Por Rey Jr. Ooze. Temas Raízes, Conquista, Subversão. Áureos - Os Dançarinos da Lua é um RPG sobre Espiritualidade, Luta e Libertação.

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Por Rey Jr. Ooze. Temas Raízes, Conquista, Subversão. Áureos - Os Dançarinos da Lua é um RPG sobre Espiritualidade, Luta e Libertação."

Transcrição

1

2 Por Rey Jr. Ooze Temas Raízes, Conquista, Subversão Áureos - Os Dançarinos da Lua é um RPG sobre Espiritualidade, Luta e Libertação Agradecimentos Julio Matos & Fabiano Saccol Por toda a força e por acompanharem o processo desde o início Ricardo Tavares, o Jogador Sonhador Por Acreditar Flávio Alfonso Júnior, o Austríaco Pela Editoração Teruo Tokutake, Cristiano Coope e Kerstin Hess Pelo playtest e ótimas dicas Fevereiro de

3 Sumário 1 Agradecimentos 3 Prefácio e Créditos 4 O Brasil Colonial 5 Os Áureos 10 A Dança dos Dados 18 (R)evolução e Libertação 20 Os Orixás 25 O Papel do narrador 27 Apêndice I: A Roda 30 Apêndice II: Outros Orixás 31 Apêndice III: Glossário 35 Fichas de Personagens 2

4 Prefácio Não pretendo aqui elaborar uma tese a respeito da escravidão no Brasil. Muito menos menosprezar ou satirizar quem quer que seja. Pretendo apenas criar um jogo divertido sobre uma fase negra (sem trocadilhos) de nosso País. Como todo jogo de faz de conta, proponho um e se. E se os escravos pudessem ter dado o troco na mesma moeda? E se os Orixás fossem como as divindades de D&D? E se a Capoeira fosse como o kung fu dos filmes Wushia? Não sou historiador sou apenas um curioso e, por conta disso, é provável que algumas das informações deste livro estejam equivocadas, algumas vezes propositadamente, visando à concisão e coesão do jogo. Caso você tenha se ofendido com algo lido aqui, por favor, considere isto como uma obra de ficção e não a leve a sério (Opa, dá pra encaixar o tema Dimensão Alternativa aqui!). Axé! Rey Ooze, o Xangô de bacon street. Créditos Texto: Rey Ooze Jr. Capa: Júlio Matos Edição e Revisão: Flávio Alfonso Júnior, o Austríaco Arte da Ficha de Personagem: Teruo N. Tokutake Conceito Roda 1: Júlio Matos Conceito Roda 2: Rey Ooze Playtesters: Teruo tokutake, Cristiano Coope, Kerstin Hess 3

5 O Brasil Colonial Durante todo o Período Colonial Brasileiro escravos africanos eram largamente utilizados como mão-de-obra nas plantações de café, cana-de-açúcar, nos portos e afazeres domésticos. Muitos escravos tinham papéis importantes em suas tribos eram guerreiros, curandeiros, nobres, Príncipes e Reis, mas, no Brasil, os africanos eram sujeitados a todo tipo de provações, torturas e humilhações, enquanto trabalhavam sem ganhar para seus Senhores. Nas senzalas, o único conforto eram as orações para seus Orixás e lembranças de um mundo livre. Mesmo sendos obrigados a trabalhar até a morte, era costume do povo africano aplacar suas dores com cantigas e danças de sua terra natal, com as quais honravam seus deuses e antepassados. Compadecidos pela dor de seus filhos, os Orixás abençoaram algumas crianças desse povo para darlhes uma chance de realizar o sonho de serem livres de novo. Estes indivíduos, dotados de inabalável anseio por liberdade e imbuídos da necessidade de se rebelarem contra seus opressores, deram origem à capoeira, uma arma sagrada que misturava dança, música e luta, em movimentos que ludibriavam e confundiam seus adversários. Posteriormente, estes heróis ficaram conhecidos como Áureos, os Dançarinos da Lua. 4

6 Os Áureos Vai sê difici pegá esse nego, Coroné. Ele avoa. Noca, em Besouro - O Herói brasileiro Você, como jogador, interpretará um Áureo. Mas o que é ser um Áureo? Um Áureo é um escravo fugitivo (ou alforriado) tocado pelos Orixás. Se seu Orixá apareceu em um sonho revelador, numa epifania enquanto trabalhava na lavoura, ou para servir de guia durante uma fuga, essa é sua história a contar mas a verdade é que você foi desperto para uma nova realidade. Essa conexão com a divindade faz de você um líder natural para seu povo e também um inimigo do seu Senhor e da Coroa Portuguesa. Sua luta começou cedo, e com a graça de seu Orixá, hoje você está livre dos grilhões que acorrentam seu povo. O Áureo tem dentro de si o espírito dos deuses e vive para confrontar os opressores de seu povo. Um Áureo é, antes de tudo um inconformado. Ele não se contenta com sua situação e busca, de todas as formas, justiça para si e para os seus. Desnecessário dizer que a sociedade brasileira o rejeita, e sua simples presença causa desconfortos, comentários ou xingamentos. Nesta época, a capoeira é considerada crime pelas autoridades e você pode ser detido caso a utilize em público. Em termos de jogo, um Áureo possui quatro aspectos, que são representações tanto físicas quanto espirituais da influência de seu Orixá, uma vez que a divindade atua nos dois planos.são eles: 5

7 Axé Representa a força, a disposição e a energia do Áureo, tanto físicas quanto espirituais. O Axé é uma energia que arde como o Fogo. Exemplos de uso: Você testa seu Axé sempre que precisar realizar feitos de força física, ataques diretos, ou transferir sua energia para outra pessoa, tanto para o bem quanto para o mal. Patuá Representa a proteção, a saúde e a resistência mental, espiritual e física. O Patuá te torna resiliente como a Terra. Exemplos de uso: Você testa seu Patuá sempre que precisar proteger a você ou a outrem, resistir a danos, feitiços ou doenças e colocar à prova seu corpo fechado. Ginga Representa a mobilidade, leveza de movimentos e coordenação motora. A ginga torna o Áureo leve como o Ar. Exemplos de uso: Você testa sua ginga sempre que precisar realizar atos de graciosidade, subterfúgio, acrobacias e manobras de precisão, por exemplo. Mandinga Representa a sagacidade, a rapidez de raciocínio e a habilidade de enganar tanto seus amigos quanto seus inimigos. A mandinga se molda como a Água. Exemplos de uso: Você testa sua mandinga sempre que precisar realizar feitos que envolvam concentração, manipulação, sedução e invocação. Todo Áureo começa com 1 ponto em cada Aspecto e recebe mais 4 pontos para distribuir entre eles, da forma que achar melhor. Um Áureo não pode ter mais do que 4 pontos em um mesmo Aspecto. Assim, por exemplo, um Áureo pode iniciar o jogo com: Axé 3 (1 inicial + 2 investidos) Patuá 2 (1 inicial + 1 investido) Ginga 1 (1 inicial) Mandinga 2 (1 inicial + 1 investido) 6

8 Cada Áureo possui, como patrono, um Orixá uma divindade ligada a um elemento que abre caminhos através de seus domínios e abençôa um filho que se dedicar a trilhá-lo. Os domínios e seus efeitos em jogo serão explicados adiante. A Capoeira Devido à sua conexão divina, os Áureos possuem habilidade inata na arte da Capoeira e a dominam em todas as suas instâncias, seja no canto, na dança ou no jogo. Como mestres exímios, os Dançarinos da Lua (como são também chamados os Áureos) são inígualáveis em uma Roda. Em termos de jogo, o Áureo pode utilizar seus Aspectos para Atacar, Defender, Esquivar, Fintar e quaisquer outras manobras que possam vir à sua mente. Um Dançarino da Lua tem criatividade de sobra para impressionar até mesmo os mais céticos. Histórico Toda lenda tem um começo e todo Áureo já foi um escravo. Como você se libertou? Como seu Orixá o encontrou? Ou foi você quem se dirigiu até ele? Quem foram seus pais e onde estão agora? O caráter de uma pessoa se molda pela sua história. Pense nisso! O Apelido Diz o ditado que, depois de livre, o homem nasce novamente. No caso dos Áureos não é diferente. Assim que tomam ciência de sua nova condição, de suas responsabilidades e prioridades para com o povo escravizado, além de possuir nome e sobrenome, o Dançarino recebe outro o Apelido. A nova alcunha do Áureo geralmente exalta características peculiares ou são nomes enviados diretamente dos céus pelo seu padrinho Orixá. Entre o povo oprimido, usar um apelido demonstra honra e valor. Muitos Áureos são conhecidos apenas por estes nomes de guerra. Tendo em vista que muitos deles são foragidos, o apelido também tem a função de mascarar a verdadeira identidade do portador. 7

