Uma Topologia para Educação a Distância: a Proposta da PUCRS VIRTUAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Uma Topologia para Educação a Distância: a Proposta da PUCRS VIRTUAL"

Transcrição

1 Uma Topologia para Educação a Distância: a Proposta da PUCRS VIRTUAL Prof. Dr. Gilberto Mucilo de Medeiros 1 Profa. Dra. Marilú Fontoura de Medeiros 2 RESUMO A Educação a Distância da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS), Brasil, fundamentada no sucesso de experiências desenvolvidas por renomadas universidades, propôs o uso desse suporte tecnológico para o desenvolvimento da aprendizagem (Topologia da PUCRS VIRTUAL). Neste trabalho, apresentamos a modalidade de Educação a Distância, no sul do Brasil, estruturada sob uma atmosfera de EAD que contempla uma proposta de uso de médias integradas que inclui videoconferência, teleconferência e, acesso de pontos remotos na modalidade de vídeo-on-demand, o uso intensivo de recursos, serviços e ferramentas e o uso da telefonia e sistema Todas estas mídias buscam atender as demandas de serviços e expectativas e necessidades dos estudantes na maior parte do País. ABSTRACT Distance Education at Pontifícia Universidade Católica of Rio Grande do Sul (PUCRS), in Brazil, based on the successful experience developed by renowned Universities, proposes the use of this technological support in learning environment (Topology of PUCRS Virtual). In this work, we present the modality of Distance Education in the south of Brazil structured learning atmospheres in EAD, contemplating a proposal for use the integrated media. In this case, the media in Virtual PUCRS includes the videoconference, the teleconference (broadcasting), the remote access to the classes for the modality of video on-demand, the intense use of the resources, services and tools provided by the Internet and the use of telephone and the free systems, as All these media attends the demands service, expectations and students' needs in the most hidden places of the Country Key words: TOPOLOGY IN DE; INTEGRATED MEDIAS IN DE; DE IN BRASIL; VIDEOCONFERENCE, TELECONFERENCE AND INTERNET; 1 Professor-pesquisador da PUCRS VIRTUAL. 2 Professora-pesquisadora da PUCRS VIRTUAL. Diretora da PUCRS VIRTUAL/PUCRS/BRASIL.

2 I. INTRODUÇÃO A proposta de educação a distância implementada pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul/Brasil (PUCRS), em maio de 2000 e, relatada neste trabalho fundamenta-se, principalmente, na experiência de seu corpo docente e técnico das áreas de ensino e pesquisa, de tecnologia e de televisão. A decisão de recorrer ao segmento espacial como forma de geração (transmissão) das aulas tem seu significado nas dimensões territoriais brasileiras e na insuficiência de seus sistemas de comunicação, principalmente no que se denomina de ultima milha. Utilizando-se do conceito de educação independente de tempo e lugar, a PUCRS VIRTUAL implementou em seu campus, na cidade de Porto Alegre - Brasil, uma topologia para Educação a Distância capaz de gerar videoconferência e teleconferência, via satélite, através de linhas discada e Internet, contando com um suporte na rede pública e privada de Internet e de linhas de telefonia de acesso gratuito, de forma a promover o máximo possível de interatividade e socialização. Questões, como o problema dos custos das mídias; da seleção e escolha dos equipamentos; da qualificação dos professores; a da oferta de cursos; da implantação de salas de recepção distantes; da arquitetura de construção da aprendizagem foram, sem dúvida, os fatores que, no momento da implantação da rede tiveram que ser equacionados para garantir o alcance dos objetivos de uma real e significativa Educação a Distância. Ao propor uma topologia de geração via satélite, a Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul - Brasil, teve como meta a possibilidade de oferecer, na modalidade de educação a distância, cursos em qualquer tempo e lugar. A este propósito, outros foram sendo incorporados ao longo do processo de implantação da PUCRS VIRTUAL. Primeiro, a escolha do sistema de comunicação a ser utilizado deveria cobrir todo o território nacional. A Internet e a telefonia em função dos custos ou dificuldades técnicas foram dando lugar ao sistema de comunicação via satélite. O uso do segmento espacial não só atende o propósito de cobertura nacional mas, principalmente, a intenção de se reduzir significativamente os custos da educação. Um segundo aspecto considerado foi o problema da virtualidade. A topologia proposta prevê um processo de aprendizagem em que, o professor, apesar de distante, está na presença do aluno; os recursos pedagógicos estão disponíveis e o professor e seus alunos participam e interagem na construção do conhecimento. Por último, diferentemente do presencial, o ensino na modalidade a distância promovido por meio desta topologia, atende o aluno distante 24 horas por dia. Pode parecer inicialmente um paradoxo. Entretanto a estrutura apresentada pela PUCRS VIRTUAL permite um contato permanente com o aluno, seja através do professor, nos momentos de geração das aulas, no contato com os tutores ( alunos de Pós-Graduação) e monitores ou pela infra-estrutura de rede, através da Internet. II. PRESSUPOSTOS A Topologia implantada teve como objetivo atender uma população carente de educação e preferencialmente residente distante da Universidade. Esta população pode ser caracterizada como adulta, isto é, na faixa etária acima de 25 anos, que perdeu uma oportunidade educacional em um período apropriado de sua vida ou que deseja uma educação continuada. Para este público, a PUCRS VIRTUAL desenvolveu toda uma proposta para EAD capaz de não somente atendê-lo em suas expectativas e necessidades mas, de certa forma, mantê-lo permanentemente interessado no programa. Ao propor esta modalidade de educação, a PUCRS, identificou uma série de

3 questões que deveriam ser resolvidas a curto prazo, tais como: a) os diferentes meios e recursos tecnológicos já disponíveis no Brasil se ajustariam às exigências da Educação a Distância e à natureza do processo? b) os altos custos das telecomunicações e dos equipamentos poderiam ser suportados pela população a ser atendida no sentido de universalizar e democratizar a educação? c) a inexistência de experiências similares em universidades brasileiras não levariam as instituições de ensino importarem modelos estrangeiros? d) o suporte institucional necessário para o atendimento do aluno seria eficaz ou que infra-estrutura se faria necessária para tal? e) esta modalidade de ensino provocaria uma condição mais socializada e equânime de oferta de ensino em diferentes locais e espaços? f) como o quadro docente, técnico e administrativo dos diversificados setores e segmentos do sistema educacional presencial se capacitaria para enfrentar este novo desafio? Estas e outras questões que necessitaram ser respondidas e, o foram, na medida em que as estratégias propostas tiveram que garantir a qualidade da educação a distância como, por exemplo: a) O processo de seleção e treinamento de professores para a educação a distância; b) O tempo necessário para preparar e desenvolver disciplinas ou cursos nesta modalidade; c) O material instrucional, apresentados na forma gráfica ou o digitalizados, adequado e suficiente para atender a uma modalidade de ensino basicamente tutorada a distância; d) A disponibilidade de Biblioteca Virtual, de , de acesso ao mailbox, aliada a outros processos, que facilitassem o processo de aprendizagem em sua essência e, além disso, promovesse a interação professoraluno; e) O cumprimento de expectativas de Educação a Distância, atentando para a diferenciada formatação dos ambientes de aprendizagem e, principalmente, para uma ruptura com os padrões tradicionais e somativos de avaliação. Focado no cliente ou customizado - por meio do qual se buscou o atendimento de necessidades e expectativas socioindividuais, a Pucrs Virtual deu maior ênfase ao controle dos currículos e do processo de ensinoaprendizagem, propiciando educação em qualquer tempo e em qualquer lugar. Este controle se dá por meio de medidas que visam avaliar, permanentemente, o processo e o desempenho dos alunos, promovendo um maior contato entre professores e alunos, utilizando-se de técnicas efetivas de aprendizagem, desenvolvendo esforços na capacitação de seus professores, assegurando recursos didáticos adequados para a aprendizagem, bem como, monitorando o desempenho da infra-estrutura e dos meios tecnológicos disponíveis para que o processo de Educação a Distância realmente se efetive em suas complexas e múltiplas fases. Assumimos alguns fatores processuais considerados por pesquisas e experiência (http://www.uwex.educ/disted/qde/factors.ht ml) apresentados pela Clearing Education Clearinghouse essenciais ao sucesso de iniciativas vinculadas à Educação a Distância, como: a)voltar-se `as necessidades, interesses, expectativas de seus alunos e de seus potenciais alunos; b) Criar um processo de comprometimento e certa cumplicidade/parceria, entendida como suporte às ações, com o professor; c) Delinear e buscar incessantemente uma aprendizagem efetiva e ativa; d) Manter uma infra-estrutura técnica, operacionalmente voltada ao apoio do ensinoaprendizagem em sua consecução, aqui entendida como aprendizagem bem sucedida e com efetividade;

