Ambientalismo, Marketing Verde e o Consumidor Pós-Moderno 1

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ambientalismo, Marketing Verde e o Consumidor Pós-Moderno 1"

Transcrição

1 Ambientalismo, Marketing Verde e o Consumidor Pós-Moderno 1 Brenda Luciana FERNANDES 2 Juliana Fernanda SORATI 3 Marcela da Silva MEGDA 4 Tarcísio Torres SILVA 5 Pontifícia Universidade Católica de Campinas, Campinas, SP Resumo Com o passar dos anos o indivíduo foi denominado como pós-moderno, onde a identidade está desvinculada e a cada dia somos confrontados por uma gama de diferentes identidades, o marketing evoluiu do 1.0 para 3.0, onde o desejo e a satisfação do consumidor vem em primeiro lugar. Com isso, novas necessidades estão sendo criadas e novas tendências de consumo também. É nesse cenário que surgem os produtos ecológicos e empresas denominadas sustentáveis, que demonstram o cuidado para com o meio ambiente. A maneira que as empresas sustentáveis estão divulgando o ambientalismo, também é importante para criar ou preservar uma boa imagem da marca. Palavras-chave: Consumo; ambientalismo; marketing 3.0; empresas sustentáveis. 1 Trabalho apresentado para a disciplina de Projeto Pesquisa Científica Comunicação Mercadológica, na Pontifícia Universidade Católica de Campinas (PUC Campinas) 2 Estudante de Graduação, 7º semestre do Curso de Publicidade e Propaganda da PUC Campinas, 3 Estudante de Graduação, 7º semestre do Curso de Publicidade e Propaganda da PUC Campinas, 4 Estudante de Graduação, 7º semestre do Curso de Publicidade e Propaganda da PUC Campinas, 5 Orientador do Trabalho. Professor Doutor do Curso de Publicidade e Propaganda da PUC Campinas,

2 Introdução As relações humanas são tema de uma ciência própria, destinada a desvendar as complexas redes de comportamento que formam a história da sociedade: a sociologia. Mas evidentemente, estes comportamentos podem ser observados em todos os campos do conhecimento, e diversas áreas podem contribuir para um melhor entendimento do mundo em que vivemos. As teorias de marketing, que são tratadas com certo preconceito pelas ciências humanas devido a seu caráter mercadológico, também podem ser ferramentas essenciais para auxiliar a compreender fenômenos sociais, uma vez que o pilar do marketing é justamente perceber o meio e usar este conhecimento para retorno financeiro. Muito antes de conhecermos a importância do marketing, conhecemos a importância da necessidade humana de comunicar. Esse ato sofisticou-se como tempo e, depois da Revolução Industrial, refinou-se para levar pessoas a produtos que elas possam estar interessadas. Essas evoluções foram teorizadas por estudiosos da área como Philip Kotler, ao explicar o que chama de marketing 1.0, surgido no período pós-guerra da década de 1950: Os produtos eram relativamente básicos, concebidos para servir ao mercado de massa. O objetivo era padronizar e ganhar em escala, a fim de reduzir ao máximo os custos de produção, para que essas mercadorias pudessem ter um preço mais baixo e ser adquiridas por um número maior de compradores. (KOTLER, 2010, p.03). Na década de 80, com o chamado Marketing 2.0, o objetivo passou a ser outro: a satisfação dos consumidores entrou em foco, e o conceito chave era a diferenciação. Na era da informação, Kotler dizia que os consumidores de hoje são bem informados e podem facilmente comparar várias ofertas de produtos semelhantes (KOTLER, 2010, p.03). O novo milênio marcou reestruturações nos processos de marketing e após o ano de 2000 foi inaugurado o Marketing 3.0 nesta fase há uma mudança de valores, onde a necessidade e o sentimento do cliente passam a ser prioridade. Kotler explica a diferença: os profissionais de marketing as tratam como seres humanos plenos: com mente, coração e espírito. Cada vez mais, os consumidores estão em busca de

3 soluções para satisfazer seu anseio de transformar o mundo globalizado num mundo melhor (KOTLER, 2010, p.04). Esta nova tendência mercadológica considera os consumidores de uma maneira nova e ampla: o Marketing 3.0 acredita que os consumidores são seres humanos completos, cujas outras necessidades e esperanças jamais devem ser negligenciadas (KOTLER, 2010, p.05). Todas estas mudanças de perfil de marketing foram impulsionadas por algo bastante óbvio: o ser humano está em constante mudança, e principalmente, em constante ruptura de si mesmo. O marketing apenas se adapta a uma sociedade cada vez mais complexa. Sabendo destas transformações no modo de comunicar, servir e vender para clientes cada vez mais exigentes, podemos também enxergar este mesmo processo de outro ponto de vista: a partir das mudanças sociais e a relação da sociedade com estas mudanças. Devemos notar que os processo de mudanças sociais e de mudanças no marketing são simultâneos e causa consequência entre si. Para isso, analisaremos a questão de identidade e, mais especificamente, as múltiplas identidades do período pós-moderno. No estudo das identidades, o inglês Stuart Hall é referência e, segundo ele, a identidade do sujeito é construída ao longo da sua vivência: as identidades nacionais não são coisas com as quais nós nascemos, mas são formadas e transformadas no interior da representação (HALL, 2006, p.13). Para ele, aprendemos que a identidade sempre foi um fator crucial na formação da sociedade, uma vez que tinha o papel de estabilizar e regular o meio. As diversas mutações sócio-políticas levaram o homem a reposicionar sua identidade ao longo da história, que foi alterada e fragmentada em um processo natural, ao passo em que o mundo se torna cada vez mais interligado e globalizado é praticamente impossível preservar identidades culturais ilesas. Sobre isso, Hall fala: Os fluxos culturais, entre as nações, e o consumismo global criam possibilidades de "identidades partilhadas" como "consumidores" para os mesmos bens, "clientes" para os mesmos serviços, "públicos" para as mesmas mensagens e imagens entre pessoas que estão bastantes distantes umas das outras no espaço e no tempo. À medida que as culturas nacionais tornam-se mais expostas a influências externas, é difícil conservar as identidades culturais

4 intactas ou impedir que elas se tornem enfraquecidas através do bombardeamento e da infiltração cultural. (HALL, 2006, p.20). Essas fragmentações levaram ao que Hall define como sujeito pós-moderno, onde a identidade está desvinculada e a cada dia somos confrontados por uma gama de diferentes identidades (cada qual nos fazendo apelos, ou melhor, fazendo apelos a diferentes partes de nós), dentre as quais parece possível fazer uma escolha. (HALL, 2006, p.20). A partir daqui, começamos a entender por que o Marketing 3.0 é a tendência de abraçar o indivíduo como um todo: o sujeito pós-moderno é tão fragmentado em sua identidade que, se não incluirmos todas as suas faces, simplesmente não conseguimos impacta-lo. Este fenômeno faz com que as pessoas passem a procurar identidades com as quais se identificam e que possam adotar, para somar a sua enorme gama de outras identidades. Por exemplo: um ferreiro na idade média era tudo que um homem poderia ser. Sua identidade, sua função social e seus interesses giram em torno de ser ferreiro. A partir do pós-modernismo, a identidade de ferreiro já não faria tanto sentido sozinha quanto também ser ambientalista, artista plástico e colecionador de selos, tudo ao mesmo tempo. Uma identidade em particular tem crescido muito recentemente: a afinidade por causas ambientalistas. Passamos a ter consciência do impacto que deixamos na natureza e a nos preocupar com isso, gerando uma onda de ambientalistas engajados e de pessoas eventualmente preocupadas com a natureza e um dos temas de estudo desse artigo: o novo ambientalismo e sua relação com sujeito pós-moderno enquanto consumidor.

