3 MARKETING. O conceito de composto de marketing permite afirmar que ele

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "3 MARKETING. O conceito de composto de marketing permite afirmar que ele"

Transcrição

1 SP RSP ertificação/16.º ertame plicação: MRKTING QUSTÃO 1 Uma conversa entre amigas, o desejo comum de empreender na área educacional, a fundação de um negócio que não deu certo, a união de forças para recomeçar do zero. Isso resume a trajetória de uma empresária de sucesso. Sua empresa nasceu como um centro profissionalizante, com o intuito principal de oferecer soluções profissionais para os alunos, mas hoje conta com um catálogo de mais de cem cursos com carga horária, valores, duração e horários diferenciados. empresa oferece desde treinamentos profissionais até cursos de idiomas, informática, preparação para concursos, reforço escolar, cursos de artes etc. o avaliar a demanda por cursos de capacitação, a empresária transformou cursos educacionais em uma cartela de serviços disponibilizados pela empresa. Revista on-line Pequenas mpresas Grande Negócios (com adaptações). isponível em: <http://revistapegn.globo.com/mulheresempreendedoras/noticia/2015/03/empreendedora-montanegocio-de-sucesso-depois-de-fracassar.html>. cesso em: (com adaptações). Qual definição de marketing descreve o processo descrito? valiação dos processos internos e externos de uma empresa que é praticada pelo cliente ao adquirir um produto ou serviço. Função empresarial de identificação de necessidades e desejos insatisfeitos e definição do potencial de rentabilidade. Implantação de processo de descarte planejado de produtos e serviços produzidos por determinada empresa. stímulo de demanda por meio de técnicas inerentes aos profissionais de marketing. riação, promoção e fornecimento de bens a clientes, pessoas físicas e jurídicas. QUSTÃO 2 mpresários de raraquara (SP) e região já estão sentindo a queda nas vendas do setor automotivo. Segundo a Federação Nacional da istribuição de Veículos utomotores (Fenabrave), de janeiro a março de 2015, carros, caminhões e ônibus apresentaram redução de 17,02% nas vendas, na comparação com o mesmo período do ano passado no país, e os números na cidade também não são positivos. m uma das concessionárias de raraquara, a queda na venda de modelos novos chega a 15% e, se no começo do ano passado era vendido um carro usado para cada dois novos, agora a conta está em meio a meio. Para manter as vendas e depender menos do setor automotivo, empresários estão procurando outros mercados. QUSTÃO 3 maioria dos setores de atividade no mundo é capaz de produzir mais bens e serviços do que os consumidores são capazes de comprar. Para competirem por uma fatia maior de mercado, as empresas utilizam o marketing, e esse tem como um dos principais pontos o composto de marketing ou mix de marketing. KOTLR, Philip. Marketing de a Z: 80 onceitos que Todo Profissional eve Saber. ampus. 3.ed O conceito de composto de marketing permite afirmar que ele é o meio pelo qual se constrói e fornece proposição de valor consistente e diferenciada ao mercado-alvo. é o conjunto de características, desempenho, conformidade, durabilidade, confiabilidade, reparabilidade, estilo e design. descreve o conjunto de ferramentas à disposição da gerência para influenciar as vendas, sendo que a fórmula tradicional é chamada de 4Ps. consiste na comunicação que se compõe das mensagens destinadas a estimular as pessoas a tomar consciência dos vários produtos e serviços da empresa, interessando-se por eles e comprando-os. elenca o conjunto de ativos intangíveis como marca, relacionamento com clientes, relacionamento com empregados, relacionamento com fornecedores, capital intelectual e relacionamento com canais. QUSTÃO 4 empresa precisa de visão, a visão demanda estratégia, a estratégia requer planos, e os planos necessitam de ação. Nesse contexto o plano de marketing é um documento de fundamental importância para a organização. KOTLR, Philip. Marketing de a Z: 80 onceitos que Todo Profissional eve Saber. ampus. 3. ed O plano de marketing é importante para a organização porque Portal de notícias G1. isponível em: <//g1.globo.com/sp/sao-carlosregiao/noticia/2015/04/empresarios-sentem-queda-na-venda-de-veiculos-zero-eproducao-ja-diminui.html>. cesso em: (com adaptações). s informações contidas no texto, referentes ao mercado de veículos, influenciam com maior intensidade a mensuração da demanda de mercado. do potencial de mercado. do orçamento de vendas. da previsão de mercado. da quota de venda. é focado no curto prazo. é elaborado pelo conselho diretor da empresa. contém a visão, as estratégias e a missão da organização. é desenvolvido em reuniões exclusivas dos executivos da empresa. contém diretrizes táticas para os programas de marketing e para a alocação de fundos ao longo do período do planejamento. 1

2 SP RSP ertificação/16.º ertame plicação: 2015 QUSTÃO 5 Uma empresa aérea brasileira convidou oito usuários dos serviços de empresas do segmento para uma reunião em local agradável que durou três horas. reunião foi conduzida por um moderador especialista, com domínio de informações sobre a empresa, que se portou de modo objetivo e conduziu os convidados para uma dinâmica de grupo. Os participantes receberam lanche e uma ajuda de custo e foram questionados sobre o serviço da empresa. O roteiro das perguntas iniciou com a seguinte questão: Qual a sua impressão em relação a viagens aéreas?. segunda pergunta foi: omo vocês avaliam as empresas aéreas? epois das questões, o moderador conduziu os participantes para um diálogo franco e aberto. metodologia de pesquisa de marketing utilizada pela empresa aérea é a coleta de dados comportamentais. realização de levantamentos. pesquisa de grupo de foco. pesquisa de observação. pesquisa experimental. QUSTÃO 6 Um banco selecionou alguns mercados atraentes e tem adotado um padrão em suas segmentações de mercado consumidor. Para cada segmento de mercado consumidor, ele oferece um serviço adaptado e diferente. O padrão de segmentação que o banco adotou é a segmentação de concentração em um único segmento. especialização por produto/serviço. especialização por mercado. cobertura total de mercado. especialização seletiva. QUSTÃO 7 Os autores.h. ooms e M.J. itner defendem que a tradicional abordagem dos 4Ps funciona bem, mas para o marketing de serviços, outros três Ps devem ser adicionados para compreender melhor as dinâmicas que acontecem no composto de marketing. Na cidade de São Paulo, um restaurante decidiu oferecer opções diferentes aos seus clientes como cafeteria, fast-food, buffet e jantar à luz de vela. oferta desses novos serviços foi elaborada pelo gerente de marketing do estabelecimento e atraiu um maior número de clientes. KOTLR, Philip; KLLR, Kevin Lane. dministração de Marketing: íblia do Marketing. Prentice Hall rasil. 12. ed. 2006, p (om adaptações). o analisar os novos serviços prestados pelo restaurante, deduz-se que o item do composto de marketing alterado para a conquista de novos clientes foi preço. pessoas. promoção. processos. provas físicas. QUSTÃO 8 Uma empresa está considerando utilizar modelo de ustomer Relationship Management (RM) como parte de sua estratégia de negócio. Para isso, encomendou um estudo com o objetivo de conhecer melhor os conceitos, vantagens e requisitos do RM. O estudo apresentado pela empresa deve ser coerente com a afirmação de que, o objetivo principal do RM é auxiliar as organizações a conquistar novos clientes através do melhor entendimento das suas necessidades e expectativas. o RM é centrado na tecnologia, caracterizado por softwares sofisticados capazes de fazer a gestão do relacionamento de milhares de clientes de forma integrada. as plataformas de RM alicerçam-se em processos centrados no cliente, buscando o entendimento e antecipação das suas necessidades, e disseminados por toda a organização. o melhor controle dos ativos intangíveis da empresa, a possibilidade de realizar campanhas publicitárias direcionadas, e maior controle sobre a perda de clientes, são algumas das principais vantagens do RM. o RM, em geral, abrange três grandes áreas: faturamento, por meio do controle e acompanhamento de vendas; recursos humanos, incluindo a gestão da equipe de vendas; e governança de tecnologia da informação, em função dos sistemas especializados, e da tecnologia necessária. QUSTÃO 9 Sentindo necessidade de melhorar sua presença no mundo virtual, uma empresa solicitou à equipe de marketing que desenvolvesse um plano estratégico de marketing digital. Para isso a direção definiu como objetivos do plano: < estabelecer melhor comunicação com os clientes; < incentivar o feedback sobre os produtos e serviços da empresa; < testar a possibilidade de uso da internet como canal de vendas diretas ao consumidor; < conquistar novos clientes. Sabendo que o público da empresa tem perfil inovador e é usuário de tecnologia, qual é a afirmação que melhor caracteriza o esforço de marketing digital necessário para a empresa alcançar seu objetivo? O marketing pode ser bastante efetivo para o público da empresa, que possui perfil inovador e tecnológico. aso o plano decida pelo uso de redes sociais, será necessário criar uma página estática com as informações gerais da empresa. empresa deve integrar diversos meios digitais para alcançar todos os objetivos propostos, em especial aqueles que promovem maior interatividade com o cliente. O marketing digital baseia-se no uso de tecnologia da informação para garantir o aumento das vendas e da captação de novos clientes, portanto será necessário investir maciçamente em novas tecnologias. O plano de marketing digital deve focar cada objetivo de forma individualizada e independente, aproveitando a diversidade da internet e dos meios digitais para criar mais mensagens e valorizar o conteúdo. 2

