BANCO DO BRASIL S.A. DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES CENOP SÃO PAULO (SP) PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/16484(7421) EDITAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "BANCO DO BRASIL S.A. DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES CENOP SÃO PAULO (SP) PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/16484(7421) EDITAL"

Transcrição

1 BANCO DO BRASIL S.A. DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES CENOP SÃO PAULO (SP) PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/16484(7421) EDITAL OBJETO: Prestação de serviços de comunicação de dados, por meio de uma rede IP Multisserviços MPLS para o Estado de São Paulo, conforme especificado neste Edital. IMPORTANTE: Recebimento das Propostas até: / / às horas Abertura da Sessão: / / às horas Início da Disputa de Preços: / / às horas Formalização de Consultas: (até 3 (três) dias úteis anteriores à data fixada para abertura da sessão pública) Problemas com conexão e/ou dúvidas sobre o site licitacoes-e : Capitais e Regiões Metropolitanas: Tel.: Demais Localidades: Tel.: Referência de Tempo: Para todas as referências de tempo será observado o horário de Brasília (DF). Página 1 de 189

2 ÍNDICE 1. EDITAL: SEÇÃO I ITEM ASSUNTO 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 2. OBJETO 3. ITEM ORÇAMENTÁRIO 4. FORMALIZAÇÃO DE CONSULTAS 5. RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS, ABERTURA DA SESSÃO E INÍCIO DA DISPUTA DE PREÇOS 6. REFERÊNCIA DE TEMPO SEÇÃO II ITEM ASSUNTO 7. CONDIÇÕES PARA PARTICIPAÇÃO 8. REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME 9. CRITÉRIOS DE JULGAMENTO 10. IMPUGNAÇÃO AO EDITAL E RECURSOS 11. SANÇÕES ADMINISTRATIVAS 12. CONDIÇÕES CONTRATUAIS 13. DISPOSIÇÕES FINAIS 2. ANEXOS AO EDITAL: ANEXO 1: PROJETO BÁSICO ANEXO 1A: RELAÇÃO E ENDEREÇO DOS PEP ANEXO 1B: ESPECIFICAÇÃO DE INFRAESTRUTURA PARA ÚLTIMA MILHA ANEXO 1C: NÍVEL MÍNIMO DE SERVIÇO EXIGIDO (NMSE) ANEXO 1D: INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS SOBRE A UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS ANEXO 1E: METODOLOGIA PARA GESTÃO DE CAPACIDADE DE CIRCUITOS ANEXO 1F: LEIAUTE ARQUIVO PARA GESTÃO DE CAPACIDADE ANEXO 1G: PLANILHA PARA FORMULAÇÃO DE PROPOSTAS (CÁLCULO CSM) ANEXO 1H: POSIÇÕES-CHAVE DO PROPONENTE ANEXO 1I: PLANILHA DE PREÇOS UNITÁRIOS E TRIBUTOS ANEXO 1J: PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS DOS SERVIÇOS ANEXO 2: EXIGÊNCIAS PARA HABILITAÇÃO ANEXO 3: MINUTA DE PROCURAÇÃO ANEXO 4: DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE EMPREGADO MENOR NO QUADRO DA EMPRESA ANEXO 5: MINUTA DE DECLARAÇÃO DE INEXISTÊNCIA DE FATO SUPERVENIENTE ANEXO 6: MINUTA DE CARTA-PROPOSTA ANEXO 7: MINUTA DE CONTRATO Documento nº 1: DESCRIÇÃO/ESPECIFICAÇÃO DO OBJETO Documento nº 1A: RELAÇÃO E ENDEREÇO DOS PEP Documento nº 1B: ESPECIFICAÇÃO DE INFRAESTRUTURA PARA ÚLTIMA MILHA Documento nº 1C: NÍVEL MÍNIMO DE SERVIÇO EXIGIDO (NMSE) Documento nº 1D: INFORMAÇÕES CONSOLIDADAS SOBRE A UTILIZAÇÃO DOS SERVIÇOS Documento nº 1E: METODOLOGIA PARA GESTÃO DE CAPACIDADE DE CIRCUITOS Documento nº 1F: LEIAUTE ARQUIVO PARA GESTÃO DE CAPACIDADE Documento nº 1G: PLANILHA PARA FORMULAÇÃO DE PROPOSTAS Documento nº 1H: POSIÇÕES-CHAVE DO PROPONENTE Documento nº 1I: PLANILHA DE PREÇOS UNITÁRIOS E TRIBUTOS Documento nº 1J: PLANILHA DE COMPOSIÇÃO DE PREÇOS DOS SERVIÇOS Documento nº 2: TERMO DE RESPONSABILIDADE E SIGILO PARA TERCEIROS Documento nº 3: TERMO DE ACESSOS ESPECIAIS PARA TERCEIROS Página 2 de 189

3 SEÇÃO I PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013 / (7421) O BANCO DO BRASIL S. A., por intermédio da Diretoria de Apoio aos Negócios e Operações / Cenop São Paulo SP e por meio da utilização de recursos de tecnologia da informação INTERNET torna público que, de acordo com as Leis nºs e , de e , a Lei Complementar nº 123, de e os Decretos nºs e 6.204, de e , respectivamente, o Regulamento de Licitações do Banco do Brasil, publicado no D.O.U. em e os termos deste edital, cuja minuta-padrão foi aprovada pelo Parecer DIJUR-COJUR/CONSU nº , de e pelo Parecer Jurídico DIJUR- CTRIS/ADLIC nº 2013/ , de , realizará processo licitatório, do tipo MENOR PREÇO GLOBAL, na forma abaixo. 1. DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1 O Pregão Eletrônico será realizado em sessão pública, por meio da INTERNET, mediante condições de segurança criptografia e autenticação em todas as suas fases. 1.2 Os trabalhos serão conduzidos por funcionário do Banco do Brasil S.A., denominado PREGOEIRO, mediante a inserção e monitoramento de dados gerados ou transferidos para o aplicativo licitacoes-e constante da página eletrônica do Banco do Brasil S.A. 2. OBJETO 2.1 A descrição detalhada do objeto da presente licitação consta dos Anexos deste Edital. 3. ITEM ORÇAMENTÁRIO Transmissão de Dados. 4. FORMALIZAÇÃO DE CONSULTAS 4.1 Observado o prazo legal, o PROPONENTE poderá formular consultas pelo até 3 (três) dias úteis anteriores à data fixada para abertura da sessão pública, informando o número da licitação. As orientações para formalização de consultas constam da capa deste Edital. 4.2 As consultas serão respondidas diretamente no site no campo MENSAGENS, no link correspondente a este Edital. 5. RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS, ABERTURA DA SESSÃO E INÍCIO DA DISPUTA DE PREÇOS 5.1 O PROPONENTE deverá observar as datas e os horários limites previstos para a abertura da sessão, atentando também para a data e horário para início da disputa de preços, conforme disposto na folha de rosto. 6. REFERÊNCIA DE TEMPO 6.1 Todas as referências de tempo no Edital, no Aviso e durante a Sessão Pública observarão obrigatoriamente o horário de Brasília DF e, dessa forma, serão registradas no sistema eletrônico e na documentação relativa ao certame. Página 3 de 189

4 7. CONDIÇÕES PARA PARTICIPAÇÃO SEÇÃO II 7.1 Poderão participar do processo os interessados que atenderem a todas as exigências contidas neste Edital e seus anexos. 7.2 Estarão impedidos de participar de qualquer fase do processo interessados que se enquadrem em uma ou mais das situações a seguir: a) estejam cumprindo a penalidade de suspensão temporária imposta pelo Banco; b) sejam declaradas inidôneas em qualquer esfera de Governo; c) estejam sob falência, concordata, recuperação judicial ou extrajudicial, dissolução ou liquidação; d) sociedades limitadas que tenham em seu quadro funcionários do Banco do Brasil S.A., ainda que em gozo de licença não remunerada, ou membro da Administração desta Instituição, mesmo subcontratado, salvo os casos de empresa sob controle do próprio Banco; e) sociedades anônimas (capital aberto ou fechado) que tenham em seu quadro funcionário do Banco do Brasil S.A., ainda que em gozo de licença não remunerada, ou membro da Administração desta Instituição, mesmo subcontratado, como dirigente, acionista detentor de mais de 5% (cinco por cento) do capital com direito a voto; controlador; responsável técnico; salvo os casos de empresa sob controle do próprio Banco; f) sociedades anônimas (capital aberto ou fechado) que tenham em seu quadro funcionário do Banco do Brasil S.A., ainda que em gozo de licença não remunerada, ou membro da Administração desta Instituição, mesmo subcontratado, como acionista controlador detentor de até 5% (cinco por cento) do capital com direito a voto e que atue em área do Banco: i) com gerenciamento sobre o contrato ou sobre o serviço objeto da presente licitação; ii) na área demandante da licitação; e/ou iii) na área que realiza a licitação; salvo os casos de empresa sob controle do próprio Banco; g) funcionário do Banco, ainda que em gozo de licença não remunerada, ou membro de sua administração. 7.3 Será permitida a participação de empresas em consórcio, observadas as disposições constantes do art. 33 da Lei nº 8.666/93, bem como as demais disposições normativas a respeito. 7.4 É vedado o nepotismo, nos termos do Decreto 7.203, de REGULAMENTO OPERACIONAL DO CERTAME 8.1 O certame será conduzido pelo PREGOEIRO, que terá, em especial, as seguintes atribuições: a) coordenar o processo licitatório; b) receber, examinar e decidir as impugnações e consultas ao edital; c) conduzir a sessão pública na internet; d) verificar a conformidade da proposta com os requisitos estabelecidos no instrumento convocatório; e) dirigir a etapa de lances; f) verificar e julgar as condições de habilitação; g) desclassificar propostas indicando os motivos; h) receber, examinar e decidir os recursos, encaminhando ao Gerente de Divisão quando mantiver sua decisão; i) indicar o vencedor do certame; j) adjudicar o objeto, quando não houver recurso; k) conduzir os trabalhos da equipe de apoio; l) encaminhar o processo devidamente instruído à autoridade superior e propor a homologação; Página 4 de 189

