1. TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os Colaboradores, incluindo os seus familiares directos.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "1. TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os Colaboradores, incluindo os seus familiares directos."

Transcrição

1 Ficha técnica 1. TOMADOR DO SEGURO/ SEGURADO Poderão contratar este seguro os Colaboradores, incluindo os seus familiares directos. São considerados familiares directos: - o cônjuge, desde que viva em carácter de permanência e habitação; - os filhos, desde que façam parte do agregado familiar e com idade até aos 24 anos; - os pais e sogros do colaborador, independentemente de fazerem parte do agregado familiar; A MDS certificará a qualidade de colaborador, indicando nas propostas de seguro o Nome da Empresa e o Número do Colaborador. 2. OBJECTO E ÂMBITO DO CONTRATO O presente seguro visa garantir, nos termos estabelecidos nas Condições Contratuais, os edifícios ou fracções de edifícios destinados à habitação permanente do Segurado e construídos em materiais incombustíveis, classificados de 1º ou 2º risco, bem como os respectivos recheios, localizados em Portugal. 3. COBERTURAS E LIMITES DE INDEMNIZAÇÃO O contrato garante a indemnização dos prejuízos sofridos em consequência directa das Coberturas e Limites de Indemnização mencionados no Anexo I. 4. TARIFA As condições tarifárias aplicáveis ao presente seguro, sem prejuízo do custo de apólice em vigor na AXA para o Seguro Multi-Riscos, são as seguintes: COBERTURAS TAXAS TOTAIS EM PERMILAGEM EDIFÍCIO RECHEIO Cobertura Base 0,73 1,69 Cobertura Complementar 0,29 0,29 Coberturas Adicionais Riscos Eléctricos 2,48 Equipamento Informático 2,48 Veículos na Garagem 1,69 COBERTURAS PRÉMIO TOTAL Assistência Lar 2,00 Protecção Jurídica 5,30

2 As coberturas Assistência Lar e Protecção Jurídica serão oferecidas na primeira anuidade. Fenómenos Sísmicos (taxas totais anuais em permilagem): Cobertura de Fenómenos Sísmicos Sem Participação do Tomador no Risco ZONA SÍSMICA Zona A Zona B Zona C, D, E Ano de Construção EDIFICIO RECHEIO Posterior a Posterior a Posterior a Franquia 5% 0,68 0,51 0,23 Franquia 10% 0,54 0,41 0,18 Franquia 5% 0,34 0,25 0,11 Franquia 10% 0,27 0,20 0,09 O valor actual do custo de Apólice é de 1,42 (Valor a cobrar apenas uma vez, juntamente com o primeiro recibo de prémio) Actualização Automática de Capitais O capital a segurar relativo ao Edifício e/ou Recheio será automaticamente actualizado em cada vencimento anual, segundo os Índices publicados pelo Instituto de Seguros de Portugal, de acordo com a inflação verificada. 4.2 Descontos por existência de sistemas de segurança Por existência de sistemas de segurança serão aplicados os seguintes descontos à taxa da Cobertura Base para Recheios: - Fechaduras de Trancas e/ou de Segurança idêntica (1) 5% - Porta Blindada (2) 10% - Alarme (3) 10% - Fechaduras de Trancas + Alarme 15% - Porta Blindada + Alarme 20% - Alarme com ligação a empresa de segurança 25% - Alarme com ligação a empresa de segurança + - Fechadura de Segurança e/ou Porta Blindada 30% 1. Não são consideradas de segurança as fechaduras de canhão cujo cilindro seja acessível do exterior. 2. Entende-se por Porta Blindada a construída de metal rijo ou de madeira reforçada com um chapeamento metálico de 1,5mm de espessura. 3. O sistema de alarme deverá proteger todas as portas de acesso ao exterior, bem como janelas ao nível do rés-do-chão ou cave, não sendo considerado o mero alarme de fita. 2/7

3 4.3 - Objectos de Risco Agravado São considerados Objectos de Risco Agravado os aparelhos de fotografia, som e/ou imagem, objectos de ouro, prata e outros metais preciosos, jóias e pedras preciosas, objectos raros, antiguidades, quadros, estampas ou gravuras e outras obras de arte, colecções de selos, moedas e outras, marfins e abafos de pele. Quando o valor a segurar exceder, no conjunto, 30% do valor do Recheio ou, individualmente, 2.500, deverão ser discriminados e valorizados. O capital de objectos de risco agravado que exceder 30% do capital seguro do Recheio ficará sujeito a uma sobretaxa de 1,50 por mil Habitações Não Permanentes ou Segundas Habitações As habitações não permanentes ou segundas habitações são aceitáveis mediante o agravamento 25% da taxa da Cobertura Base do Recheio e sem prejuízo do agravamento de Objectos de Risco Agravado, mencionado no ponto anterior. 5. FRANQUIAS O presente seguro não prevê a aplicação de franquias, excepto na Cobertura de Fenómenos Sísmicos. Na Cobertura Opcional de Fenómenos Sísmicos será aplicada a franquia de 5% ou 10% do, consoante a opção contratada. 6. EXCLUSÕES De acordo com as Condições Contratuais do Seguro Multi-Riscos Habitação dos Colaboradores. 7. SUBSCRIÇÃO A aceitação do seguro deverá observar a Política de Subscrição em vigor na AXA PORTUGAL ACEITAÇÃO AUTOMÁTICA A aceitação e cobertura serão automáticas nas seguintes condições: Edifícios ou Fracções de Edifícios - Capitais Seguros até Ano de construção posterior a - Tipo de construção: 1.º ou 2.º risco Tratando-se de Edifícios e/ou fracções de Edifícios em regime de propriedade horizontal, deverá ser incluído no valor seguro a parte que ao Segurado couber nas partes comuns do edifício. 3/7

4 O capital seguro dos Edifícios e/ou fracções de Edifícios deverá corresponder ao custo da respectiva reconstrução Recheios de Habitação - Capitais Seguros sem discriminação de valores até Capitais Seguros com discriminação de valores até Ano de construção (dos edifícios onde se localizam) posterior a - Tipo de construção (dos edifícios onde se localizam): 1.º ou 2.º risco O capital seguro de Recheios de Habitação deverá corresponder ao custo de substituição dos bens pelo seu valor em novo Objectos de Risco Agravado Consideram-se automaticamente incluídos no seguro e sem qualquer agravamento de prémio os Objectos de Risco Agravado até ao montante global de 30% do do Recheio. A aceitação ficará sujeita a parecer prévio e favorável da AXA, sempre que o conjunto dos Objectos de Risco Agravado ultrapassar 65% do total do Recheio ACEITAÇÃO CONDICIONADA A aceitação e cobertura serão condicionadas a parecer prévio e favorável da AXA Portugal nas situações não consideradas de Aceitação Automática. 8. CONDIÇÕES CONTRATUAIS Este seguro rege-se pelas Condições Contratuais do Seguro Multi-Riscos Habitação dos Colaboradores. Janeiro /7

5 ANEXO I COBERTURA BASE Incêndio, Raio e Explosão Tempestades Inundações Danos Por Água LIMITES DE INDEMNIZAÇÃO EUROS Pesquisa de Avarias 1.250,00 Furto ou Roubo Dinheiro - 1% Capital Recheio, no máx. 125,00 Deterioração imóvel - 5% Capital Recheio, no máx ,00 R.C. Proprietário 20% Capital Edifício, no máx ,00 R.C. Inquilino ou Ocupante 20% Capital Recheio, no máx ,00 Queda de Aeronaves Choque ou Impacto de Veículos Terrestres ou Animais Choque ou Impacto de Objectos Sólidos Demolição e Remoção de Escombros 5.000,00 Quebra de Vidros 1.250,00 Quebra de Louças Sanitárias 1.250,00 Queda ou Quebra de Antenas 2.500,00 Queda ou Quebra de Paineis Solares 2.500,00 Privação Temporária da Habitação 2.500,00 Derrame Acidental de Óleo Derrame de Sistemas Hidráulicos de Protecção contra Incêndio Mudança Temporária dos Bens Seguros 2.500,00 Substituição de Documentos 250,00 Danos Estéticos 2.500,00 Honorários de Técnicos 10% Capital Edifício, no máx ,00 Danos em Bens dos Empregados 250,00 Deterioração de Produtos Refrigerados 500,00 Riscos Eléctricos (instalação eléctrica do edifício) 2.500,00 Cobertura Sanitária de Animais Domésticos 250,00 por morte e 50,00 por acidente Perda de Rendas 10% Capital Edifício, no máx ,00 Assistência Lar Protecção Jurídica - Modalidade 2 Conforme Condição Especial Conforme Condição Especial 5/7

