Catálogo de Cursos 2008

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Catálogo de Cursos 2008"

Transcrição

1 Catálogo de Cursos 2008 Barueri Dezebro de 2007 Tel/Fax:

2

3 A MAFFEI oferece cursos para foração e treinaento de profissionais de inforática, capacitando-os a realizare co eficiência suas funções nas áreas de Suporte Técnico, Operação, Produção, Desenvolviento de Sisteas e Gerência de Projetos. Seus instrutores são altaente qualificados e experientes nos assuntos apresentados e na prática de inistrar cursos. O cronograa seestral, identifica as datas dos cursos abertos, para os quais pode ser feitas inscrições individuais. Opcionalente, o treinaento desejado pode ser realizado para grupos fechados. Os diagraas, presentes a seguir deste docuento, apresenta os conjuntos de cursos propostos para cada área, sendo que a seqüência estabelecida identifica os pré-requisitos esperados. Esses diagraas poderão ser úteis na definição de u Prograa de Treinaento para a sua epresa. Se necessário, poderá ser solicitada a presença de u dos nossos profissionais, para auxiliá-los nessa tarefa. Ainda, na área de treinaento, a MAFFEI oferece serviços de Foração de Novos Profissionais, para a realização das atividades de ordens técnicas, pedagógicas e adinistrativas relacionadas a esse trabalho. Moacyr Jardi Maffei Diretor 1

4 Código Título Duração Página Apoio Profissional MFTA00 Apresentações - Conceitos e Técnicas 2 dias 12 MFTA01 Habilidades para Gerenciar Equipes 2 dias 13 MFTA02 Copetência Interpessoal para Trabalhar e Equipe 2 dias 14 MFTA03 Tepo-Eficácia no Trabalho e Qualidade de Vida 2 dias 15 Básicos MFTB00 Sistea z para Iniciantes 1 dia 16 MFTB01 Introdução ao zos 2 dias 17 MFTB02 DB2 para zos Conceitos e Recursos 1 dia 19 MFTB03 Básico de Conectividade 2 dias 20 MFTB04 Conceitos Básicos de TCP/IP 2 dias 21 MFTB05 Básico de CICS 2 dias 22 MFTB08 MQSeries - Conceitos e Recursos 1 dia 23 Desenvolviento Aplicações de MFTD00 COBOL Básico 5 dias 24 MFTD01 COBOL Avançado 3 dias 25 MFTD03 Linguage SQL 3 dias 26 MFTD04 DB2 para zos - Prograação de Aplicações 3 dias 27 MFTD05 CICS - Prograação Coand Level 5 dias 28 MFTD06 Depurando Transações no CICS 3 dias 29 MFTD07 Introdução às Tecnologias Internet 1 dia 31 MFTD11 Introdução à OOP 1 dia 32 MFTD12 Engenharia de Software Baseada e Coponentes 1 dia 33 MFTD28 Lógica de Prograação 5 dias 34 MFTD31 COBOL - Workshop 5 dias 35 MFTD32 Linguage JAVA 5 dias 36 MFTD35 Language Environent 3 dias 37 MFTD36 Visual Age e Prograação WEB 3 dias 38 MFTD37 Visual Age Avançado 3 dias 39 MFTD38 Websphere APP Server 4 dias 40 MFTD41 DB2 para zos - Perforance e SQL 4 dias 41 MFTD42 MQSeries para WinNT - Prograação de Aplicativos I 2 dias 42 MFTD44 DB2 para zos - Stored Procedure 4 dias 43 MFTD45 QMF e Abiente zos 3 dias 45 MFTD46 COBOL Acessando VSAM 2 dias 47 MFTD51 JAD Joint Application Design 2 dias 48 MFTD60 PL/I Básico 3 dias 49 Gerência de Projetos MFTG00 Conceitos e Gerência de Projetos 3 dias 50 MFTG01 Planejaento e Controle e Gerência de Projetos 2 dias 51 MFTG02 Aspectos Coportaentais e Gerência de Projetos 3 dias 52 MFTG03 Gerência de Probleas e Mudanças 3 dias 53 Operação de Sisteas MFTO00 Introdução a Operação do zos 2 dias 54 MFTO01 Coandos Avançados do zos 2 dias 55 2

5 Código Título Duração Página MFTO02 Operação Básica de HMC 1 dia 56 MFTO03 Operação de Redes SNA 1 dia 57 MFTO04 DB2 para zos - Operação 1 dia 58 MFTO05 HSM para Operação 1 dia 59 MFTO06 WLM Goal Mode para Operadores 1 dia 60 MFTO07 Deterinação de Probleas 5 dias 61 Schedulage e Produção MFTP00 TSO/ISPF e SDSF 1 dia 62 MFTP02 JCL e Utilitários I 2 dias 63 MFTP03 JCL e Utilitários II 2 dias 64 MFTP04 Utilitários para a Produção 2 dias 65 MFTP05 DB2 para zos- Utilitários para a Produção 3 dias 66 MFTP06 VSAM / AMS Básico 3 dias 67 MFTP07 Prograação REXX - Básico 4 dias 68 MFTP08 Arquitetura Integrada de Operações e a Faília CONTROL 1 dia 70 MFTP09 CONTROL-M Básico 3 dias 71 MFTP10 CONTROL-M Facilidade de Auto-Edit 2 dias 72 MFTP11 CONTROL-M Ipleentação e Manutenção 3 dias 73 MFTP12 CONTROL-M - KSL e Relatórios 3 dias 74 MFTP13 CONTROL-M Conceitos e Funções 1 dia 75 MFTP14 CONTROL-R Básico 2 dias 77 MFTP15 CONTROL-B Básico 3 dias 78 MFTP16 CONTROL-O Básico 3 dias 79 MFTP17 CONTROL-O KOA (Keystroke Open Access) 2 dias 80 Qualidade MFTQ00 Inspeções de Software 2 dias 81 MFTQ01 Software Quality Assurance 4 dias 82 MFTQ02 Testes de Software 4 dias 84 Suporte Técnico MFTS00 Arquitetura ESA/390 2 dias 85 MFTS01 CMOS/HMC (Hardware Manageent Console) 2 dias 86 MFTS02 HCD (Hardware Configuration Definition) 2 dias 88 MFTS03 SMP/E - Utilização 3 dias 89 MFTS04 Assebler Básico 5 dias 90 MFTS05 Assebler Avançado 3 dias 91 MFTS06 Básico de Segurança (RACF) 3 dias 92 MFTS07 RACF Avançado 2 dias 93 MFTS08 RACF co CICS 3 dias 95 MFTS09 DFHSM - Conceitos e Recursos 2 dias 96 MFTS10 DFSMS - Conceitos e Recursos 2 dias 97 MFTS11 Perforance de zos: Teoria 3 dias 98 MFTS12 WLM - WorkLoad Manager 2 dias 100 MFTS13 Introdução a SYSPLEX 2 dias 101 MFTS16 DB2 para zos - Adinistração de Banco de Dados 3 dias 103 MFTS17 Adinistração de Sisteas - DB2 for zos 3 dias 104 MFTS18 zos UNIX Syste Services 2 dias 105 MFTS20 IMS Conceitos e Recursos 2 dias 106 3

6 Código Título Duração Página MFTS21 zos Serviços do Sistea 4 dias 108 MFTS22 Introdução a DATA SHARING e Sysplex Paralelo 2 dias 110 MFTS23 PERFORMANCE DE zos: WORKSHOP 5 dias 111 MFTS24 VSAM Avançado 4 dias 112 MFTS25 DB2 para zos - Versão 6 2 dias 113 MFTS26 File - Aid MVS 2 dias 114 MFTS27 File - Aid DB2 1 dia 115 MFTS28 File - Aid IMS 1 dia 116 MFTS29 Abend - Aid 2 dias 117 MFTS30 Conceitos de Arquitetura z 2 dias 118 MFTS31 Conceitos de zos: De zos 1.5 até zos dias 119 MFTS32 Conceitos do IBM z9 faily 1 dia 121 MFTS33 TDS/zOS-Tivoli Decision Support for zos-utilização e 4 dias 122 Adinistraçao MFTS36 Conectividade zos 2 dias 123 MFTS37 Avançado de TCP/IP e abiente Mainfrae 3 dias 124 MFTS38 TCP/IP Avançado - Diagnóstico e Análise 5 dias 125 MFTS39 DB2 Server para zos - Versão 8 2 dias 126 MFTS40 Assebler Acessando VSAM 2 dias 128 MFTS41 Storage Tuning 3 dias 129 MFTS46 DB2 UDB for z/os - Diferenças da Versão 8 3 dias 131 Segurança MFTU00 Conceitos de Segurança da Inforação 1 dia 132 4

