CADERNOS UniFOA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA FUNDAÇÃO OSWALDO ARANHA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CADERNOS UniFOA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA FUNDAÇÃO OSWALDO ARANHA"

Transcrição

1 CADERNOS UniFOA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA FUNDAÇÃO OSWALDO ARANHA ISSN

2

3 CADERNOS UniFOA CENTRO UNIVERSITÁRIO DE VOLTA REDONDA FUNDAÇÃO OSWALDO ARANHA ANO IV - Nº 11 - dezembro/2009 FOA

4

5 EXPEDIENTE FOA Presidente Dauro Peixoto Aragão Vice-Presidente Jairo Conde Jogaib Diretor Administrativo - Finaceiro José Vinciprova Diretor de Relações Institucionais Iram Natividade Pinto Superintendente Executivo Eduardo Guimarães Prado Superintendência Geral José Ivo de Souza UniFOA Reitor Alexandre Fernandes Habibe Pró-reitora Acadêmica Cláudia Yamada Utagawa Pró-reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão Maria Auxiliadora Motta Barreto Editora Executiva Flávia Lages de Castro Editora Científica Maria Auxiliadora Motta Barreto Comitê Editorial Agamêmnom Rocha Souza Mauro César Tavares de Souza Ranieri Carli de Oliveira Rosana Aparecida Ravaglia Soares Conselho Editorial Antônio Henriques de Araújo Junior Carlos Roberto Xavier Clifford Neves Pinto Edson Teixeira da Silva Junior Flávio Edmundo N. Hegenberg Ilda Cecília Moreira da Silva Renato Porrozi de Almeida Denise Celeste Godoy de Andrade Rodrigues Revisão de textos Maricinéia Pereira Meireles da Silva Marcel Alvaro de Amorim Conselho Editorial ad hoc Claudinei dos Santos Doutor em Engenharia de Materiais - Escola de Engenharia de Lorena - Universidade de São Paulo - EEL/USP Diamar Costa Pinto Doutor em Biologia Parasitária - Fundação Oswaldo Cruz Fabio Aguiar Alves Doutor em Biologia Celular e Molecular - Universidade Federal Fluminense Igor José de Renó Machado Doutor em Ciências Sociais - Universidade Estadual de Campinas - Professor do Departamento de Antropologia - UFSCAR Maria José Panichi Vieira Doutora em Engenharia Metalúrgica pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro Ruthberg dos Santos Doutor em Administração pela Universidade de São Paulo Douglas Mansur da Silva Doutor em Antropologia Social Univercidade Federal de Viçosa Capa Daniel Ventura Editoração Laert dos Santos

6 Centro Universtitário de Volta Redonda - UniFOA Campus Três Poços Av. Paulo Erlei Alves Abrantes, nº 1325 Três Poços, Volta Redonda /RJ CEP Tel.: (24) FAX: Versão On-line da Revista FICHA CATALOGRÁFICA Bibliotecária Alice Tacão Wagner - CRB UniFOA.. Ano IV nº 11, dezembro. Volta Redonda: FOA, Periodicidade Quadrimestral ISSN Publicação Periódica. 2. Ciências Exatas - Periódicos. 3. Ciências Sociais aplicadas - Periódicos. 4,. Ciências da Saúde - Periódicos. I. Fundação Oswaldo Aranha. II. UniFOA - Centro Universitário de Volta Redonda. III. Título CDD 050

7 SUMÁRIO EDITORIAL CIÊNCIAS EXATAS Estudo dos critérios de falhas em flexão em Compósitos PPS/Fibras de Carbono utilizando elementos finitos Eder José Siqueira, Maria Cândida Magalhães de Faria, Fernando de Azevedo Silva e Edson Cocchieri Botelho Proposta de um Framework para aplicações web Angelo Márcio de Paula, Francisco de Oliveira Dantas Filho e Hevanderson da Silva Simulação numérica do Processo Ecap (Prensagem em Canais Equiangulares) utilizando o aço VMB 300 Márcia Regina Baldissera, Paulo Rangel Rios, Jaime Pereira Gouvêa e Jefferson Fabrício Cardoso Lins Tratamento de efluentes de postos de combustíveis para o reúso usando processos oxidativos avançados Daniela V. Vasconcelos e Anderson Gomes CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS E HUMANAS Discursos de posse dos Presidentes do Supremo Tribunal Federal: a tênue fronteira entre os domínios discursivos jurídico e político Claudia Maria Gil Silva O fim das Ilusões: a Crise Econômica e seus impactos sobre os modelos de gestão Agamêmnom Rocha Souza e Victor Cláudio Paradela Ferreira CIÊNCIAS DA SAÚDE Quiz de Genética e Biologia Molecular A experiência discente e docente no desenvolvimento de um material didático João Miguel Almeida da Silva, Rafael Vieira Canedo, Thomas Alves de Souza Abrantes, Renata Almeida de Souza, Rafael Teixeira dos Santos e Claudia Yamada Utagawa Relação entre Obesidade e Diabete Mellitus Tipo II em Adultos Fernanda de Almeida Escobar Ser médico: o imaginário coletivo de estudantes de medicina acerca da profissão de médico Maria Auxiliadora Motta Barreto, Carolina Nunes Reis, Isabela Borges de Miranda, Lívia Cristina Rocha Jardim e Marcela Pinto Teixeira Três instrumentos de coleta de dados para caracterização dos pacientes portadores de DTM do Projeto de DTM/ Núcleo da Dor no Centro Integrado de Fisioterapia do Unifoa Glória Maria Moraes Vianna da Rosa, Alexsandra Dias Serafim, Etyene Castro, Glauco Alexandra Gaban, Lívia da Lima Gonçalves Pinto e Helen Cândido Bitencourt... 77

8 LIST OF CONTRIBUTIONS EDITORIAL ACCURATE SCIENCES Failure criterious study in flexure of PPS/Carbon biber composites by using finite elements Eder José Siqueira, Maria Cândida Magalhães de Faria, Fernando de Azevedo Silva e Edson Cocchieri Botelho Proposal for a Framework for web applications Angelo Márcio de Paula, Francisco de Oliveira Dantas Filho e Hevanderson da Silva Numerical simulation of the Ecap Process (Equal Channel Angular Pressing ) using the VMB 300 Steel Márcia Regina Baldissera, Paulo Rangel Rios, Jaime Pereira Gouvêa e Jefferson Fabrício Cardoso Lins Treatment of effluent of fuel ranks for i reuse it using advanced processes oxidativos Daniela V. Vasconcelos e Anderson Gomes SOCIAL SCIENCES APPLIED AND HUMAN BEINGS Speeches of possession of the Brazilian Presidents of the Federal Supreme Court: the fine line between the legal and political discourse areas Claudia Maria Gil Silva The end of Illusions: the Economic Crisis and its impacts on the management patterns Agamêmnom Rocha Souza e Victor Cláudio Paradela Ferreira SCIENCES OF THE HEALTH Genetics and Molecular Biology Quiz The student and teacher s experience in a development of a teaching material João Miguel Almeida da Silva, Rafael Vieira Canedo, Thomas Alves de Souza Abrantes, Renata Almeida de Souza, Rafael Teixeira dos Santos e Claudia Yamada Utagawa Relationship between Obesity and Diabetes Mellitus Type II in Adults Fernanda de Almeida Escobar To be a doctor: the collective imaginary of medical students about their profession Maria Auxiliadora Motta Barreto, Carolina Nunes Reis, Isabela Borges de Miranda, Lívia Cristina Rocha Jardim e Marcela Pinto Teixeira Three instruments of data collection for characterization of patinets with tmd of Project tmd/nucleus of Pain in the Integrated Physiotherapic Center of UniFOA Glória Maria Moraes Vianna da Rosa, Alexsandra Dias Serafim, Etyene Castro, Glauco Alexandra Gaban, Lívia da Lima Gonçalves Pinto e Helen Cândido Bitencourt... 77

9 9 9 Editorial Tão cultuada quanto pouco praticada, a transdisciplinariedade, marca indiscutível da Revista, tem sido característica e obsessão para todos que trabalhamos na elaboração deste meio de comunicação acadêmico científico. Buscando uma horizontalidade no que diz respeito à democratização de acesso a publicação, leitura e debate acadêmico, oportunizamos possibilidades múltiplas, inter e transdisciplinares, sempre objetivando a excelência de nossa publicação que nasceu com este intuito: ser meio de tornar públicas as pesquisas de nosso corpo docente, nosso corpo discente e de qualquer pesquisador que entenda nossa preocupação com qualidade e, assim, abrace a causa de nossa modesta revista. Assim o é e, desta forma percebemos, quando observamos o que temos em nosso número 11: ciências exatas, ciências humanas e sociais aplicadas, ciências da saúde, cumprindo nas páginas que se seguem o sentido de ser universidade, o significado de ser transversal sem perder de vista os predicados e especificidades que cada ciência engendra e necessita. Prova viva e impressa que o interior pode produzir qualidade e que o tamanho de uma instituição não desqualifica sua produção científica, convido-os a leitura de mais um número da Revista. Flávia Lages de Castro Editora Executiva -

