CUIDAR DA NATUREZA RESPEITANDO OS ORIXÁS E ENTIDADES

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CUIDAR DA NATUREZA RESPEITANDO OS ORIXÁS E ENTIDADES"

Transcrição

1 Ambiente em Ação CUIDAR DA NATUREZA RESPEITANDO OS ORIXÁS E ENTIDADES Orientações para práticas culturais/religiosas em unidades de conservação e áreas naturais protegidas por lei.

2 Bem vindo(a)! componente ELOS DA DIVERSIDADE do OPrograma Ambiente em Ação foi criado pela Superintendência de Educação Ambiental da Secretária de Estado do Ambiente, em parceria com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro, com o objetivo de for talecer o diálogo entre os saberes religiosos e o conhecimento científico que, por caminhos e olhares diferentes, cuidam e protegem a natureza. Como fruto desse processo coletivo, estão sendo desenvolvidas políticas públicas que respeitem e garantam a diversidade da vida e das culturas em unidades de conservação. Entre outras ações realizadas, está essa cartilha que busca contribuir para o conhecimento sobre o direito que temos de utilizar os espaços públicos para praticarmos nossos rituais e acerca da necessidade de preservarmos os nossos Espaços Sagrados, como rios, matas, mares, cachoeiras e encruzilhadas. Não temos, no entanto, o objetivo de intervir na maneira como cada pessoa cultua ou homenageia seus Orixás, Caboclos, Preto-Velhos, Beijadas e Exus, mas de auxiliar na conduta diante da natureza e estimular cada praticante a se mobilizar para protegê-la e para conquistar o direito de realizar suas práticas religiosas em espaços preservados pelo Estado brasileiro. Boa leitura! Saravá!

3 NOSSAS MATAS SÃO SAGRADAS Vivemos na Mata Atlântica, nome dado a este conjunto belíssimo de florestas, rios, animais, vegetais e rochas que formam a paisagem de nosso Estado e de onde tiramos tudo o que precisamos para sobreviver. Fruto de uma história de 500 anos de ocupação, pouco restou da f loresta. E para produzirmos o que precisamos para nosso sustento e para realizarmos nossos rituais é preciso saber cuidar da natureza. Nas folhas das matas está a cura para vários tipos de doenças. Sem as matas protegendo os nossos rios, as águas, que também são sagradas e permitem a vida, ficam ameaçadas e podem acabar. As águas e as folhas estão presentes em muitos ritos da Umbanda. A água é criação e representa limpeza, pureza, nutrição e cura, transparência e força. As folhas são elementos de purificação, energização e cura. Portanto, precisamos sempre proteger as águas e florestas, para que não ofendamos Orixás e entidades. Destruir a natureza é destruir a vida. E não há sagrado sem vida! SOBRE A GARANTIA DOS NOSSOS DIREITOS Temos o direito de realizar nossas práticas na natureza. Cabe ao poder público garantir nossos direitos e criar espaços com políticas públicas que assegurem locais limpos, acessíveis, preservados e protegidos. A lib erdade relig ios a e s t á na Constituição Federal, que em seu art. 5o, inciso VI, diz: é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, proteção aos locais de culto e suas liturgias.

4

5 E o uso do fogo? Outro elemento importante nas nossas práticas é o fogo, contudo deve-se usá-lo com muito cuidado. Ao acender uma vela é preciso ter certeza de que ela está cumprindo seu papel de nos conectar ao nosso Santo ou Exu, e não colocando em risco as nossas árvores e matas, trazendo com isso mais tristeza do que alegria para essas entidades. Por isso, sugerimos que: Antes de depositar sua oferenda na natureza, acenda as velas no terreiro, se for necessário acender a vela próximo ao local da oferenda, só poderá ocorrer em locais demarcados para esse uso (velários). A SIMPLICIDADE NAS OFERENDAS E A INTEGRAÇÃO À NATUREZA Ao presentear as ENTIDADES e os ORIXÁS, lembre que eles são adeptos da simplicidade, comem no chão e que o axé está presente nos alimentos e objetos ofertados. O luxo e o desperdício não combinam com a tradição afro-brasileira.

6 Agradeço a pai oxalá a oportunidade de ter conhecido as matas dos Caboclos, os rios de mamãe Oxum, o mar de mamãe Iemanjá e as pedreiras de pai Xangô. Espero poder dar esta oportunidade aos meus netos, bisnetos e tataranetos. (Pai Luiz - Associação Espírita Casa Pai Joaquim da Angola e Vovó Cambina) AUTORES Aureanice de M. Corrêa (UERJ, organizadora); Carlos Frederico B. Loureiro (UFRJ, organizador); Bianca S. Pires (SEA/RJ, organizadora); Maria das Graças de O. Nascimento (Movimento Inter-Religioso MIR); Luiz Carlos Coelho Sá Pai Luiz (Associação Espírita Casa Pai Joaquim da Angola e Vovó Cambina); Cristina Carneiro (Ekedi da Associação Espírita Casa Pai Joaquim da Angola e Vovó Cambina); Maria de Fátima da Rocha Damas - Mãe Fátima Damas (Congregação Espírita de Umbanda do Brasil - CEUB).

Cultura Afro-Indígena Brasileira. Prof. Ms. Celso Ramos Figueiredo Filho

Cultura Afro-Indígena Brasileira. Prof. Ms. Celso Ramos Figueiredo Filho Cultura Afro-Indígena Brasileira Prof. Ms. Celso Ramos Figueiredo Filho Religiões Afro-Brasileiras Introdução - Escravidão miscigenação e sincretismo (Angola, Moçambique, Congo) - 3 a 5 milhões de africanos

Leia mais

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ. F159u

CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ. F159u CIP-BRASIL. CATALOGAÇÃO NA PUBLICAÇÃO SINDICATO NACIONAL DOS EDITORES DE LIVROS, RJ F159u Falasco, Alexandre Cesar Umbanda de barracão / Alexandre Cesar Falasco ; coordenação Diamantino Fernandes Trindade.