7 5

8 Diagraa 1 - Cursos para Schedulage e Produção Cursos dirigidos aos profissionais da área de Produção, podendo alguns deles sere de interesse, tabé, das áreas de Suporte Técnico, Desenvolviento de Aplicativos e Operação. A seqüência apresentada representa os pré-requisitos exigidos para cada curso. 6

9 Diagraa 2 - Cursos para Operação Cursos dirigidos aos profissionais da área de Operação, podendo alguns deles sere de interesse, tabé, das áreas de Suporte Técnico. A seqüência apresentada representa os pré-requisitos exigidos para cada curso. 7

10 Diagraa 3 - Cursos para Desenvolviento - I Cursos dirigidos aos profissionais de Desenvolviento de aplicativos, podendo alguns deles sere de interesse, tabé, das deais áreas. A seqüência apresentada representa os pré-requisitos exigidos para cada curso (*) Todos ou alguns dos pré-requisitos para esses cursos estão descritos no Diagraa 6. 8

11 Diagraa 4 - Cursos para Desenvolviento - II Cursos dirigidos aos profissionais da área de Desenvolviento de Aplicativos, podendo alguns deles sere de interesse, tabé, de outras áreas. A seqüência apresentada representa os pré-requisitos exigidos para cada curso. 9

12 Diagraa 5 - Cursos para Suporte Técnico - I Cursos dirigidos aos profissionais da área de Suporte, podendo alguns deles sere de interesse, tabé, de outras áreas. A seqüência apresentada representa os pré-requisitos exigidos para cada curso. 10

13 Diagraa 6 - Cursos para Suporte Técnico - II Cursos dirigidos aos profissionais da área de Suporte, podendo alguns deles sere de interesse, tabé, de outras áreas. A seqüência apresentada representa os pré-requisitos exigidos para cada curso. 11

14 MFTA00 - Apresentações - Conceitos e Técnicas Apresenta conceitos e técnicas de apresentação, co o objetivo de desenvolver, nos participantes, as principais habilidades para a realização de apresentações dinâicas e sere eficazes na counicação. As técnicas utilizadas para o desenvolviento do conteúdo possibilita o envolviento e a participação ativa dos alunos. São aplicadas dinâicas de grupo, jogos, siulações seguidas de debates, exercícios escritos e práticos, exposição de vídeo. Conteúdo Prograático: Auto conheciento e auto avaliação na habilidade de counicar-se Counicação principais interferências nos diversos canais Atitudes que interfere na counicação e relacionaento interpessoal Planejaento e apresentações Práticas produtivas e apresentações Recursos e didática Desenvolviento das técnicas na prática Todos os profissionais que deseja realizar apresentações e reuniões, palestras ou treinaentos. Não há. 2 dias Não há 12

15 MFTA01 - Habilidades para Gerenciar Equipes Esse curso oferece os subsídios necessários, aos participantes, para desenvolver e aperfeiçoar suas principais habilidades para o gerenciaento a partir da prática do trabalho e equipe, buscando a sinergia necessária para o desenvolviento da organização. As técnicas utilizadas para o desenvolviento do conteúdo possibilita o envolviento e a participação ativa dos alunos. Por eio dessa etodologia pretendeos atingir as atitudes, apliar a sensibilidade e estiular a criatividade, preparando-os para u desenvolviento ais global. São aplicadas dinâicas de grupo, jogos, siulações seguidas de debates, exercícios escritos e práticos, exposição de vídeo. Conteúdo Prograático: Copetitividade no contexto atual do undo dos negócios Custos da não qualidade Porque as epresas perde clientes Aspecto técnico e aspecto huano da qualidade Cliente interno e externo coo entender essa relação Gerenciar equipes principais aspectos Paradigas e conflito tendências atuais X tradicionais no gerenciaento de pessoas Concepções sobre o coportaento huano no trabalho Iportância da visão do todo na organização Capacidade de adaptação a udanças a iportância no oento atual e coo levar a equipe a copreendê-las Motivação na equipe identificação dos fatores de estíulo Habilidade de dar e receber feedback fator chave na avaliação constante do trabalho e no aprioraento das relações interpessoais Estilos para o anejo de conflitos nas equipes Todos os profissionais que ocupa funções de coordenação, chefia e gerência. Não há. 2 dias Não há 13

16 MFTA02 - Copetência Interpessoal para Trabalhar e Equipe Esse curso te coo objetivo desenvolver as principais habilidades para o relacionaento sadio entre as pessoas, favorecendo a copetência interpessoal e buscando a integração necessária para o desepenho das tarefas nas equipes de trabalho. As técnicas utilizadas para o desenvolviento do conteúdo possibilita o envolviento e a participação ativa dos alunos. Por eio dessa etodologia pretendeos atingir as atitudes, apliar a sensibilidade e estiular a criatividade, preparando-os para u desenvolviento ais global. São aplicadas dinâicas de grupo, jogos, siulações seguidas de debates, exercícios escritos e práticos, exposição de vídeo. Conteúdo Prograático: Equipe - significado - iportância Visão - identidade epresarial Mudança iportância do saber adaptar-se co rapidez alguns dificultadores Copetência interpessoal significado e aspectos necessários para desenvolvê-la Counicação o processo interferências nos diversos canais, conseqüências no cotidiano das equipes e coo evitá-las Dar e receber feedback habilidade priordial no relacionaento sadio entre as pessoas Epatia capacidade de se colocar no lugar do outro - conceito e iportância. Todo profissional que deseje se desenvolver para alcançar alto desepenho, enquanto participante de equipes. Não há. 2 dias Não há 14

17 MFTA03 - Tepo-Eficácia no Trabalho e Qualidade de Vida Esse curso se propõe a desenvolver as principais habilidades para a adinistração do tepo, sensibilizando os participantes sobre sua iportância na eficácia do trabalho e na prooção da qualidade de vida. As técnicas utilizadas para o desenvolviento do conteúdo possibilita o envolviento e a participação ativa dos alunos. Por eio dessa etodologia pretendeos atingir as atitudes, apliar a sensibilidade e estiular a criatividade, preparando-os para u desenvolviento ais global. São aplicadas dinâicas de grupo, jogos, siulações seguidas de debates, exercícios escritos e práticos, exposição de vídeo. Conteúdo Prograático: Conceito de tepo Iportância da adinistração do tepo Modalidades de tepo Tepo subjetivo e tepo objetivo Uso do tepo Fatores positivos e negativos Desperdiçadores de tepo Auto diagnóstico Proposta de reorganização de tepo Todo profissional que deseje adinistrar elhor o seu tepo. Não há. 2 dias Não há 15

18 MFTB00 - Sistea z para Iniciantes Apresentação de conceitos da arquitetura coputacional, através de idéias básicas coo registrador, PSW, prograa de canal e linguage de áquina, introduzindo conceitos ais avançados, presentes e ódulos subseqüentes. Conteúdo Prograático: "Coputare" Definições e Visão Geral No início U pouco de História Sisteas Convencionais - os prieiros passos Abientes coputacionais especializados A prieira arquitetura de uso geral: o Syste/360 Arquiteturas sucessoras - /370, 370-XA e ESA/390 Plataforas, Arquiteturas, Abientes e "Fraeworks" (Estruturas) Visão geral de u Sistea Coputacional Dados conceitos e foras de representação Sisteas Binário e Hexadecial Bit / Byte / HW / FW / DW EBCDIC e ASCII Foratos nuéricos: binário/hexadecial, decial, decial zonado, ponto flutuante CPC/CEC Responsável pelo processaento CPU, Registradores, PSW e Micro código Meória os vários tipos e usos Subsistea de canal entrada e saída de dados do sistea Dispositivos de Entrada e Saída Dispositivos especiais IPL a carga do Sistea Operacional Iniciantes, Operadores, Prograadores, Suportes de Produção e Suporte Técnico Nenhu 1 dia Não há 16