10

11 11 Estudo dos critérios de falhas em flexão em Compósitos PPS/Fibras de Carbono utilizando elementos finitos Failure criterious study in flexure of PPS/Carbon biber composites by using finite elements Eder José Siqueira 1 Maria Cândida Magalhães de Faria 2 Fernando de Azevedo Silva 3 Edson Cocchieri Botelho 3 Artigo Original Original Paper Palavras-chaves: Compósito Termoplástico PPS/C Elementos Finitos Critérios de Falha Resumo O constante desenvolvimento dos materiais aliado à necessidade de se obter componentes estruturais de alto desempenho como materiais alternativos na indústria aeronáutica, bem como, considerando a aplicabilidade atual dos compósitos estruturais, previsões de falha da estrutura e análise das cargas máximas que as mesmas podem suportar se tornam tópicos fundamentais de pesquisas com a finalidade de garantia da confiabilidade quanto ao emprego dos mesmos em diversas áreas. Considerando que o compósito termoplástico PPS/C Poli (sulfeto de fenileno) reforçado com fibras de carbono está surgindo como uma alternativa para a substituição de compósitos poliméricos termorrígidos para aplicações específicas e que ainda há escassez na literatura atual de dados relativos à previsão de falhas, este trabalho tem como objetivo realizar uma analise bidimensional do comportamento mecânico do compósito PPS/C sob carregamento estático linear em flexão de três pontos. Neste estudo, foram analisados os critérios de falha de máxima tensão, critérios polinomiais dos índices de força e das relações inversas dos índices de força de Tsai-Wu, de Hill e de Hoffman. Por fim, foram comparados os resultados obtidos a partir do modelo computacional com resultados experimentais obtidos a partir de ensaios de flexão com o objetivo de analisar, avaliar e validar a simulação numérica utilizada. Abstract The continuous development of materials associated with the need to obtain structural components of high performance that can serve the purpose of alternate material for the aircraft industry; in addition to the current applicability of the structural composite, structural failure predictions, as well as the maximum loads that such structures may have the capacity to bear, have become the subject-matter to a number of fundamental researches, which purpose is to guarantee the reliability of such materials, so that they can be duly applied in a variety of fields. Taking into account that the thermoplastic composite of PPS/C Poly(phenylene-sulfide) reinforced with carbon fibers, is springing up as an alternative to the thermoset polymers composites, besides the fact that the current literature lacks data regarding failure predictions, the present paper limits itself to the 1 Mestre e Docente - Centro Universitário de Volta Redonda - UniFOA / Universidade Estadual Paulista - Unesp FE Campus Guaratinguetá/SP 2 Mestre - Unesp Universidade Estadual Paulista FE Campus Guaratinguetá/SP 3 Doutor e Docente - Unesp Universidade Estadual Paulista FE Campus Guaratinguetá/SP

12 12 two-dimensional analysis of PPS/C composite type mechanical behavior under a linear static loading at a three point bending. In this study, the maximum stress criteria, the strength ratio, and the reversed relation of strength ratio of Tsai-Wu, as well as the criteria of Hill and Hoffman to predict failure, were analyzed. At last, a comparison was made between the results obtained from the computer model against the experimental results. The purpose of such comparison was to analyze, assess and validate the numerical simulation as a supplement to the experimental trials. Introdução 1. Introdução uma eventual falha local ou global por parte da O uso de compósitos em estruturas, mesma. principalmente Dentro deste os contexto reforçados torna-se com importante no a peso avaliação destas, de bem critérios como de contribuído falhas objeti- para melhorar as fibras de carbono, tem O uso de compósitos permitido em uma estruturas, significativa principalmente os reforçados resistências com fibras à corrosão de carbo- e à fadiga redução vando de uma o estudo infinidade do comportamento de componentes mecânico de aeronaves de última no, tem permitido uma significativa redução de laminados estruturais de uma forma mais geração, plataformas marítimas de petróleo, satélites, submarinos, foguetes, veículos automotores, no peso destas, bem como contribuído para rápida sem que exista a necessidade da utilização de uma grande quantidade de material a trens de alta velocidade e de implantes ortopédicos, dentre outras aplicações [1-3]. melhorar as resistências à corrosão e à fadiga Segundo TITA et al [4] pode-se de uma infinidade de componentes de aeronaves de última geração, ser definir submetido que a falha a uma do série componente de ensaios ocorre mecânicos função tais como para o tração, qual foi compressão, projetado. Sendo, flexão, assim, etc. um critério de no momento em que o mesmo plataformas não pode marítimas mais satisfazer a de petróleo, satélites, falha submarinos, visa, fornecer foguetes, uma interpretação Para dos esta efeitos finalidade, provocados o aplicativo por carregamento computacional ANSYS quando vem houve sendo uma utilizado eventual falha com local sucesso ou global por parte combinados (estado veículos automotores, duplo trens de tensões) de alta velocidade na estrutura, indicando e de implantes ortopédicos, da mesma. dentre Dentro outras deste aplicações [1-3]. o estudo do comportamento mecânico contexto torna-se permitindo importante a realização a avaliação de simulações de critérios numéricas de falhas objetivando de de laminados vários critérios estruturais de falhas de uma podendo forma mais ser rápida sem que Segundo TITA et al [4] pode-se definir citados os critérios: Hill, Hoffman, Tsai-Wu, exista a necessidade da utilização de uma grande quantidade de material a ser submetido a uma que a falha do componente ocorre no momento em que o mesmo não pode mais satisfazer O critério de tensão máxima afirma que tensão máxima, dentre outros [4-7]. série de ensaios mecânicos tais como tração, compressão, flexão, etc. Para esta finalidade, o aplicativo computacional ANSYS vem sendo utilizado com sucesso permitindo a realização de a função para o qual foi projetado. Sendo, assim, um critério de as tensões aplicadas nas direções principais simulações falha visa numéricas fornecer de uma vários critérios do material de falhas devem podendo ser menores ser citados que os as critérios: resistências [4-7]. nas respectivas direções de carga, ou Hill, Hoffman, interpretação dos efeitos Tsai-Wu, provocados tensão máxima, por carregamento combinados (estado O critério duplo de de tensão ten- máxima seja, afirma apresenta que as assim tensões três aplicadas modos possíveis nas direções de principais do dentre outros sões) na estrutura, material indicando devem quando ser menores houve que as falhas, resistências portanto: nas respectivas direções de carga, ou seja, apresenta assim três modos possíveis de falhas, portanto: 1 X Falhas em Tração: Y 2 t t Modo de falha 1; Modo de falha 2; 1 X c Modo de falha 1; Falhas em Compressão: 2 Yc Modo de falha 2; (1) Falhas por Cisalhamento: 12 S Modo de falha 3. Os modos de falhas Os modos indicados de falhas não indicados são não são O precisos, critério apenas polinomial prováveis. de Hill Supõe-se diz que para que o material falha precisos, apenas prováveis. pelo mecanismo Supõe-se associado que o ao valor o estado de X, plano X, Yde Ytensões e S conforme (EPT), que a inequação é relativo que foi violada t c t, material falha pelo primeiramente mecanismo associado na falha [8]. ao a este estudo, pode-se considerar σ 3 =τ 23 =τ 13 =0, valor de X t, X c, Y t, Y c e S conforme a inequação sendo que a equação, em que Hill considera a O critério polinomial de Hill diz que para o estado plano de tensões (EPT), que é relativo a este que foi violada primeiramente na falha [8]. seguinte formulação: estudo, pode-se considerar 0, sendo que a equação, em que Hill considera a seguinte formulação: (G + H) σ 1 + (F + H)σ 2-2Hσ 1 σ 2 + 2Nτ 122 = 1 (2) Já o critério polinomial de Tsai-Wu afir- pode ser apresentada da seguinte forma, quan- ma que de forma geral, para o EPT, a teoria do considerado σ 3 = τ 23 = τ 13 = 0: Anais do 10 o Congresso Brasileiro de Polímeros Foz do Iguaçu, PR Outubro/ F 1 σ 1 + F 2 σ 2 + F 6 τ 12 + F 11 σ 1 + F 22 σ 2 + F 66 τ F 12 σ 1 σ 2 + F 16 σ 1 τ 12 + F 26 σ 2 τ 12 = 1 (3) c

13 O critério de Hoffman pode ser visto como o principal objetivo de validar a sua utilização uma extensão do critério de Hill ou uma simplificação do critério de Tsai-Wu. Em relação ao crité- Inicialmente, no ANSYS, para se realizar na análise de falha de materiais compósitos. rio de Hill, é feita a inclusão de termos lineares de uma análise de falha por flexão de três pontos diferenças entre resistências de tração e compressão. Assim, o critério de Hoffman tem sido basse, por meio de um pré-processador, criar pontos utilizando o método dos elementos finitos, devetante utilizado tanto em problemas de plasticidade chaves, que definem as dimensões geométricas, de metais quanto em falha frágil de laminados ou seja, delimitam o corpo em análise. Estes pontos chaves são unidos por linhas para se obter por fibrosos [9-10]. Este trabalho tem como objetivo realizar uma análise bidimensional do comportamento mecânico do compósito PPS/C sob carresões do corpo de prova, ou seja, um elemento de fim um elemento geométrico de área nas dimengamento estático linear em flexão de três pontos, área retangular de 55 mm x 10 mm, pois essa sendo analisados os critérios de falha de máxima análise se relaciona a um laminado bidimensional tensão, polinomiais dos índices de força e das relações inversas dos índices de força de Tsai-Wu, de Hill e de Hoffman. Os resultados obtidos a partir da simulação por ANSIS foram também comparados com os obtidos experimentalmente. 2. Experimental avaliar as tensões de resistência do material PPS/C em flexão na simulação numérica, com o principal objetivo de validar a sua utilização na análise de falha de materiais compósitos. em que o comprimento e a largura são excessivamente maiores que a espessura. Introduz-se a Inicialmente no ANSYS para se realizar uma análise de falha por flexão de três pontos utilizando o método dos elementos finitos deve-se por meio de um pré-processador, criar pontos chaves, que definem as dimensões geométricas, ou seja, delimitam o corpo em análise. Estes pontos partir daí as características mecânicas do laminado em análise, sua discretização em elementos chaves são unidos por linhas para se obter por fim um elemento geométrico de área nas dimensões finitos, a restrição ao movimento e condições de do corpo de prova, ou seja, um elemento de área retangular de 55 mm x 10 mm, pois esta análise se relaciona a um laminado bidimensional em que o comprimento e a largura são excessivamente maiores que a espessura. Introduz-se a partir daí as características mecânicas do laminado em carregamento, para se obter a solução do problema, conforme apresentado na Figura 1. análise, sua discretização em elementos finitos, a restrição ao movimento e condições de carregamento, para se obter a solução do problema, conforme apresentado na Figura Materiais Neste trabalho foi estudado um compósito estrutural polimérico com matriz termoplástica PPS -Poli (Sulfeto de Fenileno) reforçado com tecidos de fibras de carbono (configuração 5HS satin weave ), fornecido pela empresa holandesa Ten Cate Advanced Composites. O conteúdo volumétrico de fibras foi de 61% avaliado pelo método de digestão ácida em trabalhos anteriores [8]. Os laminados estudados apresentaram configuração [0º/90º] 3s, e foram devidamente analisados por ensaios de ultrassom e microscopia óptica, com a principal finalidade de garantir a qualidade das mesmas na realização dos ensaios experimentais. 2.2 Simulação em flexão de três pontos Para o desenvolvimento deste trabalho, ensaios de cisalhamento Iosipescu e flexão em três pontos foram realizados com base nas normas ASTM-D5379 e DIN-EN-2562, respectivamente, em uma máquina de ensaios universal Shimadzu, modelo SFL-50kN. A simulação numérica foi pré-processada, processada e pós-processada pelo aplicativo computacional ANSYS, sendo que os dados experimentais foram tomados como referência para avaliar as tensões de resistência do material PPS/C em flexão na simulação numérica, com Figura 1 Modelo do laminado para simulação em flexão de três pontos. Neste trabalho, os valores encontrados a partir dos modelos utilizados foram comparados com os valores obtidos experimentalmente. Resultados e Discussão Resultados experimentais Figura 1 Modelo do laminado para simulação em flexão de três pontos. Neste trabalho, os valores encontrados a partir dos modelos utilizados foram comparados com os valores obtidos experimentalmente. Os resultados experimentais de resistências à flexão e ao cisalhamento Iosipescu, encontram-se apresentados na Tabela 1. Em ambos os casos, as tensões encontradas para estes laminados termoplásticos quando comparadas a valores de outros compósitos tradicionalmente utilizados pela indústria aeroespacial 3. Resultados tais como laminados e Discussão de resina epóxi/fibras de carbono, mostram-se superiores, podendo em alguns casos ser observada uma melhora de até 30% [9]. Como dito anteriormente, os ensaios experimentais foram realizados com o único propósito de validar os resultados obtidos 3.1 a Resultados partir da simulação experimentais por Ansys. Anais 10 o Congresso Brasileiro de Polímeros Foz do Iguaçu, PR Outubro/2009 Os resultados experimentais de resistências à flexão e ao cisalhamento Iosipescu, encontram-se apresentados na Tabela 1. Em ambos os casos, as tensões encontradas para estes laminados termoplásticos quando comparadas a valores de outros compósitos tradicionalmente utilizados pela indústria aeroespacial tais como os laminados de resina epóxi/fibras de carbono, mostram-se superiores, podendo em alguns casos ser observada uma melhora de até 30% [9]. Como dito anteriormente, os ensaios experimentais foram realizados com o único propósito de validar os resultados obtidos a partir da simulação por Ansys.