9 Exemplos de Apelidos: Áureo, Alazão, Anú, Atabaque, Arraia, Babba, Berê, Berimba, Busca- Pé, Buzios, Canelada, Cantoria, Carcará, Chicote, Chico-Só, Cigana, Doca, Dogum, Eremita, Escolada, Espora, Facão, Formiga, Gato-Preto, Guimba, Lico, Lua-negra, Lunga, Marimbondo, Moinho, Naná, Nô, Onça, Olé, Ouriço, Paraná, Pipa, Pipoca, Sábio, Saci, Sisal, Vira-Lua, Vovô, Zézo, Zulu. Inimigos Muitos são os inimigos do povo escravizado brasileiro, e aqui estão listados os mais comuns. Feitor No Brasil Colonial, o Feitor era um capataz encarregado de lidar diretamente com os escravos. Era o responsável por aplicar punições, transportá-los até seus destinos e prover suprimentos. Havia um prazer sádico nestes indivíduos, que obrigavam irmão a açoitar irmão, assegurando que todos os demais escravos estavam assitindo à cena de punição. Sua jurisdição terminava nos limites dos engenhos, mas alguns não se importavam e empreendiam perseguições exaustivas aos foragidos ermos adentro. Geralmente utilizavam-se de chicotes e porretes como armas. Coronel Donos de engenhos e de grandes fazendas, os coronéis é quem compravam os escravos para trabalhar em suas lavouras, sendo então seus donos e senhores. Sempre muito bem protegidos por guardas armados dentro de seus casarões, eram os cidadãos mais ricos e mais poderosos do Brasil Colonial. Sua impunidade é sem precedentes e eles são os maiores inimigos do povo africano no Brasil. 8

10 Capitão-do-Mato Mateiro capaz de rastrear o mais furtivo fugitivo, o capitão-do-mato é um especialista em sobrevivência na mata. Muitas vezes é um negro alforriado, conhecedor das rotas de fuga e corrompido pelo dinheiro ensanguentado dos coronéis. Os capitães-do-mato não dão tregua enquanto não capturarem seus alvos vivos ou mortos. Utilizam com destreza chicotes, facões e mosquetões. As Volantes A polícia armada do Brasil Colonial, as patrulhas volantes são responsáveis pela segurança das cidades e também das fronteiras. Andam geralmente em grupos de cinco indivíduos, sendo um sargento, um cabo-armeiro e três soldados. Têm esse nome por não possuírem restrição territorial de atuação, podendo atravessar diversos estados, fazendas, engenhos e outras propriedades privadas sem solicitar autorização. Sabem manusear rifles de pederneira e carregam sabres. Índios A população indígena ainda é vasta nos interiores do país. Territorialistas e ariscos, os índios atacam quando se sentem acuados e não falam o idioma português. Seus pajés podem se sentir atraídos ou enciumados pela ligação divina de um Áureo. Algumas tribos, como a dos Tupinambás, são canibais. Suas armas preferidas são os tacapes, arcos e os lancetes. Ilustração: Carybé 9

11 A Dança dos Dados Nego tem mandinga, seu corpo fechado com seu patuá Seu andar é a ginga, cuidado com o nego ele pode matar Mata-mata / Oi Cuidado com o nego ele pode matar Cantiga de Roda Desde agora gostaria de deixar evidente como este sistema de resolução de ações NÃO SERÁ - assim você não cria falsas expectativas e pode aproveitar melhor o jogo: Equilibrado O sistema não visa o equilíbrio numérico nem a sobriedade perfeita da matemática! Silencioso Os dados vão cair de sua mesa e rolar pelo chão! Eles também querem a liberdade! Ordenado Quanto mais caótica estiver a Roda, melhor! 10

12 Como eu gostaria que este sistema fosse? Fácil O elemento visual fará muita diferença, mas esteja com a tabuada do oito afiada! Rápido Se tudo se resolver em uma rolagem de dados de cada oponente, ganhei meu dia! Emocionante Vejam bem, como canhoto, tudo que requer coordenação me deixa com os nervos à flor da pele! Repleto de dados Tenha certeza de possuir uma generosa dose de dados d8! (cinco para jogador é um número razoável para começar). A Roda Antes de falarmos sobre os dados propriamente ditos, precisamos falar sobre a Roda. A Roda é uma círculo de aproximadamente 8cm de raio (portanto, 16cm de diâmetro), dentro do qual ocorrerão todas as rolagens do jogo. Sim, os jogadores jogarão, rolarão e arremessarão seus dados o mais dentro da Roda possível. No Apêndice 1 encontra-se um exemplo de roda que você pode imprimir à vontade. Algumas regras da Roda: Somente serão contabilizados os dados que estiverem dentro da roda. Dado fora da roda é considerado de valor zero! 11

13 Dados que estacionaram dentro da roda ficam dentro da roda até que o dono deles precise utilizá-los novamente. Se um dado esbarrar em outro e qualquer um deles mudar de número, lide com isso. Se estiver dentro da roda, o número novo é o que vale. Os dados devem sempre ser rolados todos de uma vez e nunca um a um. Fica a cargo dos jogadores e do Narrador a criação de uma conduta própria de rolagem, como distancia mínima para o arremesso dos dados, diametro da roda, força do arremesso e demais detalhes tediosos! E perfeitamente aceitável (e incentivado) que os dados de um jogador chute para fora da roda os dados de um oponente, assim ele aumenta suas chances de sucesso! Uma notinha importante: Seus dados não são bolinhas-de-gude. Eles quebram. Principalmente se foram os dados do Feitor. Então tenha cuidado com eles na hora de usar sua força bruta! Ilustração: Carybé 12

14 Resolvendo os problemas Que tipo de lugar é este onde você quase diz o que pensa? Onde leis quase funcionam? Como você podem viver assim? Joseph Cinque, em Amistad. O sistema de resolução de ações em Áureos utiliza testes baseados nos Aspectos do personagem, em uma dificuldade e um número-alvo. Todas as rolagens deste jogo são baseados em dados de oito faces (d8). A sequência é a seguinte: 1 - O jogador diz ao narrador como vai realizar determinada tarefa; 2 - O narrador analisa a situação e determina qual dos Aspectos o Áureo irá utilizar na jogada e estabelece uma dificuldade (ver abaixo); 3 - O narrador rola os dados da dificuldade e obtém o número-alvo; 4 - O jogador rola um número de dados igual ao Aspecto que será utilizado e tenta, com o resultado, ultrapassar o número-alvo. Como você pode perceber, o narrador SEMPRE rola primero. A dificuldade de uma ação é representada por um certo número de dados, estebelecido pelo narrador. Assim, saltar uma cerca de arame farpado pode ter uma dificuldade de 2d8 mais fácil do que despistar uma Onça, que tem dificuldade 4d8. Os dados de dificuldade são lançados na Roda pelo Narrador e os resultados são somados. O número obtido passa a ser o número-alvo a ser batido pelo jogador em seu teste. Lembre-se que os dados SEMPRE permanecem na Roda até que o dono deles precise utilizá-los novamente. Após o Narrador ter rolado e obtido o número-alvo, o jogador lança seus dados na Roda e deve superar a dificuldade para ser bem-sucedido na ação. Exemplo: Mestre Donga quer invadir um navio negreiro sem ser visto. O narrador, sabendo que o navio está bem vigiado, decide que a dificuldade é 3d8. Ele rola os 3 dados, obtendo 7, 1 e 3, totalizando 11. O Jogador de Donga vai precisar superar este valor em sua rolagem. 13

15 Ilustração: Carybé Quilombo e Conquista de Dados O sistema de conquista de dados representa o vínculo espiritual que existe entre o Áureo, seu povo e seu Orixá, evidenciado pelas suas ações de bravura que se aproveitam da energia dessa ligação. Em termos de jogo, a conquista de dados permite que o jogador, quando fizer uma rolagem excepcionalmente boa, remova dados da Roda e os adicione a uma pilha de reserva chamada Quilombo. Após somados os valores dos dados e resolvida a ação, o jogador pode verificar se realizou alguma conquista. A cada 8 pontos que o jogador tenha obtido em sua rolagem, ele conquista o dado que estiver mostrando menor valor da Roda. Note que que isto pode alterar a dificuldade para jogadas posteriores contra o mesmo desafio. Não é necessario que os dados sejam literalmente isolados durante o jogo. Após retirar o dado da Roda, o jogador pode apenas anotar no campo apropriado de sua ficha de personagem o número de dados contidos ali. Exemplo: O Jogador de Mestre Tatu tenta vencer uma dificuldade de 13 (8 e 5 nos dados de dificuldade) rolando 3 dados. Ele obtém 4, 4 e 3, totalizando 11 e falhando na ação. Mesmo falhando, o Jogador consegue Conquistar um dado (no caso, o 3) pois obteve mais de 8 pontos. Se tivesse conseguido um 16, conseguiria capturar dois dados (o 3 e um 4). Os dados conquistados são anotados na ficha de personagem, no campo Quilombo. 14

