Um resumo do Grupo de Trabalho Source Packet Rou7ng in Networking (spring) Carlos Campana

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Um resumo do Grupo de Trabalho Source Packet Rou7ng in Networking (spring) Carlos Campana ccampana@cisco.com"

Transcrição

1 Um resumo do Grupo de Trabalho Source Packet Rou7ng in Networking (spring) Carlos Campana

2 O obje7vo deste encontro Passar um resumo do spring WG charter, processo, documentos Preparação para par7cipação presencial ou remota na próxima reunião do spring WG no IETF 91- em São Paulo 13 de novembro às 17:00 outros hubs na região (San7ago, Caracas, Cidade do México, Montevidéu)

3 Internet Engineering Task Force Formado em janeiro de 1986 O IETF Começa a par7r das a7vidades do governo dos Estados Unidos relacionadas com a ARPANET Internet Configura7on Control Board (ICCB) (1979) e Internet Ac7vi7es Board (1983) Não foi considerado com algo importante durante muito tempo bom!!! Pessoas e não empresas Um grupo único, auto- organizado, informal, orientado a inicia7vas (feitas por voluntários) bo`om- up We reject kings, presidents and vo4ng. We believe in rough consensus and running code. Dave Clark (1992)

4 Obje7vo Fazer a Internet funcionar melhor

5 Missão Iden7ficar problemas técnicos e operacionais urgentes na Internet e propor soluções. Especificar o desenvolvimento ou u7lização de protocolos e de uma arquitetura de curto prazo para resolver problemas técnicos para a Internet. Fazer recomendações ao IESG (Internet Engineering Steering Group) em relação à padronização e ao uso de protocolos na Internet. Facilitar a transferência de tecnologia do IRTF (Internet Research Task Force) para a comunidade a7va da Internet. Fornecer um fórum para troca de informações na comunidade da Internet entre fornecedores, usuários, pesquisadores, empresários e gestores de rede

6 General Area (gen) Applica7ons (app) Internet (int) Opera7ons & Management (ops) Real- 7me Applica7ons and Infrastructure (rai) Rou7ng (rtg) Security (sec) Transport Services (tsv) Áreas do IETF...ac7vi7es focused on suppor7ng, upda7ng and maintaining the IETF standards development process. ubiquitous applica7on protocols (e.g., , HTTP, FTP) and protocols used for Internet infrastructure...ip layer (both IPv4 and IPv6), DNS, mobility, VPNs and pseudowires..., and various link layer technologies. Network Management, AAA, and various opera7onal issues facing the Internet such as DNS opera7ons, IPv6 opera7ons, opera7onal security and Rou7ng opera7ons....develops protocols and architectures for delay- sensi7ve interpersonal communica7ons......responsible for ensuring con7nuous opera7on of the Internet rou7ng system......focused on security protocols...services: integrity, authen7ca7on, non- repudia7on, confiden7ality, and access control...key management is also vital....works on mechanisms related to end- to- end data transport...

7 Reuniões do IETF Reuniões Recentes 88th IETF November 3-8, 2013 Vancouver, BC, Canada 89th IETF March 2-7, 2014 London, England 90th IETF July 20-25, 2014 Próximas Reuniões 91st IETF November 9-14, 2014 Honolulu, HI, USA 92nd IETF March 22-27, 2015 Dallas, TX, USA 95rd IETF April 3-8, 2016 Toronto, ON, Canada Buenos Aires, Argen7na (target loca7on) 3 vezes por ano, não são conferências

8 Uma sessão de um WG Se reúnem durante algumas horas nas reuniões do IETF a maior parte do trabalho acontece na lista é preciso ler dos I- Ds e a lista antes de uma sessão conselho: escutar e ler as discussões antes de falar São transmi7das (one- way) e gravadas Se assinam as folhas azuis

9 Como par7cipar no IETF? Entre numa lista de discussão Acompanhe o que está acontecendo..comece a contribuir!! Authorship Mee7ng A`endance Leadership Posi7on O que vale é o mérito técnico das contribuições List Par7cipa7on Monitor h`ps://www.iev.org/mailman/lis7nfo/spring h`p://www.iev.org/mee7ng/91/remote- par7cipa7on.html

10 O processo de padronização Internet Draws (ID) Discussion in a WG WG sends IESG request to publish an ID when ready AD review 2- week IETF- wide Last- Call IESG review publica7on as RFC 10

11 Para saber muito mais.. Sco` Bradner - Newcomers' tutorial

12 spring como começou? BOF em Berlim IETF de julho de 2013 Stacked Tunnels for Source Rou7ng status Casos de uso, discussão Segment Rou7ng, Source Rou7ng, Source Packet Rou7ng in Networking Definição do charter (obje7vos, ações, especificação) Criação do WG 25 de outubro de 2013 sob a área de rou7ng (rtg) Chairs: Alvaro Retana e John Scudder

13 h`p://datatracker.iev.org/wg/spring/charter/ spring WG Charter The ability for a node to specify a forwarding path, other than the normal shortest path, that a par7cular packet will traverse, benefits a number of network func7ons... Source- based rou7ng mechanisms... In the context of this charter, 'source' means 'the point at which the explicit route is imposed'. The SPRING working group will define procedures that will allow a node to steer a packet along an explicit route using informa7on a`ached to the packet and without the need for per- path state informa7on to be held at transit nodes. The ini7al data planes that will be considered are MPLS and IPv6.

14 WG Charter (2) There is an assumed trust model such that any node imposing an explicit route on a packet is assumed to be allowed to do so, however administra7ve and trust boundaries may strip explicit routes from a packet. For each data plane technology that SPRING specifies, a security analysis must be provided showing how protecton is provided against an auacker disruptng the network.....