14 Resistência à Módulo em flexão Resistência ao cisalhamento Módulo de cisalhament flexão (MPa) (GPa) Iosipescu (MPa) Iosipescu (GPa) ±29 60,7±1,1 109,2±0,4 4,9±0,7 Tabela 1 Resultados experimentais de flexão e cisalhamento Iosipescu para os laminados de PPS/C. Resistência à flexão (MPa) Módulo em flexão Resultados da simulação numérica (GPa) Resistência ao cisalhamento Módulo de cisalhamento Iosipescu (MPa) Iosipescu (GPa) 1340 ±29 60,7±1,1 109,2±0,4 4,9±0,7 Com base no dimensionamento dos corpos-de-prova e valores médios dos carregamentos, obtidos a partir 3.2 Resultados ensaios da simulação experimentais numérica em flexão e dos deslocamentos três pontos do laminado e cisalhamento compósito em flexão de três pontos, entretanto, estes Iosipescu, realizaram-se as simulações numéricas no aplicativo computacional ANSYS. Com base no dimensionamento dos valores foram transferidos para o aplicativo Considerando corpos-de-prova as informações e valores médios fornecidas dos carregamentos, SHIMADZU obtidos SFL-50kN, a partir dos obteve-se ensaios os entre valores si, de onde das foi cargas extraído e o dos carregamento deslocamentos do pelo computacional aplicativo EXCEL computacional e foram comparados acoplado ao equipamento experimentais em flexão de três pontos e médio de 797,03N, que é transformado numa laminado compósito cisalhamento em Iosipescu, flexão de realizaram-se três pontos, as entretanto, tensão de estes 79,70 valores MPa para foram alimentar transferidos a simulação. entre A simulação si, de onde numérica foi extraído indica que o carregamento o para o aplicativo computacional simulações numéricas EXCEL no aplicativo e foram computacional ANSYS. Considerando as informa- laminado rompe a uma tensão de 788 MPa, comparados médio de 797,03 N, que é transformado numa tensão de 79,70 MPa para alimentar a simulação. A ções fornecidas pelo aplicativo computacional numérica acoplado indica ao equipamento que o SHIMADZU laminado rompe numa a uma área de tensão 10 mm 2 de 78,8N, 788 conforme MPa, equivalente re- a equivalente a aplicação de um carregamento simulação aplicação de SFL-50kN, um carregamento obteve-se os numa valores área das de cargas 10 mm 2 presentado de 78,8 N, na Figura conforme 1. representado na Figura 1. Força x Deslocamento CP-01 CP-02 CP-03 CP-04 Simulação ,05 713,77 724,95 859, Força (N) ,09 0,17 0,26 0,35 0,44 0,52 0,61 0,7 Anais do 10 o Congresso Brasileiro de Polímeros Foz do Iguaçu, PR Outubro/2009 0,79 0,88 0,96 1,05 1,14 Deslocamento (mm) Figura 1 Gráfico comparativo entre as cargas de ruptura em flexão obtidas a partir dos ensaios experimentais e valores da simulação. Tabela 1 Resultados experimentais de flexão e cisalhamento Iosipescu para os laminados de PPS/C. A partir deste gráfico pode ser observado que existe uma diferença significativa entre o comportamento do laminado PPS/C submetido a ensaio de flexão em três pontos, ou seja, os valores apresentados demonstram que o material antes de romper apresenta alterações no comportamento elástico linear. Este comportamento se dá em função do descolamento das fibras em relação à matriz e também em relação ao efeito das tensões cisalhantes do plano do laminado. Ainda a partir destes ensaios foi observado que a ruptura do laminado em flexão de três pontos se dá na ultima lâmina onde as fibras estão dispostas a 90º. 1,23 1,31 1,39 1,47 1,54 1,62 Apesar das diferenças dos comportamentos viscoelásticos, os valores experimentais de resistência à flexão são próximos aos valores obtidos por simulação numérica. Desta forma, os valores encontrados são bastante confiáveis e a simulação em si pode ser utilizada em complementação/substituição em alguns casos específicos, quando se tem pré-definidas as propriedades do compósito, suas condições geométricas e de carregamento, aos ensaios que são mais dispendiosos em termos de mão de obra e tempo de execução. Um projetista pode a partir do conhecimento do processo pelo qual o material esteja sendo solicitado e

15 da forma como reage a esta solicitação, assim como a partir do conhecimento do processo de simulação num programa computacional, estimar com boa aproximação as tensões apropriadas de trabalho do material compósito. Concluiu-se então que além de ser um dos mais aplicados em análise de falha inicial em materiais compósitos, os critérios polinomiais de índices de forças ou das relações inversas dos índices de forças de Tsai-Wu são perfeitamente adequados para se trabalhar com segurança em termos da previsão inicial de falha de um compósito termoplástico sob regime estático de carregamento. A partir dos dados obtidos neste trabalho também foi observado que para previsão de falhas em compósitos PPS/C, o critério de falha de máxima tensão também se mostrou adequado, podendo assim, ser utilizado para análise de previsão inicial de falhas em compósitos termoplásticos do tipo PPS/C. Para efeito comparativo foram implementados neste trabalho por meio do aplicativo EXCEL, dois critérios polinomiais de previsão inicial de falha, sendo estes: O critério de Hill e o critério de Hoffman. Com relação ao critério de previsão inicial de falhas de Hill (considerado a base dos critérios polinomiais de Tsai-Wu e de Hoffman), observa-se que para a simulação em flexão de três pontos não foi observada falha do material com a tensão de ruptura apresentada pelo programa de cálculo. Este fato indica que se pode trabalhar com um acréscimo de carregamento. Entretanto, como o índice de falha de Hill ficou um pouco abaixo, mas bem próximo do limiar da falha (considerado neste caso como sendo 1), não se pode descartar ou dizer que o emprego deste critério foi inapropriado, pois para tanto deve-se promover a análise sob óticas diferenciadas de simulação, ou seja, o corpos-de-prova deveriam ser discretizados em elementos diferenciados, podendo assim reagir de forma que indicasse falha. Para este trabalho foi adotado uma malha de elemento finito quadrado de 1 mm 2 e com esta foram realizados os cálculos, entretanto, não foi analisado com elemento finito em outra dimensão ou em outra característica geométrica. A Figura 2 e a Tabela 2 apresenta um estudo comparativo entre os índices de falhas obtidos no ANSYS e os implementados no EXCEL. Já o critério polinomial de previsão inicial de falha de Hoffman, indica que para ambos os casos analisados o material falha, pois os índices de falha estão acima do limiar permitido e são maiores que os índices apresentados pelos critérios de máxima tensão, índices de força de Tsai-Wu e relação inversa dos índices de força de Tsai-Wu, contidos no ANSYS. Desta forma, se o projetista estiver trabalhando na análise de previsão inicial de falha de um laminado tipo PPS/C com este critério, estará indicando a aplicação de um carregamento abaixo da ruptura real do laminado, porém o critério de Hoffman não pode ser descartado para análise de compósitos termoplásticos, pois em ordem de grandeza o índice encontrado não se apresenta distante dos índices dos critérios analisados no ANSYS. Para se concluir sobre a exclusão de um critério, deve-se analisar sob condições diferenciadas de discretização e de carregamento. A seguir é apresentado um estudo comparativo entre todos os critérios de falhas analisados neste trabalho, considerando os esforços em flexão de três pontos com uma tensão de 78,8 N/mm 2 (equivalente a uma força de ruptura de 788 N), índices de falha conforme apresentados na Tabela 2 e na Figura 2. Tabela 2 Índices de falha em compósito PPS/C sob carregamento em flexão de três pontos. CRITÉRIOS TENSÃO INVERSO HILL HOFFMAN TSAI-WU DE FALHAS MÁXIMA DE TSAIWU ÍNDICES 1,004 0,989 1,025 1,002 1,001 15