3 SP RSP ertificação/16.º ertame plicação: 2015 QUSTÃO 10 organização XPTO detectou um nível muito alto de rotatividade entre seus funcionários. O departamento de Recursos Humanos fez diversos levantamentos e pesquisas para compreender o motivo e chegou à conclusão que a empresa remunera seus funcionários acima da média do mercado em aproximadamente 5%; os benefícios oferecidos são compatíveis com os das demais empresas do setor; e na concorrência, a taxa média de rotatividade está 35% abaixo da verificada na empresa. Pesquisas subsequentes indicaram que os funcionários possuíam pouco conhecimento em relação aos produtos da organização, e se sentiam desmotivados por não serem informados sobre o negócio da empresa. om base no cenário apresentado, sob a perspectiva do endomarketing, o nível alto de rotatividade entre os funcionários ocorre porque há desmotivação dos funcionários, mas não faz parte do campo do endomarketing. o clima organizacional favorece a desmotivação, sendo necessário aumentar o salário para motivar as pessoas. a remuneração é melhor do que a média do mercado, mas o tipo de serviço realizado é desgastante e desmotivador. os funcionários acreditam na organização, o que se comprova pela taxa de rotatividade da concorrência ser somente 35% inferior. há pouco ou nenhuma divulgação interna dos objetivos, metas e produtos da organização, o que prejudica o sentimento dos funcionários de pertencer à mesma. QUSTÃO 11 Uma determinada empresa do ramo do fast-food brasileira divulgou a escala de horário de seus funcionários, bem como a descrição da alimentação oferecida aos colaboradores supervisionada por uma nutricionista. O objetivo da divulgação foi informar que a produção incluía considerações sociais e éticas em suas práticas. ação de marketing utilizada para a divulgação dessas informações é endomarketing. marketing societal. marketing organizacional. orientação de marketing para o produto. orientação de marketing para o mercado. QUSTÃO 12 Uma designer passou anos trabalhando ao lado da mãe em um camelódromo quando era mais nova, mas nunca pensou que fosse ter um negócio próprio no futuro. O interesse da empreendedora sempre esteve voltado para o segmento artístico. Tanto que ela escolheu fazer um curso de graduação em design de interiores. urante a faculdade, começou a fazer bolsas artesanais e criativas para ir às aulas, e acabou fazendo muito sucesso. O pessoal via e queria comprar, afirma. lém dos produtos convencionais, o que mais chamou a atenção do público foram os livros reciclados em bolsas. ideia de fazer o produto veio quando ela conheceu o trabalho de uma estilista francesa que incorporava livros antigos em seus desenhos. empreendedora adotou o método e começou a comprar livros velhos em sebos. la tira o miolo dos livros e dependendo da condição em que ele estiver ela o doa para que seja reaproveitado, e então transforma as capas em bolsas. Revista on-line Pequenas mpresas Grande Negócios. isponível em: <http://revistapegn.globo.com/mulheres-empreendedoras/noticia/2015/03/designertransforma-livros-velhos-em-negocio-criativo.html>. cesso em: (com adaptações). sse caso, caracterizado pela inovação que transformou um acessório artesanal da designer em negócio rentável, trata-se de um negócio orientado para relacionamento. produção. produto. público. vendas. QUSTÃO 13 Uma marca de automóveis francesa vai aumentar a lista de novos rivais de uma SW brasileira com o lançamento de um novo veículo. O utilitário esportivo será vendido em duas versões. primeira versão vem de série com ar-condicionado digital bizona, quatro airbags, freios S, faróis de neblina, retrovisores com luzes de seta, coluna de direção com regulagem de altura e profundidade, volante multifuncional, porta-luvas refrigerado, borboletas para trocas de marcha sequenciais, sensor de estacionamento traseiro, piloto automático, computador de bordo, rodas de liga leve aro 16 e alarme. configuração da segunda versão acrescenta airbag do tipo cortina, teto solar panorâmico, bancos revestidos em couro e tecido, sensor de chuva, acendimento automático dos faróis, sensor de estacionamento dianteiro, banco traseiro bipartido, rodas de liga leve com acabamento diamantado e detalhes externos cromados. Revista Quatro Rodas. isponível em: <http://quatrorodas.abril.com.br /noticias/fabricantes/peugeot-lanca-2008-brasil shtml>. cesso em: (com adaptações). o lançar este veículo para concorrer com outro já existente, a empresa demonstra querer atingir um segmento específico de compradores, cujas preferências são sintetizadas como novos mercados. conglomeradas. homogêneas. dissonantes. difusas. 3

