Aniversário de 45 anos da

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Aniversário de 45 anos da"

Transcrição

1 Projetamos o futuro para não ficarmos no passado. Orgão informativo da APAE São Caetano do Sul Agosto de 2009 Ano 07 - número 15 Aniversário de 45 anos da APAE São Caetano do Sul Editorial Especial 45 anos Pág. 02 O que a APAE São Caetano do Sul tem feito nestes 45 anos Pág. 03 Faça parte desta grande família, contribua você também com o trabalho da APAE São Caetano do Sul. Para doações ligue

2 Editorial Em 1964 foi fundada a APAE São Caetano do Sul. Ao longo de mais de quatro décadas houve uma evolução de modo ascendente com o foco voltado a atuar com excelência na promoção do bem estar dos portadores de deficiência intelectual em seus diversos níveis. A instituição estimula os estudos e pesquisas relativas às dificuldades das pessoas portadoras de deficiência e atua também na área da prevenção. Na APAE São Caetano do Sul, há atendimentos a crianças, adolescentes e adultos independentemente da patologia. Assim, é com muito orgulho que no dia 10 de junho a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de São Caetano do Sul completa 45 anos de muito trabalho e dedicação, contando com a experiência de profissionais extremamente qualificados e comprometidos com a causa da pessoa com deficiência. APAE São Caetano do Sul comemora 45 anos No dia 10 de junho de 2009, a APAE São Caetano do Sul completou com grande emoção 45 anos. Para comemorar esta data importante foi celebrada uma missa em Ação de Graças que contou com a presença do padre João José de Sousa da Igreja São Francisco de Assis. Nesses 45 anos a entidade tem ampliado suas atividades sempre focadas nos objetivos principais de sua gestão: promover o bem-estar, proteção e qualidade de vida aos portadores de necessidades especiais. Para alcançar tais objetivos, a APAE São Caetano do Sul investe constantemente na qualificação de seus profissionais, o que torna os diversos tratamentos e terapias oferecidos uma referência no segmento. A comemoração aconteceu no dia 10 de junho na sede da APAE São Caetano do Sul e foi aberta a pais, alunos, funcionários, membros da comunidade e autoridades da cidade. Neste dia houve também a inauguração do elevador panorâmico de acessibilidade construído nas dependências da instituição, vindo a atender as necessidades dos alunos com dificuldades de locomoção, foram homenageados pela parceria à empresa Basic Indústria e Conservação de Elevadores, juntamente com seu diretor técnico; Sr. Antonio Aparecido Pereira e a Sra. Leni Aparecida Aguilar Recio Isepon, mãe do aluno Jéfferson Recio Isepon. A APAE São Caetano do Sul comemora mais esta conquista, com a certeza de que está construindo um futuro mais justo para essas crianças tão especiais! Parabéns APAE pelos seus 45 anos! Presidente da Apae São Caetano do Sul APAE São Caetano do Sul Rua Xingu, 175 S.C. do Sul Tels.: / / Centro de Equoterapia Tel.: C.A.P.E.L.A. Tel.: Mundo Especial é um informativo de circulação interna Tiragem: exemplares Criação: Cristiane de Matos G. Bernal Colaboração: Maira Nascimento Da esquerda para a direita: Sr. Nelson M. Nakamura, Sr. Jorge M. Salgado, Sr. Felisberto Troskaitis, Sr. Américo G. da Costa, Sr. Dary Perez, Sr. Antonio A. Pereira, Sra. Leni R. Isepon, aluno Jéfferson R. Isepon, Sr. Gilberto A. Isepon 02

3 O que a APAE São Caetano do Sul tem feito nestes 45 anos: Estimulação Essencial e Inclusão Escolar Falar do trabalho técnico-pedagógico desenvolvido na APAE São Caetano do Sul é falar de amor, dedicação e perseverança. Os profissionais da instituição estão focados na busca de novas perspectivas de vida pessoal e escolar dos alunos e pacientes. O objetivo maior é oferecer-lhes além da possibilidade de alfabetização, também a realização da leitura e reescrita do mundo que os cerca, desenvolvendo a noção real de suas capacidades e utilizando-as adequadamente para tornarem-se cidadãos atuantes na sociedade. Como aqueles que em função de suas síndromes, não compartilham dessa possibilidade o objetivo é trabalhar o máximo de suas potencialidades para que tenham uma melhor qualidade de vida. Esse trabalho é realizado através de setores planejados de acordo com as necessidades específicas. O currículo escolar é complementado por atividades esportivas como natação, hóquei, patinação, dança, ginástica e jogos, além de computação, música, fanfarra e artes plásticas. As oficinas de trabalho preparam o aluno para o mercado de trabalho. Atualmente os alunos da APAE São Caetano do Sul prestam serviços em oficinas com parceria para duas empresas, nas oficinas os aprendizes tem a chance de vivenciar a simulação de um ambiente de trabalho, eles aprendem noções de disciplina, companheirismo, regras e horários. Os principais benefícios são a capacitação, produtividade, utilidade, com isso eleva-se a auto-estima, sentindo-se valorizados pela remuneração simbólica a que têm direito. Na APAE São Caetano do Sul há atendimento para crianças, adolescentes e adultos, independentemente da patologia nos seguintes programas: O processo de estimulação essencial tem início logo nos primeiros meses de vida da criança portadora de necessidades especiais, geradas pelas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e psicologia, estas terapias dão todo o suporte emocional necessário e orientação à família, principalmente no que refere-se ao estabelecimento do vínculo com a criança, a aceitação e o entendimento dessa nova realidade. As estimulações visam o desenvolvimento global da criança para que a mesma seja inserida na sociedade completamente adaptada as suas limitações. Entre três e quatro anos de idade inicia-se o processo de inclusão escolar da criança, no qual a instituição proporciona às escolas da rede regular de ensino todo o suporte de orientação e esclarecimento de dúvidas, oferecendo terapeutas e professores especializados para a realização de visitas e vivências práticas, garantindo sucesso na inclusão escolar. Escolaridade Estimulação essencial: 00 a 04 anos de idade. Habilitação e reabilitação: a partir de 04 anos de idade. Escolaridade: Educação Infantil, Ensino Fundamental - ciclo I e EJA (Educação de Jovens e Adultos). Oficinas pedagógicas: a partir de 16 anos - marcenaria, artesanato, experimental, artes e reciclagem. Oficinas de trabalho: iniciação, qualificação e inserção no mercado de trabalho. 03

4 Brinquedoteca A Brinquedoteca é um espaço desenvolvido com o propósito de favorecer o aprendizado mútuo a partir do lazer entre todas as crianças, este espaço idealizou-se visando o contato afetivo, a troca de experiência e a realização do simples desejo que é direito a todos: a alegria de ser criança sem limites para sonhar. Por meio deste ideal, o modo prático para concretizar este caminho objetiva o favorecimento à aprendizagem através do lúdico, trabalhando o esquema corporal e a compreensão de conceitos pedagógicos, contando ainda com a inclusão escolar com alunos da rede regular de ensino em atividades de vida diária. Artes, Artesanato, Experimental e Reciclagem As oficinas de artes, artesanato, experimental e reciclagem na educação tem como objetivo aplicar atividades que desenvolvam tanto a criatividade quanto a integração. Dessa maneira deve-se respeitar o ritmo e o potencial de cada aluno, levando em consideração suas limitações, dificuldades e o nível de desenvolvimento. Dança, Educação Física e Educação Musical A dança, a educação física e a educação musical na APAE São Caetano do Sul desenvolvem diversas atividades visando despertar as aptidões e habilidades do aluno, bem como contribuir com a sua formação, tornando-os assim sensíveis, criativos e reflexivos, favorecendo o fator psicológico, físico e afetivo. Essas atividades são por exemplo: coral de alunos, fanfarra, musicalização, coreografias, teatro, futebol de salão, atletismo, entre outros. Informática O Projeto de Informática Educacional da APAE São Caetano do Sul completa no mês de agosto onze anos de existência, iniciado a partir de uma parceria com o Instituto General Motors. Com atendimento a alunos portadores de necessidades especiais através de um trabalho interdisciplinar realizado em laboratório, complementando o conteúdo pedagógico desenvolvido na sala de aula por meio da utilização de softwares educacionais e projetos apresentados na Feira Cultural. Este projeto possibilitou a inclusão dos alunos ao meio digital, permitindo a superação de limites e a abertura de caminhos a novas descobertas em tempos de rápidas mudanças. A criação de ambientes digitais de aprendizagem possibilitou ainda uma das formas mais efetivas de interação e comunicação, colaborando assim com a construção de atividades coletivas. 04