5 O novo ambientalismo É no contexto do marketing 3.0 que surgem as empresas ecologicamente corretas e que apoiam causas ambientalistas, junto com o marketing verde. A visão de sustentabilidade está presente no marketing 3.0, como explica Kotler: A sustentabilidade é um desafio de grande relevância para as corporações na criação de valor para o acionista no longo prazo. No entanto, sustentabilidade tem duas definições. De acordo com Kunreuther, as empresas veem a sustentabilidade como sobrevivência da empresa no mundo dos negócios no longo prazo. A sociedade, por outro lado, vê a sustentabilidade como sobrevivência do ambiente e do bem-estar social no longo prazo. (KOTLER, 2010, p.118). Os recursos naturais estão cada vez mais escassos e as empresas que conseguirem lidar com esse problema e encontrar soluções estarão em vantagem competitiva. A cultura onde as empresas procuram ser sustentáveis vem evoluindo ao longo dos anos, o que é muito positivo, pois agrada os clientes e ajuda na lucratividade dos negócios. Neste cenário, Cavalcante (2013) mostra uma divisão da identidade ambientalista em duas castas: os ambientalistas radicais e os renovados. O ambientalista radical defende que a produção cientifica deve colocar o meio ambiente no centro de tudo, estimulando o trabalho artesanal, e defende a redução de interferência humano no meio ambiente, quem governaria o sistema seria a natureza. Já o ambientalista renovado defende que o ser humano deve mudar sua forma de ver a degradação do meio ambiente e mudar de atitude, tudo adaptando a forma como já vivem com meios que não afetem tanto o meio ambiente. Com a gama de produção de produtos ecológicos maiores, o marketing verde aparece desenvolver estratégias especificas para esse tipo de produto, seguindo o marketing 3.0 aonde as necessidades do consumidor vêm em primeiro lugar, o marketing verde surge como apoio as práticas ambientalmente corretas. Nesse ponto, encontramos mais uma maneira de consumo: a de produtos ecologicamente corretos através dos consumidores que estão na fase pós-moderna.

6 Com isso, qual a relação que os consumidores pós-moderno, radicais e renovados, tem com esse tipo de consumo? Há uma forma diferente de consumo do radical e do renovado? Para entendermos melhor o consumo ecológico, vamos observar o cenário do mercado atual. Mercado de produtos ecológicos Produtos ecológicos são artigos artesanais ou empresarias que são produzidos com matérias primas naturais ou que em sua produção não agridam o meio ambiente ajudando assim o desenvolvimento econômico social e sustentável. Um dos mercados de maior potencial neste século é o de produtos ecológicos voltados ao consumidor final. Segundo uma pesquisa realizada pela Mintel no ano de 2013 descobriu que 73% dos consumidores brasileiros acreditam que sua atitude pode afetar o meio ambiente do mundo; 74% diz que deve considerar fatores verdes na próxima vez que comprar um eletrodoméstico de grande dimensão. E ainda, 69% considerarão motivos ambientais quando adquirirem um eletroeletrônico (CRESCE, 2013). Com base nesses dados, é possível afirmar que o consumidor busca produtos que além de satisfazerem suas necessidades, possuam alguma responsabilidade ambiental. Usando estes dados, as empresas estão aumentando sua demanda nos departamentos de Desenvolvimento de Novos Produtos. Isso pode ser comprovado com os números do Banco de Dados de Novos Produtos (Global New Product Database _ GNPD), também da Mintel. Segundo a pesquisa, entre os lançamentos de bens não duráveis em 2012, 24% deles tiveram uma afirmação ética ou ecológica. É uma porcentagem similar à de produtos com posicionamento ético lançado nos Estados Unidos (23%) em 2012, mas abaixo da proporção de novos itens que foram desenvolvidos na mesma categoria no Reino Unido (31%) (CRESCE, 2013). O Reino Unido lidera o mercado de produtos ecológicos, mas nota-se aumento significativo neste índice de mercado no Brasil. Esse aumento é fruto de novas

7 identidades pós-modernas e a evolução do marketing 3.0 tratadas anteriormente. O consumidor renovado se modificou por conta de sua preocupação com o meio ambiente, e isso também o tornou mais crítico como cita o artigo de Guimarães: Para determinados segmentos de mercado, o consumidor se tornou mais crítico na escolha do produto ou serviço, assim como também se tornou mais cético em relação ao teor das mensagens criadas pelos anunciantes para promover os atributos ecológicos de seus produtos, ou ao comprometimento da empresa em relação à preservação do meio ambiente. (GUIMARÃES, 2012). Consumidores Renovados e Radicais: duas visões Considerados os dados de mercado, surge o momento de considerarmos como o consumidor em si tem lidado com essa onda de ambientalismo. O sujeito radical procura no mercado produtos que estejam dentro de sua ideologia. Preferem produtos artesanais e se forem capazes de produzi-los, melhor. A ideologia é fundamentada no conceito do biocentrismo e princípios ecológicos do holismo, considera o ser humano como apenas mais uma entre os milhões de espécies da biosfera terrestre (CAVALCANTE, 2013). O sujeito radical considera o ambiente uma entidade própria. O sujeito renovado não considera o ambiente o centro do universo, mas tem a consciência da importância do consumo sustentável, como cita Cavalcante 2013 as necessidades do presente não devem comprometer a capacidade das gerações futuras. O sujeito renovado como consumidor tem se tornado mais consciente em termos ambientais, e por isso já tende a dar preferência para produtos e empresas que ofereçam serviços e produtos ecologicamente corretos. Citando novamente Cavalcante 2013 faz-se necessário mudança de percepção e principalmente de atitude, para que em conjunto possamos fazer a diferença. Sempre atento a esses consumidores, os profissionais de marketing se empenham para conseguir atrair ainda mais pessoas. Devido a forte ideologia que restringe muitos produtos industrializados, os consumidores radicais acabam por ser