15 WG Charter (3) SPRING should avoid modifica7on to exis7ng data planes that would make them incompa7ble with exis7ng deployments. Where possible, exis7ng control and management plane protocols must be used within exis7ng architectures to implement the SPRING func7on. Any modificaton of or extension...must be carried out in the working groups responsible for the architecture, data plane, or control or management plane protocol..in co- ordinaton with this working group, but may be done in this working group azer agreement...

16 WG Charter (4) The SPRING working group is chartered for the following list of items: Iden7fica7on and evalua7on of use cases for SPRING. These use cases must include a defini7on of the data plane for the environment in which they are to be deployed. Defini7on of requirements for any new data plane encodings and procedures, required to implement the use cases. Such procedures must include the necessary security considera7ons. Defini7on of requirements and if necessary any new control plane mechanism needed to enable the use cases. Defini7on of requirements and if necessary management plane mechanisms needed to manage and operate a SPRING enabled network. The SPRING working group will not work on any mechanisms for use in networks that forward IPv4 packets.

17 WG Charter (5) Milestones Jul 2014 One or more documents describing SPRING use cases. Nov 2014 SpecificaTon of a high- level abstract architecture for SPRING. Dec 2014 Requirements for modifica7ons if any to MPLS architecture to support SPRING use cases. Jan 2015 Requirements for modifica7ons if any to IPv6 architecture to support SPRING use cases. Mar 2015 Specifica7on of any required new procedures to support SPRING use cases. Jul 2015 One or more data plane extension requirements documents, including documen7ng the impact on exis7ng deployments of the exis7ng data planes. Jul 2015 One or more control protocol extensions requirements documents. Jul 2015 Management requirements document. Nov 2015 Specify the OAM mechanisms needed to support SPRING. Nov 2015 Document inter- working and co- existence between the new procedures and the exis7ng signalling and rou7ng protocols. Jan 2016 Inter- operability reports pertaining to the implementa7on of extensions suppor7ng SPRING. Feb 2016 Recharter or close WG.

18 Draws a7vos Casos de Uso: 3 draws foram adotados (WG documents) Arquitetura: Chamada para adoção para 2 draws h`p://datatracker.iev.org/wg/spring/documents/

19 Casos de uso draw- iev- spring- problem- statement- 02 draw- iev- spring- ipv6- use- cases- 01 draw- iev- spring- resiliency- use- cases- 00

20

21

22

23

24

25 spring IPv6: mo7vação MPLS pode não estar presente em todo lugar Falta de suporte em alguns segmentos da rede Escolha de projeto MPLS pode não estar pronto para redes IPv6- only draw- iev- mpls- ipv6- only- gap

26

27 Casos de uso: resiliência Path protec7on Unmanaged local protec7on Next- hop Shortest path Managed local protec7on Next- hop Shortest path

28

29

30

31 Arquitetura draw- filsfils- spring- segment- rou7ng- 04 draw- filsfils- spring- segment- rou7ng- mpls- 03

32

33

34

35

36

37

38

39

40

41

42

43

44 Outros Draws

45 Nos vemos no spring WG Obrigado!

Painel sobre o IETF (ou 'IETF for dummies') Danton Nunes Álvaro Retana Christian O'Flaherty e os comentários dos presentes

Painel sobre o IETF (ou 'IETF for dummies') Danton Nunes Álvaro Retana Christian O'Flaherty e os comentários dos presentes Painel sobre o IETF (ou 'IETF for dummies') Danton Nunes Álvaro Retana Christian O'Flaherty e os comentários dos presentes Agenda Abertura O "ecossistema" técnico da Internet. RFCs, padrões, etc. As reuniões

Leia mais

Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0)

Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0) Sistemas Informáticos Cisco Certified Networking Academy (v5.0) Enquadramento Geral Objetivos do Percurso Dotar os formandos de conhecimentos iniciais de Routing e Switching Preparar para os exames de

Leia mais

AULA 3 - Introdução ao MS Project 2013. Lesson # 3 MS Project 2013 introduc9on. Empreendimentos e Contratos / Projects and Contracts MEC e MUOT

AULA 3 - Introdução ao MS Project 2013. Lesson # 3 MS Project 2013 introduc9on. Empreendimentos e Contratos / Projects and Contracts MEC e MUOT AULA 3 - Introdução ao MS Project 2013 Lesson # 3 MS Project 2013 introduc9on 1 Sumário / Summary 1. Visão geral do MS Project 2013 / MS Project 2013 presenta9on 2. Definição de um projeto / Defining a

Leia mais

Padronização da Internet

Padronização da Internet Padronização da Internet O quê? Porquê? Como? E eu com isso? Fuad Mousse Abinader Junior Universidade Federal do Rio Grande do Norte 19 de Abril de 2011 Fuad Abinader (UFRN) Padronização da Internet 19

Leia mais

Project Management Activities

Project Management Activities Id Name Duração Início Término Predecessoras 1 Project Management Activities 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 2 Plan the Project 36 dias Sex 05/10/12 Sex 23/11/12 3 Define the work 15 dias Sex 05/10/12

Leia mais

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt.