Leia mais

ABERTURA. Hino da Umbanda

ABERTURA. Hino da Umbanda ABERTURA Hino da Umbanda Refletiu a Luz Divina Com todo seu esplendor Vem do reino de Oxalá Onde há paz e amor Luz que refletiu na terra Luz que refletiu no mar Luz que veio de Aruanda Para tudo iluminar

Leia mais

Religiões Afro-Brasileiras

Religiões Afro-Brasileiras Religiões Afro-Brasileiras Apresentação Em continuidade ao Estudo Multidisciplinar Baía de Todos os Santos (Projeto BTS), estão sendo realizadas investigações com foco nas baías da Bahia, com envolvimento

Leia mais

IANSÃ PONTOS DE LINHA. 1. Oh, Iansã menina é do cabelo loiro Sua espada é de prata Sua coroa é de ouro

IANSÃ PONTOS DE LINHA. 1. Oh, Iansã menina é do cabelo loiro Sua espada é de prata Sua coroa é de ouro IANSÃ PONTOS DE LINHA 1. Oh, Iansã menina é do cabelo loiro Sua espada é de prata Sua coroa é de ouro 2. Iansã mãe virgem Do cabelo louro Ela desceu do céu Num cordel de ouro 3. Ventou nas matas Ventou

Leia mais

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792

ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 28 ÀGORA, Porto Alegre, Ano 3, jan/jun.2012. ISSN 2175-3792 FORMAÇÃO DE PROFESSORES A PARTIR DA LEI 10.639/03: UMA EXPERIÊNCIA NO PROJETO DE EDUCAÇÃO ANTIRRACISTA NO COTIDIANO ESCOLAR, DESENVOLVIDO PELA

Leia mais

Sociedade Espiritualista Mata Virgem. Curso de Umbanda AS SETE LINHAS

Sociedade Espiritualista Mata Virgem. Curso de Umbanda AS SETE LINHAS Sociedade Espiritualista Mata Virgem Curso de Umbanda AS SETE LINHAS Para entender um pouco mais a Umbanda devemos conhecer as linhas ou vibrações. Uma linha ou vibração, eqüivale a um grande exército

Leia mais

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis)

01- NA CACHOEIRA. Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) 01- NA CACHOEIRA Eu vi Mamãe Oxum na Cachoeira, Sentada na beira do rio! (bis) Colhendo lírio, lírio ê... Colhendo lírio, lírio a... Colhendo lírios, P'ra enfeitar nosso congá. (bis) 02- BRADO DE MAMÃE

Leia mais

AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DA UMBANDA NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA RS¹. NASCIMENTO, Taiane Flores do²; SACCOL, Paloma Tavares³; BEZZI, Meri Lourdes 4

AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DA UMBANDA NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA RS¹. NASCIMENTO, Taiane Flores do²; SACCOL, Paloma Tavares³; BEZZI, Meri Lourdes 4 AS MANIFESTAÇÕES CULTURAIS DA UMBANDA NO MUNICÍPIO DE SANTA MARIA RS¹ NASCIMENTO, Taiane Flores do²; SACCOL, Paloma Tavares³; BEZZI, Meri Lourdes 4 1 Trabalho de Pesquisa NERA/CCNE/UFSM 2 Acadêmica do

Leia mais

Centro Espírita Cabana de Oxóssi. Regimento Interno

Centro Espírita Cabana de Oxóssi. Regimento Interno Regimento Interno 1 Objetivos: O presente regimento interno dispõe sobre os objetivos de Organizar e orientar a conduta dos freqüentadores e trabalhadores, do Centro Espírita Cabana de Oxóssi (CECO). Deve

Leia mais

Preto-Velho, Caboclo, Orixás, Exus e Pomba-Giras

Preto-Velho, Caboclo, Orixás, Exus e Pomba-Giras Preto-Velho, Caboclo, Orixás, Exus e Pomba-Giras Preto-velho é o espírito de um escravo de origem africana, que procura repartir com as pessoas encarnadas na Terra a sua sabedoria, a sua experiência de

Leia mais

OCASIÕES ESPECIAIS. Batismo 1. Composição: Bitty/ Gilda Máximo

OCASIÕES ESPECIAIS. Batismo 1. Composição: Bitty/ Gilda Máximo OCASIÕES ESPECIAIS Amaci Composição: Leonardo Guimarães A todos que olham > A todos que estão aqui > Muita atenção, hoje é noite de Amaci >2x Filhos de fé respeitem o pano branco Babalaô preparou seu banho

Leia mais

Pequeno Histórico sobre o uso dos Banhos

Pequeno Histórico sobre o uso dos Banhos Em qualquer época, nos Centros e Terreiros de Umbanda, os banhos tem sido de grande importância na fase de iniciação espiritual; por isso, torna-se necessário o conhecimento do uso das ervas, raízes, cascas,

Leia mais

A água poderá concentrar uma vibração positiva ou negativa, dependendo do seu emprego.

A água poderá concentrar uma vibração positiva ou negativa, dependendo do seu emprego. Sua utilidade é variada. Serve para os banhos de amacis, para cozinhar, para lavar as guias, para descarregar os maus fluídos, para o batismo. Dependendo de sua procedência (mares, rios, chuvas e poços),

Leia mais

PRIMEIRA VERSÃO PRIMEIRA VERSÃO ANO II, Nº110 - AGOSTO - PORTO VELHO, 2003 VOLUME VII PINTANDO O SANTO MARTA VALÉRIA DE LIMA & NILZA MENEZES

PRIMEIRA VERSÃO PRIMEIRA VERSÃO ANO II, Nº110 - AGOSTO - PORTO VELHO, 2003 VOLUME VII PINTANDO O SANTO MARTA VALÉRIA DE LIMA & NILZA MENEZES UNIVERSIDADE FEDERAL DE RONDÔNIA (UFRO) CENTRO DE HERMENÊUTICA DO PRESENTE PRIMEIRA VERSÃO ANO II, Nº110 - AGOSTO - PORTO VELHO, 2003 VOLUME VII PRIMEIRA VERSÃO ISSN 1517-5421 lathé biosa 110 ISSN 1517-5421

Leia mais

COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAUJO NETO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO

COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAUJO NETO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO COLÉGIO ESTADUAL PEDRO ARAUJO NETO ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO General Carneiro 2010 APRESENTAÇÃO DA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO. O Ensino Religioso existiu num primeiro

Leia mais

PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO

PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO PROPOSTA CURRICULAR DA DISCIPLINA DE ENSINO RELIGIOSO Apresentação da Disciplina O Ensino Religioso busca a valorização do pluralismo e a diversidade cultural. Sendo assim ele faz parte dos patrimônios

Leia mais

Palestra: Cambono CENTRO ESPÍRITA DE UMBANDA CABOCLA JUREMA ARIANA VARELA & RICARDO BERTONI MARÇO DE 2014

Palestra: Cambono CENTRO ESPÍRITA DE UMBANDA CABOCLA JUREMA ARIANA VARELA & RICARDO BERTONI MARÇO DE 2014 Palestra: Cambono CENTRO ESPÍRITA DE UMBANDA CABOCLA JUREMA ARIANA VARELA & RICARDO BERTONI MARÇO DE 2014 Origem e definição A palavra Cambono é originada do termo Kamdondo, Kambono, Kambundu e nada mais