8 um público onde o marketing verde conta com baixa penetração. Os consumidores renovados, por outro lado, são mais suscetíveis a investidas publicitárias no que tange a questão ambiental e, portanto, o principal alvo das estratégias de marketing ecológico. Esta disposição por produtos e serviços de apelo eco-friendly, também não garante um mercado fácil e muito menos permite comunicação desleixada: um dos maiores desafios das empresas que decidiram tornar seus negócios mais sustentáveis é justamente convencer um consumidor cada vez menos impressionado de suas proezas ambientais. Para efeitos ilustrativos, usaremos os casos de duas empresas relacionadas ao meio ambiente. Good Business A Good Business é uma prestadora de consultorias britânica, que atua de modo a ajudar empresas a transformar sua base de operações em uma plataforma de responsabilidade social. Fundada por dois publicitários em 1997, a Good Business 1 busca proporcionar mudanças corporativas de modo a criar empresas mais comprometidas com o futuro e isso inclui, naturalmente, questão da responsabilidade social. Em entrevista de Vanessa Barbosa para a revista Exame, o CEO Gilles Gibbons explica por que muitas empresas falham em convencer o consumidor da real relevância ambiental de seus produtos: Esqueça o verde, pense na informação. A má comunicação cria ceticismo no consumidor. A sustentabilidade não deve ser vista como um canal de comunicação, porque ela não é isso, é sim uma forma de gerir o negócio com responsabilidade. (BARBOSA, 2012, online). Gibbons complementa que o debate a respeito da sustentabilidade no consumo ainda tem um caráter acadêmico e teórico, e que as empresas falham ao reproduzir este discurso diretamente a seus consumidores: Muito do discurso da sustentabilidade acontece no plano acadêmico e teórico e o consumidor não quer saber disso, porque não muda a 1

9 realidade dele. Quando uma empresa me passa uma informação que não me interessa, eu me pergunto por que essa empresa está dizendo isso. A dica é: Não diga às pessoas o que elas não querem ouvir, ache uma forma dizer o que é importante para sua empresa de maneira que interesse o consumidor. Se você só empurra informação, aumenta o comportamento cético. (BARBOSA, 2012, online). O serviço prestado pela Good Business se encaixa perfeitamente no caso aqui estudado, pois denota que a tendência da identidade ambientalista não foi aproveitada apenas pelos bens de consumo, mas também pelo setor terciário. Moleco A Moleco 2 é uma empresa brasileira especializada na confecção de cadernos ecológicos com sede no Rio de Janeiro. Foi fundada no ano de 2008 com o intuito de não ser apenas mais uma empresa do ramo de papelaria. Segundo o blog da empresa a Moleco surgiu para atender a uma demanda crescente do mercado brasileiro por produtos e serviços amigos do meio ambiente. (SOBRE, 2014). O principal diferencial da marca é o fato de serem os únicos no mercado que produzem a partir de materiais 100% reciclados. Carlos Tannure, proprietário e diretor, desenvolveu o papel utilizado no miolo dos cadernos e cita o que o torna seu produto diferenciado. A empresa utiliza somente as aparas de papeis certificados na fabricação de seu papel. Para garantir que o seu produto seja 100% ecologicamente correto em todos os sentidos e que não existam perdas para o meio ambiente durante o processo de fabricação. A reciclagem ocorre dentro da própria empresa junto com o tratamento de água. Com essa prática, ocorre o reaproveitamento da água, um recurso escasso e não há necessidade da utilização do papel comum. 2

10 Com distribuição primariamente via internet e com poucos pontos de venda físicos pelo país, o apelo da marca envolve um público jovem e ligado à artes e design. Tannure acredita que há uma nova geração de consumidores conscientes, e que são eles os principais alvos da Moleco. O case da Moleco também ilustra os objetivos de estudo aqui propostos: a marca trabalha com duas identidades que convivem harmoniosamente no sujeito pós moderno: a identidade artística e a identidade ambientalista. Ao criar um produto voltado para a faceta artística de modo a satisfazer também o lado ambientalista, a empresa atinge uma gama de consumidores muito maior que se atendesse estritamente apenas um lado. Trata-se, portanto, de uma empresa nacional que entende a questão da fragmentação de identidades e consegue atender diversas delas, com o bônus de ter a sustentabilidade como base de gerenciamento e operação como sugere o consultor Gilles Gibbons. Figura 1: Portfólio Moleco. Disponível em: <www.moleco.com.br> Conclusão Ao término deste estudo, observamos que existe uma tendência global de expansão de consumo de produtos e serviços de baixo impacto ambiental e que esta tendência é perfeitamente justificada pelas teorias de pós-modernidade de Stuart Hall. Observamos ainda que o perfil de adeptos a esta nova onda pode ser dividido em dois grupos relativamente homogêneos: os consumidores radicais e renovados, cada qual com suas características de consumo bastante delineadas.

11 Concluímos também que o consumidor radical se impressiona pouco com o marketing verde e que o principal alvo para a publicidade seriam os renovados. Também observamos que o consumidor está cada dia mais informado e difícil de persuadir, tornando mais complexa a comunicação e exigindo formas mais criativas e sutis de abordagem. Analisamos dois exemplos empíricos da aplicabilidade de nossas hipóteses, com os cases da britânica Good Business e da brasileira Moleco. A primeira tem como principal objetivo ajudar empresas a adaptarem seus produtos, serviços e negócios de modo que a produção e comercialização dos mesmos não agridam o meio ambiente, gerando empresas que de fato possuam impacto ambiental positivo e concreto. Os serviços da Good Business vêm de encontro com a tendência mercadológica do marketing verde, que tem sido levada com pouca seriedade mais como um chamariz oportunista do que como uma real consciência ambiental. A Moleco já nasceu entendendo esta gestão que a Good Business propõe: a produção e distribuição dos cadernos é inteiramente organizada de modo a otimizar o impacto ambiental. A empresa é de fato norteada por uma filosofia sustentável, tal qual sugere a consultoria de Gibbons. Este tipo de gestão é importante para o marcado brasileiro, pois pode introduzir uma nova ótica que poderia ser utilizada por companhias maiores, com mais recursos e, consequentemente, com maior impacto ambiental. Por fim, entendemos que a sustentabilidade não deve ser apenas anunciada como medida paliativa dos impactos ambientais que a humanidade tem realizado, mas sim uma nova plataforma de gestão de negócios, de modo a criar empresas mais responsáveis e realmente amigas do meio ambiente.

12 Referências BARBOSA, Vanessa. Por que o Marketing Verde não convence (Entrevista com Giles Gibbons). Exame.com. 17 jan Disponível em <http://exame.abril.com.br/mundo/noticias/por-que-o-marketing-verde-nao-cola/> Acesso em 23 de Maio de CAVALCANTE, Lívia Poliana Santana. O movimento ambientalista e desenvolvimento sustentável: contributos para uma reflexão crítica. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XVI, n.109, Fevereiro Disponível em <http://www.ambitojuridico.com.br/site/?n_link=revista_artigos_leitura&artigo_id=12798> Acesso em 29 de abril de CRESCE a consciência ecológica dos consumidores brasileiros. Max Press Net Disponível em: < Acesso em 10 ago HALL, Stuart. A identidade cultural na pós-modernidade. Rio de Janeiro: Editora DP&A, KOTLER, Philip. Marketing 3.0: As forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. Rio de Janeiro: Editora ELSEVIER, SOBRE o blog Moleco. Moleco.com. 13 jun Disponível em < >. Acesso em 23 de maio de 2014.

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO

01/12/2012 MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO MEIO AMBIENTE E RESPONSABILIDADE SOCIAL Guarantã do Norte/MT A SOCIEDADE ESTÁ EM TRANSFORMAÇÃO TAREFAS ESTRUTURA PESSOAS AMBIENTE TECNOLOGIA ÊNFASE NAS TAREFAS Novos mercados e novos conhecimentos ÊNFASE

Leia mais

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br.

