Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS Complementar de redução de carga tributária de atacadista - ES

Save this PDF as:
Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS Complementar de redução de carga tributária de atacadista - ES"

Transcrição

1 ICMS 30/12/2013

2 Sumário Título do documento 1. Questão Normas Apresentadas pelo Cliente Análise da Consultoria Conclusão Referências Histórico de Alterações

3 1. Questão Cliente não identificado, chamado aberto pela unidade do espírito Santo, nos trazem a seguinte situação: De acordo com o RICMS-ES, as operações de compra de mercadoria de atacadista adquiridas dentro do Estado virão com redução da base de cálculo do ICMS correspondendo a alíquota de 7% e, conforme prevê o parágrafo 4.º do Art. 534-Z-Z-A, caso o adquirente não destinar a mercadoria à comercialização ou industrialização, será responsável pela complementação do ICMS referente à parcela não recolhida pelo estabelecimento atacadista. Neste caso, será necessário realizar o cálculo do complemento do valor do ICMS via nota fiscal de entrada e agregar o valor do complemento ao custo do produto? Questionam se este procedimento está correto. 2. Normas Apresentadas pelo Cliente O cliente acrescenta que este ICMS complementar é similar, mas não igual ao cálculo do diferencial de alíquotas e não é complemento de ICMS e sim ICMS complementar. Sendo que as principais diferenças são que a operação é dentro do Estado e o cálculo não se dá entre alíquotas, mas sim entre os valores de ICMS calculados. Entende que quanto ao custo, este valor deverá ser atribuído o mesmo tratamento do ICMS do diferencial de alíquotas. Embasa seu entendimento no parág. 4 do artigo 534-Z-Z-A do RICMS/ES de 2002: "RICMS/ES Decreto nº R, de DOE ES de PARTE 02 - Art. 468 ao Art Art Z-Z-A. A base de cálculo será reduzida, nas operações internas promovidas por estabelecimento comercial atacadista estabelecido neste Estado, de forma que a carga tributária efetiva resulte no percentual de sete por cento. (Artigo acrescentado pelo Decreto nº R, de , DOE ES de ) (...) 4º Na hipótese deste artigo, o adquirente da mercadoria, quando não destiná-la à comercialização ou industrialização, ficará responsável pela complementação do imposto referente à parcela não recolhida pelo estabelecimento atacadista. " 3. Análise da Consultoria 3

4 Conforme a regra estabelecida nos incisos I e II do parágrafo Título 3º do do artigo documento 534-Z-Z-A, a redução da base de cálculo do ICMS de forma que a carga tributária efetiva resulte no percentual de 7%, nas operações internas promovidas por estabelecimento comercial atacadista situado no Estado do Espírito Santo, não se aplica às seguintes operações : Com café, energia elétrica, lubrificantes, combustíveis líquidos e gasosos, derivados ou não de petróleo, e às prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação; Que destinem mercadorias ou bens a consumidor final ou a destinatário que não for contribuinte do imposto, exceto às empresas cuja atividade econômica principal seja construção civil, aos hospitais ou prestadores de serviços de transporte; Sujeitas ao regime de substituição tributária; Com mercadorias importadas ao abrigo da Lei nº 2.508, de 1970; Com mercadorias importadas, oriundas de outras unidades da Federação; ou Nas operações internas, com os produtos abaixo relacionados: a) Fio-máquina de ferro ou aços não ligados - código NCM 72.13; b) Barras de ferro ou aços não ligados, simplesmente forjadas, laminadas, estiradas ou extrudadas, a quente, incluídas as que tenham sido submetidas a torção após laminagem - código NCM 72.14; c) Outras barras de ferro ou aços não ligados - código NCM 72.15; d) Perfis de ferro ou aços não ligados - código NCM 72.16; e) Fios de ferro ou aços não ligados - código NCM 72.17; f) Cordas, cabos, tranças (entrançados*), ligas e artefatos semelhantes, de ferro ou aço, não isolados para usos elétricos - código NCM 73.12; g) Arame farpado, de ferro ou aço; arames ou tiras, retorcidos, mesmo farpados, de ferro ou aço, dos tipos dos utilizados em cercas - código NCM 73.13; h) Telas metálicas (incluídas as telas contínuas ou sem fim), grades e redes, de fios de ferro ou aço; chapas e tiras, distendidas, de ferro ou aço - código NCM 73.14; i) Tachas, pregos, percevejos, escápulas, grampos ondulados ou biselados e artefatos semelhantes, de ferro fundido, ferro ou aço, mesmo com cabeça de outra matéria, exceto cobre - código NCM 73.17; e j) Parafusos, pinos ou pernos, roscados, porcas, tira-fundos, ganchos roscados, rebites, chavetas, cavilhas, contrapinos ou troços, arruelas (anilhas*) (incluídas as de pressão) e artefatos semelhantes, de ferro fundido, ferro ou aço - código NCM Desta forma, o atacadista, emitente da nota fiscal (fornecedor), deve verificar se é o caso de redução da carga tributária e emitir a nota fiscal com base de cálculo reduzida ou não, conforme o caso. No entanto, caso a base de cálculo seja indevidamente reduzida nestas operações, conforme o cliente mencionou, deve mesmo ser observado o disposto no parágrafo 4º deste artigo 534-Z-Z-A do RICMS/ES, isto é, o adquirente da mercadoria deverá calcular e recolher o complemento do ICMS correspondente à diferença do que deixou de ser recolhido pela redução de base de cálculo. Exemplo de cálculo: Estado de Origem -> ES Estado de Destino -> ES Compra para uso e consumo de atacadista Dados da nota fiscal de entrada: Valor total da mercadoria: R$ 1.000,00 Base de cálculo reduzida em 41,177%: R$ 411,77 411,77 * 17% = 70,00 (ICMS, carga tributária reduzida em 7%) Valor do complemento do ICMS a ser recolhido pelo adquirente: Valor que deveria ter sido pago: 1.000,00 * 17% = 170,00 4