5 m) convocar o vencedor para assinar o Contrato ou retirar o instrumento equivalente no prazo estabelecido; n) abrir processo administrativo para apuração de irregularidades visando a aplicação de penalidades previstas na legislação. 8.2 CREDENCIAMENTO NO APLICATIVO LICITAÇÕES Para acesso ao sistema eletrônico, os interessados em participar do Pregão deverão dispor de chave de identificação e senha pessoal (intransferíveis), obtidas junto às Agências do Banco do Brasil S.A., sediadas no País As pessoas jurídicas ou firmas individuais deverão credenciar representantes, mediante a apresentação de procuração por instrumento público ou particular, nos moldes do Anexo 3, com firma reconhecida, atribuindo poderes para formular lances de preços e praticar todos os demais atos e operações no licitacoes-e No caso de instrumento particular, deverá ser comprovada a capacidade de o signatário nomear procurador, mediante apresentação de cópia do estatuto ou contrato social em vigor, e, quando se tratar de sociedade anônima, da ata de nomeação do signatário Em sendo sócio, proprietário, dirigente (ou assemelhado) da empresa PROPONENTE, deverá apresentar cópia do respectivo Estatuto ou Contrato Social, no qual estejam expressos seus poderes para exercer direitos e assumir obrigações em decorrência de tal investidura A chave de identificação e a senha terão validade de 1 (um) ano e poderão ser utilizadas em qualquer pregão eletrônico, salvo quando canceladas por solicitação do credenciado ou por iniciativa do Banco, devidamente justificado Na hipótese de ocorrer reorganização societária do PROPONENTE, por motivo de incorporação, fusão, cisão, aquisição ou associação, no transcorrer do prazo de validade do credenciamento, o BANCO deverá ser comunicado imediatamente, para que o PREGOEIRO possa distinguir com precisão a empresa que está participando do certame Neste caso, a empresa resultante da incorporação, fusão, cisão, aquisição ou associação deverá providenciar a regularização da chave de identificação e senha para continuidade da participação no certame, junto à Agência do Banco do Brasil onde foi efetuado o credenciamento original É de exclusiva responsabilidade do usuário o sigilo da senha O credenciamento do PROPONENTE e de seu representante legal junto ao sistema eletrônico implica a responsabilidade legal pelos atos praticados e a presunção de capacidade técnica para realização das transações inerentes ao pregão eletrônico. 8.3 PARTICIPAÇÃO A participação no Pregão Eletrônico se dará por meio da digitação da senha pessoal e intransferível do representante credenciado e subsequente encaminhamento da proposta de preços, exclusivamente por meio do sistema eletrônico, observados data e horário limite estabelecidos A informação dos dados para acesso deve ser feita na página inicial do site opção Acesso Identificado ; O encaminhamento da proposta pressupõe o conhecimento e atendimento às exigências de habilitação previstas no Edital. O PROPONENTE declarará no sistema, antes de registrar sua proposta, que cumpre plenamente os requisitos de habilitação exigidos neste edital, sujeitando-se às sanções legais na hipótese de declaração falsa. Página 5 de 189

6 8.3.3 O PROPONENTE será responsável por todas as transações que forem efetuadas em seu nome no sistema eletrônico, declarando e assumindo como firmes e verdadeiras suas propostas e lances, inclusive os atos praticados diretamente ou por seu representante, não cabendo ao Banco do Brasil S.A. responsabilidade por eventuais danos decorrentes de uso indevido da senha, ainda que por terceiros A declaração falsa relativa ao cumprimento dos requisitos de habilitação e proposta sujeitará o PROPONENTE às sanções previstas neste edital Caberá ao PROPONENTE acompanhar as operações no sistema eletrônico durante a sessão pública do pregão, ficando responsável pelo ônus decorrente da perda de negócios diante da inobservância de quaisquer mensagens emitidas pelo sistema ou de sua desconexão O PROPONENTE deverá comunicar imediatamente ao BANCO (Órgão provedor do sistema) qualquer acontecimento que possa comprometer o sigilo ou a inviabilidade do uso da senha, para imediato bloqueio de acesso. 8.4 ABERTURA A partir do horário previsto no edital, a sessão pública na internet será aberta por comando do PREGOEIRO Até a abertura da sessão, os PROPONENTES poderão retirar ou substituir a proposta anteriormente apresentada O PREGOEIRO verificará as propostas apresentadas, desclassificando aquelas que não estejam em conformidade com os requisitos estabelecidos no edital A desclassificação de proposta será sempre fundamentada e registrada no sistema, com acompanhamento em tempo real por todos os participantes O sistema ordenará, automaticamente, as propostas classificadas pelo PREGOEIRO, sendo que somente estas participarão da fase de lance Classificadas as propostas, o PREGOEIRO dará início à fase competitiva, quando então os PROPONENTES poderão encaminhar lances exclusivamente por meio do sistema eletrônico Aberta a etapa competitiva, os representantes dos PROPONENTES deverão estar conectados ao sistema para participar da sessão de lances. A cada lance ofertado o PROPONENTE será imediatamente informado de seu recebimento e respectivo horário de registro e valor. Em se tratando de Pregão com mais de um Lote, os lances serão Lote a Lote O PROPONENTE somente poderá oferecer lance inferior ao último por ele ofertado e registrado pelo sistema Não serão aceitos dois ou mais lances iguais, prevalecendo aquele que for recebido e registrado primeiro Os lances ofertados serão no valor global dos serviços, observado o disposto no item Durante a sessão pública, os PROPONENTES serão informados, em tempo real, do valor do menor lance registrado. O sistema não identificará o autor dos lances aos demais PROPONENTES A etapa de lances da sessão pública será encerrada por decisão do PREGOEIRO. O sistema eletrônico encaminhará aviso de fechamento iminente dos lances, após o que transcorrerá período de tempo de até trinta minutos, aleatoriamente determinado, findo o qual será automaticamente encerrada a recepção de lances. Página 6 de 189

7 Após o encerramento da etapa de lances da sessão pública, o PREGOEIRO poderá encaminhar, pelo sistema eletrônico, contraproposta ao PROPONENTE que tenha apresentado lance mais vantajoso, para que seja obtida melhor proposta, observado o critério de julgamento, não se admitindo negociar condições diferentes daquelas previstas no edital. A negociação será realizada por meio do sistema, podendo ser acompanhada pelos demais PROPONENTES No caso de desconexão do PREGOEIRO, no decorrer da etapa de lances, se o sistema eletrônico permanecer acessível aos PROPONENTES, os lances continuarão sendo recebidos, sem prejuízo dos atos realizados Quando a desconexão do PREGOEIRO persistir por tempo superior a dez minutos, a sessão do pregão na forma eletrônica poderá ser suspensa e reiniciada somente após comunicação aos PROPONENTES, no endereço eletrônico utilizado para divulgação O PREGOEIRO irá analisar e decidir, acerca da possibilidade de suspender o pregão, caso verifique transtornos ou impedimentos ao bom andamento da etapa competitiva do certame Encerrada a etapa de lances, o PREGOEIRO examinará a proposta classificada em primeiro lugar quanto à compatibilidade do preço unitário em cada item que compõe o lote em relação ao preço unitário estimado para contratação e verificará a habilitação do PROPONENTE conforme disposições do edital A habilitação dos PROPONENTES consiste na verificação da regularidade do autor da proposta, que poderá ser efetuada junto ao SICAF, OU junto ao BANCO, nos termos da documentação prevista no Anexo 2. O PREGOEIRO verificará, também, o cumprimento às demais exigências para habilitação contidas neste Edital O PROPONENTE indicará na Carta-Proposta (Anexo 6), a forma escolhida para a habilitação, dentre as duas opções estipuladas acima Os documentos relativos aos requisitos não compreendidos no SICAF solicitados no Anexo 2, bem como a Carta-Proposta com o detalhamento das especificações técnicas e a Planilha de Preço (Anexo 6) no valor do menor lance cotado ou negociado - deverão ser remetidos para o de imediato, com posterior encaminhamento do original ou cópia autenticada, no prazo máximo de 3 (três) dias úteis, contados a partir do 1 dia útil subsequente à data da realização do Pregão, para o seguinte endereço: Banco do Brasil S.A. Cenop São Paulo SP, Av. São João, 32, 13º andar Centro, São Paulo (SP), CEP No caso de o PROPONENTE ser empresa estrangeira, as exigências de habilitação serão atendidas mediante apresentação de documentos equivalentes, autenticados pelos respectivos consulados ou embaixadas e traduzidos por tradutor juramentado no Brasil, os quais deverão ser apresentados na forma e prazos indicados no item anterior No caso de ocorrer atraso na entrega da Carta-Proposta, sem as justificativas aceitas pelo PREGOEIRO, ou na hipótese de apresentação desta em desacordo com as especificações previstas neste Edital, poderá ser aplicada ao PROPONENTE a penalidade de suspensão temporária pelo prazo de 6 (seis) meses Se a proposta ou o lance de menor valor não for aceitável, ou se o PROPONENTE não atender às exigências habilitatórias, o PREGOEIRO examinará a proposta ou o lance subsequente, verificando a sua compatibilidade e a habilitação do PROPONENTE, na ordem de classificação, e assim sucessivamente, até a apuração de uma proposta ou lance que atenda o Edital. Também nessa etapa o PREGOEIRO poderá negociar com o PROPONENTE para que seja obtido preço melhor. A negociação será realizada por meio do sistema, podendo ser acompanhada pelos demais PROPONENTES. Página 7 de 189