4 SP RSP ertificação/16.º ertame plicação: 2015 QUSTÃO 14 Na expectativa de atrair o público de 19 a 49 anos no mundo inteiro, uma empresa de eletrônicos alavancou seu exclusivo telefone móvel com a sequência do filme Matrix, o Matrix reloaded, para lançar uma promoção global multimídia. riada para reforçar os valores de marca avançada e moderna, a promoção foi considerada interessante e relevante pelo mercado-alvo. QUSTÃO 16 definição de pesquisa de marketing é: elaboração, coleta, análise e edição de relatórios sistemáticos de dados e descobertas relevantes sobre uma situação específica de marketing enfrentada pela empresa. Tendo esse conceito em mente os gerentes KOTLR, Philip; KLLR, Kevin Lane. dministração de Marketing: íblia do Marketing. Prentice Hall rasil. 12. ed o sucesso da promoção citada infere-se que houve de marketing de uma determinada empresa frequentemente encomendam estudos formais sobre problemas e oportunidades específicos. les podem solicitar uma pesquisa de mercado, um a utilização de um trabalho de marketing que envolvia TV, mídia impressa, outdoors, espaços em trens e estações, a divulgação dentro das lojas com brindes e sorteios. a divulgação por meio de mala direta para atingir um público seletivo, sem concorrência de veículo de comunicação e personalizando a correspondência. a intensificação de comerciais, exclusivamente na TV, pois ela é o meio dominante de comunicação e sua eficácia tem crescido muito nos últimos anos. utilização de merchandising no cinema, por tratar-se de uma estratégia de comunicação segmentada. a divulgação em informativos com seletividade do público alvo e baixos custos. teste de preferência de produto, uma previsão de venda por região ou uma avaliação de propaganda. KOTLR, Philip; KLLR, Kevin Lane. dministração de Marketing: íblia do Marketing. Prentice Hall rasil. 12. ed. 2006, p (om adaptações). Segundo a definição de Philip Kotler, a sequência que exemplifica a ordem das etapas do processo de pesquisa de marketing é coleta de informações; desenvolvimento do plano de pesquisa; definição do problema e dos objetivos da pesquisa; análise das QUSTÃO 15 O diretor de marketing de um determinado banco definiu um grupo de trabalho formado pelos principais executivos e assessores da organização para elaborar o plano de marketing do banco. O grupo empenhou-se em elaborar o plano, executando a análise situacional, definindo objetivos, estratégias e táticas, levantando orçamentos e definindo controles. m um dos levantamentos realizados foi constatada a forte possibilidade de crise econômica para o próximo ano. KOTLR, Philip; KLLR, Kevin Lane. dministração de Marketing: íblia do Marketing. Prentice Hall rasil. 12. ed constatação da possibilidade de crise caracteriza uma informações; apresentação das conclusões. definição do problema e dos objetivos da pesquisa; coleta de informações; desenvolvimento do plano de pesquisa; análise das informações; apresentação das conclusões. definição do problema e dos objetivos da pesquisa; desenvolvimento do plano de pesquisa; coleta de informações; apresentação das conclusões; análise das informações. desenvolvimento do plano de pesquisa; definição do problema e dos objetivos da pesquisa; coleta de informações; análise das força. informações; apresentação das conclusões. ameaça. fraqueza. oportunidade. definição do problema e dos objetivos da pesquisa; desenvolvimento do plano de pesquisa; coleta de informações; análise da situação. análise das informações; apresentação das conclusões. 4

5 SP RSP ertificação/16.º ertame plicação: 2015 QUSTÃO 17 Uma empresa dos stados Unidos é proprietária de duas emissoras de rádio em Nova Iorque, nos stados Unidos. Uma delas toca músicas entre o lues e o Soul clássico, e é voltada para ouvintes mais velhos. outra estação de rádio toca hip-hop (música urbana de rua) com o objetivo de alcançar ouvintes com menos de 25 anos. QUSTÃO 19 o elaborar seu planejamento quinquenal, uma empresa definiu como um dos objetivos estratégicos prioritários o desenvolvimento de programa de marketing de relacionamento. Para alcançar esse objetivo, a equipe de marketing resolveu que sua primeira ação seria conscientizar os funcionários e colaboradores sobre o conceito e a importância do marketing de relacionamento. Qual afirmação poderia embasar adequadamente a campanha de conscientização a ser desenvolvida pela empresa? KOTLR, Philip; KLLR, Kevin Lane. dministração de Marketing: íblia do Marketing. Prentice Hall rasil. 12. ed. 2006, p (om adaptações). O modelo de seleção de mercados-alvo que caracteriza a estratégia da empresa é a especialização seletiva. especialização por produto. cobertura total do mercado. especialização por mercado. cobertura de um único segmento. QUSTÃO 18 qualidade do serviço de uma empresa é testada sempre que o serviço é prestado. Se os vendedores se mostram entediados, não conseguem responder a perguntas simples ou se ficam conversando e deixam os clientes esperando, os clientes pensarão duas vezes antes de fazer negócios novamente com essa empresa. Kotler, P. dministração de marketing: bíblia do marketing. 12 edição. Pearson, om respeito à qualidade dos serviços, destaca-se que a confiabilidade do serviço diz respeito à disposição de ajudar os clientes. os itens tangíveis são a dimensão que transmite confiança no serviço prestado. a igualdade entre o serviço percebido e o serviço esperado é uma situação que leva ao fracasso da prestação de serviço. as expectativas crescentes do cliente sobre o que a empresa deveria entregar podem levar a uma melhor percepção da qualidade geral do serviço. a existência de uma tolerância em que as percepções dos clientes podem ser consideradas satisfatórias é ancorada pelo nível mínimo que o os consumidores estariam dispostos a aceitar e o nível que acreditam que poderia seria entregue. Para construir relacionamentos fortes, a empresa deve considerar que os grupos possuem características homogêneas, assim como necessidades e desejos semelhantes. principal preocupação do marketing de relacionamento deve ser social, como, por exemplo, o envio de cartões de aniversário, a realização de festas e a postagem de comentários em redes sociais. O marketing de relacionamento terá como resultado a construção de um ativo tangível para a empresa, usualmente representado por um cadastro de clientes e fornecedores, que poderá ser vendido a outras empresas como novo produto. O marketing de relacionamento tem como meta construir relacionamentos de longo prazo mutuamente satisfatórios entre clientes, fornecedores, distribuidores e outros parceiros de marketing com o objetivo de conquistar ou manter negócios entre eles. Os avanços tecnológicos, especialmente aqueles relacionados à internet e a softwares de database marketing, devem ser usados para enviar mensagens que mantenham as mesmas características, inclusive de forma e conteúdo, a todos os grupos de relacionamento da empresa. QUSTÃO 20 Receber curtidas, retuítes e compartilhamentos em redes sociais apresenta um aparente resultado positivo para os negócios, mas essas ações precisam trazer retorno para a empresa. struturar as mídias para que sejam canais de entrada para o site e blog, e que gerem leads e vendas, é a forma correta de utilizar as redes sociais. Publicações para posts no blog da empresa e divulgação de ofertas atrativas (como e-ooks e webinars) em páginas de conversão são boas opções para atrair o público e gerar uma ação desejada. É preciso ir além das imagens bonitinhas de om dia que podem ganhar vários likes, mas pouquíssimos resultados de negócios concretizados. Revista xame. isponível em: <exame.abril.com.br/pme/noticias/5-dicas-para-uma-estrategia-de-redes-sociais-bemsucedida>. cesso em: (com adaptações). O item do composto de marketing explicado pela estratégia descrita é preço. praça. pessoas. processos. promoção. 5