Leia mais

CADÊ MEU AJEUM? A COMIDA E SEUS VÁRIOS SIGNIFICADOS NOS TERREIROS DE CANDOMBLÉ DE ARACAJU

CADÊ MEU AJEUM? A COMIDA E SEUS VÁRIOS SIGNIFICADOS NOS TERREIROS DE CANDOMBLÉ DE ARACAJU CADÊ MEU AJEUM? A COMIDA E SEUS VÁRIOS SIGNIFICADOS NOS TERREIROS DE CANDOMBLÉ DE ARACAJU Janaina Couvo Teixeira Maia de Aguiar Universidade Federal da Bahia janainacouvo@gmail.com GT 04 - O Alimento como

Leia mais

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina ANO I EDIÇÃO DE AGOSTO DE 2014 Nº 01 EDITORIAL Mudança. Uma palavra que poucas pessoas gostam de ouvir e muito menos de realizar. Por que nós

Leia mais

Curso de Umbanda BANHOS

Curso de Umbanda BANHOS Curso de Umbanda BANHOS Em qualquer época, nos Centros e Terreiros de Umbanda, os banhos tem sido de grande importância na fase de iniciação espiritual; por isso, torna-se necessário o conhecimento do

Leia mais

SABERES COMPARTILHADOS ENTRE HISTÓRIA E ENSINO RELIGIOSO: uma experiência que deu certo

SABERES COMPARTILHADOS ENTRE HISTÓRIA E ENSINO RELIGIOSO: uma experiência que deu certo SABERES COMPARTILHADOS ENTRE HISTÓRIA E ENSINO RELIGIOSO: uma experiência que deu certo Talita Bender Teixeira 1 Resumo: Este artigo tem por objetivo relatar uma experiência que deu certo, fruto dos saberes

Leia mais

Curitiba no terreiro umbanda: Os olhos que não querem ver

Curitiba no terreiro umbanda: Os olhos que não querem ver Curitiba no terreiro umbanda: Os olhos que não querem ver Edvanio da Silva Pinheiro * RESUMO O presente trabalho tem como finalidade desvendar o mito e o preconceito vigente na sociedade curitibana a respeito

Leia mais

Tenda de Umbanda Caboclo Ubirajara e Vovó Tereza PONTOS CANTADOS DE YORI COSME E DAMIÃO

Tenda de Umbanda Caboclo Ubirajara e Vovó Tereza PONTOS CANTADOS DE YORI COSME E DAMIÃO PONTOS CANTADOS DE YORI COSME E DAMIÃO 2012 Saravá Cosme, Damião e Doum! Amibejá PONTOS CANTADOS DE YORI Têm festa na rua e no coração; Crianças correndo com balas na mão; Daí me sua graça e devoção; É

Leia mais

NÚCLEO DE ESTUDOS ESPIRITUAIS MATA VERDE. Desenvolvimento mediúnico maio/2014 7ªaula

NÚCLEO DE ESTUDOS ESPIRITUAIS MATA VERDE. Desenvolvimento mediúnico maio/2014 7ªaula NÚCLEO DE ESTUDOS ESPIRITUAIS MATA VERDE Desenvolvimento mediúnico maio/2014 7ªaula VENDAS ATÉ DIA 14/05/2014 Doutrina dos Sete Reinos Sagrados A doutrina dos sete reinos, seguida pelo Núcleo Mata Verde,

Leia mais

Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde: história e desafios

Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde: história e desafios Rede Nacional de Religiões Afro-Brasileiras e Saúde: história e desafios José Marmo da Silva Ogan, dentista e Coordenador da RENAFRO/Rede Nacional de Religiões Afro- Brasileiras e Saúde Rede Nacional de

Leia mais

UMBANDA: PRÁTICA CULTURAL E RELIGIOSA AFRO-BRASILEIRA, UM PATRIMÔNIO PERMANENTE NAS RELAÇÕES HUMANAS UBERLANDENSES.

UMBANDA: PRÁTICA CULTURAL E RELIGIOSA AFRO-BRASILEIRA, UM PATRIMÔNIO PERMANENTE NAS RELAÇÕES HUMANAS UBERLANDENSES. 1 UMBANDA: PRÁTICA CULTURAL E RELIGIOSA AFRO-BRASILEIRA, UM PATRIMÔNIO PERMANENTE NAS RELAÇÕES HUMANAS UBERLANDENSES. Gláucia Domingues Silvério 1 Amanda Lourenço Silva 2 Universidade Federal de Uberlândia

Leia mais

Colégio Umbandista Luz Dourada

Colégio Umbandista Luz Dourada Conteúdo Programático do Curso Doutrina e Cultura Umbandista Esse curso é a base inicial a todos que buscam seus fundamentos e sua história. Apresentaremos nossa liturgia, nossos rituais e práticas religiosas

Leia mais

TENDA DE UMBANDA CABOCLO UBIRAJARA E VOVÓ TEREZA REGIMENTO INTERNO SUZANO 2016

TENDA DE UMBANDA CABOCLO UBIRAJARA E VOVÓ TEREZA REGIMENTO INTERNO SUZANO 2016 1 TENDA DE UMBANDA CABOCLO UBIRAJARA E VOVÓ TEREZA REGIMENTO INTERNO SUZANO 2016 2 Tenda de Umbanda Caboclo Ubirajara e Vovó Tereza Rua Antônio Rachid, 364 Jardim Carlos Cooper Suzano SP. Fundada em 02

Leia mais

CONTEÚDOS. Candomblé Umbanda Xamanismo

CONTEÚDOS. Candomblé Umbanda Xamanismo CONTEÚDOS Candomblé Umbanda Xamanismo HABILIDADES Conhecer as religiões afrodescendentes e anímicas PAUTA DO DIA Acolhida Problematização Entrevista Exibição do Vídeo Leitura de Imagem Aprofundando o tema-

Leia mais

Cambono: agente de mediação na cura mediúnica em João Pessoa/PB

Cambono: agente de mediação na cura mediúnica em João Pessoa/PB Cambono: agente de mediação na cura mediúnica em João Pessoa/PB Resultado de uma observação participante realizada no período de setembro de 2012 a fevereiro de 2013, em centro de umbanda na cidade de

Leia mais

Religião e florestas

Religião e florestas SÉRIE TÉCNICA IPEF v. 12, n. 32, p. 127-132, dez. 1998 Religião e florestas José Luiz dos Santos UNICAMP - Universidade Estadual de Campinas As religiões de âmbito nacional serão as referências nesta fala.

