Lotus Web Content Management

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Lotus Web Content Management"

Transcrição

1 Lotus Web Content Management Edson Oliveira 2007 IBM Corporation 1

2 Agenda O que háde novo? Construindo um site com o WCM O que fazer e o quem não fazer 2

3 O que há de novo? 3

4 What we STORY shipped TITLE in Introduction n 6.1 is the first major release of WCM since 6.0 in 2006 n Many incremental (yet very significant) improvements since 6.0 n n n Focus on improving product quality, stability and scalability No major data migration required to go from 6.0 to 6.1, and improvements made to the 5.1 to 6.1 migration (or to ) Performance has been improved significantly with focus both authoring and rendering (in certain tests rendering performance has improved by 50%)

5 What we shipped with 6.1 nsimplified & Enhanced Authoring lsecurity Inheritance limproved inline eclipse help lsimplified user selection ladditional templating options nenhanced Function lcustom workflow action support llibrary management APIs lsyndication management APIs lperformance improvements lactive content filter ladditional rendering tag options

6 What we shipped with 6.1 (cont.) nexpanded Integration lwebsphere 6.1 exploitation lwebsphere 7.0 support ( ) nsimplified Architecture limproved install integration lscriptable maintenance tasks (ConfigEngine tasks) limproved JSP deployment handling for custom extensions n lworkflow of Components, Categories, Taxonomies in WCM API lpresentation template added to API nregular cumulative fixpack delivery for simplified maintenance

7 Enhanced Professional Editing Capability for WCM IBM is enhancing its Lotus WCM Rich Text Editor capabilities by embedding Ephox s EditLive Editor Product Capability available of customers using LWCM 6.1 and above. Ready to be shipped by end of Q1 09 Customers can download a trial version from Ephox now at

8 6.1 Additional Authoring Template options n n n New options to simplify the content form allowing Authoring Template creators to hide more buttons, toolbars and fields from content creators. Field labels can now be replaced. Existing templates from 6.0 will continue to work exactly as they did

9 6.1 Rendering Tags n History Component Dates field= creation creator lastmodifier Renders the creation date, creator or the last modifier of the targeted item n ID, Security, Profile and Workflow Components ifempty= (some text) Will render the value of ifempty tag attribute if the selected field does not render anything n ID, Profile and Text, Short Text Component/Elements htmlencode= true false Will encode all text being rendered nthe format tag attribute was added in 6.0 to add a few simple options to control how certain components rendered. More options have been added in 6.1 FILENAME, SIZE, WIDTH, HEIGHT (and more) for Image Component

10 6.1 Syndication API nthe main purpose of the new API is to allow for dynamic control of syndication. n The main functions: Enable, disable syndicators and subscribers Start full and partial updates Dynamically check syndication updates to see if its running or not View syndicator or subscriber details (Name, libraries being syndicated) Query for the last syndication run's detail(items updated/saved/modified/removed) nwhat does this mean? Applications could be written to manage syndication. Syndicationcould be performed at the same time each day or at special events (a specific document entering a custom workflow stage etc). Easier to determine when syndication is running or completed. Errors encountered can be caught faster by monitoring the status

11 6.1 Additional APIs nsome new methods have been added to Content to allow for approvers to be changed. Approvers can now be added and remove Approver access can be checked nthe library service exposes APIs to manage WCM libraries Create, save, copy, export, import Method on the WebContentLibraryServiceto export a list of information about all web content artifacts in a Library. nadditions to Workspace New set of find by methods added to the API to make it easier to find items by their workflow state (also in ) For improved rendering support can retrieve items by reference (also in )

12 6.1 Custom Workflow Actions nallow for customer code to be invoked as part of the WCM workflow process. ncan simply register CustomWorkflowActionFactoryvia the Eclipse Plug-in framework ncustom workflow actions are created in the UI The action is linked with the customer code

13 New: WCM Portal Pages Tightly integrate WCM with Portal

14 Goals n n Get to a common model between portal and WCM Pages vs. Site Areas Both are models of a web site hierarchy Both need to model l l l Structure parent/child Design layout, style Properties metadata, content elements Both drive static navigation So lets just have one Portlets vs. Content Both are things you show on pages But they are fundamentally different Portlets are dynamic, stateful, event driven, etc. Content is static, stateless, context driven, etc. Keep these separate Make it easy for web site administrators to create WCM pages and maintain the mapping to WCM content

15 Common Information Architecture nportal and WCM can use the same site architecture Converged site and page layout management and tools JSR 286 Portlets nportal will understand where WCM content lives & WCM will understand what portal pages the content exists on Map/associate site areas/content items to Portal pages Seamless navigation Linking Search Context-awareness Friendly URLs -WCM context path appended to friendly portal page URL s Use seedlists for registering WCM content elements with Search engine. This contains all content elements that are mapped to topology nodes nend result will be significantly lower deployment times and easier integration

16 Site Convergence with WebSphere Portal Page Layout nsite administrators can define portal pages that are marked as WCM templates pages and thus can be re-used when creating a new WCM page nwcm template pages are stored under a specific root node Root node can be created anywhere in the portal site Template page Header Page instances Header Menu Portlet Related info portlet Details Portlet Footer Menu Portlet Related info portlet Details Portlet Footer Content Content, Media, etc. Menu Portlet Related info portlet Header Details Portlet Footer 16

17 Site Convergence with WebSphere Portal Site Topology lintegration of Portal Site management with WCM site management linstead of defining Portal pages and then mirroring those as WCM site areas, WCM will just leverage the Portal page hierarchy as the WCM site area hierarchy. lrender WCM managed pages along side standard Portal pages lmanages entire page, not just inside of a portlet (leveraging Portal to display the navigation or including rendering the navigation elements) Content Node Content A virtual portal Page 3 Page Content Node 3.2 WCM library Content Node

18 Site Management Convergence JSR286 WCM Rendering Portlets n New Page Type (WCM page), Content structure drives Portal display page In context Preview. In context display of searched content. Support for public pages (no session required!) A virtual portal Page Page Content Node Creating WCM Pages Define the Portal Layout Connect to sets of content from WCM Content Node Content 1 Content Node WCM library 18

19 WCM template pages samples n Template with one WCM rendering portlet n Template with two WCM rendering portlets 19

20 WCM Pages n Create new WCM page 20

21 WCM Pages n Set WCM page properties 21

22 WCM Pages n WCM navigation portlet select content 3 link 22

23 WCM Pages n Switched to page Site area 1 with content 3 selected 23

24 WCM Pages n WCM navigation portlet select content 6 link 24

25 WCM Pages n Switched to page Site area 2 with content 6 selected 25

26 New: JSR 286-based WCM rendering portlets Newly enhanced WCM rendering portlets available via the Portlet Catalog

27 Overview n Available STORY as TITLE catalog shipment Running on top of WebSphere Portal Requires some additional Fixes to leverage all functions n New features compared to the current WCM rendering portlet Dynamic page context support in portlet Portlet UI enhancements New and simplified config UI, based on OneUI design Lightbox menu selection UI style New error messages in-context Performance improvements Session-less rendering Portlet fragment caching Bookmarkable content selection Uses public render parameter for context selection Can also be set by custom portlets Localization of portlet title via resource bundle SA log file entries Better Web 2.0 CSA theme support