8 Constatado o atendimento às exigências fixadas no Edital, o PROPONENTE será declarado vencedor e o objeto será adjudicado ao autor da proposta ou lance de menor preço, que será convocado para assinar o contrato ou instrumento equivalente no prazo de até 5 (cinco) dias úteis, nas condições definidas no item 12 deste Edital A validade da proposta será de 180 (cento e oitenta) dias, contados a partir da data da sessão pública do Pregão. 9. CRITÉRIOS DE JULGAMENTO 9.1 Para julgamento será adotado o critério de MENOR PREÇO GLOBAL, observados os prazos para fornecimento, as especificações técnicas, parâmetros mínimos de desempenho e de qualidade e demais condições definidas neste Edital. 9.2 No julgamento da habilitação e das propostas, o PREGOEIRO poderá sanar erros ou falhas que não alterem a substância das propostas, dos documentos e sua validade jurídica, mediante despacho fundamentado, registrado em ata e acessível a todos, atribuindo-lhes validade e eficácia para fins de habilitação e classificação. 10. IMPUGNAÇÃO AO EDITAL E RECURSOS 10.1 Até 2 (dois) dias úteis antes da data fixada para abertura da sessão pública, qualquer pessoa poderá impugnar o ato convocatório do pregão, na forma eletrônica O PREGOEIRO decidirá sobre a impugnação no prazo de 24 horas e, sendo acolhida, será definida e publicada nova data para realização do certame Qualquer PROPONENTE poderá, durante a sessão pública, manifestar a intenção de recorrer, de forma motivada e com o registro da síntese de suas razões em campo próprio do sistema, sendo-lhes facultado apresentar as razões de recurso no prazo de 3 (três) dias, ficando os demais, desde logo, intimados para, querendo, apresentarem contrarrazões em igual prazo, que começará a contar do término do prazo do recorrente, sendo-lhes assegurada vista dos elementos indispensáveis à defesa dos seus interesses A sessão pública compreende, sucessivamente, a abertura das propostas, a etapa de lances e a declaração do vencedor A declaração do vencedor compreende a análise da proposta e o julgamento de habilitação, de acordo com as exigências previstas neste edital Encerrada a etapa de lances, os PROPONENTES deverão consultar regularmente o sistema para verificar se foi declarado o vencedor e se está aberta a opção para interposição de recurso. A partir da liberação, os PROPONENTES deverão, no prazo de 24 (vinte e quatro) horas, manifestar a intenção de recorrer, em campo próprio do sistema O PROPONENTE desclassificado antes da fase de disputa também poderá manifestar a sua intenção de interpor recurso naquele momento A falta de manifestação do PROPONENTE quanto à intenção de recorrer, na forma e prazo estabelecidos nos itens anteriores, importará decadência desse direito, ficando o PREGOEIRO autorizado a adjudicar o objeto ao PROPONENTE declarado vencedor Os recursos deverão ser endereçados ao BANCO DO BRASIL S.A. Cenop São Paulo SP, Av. São João, 32, 13º andar Centro, São Paulo (SP), CEP e dirigidos ao PREGOEIRO. Caberá ao PREGOEIRO receber, examinar e decidir os recursos impetrados contra suas decisões e, quando for o caso, encaminhá-los ao Gerente de Divisão, para a decisão final Não serão conhecidas as impugnações e os recursos apresentados fora do prazo legal e/ou subscritos por representante não habilitado legalmente ou não identificado no processo para Página 8 de 189

9 responder pelo PROPONENTE O acolhimento de recurso importará a invalidação apenas dos atos insuscetíveis de aproveitamento Decididos os recursos e constatada a regularidade dos atos praticados, a autoridade competente adjudicará o objeto e homologará o procedimento licitatório. 11. SANÇÕES ADMINISTRATIVAS 11.1 Aquele que deixar de entregar ou de apresentar documentação exigida no edital, apresentar documentação falsa, ensejar o retardamento da execução de seu objeto, não mantiver a proposta, falhar ou fraudar na execução do contrato, comportar-se de modo inidôneo, fizer declaração falsa ou cometer fraude fiscal e que, convocado dentro do prazo de validade de sua proposta, não assinar o contrato, ficará sujeito às seguintes sanções, sem prejuízo da reparação dos danos causados ao Banco pelo infrator garantido o direito à ampla defesa: a) advertência; b) multa; c) suspensão temporária do direito de licitar, de contratar com o Banco e suas subsidiárias por período não superior a 2 (dois) anos e, se for o caso, descredenciamento no SICAF, pelo prazo de até 5 (cinco) anos ou enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou, ainda, até que seja promovida a reabilitação perante a autoridade que aplicou a penalidade; d) declaração de inidoneidade para licitar e contratar com a União enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a própria autoridade que aplicou a penalidade Nenhuma sanção será aplicada sem o devido processo administrativo, que prevê defesa prévia do PROPONENTE e recurso nos prazos definidos em lei, sendo-lhe franqueada vista ao processo As penalidades impostas ao licitante poderão ser registradas no SICAF. 12. CONDIÇÕES CONTRATUAIS 12.1 Constam da Minuta de Contrato prevista no Anexo 7 deste Edital. 13. DISPOSIÇÕES FINAIS 13.1 A presente licitação não importa necessariamente em contratação, podendo o BANCO DO BRASIL S.A. revogá-la, no todo ou em parte, por razões de interesse público, derivadas de fato superveniente comprovado ou anulá-la por ilegalidade, de ofício ou por provocação mediante ato escrito e fundamentado disponibilizado no sistema para conhecimento dos participantes da licitação. O BANCO poderá, ainda, prorrogar, a qualquer tempo, os prazos para recebimento das propostas ou para sua abertura O PROPONENTE é responsável pela fidelidade e legitimidade das informações prestadas e dos documentos apresentados em qualquer fase da licitação. A falsidade de qualquer documento apresentado ou a inverdade das informações nele contidas implicará a imediata desclassificação do PROPONENTE que o tiver apresentado, ou, caso tenha sido o vencedor, a rescisão do Contrato, sem prejuízo das demais sanções cabíveis É facultado ao PREGOEIRO ou à autoridade a ele superior, em qualquer fase da licitação, promover diligências com vistas a esclarecer ou a complementar a instrução do processo Os PROPONENTES intimados para prestar quaisquer esclarecimentos adicionais deverão fazê-lo no prazo determinado pelo PREGOEIRO, sob pena de desclassificação/inabilitação. Página 9 de 189

10 13.5 O desatendimento de exigências formais não essenciais não importará no afastamento do PROPONENTE, desde que seja possível a aferição da sua qualificação e a exata compreensão da sua proposta As normas que disciplinam este Pregão serão sempre interpretadas em favor da ampliação da disputa entre os PROPONENTES, desde que não comprometam o interesse da Administração, a finalidade e a segurança da contratação As decisões referentes a este Pregão poderão ser comunicadas aos PROPONENTES por qualquer meio de comunicação que comprove o recebimento ou, ainda, mediante publicação no Diário Oficial da União Os casos não previstos neste Edital serão decididos pelo PREGOEIRO A participação do PROPONENTE neste Pregão implica em aceitação de todos os termos deste Edital O foro designado para julgamento de quaisquer questões judiciais resultantes deste Edital será o local da realização do certame, assim considerado aquele a que está vinculado o PREGOEIRO. São Paulo (SP), de de Nome Pregoeiro Página 10 de 189

11 ANEXO 1 PROJETO BÁSICO 1. OBJETO 1.1. Contratação de serviços de comunicação de dados, por meio de uma rede IP (Internet Protocol) multisserviço, que permita a comunicação de longa distância entre os PEP (Pontos Eletrônicos de Presença do BANCO DO BRASIL), localizados no estado de São Paulo, bem como a comunicação desses PEP com os pontos centrais de processamento de dados do BANCO DO BRA- SIL, em Brasília (DF). 2. INTRODUÇÃO 2.1 Este capítulo apresenta os pré-requisitos e as especificações técnicas para os serviços de telecomunicações desejados pelo BANCO DO BRASIL, necessários à interconexão de seus PEP localizados no estado de São Paulo. 2.2 As especificações constantes deste documento partem do princípio de que as soluções de telecomunicações a serem contratadas deverão ter alta disponibilidade, desempenho, segurança e contingências. 2.3 Para garantia dessas premissas, o BANCO DO BRASIL estabeleceu critérios nas especificações técnicas constantes neste documento, que, além de exigir as melhores tecnologias disponíveis atualmente no mercado, permitirão a seleção de prestador de serviços de telecomunicações cujas redes possuam redundância e/ou contingência em todos os seus segmentos: no seu backbone, nos seus entroncamentos e meios físicos, nos seus equipamentos, nos nós das redes e na sua última milha. 2.4 São considerados PEP, para efeito dessa especificação, as dependências do BANCO DO BRA- SIL tais como agências e órgãos administrativos. 3. ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA a) O PROPONENTE deverá fornecer serviços de comunicação de dados, por meio de uma rede IP multisserviço que permita a comunicação de longa distância entre as redes locais dos PEP, bem como a comunicação dessas redes com os pontos centrais de processamento de dados do BANCO DO BRASIL, em Brasília (DF). Os serviços serão entregues em duas modalidades, cuja escolha ficará a critério do BANCO DO BRASIL: I. Com fornecimento do roteador e com fornecimento de canal específico para contingência do canal principal; II. Sem fornecimento do roteador e sem fornecimento de canal específico para contingência do canal principal; b) Os serviços devem ser prestados por uma rede IP multisserviço que permita a criação de VPN (Virtual Private Network), através de uma rede MPLS (Multi-Protocol Label Switching), construída de acordo com a RFC 3031 (Multi-Protocol Label Switching Architecture) e a RFC 4364 (BGP/MPLS IP Virtual Private Networks VPN). Essa rede IP deve suportar sincronismo de tempo, conforme RFC 1305 (Network Time Protocol - Version 3 - Specification, Implementation and Analysis); c) Os serviços devem ser prestados por uma rede IP com a utilização de IPSec (Security Internet Protocol) para comunicação entre os PEP e entre os PEP e os pontos centrais de processamento, conforme RFC 4301 (Security Architecture for the Internet Protocol); d) Os serviços devem ser prestados por uma rede IP que possibilite a configuração de QoS (Quality of Service); e) É permitida a formação de consórcio exclusivamente para as empresas pertencentes a grupo de um mesmo controlador; f) consórcio exclusivamente para as empresas pertencentes a grupo de um mesmo controlador; g) Para fins de dimensionamento da largura de banda e definição dos níveis de serviços, os PEP foram classificados em categorias, conforme a seguir: Página 11 de 189