16 Quilombo Os quilombos são comunidades secretas formadas por escravos fugitivos, que têm como objetivo proteger a comunidade e assegurar uma vida digna a todos os irmãos que ali consegam chegar. O quilombo é um porto seguro enquanto sua localização permancer secreta. As Volantes não costumam dar trégua quando descobrem um Quilombo. Em termos de jogo, o Quilombo tem duas funções: Facilitador Antes de o Narrador rolar os dados de dificuldade, o jogador pode sacrificar um dado da pilha de Quilombo. Se assim for feito, o narrador faz a sua rolagem de dificuldade normalmente e remove da Roda o dado de menor valor de sua jogada. Dessa forma, o jogador consegue efetivamente diminuir a dificuldade para um determinado teste. Importante salientar que este benefício pode ser utilizado apenas uma vez por rolagem. Libertador Ao final de uma história, cada jogador rola todos os d8 que sobraram em seus Quilombos contra uma dificuldade definida pelo Narrador, que levará em conta o nível de complexidade da história como um todo. Cada ponto da rolagem do jogador que ultrapassar a dificuldade criada pelo Narrador representa o número de escravos que se livraram do jugo de seus captores e fugiram para o Quilombo deste jogador, onde passam a se chamar Quilimbolas. Esta é a única ocasião em que não é permitido o sacrifício de dados do Quilombo, uma vez que eles serão utilizados. A cena da libertação, inclusive, é uma ótima oportunidade para os jogadores contarem como o mundo tem reagido aos feitos do grupo. Incentive essa prática, narrador! Ilustração: Carybé 15

17 Exemplo: Mestre Tuca, encurralado por dois guerreiros Indígenas, parte para o ataque. O Narrador declara a dificuldade 3d8! Prevendo que o combate será sangrento, o jogador de Tuca sacrifica um de seus três dados de Quilombo, para que o Narrador descarte seu dado de menor valor após a rolagem. O Narrador rola os 3 dados de Dificuldade e consegue um 8, 8 e 7. O Jogador vibra, pois o número-alvo 23 cai para 16. No final do jogo, restam 2 dados na pilha de Quilombo de Mestre Tuca. O narrador considerou aquela uma sessão difícil e desafiadora, então decide que a dificuldade para a libertação será 3d8. O narrador rola um 3, 4 e 0 (por conta de um dado fujão que rolou mesa abaixo,) e o Jogador responde com um 7 e 6. Os feitos de Mestre Tuca inspiraram 6 irmãos a escaparem com ele e segui-lo até seu Quilombo, na gruta de Iemanjá. Se por acaso o dado do narrador não tivesse ido procurar seu proprio Quilombo ao pé da cadeira e tivesse mostrado um 6, então o medo teria vencido a esperança e Mestre Tuca não teria arrebanhado nenhum irmão para a causa nesse episódio. Matando e morrendo O sistema de dano em Áureos é propositadamente simples e não preza pela verossimilhança, então aproveita o zum-zum-zum que capoeira mata um. Se, em um combate, o jogador for bem sucedido em sua rolagem, ele causa um número de dano igual ao valor do atributo rolado. Porém, um Áureo também pode sofrer dano e até mesmo a morrer se receber uma generosa dose de aço ou chumbo por entre as costelas. Assim, se em um combate o jogador falhar em sua rolagem ele recebe um número de dano igual à arma que o atingiu (ver tabela abaixo). Sempre que receber algum dano, o Áureo perde em todas as suas rolagens um número de dados igual ao dano recebido, até que seja curado com ervas, poções, ou intervenção divina. O Áureo fica inconsciente com 4 pontos de dano sofridos; quando receber o 5º ponto, ele morre. 16

18 A maioria das pessoas (personagens não-jogadores e inimigos dos Áureos) que não possui treinamento em combate tem apenas 1 ponto de vida. Guardas, capangas e capatazes lidam com violência e possuem 2 pontos de vida. Capitães-do-Mato, Sargentos da Patrulha Volante e indios guerreiros são acostumados à vida de combate combate e possuem 3 pontos de vida. Quanto ás armas presentes na época do Brasil-Colônia, destacamos as 4 principais e seu número de dano: Facas e adagas: causam 1 de dano Sabres, arcos e atiradeiras: causam 2 de dano Rifles de pederneira e mosquetões: causam 3 de dano Canhões e armas de cerco: 4 ou mais de dano Mas por que usamos só d8? Sabemos que o D8 não é o mais popular dos dados, que é um dado raro e poucos grupos o possuem em quantidade, mas aqui justifico minha decisão: o dado de oito faces simboliza os oito maiores Orixás presentes no jogo. Cada Orixá tem seu número esotérico que vai de 1 a 8 e concede benefícios caso um jogador role seu número esotérico correspondente. Há também um elemento físico, já que os dados serão usados como armas. Por possuírem arestas de ângulos mais agudos, existe menos probabilidade que saiam rolando mesa abaixo como aconteceria com dados mais arredondados. O fato de eles sempre pararem com um de seus vértices suspensos também confere uma boa chance de eles serem chutados para fora da Roda ou mudarem seus números, caso acertados (Provavelmente mais do que aconteceria com o austero d6 e menos do que aconteceria com o suicida d10). 17

19 (R)evolução e Libertação A sua hora chegou, Besouro! Toma o meu lugar e continua de onde eu parei Mestre Alípio em Besouro - O Herói brasileiro Para conquistar a abolição da escravatura é necessário que aconteça uma revolução geral orquestrada pelos quilombolas e seus simpatizantes. Apenas com a união do povo afro é que se alcançará a tão sonhada liberdade - e para isso, o Áureo precisa liderar, de forma clara e precisa, os irmãos que ajudam a desacorrentar. O jogo representa a revolução dos escravos e a consequente evolução dos personagens utilizando o poder do Quilombos. Sempre que um Áureo liberta seus irmãos ao final de uma história, ele integra-os em seus Quilombos. Quanto mais Quilombolas houver, mais facilmente um Áureo conseguirá afetar o panorama geral de sua revolução. Assim, é até mesmo recomendável - mas não mandatário - que os Áureos do grupo unam-se em torno de um mesmo Quilombo e somem forças para alcançar a liberdade do povo negro. Os números á seguir mostram o que é possível realizar com a população de um Quilombo: 1 a 10 Quilombolas Uma vez por semana, os quilombolas conseguem reunir informações acerca de um assunto específico que não requeira envolver-se em perigo imediato. 18

20 11 a 30 Quilombolas Um Quilombo consegue prover seu próprio sustento por meio da agricultura e pecuária, sem precisar recorrer a saques. Porém, uma vez mês, é possível organizar um saque noturno em uma propriedade parcamente resguardada. 31 a 60 Quilombolas Nesse nível, o Quilombo começa a ficar conhecido nas redondezas e pode atrair atenção indesejada. Uma vez por mês, é possível emboscar uma Patrulha Volante para arregimentar armamentos e informações sobre outra patrulhas na região. 61 a 120 Quilombolas O Quilombo já é motivo de insônia entre os coronéis. Uma vez a cada 6 meses, é possível organizar um ataque em um Engenho para libertar escravos e incendiar a produção estocada. Mais de 120 Quilombolas Revolução!! É declarada guerra em nome da liberdade e da abolição da escravatura no Brasil! Com três meses de planejamento é possível atacar um destacamento do exército e quem sabe tomar um forte! Ilustração: Carybé 19

21 Os Orixás [Apontando para o céu estrelado] Kunta Kinte, contemple a única coisa maior do que você! Omoro, em Raízes Existem mais de 100 Orixás na cultura afro. Inicialmente, oito deles vieram para o Brasil Colonial com seus filhos, através da Fé e das Orações e, aos poucos, esses pioneiros foram trzendo seus irmãos, filhos e pais. Os Orixás relacionados abaixo, os oito pioneiros, são os mais influentes e poderosos, resposáveis pelo surgimento dos Áureos. Serão apresentados seus nomes, seguido por seus domínios, números esotéricos e elementos de afinidade. Domínios Os domínios de um Orixá são os caminhos que ele abriu desde a criação do mundo, e que conhece mais do que qualquer criatura dos Céus e da Terra. Em termos de jogo, sempre que um Áureo puder relacionar sua ação com um dos domínios de seu padrinho, ele recebe um dado adicional para a jogada. Exemplo: Mestra Duda é filha de Ibeji. Ao ser confrontada por uma Patrulha Volante, Duda tenta se fazer passar por uma sinhazinha branca. A narradora pede que o jogador de Duda role sua Mandinga 2. O jogador então solicita para adicionar 1 dado à rolagem, pois está usando de Ilusão - um domínio de Ibeji. A narradora aquiesce e então o jogador pode rolar 3 dados. 20

22 Números Esotéricos Os números esotéricos são números da sorte, que trazem bem aventurança àqueles que os buscam e neles confiam. Em termos de jogo, se em qualquer rolagem do próprio jogador um dado mostrar o número esotérico que rege seu Orixá, você guarda o número número total da jogada e pode rolar novamente aquele dado, adicionando os dois valores ao total. Lembre-se que dados fora da Roda são considerados como mostrando Zero. Exemplo: Mestre Cipó é filho de Oxóssi e tenta encontrar uma trilha. O jogador rola 3d8 e obtém os resultados 3, 5 e 0 (rolado para fora da roda), obtendo 8 no total. O jogador guarda este valor e rola novamente o 5, o número esotérico de Oxóssi, obtendo um 3. Seu resultado final é 11 para este teste. Elementos Os elementos de afinidade são aqueles que estão intimamente ligados ao Orixá e governam sua essência. Em termos de jogo, significa que a maioria dos testes - não todos - envolvendo o Domínio de um Orixá utilizará o Aspecto correspondente àqueles elementos. Os elementos estão listados em ordem de importância para aquela divindade. Exemplo: Ogum é ligado ao Fogo e ao Ar. A maioria dos testes envolvendo seus domínios Guerra, Ferro e Tecnologia utilizarão Axé (Fogo) e, em menor escala, Ginga (Ar). Ogum Ogum é o Orixá ferreiro, senhor dos metais. Ogum forja suas próprias ferramentas tanto para a agricultura como para a caça e a guerra. Domínios: Guerra, Ferro e Tecnologia Número Esotérico: 1 Elemento: Fogo, Ar 21