28 Portlet UI Enhancements

29 Portlet UI Enhancements

30 Performance improvements n Portlet does no longer require a session for rendering Everything stored in the URL as private or public render parameter Completely bookmarkable n Leverage the portal fragment cache for WCM content You can set the cache policy per portlet either global via the config mode or per portlet instance via the edit_defautls mode Settings: Scope lper user or shared across all users Expiration lnever, time in seconds, or always Future Allow attaching cache settings on content items

31 New: WCM Search enhancements Seedlist 1.0 and In-context Links

32 WCM Search enhancements n Available with WebSphere Portal Turned off per default How to enable it: WP ConfigService > Custom properties l wcm.config.seedlist.version=1.0 l wcm.config.seedlist.servletpath=/seedlist n Support of seedlist format 1.0 Open, ATOM-based format Provides access control information in the seedlist so that the crawler can filter it based on the user issuing the search n Support of custom meta-data in the seedlist Use cases: search key words How to enable it: WP ConfigService > Custom properties l wcm.config.seedlist.metakeys=<meta key1, meta key2> Add custom meta-data field to WCM content Add a new Text Component with a name that you've specified in the ConfigService

33 WCM Search enhancements n In-context links URLs in the seedlist are now PoC URIs pointing the the WCM content item Links itself do not contain the page information Allows to add/remove pages without making the seedlist stale When such an URI is clicked the PoC resolver will try to find the WCM Portal Page responsible for rendering this content item and dispatch to that page If no such page is found the default is the current behavior of rendering the content item via a standalone servlet

34 WCM Search enhancements n In-context links

35 Outlook What are we focusing on? A quick look at what we are focusing on for the next release...

36 Outlook What are we focusing on? n n n n n Change Management & Preview in Context (Projects) Projects will allow users to control delivery of changes to their websites and allows them to preview those changes in context prior to publishing them. Projects can be delivered as a group of changes during syndication Portal Site Convergence Removes the boundaries between Portal and WCM site management. True WCM & Portal integration with the result that WCM content will know where it belongs within Portal. WCM search results, previewing, bookmarks will take you to the right page in Portal (contextual links) JSR-286 Rendering Portlet Allows for anonymous rendering of content without user sessions Per-portlet caching control UI Redesign Dramatically reduce the number of clicks necessary to perform common scenarios Focus on simplifying navigation around the UI and making it easier to find and work with items WebDAV

37 Change Management & Preview in Context (Projects) nbatching of multiple changes into a Project to preview all changes prior to publishing within the context of their live site, and when ready to control delivery of all the changes nusers create projects and associate items with the Project nusers can reference other draft items that are within the same project. nprojects use item state to control when it becomes available to render or reference within the library (outside of the project). This does not require workflow

38 Change Management & Preview in Context (cont.) na project support a number of changes (Creation, edit, moves and deletes). With preview in context of all changes made within the project

39 Some ideas how to leverage WebDAV n Allow authoring of WCM content via WebDAV Reading of content (sub-)trees or single items List content hierarchy Cover meta-data via additionally generated files in the WebDAV structure Create WCM meta-data xsd(s) n Easy creation of components in a drag&drop like manner Add a component by adding a corresponding file (image for image component, etc.) n Update of all downloadable data E.g. Download an image, modify it and store it back (same for richt text, etc.) Meta-data files are stored back as meta-data of the corresponding objects as described in the XML n Create / Update presentation templates E.g. by using an external tool like Dreamweaver for creating thepresentation template n These are not product announcements and the design may change!!!

40 Using WebDAV with WCM Drag and drop images into WCM using the Microsoft Windows Exporer

41 Using WebDAV with WCM Creating presentati on templates using external tools, e.g. Adobe Dreamweaver

42 Useful WCM Links nwcm (and Portal) Wiki n WCM developerworks Forum a?forumid=452&start=0 Catalog shipment 01.ibm.com/software/brandcatalog/portal/portal/detail s?catalog.label=1wp1001s6

43 Sample from the wiki Web 2.0 effects with WCM effects-in-wcm-sites

44 Construindo um site com o WCM 44

45 Considerações e decisões Entender os objetivos do site Entender qual será o público Considerar os objetivos e os fatores chaves Encontrar um aplicação muito vistosa Definindo cenários para casos de uso Planejando o site framework e as site areas Metadata, keywords e categorias Determinar os componentes do site Usando workflow e syndication

46 Entender os objetivos do site Antes de iniciar a construção do site, éimportante você entender quais são os objetivos e qual seráa audiência (público alvo), com isso ficarámais fácil para determinar quais componentes você deverá estar usando.

47 Entender qual seráo público Todo projeto tem como objetivo o ROI (Return on Investiment), e isso pode ser alcançado com a audiência. Qualquer falha nesse ponto ésignificativa para o projeto. Éimportante conhecer a demografia da audiência e por que eles teriam interesse em acessar o site. A tolerância das pessoas com informações em sites édiferente da tolerância com conteúdo impresso. Se você não encontrar as necessidades da sua audiência da primeira vez, dificilmente teráuma segunda chance.

48 Considerar os objetivos e os fatores chaves Para seu produto de Web content managemet ser um sucesso, considere e defina os fatores chaves de sucesso que determinarão se o Web site estáde acordo com os objetivos. Adicionalmente, você também deve entender como você pode mensurar os fatores chaves de sucesso. Existem várias maneiras de mensurar os fatores chaves, somente a freqüência ao seu site não é o suficiente. Abaixo estão alguns exemplos: Entender os objetivos de negócio e dos usuários; Navegação intuitiva; Prover flexibilidade de design; etc.

49 Encontrar um aplicação muito vistosa Uma maneira se assegurar o uso do Web site, éidentificar pelo menos uma aplicação muito vistosa ou característica que todos provavelmente irão usar freqüentemente e deixar ela disponível somente no Web site.

50 Definindo cenários para casos de uso Nós estávamos definindo atéagora qual era a expectativa da audiência para o Web site. O próximo passo édefinir como os usuários irão atingir a informação. Uma primeira abordagem édefinir um número de casos de uso chaves, que representam a maneira com você espera como os usuários irão interagir com o Web Site. Esses casos de uso deverão ser criados tanto para os usuário que irão acessar o site somente para pegar informações com usuários que estarão usando a ferramenta de web content management para incluir novos conteúdos.

51 Qual produto vou usar? Depois de entender esses objetivos ai que começamos a pensar nos produtos. Usarei somente o Web Content Management? Usarei o Portal com o Web Content Management? Hoje em dia a maioria dos sites querem ter aplicações como enquetes, localização de lojas, consultas a documentos, etc. Devido a esse cenário é muito provável que a combinação Portal + Web Content Management seja a melhor opção.