5 Valor que foi pago (constante da nota fiscal de aquisição): 411,77 * 17% = 70,00 Valor a ser complementado = 170,00-70 = 100,00 "RICMS/ES Decreto nº R, de DOE ES de PARTE 02 - Art. 468 ao Art Art Z-Z-A. A base de cálculo será reduzida, nas operações internas promovidas por estabelecimento comercial atacadista estabelecido neste Estado, de forma que a carga tributária efetiva resulte no percentual de sete por cento. (Artigo acrescentado pelo Decreto nº R, de , DOE ES de ) 1º O crédito relativo às aquisições das mercadorias que tenham sido objeto das operações de que trata este artigo fica limitado ao percentual de sete por cento. (Parágrafo acrescentado pelo Decreto nº R, de , DOE ES de ) 2º Para efeito de cálculo do imposto devido na forma deste artigo, o contribuinte deverá proceder à apuração em separado das operações internas, de modo que: I - seja indicado o percentual correspondente às saídas beneficiadas com redução da base de cálculo, em relação ao total das saídas tributadas promovidas pelo estabelecimento; II - o percentual encontrado na forma do inciso I seja aplicado sobre o montante total do crédito registrado pelo estabelecimento; e III - o valor encontrado de acordo com o inciso II, seja: a) deduzido do valor do crédito total registrado pelo estabelecimento, no período de apuração, e b) utilizado como crédito para efeito da apuração de que trata este artigo. (Parágrafo acrescentado pelo Decreto nº R, de , DOE ES de ) 3º O disposto neste artigo não se aplica às operações: I - com café, energia elétrica, lubrificantes, combustíveis líquidos e gasosos, derivados ou não de petróleo, e às prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação; II - que destinem mercadorias ou bens a consumidor final ou a destinatário que não for contribuinte do imposto, exceto às empresas cuja atividade econômica principal seja construção civil, aos hospitais ou prestadores de serviços de transporte; (Redação dada ao inciso pelo Decreto nº R, de , DOE ES de ) III - sujeitas ao regime de substituição tributária; IV - com mercadorias importadas ao abrigo da Lei nº 2.508, de 1970; V - (Revogado pelo Decreto nº R, de , DOE ES de , com efeitos a partir do primeiro dia do mês subsequente ao de sua publicação) V - com mercadorias importadas, oriundas de outras unidades da Federação; ou VI - nas operações internas, com os produtos abaixo relacionados: a) fio-máquina de ferro ou aços não ligados - código NCM 72.13; b) barras de ferro ou aços não ligados, simplesmente forjadas, laminadas, estiradas ou extrudadas, a quente, incluídas as que tenham sido submetidas a torção após laminagem - código NCM 72.14; c) outras barras de ferro ou aços não ligados - código NCM 72.15; d) perfis de ferro ou aços não ligados - código NCM 72.16; e) fios de ferro ou aços não ligados - código NCM 72.17; f) cordas, cabos, tranças (entrançados*), lingas e artefatos semelhantes, de ferro ou aço, não isolados para usos elétricos - código NCM 73.12; g) arame farpado, de ferro ou aço; arames ou t iras, retorcidos, mesmo farpados, de ferro ou aço, dos tipos dos utilizados em cercas - código NCM 73.13; 5

6 h) telas metálicas (incluídas as telas contínuas ou sem fim), grades e redes, Título do documento de fios de ferro ou aço; chapas e tiras, distendidas, de ferro ou aço - código NCM 73.14; i) tachas, pregos, percevejos, escápulas, grampos ondulados ou biselados e artefatos semelhantes, de ferro fundido, ferro ou aço, mesmo com cabeça de outra matéria, exceto cobre - código NCM 73.17; e j) parafusos, pinos ou pernos, roscados, porcas, tira-fundos, ganchos roscados, rebites, chavetas, cavilhas, contrapinos ou troços, arruelas (anilhas*) (incluídas as de pressão) e artefatos semelhantes, de ferro fundido, ferro ou aço - código NCM (Parágrafo acrescentado pelo Decreto nº R, de , DOE ES de ) 4º Na hipótese deste artigo, o adquirente da mercadoria, quando não destiná-la à comercialização ou industrialização, ficará responsável pela complementação do imposto referente à parcela não recolhida pelo estabelecimento atacadista. " 4. Conclusão Caso ainda não tenha o tratamento no sistema, deve ser implementado, a fim de que seja efetuado o cálculo da diferença entre o ICMS que deveria ter sido pago e o que consta na nota fiscal, quando o fornecedor, emitente da nota fiscal de entrada, reduzir a base de cálculo do ICMS indevidamente. 5. Referências 6. Histórico de Alterações ID Data Versã o Descrição Chamado LJAC 30/12/ ICMS TICMNP 6

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate a Pobreza - Energia Elétrica e Comunicação - RJ

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate a Pobreza - Energia Elétrica e Comunicação - RJ Parecer Consultoria Tributária Segmentos Fundo Estadual de Combate a Pobreza - Energia Elétrica e Comunicação - RJ 04/02/2016 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente...

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão de Documento Fiscal pelo contribuinte substituído no recebimento de mercadorias com ICMS-ST

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Emissão de Documento Fiscal pelo contribuinte substituído no recebimento de mercadorias com ICMS-ST Segmentos Emissão de Documento Fiscal pelo contribuinte substituído no recebimento de mercadorias com ICMS-ST 07/03/2014 Título do documento Sumário 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente...

Leia mais

APÊNDICE VI CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP)

APÊNDICE VI CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) APÊNDICE VI CÓDIGO FISCAL DE OPERAÇÕES E PRESTAÇÕES (CFOP) (Redação dada ao Apêndice VI pelo art. 1º (Alteração 1392) do Decreto 41.938, de 08/11/02. (DOE 11/11/02) - Efeitos a partir de 01/01/03.) NOTA

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA GERÊNCIA TRIBUTÁRIA SUBGERÊNCIA DE LEGISLAÇÃO E ORIENTAÇÃO TRIBUTÁRIA

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA GERÊNCIA TRIBUTÁRIA SUBGERÊNCIA DE LEGISLAÇÃO E ORIENTAÇÃO TRIBUTÁRIA PARECER N 268 / 2015 ASSUNTO: PARECER INFORMATIVO EMENTA: ICMS AUTO PEÇAS USADAS NOTA FISCAL DE ENTRADA OBRIGATORIEDADE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA VENDA PARA CONSUMIDOR FINAL INAPLICABILIDADE REDUÇÃO DE BASE

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração do Vale Pedágio nos Livros Fiscais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Escrituração do Vale Pedágio nos Livros Fiscais Parecer Consultoria Tributária Segmentos 18/12/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 2.1. Lei Federal 10.209/2001... 3 2.2. RICMS SP... 3 3. Análise

Leia mais

LEI Nº 14.237, de 10 de novembro de 2008. DISPÕE SOBRE O REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NAS OPERAÇÕES REALIZADAS POR CONTRIBUINTES DO IMPOSTO

LEI Nº 14.237, de 10 de novembro de 2008. DISPÕE SOBRE O REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NAS OPERAÇÕES REALIZADAS POR CONTRIBUINTES DO IMPOSTO LEI Nº 14.237, de 10 de novembro de 2008. DISPÕE SOBRE O REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA NAS OPERAÇÕES REALIZADAS POR CONTRIBUINTES DO IMPOSTO SOBRE OPERAÇÕES RELATIVAS À CIRCULAÇÃO DE MERCADORIAS E