4 e) Buscar e, principalmente, manter um comprometimento administrativo; f) Avaliar permanentemente com vistas à um aperfeiçoamento contínuo. III. A TOPOLOGIA Segundo dados do Conselho de Credenciamento da Educação Superior, CHEA (1998[1]), as instituições que se estão utilizando da mediação da Educação a Distância, a grande maioria são representadas por Universidade e Colleges tradicionais no desenvolvimento de uma educação de alta qualidade, como Stanford, Harvard, Michigan, Berkeley, Penn State, entre outras. Semelhante iniciativa, em termos de modificações na legislação, vem sendo privilegiada pelo Governo Brasileiro, com a criação da UNIRED consórcio de universidades públicas como um dos veículos para criação de uma cultura que, de acordo dados do CHEA (1998[1]), implicam na melhoria do ensino providenciado pelo Campus em seu sentido tradicional; na ação colaborativa ou de consórcio entre grupos; na contratação de diferentes serviços para melhor prover a Educação a Distância; na assunção de padrões de Universidade Virtual, na qual se inserem exemplos, como a Open University, e a UNED, incluindo também, a possibilidade de socialização e democratização de conhecimento, instrumentos fundamentais à vida neste final de século. Outras ações (Gunawardena, 1998[2]; Moore e Kearsley, 1996[3]; Steiner, 1995[4]) vêm se delineando neste campo, como uma contínua preocupação com a qualidade, e se traduzem pela(o) a) seleção, credenciamento e treinamento dos professores no conteúdo específico, associado ao entendimento do papel da tecnologia nos processos de aprendizagem; b) foco no denominado time-on-task measures, implicando em um tempo mínimo, por semana, dedicado ao estudo em seu sentido tradicional e à realização de deveres de casa, sendo estes substituído por ações imprescindíveis de interação com o professor em diferenciadas plataformas de comunicação, virtualmente ofertadas em qualquer tempo; c) ênfase em objetivos programáticos e apoio/suporte com vistas aos resultados destes mesmos objetivos. Alguns estudos [5] por outro lado, evidenciam o processo de evolução da memória e da inteligência das ferramentas colocadas à disposição de EAD (Chartier, 1989 [6] Guadamuz, 1997 [7] Gunawardena, 1998 [8] apontando para a 5 a ou, provável, 6 a geração que estamos vivenciando, o que cria possibilidades gigantescas para o transporte e compartilhamento e interatividade de/entre informações com os produtos e ambientes multimídias interativos em um enfoque hipertexto e de necessárias redes de comunicação, assim como obriga a enfrentar as decorrentes resistências sociais em função dessa sociedade de informação. Moore e Kearsley,1996 [3] apresentam as gerações de EAD, dado também descrito por Rodrigues (1997[9]) e Barcia e Vianney (1998[10]): A EAD têm assumido ao longo de sua aplicação, diversificadas abordagens que vai de uma ênfase no transporte e aquisição da informação, para uma abordagem centrada na aprendizagem de significados, em uma perspectiva construtivista (Jonassen, 1994, apud Gunawardena, 1998[8]) e, nesse caso, adequando-se às nossas propostas, o ensino, também em EAD, passa a ser absorvido como não transmissão de informações sendo muito mais um processo de facilitação da exploração e criação de significados através de ações colaborativas (Garrison, 1993, apud Gunawardena, 1998[2]). E, nessa linha, estudos e propostas vinculadas aos paradigmas de aprendizagem vygotskianos, piagetianos e wallonianos (influência da perspectiva construtivista e pós-construtivista de Lev Vygotsky, Jean Piaget e Henri Wallon), aliada à dimensões sociointeracionistas e simbólicas são absorvidas tornando-se um desafio obrigatório a ser enfrentado.

5 Oferecendo uma arquitetura de aprendizagem apropriada a um público adulto e, exigindo do aluno não mais do que 10 horas de atividade semanal, toda a estrutura da PUCRS VIRTUAL está focada em um modelo de geração de aulas ao vivo, dispondo o aluno, ainda, de gravações em CD Rom ou em Video-on-Demand, além das gravações disponíveis na própria página de seu curso. Além destas possibilidades as aulas também são geradas via Internet possibilitando aqueles que dispõem de equipamentos ou servidores de qualidade acompanharem as aulas em sua própria residência. Com um segmento de 2 Mb, disponibilizado por um provedor de Internet privado, os alunos da PUCRS VIRTUAL tem a sua disposição através das páginas de seus Cursos todo um sistema de Estudos Orientados suportado pelos servidores Dell Computer (dois processadores Pentiun III 1,3 Mb com 1 Gb de memória ) com a finalidade de abrigar as páginas dos cursos, do WebCET, e dos materiais dos cursos oferecidos. Além destes a PUCRS VIRTUAL possui um servidor de Vídeo-on-Demand com processadores Xon 700 Mb com 2 Gb de memória. IV. GERAÇÃO POR H-331 A estrutura da PUCRS VIRTUAL permite definir, em que sistema - vídeo ou tele (broadcasting) serão distribuídas as aulas produzidas em uma das salas de Geração. Contando com uma banda de 2,5 Mhz, no satélite Intelsat B3, para broadcasting e três portadoras de videoconferência, com 256 Kbits cada uma, pode-se disponibilizar até quatro (4) programas ou cursos, simultaneamente. As linhas vermelhas e azuis representam, no esquema, a subida de sinais de vídeo e de tele, distribuídos via satélite, com cobertura em todo o território nacional. Hoje, a estrutura da PUCRS VIRTUAL permite que sejam geradas aulas, via satélite, de diferentes regiões do Estado do Rio Grande do Sul e, distribuídas ao vivo, através de teleconferência para todo o Brasil. O sistema de geração via satélite possui uma arquitetura diferenciada para TVRO (broadcasting) que utiliza equipamento TIERNAN TDR 777 IRD MPEG 2 dispondo de um Up Link com 140 watts de potência e ENCODER TE 300 A para recepção distante e, outro sistema de geração, em videoconferência, gerenciado pelo DAMA Network Terminal. As atividades de aula, em videoconferência, são assistidas pelo Chairman 1.16 que estabelece as redes de