Leia mais

Um estudo sobre a construção da pessoa no ritual de Almas e Angola

Um estudo sobre a construção da pessoa no ritual de Almas e Angola Um estudo sobre a construção da pessoa no ritual de Almas e Angola Bianca Ferreira Oliveira Universidade Federal de Santa Catarina biancaf.oliveira@yahoo.com.br Introdução O presente trabalho consiste

Leia mais

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES Nº DE 2007 (Do Sr.Wolney Queiroz)

REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES Nº DE 2007 (Do Sr.Wolney Queiroz) REQUERIMENTO DE INFORMAÇÕES Nº DE 2007 (Do Sr.Wolney Queiroz) Solicita informações ao Sr. Ministro das Relações Exteriores Celso Amorim sobre denegação de vistos a cidadãos norte-americanos que além de

Leia mais

O LEGADO DA UMBANDA NAS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO

O LEGADO DA UMBANDA NAS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO O LEGADO DA UMBANDA NAS AULAS DE ENSINO RELIGIOSO Resumo IVOLELA, Millene FAE mivolela@gmail.com NEVES, Daniela Fernanda Prado FAE daniela.prado@bomjesus.br GILZ, Claudino FAE frclaudino@bomjesus.br Eixo

Leia mais

Curso de Umbanda OS CABOCLOS

Curso de Umbanda OS CABOCLOS Curso de Umbanda OS CABOCLOS São os nossos amados Caboclos os legítimos representantes da Umbanda, eles se dividem em diversas tribos, de diversos lugares formando aldeias, eles vem de todos os lugares

Leia mais

PROJETO IFÁ AYÁ www.projetoifaaya.transiente.org

PROJETO IFÁ AYÁ www.projetoifaaya.transiente.org PROJETO IFÁ AYÁ www.projetoifaaya.transiente.org Conversa com Maria Lúcia, Ekedi na Comunidade do Ilé Axé Yjexá Orixá Olufon, sobre compartilhamento dos saberes e educação. Sara: Tia Lúcia, pode se apresentar?

Leia mais

Ogum Guerreiro no canto da Guerreira Clara Nunes. 1

Ogum Guerreiro no canto da Guerreira Clara Nunes. 1 Ogum Guerreiro no canto da Guerreira Clara Nunes. 1 Como quem por talento, para cantar às heranças africanas a cultura brasileira, Clara Nunes (1942-1983), fez do seu canto louvação e saudação aos Orixás

Leia mais

UMA OFERENDA A YEMANJÁ: A RELIGIOSIDADE PRESENTE NA FESTA DE 1º DE JANEIRO NAS PRAIAS CARIOCAS. PALITOT, Fernanda Souto Maior (UERJ/NEPEC)

UMA OFERENDA A YEMANJÁ: A RELIGIOSIDADE PRESENTE NA FESTA DE 1º DE JANEIRO NAS PRAIAS CARIOCAS. PALITOT, Fernanda Souto Maior (UERJ/NEPEC) UMA OFERENDA A YEMANJÁ: A RELIGIOSIDADE PRESENTE NA FESTA DE 1º DE JANEIRO NAS PRAIAS CARIOCAS. PALITOT, Fernanda Souto Maior (UERJ/NEPEC) A pesquisa, em fase inicial, faz parte de um estudo maior sobre

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS

UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS A SIMBOLOGIA DA DEMANDA: UMA ANÁLISE DO LIVRO GUERRA DE ORIXÁ DE YVONNE MAGGIE ALVES VELHO Alunos:

Leia mais

Fundação Cultural Palmares

Fundação Cultural Palmares Para minha Yá, Olga do Alaketu, minha mãe, Beata de Yemanjá, meu irmão Adailton Moreira, Abdias Nascimento, Joel Rufino dos Santos e minhas filhas, Olga e Sade, fontes de minha inspiração. Agradecimentos:

Leia mais

Mensageiros da Cura (1 a 34)

Mensageiros da Cura (1 a 34) Mensageiros da Cura (1 a 34) 1 2 1 Mensageiro (Mestre,95) Te levanta, te levanta Levanta quem está sentado Para receber o Mensageiro Dentro do Jardim Dourado. Vai seguindo, vai seguindo Dentro do jardim

Leia mais

Trajetória Mãe Monica Berezutchi

Trajetória Mãe Monica Berezutchi Trajetória Mãe Monica Berezutchi Nasci em uma família católica praticante. Fui batizada, crismada. Ia à missa todo Domingo. E foi em um encontro de jovens católicos que conheci o Marcelo. Começamos a namorar

Leia mais

Nº 8 - Mar/15. PRESTA atenção RELIGIÃO BÍBLIA SAGRADA

Nº 8 - Mar/15. PRESTA atenção RELIGIÃO BÍBLIA SAGRADA SAGRADA Nº 8 - Mar/15 PRESTA atenção RELIGIÃO! BÍBLIA Apresentação Esta nova edição da Coleção Presta Atenção! vai tratar de um assunto muito importante: Religião. A fé é uma questão muito pessoal e cada

Leia mais

LIBERDADE DE CRENÇA E DE CULTO

LIBERDADE DE CRENÇA E DE CULTO 1 Legislação e orientações jurídicas sobre o exercício da liberdade religiosa, o combate à discriminação religiosa e a proteção do patrimônio cultural afro-brasileiro. Eu sou do Axé! Eu sou de Saravá!

Leia mais

HINÁRIO Transformação

HINÁRIO Transformação HINÁRIO Transformação Tema 2012: Flora Brasileira Pau-de-rosas (Physocalymma scaberrimum) www.hinarios.org Apolo 2 1 ORAÇÃO DA TRANSFORMAÇÃO Oh! Meu pai, livrai-me da autocomiseração e da preguiça. Dême

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO COORDENAÇÃO DE ENFERMAGEM PROF.: ILANA MÍRIAN

CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO COORDENAÇÃO DE ENFERMAGEM PROF.: ILANA MÍRIAN CENTRO UNIVERSITÁRIO DO MARANHÃO COORDENAÇÃO DE ENFERMAGEM PROF.: ILANA MÍRIAN Alinne Anne Ana Amélia Ataína Tajra Elsomaria Oliveira Flaviana Vilar Floriana Santos Germano Costa Letícia Sales NEOPENTECOSTALISMO

Leia mais

Caminhando em branco: fotoetnografia da festa de Yemanjá em João Pessoa, PB. Walking on White: photoethnography of Yemanjá Feast in João Pessoa, PB

Caminhando em branco: fotoetnografia da festa de Yemanjá em João Pessoa, PB. Walking on White: photoethnography of Yemanjá Feast in João Pessoa, PB Caminhando em branco: fotoetnografia da festa de Yemanjá em João Pessoa, PB Walking on White: photoethnography of Yemanjá Feast in João Pessoa, PB Thiago de Lima Oliveira 1 Vamos, meu povo... temos que

Leia mais

RELIGIÕES DA HUMANIDADE

RELIGIÕES DA HUMANIDADE RELIGIÕES DA HUMANIDADE Não se sabe com exatidão quando o pensamento religioso surgiu na espécie humana. Funerais em que os mortos eram sepultados com flores ou amuletos são indícios claros de manifestações

Leia mais

Sociedade Espiritualista Mata Virgem. Curso de Umbanda O QUE É A UMBANDA

Sociedade Espiritualista Mata Virgem. Curso de Umbanda O QUE É A UMBANDA Vejamos o que nos diz o Aurélio: Sociedade Espiritualista Mata Virgem Curso de Umbanda O QUE É A UMBANDA Verbete: umbanda [Do quimb. umbanda, 'magia'.] S. m. 1. Bras. Forma cultual originada da assimilação

Leia mais

Estudo Continuado Título: Parte 1- Mediunidade e Reforma Íntima. Parte 2 Diferenças entre Candonblé, Umbanda e Kardecismo.