6 COBERTURAS OPCIONAIS COBERTURA COMPLEMENTAR Actos de Vandalismo, Maliciosos ou de Sabotagem Greves, Tumultos e Alterações da Ordem Pública Aluimentos de Terras COBERTURAS ADICIONAIS Riscos Eléctricos (Aparelhos Eléctricos) Equipamento Informático Veículos na Garagem Fenómenos Sísmicos Próprio Próprio Próprio 6/7

7 Anexo II TABELA DE CONCELHOS E ZONAS SÍSMICAS Cod Concelho ZS Cod Concelho ZS Cod Concelho ZS Cod Concelho ZS 370 ABRANTES C 233 CINFÃES D 13 MONÇÃO C 735 SANTA CRUZ FLORES A 210 ÁGUEDA C 312 COIMBRA C 679 MONCHIQUE A 722 SANTA CRUZ GRACIOSA A 260 AGUIAR DA BEIRA E 313 CONDEIXA-A-NOVA C 68 MONCORVO E 218 SANTA MARIA DA FEIRA C 610 ALANDROAL D 377 CONSTÂNCIA B 44 MONDIM DE BASTO E 50 SANTA MARTA PENAGUIÃO E 211 ALBERGARIA-A-VELHA C 378 CORUCHE B 420 MONFORTE D 749 SANTANA C 670 ALBUFEIRA A 730 CORVO A 45 MONTALEGRE E 385 SANTARÉM A 630 ALCÁCER DO SAL B 332 COVILHÃ D 615 MONTEMOR-O-NOVO C 638 SANTIAGO DO CACÉM B 371 ALCANENA B 415 CRATO D 319 MONTEMOR-O-VELHO C 123 SANTO TIRSO D 350 ALCOBAÇA C 656 CUBA C 636 MONTIJO B 673 SÃO BRAS DE ALPORTEL A 631 ALCOCHETE B 416 ELVAS D 616 MORA C 225 SÃO JOÃO DA MADEIRA D 671 ALCOUTIM B 379 ENTRONCAMENTO B 237 MORTÁGUA D 244 SÃO JOÃO DA PESQUEIRA E 510 ALENQUER B 216 ESPINHO C 659 MOURA C 245 SÃO PEDRO DO SUL D 60 ALFÂNDEGA DA FÉ E 25 ESPOSENDE C 617 MOURÃO D 736 SAO ROQUE PICO A 40 ALIJÓ E 217 ESTARREJA C 46 MURÇA E 750 SAO VICENTE A 672 ALJEZUR A 613 ESTREMOZ D 221 MURTOSA C 386 SARDOAL C 650 ALJUSTREL C 614 ÉVORA C 360 NAZARÉ C 246 SÁTÃO D 632 ALMADA B 26 FAFE D 238 NELAS D 271 SEIA D 261 ALMEIDA E 675 FARO A 421 NISA D 639 SEIXAL B 372 ALMEIRIM A 112 FELGUEIRAS D 711 NORDESTE (AÇORES) A 247 SERNACELHE E 651 ALMODÔVAR B 657 FERREIRA ALENTEJO C 361 ÓBIDOS C 662 SERPA C 373 ALPIARÇA A 380 FERREIRA DO ZÊZERE C 660 ODEMIRA B 338 SERTÃ C 410 ALTER DO CHÃO D 314 FIGUEIRA DA FOZ C 525 ODIVELAS B 640 SESIMBRA B 351 ALVAIÁZERE C 263 FIGUEIRA CAST RODRIGO E 519 OEIRAS B 641 SETÚBAL B 652 ALVITO C 357 FIGUEIRÓ DOS VINHOS C 335 OLEIROS D 226 SEVER DO VOUGA D 524 AMADORA B 264 FORNOS DE ALGODRES D 680 OLHÃO A 682 SILVES A 110 AMARANTE E 63 FREIXO ESPADA À CINTA E 222 OLIVEIRA DE AZEMEIS C 642 SINES B 20 AMARES D 417 FRONTEIRA D 239 OLIVEIRA DE FRADES D 520 SINTRA C 212 ANADIA C 742 FUNCHAL C 223 OLIVEIRA DO BAIRRO C 521 SOBRAL MONTE AGRAÇO C 720 ANGRA DO HEROÍSMO A 333 FUNDÃO D 320 OLIVEIRA DO HOSPITAL D 325 SOURE C 352 ANSIÃO C 418 GAVIÃO C 390 OURÉM C 424 SOUSEL C 10 ARCOS DE VALDEVEZ D 315 GOIS D 661 OURIQUE C 326 TÁBUA D 310 ARGANIL D 381 GOLEGÃ A 224 OVAR C 248 TABUAÇO E 230 ARMAMAR E 113 GONDOMAR D 118 PAÇOS DE FERREIRA D 249 TAROUCA E 213 AROUCA D 265 GOUVEIA D 637 PALMELA B 683 TAVIRA A 611 ARRAIOLOS C 634 GRANDOLA B 321 PAMPILHOSA SERRA D 29 TERRAS DE BOURO D 411 ARRONCHES D 266 GUARDA D 119 PAREDES D 387 TOMAR B 511 ARRUDA DOS VINHOS B 27 GUIMARÃES D 14 PAREDES DE COURA C 250 TONDELA D 214 AVEIRO C 731 HORTA A 362 PEDRÓGÃO GRANDE C 388 TORRES NOVAS B 412 AVIS C 334 IDANHA-A-NOVA D 322 PENACOVA C 522 TORRES VEDRAS C 512 AZAMBUJA A 219 ÍLHAVO C 120 PENAFIEL D 272 TRANCOSO E 111 BAIÃO E 732 LAGES FLORES A 240 PENALVA CASTELO D 127 TROFA D 21 BARCELOS C 733 LAGES PICO A 336 PENAMACOR D 227 VAGOS C 653 BARRANCOS C 676 LAGOA A 241 PENEDONO E 228 VALE DE CAMBRA D 633 BARREIRO B 710 LAGOA (AÇORES) A 323 PENELA C 17 VALENÇA C 353 BATALHA C 677 LAGOS A 363 PENICHE C 124 VALONGO D 654 BEJA C 234 LAMEGO E 47 PESO DA RÉGUA E 51 VALPAÇOS E 330 BELMONTE D 358 LEIRIA C 269 PINHEL E 723 VELAS A 374 BENAVENTE A 515 LISBOA B 364 POMBAL C 623 VENDAS NOVAS B 354 BOMBARRAL C 678 LOULÉ A 712 PONTA DELGADA A 621 VIANA DO ALENTEJO C 612 BORBA D 516 LOURES B 744 PONTA SOL C 18 VIANA DO CASTELO C 41 BOTICAS E 517 LOURINHÃ C 15 PONTE DA BARCA D 663 VIDIGUEIRA C 22 BRAGA D 316 LOUSÃ C 16 PONTE DE LIMA C 30 VIEIRA DO MINHO D 61 BRAGANÇA E 114 LOUSADA D 422 PONTE DE SOR C 339 VILA DE REI C 23 CABECEIRAS DE BASTO E 382 MAÇÃO C 423 PORTALEGRE D 684 VILA DO BISPO A 513 CADAVAL C 64 MACEDO CAVALEIROS E 618 PORTEL C 125 VILA DO CONDE C 355 CALDAS DA RAINHA C 734 MADALENA (AÇORES) A 681 PORTIMÃO A 69 VILA FLOR E 721 CALHETA (AÇORES) A 518 MAFRA C 121 PORTO D 523 VILA FRANCA DE XIRA B 740 CALHETA (MADEIRA) C 115 MAIA D 365 PORTO DE MÓS C 715 VILA FRANCA DO CAMPO A 741 CAMARA LOBOS C 235 MANGUALDE D 745 PORTO MONIZ C 389 VILA NOVA DA BARQUINHA B 11 CAMINHA C 359 MARINHA GRANDE C 746 PORTO SANTO C 19 VILA NOVA DE CERVEIRA C 413 CAMPO MAIOR D 267 MANTEIGAS D 28 PÓVOA DE LANHOSO D 273 VILA NOVA DE FOZ COA E 311 CANTANHEDE C 116 MARCO DE CANAVEZES D 122 PÓVOA DE VARZIM C 126 VILA NOVA DE GAIA D 62 CARRAZEDA ANCIÃES E 419 MARVÃO D 713 POVOAÇÃO (AÇORES) A 251 VILA NOVA DE PAIVA E 231 CARREGAL DO SAL D 117 MATOSINHOS D 724 PRAIA DA VITORIA A 324 VILA NOVA DE POIARES C 375 CARTAXO A 743 MAXICO C 337 PROENÇA-A-NOVA D 31 VILA NOVA FAMALICÃO D 514 CASCAIS C 220 MEALHADA C 619 REDONDO D 716 VILA PORTO A 356 CASTANHEIRA DE PERA C 268 MEDA E 620 REGUENGOS MONSARAZ D 52 VILA POUCA DE AGUIAR E 331 CASTELO BRANCO D 12 MELGAÇO D 242 RESENDE E 53 VILA REAL E 215 CASTELO DE PAIVA D 658 MÉRTOLA C 747 RIBEIRA BRAVA C 685 VILA REAL STO ANTÓNIO A 414 CASTELO DE VIDE D 43 MESÃO FRIO E 48 RIBEIRA DE PENA E 340 VILA VELHA DE RÓDÃO D 232 CASTRO DE AIRE E 317 MIRA C 714 RIBEIRA GRANDE A 32 VILA VERDE D 674 CASTRO MARIM A 318 MIRANDA DO CORVO C 383 RIO MAIOR B 622 VILA VIÇOSA D 655 CASTRO VERDE C 65 MIRANDA DO DOURO E 49 SABROSA E 70 VIMIOSO E 262 CELORICO DA BEIRA D 66 MIRANDELA E 270 SABUGAL D 71 VINHAIS E 24 CELORICO DE BASTO E 67 MOGADOURO E 384 SALVATERRA MAGOS A 252 VISEU D 376 CHAMUSCA B 236 MOIMENTA DA BEIRA E 243 SANTA COMBA DÃO D 33 VIZELA D 42 CHAVES E 635 MOITA B 748 SANTA CRUZ C 253 VOUZELA D LEGENDA: COD - CÓDIGO DE CONCELHO ; ZS - ZONA SÍSMICA TABELA DE CONCELHOS E ZONAS SISMICAS 7/7