6 SP RSP ertificação/16.º ertame plicação: 2015 QUSTÃO 21 Uma determinada montadora tem como uma de suas ações de marketing fazer com que os primeiros clientes a fazer test drive nos lançamentos de automóveis sejam seus colaboradores. lém dos funcionários serem beneficiados pela ação, a empresa identifica uma melhora no relacionamento com seus familiares e amigos, dentre outros. empresa também dispõe de uma plataforma tecnológica que auxilia na comunicação interna, disponibilizando vagas, lista telefônica, promoções e um link Fale com o Presidente, possibilitando que qualquer funcionário se comunique diretamente com o chefe. O público-alvo das ações descritas é composto por clientes. acionistas. stakeholders. revendedores. distribuidores. QUSTÃO 22 Um gigante na área de refrigerantes parece ter encontrado uma boa maneira de coletar ideias inovadoras para seu negócio, oriundas de pessoas de fora da empresa, pagando pouco ou nada por isso. partir de sua plataforma Open UP, a empresa de bebidas quer coletar milhares de sugestões e premiar as melhores. criação em conjunto com as pessoas, o chamado crowdsourcing, é uma forma de crescer o leque de possibilidades e aumentar a inovação, junto com o público externo, disse o vice-presidente de inovação da empresa. speramos receber milhares de ideias nesse processo, diz o diretor. Uma equipe irá filtrar as melhores e, no final, restarão três finalistas. penas essas três receberão um prêmio em dinheiro, de 10 mil reais, além de serem aproveitadas internamente. empresa ainda não decidiu como irá transformar essas ideias em realidade, nem garantiu que os idealizadores serão contratados. Pode até vir uma grande oportunidade de estabelecer uma parceria, afirmou. O marketing engloba a transmissão de mensagens a compradores-alvo, a garantia da entrega de produtos ou serviços tangíveis ao comprador e usuário, e transações comerciais com clientes. Revista xame. isponível em: <http://exame.abril.com.br/negocios/noticias/coca-quer-ideias-de-publico-externo-parainovar-seu-negocio>. cesso em: (com adaptações). QUSTÃO 23 Tanto no material de apresentação de um determinado carro popular à imprensa como no site da montadora, o pacote de revisões indicava a primeira manutenção aos seis meses. segunda seria aos 12 meses ou km, a terceira aos 24 meses ou km, e assim por diante. mescla de dois formatos gerou confusão para quem roda em um ritmo muito acelerado. Menos de três meses após a data da compra, alguns motoristas haviam percorrido km. O correto seria desconsiderar a revisão dos seis meses e ir direto para a de km, certo? Não, pois a montadora mudou as regras no meio do caminho. esde o início de fevereiro, o site da marca passou a determinar que a primeira revisão do veículo deveria ser feita aos seis meses ou km. ontatada, a empresa reconheceu ter feito uma correção e afirma que a não realização da primeira revisão não comprometeria a garantia. iz também que sua rede já estava instruída a carimbar os campos da primeira e segunda revisão no manual do proprietário. É aí que surge outro problema, as páginas do manual destinadas ao registro das revisões mostram um terceiro formato: primeira revisão aos seis meses ou km, a segunda aos 12 meses ou km, e assim por diante. o ponto de vista técnico, a montadora alega que a perda da primeira revisão não coloca em risco o motor, uma vez que ela tem caráter preventivo. uriosamente, ao mesmo tempo, o manual ressalta a importância de que o plano de manutenção seja obedecido à risca de modo a assegurar a plena confiabilidade do veículo. Revista Quatro Rodas. isponível em: <http://quatrorodas.abril.com.br/blogs/longaduracao/2015/04/06/pacote-surpresa/>. cesso em: (com adaptações). No que se refere à diferenciação de produtos, é identificado no texto um problema no parâmetro forma. desempenho. durabilidade. conformidade. facilidade de reparo. QUSTÃO 24 Para planejar e aplicar estratégias de determinação de preço com eficácia, é preciso entender profundamente a psicologia de definição de preços do consumidor e adotar uma abordagem sistemática de estabelecimento, adaptação e mudança de preços. ssim primeiro as empresas decidem onde desejam posicionar sua oferta ao mercado, definindo um desses cinco objetivos: sobrevivência, maximização do lucro atual, maximização da participação de mercado, desnatamento máximo do mercado e liderança na qualidade. KOTLR, Philip; KLLR, Kevin Lane. dministração de Marketing: íblia do Marketing. Prentice Hall rasil. 12. ed aso a empresa opte por maximizar a participação de mercado, ela deve estratégia descrita acima está prevista nos canais de marketing de relacionamento. comunicação. distribuição. vendas. redes. determinar preços altos para conquistar consumidores que desejam produtos novos e diferenciados. definir preço alto para seus produtos, mas não a ponto de ficar fora do alcance dos consumidores. determinar o menor preço possível, pressupondo que o mercado seja sensível a preços. definir o preço de forma a cobrir os custos variáveis e alguns custos fixos. determinar o preço que maximize o lucro corrente. 6

7 SP RSP ertificação/16.º ertame plicação: 2015 QUSTÃO 25 s empresas reconhecidas por proverem os melhores serviços aos consumidores, algumas vezes conseguem destaque por terem desempenho superior, e são suscetíveis a terem suas estratégias imitadas. Uma das etapas do benchmarking é elencar as variáveis-chave de desempenho a serem avaliadas. adotar técnica de benchmarking que objetiva avaliar as piores do mercado. suprimir a avaliação do desempenho da própria empresa nas etapas de benchmarking. detectar a empresa de referência do benchmarking, consultando os distribuidores, e não os clientes. identificar e corrigir os problemas de defasagens em relação à empresa do benchmarking, dispensando o monitoramento dos resultados. QUSTÃO 26 Um gestor de marketing de um banco analisou 3 segmentos de clientes, e chegou aos seguintes perfis: segmento 1 é composto por pessoas físicas com renda acima de 10 salários mínimos que procuram benefícios como rapidez nas transações com o banco, e são orientadas a viajar para países com culturas diferentes; segmento 2 é composto pessoas físicas com renda ao redor de 5 salários mínimos, possuem nível superior completo e utilizam poucos serviços bancários; segmento 3 é formado por pessoas jurídicas, com alta taxa de fidelização bancária localizados na região centro-oeste do rasil. Referente às variáveis de segmentação aplicadas pelo gestor de marketing do banco constata-se que no segmento 2, a utilização de poucos serviços bancários é um exemplo de variável comportamental. no segmento 2, o gestor não se valeu das variáveis comportamentais para segmentar. no segmento 3, a fidelização é um exemplo de variável psicográfica. em todos os segmentos há a presença de variáveis psicográficas. no segmento 1, há a presença de variáveis de ocasião. QUSTÃO 27 Um banco possui uma equipe responsável pela melhoria da qualidade do serviço prestado. les fizeram uma avaliação e detectaram que numa escala que vai de 0 a 10, tanto para importância quanto para desempenho percebido, que o serviço feito de maneira correta desde a primeira vez com o cliente obteve-se importância 9 e o desempenho médio foi na ordem de 5. No quesito cordialidade, obteve-se importância 7 e desempenho percebido médio na ordem de 7 e no quesito resposta rápida às reclamações obteve importância 10 e desempenho percebido médio igual a 4. onsiderando os resultados da avaliação mencionada no texto acima, conclui-se que o banco possui índices de satisfação positivos nos quesitos mencionados. os três quesitos mencionados fazem parte da dimensão confiabilidade dos serviços. o quesito resposta rápida às reclamações comporta uma correspondência entre expetativa do cliente e o serviço ofertado. o quesito serviço feito de maneira correta desde a primeira vez com o cliente é o único no texto que faz parte da dimensão confiabilidade do serviço. o desempenho percebido e a importância obtiveram notas iguais no quesito cordialidade por isso conclui-se que não há lacuna entre expectativa do cliente e as percepções da gerência. QUSTÃO 28 Os bancos atuantes no mercado brasileiro têm passado por mudanças no ambiente de marketing, associadas às mudanças macroeconômicas brasileiras que têm alterado a quantidade dos serviços bancários que os consumidores conseguem adquirir. Há também o avanço das mudanças tecnológicas que têm permitido menor contato presencial dos consumidores nas agências bancárias, porém exige maior interação e opções nas páginas virtuais dos bancos. mudança da capacidade dos clientes aplicada aos serviços bancários ocorre devido aos consumidores terem acesso a poucas informações sobre os produtos bancários. terem maior dificuldade de interação para fazer e receber pedidos. terem evitado trocar informações e opiniões sobre serviços bancários com outros consumidores. terem dificuldade, pelo acesso à internet, em comparar preços e atributos dos serviços concorrentes. terem possibilidade de adquirir cada vez mais serviços bancários por meio das páginas virtuais dos bancos. 7