23 Ibeji/Erê Ibeji é o Oxalá criança, gêmeos protetores de tudo o que nasce e questionadores dos padrões Domínio: Jogos, Ilusão e Trapaças Número Esotérico: 2 Elementos: Água, Ar Obaluaie Obaluaie é o Orixá da saúde, das doenças e das maldições. Domínio: Saúde, Maldição, Insetos Número Esotérico: 3 Elementos: Fogo, Água Xangô Xangô é o Orixá protetor da Justiça, das causas justas e um juiz com frieza e dureza de uma rocha. Domínio: Arrependimento, Julgamento, Punição Número Esotérico: 4 Elementos: Água, Fogo 22

24 Oxóssi Oxóssi é o Orixá da Caça e da Fartura, abençoa os alimentos e o ciclo da natureza. Domínio: Matas, Caça, Trilhas Número Esotérico: 5 Elementos: Terra, Água Exu Exu é o Mensageiro dos Orixás, guardião das viagens e dos Templos. Domínios: Encruzilhadas, Viagens, Ruas (urbanas), Rituais Número Esotérico: 6 Elementos: Ar, Terra Oxalá Oxalá é o simbolo máximo da pureza, da paz e da renovação. Domínio: O Ar, O Trovão, a Criação e a Paz Número Esotérico: 7 Elementos: Ar, Fogo 23

25 Iemanjá Iemanjá é o Orixá das Águas, mãe de todas as outras divindades e protetora dos navegantes. Domínio: Águas, Amor, Animais Marinhos e Meios detransporte (de cargas ou pessoas). Número Esotérico: 8 Elementos: Água, Terra Tabela de Referência - Orixá / Elemento Ogum Ar 2 / Fogo 1 Oxalá Ar 1 / Fogo2 Xangô Água 1 / Fogo 2 Oxóssi Água 2 / Terra 1 Ibeji Água 1 / Ar 2 Obalauiê Água 2 / Fogo 1 Iemanjá Água 1 / Terra 2 Exu Ar 1 / Terra 2 24

26 O papel do narrador Nesta seção, sairemos um pouco do mundo dos jogos e voltaremos para a realidade, com o intuito de conversar um pouco com você que deseja narrar uma sessão de Áureos. Sairemos um pouco do clima, mas é por uma boa causa! O Narrador é um tipo especial de jogador: ele é o responsável por controlar o desenrolar da história e dos acontecimentos, e oferecer desafio ao restante dos jogadores que estarão interpretando os Áureos. A ele cabe a tarefa de criar a trama principal, apresentar obstáculos, conduzir a história, resolver conflitos e aplicar os ônus e os bônus. O maior desafio de narrar um jogo de RPG é conseguir equilibrar adequadamente as dificuldades. A história por si irá se desenrolar com a ajuda dos jogadores e conforme a experiência do narrador. Dificuldades Quanto às dificuldades que serão utilizadas, sinta-se livre para decidir o que considera mais conveniente mas caso necessite de alguns parâmetros, aqui vão: 1d8 Evite dificuldades de apenas 1d8, a não ser que você queira testar a Força de Vontade dos Áureos. A mecânica de jogadas dos Quilombos, por exemplo, faz com que a dificuldade 1d8 seja insignificante. 25

27 Logo nas primeiras rolagens, eles desenvolverão a habilidade de utilizar o recurso Quilombo para eliminar seus dados, Narrador. Estrategicamente, você pode colocar esta dificuldade banal apenas para testar se eles vão gastar o recurso ou se vão economizar. Logo mais você vai entender o que estou falando. 2d8 Uma ação cuja dificuldade 2d8 é considerada moderada para o Jogador, e raramente eles falharão com esta dificuldade, pois raramente eles rolarão apenas um dado (a não ser que você ja tenha surrado aquele personagem!) 3d8 Dificuldade 3d8 é considerada difícil, pois a Lei de Newton, sempre aliada à Lei de Murphy, faz com que até mesmo os dados deles caiam para o chão, no bate-rebate. 4d8 Dificuldade 4d8 é muito difícil. Tão difícil que você mesmo terá dificuldade em fazer estacionar os 4 dados dentro da roda! Utilize esta dificuldade quando sentir que o jogo está esfriando, e por certo vai esquentar os ânimos quando os jogadores virem aquele monte de dados esperando para serem acertados. História Quanto á historia em si, esperamos que você não tenha faltado das aulas de História! Livros didáticos são sempre úteis nessa parte da história brasileira, e mesmo que defasados ou equivocados em alguns pontos, o importante para o jogo é a trajetória do personagem, e não tanto a precisão histórica de como as coisas aconteceram. Se você sente vontade de colocar uns cangaceiros no seu jogo, vá em frente. Se você quiser adiantar a chegada da Familia Real ou mandar seus Áureos para Portugal dar um pau em Dom João VI, FAÇA! Se algum impertinente começar a apontar furos históricos, passe seus dados pra ele e peça-o pra narrar. E exija que ele pronuncie corretamente o português falado na época. 26

EXPOSIÇÃO IYÁS: UM OLHAR DA PRESENÇA E O PODER FEMININO NO CANDOBLÉ NO BRASIL

EXPOSIÇÃO IYÁS: UM OLHAR DA PRESENÇA E O PODER FEMININO NO CANDOBLÉ NO BRASIL EXPOSIÇÃO IYÁS: UM OLHAR DA PRESENÇA E O PODER FEMININO NO CANDOBLÉ NO BRASIL Thayane Caroline de Moura caroline.thayane@yahoo.com.br (021) 3659-1313 / 8022-3016 / 3344-0869 Tulani Pereira da Silva tulani.ufrj@hotmail.com

Leia mais

IANSÃ PONTOS DE LINHA. 1. Oh, Iansã menina é do cabelo loiro Sua espada é de prata Sua coroa é de ouro

IANSÃ PONTOS DE LINHA. 1. Oh, Iansã menina é do cabelo loiro Sua espada é de prata Sua coroa é de ouro IANSÃ PONTOS DE LINHA 1. Oh, Iansã menina é do cabelo loiro Sua espada é de prata Sua coroa é de ouro 2. Iansã mãe virgem Do cabelo louro Ela desceu do céu Num cordel de ouro 3. Ventou nas matas Ventou

Leia mais

A Capoeira é uma arte marcial afro-brasileira que iria encontrar suas raízes nos métodos de guerra e danças dos povos africanos no tempo da

A Capoeira é uma arte marcial afro-brasileira que iria encontrar suas raízes nos métodos de guerra e danças dos povos africanos no tempo da CAPOEIRA A Capoeira é uma arte marcial afro-brasileira que iria encontrar suas raízes nos métodos de guerra e danças dos povos africanos no tempo da escravatura no Brasil. No século XVI, Portugal tinha

Leia mais

Mensageiros da Cura (1 a 34)

Mensageiros da Cura (1 a 34) Mensageiros da Cura (1 a 34) 1 2 1 Mensageiro (Mestre,95) Te levanta, te levanta Levanta quem está sentado Para receber o Mensageiro Dentro do Jardim Dourado. Vai seguindo, vai seguindo Dentro do jardim

Leia mais

A CROMOTERAPIA NA UMBANDA

A CROMOTERAPIA NA UMBANDA A CROMOTERAPIA NA UMBANDA I. INTRODUÇÃO A utilização da cor em qualquer religião, ou melhor, em qualquer processo mágico remonta aos tempos mais antigos. A luz é uma vibração energética, da mesma forma

Leia mais

HINÁRIO. Madrinha Maria Alice Maria Alice Campos Freire 1. www.hinarios.org O ROSÁRIO 01 O ROSÁRIO

HINÁRIO. Madrinha Maria Alice Maria Alice Campos Freire 1. www.hinarios.org O ROSÁRIO 01 O ROSÁRIO HINÁRIO O ROSÁRIO Tema 2012: Flora Brasileira Três Marias (Bougainvillea spectabilis) Madrinha Maria Alice Maria Alice Campos Freire 1 www.hinarios.org 2 01 O ROSÁRIO Oh! Minha mãe Vós limpai meu pensamento

Leia mais

Eldenurin 3D&T Novo Sistema de Magia por Gustavo Brauner

Eldenurin 3D&T Novo Sistema de Magia por Gustavo Brauner Eldenurin 3D&T Novo Sistema de Magia por Gustavo Brauner Escolas de Magia Os magos de Eldenurin não estão limitados às vantagens mágicas tradicionais (Magia Branca, Magia Elemental e Magia Negra) dos conjuradores