5 Marcenaria Padaria Artesanal A oficina pedagógica de marcenaria é um espaço fundamental à APAE São Caetano do Sul. Além de tratar-se de um setor educacional, desenvolve e cuida da manutenção de instrumentos e objetos da instituição, como cadeiras, mesas, brinquedos em madeira e materiais específicos de uso em pró aos alunos, como mesas especiais e apoio de pé. Brinquedos como carrinhos, móveis, suportes para panelas, banquetas entre outros, são comercializados nas festas juninas. Nesse espaço, os alunos operam máquinas e manuseiam ferramentas para confeccionar os produtos. Tudo sempre supervisionados e auxiliados por um instrutor. A padaria artesanal da APAE São Caetano do Sul foi inaugurada no dia 05 de maio de 2004, na época o local contou com a doação de equipamentos através da Sra. Avelina R. Tortorello Presidente do Fundo Social de Solidariedade de São Caetano do Sul e da Sra. Maria Lúcia Alckmin Presidente do Fundo Social de Solidariedade de São Paulo. Na padaria são confeccionados pães variados, doces, salgados, bolachas artesanais e ao final de cada mês comemora-se os aniversariantes. Tudo quanto produzido é destinado ao consumo interno da instituição, contando com a ajuda de alguns alunos nas tarefas diárias sob a supervisão de um instrutor. Padaria Artesanal: o que se faz com amor, tem mais sabor. Oficinas Na APAE São Caetano do Sul existem duas oficinas, uma oficina em parceria com a Quality e a outra em parceria com a Acrilex. Estes dois locais são destinados ao desenvolvimento de habilidades práticas dos alunos no meio técnico, de modo a prepará-los para o mercado de trabalho. Os alunos se responsabilizam por diversas funções, fazendo o manuseio e tomando conhecimento de peças, materiais e maquinários, sempre sob a supervisão de profissionais qualificados. A seguir mais detalhes sobre cada uma delas: Oficina em Parceria com a Quality Os alunos são responsáveis pela montagem de fechaduras para armários e pés para geladeiras, incluindo desde a seleção dos materiais à selagem dos blisters (embalagens a vácuo). Para essa função é necessário uma máquina seladora operada por um aluno sempre supervisionado por um instrutor. Oficina em parceria com a Acrilex Os aprendizes se responsabilizam por embalar e empacotar os gizes de cera, depois acondicionam, etiquetam e lacram os jogos em caixas destinadas ao transporte. Todas as funções são realizadas sob a supervisão e auxílio de um instrutor. 05

6 Equoterapia No dia 10 de outubro de 2003, a APAE São Caetano do Sul inaugurou o Centro de Equoterapia Américo Gomes da Costa. A equoterapia consiste no uso de cavalos como ferramenta de terapia, objetivando a reabilitação de pessoas com comprometimentos físicos e/ou intelectuais, auxiliando seu desenvolvimento motor, psíquico e social. Por ser um trabalho vasto de possibilidades e extremamente dinâmico, incluindo desde o contato e o vinculo afetivo com o animal, até o ato de montá-lo. Esta terapia é destinada não apenas as pessoas especiais, mas também, no apoio às dificuldades escolares, caso de dependência física, estresse, terceira idade, bem como a todos que procuram novas oportunidades de crescimento, melhoria na qualidade de vida e ainda um melhor equilíbrio tanto físico como mental. A instituição oferece mais este serviço a seus alunos e também a comunidade, com espaço amplo, confortável e moderno, o local possui recepção, enfermaria, banheiros adaptados, duas báias, área de higiene para os animais, rampa para montaria, decoração em estilo country e ainda para uma ventilação adequada a estrutura conta com um pé direito de 10 m. A vantagem oferecida pelo Centro de Equoterapia sobre os concorrentes é sua localização em área urbana, diferentemente das demais, situadas geralmente às margens de rodovias ou áreas rurais. Fisioterapia A fisioterapia atua na prevenção, manutenção, restabelecimento e reabilitação da saúde, atuando no tratamento e recuperação das disfunções musculoesqueléticas. A APAE São Caetano do Sul oferece intervenção precoce, com estimulo em crianças com idade entre 0 a 2 anos que não conseguem realizar atividades motoras como engatinhar ou andar. Outra especialidade desempenhada é a fisioterapia neurológica, no trato de doenças envolvidas com o sistema nervoso acometidas em crianças e adultos. Desta forma, a fisioterapia tem como objetivo contribuir com o desenvolvimento da funcionalidade dos indivíduos e consequentemente melhorar a qualidade de vida, tanto para crianças quanto de adultos. Fonoaudiologia A Fonoaudiologia é a área da comunicação humana que atua em pesquisa, prevenção, avaliação e terapia na comunicação oral e escrita, voz e audição, bem como no aperfeiçoamento dos padrões de fala e de voz. As áreas de atuação são respectivamente: Audiologia: realiza exames para verificação da audição dos pacientes, soluciona e adapta aparelhos de surdez e habilita ou reabilita deficientes auditivos. Linguagem: reconhece problemas relacionados ao aprendizado da língua, habilita crianças com atraso ou deficiência lingüística, pacientes que por alguma razão perderam a linguagem, como por exemplo, em derrame cerebral. As deficiências na linguagem podem se manifestar de forma variada, como no atraso da emissão nas primeiras palavras, alteração na formação de frases, omissões e acréscimos de sons na fala, troca de fonemas, gagueira entre outros. Motricidade oral: concentra-se na musculatura da face, boca e língua, pode-se solucionar dificuldades relacionadas à sucção, mastigação, deglutição, respiração e fala, auxilia o paciente com posicionamento de língua incorreto ou que apresenta dificuldade em engolir os alimentos e facilita a respiração nasal de quem respira pela boca. Voz: não só previne os distúrbios da voz como possui a finalidade de aperfeiçoá-la. A voz é produzida nas pregas ou cordas vocais, passando pelas cavidades oral, nasal e faringe, funcionando como amplificadores naturais. Quando se torna áspera, muito rouca ou de difícil emissão é sinal de que algo está errado, necessitando de diagnóstico. Hidroterapia A hidroterapia é um recurso fisioterapêutico cada vez mais utilizado na área médica, para obtenção da recuperação mais ágil e eficiente de pacientes em diversas patologias, utilizando o benefício da água, o que torna o tratamento mais agradável, permitindo uma maior liberdade e amplitude do movimento de forma segura, estimulando o psicológico do paciente, melhorando seu bem-estar e auto-confiança. 06