Estudo Continuado Título: Parte 1- Mediunidade e Reforma Íntima. Parte 2 Diferenças entre Candonblé, Umbanda e Kardecismo. Associação Afro-Cultural Pai João de Angola. Estudo Continuado Título: Parte 1- Mediunidade e Reforma Íntima. Parte 2 Diferenças entre Candonblé, Umbanda e Kardecismo. Pelo tempo que praticamos nossa mediunidade,

Leia mais

AS DIMENSÕES DO CUIDADO EM UMA COMUNIDADE AFROBRASILEIRA DE MATRIZ AFRICANA: UM TERREIRO DE CANDOMBLÉ DA NAÇÃO IJEXÁ

AS DIMENSÕES DO CUIDADO EM UMA COMUNIDADE AFROBRASILEIRA DE MATRIZ AFRICANA: UM TERREIRO DE CANDOMBLÉ DA NAÇÃO IJEXÁ AS DIMENSÕES DO CUIDADO EM UMA COMUNIDADE AFROBRASILEIRA DE MATRIZ AFRICANA: UM TERREIRO DE CANDOMBLÉ DA NAÇÃO IJEXÁ Maria Aparecida S. de Aguiar Universidade Estadual de Santa Cruz aaguiar56@yahoo.es

Leia mais

EXPOSIÇÃO IYÁS: UM OLHAR DA PRESENÇA E O PODER FEMININO NO CANDOBLÉ NO BRASIL

EXPOSIÇÃO IYÁS: UM OLHAR DA PRESENÇA E O PODER FEMININO NO CANDOBLÉ NO BRASIL EXPOSIÇÃO IYÁS: UM OLHAR DA PRESENÇA E O PODER FEMININO NO CANDOBLÉ NO BRASIL Thayane Caroline de Moura caroline.thayane@yahoo.com.br (021) 3659-1313 / 8022-3016 / 3344-0869 Tulani Pereira da Silva tulani.ufrj@hotmail.com

Leia mais

Práticas Religiosas e Consciência Ecológica nas Religiões Afro-pessoenses 1

Práticas Religiosas e Consciência Ecológica nas Religiões Afro-pessoenses 1 ISSN 1517-6916 CAOS - Revista Eletrônica de Ciências Sociais Número 14 Setembro de 2009 Pág. 174-190 Práticas Religiosas e Consciência Ecológica nas Religiões Afro-pessoenses 1 João Paulo da Silva 2 Resumo

Leia mais

OUTRAS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS

OUTRAS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS OUTRAS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS TORÉ O Toré é uma dança que inclui também práticas religiosas secretas, às quais só os índios têm acesso. O objetivo ritual do toré é a comunicação com os encantos ou

Leia mais

A EDUCAÇÃO para o desenvolvimento sustentável E AS PRÁTICAS DAS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS

A EDUCAÇÃO para o desenvolvimento sustentável E AS PRÁTICAS DAS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS A EDUCAÇÃO para o desenvolvimento sustentável E AS PRÁTICAS DAS RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS CADERNO DE ORIENTAÇÃO ENDEREÇOS (ALVORADA) CENTRO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL SALA VERDE LIGIA ROCHEMBACH Rua Wenceslau

Leia mais

TEMPLO DE UMBANDA CABOCLO TUPINAMBÁ PAI DAMIÃO AS SETE LINHAS DA UMBANDA JULHO 2013. TUCATUPADA - Templo de Umbanda Caboclo Tupinambá e Pai Damião

TEMPLO DE UMBANDA CABOCLO TUPINAMBÁ PAI DAMIÃO AS SETE LINHAS DA UMBANDA JULHO 2013. TUCATUPADA - Templo de Umbanda Caboclo Tupinambá e Pai Damião 1 TEMPLO DE UMBANDA CABOCLO TUPINAMBÁ E PAI DAMIÃO AS SETE LINHAS DA UMBANDA JULHO 2013 2 AS SETE LINHAS DE UMBANDA Para entender um pouco mais a Umbanda devemos conhecer as linhas ou vibrações. Uma linha

Leia mais

PATRÍCIA PAULA DA SILVA A ESPACIALIZAÇÃO DAS FESTAS AFRO-BRASILEIRAS EM LONDRINA.

PATRÍCIA PAULA DA SILVA A ESPACIALIZAÇÃO DAS FESTAS AFRO-BRASILEIRAS EM LONDRINA. PATRÍCIA PAULA DA SILVA A ESPACIALIZAÇÃO DAS FESTAS AFRO-BRASILEIRAS EM LONDRINA. LONDRINA 2009 II PATRÍCIA PAULA DA SILVA A ESPACIALIZAÇÃO DAS FESTAS AFRO-BRASILEIRAS EM LONDRINA. Trabalho de Conclusão

Leia mais

FRATERNIDADE TABAJARA

FRATERNIDADE TABAJARA 1. Hino Oficial da Linha de Ogum: Vamos saravá Ogum no Terreiro! bis Ogum de noite e no dia inteiro! bis Ogum quando chega lá de Aruanda! bis Vem de Humaitá, Ogum! Já venceu demanda! bis Ogum Naruê, Ogum,

Leia mais

ORDEM ESPIRITUALISTA FILOSÓFICA EDUCACIONAL FRATERNIDADE LUZ E FÉ-FLF

ORDEM ESPIRITUALISTA FILOSÓFICA EDUCACIONAL FRATERNIDADE LUZ E FÉ-FLF ORDEM ESPIRITUALISTA FILOSÓFICA EDUCACIONAL FRATERNIDADE LUZ E FÉ-FLF EDIÇÃO: FEV/2010 LEGENDA: (BIS) TEXTO : (SÓ COORDENADOR) 1 ÍNDICE GERAL PONTOS DE ABERTURA DOS TRABALHOS...34 LEGENDA: (BIS)... 1 PONTOS

Leia mais

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA A UMBANDA: A PERSEGUIÇÃO DA IGREJA UNIVESAL DO REINO DE DEUS AOS UMBANDISTAS