8 SP RSP ertificação/16.º ertame plicação: 2015 QUSTÃO 29 Há alguns anos, as agências bancárias pareciam ser uma espécie em extinção, uma consequência da consolidação do setor bancário, e da crença de que os caixas automáticos, os serviços na internet e o atendimento por telefone diminuiria a procura dos clientes pela agência. Porém, foi constatado que muitos clientes preferem o atendimento pessoal e personalizado nas agências. Um sistema de distribuição voltado para o cliente deve diminuir a discrepância entre os serviços que o canal existente oferece e aqueles que a administração considera viáveis dentro das limitações da empresa. QUSTÃO 30 Uma empresa que atua no segmento educacional pretende montar um sistema de inteligência de marketing. Para isso, contratou um consultor especializado para orientá-la na criação de um departamento ou setor que teria como principal responsabilidade, a elaboração de relatórios diários sobre as alterações no ambiente de marketing da empresa. o final da consultoria, foram entregues várias recomendações à direção da empresa. recomendação que permitirá à empresa alcançar da melhor forma o seu objetivo é KOTLR, Philip; KLLR, Kevin Lane. dministração de Marketing: íblia do Marketing. Prentice Hall rasil. 12. ed Para implantar um sistema de distribuição adequado ao cliente, um dos passos é levar em conta que o design oferece uma maneira consistente de diferenciar e posicionar os produtos e serviços de uma empresa. pesquisar as percepções de valor, as necessidades e os desejos do cliente-alvo com respeito aos serviços oferecidos pelo canal. enquadrar os canais em quatro níveis de desempenho: baixo, médio, alto ou superior. direcionar o cliente para o canal de distribuição adequado. implementar um sistema de distribuição estático. montar uma estrutura administrativa de inteligência que utilize diversas fontes sobre o mercado, incluindo clipping diário, compra de informações de agências de pesquisas, e coleta de informações a partir da observação dos concorrentes e fornecedores. evitar a criação de um setor de inteligência, uma vez que o mercado educacional apresenta relativa estabilidade, com players estabelecidos, e de difícil alteração no posicionamento de marca e no volume de participação no mercado. fazer uma campanha promocional que conscientize o público sobre as vantagens da empresa, especialmente no que se refere à atualização das informações, e de suas vantagens sobre a concorrência. contratar uma empresa de consultoria para buscar informações periódicas sobre o mercado, terceirizando o serviço de coleta de informações para profissionais especializados. observar as campanhas promocionais da concorrência, e extrair os conceitos fundamentais dos competidores para, a partir deles, definir suas próprias estratégias de marketing. 8

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex...

Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... Atendimento pós-venda: gestão estratégica da ex... (/artigos /carreira/comopermanecercalmosob-pressao /89522/) Carreira Como permanecer calmo sob pressão (/artigos/carreira/como-permanecer-calmosob-pressao/89522/)

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada 5 1. Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas

Leia mais

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA

MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA MARKETING E VENDAS NA FARMÁCIA Há muito se discute que o mercado de farmácias é ambiente competitivo e que a atividade vem exigindo profissionalismo para a administração de seus processos, recursos e pessoal.

Leia mais

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional.

MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Empresa MAISMKT - Ações em Marketing e uma empresa voltada para avaliação do atendimento, relacionamento com cliente, e marketing promocional. Nossa filosofia e oferecer ferramentas de gestão focadas na

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

*Todos os direitos reservados.

*Todos os direitos reservados. *Todos os direitos reservados. A cada ano, as grandes empresas de tecnologia criam novas ferramentas Para o novo mundo digital. Sempre temos que nos renovar para novas tecnologias, a Karmake está preparada.

Leia mais

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br

WWW.OUTSIDE.COM.BR Outside On-Line LTDA Telefone: +55 (19) 3869-1484 (19) 9 9441-3292 (claro) Email: carlos@outside.com.br MARKETING DIGITAL Ações de comunicação que as empresas podem se utilizar por meio da Internet e da telefonia celular e outros meios digitais para divulgar e comercializar seus produtos, conquistar novos

Leia mais

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão

. Indice. 1 Introdução. 2 Quem Somos. 3 O que Fazemos. 4 Planejamento. 5 Serviços. 6 Cases. 9 Conclusão . Indice 1 Introdução 2 Quem Somos 3 O que Fazemos 4 Planejamento 5 Serviços 6 Cases 9 Conclusão . Introdução 11 Segundo dados de uma pesquisa Ibope de 2013, o Brasil ocupa a terceira posição em quantidade

Leia mais

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes

Objetivos. Capítulo 16. Cenário para discussão. Comunicações de marketing. Desenvolvimento de comunicações de marketing eficazes Capítulo 16 e administração de comunicações integradas de marketing Objetivos Aprender quais são as principais etapas no desenvolvimento de um programa eficaz de comunicações integradas de marketing. Entender

Leia mais

Pessoas e Negócios em Evolução

Pessoas e Negócios em Evolução Empresa: Atuamos desde 2001 nos diversos segmentos de Gestão de Pessoas, desenvolvendo serviços diferenciados para empresas privadas, associações e cooperativas. Prestamos serviços em mais de 40 cidades

Leia mais

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios

UNIMEP MBA em Gestão e Negócios UNIMEP MBA em Gestão e Negócios Módulo: Sistemas de Informações Gerenciais Aula 4 TI com foco nos Negócios: Áreas envolvidas (Parte II) Flávio I. Callegari www.flaviocallegari.pro.br O perfil do profissional

Leia mais

Planejamento de Campanha Publicitária

Planejamento de Campanha Publicitária Planejamento de Campanha Publicitária Prof. André Wander UCAM O briefing chegou. E agora? O profissional responsável pelo planejamento de campanha em uma agência de propaganda recebe o briefing, analisa

Leia mais

MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING ESTRATÉGICO O conceito de marketing é uma abordagem do negócio. HOOLEY; SAUNDERS, 1996 Esta afirmação lembra que todos na organização devem se ocupar do marketing. O conceito de marketing não

Leia mais

Estratégias em Propaganda e Comunicação

Estratégias em Propaganda e Comunicação Ferramentas Gráficas I Estratégias em Propaganda e Comunicação Tenho meu Briefing. E agora? Planejamento de Campanha Publicitária O QUE VOCÊ DEVE SABER NO INÍCIO O profissional responsável pelo planejamento

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO

FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO 1. CAPA 2. SUMÁRIO 3. INTRODUÇÃO FAZER ESTES ITENS NO FINAL, QUANDO O TRABALHO ESTIVER PRONTO 4. DESCRIÇÃO DA EMPRESA E DO SERVIÇO 4.1 Descrever sua Visão, VISÃO DA EMPRESA COMO VOCÊS IMAGINAM A EMPRESA

Leia mais

COMUNICAÇÃO DE MARKETING

COMUNICAÇÃO DE MARKETING COMUNICAÇÃO DE MARKETING COMUNICAÇÃO INTEGRADA DE MARKETING Meio através do qual a empresa informa, persuadi e lembra os consumidores sobre o seu produto, serviço e marcas que comercializa. Funções: Informação

Leia mais

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas

O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade. O Administrador na Gestão de Pessoas O Administrador e a Magnitude de sua Contribuição para a Sociedade Eficácia e Liderança de Performance O Administrador na Gestão de Pessoas Grupo de Estudos em Administração de Pessoas - GEAPE 27 de novembro

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

LB Marketing O verdadeiro foco no cliente PROPOSTA DE PROJETO DE AUDITORIA DE ATENDIMENTO AO CLIENTE NO PDV

LB Marketing O verdadeiro foco no cliente PROPOSTA DE PROJETO DE AUDITORIA DE ATENDIMENTO AO CLIENTE NO PDV LB Marketing O verdadeiro foco no cliente PROPOSTA DE PROJETO DE AUDITORIA DE ATENDIMENTO AO CLIENTE NO PDV Santa Maria-RS, Março de 2012 2 SUMÁRIO APRESENTAÇÃO... 3 1. MÉTODO DE PESQUISA CLIENTE OCULTO...