Leia mais

REMESSA PARA DEMONSTRAÇÃO E REMESSA PARA MOSTRUÁRIO. atualizado em 25/05/2016. Alterados os itens 2, 3.1, e 3,2 Incluídos os itens 4, 5, 6, e 7

REMESSA PARA DEMONSTRAÇÃO E REMESSA PARA MOSTRUÁRIO. atualizado em 25/05/2016. Alterados os itens 2, 3.1, e 3,2 Incluídos os itens 4, 5, 6, e 7 REMESSA PARA DEMONSTRAÇÃO E REMESSA PARA MOSTRUÁRIO atualizado em 25/05/2016 Alterados os itens 2, 3.1, e 3,2 Incluídos os itens 4, 5, 6, e 7 2 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 1.1. Remessa para Demonstração...5

Leia mais

GIPSITA, GESSO E SEUS DERIVADOS

GIPSITA, GESSO E SEUS DERIVADOS atualizado em 02/03/2016 alterados os itens 2.1, 2.2, 2.3, 2.4 e 3 HISTÓRICO DE ATUALIZAÇÕES DATA ATUALIZAÇÃO ITENS ALTERADOS 24/02/2016 1, 2.3 e 2.4 04/02/2016 1 e 3 19/11/2015 1, 2.1, 2.2, 2.3 e 2.4

Leia mais

FIOS, TECIDOS, ARTIGOS DE ARMARINHO E CONFECÇÕES. PERGUNTAS E RESPOSTAS Atualizado em 05/01/2016 Incluídas perguntas 11 e 12

FIOS, TECIDOS, ARTIGOS DE ARMARINHO E CONFECÇÕES. PERGUNTAS E RESPOSTAS Atualizado em 05/01/2016 Incluídas perguntas 11 e 12 FIOS, TECIDOS, ARTIGOS DE ARMARINHO E CONFECÇÕES PERGUNTAS E RESPOSTAS Atualizado em 05/01/2016 Incluídas perguntas 11 e 12 2 PERGUNTAS E RESPOSTAS 1. Em que consiste a sistemática simplificada de tributação

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal de Transferencia de ICMS entre Estabelecimentos - MG

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Nota Fiscal de Transferencia de ICMS entre Estabelecimentos - MG Nota 07/01/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas Apresentadas pelo Cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Preenchimento campos da NF-e... 6 4. Conclusão... 8 5. Referências...

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 19, DE 8 DE ABRIL DE 2016

PROTOCOLO ICMS 19, DE 8 DE ABRIL DE 2016 _ PROTOCOLO ICMS 19, DE 8 DE ABRIL DE 2016 Publicado no DOU de 13.04.16 Altera o Protocolo ICMS 60/11, dispõe sobre a substituição tributária nas operações com materiais de construção, acabamento, bricolagem

Leia mais

Circular nº. 037/2013

Circular nº. 037/2013 Circular nº. 037/2013 SEFAZ/CE - Substituição Tributária do ICMS Material de Construção, Ferragens e Ferramentas (Decreto 31.270/2013) Tópicos principais: 1 A partir de 1 de Outubro de 2013 as empresas

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Venda para Entrega Futura por Nota

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Venda para Entrega Futura por Nota Venda 11/03/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4 3.1. Convênio CONFAZ... 4 3.2. Estado do Rio Grande do Sul... 5 3.3.

Leia mais

A desoneração da folha trocada em miúdos Qui, 25 de Outubro de 2012 00:00. 1. Introdução

A desoneração da folha trocada em miúdos Qui, 25 de Outubro de 2012 00:00. 1. Introdução 1. Introdução Com a publicação da Medida Provisória 563/12 convertida na Lei 12.715/12 e posteriormente regulamentada pelo Decreto 7.828/12, determinadas empresas de vários setores terão a contribuição

Leia mais

AGENDA TRIBUTÁRIA ESTADUAL: MAIO DE 2016 - COM. CAT Nº 11, DE 25 DE ABRIL DE 2016

AGENDA TRIBUTÁRIA ESTADUAL: MAIO DE 2016 - COM. CAT Nº 11, DE 25 DE ABRIL DE 2016 AGENDA TRIBUTÁRIA ESTADUAL: MAIO DE 2016 COM. CAT Nº 11, DE 25 DE ABRIL DE 2016 Declara as datas fixadas para cumprimento das obrigações principais e acessórias, do mês de maio de 2016. O Coordenador da

Leia mais

Ficha 1A Controle de Materiais PERÍODO:

Ficha 1A Controle de Materiais PERÍODO: Ficha 1A Controle de Materiais Produto: Código: Unidade : Dados Gerais Entrada Saída Saldo Número Ficha de Código de Outros Quantidade Valor Valor de Tipo do Número da DI Remetente ou Origem ou Origem

Leia mais

ANEXO 4.31. V - Anexo V: informar o resumo das aquisições interestaduais de álcool etílico

ANEXO 4.31. V - Anexo V: informar o resumo das aquisições interestaduais de álcool etílico ANEXO 4.31 PROCEDIMENTOS PARA O CONTROLE DE OPERAÇÕES INTERESTADUAIS COM COMBUSTÍVEIS DERIVADOS DE PETRÓLEO E ÀLCOOL ETÍLICO ANIDRO COMBUSTÍVEL-AEAC E BIODIESEL B100. Acrescentado pelo DECRETO nº 26.256

Leia mais

ATUALIZADO ATÉ O DECRETO Nº 13.273, DE 23/09/08 1 DECRETO Nº 11.442, DE 21 DE JULHO DE 2004.

ATUALIZADO ATÉ O DECRETO Nº 13.273, DE 23/09/08 1 DECRETO Nº 11.442, DE 21 DE JULHO DE 2004. REVOGADO EM 01/01/2009 PELO DEC. 13.501, DE 23/12/2008 *VER DECRETO. 13.500/08 ATUALIZADO ATÉ O DECRETO Nº 13.273, DE 23/09/08 1 DECRETO Nº 11.442, DE 21 DE JULHO DE 2004. Dispõe sobre a substituição tributária

Leia mais

01. ENTRADAS 02. SAÍDAS 03. OUTRAS SITUAÇÕES

01. ENTRADAS 02. SAÍDAS 03. OUTRAS SITUAÇÕES 1 INTRODUÇÃO Este trabalho tem o intuito de auxiliar os usuários do SISIF a informar corretamente as informações que devem ser enviadas de acordo com as especificações estabelecidas no layout. Essa idéia

Leia mais

LEIAUTE ARQUIVO TEXTO DIF ELETRÔNICO - VERSÃO 2016

LEIAUTE ARQUIVO TEXTO DIF ELETRÔNICO - VERSÃO 2016 ANEXO II À PORTARIA SEFAZ N o 1.289, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2015. ANEXO III À PORTARIA SEFAZ N o 1.859 DE 23 DE DEZEMBRO DE 2009 LEIAUTE ARQUIVO TEXTO DIF ELETRÔNICO - VERSÃO 2016 1. DADOS TÉCNICOS DE GERAÇÃO