INTOLERÂNCIA RELIGIOSA A UMBANDA: A PERSEGUIÇÃO DA IGREJA UNIVESAL DO REINO DE DEUS AOS UMBANDISTAS INTOLERÂNCIA RELIGIOSA A UMBANDA: A PERSEGUIÇÃO DA IGREJA UNIVESAL DO REINO DE DEUS AOS UMBANDISTAS Monique Ferreira Hieda i monique.historia@hotmail.com Angélica Aparecida Alves ii angel_hi_storia@hotmail.com

Leia mais

UMBANDA PARA CRIANÇAS

UMBANDA PARA CRIANÇAS UMBANDA PARA CRIANÇAS Ney Brasil Hoffmann UMBANDA PARA CRIANÇAS As dúvidas de Beatriz Curitiba, 15 de junho de 2008. Dedico esta obra à minha filha, Beatriz de Oliveira Hoffmann, pois em suas dúvidas

Leia mais

ASSINTEC Associação Inter-Religiosa de Educação e Cultura. Organização: Borres Guilouski Diná Raquel D. da Costa

ASSINTEC Associação Inter-Religiosa de Educação e Cultura. Organização: Borres Guilouski Diná Raquel D. da Costa ASSINTEC Associação Inter-Religiosa de Educação e Cultura Organização: Borres Guilouski Diná Raquel D. da Costa CANÇÃO Borres Guilouski Somos diversos E somos plurais Somos diferentes E somos iguais Respeito

Leia mais

Estudo Continuado. Título:

Estudo Continuado. Título: Estudo Continuado Título: As Guias, Cabala e Pentagrama. Associação Afro-Cultural Pai João de Angola Os colares usados na Umbanda são pólos de irradiação, pára-raios, defesa, patuás, terços ou qualquer

Leia mais

MOVIMENTOS RITUALÍSTICOS NO CANDOMBLÉ:

MOVIMENTOS RITUALÍSTICOS NO CANDOMBLÉ: UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA UNEB PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E ENSINO DE PÓS-GRADUAÇÃO DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO CAMPUS VIII PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ECOLOGIA HUMANA E GESTÃO SOCIOAMBIENTAL ANTÔNIO

Leia mais

Revista África e Africanidades Ano 2 - n. 5 - Maio. 2009 - ISSN 1983-2354 www.africaeafricanidades.com

Revista África e Africanidades Ano 2 - n. 5 - Maio. 2009 - ISSN 1983-2354 www.africaeafricanidades.com Homenagem Maria Stella de Azevedo Santos Mãe Stella de Oxossi Por Juliana Faria Escritora, Psicóloga e Presidente do Centro de Referência e Estudos da Tradição e Cultura Afro- Brasileira do Ilê-Axé Pilão

Leia mais

Educação Ambiental. Cartilha do Trabalhador. Ferrovia de Integração Oeste Leste - FIOL

Educação Ambiental. Cartilha do Trabalhador. Ferrovia de Integração Oeste Leste - FIOL Educação Ambiental Cartilha do Trabalhador Ferrovia de Integração Oeste Leste - FIOL 2 Introdução Esta cartilha foi elaborada pelo Programa de Educação Ambiental da Ferrovia de Integração Oeste Leste -

Leia mais

Dicionário Umbandista

Dicionário Umbandista Dicionário Umbandista ABRIR A GIRA: abertura dos trabalhos nos terreiros. ADJÁ: Sineta ritual, de alumínio ou cobre, constituído de uma, duas, três ou mais campânulas. ALDEIA: morada dos Caboclos na Aruanda.

Leia mais

Jornalismo Cultural: A Abordagem Dada a Reportagens Especializadas no Culto aos Orixás 1

Jornalismo Cultural: A Abordagem Dada a Reportagens Especializadas no Culto aos Orixás 1 Jornalismo Cultural: A Abordagem Dada a Reportagens Especializadas no Culto aos Orixás 1 Agnes Maria Araújo ANJOS 2 Natália Alberto de MELO 3 Cintia Cerqueira CUNHA 4 Universidade de Uberaba, Uberaba,

Leia mais

HINÁRIO. Madrinha Maria Alice Maria Alice Campos Freire 1. www.hinarios.org O ROSÁRIO 01 O ROSÁRIO

HINÁRIO. Madrinha Maria Alice Maria Alice Campos Freire 1. www.hinarios.org O ROSÁRIO 01 O ROSÁRIO HINÁRIO O ROSÁRIO Tema 2012: Flora Brasileira Três Marias (Bougainvillea spectabilis) Madrinha Maria Alice Maria Alice Campos Freire 1 www.hinarios.org 2 01 O ROSÁRIO Oh! Minha mãe Vós limpai meu pensamento

Leia mais

O Processo de Implantação do Espaço Sagrado em Unidade de Conservação: o Caso da Curva do S no Parque Nacional da Tijuca na Cidade do Rio de Janeiro

O Processo de Implantação do Espaço Sagrado em Unidade de Conservação: o Caso da Curva do S no Parque Nacional da Tijuca na Cidade do Rio de Janeiro O Processo de Implantação do Espaço Sagrado em Unidade de Conservação: o Caso da Curva do S no Parque Nacional da Tijuca na Cidade do Rio de Janeiro Aureanice de Mello Corrêa 1 Lara Moutinho-da-Costa 2

Leia mais

Manual do Abá Guassu. Escola Iniciática do Caboclo Mata Verde. Núcleo Mata Verde Página 2

Manual do Abá Guassu. Escola Iniciática do Caboclo Mata Verde. Núcleo Mata Verde Página 2 Abá Guassu Livro I Escola Iniciática do Caboclo Mata Verde Núcleo Mata Verde Página 2 Este manual pertence a : Data de entrada: Padrão Vibratório Natural: Do dia: Do mês: Do ano: Umbanda é coisa séria

Leia mais

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina

Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Associação Tenda Espírita Pai Joaquim D Angola e Vovó Cambina Psicografias Setembro de 2014 Sumário Luciana Pereira da Costa... 2 Luiz Paiva Neto... 2 Comunicado... 3 Debi Godoi Galvão... 3 Sou a criança...