Barreiro 0,00% Fafe 0,25% Meda 0,25% Penalva do Castelo 0,25% São Vicente 0,00% Vila Nova de Foz Côa 0,00% Batalha 0,25% Faro 0,25% Melgaço 0,00%

Barreiro 0,00% Fafe 0,25% Meda 0,25% Penalva do Castelo 0,25% São Vicente 0,00% Vila Nova de Foz Côa 0,00% Batalha 0,25% Faro 0,25% Melgaço 0,00% Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Município Taxa Abrantes 0,25% Boticas 0,25% Figueiró dos Vinhos 0,00% Mirandela 0,25% Pombal 0,25% Sertã 0,25%

Leia mais

https://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/main.jsp

https://www.portaldasfinancas.gov.pt/pt/main.jsp DISTRITO ANGRA DO HEROISMO 1901 ANGRA DO HEROISMO 0,500 % 0,300 % 0,80 % 1902 CALHETA (AÇORES) 0,800 % 0,500 % 0,80 % 1903 SANTA CRUZ DA GRACIOSA 0,500 % 0,300 % 0,80 % 1904 VELAS 0,500 % 0,300 % 0,80

Leia mais

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL

DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS 1 ASSOCIADOS POR ESPECIALIDADE E CONSELHO REGIONAL DESAGREGAÇÃO DE ASSOCIADOS Notas: 1 O conselho geral deliberou, em reunião de 15 de outubro, nos termos do n.º 2 do artigo 11.º do EOSAE, agregar as delegações distritais de Beja, Évora e Portalegre numa

Leia mais

QZP-10 Z1 BRAGA (03) VIANA DO CASTELO (16) PORTO (13) TÂMEGA (22) Z2 DOURO SUL (20) VILA REAL (17) BRAGANÇA (04)

QZP-10 Z1 BRAGA (03) VIANA DO CASTELO (16) PORTO (13) TÂMEGA (22) Z2 DOURO SUL (20) VILA REAL (17) BRAGANÇA (04) QZP-10 Z1 BRAGA (03) VIANA DO CASTELO (16) PORTO (13) TÂMEGA (22) Z2 DOURO SUL (20) VILA REAL (17) BRAGANÇA (04) Z3 ENTRE DOURO E VOUGA (21) AVEIRO (01) VISEU (18) Z4 COIMBRA (06) LEIRIA (10) Z5 CASTELO

Leia mais

Entidades Intermunicipais. Entidade Intermunicipal Designação Munícipios População. Comunidade Intermunicipal do Alto Minho

Entidades Intermunicipais. Entidade Intermunicipal Designação Munícipios População. Comunidade Intermunicipal do Alto Minho Intermunicipal Intermunicipal Intermunicipal Área Metropolitana Intermunicipal Intermunicipal do Alto Minho Intermunicipal do Cávado Área Metropolitana do Porto Intermunicipal do Ave Intermunicipal do

Leia mais

ANEXO II. Página 1 ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA?

ANEXO II. Página 1 ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA? ORDEM TIPO DE C. CLASSE CONCELHO TEM SISTEMA? 2 C. Predial 1 VISEU NÃO 0 C. Predial/Comercial 1 BRAGANÇA NÃO 0 C. Civil/Predial/Comercial 2 VILA NOVA DE CERVEIRA NÃO 0 C. Predial/Comercial 1 VIANA DO CASTELO

Leia mais

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2013

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2013 VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO 317 303 716 996 1.601 RIBEIRA BRAVA 127 127 125 123 1.558 PORTIMÃO 1.088 1.140 797 780 1.057 SANTA CRUZ 518 515 566 595 1.049 ALIJÓ 202 208 206 203 827 ÉVORA 541 623 867 843

Leia mais

Listagem de delegações da IGAC por ordem alfabética

Listagem de delegações da IGAC por ordem alfabética ÁGUEDA AGUIAR DA BEIRA ALBERGARIA-A-VELHA ALBUFEIRA ALCÁCER DO SAL ALCANENA ALCOBAÇA ALCOCHETE ALCOUTIM ALENQUER ALFÂNDEGA DA FÉ ALJEZUR ALJUSTREL ALMADA ALMEIDA ALMEIRIM ALMODÔVAR ALTER DO CHÃO AMADORA

Leia mais

Ofício-Circulado 20007, de 19/03/1999 - Direcção de Serviços do IRC

Ofício-Circulado 20007, de 19/03/1999 - Direcção de Serviços do IRC Ofício-Circulado 0, de //99 - Direcção de Serviços do IRC Taxas de Derrama lançada para cobrança em 99 (Exercício de 98) Ofício-Circulado 0, de //99 - Direcção de Serviços do IRC Taxas de Derrama lançada

Leia mais

Information on the videoconferencing equipment in the courts of Portugal

Information on the videoconferencing equipment in the courts of Portugal Information on the videoconferencing equipment in the courts Portugal No Court name & city Equipment type and make 1 Abrantes Tribunal Judicial 3 2 Abrantes Tribunal do Trabalho 1 3 Águeda Juízo de Instrução

Leia mais

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL NUTS3-region NUTS2-region irrigation Area actually (ha) irrigated (ha) Alentejo Central Alentejo 42 675 22 287 Alentejo Litoral Alentejo 40 289 14 427 Alto Alentejo Alentejo 39 974 20 993 Baixo Alentejo

Leia mais

ficha de produto multirriscos habitação

ficha de produto multirriscos habitação ficha de produto multirriscos habitação O que é? O Seguro de multirriscos habitação é um seguro que visa garantir os edifícios ou fracções de edifícios destinados à habitação permanente do Segurado e construídos

Leia mais

PMP (n.º dias) a 31-12-2007

PMP (n.º dias) a 31-12-2007 (N.º 20 - Resolução de Conselho de Ministros n.º 34/, publicada no DR n.º 38, 1.ª série, de 22 de Fevereiro) Ordenado por ordem decrescente do PMP em 31-12- a 30-09- a 31-12- VILA FRANCA DO CAMPO 158 182