52 Planejando o site framework e as site areas Aqui estamos falando do mapa do site, que deveráser construído de uma maneira que facilite a navegação dos usuários pelo Web site. Aqui a análise consiste em duas partes: Uma abordagem top-down para investigar o conteúdo que serámostrado no site, mais as necessidades da audiência que acessam o site. Estaabordagem ajuda a formular o escopo do site e suporta nosso entendimento de como a totalidade do site será estruturada. Uma avaliação botton-up, que inicia do mais básico nível do site, o conteúdo da página. Este processo determina qual metadata, categoria e keyworks deverão se incluídos no perfil dos documentos. Desse trabalho, temos como resultado: Site framework Hierarquia das categorias Hierarquia dos tipos de documentos

53 Metadata, keywords e categorias Quando écriado um conteúdo, écrucial que você defina uma informação descritiva para esse conteúdo, que podem ser categorizadas e procuradas. Informação descritiva échamada de metadata, como foi definido pelo W3C (http://www.w3.org/metadata/). Metadata éa máquina compreensível da informação para a web. Metadata érequerida como uma parte da web que contem informação sobre a informação.

54 Determinar os componentes do site

55 Usando workflow e syndication A utilização de uma ferramenta de web content management nos dáa flexibilidade de criação de conteúdo em diferentes localidades e com diferentes níveis de segurança. O Lotus Web Content Management provê esses dois recursos, através dos processos de syndication e workflow.

56

57

58

59

60 O que fazer e o que não fazer 60

61 Antes de Começar Consulte os recursos disponíveis (Help, Wiki, Artigos, etc.); Verifique se jáforam definidos os Objetivos, Operação, Público Alvo, Site Framework, Taxonomia, etc; Verifique se existem fixes recomendados; Habilite a segurança do portal; Crie uma nomenclatura padrão para componentes do site; Crie grupos; Crie as bibliotecas para o site e configure a segurança; Habilite o workflow para os componentes necessários; Não utilize o usuário WPSADMIN para criação do site; Não habilite workflow para Workflow, estágios e ações;

62 Launch Page Uma boa opção para facilitar a utilização do WCM por usuários em conhecimento de informática écustomizar a página inicial do Portlet de Autoria, veja exemplo abaixo:

63 Templates HOME Criação de um template de autoria e de um template de apresentação para trabalhar com componentes do WCM. Isso dáflexibilidade na mudança do conteúdo de uma página, sem precisar alterar configurações de portlets.

64 Template de Autoria Na apresentação do template de autoria para o usuário final, procure validar qual éo modelo de apresentação que ele prefere. Valide de todos os botões são necessários na barra de ferramentas.

65 Template de Autoria Procure direcionar o conteúdo àser criado pelo template para um site area, se não for possível, deixa poucas opões para seleção.

66 Template de Autoria Deixe um help para ajudar o autor a preencher o template de autoria.

67 Template de Autoria Planeje a estratégia de versionamento para cada tipo de conteúdo, lembre-se que existem documentos que não necessitam de versionamento.

68 Template de Autoria Em configurações do conteúdo padrão, o campo NOME éespecial, pois o WCM utiliza ele como chave para os conteúdos. Esse campo não aceita caracteres especiais, então não éuma boa alternativa deixar ele disponível para um usuário preencher. Mude as opções conforme figura abaixo.

69 Template de Autoria Todos os campos do WCM tem características especiais, utilize-as para dar maior conforto na hora do preenchimento e para evitar erros também.

70 Template de Autoria Sessões que não tenham informações relevantes na hora do preenchimento devem ficar escondidas, quanto mais simples você deixar o formulário para o usuário final, mas rápido e com mais qualidade ele vai produzir o conteúdo A IBM fechou um acorde de OEM para utilizar o editor de texto EPHOX. Não pense duas vezes, use!!! Procure sempre utilizar o mesmo nome de campo ou os mesmos campos para identificar itens, isso reduz a necessidade de criação de templates de apresentação. O número de templates de apresentação não éigual ao número de templates de autoria. O número de campos em um template ficou muito grande? Porque não usar um JSP para fazer a entrada de dados. Veja esse documento Elements-on-Authoring-templates

71

72 Componentes Use componentes de HTML para criação de Layout; Use Inline editing para habilitar a edição/criação de conteúdos diretamente na página do site; Nos MENUS e NAVEGADORES coloque mensagens quando não são encontrados resultados para apresentação; Identifique de forma clara cada componente com nomes ou tags (ex: MENU-NotíciasGerais, NAV-MapaDoSite, etc); Evite selecionar muitos critérios de pesquisa dentro dos MENUS; Desabilite a organização dos MENUS pela descrição do conteúdo, somente se necessário;

73 Site Framework Utilize elementos dentro dos Site Areas para customização; Selecione o conteúdo padrão para cada Site Area; Relacione os Templates de Autoria e Apresentação para casa Site Area; Não crie nomes com mais de 50 caracteres; Não utilize o nome de Site Areas para conteúdos, isso pode confundir quando um usuário procurar pelo conteúdo.

74 Segurança Exemplo de grupos para configurar a segurança do WCM: WCM Admins:Tem acesso àtudo Site Admins: Tem acesso à tudo com exceção elementos de workflow Site Designers:Acesso ao conteúdo, templates de apresentação, templates de autoria e componentes Content Authors: Acesso ao conteúdo e componentes Content Approvers: Acesso ao conteúdo

75 Syndication Antes de iniciar uma tarefa de syndication configure a segurança da biblioteca; Configure Subscriber.only para servidores que não irão sindicar suas bibliotecas; Envie somente Live Items para os servidores de apresentação; Procure utilizar o HostName na configuração do Syndication; Evite editar itens em multiplos ambientes; Não crie a configuração de syndication de uma biblioteca para um servidor que játenha uma biblioteca com o mesmo nome; Não habilite o Syndicator nos servidores de produção; Se precisar fazer um Syndication two-away, selecione todos os itens em ambos os servidores.

76 Portlet de Visualização

77 Geral Não utilize Remote Rendering Portlet para acessar conteúdo local; Não use o Cloudscape para ambientes de produção; Não modifique arquivos java ou JSP do produto; Não use a função de personalização como segurança; Não use APIs Internas, somente APIs públicas são suportadas; Não habilite traces e deixe eles por muito tempo.