Leia mais

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA

VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA VAMOS DAR INICIO A MAIS UMA AULA DO CURSO DE PROPAGANDA E MARKETING- 4 MÓDULO COMO GANHAR DINHEIRO COM MALA DIRETA 4 E ÚLTIMO MÓDULO: Como Ganhar dinheiro com Mala Direta APRESENTAÇÃO PESSOAL Edileuza

Leia mais

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO -

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - A estrutura a seguir foi desenvolvida com base no escopo da disciplina de Planejamento Estratégico de Comunicação,

Leia mais

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico.

Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. Aula 7 Aplicações e questões do Comércio Eletrônico. TENDÊNCIAS NO COMÉRCIO ELETRÔNICO Atualmente, muitos negócios são realizados de forma eletrônica não sendo necessário sair de casa para fazer compras

Leia mais

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING

Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING Distribuidor de Mobilidade GUIA OUTSOURCING 1 ÍNDICE 03 04 06 07 09 Introdução Menos custos e mais controle Operação customizada à necessidade da empresa Atendimento: o grande diferencial Conclusão Quando

Leia mais

Sistemas de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (Customer Relationship Management CRM)

Sistemas de Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente (Customer Relationship Management CRM) CRM Definição De um modo muito resumido, pode definir-se CRM como sendo uma estratégia de negócio que visa identificar, fazer crescer, e manter um relacionamento lucrativo e de longo prazo com os clientes.

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA

MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA MANUAL DE TRANSIÇÃO DE MARCA Mudança da Marca e Posicionamento Esse boletim explicativo tem o objetivo de esclarecer suas dúvidas sobre a nova marca Evolua e de que forma ela será útil para aprimorar os

Leia mais

Programa de Capacitação em Gestão da Responsabilidade Social Empresarial e Desenvolvimento PETROBRÁS

Programa de Capacitação em Gestão da Responsabilidade Social Empresarial e Desenvolvimento PETROBRÁS Programa de Capacitação em Gestão da Responsabilidade Social Empresarial e Desenvolvimento PETROBRÁS OFICINA 2 Professora: Izabel Portela izabel@institutoiris.org.br Novembro - 2007 1 M A R K E T I N G

Leia mais

CLIENTE A Autoescola Paula está localizada na Avenida Paraná, nº 1641, no bairro Bacacheri, que compõe a região do Boa Vista. É um CFC de pequeno porte, que conta com 15 funcionários e 10 veículos. Oferecem

Leia mais

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA

INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA INSTITUTO DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA Autor: Jeferson Correia dos Santos ARTIGO TÉCNICO INOVAÇÃO NA GESTÃO DE PÓS-VENDAS: SETOR AUTOMOTIVO RESUMO A palavra inovação tem sido atualmente umas das mais mencionadas

Leia mais

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR

&DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR &DPSDQKDV 3ODQHMDPHQWR Toda comunicação publicitária visa atender a alguma necessidade de marketing da empresa. Para isso, as empresas traçam estratégias de comunicação publicitária, normalmente traduzidas

Leia mais

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1 2.1. COMPETINDO COM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Fundamentos da Vantagem Estratégica ou competitiva Os sistemas de informação devem ser vistos como algo mais do que um conjunto de tecnologias que apoiam

Leia mais

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida

Unidade IV MERCADOLOGIA. Profº. Roberto Almeida Unidade IV MERCADOLOGIA Profº. Roberto Almeida Conteúdo Aula 4: Marketing de Relacionamento A Evolução do Marketing E-marketing A Internet como ferramenta As novas regras de Mercado A Nova Era da Economia

Leia mais

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL

PADRÃO DE RESPOSTA DAS QUESTÕES DISCURSIVAS PROFISSIONAL BÁSICO COMUNICAÇÃO SOCIAL Questão n o 1 a) O candidato deverá apresentar seis dentre as seguintes vantagens: Domínio de tecnologia capaz de produzir bens preferidos por certas classes de compradores Aumento dos índices de qualidade

Leia mais

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais.

Unidade de Projetos. Grupo Temático de Comunicação e Imagem. Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais. Unidade de Projetos de Termo de Referência para desenvolvimento da gestão de Marcas Setoriais Branding Agosto de 2009 Elaborado em: 3/8/2009 Elaborado por: Apex-Brasil Versão: 09 Pág: 1 / 8 LÍDER DO GRUPO

Leia mais

Guia básico do MARKETING DIGITAL Como atrair e reter clientes na era digital

Guia básico do MARKETING DIGITAL Como atrair e reter clientes na era digital Guia básico do MARKETING DIGITAL Como atrair e reter clientes na era digital digital? Por que sua marca deve investir em marketing + 100 milhões 90 % de internautas no Brasil dos consumidores, ouvem sugestões

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS. Professora Iara Silva INTRANET E EXTRANET

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS. Professora Iara Silva INTRANET E EXTRANET FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL HABILITAÇÃO EM RELAÇÕES PÚBLICAS ASSESSORIA DE RELAÇÕES PÚBLICAS Professora Iara Silva INTRANET E EXTRANET CONCEITOS, OBJETIVOS, BENEFÍCIOS E TENDÊNCIAS Renato Schumacher

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas edição 04 Guia do inbound marketing Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Há um tempo atrás o departamento de marketing era conhecido

Leia mais

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA

COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA COLETA DE INFORMAÇÕES E PREVISÃO DE DEMANDA 1) Quais são os componentes de um moderno sistema de informações de marketing? 2) Como as empresas podem coletar informações de marketing? 3) O que constitui

Leia mais

A FUNÇÃO CONTROLE. Orientação do controle

A FUNÇÃO CONTROLE. Orientação do controle A FUNÇÃO CONTROLE O controle é a ultima função da administração a ser analisadas e diz respeito aos esforços exercidos para gerar e usar informações relativas a execução das atividades nas organizações

Leia mais

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros

Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Implementação rápida do modelo Balanced Scorecard (BSC) nas empresas de seguros Uma evolução nos sistemas de controle gerencial e de planejamento estratégico Francisco Galiza Roteiro Básico 1 SUMÁRIO:

Leia mais

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação

Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação Manual Como elaborar uma estratégia de comunicação Índice Introdução Passo 1 - Faça um diagnóstico da comunicação. Passo 2 - Defina os alvos da comunicação Passo 3 - Estabeleça os objetivos da comunicação

Leia mais

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG

Sistemas Empresariais. Capítulo 3: Sistemas de Negócios. Colaboração SPT SIG Capítulo 3: Sistemas de Negócios Colaboração SPT SIG Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos, gerentes e profissionais de empresas.

Leia mais

Palavras Chave: Segurança, Transporte, Cliente, Modernidade, Agilidade.