Leia mais

Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas

Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas Decreto-Lei n.º 78/84, de 8 de Março Estabelece a Classificação dos Municípios do Continente e das Regiões Autónomas Por expressa determinação do Código Administrativo, no seu artigo 6.º, a classificação

Leia mais

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2015 DE ACORDO COM A PORTARIA N.º 1190/2010, DE 18 DE NOVEMBRO (ORDENADA POR MUNICÍPIO)

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2015 DE ACORDO COM A PORTARIA N.º 1190/2010, DE 18 DE NOVEMBRO (ORDENADA POR MUNICÍPIO) ABRANTES MÉDIO TEJO 334,00 468,00 589,00 AGUEDA BAIXO VOUGA 368,00 501,00 645,00 AGUIAR DA BEIRA DÃO LAFÕES 334,00 468,00 589,00 ALANDROAL ALENTEJO CENTRAL 368,00 501,00 645,00 ALBERGARIA-A-VELHA BAIXO

Leia mais

(Primeira Verificação e Verificação Periódica) Distribuição de Instrumentos e Sistemas de Medição por Zonas Geográficas

(Primeira Verificação e Verificação Periódica) Distribuição de Instrumentos e Sistemas de Medição por Zonas Geográficas ORGANISMOS DE VERIFICAÇÃO METROLÓGICA QUALIFICADOS PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES DE CONTROLO METROLÓGICO LEGAL (Primeira Verificação e Verificação Periódica) Distribuição de Instrumentos e Sistemas de Medição

Leia mais

Código - Designação Serviço Finanças

Código - Designação Serviço Finanças 01-AVEIRO 19-AGUEDA 4 01-AVEIRO 27-ALBERGARIA-A-VELHA 2 01-AVEIRO 35-ANADIA 3 01-AVEIRO 43-AROUCA 3 01-AVEIRO 51-AVEIRO-1. 1 01-AVEIRO 60-CASTELO DE PAIVA 1 01-AVEIRO 78-ESPINHO 1 01-AVEIRO 86-ESTARREJA

Leia mais

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 16/2013. Taxas de derrama a cobrar em 2013 Oficio Circulado n.º 20165

INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 16/2013. Taxas de derrama a cobrar em 2013 Oficio Circulado n.º 20165 INFORMAÇÃO TÉCNICA N.º 16/2013 Taxas de derrama a cobrar em 2013 Oficio Circulado n.º 20165 Com a publicação do Ofício Circulado n.º 20165, do passado dia 5 de Março, foram divulgadas a relação dos municípios

Leia mais

Protocolos firmados no âmbito das Autarquias: Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens

Protocolos firmados no âmbito das Autarquias: Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens 1 Abrantes Santarém 2 Águeda Aveiro 3 Albufeira Faro 4 Alcanena Santarém 5 Alcobaça Leiria 6 Alcoutim Faro 7 Alenquer Lisboa 8 Alfândega da Fé Bragança 9 Aljustrel Beja 10 Almada Setúbal 11 Almodôvar Beja

Leia mais

DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada VIANA DO CASTELO BRAGA PORTO VILA REAL BRAGANÇA

DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada VIANA DO CASTELO BRAGA PORTO VILA REAL BRAGANÇA DISTRITO CONCELHO DIA HORA Localidade LOCAL Morada BRAGANÇA VILA REAL PORTO BRAGA VIANA DO CASTELO ARCOS DE VALDEVEZ 10 de Maio de 2003 14h e 30m Braga Casa dos Crivos Orfeão de Braga CAMINHA 10 de Maio

Leia mais

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS 1 ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ 2 ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM 3 AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO 4 ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO

INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO INSTRUÇÕES PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO PEDIDO DE HABITAÇÃO O presente documento pretende apoiá-lo/a no preenchimento do formulário Pedido de Habitação, informando que os campos identificados com

Leia mais

Mapa de Sensibilidade Ambiental dos Concelhos de Portugal Continental

Mapa de Sensibilidade Ambiental dos Concelhos de Portugal Continental Mapa de Sensibilidade Ambiental dos Concelhos de Portugal Continental 233 234 238 240 235 231 232 59 236 237 246 46 242 34 44 252 42 39 37 36 35 41 191 58 52 54 53 249 247 38 47 181 245 48 192 187 183

Leia mais

Concelhos e Distritos (2016)

Concelhos e Distritos (2016) Angra do Heroísmo Calheta Corvo Horta Lagoa Lajes das Flores Lajes do Pico Madalena Nordeste Ponta Delgada Povoação Praia da Vitória Ribeira Grande Santa Cruz da Graciosa Santa Cruz das Flores São Roque

Leia mais

MAPA XIX - TRANSFERÊNCIAS PARA OS MUNICÍPIOS - OE/2017

MAPA XIX - TRANSFERÊNCIAS PARA OS MUNICÍPIOS - OE/2017 FINAL ÁGUEDA 7 035 116 781 680 7 816 796 775 247 0 8 592 043 586259 65140 64603 0 586267 65140 64614 0 ALBERGARIA-A-VELHA 4 478 645 497 627 4 976 272 498 356 418 651 5 893 279 373220 41468 41529 34887

Leia mais

Anexo 7 - Lista de Códigos de Concelhos por QZP

Anexo 7 - Lista de Códigos de Concelhos por QZP Anexo 7 - Lista de s de s por QZP QZP - 01 AVEIRO 0101 ÁGUEDA 0102 ALBERGARIA-A-VELHA 0103 ANADIA 0105 AVEIRO 0108 ESTARREJA 0110 ÍLHAVO 0111 MEALHADA 0112 MURTOSA 0114 OLIVEIRA DO BAIRRO 0115 OVAR 0117

Leia mais

MAPA XIX - TRANSFERÊNCIAS PARA OS MUNICÍPIOS PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NOS IMPOSTOS DO ESTADO

MAPA XIX - TRANSFERÊNCIAS PARA OS MUNICÍPIOS PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NOS IMPOSTOS DO ESTADO MAPA XIX - PARA OS MUNICÍPIOS PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NOS IMPOSTOS DO ESTADO - 2012 MUNICÍPIOS AVEIRO (distrito) ÁGUEDA 4 477 961 2 985 308 7 463 269 660 535 1 284 849 5,0% 1 284 849 9 408 653 ALBERGARIA-A-VELHA

Leia mais

EVOLUÇÃO DO ENDIVIDAMENTO DE MÉDIO E LONGO PRAZOS, POR MUNICÍPIO (2010 a 2013)

EVOLUÇÃO DO ENDIVIDAMENTO DE MÉDIO E LONGO PRAZOS, POR MUNICÍPIO (2010 a 2013) Limite de Endividamento SANTARÉM ABRANTES 17.826.299 16.296.512 6.660.154 9.636.358 11.590.900 14.996.367 6.097.434 8.898.933 10.014.089 14.811.552 5.575.824 9.235.728 16.157.114 13.234.222 5.022.183 8.212.039

Leia mais

PLANOS MUNICIPAIS DE DEFESA DA FLORESTA CONTRA INCÊNDIOS Quadro das aprovações

PLANOS MUNICIPAIS DE DEFESA DA FLORESTA CONTRA INCÊNDIOS Quadro das aprovações Aveiro Águeda 05-03-2007 29-04-2015 Aveiro Albergaria-a-Velha 05-03-2007 14-12-2015 Aveiro Anadia 05-03-2007 07-06-2013 Aveiro Arouca 11-08-2008 15-07-2015 Aveiro Aveiro 15-12-2008 Aveiro Castelo de Paiva

Leia mais

MAPA XIX - TRANSFERÊNCIAS PARA OS MUNICÍPIOS PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NOS IMPOSTOS DO ESTADO

MAPA XIX - TRANSFERÊNCIAS PARA OS MUNICÍPIOS PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NOS IMPOSTOS DO ESTADO MAPA XIX - PARA OS MUNICÍPIOS CORRENTE CAPITAL PIE % a transferir AVEIRO (distrito) ÁGUEDA 6 728 451 747 606 7 476 057 775 247 1 585 731 0,0% 0 8 251 304 ALBERGARIA-A-VELHA 4 279 964 475 551 4 755 515