NORMAS PARA AUTORES. As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. NORMAS PARA AUTORES As normas a seguir descritas não dispensam a leitura do Regulamento da Revista Portuguesa de Marketing, disponível em www.rpm.pt. COPYRIGHT Um artigo submetido à Revista Portuguesa

Leia mais

Marcelo Frate Instituto Federal de São Paulo Campus Boituva. Fabio Luciano Verdi Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba

Marcelo Frate Instituto Federal de São Paulo Campus Boituva. Fabio Luciano Verdi Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba Alexis Saito Ericsson Telecomunicações Marcelo Frate Instituto Federal de São Paulo Campus Boituva Fabio Luciano Verdi Universidade Federal de São Carlos Campus Sorocaba Qualidade de Serviço em redes Qualidade

Leia mais

Planning for and Managing Devices in the Enterprise: Enterprise Management Suite (EMS) & On-Premises Tools (20398)

Planning for and Managing Devices in the Enterprise: Enterprise Management Suite (EMS) & On-Premises Tools (20398) Planning for and Managing Devices in the Enterprise: Enterprise Management Suite (EMS) & On-Premises Tools (20398) Formato do curso: Presencial Localidade: Lisboa Data: 18 Dez. 2017 a 22 Dez. 2017 Preço:

Leia mais

LICENCIATURA EM ENG. DE SISTEMAS E INFORMÁTICA Redes e Serviços de Banda Larga. Laboratório 4. OSPF Backbone

LICENCIATURA EM ENG. DE SISTEMAS E INFORMÁTICA Redes e Serviços de Banda Larga. Laboratório 4. OSPF Backbone Laboratório 4 OSPF Backbone Equipamento necessário: Três OmniSwitches Objectivo: Este laboratório tem como objectivo familiarizar os alunos com as configurações RIP em comutadores OmniSwitch. Sintaxe dos

Leia mais

Completing your Participant Agreement Como preencher o Contrato de Participação

Completing your Participant Agreement Como preencher o Contrato de Participação Completing your Participant Agreement Como preencher o Contrato de Participação A quick-start guide for stock plan participants. Um guia rápido para participantes do plano de compra de ações. Your company

Leia mais

Português 207 Portuguese for Business

Português 207 Portuguese for Business Português 207 Portuguese for Business Spring 2012: Porugal and the EU Instructor: Jared Hendrickson Office: 1149 Van Hise Office Hours: Monday and Thursday, 11:00 am-12:00 pm e-mail: jwhendrickso@wisc.edu

Leia mais

Erasmus Student Work Placement

Erasmus Student Work Placement Erasmus Student Work Placement EMPLOYER INFORMATION Name of organisation Address Post code Country SPORT LISBOA E BENFICA AV. GENERAL NORTON DE MATOS, 1500-313 LISBOA PORTUGAL Telephone 21 721 95 09 Fax

Leia mais

Searching for Employees Precisa-se de Empregados

Searching for Employees Precisa-se de Empregados ALIENS BAR 1 Searching for Employees Precisa-se de Empregados We need someone who can prepare drinks and cocktails for Aliens travelling from all the places in our Gallaxy. Necessitamos de alguém que possa

Leia mais

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks

Intellectual Property. IFAC Formatting Guidelines. Translated Handbooks Intellectual Property IFAC Formatting Guidelines Translated Handbooks AUTHORIZED TRANSLATIONS OF HANDBOOKS PUBLISHED BY IFAC Formatting Guidelines for Use of Trademarks/Logos and Related Acknowledgements

Leia mais

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA

75, 8.º DTO 1250-068 LISBOA EAbrief: Medida de incentivo ao emprego mediante o reembolso da taxa social única EAbrief: Employment incentive measure through the unique social rate reimbursement Portaria n.º 229/2012, de 03 de Agosto

Leia mais

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS DE LÍNGUAS (TURMAS REGULARES E INTENSIVAS) 2015/2016

NORMAS DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS DE LÍNGUAS (TURMAS REGULARES E INTENSIVAS) 2015/2016 NORMAS DE FUNCIONAMENTO DOS CURSOS DE LÍNGUAS (TURMAS REGULARES E INTENSIVAS) 2015/2016 1. Tipos de turma e duração: O CLECS oferece dois tipos de turma: regular e intensivo. Além destas turmas, o CLECS

Leia mais

UNIVERSITY OF CAMBRIDGE INTERNATIONAL EXAMINATIONS International General Certificate of Secondary Education

UNIVERSITY OF CAMBRIDGE INTERNATIONAL EXAMINATIONS International General Certificate of Secondary Education UNIVERSITY OF CAMBRIDGE INTERNATIONAL EXAMINATIONS International General Certificate of Secondary Education *5148359301* PORTUGUESE 0540/03 Paper 3 Speaking Role Play Card One 1 March 30 April 2013 No

Leia mais

USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 USPTO No. 15143095 WORK PLAN FOR IMPLEMENTATION OF THE UNITED STATES PATENT AND

Leia mais

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br

Institutional Skills. Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS. Passo a passo. www.britishcouncil.org.br Institutional Skills Sessão informativa INSTITUTIONAL SKILLS Passo a passo 2 2 British Council e Newton Fund O British Council é a organização internacional do Reino Unido para relações culturais e oportunidades

Leia mais

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri

Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Raquel Jauffret Guilhon Geração automática de suíte de teste para GUI a partir de Rede de Petri Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre pelo

Leia mais

Curso de especialização em Teleinformática Disciplina Sistemas Distribuídos Prof. Tacla

Curso de especialização em Teleinformática Disciplina Sistemas Distribuídos Prof. Tacla - 1 - - 2 - COMUNICAÇÃO INTER PROCESSOS DISTRIBUÍDOS. - 3 - - 4 - Os sockets UDP e TCP são a interface provida pelos respectivos protocolos. Pode-se dizer que estamos no middleware de sistemas distribuídos

Leia mais

VLSM (Variable Length Subnet Mask)

VLSM (Variable Length Subnet Mask) VLSM e CIDR VLSM (Variable Length Subnet Mask) VLSM (Variable Length Subnet Mask) Técnica que permite que mais de uma máscara de sub-rede seja definida para um dado endereço IP. O campo prefixo de rede

Leia mais

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java

Tese / Thesis Work Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Licenciatura em Engenharia Informática Degree in Computer Science Engineering Análise de desempenho de sistemas distribuídos de grande porte na plataforma Java Performance analysis of large distributed

Leia mais

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures

Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures GeoInfo - 2006 Interoperability through Web Services: Evaluating OGC Standards in Client Development for Spatial Data Infrastructures Leonardo Lacerda Alves Clodoveu A. Davis Jr. Information Systems Lab

Leia mais

Versão: 1.0. Segue abaixo, os passos para o processo de publicação de artigos que envolvem as etapas de Usuário/Autor. Figura 1 Creating new user.

