PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO"

Transcrição

1 Origem: PRT da 21ª Região Órgão Oficiante: Dr. José Diniz de Moraes Interessados: Jaciara Fernanda Gomes de Lima e SINDSEGUR Assuntos: Liberdade e Organização Sindical 08.01; 08.03; EMENTA: RECURSO. DESTITUIÇÃO IRREGULAR DE DELEGADO SINDICAL. QUESTÃO CORPORATIVA. Denúncia versando inconformismo quanto a destituição irregular de delegadas sindicais. Questão corporativa a ser defendida pelos próprios interessados. Recurso conhecido e desprovido. Arquivamento que se homologa. RELATÓRIO A Exma. Relatora desde feito, Subprocuradora-Geral do Trabalho Vera Regina Della Pozza Reis, registrou em seu voto detalhado relatório, cujos termos encontram-se assim postos: Trata-se de procedimento administrativo instaurado a partir de denúncias oferecidas perante a Procuradoria Regional do Trabalho da 21ª Região/RN em face do SINDSEGUR Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores Vigilantes em Empresas de Vigilância e Segurança Privada, Monitoradores Eletrônicos, ATM, Cursos de Formação, dando conta de possível prática de ato anti-sindical; abuso no exercício de prerrogativas sindicais; perseguição. Narram as denúncias (fls. 02/03, 05/06 e 07/09), verbis: Informa a denunciante, que é Delegada Sindical da entidade denunciada e vinculada à empresa Interfot Segurança; que foi 1

2 "afastada" de suas funções, por determinação do Presidente do SINDSEGUR/RN, Sr. Francisco Benedito da Silva; Assevera que outra Delegada Sindical, vinculada à Empresa Flash Segurança, Sra. Ozana da Silva Nurjgs, também sofreu igual tratamento. Informa que o afastamento se deu sem observar as regras previstas no estatuto da entidade e que tal tratamento operou-se em decorrência de perseguição perpetrada pelos diretores da entidade, Srs; Francisco Benedito da Silva e Agrício Enedino Gomes, em decorrência de inconformismo com a posturas da denunciante e da outra delegada afastada, posto que, segundo informa, os referidos diretores entendem que as mesmas se opõem à sua orientação política; O Srs. Benedito e Agrício entendem que podem "destituir" os Delegados sindicais ao seu talante, sem necessidade de maiores formalidades e utilizam a proteção estabilitária conferida aos delegados sindicais como forma de pressioná-los a seguir a sua orientação, ou seja: caso o delegado não siga as "ordens" do Senhor Benedito, ou mesmo contrariá-lo, são ameaçados de perder o cargo de delegado sindical e, assim, perder a estabilidade e, em consequência ficarem à mercê da sanha persecutória patronal; Informa a denunciante que o tratamento dispensado pelo Sr. Benedito aos delegados é sempre num tom ameaçador e ditatorial, inclusive chega ao extremo de recusar-se a fornecer cópia dos estatuto da entidade àqueles que o requerem; Reclama também a denunciante da omissão da referida entidade, uma vez que, na condição de delegada sindical, informou ao presidente do SINDSEGUR sobre o atraso de salário na sua empresa, por um período consecutivo de três meses, sem que aquele adotasse providência mais enérgica, limitando-se a fazer ligações para a direção da empresa; Em decorrência dessa omissão a denunciante veio a este MPT para fazer denúncia do fato e, supreendentemente, sofreu retaliação do Senhor Benedito em decorrência de tal atitude; A denunciante informa que o Senhor Agrício, seguindo determinação do Senhor Benedito, ligou para a denunciante informando que havia comparecido à sede do SINDSEGUR um "fiscal" da previdência, depois transformado em "fiscal" do trabalho, que, segundo informou, questionava o fato da ora denunciante manter a qualidade de delegada sindical em 2

3 decorrência de estar afastada momentaneamente das suas atividades laborais em decorrência do gozo de benefício previdenciário na modalidade licença para tratamento de saúde; A denunciante queixa-se da extrema rudeza com que é tratada, especialmente pelo Senhor Benedito, que parece não se conformar com quem, porventura, ouse questionar o seu modo de pensar e agir e, por tal razão utiliza-se de diversos expedientes para perseguir àqueles que deveria dispensar especial proteção e tratamento, inclusive recusando-se a viabilizar sugestões no sentido de treinar o corpo de delegados do SINDSEGUR, como medida de melhor qualificá-los na sua atividade; (fls. 02/03) Informa a denunciante que no dia 23/12/2013 fez uma denúncia nesta Procuradoria, em virtude das atitudes tomadas pelo Presidente do sindicato - Sr. Francisco Benedito da Silva em relação à sua pessoa, pelo fato da denunciante - na qualidade de Delegada sindical, solicitar do Presidente que fizesse um treinamento com os delegados sindicais, para que eles pudessem melhor exercer suas funções. Em virtude desses questionamentos pela denunciante, o Sr. Francisco Benedito da Silva, afastou a denunciante de suas funções de delegada sindical, sem observar o estatuto do referido sindicato. Informa que, após conseguir a cópia do estatuto do Sindsegur, viu que foi nomeada delegada sindical pelo Presidente do Sindsegur sem que fosse efetuada a eleição necessária para tanto, conforme estabelece o parágrafo primeiro, do artigo 45, do Estatuto do sindicato. Ou seja, o Presidente do sindicato, Sr. Francisco Benedito da Silva, está infringindo as normas estabelecidas no estatuto da entidade sindical. Informa que, após o afastamento das atividades de delegada sindical determinada pelo Sr. Francisco Benedito da Silva, começou a sofrer perseguições, haja vista que prestava serviços pela Prefeitura de Natal - no Hospital da Mulher - e recebeu a determinação da Interforte na data de , informando que 3

