Workshop Smart Metering

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Workshop Smart Metering"

Transcrição

1 Workshop Smart Metering Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro Março de 2015 <<Nome Do Documento>

2 EDP Empresa de referência no mercado Ibérico, com uma presença de destaque no mercado Brasileiro e forte investimento nos E.U.A. Renováveis EDPR-NA Capacidade Instalada MW Electricidade produzida GWh EDPR-EU Capacidade Instalada MW Electricidade produzida GWh EDPR-BR Capacidade Instalada 84 MW Electricidade produzida 230 GWh Portugal Brasil Capacidade Instalada MW Electricidade GWh produzidos GWh distribuídos mil Clientes Capacidade Instalada MW Eletricidade GWh produzidos GWh distribuídos mil Clientes Gás GWh distribuídos 224 mil Clientes Espanha Capacidade Instalada MW Eletricidade GWh produzidos GWh distribuídos mil Clientes DGE - GEDE 2 Gás GWh distribuídos 796 mil Clientes

3 O que é um Smart Meter ou contador inteligente? É, geralmente, um dispositivo eletrónico que registra o consumo de energia elétrica em intervalos de uma hora ou menos e comunica a informação pelo menos diariamente, para a utility para monitorização e faturação. Permitem a comunicação de duas vias entre o contador e o sistema central. Ao contrário dos monitores de energia de casa, os contadores inteligentes podem recolher dados para reporte remoto. Essa infraestrutura de medição avançada (AMI) difere da tradicional medição automática de leitura (AMR) na medida em que permite a comunicação de duas vias com o contador. O equipamento de medição de energia elétrica e de gestão de informação relativa à eletricidade que favoreça a participação ativa do consumidor no mercado de fornecimento de eletricidade; Portaria n.º 231/ DGE - GEDE

4 Evolução das diferentes tecnologias de contadores no segmento de doméstico Electromecânicos (até 2005) Híbridos ( ) Estáticos ( ?) EDP Box ( ) Aparecimento dos contadores digitais (primeiro híbridos, mais tarde estáticos). Relógio dentro ou fora. Incerteza sobre melhor tecnologia e limitação de espaço Estudo ERSE Plano Compatibilização Regulatória (MIBEL), aponta para solução de smart meters (Set-2007) Arranque do Projecto InovGrid A incerteza quanto a evolução da tecnologia de contagem que se regista desde meados da década de 90 ainda hoje se mantém devido à perspetiva de generalização do uso de contadores inteligentes. DGE - GEDE 4

5 Dos contadores aos smart meters (segmento doméstico) Eletromecânicos Híbridos Estáticos EDP Box (smart meter) Segmento doméstico Medição de Energia Ativa, com classe exatidão cl.2 Medição de Energia Ativa, com classe exatidão cl.2 Flexibilidade Tarifária - Máximo 3 tarifas Visor LCD Programável por SW Comunicação Porta Ótica Medição de Energia Ativa, com classe exatidão cl.1 Flexibilidade Tarifária - Mínimo 4 tarifas Visor LCD Registos atuais e históricos Comunicações - RS232 (novos equip.) - Porta Ótica - SW Energia Ativa e Reativa 4Q + medição de potência máxima configurações tarifárias (simultâneo) Diagramas de carga Informação visor configurável + envio de mensagens para visor Comunicação PLC ou GPRS; comunicação HAN (habitação) Eventos Controlo de Potência e Dispositivo de corte (interrupção e reposição de fornecimento) Mecanismos Anti-fraude Upgrade remoto de Firmware DGE - GEDE 5

6 No segmento empresarial a telecontagem antecipou a evolução da tecnológica dos contadores Tecnologia dos equipamentos Estáticos Características mais relevantes Energia Ativa e Reativa nos 4Q, com classe exatidão (maior classe de exatidão) Medição de potência máxima e de grandezas instantâneas Flexibilidade Tarifária para Energia e Potência, programável por SW Registos atuais e históricos (total e por tarifa) Segmento Comercial & Industrial Diagramas de carga, com flexibilidade na configuração dos canais Visor LCD, com informação configurável Registo de Eventos Comunicações - RS232, RS485; PSTN, GSM, GPRS; Porta Ótica - Protocolos compatíveis com central telecontagem Relação transformação (TC e TT) configurável remotamente Alimentação de recurso (pilha de lítio) DGE - GEDE 6

7 No segmento empresarial os smart meters começaram mais cedo com a telecontagem Inicio Telecontagem Central Pego + Autoeuropa 1997 Projeto GERES º Cliente nãoregulado 2004 Liberalização Mercado de Clientes BTE 2007 Telecontagem BTE (Novas Ligações + Clientes ML) Projeto V.Gama Inicio Projeto Inovgrid 2009 Rollout Inovgrid Évora 2014 Telecontagem PTD Telecontagem IP Rollout Inovgrid ESE Liberalização Mercado de Clientes c/ consumo anual >100GWh 1999 Liberalização Mercado de Clientes c/ consumo anual >9GWh Rollout pilotos BTn:(MARL Colombo NorteShopping Ourique) 2002 Liberalização Mercado Clientes MT/AT/MAT Rollout telecontagem MT/AT/MAT (~ Clientes) 2006 Liberalização Mercado Clientes BTN 2008 Micro-produção Rollout telecontagem BTE (~ Clientes) Pilotos IP Miniprodução Dados a Clientes M DGE - GEDE 7

8 Projectos Telecontagem no segmento residencial a idade zero dos smart meters Principais Funcionalidades Projecto Vasco da Gama (2007) Projecto NorteShopping (1999) Tecnologia Comunicação PLC Contador&Concentrador - S-FSK, DLMS/COSEM; Comunicação GSM/GPRS Concentrador&Sistema - Webservices, XML; Funcionalidades + Relevantes - TELEGESTÃO Corte & Reposição de fornecimento remoto Alteração remota da potência contratada Alteração remota da opção tarifária Monitorização de alarmes e eventos - Antifraude, falhas de alimentação, outros. Actualização Tecnológica Multi-Utility (Gás) Partilha da mesma infra-estrutura de comunicações e sistemas para efeitos de gestão remota de diferentes serviços, no caso electricidade e gás. Outras funcionalidades Recolha remota de dados - Energias e potências; DC; Eventos. Alteração remota da opção tarifária Balanço Energético Local Arquitectura do sistema DGE - GEDE 8