Versão: 1.0. Segue abaixo, os passos para o processo de publicação de artigos que envolvem as etapas de Usuário/Autor. Figura 1 Creating new user. Órgão: Ministry of Science, Technology and Innovation Documento: Flow and interaction between users of the system for submitting files to the periodicals RJO - Brazilian Journal of Ornithology Responsável:

Leia mais

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle

Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle Accessing the contents of the Moodle Acessando o conteúdo do Moodle So that all the available files in the Moodle can be opened without problems, we recommend some software that will have to be installed

Leia mais

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS

ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS ESTRUTURA DE CAPITAL: UMA ANÁLISE EM EMPRESAS SEGURADORAS THE CAPITAL STRUCTURE: AN ANALYSE ON INSURANCE COMPANIES FREDERIKE MONIKA BUDINER METTE MARCO ANTÔNIO DOS SANTOS MARTINS PAULA FERNANDA BUTZEN

Leia mais

Serviços: API REST. URL - Recurso

Serviços: API REST. URL - Recurso Serviços: API REST URL - Recurso URLs reflectem recursos Cada entidade principal deve corresponder a um recurso Cada recurso deve ter um único URL Os URLs referem em geral substantivos URLs podem reflectir

Leia mais

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho

Banca examinadora: Professor Paulo N. Figueiredo, Professora Fátima Bayma de Oliveira e Professor Joaquim Rubens Fontes Filho Título: Direção e Taxa (Velocidade) de Acumulação de Capacidades Tecnológicas: Evidências de uma Pequena Amostra de Empresas de Software no Rio de Janeiro, 2004 Autor(a): Eduardo Coelho da Paz Miranda

Leia mais

PTTMetro BRAZIL - IXP - Update

PTTMetro BRAZIL - IXP - Update PTTMetro BRAZIL - IXP - Update LACNIC XIII NAPLA 2010 Antonio Galvão de Rezende Eduardo Ascenço May / 2010 PTTMetro IXP Brazil The PTTMetro (PTT- Internet Exchange Point)

Leia mais

ISO International Organization for Standardization. ANSI - American National Standards Institute

ISO International Organization for Standardization. ANSI - American National Standards Institute ISO International Organization for Standardization ANSI - American National Standards Institute Maior organização profissional do mundo na área de publicação de jornais especia_ lizados; promove diversas

Leia mais

Solicitação de Mudança 01

Solicitação de Mudança 01 Solicitação de Mudança 01 Refatorar a especificação da linha de produtos Crisis Management System permitindo que o suporte ao registro de LOG seja opcional. Isso significa que o comportamento descrito

Leia mais

Modelo TCP / IP. História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI

Modelo TCP / IP. História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI Modelo TCP / IP História da família TCP/IP Modelo utilizado pela família TCP/IP Comparação com o modelo OSI Historial Inicio dos anos 60 : Arpanet Motivação : Guerra fria (sputnik) ARPA (Advanced Research

Leia mais

Modelos de cartas. Índice. 1. Modelo de carta acompanhando um documento - Português. pág. 1. 2. Modelo de carta acompanhando um documento - Inglês

Modelos de cartas. Índice. 1. Modelo de carta acompanhando um documento - Português. pág. 1. 2. Modelo de carta acompanhando um documento - Inglês verlag dashofer Edições Profissionais R. Braamcamp n.º 13 2.º 1250-049 Lisboa Tel.: 21 310 19 00 21 315 25 97 Email: info@dashofer.pt Web: www.dashofer.pt Índice 1. Modelo de carta acompanhando um documento

Leia mais

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410

APRESENTAÇÃO. ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 APRESENTAÇÃO ABNT CB-3 Comitê Brasileiro de Eletricidade Comissão de Estudo CE 03:064.01 Instalações Elétricas de Baixa Tensão NBR 5410 Instalações elétricas de baixa tensão NBR 5410:1997 NBR 5410:2004

Leia mais

Tolerância a Faltas nos Web Services

Tolerância a Faltas nos Web Services Tolerância a Faltas nos Web Services Reliable Messaging Protocol - RMP RMP Tolerar faltas temporárias na comunicação Garantir a semântica da invocação do Web Service independentemente do protocolo de transporte

Leia mais

MASTER S DEGREE IN INTELLECTUAL PROPERTY ADMISSION EXAM

MASTER S DEGREE IN INTELLECTUAL PROPERTY ADMISSION EXAM CADERNO DE QUESTÕES NOTA FINAL MASTER S DEGREE IN INTELLECTUAL PROPERTY ADMISSION EXAM Before reading the text, pay attention to these important and essential remarks. All the answers must be written in

Leia mais

UNIVERSITY OF CAMBRIDGE INTERNATIONAL EXAMINATIONS International General Certificate of Secondary Education PORTUGUESE 0540/03

UNIVERSITY OF CAMBRIDGE INTERNATIONAL EXAMINATIONS International General Certificate of Secondary Education PORTUGUESE 0540/03 UNIVERSITY OF CAMBRIDGE INTERNATIONAL EXAMINATIONS International General Certificate of Secondary Education PORTUGUESE 0540/03 Paper 3 Speaking/Listening Role Play Card One No Additional Materials are

Leia mais

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO)

SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) SUPLEMENTO AO DIPLOMA DA UNIVERSIDADE DO MINHO (MESTRADO EM ENGENHARIA URBANA) (2º CICLO) 1 Principal(ais) área(s) de estudo da qualificação: Engenharia Civil - Planeamento Urbanístico Engenharia Civil

Leia mais

Technical Information

Technical Information Subject Ballast Water Management Plan To whom it may concern Technical Information No. TEC-0648 Date 14 February 2006 In relation to ballast water management plans, we would advise you that according to

Leia mais

A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Especificidades para pequenos emissores

A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Especificidades para pequenos emissores A Aviação no Comércio Europeu de Licenças de Emissão Especificidades para pequenos emissores Departamento de Alterações Climáticas, Ar e Ruído (DACAR) Divisão de Poluição Atmosférica e Alterações Climáticas

Leia mais

7.1 Modelo TCP / IP Departamento de Engenharia, Electrónica, Telecomunicações e Computadores Redes de Computadores

7.1 Modelo TCP / IP Departamento de Engenharia, Electrónica, Telecomunicações e Computadores Redes de Computadores 7.1 Modelo TCP / IP Instituto Superior de Engenharia de Lisboa Departamento de Engenharia, Electrónica, Telecomunicações e Computadores Redes de Computadores Historial Inicio dos anos 60 : Arpanet Motivação

Leia mais

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding

Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Interactive Internet TV Architecture Based on Scalable Video Coding Pedro Gomes Moscoso Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia de Redes de Comunicações Presidente: Orientador: Co-Orientador:

Leia mais

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Dois tipos fundamentais de redes Redes de Tipos de Redes Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet / FastEthernet / GigabitEthernet

Leia mais

PAINEL: Visões e Perspectivas Gabriel Antonio Marão

PAINEL: Visões e Perspectivas Gabriel Antonio Marão SEMINÁRIO: INTERNET DAS COISAS: OPORTUNIDADES E PERSPECTIVAS DA NOVA REVOLUÇÃO DIGITAL PARA O BRASIL Agenda 1 2 3 4 5 O QUE É IOT IOT NO MUNDO IOT NO BRASIL FÓRUM BRASILEIRO DE IoT ATIVIDADES VISÕES E

Leia mais

Uma arquitetura baseada em agentes de software para a automação de processos de gerênciadefalhasemredesde telecomunicações

Uma arquitetura baseada em agentes de software para a automação de processos de gerênciadefalhasemredesde telecomunicações Adolfo Guilherme Silva Correia Uma arquitetura baseada em agentes de software para a automação de processos de gerênciadefalhasemredesde telecomunicações Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada

Leia mais

WP8 Quality and Management/Governance National study Portuguese version 2012

WP8 Quality and Management/Governance National study Portuguese version 2012 With the support of the Lifelong Learning Programme of the European Union Identifying Barriers in Promoting the European Standards and Guidelines for Quality Assurance at Institutional Level IBAR Agreement

Leia mais

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes

Tipos de Redes. Redes de Dados. Comunicação em Rede Local. Redes Alargadas. Dois tipos fundamentais de redes Tipos de Redes Redes de Sistemas Informáticos I, 2005-2006 Dois tipos fundamentais de redes LAN = Local Area Network Interliga um conjunto de computadores locais, próximos Tecnologias mais típicas: Ethernet

Leia mais

IP Móvel, v4 FEUP MPR. Encaminhamento tradicional de datagramas IP

IP Móvel, v4 FEUP MPR. Encaminhamento tradicional de datagramas IP MIPv4 1 IP Móvel, v4 FEUP MPR MIPv4 2 Motivação Encaminhamento tradicional de datagramas IP Baseado em endereço IP de destino, prefixo de rede Endereço de rede IP Rede física Mudança de rede mudança de

Leia mais

Solutions. Adição de Ingredientes. TC=0.5m TC=2m TC=1m TC=3m TC=10m. O Tempo de Ciclo do Processo é determinado pelo TC da operação mais lenta.

Solutions. Adição de Ingredientes. TC=0.5m TC=2m TC=1m TC=3m TC=10m. O Tempo de Ciclo do Processo é determinado pelo TC da operação mais lenta. Operations Management Homework 1 Solutions Question 1 Encomenda Preparação da Massa Amassar Adição de Ingredientes Espera Forno Entrega TC=0.5m TC=2m TC=1m TC=3m TC=10m TC=1.5m (se mesmo operador) O Tempo

Leia mais

Firewalls e DNS. Como e por que configurar corretamente. Hugo Koji Kobayashi. Registro.br. 30 de Junho de 2007 1/24

Firewalls e DNS. Como e por que configurar corretamente. Hugo Koji Kobayashi. Registro.br. 30 de Junho de 2007 1/24 Firewalls e DNS Como e por que configurar corretamente Hugo Koji Kobayashi Registro.br 30 de Junho de 2007 1/24 Agenda Principais características do protocolo DNS original Extension Mechanisms for DNS

Leia mais

PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO

PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO PROTOCOLOS DE COMUNICAÇÃO 3º ANO / 2º SEMESTRE 2014 INFORMÁTICA avumo@up.ac.mz Ambrósio Patricio Vumo Computer Networks & Distribution System Group Descrição do File Transfer Protocol - FTP FTP significa

Leia mais

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica

Normalização e interoperabilidade da informação geográfica Normalização e interoperabilidade da informação geográfica perspetivas para a formação em Engenharia Geográfica João Catalão Departamento de Engenharia Geográfica, Geofísica e Energia Faculdade de Ciências

Leia mais

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2.