4 a denunciante deveria se apresentar na Caixa Econômica Federal, na Av. das Fronteiras, na zona Norte. Relata também que é praxe na administração do Sr. Francisco Benedito da Silva, se utilizar dos métodos de abuso de poder diretivo, haja vista que alguns diretores do sindicato passaram por essa situação de constrangimento e retaliações, bastando para tanto, que qualquer diretor discorde do Presidente. Por último informa que o Pte do sindicato obstrui o acesso às informações acerca da prestação de contas da entidade sindical, bem como toma decisões sem consultar a diretoria e os sindicalizados. (fls. 05/06) A denúncia foi formulada pelas Delegadas Sindicais em estado de choque que se buscaram o apoio do Ministério Público do Trabalho temendo suas próprias vidas em função das represálias, perseguições e intimidações perpetradas pelos Coordenador Geral do SINDSEGUR, Francisco Benedito da Silva, tendo sido feito inclusive um BO que por ora se acosta a presente denúncia. Clamase pela extrema urgência ao caso. Os fatos denunciados referentes a perseguições e arbitrariedades estão suficientemente destacados e abordados nas denúncias que se seguiram antes destas, a saber, os termos de denúncia n e Em apertada síntese foi relatado o seguinte: Na condição de Delegadas Sindicais, as denunciantes tem função de fiscalizar as condições de trabalho e levar a conhecimento do sindicato para as providências cabíveis, atuando então, como verdadeiro elo de ligação entre o reclames dos empregados e o sindicato. Ocorreu, contudo, que denúncias várias relativas, por exemplo, a atraso salarial de mais de três meses eram comunicadas à diretoria do sindicato, mais especificamente a pessoa do Sr. Francisco Benedito da Silva, que incompreensivelmente não tomava maiores posturas no sentido de investigar ou solucionar tais situações. 4

5 Tal exemplo diz respeito apenas uma parcela dos acontecimentos que se seguiram, pois em resumo as perseguições se deram em razão da não concordância quanto as atitudes do Coordenador Geral, Sr. Benedito, posturas omissas para investigação das denúncias e tratamento arrogantes para com as Delegadas Sindicais denunciantes. Os outros delegados sindicais, em sua maioria, são testemunhas dos fatos denunciados. Mais um fato relatado diz respeito ao afastamento das duas denunciantes em deliberação no sindicato da categoria, onde o diretor patrimonial e administrativo, Ducinaldo Pereira, que detém conhecimento sobre a situação, deu seu voto pelo não afastamento. Tempos depois foi alvo de um atentado de atropelamento no trânsito, onde somente escapou após subir com a sua moto na calçada para desviar a investida do carro que o seguia por trás. Além do afastamento das denunciantes, esse diretor também foi afastado. Outro ponto narrado foi que o afastamento delas não se operou devidamente, pois desconforme com a determinação do estatuto que prevê a presença das mesmas durante a deliberação juntamente com toda o colégio de diretores sindicais, além do que foi negado o acesso a ata da reunião. A delegada sindical denunciante, Jaciara Fernanda relatou também que a perseguição também se operou pela transferência do posto de trabalho, pois saiu do Hospital da Mulher e foi para estabelecimento bancário, com mudança notável da escala de trabalho, pois deixa a escala de 12X36 para/j trabalhar segunda a sexta e cumprindo 16 horas para pagar em finais de semana fato semelhante ocorreu com a denunciante e também delegada sindical, Hozana da Silva, que foi transferida do Ministério da Pesca para a sede da empresa, também com a mesma mudança de horário. Assim, destemidamente, as perseguições seguiam e o fato mais recente refere-se a publicação em rede social (Facebook) de informações falsas e não condizentes com a verdade na tentativa de incriminar as denunciantes, em típico caso de perseguição. A publicação difamatória chegou ao perfil do SINDSEGUR, a amostra de todos, e seu conteúdo é autoria do perfil de "Samara Thaiala", e 5

6 dizia que as denunciantes teriam procurado a Samara Thaiala para tumultuar a confraternização do sindicato, contudo as denunciantes são firmes em afirmar que esse perfil foi criado e sequer conheciam tal pessoa. Após resposta das denunciantes no sentido de que seria feito um boletim de ocorrência em função daquilo, o perfil foi excluído e apagado da rede todo o conteúdo postado. Outro perfil criado foi o do "Vigilante Natal" que igualmente tem postado mensagens que denigrem a imagem das mesmas. Tem-se prova das alegações. As perseguições, dizem as denunciantes, seguem e não se sabe até que ponto pode chegar, e forma tal que os outros empregados e delegados sindicais igualmente temem a represália do Sr. Benedito da Silva, bem como a lentidão do trâmite dessa investigação. Assim, requerem a denunciantes o encerramento da prática de perseguição e represálias pelos meios que o MPT entender cabíveis. (fls. 07/09) O i. Procurador do Trabalho oficiante promoveu o arquivamento deste procedimento, conforme os termos da peça de fls. 17/20, verbis: Trata-se de denúncia em face da empresa em epígrafe, formulada por denunciante cuja identidade se encontra sob sigilo - pelo Sindicato Obreiro, com o(s) seguinte(s)tema(s) denunciado(s), que devem constar como objeto(s) deste procedimento: Abuso no Exercício de Prerrogativas Sindicais, Outros Atos Sindicais Irregulares ou Abusivos (Perseguição), CONDUTA ANTISSINDICAL. As denúncias de fls. 02/03, 05/06 e 07/09 relatam a existência de fortes conflitos entre delegados sindicais e a diretoria do Sindicato Obreiro. O requerimento de fls. 13 fala em destituição dos delegados por ato da Diretoria Sindical. Tudo o quanto relatado não enseja a atuação ministerial pelas razões a seguir expostas. Em verdade, além da exposição heterogênea dos conflitos, as denunciantes não comprovam em momento algum a sua condição, a forma de nomeação, a sua destituição e, muito menos ainda, junta cópia do Estatuto Social da entidade ou outro instrumento 6