9 O papel da EDP Distribuição: o aparecimento de novos stakeholders trazem desafios que, no entanto, já estamos a responder Micro/Miniprodutores Comercializadores Clientes B2C Produtores Serviços Energia (ESE) Clientes B2B Municípios ORD bt ORD bt ORD bt DGE - GEDE 9

10 Telecontagem: os clientes empresariais representam 60 % da energia transitada da rede (consumida). Energia Produzida Clientes Empresariais Energia Distribuída Clientes BTN e IP ~60% REN PRE PRO Energia Entrada MAT AT MT BTE BTN IP Perdas Mercado Livre Mercado Regulado DGE - GEDE 10

11 A telecontagem trouxe vantagens evidentes aos clientes empresariais Processo diário Recolha Validação Agregação Calculo Envio 23 k Clientes MAT/AT/MT 33 k Clientes BTE Recolhidos valores diariamente Facturação mensal e com consumo real Facturação dependente do consumo Recolhidos valores de 15 min. para todo o universo Recolhidas leituras de 5 em 5 dias Facturação mensal e com consumo real Facturação dependente da leitura Recolhidos valores de 15 min. no caso da eficiência energética Melhor qualidade nas faturas Diminuição das anomalias de faturação Aumento dos controlo sobre anomalias/fraudes (perdas comerciais) Aumento do rigor Consumo medido Consumo Faturado DGE - GEDE 11

12 Registos (milhões) A quantidade de pontos de telecontagem e o volume de dados tem crescido exponencialmente +22x mais Evolução da Telecontagem A EDPD recolheu, em 2014, cerca de 358 milhões de dados de leituras mensais (~12 milhões de leituras diárias); O número de pontos em telecontagem já ultrapassou os 250 mil DGE - GEDE

13 Sistema de informação capaz de armazenar, gerir, processar e disponibilizar elevadas quantidades de dados de energia Aquisição, validação, estimativa, agregação e publicação de dados Pontos Injectores Asset Management Scada Systems Transformação dos dados validados para efeitos de processos de Meter-to-cash, Balanço Energético, Settlement, Cálculo de consumos e deteção de anomalias e Disponibilização ao mercado Clientes Induistriais Clientes Residenciais AMR (Eiserver) MDM GIS Systems (SIT) Outage Systems (PowerOn) GME Depositário de todos os dados coletados (registos de leituras, diagramas de carga e eventos) Concentradores AMI (SysGrid) SAP IS-U Manual Readings Switching Pontos da Rede de Distribuição Recolha de leituras (WEB, IVR,etc.) DGE - GEDE 13

14 Consumidor Comercializador EDP Distribuição Os smart meters como promotores da participação ativa do consumidor no mercado, através da recolha e fornecimento de dados Wide area network Local area network WAN WAN LAN SI EDPD GPRS DTC PLC / GPRS EDP Box Comercializador/ESE Acesso via ESE e comercializadores B Acesso local em tempo real C A Acesso via portal da EDP Distribuição Consumidor Home area network HAN ZigBee / Wifi DGE - GEDE 14

15 Aplicações de rede inteligente e business drivers Infra-estrutura rede inteligentes Rede de distribuição Com o InovGrid e outras iniciativas, a EDP Distribuição está a reinventar a sua atividade, posicionando-se como facilitadora da participação do cliente no mercado Subestação MAT/AT Rede AT Subestação AT/MT Rede MT Posto de Transformação MT/BT Rede BT Clientes Wide area network Local area network Home area network WAN LAN HAN Sistemas Head-end DTC EDP Box Integração de sistemas e cybersegurança Geração distribuídas, storage e VPP Automação e Telecontrole MT Controle e contagem remota de iluminação pública Integração de produção distribuída Novas tarifas e esquemas de preços Gestão da informação e data mining Novas ferramentas para Melhoria da gestão inteligente de qualidade de serviço rede GIS e Gestão de Mobilidade de equipas Redes de carregamento de veiculos eléctricos Serviços Energéticos (eficiência, DR..) DGE - GEDE 15

16 Os desenvolvimentos internacionais apontam para a generalização do uso de contadores inteligentes e abandono gradual da tecnologia convencional Rollout de contadores inteligentes na EU-27* Quantidades previstas para os estados membros que anunciaram intenção de avançar com o rollout # total de pontos de medição = 270M Mercado residual para contadores convencionais Com a concretização do rollout na Europa os contadores inteligentes constituirão a esmagadora maioria do mercado de equipamentos de contagem. *Número de contadores inteligentes a instalar até 2020 pelos 16 estados membros comprometidos com um rollout em larga escala, mais instalações de países que optaram por uma implementação seletiva (Alemanha, República Checa, República Eslovaca e Letónia) Fonte: 2014, European Comission; CBA & state of play of SM deployment in the EU-27 DGE - GEDE 16

17 Principais ideias Os contadores estão a evoluir para equipamentos muito mais abrangentes ( smart ) Mais dados implica sistemas de informação para processar e coloca-los à disposição dos clientes A EDPD está a responder aos desafios com o Inovgrid DGE - GEDE 17

Workshop Smart Metering Aveiro, 24 de Março 2015

Workshop Smart Metering Aveiro, 24 de Março 2015 Workshop Smart Metering Aveiro, 24 de Março 2015 Os desenvolvimentos internacionais apontam para a generalização do uso de contadores inteligentes e phase out gradual da tecnologia convencional Rollout

Leia mais

Redes Inteligentes Informação e gestão do sistema em tempo real

Redes Inteligentes Informação e gestão do sistema em tempo real Redes Inteligentes Informação e gestão do sistema em tempo real Julho de 2014 João Torres CEO EDP Distribuição Chairman EDSO for smart grids A distribuição de eletricidade no século XXI exige soluções

Leia mais

Redes Inteligentes de Energia Smart Grids

Redes Inteligentes de Energia Smart Grids Redes Inteligentes de Energia Smart Grids 9.º Encontro Nacional do Colégio de Engenharia Electrotécnica António Aires Messias Lisboa, 19 de Junho de 2009 ENQUADRAMENTO O contexto macroeconómico está a

Leia mais

f) Processamentos de dados em baixa tensão, designadamente estimativas de consumo e metodologia de aplicação de perfis de consumo.

f) Processamentos de dados em baixa tensão, designadamente estimativas de consumo e metodologia de aplicação de perfis de consumo. NOTA INFORMATIVA RELATIVA AO DESPACHO N.º 2/2007 QUE APROVA O GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS O Regulamento de Relações Comerciais (RRC) aprovado através do despacho da Entidade Reguladora