Leia mais

Enredo Carnaval 2015

Enredo Carnaval 2015 Enredo Carnaval 2015 PRESIDENTE: ANTÔNIO MARCOS TELES (TÊ) FUNDAÇÃO: 02/12/1940 CORES: VERDE E BRANCO CARNAVALESCO: JÚNIOR PERNAMBUCANO PESQUISADOR DE ENREDOS: MARCOS ROZA 1 G.R.E.S.E. IMPÉRIO DA TIJUCA

Leia mais

www.fenacabbrasil.com.br 71 3266-0369 / 3481-8156 / 3266-016/ 9197-1624

www.fenacabbrasil.com.br 71 3266-0369 / 3481-8156 / 3266-016/ 9197-1624 Pai Ari D Ajagunã Presidente da FENACAB 1 1 º. Troféu Axé Bahia Aconteceu no dia 24/11 do ano corrente o 11º ENCAN Encontro das Nações, onde se comemorou a passagem dos 65 anos de Fundação da FENACAB,

Leia mais

A FORMAÇÃO E EXPANSÃO DO MERCADO RELIGIOSO DOS BENS SIMBÓLICOS DOS ORIXÁS: FENÔMENO DA HIPERTROFIA NA METRÓPOLE GOIANA

A FORMAÇÃO E EXPANSÃO DO MERCADO RELIGIOSO DOS BENS SIMBÓLICOS DOS ORIXÁS: FENÔMENO DA HIPERTROFIA NA METRÓPOLE GOIANA A FORMAÇÃO E EXPANSÃO DO MERCADO RELIGIOSO DOS BENS SIMBÓLICOS DOS ORIXÁS: FENÔMENO DA HIPERTROFIA NA METRÓPOLE GOIANA Jailson Silva de Sousa Graduando do curso de geografia da Universidade Estadual de

Leia mais

COMIDA E RELIGIOSIDADE: DOS CULTOS AFRO-BRASILEIROS PARA A HISTÓRIA DA ALIMENTAÇÃO BRASILEIRA.

COMIDA E RELIGIOSIDADE: DOS CULTOS AFRO-BRASILEIROS PARA A HISTÓRIA DA ALIMENTAÇÃO BRASILEIRA. COMIDA E RELIGIOSIDADE: DOS CULTOS AFRO-BRASILEIROS PARA A HISTÓRIA DA ALIMENTAÇÃO BRASILEIRA. Pedro Henrique Mendes Ribeiro Departamento de História UFRN Resumo: O trabalho trata de uma análise dos elementos

Leia mais

www.axeileoba.com.br - axe@axeileoba.com.br

www.axeileoba.com.br - axe@axeileoba.com.br A valorização de uma cidade começa pela preservação de seus patrimônios e manutenção de suas identidades. Axé Ilê Obá - Patrimônio Histórico e Cultural CONDEPHAAT - São Paulo O Axé Ilê Obá está em funcionamento

Leia mais

GRUPO DE TRABALHO 8 CULTURA E SOCIABILIDADES RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS NA REGIÃO DE MARINGÁ: DIVERSIDADE E INVISIBILIDADE

GRUPO DE TRABALHO 8 CULTURA E SOCIABILIDADES RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS NA REGIÃO DE MARINGÁ: DIVERSIDADE E INVISIBILIDADE 1 GRUPO DE TRABALHO 8 CULTURA E SOCIABILIDADES RELIGIÕES AFRO-BRASILEIRAS NA REGIÃO DE MARINGÁ: DIVERSIDADE E INVISIBILIDADE Amorim, C. R Silva, E. J. Rocha, N. Graton, L. Bischoff, A. Nascimento, S. Gonçalves,

Leia mais

ALDEIA DE ANGORÔ A ROXO MUCUMBO: CANDOMBLÉ E TRADIÇÃO ANGOLA EM ILHÉUS (1885 1941)

ALDEIA DE ANGORÔ A ROXO MUCUMBO: CANDOMBLÉ E TRADIÇÃO ANGOLA EM ILHÉUS (1885 1941) ALDEIA DE ANGORÔ A ROXO MUCUMBO: CANDOMBLÉ E TRADIÇÃO ANGOLA EM ILHÉUS (1885 1941) Sílvio Pinto de ANDRADE*[1] No final do século XIX, surgiu no interior da Bahia uma forte economia baseada na cultura

Leia mais

Os Sete Centros de Energia Guia de Debate 2. PRIMEIRO CENTRO DE ENERGIA: CHAKRA DA BASE Páginas 22-43

Os Sete Centros de Energia Guia de Debate 2. PRIMEIRO CENTRO DE ENERGIA: CHAKRA DA BASE Páginas 22-43 PRIMEIRO CENTRO DE ENERGIA: CHAKRA DA BASE Páginas 22-43 Compartilhar: Como foi a sua semana? Alguém deseja contar alguma descoberta que fez sobre este capítulo? 1. O chakra da base (pp. 22-24) Além da

Leia mais

Xirê: uma performance corporal de restauração da energia vital

Xirê: uma performance corporal de restauração da energia vital Xirê: uma performance corporal de restauração da energia vital Tatiana Maria Damasceno Universidade Federal do Rio de Janeiro Professora assistente do Departamento de Arte Corporal Resumo: Axé, energia

Leia mais

UMBANDA E TERRITÓRIO: a religião e suas territorialidades no Plano Piloto

UMBANDA E TERRITÓRIO: a religião e suas territorialidades no Plano Piloto UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA INSTITUTO DE CIÊNCIAS HUMANAS DEPARTAMENTO DE GEOGRAFIA ANA PAULA GOMES CARNEIRO UMBANDA E TERRITÓRIO: a religião e suas territorialidades no Plano Piloto BRASÍLIA - DF 2012 2

Leia mais

OS LIMITES ESPIRITUAIS

OS LIMITES ESPIRITUAIS EGRÉGORA OS LIMITES ESPIRITUAIS É um campo de força criado no Plano Espiritual a partir da energia emitida por um grupo de pessoas através dos seus padrões mentais e emocionais. É gerado pelo somatório

Leia mais

GIRA DE ESCRAVOS NA UMBANDA DE SALVADOR- BA

GIRA DE ESCRAVOS NA UMBANDA DE SALVADOR- BA GIRA DE ESCRAVOS NA UMBANDA DE SALVADOR- BA Mackely Ribeiro Borges mackely@ig.com.br Universidade Federal da Bahia Resumo A umbanda é uma religião brasileira formada no Rio de Janeiro nas primeiras décadas

Leia mais

Leonardo Oliveira de Almeida

Leonardo Oliveira de Almeida 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ CENTRO DE HUMANIDADES DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS E FILOSOFIA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM SOCIOLOGIA MESTRADO EM SOCIOLOGIA Leonardo Oliveira de Almeida Eu sou o ogã

Leia mais

ESCOLA MUNICIPAL IRMÃ DULCE SILVANA MARIA DE LARA ENSINO RELIGIOSO

ESCOLA MUNICIPAL IRMÃ DULCE SILVANA MARIA DE LARA ENSINO RELIGIOSO ESCOLA MUNICIPAL IRMÃ DULCE SILVANA MARIA DE LARA ENSINO RELIGIOSO O MEIO AMBIENTE É SAGRADO Há quem passe pelo bosque e só veja lenha para a fogueira." Leão Tolstoi SÃO JOSÉ DOS PINHAIS 2012 ESTE PROJETO