7 Psicologia A psicologia é uma terapia que aborda diferentes objetos de estudo da subjetividade humana, ou seja, analisa a maneira de sentir, falar, agir, querer, entre outras coisas próprias de cada indivíduo, construída de fatores sociais, culturais e biológicos, informações aprendidas ao longo de suas experiências de vida. Entende-se que cada ser humano é único, tendo suas próprias características e também as que são comuns aos demais indivíduos, devido a traços genéticos, fisiológicos, sociais, históricos e culturais, relacionados as regiões em que vivem. Muitas vezes é nessa interação do homem com seu ambiente, que surgem conflitos psicológicos, dúvidas interiores e o papel do psicólogo então é atuar na forma do indivíduo em relacionarse, comunicar-se, em sua independência, autonomia, iniciativa, organização de idéias, sentimentos, pensamentos, socializações, inclusão social, visando assim uma melhor qualidade de vida para os pacientes. O atendimento do profissional na área pode ser individual, em sala de aula (grupo), orientação individualizada à pacientes e familiares no laboratório do pezinho, no centro de equoterapia e alguns projetos tais como: sexualidade, água doce (atendimento psicológico associado a hidroterapia), profissionalizante (inclusão de alunos no mercado de trabalho), valorização pessoal, atenção e concentração, regras e limites, vinculo mamãe e bebê (destinado a crianças entre 0 a 2 anos), entre outros. Terapia Ocupacional A Terapia Ocupacional atua com indivíduos de diferentes faixas etárias, portadores de disfunções físicas, intelectuais ou sociais, limitando-os em seu desempenho no cotidiano. Como recurso terapêutico utiliza-se diversas atividades a fim de proporcionar ao indivíduo maior autonomia, independência e funcionalidade. São desenvolvidas pelos profissionais da área atividades lúdicas, físicas, pedagógicas entre outras, contudo não é apenas a indicação de um desses processos que o torna terapêutico ou preventivo, desta forma, baseia-se na relação estabelecida entre o profissional e o paciente, ou seja, observam-se as dificuldades apresentadas por esta pessoa e assim desenvolve-se o programa terapêutico mais adequado, utilizando-se de métodos, técnicas e recursos apropriados, muitas vezes atuando preventivamente a partir de uma visão das reais necessidades do mesmo inserido na comunidade. O terapeuta ocupacional também é responsável por reduzir barreiras arquitetônicas, adaptar materiais, prescrever órteses e cadeira de rodas. Assim, o objetivo final é melhorar a qualidade de vida e inserção social desta pessoa. C.A.P.E.L.A. Casa de Apoio a Pessoa Especial e Lar Abrigo da APAE São Caetano do Sul A C.A.P.E.L.A. Casa de Apoio a Pessoa Especial e Lar Abrigo, localizada na Alameda Araguaia, 429, bairro Santa Maria, em São Caetano do Sul é uma unidade da APAE São Caetano do Sul que completou no dia 07 de março o seu primeiro ano de existência. A casa foi planejada a cerca de seis anos pela Diretoria e Conselho da APAE motivados pela realidade positiva do aumento de expectativa de vida das pessoas com deficiências intelectuais e múltiplas, também devido a necessidade da aluna Vanderli Aparecida Almeida que tornou-se órfã em 2004 sem nenhum familiar para responsabilizar-se por ela. Atualmente a aluna Ana Cláudia Cordeiro da Silva juntamente com a aluna Vanderli desfrutam da unidade que funciona como numa casa normal, possuindo uma infra-estrutura completa e adequada às necessidades especiais de seus moradores, estes usufruem do lazer e conforto da C.A.P.E.L.A., assim como num ambiente familiar, a casa oferece quartos equipados com televisão, programação de TV a cabo, sala de estar dividida em dois espaços, área de lazer ampla, arejada e destinada a prática de atividades, solário, cozinha e lavanderia totalmente equipadas, rampa de acesso, enfermaria, banheiros totalmente adaptados, salas de atendimento terapêutico com espaço funcional. A casa oferece atendimento terapêutico nas áreas de fisioterapia, fonoaudiologia, psicologia, terapia ocupacional para deficientes intelectuais e múltiplos através de convênio ou particular. Para mais informações entrar em contato pelo telefone: C.A.P.E.L.A ou com o Serviço Social da APAE pelo telefone

8 Desde 1996, a APAE São Caetano do Sul possui a Policlínica, um espaço amplo e totalmente equipado para atendimento de toda a população, oferecendo as especialidades de: Eletro-encefalograma com Mapeamento Cerebral Equoterapia Fisioterapia Fonoaudiologia Hidroterapia Neurologia Neuropediatria Odontologia Ortopedia Psicologia Psicopedagogia Psiquiatria Terapia Ocupacional Com atendimento particular e convênios, contando com profissionais altamente qualificados. Atendemos diversos planos de saúde como: Bradesco Saúde, Blue Life, Marítima Saúde, Mediservice e Sul-América Saúde. O endereço da Policlínica é localizado à rua Xingu, B. Santa Maria - S. C. do Sul - SP e os telefones são e Os atendimentos são feitos de segunda à sexta das 07:00 às 20:00 h. Policlínica Laboratório APAE São Caetano do Sul O Laboratório da APAE São Caetano do Sul iniciou suas atividades em 1992, logo após entrar em vigor a portaria no qual regulamentou o Teste do Pezinho (Triagem Neonatal) no Brasil, tornando obrigatório a inclusão do diagnóstico precoce de Hipotiroidismo Congênito e Fenilcetonúria. Iniciou-se a prestação de serviços, através de convênios com hospitais particulares e o SUS. O Teste do Pezinho conta com três tipos de análises: PKU, TSH e pesquisa de hemoglobinopatias. Através de portaria em 2001 o laboratório credenciou-se como Serviço de Referência em Triagem Neonatal (SRTN) qualificado pelo Ministério da Saúde para todo o estado de São Paulo, dentre as conquistas a certificação da ISO 9001 e a creditação do CDC Atlanta, com metodologias mais modernas e equipamentos novos, possibilitou aumentar a qualidade e confiança dos resultados. O trabalho de formação é sistematicamente realizado nos hospitais e aos profissionais da saúde com materiais publicitários e palestras, capacitandoos e qualificando-os a trabalhar com triagem na prevenção, conta atualmente com tecnologia de interfaceamento, as- sinatura eletrônica e picotamento automatizado, garantindo a confiabilidade e eficiência dos serviços, comprometidos com a melhoria continua da Gestão de Qualidade. Desta forma o Laboratório da APAE São Caetano do Sul acredita que: É melhor prevenir do que remediar. 08 Telemarketing O telemarketing atua através da divulgação do importante trabalho realizado pela APAE São Caetano do Sul, com o objetivo de captar recursos e demonstrar a necessidade da ajuda de cada pessoa da sociedade, seja ela física ou jurídica, proporcionando assim a continuidade dos tratamentos e desenvolvimento das crianças especiais. Faça parte desta grande família, contribua você também com o trabalho da APAE São Caetano do Sul. Para doações ligue

9 Projetamos o futuro para não ficarmos no passado. Projeto Cantinho Seco Em junho de 2009 a APAE São Caetano do Sul completou 45 anos e ganhou um novo espaço: a Oficina de fraldas Cantinho Seco, local responsável pela confecção de fraldas infantis e geriátricas, mais uma parceria com o Instituto Gerdau. A ideia da oficina surgiu por meio do Serviço Social, após observar-se que muitos alunos fazem uso de fraldas, dessa maneira em 2008 elaborou-se um projeto para confeccionálas dentro da instituição, já em março de 2009 o Instituto Gerdau o aprovou e agora patrocina a sua implantação. Objetivo: O projeto tem como objetivo capacitar o aluno para uma nova profissão, visando o desenvolvimento social, profissional e pedagógico do mesmo, oferecendo-lhe capacitação e experiência ao exercício de confecção dos materiais com a O espaço Cantinho Seco encontra-se na fase inicial com a preparação da sala, compra de máquinas e o treinamento de instrutores e alunos. A previsão para o início das atividades está programada para o segundo semestre de O material confeccionado será disponibilizado aos alunos que dispõem de tal necessidade e poderá ser adquirido com preço acessível às famílias, visitantes e comunidade, sendo o valor revertido e aplicado ao aprimoramento do projeto. supervisão de um instrutor, dando-lhe assim a possibilidade de inserção no mercado de trabalho, bem como beneficiar a outros alunos, familiares e parceiros que usufruem de serviços prestados pela instituição. Visita da Sra. Silvana, Sr. Leonardo e Sra. Lucy - membros da equipe do Instituto Gerdau, parceiro do Projeto Cantinho Seco - ao local onde funcionará o espaço para a confecção das fraldas, com a participação do Sr. Jorge Martins Salgado, a Assistente Social Sra. Meire e alguns alunos da APAE São Caetano do Sul - Luiz Marcelo, Marcelo e Sérgio, presentes na ocasião.