Leia mais

GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS DE ENERGIA ELÉTRICA EM PORTUGAL CONTINENTAL

GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS DE ENERGIA ELÉTRICA EM PORTUGAL CONTINENTAL GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS DE ENERGIA ELÉTRICA EM PORTUGAL CONTINENTAL 23 de Dezembro de 2011 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Este documento está preparado para impressão

Leia mais

O consumidor e a mudança de paradigma

O consumidor e a mudança de paradigma O consumidor e a mudança de paradigma XIV Réunion Anual Iberoamericana de Reguladores de la Energia 28 de Abril Maria Margarida Corrêa de Aguiar Índice 1. Envolvente do sector energético: tendências e

Leia mais

Projeto Smart Grid. Visão Geral

Projeto Smart Grid. Visão Geral Projeto Smart Grid Visão Geral Contextualização Sobre o Smart Grid Smart Grid Light Estratégia da Light para os próximos anos 2 3-8 usinas - 98 SE - 111 SE - 7.500 2500 circuitos 19.685 km 1045 Dispositivos

Leia mais

A importância crescente das Telecomunicações para um Distribuidor de Energia Eléctrica. 31 de Maio de 2016

A importância crescente das Telecomunicações para um Distribuidor de Energia Eléctrica. 31 de Maio de 2016 A importância crescente das Telecomunicações para um Distribuidor de Energia Eléctrica 31 de Maio de 2016 Agenda A EDP, EDP Distribuição e EDP Inovação O contexto atual para o sector elétrico As Telecomunicações

Leia mais

Projeto InovCity Status de execução e principais aprendizados para o desenvolvimento futuro das smart grids no Brasil

Projeto InovCity Status de execução e principais aprendizados para o desenvolvimento futuro das smart grids no Brasil Projeto InovCity Status de execução e principais aprendizados para o desenvolvimento futuro das smart grids no Brasil São Paulo, 27 de Novembro de 2013 Agenda Grupo EDP Apresentação do projeto Status de

Leia mais

Projetos InovCityEDP. Rio de Janeiro, 15 de Maio de 2014

Projetos InovCityEDP. Rio de Janeiro, 15 de Maio de 2014 Projetos InovCityEDP Rio de Janeiro, 15 de Maio de 2014 Agenda Soluções Smart Grid implantadas na EDP Projeto InovCity Aparecida Projeto InovCity ES Desafios para o Setor Elétrico Barreiras à serem vencidas

Leia mais

GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO

GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO GUIA DE MEDIÇÃO, LEITURA E DISPONIBILIZAÇÃO DE DADOS Julho de 2015 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Rua Dom Cristóvão da Gama n.º 1-3.º 1400-113 Lisboa Tel: 21 303 32 00 Fax: 21 303 32 01 e-mail:

Leia mais

O caso da EDP Distribuição Caminhos para melhor qualidade de serviço

O caso da EDP Distribuição Caminhos para melhor qualidade de serviço O caso da EDP Distribuição Caminhos para melhor qualidade de serviço V Conferencia Anual RELOP Eng. João Torres Presidente do Conselho de Administração Lisboa, 31 de Maio de 2012 Agenda I A EDP Distribuição

Leia mais

Gestão Sustentável de Energia Porto, Setembro de 2013 Luís Vale da Cunha

Gestão Sustentável de Energia Porto, Setembro de 2013 Luís Vale da Cunha Gestão Sustentável de Energia Porto, Setembro de 2013 Luís Vale da Cunha O compromissoda EDP com o temada sustentabilidadeestápatenteemtodasas suas acções, nas diferentes geografias, com relevante reconhecimento

Leia mais

Estudo sobre contadores inteligentes de electricidade e de gás natural

Estudo sobre contadores inteligentes de electricidade e de gás natural Relatório 1E/G: Situação actual e experiência com projectos-piloto em Portugal Lisboa, 25 de Fevereiro de 2012 Índice Índice de figuras... 4 Índice de tabelas... 5 Glossário e Siglas... 6 CAPÍTULO I. Enquadramento

Leia mais

Resposta da EDP Distribuição. - Outubro 2007 -

Resposta da EDP Distribuição. - Outubro 2007 - segmento doméstico e nas pequenas empresas no âmbito do MIBEL Resposta da EDP Distribuição - Outubro 2007 - segmento doméstico e nas pequenas empresas no âmbito do MIBEL Introdução É com particular apreço

Leia mais

Diário da República, 2.ª série N.º 5 8 de janeiro de 2016 721

Diário da República, 2.ª série N.º 5 8 de janeiro de 2016 721 Diário da República, 2.ª série N.º 5 8 de janeiro de 2016 721 b) Os perfis de consumo aplicáveis a instalações em Média Tensão (MT), Baixa Tensão Normal (BTN) e Baixa Tensão Especial (BTE), e o diagrama

Leia mais

Projeto InovCity Évora A living lab for the smartgrid of the future

Projeto InovCity Évora A living lab for the smartgrid of the future Projeto InovCity Évora A living lab for the smartgrid of the future João Brito Martins Apresentação na conferência: Smart Grid: Construindo Juntos um Novo Mercado São Paulo, 26 de Novembro de 2014 O Grupo

Leia mais

Projecto InovGrid - A evolução da rede de distribuição como resposta aos novos desafios do sector eléctrico. Portugal

Projecto InovGrid - A evolução da rede de distribuição como resposta aos novos desafios do sector eléctrico. Portugal Projecto InovGrid - A evolução da rede de distribuição como resposta aos novos desafios do sector eléctrico F. M. Gomes EFACEC A. M. Carrapatoso EFACEC Portugal fernando.gomes@efacec.pt, amc@efacec.pt

Leia mais

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D

Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Projeto Cidades do Futuro Convênio D423 Cemig D Tadeu Batista Coordenador Projeto Cidades do Futuro tbatista@cemig.com.br cidadesdofuturo@cemig.com.br www.cemig.com.br/smartgrid facebook.com/cemig.energia

Leia mais

Redes Inteligentes. Como passo inicial do Conceito Smart Grid. Belo Horizonte - 11/08/2010

Redes Inteligentes. Como passo inicial do Conceito Smart Grid. Belo Horizonte - 11/08/2010 Redes Inteligentes Como passo inicial do Conceito Smart Grid Belo Horizonte - 11/08/2010 A Rede Elétrica ONS Mercado De Energia NOSSO FOCO Geração Geração renovável Armazenamento Rede de Distribuição Negócio