12 PEP SP512RC SP1RC SP1 SP2RC SP2 SP4R SP10R Características do Circuito de Acesso 512 kbps com roteador e com canal de contingência 1 Mbps com roteador e com canal de contingência 1 Mbps sem roteador e sem canal de contingência 2 Mbps com roteador e com canal de contingência 2 Mbps sem roteador e sem canal de contingência 4 Mbps com roteador 10 Mbps com roteador Obs. 1: As velocidades de acesso para os PEP dos tipos SP4R e SP4 podem ser providas por múltiplos acessos de 2 Mbps, desde que a solução adotada permita a configuração de um único tronco com a somatória das velocidades desses acessos; Obs. 2: O BANCO DO BRASIL pretende, inicialmente, solicitar a ativação dos serviços nos locais descritos no anexo 1A (Relação e Endereços dos PEP) deste projeto básico; Obs. 3: As solicitações de serviços e instalação de Pontos Eletrônicos de Presença poderão ser requeridas em qualquer município do estado de São Paulo, significando que o atendimento às solicitações de ativação de PEP e implantação de acessos não estarão limitadas aos locais descritos no anexo 1A; h) Para os acessos dos PEP poderão ser utilizadas tecnologias móveis, enlaces satelitais, enlaces de rádio, xdsl, cable modem, xpon, RDSI, WiMAX, entre outras, após homologação e aprovação do BANCO DO BRASIL, desde que permitam o atendimento ao NMSE (Nível Mínimo de Serviço Exigido) e implementada a arquitetura de segurança definidos pelo BANCO DO BRASIL; i) O PROPONENTE deverá prover uma rede IP logicamente independente e isolada de qualquer outra rede, em especial o ambiente público da Internet. O mecanismo para implementar o isolamento e a qualidade de serviços é o MPLS/VPN. Essa garantia deverá ser implementada fim-afim; j) Os canais de contingências para os PEP SP2RC, SP1RC e SP512RC deverão possuir no mínimo 50% da banda do acesso principal; k) O BANCO DO BRASIL poderá optar por não utilizar a contingência dos acessos dos tipos SP512RC, SP1RC e SP2RC. Neste caso, os valores dos respectivos PEP sofrerão os descontos referentes ao custo desse recurso informados no item 1.2, do anexo 1J (Planilha de Composição de Preços dos Serviços); l) O canal de contingência deverá ser fornecido por caminho distinto do acesso principal, garantindo o uso de recursos distintos, tais como cabos, circuitos, modems etc; m) Poderá haver dupla abordagem nos PEP, em que um dos acessos será fornecido por outro prestador, a ser escolhido pelo BANCO DO BRASIL. Esse segundo acesso não é objeto deste projeto básico. Nessa situação, os equipamentos de ambos os prestadores deverão interoperar de modo a garantir a contingência automática entre eles, do ponto de vista da LAN do BANCO DO BRASIL. A configuração para esta interoperabilidade é de responsabilidade de ambos os prestadores envolvidos; n) O PROPONENTE deverá fornecer, sem ônus, um PEP de cada um dos tipos SP2RC, SP2R e SP512RC a serem entregues em ambiente de laboratório do BANCO DO BRASIL, e de acordo com a necessidade do BANCO DO BRASIL; o) Os serviços oferecidos deverão contemplar todos os equipamentos necessários à sua prestação, incluindo os meios de transmissão, equipamentos concentradores/multiplexadores, modems, roteadores (quando houver), cabos e demais CPE (Customer Premises Equipment), além de atender quaisquer configurações necessárias às aplicações do BANCO DO BRASIL; p) No caso de fornecimento do serviço com roteador, o limite de atuação do PROPONENTE será a porta LAN de cada um de seus roteadores, não sendo permitido qualquer tipo de acesso/alteração nos demais equipamentos do BANCO DO BRASIL. A conexão física entre o roteador do PROPONENTE e a LAN do BANCO DO BRASIL será de responsabilidade do PROPO- NENTE. O cabo para essa conexão física será fornecido pelo PROPONENTE; q) No caso de fornecimento do serviço sem roteador, o limite de atuação do PROPONENTE será o equipamento do acesso (por exemplo: modem) no ambiente do BANCO DO BRASIL, não sendo permitido qualquer tipo de acesso/alteração nos demais equipamentos do BANCO DO BRASIL. Página 12 de 189

13 A conexão física do acesso com o roteador fornecido pelo BANCO DO BRASIL será de responsabilidade do BANCO DO BRASIL. O cabo do roteador será fornecido pelo BANCO DO BRASIL no padrão V.35 com conector MR34; r) Os roteadores a serem instalados nos PEP devem suportar o padrão IEEE 802.1q (Virtual Bridged Local Area Networks), de forma a permitir a conectividade de diversas LAN a partir de um único roteador; s) A rede IP deve suportar tráfego multicast, que poderá ser transportado sem criptografia da rede IP; t) Os diferentes tipos de tráfego que cursarão as redes IP multisserviços serão classificados em quatro classes de serviços, seguindo os padrões das RFC 2474 (Definition of the Differentiated Services Field - DS Field - in the IPv4 and IPv6 Headers) e RFC 2475 (An Architecture for Differentiated Services), complementados pela RFC 2597 (Assured Forwarding PHB Group) e pela RFC 3246 (An Expedited Forwarding PHB - Per-Hop Behavior), além de todo tráfego não explicitamente definido nas referidas RFC, conforme a seguir: Tempo Real (Classe EF) Aplicações sensíveis a retardo (delay) e variações de retardo na rede (jitter), que exigem priorização de pacotes e reserva de banda; Missão Crítica (Classe AF4) Aplicações interativas críticas para o negócio e tráfego DNS (Domain Name Service), que exigem entrega garantida e tratamento prioritário; Gerenciamento (Classe AF3) Aplicações de gerenciamento de redes e de sistemas, que necessitam de uma banda mínima para atividades de suporte técnico, mesmo em situações de congestionamento severo da rede, porém não ocupam banda suficiente para interferir nos demais tráfegos, em condições normais de operação; Standard (Classe DEF) Todo tráfego não explicitamente atribuído às duas classes AF e à classe EF ficará nesta classe. Sua finalidade é permitir um valor muito baixo de recursos para tráfegos não previstos ou ainda não identificados como tráfegos importantes. Garante que tais tipos de tráfego possam fluir se houver recursos disponíveis na rede, mas o impede de afetar negativamente as demais classes; u) As configurações referentes à probabilidade de descarte especificadas na RFC 2597 deverão ser suportadas pelas redes IP, porém não serão utilizadas num primeiro momento, podendo, no futuro, em caso de congestionamento severo da rede, serem solicitadas para que seja possível a escolha de tráfegos específicos que terão pacotes descartados antes dos outros; v) A configuração dos mecanismos de QoS deverá permitir alocação de banda para os tráfegos das classes citadas no item 3.t; w) Nos casos de fornecimento do roteador pelo PROPONENTE, os processos de marcação e classificação dos pacotes constantes no modelo Differentiated Services, referenciados nas RFC citadas no item 3.t, deverão ser realizados pelo PROPONENTE; x) A interligação dos pontos que concentram conexões das dependências do BANCO DO BRASIL com o PROPONENTE será garantida com a utilização do protocolo de roteamento BGP-4 (Border Gateway Protocol), cuja configuração e acertos técnicos ficarão a cargo das equipes técnicas do PROPONENTE e do BANCO DO BRASIL; y) A interligação na rede MPLS entre os roteadores do BANCO DO BRASIL (CE) e os roteadores do PROPONENTE (PE) será garantida com a utilização do protocolo de roteamento BGP-4. Além disso, deve ser habilitado o recurso de envio dos atributos Communities Standard desse protocolo; z) A rede IP multisserviço deverá estar preparada para o encaminhamento do tráfego de voz e vídeo em IP, permitindo a comunicação entre os PEP com as devidas priorizações e reservas de recursos. Voz e vídeo poderão ser transportados sem criptografia da rede IP. A infraestrutura de voz e vídeo sobre IP será de responsabilidade do BANCO DO BRASIL; aa) O BANCO DO BRASIL e o PROPONENTE, em comum acordo, elaborarão os manuais de procedimentos operacionais (MPO) que descrevem de forma detalhada os procedimentos necessários para realização das atividades operacionais. Os manuais deverão ser elaborados em até 60 (sessenta) dias após assinatura do contrato. O BANCO DO BRASIL poderá acionar semestralmente o PROPONENTE para promoção de ajuste nos MPO. Página 13 de 189