10 Antes: Depois: Treinamento e Capacitação: Elaboradores do projeto: Meire Evelyn de Vasconcelos Bedani Neusa Petená Furlanetto Colaboradores do projeto: Coordenação Técnica Equipe Técnica Equipe Pedagógica Direção Presidência Voluntários do Instituto Gerdau: Silvana Araujo Melo Hosana Lima de Azevedo Leonardo Caetano Araripe Lucy do Nascimento Ao Instituto Gerdau, agradecemos pela parceria do terceiro projeto, desenvolvido para atender aos anseios de nossos alunos, comunidade e pacientes, destacamos também o apoio recebido nas parcerias anteriores: os Projetos da Sinalização interna e Brinquedoteca. Apoio:

Segurança e Manutenção das Atividades da APAE/DF em benefício dos Programas de Autogestão da Pessoa com Deficiência

Segurança e Manutenção das Atividades da APAE/DF em benefício dos Programas de Autogestão da Pessoa com Deficiência Segurança e Manutenção das Atividades da APAE/DF em benefício dos Programas de Autogestão da Pessoa com Deficiência Proposta de Parceria BRASÍLIA, JUNHO DE 2011. Nome do Projeto Segurança e Manutenção

Leia mais

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013

Relat a óri r o Despert r ar r 2 013 Relatório Despertar 2013 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

Núcleo de Educação Infantil Solarium

Núcleo de Educação Infantil Solarium 0 APRESENTAÇÃO A escola Solarium propõe um projeto de Educação Infantil diferenciado que não abre mão do espaço livre para a brincadeira onde a criança pode ser criança, em ambiente saudável e afetivo

Leia mais

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de:

1. Centro para a Juventude. 199 jovens frequentaram os cursos de: Relatório Despertar 2014 2 Apoiada na crença de que é possível contribuir para o desenvolvimento humano na totalidade dos seus potenciais, a Associação Comunitária Despertar, realiza anualmente ações que

Leia mais

ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL

ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL ESCOLA TÉCNICA SANTA CASA BH CONHECIMENTO NA DOSE CERTA PARA O SEU SUCESSO PROFISSIONAL A SANTA CASA BH TEM TODOS OS CUIDADOS PARA VOCÊ CONQUISTAR UMA CARREIRA SAUDÁVEL. Missão Humanizar a assistência

Leia mais

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE ITU. CONSTRUÇÃO DA SEDE PRÓPRIA DA APAE DE ITU Sede Nova, Sonho Antigo.

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE ITU. CONSTRUÇÃO DA SEDE PRÓPRIA DA APAE DE ITU Sede Nova, Sonho Antigo. ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS DE ITU CONSTRUÇÃO DA SEDE PRÓPRIA DA APAE DE ITU Sede Nova, Sonho Antigo. Projeto 2012 Identificação da Entidade ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANÁ

PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE BARRA DO JACARÉ ESTADO DO PARANÁ A N E X O I E D I T A L D E C O N C U R S O P Ú B L I C O Nº 01/2015 D O S R E Q U I S I T O S E A T R I B U I Ç Õ E S D O S C A R G O S RETIFICAÇÃO

Leia mais

Veja o resultado da sua contribuição

Veja o resultado da sua contribuição Resultados 2014 Veja o resultado da sua contribuição Beneficiados 25 municípios 44 instituições 6.705 crianças e adolescentes Mobilização Valor total arrecadado: R$ 1.421.122,00 Fundos Municipais dos Direitos

Leia mais

MATRÍCULA: 52862 DATA: 15/09/2013

MATRÍCULA: 52862 DATA: 15/09/2013 AV1 Estudo Dirigido da Disciplina CURSO: Administração Escolar DISCIPLINA: Educação Inclusiva ALUNO(A):Claudia Maria de Barros Fernandes Domingues MATRÍCULA: 52862 DATA: 15/09/2013 NÚCLEO REGIONAL: Rio

Leia mais

O USO DE SOFTWARE EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇA COM SEQUELAS DECORRENTES DE PARALISIA CEREBRAL

O USO DE SOFTWARE EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇA COM SEQUELAS DECORRENTES DE PARALISIA CEREBRAL O USO DE SOFTWARE EDUCATIVO NA EDUCAÇÃO INCLUSIVA DE CRIANÇA COM SEQUELAS DECORRENTES DE PARALISIA CEREBRAL Introdução Com frequência as tecnologias digitais estão sendo empregadas pelos educadores em

Leia mais

Balanço Social UNINORTE 2015

Balanço Social UNINORTE 2015 Balanço Social UNINORTE 2015 Diretora Acadêmica Vanessa Voglio Igami Diretora Administra va Ká a Cris na Do o Gasparini Diretora Comercial Indira Maria Kitamura Diretor Financeiro Fábio Ricardo Leite Secretária

Leia mais

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE

LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE LICENCIATURA EM EDUCAÇÃO FÍSICA - FAPEPE APRESENTAÇÃO DO CURSO O curso de licenciatura em Educação Física da FAPEPE tem como objetivo formar profissionais que estejam aptos a atuarem no contexto escolar,

Leia mais

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA...

EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... EMEI PROFº ANTONIO CARLOS PACHECO E SILVA PROJETO PEDAGÓGICO 2012 BRINCAR NÃO É BRINCADEIRA... JUSTIFICATIVA Desde o nascimento a criança está imersa em um contexto social, que a identifica enquanto ser

Leia mais

A importância da TIC no processo da Inclusão Escolar Agnes Junqueira

A importância da TIC no processo da Inclusão Escolar Agnes Junqueira A importância da TIC no processo da Inclusão Escolar Agnes Junqueira O mundo pertence àqueles que pensam em novos caminhos. Uwe Grahl - Arquiteto FACILITAÇÃO PELO USO DE TIC ATENDIMENTO ÀS ESPECIFICIDADES

Leia mais

Ação Integrada Centro Legal Nova Luz (Cracolândia) Cidade de Sao Paulo. Luca Santoro Gomes Cooordenadoria de Atencao as Drogas Secretaria Municipal

Ação Integrada Centro Legal Nova Luz (Cracolândia) Cidade de Sao Paulo. Luca Santoro Gomes Cooordenadoria de Atencao as Drogas Secretaria Municipal II JORNADA REGIONAL SOBRE DROGAS ABEAD/MPPE Recife, 9&10 Setembro Ação Integrada Centro Legal Nova Luz (Cracolândia) Cidade de Sao Paulo. Luca Santoro Gomes Cooordenadoria de Atencao as Drogas Secretaria

Leia mais

PORTFÓLIO DOS CURSOS

PORTFÓLIO DOS CURSOS PORTFÓLIO DOS CURSOS GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS Marconi Perillo Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação - SECTEC Mauro Faiad Centro Cultural Labibe Faiad Meire Cristina Mendonça APRESENTAÇÃO

Leia mais

Instituições de Longa Permanência: Desafios e Modelos Possíveis. Neuma Nogueira Coordenadora do Grupo Vida - Brasil

Instituições de Longa Permanência: Desafios e Modelos Possíveis. Neuma Nogueira Coordenadora do Grupo Vida - Brasil Instituições de Longa Permanência: Desafios e Modelos Possíveis Neuma Nogueira Coordenadora do Grupo Vida - Brasil Há 17 anos promovendo os direitos dos idosos com qualidade de vida. Nossa História O Grupo

Leia mais

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE

PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE PROJETO TERRA CHÃO - DANÇA E ARTE 1. JUSTIFICATIVA A região do Baixo Tocantins apresenta-se na área cultural e artística, é um grande celeiro de talentos, que vem enraizado culturalmente em nosso povo,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA

PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA PREFEITURA MUNICIPAL DE LORENA SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROJETO JUDÔ NA ESCOLA: A SALA DE AULA E O TATAME Projeto: Domingos Sávio Aquino Fortes Professor da Rede Municipal de Lorena Semeie um pensamento,

Leia mais

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406

LOCALIZAÇÃO: PAVIMENTO TÉRREO IDENTIFICAÇÃO ÁREA (M 2 ) CAPACIDADE Auditório 367,23 406 INFRA-ESTRUTURA FÍSICA E TECNOLÓGICA As salas de aula da FACULDADE BARRETOS estão aparelhadas para turmas de até 60 (sessenta) alunos, oferecendo todas as condições necessárias para possibilitar o melhor

Leia mais

PROGRAMA ESCOLA DA INTELIGÊNCIA - Grupo III ao 5º Ano

PROGRAMA ESCOLA DA INTELIGÊNCIA - Grupo III ao 5º Ano ... CEFF - CENTRO EDUCACIONAL FAZENDINHA FELIZ Rua Professor Jones, 1513 - Centro - Linhares / ES - CEP. 29.900-131 - Telefone: (27) 3371-2265 www.escolafazendinhafeliz.com.br... Ao colocar seu filho na

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO

CÂMARA MUNICIPAL DO RIO DE JANEIRO 2006 N.º Despacho PROJETO DE LEI N.º 903/2006 RECONHECE A PESSOA COM AUTISMO COMO PORTADORA DE DEFICIÊNCIA, PARA FINS DA FRUIÇÃO DOS DIREITOS ASSEGURADOS PELA LEI ORGÂNICA DO MUNICÍPIO DO RIO DE JANEIRO.