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA DE ENERGIA ELÉTRICA EM 2015

CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA DE ENERGIA ELÉTRICA EM 2015 CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA DE ENERGIA ELÉTRICA EM 2015 Dezembro 2014 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Rua Dom Cristóvão da Gama n.º 1-3.º 1400-113 Lisboa Tel.: 21 303 32 00 Fax: 21 303 32 01

Leia mais

Programa Smart Grid da AES Eletropaulo. - A Energia das Metrópoles do Futuro - Maria Tereza Vellano 27 de novembro de 2013

Programa Smart Grid da AES Eletropaulo. - A Energia das Metrópoles do Futuro - Maria Tereza Vellano 27 de novembro de 2013 Programa Smart Grid da AES Eletropaulo - A Energia das Metrópoles do Futuro - Maria Tereza Vellano 27 de novembro de 2013 1 Agenda Institucional Projeto Smart Grid Eletropaulo Digital Motivadores Objetivos

Leia mais

A perspectiva do Operador da Rede de. João Torres

A perspectiva do Operador da Rede de. João Torres A perspectiva do Operador da Rede de Distribuição João Torres A EDP é #1 em sustentabilidade e as renováveis têm um papel importante neste posicionamento Results of Sustainability Assessment (Absolute

Leia mais

Gestão do Processo de Mudança de Comercializador de Energia Elétrica. 2º Trimestre de 2014

Gestão do Processo de Mudança de Comercializador de Energia Elétrica. 2º Trimestre de 2014 Gestão do Processo de Mudança de Comercializador de Energia Elétrica 2º Trimestre de 2014 Enquadramento AEDPDistribuição,naqualidadedeoperadordaredededistribuiçãoemMédiaTensão(MT)eAltaTensão(AT) é, à luz

Leia mais

Energias Renováveis O ponto de vista da edp distribuição

Energias Renováveis O ponto de vista da edp distribuição Energias Renováveis O ponto de vista da edp distribuição A edp em várias geografias Situação Portuguesa As metas da renovável A edp A produção em regime especial O Operador da Rede de Distribuição e a

Leia mais

Gestão do Processo de Mudança de Comercializador de Energia Elétrica. 1º Trimestre de 2014

Gestão do Processo de Mudança de Comercializador de Energia Elétrica. 1º Trimestre de 2014 Gestão do Processo de Mudança de Comercializador de Energia Elétrica 1º Trimestre de 2014 Enquadramento AEDPDistribuição,naqualidadedeoperadordaredededistribuiçãoemMédiaTensão(MT)eAltaTensão(AT) é, à luz

Leia mais

CONTADORES INTELIGENTES DE ELETRICIDADE E DE GÁS NATURAL

CONTADORES INTELIGENTES DE ELETRICIDADE E DE GÁS NATURAL CONTADORES INTELIGENTES DE ELETRICIDADE E DE GÁS NATURAL DOCUMENTO DE CONSULTA PÚBLICA maio 2012 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Este documento está preparado para impressão em frente e verso

Leia mais

TARIFAS E PREÇOS PARA A ENERGIA ELÉCTRICA E OUTROS SERVIÇOS EM 2009 E PARÂMETROS PARA O PERÍODO DE REGULAÇÃO 2009-2011

TARIFAS E PREÇOS PARA A ENERGIA ELÉCTRICA E OUTROS SERVIÇOS EM 2009 E PARÂMETROS PARA O PERÍODO DE REGULAÇÃO 2009-2011 TARIFAS E PREÇOS PARA A ENERGIA ELÉCTRICA E OUTROS SERVIÇOS EM 2009 E PARÂMETROS PARA O PERÍODO DE REGULAÇÃO 2009-2011 Dezembro 2008 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Rua Dom Cristóvão da Gama

Leia mais

MEDIÇÃO INTELIGENTE. www.ecilenergia.com.br

MEDIÇÃO INTELIGENTE. www.ecilenergia.com.br MEDIÇÃO INTELIGENTE Medidores BT Direto e Indireto (Monofásico, Bifásico e Trifásico) Medidor Indireto THS Medidor de Balanço Gateways para Rede FAN Santana de Parnaíba - SP/ Brasil Alameda Europa, 54

Leia mais

Seminário Mercado Liberalizado de Energia

Seminário Mercado Liberalizado de Energia Seminário Mercado Liberalizado de Energia A EDP Comercial no Mercado Liberalizado Carlos Neto Lisboa, 26 de Outubro de 2012 As cadeias de valor da electricidade e do gás têm grandes semelhanças A convergência

Leia mais

O novo sector elétrico

O novo sector elétrico O novo sector elétrico FISTA 2015 Lisboa, 11 de Março de 2015 A inovação no setor elétrico está a avançar a um ritmo acelerado Eólica offshore Solar PV escala utilities Veículos elétricos Baterias de rede

Leia mais

Smart Energy Energias Inteligentes A Visão da Indústria, Instituições de P&D e Especialistas Álvaro Dias Júnior

Smart Energy Energias Inteligentes A Visão da Indústria, Instituições de P&D e Especialistas Álvaro Dias Júnior Smart Energy Energias Inteligentes Álvaro Dias Júnior 8 de maio de 2014, Curitiba Cenário Econômico Brasileiro A importância do Brasil tanto na área econômica quanto política, tem aumentado nos últimos

Leia mais

UMA ABORDAGEM DE GERENCIAMENTO REMOTO DO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA USANDO WEB SERVICES SOBRE TECNOLOGIA GPRS

UMA ABORDAGEM DE GERENCIAMENTO REMOTO DO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA USANDO WEB SERVICES SOBRE TECNOLOGIA GPRS UMA ABORDAGEM DE GERENCIAMENTO REMOTO DO SISTEMA DE DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA ELÉTRICA USANDO WEB SERVICES SOBRE TECNOLOGIA GPRS Prof. Roberto A. Dias, Dr. Eng CEFET-SC Igor Thiago Marques Mendonça Reginaldo

Leia mais

Gestão de Ativos de Distribuição

Gestão de Ativos de Distribuição Gestão de Ativos de Distribuição Smart Grid na Cemig Denys Cláudio Cruz de Souza Superintendência de Desenvolvimento e Engenharia da Distribuição O que é Smart Grid? Sistema elétrico inteligente, que integra

Leia mais

Resumo Executivo Sobre Silver Spring e a sua experiência Uma plataforma de redes inteligentes Comprovado em escala Suporte para várias aplicações