Palavras Chave: Segurança, Transporte, Cliente, Modernidade, Agilidade. RESUMO A imagem de uma empresa de transporte é diretamente influenciada pelas condições do meio urbano. As grandes cidades e as regiões metropolitanas são as que mais sofrem com o trânsito, um dos principais

Leia mais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais

Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Capítulo 3: Sistemas de Apoio Gerenciais Colaboração nas Empresas SPT SIG Aplicações Empresariais Objetivos do Capítulo Explicar como os SI empresariais podem apoiar as necessidades de informação de executivos,

Leia mais

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO

TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO TÍTULO: O CRM NA FIDELIZAÇÃO DE CLIENTES EM UMA EMPRESA DE MATERIAL PARA CONSTRUÇÃO CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES):

Leia mais

VOLUME Mala Direta e-book Postal

VOLUME Mala Direta e-book Postal VOLUME 7 Mala Direta e-book Postal Parceria que fortalece as micro e pequenas empresas Mala-direta é a propaganda impressa preferida do varejo. Fonte: Valor Econômico - Linear Clipping, 29/08/2014 - Edição

Leia mais

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas

ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas ANEXO 1: Formato Recomendado de Planos de Negócios - Deve ter entre 30 e 50 páginas 1) Resumo Executivo Descrição dos negócios e da empresa Qual é a ideia de negócio e como a empresa se chamará? Segmento

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO PLANO DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DA Flash Lan House: FOCO NO ALINHAMENTO ENTRE CAPITAL HUMANO E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

Módulo 07 Gestão de Conhecimento

Módulo 07 Gestão de Conhecimento Módulo 07 Gestão de Conhecimento Por ser uma disciplina considerada nova dentro do campo da administração, a gestão de conhecimento ainda hoje tem várias definições e percepções, como mostro a seguir:

Leia mais

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM

Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Gestão de Relacionamento com o Cliente CRM Fábio Pires 1, Wyllian Fressatti 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil pires_fabin@hotmail.com wyllian@unipar.br RESUMO. O projeto destaca-se

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações

O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Projeto Saber Contábil O Papel Estratégico da Gestão de Pessoas para a Competitividade das Organizações Alessandra Mercante Programa Apresentar a relação da Gestão de pessoas com as estratégias organizacionais,

Leia mais

Página 1 de 19 Data 04/03/2014 Hora 09:11:49 Modelo Cerne 1.1 Sensibilização e Prospecção Envolve a manutenção de um processo sistematizado e contínuo para a sensibilização da comunidade quanto ao empreendedorismo

Leia mais

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO FACULDADE REDENTOR NUCLEO DE APOIO EMPRESARIAL CURSO DE ADMINISTRAÇÃO Justificativa: As transformações ocorridas nos últimos anos têm obrigado as organizações a se modificarem constantemente e de forma

Leia mais

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing)

Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Faturamento personalizado (Customer Engaged Billing) Transforme suas comunicações mais lidas em participações multicanais altamente direcionadas que reduzem custos, aumentam a satisfação do cliente e geram

Leia mais

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING

Gestão de Negócios. Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING Gestão de Negócios Unidade III FUNDAMENTOS DE MARKETING 3.1- CONCEITOS DE MARKETING Para a American Marketing Association: Marketing é uma função organizacional e um Marketing é uma função organizacional

Leia mais

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica

Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica Sistemas de Remuneração Tradicionais e a Remuneração Estratégica por Camila Hatsumi Minamide* Vivemos em um ambiente com transformações constantes: a humanidade sofre diariamente mudanças nos aspectos

Leia mais

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E

Prof. Marcelo Mello. Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E Prof. Marcelo Mello Unidade IV DISTRIBUIÇÃO E TRADE MARKETING Trade Marketing é confundido por algumas empresas como um conjunto de ferramentas voltadas para a promoção e a comunicação dos produtos. O

Leia mais

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing

E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing E - Simulado 02 Questões de Tecnologia em Marketing Questão 01: (ENADE 2009): Um fabricante de sapatos pode usar a mesma marca em duas ou mais linhas de produtos com o objetivo de reduzir os custos de

Leia mais

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida.

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida. A Dehlicom Soluções em Comunicação é a agência de comunicação integrada que busca divulgar a importância da comunicação empresarial perante as empresas e todos os seus públicos, com atendimento personalizado

Leia mais

EDITAL SENAI SESI DE INOVAÇÃO. Caráter inovador projeto cujo escopo ainda não possui. Complexidade das tecnologias critério de avaliação que

EDITAL SENAI SESI DE INOVAÇÃO. Caráter inovador projeto cujo escopo ainda não possui. Complexidade das tecnologias critério de avaliação que ANEXO II Caráter inovador projeto cujo escopo ainda não possui registro em base de patentes brasileira. Também serão considerados caráter inovador para este Edital os registros de patente de domínio público

Leia mais

Regulamento Desafio Unicamp 2015

Regulamento Desafio Unicamp 2015 Regulamento Desafio Unicamp 2015 O Desafio Unicamp de inovação tecnológica é uma competição de modelos de negócio, idealizada pela Agência de Inovação Inova Unicamp, que tem como objetivo estimular a criação

Leia mais

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design.

...estas abordagens contribuem para uma ação do nível operacional do design. Projetar, foi a tradução mais usada no Brasil para design, quando este se refere ao processo de design. Maldonado definiu que design é uma atividade de projeto que consiste em determinar as propriedades

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao»

Proposta Comercial. Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing. Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Proposta Comercial Empresa «Nome_da_empresa» Solução BPO Business Process Outsourcing Número Proposta «Numero_Proposta» - «Versao» Data 14 de setembro de 2012 Preparado para: «Nome» «Sobrenome» 1. Objetivo

Leia mais

Sua nova ferramenta para gerenciar campanhas de resultados e distribuir prêmios. www.paggapremios.com.br 4003-4733

Sua nova ferramenta para gerenciar campanhas de resultados e distribuir prêmios. www.paggapremios.com.br 4003-4733 Sua nova ferramenta para gerenciar campanhas de resultados e distribuir prêmios Campanha de Incentivos O que é uma campanha de incentivos? É uma ação planejada e orientada para motivar equipes de vendas,

Leia mais

ANEC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UMA ABORDAGEM. Reflexões voltadas para a Gestão

ANEC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UMA ABORDAGEM. Reflexões voltadas para a Gestão ANEC PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO UMA ABORDAGEM Reflexões voltadas para a Gestão MUDANÇAS EDUCAÇÃO NO BRASIL 1996 Lei 9.934 LDB 1772 Reforma Pombalina 1549 Ensino Educação público no dos Brasil Jesuítas Lei

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os

Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os Mesmo em uma construtora de menor porte, o processo de gestão pode ser bastante complexo. Este guia traz dicas de gerenciamento para atingir os melhores resultados. 2 ÍNDICE SOBRE O SIENGE INTRODUÇÃO 01

Leia mais

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «

CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) « CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS» ADMINISTRAÇÃO (MARKETING) «21. É falacioso falar que o marketing é filho do capitalismo e, portanto, apenas ajudaria a concentrar a renda satisfazendo necessidades supérfluas

Leia mais

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com

www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com 7 DICAS IMPERDÍVEIS QUE TODO COACH DEVE SABER PARA CONQUISTAR MAIS CLIENTES www.startercomunicacao.com startercomunic@gmail.com As 7 dicas imperdíveis 1 2 3 Identificando seu público Abordagem adequada

Leia mais

Design, SEO, Marketing, Hospedagem e Administração de sites. Esta apresentação contém links para acesso de conteúdo na Internet.