19 MFTB01 - Introdução ao zos Apresentação da evolução do Sistea Operacional, abrangendo desde a arquitetura/360 até a arquitetura Z, caracterização do OS/390 e z/os coo Sisteas Servidores, discutindo seus coponentes e sua estrutura básica. Conteúdo Prograático: Introdução: Sistea Servidor - a idéia e a evolução; Coponentes; Estrutura Geral Serviços de Sistea: o Sistea Operacional Básico do zos Gerência de Meória n Meória Virtual: Address space e espaços de dados n Meória Real: Central x Expandida; Paginação x Swapping n Meória Auxiliar: Arquivos de paginação e swapping Gerência da Carga de Trabalho: n Entrada e Saída de Serviço: o JES2 n Job x Task; Interrupções; Dispatcher; Serialização n Sysplex Básico e Sysplex Paralelo Gerência de Dados: n Métodos de Acesso: organização Seqüencial, Direta, Particionada, PDSE e VSAM n Localização de arquivos: Catálogo e VTOC n Alocação de arquivo novo: via JCL e via DFSMSdfp Tipos de Processaento n Batch: JES2 Local e Batch Reoto (RJE, NJE) n Interativo: TSO/E(co ISPF) e ROSCOE n De Transações: CICS/TS e IMS/TM Gerência de Recursos: n SRM, WLM, SMF e Monitores de Desepenho Serviços de Gerência de Sisteas Criptografia, DFSMSdss, DFSMShs, DFSMSr, RMF, SDSF Serviços de Habilitação de Aplicações Language Environent, DFSORT Serviços UNIX UNIX Syste Services: o undo UNIX no z/os File Syste do UNIX no zos: arquivos HFS Abiente Shell: o abiente do usuário Servidor de Counicações Principais Coponentes Redes SNA e TCP/IP Serviços de Coputação Distribuída Arquitetura DCE: Princípios, Serviços e Células Acesso a arquivos co DFS e NFS Serviços de Rede Local Dispositivo OSA; LANRES Serviços de Softcopy Bookanager: BUILD e READ Serviços de Coputação e Rede IBM HTTP Server, Bookanager BookServer, Websphere 17

20 Servidor de Segurança Segurança no Sistea Central: RACF Segurança no abiente DCE: DCE Security Server Segurança na Coputação e Rede: Firewall Technologies Operadores, Prograadores, Suporte a produção e Suporte técnico MFTB00 2 dias Não há 18

21 MFTB02 - DB2 para zos Conceitos e Recursos Te por finalidade apresentar ua visão geral do DB2 para zos, se entrar e detalhes de coo seus recursos são definidos. Seu objetivo é servir de fundaento para os deais cursos de DB2. Conteúdo Prograático: Modelo Relacional Instalação Arquitetura do DB2 Data Definition Language - DDL Data Manipulation Language - DML Linguage de Controle SPUFI Prograação Segurança Autorizações Funções Adinistrativas Utilitários Concorrência Two Phase Coit Data Sharing Iniciantes, Operadores, Prograadores, Analistas, Suporte à Produção, Suporte Técnico e Adinistradores de banco de dados. MFTB01 1 dia Não há 19

22 MFTB03 - Básico de Conectividade Introdução aos conceitos básicos de redes WAN/LAN de counicação, abordando as principais arquiteturas SNA e TCP/IP, assi co estrutura de Redes Locais englobando os Sisteas Operacionais NOVELL e Windows NT. Conteúdo Prograático: Conceitos de Rede Local Ethernet Token Ring Cabeaento estruturado Sistea Operacional de Rede Local Abiente Cliente/Servidor Arquitetura SNA VTAM NCP Meios de transporte Protocolos BSC-3 / SDLC / X.25 Estrutura Hierárquica APPN Interoperabilidade TCP/IP Aplicações (SMTP, FTP, etc..) Roteadores Internet Profissionais envolvidos co redes LAN / WAN. Nenhu 2 dias Não há 20

23 MFTB04 - Conceitos Básicos de TCP/IP Introdução aos conceitos da arquitetura TCP/IP cobrindo estrutura de endereçaento, roteaento, Internet, principais aplicações, novos protocolos coo IPv6, CIDR etc. Conteúdo Prograático: Internet História Conceitos Terinologia TCP/IP Arquitetura Endereçaento Protocolos TCP / UDP, IP, ARP Roteadores Aplicações e-ail Telnet FTP, TFTP e SFTP DNS WEB RPC e NFS Novos protocolos IPv6 CIDR DHCP IGMP RSVP Responsáveis pela configuração e ipleentação de redes TCP/IP MFTB03 2 dias Não há 21

24 MFTB05 - Básico de CICS Destinado aos profissionais ingressando na área de processaento de transações online via CICS, apresenta a estrutura básica do abiente e seus conceitos principais. Conteúdo Prograático: Introdução a CICS Fluxo da transação Prograação Ferraentas do Coand Level Gerenciaento de terinais Gerenciaento de arquivos Queueing Integridade de dados e recuperação Gerenciaento do Sistea Counicação Analista, Prograadores, Operadores, Suporte a produção, Suporte técnico. MFTB01 2 dias Não há 22

25 MFTB08 - MQSeries - Conceitos e Recursos Esses cursos apresenta ua visão geral das funções e facilidades do MQSeries, possibilitando, ao participante, conhecer a diferença entre essaging e queueing e outros estilos de counicação; as necessidades de gerenciaento do sistea; os aspectos de segurança do MQSeries e as considerações sobre prograação de aplicação API (Message Queue Interface). Conteúdo Prograático: Conceitos básicos de essaging Queue Managers Queue Locais e Reotas Counicação entre Queue Managers Prograação co MQ Segurança de acesso Gerencia do sistea Analistas/Prograadores de Sisteas, Analistas de Suporte e qualquer profissional que necessite conhecer as características básicas do MQSeries Nenhu 1 dia Não há 23

26 MFTD00 - COBOL Básico Tornar o participante apto a elaborar prograas e linguage COBOL. Conteúdo Prograático: Introdução à prograação COBOL Identification Division Environent Division Data Division Tipos de definições de dados Working Storage Section Definições de arquivos Procedure Division Principais Coandos MOVE IF PERFORM CALL Operações Aritéticas Detalhes de chaadas a outros prograas Prograadores e Analistas. MFTB00, MFTD28 5 dias Curso co Laboratório Prático 24

27 MFTD01 - COBOL Avançado Técnicas avançadas de prograação e COBOL usando exercícios práticos de laboratório. Conteúdo Prograático: Introdução à prograação avançada COBOL Técnicas de prograação introduzidas pelo COBOL II PERFORM in-line EVALUATE(case) Uso de terinadores de coandos END-IF END-READ END-PERFORM, etc. Uso de prograas aninhados Outros coandos Novas técnicas de prograação introduzidas no COBOL para MVS Prograadores e Analistas MFTD00 3 dias Curso co Laboratório Prático 25

28 MFTD03 - Linguage SQL Tornar o participante apto a usar efetivaente a linguage de anipulação de dados do DB2. Conteúdo Prograático: Select Funções escalares Funções de colunas Operações de join Views Insert Delete Update Grant Revoke Prograadores, Analistas, Suporte e Usuário final MFTB02 3 dias Curso co Laboratório Prático 26

29 MFTD04 - DB2 para zos - Prograação de Aplicações Tornar o participante apto a: Incorporar instruções de SQL estático e dinâico a u prograa de aplicação Preparar prograa para execução Descrever o ecaniso de "Locking" das Bases de Dados sob o ponto de vista da Prograação de Aplicações Criar planos de Packages Conteúdo Prograático: DCLGEN Codificação de SQL estático Definição de cursores Fetch Atualizações usando cursor Codificação de SQL dinâico Pré-copilação Bind Rebind Uso de packages Prograadores e Analistas. MFTD03, MFTD31 ou equivalente 3 dias Curso co Laboratório Prático 27

30 MFTD05 - CICS - Prograação Coand Level Tornar o participante apto a prograar Coand Level na linguage COBOL. Conteúdo Prograático: Conceitos Fundaentais e Pseudo conversação: Esta unidade aborda os conceitos básicos sobre o funcionaento do CICS, coo são executadas as transações e, tabé, coo funciona a técnica de prograação oderna (pseudo conversacional), assi coo coandos básicos de prograação CICS Basic Mapping Support: Esta unidade ostra coo construir e utilizar telas de dados foratados (apas) co o CICS CEDF - Execution Diagnostic Facility: Explica todo o funcionaento da transação CEDF, que é a principal ferraenta de auxílio à prograação do CICS Acessando VSAM: Coo fazer acesso direto e seqüencial e arquivos VSAM Atualizando VSAM: Coo proceder para atualizar, excluir e incluir registros e arquivos VSAM sob o CICS Controle de Prograas: Mostra as técnicas de passage de controle entre prograas sob o CICS (Link, Xctl, Call) Addressability Uso da Linkage Section: Aborda as técnicas de endereçaento de eória sob o CICS (Uso de Linkage Section, carga de tabelas e eória, Bll Cells) Envio e recepção de Mapas: Mostra coo utilizar atributos "extended" para trabalhar co terinais coloridos e tabé opções de controle no envio de apas Queueing: Coo utilizar os recursos de arazenaento teporário de dados sob o CICS (Teporary Storage e Transient Data) Manuseio de exceções: Ensina todas as técnicas para anusear condições de erro durante a execução do prograa COBOL/CICS Prograadores e Analistas MFTD31 e MFTB05 5 dias Curso co Laboratório Prático 28