Resumo Executivo Sobre Silver Spring e a sua experiência Uma plataforma de redes inteligentes Comprovado em escala Suporte para várias aplicações 1 Resumo Executivo Após estudar cuidadosamente os documentos apresentados na consulta pública sobre Contadores Inteligentes de electricidade e de Gás Natural publicada pela Entidade Reguladora dos Serviços

Leia mais

TARIFÁRIO DE VENDA DE ENERGIA ELÉCTRICA A CLIENTES FINAIS 2011

TARIFÁRIO DE VENDA DE ENERGIA ELÉCTRICA A CLIENTES FINAIS 2011 TARIFÁRIO DE VENDA DE ENERGIA ELÉCTRICA A CLIENTES FINAIS 2011 Despacho nº 15/2010 da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, RT Regulamento tarifário RRC Regulamento de Relações comerciais Tarifário

Leia mais

Dispositivo autónomo de detecção de defeitos ou pequena RTU para redes de distribuição.

Dispositivo autónomo de detecção de defeitos ou pequena RTU para redes de distribuição. Portefólio de Produto Controlador Inteligente / Concentrador de Contadores Introdução Parte integrante da família de produtos SmartGate, o G Smart é um dispositivo inovador para redes de distribuição que

Leia mais

Plano de Compatibilização entre Portugal e Espanha no sector energético

Plano de Compatibilização entre Portugal e Espanha no sector energético Plano de Compatibilização entre Portugal e Espanha no sector energético Sumário No sentido de aprofundar o MIBEL - Mercado Ibérico de Electricidade, e em linha com o Acordo de Santiago de Compostela e

Leia mais

Comunicado. Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2015

Comunicado. Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2015 Comunicado Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2015 De acordo com os procedimentos estabelecidos no Regulamento Tarifário foi submetida, em outubro, à apreciação do Conselho Tarifário, da Autoridade

Leia mais

O Grupo EDP e a Concorrência no Contexto MIBEL

O Grupo EDP e a Concorrência no Contexto MIBEL O Grupo EDP e a Concorrência no Contexto MIBEL 1ª Conferência Luso-Espanhola de Direito da Concorrência Lisboa, 01 e 02 de Julho de 2010 O Grupo EDP tem presença significativa no mundo E.U.A Capacidade

Leia mais

MERCADO LIBERALIZADO GALP POWER

MERCADO LIBERALIZADO GALP POWER MERCADO LIBERALIZADO GALP POWER Braga, 26 de Outubro de 2012 Luis Alexandre Silva Porquê a presença no Mercado Elétrico? Expansão de Negócios Estratégia de diversificação (novos mercados) Crescimento nos

Leia mais

Gestão do Processo de Mudança de Comercializador de Energia Elétrica

Gestão do Processo de Mudança de Comercializador de Energia Elétrica Gestão do Processo de Mudança de Comercializador de Energia Elétrica 1.º Trimestre de 2013

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA DE ENERGIA ELÉCTRICA EM 2006

CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA DE ENERGIA ELÉCTRICA EM 2006 CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA DE ENERGIA ELÉCTRICA EM 2006 Novembro 2005 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Rua Dom Cristóvão da Gama n.º 1-3.º 1400-113 Lisboa Tel: 21 303 32 00 Fax: 21 303 32 01

Leia mais

CDE Agências Bancárias

CDE Agências Bancárias CDE Agências Bancárias Andreia Carreiro Innovation Project Manager acarreiro@isa.pt Agenda 1. ISA Intelligent Sensing Anywhere S.A. ; 2. CDE BES Banco Espirito Santo; 1. Motivação; 2. Objetivos; 3. Dados

Leia mais

Proposta de protocolo Benefícios aos associados

Proposta de protocolo Benefícios aos associados Proposta de protocolo Benefícios aos associados A LUZBOA A LUZBOA Comercialização de Energia Lda é uma empresa de comercialização de electricidade no mercado liberalizado sedeada em Viseu, que opera para

Leia mais

Luiz Carlos Santini Jr Gerente de Perdas Comerciais Enersul Brasil

Luiz Carlos Santini Jr Gerente de Perdas Comerciais Enersul Brasil Luiz Carlos Santini Jr Gerente de Perdas Comerciais Enersul Brasil 19 a 21 de outubro de 2009 Hotel Transamérica São Paulo BRASIL Enersul Empresa Energética de Mato Grosso do Sul Enersul Empresa distribuidora

Leia mais

Área de concessão. 24 municípios incluindo a Capital. Abrangência: 4,526 km2 e 10% do consumo de energia do país. 6,7 milhões de unidades consumidoras

Área de concessão. 24 municípios incluindo a Capital. Abrangência: 4,526 km2 e 10% do consumo de energia do país. 6,7 milhões de unidades consumidoras Redes Inteligentes Área de concessão 24 municípios incluindo a Capital Abrangência: 4,526 km2 e 10% do consumo de energia do país 6,7 milhões de unidades consumidoras 8% da população do Brasil (aprox.

Leia mais

Liberalização do mercado de electricidade Ponto de situação

Liberalização do mercado de electricidade Ponto de situação Liberalização do mercado de electricidade Ponto de situação Resultados principais Novembro de 2014 Liberalização do mercado de electricidade Ponto de situação 1 22 Após décadas de preços de electricidade

Leia mais

UNIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS DE CONTAGEM

UNIDADE DE TRANSMISSÃO DE DADOS DE CONTAGEM ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA ET 441 27 de abril de 2012 Página 2 de 13 ÍNDICE Registo das revisões... 4 1. Objectivo... 5 2. Âmbito... 5 3. Referências... 5 3.1. Externas... 5 3.2. Internas... 5 4. Definições

Leia mais

Radiocrafts Embedded Wireless Solutions

Radiocrafts Embedded Wireless Solutions Radiocrafts Embedded Wireless Solutions Módulos sem fio para Smart Metering Por Peder Martin Evjen, M.Sc.E.E., Managing Director, Radiocrafts AS A tendência em AMR e Smart Metering é utilizar tecnologia

Leia mais

CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA DE ENERGIA ELÉTRICA EM 2016

CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA DE ENERGIA ELÉTRICA EM 2016 CARACTERIZAÇÃO DA PROCURA DE ENERGIA ELÉTRICA EM 2016 Dezembro 2015 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Este documento está preparado para impressão em frente e verso Rua Dom Cristóvão da Gama