78 Referências WCM Wiki no Developerworks; Help do Websphere Portal; Best Practices for using IBM Workplace Web Content Management V6.0 (Artigo no Developerworks);

79 Edson Oliveira Obrigado IBM Corporation

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainware» company www.iportalmais.pt. Manual IPortalMais: a «brainware» company FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL Easy Linux! Title: Subject: Client: Reference: Funambol Client for Mozilla Thunderbird Doc.: Jose Lopes Author: N/Ref.: Date: 2009-04-17 Rev.:

Leia mais

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing

User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing User interface evaluation experiences: A brief comparison between usability and communicability testing Kern, Bryan; B.S.; The State University of New York at Oswego kern@oswego.edu Tavares, Tatiana; PhD;

Leia mais

ALFRESCO 4.0. Primeiros Passos

ALFRESCO 4.0. Primeiros Passos 2014 ALFRESCO 4.0 Primeiros Passos Sumário Convite para colaborar de um Site... 0 Personalizando seu painel de instrumentos (dashboard)... 1 Alterando o seu perfil (profile)... 2 Criando um site (collaboration

Leia mais

Select a single or a group of files in Windows File Explorer, right-click and select Panther Print

Select a single or a group of files in Windows File Explorer, right-click and select Panther Print Quick Start Guide SDI Panther Print Panther Print SDI Panther products make sharing information easier. Panther Print is an intuitive dialog box that provides a thumbnail view of the file to print, depicting

Leia mais

Site SELECT. Services

Site SELECT. Services Site SELECT Services Ultima atualização 22/09/2014 1 SELECT Services (intro) A área SELECT Services é a pagina da Bentley na internet onde os clientes SELECT têm todo tipo de suporte e/ou ferramentas.

Leia mais

Manual de Instalação e Configuração MySQL

Manual de Instalação e Configuração MySQL Manual de Instalação e Configuração MySQL Data alteração: 19/07/11 Pré Requisitos: 1. Baixar os seguintes arquivos no através do link http://ip.sysfar.com.br/install/ mysql-essential-5.1.46-win32.msi mysql-gui-tools-5.0-r17-win32.msi

Leia mais

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2.

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2. TeamSpeak PORTUGUES ENGLISH Tutorial de registo num servidor de TeamSpeak Registration tutorial for a TeamSpeak server Feito por [WB ].::B*A*C*O::. membro de [WB ] War*Brothers - Non Dvcor Dvco Made by:

Leia mais

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainmoziware» company www.iportalmais.pt. Manual Jose Lopes

Easy Linux! FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL. IPortalMais: a «brainmoziware» company www.iportalmais.pt. Manual Jose Lopes IPortalMais: a «brainmoziware» company www.iportalmais.pt FUNAMBOL FOR IPBRICK MANUAL Easy Linux! Title: Subject: Client: Reference: Funambol Client for Microsoft Outlook Doc.: Author: N/Ref.: Date: 2009-04-17

Leia mais

Utilizando subversion como controle de versão

Utilizando subversion como controle de versão Utilizando subversion como controle de versão Heitor Rapcinski Este documento descreverá a utilização de subversion como ferramenta de controle de versão mostrando as facilidades da sua utilização para

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial

Métodos Formais em Engenharia de Software. VDMToolTutorial Métodos Formais em Engenharia de Software VDMToolTutorial Ana Paiva apaiva@fe.up.pt www.fe.up.pt/~apaiva Agenda Install Start Create a project Write a specification Add a file to a project Check syntax

Leia mais

Universidade da Beira Interior. Sistemas Distribuídos - 2014/2015 Curso: Engª Informática. Folha 11. JAX-RS: Java API for RESTful Web Services

Universidade da Beira Interior. Sistemas Distribuídos - 2014/2015 Curso: Engª Informática. Folha 11. JAX-RS: Java API for RESTful Web Services JAX-RS: Java API for RESTful Web Services A - Creating RESTful Web Services from a Database 1- Comece por criar um projeto do tipo Java Web application, como fez nos exercícios das fichas anteriores. No

Leia mais

Iniciando com o OpenEdge Architect. Camila Valentin Sr. Instructor, Consultant Global Field Services

Iniciando com o OpenEdge Architect. Camila Valentin Sr. Instructor, Consultant Global Field Services Iniciando com o OpenEdge Architect Camila Valentin Sr. Instructor, Consultant Global Field Services Iniciando com o OpenEdge Architect Objetivos da sessão Princípios Começar com OpenEdge Architect Editando

Leia mais

Wiki::Score A Collaborative Environment For Music Transcription And Publishing

Wiki::Score A Collaborative Environment For Music Transcription And Publishing Wiki::Score A Collaborative Environment For Music Transcription And Publishing J.J. Almeida 1 N.R. Carvalho 1 J.N. Oliveira 1 1 Department of Informatics, University of Minho {jj,narcarvalho,jno}@di.uminho.pt

Leia mais

2 Categorias Categories Todas as categorias de actividade são apresentadas neste espaço All activity categories are presented in this space

2 Categorias Categories Todas as categorias de actividade são apresentadas neste espaço All activity categories are presented in this space 1 Próximas Actividades Next Activities Visualiza as próximas actividades a ter inicio, com a indicação do tempo restante Displays upcoming activities and indicating the remaining time 2 Categorias Categories

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS DIRETIVAS DE GRUPO (GPO) Professor Carlos Muniz

ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS DIRETIVAS DE GRUPO (GPO) Professor Carlos Muniz ADMINISTRAÇÃO DE SISTEMAS OPERACIONAIS O que é GPO? Quando falamos sobre GPO (Group Policy Object) devemos pensar em diretiva de grupo. Diretiva de grupo é um conjunto de regras que podemos utilizar a

Leia mais

MT BOOKING SYSTEM BACKOFFICE. manual for management

MT BOOKING SYSTEM BACKOFFICE. manual for management MT BOOKING SYSTEM BACKOFFICE manual for management BACKOFFICE BACKOFFICE Últimas Reservas Latest Bookings 8 7 6 3 2 2 Configurações Configuration - pag. 3 Barcos Boats - pag.8 Pessoal Staff - pag.0 Agentes

Leia mais

User Guide Manual de Utilizador

User Guide Manual de Utilizador 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE User Guide Manual de Utilizador 2014 1Life Simplify it All rights reserved. www.1-life.eu 2 2400 DPI OPTICAL GAMING MOUSE ENGLISH USER GUIDE...4 MANUAL DE UTILIZADOR PORTUGUÊS...18

Leia mais

Curso CP100A - Google Cloud Platform Fundamentals (8h)

Curso CP100A - Google Cloud Platform Fundamentals (8h) Curso CP100A - Google Cloud Platform Fundamentals (8h) Este curso virtual liderado por um instrutor, com 8 horas de duração, introduz os participantes aos produtos e serviços do Google Cloud Platform.

Leia mais

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31555&z=300

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=31555&z=300 FeedDemon: Todas as vantagens do RSS a seu alcance! A tecnologia RSS, usada por vários serviços da Internet como uma forma de enviar conteúdos para os usuários facilmente, é suportada e implementada por

Leia mais

5/10/10. Implementação. Building web Apps. Server vs. client side. How to create dynamic contents?" Client side" Server side"

5/10/10. Implementação. Building web Apps. Server vs. client side. How to create dynamic contents? Client side Server side 5/10/10 Implementação Mestrado em Informática Universidade do Minho! 6! Building web Apps How to create dynamic contents?" Client side" Code runs on the client (browser)" Code runs on a virtual machine

Leia mais

NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br

NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br NOVO SISTEMA DE CORREIO ELETRONICO PARA OS DOMINIOS ic.uff.br & dcc.ic.uff.br A partir de 28/07/2004 (quarta-feira), ás 17:30 hs estaremos trocando nossos servidores de correio para ambos os domínios ic.uff.br

Leia mais

Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Senac Pelotas Php Nuke

Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Senac Pelotas Php Nuke Curso de Análise e Desenvolvimento de Sistemas Senac Pelotas Php Nuke Nome: Fábio Ziemann Lopes Disciplina: Sistemas de Informação Turma: 1º semestre Manhã Professor: André Moraes Sumário Resumo. 3 Abstract.