6 conexão e permite o acesso de salas distantes às salas de geração ( G! ou G2 ) localizada em Porto Alegre, na PUCRS VIRTUAL. Esta arquitetura ou Topologia permite, além da distribuição dos sinais ( Vídeo ou Tele ), colocar as aulas, ao vivo, na Internet. Este modelo de mídias integradas funciona na modalidade de geração para pontos distantes ou de recepção de pontos distantes.esta situação permite redistribuir qualquer sinal recebido pela PUCRS VIRTUAL, seja ele de Televisão, de vídeo, de Internet ou de linha discada (ISDN) V. GERAÇÃO POR H-320 Com a finalidade de permitir maior flexibilidade à Rede, e propiciar ao aluno distante maiores oportunidades de educação, a PUCRS VIRTUAL buscou implantar outras soluções tecnológicas que pudessem atender as especificidades do projeto de EAD e, ao mesmo tempo, as expectativas e necessidades dos alunos distantes. Esta condição significou a abertura da Rede e a utilização de outras mídias e protocolos de comunicação. Primeiramente, se buscou uma alternativa de geração/recepção do sinal de vídeo, utilizando-se um sistema de linha discada (ISDN PRI) com a opção de velocidade de 2 x 128 Kbits ponto-a-ponto. Esta nova situação permitiu a distribuição deste sinal, agora, por satélite e com qualidade de Tv Digital. Da mesma forma, na sala de Geração adaptada para ISDN (Estúdio) foi implantado, também, o protocolo H-323 (Internet) com a mesma finalidade, isto é, gerar e/ou receber sinal de ponto distante. Toda a estrutura de geração de vídeo e teleconferência está suportado por equipamentos Vtel, bem como as salas distantes de videoconferência. GERAÇÃO POR H-323 O sistema de geração/recepção através da Internet foi amplantado a partir de 2002 com o objetivo de atender alunos matriculados nos cursos e residentes em localidades brasileira sem ponto de recepção ( Sala Distante). Para tanto, foi necessário contratar um provedor privado (Terra) para poder disponibilizar ao aluno distante

7 melhores condições de acesso às páginas da PUCRS VIRTUAL. Este acesso se dá através de uma banda de 2 Mb, permitindo ao aluno EAD navegar com qualidade sem a presença dos que acessam à PUCRS pela Rede Nacional de Pesquisa ( rede governamental). Utilizando a Internet, a PUCRS VIRTUAL passou a distribuir as aulas em diferentes protocolos de comunicação. A Internet abriu a possibilidade de, utilizando a PUCRSNET ATM - rede interna hoje com 622 Mb, fazer com que todos os terminais de Internet da Universidade possam ser, também, ambientes de geração, conforme ilustra o esquema apresentado. VI. CONCLUSÃO Além dessas alternativas de geração e de recepção foi incorporada, à estrutura da PUCRS VIRTUAL, a possibilidade de capturar sinais de vídeo e de som de satélites (linha verde) com cobertura sobre o território brasileiro. Este sinal pode ser, de imediato, colocado na rede de teleconferência e distribuído na salas de recepção ou, ainda, digitalizado, em real vídeo e disponibilizado pela Internet, como se produzido fosse na Universidade. Desta forma foram, ao longo de período 2000/2002, sendo ampliado os recursos, para que os alunos distantes contassem com melhores meios para acessar à PUCRS, bem como, diferentes modalidades de geração das aulas produzidas no campus da Universidade. Para finalizar, a Topologia construída pela PUCRS VIRTUAL permite, ainda, gravar, editar, digitalizar e duplicar todas as aulas produzidas para os cursos ao mesmo tempo em que estão sendo geradas. REFERÊNCIA [1] GUNAWARDENA, Charlotte N. Lani. Designing and Evaluating Web-based Distance education Courses. Paper presented at the ISTEC VIII General Assembly, Porto Alegre, Bra zil, 16/11/98, e acessado ml/sdl002.htm em 16/11/98. [2] MOORE, Michael e KEARSLEY, Greg. Distance Education: a system view. EUA, Wadsworth, [3] STEINER, Virginia. What is Distance Education? Distance Learning Resource Network, org/tie/dlrn/distance.html (1998). [4] Quality Distance Education (QDE): : Lessons Learned. Distance Education Bibliography Instructional Design. ml acessado em 03/11/98. [5 ]CARTIER, Michel. Les cultures et la formation à la distance. Les conditions nécessaires à la réalisation de futurs projets télématiques. Université du Québec à Montreal, Département des Communications, Ottawa, le 18 octobre Organisation Universitaire interaméricaine. [6 ]GUNAWARDENA, Charlotte., HILMAN, D. Learner-interface interaction in distance education: extension of contemporary models and strategies for practioners. In.: HOFFMANN, Jeff., MACKIN, Denise. The learner interaction model for the design of interactive television URL( acessado em ). [7] RODRIGUES, Rosângela. Modelo de avaliação para cursos no Ensino a Distância: estrutura, aplicação e avaliação. Florianópolis, PPGE/UFSC, Dissertação de Mestrado, maio [8] CHEA (1998[1]), (Gunawardena, 1998[2]; Moore e Kearsley, 1996[3]; Steiner, 1995[4]) [5] por outro lado, evidenciam o processo de evolução da memória e da inteligência das ferramentas colocadas à disposição de EAD (Chartier, 1989 [6] Guadamuz, 1997 [7] Gunawardena, 1998 [8] apontando 1 [[9] RODRIGUES, Rosângela. Modelo de avaliação para cursos no Ensino a Distância: estrutura, aplicação e avaliação. Florianópolis, PPGE/UFSC, Dissertação de Mestrado, maio 1998.

UM CENÁRIO EDUCACIONAL PARA A PUCRS VIRTUAL RESUMO UM CENÁRIO EDUCACIONAL PARA A PUCRS VIRTUAL

UM CENÁRIO EDUCACIONAL PARA A PUCRS VIRTUAL RESUMO UM CENÁRIO EDUCACIONAL PARA A PUCRS VIRTUAL 1 UM CENÁRIO EDUCACIONAL PARA A PUCRS VIRTUAL Prof. Dr. Gilberto Mucilo de Medeiros ( medeiros@pucrs.br) Profª. Dr.ª. Marilú Fontoura de Medeiros (marilu@pucrs.br) Prof. Dr. Rubem Mário Figueiró Vargas(rvargas@eq.pucrs.br)

Leia mais

Um modo de ser. em educação a distância. dinâmica do meio educacional

Um modo de ser. em educação a distância. dinâmica do meio educacional dinâmica do meio educacional 1 :: marilú fontoura de medeiros professora doutora em Educação/UFRGS Um modo de ser em educação a distância Percorrer o atual contexto da Educação a Distância é trilhar um

Leia mais

Curso de Especialização em Saúde da Família

Curso de Especialização em Saúde da Família MÓDULO: FAMILIARIZAÇÃO TECNOLÓGICA COM EAD UNIDADE 02 PROCESSO DE INTERAÇÃO EM EAD Prof. Msc Rômulo Martins 2.1 Interação em EAD A partir das novas mídias e tecnologias, tais como a televisão, o telefone

Leia mais

CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA A DISTÂNCIA A EXPERIÊNCIA PIONEIRA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL - BRASIL

CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA A DISTÂNCIA A EXPERIÊNCIA PIONEIRA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL - BRASIL CURSO DE ENGENHARIA QUÍMICA A DISTÂNCIA A EXPERIÊNCIA PIONEIRA DA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DO RIO GRANDE DO SUL - BRASIL Giugliani, Eduardo, M.Sc giugliani@pucrs.br Pontifícia Universidade Católica

Leia mais

ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Beatriz Regina Tavares Franciosi * bea@inf.pucrs.

ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA. Beatriz Regina Tavares Franciosi * bea@inf.pucrs. ALGUMAS REFLEXÕES SOBRE A CAPACITAÇÃO DE PROFESSORES EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Beatriz Regina Tavares Franciosi * bea@inf.pucrs.br * Anamaria Lopes Colla acolla@pucrs.br Marco Aurélio Souza Mangan * mangan@inf.pucrs.br

Leia mais

UNIVERSIDADE VIRTUAL BRASILEIRA. w w w. u v b. b r

UNIVERSIDADE VIRTUAL BRASILEIRA. w w w. u v b. b r UNIVERSIDADE VIRTUAL BRASILEIRA w w w. u v b. b r João Vianney Diretor Executivo vianney@uvb.br A uvb.br Rede de cooperação universitária voltada para o desenvolvimento de competências nas áreas de Pesquisas,

Leia mais

Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância

Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância Caracterização da Modelagem de Ambientes de Aprendizagem a distância Adja F. de Andrade adja@inf.pucrs.br 1 Beatriz Franciosi bea@inf.pucrs.br Adriana Beiler 2 adrianab@inf.pucrs.br Paulo R. Wagner prwagner@inf.pucrs.br

Leia mais

SOLUÇÕES EM EDUCAÇÃO 3.0

SOLUÇÕES EM EDUCAÇÃO 3.0 SOLUÇÕES EM EDUCAÇÃO 3.0 www.cisco.com.br/educação 2011 Cisco and/or its affiliates. All rights reserved. 1 Educação 1.0 Educação 2.0 Educação 3.0 Tecnológica Rural Tradicional 2011 Cisco and/or its affiliates.

Leia mais

O DESAFIO DA AVALIAÇÃO EM CURSOS SUPERIORES A DISTÂNCIA

O DESAFIO DA AVALIAÇÃO EM CURSOS SUPERIORES A DISTÂNCIA O DESAFIO DA AVALIAÇÃO EM CURSOS SUPERIORES A DISTÂNCIA Maio de 2008 Marina Caprio Faculdade Interativa COC marinacaprio@coc.com.br Karen Bortoloti Faculdade Interativa COC bortoloti@coc.com.br Categoria

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA ÁREA DA CONSTRUÇÃO CIVIL: UMA EXPERIÊNCIA PROMISSORA

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA ÁREA DA CONSTRUÇÃO CIVIL: UMA EXPERIÊNCIA PROMISSORA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA ÁREA DA CONSTRUÇÃO CIVIL: UMA EXPERIÊNCIA PROMISSORA Maria Inês Franco Motti Sonia Maria José Bombardi Fundacentro Fundação Jorge Duprat de Segurança e Medicina do Trabalho O mundo

Leia mais

Ensino Telepresencial via Satélite

Ensino Telepresencial via Satélite Ensino Telepresencial via Satélite Dr Renato M.E. Sabbatini Instituto Edumed A educação telepresencial é uma nova modalidade de ensino que utiliza o mesmo paradigma da educação presencial, baseada em ensino

Leia mais

O que é educação a distância (*)

O que é educação a distância (*) O que é educação a distância (*) José Manuel Moran Professor da Universidade Bandeirante e das Faculdades Sumaré-SP Assessor do Ministério de Educação para avaliação de cursos a distância jmmoran@usp.br

Leia mais

Histórico de implantação da EAD na Universidade Estadual de Ponta Grossa: a evolução dos estilos de aprendizagem

Histórico de implantação da EAD na Universidade Estadual de Ponta Grossa: a evolução dos estilos de aprendizagem Histórico de implantação da EAD na Universidade Estadual de Ponta Grossa: a evolução dos estilos de aprendizagem Adilson de Oliveira Pimenta Junior (UEPG) aopjr@uepg.br Diolete Marcante Lati Cerutti (UEPG)

Leia mais

A TUTORIA A DISTÂNCIA NA EaD DA UFGD

A TUTORIA A DISTÂNCIA NA EaD DA UFGD Ednei Nunes de Oliveira A TUTORIA A DISTÂNCIA NA EaD DA UFGD UFGD/Faculdade de Educação a Distância Dourados MS, E-mail: edneioliveira@ufgd.edu.br Professor da FACED, Bolsista PIBID/EaD/UFGD. RESUMO Esta

Leia mais

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.

Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais. Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail. Infraestrutura de EaD para apoio a cursos presenciais Prof. ª Dra. Christine da Silva Schröeder ICEAC/SEaD/FURG christine1004sch@gmail.com Perspectivas de análise: EAD e mudança Perspectivas de análise:

Leia mais

O Monitoramento e a Tutoria como Promotor da Aprendizagem

O Monitoramento e a Tutoria como Promotor da Aprendizagem O Monitoramento e a Tutoria como Promotor da Aprendizagem Dr. Rubem Mário F. Vargas - engenharia- rvargas@pucrs.br Dra Marilú F.Medeiros - educação- marilu@pucrs.br Dra Maria Bernadette P.Herrlein - educação-

Leia mais

AS VIDEOCONFERÊNCIAS NA EAD: um estudo a partir da experiência do NEAD-UFMA

AS VIDEOCONFERÊNCIAS NA EAD: um estudo a partir da experiência do NEAD-UFMA AS VIDEOCONFERÊNCIAS NA EAD: um estudo a partir da experiência do NEAD-UFMA Kellen Regina Moraes Coimbra 1, Reinaldo Portal Domingo 2 1 Mestranda em Educação UFMA. Técnica em Assuntos Educacionais Núcleo

Leia mais

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT 1 RESOLUÇÃO CONSU 2015 04 de 14/04/2015 PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO E APERFEIÇOAMENTO PARA TUTORES - PCAT Campus Virtual 2 A. JUSTIFICATIVA A vida universitária tem correspondido a um período cada vez mais

Leia mais

WEBCONFERÊNCIA: ASSEGURANDO A QUALIDADE DA INFORMAÇÃO DO SPC BRASIL

WEBCONFERÊNCIA: ASSEGURANDO A QUALIDADE DA INFORMAÇÃO DO SPC BRASIL 1 WEBCONFERÊNCIA: ASSEGURANDO A QUALIDADE DA INFORMAÇÃO DO SPC BRASIL São Paulo - SP - 05/2015 Silvana Denise Guimarães - SPC Brasil - silvana.guimaraes@spcbrasil.org.br Experiência Inovadora: Estudo de

Leia mais

Parâmetros para avaliação de Cursos na modalidade EaD

Parâmetros para avaliação de Cursos na modalidade EaD Parâmetros para avaliação de Cursos na modalidade EaD Ana Maria Silveira Turrioni 1 Eliana de Fátima Souza Salomon Benfatti 2 João Batista Turrioni 3 Rita de Cássia Magalhães Trindade Stano 4 Resumo Neste

Leia mais

Produção de Videoaulas de Física para a Internet Leonardo Senna Zelinski da Silva Silvia Leticia Ludke

Produção de Videoaulas de Física para a Internet Leonardo Senna Zelinski da Silva Silvia Leticia Ludke Instituto Federal do Paraná Licenciatura em Física Produção de Videoaulas de Física para a Internet Leonardo Senna Zelinski da Silva Silvia Leticia Ludke SUMÁRIO 1 Introdução... 2 2 Justificativa... 4