Leia mais

A TROCA DA MÃO-DE-OBRA INDÍGENA PELA NEGRA AFRICANA

A TROCA DA MÃO-DE-OBRA INDÍGENA PELA NEGRA AFRICANA A TROCA DA MÃO-DE-OBRA INDÍGENA PELA NEGRA AFRICANA O sucesso da lavoura canavieira passou a exigir cada vez mais mão-de-obra, assim, os Senhores de Engenho começaram a importar escravos negros da África

Leia mais

Cultura Afro-Indígena Brasileira. Prof. Ms. Celso Ramos Figueiredo Filho

Cultura Afro-Indígena Brasileira. Prof. Ms. Celso Ramos Figueiredo Filho Cultura Afro-Indígena Brasileira Prof. Ms. Celso Ramos Figueiredo Filho Religiões Afro-Brasileiras Introdução - Escravidão miscigenação e sincretismo (Angola, Moçambique, Congo) - 3 a 5 milhões de africanos

Leia mais

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor,

Xixi na Cama. Cara Professora, Caro Professor, Xixi na Cama Cara Professora, Caro Professor, Estamos oferecendo a você e a seus alunos mais um livro da coleção Revoluções: Xixi na Cama, do autor mineiro Drummond Amorim. Junto com a obra, estamos também

Leia mais

A água poderá concentrar uma vibração positiva ou negativa, dependendo do seu emprego.

A água poderá concentrar uma vibração positiva ou negativa, dependendo do seu emprego. Sua utilidade é variada. Serve para os banhos de amacis, para cozinhar, para lavar as guias, para descarregar os maus fluídos, para o batismo. Dependendo de sua procedência (mares, rios, chuvas e poços),

Leia mais

ABERTURA. Hino da Umbanda

ABERTURA. Hino da Umbanda ABERTURA Hino da Umbanda Refletiu a Luz Divina Com todo seu esplendor Vem do reino de Oxalá Onde há paz e amor Luz que refletiu na terra Luz que refletiu no mar Luz que veio de Aruanda Para tudo iluminar

Leia mais

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar

MELHORES MOMENTOS. Expressão de Louvor Paulo Cezar MELHORES MOMENTOS Expressão de Louvor Acordar bem cedo e ver o dia a nascer e o mato, molhado, anunciando o cuidado. Sob o brilho intenso como espelho a reluzir. Desvendando o mais profundo abismo, minha

Leia mais

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa)

HINÁRIO. Chico Corrente O SIGNO DO TEU ESTUDO. Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) HINÁRIO O SIGNO DO TEU ESTUDO Tema 2012: Flora Brasileira Esponjinha (Stifftia fruticosa) Chico Corrente 1 www.hinarios.org 2 01 O SIGNO DO TEU ESTUDO Marcha O signo do teu estudo Estou aqui para te dizer

Leia mais

Por Antônio Augusto Shaftiel Autor de Entre Anjos e Demônio, Assassino de Almas e Busca por Sangue. Kits

Por Antônio Augusto Shaftiel Autor de Entre Anjos e Demônio, Assassino de Almas e Busca por Sangue. Kits Kits Para Anjos: Cidade de Prata e DemÔnios; A Divina Comédia Por Antônio Augusto Shaftiel (orifiel@hotmail.com) 1 Kits angelicais Anjo da Guarda O anjo da guarda é um anjo indicado para proteger um mortal

Leia mais

jorgetorresjoias@gmail.com 55.71.91358970 / 81538471 jorgetorresjoias.blogspot.com.br

jorgetorresjoias@gmail.com 55.71.91358970 / 81538471 jorgetorresjoias.blogspot.com.br jorgetorresjoias@gmail.com 55.71.91358970 / 81538471 jorgetorresjoias.blogspot.com.br Preços se referem a compras via depósito. Para comprar via Pagsegure veja: http://jorgetorresjoias-afrobrasileiro.blogspot.com.br/

Leia mais

ENTRE ORIXÁS E SANTOS NASCE UM YAWO

ENTRE ORIXÁS E SANTOS NASCE UM YAWO ENTRE ORIXÁS E SANTOS NASCE UM YAWO Rômulo Leite Amorim Graduando em Ciências Sociais, UFCG No inicio da disciplina métodos II, nos foi recomendado que fosse escolhido algum objeto para ser etnográfado.

Leia mais

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis)

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) 01- NA CACHOEIRA Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) Colhendo lírio, lírio ê... Colhendo lírio, lírio a... Colhendo lírios, P'ra enfeitar nosso congá. (bis) 02- BRADO DE MAMÃE

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. www.hinarios.org 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR 02 JESUS CRISTO REDENTOR Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe

Leia mais

Musica de Capoeira Geração africana volume 2

Musica de Capoeira Geração africana volume 2 Musica de Capoeira Geração africana volume 2 1 - Filho d'ogum Vale me Deus do céu Vale me Deus do céu Colega velho, vale me nossa senhora Vou jogar a Capoeira, jogo de dentro e de fora Sou filho de Ogûm,

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS ESPIRITUAIS MATA VERDE

NÚCLEO DE ESTUDOS ESPIRITUAIS MATA VERDE NÚCLEO DE ESTUDOS ESPIRITUAIS MATA VERDE Desenvolvimento mediúnico março/2014 ATENÇÃO Dia 19 de abril não teremos aula. Voltaremos dia 26 de Abril. Doutrina dos Sete Reinos Sagrados Conceituação de Orixá

Leia mais

mundo. A gente não é contra branco. Somos aliados, queremos um mundo melhor para todo mundo. A gente está sentindo muito aqui.

mundo. A gente não é contra branco. Somos aliados, queremos um mundo melhor para todo mundo. A gente está sentindo muito aqui. Em 22 de maio de 2014 eu, Rebeca Campos Ferreira, Perita em Antropologia do Ministério Público Federal, estive na Penitenciária de Médio Porte Pandinha, em Porto Velho RO, com os indígenas Gilson Tenharim,

Leia mais

OCASIÕES ESPECIAIS. Batismo 1. Composição: Bitty/ Gilda Máximo

OCASIÕES ESPECIAIS. Batismo 1. Composição: Bitty/ Gilda Máximo OCASIÕES ESPECIAIS Amaci Composição: Leonardo Guimarães A todos que olham > A todos que estão aqui > Muita atenção, hoje é noite de Amaci >2x Filhos de fé respeitem o pano branco Babalaô preparou seu banho

Leia mais

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária

HINÁRIO O APURO. Francisco Grangeiro Filho. Tema 2012: Flora Brasileira Araucária HINÁRIO O APURO Tema 2012: Flora Brasileira Araucária Francisco Grangeiro Filho 1 www.hinarios.org 2 01 PRECISA SE TRABALHAR Marcha Precisa se trabalhar Para todos aprender A virgem mãe me disse Que é

Leia mais

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade!

Enem. Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Enem Dicas para você se dar bem na prova. A prova do ENEM está ai e você precisa de uma boa nota, certo? Verdade! Não tem mais para onde correr: O resto dos seus dias depende disso. Ou pelo menos é assim

Leia mais

Supers +d6. capacidade de um personagem em detectar algo oculto, e também mental.

Supers +d6. capacidade de um personagem em detectar algo oculto, e também mental. 12 1 2 11 Bem já criei RPG de tudo que é possível nesse mundo menos de Super Herois que tal agora empacarmos de emoção jogando com o Super Man ou então com o Flash..bem basta ler o manual completo e se

Leia mais

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com

Mulher do Futuro. Construindo um Projeto de Vida Integral. Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Por Maju Canzi Limiyarti www.mulherintegral.com Mulher do Futuro Construindo um Projeto de Vida Integral Sobre a Autora Maju Canzi Limiyarti é Coach

Leia mais

HINÁRIO ZÉ MOTA. O Justiceirinho. Tema 2012: Flora Brasileira Flor Marcela (Achyrocline satureoides)

HINÁRIO ZÉ MOTA. O Justiceirinho. Tema 2012: Flora Brasileira Flor Marcela (Achyrocline satureoides) HINÁRIO ZÉ MOTA Tema 2012: Flora Brasileira Flor Marcela (Achyrocline satureoides) O Justiceirinho 1 www.hinarios.org 2 01 AGORA MESMO Padrinho Alfredo - Marcha Agora mesmo Estou dizendo e vou dizer Para

Leia mais

Palestra: Cambono CENTRO ESPÍRITA DE UMBANDA CABOCLA JUREMA ARIANA VARELA & RICARDO BERTONI MARÇO DE 2014

Palestra: Cambono CENTRO ESPÍRITA DE UMBANDA CABOCLA JUREMA ARIANA VARELA & RICARDO BERTONI MARÇO DE 2014 Palestra: Cambono CENTRO ESPÍRITA DE UMBANDA CABOCLA JUREMA ARIANA VARELA & RICARDO BERTONI MARÇO DE 2014 Origem e definição A palavra Cambono é originada do termo Kamdondo, Kambono, Kambundu e nada mais

