 2 Introdução A sustentabilidade do desenvolvimento é um conceito baseado na conciliação de três aspectos: o econômico, o social e o ambiental.

Leia mais

IV. FONTES DE ENERGIA

IV. FONTES DE ENERGIA IV. FONTES DE ENERGIA A civilização moderna está baseada fortemente em um desenvolvimento tecnológico que necessita, cada vez mais, de suprimentos de energia. Essa energia é encontrada na natureza sob

Leia mais

Conflitos Socioambientais no Setor Elétrico Brasileiro

Conflitos Socioambientais no Setor Elétrico Brasileiro Conflitos Socioambientais no Setor Elétrico Brasileiro Manaus, 14 de junho de 2006 Eduardo Martins Antecedentes e Pressupostos O aumento da demanda por energia influenciará a consolidação dos países emergentes

Leia mais

Energia Solar no Brasil Situação Atual, Perspectivas e Recomendações SINOPSE

Energia Solar no Brasil Situação Atual, Perspectivas e Recomendações SINOPSE Energia Solar no Brasil Situação Atual, Perspectivas e Recomendações SINOPSE O uso direto da energia solar, em nível mundial, vem crescendo de forma acelerada nos últimos anos, como resultado de avanços

Leia mais

Questão 1 Resposta: Letra B Questão 2 Resposta: Letra a

Questão 1 Resposta: Letra B Questão 2 Resposta: Letra a Questão 1 Johannes Kepler (1571 1630) foi um matemático e astrônomo alemão cuja principal contribuição à astronomia e astrofísica foram as três leis do movimento planetário. Cita-se abaixo a primeira de

Leia mais

II SNESF. Simpósio Nacional de Energia Solar Fotovoltaica. CEPEL- Ilha do Fundão - RJ

II SNESF. Simpósio Nacional de Energia Solar Fotovoltaica. CEPEL- Ilha do Fundão - RJ 1 II SNESF Simpósio Nacional de Energia Solar Fotovoltaica CEPEL- Ilha do Fundão - RJ Rio de Janeiro, 17 de maio de 2005 Ruberval Baldini Ruberval Baldini Diretor Presidente da ABEER e Diretor Presidente

Leia mais

D3: Análise da competitividade das novas tecnologias energética Perspectivas até 2050

D3: Análise da competitividade das novas tecnologias energética Perspectivas até 2050 análise das novas tecnologias energéticas nacionais e cenarização do seu impacto no sistema energético nacional www.evalue.pt D3: Análise da competitividade das novas tecnologias energética Perspectivas

Leia mais

1. As fontes de energia

1. As fontes de energia 1. As fontes de energia Qual é o elemento em comum das imagens? O consumo de energia no mundo América do Sul Brasília e Goiânia São Paulo e Rio de Janeiro Ligados pela rodovia Dutra. Manaus Salvador EUROPA

Leia mais

Educação Profissional para Energias Renováveis (Fotovoltaica): Propostas para garantir a Qualidade dos Profissionais

Educação Profissional para Energias Renováveis (Fotovoltaica): Propostas para garantir a Qualidade dos Profissionais Educação Profissional para Energias Renováveis (Fotovoltaica): Propostas para garantir a Qualidade dos Profissionais 22 de setembro de 2015 SISTEMA INDÚSTRIA Nacional Confederação Nacional da Indústria

Leia mais

USINAS GERADORAS DE ELETRICIDADE

USINAS GERADORAS DE ELETRICIDADE USINAS GERADORAS DE ELETRICIDADE Uma usina elétrica pode ser definida como um conjunto de obras e equipamentos cuja finalidade é a geração de energia elétrica, através de aproveitamento de outras formas