Leia mais

COBERTURA TDT POR CONCELHO

COBERTURA TDT POR CONCELHO COBERTURA TDT POR CONCELHO Percentagem (%) de população coberta, estimada para cada concelho, da rede implementada pela PT Comunicações, relativa ao primeiro trimestre de 2012. Cobertura Televisão Digital

Leia mais

Devolução municipal do IRS em 2016

Devolução municipal do IRS em 2016 Devolução municipal do IRS em 2016 Devolução máxima (5%) Devolução entre 3% e 4% Devolução entre 2% e 2,5% Devolução até 1,5% Sem devolução Municípios IRS para o município Devolução do IRS Águeda 0,00%

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS

PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Diário da República, 1.ª série N.º 73 14 de Abril de 2008 2193 PRESIDÊNCIA DO CONSELHO DE MINISTROS Decreto-Lei n.º 68/2008 de 14 de Abril Nos termos do Programa do XVII Governo Constitucional considera

Leia mais

Para conhecimento e informação aos interessados, divulga-se a lista de Municípios, com a

Para conhecimento e informação aos interessados, divulga-se a lista de Municípios, com a Classificação: 2 O 5. O 5. O 2 Segurança: 1-AT autoridade tributária e aduaneira Processo: 428/2014 DIREÇÃO DE SERViÇOS DO IMPOSTO SOBRE O RENDIMENTO DAS PESSOAS COLETIVAS Oficio Circulado N,o: 20170 de

Leia mais

Concelhos abrangidos pela Rede Social, segundo a NUT II, por NUT III e Distrito

Concelhos abrangidos pela Rede Social, segundo a NUT II, por NUT III e Distrito abrangidos pela Rede Social, segundo a NUT II, por NUT III e Distrito NUTS II* NUT III* Distrito Concelhos Ano de Adesão 278 Bragança Alfândega da Fé 2004 Bragança 2005 Macedo de Cavaleiros 2000 Miranda

Leia mais

EVOLUÇÃO DO ENDIVIDAMENTO LÍQUIDO, POR MUNICÍPIO (2007 a 2009) Fonte: Reportes efetuados através da aplicação SIAL e contas de gerência municipais.

EVOLUÇÃO DO ENDIVIDAMENTO LÍQUIDO, POR MUNICÍPIO (2007 a 2009) Fonte: Reportes efetuados através da aplicação SIAL e contas de gerência municipais. SANTARÉM ABRANTES 20.406.477 8.097.608 8.184.874 0 22.138.659 2.803.250 7.737.985 0 22.576.668 2.520.475 7.234.535 0 AVEIRO ÁGUEDA 20.825.089 10.961.434 0 10.961.434 20.613.500 9.572.057 0 9.572.057 21.343.540

Leia mais

N. Eleitores. Distrito Concelho N Freguesias

N. Eleitores. Distrito Concelho N Freguesias Aveiro Águeda 11 42.872 7 21 Aveiro Albergaria-a-Velha 6 22.624 7 21 Aveiro Anadia 10 27.195 7 21 Aveiro Arouca 16 20.394 7 21 Aveiro Aveiro 10 70.316 9 27 Aveiro Castelo de Paiva 6 14.320 7 21 Aveiro

Leia mais

Portugal Mapas e Números

Portugal Mapas e Números Plano Anual de Atividades 2011-12 Portugal Mapas e Números Código da atividade ogf3 Destinatários Toda a comunidade educativa da ESSM Intervenientes Responsáveis Prof. Augusto Cebola e Prof. Jorge Damásio

Leia mais

CORRENTE CAPITAL TOTAL IRS PIE % IRS IRS a transferir

CORRENTE CAPITAL TOTAL IRS PIE % IRS IRS a transferir MAPA XIX - TRANSFERÊNCIAS PARA OS PARTICIPAÇÃO DOS NOS IMPOSTOS DO ESTADO - 2017 AVEIRO (distrito) ÁGUEDA 7 035 116 781 680 7 816 796 775 247 1 528 048 0,0% 0 8 592 043 ALBERGARIA-A-VELHA 4 478 645 497

Leia mais

APA, de 7

APA, de 7 O Decreto-Lei n.º 267/2009, de 29 de setembro, que aprova o regime jurídico de gestão de óleos alimentares usados, estabelece a obrigatoriedade dos Municípios, ou das entidades às quais aqueles transferiram

Leia mais

Tabela 1: Classificação dos Municípios por dimensão

Tabela 1: Classificação dos Municípios por dimensão Tabela 1: Classificação dos Municípios por dimensão Municípios de grande dimensão 1 Lisboa Lisboa Vale do Tejo 519 795 509 751 499 700 489 562 2 Sintra Lisboa Vale do Tejo 419 382 428 470 437 471 445 872

Leia mais

local Indice 2 Populacao e Territorio Indice 4 Actividade Economica Indice 6 Saude e Recursos de Saúde Indice 8 Sintetico D.

local Indice 2 Populacao e Territorio Indice 4 Actividade Economica Indice 6 Saude e Recursos de Saúde Indice 8 Sintetico D. local A21L_OP Indice 1 Ambiente Consumo Indice 2 Populacao e Territorio Indice 3 Educacao e Cultura Indice 4 Actividade Economica Indice 5 Emprego e M. Trabalho Indice 6 Saude e Recursos de Saúde Indice

Leia mais

Valor patrimonial tributário. Receita IMI inicial Potencial. Critério 2 Critério 3 Critério 4. Receita IMI Final Potencial

Valor patrimonial tributário. Receita IMI inicial Potencial. Critério 2 Critério 3 Critério 4. Receita IMI Final Potencial Estimativa da variação de dos imóveis sujeitos à avaliação geral Município ) Valor patrimonial tributário não Receita inicial Potencial Receita Final Potencial Critério 2 Critério 3 Critério 4 pela pela

Leia mais

Taxas de derrama em cobrança em 2014 corrigidas pelas Finanças

Taxas de derrama em cobrança em 2014 corrigidas pelas Finanças s de derrama em cobrança em 2014 corrigidas pelas Finanças Após publicação do ofício circulado nº 20170 de 2014-03-1, a Autoridade Tributária emitiu novo ofício circulado o nº20171/2014 de 25-03-2014 no

Leia mais

TABELA DE TAXAS DE DERRAMA A APLICAR NO PERÍODO FISCAL DE 2012

TABELA DE TAXAS DE DERRAMA A APLICAR NO PERÍODO FISCAL DE 2012 CÓDIGO TABELA DE TAXAS DE DERRAMA A APLICAR NO PERÍODO FISCAL DE 2012 MUNICÍPIO TAXA NORMAL TAXA REDUZIDA ISENÇÃO ÂMBITO DA ISENÇÃO DISTRITO DE AVEIRO 01 01 ÁGUEDA 1,50% - 01 02 ALBERGARIA-A-VELHA 1,35%

Leia mais

ANEXOS 79. As doenças são referidas e ordenadas pelos respectivos códigos da CID-10.

ANEXOS 79. As doenças são referidas e ordenadas pelos respectivos códigos da CID-10. ANEXOS 79 O Anexo 1 é constituído por quadros que apresentam as taxas de incidência, por 100 000 habitantes, das doenças de declaração obrigatória com casos notificados em 2000, por Regiões de Saúde e

Leia mais

MAPA XIX TRANSFERÊNCIAS PARA OS MUNICÍPIOS PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NOS IMPOSTOS DO ESTADO 2014 (Un: euros) FEF FINAL

MAPA XIX TRANSFERÊNCIAS PARA OS MUNICÍPIOS PARTICIPAÇÃO DOS MUNICÍPIOS NOS IMPOSTOS DO ESTADO 2014 (Un: euros) FEF FINAL MAPA XIX TRANSFERÊNCIAS PARA OS PARTICIPAÇÃO DOS NOS IMPOSTOS DO ESTADO 2014 (Un: euros) FEF FINAL CORRENTE CAPITAL PIE % a transferir TRANSFERÊNCIAS AVEIRO (distrito) ÁGUEDA 6 448 168 716 463 7 164 631

Leia mais

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2014

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2014 QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR PORTIMÃO 1.054 1.055 1.975 2.044 4.628 NAZARÉ 421 428 1.632 1.692 3.411 PAÇOS DE FERREIRA 874 916 865 1.122 1.417 SÃO VICENTE 436 543 744 889 1.088