Design, SEO, Marketing, Hospedagem e Administração de sites. Esta apresentação contém links para acesso de conteúdo na Internet. Design, SEO, Marketing, Hospedagem e Administração de sites Esta apresentação contém links para acesso de conteúdo na Internet. Agência de Publicidade Divulgando, criando e comunicando nas mais diversas

Leia mais

Muito mais que um troféu

Muito mais que um troféu São Paulo, 08 de Julho de 2009. Circular ABISIPA Nº 28/2009 Muito mais que um troféu O Brazilian Beauty Club vai premiar o melhor planejamento estratégico de exportação com a participação em um Simpósio

Leia mais

Carreira: definição de papéis e comparação de modelos

Carreira: definição de papéis e comparação de modelos 1 Carreira: definição de papéis e comparação de modelos Renato Beschizza Economista e especialista em estruturas organizacionais e carreiras Consultor da AB Consultores Associados Ltda. renato@abconsultores.com.br

Leia mais

OS DESAFIOS DA COMUNICAÇÃO E DO MARKETING NA NOVA ECONOMIA

OS DESAFIOS DA COMUNICAÇÃO E DO MARKETING NA NOVA ECONOMIA OS DESAFIOS DA COMUNICAÇÃO E DO MARKETING NA NOVA ECONOMIA Agenda do Futuro Iniciativa do Grupo TV1 criada em 2008 para gerar conhecimento e incentivar a reflexão sobre as mudanças em curso na Comunicação

Leia mais

4. Tendências em Gestão de Pessoas

4. Tendências em Gestão de Pessoas 4. Tendências em Gestão de Pessoas Em 2012, Gerenciar Talentos continuará sendo uma das prioridades da maioria das empresas. Mudanças nas estratégias, necessidades de novas competências, pressões nos custos

Leia mais

MARKETING II. Comunicação Integrada de Marketing

MARKETING II. Comunicação Integrada de Marketing CENTRO UNIVERSITÁRIO FRANCISCANO CIÊNCIAS SOCIAIS CURSO DE ADMINISTRAÇÃO MARKETING II Comunicação Integrada de Marketing Profª: Michele Freitas Santa Maria, 2012. O que é comunicação integrada? É o desenvolvimento

Leia mais

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO

GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO GESTÃO DE PROJETOS PARA A INOVAÇÃO Indicadores e Diagnóstico para a Inovação Primeiro passo para implantar um sistema de gestão nas empresas é fazer um diagnóstico da organização; Diagnóstico mapa n-dimensional

Leia mais

Tabela de Preços Sugeridos

Tabela de Preços Sugeridos WEBSITE Estrutura básica Área institucional Área estática: quem somos, o que fazemos, onde estamos etc. Área de contato E-mail, telefone, formulário etc. Área core Gerenciador de conteúdo para cadastro

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello

Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS. Prof. Roberto Marcello Unidade II GERENCIAMENTO DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Prof. Roberto Marcello SI Sistemas de gestão A Gestão dos Sistemas Integrados é uma forma organizada e sistemática de buscar a melhoria de resultados.

Leia mais

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial

O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial O poder da presença O valor empresarial da colaboração presencial Sumário executivo À medida que as organizações competem e crescem em uma economia global dinâmica, um novo conjunto de pontos cruciais

Leia mais

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.)

Resenha. Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Resenha Inovação: repensando as organizações (BAUTZER, Daise. São Paulo: Atlas, 2009.) Patrícia Morais da Silva 1 Superar as expectativas do mercado atendendo de forma satisfatória as demandas dos clientes

Leia mais

Missão, Visão e Valores

Missão, Visão e Valores , Visão e Valores Disciplina: Planejamento Estratégico Página: 1 Aula: 12 Introdução Página: 2 A primeira etapa no Planejamento Estratégico é estabelecer missão, visão e valores para a Organização; As

Leia mais

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil.

A ABEMD trabalha para incentivar, valorizar, desenvolver e difundir o Marketing Direto no Brasil. A ABEMD, Associação Brasileira de Marketing Direto, é uma entidade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1976 e constituída por pessoas jurídicas e físicas interessadas na aplicação de estratégias e técnicas

Leia mais

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

PARTE IV Consolidação do Profissional como Consultor. Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc. FATERN Faculdade de Excelência Educacional do RN Coordenação Tecnológica de Redes e Sistemas Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet Técnicas de Consultoria Prof. Fabio Costa Ferrer, M.Sc.

Leia mais

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz

FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz FTAD Formação Técnica em Administração de Empresas Módulo de Planejamento Prof.º Fábio Diniz COMPETÊNCIAS A SEREM DESENVOLVIDAS CONHECER A ELABORAÇÃO, CARACTERÍSTICAS E FUNCIONALIDADES UM PLANO DE NEGÓCIOS.

Leia mais

Marketing em Design. 3. Planejamento Estratégico e Processos de Marketing. Profª Ms. Angela Maria Ramos

Marketing em Design. 3. Planejamento Estratégico e Processos de Marketing. Profª Ms. Angela Maria Ramos Marketing em Design 3. Planejamento Estratégico e Processos de Marketing Profª Ms. Angela Maria Ramos 4. Planejamento de novos negócios, redução de negócios superados Os planos da empresa para seus negócios

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE ESTRATÉGIAS E PLANOS DE MARKETING. Prof. Esp. Lucas Cruz

DESENVOLVIMENTO DE ESTRATÉGIAS E PLANOS DE MARKETING. Prof. Esp. Lucas Cruz DESENVOLVIMENTO DE ESTRATÉGIAS E PLANOS DE MARKETING Prof. Esp. Lucas Cruz Estabelecimento de metas Os objetivos devem atender aos critérios: ser organizados hierarquicamente, do mais importante para o

Leia mais

Gestão das organizações contábeis

Gestão das organizações contábeis Gestão das organizações contábeis Análise dos resultados da pesquisa Dezembro/2014 por Roberto Dias Duarte Sobre a pesquisa O Sistema Público de Escrituração Digital e seus vários subprojetos têm sido

Leia mais

Estratégias de marketing para serviços de alimentação Prof. Dr. Raul Amaral

Estratégias de marketing para serviços de alimentação Prof. Dr. Raul Amaral Estratégias de marketing para serviços de alimentação Prof. Dr. Raul Amaral 1) Estratégias de produtos e serviços. 2) Estratégias de preços. 3) Estratégias de promoção e vendas. 1) Estratégias de produtos

Leia mais

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

MARKETING DE RELACIONAMENTO

MARKETING DE RELACIONAMENTO MARKETING DE RELACIONAMENTO 1 O SEBRAE E O QUE ELE PODE FAZER PELO SEU NEGÓCIO Competitividade Perenidade Sobrevivência Evolução Orienta na implantação e no desenvolvimento de seu negócio de forma estratégica

Leia mais

Planejamento de Marketing

Planejamento de Marketing PARTE II - Marketing Estratégico - Nessa fase é estudado o mercado, o ambiente em que o plano de marketing irá atuar. - É preciso descrever a segmentação de mercado, selecionar o mercado alvo adequado

Leia mais

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Metodologia de Ensino 1) Noções de Marketing 2) Marketing de Serviço 3) Marketing de Relacionamento 1 2 1) Noções de Marketing 3 4 5 6 www.lacconcursos.com.br

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

Como u&lizar as ferramentas de marke&ng digital no relacionamento com os cooperados

Como u&lizar as ferramentas de marke&ng digital no relacionamento com os cooperados Como u&lizar as ferramentas de marke&ng digital no relacionamento com os cooperados 26 de Agosto de 2015 Belo Horizonte - MG Joe Jackson Sangalli Vidor Joe Jackson Sangalli Vidor Diretor da 2ck Marke.ng

Leia mais