16 16 1,2 CRITÉRIOS DE FALHAS HILL HOFFMAN TSAI-WU TSAI-WU-INVERSO TENSÃO MÁXIMA 1 1,004 0,989 1,025 1,002 1,001 0,8 ÍNDICES 0,6 0,4 0,2 0-0,40-0,34-0,28-0,22-0,15-0,07-0,52-0,49-0,45-0,40-0,35-0,29-0,22-0,15 DESLOCAMENTO (mm) Figura 2 Comparativos entre os critérios de falhas em flexão de três pontos. Análise para uma quantidade mais reduzida de nós. Figura 2 critérios de falhas em flexão de três pontos. Análise para uma quantidade mais reduzida de nós. Pode-se observar a partir dos dados apresentados na Tabela 2 e Figura 2 que os critérios de máxima tensão, índices de de índice força de de Tsai-Wu forças falharam de Tsai-Wu com o e das envolvimento relações inversas de mão dos de obra índices qualificada de força de Tsai- Wu falharam com o carregamento bem próximo do carregamento real, entretanto, para este mesmo tração e compressão nodais obtidas por meio do ANSYS se apresentaram um pouco abaixo e um pouco acima, respectivamente, do limiar da falha, indicando neste caso que para este carregamento e nas condições da simulação desenvolvida neste trabalho o critério de Hill não indica falha e o critério de Hoffman indica que pode trabalhar com um carregamento abaixo do carregamento calculado e indicado no ANSYS, ou seja, para as condições simuladas neste trabalho os índices de previsão de falhas de Hill e de Hoffman se mostraram menos e mais conservadores, Conclusões Pode-se observar a partir dos dados apresentados na Tabela 2 e Figura 2 que os critérios de máxima tensão, de índice de forças de Tsai-Wu e das relações inversas dos carregamento bem próximo do carregamento real, entretanto, para este mesmo carrega- carregamento mento os critérios de Hill e Hoffman e imple- implementados necessidade no da EXCEL aquisição de com material base para nas tensões de mentados no EXCEL com base nas tensões de tração e compressão nodais obtidas por meio do ANSYS se apresentaram um pouco abaixo e um pouco acima, respectivamente, do limiar da falha, indicando neste caso que para este carregamento e nas condições da simulação desenvolvida neste trabalho o critério de Hill não indica falha e o critério de Hoffman indica que pode trabalhar com um carregamento abaixo do carregamento para as condições simuladas neste trabalho os índices de previsão de falhas de Hill e de Hoffman se mostraram menos e mais conservadores, respectivamente, para previsão A partir inicial deste falhas trabalho, em compósitos concluiu-se termoplásti- que o emprego aos esforços da que simulação estão sendo numérica aplicados no ANSYS é cos do tipo PPS/C. válido, pois apresentou resultados numéricos aproximados dos resultados experimentais. Desta que o emprego da simulação numérica no ANSYS é válido, pois apresentou resultados numéricos aproximados dos resultados experimentais. Desta forma, o emprego da simulação numérica além de proporcionar a garantia e segurança dos resultados, possibilita a realização de uma análise ágil e menos dispendiosa, sem a necessidade de para preparo e execução das amostras e da análise experimental, como também sem a este fim, tendo somente as propriedades elásticas do compósito e suas resistências à ruptura fornecidas pela literatura, tornando assim tal processo menos trabalhoso, demorado e dispendioso. Portanto concluianais do 10o Congresso Brasileiro de Polímeros Foz do Iguaçu, PR Outubro/2009 se que a simulação numérica pode ser empregada para efeito de redução de custo e otimização no projeto de determinada estrutura. respectivamente, calculado para e indicado previsão no inicial ANSYS, de ou falhas seja, em compósitos De acordo termoplásticos com o exposto acima do tipo e con- PPS/C. siderando a complexidade de um laminado compósito, pode-se constatar a necessidade de conhecimento do comportamento mecânico que o projetista deve ter tanto em relação laminado em estudo como de sua reação a estes esforços, bem como de seu conhecimento forma, o emprego da simulação numérica além quanto de proporcionar aos critérios de falhas a garantia mais adequados e segurança dos 4. Conclusões a serem empregados na análise do compósi- resultados, possibilita a realização de uma análise ágil e menos dispendiosa, sem a necessidade de to, sem o qual seria inapropriado o emprego envolvimento de A mão partir deste obra trabalho, qualificada concluiu-se para preparo desta simulação e execução com a finalidade das amostras de comple- e da análise mentar/substituir em alguns casos, ou seja, quando já se tem conhecimento do comportamento mecânico do compósito em literaturas afins, para baratear a análise do laminado. experimental, como também sem a necessidade da aquisição de material para este fim, tendo somente as propriedades elásticas do compósito e suas resistências à ruptura fornecidas pela literatura, tornando assim tal processo menos trabalhoso, demorado e dispendioso. Portanto conclui-

17 5. Agradecimentos Os autores agradecem a empresa holandesa Tencate pelo fornecimento dos laminados de PPS e à FAPESP pelo auxílio financeiro. 6. Referências Bibliográficas 1. BOTELHO, E. C. Compósitos Aeronáuticos Processados a partir de Fibras de Carbono Impregnadas com Poliamida 6/6 via Processo de Polimerização Interfacial. Tese de Doutorado em Ciência no Curso de Engenharia Aeronáutica e Mecânica do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), São José dos Campos/SP, CHEONG Ng, Y. Deriving Lamina Properties from Laminate Properties using Classical Lamination Theory and Failure Criteria. Journal of Composite Materials Vol. 39 no. 1295, COSTA, G. G. Avaliação da Influência dos Ciclos Térmicos nas Propriedades dos Compósitos Termoplásticos de PPS e PEI com Fibras de Carbono e Vidro Conformados por Prensagem a Quente. Dissertação de Mestrado em Engenharia Aeronáutica e Mecânica, Instituto Tecnológico de Aeronáutica, São José dos Campos/SP, FILHO, I. S. A.; SAVI, M. A. Análise da Delaminação em Placas Compósitas através do Método dos Elementos Finitos. Revista Ciência e Engenharia vol. 10(2) p , HUYBRECHTS, S.; MAJI, A.; LAO, J.; WEGNER, P.; MEINK, T. Validation of the Quadratic Composite Failure Criteria with Out- Of-Plane Shear Terms. Journal of Composite Materials. Vol. 36, no. 1879, LABEAS, G.; BELESIS, S.; STAMATELOS, D. Interaction of Damage Failure and Post- Buckling Behavior of Composite Plates with Cut-Outs by Progressive Damage Modelling. Available online Elsevier ScienceDirect Composite Part B Vol. 39 p , LASPALAS, M.; CRESPO, C.; JIMÉNEZ, M. A.; GARCÍA, B.; PELEGAY, J. L. Application of Micromechanical Models for Elasticity and Failure to Short Fibre Reinforced Composites. Numerical Implementation and Experimental Validation. Composites and Structures Vol. 86 p , TITA, V.; CARVALHO, J.; SANTOS, N. C. Estudo do Comportamento Mecânico de Materiais Compósitos utilizando o Método dos Elementos Finitos. II congresso Nacional de Engenharia Mecânica. João Pessoa/PB, DE FARIA, M. C. M. Avaliação do Efeito Higrotérmico nas Propriedades Mecânicas de Compósitos PPS/Fibras Contínuas. Dissertação de Mestrado em Engenharia Mecânica. UNESP Universidade Paulista, Guaratinguetá/SP, Anais do 10o Congresso Brasileiro de Polímeros Foz do Iguaçu, PR Outubro/ DeTERESA, S. J.; LARSEN, G. J. Reduction in the Number of Independent Parameters for the TSAI-WU Tensor Polynomial Theory of Strength for Composite Materials. Journal of Composite Materials vol. 37 no. 1769, Endereço para Correspondência: Eder Jose Siqueira Curso de Engenharia Civil - UniFOA Centro Universitário de Volta Redonda Campus Três Poços Av. Paulo Erlei Alves Abrantes, nº 1325, Três Poços - Volta Redonda / RJ CEP: Informações bibliográficas: Conforme a NBR 6023:2002 da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), este texto científico publicado em periódico eletrônico deve ser citado da seguinte forma: Siqueira, Eder José; Faria Maria Cândida Magalhães de; Silva Fernando de Azevedo; Botelho Edson Cocchieri. Estudo dos critérios de falhas em flexão em Compósitos PPS/Fibras de Carbono utilizando elementos finitos.. Volta Redonda, ano IV, n. 11, dezembro Disponível em: <http://www.unifoa.edu.br/cadernos/edicao/11/11.pdf>

18

19 19 Proposta de um Framework para aplicações web Proposal for a Framework for web applications Francisco de Oliveira Dantas Filho 1 Hevanderson da Silva 1 Angelo Márcio de Paula 2 Artigo Original Original Paper Palavras-chaves: Web Software Padrões de Projeto Arquitetura Resumo Aplicações envolvendo internet são denominadas aplicações web e requerem requisitos especiais de arquitetura de software para um correto desenvolvimento e funcionamento. Este trabalho tem como proposta apresentar as técnicas de software livre, formando uma arquitetura para construir aplicações web que funcionem na internet ou intranet. Todo framework foi desenvolvido na plataforma Java com o uso de Servlet, JSP e JavaBean. Ao final, o processo realizado apresentou alta produtividade, pois retirou do desenvolvedor a responsabilidade de programar o código de comunicação envolvendo o protocolo HTTP e as trocas de mensagens entre as camadas da aplicação. Desta forma, o programador se concentrará em programar somente a regra de negócio do sistema proposto. Abstract Key words: Applications involving Internet are called web applications and require specific requirements for software architecture for a correct development and functioning. This work has a proposal present the techniques of free software forming architecture to build web applications operating on the internet or intranet. Finally, the processor conducted showed high productivity, because withdrew from the developer the responsibility to set the code of communication involving the HTTP protocol and the exchange of messages between application tiers. Thus, the developer will focus on programming only the business rule of the proposed system. Web Software Design Pattern Architecture 1. Introdução Aplicações de software são complexas porque modelam a complexidade do mundo real. Atualmente, aplicações típicas são muito grandes e complexas para que um único indivíduo consiga compreendê-la. Sobre essas circunstâncias, a construção e a manutenção de grandes aplicações tornam-se um sério problema. A demanda por mais serviços, novos produtos, pela melhoria da qualidade e menores preços vêm, já há um bom tempo, impulsionando o estudo de técnicas de desenvolvimento de software que possam ser efetivamente utilizadas para a obtenção desses objetivos. Além do aspecto puramente técnico, encontramos ainda enorme dificuldade em gerenciar o processo de desenvolvimento. Este trabalho reúne as técnicas denominadas Padrões de Projetos para construção de aplicações que usam a internet/intranet como meio de comunicação, formando um framework, que atinja desde o cliente, executando uma página no navegador, até o dado, 1 Discente do Curso de Sistema de Informação - Centro Universitário de Volta Redonda - UNIFOA 2 Coordenação de Sistema de Informação e Engenharia Elétrica - Centro Universitário de Volta Redonda - UNIFOA Volta Redonda-RJ