Leia mais

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br

Iniciação à PNL. www.cursosbrasil.com.br. Produção. Parte 2. Jimmy L. Mello. www.brasilpnl.com.br. www.brasilpnl.com.br Serie: Cursos Profissionalizantes Brasil PNL Formação em "Programação neurolingüística" (PNL) Curso Gratuito Produção www.cursosbrasil.com.br Iniciação à PNL Parte 2 Jimmy L. Mello Distribuição gratuita

Leia mais

Conheça outras Gincanas Bíblicas para Jovens www.gincabiblica.com.br www.ideiasjovemcristao.com.br

Conheça outras Gincanas Bíblicas para Jovens www.gincabiblica.com.br www.ideiasjovemcristao.com.br COMO ORGANIZAR A GINCANA BÍBLICA CAÇADA AO TESOURO PARA JOVENS E ADOLESCENTES de Maneira Criativa e Divertida www.ideiasparajovens.com.br Olá Líder de Jovens. Introdução Além de uma vida de oração, consagração

Leia mais

É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR

É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR É PROIBIDO O USO COMERCIAL DESSA OBRA SEM A AUTORIZAÇÃO DO AUTOR Introdução: Aqui nesse pequeno e-book nós vamos relacionar cinco super dicas que vão deixar você bem mais perto de realizar o seu sonho

Leia mais

PODEMOS VENCER A BATALHA ESPIRITUAL

PODEMOS VENCER A BATALHA ESPIRITUAL 1 PODEMOS VENCER A BATALHA ESPIRITUAL Zc 1 18 Tive outra visão e vi quatro chifres de boi. 19 Perguntei ao anjo que falava comigo: Que querem dizer estes chifres? Ele respondeu: Eles representam as nações

Leia mais

Tipos de cristãos que amadurecem

Tipos de cristãos que amadurecem Tipos de cristãos que amadurecem TEXTO BÍBLICO BÁSICO Romanos 12.1-5 1 Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que

Leia mais

HINÁRIO Transformação

HINÁRIO Transformação HINÁRIO Transformação Tema 2012: Flora Brasileira Pau-de-rosas (Physocalymma scaberrimum) www.hinarios.org Apolo 2 1 ORAÇÃO DA TRANSFORMAÇÃO Oh! Meu pai, livrai-me da autocomiseração e da preguiça. Dême

Leia mais

Zumbi dos Palmares Vida do líder negro Zumbi dos Palmares, os quilombos, resistência negra no Brasil Colonial, escravidão, cultura africana

Zumbi dos Palmares Vida do líder negro Zumbi dos Palmares, os quilombos, resistência negra no Brasil Colonial, escravidão, cultura africana DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro no Brasil e é dedicado à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por coincidir

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 03

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 03 ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 03 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA 1. TEMA: A Prece finalidades. 2. OBJETIVO: As crianças deverão

Leia mais

Sistema Calisto. www.coisinhaverde.com. Manual Versão 2.0. Que rolem os dados!!!

Sistema Calisto. www.coisinhaverde.com. Manual Versão 2.0. Que rolem os dados!!! Sistema Calisto Manual Versão 2.0 Autor: Tiago Junges (coisinhaverde@gmail.com) Edição: Tiago Junges (coisinhaverde@gmail.com) Ilustração Capa: Bruno H. Junges. Ilustração Interna: Bruno H. Junges. Agradecimentos:

Leia mais

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães

6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Disponível no site Esoterikha.com: http://bit.ly/dinamicasdiadasmaes 6 Dinâmicas de Grupo para o Dia das Mães Apresentamos uma seleção com 6 dinâmicas de grupo para o Dia das Mães, são atividades que podem

Leia mais

Classe de Armadura. Destreza +0. Raça +0 Magia +0 Outro +0. Armadura +4 Escudo +0 10 + Jogada de. Proteção

Classe de Armadura. Destreza +0. Raça +0 Magia +0 Outro +0. Armadura +4 Escudo +0 10 + Jogada de. Proteção Galduk ANÃO/GUERREIRO/ORDEIRO/NÍVEL 5 O melhor da vida é um machado na mão e um orc morto no chão! FOR Força Ajuste de Ataque Ajuste de Dano Carga Permitida Arrombar Portas Entortar Barras e Erguer Portões

Leia mais

LEITURA BÍBLICA A BÍBLIA LER

LEITURA BÍBLICA A BÍBLIA LER LEITURA BÍBLICA A BÍBLIA LER INTRODUÇÃO: Qualquer que seja meu objetivo, ler é a atividade básica do aprendizado. Alguém já disse: Quem sabe ler, pode aprender qualquer coisa. Se quisermos estudar a Bíblia,

Leia mais

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE?

2015 O ANO DE COLHER MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? MAIO - 1 COMO SERÁ A CIDADE? Texto: Apocalipse 21:1-2 Então vi um novo céu e uma nova terra, pois o primeiro céu e a primeira terra tinham passado; e o mar já não existia. Vi a cidade santa, a nova Jerusalém,

Leia mais

AUTO DE NATAL OUTRO NATAL

AUTO DE NATAL OUTRO NATAL AUTO DE NATAL OUTRO NATAL Escrito em conjunto com Cristina Papa para montagem pelo curso Técnico Ator 2007/2008 do SENAC Araraquara-SP, sob supervisão do professor Carlos Fonseca. PERSONAGENS: CORO / NARRADORES

Leia mais

Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP. Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP)

Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP. Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP) Ex-escravos lembram rotina em fazenda nazista no interior de SP Gibby Zobel BBC World Service, Campina do Monte Alegre (SP) Em uma fazenda no interior de São Paulo, 160 km a oeste da capital, um time de

Leia mais

C U L T. A arte. e os orixás 1. CULTURA Abdias Nascimento* 80 DEMOCRACIA VIVA Nº 34 FOTO: MARCUS VINI

C U L T. A arte. e os orixás 1. CULTURA Abdias Nascimento* 80 DEMOCRACIA VIVA Nº 34 FOTO: MARCUS VINI C U L T CULTURA Abdias Nascimento* A arte e os orixás 1 FOTO: MARCUS VINI 80 DEMOCRACIA VIVA Nº 34 U R A Minha pintura requer como básico o universo conceitual afro-brasileiro, a diferença cultural do

Leia mais

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus

A Identidade da Igreja do Senhor Jesus A Identidade da Igreja do Senhor Jesus Atos 20:19-27 (Ap. Paulo) Fiz o meu trabalho como Servo do Senhor, com toda a humildade e com lágrimas. E isso apesar dos tempos difíceis que tive, por causa dos

Leia mais

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA

TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA TRANSCRIÇÃO SAMBA DE QUADRA letreiro 1: Sem o modernismo dos tempos atuais, o samba sertanejo era uma espécie de baile rústico, que ia noite à dentro até o raiar do dia, com seus matutos dançando e entoando

Leia mais

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO HINÁRIO NOVA DIMENSÃO Tema 2012: Flora Brasileira Rabo de Galo (Worsleya rayneri) Padrinho Alfredo Alfredo Gregório de Melo 1 www.hinarios.org 2 01 BRILHANTES PEDRAS FINAS Marcha - Valsa Ao pai eterno

Leia mais

Capitanias Hereditárias Governo Geral Economia Colonial Escravidão

Capitanias Hereditárias Governo Geral Economia Colonial Escravidão Capitanias Hereditárias Governo Geral Economia Colonial Escravidão As Capitanias Hereditárias Grandes faixas de terra doadas pelo rei à nobreza e pessoas de confiança. Os Capitães Donatários eram os homens

Leia mais

As Escrituras n 02 - A Antiga Aliança Teologia Bíblica do Pentateuco

As Escrituras n 02 - A Antiga Aliança Teologia Bíblica do Pentateuco Recomendável a leitura do Guia do Professor da série As Escrituras - AT, que traz informações gerais sobre toda a série, disponível pela internet no link www.cbn.org.br/escriturasat/suplementogeral.pdf

Leia mais

Nono Trabalho: A Tomada do Cinturão de Hipólita

Nono Trabalho: A Tomada do Cinturão de Hipólita Simbologia Oculta Os 12 Trabalhos de Hércules Nono Trabalho: A Tomada do Cinturão de Hipólita A Coragem de Ser Autêntico O Cinturão de Hipólita: A Coragem de Ser Autêntico A missão do herói era conseguir

Leia mais

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS)

YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA 01 MÃE DÁGUÁ RAIMHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR MÃE DÁGUA SEU CANTO É BONITO QUANDO FAZ LUAR..(.BIS) YEMANJA, YEMANJA...(BIS) RAINHA DAS ONDAS SEREIA DO MAR...BIS É BONITO O CANTO DE YEMANJA SEMPRE

Leia mais

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril

DATAS COMEMORATIVAS. CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril CHEGADA DOS PORTUGUESES AO BRASIL 22 de abril Descobrimento do Brasil. Pintura de Aurélio de Figueiredo. Em 1500, há mais de 500 anos, Pedro Álvares Cabral e cerca de 1.500 outros portugueses chegaram

Leia mais

Oficina de Roteiro - Onda Cidadã

Oficina de Roteiro - Onda Cidadã Oficina de Roteiro - Onda Cidadã ---Pesquisa Todo vídeo necessita de pesquisa para ser produzido. Isto ajuda a organizar as ideias e facilita a produção. Faça a sua própria pesquisa (...) você deve fazer

Leia mais

CINCO SEMANAS EM UM BALÃO. Inspirado na Obra de Júlio Verne

CINCO SEMANAS EM UM BALÃO. Inspirado na Obra de Júlio Verne CINCO SEMANAS EM UM BALÃO Inspirado na Obra de Júlio Verne Um Visionário JÚLIO VERNE, um dos mais fantásticos escritores de aventuras de todos os tempos, conhecido como o pai da ficção científica, antecipou

Leia mais

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade.