Leia mais

ANÁLISE DOS CUSTOS DE ESTAÇÕES FOTOVOLTAICAS NO NORDESTE DO BRASIL

ANÁLISE DOS CUSTOS DE ESTAÇÕES FOTOVOLTAICAS NO NORDESTE DO BRASIL ANÁLISE DOS CUSTOS DE ESTAÇÕES FOTOVOLTAICAS NO NORDESTE DO BRASIL Lucas Vitorino Alves (UFPB) lucasalvesss@hotmail.com Lamarck Alves da Cunha (UFPB) lamarck_cunha@hotmail.com Ricardo Moreira da Silva

Leia mais

INFORME À IMPRENSA Leilões de Energia A-3 e A-5 / 2012

INFORME À IMPRENSA Leilões de Energia A-3 e A-5 / 2012 EPE cadastra empreendimentos para os leilões de energia de 2012 Foram inscritos 27 mil MW para o Leilão A-3 e 25 mil MW para o Leilão A-5 Rio de Janeiro, 20/04/2012 A Empresa de Pesquisa Energética EPE

Leia mais

INTRODUÇÃ.D 2.1 Escalas de movimento do ar, 7 2.2 As radiações solar e terrestre como causas do vento, 7 2.3 Movimento do ar causado pelas forças do g

INTRODUÇÃ.D 2.1 Escalas de movimento do ar, 7 2.2 As radiações solar e terrestre como causas do vento, 7 2.3 Movimento do ar causado pelas forças do g INTRODUÇÃ.D 2.1 Escalas de movimento do ar, 7 2.2 As radiações solar e terrestre como causas do vento, 7 2.3 Movimento do ar causado pelas forças do gradiente de pressão atmosférica, 9 2.4 A força de Coriolis,

Leia mais

ENERGIA. (dependentes da luz solar) como produtores de energia e, portanto, a base de toda a cadeia alimentar.

ENERGIA. (dependentes da luz solar) como produtores de energia e, portanto, a base de toda a cadeia alimentar. Luz Solar ENERGIA Sabemos que o Sol é a fonte de toda energia luminosa responsável pela existência da vida na Terra. As mais diversas formas de energia são, de alguma maneira, originadas pela influência

Leia mais

Título da Pesquisa: Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo

Título da Pesquisa:  Palavras-chave: Campus: Tipo Bolsa Financiador Bolsista (as): Professor Orientador: Área de Conhecimento: Resumo Título da Pesquisa: Estudo Sobre energia solar e suas aplicações á inclusão social da população de baixa renda e ao programa Luz Para Todos. Palavras-chave: Energia solar, Aquecedor solar, Painel fotovoltaico

Leia mais

S u m á r i o. Fontes e formas de energia INTRODUÇÃO...03 DESENVOLVIMENTO...05 AVALIAÇÃO...20 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 23

S u m á r i o. Fontes e formas de energia INTRODUÇÃO...03 DESENVOLVIMENTO...05 AVALIAÇÃO...20 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS... 23 FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS FUNDAÇÃO CECIERJ / CONSÓRCIO CEDERJ PROFESSOR/CURSISTA: VERA INÊS ALVARES SILVA LINS COLÉGIO: COLÉGIO ESTADUAL FRANCESCA CAREY TUTOR (A): Maria

Leia mais

O verdadeiro custo da electricidade renovável em Portugal

O verdadeiro custo da electricidade renovável em Portugal SEMINÁRIO "ENERGIA ELÉCTRICA: CUSTO E PERSPECTIVAS" O verdadeiro custo da electricidade renovável em Portugal António Sá da Costa 6 de Junho de 2013 1 1. QUEM SOMOS 2 A APREN A APREN - Associação Portuguesa

Leia mais

Geração de Energia Elétrica

Geração de Energia Elétrica Geração de Energia Elétrica Geração Termoelétrica a Gás Joinville, 02 de Maio de 2012 Escopo dos Tópicos Abordados Conceitos básicos de termodinâmica; Centrais Térmicas a Gás: Descrição de Componentes

Leia mais

SMES Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde

SMES Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde Segurança, Meio Ambiente, Eficiência Energética e Saúde Eficiência Energética e Redução de Emissões atividades da Petrobras Conselho de Meio Ambiente da CNI Painel Energia 29 de agosto de 2011 Eduardo