Aqui pode escolher o Sistema operativo, e o software. Para falar, faça download do Cliente 2. TeamSpeak PORTUGUES ENGLISH Tutorial de registo num servidor de TeamSpeak Registration tutorial for a TeamSpeak server Feito por [WB ].::B*A*C*O::. membro de [WB ] War*Brothers - Non Dvcor Dvco Made by:

Leia mais

Desafios e oportunidades da IoT no Brasil

Desafios e oportunidades da IoT no Brasil www.iotbrasil.com.br GUGST - Reunião de 14 de abril de 2015 Desafios e oportunidades da IoT no Brasil Desafios e oportunidades da IoT no Brasil Gabriel Antonio Marão Agenda 1 2 3 4 FÓRUM BRASILEIRO DE

Leia mais

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425

CMDB no ITIL v3. Miguel Mira da Silva. mms@ist.utl.pt 919.671.425 CMDB no ITIL v3 Miguel Mira da Silva mms@ist.utl.pt 919.671.425 1 CMDB v2 Configuration Management IT components and the services provided with them are known as CI (Configuration Items) Hardware, software,

Leia mais

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009

Laboratório 3. Base de Dados II 2008/2009 Laboratório 3 Base de Dados II 2008/2009 Plano de Trabalho Lab. 3: Programação em Transact-SQL MYSQL Referências www.mysql.com MICROSOFT SQL SERVER - Procedimentos do Lado do Servidor (Stored Procedures)

Leia mais

TCP/IP - NÍVEL APLICAÇÃO (utilizador)

TCP/IP - NÍVEL APLICAÇÃO (utilizador) Protocolos de Aplicação (Telnet, FTP, SMTP, POP, HTTP) TCP/IP - NÍVEL APLICAÇÃO (utilizador) TCP UDP ICMP IP ARP Acesso à rede Secção de Redes de Comunicação de Dados Redes de Computadores Correio Electrónico

Leia mais

PCOV-AD Survey Statements in English and Portuguese

PCOV-AD Survey Statements in English and Portuguese PCOV-AD Survey Statements in English and Portuguese English Portuguese Intro Please confirm that you understand each of the following: Por favor confirme que compreende cada uma das seguintes I will be

Leia mais

MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY

MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY MEMORANDUM OF UNDERSTANDING BETWEEN THE COMPETENT AUTHORITIES OF THE PORTUGUESE REPUBLIC AND THE GOVERNMENT OF JERSEY The Competent Authorities of the Portuguese Republic and the Government of Jersey in

Leia mais

Guião M. Descrição das actividades

Guião M. Descrição das actividades Proposta de Guião para uma Prova Grupo: Inovação Disciplina: Inglês, Nível de Continuação, 11.º ano Domínio de Referência: O Mundo do trabalho Duração da prova: 15 a 20 minutos 1.º MOMENTO Guião M Intervenientes

Leia mais

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16

Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito 2015-16 Mestrado em Ciências Jurídicas Especialização em História do Direito Unidade curricular História do Direito Português I (1º sem). Docente responsável e respectiva carga lectiva na unidade curricular Prof.

Leia mais

Gestão de Serviços. Mário Lavado itsmf Portugal. Guimarães 18 de Novembro 2010. itsmf Portugal 1

Gestão de Serviços. Mário Lavado itsmf Portugal. Guimarães 18 de Novembro 2010. itsmf Portugal 1 Gestão de Serviços Mário Lavado itsmf Portugal Guimarães 18 de Novembro 2010 itsmf Portugal 1 Agenda 1. O que é o itsmf? 2. A Gestão de Serviços e o ITIL 3. A ISO 20000 4. A certificação ISO 20000 itsmf

Leia mais

Online Collaborative Learning Design

Online Collaborative Learning Design "Online Collaborative Learning Design" Course to be offered by Charlotte N. Lani Gunawardena, Ph.D. Regents Professor University of New Mexico, Albuquerque, New Mexico, USA July 7- August 14, 2014 Course

Leia mais

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012

Universidade do Minho. Escola de Engenharia. UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13. 11 de outubro 2012 Universidade do Minho Escola de Engenharia UC transversais Programas Doutorais 1º semestre 2012-13 11 de outubro 2012 1 2 2 courses offered in the first semestre: Métodos de Investigação em Engenharia

Leia mais

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI

Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas. Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. TCP/IP x ISO/OSI Universidade Tuiuti do Paraná Faculdade de Ciências Exatas Tecnologia de Análise e Desenvolvimento de Sistemas TCP/IP x ISO/OSI A Internet não segue o modelo OSI. É anterior a ele. Redes de Computadores

Leia mais

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores

A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores A tangibilidade de um serviço de manutenção de elevadores Tese de Mestrado em Gestão Integrada de Qualidade, Ambiente e Segurança Carlos Fernando Lopes Gomes INSTITUTO SUPERIOR DE EDUCAÇÃO E CIÊNCIAS Fevereiro

Leia mais

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS

01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS 01-A GRAMMAR / VERB CLASSIFICATION / VERB FORMS OBS1: Adaptação didática (TRADUÇÃO PARA PORTUGUÊS) realizada pelo Prof. Dr. Alexandre Rosa dos Santos. OBS2: Textos extraídos do site: http://www.englishclub.com

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS COORDENADORIA DE RELAÇÕES INTERNACIONAIS International Relations Office FORMULÁRIO DE CANDIDATURA PARA ESTUDANTE DE INTERCÂMBIO EXCHANGE STUDENT APPLICATION FORM Semestre

Leia mais

Caracterização dos servidores de email

Caracterização dos servidores de email Caracterização dos servidores de email Neste documento é feita a modulação de um servidor de email, com isto pretende-se descrever as principais funcionalidades e características que um servidor de email

Leia mais

Product Compliance Specialists Ltd Tel: +44 1844 273 277 The Malthouse, Malthouse Square, Fax: +44 1844 273 278