20 20 sendo gravado no banco de dados, ou seja, uma proposta de uma arquitetura para desenvolvimento web em uma totalidade razoável. Todos os testes foram realizados com produtos open source, destacando-se a linguagem de programação Java através das tecnologias Servlet e JSP que são especialidades para desenvolvimento web. Ao final, é apresentado um framework com uma arquitetura madura, pronta para ser usada na construção de aplicações web por qualquer equipe de desenvolvimento, a qual tenha conhecimentos básicos na linguagem Java. 2. Revisão Bibliográfica 2.1 Trabalhos Realizados Entre os trabalhos pesquisados no meio acadêmico e na comunidade de desenvolvedores de código aberto (open source), destacamse sob o ponto de vista acadêmico e contribuíram para o desenvolvimento desta pesquisa: Framework Apache Struts, desenvolvido por Struts (2009); Framework JavaServer Faces, desenvolvido por SDN (2009). MVC. Esse projeto é mantido por um grupo voluntariado que colabora entre si desenvolvendo o framework e mantendo-o dentro das características de código aberto. O framework JavaServer Faces também é usado para desenvolvimento de aplicações web dinâmicas visando à separação das camadas. É mantido pelo Java Community Process (JSR-314) e estabelece o padrão do lado servidor para a construção de interfaces com o usuário. Com as contribuições do grupo de especialistas, o JSF foi concebido de forma a ser aproveitado por ferramentas as quais irão tornar ainda mais fácil o desenvolvimento de aplicações web. A Facilidade de uso é a principal meta do JSF, pois ele define claramente uma separação entre a aplicação lógica e a camada de apresentação tornando fácil a ligação entre a camada de apresentação e a lógica do negócio. Esse projeto permite, a cada membro da equipe de desenvolvimento, concentrar-se no desenvolvimento da lógica de negócio, ficando a cargo do JSF as complexidades de ligação entre as camadas. Por exemplo, o desenvolvedor não precisa ser especialista em HTML, pois o JSF possui TAG s que encapsulam a regra de apresentação através de passagem de parâmetros, sem a necessidade de escrever qualquer script (SDN,2009). O Apache Struts é um projeto popular desenvolvido por The Apache Software Foundation (STRUTS, 2009). Trata-se de um projeto open source para desenvolvimento de aplicações web usando a linguagem de programação Java. O Struts é empregado onde há necessidade de criação de web sites que possuem respostas dinâmicas. Aplicações web baseadas em JSP (Java Server Pages), ASP (Active Server Pages) e PHP (Hypertext Preprocessor) misturam dados, controle e visualização em apenas um componente e, na prática, verifica-se uma dificuldade na manutenção destes sites, principalmente, quando se trata de sistemas de médio para grande porte. Então, umas das preocuções em uma aplicação é ter uma clara separação das camadas, o que é alcançado com a utilização da arquiteura MVC (Model-View-Controller). O Struts foi concebido para ajudar os desenvolvedores criar aplicações web que utilizam a arquitetura 2.2 Revisão Tecnológica Java Beans JavaBeans são componentes de software escritos em Java. A API de JavaBeans foi criada pela Sun Microsystem com a cooperação da indústria e determina as regras que o programador de software deve seguir a fim de criar componentes de software reutilizáveis e independentes. Assim como muitos outros componentes de software, os Beans encapsulam tanto estado quanto comportamento. Ao usar a coleção de tags relacionadas a Beans de JSP nas suas páginas da web, os programadores de conteúdo podem alavancar o poder de Java para adcionar elementos dinâmicos às suas páginas sem escrever uma única linha de código Java. Então, um JavaBean é uma classe que segue certo padrão de projeto. O padrão tem

Cadernos UniFOA. Proposta de um Framework para aplicações web. Proposal for a Framework for web applications. 1. Introdução.

Cadernos UniFOA. Proposta de um Framework para aplicações web. Proposal for a Framework for web applications. 1. Introdução. 19 Proposta de um Framework para aplicações web Proposal for a Framework for web applications Francisco de Oliveira Dantas Filho 1 Hevanderson da Silva 1 Angelo Márcio de Paula 2 Artigo Original Original

Leia mais

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES

DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES DESENVOLVENDO APLICAÇÃO UTILIZANDO JAVA SERVER FACES Alexandre Egleilton Araújo, Jaime Willian Dias Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil araujo.ale01@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

World Wide Web e Aplicações

World Wide Web e Aplicações World Wide Web e Aplicações Módulo H O que é a WWW Permite a criação, manipulação e recuperação de informações Padrão de fato para navegação, publicação de informações e execução de transações na Internet

Leia mais

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate

Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Desenvolvimento de aplicação web com framework JavaServer Faces e Hibernate Tiago Peres Souza 1, Jaime Willian Dias 1,2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil tiagop_ti@hotmail.com 2 Universidade

Leia mais

DESENVOLVENDO APLICAÇÕES UTILIZANDO JAVASERVER FACES E MVC

DESENVOLVENDO APLICAÇÕES UTILIZANDO JAVASERVER FACES E MVC DESENVOLVENDO APLICAÇÕES UTILIZANDO JAVASERVER FACES E MVC Felipe Moreira Decol Claro 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil felipe4258@hotmail.com, kessia@unipar.br

Leia mais

GeCA: Uma Ferramenta de Engenharia Reversa e Geração Automática de Código

GeCA: Uma Ferramenta de Engenharia Reversa e Geração Automática de Código GeCA: Uma Ferramenta de Engenharia Reversa e Geração Automática de Código Igor Steinmacher 1, Éderson Fernando Amorim 1, Flávio Luiz Schiavoni 1, Elisa Hatsue Moriya Huzita 1 1 Departamento de Informática

Leia mais

Introdução a Servlets

Introdução a Servlets Linguagem de Programação para Web Introdução a Servlets Prof. Mauro Lopes 1-31 21 Objetivos Iniciaremos aqui o estudo sobre o desenvolvimento de sistemas web usando o Java. Apresentaremos nesta aula os

Leia mais

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCE-557. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCE-557 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS

UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS UM ESTUDO SOBRE ARQUITETURA PARA DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UTILIZANDO NOVAS TECNOLOGIAS Edi Carlos Siniciato ¹, William Magalhães¹ ¹ Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil edysiniciato@gmail.com,

Leia mais

DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES

DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES DESENVOLVIMENTO COM JAVA EE E SUAS ESPECIFICAÇÕES Hugo Henrique Rodrigues Correa¹, Jaime Willian Dias 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil hugohrcorrea@gmail.com, jaime@unipar.br Resumo.

Leia mais

UTILIZAÇÃO DE FRP PARA REFORÇO DE VIGAS DE MADEIRA

UTILIZAÇÃO DE FRP PARA REFORÇO DE VIGAS DE MADEIRA UTILIZAÇÃO DE FRP PARA REFORÇO DE VIGAS DE MADEIRA Juliano Fiorelli (1); Antonio Alves Dias (2) (1) Aluno de mestrado Escola de Engenharia de São Carlos EESC USP, e-mail: fiorelli@sc.usp.br (2) Professor

Leia mais

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS

SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS SISTEMA DE AGENDAMENTO E GERENCIAMENTO DE CONSULTAS CLÍNICAS Pablo dos Santos Alves Alexander Roberto Valdameri - Orientador Roteiro da apresentação Introdução Objetivos Motivação Revisão bibliográfica

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Informatização de farmácias publicas utilizando software livre.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA. Informatização de farmácias publicas utilizando software livre. UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA Informatização de farmácias publicas utilizando software livre. MURILO NUNES ELIAS FLORIANÓPOLIS SC 2007/2 UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA DEPARTAMENTO DE

Leia mais

1ª Semana de Composites Avançados São José dos Campos - SP III CONGRESSO SAMPE BRASIL

1ª Semana de Composites Avançados São José dos Campos - SP III CONGRESSO SAMPE BRASIL 1ª Semana de Composites Avançados São José dos Campos - SP III CONGRESSO SAMPE BRASIL CARACTERIZAÇÃO EXPERIMENTAL DA RIGIDEZ À FLEXÃO EM MATERIAL COMPÓSITO CARBONO-EPÓXI CENTRO UNIVERSITÁRIO DA FEI Aluno:

Leia mais

DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS

DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS Emanuel M. Godoy 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil godoymanel@gmail.com,

Leia mais

Documento de Arquitetura

Documento de Arquitetura Documento de Arquitetura A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO A2MEPonto - SISTEMA DE PONTO ELETRÔNICO #1 Pág. 1 de 11 HISTÓRICO DE REVISÕES Data Versão Descrição Autor 28/10/2010 1 Elaboração do documento

Leia mais

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1

Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Desenvolvimento Web TCC-00.226 Turma A-1 Conteúdo Arquitetura de Aplicações Distribuídas na Web Professor Leandro Augusto Frata Fernandes laffernandes@ic.uff.br Material disponível em http://www.ic.uff.br/~laffernandes/teaching/2013.2/tcc-00.226

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas

Linguagem de Programação JAVA. Professora Michelle Nery Nomeclaturas Linguagem de Programação JAVA Professora Michelle Nery Nomeclaturas Conteúdo Programático Nomeclaturas JDK JRE JEE JSE JME JVM Toolkits Swing AWT/SWT JDBC EJB JNI JSP Conteúdo Programático Nomenclatures

Leia mais

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho

Banco de Dados de Músicas. Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Banco de Dados de Músicas Andre Lima Rocha Campos Osório Pereira Carvalho Definição Aplicação Web que oferece ao usuário um serviço de busca de músicas e informações relacionadas, como compositor, interprete,