Leia mais

Inclusão Social da Pessoa com Deficiência Intelectual:

Inclusão Social da Pessoa com Deficiência Intelectual: Inclusão Social da Pessoa com Deficiência Intelectual: Educação Especial no Espaço da Escola Especial Trabalho, Emprego e Renda Autogestão, Autodefesa e Família APAE : INTEGRALIDADE DAS AÇÕES NO CICLO

Leia mais

2º Prêmio de Reabilitação e Readaptação Profissional

2º Prêmio de Reabilitação e Readaptação Profissional Instituição: APAE - Belo Horizonte /MG Categoria: Escolas de Educação Profissional Trabalho Escola de Qualificação Profissional Básica: Dignidade, Autonomia e Renda A associação de pais e amigos dos excepcionais

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I Da Finalidade. CAPÍTULO II Dos Princípios, Objetivos e Metas Seção I Dos Princípios

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE. CAPÍTULO I Da Finalidade. CAPÍTULO II Dos Princípios, Objetivos e Metas Seção I Dos Princípios LEI N. 1.343, DE 21 DE JULHO DE 2000 Institui a Política Estadual do Idoso - PEI e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE seguinte Lei: FAÇO SABER que a Assembléia Legislativa do Estado

Leia mais

Perguntaram à teóloga alemã. Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade?

Perguntaram à teóloga alemã. Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade? Perguntaram à teóloga alemã Dorothee Sölle: Como a senhora explicaria a um menino o que é felicidade? Não explicaria, Daria uma bola para que ele jogasse... ESPORTE EDUCAÇÃO CULTURA QUALIFICAÇÃO PLACAR

Leia mais

OBSERVATÓRIO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DIRIGIDAS À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE EM PIRACICABA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS AUTISTAS DE PIRACICABA AUMA

OBSERVATÓRIO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DIRIGIDAS À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE EM PIRACICABA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS AUTISTAS DE PIRACICABA AUMA OBSERVATÓRIO DAS POLÍTICAS PÚBLICAS DIRIGIDAS À CRIANÇA E AO ADOLESCENTE EM PIRACICABA ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS AUTISTAS DE PIRACICABA AUMA Entidade não governamental, com personalidade jurídica

Leia mais

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação.

20 Anos de Tradição Carinho, Amor e Educação. Colégio Tutto Amore Colégio Sapience Carinho, Amor e Educação. Trabalhamos com meio-período e integral em todos os níveis de ensino. www.tuttoamore.com.br Nossa História No ano de 1993 deu-se o ponto de

Leia mais

Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra

Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra Reabilitação da Paralisia Cerebral no CEREPAL Patrícia Zambone da Silva Médica Fisiatra Histórico Fundada no dia 02 de março de 1964 por um grupo de pais que os filhos possuíam lesão cerebral. É uma entidade

Leia mais

CONCEITO ATUA TAMBÉM NA ÁREA DE SAÚDE COLETIVA,SAÚDE ESCOLAR/EDUCACIONAL E DISFAGIA. (Texto aprovado pelo Plenário do CFFa em março de 2004).

CONCEITO ATUA TAMBÉM NA ÁREA DE SAÚDE COLETIVA,SAÚDE ESCOLAR/EDUCACIONAL E DISFAGIA. (Texto aprovado pelo Plenário do CFFa em março de 2004). FONOAUDIOLOGIA CONCEITO "A FONOAUDIOLOGIA É A CIÊNCIA QUE TEM COMO OBJETO DE ESTUDO A COMUNICAÇÃO HUMANA, NO QUE SE REFERE AO SEU DESENVOLVIMENTO, APERFEIÇOAMENTO, DISTÚRBIOS E DIFERENÇAS, EM RELAÇÃO

Leia mais

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO

WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO WEB-RÁDIO MÓDULO 2: RÁDIO NOME DO PROJETO Web Rádio: Escola César Cals- Disseminando novas tecnologias via web ENDREÇO ELETRÔNICO www.eccalsofqx.seduc.ce.gov.br PERÍODO DE EXECUÇÃO Março a Dezembro de

Leia mais

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo

Projeto Amplitude. Plano de Ação 2015. Conteúdo Projeto Amplitude Plano de Ação 2015 P r o j e t o A m p l i t u d e R u a C a p i t ã o C a v a l c a n t i, 1 4 7 V i l a M a r i a n a S ã o P a u l o 11 4304-9906 w w w. p r o j e t o a m p l i t u

Leia mais

O UniBH quer ser seu parceiro em seu projeto de vida!

O UniBH quer ser seu parceiro em seu projeto de vida! Pósgraduação 2016 O UniBH quer ser seu parceiro em seu projeto de vida! Estamos na era do conhecimento: não existe mais data para encerrar os estudos para atender a um mercado em constantes mudanças. Para

Leia mais

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1

MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 MADRINA-Desenvolvimento Infantil e Parental 1 PROJETO MEU TEMPO DE CRIANÇA Missão Visão Valores Colaborar com a importante tarefa de educar as crianças, nesse momento único de suas jovens vidas, onde os

Leia mais

Atuando com responsabilidade para. colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos

Atuando com responsabilidade para. colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos Atuando com responsabilidade para colher um futuro melhor. Fábrica de São José dos Campos Compromisso com um futuro melhor. Com o nosso trabalho, somos parte da solução para uma agricultura mais sustentável.

Leia mais

TÍTULO: AUTORES: INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA 1-INTRODUÇÃO (1) (1).

TÍTULO: AUTORES: INSTITUIÇÃO: ÁREA TEMÁTICA 1-INTRODUÇÃO (1) (1). TÍTULO: A IMPORTÂNCIA DA EQUIPE MULTIDISCIPLINAR NA MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA E INCLUSÃO SOCIAL DE INDIVÍDUOS PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS ASSISTIDOS PELA APAE DE VIÇOSA, MG. AUTORES: André

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP

RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Derdic / PUC-SP RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 RELATÓRIO ANUAL DE ATIVIDADES 2010 Missão 03 Valores Institucionais 03 Escola Especial de Educação Básica 04 Clínica de Audição, Voz e Linguagem Prof. Dr. Mauro Spinelli

Leia mais

O Setor de Fonoaudiologia funciona sob a coordenação da Fonoaudióloga Mestra Gerissa Neiva de Moura Santos Cordeiro, conforme programa apresentado a

O Setor de Fonoaudiologia funciona sob a coordenação da Fonoaudióloga Mestra Gerissa Neiva de Moura Santos Cordeiro, conforme programa apresentado a O Setor de Fonoaudiologia funciona sob a coordenação da Fonoaudióloga Mestra Gerissa Neiva de Moura Santos Cordeiro, conforme programa apresentado a seguir. COLÉGIO NOTRE DAME FONOAUDIOLOGIA PREVENTIVA

Leia mais

PROGRAMA ATIVIDADE MOTORA ADAPTADA

PROGRAMA ATIVIDADE MOTORA ADAPTADA PROGRAMA ATIVIDADE MOTORA ADAPTADA Angela T. Zuchetto Departamento de Educação Física, Centro de Desportos Universidade Federal de Santa Catarina Fone: 3318558 zuchetto@cds.ufsc.br Introdução O programa

Leia mais

O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas.

O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas. O trabalho do CFN amplia o campo de atuação dos nutricionistas. Quando o campo se expande, mais profissionais chegam ao mercado, mais áreas de atuação se formam e a categoria conquista mais visibilidade.