Product Compliance Specialists Ltd Tel: +44 1844 273 277 The Malthouse, Malthouse Square, Fax: +44 1844 273 278 Product Compliance Specialists Ltd Tel: +44 1844 273 277 The Malthouse, Malthouse Square, Fax: +44 1844 273 278 Princes Risborough www.productcompliancespecialists.com Bucks, HP27 9AZ info@productcompliancespecialists.com

Leia mais

IP Móvel 1. Mobilidade IP FEUP MPR. IP Móvel 2. IP Móvel, v4

IP Móvel 1. Mobilidade IP FEUP MPR. IP Móvel 2. IP Móvel, v4 IP Móvel 1 Mobilidade IP FEUP MPR IP Móvel 2 IP Móvel, v4 IP Móvel 3 Motivação Encaminhamento de datagramas IP Baseado em endereço IP de destino Endereço de rede IP Rede física Mudança de rede mudança

Leia mais

ERASMUS STAFF TRAINING AGREEMENT ACORDO DE FORMAÇÃO DO NÃO DOCENTE ERASMUS

ERASMUS STAFF TRAINING AGREEMENT ACORDO DE FORMAÇÃO DO NÃO DOCENTE ERASMUS Page 1 of 5 Página 1 de 5 ERASMUS TRAINING IN HIGHER EDUCATION INSTITUTIONS FORMAÇÃO EM INSTITUIÇÃO DE ENSINO SUPERIOR ERASMUS TRAINING IN ENTREPRISES FORMAÇÃO EM EMPRESA Academic Year/ Ano Académico /

Leia mais

Software Testing with Visual Studio 2013 (20497)

Software Testing with Visual Studio 2013 (20497) Software Testing with Visual Studio 2013 (20497) Formato do curso: Presencial Preço: 800 Nível: Intermédio Duração: 12 horas Este curso, mostra a Programadores e Testers como utilizar as ferramentas do

Leia mais

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF

BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF ==> Download: BRIGHAM AND EHRHARDT PDF BRIGHAM AND EHRHARDT PDF - Are you searching for Brigham And Ehrhardt Books? Now, you will be happy that at this time Brigham And Ehrhardt

Leia mais

Criando diferenciais competitivos e minimizando riscos com uma boa. Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil

Criando diferenciais competitivos e minimizando riscos com uma boa. Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil Criando diferenciais competitivos e Informação minimizando riscos com uma boa Governança da Claudio Yamashita Country Manager Intralinks Brasil PESQUISA GLOBAL DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO 2014 - EY Pensando

Leia mais

DATE July 04 th and 05 th, 2009. VENUE Ginásio Gilberto Cardoso Maracanãzinho Rua Professor Eurico Rabelo, S/Nr. Rio de Janeiro/RJ Brasil

DATE July 04 th and 05 th, 2009. VENUE Ginásio Gilberto Cardoso Maracanãzinho Rua Professor Eurico Rabelo, S/Nr. Rio de Janeiro/RJ Brasil DATE July 04 th and 05 th, 2009. VENUE Ginásio Gilberto Cardoso Rua Professor Eurico Rabelo, S/Nr Rio de Janeiro RJ Brazil ORGANIZER Confederação Brasileira de Judô Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro

Leia mais

Arquiteturas de Protocolos Bach c arelad a o e m I nfo f rmátic i a Redes Disc s ipl p i l na n : a Intern r et e e A

Arquiteturas de Protocolos Bach c arelad a o e m I nfo f rmátic i a Redes Disc s ipl p i l na n : a Intern r et e e A Bacharelado em Informática Disciplina: Internet e Arquitetura TCP/IP Arquiteturas de Protocolos Arquitetura OSI Arquitetura IEEE Arquitetura Internet Internet: Introdução e Apresentação Sessão Prof. Sérgio

Leia mais

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH

UNIDADE DE PESQUISA CLÍNICA Centro de Medicina Reprodutiva Dr Carlos Isaia Filho Ltda. SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH SAMPLE SIZE DETERMINATION FOR CLINICAL RESEARCH Duolao Wang; Ameet Bakhai; Angelo Del Buono; Nicola Maffulli Muscle, Tendons and Ligaments Journal, 2013 Santiago A. Tobar L., Dsc. Why to determine the

Leia mais

Instructions. Instruções

Instructions. Instruções Instructions ENGLISH Instruções PORTUGUÊS This document is to help consumers in understanding basic functionality in their own language. Should you have any difficulty using any of the functions please

Leia mais

A spa&al data infrastructure for the Project GeoMINAS

A spa&al data infrastructure for the Project GeoMINAS Programa de Pós- Graduação em Ciência da Computação A spa&al data infrastructure for the Project GeoMINAS Lucas F. M. Vegi Jugurta Lisboa F. Wagner D. Souza João P.C. Lamas Glauber L. S. Costa Wellington

Leia mais

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO PROJECTO PROVAS EXPERIMENTAIS DE EXPRESSÃO ORAL DE LÍNGUA ESTRANGEIRA - 2005-2006 Ensino Secundário - Inglês, 12º ano - Nível de Continuação 1 1º Momento GUIÃO Domínio de Referência: CIDADANIA E MULTICULTURALISMO

Leia mais

Novas Arquiteturas Internet a partir da Separação Identificador/Localizador

Novas Arquiteturas Internet a partir da Separação Identificador/Localizador Novas Arquiteturas Internet a partir da Separação Identificador/Localizador Fábio Luciano Verdi UFSCar, Campus Sorocaba Maurício Ferreira Magalhães FEEC, Unicamp Workshop Futuro da Internet CPqD Agenda

Leia mais

VOUCHERS POUSADAS DE PORTUGAL

VOUCHERS POUSADAS DE PORTUGAL 2 presentes em 1 2 gifts in 1 Válidos para 2 pessoas / Valid for 2 people Válido 1 ano após a data de compra / Valid until 1 year after purchased date CENTRAL DE RESERVAS CONTACT CENTER FOR RESERVATIONS

Leia mais

Redes de Próxima Geração

Redes de Próxima Geração Mestrados Integrados Aveiro, 23 Abril 2008 Redes de Próxima Geração Susana Sargento (http://www.av.it.pt/ssargento/) em cooperação com vários colegas 2005, it - instituto de telecomunicações. Todos os

Leia mais

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them?