7 normativo que disciplina a matéria, elementos indispensáveis para se verificar ou começar a analisar a natureza da conduta da Diretoria Sindical. O delegado sindical é eleito e destituído nos termos dos estatutos do respectivo sindicato. Sua nomeação e destituição, salvo aqueles casos em que tais normas preveem eleição nas fábricas, é ato discricionário da Diretoria do Sindicato. É conflito de natureza Intrassindical, e raramente, eleva-se á condição de conflito social autêntico. Nos termos da lei laboral e civil, e mesmo dos princípios gerais de direito, as disputas internas dos sindicatos devem ser resolvidas pelos seus próprios órgãos, vez que impedido o Estado de intervir nas relações sindicais. A CLT, no seu art. 523, trata do Delegado sindical, assim: "Os delegados sindicais destinados à direção das delegacias ou seções instituídas na forma estabelecida no segundo parágrafo do art. 517 serão designados pela diretoria dentre os associados radicados no território da correspondente delegacia". O parágrafo segundo do art. 517 diz: "Dentro da base territorial que lhe for determinada é facultado ao sindicato instruir delegacias ou seções para melhor proteção dos associados e da categoria econômica ou profissional ou profissão liberal representada." Não existem dúvidas que o delegado sindical é de fundamental importância para a organização sindical, pois é ele o elo entre os trabalhadores e a direção sindical, é ele quem primeiro observa as demandas nas relações trabalhistas e, por fim é ele o primeiro a agir para coibir qualquer tentativa de desrespeito à legislação vigente, tanto as previstas na CLT, quanto as previstas nas normas coletivas de trabalho. Dessa forma, não há de se negar que todo sindicato busque nessa organização local diretrizes para a sua própria política sindical. Deve ser um objetivo permanente da direção, organizar sua 7

8 base a partir desse agente especial de ligação, que é mobilizador e que goza de uma representatividade entre seus pares, já que convive cotidianamente com a base. Mas, embora assim seja, conforme entendimento cristalizado na Orientação Jurisprudencial n. 369 da SDI-1 do Egrégio TST, o delegado sindical não é beneficiário da estabilidade provisória prevista no art. 8 o, VIII, da CF/1988, a qual é dirigida, exclusivamente, àqueles que exerçam ou ocupem cargos de direção nos sindicatos, submetidos a processo eletivo. Colhe-se da Jurisprudência, Processo n. AIRR , Rei. João Oreste Dalazen, de 03/03/2004, 1 a Turma, Ementa: "ESTABILIDADE. DELEGADO SINDICAL. ART. 8 o, VII, CONSTITUIÇÃO FEDERAL 1. O art. 543, 3 o, da CLT refere-se somente a cargo de direção e representação, ocupados mediante eleição. Portanto, não se aplica ao delegado sindical a estabilidade provisória no emprego prevista no art. 8 o, inciso VIII, da Constituição Federal, o qual recepcionou aquele dispositivo legal, pois não constitui cargo eletivo, mas designado pela diretoria. 2.Agravo de instrumento a que se nega provimento. Isto porque a figura do delegado sindical difere essencialmente da do dirigente sindical e do representante sindical, aos quais a CLT e a Constituição Federal garantem estabilidade provisória, sobretudo por não se tratar de cargo eletivo, e sim ocupado por mera designação da diretoria do sindicato. No tocante aos conflitos interpessoais relatados, comum na vida diária, devem ser resolvidos nas instâncias próprias, e não pelo Parquet Laboral, que não pode imiscuir-se nas relações internas das organizações sociais. Com base nestes fatos, somos do entendimento de que não há razões suficientes para abertura de Inquérito Civil Público, e, por conseguinte, o procedimento deve ser encerrado. Ex positis, resolve o Procurador do Trabalho, no uso das suas atribuições constitucionais e legais, como Órgão responsável pelo 8

9 presente feito, ARQUIVAR o presente PROCEDIMENTO ADMINISTRATIVO, dispensado o encaminhamento dos presentes autos à DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO, nos termos das disposições constantes do art. 5, alínea "a" e 4 o da Resolução n. 69, de , do CSMPT e art. 5 o e 4 o da Resolução n 23, de 17 de setembro de 2007, do Conselho Nacional do Ministério Público. Por distribuição deste feito na CCR/MPT, vieram os autos a esta Relatora (fl. 27). É o relatório. Em sessão colegiada de deliberação, apresentei voto divergente ao exarado pela Exma. Relatora e Coordenadora da CCR, cabendo-me a redação da decisão. VOTO A Exma. Subprocuradora-Geral Relatora entendeu pela não homologação do arquivamento proposto, fundamentando seu voto nos seguintes termos: Com a máxima vênia do ilustre colega oficiante neste feito, não vejo como com ele concordar na proposta de arquivamento do procedimento em tela, pelo que entendo em não homologá-la. Compulsando os autos, verifica-se que o i. Procurador oficiante promoveu o arquivamento deste feito sob o fundamento de que a situação dos autos compreende conflito de natureza intrassindical, ou seja, questão interna corporis da entidade sindical denunciada, sem o devido aprofundamento investigatório necessário a assegurar tal assertiva. Prima facie, e diante do que se contem neste procedimento, poder-se-ia chegar à conclusão de que realmente a denúncia diz respeito a interesse/questão interna corporis do sindicato investigado, possuindo as denunciantes meios e/ou instrumentos processuais próprios e específicos para a devida correção da 9