Leia mais

Eclipse Process Framework

Eclipse Process Framework Ins>tuto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte Campus Natal- Central Diretoria Acadêmica de Gestão e Tecnologia da Informação Curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento

Leia mais

Guia rápido do usuário

Guia rápido do usuário Registrar uma senha Clique no botão Register (Registro) na parte superior direita da tela. Alterar senha Clique no botão My Settings (Minhas configurações). Em seguida, clique no link Change Password (Alterar

Leia mais

HMI Caracteristicas e extensões utilizando FT View ME v6.1 e PanelView Plus 6

HMI Caracteristicas e extensões utilizando FT View ME v6.1 e PanelView Plus 6 HMI Caracteristicas e extensões utilizando FT View ME v6.1 e PanelView Plus 6 Dangelo Ávila Gerente de Produto Email: dmavila@ra.rockwell.com Cel: (021) 98207-5700 PUBLIC PUBLIC - 5058-CO900H Agenda 1.

Leia mais

Projeto de Agenda Telefônica. Cleyton Tsukuda Kano (kanoct@br.ibm.com)

Projeto de Agenda Telefônica. Cleyton Tsukuda Kano (kanoct@br.ibm.com) Projeto de Agenda Telefônica Cleyton Tsukuda Kano (kanoct@br.ibm.com) Objetivo Conhecer o elemento de designs XPages, componente da ferramenta Lotus Domino Designer, através da criação de uma aplicação

Leia mais

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle So that all the available files in the Moodle can be opened without problems, we recommend some software that will have to be installed

Leia mais

Universidade do Minho. Serviços de Documentação. Guia do Utilizador. http://www.myendnoteweb.com

Universidade do Minho. Serviços de Documentação. Guia do Utilizador. http://www.myendnoteweb.com Universidade do Minho Serviços de Documentação http://www.myendnoteweb.com ÍNDICE 1. O EndNote Basic... 2 2. Acesso e Registo no EndNote Basic... 3 3. Página principal... 5 4. Minhas referências... 6 5.

Leia mais

Escrito por Daniel Donda Qui, 06 de Novembro de 2008 18:21 - Última atualização Qui, 06 de Novembro de 2008 18:47

Escrito por Daniel Donda Qui, 06 de Novembro de 2008 18:21 - Última atualização Qui, 06 de Novembro de 2008 18:47 Conhecendo o Event Viewer Muito importante na manutenção e monitoramento de servidores o Event Viewer é uma ferramenta que gera logs de eventos tudo o que ocorre no servidor. Como o sistema nunca para

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

Criar o diagrama entidade associação do exemplo do hotel no Oracle Designer

Criar o diagrama entidade associação do exemplo do hotel no Oracle Designer Criar o diagrama entidade associação do exemplo do hotel no Oracle Designer 1 escolher o tipo de dados de cada atributo 2 escolher as chaves Gerar as tabelas Correr o "Database Design Transformer" 3 Seleccionar

Leia mais

OVERVIEW DO EAMS. Enterprise Architecture Management System 2.0

OVERVIEW DO EAMS. Enterprise Architecture Management System 2.0 OVERVIEW DO EAMS Enterprise Architecture Management System 2.0 NETWORKS @arqcorp_br #eamsrio http://arquiteturacorporativa.wordpress.com/ WE MANAGE KNOWLEDGE, WITH YOU Arquitetura Empresarial Repositório

Leia mais

Caracterização dos servidores de email

Caracterização dos servidores de email Caracterização dos servidores de email Neste documento é feita a modulação de um servidor de email, com isto pretende-se descrever as principais funcionalidades e características que um servidor de email

Leia mais

Novidades 6.5. Domino Server 6.5 Domino Designer 6.5 Notes 6.5 Domino Web Access Lotus Enterprise Integrator (LEI)

Novidades 6.5. Domino Server 6.5 Domino Designer 6.5 Notes 6.5 Domino Web Access Lotus Enterprise Integrator (LEI) Novidades 6.5 Domino Server 6.5 Domino Designer 6.5 Notes 6.5 Domino Web Access Lotus Enterprise Integrator (LEI) Domino Server 6.5 Novas Plataformas Domino 6.5 support the Linux on zseries (S390) Windows

Leia mais

ÍNDICE PORTUGUÊS INDEX ENGLISH

ÍNDICE PORTUGUÊS INDEX ENGLISH ÍNDICE PORTUGUÊS 1. Características... 2 2. Conteúdo da Embalagem... 3 3. Como usar o Receptor de TV Digital... 3 4. Tela de Vídeo... 6 5.Requisitos Mínimos... 6 6. Marcas Compatíveis... 8 INDEX ENGLISH

Leia mais

Como ativar seu código DreamSpark

Como ativar seu código DreamSpark Como ativar seu código DreamSpark 1 Entre no site www.dreamspark.com e clique no botão Sign In, no canto direito superior da tela. 2 Clique em Create Account. 3- Você será redirecionado para a página de

Leia mais

LICENCIATURA EM ENG. DE SISTEMAS E INFORMÁTICA Redes e Serviços de Banda Larga. Laboratório 4. OSPF Backbone

LICENCIATURA EM ENG. DE SISTEMAS E INFORMÁTICA Redes e Serviços de Banda Larga. Laboratório 4. OSPF Backbone Laboratório 4 OSPF Backbone Equipamento necessário: Três OmniSwitches Objectivo: Este laboratório tem como objectivo familiarizar os alunos com as configurações RIP em comutadores OmniSwitch. Sintaxe dos

Leia mais

Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7

Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Gerar backup do certificado Gerar arquivo.pfx Certificado Digital do tipo A1 Sistemas Operacionais: Windows 2000 Server

Leia mais

hdd enclosure caixa externa para disco rígido

hdd enclosure caixa externa para disco rígido hdd enclosure caixa externa para disco rígido USER S GUIDE SPECIFICATONS HDD Support: SATA 2.5 Material: Aluminium and plastics Input connections: SATA HDD Output connections: USB 3.0 (up to 5.0Gbps)

Leia mais

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=30484&z=300

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/absolutenm/anmviewer.asp?a=30484&z=300 WinZip: Conheça a fundo um dos utilitários mais famosos da Internet Introdução: A Internet se tornou realmente popular apenas graças à diminuição de preço da banda larga. Mas mesmo na época em que a melhor

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CURSO DIDÁTICO SOBRE O SIMULADOR DE CIRCUITOS ELÉTRICOS E ELETRÔNICOS

UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CURSO DIDÁTICO SOBRE O SIMULADOR DE CIRCUITOS ELÉTRICOS E ELETRÔNICOS UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE TECNOLOGIA DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - DEE CURSO DIDÁTICO SOBRE O SIMULADOR DE CIRCUITOS ELÉTRICOS E ELETRÔNICOS Prof. Fortaleza, Agosto de 2003 ORCAD

Leia mais

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009 Laboratório 3 Base de Dados II 2008/2009 Plano de Trabalho Lab. 3: Programação em Transact-SQL MYSQL Referências www.mysql.com MICROSOFT SQL SERVER - Procedimentos do Lado do Servidor (Stored Procedures)

Leia mais

Guião A. Descrição das actividades

Guião A. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Ponto de Encontro Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO

Leia mais

Ambientação JAVA. Versão 0.1 MICHEL CORDEIRO ANALISTA DE NEGÓCIO (NTI 2014) 1 UNIVERSIDADE CEUMA 08/01/2014

Ambientação JAVA. Versão 0.1 MICHEL CORDEIRO ANALISTA DE NEGÓCIO (NTI 2014) 1 UNIVERSIDADE CEUMA 08/01/2014 UNIVERSIDADE CEUMA Ambientação JAVA Versão 0.1 08/01/2014 Este é um modelo de configuração para desenvolvimento no ambiente Java. MICHEL CORDEIRO ANALISTA DE NEGÓCIO (NTI 2014) 1 Sumário Sumário... 2 1

Leia mais

Sumário. Cópia de Sumário Crystal 10 Guia Prático.pmd 285

Sumário. Cópia de Sumário Crystal 10 Guia Prático.pmd 285 Sumário 1 Crystal Reports...1 1.1 Introdução... 1 1.2 Um pouco de História... 1 1.3 Novidades e Melhorias da Versão 10... 2 1.3.1 Acesso a Dados Simplificados (Business Views)... 3 1.3.2 Repositório...

Leia mais

O MESMO EXCELENTE CONTEÚDO. UMA MELHOR EXPERIÊNCIA DE USUÁRIO.

O MESMO EXCELENTE CONTEÚDO. UMA MELHOR EXPERIÊNCIA DE USUÁRIO. O MESMO EXCELENTE CONTEÚDO. UMA MELHOR EXPERIÊNCIA DE USUÁRIO. Bem-vindo à nova interface do Catálogo de Vídeos da CNN Newsource. Elaborada pela BitCentral, esta nova interface proporciona o mesmo conteúdo

Leia mais

11g Wireless Broadband Router (Roteador banda-larga sem fio- Wireless G) Quick Installation Guide

11g Wireless Broadband Router (Roteador banda-larga sem fio- Wireless G) Quick Installation Guide LevelOne WBR-3408 11g Wireless Broadband Router (Roteador banda-larga sem fio- Wireless G) Quick Installation Guide English Português Table of Contents English... 3 Português... 16 2 English Package Contents

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

Primavera P6 EPPM 15.2

Primavera P6 EPPM 15.2 Primavera P6 EPPM 15.2 Conheça o mais novo release lançado pela Oracle. o Funcionalidade de Busca e Substituição Global (Global Search and Replace) A nova funcionalidade de busca e substituição global

Leia mais

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N

Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Addition of Fields in Line Item Display Report Output for TCode FBL1N/FBL5N Applies to: Any business user who uses the transactions FBL1N and FBL5N to display line item reports for vendors and customers.

Leia mais

Procedimentos de Instalação e Configuração do Print Management no Windows Server 2008 R2 SP1 64 Bits

Procedimentos de Instalação e Configuração do Print Management no Windows Server 2008 R2 SP1 64 Bits Procedimentos de Instalação e Configuração do Print Management no Windows Server 2008 R2 SP1 64 Bits Fonte: http://procedimentosemti.com.br/blog/blog1.php/2011/04/12/procedimentos-de- instalacao-e-configuracao-do-print-management-no-windows-server-2008-r2-sp1-64-

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP. Know-how setorial e global pré-configurado

SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP. Know-how setorial e global pré-configurado SAP Best Practices Informações sobre disponibilidade e download para Clientes SAP e Parceiros SAP Know-how setorial e global pré-configurado Índice 1.Disponibilidade dos pacotes SAP Best Practices 2.Efetuar

Leia mais

luis.calado@microsoft.com

luis.calado@microsoft.com luis.calado@microsoft.com Software O melhor dos dois mundos Controlo sobre o utilizador Opções de implementação para as TI + Serviços Alargar a plataforma e as ferramentas para a nuvem Experiência em

Leia mais

TRADUÇÃO E ATUALIZAÇÃO DO MANUAL DE INSTALAÇÃO DO MÓDULO FACEBOOK STORE

TRADUÇÃO E ATUALIZAÇÃO DO MANUAL DE INSTALAÇÃO DO MÓDULO FACEBOOK STORE TRADUÇÃO E ATUALIZAÇÃO DO MANUAL DE INSTALAÇÃO DO MÓDULO FACEBOOK STORE Por: Luiz Eduardo Monteiro luiz@brasilnaweb.com.br Data: 15/10/2012 www.brasilnaweb.com.br 4003-3312 Manual para versão 2.5 Facebook

Leia mais

para Revit Guia do usuário Versão 2 2012. Desenvolvido pela ofcdesk, llc. Todos os direitos reservados.

para Revit Guia do usuário Versão 2 2012. Desenvolvido pela ofcdesk, llc. Todos os direitos reservados. para Revit Guia do usuário Versão 0. Desenvolvido pela ofcdesk, llc. Todos os direitos reservados. Índice Introdução... 4 Instalação do ofcdesk idc... 5 Ativação do ofcdesk idc... 7 Reinstalação de uma

Leia mais

SATA 3.5. hd:basic. hdd enclosure caixa externa para disco rígido

SATA 3.5. hd:basic. hdd enclosure caixa externa para disco rígido SATA 3.5 hd:basic hdd enclosure caixa externa para disco rígido hd:basic USER S GUIDE SPECIFICATIONS HDD support: SATA 3.5 Material: Aluminium Input connections: SATA HDD Output connections: USB 2.0

Leia mais

Versão: 1.0. Segue abaixo, os passos para o processo de publicação de artigos que envolvem as etapas de Usuário/Autor. Figura 1 Creating new user.