Leia mais

ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE SALAS DE BATE PAPO NA DIVULGAÇÃO E ENSINO DE ASTRONOMIA

ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE SALAS DE BATE PAPO NA DIVULGAÇÃO E ENSINO DE ASTRONOMIA 1 ANÁLISE DA UTILIZAÇÃO DE SALAS DE BATE PAPO NA DIVULGAÇÃO E ENSINO DE ASTRONOMIA 05/2005 165-TC-F2 MARCOS ROGÉRIO CALIL Escola do Futuro da USP marcos@futuro.usp.br MARCELA ELENA FEJES Escola do Futuro

Leia mais

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA

UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA UNIDADE II METODOLOGIA DO FORMAÇÃO PELA ESCOLA Quando focalizamos o termo a distância, a característica da não presencialidade dos sujeitos, num mesmo espaço físico e ao mesmo tempo, coloca se como um

Leia mais

DA EDUCAÇÃO TRADICIONAL ÀS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO

DA EDUCAÇÃO TRADICIONAL ÀS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO 25 a 28 de Outubro de 2011 ISBN 978-85-8084-055-1 DA EDUCAÇÃO TRADICIONAL ÀS NOVAS TECNOLOGIAS APLICADAS À EDUCAÇÃO Natália Aguiar de Menezes 1 RESUMO: Observa-se que com o passar dos anos o ensino superior

Leia mais

Nestor Almeida da Silva UNIVIMA Universidade Virtual do Estado do Maranhão nestoralmeida2010@hotmail.com

Nestor Almeida da Silva UNIVIMA Universidade Virtual do Estado do Maranhão nestoralmeida2010@hotmail.com Inclusão Social com o Auxílio das TICs na EaD: a experiência do reforço escolar para o Exame Nacional do Ensino Médio nas Escolas Públicas do Estado no Maranhão. Nestor Almeida da Silva UNIVIMA Universidade

Leia mais

A importância de videoaulas na educação

A importância de videoaulas na educação A importância de videoaulas na educação Leonardo Senna Zelinski Silvia Leticia Ludke Resumo: Este artigo apresentará análise da necessidade da produção de videoaulas para divulgação online, visando principalmente

Leia mais

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça

MBA Executivo. Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça Coordenação Acadêmica: Prof. Marcos Avila Apoio em EaD: Prof a. Mônica Ferreira da Silva Coordenação Executiva: Silvia Martins Mendonça 1 O Instituto COPPEAD: O Instituto COPPEAD oferece o curso de especialização

Leia mais

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros

Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros Panorama da educação a distância na formação dos magistrados brasileiros 7 e 8 de maio de 2015 Encontro de integração das Escolas da Magistratura Tema: Potencialidades e Desafios do Moodle um ambiente

Leia mais

Uma análise sobre a produção de conteúdo e a interatividade na TV digital interativa

Uma análise sobre a produção de conteúdo e a interatividade na TV digital interativa Uma análise sobre a produção de conteúdo e a interatividade na TV digital interativa Mariana da Rocha C. Silva Mariana C. A. Vieira Simone C. Marconatto Faculdade de Educação-Unicamp Educação e Mídias

Leia mais

ENSINO DE GEOMORFOLOGIA A DISTÂNCIA: ESTRATÉGIAS ADOTADAS NA LICENCIATURA EM GEOGRAFIA DO CEDERJ/UERJ

ENSINO DE GEOMORFOLOGIA A DISTÂNCIA: ESTRATÉGIAS ADOTADAS NA LICENCIATURA EM GEOGRAFIA DO CEDERJ/UERJ ENSINO DE GEOMORFOLOGIA A DISTÂNCIA: ESTRATÉGIAS ADOTADAS Afonso, A.E. 1 ; Silva, T.M. 2 ; 1 DGEO/FFP/UERJ Email:aniceafonso@gmail.com; 2 DEPTO. GEOGRAFIA/UFRJ Email:telmendes@globo.com; RESUMO: O ensino

Leia mais

RESISTÊNCIA X ACEITAÇÃO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA FACULDADE TECNOLÓGICA EM FORTALEZA-CE

RESISTÊNCIA X ACEITAÇÃO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA FACULDADE TECNOLÓGICA EM FORTALEZA-CE 1 RESISTÊNCIA X ACEITAÇÃO DA MODALIDADE SEMIPRESENCIAL DO CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE UMA FACULDADE TECNOLÓGICA EM FORTALEZA-CE Fortaleza CE, 01 de maio de 2014 Luciana Rodrigues Ramos Duarte Faculdade Ateneu

Leia mais

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ÃO INSTITUCIONAL 8º WRNP

APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ÃO INSTITUCIONAL 8º WRNP APRESENTAÇÃO INSTITUCIONAL ÃO INSTITUCIONAL 8º WRNP QUEM SOMOS Criada em 2000 a HISPAMAR SATÉLITES é resultado da parceria de duas experientes empresas de telecomunicações e líderes em seus mercados. GRUPO

Leia mais

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE*

O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* 1 O ENSINO DE ESPANHOL COMO LE COM OS RECURSOS EDUCACIONAIS ABERTOS NA PLATAFORMA MOODLE* Resumo Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária CESB (Curso de Espanhol Básico) para

Leia mais

PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DA GESTÃO DE CURSOS EM EaD

PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DA GESTÃO DE CURSOS EM EaD PROGRAMAS DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DA GESTÃO DE CURSOS EM EaD Maringá PR Maio 2012 Camilla Barreto Rodrigues Cochia CESUMAR camilla.cochia@ead.cesumar.br José Renato de Paula Lamberti

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Portaria/MEC nº 2.689, publicada no Diário Oficial da União de 02/08/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Associação de Ensino Versalhes UF:

Leia mais

Congresso CONSAD de Gestão Pública

Congresso CONSAD de Gestão Pública Congresso CONSAD de Gestão Pública Brasília DF, 26 a 28 de maio de 2008 Múltiplas Mídias na Formação e Desenvolvimento dos Servidores Públicos do diagnóstico ao modelo de capacitação: a experiência da

Leia mais

Uma instituição em busca de excelência nos cursos de Educação a Distância: estudo de caso

Uma instituição em busca de excelência nos cursos de Educação a Distância: estudo de caso Uma instituição em busca de excelência nos cursos de Educação a Distância: estudo de caso Andrea de Faria Mestrado em Gestão, Formação e Tecnologia - Centro Paula Souza São Paulo Brasil andrfaria@hotmail.com

Leia mais

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista:

Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: Duvidas administrativas dos cursos da EAD Metodista: A metodista é credenciada pelo MEC para o oferecimento de cursos a distância? Sim. A Universidade Metodista de São Paulo recebeu o credenciamento do

Leia mais

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA EDUCAÇÃO ESPECIAL A DISTÂNCIA: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA Andréa Tonini José Luiz Padilha Damilano Vera Lucia Marostega Universidade Federal de Santa Maria RS RESUMO A UFSM vem ofertando Cursos de Formação

Leia mais

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO

Pós-Graduação em Educação: Novos Paradigmas GUIA DO ALUNO GUIA DO ALUNO Prezado(a) Aluno(a), O Guia do Aluno é um instrumento normativo que descreve os padrões de qualidade dos processos acadêmicos e administrativos necessários ao desenvolvimento dos cursos de

Leia mais

IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO ONLINE NA UNIVERSIDADE GUARULHOS (UNG)

IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO ONLINE NA UNIVERSIDADE GUARULHOS (UNG) IMPLANTAÇÃO DA EDUCAÇÃO ONLINE NA UNIVERSIDADE GUARULHOS (UNG) Maio/2007 Arnaldo Turuo Ono Universidade Guarulhos - aono@ung.br Fabio Henrique Bei Universidade Guarulhos - fbei@prof.ung.br Maurício Garcia