10 situação por elas declarada, o que implicaria na prescindibilidade da atuação do Ministério Público do Trabalho. Ocorre que, por todos os termos das denúncias que deram azo à instauração deste procedimento preparatório, evidencia-se provável conduta antissindical por parte da entidade de classe denunciada, o que impõe a necessária atuação do Parquet laboral, vez que podem restar violadas as regras constantes do art. 8º da CF e dos capítulos I e II, do Título V, da Consolidação das Leis do Trabalho (Organização Sindical), o que incumbe ao MPT atuar. Ademais, não há nenhuma prova nos autos que justifique as razões arquivatórias, pelos fundamentos adotados pelo i. promotor do arquivamento (fls. 17/20). Sequer veio ao feito o estatuto do ente sindical investigado, tampouco informações se efetivamente as denunciantes foram regularmente indicadas/nomeadas para o exercício da função de delegadas sindicais. Vê-se, ainda, que o Boletim de Ocorrência Policial adunado à fl. 10 refere que a denunciante Jaciara foi nomeada irregularmente para tal mister, e em assim sendo, tal irregularidade deve ser investigada para que se dimensione a real extensão do quanto denunciado e, assim, a denúncia encerra interesse legítimo das denunciantes ou não. Logo, o encerramento deste procedimento, ao menos neste momento, revela-se precipitado, sendo conveniente que se prossiga à devida complementação investigatória para somente então decidir sobre o seu arquivamento e posterior homologação. Com a merecida vênia ao entendimento exarado, analisando os elementos dos autos, convenci-me da pertinência dos fundamentos apresentados pelo Exmo. Procurador Oficiante, cujo relatório de arquivamento demonstra detida análise dos institutos jurídicos incidentes à hipótese, assim como dos aspectos fáticos contidos na denúncia. As lesões aos direitos das denunciantes atrelam-se a questões individuais e eventuais intenções reparatórias melhor seriam deduzidas em ações judiciais por elas ajuizadas, tanto mais quando contém algumas imprecisões, como atribuir ao posto de delegado o direito à estabilidade e aduzir a necessidade de eleição 10

11 para exercê-lo, sem demonstração de previsão estatutária que disponha de forma contrária à CLT, verbis: Art. 523."Os delegados sindicais destinados à direção das delegacias ou seções instituídas na forma estabelecida no segundo parágrafo do art. 517 serão designados pela diretoria dentre os associados radicados no território da correspondente delegacia". Percebe-se pelos termos da denúncia que as Delegadas Sindicais e, segundo informam, membros da Diretoria, encontram-se descontentes com a Presidência do ente sindical e estariam exercendo seus misteres sem sequer acesso aos Estatutos do ente que representam. Não entendi configurados atos antissindicais, mas a demonstração de despreparo no exercício dessa atividade e a necessidade de aperfeiçoamento corporativo, que não pode e não deve ser imposto por órgãos externos, consoante art. 8º, I, da CF. Bem assim, consoante consta do relatório de arquivamento, No tocante aos conflitos interpessoais relatados, comum na vida diária, devem ser resolvidos nas instâncias próprias, e não pelo Parquet Laboral, que não pode imiscuir-se nas relações internas das organizações sociais.. CONCLUSÃO: À vista do exposto homologa-se a promoção de arquivamento. Brasília, 15 de maio de 2014 ADRIANA SILVEIRA MACHADO Membro da CCR Relatora 11

Sindicato dos Corretores de Planos de Saúde Médicos e Odontológicos - SINCOPLAN Interessado 2:

Sindicato dos Corretores de Planos de Saúde Médicos e Odontológicos - SINCOPLAN Interessado 2: MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL DO TRABALHO GABINETE DA SUBPROCURADORA-GERAL DO TRABALHO IVANA AUXILIADORA MENDONÇA SANTOS Processo PGT/CCR/PP 6105/2014 Origem: PRT 2ª Região Interessado

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Ministério Público do Estado de São Paulo Promotoria de Justiça do Consumidor Interessado(s) 2: ABENDE Associação Brasileira de

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 6930/2014 DO Origem: PRT 3ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Flávio Henrique Azevedo Alves Pereira (PIZZA POINT) Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 17514/2012

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 17514/2012 FEITO PGT/CCR/PP/Nº 17514/2012 DO Origem: PRT 6ª Região Caruaru/PE Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Município de Sirinhaém Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): Temas

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 13ª REGIÃO Órgão Oficiante: DRA. MARIA EDLENE LINS FELIZARDO Interessado 1: MPT Interessado 2: MASTER ELETRÔNICA LTDA (FILIAL LASER ELETRO) Assunto: TEMAS GERAIS 09.06.03 09.06.03.04 RECURSO:

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT da 2ª Região Órgão Oficiante: Dra. Danielle Leite de P. Costa Interessado 01: Alexandre Rodrigues Mendes, Esdras Santos Lima e Marcio Bernardino Rosa Interessado 02: Sindicato dos Trabalhadores

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Instituto Cultural Bata Koto (Ibak Cultural) Interessado(s) 3: Ministério

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Saesp Sindicato dos Aeroviários no Estado de São Paulo Assuntos: Liberdade e Organização Sindical 08.07.02

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 12ª Região Interessado(s) 1: Jailson Araújo de Jesus e outro Interessado(s) 2: Construtora Lupe Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s):

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 6ª Região Caruaru/PE Interessado(s) 1: José Antônio da Silva Interessado(s) 2: Coletivo São Cristóvão Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 2044/2013 DO Origem: PRT 3ª Região Interessado(s) 1: MPE - MG Interessado(s) 2: Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de BH - Sindeess Interessado(s) 3:

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Prefeitura de São Paulo Secretaria Municipal de Planejamento Orçamento e Gestão Coordenadoria de Gestão

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT da 4ª Região Órgão Oficiante: Dr. Roberto Portela Mildner Interessado 1: Sindicato dos Bancários de Porto Alegre e Região. Interessado 2: Banco Bradesco S/A. Assuntos: Meio ambiente do trabalho

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 18445/2012 DO Origem: PRT 15ª Região Interessado(s) 1: Anônimo Interessado(s) 2: Sercar Distribuidora de Peças e acessórios Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s):

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 12ª Região Interessado(s) 1: Rogério Ferreira Chaves Interessado(s) 2: ECT Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos Assuntos:

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO ORIGEM: PRT da 4ª REGIÃO Santa Maria/RS ÓRGÃO OFICIANTE: Dr. Evandro Paulo Brizzi Interessado 1: Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Santiago Interessado 2: Hospital de

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 1848/2011 CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 1ª Região Cabo Frio/RJ Interessado(s) 1: Sindicato Intermunicipal dos Bombeiros Profissionais