Leia mais

ARMAZÉM-GERAL ASPECTOS FISCAIS

ARMAZÉM-GERAL ASPECTOS FISCAIS Matéria Espírito Santo SUMÁRIO 1. Considerações Iniciais 2. Operações Internas com Armazém-geral ARMAZÉM-GERAL ASPECTOS FISCAIS 2.1. Remessa de mercadoria para armazém-geral 2.2. Retorno de mercadoria

Leia mais

Parágrafo único - Tratando-se de desembaraço aduaneiro de mercadoria importada do exterior:

Parágrafo único - Tratando-se de desembaraço aduaneiro de mercadoria importada do exterior: DECRETO Nº 52.585, DE 28 DE DEZEMBRO DE 2007 (DOE 29-12-2007) Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte

Leia mais

RECEITA ESTADUAL RS CÁLCULOS AMPARA RS (LEI 14.742/15) E EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15

RECEITA ESTADUAL RS CÁLCULOS AMPARA RS (LEI 14.742/15) E EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15 RECEITA ESTADUAL RS CÁLCULOS AMPARA RS (LEI 14.742/15) E EMENDA CONSTITUCIONAL 87/15 (A PARTIR DE 01/01/2016) SUMÁRIO 1. OPERAÇÕES COMUNS (SEM AMPARA E SEM EC 87/15) 2. OPERAÇÕES SEM ST 2.1 OPERAÇÃO INTERNA

Leia mais

Dia 02/01 Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Pelo importador. Dia 03/01. Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Pelo importador

Dia 02/01 Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Pelo importador. Dia 03/01. Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Pelo importador Janeiro/2012 Dia 02/01 Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Dia 03/01 Pelo Transportador Revendedor Retalhista (TRR) Dia 04/01 O contribuinte que tiver recebido o combustível de outro contribuinte

Leia mais

LEIAUTE ARQUIVO TEXTO GIAM ELETRÔNICA VERSÃO 9.4

LEIAUTE ARQUIVO TEXTO GIAM ELETRÔNICA VERSÃO 9.4 LEIAUTE ARQUIVO TEXTO GIAM ELETRÔNICA VERSÃO 9.4 Alterações para versão 9.4: Atualização da versão do arquivo segmento A33; Atualização da tabela de bases legais; Segmento A Informações Econômico-Fiscais

Leia mais

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87/15 VENDAS INTERESTADUAIS A CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTRIBUINTES DO ICMS

EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87/15 VENDAS INTERESTADUAIS A CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTRIBUINTES DO ICMS EMENDA CONSTITUCIONAL Nº 87/15 VENDAS INTERESTADUAIS A CONSUMIDORES FINAIS NÃO CONTRIBUINTES DO ICMS A Emenda Constitucional 87/2015 alterou a sistemática de recolhimento do ICMS nas operações e prestações

Leia mais

O impacto da alteração do ICMS sobre o E-commerce no Brasil

O impacto da alteração do ICMS sobre o E-commerce no Brasil O impacto da alteração do ICMS sobre o E-commerce no Brasil + Agenda de hoje Apresentação de 45 minutos; Anote suas perguntas; 15 minutos de papo ao final de apresentação; Apresentação já está disponibilizada

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Morte do Empregado

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Morte do Empregado Morte do Empregado 08/12/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 6 5. Informações Complementares... 6 6.

Leia mais

1. Quais as operações abrangidas pela EC nº 87/15, de 16/04/2015?

1. Quais as operações abrangidas pela EC nº 87/15, de 16/04/2015? EC 87/15 1. Quais as operações abrangidas pela EC nº 87/15, de 16/04/2015? As operações e prestações que destinem bens e serviços a consumidor final não contribuinte do ICMS, localizado em outra UF. Com

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA 1 GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO Nº 10237, DE 17 DE DEZEMBRO DE 2002. PUBLICADO NO DOE Nº 5131, DE 18/12/02 Introduz alterações no Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto nº 8321,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SC Nota Fiscal Eletrônica de estorno emitida após o prazo previsto de cancelamento.

Parecer Consultoria Tributária Segmentos ICMS-SC Nota Fiscal Eletrônica de estorno emitida após o prazo previsto de cancelamento. ICMS-SC Nota Fiscal Eletrônica de estorno emitida após o prazo previsto de 12/03/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 4

Leia mais

CENTRAL DE DISTRIBUIÇÃO DE SUPERMERCADOS E LOJAS DE DEPARTAMENTOS. atualizado em 09/11/2015 alterados os itens 5.1 e 6 acrescentado o item 7

CENTRAL DE DISTRIBUIÇÃO DE SUPERMERCADOS E LOJAS DE DEPARTAMENTOS. atualizado em 09/11/2015 alterados os itens 5.1 e 6 acrescentado o item 7 atualizado em 09/11/2015 alterados os itens 5.1 e 6 acrescentado o item 7 CENTRAL DE DISTRIBUIÇÃO DE SUPERMERCADOS E LOJAS DE DEPARTAMENTOS 2 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 2. INAPLICABILIDADE...5 3. CREDENCIAMENTO...5

Leia mais

SEÇÃO IX. Do Regime de Substituição Tributária nas Operações com Farinha de Trigo. e seus derivados

SEÇÃO IX. Do Regime de Substituição Tributária nas Operações com Farinha de Trigo. e seus derivados DOE Nº 11.169 Data: 11/02/2006 Decreto nº 18.878, de 10 de fevereiro de 2006. Altera o Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto 13.640, de 13 de novembro de 1997, para dispor sobre substituição tributária

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO II

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE CAPÍTULO II LEI N. 1.340, DE 19 DE JULHO DE 2000 seguinte Lei: O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE Estabelece tratamento diferenciado, simplificado e favorecido às microempresas, empresas de pequeno porte e dá outras providências.