18/06/2009. Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br. Marketing Ambiental Quando cuidar do meio-ambiente é um bom negócio. O que temos visto e ouvido falar das empresas ou associado a elas? Blog: www.tudibao.com.br E-mail: silvia@tudibao.com.br 2 3 Sílvia

Leia mais

Roteiro VcPodMais#005

Roteiro VcPodMais#005 Roteiro VcPodMais#005 Conseguiram colocar a concentração total no momento presente, ou naquilo que estava fazendo no momento? Para quem não ouviu o programa anterior, sugiro que o faça. Hoje vamos continuar

Leia mais

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS

ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ARTIGOS AÇÕES MOTIVACIONAIS ÍNDICE em ordem alfabética: Artigo 1 - ENDOMARKETING: UMA FERRAMENTA ESTRATÉGICA PARA DESENVOLVER O COMPROMETIMENTO... pág. 2 Artigo 2 - MOTIVANDO-SE... pág. 4 Artigo 3 - RECURSOS

Leia mais

A PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS SOBRE OS SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PROFISSIONAIS DA AREA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1

A PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS SOBRE OS SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PROFISSIONAIS DA AREA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1 A PERCEPÇÃO DAS EMPRESAS SOBRE OS SERVIÇOS PRESTADOS PELOS PROFISSIONAIS DA AREA DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO 1 Tatiana Pereira da Silveira 1 RESUMO O objetivo deste trabalho é apresentar os resultados da

Leia mais

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras

A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras A Importância do CRM nas Grandes Organizações Brasileiras Por Marcelo Bandeira Leite Santos 13/07/2009 Resumo: Este artigo tem como tema o Customer Relationship Management (CRM) e sua importância como

Leia mais

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL

MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL MARKETING VERDE E-BOOK GRATUITO DESENVOLVIDO PELA SITE SUSTENTÁVEL Introdução: O marketing verde já não é tendência. Ele se tornou uma realidade e as empresas o enxergam como uma oportunidade para atrair

Leia mais

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing.

coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. 10 coisas que você PRECISA SABER antes de investir em marketing. Quem é o seu público? Para quem você quer vender? Parece óbvio, não? Mas muitos empreendedores engasgam para responder esta pergunta. Na

Leia mais

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS!

QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! QUER TER SUCESSO NOS NEGÓCIOS? CONFIRA NOSSAS DICAS! 4 Introdução 5 Conheça seu público 5 Crie uma identidade para sua empresa 6 Construa um site responsivo 6 Seja direto, mas personalize o máximo possível

Leia mais

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO.

ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. 1 ESTRATÉGIAS MERCADOLÓGICAS UTILIZADAS PELAS OPERADORAS, TIM, CLARO E VIVO. Juliana da Silva RIBEIRO 1 RESUMO: O presente trabalho enfoca as estratégias das operadoras de telefonia móvel TIM,VIVO e CLARO

Leia mais

ORIENTADOR(ES): JANAÍNA CARLA LOPES, JOÃO ANGELO SEGANTIN, KEINA POLIANA PIVARRO DALMOLIN PAGLIARIN

ORIENTADOR(ES): JANAÍNA CARLA LOPES, JOÃO ANGELO SEGANTIN, KEINA POLIANA PIVARRO DALMOLIN PAGLIARIN Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MOTIVAÇÃO HUMANA - UM ESTUDO NA EMPRESA MAHRRY CONFECÇÕES CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS

Leia mais

O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean. Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky

O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean. Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky O papel da gerência em um ambiente de manufatura lean Gary Convis, Presidente, Toyota Motor Manufacturing de Kentucky Tradução: Diogo Kosaka Gostaria de compartilhar minha experiência pessoal como engenheiro

Leia mais

PESQUISA DE MARKETING

PESQUISA DE MARKETING PESQUISA DE MARKETING CONCEITOS É a busca de informação, a investigação do fenômeno que ocorre no processo de transferência de bens ao consumidor Trata da coleta de qualquer tipo de dados que possam ser

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL

RESPONSABILIDADE SOCIAL RESPONSABILIDADE SOCIAL Universidade de Brasília Faculdade de Ciência da Informação Profa. Lillian Alvares TODO COMPORTAMENTO TEM SUAS RAZÕES. A ÉTICA É SIMPLESMENTE A RAZÃO MAIOR DAVID HUME DEFINIÇÕES

Leia mais

Maximizando o Ciclo de Vida do Lean

Maximizando o Ciclo de Vida do Lean Maximizando o Ciclo de Vida do Lean Nos últimos anos, muitas empresas tiveram contato com o Lean e se impressionaram com os ganhos que poderiam obter. Tratava-se de uma nova abordagem de negócios, e que

Leia mais

COMO CRIAR UMA ESTRATÉGIA DE E-MAIL MARKETING

COMO CRIAR UMA ESTRATÉGIA DE E-MAIL MARKETING COMO CRIAR UMA ESTRATÉGIA DE E-MAIL MARKETING A palavra estratégia, segundo o dicionário Informal 1, é a ação ou caminho mais adequado a ser executado para alcançar um objetivo ou meta. Para se traçar

Leia mais

g r u p O p o n t o i n i c i a l d a c o m u n i c a ç ã o.

g r u p O p o n t o i n i c i a l d a c o m u n i c a ç ã o. g r u p O p o n t o i n i c i a l d a c o m u n i c a ç ã o. GRUPO ZERO No mercado publicitário desde 2000, o Grupo Zero tem forte atuação no Paraná, São Paulo e Santa Catarina. Durante todos esses anos

Leia mais

Introdução ao Marketing. História do Conceito

Introdução ao Marketing. História do Conceito História do Conceito O termo marketing, de acordo com Cobra (1988, p. 34) é uma expressão anglo-saxônica derivada da palavra mercari, do latim, que significa comércio, ou ato de mercar, comercializar ou

Leia mais

Connections with Leading Thinkers

Connections with Leading Thinkers Instituto de Alta Performance Connections with Leading Thinkers O especialista em inovação Bruno Moreira analisa as dificuldades que impedem um maior nível de colaboração por parte das empresas brasileiras

Leia mais

COMPETÊNCIAS DO CLIENTE: INCORPORAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIOS THOMAS STOB JUNIOR

COMPETÊNCIAS DO CLIENTE: INCORPORAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIOS THOMAS STOB JUNIOR COMPETÊNCIAS DO CLIENTE: INCORPORAÇÃO NO MODELO DE NEGÓCIOS THOMAS STOB JUNIOR RESUMO Este artigo defende a idéia de que na nova economia as empresas precisam incorporar a experiência do cliente a seus

Leia mais

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao.

Conheça a trajetória da empresa no Brasil através desta entrevista com o Vice- Presidente, Li Xiaotao. QUEM É A HUAWEI A Huawei atua no Brasil, desde 1999, através de parcerias estabelecidas com as principais operadoras de telefonia móvel e fixa no país e é líder no mercado de banda larga fixa e móvel.