Leia mais

EXCEDENTE DE REATIVOS EM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE

EXCEDENTE DE REATIVOS EM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE EXCEDENTE DE REATIVOS EM SISTEMAS FOTOVOLTAICOS CONECTADOS À REDE Aimé Pinto afpinto@iee.usp.br Roberto Zilles zilles@iee.usp.br Universidade de São Paulo, Instituto de Eletrotécnica e Energia Ildo Bet

Leia mais

Termodinâmica Aplicada I Lista de exercícios 1ª Lei para Volume de Controle

Termodinâmica Aplicada I Lista de exercícios 1ª Lei para Volume de Controle Termodinâmica Aplicada I Lista de exercícios 1ª Lei para Volume de Controle 1. Água evapora no interior do tubo de uma caldeira que opera a 100 kpa. A velocidade do escoamento de líquido saturado que alimenta

Leia mais

Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma dos Açores.

Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma dos Açores. Agência Regional da Energia e Ambiente da Região Autónoma dos Açores www.arena.com.pt arena@arena.com.pt População:241.000 habitantes Área:2.322 km 2 PIB: 1,7% de Portugal PIB per capita: 8.100 (70% de

Leia mais

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS

CALDEIRAS SOLARES HIBRIDAS Caldeiras Solares Hibridas (Solar - Gás) A caldeira combina num só produto, o aproveitamento da energia solar com a energia proveniente da combustão do gás. Esta caldeira faz o aproveitamento da radiação

Leia mais

ENERGIA EÓLICA NO BRASIL

ENERGIA EÓLICA NO BRASIL ENERGIA EÓLICA NO BRASIL (Desenvolvimento e Incentivos) Edvaldo Santana, Dr Aymoré de Castro Alvim Filho, Dr ANEEL 10/02/2009 Lisboa - Portugal SUMÁRIO Panorama Geral Caracterização do Setor Elétrico Brasileiro

Leia mais

24,5 MWp. 18 projetos cadastrados. Geração Solar - Brasil Unidades geradoras registradas na ANEEL. Investimento R$ 396 milhões

24,5 MWp. 18 projetos cadastrados. Geração Solar - Brasil Unidades geradoras registradas na ANEEL. Investimento R$ 396 milhões 5 o Seminário Ética, Sustentabilidde e Energia ONU 2030 Geração Distribuída e a Engie Solar 02 de Junho/2016 Um breve retrospecto Geração Solar - Brasil 0 Unidades geradoras registradas na ANEEL 2011 P&D

Leia mais

1. INTRODUÇÃO QUE ATINGE A TERRA EM 10 DIAS É DE COMBUSTÍVEL CONHECIDAS

1. INTRODUÇÃO QUE ATINGE A TERRA EM 10 DIAS É DE COMBUSTÍVEL CONHECIDAS 1. INTRODUÇÃO A QUANTIDADE DE ENERGIA SOLAR QUE ATINGE A TERRA EM 10 DIAS É EQUIVALENTE A TODAS AS RESERVAS DE COMBUSTÍVEL CONHECIDAS Planeta Terra 5,6 bilhões de anos Surge a Vida 3 bilhões de anos

Leia mais

[r]evolução. energética. perspectivas para uma energia global sustentável. relatório cenário energético global. conselho europeu de.

[r]evolução. energética. perspectivas para uma energia global sustentável. relatório cenário energético global. conselho europeu de. [r]evolução energética perspectivas para uma energia global sustentável Greenpeace/Xuan Canxiong Langrock/Zenit/gp gp/steve Morgan conselho europeu de energias RENOVÁVEIS relatório cenário energético global

Leia mais

Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica Agenda CCEE 2016

Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica Agenda CCEE 2016 Evolução do mercado brasileiro de energia elétrica Agenda CCEE 2016 29/09/2015 3º Encontro Nacional de Consumidores Livres Rui Altieri Presidente do Conselho de Administração Agenda A CCEE Comercialização