Versão: 1.0. Segue abaixo, os passos para o processo de publicação de artigos que envolvem as etapas de Usuário/Autor. Figura 1 Creating new user. Órgão: Ministry of Science, Technology and Innovation Documento: Flow and interaction between users of the system for submitting files to the periodicals RJO - Brazilian Journal of Ornithology Responsável:

Leia mais

Solicitação de Mudança 01

Solicitação de Mudança 01 Solicitação de Mudança 01 Refatorar a especificação da linha de produtos Crisis Management System permitindo que o suporte ao registro de LOG seja opcional. Isso significa que o comportamento descrito

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7

Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Instrução para Exportação de Certificados Digitais de Servidor Web IIS 6 e IIS 7 Proibida a reprodução total ou parcial. Todos os direitos reservados 1 Sumário Introdução... 3 Pré-Requisitos:... 3 Utilizando

Leia mais

Implementando soluções com o SharePoint 2007, Windows Workflow Foundation e InfoPath 2007 (e pouca codificação) Adriano Gomes Microsoft Brasil

Implementando soluções com o SharePoint 2007, Windows Workflow Foundation e InfoPath 2007 (e pouca codificação) Adriano Gomes Microsoft Brasil Implementando soluções com o SharePoint 2007, Windows Workflow Foundation e InfoPath 2007 (e pouca codificação) Adriano Gomes Microsoft Brasil 01. 02. 03. 04. Infopath Infopath Mais Integrado Workflow

Leia mais

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008

INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 INSTALANDO E CONFIGURANDO O ACTIVE DIRECTORY NO WINDOWS SERVER 2008 Objetivo Esse artigo tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o Active Directory no Windows Server 2008. Será também apresentado

Leia mais

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/conteudo/modelos/vmware-workstation-8_a42915_z397.aspx

Este tutorial está publicado originalmente em http://www.baboo.com.br/conteudo/modelos/vmware-workstation-8_a42915_z397.aspx Todos os meses mais de 5,1 milhões de internautas visitam o Fórum do BABOO. Lá todas as suas dúvidas e problemas de informática são solucionados gratuitamente pela nossa comunidade. Participe você também:

Leia mais

Dell Server PRO Management Pack 4.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação

Dell Server PRO Management Pack 4.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação Dell Server PRO Management Pack 4.0 para o Microsoft System Center Virtual Machine Manager Guia de instalação Notas, avisos e advertências NOTA: uma NOTA indica informações importantes que ajudam você

Leia mais

MTM00008 - MANUAL DE INSTALAÇÃO DE ADEMPIERE NO LINUX DEBIAN

MTM00008 - MANUAL DE INSTALAÇÃO DE ADEMPIERE NO LINUX DEBIAN Processo de instalação: 1-Adicionar ao arquivo /etc/apt/sources.list os pacotes não livres: deb http://http.us.debian.org/debian/ etch main contrib non-free ou algum outro de sua escolha. 2-Instalar o

Leia mais

ATENÇÃO. Leitura Indispensável

ATENÇÃO. Leitura Indispensável ATENÇÃO Leitura Indispensável O Guia Rápido do Asure ID 2009 foi criado com base na versão Exchange, ou seja, a versão mais completa da linha Asure ID 2009, portanto, os usuários de outras versões ao utilizarem

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma

STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma STK (Start Kit DARUMA) Conectando-se diretamente a sua aplicação via TS com o MT1000 Daruma Neste STK apresentaremos como configurar seu servidor Windows 2008 R2 para abrir diretamente sua aplicação ao

Leia mais

ArcMAP (parte 2) Rodar o ArcMap teclar: Iniciar > Todos os programas > ArcGIS > ArcMap. Sobre a janela selecionar o item An existing map:

ArcMAP (parte 2) Rodar o ArcMap teclar: Iniciar > Todos os programas > ArcGIS > ArcMap. Sobre a janela selecionar o item An existing map: ArcMAP (parte 2) Nesta parte do tutorial, você irá mapear cada tipo de uso da terra dentro do noise contour. Você adicionará dados ao seu mapa, desenhará feições baseadas em atributos, selecionará feições

Leia mais

DRIVING BOOK Back Offi ce Front Offi ce Online System

DRIVING BOOK Back Offi ce Front Offi ce Online System DRIVING BOOK Back Office Front Office Online System Front Office 1 2 Start Screen Front Office 1 - Next Activities 2 - Categories - Attention - Find Booking Display upcoming activities to have be- All

Leia mais

Live Show Gerenciamento de Ambientes. Danilo Bordini (http://blogs.technet.com/dbordini ) Rodrigo Dias (http://blogs.technet.

Live Show Gerenciamento de Ambientes. Danilo Bordini (http://blogs.technet.com/dbordini ) Rodrigo Dias (http://blogs.technet. Live Show Gerenciamento de Ambientes Danilo Bordini (http://blogs.technet.com/dbordini ) Rodrigo Dias (http://blogs.technet.com/rodias) Live Show! Vocês são do Time! Período do Evento Final de Semana Durante

Leia mais

Aula de ArcGIS Criando uma planta de um

Aula de ArcGIS Criando uma planta de um Aula de ArcGIS Criando uma planta de um topográfico Prof. Frederico D. Bortoloti Introdução No menu Iniciar, vá no grupo de programas ArcGIS e clique em ArcMap No ArcMap, feche a janela inicial. Passo

Leia mais

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Help & Manual Versão 6.2.0 Build 2537

MANUAL DE UTILIZAÇÃO. Help & Manual Versão 6.2.0 Build 2537 MANUAL DE UTILIZAÇÃO Help & Manual Versão 6.2.0 Build 2537 Sumário Introdução... 3 Histórico... 4 1. Tópicos... 5 2. Configuração dos popups... 12 3. Estilos... 13 3.1 Criação de Estilos... 13 3.2 Importação

Leia mais

Referência Rápida Visão Geral. Comece por aqui. Descubra mais. Veja como ficou mais fácil pesquisar usando os bancos de dados de sua biblioteca.

Referência Rápida Visão Geral. Comece por aqui. Descubra mais. Veja como ficou mais fácil pesquisar usando os bancos de dados de sua biblioteca. Referência Rápida Visão Geral Comece por aqui. Descubra mais. Veja como ficou mais fácil pesquisar usando os bancos de dados de sua biblioteca. Seja bem-vindo(a) à nova experiência de pesquisa da ProQuest.

Leia mais

Click the + sign to add new server details. Clique no sinal de "+" para adicionar novos detalhes do servidor. Enter a friendly name for your BI Server

Click the + sign to add new server details. Clique no sinal de + para adicionar novos detalhes do servidor. Enter a friendly name for your BI Server Click the + sign to add new server details Clique no sinal de "+" para adicionar novos detalhes do servidor Enter a friendly name for your BI Server Digite um nome amigável para o seu BI Server Enter the

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

para Revit Guia do usuário Versão 2.1 2012. Desenvolvido pela ofcdesk, llc. Todos os direitos reservados.

para Revit Guia do usuário Versão 2.1 2012. Desenvolvido pela ofcdesk, llc. Todos os direitos reservados. para Revit Guia do usuário Versão. 0. Desenvolvido pela ofcdesk, llc. Todos os direitos reservados. Índice Introdução... Instalação do ofcdesk idc... Ativação do ofcdesk idc... Reinstalação de uma licença

Leia mais

Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition

Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition 1 Integrando Eclipse e Websphere Application Server Community Edition Sobre o Autor Carlos Eduardo G. Tosin (carlos@tosin.com.br) é formado em Ciência da Computação pela PUC-PR, pós-graduado em Desenvolvimento

Leia mais

Manual de Instalação

Manual de Instalação Manual de Instalação 1 Manual de Instalação do Endnote X6 Manual resumido com instruções para a instalação do EndNote X6 Windows. Uma versão completa do manual EndNote X6, em Inglês, está disponível no

Leia mais

Manual da Ferramenta Metadata Editor

Manual da Ferramenta Metadata Editor 4 de março de 2010 Sumário 1 Introdução 3 2 Objetivos 3 3 Visão Geral 3 3.1 Instalação............................. 3 3.2 Legenda.............................. 4 3.3 Configuração Inicial........................