31 MFTD06 - Depurando Transações no CICS Habilitar os participantes a resolver probleas e transações CICS. Apresentar as principais ferraentas que o CICS fornece para auxiliar na deterinação dos probleas. Conteúdo Prograático: Reestruturação interna do CICS (DOMAINS) Application Doain Fluxo de execução de ua task Gerenciaento de eória (tabelas, ódulos e prograas de usuário) Mecanisos de prevenção de violações de eória (Storage Protection e Transaction Isolation) Abordage para deterinação de probleas Entendendo as fontes de inforações do CICS Log de acontecientos do CICS Mensagens Códigos de Abend CMAC; Messages and Codes Classificando o problea de acordo co os sintoas Transação CEDF TRACES (abreviada e extended ; old e new style) Transação CETR Foratando e ipriido Traces; DUMPS; Failiarização co dups de transação Sypton String e registradores Principais blocos de controle e u dup de transação ( TCA, EIS, EIB, COMMAREA, Transaction Storage, Progra Storage,...) Encontrando Application Register Save Area no dup; Trabalhando co o registrador 14 Encontrando últio coando EXEC CICS executado pelo prograa Encontrando TGT, BLWs e BLLs Verificação de conteúdo de capos e Working Storage e Linkage Section Encontrando Application Register Save Area de prograas que eitira coando EXEC CICS LINK Tipos de Abends PSW e Progra Interrupt Codes Metodologia para resolução de Progra Checks Tipos de Loop Metodologia para resolução de Loops Foratando e ipriindo dups de transação Prograadores, Analistas e Suporte. MFTB05, MFTD31 3 dias 29

32 Não há 30

33 MFTD07 - Introdução às Tecnologias Internet Apresentação das idéias básicas de desenvolviento de aplicações internet. Apresentação das tecnologias de desenvolviento ais utilizadas, e onde pode ser aplicadas Conteúdo Prograático: História da internet Conceitos básicos Teoria dos CGI s Modificando a fora de pensar, para o desenvolviento e Internet Divisão das tecnologias e categorias Estudo das tecnologias ais utilizadas CGI s Servlets ASP, JSP, PHP Applets PlugIns ActiveX CSS IageMaps, Gifs aniados Meios de transissão HTTP CORBA TCP COM/DCOM Segurança, Cookies Iniciantes, Analistas, Prograadores e Gerentes. Nenhu 1 dia Não há 31

34 MFTD11 - Introdução à OOP Este curso está orientado para pessoas que utiliza algua linguage de prograação procedural, e deseja ua introdução sobre orientação para objetos, alguns de seus conceitos básicos e sibologia. A igração de u prograa procedural para u orientado para objetos vai ostrando os passos e vantagens desta técnica. Conteúdo Prograático: Prograação procedural Encapsulaento de dados Objetos X structs Herança (siples e últipla) Representação de objetos (sibólica e gráfica) Eleentos de UML Qualificação dos capos e étodos (proteção) Agregação, utilização e objeto contido Interação entre objetos Princípios de odelage Analistas e Prograadores Nenhu 1 dia Não há 32

35 MFTD12 - Engenharia de Software Baseada e Coponentes Este curso esta orientado para pessoas que queira conhecer a abordage de desenvolviento de software utilizando-se de coponentes. As vantagens e dificuldades, assi coo as falácias, são abordadas durante o curso. Conteúdo Prograático: Introdução e visão geral Processo de Desenvolviento COTS Tecnologia de desenvolviento baseada e coponentes DCOM ORBOS-CORBA Enterprise JavaBeans OMG Diferentes aspectos do CBSE (Coponent-Based Software Engineering) Modelage Patterns Fraeworks Segurança Tepo Real Analistas e Gerentes. Nenhu 1 dia Não há 33

36 MFTD28 - Lógica de Prograação Oferecer ebasaento prático no desenvolviento do raciocino lógico, e linguage de prograação.difundir ferraentas para o desenvolviento da lógica de prograação. Conteúdo Prograático: Introdução à lógica de prograação Conceitos Terinologia Ferraentas de desenvolviento de lógica Fluxograa Diagraas (de Bloco e de Ação) Ferraentas de teste de lógica Massa de teste Teste de Mesa Desenvolviento dos conceitos Arquivos (ABRIR, LER, FIM, FECHAR) Áreas (ARQUIVOS, TRABALHO, CALCULO) LOOP Consistência de capos Relatório (controle de linhas e páginas) Quebra (chave, acuuladores, totais) Leitura sincronizada (BALANCE LINE) Exercícios Práticos de elaboração de algoritos Prograadores, Analistas, Suporte à Produção, Operadores, Analistas de Produção, Schedulage, Adinistradores de Banco de Dados Nenhu 5 dias Não há 34

37 MFTD31 - COBOL - Workshop Tornar o participante apto a ipleentar técnicas de prograação: Quebra Balanceaento entre arquivos Tabela de eória Oferecer ebasaento prático na prograação COBOL Conteúdo Prograático: Desenvolviento das técnicas: Quebra de Relatório Balanceaento entre arquivos Processaento de tabelas de eória de ua ou ais diensões Praticar os coandos: PERFORM (outline e inline) PERFORM UNTIL/VARYING SET/INDEXES SEARCH/SEARCH ALL Codificação de Prograas e Testes Prograadores e Analistas MFTD00 5 dias Curso co Laboratório Prático 35

38 MFTD32 - Linguage JAVA básica da linguage de prograação JAVA, be coo de alguas de suas APIs ais iportantes. Conteúdo Prograático: Tipos básicos, atribuição Operações, Strings Controle de fluxo Arrays Classes e objetos Variáveis e étodos, Construtores Herança, classes abstratas Interfaces, odificadores de aceso Blocos inicialização Sobrecarga, sobrescrita, this,super UML e JAVA, agregação, associação, coposição Herança, direcionalidade, cardinalidade Object, Typecast entre objetos Inner classes, Eventos 1.1, JavaBeans, Exception Syste, Runtie, Toolkit, Wrapper Math, Collections, Threads, Sockets, Reflexão I/O, Cloneable, Persistência Prograadores e Analistas MFTD28, MFTD11 5 dias Curso co Laboratório Prático 36

39 MFTD35 - Language Environent Entendiento dos conceitos do Language Environent, tornando o aluno apto a: Entender a funcionalidade do Language Environent; Conhecer as opções de run-tie e saber coo elas afeta a perforance, integridade e deterinação de probleas; Conhecer coo alguas opções de copilação do COBOL afeta a perforance e as inforações no dup do Language Environent. Análise e deterinação de probleas sob Language Environent Conteúdo Prograático: Breve revisão de conceitos relacionados a: Copilação e interpretação de prograas: Alguns parâetros de copilação de COBOL Linkedição: Aode e Rode Conceito de prograa reentrante Reentrância na copilação Reentrância na linkedição Language Environent: Função; Bibliotecas; Opções de runtie; Coo override de runtie Abiente de Runtie Enclave ; Heap ; Stack ; Chaada estática e chaada dinâica de prograas Counicação entre linguagens: Linkage convention Assebler Outra linguage não Language Environent chaando COBOL Técnicas e dicas de Perforance COBOL/Language Environent Análise de probleas sob Language Environent Exercício: análise de u dup foratado pelo Language Envirnent Coo as opções de runtie afeta a geração de dup sob Language Environent Coo as opções de copilação afeta as inforações no dup foratado pelo Language Environent Usando IPCS para analisar u syste dup gerado (uso do LEDATA) Analistas de Desenvolviento, Prograadores, Suporte Técnico MFTB00, MFTB01 e conhecientos e algua das Linguagens de Prograação: COBOL, PL/I, C, C++, FORTRAN 3 dias Curso co Laboratório Prático 37

40 MFTD36 - Visual Age e Prograação WEB Utilização do Visual Age, co o foco de prograação e aplicativos WEB. Conteúdo Prograático: Visual Age WebApp, vc Servlets, controller JDBC, Cookies HttpSession JSP, wte Copilação JSP (JSP2), JSPExecMon Contextos, Studio Studiowiz, studiobeans, Connpool, Servletbuilder, EJB (introdução) Desenvolvedor MFTD32. É recoendável conheciento de http e funcionaento de aplicativos WEB. 3 dias Curso co Laboratório Prático 38

41 MFTD37 - Visual Age Avançado Aplicação de tópicos avançados da prograação WEB, utilizando a ferraenta Visual Age. Conteúdo Prograático: EJB taglibs Persistência de objetos Desenvolvedor MFTD36 3 dias Curso co Laboratório Prático 39