Leia mais

Noções Iniciais sobre o Aquecimento Solar 2

Noções Iniciais sobre o Aquecimento Solar 2 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO EM AQUECIMENTO SOLAR ABRAVA/DASOL 2013 MODULO I PUC/MINAS Belo Horizonte, março de 2013 Parceiro: Apoio: Eng. Luciano Torres Pereira Noções Iniciais sobre o Aquecimento Solar 2

Leia mais

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: SISTEMAS CONECTADOS À REDE

ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA: SISTEMAS CONECTADOS À REDE Claudomiro Paulo Nascimento¹; Moises Kochanovecz¹; Ozéias dos Santos Pereira¹; Vanessa Regina Klettenberg² ¹Faculdade Educacional Araucária - Engenheiro Civil ²Faculdade Educacional Araucária - Engenheira

Leia mais

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro

Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro Ministério de Minas e Energia Gabinete do Ministro PORTARIA N o 563, DE 17 DE OUTUBRO DE 2014. O MINISTRO DE ESTADO DE MINAS E ENERGIA, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, parágrafo único,

Leia mais

Sistemas de Geração Eólica. Bibliografia. Conselhos e Associações. Conselhos e Associações. Aula 1 Panorâma da Geração Eólica Ano-base: 2010

Sistemas de Geração Eólica. Bibliografia. Conselhos e Associações. Conselhos e Associações. Aula 1 Panorâma da Geração Eólica Ano-base: 2010 Cronograma Aula 1. Panorâma de geração eólica 22/11 Sistemas de Aula 2. Operação de sistemas de geração eólica 29/11 Prof. Romeu Reginato Outubro de 2010 1 Aula 3. Tecnologias de geração eólica 06/12 Aula

Leia mais

OS DESAFIOS DA IMPLANTAÇÃO DA ENERGIA SOLAR NO PAC II (PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO)

OS DESAFIOS DA IMPLANTAÇÃO DA ENERGIA SOLAR NO PAC II (PROGRAMA DE ACELERAÇÃO DO CRESCIMENTO) Revista Interdisciplinar do Pensamento Científico. ISSN: 2446-6778 Nº 1, volume 1, artigo nº 10, Janeiro/Junho 2015 D.O.I: http://dx.doi.org/10.20951/2446-6778/v1n1a10 OS DESAFIOS DA IMPLANTAÇÃO DA ENERGIA

Leia mais

BALANÇO ENERGÉTICO NACIONAL 2007 ano base 2006

BALANÇO ENERGÉTICO NACIONAL 2007 ano base 2006 BALANÇO ENERGÉTICO NACIONAL 27 ano base 26 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA MME Unidade de Destilação Atmosférica na Refinaria Landulfo Alves - RLAM São Francisco do Conde BA PETROBRAS - Petróleo Brasileiro

Leia mais

Enquadramento Energético do Sector Residencial Português

Enquadramento Energético do Sector Residencial Português M. Almeida, L. Bragança, P. Silva, S. Silva, R. Mateus, J. Barbosa, C. Araújo (Eds.) 2012 Os Autores e os Editores. Todos os direitos reservados. Enquadramento Energético do Sector Residencial Português

Leia mais

Combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo e gás natural*) Hidroelétricas Energia nuclear Solar Eólica Biomassa

Combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo e gás natural*) Hidroelétricas Energia nuclear Solar Eólica Biomassa Combustíveis fósseis (carvão mineral, petróleo e gás natural*) Hidroelétricas Energia nuclear Solar Eólica Biomassa São substâncias de origem compostos de carbono mineral, formados pelos São originados

Leia mais

ENERGIAS ALTERNATIVAS

ENERGIAS ALTERNATIVAS ENERGIAS ALTERNATIVAS ABINEE TEC SUL 2006 Seminário Geração, Transmissão e Distribuição de Energia 30 de março o de 2006 O Que são? Panorama atual? Oportunidades? Atuação da ENGEVIX neste mercado Fontes