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS - Exclusão de Produtos do Regime em Santa Catarina a Partir de 01.08.2012

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS - Exclusão de Produtos do Regime em Santa Catarina a Partir de 01.08.2012 SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO ICMS - Exclusão de Produtos do Regime em Santa Catarina a Partir de 01.08.2012 Matéria elaborada com base na legislação vigente em: 02.08.2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - PRODUTOS

Leia mais

ANO XXV - 2014 2ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 07/2014

ANO XXV - 2014 2ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 07/2014 ANO XXV - 2014 2ª SEMANA DE FEVEREIRO DE 2014 BOLETIM INFORMARE Nº 07/2014 IPI IMPOSTO SOBRE PRODUTOS INDUSTRIALIZADOS - FATO GERADOR, PERÍODO DE APURAÇÃO E PRAZOS RECOLHI- MENTO... Pág. 125 ICMS DF/GO/TO

Leia mais

Tabela 5.1.1 Fundamentação Legal. Artigo 116, I do RICMS/00 pagar. Própria Entrada de mercadoria, oriunda de outro Estado, destinada a uso, consumo ou

Tabela 5.1.1 Fundamentação Legal. Artigo 116, I do RICMS/00 pagar. Própria Entrada de mercadoria, oriunda de outro Estado, destinada a uso, consumo ou SP000202 Diferença de imposto apurada por contribuinte. 002.02 Artigo 108 do RICMS/00 Entrada de mercadoria com imposto a pagar ou utilização de serviços com imposto a Artigo 116, I do RICMS/00 SP000206

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DE SAO PAULO SETEMBRO DE 2013

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DE SAO PAULO SETEMBRO DE 2013 VOLTAR AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS DE SAO PAULO SETEMBRO DE 2013 Dias 02 e 03 - Segunda-feira e Terça-feira Descrição: Apresentação, pelo contribuinte Transportador Revendedor Retalhista (TRR), das

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos A exclusão do valor do Pedágio da base de cálculo do ICMS - do PIS e da Cofins

Parecer Consultoria Tributária Segmentos A exclusão do valor do Pedágio da base de cálculo do ICMS - do PIS e da Cofins A exclusão do valor do Pedágio da base de cálculo do ICMS - do PIS e da Cofins 28/04/2014 Título do documento Sumário Sumário... 2 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA GOVERNADORIA DECRETO Nº 17637, DE 18 DE MARÇO DE 2013 PUBLICADO NO DOE Nº 2177, DE 18.03.13 Altera e Acrescenta dispositivos ao RICMS/RO, aprovado pelo Decreto nº 8.321, de 30 de abril de 1998, ao Decreto nº 9.063

Leia mais

Anexo III: Aspectos Fiscais e Gerenciais de Empresas no Brasil

Anexo III: Aspectos Fiscais e Gerenciais de Empresas no Brasil Anexo III: Aspectos Fiscais e Gerenciais de Empresas no Brasil 1. Aspectos Gerais investimento: Neste capítulo vamos analisar os principais aspectos fiscais envolvidos em três momentos de um (i) Formação

Leia mais

REGIMES ESPECIAIS DE TRIBUTAÇÃO REGIMES ESPECIAIS DE TRIBUTAÇÃO EXISTENTES MÓDULO 1. Os regimes em causa são os seguintes:

REGIMES ESPECIAIS DE TRIBUTAÇÃO REGIMES ESPECIAIS DE TRIBUTAÇÃO EXISTENTES MÓDULO 1. Os regimes em causa são os seguintes: REGIMES ESPECIAIS DE TRIBUTAÇÃO MÓDULO 1 REGIMES ESPECIAIS DE TRIBUTAÇÃO EXISTENTES José Soares Roriz Março de 2011 A par de um regime apelidado de normal, em que o IVA é apurado pelo método do crédito

Leia mais

PERDEU O OBJETO, UMA VEZ QUE A PORTARIA Nº 162/05/SUFRAMA FOI REVOGADA PELA PORTARIA Nº 275/09/SUFRAMA.

PERDEU O OBJETO, UMA VEZ QUE A PORTARIA Nº 162/05/SUFRAMA FOI REVOGADA PELA PORTARIA Nº 275/09/SUFRAMA. Interessado : CONSULTA - POSTO FISCAL DE VILHENA Assunto : Consulta base de cálculo PIS/COFINS Área de Livre Comércio de Guajará Mirim. PERDEU O OBJETO, UMA VEZ QUE A PORTARIA Nº 162/05/SUFRAMA FOI REVOGADA

Leia mais

No rodapé de cada slide é indicado o instrumento legal que dá base às informações. É recomendado que cheque se não ocorreu nenhuma alteração.

No rodapé de cada slide é indicado o instrumento legal que dá base às informações. É recomendado que cheque se não ocorreu nenhuma alteração. Versão 11/03/2014 Não é pretensão desta apresentação esgotar totalmente os procedimentos de ICMS ST. Representa opinião da ABIHPEC podendo haver entendimento divergente. No rodapé de cada slide é indicado

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 2 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 56 - Data 20 de fevereiro de 2014 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

1. Importações Cordilheira

1. Importações Cordilheira 1. Importações Cordilheira 1.1. Nf-e (Entrada) Esta rotina tem como objetivo importar as Notas Fiscais de Entrada correspondentes ao Estabelecimento, a partir de uma nota de saída de seu fornecedor. Selecione

Leia mais

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS

CONSELHO DE CONTRIBUINTES DO ESTADO DE MINAS GERAIS Acórdão: 16.706/04/3 a Rito: Sumário Impugnação: 40.010112471-93 Impugnante: Betunel Indústria e Comércio Ltda. Proc. S. Passivo: Ivani de Paula/Outros PTA/AI: 01.000144379-43 CNPJ: 60.546801/0005-02 Origem:

Leia mais

DECRETO Nº 14.792, DE 13 DE ABRIL DE 2012.

DECRETO Nº 14.792, DE 13 DE ABRIL DE 2012. DECRETO Nº 14.792, DE 13 DE ABRIL DE 2012. Altera o Decreto nº 13.500, de 23 de dezembro de 2008 e o Decreto nº 14.757, de 27 de fevereiro de 2012. O GOVERNADOR DO ESTADO DO PIAUÍ, no uso da atribuição

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 52, DE 3 DE JULHO DE 2009.

PROTOCOLO ICMS 52, DE 3 DE JULHO DE 2009. Publicado no DOU de 15.07.09 PROTOCOLO ICMS 52, DE 3 DE JULHO DE 2009. Dispõe sobre a substituição tributária nas operações com materiais de construção, acabamento, bricolagem ou adorno. Os Estados de

Leia mais

DECRETO Nº 14.254 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2012 (Publicada no Diário Oficial de 29 e 30/12/2012)

DECRETO Nº 14.254 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2012 (Publicada no Diário Oficial de 29 e 30/12/2012) DECRETO Nº 14.254 DE 28 DE DEZEMBRO DE 2012 (Publicada no Diário Oficial de 29 e 30/12/2012) Procede à Alteração nº 9 ao Regulamento do ICMS e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DA BAHIA, no

Leia mais

Escrituração Contábil Fiscal - ECF

Escrituração Contábil Fiscal - ECF EMPRESAS LUCRO PRESUMIDO As empresas que são tributadas pelo Lucro Presumido, pagam o IRPJ e a CSLL aplicando uma alíquota de presunção, definida por lei, sobre as suas receitas, e sobre esse valor é aplicado