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 14ª REGIÃO JI-PARANÁ/RO Órgão Oficiante: DRA. PRISCILA LOPES PONTINHA ROMANELLI Interessado 1: ROBERTO NASCIMENTO DA SILVA Interessado 2: BANCO DO BRASIL S/A (AGÊNCIA DE SERINGUEIRAS) Assunto:

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 5435/2011 CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 12ª Região Joaçaba/SC Interessado(s) 1: SINPROESC Sindicato dos Professores no Estado de Santa

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO Origem: PRT 15ª Região Bauru/SP Interessado(s) 1: Sindicato da Saúde de Campinas e Região Subsede de Marília Interessado(s) 2: FAMAR Fundação de Apoio à Faculdade de Medicina de Marília Interessado(s)

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 4ª Região Passo Fundo/RS Interessado(s) 1: SINPRO/RS - Sindicato dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul Interessado(s)

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 3ª Região Interessado(s) 1: Anônimo Interessado(s) 2: Belo Horizonte transporte Urbano Ltda. Viação real Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR 4126/2013

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR 4126/2013 Origem: PRT da 3ª Região Órgão Oficiante: Dr. Geraldo Emediato de Souza Interessado 1: Anônimo Interessado 2: Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Gráficas, de Jornais e Revistas no Estado de Minas

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO Origem: PRT 11ª Região Interessado(s) 1: Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Amazonas Interessado(s) 2: Jornal do Conércio Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s):

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/ICP/Nº 10934/2013 INTERESSADO 1: SUSCITANTE: DRA. TAYSE DE ALENCAR MACARIO DA SILVA - PRT DA 4ª REGIÃO (SEDE) INTERESSADO 2: SUSCITADO: DR. MÁRCIO DUTRA DA COSTA PTM DE SANTA CRUZ DO SUL

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/ICP/Nº 9967/2010 CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 1ª Região Interessado(s) 1: José Pereira da Fonseca Filho Interessado(s) 2: SINDIPETRO-RJ -

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: Interessado(s) 1: Interessado(s) 2: PRT 5ª Região Sigiloso Petróleo Brasileiro S/A (Petrobrás) Assuntos: Trabalho na Administração Pública 04.01.02 / 04.01.03

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO ORIGEM: PRT da 08ª Região ORGÃO OFICIANTE: Dra. Rejane de Barros Meireles Alves INTERESSADO 1: Superintendência Regional do Trabalho e Emprego/PA. INTERESSADO 2: Raimundo Teixeira Maia ASSUNTOS: EXPLORAÇÃO

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 8ª Região Interessado(s) 1: Fundação Esperança Interessado(s) 2: Chardesson Carmo Assuntos: Acidente de trabalho CAT Procuradora

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 6ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Recife Jet Service Comercial Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): - Temas

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT da 15ª Região Órgão Oficiante: Dra. Fabíola Junges Zani Interessado 1: Sindicato dos Empregados no Comércio de Itú Interessado 2: Lojas do Carmo utilidades domésticas LTDA. Assuntos: Temas

Leia mais

OAB/SP 136.º EXAME DE ORDEM/2008 PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL. Direito do Trabalho PEÇA PROFISSIONAL PONTO 1

OAB/SP 136.º EXAME DE ORDEM/2008 PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL. Direito do Trabalho PEÇA PROFISSIONAL PONTO 1 OAB/SP 136.º EXAME DE ORDEM/2008 PROVA PRÁTICO-PROFISSIONAL Direito do Trabalho PEÇA PROFISSIONAL PONTO 1 O secretário de relações do trabalho do Ministério do Trabalho e Emprego, com atuação em Brasília

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: Interessado(s) 1: Interessado(s) 2: PRT 15ª Região Ribeirão Preto/SP Josiane Baldo Lucia Helena Lamberte Molinar Gazetti Sandra Regina Barbosa Cuba Cortez Município de Franca Assunto(s): Trabalho

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 11ª Região Interessado(s) 1: Ministério Público do Trabalho e Emprego / Superintendência Regional do Trabalho no Amazonas (SRTE-AM) Interessado(s) 2: Aliança

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 9ª Região Interessado 1: Sigiloso Interessados 2: Município de Curitiba (Secretaria Municipal de Saúde) e Cotrans Locação de

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/ICP/Nº 11538/2011 CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 3ª Região Interessado(s) 1: Sindicato dos Trabalhadores Motociclista e Ciclistas de Minas Gerais

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 4ª Região Santa Cruz do Sul/RS Interessado(s) 1: SINDITAXI Sindicato dos Taxistas de Santa Cruz do Sul Interessado(s) 2: Município de Sobradinho Assunto(s): Liberdade e Organização Sindical

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 10ª REGIÃO Órgão Oficiante: DR. SEBASTIÃO VIEIRA CAIXETA Interessado 1: SIGILOSO Interessado 2: VALEC ENGENHARIA CONSTRUÇÕES E FERROVIAS S/A Assunto: TRABALHO NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 04. TEMAS

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO Origem: PRT 4ª Região Interessado(s) 1: Departamento de Ouvidoria Nacional de Direitos Humanos Secretaria de Direitos Humanos União Federal. Interessado(s) 2: Não Informado Interessado(s) 3: Ministério

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: ICP 0288/2007 PRT/2ª S. Bernardo do Campo Procurador oficiante: Dr. João Filipe Moreira Lacerda Sabino Interessado: Sindicato Intermunicipal dos Trabalhadores nas Indústrias da Construção e do

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 3713/2013 DO Origem: PRT 9ª Região Foz do Iguaçu / PR Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: JD Despachos Aduaneiros Ltda. Interessado(s): Ministério Público do Trabalho Assunto(s):

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 3425/2014 DO Origem: PRT 18ª Região Interessado(s) 1: MPT Interessado(s) 2: Frigorífico Savanna Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): Meio Ambiente do Trabalho

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 18ª Região Rio Verde/GO Membro Suscitante: Natália e Silva Azevedo Interessado: Sindicato Rural de Caçu Observação: Revisão do TAC nº 0183/2010 REVISÃO DE TAC. HOMOLOGAÇÃO DE ALTERAÇÃO PARCIAL