A Palavra de Deus. - É na Palavra de Deus que o homem encontra o conhecimento a respeito da Vida, de onde viemos e onde vamos viver a eternidade. A Palavra de Deus 2 Timóteo 3:16-17 Pois toda a Escritura Sagrada é inspirada por Deus e é útil para ensinar a verdade, condenar o erro, corrigir as faltas e ensinar a maneira certa de viver. 17 E isso

Leia mais

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita!

Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Esta nova sequência tem uma novidade: ela é inédita! Hum, essa não é uma novidade. As outras também eram de certa forma inéditas, uma vez que o layout era baseado na estrutura dos Gurus, mas vamos lá,

Leia mais

101 PERGUNTAS QUE RESOLVEM QUALQUER PROBLEMA

101 PERGUNTAS QUE RESOLVEM QUALQUER PROBLEMA Tomada de Decisão 101 PERGUNTAS QUE RESOLVEM QUALQUER PROBLEMA Para vencer em seu trabalho pare de procurar respostas e passe a fazer as perguntas certas. Maurício Góis Você quer vencer mais rapidamente

Leia mais

Pra que serve tudo isso?

Pra que serve tudo isso? Capítulo 1 Pra que serve tudo isso? Parabéns! Você tem em mãos a base para o início de um bom planejamento financeiro. O conhecimento para começar a ver o dinheiro de outro ponto de vista, que nunca foi

Leia mais

Minha lista de sonhos

Minha lista de sonhos Licença No: # 122314/LS Fone: +55-11 5539-4719 E mail: vagner@programavirandoojogo.com.br Web: www.programavirandoojogo.com.br 2015 Minha lista de sonhos Com visão 2025 PREPARADO POR VAGNER MOLINA Rua

Leia mais

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões

8 Passos para o Recrutamento Eficaz. Por Tiago Simões 8 Passos para o Recrutamento Eficaz Por Tiago Simões Uma das coisas que aprendi na indústria de marketing de rede é que se você não tem um sistema de trabalho que comprovadamente funcione, muito provavelmente

Leia mais

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ. F159u

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ. F159u CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ F159u Falasco, Alexandre Cesar Umbanda de barracão / Alexandre Cesar Falasco ; coordenação Diamantino Fernandes Trindade.

Leia mais

Vivas à Liberdade A saga heróica da insurreição em Viana Coleção Negro Cosme

Vivas à Liberdade A saga heróica da insurreição em Viana Coleção Negro Cosme 1 Vivas à Liberdade - a saga heróica da insurreição em Viana Vivas à Liberdade A saga heróica da insurreição em Viana Coleção Negro Cosme São Luís/Maranhão 2ª Edição dezembro de 1998 2 Vivas à Liberdade

Leia mais

A idéia de Diana é criar um mundo perfeito, feito pelo que há de melhor em todas as raças. Por isso, as mulheres mais belas são respeitas na

A idéia de Diana é criar um mundo perfeito, feito pelo que há de melhor em todas as raças. Por isso, as mulheres mais belas são respeitas na As Amazonas As amazonas têm um sistema de vida bastante peculiar. Em primeiro lugar, todas são mulheres, grande parte bonitas, e todas devotas da deusa Diana. Vivem em pequenas cidades dentro de florestas,

Leia mais

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806.

De volta para casa. Game Design Document. Versão: 2.0. Alessandra RA 1385789. Aline RA 1382286. Allan RA 1385006. Fabio RA 1385806. De volta para casa Game Design Document Versão: 2.0 Professor Orientador: Esp. Marcelo Henrique dos Santos Autores: Alessandra RA 1385789 Aline RA 1382286 Allan RA 1385006 Fabio RA 1385806 Iris RA 1383599

Leia mais

América Portuguesa. A metrópole percebe que não está funcionando e decide mudar algumas coisas.

América Portuguesa. A metrópole percebe que não está funcionando e decide mudar algumas coisas. América Portuguesa Aspecto político/formas de governo Capitanias hereditárias É um sistema descentralizado. A metrópole quer gastar o mínimo possível com a exploração, por isso dão a nobres a serviço do

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ESCOLA DE FORMAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL - EFETI PROJETO SEMESTRAL. EMEF Prof.ª Ignêz Sagula Fossá

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS ESCOLA DE FORMAÇÃO EM TEMPO INTEGRAL - EFETI PROJETO SEMESTRAL. EMEF Prof.ª Ignêz Sagula Fossá EMEF Prof.ª Ignêz Sagula Fossá NOME DO PROFESSOR: Andréia Roque Vizinho Gonçalves EIXO : M.E.L. ATELIÊ: Brincadeiras de Rua SEMESTRE: Primeiro ANO: 2013 Tema do Projeto: Brincadeiras de Rua Nome do Projeto:

Leia mais

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11)

Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Caminho, verdade e vida: Definições de Jesus; Marcas em seus discípulos (Jo.14:1-11) Mensagem 1 A metáfora do Caminho Introdução: A impressão que tenho é que Jesus escreveu isto para os nossos dias. Embora

Leia mais

OS ORIXÁS. Na aurora de sua civilização, o povo africano mais tarde conhecido pelo nome de iorubá,

OS ORIXÁS. Na aurora de sua civilização, o povo africano mais tarde conhecido pelo nome de iorubá, OS ORIXÁS UM POUCO DE HISTÓRIA: Na aurora de sua civilização, o povo africano mais tarde conhecido pelo nome de iorubá, chamado de nagô no Brasil e lucumi em Cuba, acreditava que forças sobrenaturais impessoais,

Leia mais

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets

Escrito por. Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método GuinorBets s O 6 s o i cíp Prin Bá s o sic o d o ét M o D r o n s i t u e G B Escrito por Guilherme guinor Cunha Ex-tenista profissional, campeão mundial de poker online FTOPS #35 e criador do método Índice Quem

Leia mais

Mitos gregos. Prof. Ms. Fábio Medeiros

Mitos gregos. Prof. Ms. Fábio Medeiros Mitos gregos Prof. Ms. Fábio Medeiros Prometeu e Pandora O crime de Prometeu e sua punição com o envio à terra de Pandora, a primeira mulher e maior infortúnio para os homens que trabalham. Prometeu e

Leia mais

Lição 1 Como Amar os Inimigos

Lição 1 Como Amar os Inimigos Lição 1 Como Amar os Inimigos A. Como seus pais resolviam as brigas entres você e seus irmãos? B. Em sua opinião qual a diferença entre amar o inimigo e ser amigo do inimigo? PROPÓSITO: Aprender como e

Leia mais

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI

Bíblia para crianças. apresenta O SÁBIO REI Bíblia para crianças apresenta O SÁBIO REI SALOMÃO Escrito por: Edward Hughes Ilustradopor:Lazarus Adaptado por: Ruth Klassen O texto bíblico desta história é extraído ou adaptado da Bíblia na Linguagem

Leia mais

FRATERNIDADE TABAJARA

FRATERNIDADE TABAJARA 1. Hino Oficial da Linha de Ogum: Vamos saravá Ogum no Terreiro! bis Ogum de noite e no dia inteiro! bis Ogum quando chega lá de Aruanda! bis Vem de Humaitá, Ogum! Já venceu demanda! bis Ogum Naruê, Ogum,

Leia mais

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 07 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA

ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 07 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) IDADES: 09/10 PLANO DE AULA ALIANÇA MUNICIPAL ESPÍRITA DE JUIZ DE FORA (AME-JF) AULA Nº 07 Departamento de Evangelização da Criança (DEC) II CICLO B IDADES: 09/10 1. TEMA: Pai Nosso - A Oração Dominical. PLANO DE AULA 2. OBJETIVO:

Leia mais

NEGROS EM SOBRAL NO SÉCULO XIX (1880-1884): UM ESTUDO SOB A ÓTICA DA HISTÓRIA E DO DIREITO

NEGROS EM SOBRAL NO SÉCULO XIX (1880-1884): UM ESTUDO SOB A ÓTICA DA HISTÓRIA E DO DIREITO NEGROS EM SOBRAL NO SÉCULO XIX (1880-1884): UM ESTUDO SOB A ÓTICA DA HISTÓRIA E DO DIREITO Sabrina Nascimento de Carvalho, Universidade Estadual Vale do Acaraú - UVA, sabrinaerarisson@hotmail.com Rárisson

Leia mais

Superando Seus Limites

Superando Seus Limites Superando Seus Limites Como Explorar seu Potencial para ter mais Resultados Minicurso Parte VI A fonte do sucesso ou fracasso: Valores e Crenças (continuação) Página 2 de 16 PARTE 5.2 Crenças e regras!