Leia mais

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO ASSUNTO : Consulta Operações com cartões de celulares. PARECER Nº 096/06/GETRI/CRE/SEFIN SÚMULA: OPERAÇÃO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE TELECOMUNICAÇÃO DISPONIBILIZADA ATRAVÉS DE CARTÕES PARA TELEFONIA MÓVEL

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLÉIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 45.741, DE 01 DE JULHO DE 2008. (publicado no DOE nº 125, de 02 de julho de 2008) (Vide ao final retificação

Leia mais

Agenda Tributária: de 12 a 18 de maio de 2016

Agenda Tributária: de 12 a 18 de maio de 2016 Agenda Tributária: de 12 a 18 de maio de 2016 Até: Quinta-feira, dia 12 dígito do CNPJ corresponda a 2, devem efetuar o registro eletrônico dos documentos Até: Sexta-feira, dia 13 dígito do CNPJ corresponda

Leia mais

Desoneração da Folha de Pagamento - Tributação sobre Receita

Desoneração da Folha de Pagamento - Tributação sobre Receita Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo Tel. (11) 3824-5400, 3824-5433 (teleatendimento), fax (11) 3824-5487 Email: desenvolvimento@crcsp.org.br web: www.crcsp.org.br Rua Rosa e Silva,

Leia mais

Ceará > Setembro/2016

Ceará > Setembro/2016 OBS: As informações contidas nesta página são de caráter informativo, não dispensando a consulta a um profissional especializado, devido à freqüência com que os conteúdos sofrem alterações. Ceará > Setembro/2016

Leia mais

DECRETO Nº 7.799 DE 09 DE MAIO DE 2000 (Publicado no Diário Oficial de 10/05/2000)

DECRETO Nº 7.799 DE 09 DE MAIO DE 2000 (Publicado no Diário Oficial de 10/05/2000) DECRETO Nº 7.799 DE 09 DE MAIO DE 2000 (Publicado no Diário Oficial de 10/05/2000) Alterado pelos Decretos nºs 7.848/00, 7.887/00, 7.902/01, 7.984/01, 8.409/02, 8.435/03, 8.511/03, 8.548/03, 8.666/03,

Leia mais

Resposta à Consulta nº 059/2002, de 21 de fevereiro de 2002.

Resposta à Consulta nº 059/2002, de 21 de fevereiro de 2002. A substituição de peças em virtude de garantia, realizada pelas concessionárias de veículos é operação na qual incide o ICMS. Tratamento tributário e fiscal. Resposta à Consulta nº 059/2002, de 21 de fevereiro

Leia mais

DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001.

DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001. DECRETO Nº 10.628 DE 04 DE SETEMBRO DE 2001. Altera dispositivos do Decreto nº 9.513, de 14 de junho de 1996, que dispõe sobre a utilização de equipamento Emissor de Cupom Fiscal-ECF, por contribuinte

Leia mais

Texto a ser inserido no formulário da SEFAZ denominado PEDIDO DE REVISÃO DE LANÇAMENTO TERMO DE APREENSÃO E DEPÓSITO (TAD)

Texto a ser inserido no formulário da SEFAZ denominado PEDIDO DE REVISÃO DE LANÇAMENTO TERMO DE APREENSÃO E DEPÓSITO (TAD) Texto a ser inserido no formulário da SEFAZ denominado PEDIDO DE REVISÃO DE LANÇAMENTO TERMO DE APREENSÃO E DEPÓSITO (TAD) I OS FATOS Emissão do TAD nº...de../.../...pela ação fiscal no Posto Fiscal...,

Leia mais

de 21 de junho de 2011, e considerando o disposto na Lei nº 5.147, de 25 de julho de 2005, resolve:

de 21 de junho de 2011, e considerando o disposto na Lei nº 5.147, de 25 de julho de 2005, resolve: Instrução Normativa SMR nº 5, de 15 de outubro de 2015. Estabelece os procedimentos para dedução da base de cálculo do ISS dos valores dos materiais empregados na construção civil. O SECRETÁRIO MUNICIPAL

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Emissão de NFC-e nas Prestações de Serviços - DF

Parecer Consultoria Tributária de Segmentos Emissão de NFC-e nas Prestações de Serviços - DF Emissão 22/06/2015 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Consultoria... 5 3.1 Nota Fiscal Eletrônica (NF-e)... 5 3.2 Nota Fiscal de Venda a

Leia mais

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA. 1 - Substituição Tributária:

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA. 1 - Substituição Tributária: GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL SECRETARIA DE ESTADO DE FAZENDA 1 - Substituição Tributária: A substituição tributária, denominada por muitos como o instituto da substituição tributária, é uma técnica de tributação,

Leia mais

DECRETO Nº 16.091, DE 07 DE JULHO DE 2015. ATUALIZADO PELO DEC. 16.412, DE 03/02/2016.

DECRETO Nº 16.091, DE 07 DE JULHO DE 2015. ATUALIZADO PELO DEC. 16.412, DE 03/02/2016. DECRETO Nº 16.091, DE 07 DE JULHO DE 2015. ATUALIZADO PELO DEC. 16.412, DE 03/02/2016. Regulamenta a Lei n 6.661, de 10 de junho de 2015, que dispõe sobre a criação do Programa de Estímulo à Cidadania

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 35 - Data 26 de fevereiro de 2015 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÕES SOCIAIS PREVIDENCIÁRIAS CONTRIBUIÇÃO PREVIDENCIÁRIA

Leia mais

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Helen Mattenhauer José A. Fogaça Neto

Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS. Apresentação: Helen Mattenhauer José A. Fogaça Neto Evento Especial Antecipação Tributária Art. 426 A do RICMS Apresentação: Helen Mattenhauer José A. Fogaça Neto 19/08/2015 Substituição Tributária A substituição tributária do ICMS é um regime jurídico

Leia mais

7,0 LÂMPADAS, REATORES E STARTER : CEST NCM DESCRIÇÃO 7, Lâmpadas elétricas. 7, Lâmpadas eletrônicas

7,0 LÂMPADAS, REATORES E STARTER : CEST NCM DESCRIÇÃO 7, Lâmpadas elétricas. 7, Lâmpadas eletrônicas 7,0 LÂMPADAS, REATORES E STARTER : CEST NCM DESCRIÇÃO 7,1 09.001.00 8539 Lâmpadas elétricas 7,2 09.002.00 8540 Lâmpadas eletrônicas 7,3 09.003.00 8504,1 Reatores para lâmpadas ou tubos de descargas 7,4

Leia mais

PROTOCOLO ICMS 196, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009.