Leia mais

Mídia e Tecnologia: experiência do jornal escolar no Projeto Mais Educação na Escola Marechal Rondon em Santa Maria/RS 1

Mídia e Tecnologia: experiência do jornal escolar no Projeto Mais Educação na Escola Marechal Rondon em Santa Maria/RS 1 Mídia e Tecnologia: experiência do jornal escolar no Projeto Mais Educação na Escola Marechal Rondon em Santa Maria/RS 1 Janilce Silva Praseres 2 Sandra Antonina Barrozo de Oliveira 3 Universidade Federal

Leia mais

Esfera: 10 Função: 12 - Educação Subfunção: 367 - Educação Especial UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação

Esfera: 10 Função: 12 - Educação Subfunção: 367 - Educação Especial UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Programa 1374 Desenvolvimento da Educação Especial Numero de Ações 16 Ações Orçamentárias 0511 Apoio ao Desenvolvimento da Educação Especial Produto: Projeto apoiado UO: 26298 - Fundo Nacional de Desenvolvimento

Leia mais

PROJETO JOVEM DOUTOR BRASIL UMA ESTRATEGIA DE EDUCAÇÃO EM SAUDE. Wanderléia Blasca

PROJETO JOVEM DOUTOR BRASIL UMA ESTRATEGIA DE EDUCAÇÃO EM SAUDE. Wanderléia Blasca PROJETO JOVEM DOUTOR BRASIL UMA ESTRATEGIA DE EDUCAÇÃO EM SAUDE Wanderléia Blasca Colaboradores: Andressa da Silva, Ana C. Spinardi, Thaís Gonçalves, Giédre Berretin-Félix, Deborah Ferrari, Alcione Brasolotto,

Leia mais

ORIENTAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA A INCLUSÃO SOCIAL

ORIENTAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA A INCLUSÃO SOCIAL ORIENTAÇÃO E IMPLANTAÇÃO DE TECNOLOGIAS PARA A INCLUSÃO SOCIAL VASCONCELOS, Arthur Henrique Pacífico 1 ; CASTIGLIONI, Gabriel Luis 2 ; SILVA, Flavio Alves 2 ; RODRIGUES, Adelino José Saraiva 3. 1 Estudante

Leia mais

Projeto Brinquedoteca CEI Formiguinhas

Projeto Brinquedoteca CEI Formiguinhas Projeto Brinquedoteca CEI Formiguinhas Aririú da Formiga - Palhoça - SC Julho de 2014 PROJETO: "BRINQUEDOTECA CEI FORMIGUINHAS" 1. Instituição: "Conselho Comunitário de Aririú da Formiga - CCAF" "Centro

Leia mais

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa

Pedagogia. Objetivos deste tema. 3 Sub-temas compõem a aula. Tecnologias da informação e mídias digitais na educação. Prof. Marcos Munhoz da Costa Pedagogia Prof. Marcos Munhoz da Costa Tecnologias da informação e mídias digitais na educação Objetivos deste tema Refletir sobre as mudanças de experiências do corpo com o advento das novas tecnologias;

Leia mais

1) Projeto Mais Saúde - Mutirões de Saúde

1) Projeto Mais Saúde - Mutirões de Saúde 1) Projeto Mais Saúde - Mutirões de Saúde A Cruz Vermelha Brasileira Filial do Estado de São Paulo, cumprindo sua missão de prevenir e atenuar o sofrimento humano, promove ações voltadas à população vulnerável

Leia mais

Centro Educacional Pró-Hope

Centro Educacional Pró-Hope Centro Educacional Pró-Hope A escola da Casa Hope As pessoas que são atendidas pela Instituição sofrem com a carência financeira, a doença e o afastamento da rede familiar e social de apoio. Tudo isso

Leia mais

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE. Julho de 2010

Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE. Julho de 2010 Projeto de Acessibilidade Virtual RENAPI/NAPNE Julho de 2010 Deficiência intelectual De acordo com o Decreto nº 5.296, a deficiência mental, atualmente denominada deficiência intelectual, refere-se ao

Leia mais

Pós graduação EAD Área de Educação

Pós graduação EAD Área de Educação Pós graduação EAD Área de Educação Investimento: a partir de R$ 109,00 mensais. Tempo de realização da pós graduação: 15 meses Investimento: R$109,00 (acesso ao portal na internet e livros em PDF). Ou

Leia mais

O GRUPO DOM BOSCO ENSINO FUNDAMENTAL DOM BOSCO

O GRUPO DOM BOSCO ENSINO FUNDAMENTAL DOM BOSCO ENSINO FUNDAMENTAL DOM BOSCO O GRUPO DOM BOSCO Este é o momento de dar espaço à curiosidade, de fazer novas descobertas e formar suas próprias ideias. SEDE HORTO - Berçário - Educação Infantil - 1º Ano

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2014/2015

PLANO DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2014/2015 PLANO DE ATIVIDADES ANO LETIVO 2014/2015 PLANO DE ATIVIDADES 2 ÍNDICE CARATERIZAÇÃO DO CENTRO DE REURSOS PARA A INCLUSÃO.. 3 FUNCIONAMENTO DO CENTRO DE RECUSOS PARA A INCLUSÃO 3 CARATERIZAÇÃO DA POPULAÇÃO

Leia mais

Curso: Pedagogia. Pedagogia: ciência e arte de educar. Educar: ciência e arte de ensinar

Curso: Pedagogia. Pedagogia: ciência e arte de educar. Educar: ciência e arte de ensinar Curso: Pedagogia Pedagogia: ciência e arte de educar Educar: ciência e arte de ensinar Objetivos do Curso Formar o educador e o gestor para mediar processos de ensino-aprendizagem na sociedade contemporânea.

Leia mais

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ

PROGRAMA JOVEM APRENDIZ JOVEM APRENDIZ Eu não conhecia nada dessa parte administrativa de uma empresa. Descobri que é isso que eu quero fazer da minha vida! Douglas da Silva Serra, 19 anos - aprendiz Empresa: Sinal Quando Douglas

Leia mais

O interesse por atividades práticas contribuindo na alfabetização através do letramento

O interesse por atividades práticas contribuindo na alfabetização através do letramento O interesse por atividades práticas contribuindo na alfabetização através do letramento A contribuição do interesse e da curiosidade por atividades práticas em ciências, para melhorar a alfabetização de

Leia mais

FISIOTERAPIA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES POR MEIO DE ATIVIDADES DE PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DA SAÚDE

FISIOTERAPIA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES POR MEIO DE ATIVIDADES DE PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DA SAÚDE FISIOTERAPIA EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES POR MEIO DE ATIVIDADES DE PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E RECUPERAÇÃO DA SAÚDE GERMANO¹, Cristina de Fátima Martins; LEMOS², Moema Teixeira Maia; LIMA 3, Vânia Cristina Lucena;

Leia mais

FERREIRA, Ana Lúcia BRIZOLARA TRINDADE, Elaine ROCHA HUFFELL, Jefferson Lima BRAGA Maria Tereza Comunicação Oral RESUMO

FERREIRA, Ana Lúcia BRIZOLARA TRINDADE, Elaine ROCHA HUFFELL, Jefferson Lima BRAGA Maria Tereza Comunicação Oral RESUMO AS TECNOLOGIAS FAZENDO A DIFERENÇA NO DESEMPENHO ESCOLAR DOS ALUNOS DEFICIENTES VISUAIS NA ESCOLA INSTITUTO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO ISABEL DE ESPANHA 28ª CRE FERREIRA, Ana Lúcia BRIZOLARA TRINDADE, Elaine

Leia mais

RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS / 2014. Convênio Municipal Secretaria de Desenvolvimento Social

RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS / 2014. Convênio Municipal Secretaria de Desenvolvimento Social RELATÓRIO ANUAL DAS ATIVIDADES DESENVOLVIDAS / 2014 Convênio Municipal Secretaria de Desenvolvimento Social Entidade: Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil Endereço: Rua Antônio Miguel Pereira