Leia mais

FINOM- FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS WOLTER FRANCISCO NEVES LIBERATO DE MATOS JUNIOR

FINOM- FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS WOLTER FRANCISCO NEVES LIBERATO DE MATOS JUNIOR FINOM- FACULDADE DO NOROESTE DE MINAS WOLTER FRANCISCO NEVES LIBERATO DE MATOS JUNIOR QUALIDADE DO ATENDIMENTO NO SISTEMA BANCÁRIO BRASILEIRO Wolter Francisco Neves Liberato de Matos Júnior ESPERA FELIZ

Leia mais

A PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EM RESTAURANTES E A QUALIFICAÇAO PROFISSIONAL

A PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EM RESTAURANTES E A QUALIFICAÇAO PROFISSIONAL A PRESTAÇAO DE SERVIÇOS EM RESTAURANTES E A QUALIFICAÇAO PROFISSIONAL Junior Heberle 1 Esp Luziane Albuquerque 2 RESUMO Este artigo busca enfocar a questão da qualidade no atendimento nos restaurantes

Leia mais

Trabalho e educação. Vamos aos fatos

Trabalho e educação. Vamos aos fatos Trabalho e educação Vamos aos fatos O maior problema da educação brasileira é o povo brasileiro. Sinto muito, mas esta é a conclusão a que muitos de nossos educadores chegaram. Somos uma nação materialista,

Leia mais

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com

LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO. Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LIDERAR PESSOAS A BASE DA CONSTRUÇÃO DE UMA EQUIPE DE SUCESSO Prof. Paulo Henrique Ribeiro paulo@topassessoria.com LI ESTAMOS PASSANDO PELA MAIOR TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE. VALORIZAR PESSOAS

Leia mais

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis

Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis Nos últimos anos o mercado brasileiro de imóveis vivenciou um crescimento inacreditável, o lançamento de novas unidades mais a valorização de imóveis usados, além do crescimento de renda da população e

Leia mais

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade

O caminho para o sucesso. Promovendo o desenvolvimento para além da universidade O caminho para o sucesso Promovendo o desenvolvimento para além da universidade Visão geral Há mais de 40 anos, a Unigranrio investe em ensino diferenciado no Brasil para cumprir com seu principal objetivo

Leia mais

Instituto Nacional de Pós Graduação INPG Sustentare

Instituto Nacional de Pós Graduação INPG Sustentare Instituto Nacional de Pós Graduação INPG Sustentare O PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO CORPORATIVA E A FIDELIZAÇÃO DE SEUS PÚBLICOS ESTRATÉGICOS Vitor Roberto Krüger Gestão da Comunicação Empresarial e Relações

Leia mais

O papel do CRM no sucesso comercial

O papel do CRM no sucesso comercial O papel do CRM no sucesso comercial Escrito por Gustavo Paulillo Você sabia que o relacionamento com clientes pode ajudar sua empresa a ter mais sucesso nas vendas? Ter uma equipe de vendas eficaz é o

Leia mais

As Vendas e Prestações de Serviços

As Vendas e Prestações de Serviços Disciplina: Técnicas de Secretariado Ano lectivo: 2009/2010 Prof: Adelina Silva As Vendas e Prestações de Serviços Trabalho Realizado por: Susana Carneiro 12ºS Nº18 Marketing Marketing é a parte do processo

Leia mais

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA

MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA 1 MARKETING AMBIENTAL: UMA FERRAMENTA EMPRESARIAL ESTRATÉGICA Felipe Rogério Pereira (UniSALESIANO Araçatuba/SP) HerculesFarnesi Cunha ( Docente das Faculdades Integradas de Três Lagoas- AEMS e UniSALESIANO

Leia mais

Liderança Estratégica

Liderança Estratégica Liderança Estratégica A título de preparação individual e antecipada para a palestra sobre o tema de Liderança Estratégica, sugere-se a leitura dos textos indicados a seguir. O PAPEL DE COACHING NA AUTO-RENOVAÇÃO

Leia mais

Musculação e Treinamento Personalizado: Marketing Pessoal & Fidelização de Clientes

Musculação e Treinamento Personalizado: Marketing Pessoal & Fidelização de Clientes Musculação e Treinamento Personalizado: Marketing Pessoal & Fidelização de Clientes Copyright 2011 Edvaldo de Farias Prof. Edvaldo de Farias, MSc. material disponível em www.edvaldodefarias.com Minha expectativa

Leia mais

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes

Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes Posicionamento Global da marca FSC e Ferramentas de Marketing - Perguntas e Respostas Frequentes 1. Perguntas e Respostas para Todos os Públicos: 1.1. O que é posicionamento de marca e por que está sendo

Leia mais

A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS. PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO

A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS. PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO A IMPORTÂNCIA DAS FERRAMENTAS DO MARKETING NAS PEQUENAS EMPRESAS PAES, Paulo César 1 SARAIVA, Antonio Wanderlan Pereira 2 RESUMO A Ferramenta do Marketing nas Pequenas Empresas atualmente vem sendo utilizada

Leia mais

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa

Trabalho sobre Social Media Como implementar Social Media na empresa Como implementar Social Media na empresa 1 As razões: Empresas ainda desconhecem benefícios do uso de redes sociais Das 2,1 mil empresas ouvidas em estudo do SAS Institute e da Harvard Business Review,

Leia mais

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS

INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS INOVAÇÃO NA ADVOCACIA A ESTRATÉGIA DO OCEANO AZUL NOS ESCRITÓRIOS JURÍDICOS Ari Lima Um empreendimento comercial tem duas e só duas funções básicas: marketing e inovação. O resto são custos. Peter Drucker

Leia mais

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL

A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL A INFLUÊNCIA DA COMUNICAÇÃO NO DESENVOLVIMENTO DE AÇÕES DE RESPONSABILIDADE SOCIAL NO BRASIL Introdução A partir da década de 90 as transformações ocorridas nos aspectos: econômico, político, social, cultural,

Leia mais

O guia completo para uma presença. online IMBATÍVEL!

O guia completo para uma presença. online IMBATÍVEL! O guia completo para uma presença online IMBATÍVEL! Sumário Introdução 3 Capítulo 1 - Produção de Conteúdo: Por que e Como produzir 5 Capítulo 2 - Distribuição e Divulgação 8 Capítulo 3 - Monitoramento

Leia mais

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com

Autor: Marcelo Maia http://infoempreendedorismo.com Nesse ebook você irá aprender como gerar uma renda mesmo que do zero rapidamente na internet, se você já tem um produto irá aprender como aumentar suas vendas agora mesmo de forma garantida. Crie um sistema

Leia mais

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 Bárbara Fernandes Valente da Cunha 2 * Palavras-chaves: Comunicação

Leia mais

A compra de TI e as redes sociais

A compra de TI e as redes sociais Solicitada por A compra de TI e as redes sociais Como as redes sociais transformaram o processo de compras B2B e as melhores práticas para adaptar as suas estratégias de marketing à nova realidade BRASIL

Leia mais

Apesar de colocar-se no campo das Engenharias, profissional destaca-se, também, pelo aprimoramento das relações pessoais

Apesar de colocar-se no campo das Engenharias, profissional destaca-se, também, pelo aprimoramento das relações pessoais Lustre sem graxa Engenharia de Produção Apesar de colocar-se no campo das Engenharias, profissional destaca-se, também, pelo aprimoramento das relações pessoais Falo sempre com a minha família que não