Leia mais

Um encontro dialógico na Tenda Espírita Umbandista de Santa Barbara em Teresina-PI

Um encontro dialógico na Tenda Espírita Umbandista de Santa Barbara em Teresina-PI Um encontro dialógico na Tenda Espírita Umbandista de Santa Barbara em Teresina-PI ARIANY MARIA FARIAS DE SOUZA 1 1. Introdução Neste artigo me proponho a descrever o espaço do terreiro denominado Tenda

Leia mais

O atual campo afro-religioso gaúcho

O atual campo afro-religioso gaúcho Os conteúdos deste periódico de acesso aberto estão licenciados sob os termos da Licença Creative Commons Atribuição-UsoNãoComercial-ObrasDerivadasProibidas 3.0 Unported. O atual campo afro-religioso gaúcho

Leia mais

A linguagem metafórica no candomblé

A linguagem metafórica no candomblé A linguagem metafórica no candomblé Guilherme Augusto Rezende Lemos Metáfora quer dizer simplesmente transferência de significado, para Aristóteles consiste em dar a uma coisa o nome que pertence a outra

Leia mais

Perfil dos terreiros

Perfil dos terreiros O perfil dos terreiros de joão pessoa Ivana Silva Bastos Universidade Federal da Paraíba Graduanda em Ciências Sociais ivanna_bastos@yahoo.com.br Religiões Afro-brasileiras e Kardecismo O universo religioso

Leia mais

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO

HINÁRIO NOVA DIMENSÃO HINÁRIO NOVA DIMENSÃO Tema 2012: Flora Brasileira Rabo de Galo (Worsleya rayneri) Padrinho Alfredo Alfredo Gregório de Melo 1 www.hinarios.org 2 01 BRILHANTES PEDRAS FINAS Marcha - Valsa Ao pai eterno

Leia mais

SINCRETISMO RELIGIOSO, NATAL FESTEJA IEMANJÁ 1

SINCRETISMO RELIGIOSO, NATAL FESTEJA IEMANJÁ 1 SINCRETISMO RELIGIOSO, NATAL FESTEJA IEMANJÁ 1 Antônio da Silva PINTO Netto 2 Joabson Bruno de Araújo COSTA 3 Giovana Alves ARQUELINO 4 Sebastião Faustino PEREIRA Filho 5 Universidade Federal do Rio Grande

Leia mais

UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE PÓS-RS SOCIEDADE, POLÍTICA E CULTURA. Polo de Santo Antônio da Padrulha

UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE PÓS-RS SOCIEDADE, POLÍTICA E CULTURA. Polo de Santo Antônio da Padrulha UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE PÓS-RS SOCIEDADE, POLÍTICA E CULTURA Polo de Santo Antônio da Padrulha ALEXANDRE SILVEIRA DOS REIS1 RONIE ANDERSON PEREIRA2 MÃE EMÍLIA DE OYA LAJÁ E O TERREIRO ILÊ ORIXÁ OGUM

Leia mais

25 a 27 de maio de 2010 Facom-UFBa Salvador-Bahia-Brasil PAISAGEM E UMBANDA : ANÁLISE DA FESTA DE LARGO.

25 a 27 de maio de 2010 Facom-UFBa Salvador-Bahia-Brasil PAISAGEM E UMBANDA : ANÁLISE DA FESTA DE LARGO. 25 a 27 de maio de 2010 Facom-UFBa Salvador-Bahia-Brasil PAISAGEM E UMBANDA : ANÁLISE DA FESTA DE LARGO. Eduardo Oliveira Miranda 1 Hellen Mabel Santana Silva 2 A Geografia Cultural possui um diferencial

Leia mais

HINÁRIO MENSAGEIRO DAS ESTRELAS

HINÁRIO MENSAGEIRO DAS ESTRELAS HINÁRIO MENSAGEIRO DAS ESTRELAS Vitor Paulo Teixeira - Vitti Vitor Paulo Teixeira, carinhosamente chamado pelos seus amigos de Vitti, nasceu em 30 de janeiro de 1965 em Porto Alegre- RS no bairro Bom Fim

Leia mais

Candomblé de Angola: a reinvenção da África no Brasil 1. Défani MOREIRA 2 João MARCELO 3 Universidade de Taubaté, Taubaté, SP

Candomblé de Angola: a reinvenção da África no Brasil 1. Défani MOREIRA 2 João MARCELO 3 Universidade de Taubaté, Taubaté, SP Candomblé de Angola: a reinvenção da África no Brasil 1 Défani MOREIRA 2 João MARCELO 3 Universidade de Taubaté, Taubaté, SP RESUMO O ensaio fotográfico Candomblé de Angola A reinvenção da África no Brasil

Leia mais

MENSAGEIROS DA LUZ. Comunidade Ecovila Rainha da Floresta CAXIAS DO SUL - RS. Travessão Júlio de Castilhos Capela Santa Bárbara de Ana Rech

MENSAGEIROS DA LUZ. Comunidade Ecovila Rainha da Floresta CAXIAS DO SUL - RS. Travessão Júlio de Castilhos Capela Santa Bárbara de Ana Rech Comunidade Ecovila Rainha da Floresta Travessão Júlio de Castilhos Capela Santa Bárbara de Ana Rech 95060-970 Caxias do Sul - RS Caixa Postal 2510 MENSAGEIROS DA LUZ CAXIAS DO SUL - RS abril de 2012 1.

Leia mais

DEUSES, RITUAIS E OFERENDAS - estudo léxico-semântico do vocabulário umbandístico - Alexandre Melo 1

DEUSES, RITUAIS E OFERENDAS - estudo léxico-semântico do vocabulário umbandístico - Alexandre Melo 1 DEUSES, RITUAIS E OFERENDAS - estudo léxico-semântico do vocabulário umbandístico - Alexandre Melo 1 RESUMO: Neste artigo apresentamos um estudo léxico-semântico dos termos da Umbanda. Pretendemos, a partir

Leia mais

ENSINO RELIGIOSO: PERSPECTIVAS PARA O TRABALHO COMO ÁREA DE CONHECIMENTO.

ENSINO RELIGIOSO: PERSPECTIVAS PARA O TRABALHO COMO ÁREA DE CONHECIMENTO. 29369 ENSINO RELIGIOSO: PERSPECTIVAS PARA O TRABALHO COMO ÁREA DE CONHECIMENTO. Resumo NIZER, Carolina do Rocio 1 - DEB/SEED - PR SANTOS, Elói Corrêa dos 2 - ASSINTEC/SEED - PR Grupo de Trabalho Ensino

Leia mais