Leia mais

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade

Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Serviços disponibilizados pelas autarquias através do Balcão do Empreendedor Informação atualizada no dia 18 de junho 2012 Grupo Entidade Formalidade Acampamento ocasional Câmara Municipal de Braga Acampamento

Leia mais

Câmara TMDP 2014 (%) TMDP Município Abrantes 0,25 TMDP Município Águeda 0,00 TMDP Município Aguiar da Beira 0,15 TMDP Município Alandroal 0,00 TMDP

Câmara TMDP 2014 (%) TMDP Município Abrantes 0,25 TMDP Município Águeda 0,00 TMDP Município Aguiar da Beira 0,15 TMDP Município Alandroal 0,00 TMDP Câmara TMDP 2014 (%) TMDP Município Abrantes 0,25 TMDP Município Águeda 0,00 TMDP Município Aguiar da Beira 0,15 TMDP Município Alandroal 0,00 TMDP Município Albergaria-a-Velha 0,25 TMDP Município Albufeira

Leia mais

IRC - MUNICÍPIOS COM TAXAS DE DERRAMA PARA COBRANÇA EM 2008 EXERCíCIO DE 2007

IRC - MUNICÍPIOS COM TAXAS DE DERRAMA PARA COBRANÇA EM 2008 EXERCíCIO DE 2007 DISTRITO CONCELHO CÓDIGO TAXA GERAL TAXA REDUZIDA DISTRITO CONCELHO DERRAMA DERRAMA CONTINENTE AVEIRO AGUEDA 01 01 1.50 ALBERGARIA A VELHA 01 02 1.50 ANADIA 01 03 1.50 AROUCA 01 04 1.50 AVEIRO 01 05 1.50

Leia mais

Memorando apresentado pelo ME sobre "recrutamento e colocação de professores"

Memorando apresentado pelo ME sobre recrutamento e colocação de professores Federação Nacional dos Professores www.fenprof.pt Memorando apresentado pelo ME sobre "recrutamento e colocação de professores" 0. QUESTÃO PRÉVIA SOBRE A NEGOCIAÇÃO Em primeiro lugar, a FENPROF pretende

Leia mais

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2014

QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR MUNICÍPIO EM DEZEMBRO DE 2014 QUADRO I. LISTA DO PRAZO MÉDIO DE PAGAMENTO REGISTADO POR PORTIMÃO 1.054 1.055 1.975 2.044 4.628 NAZARÉ 421 428 1.632 1.692 3.411 SÃO VICENTE 436 543 744 889 1.088 VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO 1.580 1.513

Leia mais

Tempos de emissão dos certificados de matrícula

Tempos de emissão dos certificados de matrícula ABRANTES NO PRÓPRIO DIA NO PRÓPRIO DIA AGUALVA-CACÉM 1 Sem competência receção pedidos Online ÁGUEDA NO PRÓPRIO DIA NO PRÓPRIO DIA AGUIAR DA BEIRA NO PRÓPRIO DIA NO PRÓPRIO DIA ALANDROAL NO PRÓPRIO DIA

Leia mais

SERVIÇO DESCONCENTRADO NIB FAX

SERVIÇO DESCONCENTRADO NIB FAX 1ª Conservatória do Registo Predial de Almada 0035.2143.00033486530.03 212721259 1ª Conservatória do Registo Predial de Amadora 0007.0000.00207288322.23 214929419 1ª Conservatória do Registo Predial de

Leia mais

Distância-física entre NUTS II ponderado pela População (Censos 2011)

Distância-física entre NUTS II ponderado pela População (Censos 2011) Distância-física entre NUTS II ponderado pela População (Censos 2011) Centro Lisboa 73,6 Centro 205,5 132,7 Lisboa 364,8 216,7 30,0 403,3 254,7 146,9 133,7 595,4 452,3 282,6 264,1 49,2 Informação relativa

Leia mais

IDENTIFICAÇÃO DOS 774 POSTOS DE TRABALHO POR ARS/ ACES/ CONCELHO,

IDENTIFICAÇÃO DOS 774 POSTOS DE TRABALHO POR ARS/ ACES/ CONCELHO, IDENTIFICAÇÃO DOS 774 POSTOS DE TRABALHO POR ARS/ / CONCELHO, para efeitos de ordenação, por ordem, decrescente das preferências dos candidatos abrangidos pelo Decreto-Lei n.º 29/2001, ou seja, com incapacidade

Leia mais

TABELA DE TAXAS DE DERRAMA A APLICAR NO PERÍODO FISCAL DE 2010

TABELA DE TAXAS DE DERRAMA A APLICAR NO PERÍODO FISCAL DE 2010 TABELA DE TAXAS DE DERRAMA A APLICAR NO PERÍODO FISCAL DE 2010 CÓDIGO MUNICÍPIO TAXA NORMAL TAXA REDUZIDA ISENÇÃO 01 01 ÁGUEDA 1,50% 01 02 ALBERGARIA-A-VELHA 1,50% 01 03 ANADIA 1,50% 01 04 AROUCA 1,50%

Leia mais

< 5 4,28 5,57 5,86 6,41 20,48 5 a 10 4,65 6,05 6,14 6,98 28,79

< 5 4,28 5,57 5,86 6,41 20,48 5 a 10 4,65 6,05 6,14 6,98 28,79 Serviço Standard Serviço Especial Peso (Kg) 1 2 3 4 5 Entrega até às 18:00H GRUPOL10H GRUPOL13H GRUPOLSAB GRUPOLMA Entrega até às 10:00H do dia seguinte Entrega até às 13:00H do dia seguinte Entrega ao

Leia mais

FICHA TÉCNICA. TÍTULO Desemprego Registado por Concelho Estatísticas Mensais

FICHA TÉCNICA. TÍTULO Desemprego Registado por Concelho Estatísticas Mensais Abril 2009 FICHA TÉCNICA TÍTULO Desemprego Registado por Concelho Estatísticas Mensais EDIÇÃO Gabinete de Estudos e Avaliação Rua de Xabregas, 52 1949-003 Lisboa Telef.: 218 614 100 Fax: 218 614 613 DIRECÇÃO

Leia mais

Taxa de cobertura da cooperação standardizada (TCCS) por concelho

Taxa de cobertura da cooperação standardizada (TCCS) por concelho Abrantes 99,6 154, 80,6 113,4 Águeda 3,1 174,9 165,6 180,0 Aguiar da Beira 95,8 51,6 435,3 373,3 Alandroal 53,8 3,7 178, 0,0 Albergaria-a-Velha 1,7 117,7 97,8 37,9 Albufeira 91, 51,5 88,4 0,0 Alcácer do

Leia mais

Parque Automóvel Seguro 2000-2001 INSTITUTO DE SEGUROS DE PORTUGAL

Parque Automóvel Seguro 2000-2001 INSTITUTO DE SEGUROS DE PORTUGAL 2000-2001 INSTITUTO DE SEGUROS DE PORTUGAL Autoridade de Supervisão da Actividade Seguradora e de Fundos de Pensões Autorité de Contrôle des Assurances et des Fonds de Pensions du Portugal Portuguese Insurance

Leia mais

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2017 DE ACORDO COM O DISPOSTO NA PORTARIA N.º 277-A/2010, DE 21 DE MAIO (ORDENADA POR MUNICÍPIO)

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2017 DE ACORDO COM O DISPOSTO NA PORTARIA N.º 277-A/2010, DE 21 DE MAIO (ORDENADA POR MUNICÍPIO) ABRANTES MÉDIO TEJO 337,00 472,00 594,00 AGUEDA BAIXO VOUGA 371,00 505,00 651,00 AGUIAR DA BEIRA DÃO LAFÕES 337,00 472,00 594,00 ALANDROAL ALENTEJO CENTRAL 371,00 505,00 651,00 ALBERGARIA-A-VELHA BAIXO

Leia mais

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2013 DE ACORDO COM A PORTARIA N.º 1190/2010, DE 18 DE NOVEMBRO (ORDENADA POR MUNICÍPIO)

RENDA MÁXIMA ADMITIDA PARA O ANO DE 2013 DE ACORDO COM A PORTARIA N.º 1190/2010, DE 18 DE NOVEMBRO (ORDENADA POR MUNICÍPIO) ABRANTES MÉDIO TEJO 331,00 464,00 584,00 AGUEDA BAIXO VOUGA 365,00 497,00 640,00 AGUIAR DA BEIRA DÃO LAFÕES 331,00 464,00 584,00 ALANDROAL ALENTEJO CENTRAL 365,00 497,00 640,00 ALBERGARIA-A-VELHA BAIXO