Leia mais

Lição 7 UM TEMPO A SÓS COM DEUS

Lição 7 UM TEMPO A SÓS COM DEUS Lição 7 UM TEMPO A SÓS COM DEUS Para que haja intimidade é preciso haver relacionamento. Se você deseja conhecer mais de Deus e ter intimidade com Ele, então você precisa se relacionar mais tempo com Ele.

Leia mais

A Vida do Rei Asa - Bisneto de Salomão

A Vida do Rei Asa - Bisneto de Salomão A Vida do Rei Asa - Bisneto de Salomão 1 Reis 15:9-15 No ano vinte do reinado de Jeroboão em Israel, Asa se tornou rei de Judá 10 e governou quarenta e um anos em Jerusalém. A sua avó foi Maacá, filha

Leia mais

1 A s L e i s d o U n i v e r s o R i c a r d o S a n t o s

1 A s L e i s d o U n i v e r s o R i c a r d o S a n t o s 1 A s L e i s d o U n i v e r s o R i c a r d o S a n t o s As Leis do Universo e Seus Princípios Ninguém esta destinado a viver uma vida infeliz consumida em medo em preocupação, sofrendo com doenças

Leia mais

Os 25 segredos da luta espiritual que Jesus revelou a Santa Faustina

Os 25 segredos da luta espiritual que Jesus revelou a Santa Faustina Os 25 segredos da luta espiritual que Jesus revelou a Santa Faustina Como proteger-se dos ataques do demônio Em Cracóvia, no dia 2 de junho de 1938, o Senhor Jesus ditou a uma jovem Irmã da Misericórdia

Leia mais

GRUPO IV 2 o BIMESTRE PROVA A

GRUPO IV 2 o BIMESTRE PROVA A A GERAÇÃO DO CONHECIMENTO Transformando conhecimentos em valores www.geracaococ.com.br Unidade Portugal Série: 6 o ano (5 a série) Período: MANHÃ Data: 12/5/2010 PROVA GRUPO GRUPO IV 2 o BIMESTRE PROVA

Leia mais

Curso de Umbanda EWÁ

Curso de Umbanda EWÁ Curso de Umbanda EWÁ Também conhecida como Ìyá Wa. Assim como Iemanjá e Oxum, também é uma divindade feminina das águas e, às vezes, associada à fecundidade. É reverenciada como a dona do mundo e dona

Leia mais

A jornada do herói. A Jornada do Herói

A jornada do herói. A Jornada do Herói A Jornada do Herói Artigo de Albert Paul Dahoui Joseph Campbell lançou um livro chamado O herói de mil faces. A primeira publicação foi em 1949, sendo o resultado de um longo e minucioso trabalho que Campbell

Leia mais

Mais do que Vencedores ou Mais do que Vencidos. Missionário Pastor Danny Hawkins

Mais do que Vencedores ou Mais do que Vencidos. Missionário Pastor Danny Hawkins Mais do que Vencedores ou Mais do que Vencidos. Missionário Pastor Danny Hawkins Mas, em todas estas coisas somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Romanos 8:37 Todos os dias nós temos

Leia mais

Chants de capoeira. page 1 Quem vem la, sou eu Canarinho da Alemanha Luanda ê Pomba avuô

Chants de capoeira. page 1 Quem vem la, sou eu Canarinho da Alemanha Luanda ê Pomba avuô Chants de capoeira page 1 Quem vem la, sou eu Canarinho da Alemanha Luanda ê page 2 São Bento me chama Angola ê, ê ê Dá no nêgo page 3 Dona Maria como vai você u Meu berimbau, instrumento genial Ligeiro,

Leia mais

LUTAS, CAPOEIRA E PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA

LUTAS, CAPOEIRA E PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA LUTAS, CAPOEIRA E PRÁTICAS CORPORAIS DE AVENTURA LUTAS CONCEITO... Práticas corporais com importância histórica e social. Objetivo: oposição entre indivíduos. Foco: corpo da outra pessoa, a partir de ações

Leia mais

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO

Consagração do Aposento. Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Oração Pai Nosso Ave Maria Chave Harmonia Hinos da ORAÇÃO Consagração do Aposento Hinos de DESPACHO Hinos de CONCENTRAÇÃO Hinário CRUZEIRINHO Mestre Irineu Hinos de ENCERRAMENTO Pai Nosso - Ave Maria Prece

Leia mais

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA

LENDA DA COBRA GRANDE. Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA LENDA DA COBRA GRANDE Um roteiro de IVI SIBELI ROCHA DE BARROS DAIANE MONTEIRO POLIANA AGUIAR FERREIRA MARIA LUZIA RODRIGUES DA SILVA CRUZEIRO DO SUL, ACRE, 30 DE ABRIL DE 2012. OUTLINE Cena 1 Externa;

Leia mais

CADERNO DE ATIVIDADES. História

CADERNO DE ATIVIDADES. História COLÉGIO ARNALDO 2015 CADERNO DE ATIVIDADES História Aluno (a): 4º ano: Turma: Professor (a): Valor: 20 pontos Conteúdo de Recuperação O que é História. Identificar a História como ciência. Reconhecer que

Leia mais

Uma palavra da velha guarda, com novo significado

Uma palavra da velha guarda, com novo significado Um Espaço Chamado Castidade 1 Uma palavra da velha guarda, com novo significado Se eu pedisse a você uma definição de castidade, posso até apostar que você associaria com esperar até o casamento para fazer

Leia mais

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan

João Paulo I O NORDESTE COLONIAL. Professor Felipe Klovan João Paulo I O NORDESTE COLONIAL Professor Felipe Klovan A ECONOMIA AÇUCAREIRA Prof. Felipe Klovan Portugal já possuía experiência no plantio da cana-de-açúcar nas Ilhas Atlânticas. Portugal possuía banqueiros

Leia mais

A Praga do Poço do Abismo

A Praga do Poço do Abismo A Praga do Poço do Abismo Apocalipse 9:1-21 O quinto anjo tocou a trombeta, e vi uma estrela caída do céu na terra. E foi-lhe dada a chave do poço do abismo. Ela abriu o poço do abismo, e subiu fumaça

Leia mais

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um.

coleção Conversas #10 - junho 2014 - Respostas que podem estar sendo feitas para algumas perguntas Garoto de Programa por um. coleção Conversas #10 - junho 2014 - Eu sou Estou garoto num de programa. caminho errado? Respostas para algumas perguntas que podem estar sendo feitas Garoto de Programa por um. A Coleção CONVERSAS da

Leia mais

SABEDORIA E MAGIA DOS CELTAS PRINCÍPIOS DO DRUIDISMO

SABEDORIA E MAGIA DOS CELTAS PRINCÍPIOS DO DRUIDISMO SABEDORIA E MAGIA DOS CELTAS PRINCÍPIOS DO DRUIDISMO SABEDORIA E MAGIA DOS CELTAS PRINCÍPIOS DO DRUIDISMO ANA ELIZABETH CAVALCANTI DA COSTA 3 ÍNDICE Introdução... 13 1ª Parte - O Universo Mágico Os Ciclos

Leia mais

Maria da Conceição Trindade Filha concatrindade@hotmail.com

Maria da Conceição Trindade Filha concatrindade@hotmail.com Vencendo as batalhas do dia-a-dia Primeira Edição Junho de 2009 Revisão: Mágda Aquino Correção gramatical: Professora Verginia Gomes Diagramação: Marcos de Souza Borges Capa: Eurípedes Mendes Todos os

Leia mais

Tipo de atividade: Passeio/visita e redação. Objetivo: Conhecer alguns centros e templos religiosos existentes no bairro/cidade e desenvolver

Tipo de atividade: Passeio/visita e redação. Objetivo: Conhecer alguns centros e templos religiosos existentes no bairro/cidade e desenvolver A série Sagrado é composta por programas que, através de um recorte históricocultural, destacam diferentes pontos de vista das tradições religiosas. Dez representantes religiosos respondem aos questionamentos

Leia mais

PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:27-30

PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:27-30 PREGAÇÃO DO DIA 30 DE NOVEMBRO DE 2013 TEMA : A LUTA PELA FÉ PASSAGEM BASE: FILIPENSES 1:2730 FILIPENSES 1:2730 Somente deveis portarvos dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, quer vá e vos

Leia mais

JOGO DA VIDA DICA AOS ADULTOS: LEIA AS INSTRUÇÕES A SEGUIR COM ATENÇÃO E AO MESMO TEMPO VÁ JOGANDO COM A CRIANÇA

JOGO DA VIDA DICA AOS ADULTOS: LEIA AS INSTRUÇÕES A SEGUIR COM ATENÇÃO E AO MESMO TEMPO VÁ JOGANDO COM A CRIANÇA JOGO DA VIDA DICA AOS ADULTOS: LEIA AS INSTRUÇÕES A SEGUIR COM ATENÇÃO E AO MESMO TEMPO VÁ JOGANDO COM A CRIANÇA A PARTIR DE 8 ANOS PARA 2 A 8 JOGADORES Contém: - 01 tabuleiro - 8 carrinhos - 32 pinos

Leia mais