Leia mais

Modelo de controlo da qualidade dos dados de energia eléctrica

Modelo de controlo da qualidade dos dados de energia eléctrica André São Bento Martins Ferreira Modelo de controlo da qualidade dos dados de energia eléctrica EDP Distribuição Mestrado em Gestão Faculdade de Economia 2012 Relatório de Estágio Curricular Mestrado em

Leia mais

Comunicado. Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2014

Comunicado. Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2014 Comunicado Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2014 De acordo com os procedimentos estabelecidos no Regulamento Tarifário foi submetida, em outubro, à apreciação do Conselho Tarifário, da Autoridade

Leia mais

AUTOCONSUMO NA PERSPECTIVA DE CONSUMIDORES DOMÉSTICOS

AUTOCONSUMO NA PERSPECTIVA DE CONSUMIDORES DOMÉSTICOS AUTOCONSUMO NA PERSPECTIVA DE CONSUMIDORES DOMÉSTICOS Índice Enquadramento Novo regime de autoconsumo Mercado do autoconsumo doméstico Análise energética/técnica Análise económica Futuros modelos de negócios

Leia mais

Comunicado. Proposta de Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2014

Comunicado. Proposta de Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2014 Comunicado Proposta de Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2014 Nos termos regulamentarmente previstos, o Conselho de Administração da ERSE apresenta, a 15 de outubro de cada ano, uma proposta

Leia mais

A 1ª Cidade Inteligente da América Latina

A 1ª Cidade Inteligente da América Latina A 1ª Cidade Inteligente da América Latina Imagine... gerar somente a energia que precisamos em nossas casas através de fontes renováveis... saber o consumo de energia de cada aparelho elétrico conectado

Leia mais

SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7

SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7 SuSTAINABLE Projecto Europeu FP7 Info-Day Nacional de Energia Oportunidades de financiamento no âmbito do tema ENERGIA do Horizonte 2020, Concursos 2014&2015 António Messias, Inovgrid, EDP DISTRIBUIÇÃO

Leia mais

AEFICIÊNCIAENERGÉTICA REF.: 0102 MV 1

AEFICIÊNCIAENERGÉTICA REF.: 0102 MV 1 AEFICIÊNCIAENERGÉTICA REF.: 0102 MV 1 Contacto Manuel Viana Tel : +351 916 117 480 manuel.viana@cgreen.pt www.cgreen.pt Racionalização Energética Por questões Ecológicas, de Custos e de Sustentabilidade.

Leia mais

I. INTRODUÇÃO. SEINON Sistema Energético INtegral ONline. A melhor energia é a que não se consome

I. INTRODUÇÃO. SEINON Sistema Energético INtegral ONline. A melhor energia é a que não se consome I. INTRODUÇÃO SEINON Sistema Energético INtegral ONline A melhor energia é a que não se consome O sistema SEINON é uma ferramenta de gestão de consumo de energia que permite de forma simples e automática

Leia mais

AES ELETROPAULO. Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015

AES ELETROPAULO. Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015 AES ELETROPAULO Workshop Smart Grid - FIESP 29/07/2015 1 AES Eletropaulo AES Eletropaulo % Brasil Area Concessão 4,526 (km 2 ) 0,05% Brazil Consumidores 6,8 (milhões) 9% Brasil Energia 46 (TWh) 11% São

Leia mais

Soluções de Contagem para Redes de Energia Pedro Pinheiro

Soluções de Contagem para Redes de Energia Pedro Pinheiro Soluções de Contagem para Redes de Energia Pedro Pinheiro Page 1 Author / Department Soluções de Contagem para Redes de Energia Smart Grids Resumo Enquadramento do Sector Elétrico Balanço Energético em

Leia mais

Essa energia pode então ser injectada e vendida na sua totalidade à rede a uma tarifa bonificada.

Essa energia pode então ser injectada e vendida na sua totalidade à rede a uma tarifa bonificada. O que é a geração fotovoltaica? A microgeração fotovoltaica é a produção, pelo próprio consumidor, de energia elétrica através da captação da radiação solar por um conjunto de painéis solares fotovoltaicos.

Leia mais

Relatório e Contas 2010. smart energy world

Relatório e Contas 2010. smart energy world smart energy world smart energy world Um mundo inteligente e eficiente, onde a energia da natureza é a nossa energia. Onde a sustentabilidade e competitividade são a essência da autonomia e produção energética.

Leia mais

PV Net Metering project and Self Consumption Framework

PV Net Metering project and Self Consumption Framework PV Net Metering project and Self Consumption Framework 24 março UALg 2014 RELATÓRIO e CONTAS QUEM SOMOS»»» A AREAL é uma associação sem fins lucrativos composta por diversas entidades locais e nacionais;

Leia mais

ELETRICIDADE ELETRICIDADE 1 DEZEMBRO 2014. LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador. 3. Contratar o fornecimento

ELETRICIDADE ELETRICIDADE 1 DEZEMBRO 2014. LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador. 3. Contratar o fornecimento ELETRICIDADE 1 DEZEMBRO 2014 LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador Todos os consumidores de energia elétrica em Portugal continental podem livremente escolher o seu fornecedor desde

Leia mais

ELETRICIDADE ELETRICIDADE NOVEMBRO 2013. LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador. 3. Contratar o fornecimento

ELETRICIDADE ELETRICIDADE NOVEMBRO 2013. LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador. 3. Contratar o fornecimento NOVEMBRO 2013 LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador Todos os consumidores de energia elétrica em Portugal continental podem livremente escolher o seu fornecedor desde setembro de

Leia mais

ENE-EP E OS DESAFIOS DA REGULAÇÃO

ENE-EP E OS DESAFIOS DA REGULAÇÃO VI CONFERENCIA RELOP A QUALIDADE DE REGULAÇÃO DA ENERGIA E DOS SERVIÇOS NOS PALOP ENE-EP E OS DESAFIOS DA REGULAÇÃO Eng. Júlio Capitango Luanda, Maio de 2013 Índice 1. Enquadramento 2. Organização do Sector

Leia mais

Ricardo Teixeira Sales Engineer ITRON BRAZIL

Ricardo Teixeira Sales Engineer ITRON BRAZIL Ricardo Teixeira Sales Engineer ITRON BRAZIL 28 a 30 de Setembro de 2010 Centro de Convenções Frei Caneca São Paulo BRASIL AMR AMI nas distribuidoras de água Objetivos da Medição Criação dos dados Melhora