Leia mais

CICLO 2014 PRONAS RELAÇÃO DOS PROJETOS APROVADOS ATÉ 27.11.14

CICLO 2014 PRONAS RELAÇÃO DOS PROJETOS APROVADOS ATÉ 27.11.14 CICLO 2014 PRONAS RELAÇÃO DOS PROJETOS APROVADOS ATÉ 27.11.14 Associação Hospitalar de Proteção à Infância Dr. Raul Carneiro - Hospital Pequeno Príncipe 25000.161.705/2014-37 Deficiência Intelectual e

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 5.626, DE 22 DE DEZEMBRO DE 2005. Regulamenta a Lei n o 10.436, de 24 de abril de 2002, que dispõe sobre a Língua Brasileira

Leia mais

Implementação de Centro de Reabilitação para Dependentes Químicos; Criação de Consultório Odontológico no PSF de Itapema do Norte;

Implementação de Centro de Reabilitação para Dependentes Químicos; Criação de Consultório Odontológico no PSF de Itapema do Norte; PROPOSTA DE GOVERNO ITAPOÁ SC * 2013-2016 A presente proposta de governo é apresentada em linha gerais, com a finalidade de compor o acervo documental para o pedido de registro de candidatura aos cargos

Leia mais

Comunicação para Todos Em Busca da Inclusão Social e Escolar. Centro Universitário Feevale, Novo Hamburgo, RS. Resumo

Comunicação para Todos Em Busca da Inclusão Social e Escolar. Centro Universitário Feevale, Novo Hamburgo, RS. Resumo Comunicação para Todos Em Busca da Inclusão Social e Escolar Communication for All - In Search of the Social and Pertaining to School Inclusion Centro Universitário Feevale, Novo Hamburgo, RS Carolina

Leia mais

TRABALHO PEDAGÓGICO NA PERSPECTIVA DE UMA ESCOLA INCLUSIVA. Profa. Maria Antonia Ramos de Azevedo UNESP/Rio Claro. razevedo@rc.unesp.

TRABALHO PEDAGÓGICO NA PERSPECTIVA DE UMA ESCOLA INCLUSIVA. Profa. Maria Antonia Ramos de Azevedo UNESP/Rio Claro. razevedo@rc.unesp. TRABALHO PEDAGÓGICO NA PERSPECTIVA DE UMA ESCOLA INCLUSIVA Profa. Maria Antonia Ramos de Azevedo UNESP/Rio Claro. razevedo@rc.unesp.br O que é educação inclusiva? Inclusão é um processo de aprendizagem

Leia mais

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA

PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA PROPOSTA DE AÇÕES PARA ELABORAÇÃO DO PLANO ESTADUAL DA PESSOA COM DEFICIÊNCIA Proposta de ações para elaboração do Plano Estadual da Pessoa com Deficiência Objetivo Geral: Contribuir para a implementação

Leia mais

BELCAR CAMINHÕES E MÁQUINAS LTDA. Projeto EIC - Escolas de Informática e Cidadania

BELCAR CAMINHÕES E MÁQUINAS LTDA. Projeto EIC - Escolas de Informática e Cidadania BELCAR CAMINHÕES E MÁQUINAS LTDA Projeto EIC - Escolas de Informática e Cidadania 1- DADOS DA EMPRESA Nome: BELCAR CAMINHÕES E MÁQUINAS LTDA. Setor de atividade e principal negócio: COMÉRCIO VAREJISTA

Leia mais

PLANO DE AÇÃO 2012 PROJETO ALFABETIZAÇÃO CIDADÃ

PLANO DE AÇÃO 2012 PROJETO ALFABETIZAÇÃO CIDADÃ PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO PROEX DIRETORIA DE PROGRAMAS SOCI PLANO DE AÇÃO 2012 PROJETO ALFABETIZAÇÃO CIDADÃ Gestora do Projeto: Gleice Amélia Gomes Lemos 1 SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 JUSTIFICATIVA... 4 RECURSOS

Leia mais

Escola Municipal Padre Jaime Antunes de Souza Educação Infantil Ensino Fundamental - 1º ao 5º ano

Escola Municipal Padre Jaime Antunes de Souza Educação Infantil Ensino Fundamental - 1º ao 5º ano Escola Municipal Padre Jaime Antunes de Souza Educação Infantil Ensino Fundamental - 1º ao 5º ano Escola M. Padre Jaime A. de Souza Educação: CONSTRUINDO O CONHECIMENTO com COMPROMISSO E investimento Email:

Leia mais

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão

Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Proppex Supervisão de Extensão FORMULÁRIO DE AÇÃO DE EXTENSÃO 1. IDENTIFICAÇÃO DA ORIGEM 1.1. TÍTULO: CAPACITAÇÃO PARA EDUCADORES DA PRIMEIRA INFÂNCIA,

Leia mais

FUNDAMENTOS LEGAIS, PRINCÍPIOS E ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL

FUNDAMENTOS LEGAIS, PRINCÍPIOS E ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL FUNDAMENTOS LEGAIS, PRINCÍPIOS E ORIENTAÇÕES GERAIS PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL I - Fundamentos legais A Constituição de 1988, inciso IV do artigo 208, afirma: O dever do Estado com a educação será efetivado

Leia mais

Boletim Eletrônico Casa Abrigo Betel

Boletim Eletrônico Casa Abrigo Betel Boletim Eletrônico Casa Abrigo Betel 1ª edição Abril de 2011 Nesta edição: Palavra da Presidente Casa Abrigo Betel uma historia de lutas e vitorias. O Serviço Social e a Educação 1 2 3 Palavra da Presidente

Leia mais

EDUCAÇÃO FÍSICA PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS (PNEE): construindo a autonomia na escola

EDUCAÇÃO FÍSICA PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS (PNEE): construindo a autonomia na escola EDUCAÇÃO FÍSICA PARA PORTADORES DE NECESSIDADES ESPECIAIS (PNEE): construindo a autonomia na escola Autora: CAMILA SOUZA VIEIRA Introdução A presente pesquisa tem como temática Educação física para Portadores

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Anais III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva Ações Inclusivas de Sucesso Belo Horizonte 24 a 28 de maio de 2004 Realização: Pró-reitoria de Extensão

Leia mais

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE

PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE PROJETO FAZENDO ESCOLA: UMA EXPERIÊNCIA DO ORIENTADOR NO COMPROMISSO DA CAPACITAÇÃO DOCENTE Sérgio Dal-Ri Moreira Pontifícia Universidade Católica do Paraná Palavras-chave: Educação Física, Educação, Escola,

Leia mais

A INSTITUIÇÃO A Aquarela é uma associação sem fins lucrativos que visa prestar orientação adequada e atendimento direcionado para crianças, adolescentes, jovens e adultos com Autismo, bem como dar orientações

Leia mais

Desenvolvimento motor do deficiente auditivo. A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada a outras deficiências, como

Desenvolvimento motor do deficiente auditivo. A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada a outras deficiências, como Texto de apoio ao Curso de Especialização Atividade Física Adaptada e Saúde Prof. Dr. Luzimar Teixeira Desenvolvimento motor do deficiente auditivo A deficiência auditiva aparece, por vezes, associada

Leia mais

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PLANO DE TRABALHO

ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PLANO DE TRABALHO ORIENTAÇÕES TÉCNICAS PLANO DE TRABALHO DADOS CADASTRAIS PLANO DE TRABALHO - ENTIDADE ÓRGÃO / ENTIDADE PROPONENTE: CNPJ: ENDEREÇO: ENDEREÇO ELETRÔNICO (E-MAIL): CIDADE: UF: CEP: (DDD) FONE: CONTA CORRENTE:

Leia mais

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos!

ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! ESPORTE NÃO É SÓ PARA ALGUNS, É PARA TODOS! Esporte seguro e inclusivo. Nós queremos! Nós podemos! Documento final aprovado por adolescentes dos Estados do Amazonas, da Bahia, do Ceará, do Mato Grosso,

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL. www.dombosco.sebsa.com.br/colegio

ENSINO FUNDAMENTAL. www.dombosco.sebsa.com.br/colegio ENSINO FUNDAMENTAL www.dombosco.sebsa.com.br/colegio Sala de aula 1º ao 5ª ano Os alunos do Colégio Dom Bosco desfrutam de uma ampla estrutura física, totalmente projetada para atender todas as necessidades

Leia mais

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária

PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária PROJETO interação FAMÍLIA x ESCOLA: UMA relação necessária Apoio: Secretária municipal de educação de santo Afonso PROJETO INTERAÇÃO FAMÍLIA X ESCOLA: UMA RELAÇÃO NECESSÁRIA. É imperioso que dois dos principais

Leia mais

PROJETO NINHO VAZIO EM BUSCA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL

PROJETO NINHO VAZIO EM BUSCA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL PROJETO NINHO VAZIO EM BUSCA DA EDUCAÇÃO EMOCIONAL Oficinas de apoio e fortalecimento de laços intergeracionais, com dinâmicas, arteterapia, psicoeducativos, exercícios de alongamento, respiração e relaxamento,

Leia mais

Centro POP Infraestrutura

Centro POP Infraestrutura CENTRO POP Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua Centro POP Infraestrutura Onde deve ser localizado o Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua

Leia mais

CONGRESSO CARIOCA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º FEP RJ ABERTURA DO FÓRUM: CONTEXTO GERAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

CONGRESSO CARIOCA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º FEP RJ ABERTURA DO FÓRUM: CONTEXTO GERAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR CONGRESSO CARIOCA DE EDUCAÇÃO FÍSICA 2º FEP RJ ABERTURA DO FÓRUM: CONTEXTO GERAL DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR Acreditamos ser relevante abordar de forma rápida o contexto atual da Educação Física Escolar

Leia mais

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II

PROPOSTA PEDAGOGICA CENETEC Educação Profissional. Índice Sistemático. Capitulo I Da apresentação...02. Capitulo II Índice Sistemático Capitulo I Da apresentação...02 Capitulo II Dos objetivos da proposta pedagógica...02 Capitulo III Dos fundamentos da proposta pedagógica...02 Capitulo IV Da sinopse histórica...03 Capitulo

Leia mais

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades;

Brincar, expressando emoções, sentimentos, pensamentos, desejos e necessidades; INFANTIL I OBJETIVOS GERAIS DA EDUCAÇÃO INFANTIL Desenvolver uma imagem positiva de si, atuando de forma cada vez mais independente, com a confiança em suas capacidades e percepção de suas limitações:

Leia mais

GOVERNO DO MUNICIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE GABINETE DO PREFEITO

GOVERNO DO MUNICIPIO DE CONSELHEIRO LAFAIETE GABINETE DO PREFEITO LEI N o 5.641, DE 23 DE JUNHO DE 2014. RECONHECE A PESSOA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA COMO PORTADORA DE DEFICIÊNCIA PARA OS FINS DE FRUIÇÃO DOS DIREITOS ASSEGURADOS PELA LEI ORGÂNICA E PELAS DEMAIS

Leia mais

Ao término da montaria, o aluno entrega o objeto identificador ao próximo da seqüência já organizada para que este vá até o cavalo a fim de realizar

Ao término da montaria, o aluno entrega o objeto identificador ao próximo da seqüência já organizada para que este vá até o cavalo a fim de realizar A EQUOTERAPIA COMO RECURSO TERAPÊUTICO APLICADO AO PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM DE ALUNOS DEFICIENTES MENTAIS Introdução Autora: Tatiana Naraya Puzzi de Campos Fisioterapeuta Itapetininga/SP Palavras-chave:

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos)

METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) METAS DE APRENDIZAGEM (3 anos) 1. CONHECIMENTO DO MUNDO Revelar curiosidade e desejo de saber; Explorar situações de descoberta e exploração do mundo físico; Compreender mundo exterior mais próximo e do

Leia mais

:: Legislação. Unidade: Câmara de Educação Básica. Número: 79/2009 Ano: 2009. Ementa:

:: Legislação. Unidade: Câmara de Educação Básica. Número: 79/2009 Ano: 2009. Ementa: :: Legislação Unidade: Câmara de Básica Número: 79/2009 Ano: 2009 Ementa: Estabelece normas para a Especial, na Perspectiva da Inclusiva para todas as etapas e Modalidades da Básica no Sistema Estadual

Leia mais

2009, um ano de grandes realizações e conquistas

2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009, um ano de grandes realizações e conquistas 2009 foi um ano de grandes realizações e conquistas para o Serviço Social da Indústria (SESI), entidade que integra o Sistema Federação das Indústrias no

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente documento

Leia mais

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais. Anais. III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva. Ações Inclusivas de Sucesso Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais Anais III Seminário Internacional Sociedade Inclusiva Ações Inclusivas de Sucesso Belo Horizonte 24 a 28 de maio de 2004 Realização: Pró-reitoria de Extensão

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FISICA NAS SÉRIES INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA LEILA REGINA VALOIS MOREIRA

A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FISICA NAS SÉRIES INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA LEILA REGINA VALOIS MOREIRA 1 A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FISICA NAS SÉRIES INICIAIS DA EDUCAÇÃO BÁSICA LEILA REGINA VALOIS MOREIRA INTRODUÇÃO O tema a ser estudado tem como finalidade discutir a contribuição da Educação Física enquanto

Leia mais

PROJETO DE EXTENSÃO FUTEBOL PARA TODOS EDUCANDO ATRAVÉS DO ESPORTE

PROJETO DE EXTENSÃO FUTEBOL PARA TODOS EDUCANDO ATRAVÉS DO ESPORTE PROJETO DE EXTENSÃO FUTEBOL PARA TODOS EDUCANDO ATRAVÉS DO ESPORTE *Luciano Leal Loureiro *Jéssica Finguer RESUMO O presente texto busca explicar o que é o projeto Futebol Para Todos, oferecido pelo curso

Leia mais

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DRE 3 COLÉGIO ESTADUAL DJENAL TAVARES DE QUEIROZ MOITA BONITA SE

GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DRE 3 COLÉGIO ESTADUAL DJENAL TAVARES DE QUEIROZ MOITA BONITA SE GOVERNO DE SERGIPE SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DIRETORIA REGIONAL DE EDUCAÇÃO DRE 3 COLÉGIO ESTADUAL DJENAL TAVARES DE QUEIROZ MOITA BONITA SE O Colégio Estadual Djenal Tavares de Queiroz, foi fundado

Leia mais

EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL SENAI SESI

EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL SENAI SESI EDUCAÇÃO BÁSICA E PROFISSIONAL SENAI SESI SENADO FEDERAL COMISSÃO DE EDUCAÇÃO, CULTURA E ESPORTE AUDIÊNCIA PÚBLICA: IDÉIAS E PROPOSTAS PARA A EDUCAÇÃO BRASILEIRA PLANO DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO SESI

Leia mais

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre.

]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt. Nossas ações durante o ano de 2013. Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. Leitura livre. ]ÉÜÇtÄ wt XávÉÄt Informativo Anual das ações da ESCOLA MUNICIPAL DR. ANTÔNIO RIBEIRO. ANO 2013-1ª EDIÇÃO A equipe gestora está sempre preocupada com o desempenho dos alunos e dos educadores, evidenciando

Leia mais

Projetos Sociais da Faculdade Campo Real CIDADANIA REAL 1. O que é o projeto? 2. Em que consistem as atividades do projeto?

Projetos Sociais da Faculdade Campo Real CIDADANIA REAL 1. O que é o projeto? 2. Em que consistem as atividades do projeto? Projetos Sociais da Faculdade Campo Real A promoção da cidadania é qualidade de toda instituição de ensino consciente de sua relevância e capacidade de atuação social. Considerando a importância da Faculdade

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE TERAPIA OCUPACIONAL DA UNESP CAMPUS DE MARÍLIA

PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE TERAPIA OCUPACIONAL DA UNESP CAMPUS DE MARÍLIA PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE TERAPIA OCUPACIONAL DA UNESP CAMPUS DE MARÍLIA Objetivos do Curso Curso da área da saúde, centrado nos aspectos ergonômicos e sociais da atividade humana. Visa à formação

Leia mais

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO?

COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? COMO SE TORNAR UM VOLUNTÁRIO? Apresentação Ir para a escola, passar um tempo com a família e amigos, acompanhar as últimas novidades do mundo virtual, fazer um curso de inglês e praticar um esporte são

Leia mais