Leia mais

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores

Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Palestrante Paulo Gerhardt Inspira, Motiva e Sensibiliza para Resultados Superiores Com uma abordagem inovadora e lúdica, o professor Paulo Gerhardt tem conquistado plateias em todo o Brasil. Seu profundo

Leia mais

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV

MANUAL DA QUALIDADE Viva Vida Produtos de Lazer Ltda. Manual da Qualidade - MQ V. 1 Sistema de Gestão da Qualidade Viva Vida - SGQVV MANUAL DA QUALIDADE Manual da Qualidade - MQ Página 1 de 15 ÍNDICE MANUAL DA QUALIDADE 1 INTRODUÇÃO...3 1.1 EMPRESA...3 1.2 HISTÓRICO...3 1.3 MISSÃO...4 1.4 VISÃO...4 1.5 FILOSOFIA...4 1.6 VALORES...5

Leia mais

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas

Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas edição 04 Guia do inbound marketing Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Como a automação de marketing pode aumentar suas vendas Há um tempo atrás o departamento de marketing era conhecido

Leia mais

Gerenciando Sua Reputação Online Parte 1

Gerenciando Sua Reputação Online Parte 1 Gerenciando Sua Reputação Online Parte 1 Índice Gerenciando Sua Reputação Online Parte 1 Índice O Que é Gerenciamento da Sua Reputação Online? Como Monitorar Sua Reputação Online O Básico Para Construir

Leia mais

Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa.

Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa. Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa. A Fran Press está de cara nova, mantendo a sua reconhecida identidade estratégica. Nos tempos atuais

Leia mais

O QUE É CRM? NARCISO SANTAELLA

O QUE É CRM? NARCISO SANTAELLA O QUE É CRM? CRM, na realidade, não é nada de novo. Esse acrônimo significa Customer Relationship Management (Gerenciamento do Relacionamento com o Cliente) e é uma aplicação da filosofia do marketing

Leia mais

COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA CONTEXTO. Professora Rosicler Bettarelli rbettarelli@cidadesp.edu.br

COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA CONTEXTO. Professora Rosicler Bettarelli rbettarelli@cidadesp.edu.br COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA CONTEXTO Professora Rosicler Bettarelli rbettarelli@cidadesp.edu.br A COMUNICAÇÃO MERCADOLÓGICA...... deve ser elaborada a partir do quadro sociocultural do consumidor alvo COMUNICAÇÃO

Leia mais

TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR

TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR TIPOS DE BRINCADEIRAS E COMO AJUDAR A CRIANÇA BRINCAR As crianças precisam atravessar diversos estágios no aprendizado de brincar em conjunto, antes de serem capazes de aproveitar as brincadeiras de grupo.

Leia mais

O Marketing no Setor de Transporte de Cargas: Serviços Intangíveis e Sustentabilidade

O Marketing no Setor de Transporte de Cargas: Serviços Intangíveis e Sustentabilidade Acadêmico Autor: Horácio Braga LALT - Laboratório de Aprendizagem em Logística e Transportes Faculdade de Engenharia Civil - UNICAMP O Marketing no Setor de Transporte de Cargas: Serviços Intangíveis e

Leia mais

PARA SEMPRE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL FSC. Carmen Figueiredo

PARA SEMPRE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL FSC. Carmen Figueiredo PARA SEMPRE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL FSC Carmen Figueiredo PARA SEMPRE CERTIFICAÇÃO FLORESTAL FSC 1ª edição 2005 Realização Apoio CRÉDITOS Produção Ethnos estratégias socio ambientais - ethnosconsultoria@uol.com.br

Leia mais

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey

O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey O Valor estratégico da sustentabilidade: resultados do Relatório Global da McKinsey Executivos em todos os níveis consideram que a sustentabilidade tem um papel comercial importante. Porém, quando se trata

Leia mais

Como obter excelentes. Resultados. no Marketing Digital. Aprenda a usar 3 metas matadoras. Publicação SEVEN - SPD

Como obter excelentes. Resultados. no Marketing Digital. Aprenda a usar 3 metas matadoras. Publicação SEVEN - SPD Como obter excelentes Resultados no Marketing Digital Aprenda a usar 3 metas matadoras Publicação SEVEN - SPD Sumário Introdução Cápítulo 1 Comprometa-se com o Sonho Pessoal Capítulo 2 Desenvolva sua Estratégia

Leia mais

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro.

Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. PLANO DE MARKETING Andréa Monticelli Um dos objetivos deste tema é orientar as ações sistemáticas na busca satisfazer o consumidor estimulando a demanda e viabilizando o lucro. 1. CONCEITO Marketing é

Leia mais

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS.

TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING DIGITAL, ESTRATÉGIA FUNDAMENTAL PARA O CRESCIMENTO DAS EMPRESAS. CATEGORIA: CONCLUÍDO

Leia mais

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios

FATEC Cruzeiro José da Silva. Ferramenta CRM como estratégia de negócios FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Cruzeiro SP 2008 FATEC Cruzeiro José da Silva Ferramenta CRM como estratégia de negócios Projeto de trabalho de formatura como requisito

Leia mais

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr.

Gestão do Conhecimento A Chave para o Sucesso Empresarial. José Renato Sátiro Santiago Jr. A Chave para o Sucesso Empresarial José Renato Sátiro Santiago Jr. Capítulo 1 O Novo Cenário Corporativo O cenário organizacional, sem dúvida alguma, sofreu muitas alterações nos últimos anos. Estas mudanças

Leia mais

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04

Gestão. Práticas. Editorial. Geovanne. Acesse online: 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) 03 e 04 Práticas de Gestão Editorial Geovanne. 02 01. Indicador de motivo de não venda 02. DRE (demonstração dos resultados do exercício) Como faço isso? Acesse online: 03 e 04 www. No inicio da década de 90 os

Leia mais

Como e por onde começar e os melhores formatos de conteúdo para você

Como e por onde começar e os melhores formatos de conteúdo para você Como e por onde começar e os melhores formatos de conteúdo para você A fim de criar, controlar, gerenciar sua reputação online e construir a carreira que você deseja, alguns ações são necessárias. A primeira

Leia mais

Princípios e Conceitos de Marketing. Prof. Felipe A. Pires

Princípios e Conceitos de Marketing. Prof. Felipe A. Pires Princípios e Conceitos de Marketing Prof. Felipe A. Pires O que é Marketing? É a execução de um conjunto de atividades comerciais, tendo como objetivo final a troca de produtos ou serviços entre produtores

Leia mais

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR.

O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. O ENSINO DA GEOGRAFIA NA INTERFACE DA PEDAGOGIA DE PROJETOS SOCIOAMBIENTAIS E DO MACROCAMPO INTEGRAÇÃO CURRICULAR. Wedell Jackson de Caldas Monteiro E.E.M.I. Auzanir Lacerda wedellprofessor@gmail.com Nadia

Leia mais

Como usar seu website para captar recursos

Como usar seu website para captar recursos Como usar seu website para captar recursos Objetivo: Hoje em dia, com mais de 1.5 bilhão de pessoas acessando a Internet regularmente em todo o mundo, nunca foi tão importante tirar o máximo de proveito

Leia mais

TÍTULO: MARKETING NA ÁREA DE SEGUROS E A PENETRAÇÃO DE SEGUROS MASSIFICADOS NAS CLASSES C E D.