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO FEITO PGT/CCR/ICP/Nº 19551/2013

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO FEITO PGT/CCR/ICP/Nº 19551/2013 DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 11ª Região Interessado(s) 1: SRTE/AM Interessado(s) 2: Chibatão Navegação e Comércio Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): Igualdade

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT da 15ª Região São José dos Campos/SP Órgão Oficiante: Dr. Alexandre Salgado Dourado Martins Interessado 1: Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Motéis, Bares, Restaurantes e Similares de

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: SINDICATO- SINDGASISTA/SP Interessado(s) 2: AMIR ENGENHARIA E AUTOMAÇÃO LTDA; COMGÁS-COMPANHIA DE GÁS DE SÃO PAULO Interessado(s)

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCURADORIA GERAL DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCURADORIA GERAL DO TRABALHO PROCESSO PGT/CCR/3735/2012 PRT 4ª REGIÃO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCURADORA OFICIANTE: DRA. BEATRIZ DE HOLLEBEN JUNQUEIRA FIALHO INTERESSADOS: SHEILA BELLÓ INTERESSADO 2: UNIMED PORTO ALEGRE SOCIEDADE

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 7172/2012 DO Origem: PRT 11ª Região Interessado 1: Transamazônica Transportadora Interessado 2: Ministério Público do Trabalho Assuntos: Meio Ambiente do Trabalho 01 / 01.03 Procuradora

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR 16575/2012

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR 16575/2012 Origem: PRT 4ª Região Membro Oficiante: Dr. Viktor Byruchko Junior Interessado 1: MPT Interessado 2: Cardioclínica Pronto Socorro e Clinica Cardiolog. Ltda. Assunto: Temas Gerais 09.10. EMENTA: FGTS. AUSÊNCIA

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO Origem: PRT 15ª Região Interessado(s) 1: Sincomed- Sindicato dos Trabalhadores em Edifícios e Condomínios de Campinas e Região. Interessado(s) 2: Associação dos Proprietários Swiss Park Associação Swiss

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 15ª Região Interessado(s) 1: Procuradoria da República em Marília Interessado(s) 2: Casa Sol Materiais para Construção de Marília Ltda. Casasol a Família da

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Sinthoresp Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Apart Hotéis, Motéis, Flats, Pensões, Hospedarias e similares de São Paulo e

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 12ª Região Interessado(s) 1: SINDICATO DOS ARRUMADORES, TRABALHADORES PORTUÁRIOS AVULSO EM CAPATAZIA E SERIÇOS DE BLOCO DO MUNICÍPIO DE ITAJAÍ E NAVEGANTES

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP 3704/2009 ORIGEM: PRT/10ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: LUÍS PAULO VILLAFAÑE GOMES SANTOS INTERESSADO(S): 1 SINDICATO DOS TRABALHADORES MOTOCICLISTAS, CICLISTAS E AFINS DE MG 2 TELEMONT

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 17461/2012 DO Origem: PRT 11ª Região Interessado 1: Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis - IBAMA Interessados 2: Marcelo Dantas Interessado 3: Ministério

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP/Nº 3676/2013 ORIGEM: PTM DE SANTA MARIA - PRT 4ª REGIÃO PROCURADORA OFICIANTE: DRA. BRUNA IENSEN DESCONZI INTERESSADO 1: ADVOCACIA GERAL DA UNIÃO INTERESSADO 2: SINDICATO DOS TRABALHADORES

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 6ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Alimenta & Nutri Comercio de Bolos LTDA Assuntos: Trabalho Análogo ao de Escravo Tráfico de Trabalhadores

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 8ª Região Interessado(s) 1: MPT/PRT/8ª Região Interessado(s) 2: Azevedo Barbosa Premium Incorporação Gafisa Construtora S/A

Leia mais

INQUÉRITO PARA APURAÇÃO DE FALTA GRAVE

INQUÉRITO PARA APURAÇÃO DE FALTA GRAVE ESTABILIDADE ESTABILIDADE DEFINITIVA X ESTABILIDADE PROVISÓRIA (GARANTIA DE EMPREGO) DIRIGENTE SINDICAL Art. 8, VIII CF + Art. 543, 3º CLT + Súmula 369 TST Tanto titulares como SUPLENTES (dirigentes sindicais)

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: Interessado(s) 1: PRT 15ª Região MPT Interessado(s) 2: Adriano Ramos e Outros Condomínio de Empregados Rurais; Adriano Ramos Serviços Agrícolas ME; Dorcival Ramos

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP/Nº 8248/2013 INTERESSADO 1: SUSCITANTE: DR. LUCIANO ZANGUETTI MICHELÃO (PRT DA 15ª REGIÃO PTM DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO) INTERESSADO 2: SUSCITADA: DRA. CINTHIA PASSARI VON AMMON (PRT

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: Interessado(s) 1: Interessado(s) 2: Assunto(s): PRT 1ª Região Cabo Frio/RJ Sigiloso Hopevig Vigilância e Segurança Ltda. Trabalho portuário e aquaviário 05.04. Temas gerais 09.14.01 09.14.08. 09.14.09.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL Interessados: Sindicato dos Estivadores e Trabalhadores em Estiva de Minérios de São Francisco do Sul SC; OGMO - Órgão Gestor de Mão-de-obra do Porto de São Francisco do Sul; e Delegacia da Capitania dos

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 4ª Região Membro Oficiante: Dr. Fabiano Holz Beserra Interessado 1: TRT 4ª Região Interessado 2: Prefeitura Municipal de Porto Alegre Assunto: Fraudes Trabalhistas 03.01.09 - Trabalho na Administração

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 9ª Região Londrina/PR Interessado(s) 1: Marcos Vinicius Jorge Sebastião Aparecido de Almeida Interessado(s) 2: Sindicato dos Policiais Civis de Londrina e Região Sindipol Assunto(s): Liberdade

Leia mais

PARECER Nº 13046. Este o relatório.