14 3.1 REQUISITOS DE SEGURANÇA O BANCO DO BRASIL manterá o controle sobre a segurança física e lógica de seus ambientes operacionais, estabelecendo, também, as políticas de segurança a serem aplicadas aos serviços de telecomunicações contratados. O BANCO DO BRASIL verificará, quando julgar necessário, a correta aplicação dessas políticas, através da realização de verificações periódicas remotas e in-loco, dos ambientes físicos e lógicos do PROPONENTE do serviço. Essa ação tem como intuito a prevenção de incidentes de segurança em TI. Para garantir os níveis de segurança adequados nos ambientes de suas redes, por onde transitarão as informações do BANCO DO BRASIL, o PROPONENTE deverá atender aos seguintes requisitos: a) Aplicar em suas redes, para os equipamentos instalados nos PEP, a política de segurança definida pelo BANCO DO BRASIL para os serviços de telecomunicações; b) Configurar e manter, técnicas de VPN/MPLS que garantam o isolamento do tráfego do BANCO DO BRASIL dos demais porventura existentes na rede IP, em especial o tráfego público da Internet; c) Configurar e manter, em seus roteadores instalados nos PEP, um esquema de criptografia que garanta o sigilo dos dados, sem que isso comprometa as configurações de QoS dos serviços; d) A criptografia utilizada deverá ser IPSec e utilizar chaves criptográficas (certificados digitais) fornecidos pela Autoridade Certificadora (CA) definida pelo BANCO DO BRASIL; e) Aplicar nos seus roteadores ou em outros equipamentos de suas redes, quando solicitado pelo BANCO DO BRASIL, implementações de segurança tais como: autenticação e controle de acesso, listas de acesso e auditoria das ações realizadas; f) Aplicar nos seus roteadores e outros equipamentos de suas redes utilizados na prestação de serviço ao BANCO DO BRASIL patches, hot fixes e atualizações de segurança tão logo disponibilizados pelos fabricantes; g) Possuir serviços específicos de monitoramento, prevenção e resposta a incidentes de segurança em TI. Esses serviços devem estar disponíveis durante as 24 (vinte e quatro) horas do dia, 7 (sete) dias por semana e serão acionados pela equipe de segurança do BANCO DO BRASIL (CSIRT Computer Security Incident Response Team); h) Restringir as informações de segurança, em especial as chaves privativas de criptografia IPSec, a uma equipe restrita de técnicos de segurança, assumindo toda responsabilidade por perdas e danos comprovados que o BANCO DO BRASIL venha a sofrer em decorrência de dolo, negligência, imperícia ou imprudência dos componentes dessa equipe ou demais empregados envolvidos na prestação dos serviços. 3.2 BACKBONE O backbone da rede que suporta os serviços ofertados deverá atender, no mínimo, as seguintes especificações: a) Serão admitidas propostas em que o backbone seja contratado de terceiros; b) Em caso de pedido do BANCO DO BRASIL, o PROPONENTE deverá esclarecer se haverá compartilhamento de infraestrutura com outros fornecedores de serviços de telecomunicações, indicando os trechos e descrevendo como será feito o atendimento de dependências onde o PROPONENTE não dispõe de acesso próprio. A confidencialidade das informações atenderá ao que estiver disposto no Edital; c) As eventuais paradas no backbone deverão ser comunicadas tempestivamente ao BAN- CO DO BRASIL. 3.3 ÚLTIMA MILHA Os circuitos de acesso de cada PEP aos pontos de concentração da rede do PROPONENTE deverão atender, no mínimo, às seguintes especificações: a) Nos preços praticados pelo PROPONENTE deverão estar contemplados todos os custos envolvidos na prestação dos serviços, incluindo: instalação, aluguel dos meios de transmissão, modems, roteadores (quando houver), demais equipamentos, despesas com manutenção, cabos e conectores de comunicação, bem como quaisquer atividades necessárias à gerência, operação e manutenção da rede. As definições de responsabilida- Página 14 de 189

15 de em relação à infraestrutura interna e externa estão definidas no anexo 1B (Especificação de Infraestrutura para Última Milha); b) No caso de subcontratação da última milha de terceiros, o PROPONENTE deverá informar, quando solicitado, a relação das operadoras e assumir a inteira responsabilidade pelo funcionamento e disponibilidade desse recurso com níveis de qualidade compatíveis com o NMSE (Nível Mínimo de Serviço Exigido) contratado; c) Nos casos de fornecimento do roteador, o PROPONENTE é responsável pela sua manutenção, a fim de garantir os níveis de serviços contratados. O preço deverá contemplar o fornecimento e a manutenção desses equipamentos; d) O PROPONENTE será responsável pelos serviços de configuração e gerenciamento até a porta LAN de seus roteadores, de forma a garantir os níveis de serviços contratados e, nas situações em que o roteador não for do PROPONENTE, o BANCO DO BRASIL será responsável por fornecer as informações necessárias e suficientes, a serem negociadas entre o BANCO DO BRASIL e o PROPONENTE, para gerenciamento da última milha; e) Para os pontos que concentram conexões das dependências do BANCO DO BRASIL (Ponto de Concentração do BANCO DO BRASIL): I. O PROPONENTE deverá prover os meios e equipamentos necessários à conexão de última milha em cada um dos pontos de concentração do BANCO DO BRASIL em Brasília (DF), com capacidade para suportar todo o tráfego gerado pelos PEP. O PROPONENTE será responsável pelo planejamento de capacidade dos acessos nos pontos de concentração do BANCO DO BRASIL, garantindo seu dimensionamento durante o período de vigência do contrato; II. III. IV. O consumo de tráfego nos pontos de concentração deverá ser acompanhado conforme anexo 1E (Metodologia para Gestão de Capacidade de Circuitos). Caso o índice de utilização mensal seja maior ou igual ao definido no NMSE deverá ser realizado aumento da capacidade dos acessos em até 2 (dois) meses após o evento. O BANCO DO BRASIL possui dois pontos de concentração. Um ponto (CCT-I) localizado no Setor Terminal Norte (STN), conjunto C, em Brasília (DF), e um ponto (CCT-II) localizado na Capital Digital, Parque Tecnológico Capital Digital (PTCD), lote 3, em Brasília (DF); Nos pontos de concentração serão instalados todos os equipamentos necessários à execução do serviço contratado; V. O PROPONENTE deve fornecer dois acessos distintos: um no CCT-I e outro no CCT-II, operando em alta disponibilidade. Em caso de falha de um acesso, o outro deve assumir todo o tráfego automaticamente e de imediato. Esses acessos deverão ser provenientes de prédios e de caminhos distintos; VI. VII. Os acessos em cada um dos pontos de concentração deverão iniciar com 1 (um) Gbps e futuras ampliações deverão considerar o disposto no item e.I; Caso necessário, o BANCO DO BRASIL contratará um canal de comunicação de um terceiro com o objetivo de interligar um dos CCT a um ponto da rede do PRO- PONENTE, na eventualidade de falha de ambos os canais do PROPONENTE nos pontos de concentração. O ponto de interligação na rede será definido em conjunto entre o BANCO DO BRASIL e o PROPONENTE. Será de responsabilidade do PROPONENTE a configuração dos seus equipamentos destinados a essa interligação. 3.4 PADRÕES DE ENDEREÇAMENTO IP / ROTEAMENTO O PROPONENTE poderá utilizar no interior de sua rede o plano de endereços IP que mais lhe convier. O plano de endereçamento para os PEP será fornecido pelo BANCO DO BRA- SIL. A especificação da arquitetura de roteamento para a conexão da rede do PROPONEN- TE com a rede do BANCO DO BRASIL será definida em conjunto com a equipe técnica do BANCO DO BRASIL. 3.5 FORMA DE OPERAÇÃO E GERENCIAMENTO O PROPONENTE deverá atender, no mínimo, às seguintes especificações relativas à operação e ao gerenciamento dos serviços contratados: Página 15 de 189

16 a) PROPONENTE deverá possuir uma estrutura para configuração dos CPE e gerenciamento de redes e serviços, com capacidade para gerenciamento unificado até o último ponto da rede, independentemente de uma eventual subcontratação de recursos. Para tanto, deverá utilizar software de gerenciamento e outros, que garantam, inclusive, a tomada de ações proativas, em contato com a Central de Atendimento; b) O PROPONENTE deverá manter em duas localidades do BANCO DO BRASIL, uma em Brasília e outra em São Paulo, no período entre 7h e 22h, sete dias por semana, representantes para facilitar o relacionamento entre o BANCO DO BRASIL e o PROPONEN- TE; c) A atribuição dos representantes será de intermediar, junto ao PROPONENTE, as ações de implantação, operação, monitoração e gerenciamento relacionados a esse projeto básico; d) Os recursos de gerenciamento do PROPONENTE deverão fornecer visualização, em tempo real, do estado de cada dispositivo da rede. Essa visualização deverá conter também gráficos da quantidade média de tráfego utilizado em kbps, de todos os canais contratados, nos sentidos de entrada e saída, do tráfego total e das classes de serviço. Esses gráficos devem representar a utilização média do acesso em intervalos de 5 minutos e devem ser calculados conforme nota no anexo 1E (Metodologia para Gestão de Capacidade de Circuitos). Os gráficos deverão permitir visualizações de períodos com data e hora variadas e devem guardar a base histórica dos últimos 12 meses; e) Uma vez instalados os roteadores, o BANCO DO BRASIL manterá o controle sobre suas chaves e senhas de configuração, disponibilizando-as para técnicos do PROPONENTE somente durante eventuais procedimentos de reconfiguração ou suporte técnico; f) O PROPONENTE deverá prover acesso aos roteadores, através dos protocolos ICMP, SNMPv3, TELNET e SSH para efeito de gerenciamento por parte do BANCO DO BRA- SIL. Os acessos aos equipamentos do PROPONENTE pelo BANCO DO BRASIL serão restritos a visualização; g) O PROPONENTE deverá fornecer as MIB (Management Information Bases) padrão e privada dos roteadores. 3.6 CENTRAL DE ATENDIMENTO O PROPONENTE deverá atender, no mínimo, às seguintes especificações relativas ao suporte técnico para os serviços contratados: a) Disponibilizar uma Central de Atendimento, acessada por um serviço telefônico gratuito (0800), podendo oferecer, adicionalmente, opção de registro de chamadas pela Internet, de acordo com requisitos de segurança estabelecidos de comum acordo entre o BANCO DO BRASIL e o PROPONENTE; b) Possuir uma estrutura de atendimento especializada, adequada para suportar o volume total de chamadas para suporte aos serviços contratados, contemplando recursos humanos, hardware, software, telefonia, estação de gerenciamento proativo e demais complementos que garantam o pleno funcionamento da solução de Central de Atendimento, dentro das suas próprias instalações; c) A Central de Atendimento deverá dar suporte a chamados referentes à rede física (instalação, recuperação, alteração e remoção), à configuração de roteadores de sua responsabilidade, ao roteamento, endereçamento IP, SNMP e segurança (incidentes de segurança, senhas, certificados), considerando-se todos os serviços contratados, de maneira a assegurar a integridade dos meios de comunicação fim-a-fim entre os PEP e os pontos de concentração; d) As chamadas para a Central de Atendimento do PROPONENTE serão provenientes do Help-Desk do BANCO DO BRASIL e se darão via rede telefônica (serviço 0800) e via integração de sistemas de Trouble Ticket. Para viabilizar essa integração o BANCO DO BRASIL informa que seu sistema de Trouble Ticket utiliza as ferramentas ARS, da BMC Remedy e HP Service Manager. O mecanismo para integração das ferramentas será o Web Services. O BANCO DO BRASIL e o PROPONENTE definirão o modelo e o detalhamento da integração no MPO; Página 16 de 189