TÍTULO: MARKETING NA ÁREA DE SEGUROS E A PENETRAÇÃO DE SEGUROS MASSIFICADOS NAS CLASSES C E D. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: MARKETING NA ÁREA DE SEGUROS E A PENETRAÇÃO DE SEGUROS MASSIFICADOS NAS CLASSES C E D. CATEGORIA:

Leia mais

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS

UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS UMA PROPOSTA INOVADORA PARA ENSINAR EMPREENDEDORISMO AOS JOVENS www.empreende.com.br emp@empreende.com.br FAZENDO ACONTECER Programa de ensino de empreendedorismo inovador em nível mundial, desenvolvido

Leia mais

Módulo 12 Segmentando mercados

Módulo 12 Segmentando mercados Módulo 12 Segmentando mercados Há alguns anos que os profissionais de marketing perceberam que não se pode atender todo o mercado com um único composto de produto. Nem todos os consumidores querem um carro

Leia mais

CONHECENDO-SE MELHOR DESCOBRINDO-SE QUEM VOCÊ É? 13 PASSOS QUE VÃO AJUDÁ-LO PARA SE CONHECER MELHOR E DESCOBRIR QUE VOCÊ REALMENTE É

CONHECENDO-SE MELHOR DESCOBRINDO-SE QUEM VOCÊ É? 13 PASSOS QUE VÃO AJUDÁ-LO PARA SE CONHECER MELHOR E DESCOBRIR QUE VOCÊ REALMENTE É CONHECENDO-SE MELHOR DESCOBRINDO-SE QUEM VOCÊ É? 13 PASSOS QUE VÃO AJUDÁ-LO PARA SE CONHECER MELHOR E DESCOBRIR QUE VOCÊ REALMENTE É Descobrindo-se... Fácil é olhar à sua volta e descobrir o que há de

Leia mais

MARKETING INTERNACIONAL

MARKETING INTERNACIONAL ALUNO RA TURMA SALA DATA / / 2014 UNIVERSIDADE SÃO JUDAS TADEU FACULDADES DE CIÊNCIAS HUMANAS E SOCIAIS PROGRAMA DE REVISÃO INTEGRADA DE ADMINISTRAÇÃO PRIAD 2014 MARKETING INTERNACIONAL PROF. MS ALEXANDRE

Leia mais

6D Estúdio. promessa de ir além das 3 dimensões. Eles eram seis e, hoje, são sete sócios trabalhando do design impresso

6D Estúdio. promessa de ir além das 3 dimensões. Eles eram seis e, hoje, são sete sócios trabalhando do design impresso 6D Estúdio promessa de ir além das 3 dimensões Eles eram seis e, hoje, são sete sócios trabalhando do design impresso ao design em movimento, em vídeo ou internet. Eles unem diferentes conhecimentos técnicos

Leia mais

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra:

MBA IBMEC 30 anos. No Ibmec, proporcionamos a nossos alunos uma experiência singular de aprendizado. Aqui você encontra: MBA Pós - Graduação QUEM SOMOS Para pessoas que têm como objetivo de vida atuar local e globalmente, ser empreendedoras, conectadas e bem posicionadas no mercado, proporcionamos uma formação de excelência,

Leia mais

Marcelo Bruno de Araújo Lacerda. O papel do propagandista como agente operacional das estratégias de marketing no segmento cardiovascular em Salvador.

Marcelo Bruno de Araújo Lacerda. O papel do propagandista como agente operacional das estratégias de marketing no segmento cardiovascular em Salvador. Marcelo Bruno de Araújo Lacerda O papel do propagandista como agente operacional das estratégias de marketing no segmento cardiovascular em Salvador. Artigo científico apresentado para conclusão do curso

Leia mais

PONTO DE VISTA SEM TÍTULO, JAZIEL DA SILVA LINS. PAPEL RECICLADO S/ EUCATEX. por Marcelo de Andrade Pinheiro FGV-EAESP

PONTO DE VISTA SEM TÍTULO, JAZIEL DA SILVA LINS. PAPEL RECICLADO S/ EUCATEX. por Marcelo de Andrade Pinheiro FGV-EAESP PONTO DE VISTA Extraindo o melhor de recursos humanos SEM TÍTULO, JAZIEL DA SILVA LINS. PAPEL RECICLADO S/ EUCATEX. O imperativo categórico de uma organização é o resultado. A mesma exigência de desempenho

Leia mais

1. Introdução. 1.1 Apresentação

1. Introdução. 1.1 Apresentação 1. Introdução 1.1 Apresentação Empresas que têm o objetivo de melhorar sua posição competitiva diante do mercado e, por consequência tornar-se cada vez mais rentável, necessitam ter uma preocupação contínua

Leia mais

Inspire Inove Faça Diferente

Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Inspire Inove Faça Diferente Se eu tivesse um único dolar investiria em propaganda. - Henry Ford (Fundador da Motor Ford) As companhias prestam muita atenção ao custo de fazer

Leia mais

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação

Estratégia de TI. Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio. Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Conhecimento em Tecnologia da Informação Estratégia de TI Posicionamento Estratégico da TI: como atingir o alinhamento com o negócio 2011 Bridge Consulting Apresentação

Leia mais

1. Quem somos nós? A AGI Soluções nasceu em Belo Horizonte (BH), com a simples missão de entregar serviços de TI de forma rápida e com alta qualidade.

1. Quem somos nós? A AGI Soluções nasceu em Belo Horizonte (BH), com a simples missão de entregar serviços de TI de forma rápida e com alta qualidade. 1. Quem somos nós? A AGI Soluções nasceu em Belo Horizonte (BH), com a simples missão de entregar serviços de TI de forma rápida e com alta qualidade. Todos nós da AGI Soluções trabalhamos durante anos

Leia mais

O PAPEL EMPREENDEDOR NO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE * PALAVRAS-CHAVE: Sistema de Gestão da Qualidade. Representante da Diretoria. ISO 9001.

O PAPEL EMPREENDEDOR NO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE * PALAVRAS-CHAVE: Sistema de Gestão da Qualidade. Representante da Diretoria. ISO 9001. O PAPEL EMPREENDEDOR NO SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE * Adalberto Luiz de Souza ** RESUMO: Este texto tem por finalidade descrever o papel do representante da direção, referente ao atendimento de requisito

Leia mais

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento

Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Conceito de Marketing Considerações Preliminares Atendimento Metodologia de Ensino 1) Noções de Marketing 2) Marketing de Serviço 3) Marketing de Relacionamento 1 2 1) Noções de Marketing 3 4 5 6 www.lacconcursos.com.br

Leia mais

A. Conceito de Trade Marketing, responsabilidades, atividades, amplitude de atuação e limites

A. Conceito de Trade Marketing, responsabilidades, atividades, amplitude de atuação e limites 5 Conclusão Trade Marketing é um termo conhecido por grande parte dos profissionais das áreas comercial e de marketing, principalmente entre as indústrias de bens de consumo. Muitas empresas já incluíram

Leia mais

Marketing Ambiental. Abril, 2011

Marketing Ambiental. Abril, 2011 Baseado em: Marketing Ambiental, de Joaquim Caetano, Marta Soares, Rosa Dias, Rui Joaquim e Tiago Robalo Gouveia, Plátano Editores, 2008 Abril, 2011 O ambiente de hoje Ao longo das últimas décadas têm

Leia mais

Como Trabalhar Com Consultores de Executive Search

Como Trabalhar Com Consultores de Executive Search Como Trabalhar Com Consultores de Executive Search Gerenciamento de Carreira pelo Bluesteps.com Contents: Introdução: O recrutamento de Executivos de Nível Sênior Page 1-2: O que é Retained Executive Search?