PARECER Nº 13046. Este o relatório. PARECER Nº 13046 MANDATO SINDICAL. COMPANHIA RIOGRANDENSE DE MINERAÇÃO CRM. LIBERAÇÃO DE DIRIGENTE SINDICAL. ARTIGO 27, I E II, CONSTITUIÇÃO ESTADUAL. LEI Nº 9.073/90. O Diretor Presidente da Companhia

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: SINTHORESP Sindicato dos Trabalhadores em Hotéis, Apart Hotéis, Motéis, Flats, Pensões, Hospedarias,

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 2ª Região Interessado 1: MPE/SP Procuradoria Geral de Justiça Interessado 2: Centro Saneamento e Serviços Avançados Ltda Assunto: 1º Fraudes Trabalhistas 03-03.02 03.02.02 2º Temas Gerais 09.01.

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL Processo PGT/CCR/PP/Nº 15437/2013

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL Processo PGT/CCR/PP/Nº 15437/2013 Câmara de Coordenação e Revisão Origem: PRT 4ª Região Interessados: 1. João Carlos Strappazzon 2. Carlos Maier Pilla/Lúcia Salinet Pasquato/SERPRO Regional Porto Alegre/Maria Luiza Fonticielha/Daniel de

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 10ª Região Interessado 1: Sigiloso Interessado 2: Visual Locação, Serviço, Construção Civil e Mineração Ltda. Interessado 3:

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 16591/2013 DO Origem: PRT 9ª Região Interessado(s) 1: Dr. Alberto Emiliano de Oliveira Neto Dr. Ricardo Bruel da Silveira Interessado(s) 2: Ministério Público do Trabalho Assunto(s):

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 9ª Região Londrina / PR Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: A B Diversões Ltda. Assuntos: Igualdade de Oportunidades e Discriminação nas Relações

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL Origem: Rep 1325/2010 PRT/ 2ª Região Procuradora oficiante: Interessados: Ministério Público do Trabalho da 2ª Região; Marina Bueno Tumelero e Churrascaria Minuana Ltda. Assunto: CONAFRETE EMENTA: Reclamação

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO Origem: PRT 10ª Região Interessado(s) 1: Ministério Público do Trabalho Interessado(s) 2: BENECAP Associação Beneficente da Capital Federal do Brasil Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho

Leia mais

Atualizações Trabalhistas

Atualizações Trabalhistas Atualizações Trabalhistas Aviso-prévio não pode ser suprimido por norma coletiva, suplente de Conselho Fiscal tem estabilidade sindical e empregado pago para não trabalhar deve ser indenizado por assédio

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PTM de Sorocaba / 15ª Região Suscitante: Dra. Guiomar Pessotto Guimarães PTM de Araçatuba/15ª Região Suscitada: Dra. Ana Carolina Marinelli Martins - PTM de Sorocaba/15ª Região Assunto: Conflito

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 2ª SANTOS/SP Órgão Oficiante: DRA. GISELLE ALVES DE OLIVEIRA Interessado 1: SIGILOSO Interessado 2: NORTON NUMES RECUPERAÇÃO DE ATIVOS LTDA Assunto: TEMAS GERAIS 09.06.02.01. 09.06.03.01. JORNADA

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 18ª Região Luziânia/GO Interessado(s) 1: MPT Interessado(s) 2: Auto Posto Dom Vital II Ltda. Interessado(s) 3: Ministério Público do Trabalho Assunto(s): Temas

Leia mais

O presente feito foi instaurado para averiguar a legalidade da convenção coletiva firmada entre o Sindicato das Empresas de Asseio e

O presente feito foi instaurado para averiguar a legalidade da convenção coletiva firmada entre o Sindicato das Empresas de Asseio e Origem: Rep 4130/2009 PRT/ 1ª Região Procurador oficiante: João Carlos Teixeira Interessados: Sindicato das Empresas de Asseio e Conservação do Estado do Rio de Janeiro SEAC/RJ e SINTTEL RJ. Assunto: Ilegalidade

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 943/2009 TCE/TO Pleno

RESOLUÇÃO Nº 943/2009 TCE/TO Pleno RESOLUÇÃO Nº 943/2009 TCE/TO Pleno 1. Processo nº: 03760/2009 2. Classe de Assunto: (III Plenário) Consulta 3. Entidade: Prefeitura de Arraias TO 4. Responsável: Antônio Wagner Barbosa Gentil - Prefeito

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 4ª Região Novo Hamburgo/RS Interessado(s) 1: Jumibel Interessado(s) 2: Color Telhas Vitrificadas Ltda. - ME Assunto(s): Meio Ambiente do Trabalho 01.01.014-01.03. RECURSO ADMINISTRATIVO. AUSÊNCIA

Leia mais

Tribunal Superior do Trabalho

Tribunal Superior do Trabalho Tribunal Superior do Trabalho RR-37200-28.2008.5.15.0128 A C Ó R D Ã O RECURSO DE REVISTA. APOSENTADORIA POR INVALIDEZ. RESCISÃO CONTRATUAL. RECUSA DE RECEBIMENTO DE VERBAS RESCISÓRIAS. EXTINÇÃO DA UNIDADE

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO CCR/PP/249/2013 MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO ORIGEM: PTM DE SANTARÉM/PA PRT DA 8ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: DR. VITOR BAUER FERREIRA DE SOUZA INTERESSADO 1: ALFA SUPERMERCADO LTDA INTERESSADO

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO FEITO PGT/CCR/PP/Nº 11636/2010 CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 1ª Região Interessado(s) 1: ANÔNIMO Interessado(s) 2: SINDICATO DOS EMPREGADOS DE EMPRESAS PRESTADORAS

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 2ª CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL 2ª CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO MPF FLS. 2ª CCR MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL VOTO Nº 7399/2015 (IPL 1763/2010-1) ORIGEM: 5ª VARA FEDERAL CRIMINAL DO RIO DE JANEIRO PROCURADOR OFICIANTE: ARIANE GUEBEL DE ALENCAR RELATORA: RAQUEL ELIAS FERREIRA