17 e) A inoperância (quedas) de nós de rede do PROPONENTE, críticos para a prestação dos serviços ao BANCO DO BRASIL, deverão gerar Tickets para o sistema de Help-Desk do BANCO DO BRASIL; f) A Central de Atendimento deverá atender, no mínimo, 98% das chamadas a ela direcionada, facultando-se ao BANCO DO BRASIL a solicitação de relatórios para comprovação. A estimativa de ligações para a Central de Atendimento é de 120 chamadas diárias. 3.7 NÍVEL MÍNIMO DE SERVIÇO EXIGIDO (NMSE) Os indicadores de qualidade com suas respectivas métricas para os serviços objeto desta contratação, bem como os descontos e demais condições contratuais relativas ao desempenho do PROPONENTE no que diz respeito ao atendimento dos níveis de serviços requeridos, estão estabelecidos no documento Nível Mínimo de Serviço Exigido anexo 1C deste projeto básico. 3.8 GERENCIAMENTO DE CAPACIDADE O PROPONENTE deverá fornecer ao BANCO DO BRASIL os dados oriundos de coletas efetuadas nos Pontos Eletrônicos de Presença (PEP) e informações consolidadas sobre a utilização dos serviços, que permitam o gerenciamento de capacidade pelo BANCO DO BRA- SIL. a) Os arquivos contendo dados oriundos de coletas efetuadas nos PEP, para o gerenciamento de capacidade, devem estar formatados de acordo com o leiaute do arquivo especificado no anexo 1F (Leiaute do Arquivo para Gestão de Capacidade); b) Os arquivos para o gerenciamento e capacidade devem ser enviados pelo PROPONEN- TE de forma automatizada, para o servidor do BANCO DO BRASIL em Brasília (DF); c) Os arquivos para o gerenciamento de capacidade devem conter as informações de todos os PEP das categorias SP10R, SP4R, SP2RC, SP1RC e SP512RC; d) Os procedimentos operacionais inerentes ao processo de gerenciamento de capacidade serão posteriormente definidos pelo BANCO DO BRASIL em conjunto com o PROPO- NENTE e formalizados em Manuais de Procedimentos Operacionais (MPO), a serem concluídos em até 60 (sessenta) dias e implementados em até 120 (cento e vinte) dias contados a partir do início da vigência do contrato. O prazo de implementação poderá ser prorrogado, a critério exclusivo do BANCO DO BRASIL; e) As informações consolidadas sobre a utilização dos serviços, que permitam o gerenciamento de capacidade pelo BANCO DO BRASIL, devem conter, no mínimo, as informações indicadas no anexo 1D (Informações Consolidadas sobre a Utilização dos Serviços); f) A metodologia aplicada para o gerenciamento de capacidade é apresentada no anexo 1E. A metodologia representa o conjunto de critérios a serem adotados para a gestão dos serviços; 3.9 GERENCIAMENTO DE MUDANÇAS Qualquer intervenção na rede do PROPONENTE que tenha impacto nos serviços contratados deverá ser comunicada e aceita pelo BANCO DO BRASIL. Os critérios e fluxos inerentes ao processo serão posteriormente definidos em conjunto pelo BANCO DO BRASIL e pelo PRO- PONENTE e formalizados em Manuais de Procedimentos Operacionais (MPO), a serem concluídos e implementados em até 60 (sessenta) dias contados da data de assinatura do contrato O processo deverá ser aderente à política de mudanças e liberações do BANCO DO BRASIL, além de prever integração com suas ferramentas de gestão de infraestrutura de TI. Deverão ser observados critérios e fluxos distintos para mudanças programadas e mudanças emergenciais CONDIÇÕES TÉCNICAS DA PRESTAÇÃO DOS SERVIÇOS Com relação às novas tecnologias, o PROPONENTE obriga-se: a) Manter o BANCO DO BRASIL a par de todos os desenvolvimentos referentes a novas tecnologias que surgirem na indústria, bem como dos esforços do PROPONENTE no Página 17 de 189

18 desenvolvimento e utilização dessas tecnologias, seja para possibilitar a execução mais eficiente e econômica dos serviços, seja para o aprimoramento dos níveis de serviços; b) Quando o PROPONENTE introduzir novas tecnologias em suas operações, deverá oferecer preferencialmente ao BANCO DO BRASIL a oportunidade de ser o primeiro cliente do PROPONENTE a obter acesso a tais novas tecnologias A fim de permitir ao BANCO DO BRASIL avaliar as novas tecnologias, o PROPONENTE fornecerá todas as informações e detalhamentos que o BANCO DO BRASIL solicitar ou que o PROPONENTE julgar necessários, e incluirá a demonstração prática da nova tecnologia, por meio de projeto piloto e experimental, sem custos para o BANCO DO BRASIL, por período previamente acordado, para verificação de sua funcionalidade Caso o PROPONENTE não se mantenha atualizado tecnologicamente com relação aos serviços contratados, comprometendo os níveis de serviços exigidos, o BANCO DO BRASIL poderá rescindir total ou parcialmente o contrato, cancelando total ou parcialmente os serviços que tenham se tornado obsoletos ou inadequados. Para verificação da obsolescência ou inadequação dos serviços, as partes poderão valer-se de auditoria Se o BANCO DO BRASIL manifestar expressamente não ter interesse em uma determinada tecnologia nova, nenhuma sanção sofrerá o PROPONENTE ou o BANCO DO BRASIL pelo descumprimento da obrigação estabelecida com respeito a tal tecnologia O BANCO DO BRASIL poderá solicitar, mediante aditivo contratual, alterações nos projetos originais, na conectividade, nos processos e na tecnologia da rede, que resultem em melhorias na eficiência e custos dos serviços ou na implantação de novas soluções de tecnologia que possam ser aplicadas ao negócio do BANCO DO BRASIL, na medida em que se tornem disponíveis CONTINUIDADE DE NEGÓCIOS O PROPONENTE deverá possuir e fornecer plano de continuidade de negócios, envolvendo situações de contingência ou redundância, a fim de evitar interrupções no serviço prestado. Devem também testar periodicamente seus planos de continuidade, no mínimo, uma vez a cada semestre. O PROPONENTE deverá apresentar estes planos e relatórios de testes ao BANCO DO BRASIL, para a devida avaliação O PROPONENTE deverá fornecer fluxo de acionamento emergencial em caso de situações de contingência CONDIÇÕES DE GARANTIA Os serviços serão prestados com pontualidade e diligência e serão executados com perícia, de acordo com as práticas e os altos padrões profissionais usados em serviços bem administrados no desempenho de operações semelhantes aos serviços contratados O PROPONENTE usará um número adequado de indivíduos qualificados com treinamento, instrução, experiência e capacidade apropriadas para realizar os serviços O PROPONENTE compromete-se a usar eficientemente os recursos necessários para a prestação dos serviços, executando-os com a maior eficiência de custos possível, consistente com o nível requerido de qualidade e desempenho O PROPONENTE compromete-se a fornecer os serviços usando tecnologia atualizada, já empregada comercialmente, que permitirá ao BANCO DO BRASIL tirar proveito de avanços tecnológicos e servirá de apoio aos esforços do BANCO DO BRASIL na manutenção da competitividade nos mercados em que concorre O PROPONENTE garante a segurança da informação e a proteção da rede IP, implantando o Plano de Ações de Segurança conforme item 9 deste projeto básico. Página 18 de 189