Catálogo de Cursos 2011

Catálogo de Cursos 2011 Catálogo de Cursos 2011 Barueri Janeiro de 2011 Tel/Fax: 55 11 4195-4406 www.maffei.com.br A MAFFEI oferece cursos de formação e treinamento em informática, capacitando profissionais para realizar, com

Leia mais

Catálogo de Cursos 2014

Catálogo de Cursos 2014 Catálogo de Cursos 2014 Barueri Novembro de 2013 Tel/Fax: 55 11 4195-4406 www.maffei.com.br A MAFFEI oferece cursos de formação e treinamento em informática, capacitando profissionais para realizar, com

Leia mais

zos Operational System Z

zos Operational System Z zos Operational System Z Índice Página Arquivo nativos do zos 2 Cartões de um JCL 3 Catalogo de Arquivos 2 Copiando um VSAM 11 Criação de um JOB 2 Criando um vsam ESDS 12 Criando um vsam KSDS 9 Criando

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

A SOLUÇÃO MAIS DETALHADA E EFICIENTE PARA DOCUMENTAÇÃO TOTAL DA INFORMAÇÃO DA EMPRESA E ANÁLISE DE IMPACTO NA INSTALAÇÃO EM AMBIENTE OS/390 OU zos

A SOLUÇÃO MAIS DETALHADA E EFICIENTE PARA DOCUMENTAÇÃO TOTAL DA INFORMAÇÃO DA EMPRESA E ANÁLISE DE IMPACTO NA INSTALAÇÃO EM AMBIENTE OS/390 OU zos A SOLUÇÃO MAIS DETALHADA E EFICIENTE PARA DOCUMENTAÇÃO TOTAL DA INFORMAÇÃO DA EMPRESA E ANÁLISE DE IMPACTO NA INSTALAÇÃO EM AMBIENTE OS/390 OU zos O DOCET é uma solução que integra toda a informação obtida

Leia mais

Especificações Técnicas

Especificações Técnicas Visual COBOL é a solução líder da indústria para o desenvolvimento de aplicações COBOL e implantação em sistemas Windows, Unix e Linux. Ele combina as melhores ferramentas de desenvolvimento de sua classe

Leia mais

Construção de um sistema de Realidade Virtual (1 a Parte) O Engine Físico

Construção de um sistema de Realidade Virtual (1 a Parte) O Engine Físico Construção de u sistea de Realidade Virtual (1 a Parte) O Engine Físico Roberto Scalco, Fabrício Martins Pedroso, Jorge Tressino Rua, Ricardo Del Roio, Wellington Francisco Centro Universitário do Instituto

Leia mais

Worldwide Online TechDay. 30 - Outubro

Worldwide Online TechDay. 30 - Outubro 30 - Outubro 1 Como funciona um banco de dados Microsoft SQL Server? Fabricio Catae Premier Field Engineer Microsoft Certified Master Twitter: @fcatae WebSite: http://blogs.msdn.com/fcatae/ 2 Nossos Parceiros

Leia mais

Guia para conexão ao Ambiente Mainframe para Ensino e Pesquisa

Guia para conexão ao Ambiente Mainframe para Ensino e Pesquisa Guia para conexão ao Ambiente Mainframe para Ensino e Pesquisa Novembro, 2010 Versão do documento 2.1 Data de release 28 de Setembro de 2009 Última Revisão 22/11/10 Nome do Arquivo System Unit Guia_Ambiente_Mainframe_para_En

Leia mais

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS

ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS ANEXO 9 DO PROJETO BÁSICO DA FERRAMENTA DE MONITORAMENTO, SEGURANÇA E AUDITORIA DE BANCO DE DADOS Sumário 1. Finalidade... 2 2. Justificativa para contratação... 2 3. Premissas para fornecimento e operação

Leia mais

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas

Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Modelo de referência OSI. Modelo TCP/IP e Internet de cinco camadas Conhecer os modelo OSI, e TCP/IP de cinco camadas. É importante ter um padrão para a interoperabilidade entre os sistemas para não ficarmos

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS 1 de 6 PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSOS BURITREINAMENTOS MANAUS-AM NOVEMBRO / 2014 2 de 6 PACOTES DE TREINAMENTOS BURITECH A Buritech desenvolveu um grupo de pacotes de treinamentos, aqui chamados de BuriPacks,

Leia mais

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias 2 Modelos de Dados, Esquemas e Instâncias Modelo de dados: Conjunto de conceitos

Leia mais

Versão 9.0. Visão geral. Valor dos negócios

Versão 9.0. Visão geral. Valor dos negócios FOLHA DE PRODUTOS CA SymDump for CICS CA SymDump for CICS Versão 9.0 O CA SymDump for CICS é um recurso online abrangente que o ajuda a diagnosticar falhas em transações do IBM CICS Transaction Server

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição Intensiva de Férias O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos

Leia mais

Sistemas Operativos I

Sistemas Operativos I Componentes de um Sistema Operativo Maria João Viamonte / Luis Lino Ferreira Fevereiro de 2006 Sistema Operativo Um Sistema Operativo pode ser visto como um programa de grande complexidade, responsável

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA Edição 2009 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma Orientado a Objetos e com o uso

Leia mais

2 O Preço Spot de Energia Elétrica do Brasil

2 O Preço Spot de Energia Elétrica do Brasil 2 O Preço Spot de Energia Elétrica do Brasil Inicialente, vai se expor de ua fora uita sucinta coo é criado o preço spot de energia elétrica do Brasil, ais especificaente, o CMO (Custo Marginal de Operação).

Leia mais

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011

CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 CURSO DESENVOLVEDOR JAVA WEB E FLEX Setembro de 2010 à Janeiro de 2011 O curso foi especialmente planejado para os profissionais que desejam trabalhar com desenvolvimento de sistemas seguindo o paradigma

Leia mais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais

CURSO TECNOLÓGICO 2008/01 1º SEMESTRE. Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 1º SEMESTRE Programação e Estruturas de Dados Fundamentais 8 Créditos Desenvolver a lógica de programação através da construção de algoritmos utilizando português estruturado Representar a solução de problemas

Leia mais

CA Mainframe Application Tuner r8.5

CA Mainframe Application Tuner r8.5 FOLHA DE PRODUTOS CA Mainframe Application Tuner CA Mainframe Application Tuner r8.5 O CA Mainframe Application Tuner foi desenvolvido para permitir que as equipes de gerenciamento de desempenho identifiquem

Leia mais

Sun Software Exemplo de um caso Real Empresa nome fantasia CICLO DIÁRIO Preparado para a empresa 23/10/2005

Sun Software Exemplo de um caso Real Empresa nome fantasia CICLO DIÁRIO Preparado para a empresa 23/10/2005 Exemplo de um caso Real Empresa nome fantasia CICLO DIÁRIO Preparado para a empresa 23/10/2005 ÍNDICE RESUMO EXECUTIVO... 3 O BAS - SERVIÇO DE ANÁLISE BATCH... 4 RECOMENDAÇÕES GERAIS... 5 EXPANSÃO DO BUFFER

Leia mais

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22

Sumário Agradecimentos... 19 Sobre.o.autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo.1..Bem-vindo.ao.MySQL... 22 Sumário Agradecimentos... 19 Sobre o autor... 20 Prefácio... 21 Capítulo 1 Bem-vindo ao MySQL... 22 1.1 O que é o MySQL?...22 1.1.1 História do MySQL...23 1.1.2 Licença de uso...23 1.2 Utilizações recomendadas...24

Leia mais

Treinamento. DBA Oracle 11g. Duração: 120 horas

Treinamento. DBA Oracle 11g. Duração: 120 horas Treinamento DBA Oracle 11g Duração: 120 horas Neste curso no primeiro módulo (Introdução ao Oracle 11g SQL e PL_SQL) é oferecido um curso introdutório à tecnologia do banco de dados Oracle 11g. Também

Leia mais

Parâmetros de configuração válidos para todos os clientes na conexão entre redes.