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 9ª Região Interessado(s) 1: Sigiloso Interessado(s) 2: Solução Lavagem e Pintura Predial Interessado(s) 3: Ministério Público

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/ICP/15345/2012 ORIGEM: PRT 2ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: DRA. ASSUNTO: TEMAS GERAIS

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/ICP/15345/2012 ORIGEM: PRT 2ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: DRA. ASSUNTO: TEMAS GERAIS CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/ICP/15345/2012 ORIGEM: PRT 2ª REGIÃO PROCURADOR OFICIANTE: DRA. DÉBORA MONTEIRO LOPES INTERESSADO 1: MIRELLA NICACIO INTERESSADO 2: SALES COMÉRCIO E SERVIÇOS

Leia mais

PROCESSO PGT/CCR/PP/N. INTERESSADO 3: GULF MARINE SERVIÇOS MARÍTIMOS DO BRASIL LTDA. ASSUNTO: JORNADA DE TRABALHO AQUAVIÁRIOS. JORNADA DE TRABALHO

PROCESSO PGT/CCR/PP/N. INTERESSADO 3: GULF MARINE SERVIÇOS MARÍTIMOS DO BRASIL LTDA. ASSUNTO: JORNADA DE TRABALHO AQUAVIÁRIOS. JORNADA DE TRABALHO PROCESSO PGT/CCR/PP/N. 10242/2009 ORIGEM: PROCURADORIA REGIONAL DE CABO FRIO PROCURADOR OFICIANTE: BRENO DA SILVA MAIA FILHO INTERESSADO 1: PROCURADORIA REGIONAL DE CABO FRIO INTERESSADO 2: AGÊNCIA MARÍTIMA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO 3ª REGIÃO Segunda Turma Publicacao: 04/03/2015 Ass. Digital em 25/02/2015 por LUCAS VANUCCI LINS PODER JUDICIÁRIO Relator: LVL Revisor: SGO RECORRENTES HOZANA REIS PASSOS E OUTRA RECORRIDO SINDICATO DOS ENFERMEIROS

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 2ª Região Interessado(s) 1: Osmar Brandão de Oliveira Pedro Alexandrino dos Santos Francisco Wilani Sampaio Barbosa Nadja Rosa da Silva Paulo Robert da Silva

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 1ª Região Suscitante: PRT 1ª Região PTM de Volta Redonda/RJ Suscitado: PRT 15ª Região PTM de São José dos Campos/SP Assunto: Conflito Conflito negativo de atribuições. EMENTA: CONFLITO DE ATRIBUIÇÕES.

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: PRT 13ª REGIÃO JOÃO PESSOA/PB Órgão Oficiante: DR. PAULO GERMANO COSTA DE ARRUDA Interessado: ESCOLA DE ENFERMAGEM NOVA ESPERANÇA LTDA (FILIAL) NOME FANTASIA: FACENE - FAMENE Assuntos: MEIO AMBIENTE

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Conflito negativo de atribuições entre Membros da PRT 2ª.

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Conflito negativo de atribuições entre Membros da PRT 2ª. INTERESSADO 1: ASSUNTO: MPT PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 2ª. REGIÃO INSTITUCIONAL Conflito negativo de atribuições entre Membros da PRT 2ª. Região V O T O PEDIDO DE RECONSIDERAÇÃO EM CONFLITO NEGATIVO

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 966.736 - RS (2007/0152846-0) RELATOR : MINISTRO NAPOLEÃO NUNES MAIA FILHO RECORRENTE : PAULO GILBERTO ALTMANN ADVOGADO : ANDRE ROBERTO MALLMANN RECORRIDO : INSTITUTO NACIONAL DO SEGURO

Leia mais

Trata-se de denúncia formulada contra o Sindicato em epígrafe, que noticia

Trata-se de denúncia formulada contra o Sindicato em epígrafe, que noticia CÂMARA DE COORDEAÇÃO E REVISÃO PROCESSO PGT/CCR/PP/15459/2012 ORIGEM: PRT 2ª REGIÃO PROCURADORA OFICIANTE: DRA. LORENA PESSOA BRAVO INTERESSADO 1: IRIS CERQUEIRA DA SILVA INTERESSADO 2: SINDICATO DOS TRABALHADORES

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Processo PGT/CCR /PP nº 11.403/2010

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO. Processo PGT/CCR /PP nº 11.403/2010 Origem:Rep 0262/2010 PRT/ 17ª Região Interessado 1: PRT/17ª Região Interessado 2: MPT Assunto: Conflito de Competência (conflito negativo de atribuições entre Membros da PRT/17ª Região) EMENTA: Conflito

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES

PREFEITURA MUNICIPAL DE MUNIZ FREIRE - ES DECRETO Nº 6.106/2013 REGULAMENTA AS LICENÇAS PARA TRATAMENTO DE SAÚDE, DE QUE TRATAM OS ARTS. 80, I; 82 A 100, DA LEI MUNICIPAL Nº 1.132, DE 02 DE JULHO DE 1990 (ESTATUTO DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO

Leia mais

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO Origem: PRT 1ª Região Nova Iguaçu/RJ Interessado(s) 1: Suscitante: Dr. Rodrigo Barbosa de Castilho (PRT 1ª Região - PTM de Nova Iguaçu) Interessado(s) 2: Suscitado: Dr.

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.226.283 - PR (2011/0000570-6) RELATORA RECORRENTE RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRA LAURITA VAZ : MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL : C C C : EDUARDO TERGOLINA TEIXEIRA - DEFENSOR PÚBLICO E

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

PROCURADORIA-GERAL DO TRABALHO CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO ORIGEM: PRT 12ª Região ORGÃO OFICIANTE: Cristiane Kraemer Gehlen Caravieri INTERESSADO 1: 1ª Vara do Trabalho de Florianópolis INTERESSADO 2: ACS S/A Eletrônica e Comunicações e outros ASSUNTO: 3.2.3.

Leia mais