Leia mais

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira

ENTERPRISE JAVABEANS 3. Msc. Daniele Carvalho Oliveira ENTERPRISE JAVABEANS 3 Msc. Daniele Carvalho Oliveira Apostila Servlets e JSP www.argonavis.com.br/cursos/java/j550/index.html INTRODUÇÃO Introdução Enterprise JavaBeans é um padrão de modelo de componentes

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS

ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS ESPECIFICAÇÃO DO AMBIENTE EXPSEE SEGUNDO O MÉTODO CATALYSIS RESUMO Este artigo apresenta a especificação de um sistema gerenciador de workflow, o ExPSEE, de acordo com a abordagem de desenvolvimento baseado

Leia mais

Fundação Universidade Estadual de Maringá

Fundação Universidade Estadual de Maringá Fundação Universidade Estadual de Maringá PAD/DIRETORIA DE MATERIAL E PATRIMÔNIO AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL 485/2007 CONCORRÊNCIA PÚBLICA - PROC.: N 15344/2007 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE UMA EMPRESA ESPECIALIZADA

Leia mais

FEMA Tópicos avançados em programação Prof: Domingos OBJETIVOS / COMPETÊNCIAS

FEMA Tópicos avançados em programação Prof: Domingos OBJETIVOS / COMPETÊNCIAS FEMA Tópicos avançados em programação Prof: Domingos OBJETIVOS / COMPETÊNCIAS 1 - Desenvolver aplicativos para Desktop usando Swing, gerenciamento de Layouts, componentes swing, conectar a um banco de

Leia mais

SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN

SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN SIGET Fabrício Pereira Santana¹, Jaime William Dias¹, ², Ricardo de Melo Germano¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil fabricioblack@gmail.com germano@unipar.br

Leia mais

ORDEM DE SERVIÇO OS 003/DINFO/2013 16/09/2013

ORDEM DE SERVIÇO OS 003/DINFO/2013 16/09/2013 A DIRETORIA DE INFORMÁTICA DINFO DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO -UERJ, no uso de suas atribuições legais, estabelece: Art. 1º: Para fins de normatização do Desenvolvimento Tecnológico na UERJ

Leia mais

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br

SCC-0263. Técnicas de Programação para WEB. Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br SCC-0263 Técnicas de Programação para WEB Rodrigo Fernandes de Mello http://www.icmc.usp.br/~mello mello@icmc.usp.br 1 Cronograma Fundamentos sobre servidores e clientes Linguagens Server e Client side

Leia mais

DEMONSTRAÇÃO DO EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DE TENSÕES EMPREGANDO O MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS NO PROCESSO DE ENSINO NA ENGENHARIA MECÂNICA

DEMONSTRAÇÃO DO EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DE TENSÕES EMPREGANDO O MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS NO PROCESSO DE ENSINO NA ENGENHARIA MECÂNICA DEMONSTRAÇÃO DO EFEITO DA CONCENTRAÇÃO DE TENSÕES EMPREGANDO O MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS NO PROCESSO DE ENSINO NA ENGENHARIA MECÂNICA Daniel Benítez Barrios danielbb@mackenzie.com.br Universidade Presbiteriana

Leia mais

Desenvolvimento WEB II. Professora: Kelly de Paula Cunha

Desenvolvimento WEB II. Professora: Kelly de Paula Cunha Desenvolvimento WEB II Professora: Kelly de Paula Cunha O Java EE (Java Enterprise Edition): série de especificações detalhadas, dando uma receita de como deve ser implementado um software que utiliza

Leia mais

Modelo de simulação de um processo de requisições em um servidor web de alta disponibilidade

Modelo de simulação de um processo de requisições em um servidor web de alta disponibilidade Modelo de simulação de um processo de requisições em um servidor web de alta disponibilidade Tiago de Azevedo Santos tiago@iff.edu.br João José de Assis Rangel joao@ucam-campos.br RESUMO Este trabalho

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB PARA VISUALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS DADOS CLIMATOLÓGICOS DO CPTEC/INPE

DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB PARA VISUALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS DADOS CLIMATOLÓGICOS DO CPTEC/INPE DESENVOLVIMENTO DE INTERFACE WEB PARA VISUALIZAÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DOS DADOS CLIMATOLÓGICOS DO CPTEC/INPE Luciana Maria de Castro Mira¹, Bianca Antunes de S. R. Alves 2, Ana Paula Tavares 3, Luíz Henrique

Leia mais

Universidade da Beira Interior

Universidade da Beira Interior Universidade da Beira Interior Relatório Apresentação Java Server Pages Adolfo Peixinho nº4067 Nuno Reis nº 3955 Índice O que é uma aplicação Web?... 3 Tecnologia Java EE... 4 Ciclo de Vida de uma Aplicação

Leia mais

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca

Associação Carioca de Ensino Superior Centro Universitário Carioca Desenvolvimento de Aplicações Web Lista de Exercícios Métodos HTTP 1. No tocante ao protocolo de transferência de hipertexto (HTTP), esse protocolo da categoria "solicitação e resposta" possui três métodos

Leia mais

NEVA: Programa para aumento de performance de sites web usando o algoritmo de esteganografia

NEVA: Programa para aumento de performance de sites web usando o algoritmo de esteganografia NEVA: Programa para aumento de performance de sites web usando o algoritmo de esteganografia MÁRCIO PANTOJA LOBATO 1, PEDRO VICTOR PONTES PINHEIRO 1, ROBERTO YURI DA SILVA FRANCO 1, ALESSANDRA NATASHA

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma

Leia mais

PROGRAMAÇÃO SERVIDOR PADRÕES MVC E DAO EM SISTEMAS WEB. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1

PROGRAMAÇÃO SERVIDOR PADRÕES MVC E DAO EM SISTEMAS WEB. Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 PROGRAMAÇÃO SERVIDOR EM SISTEMAS WEB PADRÕES MVC E DAO Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Compreender o conceito de Padrões de Projeto Compreender o Padrão MVC Conhecer o princípio de alguns dos

Leia mais

Interface Homem Máquina para Domótica baseado em tecnologias Web

Interface Homem Máquina para Domótica baseado em tecnologias Web Interface Homem Máquina para Domótica baseado em tecnologias Web João Alexandre Oliveira Ferreira Dissertação realizada sob a orientação do Professor Doutor Mário de Sousa do Departamento de Engenharia

Leia mais

Geração e execução de scripts de teste em aplicações web a partir de casos de uso direcionados por comportamento 64

Geração e execução de scripts de teste em aplicações web a partir de casos de uso direcionados por comportamento 64 direcionados por comportamento 64 5 Estudo de caso Neste capítulo serão apresentadas as aplicações web utilizadas na aplicação da abordagem proposta, bem como a tecnologia em que foram desenvolvidas, o

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans

Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Desenvolvendo Aplicações Web com NetBeans Aula 3 Cap. 4 Trabalhando com Banco de Dados Prof.: Marcelo Ferreira Ortega Introdução O trabalho com banco de dados utilizando o NetBeans se desenvolveu ao longo

Leia mais

2 Revisão Bibliográfica

2 Revisão Bibliográfica 2 Revisão Bibliográfica Neste capítulo são apresentados trabalhos relacionados ao comprimento de ancoragem e a resistência de aderência do CFC-substrato de concreto. São mostradas de forma resumida as

Leia mais

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Raquel Jauffret Guilhon Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo

Leia mais

MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS APLICADO A ENGENHARIA CIVIL

MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS APLICADO A ENGENHARIA CIVIL MÉTODO DOS ELEMENTOS FINITOS APLICADO A ENGENHARIA CIVIL COSTA, Marcelo Sidney Mendes Faculdade de Ciências Sociais e Agrárias de Itapeva BILESKY, Luciano Rossi Prof. Orientador - Faculdade de Ciências

Leia mais

Programação para Internet II

Programação para Internet II Programação para Internet II Aulas 01 e 02 Prof. Fernando Freitas Costa http://blog.fimes.edu.br/fernando nando@fimes.edu.br Conteúdo Programático Instalação e configuração básica do Eclipse Indigo e do

Leia mais

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG

Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Sistema Gerenciador de Conteúdo OpenCms: um caso de sucesso no CEFET-MG Marco T. A. Rodrigues*, Paulo E. M. de Almeida* *Departamento de Recursos em Informática Centro Federal de Educação Tecnológica de

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Amarildo Aparecido Ferreira Junior 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil aapfjr@gmail.com

Leia mais

Ferramenta CORIDORA Web Mapping para Mapeamento de Esquemas em Bancos de Dados Heterogêneos

Ferramenta CORIDORA Web Mapping para Mapeamento de Esquemas em Bancos de Dados Heterogêneos Ferramenta CORIDORA Web Mapping para Mapeamento de Esquemas em Bancos de Dados Heterogêneos Fernando Busanello Meneghetti 1, Fabiano Gama Paes 1, Gustavo Zanini Kantorski 1 Curso de Sistemas de Informação

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLE DE DADOS CLIMÁTICOS NA WEB NO AUXILIO À AGRICULTURA RESUMO SYSTEM CONTROL OF CLIMATIC DATA IN THE WEB TO ASSIST THE AGRICULTURE

SISTEMA DE CONTROLE DE DADOS CLIMÁTICOS NA WEB NO AUXILIO À AGRICULTURA RESUMO SYSTEM CONTROL OF CLIMATIC DATA IN THE WEB TO ASSIST THE AGRICULTURE SISTEMA DE CONTROLE DE DADOS CLIMÁTICOS NA WEB NO AUXILIO À AGRICULTURA CAROLINE VISOTO 1 EDUARDO RUBIN 2 THIAGO X. V. OLIVEIRA 3 WILINGTHON PAVAN 4 JOSÉ MAURÍCIO CUNHA FERNANDES 5 CRISTIANO ROBERTO CERVI

Leia mais

Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller

Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller Curso - Padrões de Projeto Módulo 5: Model-View- Controller Vítor E. Silva Souza vitorsouza@gmail.com http://www.javablogs.com.br/page/engenho http://esjug.dev.java.net Sobre o Instrutor Formação: Java:

Leia mais

ANÁLISE TRIDIMENSIONAL DA VELOCIDADE E PRESSÃO ESTATÍSCA DO AR EM SILO DE AERAÇÃO USANDO ELEMENTOS FINITOS RESUMO ABSTRACT 1.