Parâmetros de configuração válidos para todos os clientes na conexão entre redes. DHCP - 1 Introdução aos servidores DHCP Um servidor de protocolo de configuração dinâmica de hosts (DHCP, Dinamic Host Configuration Protocol) é um computador que está executando o Windows NT Server, o

Leia mais

Real Application Cluster (RAC)

Real Application Cluster (RAC) Real Application Cluster (RAC) Anderson Haertel Rodrigues OCE RAC 10g anderson.rodrigues@advancedit.com.br AdvancedIT S/A RAC? Oracle RAC é um banco de dados em cluster. Como assim? São vários servidores

Leia mais

2007.2. Como o Pensamento Sistêmico pode Influenciar o Gerenciamento de Projetos

2007.2. Como o Pensamento Sistêmico pode Influenciar o Gerenciamento de Projetos UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO - UFPE CENTRO DE INFORMÁTICA CIN GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 2007.2 Coo o Pensaento Sistêico pode Influenciar o Gerenciaento de Projetos TRABALHO DE GRADUAÇÃO

Leia mais

CA File Master Plus for IMS r8.5

CA File Master Plus for IMS r8.5 FOLHA DE PRODUTOS CA File Master Plus for IMS CA File Master Plus for IMS r8.5 O CA File Master Plus for IMS é um produto de gerenciamento de dados do z/os que oferece recursos avançados para o IMS Database

Leia mais

DESENVOLVENDO SOLUÇÕES COM VISUAL FOXPRO 8 E 9

DESENVOLVENDO SOLUÇÕES COM VISUAL FOXPRO 8 E 9 DESENVOLVENDO SOLUÇÕES COM VISUAL FOXPRO 8 E 9 Í N D I C E Capítulo 1 - O Início de Tudo 1 Reunindo todas as informações necessárias 2 Instalando o Visual FoxPro 2 Configurando o Visual FoxPro 7 Capítulo

Leia mais

Controle de Confirmação do Banco de Dados

Controle de Confirmação do Banco de Dados IBM Systems - iseries Controle de Confirmação do Banco de Dados Versão 5 Release 4 IBM Systems - iseries Controle de Confirmação do Banco de Dados Versão 5 Release 4 Nota Antes de utilizar estas informações

Leia mais

EMENTA DO CURSO. Tópicos:

EMENTA DO CURSO. Tópicos: EMENTA DO CURSO O Curso Preparatório para a Certificação Oracle Certified Professional, Java SE 6 Programmer (Java Básico) será dividido em 2 módulos e deverá ter os seguintes objetivos e conter os seguintes

Leia mais

LEITURA E INTERPRETAÇÃO NBR ISO 9001:2008

LEITURA E INTERPRETAÇÃO NBR ISO 9001:2008 LEITURA E INTERPRETAÇÃO NBR ISO 9001:2008 APRESENTAÇÃO Instrutora: Noe: Márcia Assunção Foração: Graduada e Pós-graduada... Exp. Profissional:... 10 anos Objetivo do curso: Disseinar a interpretação dos

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3

Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 AULA Conhecendo o Visual FoxPro 8.0 Parte 3 Continuando nossa saga pelas ferramentas do Visual FoxPro 8.0, hoje vamos conhecer mais algumas. A Ferramenta Class Designer A Class Designer é a ferramenta

Leia mais

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS Compreender e utilizar a linguagem SQL, na construção e manutenção de uma base de dados.

COMPETÊNCIAS ESPECÍFICAS Compreender e utilizar a linguagem SQL, na construção e manutenção de uma base de dados. PLANIFICAÇÃO DA DISCIPLINA DE SISTEMAS DE INFORMAÇÃO 12.ºH CURSO PROFISSIONAL DE TÉCNICO MULTIMÉDIA ANO LECTIVO 2013/2014 6. LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO IV Pré-requisitos: - Planificar e estruturar bases

Leia mais

PL/SQL Developer. Solução para Ambiente de Desenvolvimento Integrado Oracle

PL/SQL Developer. Solução para Ambiente de Desenvolvimento Integrado Oracle Solução para Ambiente de Desenvolvimento Integrado Oracle PL/SQL Developer é um ambiente de desenvolvimento integrado (IDE) que foi especialmente destinado ao desenvolvimento de programas armazenados em

Leia mais

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop

Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Microsoft Visual Studio Express 2012 for Windows Desktop Apresentação da ferramenta Professor: Danilo Giacobo Página pessoal: www.danilogiacobo.eti.br E-mail: danilogiacobo@gmail.com 1 Introdução Visual

Leia mais

Arquitetura de Computadores. Introdução aos Sistemas Operacionais

Arquitetura de Computadores. Introdução aos Sistemas Operacionais Arquitetura de Computadores Introdução aos Sistemas Operacionais O que é um Sistema Operacional? Programa que atua como um intermediário entre um usuário do computador ou um programa e o hardware. Os 4

Leia mais

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14

Revisão para a prova B2. Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Revisão para a prova B2 Conteúdo das Aulas: 10, 11 e 14 Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor: Fernando Santorsula fernando.santorsula@esamc.br Disciplina: Serviços de Redes Microsoft Professor:

Leia mais

WWW - World Wide Web

WWW - World Wide Web WWW World Wide Web WWW Cap. 9.1 WWW - World Wide Web Idéia básica do WWW: Estratégia de acesso a uma teia (WEB) de documentos referenciados (linked) em computadores na Internet (ou Rede TCP/IP privada)

Leia mais

Arquitetura de Sistemas Operacionais Machado/Maia. Arquitetura de Sistemas

Arquitetura de Sistemas Operacionais Machado/Maia. Arquitetura de Sistemas Arquitetura de Sistemas Operacionais Capítulo 4 Estrutura do Sistema Operacional Cap. 4 Estrutura do Sistema 1 Sistemas Operacionais Pitágoras Fadom Divinópolis Material Utilizado na disciplina Sistemas

Leia mais

Introdução ao Delphi. Introdução. Edições do Software. Capítulo 1. InforBRás - Informática Brasileira Ltda. O Que é o Delphi.

Introdução ao Delphi. Introdução. Edições do Software. Capítulo 1. InforBRás - Informática Brasileira Ltda. O Que é o Delphi. Capítulo 1 O Que é o Delphi Diferenças entre Delphi Client/Server do Delphi for Windows Características que compõem o Integrated Development Invironment (IDE) Como o Delphi se encaixa na família Borland

Leia mais

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback

Modelos de Camadas. Professor Leonardo Larback Modelos de Camadas Professor Leonardo Larback Modelo OSI Quando surgiram, as redes de computadores eram, em sua totalidade, proprietárias, isto é, uma determinada tecnologia era suportada apenas por seu

Leia mais

FCA - EDITORA DE INFORMÁTICA I

FCA - EDITORA DE INFORMÁTICA I 1 O PHP e a World Wide Web... XXXIII 1.1 Introdução... XXXIII 1.2 Breve apresentação do PHP... 1 1.3 Acesso a documentos na web... 1 1.4 HTML estático versus HTML dinâmico... 2 1.5 PHP, o que é?... 4 1.6

Leia mais

O que são Bancos de Dados?

O que são Bancos de Dados? SQL Básico Liojes de Oliveira Carneiro professor.liojes@gmail.com www.professor-liojes.blogspot.com O que são Bancos de Dados? É o software que armazena, organiza, controla, trata e distribui os dados

Leia mais

Introdução ao SQL. O que é SQL?

Introdução ao SQL. O que é SQL? Introdução ao SQL 1 O que é SQL? Inicialmente chamada de Sequel, SQL (Structured Query Language), é a linguagem padrão utilizada para comunicar-se com um banco de dados relacional. A versão original foi

Leia mais

Cliente/Servidor. Conceitos Gerais. Graça Bressan. Graça Bressan/LARC 2000 1

Cliente/Servidor. Conceitos Gerais. Graça Bressan. Graça Bressan/LARC 2000 1 Cliente/Servidor Conceitos Gerais Graça Bressan Graça Bressan/LARC 2000 1 Forças de marketing que conduzem à arquitetura cliente/servidor "Cliente/Servidor é um movimento irresistível que está reformulando

Leia mais

UFG - Instituto de Informática

UFG - Instituto de Informática UFG - Instituto de Informática Especialização em Desenvolvimento de Aplicações Web com Interfaces Ricas EJB 3.0 Prof.: Fabrízzio A A M N Soares professor.fabrizzio@gmail.com Aula 5 Servidores de Aplicação

Leia mais

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase.

Prof. Omero, pág. 63. Banco de Dados InterBase. Prof. Omero, pág. 63 O que é o InterBase? O InterBase é um SGBDR - Sistema Gerenciador de Banco de Dados Cliente/Servidor Relacional 1 que está baseado no padrão SQL ANSI-9, de alta performance, independente

Leia mais

Considerações no Projeto de Sistemas Cliente/Servidor

Considerações no Projeto de Sistemas Cliente/Servidor Cliente/Servidor Desenvolvimento de Sistemas Graça Bressan Graça Bressan/LARC 2000 1 Desenvolvimento de Sistemas Cliente/Servidor As metodologias clássicas, tradicional ou orientada a objeto, são aplicáveis

Leia mais

Como as Ferramentas de teste e qualidade de aplicativos da CA ajudam a gerar aplicativos de qualidade?