19 O PROPONENTE não irá utilizar, sem a prévia anuência do BANCO DO BRASIL, soluções tecnológicas que se constituam tecnologia Proprietária, entendendo-se como tal, as tecnologias desenvolvidas por um único fabricante e que não são consideradas padrão de mercado (conforme definido por órgãos reguladores ou por aceitação comum do mercado) Caso o PROPONENTE entenda que uma solução tecnológica Proprietária seja a melhor solução para as necessidades do BANCO DO BRASIL, o PROPONENTE deverá submeter um projeto à apreciação e aprovação do BANCO DO BRASIL, justificando adequadamente a sua escolha O PROPONENTE irá utilizar, sempre que possível, equipamentos que apresentem arquitetura aberta. O uso de funcionalidades proprietárias somente poderão ser utilizadas na prestação de serviços ao BANCO DO BRASIL com sua expressa e formal concordância O PROPONENTE assistirá ao BANCO DO BRASIL na avaliação, planejamento e direcionamento estratégico dos serviços, cabendo-lhe executar, mediante acordo entre as Partes, dentre outras que possam ser requeridas pelo BANCO DO BRASIL, as seguintes atividades: a) Assessoramento contínuo ao BANCO DO BRASIL no que se referem a todos os aspectos dos serviços, suas necessidades correntes, avaliação das tecnologias utilizadas e identificação de novas tecnologias que possam ser aplicáveis às necessidades do BAN- CO DO BRASIL; b) Fornecimento de recursos técnicos apropriados para dar suporte ao desenvolvimento de um planejamento estratégico e tecnológico das soluções de telecomunicações utilizadas. 4. CRONOGRAMA E PRAZOS PARA IMPLANTAÇÃO 4.1. O PROPONENTE deverá apresentar, em no máximo 30 (trinta) dias, contados a partir da assinatura do contrato, um Plano de Implantação dos Serviços que contemple, no mínimo, as seguintes etapas: a) O planejamento de instalação para todos os PEP relacionados no anexo 1A (Relação e Endereços dos PEP); b) Instalação piloto, teste de campo e homologação pelo BANCO DO BRASIL das soluções tecnológicas adotadas para cada tipo de PEP A implantação dos serviços contratados somente poderá ser iniciada após a comprovação, por parte da equipe técnica do BANCO DO BRASIL, de que as soluções tecnológicas avaliadas nas respectivas instalações piloto atendem aos requisitos técnicos especificados pelo BANCO DO BRASIL A não homologação pelo BANCO DO BRASIL das soluções tecnológicas adotadas poderá resultar em rescisão total ou parcial do contrato de prestação de serviços, sem ônus para o BANCO DO BRASIL. 5. CONDIÇÕES DE ACEITE 5.1. O serviço para cada PEP será considerado aceito quando, sem prejuízo ao disposto no anexo 1C (Nível Mínimo de Serviço Exigido), o BANCO DO BRASIL efetuar as validações para verificação das configurações do CPE, tais como disposição das interfaces, aplicação das políticas de QoS e existência de circuito de contingência O prazo de aceite para efeito de início de faturamento é de no máximo cinco dias úteis O PEP temporário será considerado entregue no aceite do acesso principal. 6. RELACIONAMENTO ENTRE AS PARTES 6.1. O BANCO DO BRASIL e o PROPONENTE disponibilizarão equipes para gestão do contrato e para condução dos processos sob sua responsabilidade Ficará a cargo da equipe do BANCO DO BRASIL, responsável pelo relacionamento com a equipe do PROPONENTE, a responsabilidade por: Página 19 de 189

20 a) Gerenciamento do contrato e acompanhamento dos níveis de serviços; b) Formulação de estratégias, políticas e diretrizes relacionadas à garantia da atualização tecnológica em telecomunicações; c) Formulação de estratégias, políticas e diretrizes relacionadas à garantia da segurança de telecomunicações; d) Formulação de estratégias, políticas e diretrizes relacionadas à garantia do atendimento da demanda de telecomunicações A gestão do contrato será um processo que compreenderá a prestação dos serviços em si, o acompanhamento dos níveis de serviços, o relacionamento entre as equipes do BANCO DO BRA- SIL e do PROPONENTE e o escalamento de problemas para os níveis hierárquicos superiores, conforme a criticidade desses problemas O BANCO DO BRASIL define, para fins dessa especificação, quatro níveis hierárquicos para relacionamento com o PROPONENTE. Os níveis serão numerados de 1 a 4, sendo 1 o nível mais alto. Estes níveis serão utilizados para fins de escalamento, observada a seguinte escala hierárquica, que deverá estar refletida na estrutura do PROPONENTE: a) Nível 1 Gerente Geral de TIC b) Nível 2 Gerente Executivo de Telecomunicações c) Nível 3 Gerente de Divisão de Telecomunicações d) Nível 4 Gerente de Equipe de Telecomunicações O acionamento dos níveis hierárquicos superiores ocorrerá sempre que atingidos os critérios de escalamento previstos nas planilhas do anexo 1C O PROPONENTE fará com que cada pessoa de sua estrutura que ocupe uma posição-chave, de acordo com o anexo 1H (Posições-chave do PROPONENTE), esteja disponível para a prestação dos serviços Entende-se por posições-chave do PROPONENTE aquelas ocupadas por funcionários formalmente designados, que ficarão responsáveis pelas decisões inerentes à execução do contrato, de acordo com os níveis de serviços contratados, em especial o gerente operacional encarregado dos serviços, a quem caberá prestar informações ao BANCO DO BRASIL sobre o andamento dos serviços, além de outros integrantes da equipe técnica que desempenhem atividades específicas e essenciais para a continuidade dos serviços O BANCO DO BRASIL designa o Gerente Executivo de Telecomunicações como responsável pelo recebimento de todas as comunicações do PROPONENTE relativas a este projeto básico. 7. COMITÊS DE RELACIONAMENTO 7.1. As partes deverão formar quatro comitês para facilitar a comunicação entre elas, com a função de efetuar o acompanhamento periódico dos níveis de serviços e do relacionamento. Os comitês serão organizados em quatro níveis compostos por membros a serem indicados pelas partes, que poderão ser substituídos, provisória ou definitivamente, por outros membros indicados pelas respectivas partes, conforme a seguir: a) Comitê Estratégico: Para deliberação de assuntos relacionados à efetividade do contrato e da relação entre as partes. Participam deste comitê os níveis diretivos e gerenciais envolvidos com os serviços de telecomunicações; b) Comitê de Tecnologia: Para deliberação de assuntos relacionados aos aspectos de tecnologia, funções de segurança (integração dos CSIRT), prospecção de novos serviços e possíveis necessidades de revisões do projeto. Participam deste Comitê os responsáveis pelos níveis gerenciais e de assessoramento e consultoria técnica do BANCO DO BRASIL e do PROPONENTE; c) Comitê Tático: Para avaliação da qualidade dos serviços prestados e tratamento de assuntos submetidos pelo Comitê Operacional. Participam deste Comitê os responsáveis, do BANCO DO BRASIL e do PROPONENTE, pelos níveis gerenciais dos setores de planejamento, operação e atendimento ao cliente; d) Comitê Operacional: Para solução de pendências relacionadas com a prestação do serviço e avaliação periódica dos relatórios operacionais. Participam deste Comitê os responsáveis pelas equipes de telecomunicações do BANCO DO BRASIL e seus pares na estrutura do PROPO- NENTE. Página 20 de 189

DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES CENOP LOGÍSTICA SÃO PAULO (SP) PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2014/04792 (7421) EDITAL

DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES CENOP LOGÍSTICA SÃO PAULO (SP) PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2014/04792 (7421) EDITAL DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES CENOP LOGÍSTICA SÃO PAULO (SP) PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2014/04792 (7421) EDITAL OBJETO: Prestação de serviços de comunicação de dados, por meio de uma rede IP (Internet

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado,

O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, no uso da atribuição que lhe confere o art. 82, incisos V e VII, da Constituição do Estado, DECRETO N 42.434, DE 09 DE SETEMBRO DE 2003, DOERS. Regulamenta, no âmbito do Estado do Rio Grande do Sul, a modalidade de licitação denominada pregão, por meio eletrônico, para a aquisição de bens e serviços

Leia mais

BANCO DO BRASIL S.A. DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/9674(7421) EDITAL

BANCO DO BRASIL S.A. DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/9674(7421) EDITAL BANCO DO BRASIL S.A. DIRETORIA DE APOIO AOS NEGÓCIOS E OPERAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2013/9674(7421) EDITAL OBJETO: Prestação de serviços de comunicação de dados, por meio de uma rede IP (Internet Protocol),

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010 FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 92092-03/2010 A Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia - FATEC, por meio de sua pregoeira, Claudia Pippi Lorenzoni torna público

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO N 12/2007 Sistema de Registro de Preços

PREGÃO ELETRÔNICO N 12/2007 Sistema de Registro de Preços PREGÃO ELETRÔNICO N 12/2007 Sistema de Registro de Preços EDITAL A Justiça Federal de Primeiro Grau em Minas Gerais, por intermédio da Pregoeira designada pela Portaria 10-124-DIREF de 29/06/2006, realizará

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº002/2011/CISMEPA REGISTRO DE PREÇOS

PREGÃO ELETRÔNICO Nº002/2011/CISMEPA REGISTRO DE PREÇOS 1 PREGÃO ELETRÔNICO Nº002/2011/CISMEPA REGISTRO DE PREÇOS O CONSORCIO INTERMUNICIPAL DE SAUDE DO MEDIO PARAIBA, mediante o Pregoeiro Flávio Macharet Barbosa, designado pela Portaria nº 004/2011, de junho

Leia mais

AcroPDF - A Quality PDF Writer and PDF Converter to create PDF files. To remove the line, buy a license.