ANÁLISE TRIDIMENSIONAL DA VELOCIDADE E PRESSÃO ESTATÍSCA DO AR EM SILO DE AERAÇÃO USANDO ELEMENTOS FINITOS RESUMO ABSTRACT 1. ANÁLISE TRIDIMENSIONAL DA VELOCIDADE E PRESSÃO ESTATÍSCA DO AR EM SILO DE AERAÇÃO USANDO ELEMENTOS FINITOS RESUMO EDUARDO VICENTE DO PRADO 1 DANIEL MARÇAL DE QUEIROZ O método de análise por elementos finitos

Leia mais

JULIANO AUGUSTO DE SOUZA OLIVEIRA

JULIANO AUGUSTO DE SOUZA OLIVEIRA UNIVERSIDADE DE RIBEIRÃO PRETO CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, NATURAIS E TECNOLÓGICAS PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM BANCO DE DADOS JULIANO AUGUSTO DE SOUZA OLIVEIRA IMPLEMENTAÇÃO DE UM SISTEMA DE CONTROLE DE

Leia mais

APLICAÇÃO DO ENSINO POR PESQUISA NO DESENVOLVIMENTO DE WEB SERVICE PARA MANIPULAÇÃO DE ARQUIVOS UTILIZANDO JAVA SERVLET PAGES.

APLICAÇÃO DO ENSINO POR PESQUISA NO DESENVOLVIMENTO DE WEB SERVICE PARA MANIPULAÇÃO DE ARQUIVOS UTILIZANDO JAVA SERVLET PAGES. APLICAÇÃO DO ENSINO POR PESQUISA NO DESENVOLVIMENTO DE WEB SERVICE PARA MANIPULAÇÃO DE ARQUIVOS UTILIZANDO JAVA SERVLET PAGES. Fredericko Xavier Gonçalves - fredericko.xg@hotmail.com Geshner Inagaki Martins

Leia mais

3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio

3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio 32 3 Um Framework Orientado a Aspectos para Monitoramento e Análise de Processos de Negócio Este capítulo apresenta o framework orientado a aspectos para monitoramento e análise de processos de negócio

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino

Corrida da Saúde. Infantis A - Feminino Corrida da Saúde Classificação geral do corta-mato, realizado no dia 23 de Dezembro de 2007, na Escola E.B. 2,3 de Valbom. Contou com a participação dos alunos do 4º ano e do 2º e 3º ciclos do Agrupamento

Leia mais

UM PROTÓTIPO DO SISTEMA PARA CONTROLE DE BIBLIOTECAS POR MEIO DE PÁGINAS WEB DINÂMICAS 1

UM PROTÓTIPO DO SISTEMA PARA CONTROLE DE BIBLIOTECAS POR MEIO DE PÁGINAS WEB DINÂMICAS 1 UM PROTÓTIPO DO SISTEMA PARA CONTROLE DE BIBLIOTECAS POR MEIO DE PÁGINAS WEB DINÂMICAS 1 Daniel de Faveri HONORATO 2, Renato Bobsin MACHADO 3, Huei Diana LEE 4, Feng Chung WU 5 Escrito para apresentação

Leia mais

WebApps em Java com uso de Frameworks

WebApps em Java com uso de Frameworks WebApps em Java com uso de Frameworks Fred Lopes Índice O que são frameworks? Arquitetura em camadas Arquitetura de sistemas WEB (WebApps) Listagem resumida de frameworks Java Hibernate O que são frameworks?

Leia mais

Programação WEB Introdução

Programação WEB Introdução Programação WEB Introdução Rafael Vieira Coelho IFRS Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Campus Farroupilha rafael.coelho@farroupilha.ifrs.edu.br Roteiro 1) Conceitos

Leia mais

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile

Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile 393 Frameworks para criação de Web Apps para o Ensino Mobile Lucas Zamim 1 Roberto Franciscatto 1 Evandro Preuss 1 1 Colégio Agrícola de Frederico Westphalen (CAFW) Universidade Federal de Santa Maria

Leia mais

Projeto de Serviços: proposta de modelo teórico para sites de compras coletivas

Projeto de Serviços: proposta de modelo teórico para sites de compras coletivas Iris Campos Martins Projeto de Serviços: proposta de modelo teórico para sites de compras coletivas Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre

Leia mais

REST Um Estilo de Arquitetura de Sistemas Distribuídos

REST Um Estilo de Arquitetura de Sistemas Distribuídos REST Um Estilo de Arquitetura de Sistemas Distribuídos Márcio Alves de Araújo¹, Mauro Antônio Correia Júnior¹ 1 Faculdade de Computação Universidade Federal de Uberlândia (UFU) Monte Carmelo MG Brasil

Leia mais

3 Serviços na Web (Web services)

3 Serviços na Web (Web services) 3 Serviços na Web (Web services) 3.1. Visão Geral Com base na definição do Word Wide Web Consortium (W3C), web services são aplicações autocontidas, que possuem interface baseadas em XML e que descrevem

Leia mais

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition)

Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) Sumário. Java 2 Enterprise Edition. J2EE (Java 2 Enterprise Edition) Sistemas Distribuídos na WEB (Plataformas para Aplicações Distribuídas) J2EE () Sumário Introdução J2EE () APIs J2EE Web Container: Servlets e JSP Padrão XML 2 J2EE é Uma especificação para servidores

Leia mais

UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS JSF E PRIMEFACES NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB

UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS JSF E PRIMEFACES NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB UM ESTUDO SOBRE OS FRAMEWORKS JSF E PRIMEFACES NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE WEB Adriano Schulter Moenster 1, Tiago Piperno Bonetti 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil adrmoenster@gmail.com,

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DO ESTADO DE SANTA CATARINA CENTRO DE CIÊNCIAS TECNOLÓGICAS CCT CURSO DE TECNOLOGIA EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO COMPUTER AIDED ENGINEERING - CAE FABIANO RAMOS DOS SANTOS SERGIO DA COSTA FERREIRA

Leia mais

Programação para Internet

Programação para Internet flavio@facom.ufu.br 1 Objetivos Fornecer uma visão geral do funcionamento de sistemas na Web e os protocolos envolvidos Introduzir o paradigma da programação para a Internet Conceituar as arquiteturas

Leia mais

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS AVANÇADO DE ARACATI PROJETO DE PESQUISA

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS AVANÇADO DE ARACATI PROJETO DE PESQUISA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA CAMPUS AVANÇADO DE ARACATI PROJETO DE PESQUISA IMPLEMENTAÇÃO DE SOLUÇÃO PARA AUTOMATIZAR O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE UTILIZANDO A LINGUAGEM C#.NET

Leia mais

Relatório apresentado na reunião em Karlsruher Institut für Technologie Karlsruhe, Alemanha

Relatório apresentado na reunião em Karlsruher Institut für Technologie Karlsruhe, Alemanha Relatório apresentado na reunião em Karlsruher Institut für Technologie Karlsruhe, Alemanha Arquitetura da Informação para o Sistema Brasileiro de Inventário de Ciclo de Vida (SICV BRASIL) Everson Andrade

Leia mais

HIBERNATE EM APLICAÇÃO JAVA WEB

HIBERNATE EM APLICAÇÃO JAVA WEB HIBERNATE EM APLICAÇÃO JAVA WEB Raul Victtor Barbosa Claudino¹, Ricardo Ribeiro Rufino¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil victtor.claudino@gmail.com, ricardo@unipar.br Resumo: Este

Leia mais

COMPARAÇÃO DE CÁLCULOS ANALÍTICOS COM ELEMENTOS FINITOS DE VIGAS COMPOSTAS

COMPARAÇÃO DE CÁLCULOS ANALÍTICOS COM ELEMENTOS FINITOS DE VIGAS COMPOSTAS COMPARAÇÃO DE CÁLCULOS ANALÍTICOS COM ELEMENTOS FINITOS DE VIGAS COMPOSTAS Benedito Rabelo de Moura Junior 1, Denis da Silva Ponzo 2, Júlio César Moraes 3, Leandro Aparecido dos Santos 4, Vagner Luiz Silva

Leia mais

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério.

Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. EDSON GONÇALVES Este livro é dedicado a minha esposa Edna e a todos os desenvolvedores que fizeram do software livre um meio profissional levado a sério. AGRADECIMENTOS Primeiramente gostaria de agradecer

Leia mais

PROGRAMAÇÃO MVC E ZEND FRAMEWORK

PROGRAMAÇÃO MVC E ZEND FRAMEWORK PROGRAMAÇÃO MVC E ZEND FRAMEWORK MVC PROGRAMMING AND ZEND FRAMEWORK Rodolfo Vinícius Moimas Dias Centro Universitário Filadélfia de Londrina UniFil Rafael Francovig Cavicchioli Centro Universitário Filadélfia

Leia mais

COMPARANDO APLICAÇÃO WEB SERVICE REST E SOAP

COMPARANDO APLICAÇÃO WEB SERVICE REST E SOAP COMPARANDO APLICAÇÃO WEB SERVICE REST E SOAP Cleber de F. Ferreira¹, Roberto Dias Mota¹. ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil cleberferreirasi@hotmail.com, motaroberto@hotmail.com Resumo.

Leia mais

Orientada a serviços: JAX-WS SOAP API

Orientada a serviços: JAX-WS SOAP API Orientadaa apresentação: uma aplicação webde apresentação orientada gera páginas webinterativascom vários tipos de linguagem de marcação (HTML, XML, e assim por diante) e conteúdo dinâmico em resposta

Leia mais

Reforço Estrutural de Lajes de Concreto Armado com Fibra de Carbono

Reforço Estrutural de Lajes de Concreto Armado com Fibra de Carbono Reforço Estrutural de Lajes de Concreto Armado com Fibra de Carbono Roberta Aparecida Tomaz, Flavia Lopes Soares, Paulo Henrique Maciel Barbosa Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix / roberta.tomaz2013@gmail.com

Leia mais

RELAÇÃO DOS DIRIGENTES E COORDENADORES DE CURSOS Fundação Mineira de Educação e Cultura

RELAÇÃO DOS DIRIGENTES E COORDENADORES DE CURSOS Fundação Mineira de Educação e Cultura Presidente RELAÇÃO DOS DIRIGENTES E COORDENADORES DE CURSOS Fundação Mineira de Educação e Cultura Prof. Tiago Fantini Magalhães Vice-Presidente Prof. Pedro Arthur Victer Conselho de Curadores Prof. Antônio

Leia mais

Aula 2: RIA - Aplicações Ricas para Internet Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina

Aula 2: RIA - Aplicações Ricas para Internet Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Programação para Internet Rica 1 Aula 2: RIA - Aplicações Ricas para Internet Fonte: Plano de Aula Oficial da Disciplina Objetivo: Identificar as principais características de uma Aplicação Internet Rica.