Como as Ferramentas de teste e qualidade de aplicativos da CA ajudam a gerar aplicativos de qualidade? RESUMO DA SOLUÇÃO Ferramentas de teste e qualidade de aplicativos da CA Como as Ferramentas de teste e qualidade de aplicativos da CA ajudam a gerar aplicativos de qualidade? As Ferramentas integradas

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1

MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS. Válida para os acadêmicos ingressantes a partir de 2010/1 Matriz Curricular aprovada pela Resolução nº 27/09-CONSUNI, de 1º de dezembro de 2009. MATRIZ CURRICULAR DO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS Válida para os acadêmicos

Leia mais

SQL APOSTILA INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL

SQL APOSTILA INTRODUÇÃO A LINGUAGEM SQL SQL APOSTILA INTRODUÇÃO Uma linguagem de consulta é a linguagem por meio da qual os usuários obtêm informações do banco de dados. Essas linguagens são, tipicamente, de nível mais alto que as linguagens

Leia mais

--------------------------------------------------------------------------------------- SERVIÇOS WINDOWS 2000

--------------------------------------------------------------------------------------- SERVIÇOS WINDOWS 2000 --------------------------------------------------------------------------------------- SERVIÇOS WINDOWS 2000 2000S/2000P O Win2000 utiliza Serviços para realizar algumas tarefas. Eles são bastante úteis

Leia mais

CORBA. Common Object Request Broker Architecture. Unicamp. Centro de Computação Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br

CORBA. Common Object Request Broker Architecture. Unicamp. Centro de Computação Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br CORBA Common Object Request Broker Architecture Unicamp Centro de Computação Rubens Queiroz de Almeida queiroz@unicamp.br Objetivos Apresentação Tecnologia CORBA Conceitos Básicos e Terminologia Considerações

Leia mais

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet

Ementário do Curso Técnico em Informática para Internet 1 Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal do Rio de Janeiro - IFRJ Pró-Reitoria de Ensino Médio e Técnico Campus Engenheiro Paulo de Frontin Direção de

Leia mais

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados:

Dado: Fatos conhecidos que podem ser registrados e têm um significado implícito. Banco de Dados: MC536 Introdução Sumário Conceitos preliminares Funcionalidades Características principais Usuários Vantagens do uso de BDs Tendências mais recentes em SGBDs Algumas desvantagens Modelos de dados Classificação

Leia mais

Advanced IT S/A. EM10g Grid Control. Introdução. Introdução. Agenda. Como alcança estes objetivos Grid Control Home Page Pode gerenciar:

Advanced IT S/A. EM10g Grid Control. Introdução. Introdução. Agenda. Como alcança estes objetivos Grid Control Home Page Pode gerenciar: Agenda Advanced IT S/A EM10g Grid Control Denise Cunha Advanced IT S/A - DBA Gerenciando Deployments (distribuições) Estendendo o EM Sistema de Jobs Start e Stop do EM Objetivos Extrair informações críticas

Leia mais

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural

Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Resumo: Perguntas a fazer ao elaborar um projeto arquitetural Sobre entidades externas ao sistema Quais sistemas externos devem ser acessados? Como serão acessados? Há integração com o legado a ser feita?

Leia mais

CA Nimsoft Monitor Snap

CA Nimsoft Monitor Snap CA Nisoft Monitor Snap Guia de Configuração do Monitoraento do IBM SVC ib_svc série 1.0 Aviso de copyright do CA Nisoft Monitor Snap Este sistea de ajuda online (o Sistea ) destina-se soente para fins

Leia mais

EMPRESA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PRODAM/SP S.A. CNPJ Nº 43.076.702/0001-61 SELEÇÃO PÚBLICA N.

EMPRESA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PRODAM/SP S.A. CNPJ Nº 43.076.702/0001-61 SELEÇÃO PÚBLICA N. EMPRESA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO PRODAM/SP S.A. CNPJ Nº 43.076.702/0001-61 SELEÇÃO PÚBLICA N.º 001/2010 NORMAS ESPECÍFICAS A EMPRESA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

UPSTREAM for Linux on System z

UPSTREAM for Linux on System z FOLHA DO PRODUTO UPSTREAM for Linux on System z UPSTREAM for Linux on System z O UPSTREAM for Linux on System z foi criado para proporcionar completa proteção de dados para o ambiente Linux on System z

Leia mais

Ementário das Disciplinas

Ementário das Disciplinas Ementário das Disciplinas As ementas das disciplinas estão agrupadas em semestres para uma melhor visualização da organização da matriz curricular. As referências bibliográficas serão especificadas no

Leia mais

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 30 de novembro de 2010. Exercício 1: Considere:

Redes de Computadores. 1 Questões de múltipla escolha. TE090 - Prof. Pedroso. 30 de novembro de 2010. Exercício 1: Considere: TE090 - Prof. Pedroso 30 de novembro de 2010 1 Questões de múltipla escolha Exercício 1: Considere: I. O serviço de DNS constitui-se, em última instância, de um conjunto de banco de dados em arquitetura

Leia mais

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões

FACSENAC. Versão:1.5. Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes. Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0. Histórico de revisões FACSENAC ECOFROTA Documento de Projeto Lógico de Rede Versão:1.5 Data: 21/11/2013 Identificador do documento: Projeto Lógico de Redes Versão do Template Utilizada na Confecção: 1.0 Localização: FacSenac

Leia mais

: Administração Produção : Linguagem de : Adminstração Banco 1 :Administração Storage Sistema z/os Sistema z/vm : Melhores Práticas em Gestão de Tecnologia - IL Módulo : : Administração Produção : Linguagem

Leia mais

AGENDA. Alta Disponibilidade com CICS Web Support - SIPON

AGENDA. Alta Disponibilidade com CICS Web Support - SIPON AGENDA NOSSA MISSÃO Promover a melhoria contínua da qualidade de vida da sociedade, intermediando recursos e negócios financeiros de qualquer natureza, atuando, prioritariamente, no fomento ao desenvolvimento

Leia mais

Sumário. Capítulo 1 O que é o PHP?... 19. Capítulo 2 Instalação do PHP... 23. Capítulo 3 Noções básicas de programação... 25

Sumário. Capítulo 1 O que é o PHP?... 19. Capítulo 2 Instalação do PHP... 23. Capítulo 3 Noções básicas de programação... 25 9 Sobre o autor... 8 Introdução... 15 Capítulo 1 O que é o PHP?... 19 Características do PHP...20 Gratuito e com código aberto...20 Embutido no HTML...20 Baseado no servidor...21 Bancos de dados...22 Portabilidade...22

Leia mais

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração de Banco de Dados - Oracle

Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração de Banco de Dados - Oracle Programa do Curso de Pós-Graduação Lato Sensu MBA em Administração de Banco de Dados - Oracle Apresentação O programa de Pós-graduação Lato Sensu em Administração de Banco de Dados tem por fornecer conhecimento

Leia mais

Modelo de Camadas OSI

Modelo de Camadas OSI Modelo de Camadas OSI 1 Histórico Antes da década de 80 -> Surgimento das primeiras rede de dados e problemas de incompatibilidade de comunicação. Década de 80, ISO, juntamente com representantes de diversos

Leia mais

Oracle PL/SQL Overview

Oracle PL/SQL Overview Faculdades Network Oracle PL/SQL Overview Prof. Edinelson PL/SQL Linguagem de Programação Procedural Language / Structured Query Language Une o estilo modular de linguagens de programação à versatilidade

Leia mais

Arquitetura do Aplicativo CICS Transaction Server Guia da Solução IBM Redbooks

Arquitetura do Aplicativo CICS Transaction Server Guia da Solução IBM Redbooks Arquitetura do Aplicativo CICS Transaction Server Guia da Solução IBM Redbooks O IBM CICS Transaction Server é um servidor de transações que acima de tudo é executado em mainframes IBM System z no IBM

Leia mais

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello

Banco de Dados. Maurício Edgar Stivanello Banco de Dados Maurício Edgar Stivanello Agenda Conceitos Básicos SGBD Projeto de Banco de Dados SQL Ferramentas Exemplo Dado e Informação Dado Fato do mundo real que está registrado e possui um significado

Leia mais

P R E F Á C I O A UNIÃO FAZ A FORÇA

P R E F Á C I O A UNIÃO FAZ A FORÇA P R E F Á C I O G de grid. Fazer mais com menos. Essa é a grande promessa por trás da Grid Computing, a nova arquitetura de aplicativos desenvolvida pela Oracle. Lançada oficialmente no Brasil em 20 de

Leia mais

CA Nimsoft Monitor para servidores

CA Nimsoft Monitor para servidores DOCUMENTAÇÃO TÉCNICA Setembro de 2012 CA Nimsoft Monitor para servidores agility made possible CA Nimsoft para monitoramento de servidores sumário CA Nimsoft Monitor para servidores 3 visão geral da solução

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA UNIVERSIDADE ESTADUAL DE PONTA GROSSA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO DE RECURSOS HUMANOS CONCURSO PÚBLICO PARA ANALISTA DE SUPORTE 08 DE NOVEMBRO DE 2009... (NOME COMPLETO EM LETRA DE FORMA) INSTRUÇÕES

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 04

PROVA ESPECÍFICA Cargo 04 10 PROVA ESPECÍFICA Cargo 04 QUESTÃO 21 Analise as seguintes afirmativas: I. Uma das funções de um DBA é gerenciar os mecanismos de segurança de acesso aos dados armazenados em um SGBD (Sistema Gerenciador

Leia mais

SGBDs Móveis. Sumário 12/06/11. Emmanuel Férrer & Gabriela Fernanda. Introdução. Desafios do armazenamento. SQL Anywhere Studio.