PROTOCOLO ICMS 196, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. PROTOCOLO ICMS 196, DE 11 DE DEZEMBRO DE 2009. Publicado no DOU de 21.12.09 Dispõe sobre a sobre a substituição tributária nas operações com materiais de construção, acabamento, bricolagem ou adorno. Os

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL

GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GOVERNO DO ESTADO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL RESOLUÇÃO CONJUNTA N. 006/2014/GAB/SEFIN/CRE Porto Velho, 09 de julho de 2014 Publicada no DOE nº 2533,

Leia mais

Novas regras sobre o REFIS. Parcelamento Federal. Lei nº 12.996/2014. Portaria PGFN/RFB nº 13, de 30 de julho de 2014

Novas regras sobre o REFIS. Parcelamento Federal. Lei nº 12.996/2014. Portaria PGFN/RFB nº 13, de 30 de julho de 2014 Novas regras sobre o REFIS Parcelamento Federal Lei nº 12.996/2014 Portaria PGFN/RFB nº 13, de 30 de julho de 2014 Abrangência I os débitos inscritos em Dívida Ativa da União, no âmbito da Procuradoria-Geral

Leia mais

1 de 15 09/08/2016 14:57 Agenda de Obrigações Estadual - São Paulo - Agosto/2016 Orientações IOB Esta agenda contém as principais obrigações a serem cumpridas nos prazos previstos na legislação em vigor.

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Rendimentos Recebidos Acumuladamente x Licença Maternidade

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Rendimentos Recebidos Acumuladamente x Licença Maternidade 02/01/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 4. Conclusão... 5 5. Informações Complementares... 5 6. Referências... 6 7.

Leia mais

Capítulo 76. Alumínio e suas obras

Capítulo 76. Alumínio e suas obras Capítulo 76 Alumínio e suas obras Nota. 1.- Neste Capítulo consideram-se: a) Barras os produtos laminados, extrudados, estirados ou forjados, não enrolados, cuja seção transversal, maciça e constante em

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 3.949

GOVERNO DO ESTADO DO PARANÁ DECRETO N. 3.949 Publicado no Diário Oficial Nº 8659 de 27/02/2012 O GOVERNADOR DO ESTADO DO PARANÁ, no uso das atribuições que lhe confere o art. 87, inciso V, da Constituição Estadual, e considerando os Protocolos ICMS

Leia mais

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO CAFÉ TORRADO E MOÍDO

SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO CAFÉ TORRADO E MOÍDO SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA DO CAFÉ TORRADO E MOÍDO Janeiro 2016 Substituição Tributária do Café Torrado e Moído Introdução Em função das modificações promovidas pela Lei Complementar n.º 147/2014 no Estatuto

Leia mais

DECRETO Nº 7.799 DE 09 DE MAIO DE 2000 (Publicado no Diário Oficial de 10/05/2000)

DECRETO Nº 7.799 DE 09 DE MAIO DE 2000 (Publicado no Diário Oficial de 10/05/2000) DECRETO Nº 7.799 DE 09 DE MAIO DE 2000 (Publicado no Diário Oficial de 10/05/2000) Alterado pelos Decretos nºs 7848/00, 7887/00, 7902/01, 7984/01, 8.409/02, 8.435/03, 8.511/03, 8.548/03, 8.666/03, 8.740/03,

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Instrução Normativa sobre Ressarcimento de ICMS ST no Estado CE

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Instrução Normativa sobre Ressarcimento de ICMS ST no Estado CE Instrução Normativa sobre Ressarcimento de ICMS ST no 18/03/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3 3.1 Instrução Normativa

Leia mais

Capítulo 74. Cobre e suas obras

Capítulo 74. Cobre e suas obras Capítulo 74 Cobre e suas obras Nota. 1. Neste Capítulo, consideram-se: a) Cobre refinado (afinado) o metal de teor mínimo, em peso, de 99,85 % de cobre; ou o metal de teor mínimo, em peso, de 97,5 % de

Leia mais

APROVEITAMENTO DE CRÉDITO DE ICMS: BEM DE INSUMO & BEM DE USO E CONSUMO

APROVEITAMENTO DE CRÉDITO DE ICMS: BEM DE INSUMO & BEM DE USO E CONSUMO I SEMINÁRIO NACIONAL DO CONTENCIOSO ADMINISTRIVO FISCAL DE 2ª INSTÂNCIA ESTADUAL SENACOF APROVEITAMENTO DE CRÉDITO DE ICMS: BEM DE INSUMO & BEM DE USO E CONSUMO RUDSON DOMINGOS BUENO CERNE DA QUESTÃO Controvérsias

Leia mais

LEI Nº (DOE de 29/03/2017)

LEI Nº (DOE de 29/03/2017) LEI Nº 10.630 (DOE de 29/03/2017) Altera a Lei nº 7.000, de 27 de dezembro de 2001, e a Lei nº 10.550, de 30 de junho de 2016, e dá outras providências. O GOVERNADOR DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Faço saber

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Venda para entrega futura no ramo varejo

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Venda para entrega futura no ramo varejo 17/10/2013 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Análise da Legislação... 3 2.1 Bahia... 3 2.2 Espirito Santo... 5 2.3 Minas Gerais... 7 2.4 Mato Grosso... 9 3. Tratamento Fiscais... 10 3.1 Nota

Leia mais

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO

GOVERNO DE RONDÔNIA SECRETARIA DE ESTADO DE FINANÇAS COORDENADORIA DA RECEITA ESTADUAL GETRI GERÊNCIA DE TRIBUTAÇÃO PARECER N.º 130/005/GETRI/CRE/SEFIN SÚMULA:Tratamento tributário em operações de venda por consignação de produto sujeito à substituição tributária. Restrição face ao Ajuste SINIEF 02/93. Não se trata

Leia mais

atualizado em 25/01/2016 alterado o item 3 REMESSA PARA CONSERTO REMESSA PARA CONSERTO

atualizado em 25/01/2016 alterado o item 3 REMESSA PARA CONSERTO REMESSA PARA CONSERTO atualizado em 25/01/2016 alterado o item 3 1 2 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 2. SISTEMA DE TRIBUTAÇÃO...5 2.1. Saídas Internas...5 2.2. Saídas Interestaduais...5 3. PROCEDIMENTOS...5 3.1. Remessa da Mercadoria

Leia mais

atualizado em 02/05/2016 REMESSA PARA EXPOSIÇÃO, FEIRAS E SIMILARES

atualizado em 02/05/2016 REMESSA PARA EXPOSIÇÃO, FEIRAS E SIMILARES atualizado em 02/05/2016 REMESSA PARA EXPOSIÇÃO, FEIRAS E SIMILARES 2 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 2. CONTRIBUINTE DESTE ESTADO INSCRITO NO CACEPE...5 2.1 Operações Internas...5 2.1.1 Operações Internas Destinadas

Leia mais

Coordenação-Geral de Tributação

Coordenação-Geral de Tributação Fls. 1 Coordenação-Geral de Tributação Solução de Consulta nº 58 - Data 18 de maio de 2016 Processo Interessado CNPJ/CPF ASSUNTO: CONTRIBUIÇÃO PARA O FINANCIAMENTO DA SEGURIDADE SOCIAL - COFINS SUSPENSÃO