Leia mais

Centrais Solares Termoeléctricas

Centrais Solares Termoeléctricas Semana da Tecnologia e Design 2012 Instituto Politécnico de Portalegre Aproveitamento de Energia Solar Térmica Centrais Solares Termoeléctricas João Cardoso joao.cardoso@lneg.pt Unidade de Energia Solar,

Leia mais

ELETRICIDADE: Geração, Transmissão E Distribuição De Energia Elétrica RESUMO

ELETRICIDADE: Geração, Transmissão E Distribuição De Energia Elétrica RESUMO Mostra Nacional de Iniciação Científica e Tecnológica Interdisciplinar II MICTI Camboriú, SC, 17, 18 e 19 de outubro de 27. ELETRICIDADE: Geração, Transmissão E Distribuição De Energia Elétrica Alysson

Leia mais

Energia Solar em Edificações

Energia Solar em Edificações Energia Solar em Edificações Parceria Hans Rauschmayer A Solarize Energia Solar e Sustentabilidade Energia Fotovoltaica Aquecimento Solar Integração com arquitetura Consultoria e Projetos Estudos de viabilidade

Leia mais

CALENDÁRIO - CURSO ENERGY MANAGER (MAIO A OUTUBRO/2011)

CALENDÁRIO - CURSO ENERGY MANAGER (MAIO A OUTUBRO/2011) 1 2 3 4 5 6 7 MAIO Fundamentos da energia Fundamentos da energia - Fundamentos científicos - Medida e regulação 8 9 10 11 12 13 14 Compra e venda de energia, legislação, comércio de emissões Compra e venda

Leia mais

Prof. Dr. Lucas Barboza Sarno da Silva

Prof. Dr. Lucas Barboza Sarno da Silva Prof. Dr. Lucas Barboza Sarno da Silva SUMÁRIO Uma pequena revisão sobre a luz Energia solar Aproveitamento da energia solar Coletor solar Sistemas fotovoltaico (efeito fotovoltaico e conversão de energia)

Leia mais

Geração de Energia Sistemas Fotovoltaicos

Geração de Energia Sistemas Fotovoltaicos Geração de Energia Sistemas Fotovoltaicos Prof. Dr. Eng. Paulo Cícero Fritzen 1 ENERGIA SOLAR A maior parte das formas de vida conhecidas no planeta é mantida pela radiação solar, direta ou indireta, atenuada

Leia mais

Fórum Global de Mobilidade Elétrica

Fórum Global de Mobilidade Elétrica PROGRAMA DE ENGENHARIA DE TRANSPORTES (PET) Fórum Global de Mobilidade Elétrica PLANEJANDO O USO DE TRAÇÃO ELÉTRICA PARA O TRANSPORTE URBANO. EXPERIÊNCIA DA COPPE NO BRASIL. MÁRCIO D AGOSTO dagosto@pet.coppe.ufrj.br

Leia mais

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO OPERACIONAL DO PRIMEIRO SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA E INTEGRADO À EDIFICAÇÃO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO OPERACIONAL DO PRIMEIRO SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA E INTEGRADO À EDIFICAÇÃO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO OPERACIONAL DO PRIMEIRO SISTEMA FOTOVOLTAICO CONECTADO À REDE ELÉTRICA E INTEGRADO À EDIFICAÇÃO DA AMAZÔNIA BRASILEIRA Eng. Gilberto Figueiredo Dr. Wilson Macêdo Eng. Alex Manito

Leia mais

Energia Eólica Potencial e Oportunidades no Brasil. Lauro Fiuza Junior

Energia Eólica Potencial e Oportunidades no Brasil. Lauro Fiuza Junior Energia Eólica Potencial e Oportunidades no Brasil. Lauro Fiuza Junior Presidente da ABEEólica Associação Brasileira de Energia Eólica 20 de maio de 2008. ABEEólica Desenvolver a geração eólica no Brasil

Leia mais