Leia mais

PROPOSTAS DE EAD NO ENSINO SUPERIOR, SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL 1

PROPOSTAS DE EAD NO ENSINO SUPERIOR, SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL 1 PROPOSTAS DE EAD NO ENSINO SUPERIOR, SOB A ÓTICA DA LEGISLAÇÃO EDUCACIONAL 1 Elaine Turk Faria 1 O site do Ministério de Educação (MEC) informa quantas instituições já estão credenciadas para a Educação

Leia mais

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur

Unidade I TECNOLOGIA. Material Instrucional. Profª Christiane Mazur Unidade I TECNOLOGIA EDUCACIONAL EM EAD Material Instrucional Profª Christiane Mazur Ensinar Ensinar é, também, a arte de estimular o desejo de saber. EAD - Brasil 1904: Correspondência impressos; 1923:

Leia mais

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line

Consultoria para desenvolvimento de estratégias de treinamento on-line 1 2 A HIPOCAMPUS é uma empresa de consultoria em comunicação e ensino digital com foco nos profissionais de saúde. Estamos prontos a auxiliar empresas dos diferentes segmentos da área de saúde a estabelecer

Leia mais

TV DIGITAL INTERATIVA: UM RECURSO DIDÁTICO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA

TV DIGITAL INTERATIVA: UM RECURSO DIDÁTICO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA SET Congresso 2012 TV DIGITAL INTERATIVA: UM RECURSO DIDÁTICO NO PROCESSO DE ENSINO E APRENDIZAGEM DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA Pricila de Souza, Hálison Maia, Marlos Rodrigues, Samir Batalha,

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (Área de Língua Portuguesa)

FORMAÇÃO CONTINUADA PARA PROFESSORES DO ENSINO MÉDIO (Área de Língua Portuguesa) 1 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA Universidade de Brasília Proposta NNS/FUB n.º 017/2006. Referência: Edital de Licitação SEB/MEC Processo n.º 23.000005051/2006-27 Programa de Incentivo à Formação Continuada

Leia mais

Projeto de Ensino Via Satélite

Projeto de Ensino Via Satélite Projeto de Ensino Via Satélite O Instituto Edumed Associação de pesquisa, desenvolvimento e educação, sem fins lucrativos, estabelecida em Campinas, junho de 2000 Formada por pesquisadores e professores

Leia mais

A TERCEIRA GERAÇÃO DA EAD E SUA INFLUÊNCIA NA DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO

A TERCEIRA GERAÇÃO DA EAD E SUA INFLUÊNCIA NA DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO Encontro de Ensino, Pesquisa e Extensão, Presidente Prudente, 22 a 25 de outubro, 2012 624 A TERCEIRA GERAÇÃO DA EAD E SUA INFLUÊNCIA NA DEMOCRATIZAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO Fabiane Carniel 1,

Leia mais

GUIA DO ALUNO EAD EAD DO GUIA ALUNO

GUIA DO ALUNO EAD EAD DO GUIA ALUNO GUIA DO ALUNO EAD GUIA DO ALUNO EAD Guia do Aluno Seja bem-vindo(a) às disciplinas EAD! Agora que você já está matriculado na disciplina online, chegou o momento de ficar por dentro de informações muito

Leia mais

PARECER HOMOLOGADO(*)

PARECER HOMOLOGADO(*) PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 27/05/2004 (*) Portaria/MEC nº 1.502, publicada no Diário Oficial da União de 27/05/2004 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época.

O desenvolvimento da EaD pode ser descrito basicamente em três gerações, conforme os avanços e recursos tecnológicos e de comunicação de cada época. Educação a distância (EaD, também chamada de teleducação), por vezes designada erradamente por ensino à distância, é a modalidade de ensino que permite que o aprendiz não esteja fisicamente presente em

Leia mais

Capacitação de Recursos Humanos para o Uso de Tecnologias no Ensino Fundamental

Capacitação de Recursos Humanos para o Uso de Tecnologias no Ensino Fundamental Programa 0042 ESCOLA DE QUALIDADE PARA TODOS Objetivo Melhorar a qualidade do ensino fundamental, mediante a democratização do acesso a novas tecnologias de suporte à formação educacional. Indicador(es)

Leia mais

ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA A DISTÂNCIA ASTRONOMY AND ASTROPHYSICS BY DISTANCE LEARNING

ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA A DISTÂNCIA ASTRONOMY AND ASTROPHYSICS BY DISTANCE LEARNING II Simpósio Nacional de Educação em Astronomia II SNEA 2012 São Paulo, SP 122 ASTRONOMIA E ASTROFÍSICA A DISTÂNCIA ASTRONOMY AND ASTROPHYSICS BY DISTANCE LEARNING Maria de Fátima Oliveira Saraiva 1, Alexei

Leia mais

A comunicação visual em Ambientes Virtuais de Aprendizagem

A comunicação visual em Ambientes Virtuais de Aprendizagem A comunicação visual em Ambientes Virtuais de Aprendizagem Raiane Nogueira Gama 1 (UFF) Alexandre Farbiarz 2 (UFF) Resumo: Nossa pesquisa parte da análise exploratória de Ambientes Virtuais de Aprendizagem

Leia mais

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte

Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Sumário Apresentação O papel do Aluno Ambiente Virtual de Aprendizagem Disciplina Ofertadas na modalidade Avaliação da Aprendizagem Acesso ao Ambiente Virtual Dúvida e Suporte Dúvidas 3 5 6 9 10 11 14

Leia mais

A UNISUL. Campus Grande Florianópolis. Campus Tubarão. Campus. Campus. Araranguá. Norte da Ilha

A UNISUL. Campus Grande Florianópolis. Campus Tubarão. Campus. Campus. Araranguá. Norte da Ilha A UNISUL Campus Tubarão Campus Grande Florianópolis Campus Norte da Ilha Campus Araranguá _ A Unisul: Fundação criada pelo Poder Público Municipal em 1964 Vinculada ao Sistema Estadual de Educação de SC;

Leia mais

PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO DE DOCENTES DIFERENCIADOS: UMA EXPERIÊNCIA BRASILEIRA EM EAD

PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO DE DOCENTES DIFERENCIADOS: UMA EXPERIÊNCIA BRASILEIRA EM EAD PROPOSTA DE UMA ARQUITETURA PEDAGÓGICA NA FORMAÇÃO DE DOCENTES DIFERENCIADOS: UMA EXPERIÊNCIA BRASILEIRA EM EAD Gilberto Mucilo de MEDEIROS - medeiros@pucrs.br Marilú Fontoura de MEDEIROS - marilu@pucrs.br

Leia mais

Modelos educacionais e comunidades de aprendizagem

Modelos educacionais e comunidades de aprendizagem Modelos educacionais e comunidades de aprendizagem Temos literatura abundante sobre comunidades de aprendizagem, sobre a aprendizagem em rede, principalmente na aprendizagem informal. A sociedade conectada

Leia mais

FACULDADE ZACARIAS DE GÓES

FACULDADE ZACARIAS DE GÓES FACULDADE ZACARIAS DE GÓES DIEGO DE JESUS BONFIM EDUCAÇÃO ONLINE Valença Bahia Dezembro 2011 DIEGO DE JESUS BONFIM EDUCAÇÃO ONLINE Resenha a ser apresentada como avaliação da disciplina EAD em Ambiente