Leia mais

booths remain open. Typical performance analysis objectives for the toll plaza system address the following issues:

booths remain open. Typical performance analysis objectives for the toll plaza system address the following issues: booths remain open. Typical performance analysis objectives for the toll plaza system address the following issues: What would be the impact of additional traffic on car delays? Would adding Simulação

Leia mais

Criando diferenciais competitivos e minimizando riscos com uma boa. Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil

Criando diferenciais competitivos e minimizando riscos com uma boa. Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil Criando diferenciais competitivos e Informação minimizando riscos com uma boa Governança da Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil PESQUISA GLOBAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 2014 - EY Pensando

Leia mais

Performance Settings para ColdFusion MX 6.1 Alex Hubner, Novembro de 2004 http://www.cfgigolo.com

Performance Settings para ColdFusion MX 6.1 Alex Hubner, Novembro de 2004 http://www.cfgigolo.com Performance Settings para ColdFusion MX 6.1 Alex Hubner, Novembro de 2004 http://www.cfgigolo.com 1. Objetivos O presente documento tem como objetivo apresentar as configurações do servidor Macromedia

Leia mais

O Endnote é um software que permite guardar, organizar e usar referências bibliográficas na criação de documentos.

O Endnote é um software que permite guardar, organizar e usar referências bibliográficas na criação de documentos. Augusto Ribeiro augusto.ribeiro@reit.up.pt O Endnote é um software que permite guardar, organizar e usar referências bibliográficas na criação de documentos. Permite a pesquisa online em bases de dados

Leia mais

LICENTIA E-COMMERCE FIDELITAS/E-GOI MANUAL DE INTEGRAÇÃO REV: 21/7/2014 SUPORTE. support@licentia.pt

LICENTIA E-COMMERCE FIDELITAS/E-GOI MANUAL DE INTEGRAÇÃO REV: 21/7/2014 SUPORTE. support@licentia.pt LICENTIA E-COMMERCE FIDELITAS/E-GOI MANUAL DE INTEGRAÇÃO REV: 21/7/2014 SUPORTE support@licentia.pt INDEX Index... 2 List of Figures... 3 Sobre a extensão... 4 Sincronização... 4 Compatibilitdade... 5

Leia mais

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate

Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Criando uma aplicação Web em C# usando o NHibernate Apresento neste artigo como criar uma aplicação web totalmente orientada a objetos usando o framework NHibernate e a linguagem C#. Nossa meta é construir

Leia mais

Java 2 Standard Edition. Configuraçã. ção o do ambiente. JEdit + Ant. argonavis.com.br. Helder da Rocha (helder@acm.org)

Java 2 Standard Edition. Configuraçã. ção o do ambiente. JEdit + Ant. argonavis.com.br. Helder da Rocha (helder@acm.org) Java 2 Standard Edition Configuraçã ção o do ambiente JEdit + Ant Helder da Rocha (helder@acm.org) argonavis.com.br 1 Java "IDE" configurável Este módulo mostra como montar um ótimo ambiente de desenolvimento

Leia mais

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF ::

:: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: :: COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF :: [Download] COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF COMO ESCOLHER UMA ESCOLA IDIOMAS PDF - Are you looking for Como Escolher Uma Escola Idiomas Books? Now, you will

Leia mais

Asset Inventory Service (AIS)

Asset Inventory Service (AIS) Asset Inventory Service (AIS) Última revisão feita em 02 de Setembro de 2008. Objetivo Neste artigo veremos detalhes sobre o Asset Inventory Service (AIS), um serviço disponível através do System Center

Leia mais

Computação Móvel 2007/2008

Computação Móvel 2007/2008 Computação Móvel 2007/2008 Tutorial 2 Criação de uma nova publicação de base de dados no SQL Server 2005 Standard Edition / Enterprise Edition / Developer Edition No computador cliente: 1. Estabelecer

Leia mais

Personalizando o Dreamweaver

Personalizando o Dreamweaver Personalizando o Dreamweaver - Acessando o painel de Preferências: O painel de preferências possui todas as configurações que o Dreamweaver oferece. Para quem é usuário de PC, poderá acessar pelo menu

Leia mais

BioOne Série para Bibliotecários com Dicas. Utilizando o módulo administrativo

BioOne Série para Bibliotecários com Dicas. Utilizando o módulo administrativo BioOne Série para Bibliotecários com Dicas Utilizando o módulo administrativo Como acessar meu perfil de usuário My BioOne 1- Na página principal (www.bioone.org), por favor clique no link Log In no lado

Leia mais

1. Clique no botão ou, na barra de menu principal, selecione File > New > New Method Content. O assistente New Method Content será aberto.

1. Clique no botão ou, na barra de menu principal, selecione File > New > New Method Content. O assistente New Method Content será aberto. Guia rápido de utilização Modden Este guia visa instruir o usuário a executar as principais funcionalidades da ferramenta. Modden Process Editor Criando um novo Method Content: 1. Clique no botão ou, na

Leia mais

Guia Passo a Passo para Dar Início ao Microsoft Windows Server Update Services

Guia Passo a Passo para Dar Início ao Microsoft Windows Server Update Services Guia Passo a Passo para Dar Início ao Microsoft Windows Server Update Services Microsoft Corporation Publicado em: 14 de março de 2005 Autor: Tim Elhajj Editor: Sean Bentley Sumário Este documento fornece

Leia mais

Criar uma aplicação JPA2 com EclipseLink e H2

Criar uma aplicação JPA2 com EclipseLink e H2 Criar uma aplicação JPA2 com EclipseLink e H2 1) Criar uma aplicação Java no NetBeans. File > New Project > Java, Java Application > Project name: JPA2 Finish. 2) Acrescentar ao Projeto NetBeans a biblioteca

Leia mais

Adotando OpenEdge Architect. Luciano Oliveira Sr. Instructor, Consultant Global Field Services

Adotando OpenEdge Architect. Luciano Oliveira Sr. Instructor, Consultant Global Field Services Adotando OpenEdge Architect Luciano Oliveira Sr. Instructor, Consultant Global Field Services Agenda Antes do OpenEdge Architect Por quê OpenEdge Architect? Adotando o OpenEdge Architect Integrar às Customizações

Leia mais

BOLETIM TÉCNICO NComputing Brasil - #110412B Como Preparar o Windows 2003 Server para fornecer uma experiência de Windows XP ao usuário da tecnologia NComputing. Pré-instalação Instalar o Windows Server

Leia mais