Leia mais

Energias do Brasil-EDP

Energias do Brasil-EDP Prezados Senhores Energias do Brasil-EDP Atendendo orientação dos procedimentos da Consulta Pública em assunto, estamos encaminhando abaixo as contribuições do Grupo EDP - Energias do Brasil, a propósito

Leia mais

Sistema Convergente para Automação, Operação e Análise de Engenharia como Embrião ao Smart Grid da EDP Bandeirante SISTEMA PLATOE

Sistema Convergente para Automação, Operação e Análise de Engenharia como Embrião ao Smart Grid da EDP Bandeirante SISTEMA PLATOE XIX Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica SENDI 2010 22 a 26 de novembro São Paulo - SP - Brasil Sistema Convergente para Automação, Operação e Análise de Engenharia como Embrião ao Smart

Leia mais

Mobilidade eléctrica. Jorge Cruz Morais. Seminário Mobilidade Eléctrica Lisboa, 2 de M arço de 2011

Mobilidade eléctrica. Jorge Cruz Morais. Seminário Mobilidade Eléctrica Lisboa, 2 de M arço de 2011 Mobilidade eléctrica Jorge Cruz Morais Seminário Mobilidade Eléctrica Lisboa, 2 de M arço de 2011 factores da alteração Aumento da Procura Emissões de CO2 O consumo mundial de energia primária Evolução

Leia mais

TARIFAS E PREÇOS PARA A ENERGIA ELÉTRICA E OUTROS SERVIÇOS EM 2016

TARIFAS E PREÇOS PARA A ENERGIA ELÉTRICA E OUTROS SERVIÇOS EM 2016 TARIFAS E PREÇOS PARA A ENERGIA ELÉTRICA E OUTROS SERVIÇOS EM 2016 Dezembro 2015 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Este documento está preparado para impressão em frente e verso Rua Dom Cristóvão

Leia mais

ERSE Audição Pública sobre os Regulamentos do Sector do Gás Natural. Lisboa, 26 de Julho de 2006

ERSE Audição Pública sobre os Regulamentos do Sector do Gás Natural. Lisboa, 26 de Julho de 2006 ERSE Audição Pública sobre os Regulamentos do Sector do Gás Natural Lisboa, 26 de Julho de 2006 O ponto de vista de uma Distribuidora Modelo proposto a Distribuidora apresenta um plano de desenvolvimento

Leia mais

A ERSE e a liberalização do mercado de eletricidade. 26 de Outubro de 2012

A ERSE e a liberalização do mercado de eletricidade. 26 de Outubro de 2012 A ERSE e a liberalização do mercado de eletricidade 26 de Outubro de 2012 A ERSE e a liberalização do mercado de eletricidade 1. A ERSE na proteção dos consumidores e na promoção da concorrência Missão

Leia mais

Documento complementar ao Guia de Medição, Leitura e Disponibilização de Dados

Documento complementar ao Guia de Medição, Leitura e Disponibilização de Dados Documento complementar ao Guia de Medição, Leitura e Disponibilização de Dados DC3 - Procedimentos de ensaio, verificação e modelos de relatórios em pontos de medição e telecontagem em ligações à RNT Data

Leia mais

Comunicado. Proposta de Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2016

Comunicado. Proposta de Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2016 Comunicado Proposta de Tarifas e Preços para a Energia Elétrica em 2016 Nos termos regulamentarmente previstos, designadamente no artigo 185.º do Regulamento Tarifário, o Conselho de Administração da ERSE

Leia mais

O mercado nacional de gás natural. Vitor Santos, Presidente da ERSE Gás Natural Oportunidades de Crescimento AGN 12 de novembro de 2014

O mercado nacional de gás natural. Vitor Santos, Presidente da ERSE Gás Natural Oportunidades de Crescimento AGN 12 de novembro de 2014 O mercado nacional de gás natural Vitor Santos, Presidente da ERSE Gás Natural Oportunidades de Crescimento AGN 12 de novembro de 2014 Agenda 1. O estado atual do mercado português: eletricidade e gás

Leia mais

Autoconsumo, na perspetiva de consumidores industriais, e não só

Autoconsumo, na perspetiva de consumidores industriais, e não só Autoconsumo, na perspetiva de consumidores industriais, e não só Cláudio Monteiro (FEUP / SYSTEC) cdm@fe.up.pt Índice Complemento sobre enquadramento do novo regime de produção distribuída (autoconsumo).

Leia mais

ELETRICIDADE ELETRICIDADE SETEMBRO 2013. LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador. 3. Contratar o fornecimento

ELETRICIDADE ELETRICIDADE SETEMBRO 2013. LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador. 3. Contratar o fornecimento SETEMBRO 2013 LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador Todos os consumidores de energia elétrica em Portugal continental podem livremente escolher o seu fornecedor desde setembro de

Leia mais

Global Energy Meter - G.E.M.

Global Energy Meter - G.E.M. Global Energy Meter - G.E.M. Solução de Monitorização de Consumos de Energia Elétrica Reduzir o consumo de energia é visto hoje em dia como algo positivo e necessário não só para o ambiente mas também

Leia mais

RELATÓRIO DE QUALIDADE DE SERVIÇO 2007

RELATÓRIO DE QUALIDADE DE SERVIÇO 2007 RELATÓRIO DE QUALIDADE DE SERVIÇO 2007 Maio 2008 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA...3 3. GRAU DE SATISFAÇÃO DOS CLIENTES...4 3.1. CLIENTES EMPRESARIAIS...4 METODOLOGIA...4 PRINCIPAIS

Leia mais

Desafios e Oportunidades na Mobilidade Eléctrica. Ipark Seminar Albufeira Rui Filipe Marques

Desafios e Oportunidades na Mobilidade Eléctrica. Ipark Seminar Albufeira Rui Filipe Marques Desafios e Oportunidades na Mobilidade Eléctrica Ipark Seminar Albufeira Rui Filipe Marques Tópicos O paradigma da Mobilidade Eléctrica Vs Veículos a combustão Infra-estrutura de carregamento Enquadramento

Leia mais

ELETRICIDADE ELETRICIDADE JULHO 2013. LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador. 3. Contratar o fornecimento

ELETRICIDADE ELETRICIDADE JULHO 2013. LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador. 3. Contratar o fornecimento JULHO 2013 LIBERALIZAÇÃO DO MERCADO ELÉTRICO Mudança de comercializador Todos os consumidores de energia elétrica em Portugal continental podem livremente escolher o seu fornecedor desde setembro de 2006,

Leia mais

Dispositivo ZigBee. Desta forma obtêm-se redes maiores, mais robustas e com alto rendimento por ponto de leitura.