Leia mais

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online

EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDITAL DE SELEÇÃO PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU Modalidade Online EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA: ELABORAÇÃO DE MATERIAL, TUTORIA E AMBIENTES VIRTUAIS Regulamentação de Pós-Graduação Lato Sensu e Ato de Credenciamento

Leia mais

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013)

Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Utilização do Ambiente virtual de aprendizagem TelEduc para a aprendizagem de línguas estrangeiras Girlene Medeiros (2013) Questionamentos que devem ser enfrentados 1. Como você descreveria esse ambiente

Leia mais

Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil

Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil Metodologias Utilizadas na Educação a Distância no Brasil Resumo Autores: Bruno Antônio de Oliveira Yuri Cravo Fernandes Rodrigues de Oliveira O recente avanço das tecnologias de informação e comunicação

Leia mais

AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM: UM PANORAMA DA PRODUÇÃO NACIONAL

AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM: UM PANORAMA DA PRODUÇÃO NACIONAL 1 AMBIENTES VIRTUAIS DE APRENDIZAGEM: UM PANORAMA DA PRODUÇÃO NACIONAL Belo Horizonte, Maio/2010. Vanessa Belmonte - CEFET-MG - vabelmonte@yahoo.com.br - (31) 9225-1923 Márcia Gorett Ribeiro Grossi - CEFET-MG

Leia mais

SOLUÇÕES PERSONALIZADAS DE E-LEARNING: CURSOS DE LARGA ESCALA

SOLUÇÕES PERSONALIZADAS DE E-LEARNING: CURSOS DE LARGA ESCALA SOLUÇÕES PERSONALIZADAS DE E-LEARNING: CURSOS DE LARGA ESCALA ARTIGO ACEITO PARA O IADIS EUROPEAN CONFERENCE 2012 LISBOA (PORTUGAL) Categoria mini artigo com no máximo 2500 palavras RESUMO Este artigo

Leia mais

Sebastião A. Carneiro. Coordenadoria de Controle e Automação Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) Km 6,5 Manguinhos 29.090-650 Serra ES Brazil

Sebastião A. Carneiro. Coordenadoria de Controle e Automação Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) Km 6,5 Manguinhos 29.090-650 Serra ES Brazil 93 - Encontro Anual de Tecnologia da Informação Mídias Digitais como Estratégia de Mediação no Processo de Aprendizagem da Disciplina de Cálculo I no Curso de Bacharelado em Sistema de Informação-IFES

Leia mais

PROPOSTA PARA FOMENTO AO USO DE TIC NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFPR

PROPOSTA PARA FOMENTO AO USO DE TIC NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFPR 1 PROPOSTA PARA FOMENTO AO USO DE TIC NOS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UFPR Curitiba PR Maio 2012 Categoria: A Setor Educacional: 3 Classificação das Áreas de Pesquisa em EaD Macro:C / Meso:I / Micro:N Natureza:B

Leia mais

3º. Seminário de Pesquisa em EAD 3º SePEAD A UAB e seus reflexos no ensino superior brasileiro Efeitos da EaD no presencial

3º. Seminário de Pesquisa em EAD 3º SePEAD A UAB e seus reflexos no ensino superior brasileiro Efeitos da EaD no presencial 3º. Seminário de Pesquisa em EAD 3º SePEAD A UAB e seus reflexos no ensino superior brasileiro Efeitos da EaD no presencial Profa. Dra. Denise Martins de Abreu e Lima SeaD UFSCar 3º. Seminário de Pesquisa

Leia mais

MEDICINA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE MEDICINA (SÍNTESE)

MEDICINA PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE MEDICINA (SÍNTESE) PROJETO POLÍTICO-PEDAGÓGICO DO CURSO DE (SÍNTESE) Ao longo de mais de cinco décadas, a Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC Minas) estruturou um ambiente acadêmico intelectualmente rico

Leia mais

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 040/2007

RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 040/2007 RESOLUÇÃO UnC-CONSEPE 040/2007 Aprova a Reformulação do Regimento da Educação a Distância O Reitor da Universidade do Contestado, no uso de suas atribuições, de acordo com o Art. 25 do Estatuto da Universidade

Leia mais

Educação a Distância no Ensino Superior. Renato M.E. Sabbatini, PhD Presidente, Instituto Edumed Campinas, SP

Educação a Distância no Ensino Superior. Renato M.E. Sabbatini, PhD Presidente, Instituto Edumed Campinas, SP Educação a Distância no Ensino Superior Renato M.E. Sabbatini, PhD Presidente, Instituto Edumed Campinas, SP Crise da Educação Superior Crescimento exponencial do conhecimento, tempo fica cada vez mais

Leia mais

9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA

9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA 9º Congresso de Pós-Graduação AGENTE PARA MEDIAÇÃO DE APRENDIZAGEM ELETRÔNICA Autor(es) MICHELE CRISTIANI BARION FREITAS Orientador(es) CECÍLIA SOSA ARIAS PEIXOTO 1. Introdução A partir de ferramentas

Leia mais

O conceito de colaboração

O conceito de colaboração O conceito de colaboração O conceito de colaboração está ligado às técnicas que possibilitam que pessoas dispersas geograficamente possam trabalhar de maneira integrada, como se estivessem fisicamente

Leia mais

A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR: ESTUDO NA UNICAMP

A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR: ESTUDO NA UNICAMP 1 A INOVAÇÃO TECNOLÓGICA PARA A EDUCAÇÃO SUPERIOR: ESTUDO NA UNICAMP Campinas, S.P. - Maio 2014 Gilberto Oliani - Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) gilberto.oliani@gmail.com Investigação Científica

Leia mais

Curso Superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas: Relato de uma Experiência Pioneira de EAD no Ifes na Percepção do Aluno.

Curso Superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas: Relato de uma Experiência Pioneira de EAD no Ifes na Percepção do Aluno. 1 Curso Superior de Análise e Desenvolvimento de Sistemas: Relato de uma Experiência Pioneira de EAD no Ifes na Percepção do Aluno Serra, 05/2009 Isaura Alcina Nobre, Msc Ifes - isaura@ifes.edu.br Sônia

Leia mais

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO TELECOMUNICAÇÕES As telecomunicações referem -se à transmissão eletrônica de sinais para as comunicações, incluindo meios como telefone, rádio e televisão. As telecomunicações

Leia mais

Curso de Capacitação dos Gestores de Defesa Civil para uso do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD)

Curso de Capacitação dos Gestores de Defesa Civil para uso do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres (S2iD) Universidade Federal de Santa Catarina Centro Universitário de Estudos e Pesquisas sobre Desastres Curso de Capacitação dos Gestores de Defesa Civil para uso do Sistema Integrado de Informações sobre Desastres

Leia mais

Sem medo do futuro Com os jovens liderando uma revolução tecnológica, instituições precisam se adaptar a um novo perfil de universitários.