GUIÃO A. What about school? What s it like to be there/here? Have you got any foreign friends? How did you get to know them? GUIÃO A Prova construída pelos formandos e validada pelo GAVE, 1/7 Grupo: Chocolate Disciplina: Inglês, Nível de Continuação 11.º ano Domínio de Referência: Um Mundo de Muitas Culturas 1º Momento Intervenientes

Leia mais

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco.

Assumiu em 2002 um novo desafio profissional como empreendedor e Presidente do Teleco. VPN: Redes Privadas Virtuais O objetivo deste tutorial é apresentar os tipos básicos de Redes Privadas Virtuais (VPN's) esclarecendo os significados variados que tem sido atribuído a este termo. Eduardo

Leia mais

Manual de Apresentação de Dados REACH-IT

Manual de Apresentação de Dados REACH-IT Manual de Apresentação de Dados REACH-IT Parte 16 - Pedidos de Anexo I: Instruções para o modelo de documento justificativo de pedido de Versão 1.0 Página 1 de 7 Instruções Na IUCLID, por cada informação

Leia mais

Operação e Manutenção de Vias. Road operation and Maintenance. Semestre do plano de estudos 3

Operação e Manutenção de Vias. Road operation and Maintenance. Semestre do plano de estudos 3 Nome UC Operação e Manutenção de Vias CU Name Código UC 747 Curso MEC Semestre do plano de estudos 3 Área científica Engenharia Civil Duração Semestral Horas de trabalho 136 ECTS 5 Horas de contacto T

Leia mais

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP).

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP). EN3610 Gerenciamento e interoperabilidade de redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática SNMP 1 MIBs RMON No Linux os arquivos MIB são armazenados no diretório /usr/share/snmp/mibs. Cada arquivo MIB

Leia mais

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation

DevOps. Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013. Accelerating Product and Service Innovation DevOps Carlos Eduardo Buzeto (@_buzeto) IT Specialist IBM Software, Rational Agosto 2013 1 O desenvolvedor O mundo mágico de operações Como o desenvolvedor vê operações Como operações vê uma nova release

Leia mais

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD

ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD PRESENTATION APIMEC BRASÍLIA ADJUSTMENTS IN BRAZIL S ECONOMIC POLICY IN 2015 WILL LIKELY PRODUCE MORE SUSTAINABLE GDP GROWTH RATES GOING FORWARD 1 1 Brasília, February, 5th 2015 Ellen Regina Steter WORLD

Leia mais

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment

Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment Analysis, development and monitoring of business processes in Corporate environment SAFIRA is an IT consulting boutique known for transforming the way organizations do business, or fulfil their missions,

Leia mais

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP).

Para iniciar um agente SNMP, usamos o comando snmpd. Por padrão, aceita requisições na porta 161 (UDP). EN3610 Gerenciamento e interoperabilidade de redes Prof. João Henrique Kleinschmidt Prática SNMP Net-SNMP (http://www.net-snmp.org) é um conjunto de aplicações usado para implementar SNMPv1, SNMPv2 e SNMPv3.

Leia mais

Rafael Jessen Werneck de Almeida Martins. Recomendação de pessoas em redes sociais com base em conexões entre usuários

Rafael Jessen Werneck de Almeida Martins. Recomendação de pessoas em redes sociais com base em conexões entre usuários Rafael Jessen Werneck de Almeida Martins Recomendação de pessoas em redes sociais com base em conexões entre usuários Dissertação de Mestrado Dissertação apresentada como requisito parcial para a obtenção

Leia mais

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria

Governação Novo Código e Exigências da Função Auditoria Novo Código e Exigências da Função Auditoria Fórum de Auditoria Interna - IPAI 19 de Junho de 2014 Direito societário e auditoria interna fontes legais 1. CSC artigo 420,º, n.º 1, i) - fiscalizar a eficácia

Leia mais

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 -

Glossário BiSL. Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - Glossário BiSL Bert Pranger / Michelle Hofland 28 Maio 2012 Versão 1.0-1 - 1. Glossário de Terminologia Terminologia em Inglês Terminologia em Português BiSL processes Processos de BiSL Business data management

Leia mais

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA.

COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. COMITÊ DO ESPECTRO PARA RADIODIFUSÃO - CER SPECTRUM DAY 16.08.2011 A REVISÃO DA REGULAMENTAÇÃO DO USO DA FAIXA DE 3,5 GHZ UMA NECESSIDADE COMPROVADA. PAULO RICARDO H. BALDUINO 0 Conteúdo 1. Introdução

Leia mais

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese

Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Portuguese Lesson A Welcome to Lesson A of Story Time for Portuguese Story Time is a program designed for students who have already taken high school or college courses or students who have completed other

Leia mais

IRTF/RRG - Resumo de Trabalhos e o Protocolo LISP

IRTF/RRG - Resumo de Trabalhos e o Protocolo LISP IRTF/RRG - Resumo de Trabalhos e o Protocolo LISP Grupo de Trabalho de Engenharia e Operação de Redes GTER 25a Reunião Eduardo Ascenço Reis 1 Objetivo O objetivo

Leia mais