Leia mais

INCLUSÕES E EXCLUSÃO DE PRODUTOS NO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC A PARTIR DE 22.08.2012

INCLUSÕES E EXCLUSÃO DE PRODUTOS NO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC A PARTIR DE 22.08.2012 INCLUSÕES E EXCLUSÃO DE PRODUTOS NO REGIME DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA EM SC A PARTIR DE 22.08.2012 Matéria elaborada com base na Legislação vigente em 04.09.2012. Sumário: 1 - INTRODUÇÃO 2 - PRODUTOS QUE

Leia mais

CONTRATO DE COMPETITIVIDADE

CONTRATO DE COMPETITIVIDADE CONTRATO DE COMPETITIVIDADE ENTRE O GOVERNO DO ESTADO E O SETOR COMERCIAL ATACADISTA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO Nº 15 Agosto/2008 O Governo do Estado do Espírito Santo, doravante identificado sob a nominação

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 04 DE JULHO DE 2011. O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO ESTADO DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais, e

INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 04 DE JULHO DE 2011. O SECRETÁRIO DA FAZENDA DO ESTADO DO CEARÁ, no uso de suas atribuições legais, e INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 24, DE 04 DE JULHO DE 2011 Publicada no DOE em 11/07/2011 Dispõe sobre o valor da base de cálculo do ICMS, para fins de substituição tributária com sorvetes e picolés, de que trata

Leia mais

Adicional na alíquota do ICMS destinado ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP Versão 1.0

Adicional na alíquota do ICMS destinado ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP Versão 1.0 Perguntas & Respostas Adicional na alíquota do ICMS destinado ao Fundo Estadual de Combate à Pobreza do Paraná - FECOP Versão 1.0 1. Qual a legislação aplicável ao adicional na alíquota do ICMS destinado

Leia mais

Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Ene rgia Elétrica

Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Ene rgia Elétrica CURSO: TRIBUTAÇÃO SOBRE ENERGIA ELÉTRICA CONTÉUDO PROGRAMÁTICO Módulo 1 Princípios Básicos do Setor de Ene rgia Elétrica 1 Modelo atual do setor elétrico brasileiro a partir de 2004 2 Marcos Regulatórios

Leia mais

ANEXO AO COMUNICADO: ACORDO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

ANEXO AO COMUNICADO: ACORDO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO ANEXO AO COMUNICADO: ACORDO DE SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Abrangência: operações interestaduais originadas do estado de São Paulo e destinadas ao estado de Sergipe. Segmentos: materiais

Leia mais

REMESSA EM CONSIGNAÇÃO. atualizado em 04/05/2016 alterado o item 3

REMESSA EM CONSIGNAÇÃO. atualizado em 04/05/2016 alterado o item 3 atualizado em 04/05/2016 alterado o item 3 HISTÓRICO DE ATUALIZAÇÕES DATA ATUALIZAÇÃO ITENS ALTERADOS 29/03/2016 - alterado: 3 2 3 ÍNDICE 1. CONCEITO...5 2. FASES...5 3. PROCEDIMENTOS...5 3.1. Remessa

Leia mais

PROJETO DE LEI DA CÂMARA N. 125/2015 EMENDA MODIFICATIVA N

PROJETO DE LEI DA CÂMARA N. 125/2015 EMENDA MODIFICATIVA N PROJETO DE LEI DA CÂMARA N. 125/2015 EMENDA MODIFICATIVA N O caput e 1º a 3º do artigo 18 e os Anexos I a V da Lei Complementar nº 123, de 2006, na forma prevista no art. 1º e Anexos I a VI do PLC 125/2015,

Leia mais

Referências econômico-financeiras. Orientações sobre garantias financeiras e ativos garantidores

Referências econômico-financeiras. Orientações sobre garantias financeiras e ativos garantidores Referências econômico-financeiras Orientações sobre garantias financeiras e ativos garantidores 1 Índice: I. Objetivos 3 II. Lastro e Vinculação 4 III. Saldo de Ativos Garantidores para Provisão de Risco

Leia mais

O SECRETÁRIO DE ESTADO DE FINANÇAS E O COORDENADOR GERAL DA RECEITA ESTADUAL, no uso de suas atribuições legais, e

O SECRETÁRIO DE ESTADO DE FINANÇAS E O COORDENADOR GERAL DA RECEITA ESTADUAL, no uso de suas atribuições legais, e RESOLUÇÃO CONJUNTA N. 002/2015/GAB/SEFIN/CRE Porto Velho, 24 de abril de 2015 Publicada no DOE n 2692, de 05.05.2015. Disciplina os procedimentos relativos às operações de remessa e devolução de bens e

Leia mais

Portaria CAT 78, de 2-6-2010

Portaria CAT 78, de 2-6-2010 Portaria CAT 78, de 2-6-2010 (DOE 05-06-2010) Estabelece a base de cálculo na saída de materiais de construção e congêneres, a que se refere o artigo 313-Z do Regulamento do ICMS. O Coordenador da Administração

Leia mais

Perguntas e Respostas Nota Fiscal Avulsa eletrônica (NFAe)

Perguntas e Respostas Nota Fiscal Avulsa eletrônica (NFAe) Perguntas e Respostas Nota Fiscal Avulsa eletrônica (NFAe) 1. O que é a Nota Fiscal Avulsa eletrônica? Atualizado em 03/12/2010 A Nota Fiscal Avulsa eletrônica é um serviço, disponível na AR.internet (usuário:

Leia mais

TABELA CORRELAÇÃO NOVA ORIGEM 2013 x CST x CSOSN-CODIGOS DE ORIGENS NOVOS PARA 2013-ATUALIZADO EM 08/2013

TABELA CORRELAÇÃO NOVA ORIGEM 2013 x CST x CSOSN-CODIGOS DE ORIGENS NOVOS PARA 2013-ATUALIZADO EM 08/2013 TABELA CORRELAÇÃO NOVA ORIGEM 2013 x CST x CSOSN-CODIGOS DE ORIGENS NOVOS PARA 2013-ATUALIZADO EM 08/2013 Atualizado pelos valores da tabela do simples nacional até 3.600.000,00 - observações no final

Leia mais

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Empregado comissionista puro como tratar se não atingir o piso da categoria

Parecer Consultoria Tributária Segmentos Empregado comissionista puro como tratar se não atingir o piso da categoria Empregado comissionista puro como tratar se não atingir o piso da categoria 05/05/2014 Sumário Título do documento 1. Questão... 3 2. Normas apresentadas pelo cliente... 3 3. Análise da Legislação... 3

Leia mais