Sem medo do futuro Com os jovens liderando uma revolução tecnológica, instituições precisam se adaptar a um novo perfil de universitários. Sem medo do futuro Com os jovens liderando uma revolução tecnológica, instituições precisam se adaptar a um novo perfil de universitários. Filipe Jahn A revolução das novas tecnologias nos dias de hoje

Leia mais

NOVAS APLICAÇÕES DO ISDB-T

NOVAS APLICAÇÕES DO ISDB-T ANEXO 5 NOVAS APLICAÇÕES DO ISDB-T Uma das vantagens mais marcantes do ISDB-T é a sua flexibilidade para acomodar uma grande variedade de aplicações. Aproveitando esta característica única do ISDB-T, vários

Leia mais

A AQUISIÇÃO DO ESPANHOL INSTRUMENTAL NA PLATAFORMA MOODLE *

A AQUISIÇÃO DO ESPANHOL INSTRUMENTAL NA PLATAFORMA MOODLE * 1 A AQUISIÇÃO DO ESPANHOL INSTRUMENTAL NA PLATAFORMA MOODLE * Valéria Jane Siqueira Loureiro (Universidade Federal de Sergipe) RESUMO: Este trabalho se propõe a analisar o curso de extensão universitária

Leia mais

Educação a Distância: Opção Estratégica para Expansão do Ensino Superior Anaci Bispo Paim

Educação a Distância: Opção Estratégica para Expansão do Ensino Superior Anaci Bispo Paim Educação a Distância: Opção Estratégica para Expansão do Ensino Superior Anaci Bispo Paim Conselheira do Conselho Nacional de Educação Câmara de Educação Superior EAD NO BRASIL 1ª Fase: Década de 60 Ensino

Leia mais

UM MODELO DE DESIGN INSTRUCIONAL PARA CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA À DISTÂNCIA EM ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES (TV DIGITAL)

UM MODELO DE DESIGN INSTRUCIONAL PARA CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA À DISTÂNCIA EM ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES (TV DIGITAL) 1 UM MODELO DE DESIGN INSTRUCIONAL PARA CURSOS DE EDUCAÇÃO CONTINUADA À DISTÂNCIA EM ENGENHARIA DE TELECOMUNICAÇÕES (TV DIGITAL) Santa Rita do Sapucaí MG Maio/2011 Rosimara Beatriz Arci Salgado Instituto

Leia mais

Universidade Estadual de Maringá GABINETE DA REITORIA

Universidade Estadual de Maringá GABINETE DA REITORIA R E S O L U Ç Ã O N o 119/2005-CEP CERTIDÃO Certifico que a presente Resolução foi afixada em local de costume, nesta Reitoria, no dia 1º/9/2005. Esmeralda Alves Moro, Secretária. Aprova normas para organização

Leia mais

EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA

EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA EDUCAÇÃO CONVENCIONAL X EDUCAÇÂO MEDIADA por Anelise Pereira Sihler é Pedagoga, Especialista em Gestão de Pessoas, Gestão Educacional, Educação a Distância, Educação colaborativa, Relações Humanas, mestre

Leia mais

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. A Revolução do Ensino a Distância

SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ. A Revolução do Ensino a Distância SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIAS INTEGRADAS DA UNAERP CAMPUS GUARUJÁ A Revolução do Ensino a Distância Enir da Silva Fonseca Coordenador de Pólo EAD Campus Guarujá UNAERP - Universidade de Ribeirão Preto

Leia mais

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual.

fundamentos teóricos e práticos necessários ao processo de inclusão do aluno com Deficiência Visual. A Universidade Católica Dom Bosco - UCDB com mais de 50 anos de existência, é uma referência em educação salesiana no país, sendo reconhecida como a melhor universidade particular do Centro-Oeste (IGC/MEC).

Leia mais

UM AMBIENTE ABERTO DE ENSINO À DISTÂNCIA PELA INTERNET

UM AMBIENTE ABERTO DE ENSINO À DISTÂNCIA PELA INTERNET RESUMO UM AMBIENTE ABERTO DE ENSINO À DISTÂNCIA PELA INTERNET Paulo Roberto de Castro Villela Agrosoft - Softex / Universidade Federal de Juiz de Fora Caixa Postal 20.037, Juiz de Fora MG, 36.016-970 Telefone:

Leia mais

Introdução. Conheça mais sobre educação a distância através do programa Mundo EAD. Apresentação:

Introdução. Conheça mais sobre educação a distância através do programa Mundo EAD. Apresentação: Introdução Você sabia que a educação a distância cresce em torno de 90% ao ano e já representa mais de 14% dos alunos matriculados no ensino superior brasileiro? Seu objetivo, além de viabilizar ensino

Leia mais

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu

Ambientação ao Moodle. João Vicente Cegato Bertomeu Ambientação ao Moodle João Vicente Cegato Bertomeu AMBIENTAÇÃO A O MOODLE E S P E C I A L I Z A Ç Ã O E M SAUDE da FAMILIA Sumário Ambientação ao Moodle 21 1. Introdução 25 2. Histórico da EaD 25 3. Utilizando

Leia mais

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: RANÇOS E AVANÇOS

EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: RANÇOS E AVANÇOS 1 EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES: RANÇOS E AVANÇOS Brasília-DF, 04/2012 Alzira Sampaio Porto - Universidade Católica de Brasília - izaporto1204again@hotmail.com Maialú Ferreira Neves -

Leia mais

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA 1 FORMAÇÃO CONTINUADA DE PROFESSORES PARA EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Recife PE - Abril 2010 Ivanda Maria Martins Silva - UFRPE martins.ivanda@gmail.com Categoria (Conteúdos e Habilidades) Setor Educacional (Educação

Leia mais

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA Msc. Ana Maria Silveira Turrioni UNIFEI Itajubá Dra. Rita de Cássia Magalhães Trindade Stano UNIFEI - Itajubá Resumo Objetiva-se neste artigo, discutir

Leia mais

Oficina. Trazer os princípios básicos da criação de jogos educativos para tablets, Windows e Linux com o auxílio do software de autoria Visual Class

Oficina. Trazer os princípios básicos da criação de jogos educativos para tablets, Windows e Linux com o auxílio do software de autoria Visual Class Dados básicos Titulo Autor Instituição Proposta (objetivo) Equipamentos Necessários Oficina Como ser um professor autor de jogos educativos em tablets, Windows e Linux com o Visual Class Luciana Allan,

Leia mais

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Prof.ª Dr.ª do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE) da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). AS TECNOLOGIAS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TICs) NO CONTEXTO DA UNIVERSIDADE ABERTA DO BRASIL (UAB) E O CURSO DE PEDAGOGIA A DISTÂNCIA (EAD) DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA (UFSM) AVINIO, Carina

Leia mais

Interatividade na Educação a Distância

Interatividade na Educação a Distância Interatividade na Educação a Distância Rubevan Medeiros Lins (UFAM) rubevan@yahoo.com Márcia Helena Veleda Moita (UFAM) marciamoita@ufam.edu.br Silvana Dacol (UFAM) sdacol@ufam.edu.br Resumo O tema central

Leia mais

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais Programa Nacional de Tecnologia Educacional

Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais Programa Nacional de Tecnologia Educacional Ministério da Educação Secretaria de Educação Básica Diretoria de Formulação de Conteúdos Educacionais Programa Nacional de Tecnologia Educacional SEB DCE CGMID COGTEC PROINFO SEB SECRETARIA DE EDUCAÇÃO

Leia mais

A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS TUTORES PRESENCIAIS DO POLO UAB DE FLORIANÓPOLIS: POSSIBILIDADES DE QUALIFICAÇÃO DO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM.

A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS TUTORES PRESENCIAIS DO POLO UAB DE FLORIANÓPOLIS: POSSIBILIDADES DE QUALIFICAÇÃO DO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM. A FORMAÇÃO CONTINUADA DOS TUTORES PRESENCIAIS DO POLO UAB DE FLORIANÓPOLIS: POSSIBILIDADES DE QUALIFICAÇÃO DO PROCESSO ENSINO APRENDIZAGEM. Resumo Fabiana Gonçalves¹ Prefeitura de Florianópolis Grupo de

Leia mais