Leia mais

TIPO MUNICÍPIOS COM SERVIÇOS CRO OBSERVAÇÃO - OUTRAS AUTORIZAÇÕES. ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT CGM in situ

TIPO MUNICÍPIOS COM SERVIÇOS CRO OBSERVAÇÃO - OUTRAS AUTORIZAÇÕES. ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT CGM in situ ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS ALCOBAÇA

Leia mais

N.º de freguesias e municípios antes e depois da Reorganização Administrativa de 2013 por NUTS N.º de. N.º de. Freguesias após a reforma

N.º de freguesias e municípios antes e depois da Reorganização Administrativa de 2013 por NUTS N.º de. N.º de. Freguesias após a reforma freguesias e municípios antes e depois da Reorganização Administrativa de 2013 por NUTS 2002 da Total País 308 4260 3092 Total Continente 278 4050 2882 Total Regiões Autónomas 30 210 210 11 Norte 86 2028

Leia mais

Municípios por distrito (entre 12/07/ /11/2002) - NUTS 2001 (nível II e III) Municípios por distrito NUTS 1998

Municípios por distrito (entre 12/07/ /11/2002) - NUTS 2001 (nível II e III) Municípios por distrito NUTS 1998 01 Aveiro 0101 Águeda 102 Centro 10 Baixo Vouga 01 Aveiro 0102 Albergaria-a-Velha 102 Centro 10 Baixo Vouga 01 Aveiro 0103 Anadia 102 Centro 10 Baixo Vouga 01 Aveiro 0104 Arouca 101 Norte 10106 Entre Douro

Leia mais

Distrito de Setúbal Concelhos Abrangidos Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal.

Distrito de Setúbal Concelhos Abrangidos Alcochete, Almada, Barreiro, Moita, Montijo, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal. Algarve Distrito de Faro Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Olhão, Portimão, S. Brás de Alportel, Silves, Tavira, Vila do Bispo, Vila Real de Santo António.

Leia mais

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS

ALOJAMENTOS OFICIAIS PARA ANIMAIS DE COMPANHIA - CENTROS DE RECOLHA OFICIAIS (CRO) AUTORIZADOS ABRANTES LVT INTERMUNICIPAL S PT 05 002 CGM in situ ÁGUEDA C MUNICIPAL PT 03 004 CGM AGUIAR DA BEIRA C INTERMUNICIPAL PT 03 005 CGM SÁTÃO ALCANENA LVT INTERMUNICIPAL PT 05 005 CGM TORRES NOVAS ALCOBAÇA

Leia mais

IRC Taxas de derrama lançadas para cobrança em Exercício de 2012

IRC Taxas de derrama lançadas para cobrança em Exercício de 2012 IRC Taxas de derrama lançadas para cobrança em 2013 - Exercício de 2012 Ofício-Circulado n.º 20165/2013, de 5 de março Direcção de Serviços do IRC Assunto: IRC Taxa de Derrama lançada para cobrança em

Leia mais

Municípios por distrito (entre 15/09/1998 e 10/08/1999) - NUTS 1998 (nível II e III) Municípios por distrito NUTS 1998

Municípios por distrito (entre 15/09/1998 e 10/08/1999) - NUTS 1998 (nível II e III) Municípios por distrito NUTS 1998 Municípios por distrito (entre 15/09/1998 e 10/08/1999) - NUTS 1998 (nível II e III) Municípios por distrito NUTS 1998 01 Aveiro 0101 Águeda 102 Centro 10 Baixo Vouga 01 Aveiro 0102 Albergaria-a-Velha

Leia mais

ARQUIVOS MUNICIPAIS X ENCONTRO NACIONAL LEIRIA 4 DE NOVEMBRO 2011 BAD. SAM Secção de Arquivos Municipais COMISSÃO PERMANENTE

ARQUIVOS MUNICIPAIS X ENCONTRO NACIONAL LEIRIA 4 DE NOVEMBRO 2011 BAD. SAM Secção de Arquivos Municipais COMISSÃO PERMANENTE ARQUIVOS MUNICIPAIS X ENCONTRO NACIONAL LEIRIA 4 DE NOVEMBRO 2011 BAD SAM Secção de Arquivos Municipais COMISSÃO PERMANENTE Maranhão Peixoto Fernanda Rodrigues João Sabóia 3.º INQUÉRITO AOS ARQUIVOS MUNICIPAIS

Leia mais

Teresa Almeida Pinto http://cidades.projectotio.net

Teresa Almeida Pinto http://cidades.projectotio.net Amigas das Pessoas Idosas Teresa Almeida Pinto http://cidades.projectotio.net Associação Valorização Intergeracional e Desenvolvimento Activo Amigas das Pessoas Idosas cidades I Estudo nacional sobre amigabilidade

Leia mais

1.1 Municípios por NUTS III, distrito/ra e CCR/RA (2001, Municípios por ordenação alfabética)

1.1 Municípios por NUTS III, distrito/ra e CCR/RA (2001, Municípios por ordenação alfabética) 1.1 Municípios por NUTS III, distrito/ra e CCR/RA ABRANTES Médio Tejo Santarém Lisboa e Vale do Tejo Continente ÁGUEDA Baixo Vouga Aveiro Centro Continente AGUIAR DA BEIRA Dão-Lafões Guarda Centro Continente

Leia mais

PORTUGAL, UM PAIS DESIGUAL (inclui todos os concelhos)

PORTUGAL, UM PAIS DESIGUAL (inclui todos os concelhos) Portugal, um país desigual para os portugueses Pág. 1 PORTUGAL, UM PAIS DESIGUAL (inclui todos os concelhos) % QUE PODER DE COMPRA MÉDIO DE UM HABITANTE DE CADA CONCELHO REPRESENTA EM RELAÇÃO AO PODER

Leia mais

Reabilitação de Coberturas em Tribunais. Anexo I Mapa da actual Divisão Judicial

Reabilitação de Coberturas em Tribunais. Anexo I Mapa da actual Divisão Judicial Reabilitação de Coberturas em Tribunais Anexo I Mapa da actual Divisão Judicial I II Anexo II Actual Divisão Judicial Distrito Judicial Círculo Judicial Comarca Porto Porto Porto Barcelos Barcelos Esposende

Leia mais

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL

Global Map of Irrigation Areas PORTUGAL NUTS3-region NUTS2-region irrigation Area actually (ha) irrigated (ha) Alentejo Central Alentejo 42 675 22 287 Alentejo Litoral Alentejo 40 289 14 427 Alto Alentejo Alentejo 39 974 20 993 Baixo Alentejo

Leia mais

Bloom Consulting. Digital Demand. Countries Regions and Cities. Digital Demand - D2. A Atratividade Online dos Municípios Portugueses.

Bloom Consulting. Digital Demand. Countries Regions and Cities. Digital Demand - D2. A Atratividade Online dos Municípios Portugueses. - D2 A Atratividade Online dos Municípios Portugueses Portugal Bem-vindo! Since 2003 Introdução ao A Bloom Consulting desenvolveu a ferramenta (D2) de forma a obter todos os dados relevantes sobre o comportamento

Leia mais

Censos População residente que trabalha ou estuda, segundo as entradas, saídas e sexo, por municipio

Censos População residente que trabalha ou estuda, segundo as entradas, saídas e sexo, por municipio Censos 2011 - População residente que trabalha ou estuda, segundo as entradas, saídas e sexo, por municipio NUTS1 COD NUT1 DSG NUTS2 NUT2 DSG NUTS3 NUT3 DSG MUNICIPIO COD MUNICIPIO DSG POPULAÇÃO QUE ENTRA

Leia mais

Destino RU. Evolução da Capitação RU. Origem Recolha Diferenciada. Recolhas Ecopontos. Capitação diária RU (kg/hab.ano) 2,20 2,15 2,10 2,05 2,00 1,95

Destino RU. Evolução da Capitação RU. Origem Recolha Diferenciada. Recolhas Ecopontos. Capitação diária RU (kg/hab.ano) 2,20 2,15 2,10 2,05 2,00 1,95 Municípios: Albufeira, Alcoutim, Aljezur, Castro Marim, Faro, Lagoa, Lagos, Loulé, Monchique, Olhão, Portimão, São Brás de Alportel, Silves, Tavira, Vila do Bispo e Vila Real de Santo António População:

Leia mais

Mais se solicita brevidade no envio da referida lista de candidatos a peritos locais da avaliação geral, se possível até final próxima semana.