Leia mais

Marketing Básico Capítulo II. O Composto de Marketing Os 4 P s

Marketing Básico Capítulo II. O Composto de Marketing Os 4 P s Marketing Básico Capítulo II O Composto de Marketing Os 4 P s O Produto Podemos definir produto como sendo o ator principal da relação de troca, onde o mesmo deve resultar como amplamente satisfatório

Leia mais

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza

LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza LOGÍSTICA Professor: Dr. Edwin B. Mitacc Meza edwin@engenharia-puro.com.br www.engenharia-puro.com.br/edwin Introdução A A logística sempre existiu e está presente no dia a dia de todos nós, nas mais diversas

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM MARKETING PROJETO INTEGRADOR PROJETO INTEGRADOR 1. INTRODUÇÃO Conforme as diretrizes do Projeto Pedagógico dos Cursos Superiores de Tecnologia da Faculdade Unida de Suzano

Leia mais

RESPONSABILIDADE SOCIAL NO CENÁRIO EMPRESARIAL ¹ JACKSON SANTOS ²

RESPONSABILIDADE SOCIAL NO CENÁRIO EMPRESARIAL ¹ JACKSON SANTOS ² RESPONSABILIDADE SOCIAL NO CENÁRIO EMPRESARIAL ¹ JACKSON SANTOS ² A Responsabilidade Social tem sido considerada, entre muitos autores, como tema de relevância crescente na formulação de estratégias empresarias

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CENTRO DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET CURITIBA 2014 MAX ALEXANDRE AMERICO CANAL DE VENDA - INTERNET Monografia

Leia mais

Mário Marcondes Rabello

Mário Marcondes Rabello Mário Marcondes Rabello 21 Anos Planner Estudante de Publicidade e Propaganda na PUC/MG Morou em Newcastle Upon Tyne/Inglaterra por 5 meses Estagiou por um ano na Reciclo Comunicação na área de Planejamento

Leia mais

Teste sua empregabilidade

Teste sua empregabilidade Teste sua empregabilidade 1) Você tem noção absoluta do seu diferencial de competência para facilitar sua contratação por uma empresa? a) Não, definitivamente me vejo como um título de cargo (contador,

Leia mais

Plano de Direcionamento. Conhecimento de Mercado

Plano de Direcionamento. Conhecimento de Mercado Plano de Direcionamento Conhecimento de Mercado Conhecimento de Mercado É necessário conhecer o mercado para que sejam desenvolvidos produtos que atendam as necessidades e expectativas dos clientes. Segmentação

Leia mais

FÓRMULA V.E.N.D.A. Ferramentas de Vendas Marcelo Ortega. www.marceloortega.com.br

FÓRMULA V.E.N.D.A. Ferramentas de Vendas Marcelo Ortega. www.marceloortega.com.br FÓRMULA V.E.N.D.A. Depois de validar diferentes métodos de venda em empresas de diferentes mercados: venda direta, venda varejo, venda consultiva, venda B2B (de empresa para empresa), venda de impacto

Leia mais

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido

Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Ensino Vocacional, Técnico e Tecnológico no Reino Unido Apoiar a empregabilidade pela melhora da qualidade do ensino profissionalizante UK Skills Seminar Series 2014 15 British Council UK Skills Seminar

Leia mais

3,3 milhões de exemplares* por mês e 8,7 milhões de leitores**

3,3 milhões de exemplares* por mês e 8,7 milhões de leitores** 16 revistas 3,3 milhões de exemplares* por mês e 8,7 milhões de leitores** Fonte: *IV (Out/09 a Set/10) E **Ipsos-Estudos Marplan/EGM- Out/09 a Set/10 Leitores Ambos, 10/+ anos Audiência Líquida das Revistas

Leia mais

A Business Intuition e os verdadeiros segredos do Made in Italy

A Business Intuition e os verdadeiros segredos do Made in Italy MILÃO - SÃO PAULO A perfeição é feita de pequenos detalhes - não é apenas um detalhe. Michelangelo Buonarroti A Business Intuition e os verdadeiros segredos do Made in Italy UM MBA INÉDITO NO MUNDO A criatividade

Leia mais

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO

TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO TÍTULO: COMERCIO ELETRÔNICO (E-COMMERCE) CATEGORIA: CONCLUÍDO ÁREA: CIÊNCIAS SOCIAIS APLICADAS SUBÁREA: ADMINISTRAÇÃO INSTITUIÇÃO: FACULDADE DE AURIFLAMA AUTOR(ES): EBERSON EVANDRO DA SILVA GUNDIN, PAULO

Leia mais

PARA QUE SERVE O CRM?

PARA QUE SERVE O CRM? Neste mês, nós aqui da Wiki fomos convidados para dar uma entrevista para uma publicação de grande referência no setor de varejo, então resolvemos transcrever parte da entrevista e apresentar as 09 coisas

Leia mais

Qualidade na Saúde. Patrícia Paula Dias de Sá Residente de Gestão Hospitalar - Administração Hospital Universitário - UFJF

Qualidade na Saúde. Patrícia Paula Dias de Sá Residente de Gestão Hospitalar - Administração Hospital Universitário - UFJF Qualidade na Saúde Patrícia Paula Dias de Sá Residente de Gestão Hospitalar - Administração Hospital Universitário - UFJF De acordo com o Dicionário Aurélio, QUALIDADE consiste na: * Maneira de ser, boa

Leia mais

A Sustentabilidade e as Empresas. Conceito Básico de. Sustentabilidade Exemplificação. Gestão Ambiental e Responsabilidade Social.

A Sustentabilidade e as Empresas. Conceito Básico de. Sustentabilidade Exemplificação. Gestão Ambiental e Responsabilidade Social. Gestão Ambiental e Responsabilidade Social Aula 2 A Sustentabilidade e as Empresas Prof. Esp. Felipe Luiz Conceito Básico de Contextualização Sustentabilidade Exemplificação Responsabilidade Social Cidadania

Leia mais

REVALORIZAR AS COMPETÊNCIAS CONVERSACIONAIS

REVALORIZAR AS COMPETÊNCIAS CONVERSACIONAIS Rafael Echeverría REVALORIZAR AS COMPETÊNCIAS CONVERSACIONAIS São chaves para as pessoas e as organizações, porque são as únicas que apoiam as grandes transformações pelas quais a sociedade e o mundo estão

Leia mais