Leia mais

Sistemas para internet e software livre

Sistemas para internet e software livre Sistemas para internet e software livre Metodologia de modelagem de aplicações WEB Image: FreeDigitalPhotos.net Domínio: Elementos de aplicação WEB Páginas Web Scripts Formulários Applets e ActiveX Motivação

Leia mais

RELAÇÃO DOS DIRIGENTES E COORDENADORES DE CURSOS

RELAÇÃO DOS DIRIGENTES E COORDENADORES DE CURSOS RELAÇÃO DOS DIRIGENTES E COORDENADORES DE CURSOS Fundação Mineira de Educação e Cultura Presidente Prof. Tiago Fantini Magalhães Vice-Presidente Prof. Pedro Arthur Victer Conselho de Curadores Prof. Antônio

Leia mais

ANÁLISE NUMÉRICA DE VIGAS DE CONCRETO ARMADAS COM BARRAS DE FIBRA DE VIDRO (GFRP) E AÇO. Rafael dos Santos Lima 1 ; Fábio Selleio Prado 2

ANÁLISE NUMÉRICA DE VIGAS DE CONCRETO ARMADAS COM BARRAS DE FIBRA DE VIDRO (GFRP) E AÇO. Rafael dos Santos Lima 1 ; Fábio Selleio Prado 2 ANÁLISE NUMÉRICA DE VIGAS DE CONCRETO ARMADAS COM BARRAS DE FIBRA DE VIDRO (GFRP) E AÇO Rafael dos Santos Lima 1 ; Fábio Selleio Prado 2 1 Aluno de Iniciação Científica da Escola de Engenharia Mauá (EEM/CEUN-IMT);

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos

Leia mais

RELAÇÃO DOS DIRIGENTES E COORDENADORES DE CURSOS Fundação Mineira de Educação e Cultura

RELAÇÃO DOS DIRIGENTES E COORDENADORES DE CURSOS Fundação Mineira de Educação e Cultura Presidente RELAÇÃO DOS DIRIGENTES E COORDENADORES DE CURSOS Fundação Mineira de Educação e Cultura Prof. Tiago Fantini Magalhães Vice-Presidente Prof. Pedro Arthur Victer Conselho de Curadores Prof. Antônio

Leia mais

Universidade Federal de Minas Gerais Departamento de Engenharia Mecânica

Universidade Federal de Minas Gerais Departamento de Engenharia Mecânica Universidade Federal de Minas Gerais Departamento de Engenharia Mecânica Analise de Tensões em Perfil Soldado Comparação de Resultados em Elementos Finitos Aluno: Rafael Salgado Telles Vorcaro Registro:

Leia mais

Análise Estrutural de Cilindros Revestidos de Compósitos para Armazenamento de GNV. Autor: Fernando F. M. Corrêa de Guamá Abril - 2013

Análise Estrutural de Cilindros Revestidos de Compósitos para Armazenamento de GNV. Autor: Fernando F. M. Corrêa de Guamá Abril - 2013 Análise Estrutural de Cilindros Revestidos de Compósitos para Armazenamento de GNV. Autor: Fernando F. M. Corrêa de Guamá Abril - 2013 Projeto final de Graduação apresentado a banca do corpo docente do

Leia mais

BDG - BANCO DE DADOS DE GRADES UMA FERRAMENTA PARA DISPONIBILIZAR DADOS DE PREVISÃO DE MODELOS NUMÉRICOS DE TEMPO E CLIMA

BDG - BANCO DE DADOS DE GRADES UMA FERRAMENTA PARA DISPONIBILIZAR DADOS DE PREVISÃO DE MODELOS NUMÉRICOS DE TEMPO E CLIMA BDG - BANCO DE DADOS DE GRADES UMA FERRAMENTA PARA DISPONIBILIZAR DADOS DE PREVISÃO DE MODELOS NUMÉRICOS DE TEMPO E CLIMA Antonio Carlos Fernandes da Silva 1, Luciana Santos Machado Carvalho 2, Denise

Leia mais

FRAMES E MÓDULO SEPARADOR DE ASSUNTOS: FACILITADORES NA BUSCA DE MATERIAIS NO ACERVO

FRAMES E MÓDULO SEPARADOR DE ASSUNTOS: FACILITADORES NA BUSCA DE MATERIAIS NO ACERVO FRAMES E MÓDULO SEPARADOR DE ASSUNTOS: FACILITADORES NA BUSCA DE MATERIAIS NO ACERVO Rosemeire A. C. Zambon 1, Maria Alice S. de Castro 2, Regina C. V. Medeiros 3, Irene Lucinda 1, Maria G. Lima 4, Gláucia

Leia mais

PAMIN PATRIMÔNIO, MEMÓRIA E INTERATIVIDADE

PAMIN PATRIMÔNIO, MEMÓRIA E INTERATIVIDADE PAMIN PATRIMÔNIO, MEMÓRIA E INTERATIVIDADE Resumo: Autores: LOURENÇO, Cláudio Djohnnatha Duarte (UFPB Discente Bolsista) cdjohnnatha@gmaill.com QUEIROGA, Eduardo Vieira (UFPB Discente Bolsista) eduardo.queiroga@lavid.ufpb.br

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS

SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS SISTEMA DE GESTÃO DE PRODUÇÃO DE EVENTOS Rodrigo das Neves Wagner Luiz Gustavo Galves Mählmann Resumo: O presente artigo trata de um projeto de desenvolvimento de uma aplicação para uma produtora de eventos,

Leia mais

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro

Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Desenvolvimento em PHP usando Frameworks Elton Luís Minetto Agenda Ambiente Web PHP Problemas Frameworks CakePHP Symfony Zend Framework Prado CodeIgniter Demonstração O livro Ambiente Web É o ambiente

Leia mais

Engenharia de Software Aplicações de Internet

Engenharia de Software Aplicações de Internet Engenharia de Software Aplicações de Internet Eduardo Santos eduardo.edusantos@gmail.com eduardo.santos@planejamento.gov.br www.softwarepublico.gov.br Histórico Por que existe a Internet? Por que existe

Leia mais

(1) Mestrando em Engenharia Civil, Hevânio Duarte de Almeida, UFAL, hevanio@gmail.com:

(1) Mestrando em Engenharia Civil, Hevânio Duarte de Almeida, UFAL, hevanio@gmail.com: Interface gráfica para análise do comportamento estrutural de pórticos planos formados por elementos pré-moldados variando-se a rigidez das ligações GUI to analyze the structural behavior of plane frames

Leia mais

SISTEMA GERENCIADOR DE FORMULÁRIOS APLICADO AO SISTEMA NETCIF CENTRO INTEGRADO DE FISIOTERAPIA

SISTEMA GERENCIADOR DE FORMULÁRIOS APLICADO AO SISTEMA NETCIF CENTRO INTEGRADO DE FISIOTERAPIA SISTEMA GERENCIADOR DE FORMULÁRIOS APLICADO AO SISTEMA NETCIF CENTRO INTEGRADO DE FISIOTERAPIA Autores: Francisco de Oliveira Dantas; FILHO, PINTO, Giovanni Ferreira; MARIA, Hevanderson da Silva; Orientador:

Leia mais

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS

TURMA 10 H. CURSO PROFISSIONAL DE: Técnico de Multimédia RELAÇÃO DE ALUNOS Técnico de Multimédia 10 H 7536 Alberto Filipe Cardoso Pinto 7566 Ana Isabel Lomar Antunes 7567 Andreia Carine Ferreira Quintela 7537 Bruno Manuel Martins Castro 7538 Bruno Miguel Ferreira Bogas 5859 Bruno

Leia mais

Modelagem e implementação do SEL - Software de Ensino de Lógica Proposicional

Modelagem e implementação do SEL - Software de Ensino de Lógica Proposicional Modelagem e implementação do SEL - Software de Ensino de Lógica Proposicional Cristiane Gato 1, Isabel Dillmann Nunes 1 1 Departamento de Informática Universidade de Cruz Alta (UNICRUZ) Caixa Postal 858

Leia mais

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos

Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Leonardo Pereira Rodrigues dos Santos Desenvolvimento de serviços na área de educação: uma aplicação de análise conjunta nos cursos de mestrado em administração de empresas DISSERTAÇÃO DE MESTRADO DEPARTAMENTO

Leia mais

Arquiteturas de Aplicações Distribuídas

Arquiteturas de Aplicações Distribuídas Arquiteturas de Aplicações Distribuídas Fernando Albuquerque 061-2733589 fernando@cic.unb.br www.cic.unb.br/docentes/fernando Tópicos Introdução. HTTP / CGI. API sockets. JDBC. Remote Method Invocation.

Leia mais

Programação Web Aula 12 - Java Web Software

Programação Web Aula 12 - Java Web Software Programação Web Aula 12 - Java Web Software Bruno Müller Junior Departamento de Informática UFPR 25 de Maio de 2015 1 Java 2 Java Web Software 3 Servlets Modelo de Trabalho Funcionamento API Java Código

Leia mais

INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS

INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS APLICAÇÕES DE PERFIS PULTRUDADOS INDÚSTRIA DO PETRÓLEO E GÁS Palestrante : Carlos Viegas Apoio O QUE É UM COMPÓSITO ROVING CONTÍNUO RESINA POLIESTER VINIL ESTER FENOLICA EPOXI MANTA DE FIBRA DE VIDRO VÉU

Leia mais

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono

2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2 Reforço Estrutural com Compósitos de Fibra de Carbono 2.1. Introdução Os materiais estruturais podem ser divididos em quatro grupos: metálicos, cerâmicos, poliméricos e compósitos (Gibson, 1993). Em

Leia mais