Dispositivo ZigBee. Desta forma obtêm-se redes maiores, mais robustas e com alto rendimento por ponto de leitura. Dado que o planeta onde vivemos tem como principal característica a abundância de água, fomos ao longo dos anos explorando esse recurso essencial à nossa vida. Por outro lado, este elemento de qualidade

Leia mais

REGULAMENTO DE RELAÇÕES COMERCIAIS SETOR ELÉTRICO. Outubro 2012 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS

REGULAMENTO DE RELAÇÕES COMERCIAIS SETOR ELÉTRICO. Outubro 2012 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS REGULAMENTO DE RELAÇÕES COMERCIAIS DO SETOR ELÉTRICO Outubro 2012 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Rua Dom Cristóvão da Gama n.º 1-3.º 1400-113 Lisboa Tel: 21 303 32 00 Fax: 21 303 32 01 e-mail:

Leia mais

Smart Grid e Net Metering no Brasil

Smart Grid e Net Metering no Brasil Smart Grid e Net Metering no Brasil Daniel Vieira Superintendência de Regulação dos Serviços de Distribuição SRD/ANEEL Cidade do México 30/01/2013 Sistema de Distribuição 63 concessionárias de distribuição

Leia mais

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS. Despacho n.º 4 591-A/2007

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS. Despacho n.º 4 591-A/2007 ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Despacho n.º 4 591-A/2007 O Regulamento de Relações Comerciais (RRC) aprovado através do despacho da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) n.º

Leia mais

35º Fórum de Debates Brasilianas.Org A Energia Elétrica no Brasil. 3º painel: Tecnologias de transmissão e distribuição

35º Fórum de Debates Brasilianas.Org A Energia Elétrica no Brasil. 3º painel: Tecnologias de transmissão e distribuição 35º Fórum de Debates Brasilianas.Org A Energia Elétrica no Brasil 3º painel: Tecnologias de transmissão e distribuição Daniel Senna Guimarães Gestor do Projeto Cidades do Futuro dsenna@cemig.com.br cidadesdofuturo@cemig.com.br

Leia mais

O Consumidor e o mercado da eletricidade do futuro. Vítor Santos Presidente do Conselho de Administração da ERSE

O Consumidor e o mercado da eletricidade do futuro. Vítor Santos Presidente do Conselho de Administração da ERSE O Consumidor e o mercado da eletricidade do futuro Vítor Santos Presidente do Conselho de Administração da ERSE O Futuro da Energia: Os consumidores e o mercado da eletricidade do futuro Vitor Santos Conferência

Leia mais

Energia Eólica e Impactes Tarifários. Pedro Verdelho 10 Fevereiro 2010

Energia Eólica e Impactes Tarifários. Pedro Verdelho 10 Fevereiro 2010 Energia Eólica e Impactes Tarifários Pedro Verdelho 10 Fevereiro 2010 Agenda 1. A Política Energética Europeia e Nacional 2. Remuneração e alocação dos custos da Produção em Regime Especial 3. O Sobrecusto

Leia mais

Encontros da Ligação

Encontros da Ligação Agenda 9h30 - Recepção 9h45 - Apresentação da Agenda 9h50 Abertura 10h00 EDP Distribuição 10h20 - Enquadramento Geral do Manual da Ligação 10h40 - Ligação em BT (BTN & BTE) 11h00 - Ligação da Microprodução

Leia mais

Centro de Monitoramento de Perdas

Centro de Monitoramento de Perdas Apresentação Metering JUL/04 Centro de Monitoramento de Perdas Gerência de Medição e Perdas Grandes Clientes Apresentador: Fabio Toledo Gerente do Departamento Epower Análise Conceitual Remota de Telemetria

Leia mais

Automação Soluções para Smart Grid. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas

Automação Soluções para Smart Grid. Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Automação Soluções para Smart Grid Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas A qualidade das soluções em sistemas elétricos e eletroeletrônicos, agora também para Smart Grid. A WEG desenvolveu

Leia mais

Redes Inteligentes. A Rede do Futuro Construída Hoje

Redes Inteligentes. A Rede do Futuro Construída Hoje Redes Inteligentes A Rede do Futuro Construída Hoje Grupo Efacec, Breve descrição Ao longo da sua história, a Efacec tem vindo a antecipar as mudanças num mundo extremamente competitivo, tornando-se numa

Leia mais

Documento complementar ao Guia de Medição, Leitura e Disponibilização de Dados

Documento complementar ao Guia de Medição, Leitura e Disponibilização de Dados Documento complementar ao Guia de Medição, Leitura e Disponibilização de Dados DC2 Regras e esquemas de ligações de equipamentos de medição e contagem em pontos de ligação à RNT Data de Publicação: Abril

Leia mais

Avanços do Projeto Cidade Inteligente Búzios

Avanços do Projeto Cidade Inteligente Búzios Avanços do Projeto Cidade Inteligente Búzios São Paulo, 27 de novembro de 2013 Weules Correia Coordenador Técnico do Projeto Cidade Inteligente Búzios Ampla Energia e Serviços SA Enel: um operador internacional

Leia mais

Manual de Ligações à rede elétrica de serviço público

Manual de Ligações à rede elétrica de serviço público Manual de Ligações à rede elétrica de serviço público Guia técnico e logístico de boas práticas Outubro 2015 5ª edição Nota Introdutória O Manual de Ligações é um documento genérico e graficamente exemplificativo,

Leia mais

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS. Diretiva n.º 10/2015. Tarifas e Preços de Gás Natural para o ano gás 2015-2016

ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS. Diretiva n.º 10/2015. Tarifas e Preços de Gás Natural para o ano gás 2015-2016 16618 Diário da República, 2.ª série N.º 119 22 de junho de 2015 PARTE E ENTIDADE REGULADORA DOS SERVIÇOS ENERGÉTICOS Diretiva n.º 10/2015 Tarifas e Preços de Gás Natural para o ano gás 2015-2016 Nos termos

Leia mais

EverBlu. Sistema de leitura rádio fixo

EverBlu. Sistema de leitura rádio fixo Multi-Energy EverBlu Sistema de leitura rádio fixo > Leituras diárias automaticas > Análise gráfica de dados > Rede de rádio fiável com auto reparação > Adequado para ambientes urbanos, suburbanos e rurais.

Leia mais