SGBDs Móveis. Sumário 12/06/11. Emmanuel Férrer & Gabriela Fernanda. Introdução. Desafios do armazenamento. SQL Anywhere Studio. SGBDs Móveis Emmanuel Férrer & Gabriela Fernanda Introdução Sumário Desafios do armazenamento SQL Anywhere Studio DB2 Everyplace Microsoft SQL Server Oracle9I Lite Aplicações Móveis Referências 1 Introdução

Leia mais

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP

HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP HCN/HCS SERIES CÂMERAS E CONVERSORES IP Obrigado por utilizar os produtos Dimy s. Antes de operar o equipamento, leia atentamente as instruções deste manual para obter um desempenho adequado. Por favor,

Leia mais

CA RC/Update for DB2 for z/os

CA RC/Update for DB2 for z/os FOLHA DE PRODUTOS CA RC/Update for DB2 for z/os CA RC/Update for DB2 for z/os O CA RC/Update for DB2 for z/os (CA RC/Update) é um objeto DB2 e uma ferramenta de gerenciamento de dados que ajuda os administradores

Leia mais

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross

Redes. Pablo Rodriguez de Almeida Gross Redes Pablo Rodriguez de Almeida Gross Conceitos A seguir serão vistos conceitos básicos relacionados a redes de computadores. O que é uma rede? Uma rede é um conjunto de computadores interligados permitindo

Leia mais

1 O PHP E A WORLD WIDE WEB

1 O PHP E A WORLD WIDE WEB 1 O PHP E A WORLD WIDE WEB... 1 1.1 Introdução... 1 1.2 Breve apresentação do PHP... 2 1.3 Acesso a documentos na Web... 2 1.4 HTML estático versus HTML dinâmico... 3 1.5 PHP o que é?... 5 1.6 O PHP e

Leia mais

3 Noções de Sistemas Operacionais

3 Noções de Sistemas Operacionais 3 Noções de Sistemas Operacionais Para que o hardware ou parte física de um computador possa funcionar faz-se necessário um conjunto de regras e ordens que coordenem todos os processos realizados. Tal

Leia mais

SO - Conceitos Básicos. Introdução ao Computador 2010/01 Renan Manola

SO - Conceitos Básicos. Introdução ao Computador 2010/01 Renan Manola SO - Conceitos Básicos Introdução ao Computador 2010/01 Renan Manola Definição de SO É uma camada de software que opera entre o hardware e os programas aplicativos voltados ao usuário final. É uma estrutura

Leia mais

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA ACADEMIA

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA ACADEMIA Página: 1/16 CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS DA ACADEMIA Módulo CBDS (Central de Banco de Dados Senior) A quem se destina: Todos que tiverem a necessidade de administrar os dados da base de dados da Senior Sistemas

Leia mais

Princípios de Sistemas Distribuídos. Tecnologias utilizadas em sistemas distribuídos Aula 5

Princípios de Sistemas Distribuídos. Tecnologias utilizadas em sistemas distribuídos Aula 5 Princípios de Sistemas Distribuídos Tecnologias utilizadas em sistemas distribuídos Aula 5 Conceitos de comunicação entre processos Interprocess Communication (IPC) Sistemas distribuídos são construídos

Leia mais

Programação Web com Webdev 19 Julio Cesar Pedroso Conteúdo

Programação Web com Webdev 19 Julio Cesar Pedroso Conteúdo Conteúdo INTRODUÇÃO... 6 Como acessar a ajuda on line?... 6 Conhecendo o WebDev... 8 Iniciando o WebDev... 8 Ambiente de desenvolvimento... 8 O Editor... 8 A barra de menus... 10 Os botões... 10 Os painéis...

Leia mais

Laboratório de Banco de Dados

Laboratório de Banco de Dados Universidade Federal de Mato Grosso-UFMT Sistemas de Informação Laboratório de Banco de Dados Prof. Clóvis Júnior Laboratório de Banco de Dados Conteúdo Administração de Usuários de Papéis; Linguagens

Leia mais

6 - Gerência de Dispositivos

6 - Gerência de Dispositivos 1 6 - Gerência de Dispositivos 6.1 Introdução A gerência de dispositivos de entrada/saída é uma das principais e mais complexas funções do sistema operacional. Sua implementação é estruturada através de

Leia mais

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO

Intranets. FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO Intranets FERNANDO ALBUQUERQUE Departamento de Ciência da Computação Universidade de Brasília 1.INTRODUÇÃO As intranets são redes internas às organizações que usam as tecnologias utilizadas na rede mundial

Leia mais

Oracle Database em High Availability usando Microsoft Windows Clusters Server (MSCS) e Oracle Fail Safe

Oracle Database em High Availability usando Microsoft Windows Clusters Server (MSCS) e Oracle Fail Safe Oracle Database em High Availability usando Microsoft Windows Clusters Server (MSCS) e Oracle Fail Safe Objetivos: Apresentar conceitos do Microsoft Windows Clusters Server Apresentar a arquitetura do

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008

Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Goiânia, 16/09/2013 Aluno: Rafael Vitor Prof. Kelly Instalando o IIS 7 no Windows Server 2008 Objetivo Esse tutorial tem como objetivo demonstrar como instalar e configurar o IIS 7.0 no Windows Server

Leia mais

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados;

linguagem técnica de informática; Perceber os sinais de pontuação e identificar sua função no texto; Ler siglas e identificar seus significados; PLANO DE CURSO Disciplina Competências Habilidades Bases Tecnológicas INGLÊS TÉCNICO Aumentar e consolidar o seu vocabulário ativo e passivo, através da fixação de novas palavras e expressões contidas

Leia mais

Parte 2 Usando o CLI do Roteador

Parte 2 Usando o CLI do Roteador Parte 2 Usando o CLI do Roteador O acesso à CLI Comand Line Interface, é feita pelo usuário no roteador com um terminal ou remotamente. Quando acessamos um roteador, devemos efetuar login nele antes de

Leia mais

ESTRUTURA DE SERVER 2008. Lílian Simão Oliveira

ESTRUTURA DE SERVER 2008. Lílian Simão Oliveira ESTRUTURA DE ARMAZENAMENTO SQL SERVER 2008 Lílian Simão Oliveira O Banco de Dados SQL Server mapeia um banco em um conjunto de arquivos do sistema operacional As informações de log e de dados nunca ficam

Leia mais

Figura 01 Kernel de um Sistema Operacional

Figura 01 Kernel de um Sistema Operacional 01 INTRODUÇÃO 1.5 ESTRUTURA DOS SISTEMAS OPERACIONAIS O Sistema Operacional é formado por um Conjunto de rotinas (denominado de núcleo do sistema ou kernel) que oferece serviços aos usuários e suas aplicações

Leia mais

QUESTÕES PROVA 2 (28 a 44)

QUESTÕES PROVA 2 (28 a 44) QUESTÕES PROVA 2 (28 a 44) 28) A orientação a objetos é uma forma abstrata de pensar um problema utilizando-se conceitos do mundo real e não, apenas, conceitos computacionais. Nessa perspectiva, a adoção

Leia mais

Organização de Computadores 1

Organização de Computadores 1 Organização de Computadores 1 4 SUPORTE AO SISTEMA OPERACIONAL Prof. Luiz Gustavo A. Martins Sistema Operacional (S.O.) Programa responsável por: Gerenciar os recursos do computador. Controlar a execução

Leia mais

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE VARIAÁ VEL Antes de iniciarmos os comandos referentes a Banco de Dados, precisamos de uma breve descrição técnica sobre Variáveis que serão uma constante em programação seja qual for sua forma de leitura.

Leia mais