Mais se solicita brevidade no envio da referida lista de candidatos a peritos locais da avaliação geral, se possível até final próxima semana. Documento recebido da Autoridade Tributária relativamente ao processo de seleção de peritos locais de avaliação geral a selecionar por Serviço de Na sequência dos contactos efetuados sobre o assunto em

Leia mais

Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos -Amb3E - Victor Sousa Uva Amb3E

Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos -Amb3E - Victor Sousa Uva Amb3E Sistema Integrado de Gestão de Resíduos de Equipamentos Eléctricos e Electrónicos -Amb3E - Victor Sousa Uva Amb3E Vila Real, 21 de Fevereiro de 2007 Agenda 1. Enquadramento Legal 2. Amb3E 3. Centros de

Leia mais

RECOMENDAÇÃO MEDIDAS DE REFORMA DO QUADRO LEGAL DO NOTARIADO COM VISTA À PROMAÇÃO DA CONCORRÊNCIA NOS SERVIÇOS NOTARIAIS ANEXO

RECOMENDAÇÃO MEDIDAS DE REFORMA DO QUADRO LEGAL DO NOTARIADO COM VISTA À PROMAÇÃO DA CONCORRÊNCIA NOS SERVIÇOS NOTARIAIS ANEXO RECOMENDAÇÃO MEDIDAS DE REFORMA DO QUADRO LEGAL DO NOTARIADO COM VISTA À PROMAÇÃO DA CONCORRÊNCIA NOS SERVIÇOS NOTARIAIS ANEXO I - Distribuição geográfica em Portugal Continental dos notários privados

Leia mais

Âmbito de Aplicação... 3 Promotores... 3 Enquadramento Territorial... 3

Âmbito de Aplicação... 3 Promotores... 3 Enquadramento Territorial... 3 Linha de Apoio I Território, Destinos e Produtos Ficha Informativa - Junho 2007 Índice Âmbito de Aplicação... 3 Promotores... 3 Enquadramento Territorial... 3 Desenvolvimento de Pólos Turísticos... 3 Desenvolvimento

Leia mais

Estatísticas das redes e serviços de alta velocidade. Preâmbulo

Estatísticas das redes e serviços de alta velocidade. Preâmbulo Estatísticas das redes e serviços de alta velocidade Preâmbulo 1. Tendo em conta que: a) desde o final de 2007 que o Governo assumiu o desenvolvimento das redes de nova geração (RGN) como uma prioridade

Leia mais

RELATÓRIO DO EMPREGO POR MUNICÍPIO

RELATÓRIO DO EMPREGO POR MUNICÍPIO RELATÓRIO DO EMPREGO POR MUNICÍPIO Balanço da Variação do por no Período do Mandato Autárquico 2013-2016 em Portugal Continental ONAP OBSERVATÓRIO NACIONAL DE ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 1 ONAP OBSERVATÓRIO

Leia mais

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação - NERSANT. Março, 2014

Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação - NERSANT. Março, 2014 Apresentação dos Fundos Revitalizar Sessão de apresentação - NERSANT Março, 2014 A OxyCapital gere dois fundos (FRE e FRC) e está a lançar um fundo Mezzanine para oportunidades híbridas de dívida/capital

Leia mais

ANEXO A DECLARAÇÃO MODELO 22

ANEXO A DECLARAÇÃO MODELO 22 248 ANEXO A DECLARAÇÃO MODELO 22 Este anexo será obrigatoriamente apresentado:. Pelos sujeitos passivos que cumulativamente: a) tenham matéria colectável no exercício superior a 49.87979 Euros; b) tenham

Leia mais

D M P - Diploma dos Municípios Portugueses

D M P - Diploma dos Municípios Portugueses D M P - Diploma dos Municípios Portugueses O Diploma dos Municípios Portugueses ( DMP ) é promovido pela R.E.P. - Rede dos Emissores Portugueses e outorgado mediante a prova de se ter contactos confirmados

Leia mais

Multirriscos Habitação

Multirriscos Habitação Produto Âmbito Duração Cliente-alvo Multirriscos Garante casas de habitação em bom estado de conservação, que sejam residência permanente, contra a generalidade dos riscos a que estão sujeitas. Um ano

Leia mais

ZA6774. Flash Eurobarometer 436 (Perceived Independence of the National Justice Systems in the EU among Companies) Country Questionnaire Portugal

ZA6774. Flash Eurobarometer 436 (Perceived Independence of the National Justice Systems in the EU among Companies) Country Questionnaire Portugal ZA677 Flash Eurobarometer 6 (Perceived Independence of the National Justice Systems in the EU among Companies) Country Questionnaire Portugal FL6 Independence of Justice BTB PT D Em que região se situa

Leia mais

CAPELANIAS HOSPITALARES estimativa de despesas (mensais e anuais) do Estado com vencimentos dos capelães

CAPELANIAS HOSPITALARES estimativa de despesas (mensais e anuais) do Estado com vencimentos dos capelães Estimativa (por aproximação grosseira e por defeito) do custo mensal para o Estado de cada capelão em funções nos estabelecimentos de saúde civis (nota: capelães coordenadores auferem vencimentos mais

Leia mais

IEFP,IP, interlocutores locais para as medidas de reabilitação profissional (Norte)

IEFP,IP, interlocutores locais para as medidas de reabilitação profissional (Norte) IEFP,IP, interlocutores locais para as medidas de reabilitação profissional (Norte) Feliciana Cruz José Manuel Reis Carla Marisa Barros Centro de / Formação Profissional Amarante Baião Marco de Canavezes

Leia mais

Itinerários Complementares

Itinerários Complementares Itinerários Complementares Viana do Castelo IC28 Bragança IC14 Braga Trofa Vila do Conde Santo Tirso Paços de Ferreira IC25 Matosinhos IC1 IC23 IC2 Espinho Paredes Valongo Porto IC24 Gondomar IC29 Porto

Leia mais

Reabilitação de Coberturas em Tribunais

Reabilitação de Coberturas em Tribunais Gouveia (Seia / Coimbra) Grândola (Santiago do Cacém / Évora) Inaugurado em 10/10/1982 Guarda (Guarda / Coimbra) Inaugurado em 27/04/1953 Guimarães (Guimarães / Porto) Arq. Luís Benavente Inaugurado em

Leia mais

Capacidade instalada e necessidades. Cuidados Continuados Integrados em Portugal Continental

Capacidade instalada e necessidades. Cuidados Continuados Integrados em Portugal Continental Capacidade instalada e necessidades Cuidados Continuados Integrados em Portugal Continental Setembro 2015 Um dos problemas bem reconhecidos na implementação da RNCCI é o facto de haver grande assimetria

Leia mais

5096 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Agosto de 2004 MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

5096 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o de Agosto de 2004 MINISTÉRIO DAS FINANÇAS 5096 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 182 4 de Agosto de 2004 MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Portaria n. o 982/2004 de 4 de Agosto O sistema de avaliação de prédios urbanos instituído pela Reforma da Tributação

Leia mais

Centros de Recursos. Profissional de Vila Real TORRE DE MONCORVO. Centro de Emprego de Barcelos BARCELOS APACI

Centros de Recursos. Profissional de Vila Real TORRE DE MONCORVO. Centro de Emprego de Barcelos BARCELOS APACI DELEGAÇÃO REGIONAL DO NORTE Profissional de Vila Real VILA REAL TORRE DE MONCORVO A2000 ARDAD Centro de Emprego do Baixo Ave VILA NOVA DE FAMALICÃO ACIP SANTO TIRSO Centro de Emprego de Barcelos BARCELOS

Leia mais

Onde e como se vive em Portugal 2011

Onde e como se vive em Portugal 2011 Onde e como se vive em Portugal 2011 25 de junho de 2013 Onde e como se vive em Portugal 2011 De acordo com os resultados definitivos dos Censos 2011 na região de Lisboa regista-se a maior densidade populacional,

Leia mais