AcroPDF - A Quality PDF Writer and PDF Converter to create PDF files. To remove the line, buy a license. DECRETO Nº 5.450, DE 31 DE MAIO DE 2005 Regulamenta o pregão, na forma eletrônica, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

Contrato de Apoio Técnico - Operacional

Contrato de Apoio Técnico - Operacional Este Contrato estabelece os termos e condições para disponibilização do sistema informatizado PREGÃO.NET, pela Oriens Tecnologia Ltda., com sede na Av. do Contorno nº 3505, sala 802, na cidade de Belo

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa LEI Nº 13.179, DE 10 DE JUNHO DE 2009. (publicada no DOE nº 109, de 12 de junho de 2009) Dispõe sobre a Cotação Eletrônica

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, no exercício da competência que lhe confere o art. 54, inciso IV, da Constituição Estadual, e

O GOVERNADOR DO ESTADO DO AMAZONAS, no exercício da competência que lhe confere o art. 54, inciso IV, da Constituição Estadual, e DECRETO No. 24.818 de 27 JANEIRO DE 2.005 Regulamenta a realização de pregão por meio da utilização de recursos de tecnologia da informação, denominado pregão eletrônico, para a aquisição de bens e serviços

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO 2015/0209(7419) CENOP LOGÍSTICA CURITIBA PR REGISTRO DE PREÇOS EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO 2015/0209(7419) CENOP LOGÍSTICA CURITIBA PR REGISTRO DE PREÇOS EDITAL BANCO DO BRASIL S.A. PREGÃO ELETRÔNICO 2015/0209(7419) REGISTRO DE PREÇOS Página 1 PREGÃO ELETRÔNICO 2015/0209(7419) CENOP LOGÍSTICA CURITIBA PR REGISTRO DE PREÇOS EDITAL OBJETO: Registro de preços para

Leia mais

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 95971-02/2010

Fundação de Apoio à Tecnologia e Ciência FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 95971-02/2010 FUNDAÇÃO DE APOIO À CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N 95971-02/2010 A Fundação de Apoio à Ciência e Tecnologia -, por meio de sua pregoeira, Claudia Pippi Lorenzoni designado pela Ordem

Leia mais

FAURG FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO OBJETO: AQUISIÇÃO DE CENTRAL DE ALARME COM INSTALAÇÃO

FAURG FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO OBJETO: AQUISIÇÃO DE CENTRAL DE ALARME COM INSTALAÇÃO EDITAL DE PREGÃO ELETRONICO Nº 063/2013 FAURG OBJETO: AQUISIÇÃO DE CENTRAL DE ALARME COM INSTALAÇÃO IMPORTANTE: INÍCIO DO ACOLHIMENTO DAS PROPOSTAS: 25/07/2013 08h RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS ATÉ: 05/08/2013

Leia mais

Considerando a necessidade de se buscar a redução de custos, em função do aumento da competitividade; e

Considerando a necessidade de se buscar a redução de custos, em função do aumento da competitividade; e Página 1 de 5 PORTARIA Nº 306, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2001 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO GABINETE DO MINISTRO O MINISTRO DE ESTADO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO, no uso das atribuições

Leia mais

FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL PREGÃO ELETRÔNICO 2010/031 1 ===================================================================================

FUNDAÇÃO BANCO DO BRASIL PREGÃO ELETRÔNICO 2010/031 1 =================================================================================== 1 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2010/031 EDITAL OBJETO: Contratação de 565 pontos de função para serviços de desenvolvimento, customização, migração e adequação de portais e sistemas web de propriedade da Fundação

Leia mais

Município de Xangri-Lá Fone: (51) 3689-2400 www.xangrila.rs.gov.br

Município de Xangri-Lá Fone: (51) 3689-2400 www.xangrila.rs.gov.br EDITAL Nº 62/2012 PREGÃO ELETRÔNICO 34/2012 PROCESSO DE DESPESA: 2318/2012 (SEC. DE EDUCAÇÃO) PROCESSO DE LICITAÇÃO 2318/2012 PROCESSO DE COMPRA 45-12 ABERTURA: 29/03/2012 HORÁRIO: 15 horas O Prefeito

Leia mais

MODELO DE EDITAL PARA CAFÉ SUPERIOR. Logo e razão social do órgão público

MODELO DE EDITAL PARA CAFÉ SUPERIOR. Logo e razão social do órgão público MODELO DE EDITAL PARA CAFÉ SUPERIOR Logo e razão social do órgão público PREGÃO ELETRÔNICO N XXX EDITAL A , por intermédio da Pregoeira designada pela Portaria xxx de data, realizará

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 009/2012 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 009.003067.12.2

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 009/2012 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 009.003067.12.2 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N.º 009/2012 PROCESSO ADMINISTRATIVO N.º 009.003067.12.2 O DEPARTAMENTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DO MUNICÍPIO DE PORTO ALEGRE torna público para conhecimento

Leia mais

EDITAL PROCESSO 4674/2009

EDITAL PROCESSO 4674/2009 EDITAL PROCESSO 4674/2009 A Justiça Federal de Primeiro Grau em Minas Gerais, por intermédio da Pregoeira designada pela Portaria 10/58-DIREF de 24/06/2009 realizará o pregão presencial em epígrafe, regido

Leia mais

PREGÃO GECOP Nº 2008/0015208 (8558) EDITAL

PREGÃO GECOP Nº 2008/0015208 (8558) EDITAL 1 PREGÃO GECOP Nº 2008/0015208 (8558) EDITAL OBJETO: A presente licitação tem por objeto a contratação de serviços de comunicação de dados, por meio de uma Rede IP Multisserviço, dividida em 2 (dois) lotes

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 136/2015 OBJETO: AQUISIÇÃO ALMOFADA PARA CARIMBO, TINTA PARA CARIMBO, FITA ADESIVA LARGA E COLA EM BASTÃO, A PEDIDO DA SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE. IMPORTANTE INÍCIO DE

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 114/2013 OBJETO: AQUISIÇÃO DE AUTOCLAVE DIGITAL, A PEDIDO DA SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE. IMPORTANTE INÍCIO DE ACOLHIMENTO DE PROPOSTAS: 14/10/2013 15h00min. LIMITE PARA

Leia mais

MUNICÍPIO DE SENGÉS CNPJ/MF 76.911.676/0001-07 TRAVESSA SENADOR SOUZA NAVES N. 95 SENGÉS PARANÁ

MUNICÍPIO DE SENGÉS CNPJ/MF 76.911.676/0001-07 TRAVESSA SENADOR SOUZA NAVES N. 95 SENGÉS PARANÁ DECRETO Nº 600/2014 Súmula:- Regulamenta a aquisição de Bens Permanentes, de Consumo e Serviços destinados a Administração Direta, Indireta e Fundacional do Município de Sengés, através de Pregão, tendo

Leia mais

REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTERIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES PREGÃO ELETRÔNICO EDITAL Nº 398/2006

REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTERIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES PREGÃO ELETRÔNICO EDITAL Nº 398/2006 REPUBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTERIO DOS TRANSPORTES DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES PREGÃO ELETRÔNICO EDITAL Nº 398/2006 PROCESSO : 50600.000884/2006-13 Tipo de Licitação:

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 57/2015 OBJETO: AQUISIÇÃO DE CAMISETAS E SACOLAS, A PEDIDO DA SECRETARIA MUNICIPAL DO MEIO AMBIENTE. IMPORTANTE INÍCIO DE ACOLHIMENTO DE PROPOSTAS: 27/05/2015 8h30min. LIMITE

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 54/2014 OBJETO: CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PARA MANUTENÇÃO DE ELEVADOR DE PASSAGEIRO INSTALADO NO PRÉDIO DO POLO DA UAB, A PEDIDO DA SECRETARIA MUNICIPAL DA INDÚSTRIA E COMÉRCIO.

Leia mais

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado.

ESCLARECIMENTOS. Em virtude do exposto, segue o Anexo A, com os itens mencionados, que para todos os efeitos ficam incorporados ao edital publicado. ESCLARECIMENTOS Em curso nesta Autarquia a licitação nº 0453/13, Processo nº 0363/13, que almeja a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços de medicina e segurança do trabalho. Foi recebido

Leia mais

PROTOCOLO 23064.008432/2013-42 MINUTA DE EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 122/2013

PROTOCOLO 23064.008432/2013-42 MINUTA DE EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 122/2013 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ PROTOCOLO 23064.008432/2013-42 MINUTA DE EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO Nº 122/2013 A UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Campus Curitiba,

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROCESSO SUSEP 15414.003162/2008-71 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2009

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS PROCESSO SUSEP 15414.003162/2008-71 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 04/2009 A Superintendência de Seguros Privados - SUSEP realizará, às 15 horas do dia 16 de julho de 2009, licitação na modalidade PREGÃO ELETRÔNICO, tipo MENOR PREÇO, conforme autorização da Senhora Chefe do DEAFI,

Leia mais

EDITAL Nº 34 DISPENSA ELETRÔNICA Nº 34/2011 PROCESSO Nº 201159240

EDITAL Nº 34 DISPENSA ELETRÔNICA Nº 34/2011 PROCESSO Nº 201159240 IRH INSTITUTO DE RECURSOS HUMANOS EDITAL Nº 34 DISPENSA ELETRÔNICA Nº 34/2011 PROCESSO Nº 201159240 DADOS GERAIS OBJETO: Aquisição de 01(um) compressor de ar para autoclave. INÍCIO DA SESSÃO DE DISPUTA

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 278/2014 OBJETO: AQUISIÇÃO DE TELA ALAMBRADO, ARAME GALVANIZADO, CANTONEIRA DE FERRO, TELA HEXAGONAL, BARRA DE FERRO E ARAME QUEIMADO, A PEDIDO DA SECRETARIA MUNICIPAL DO

Leia mais

No item 3.1 (n) do Anexo I Especificação Técnica é especificado que:

No item 3.1 (n) do Anexo I Especificação Técnica é especificado que: Questionamento 1 Entendemos que para determinar o valor da Cesta de Serviços Mensal (CSM), utilizaremos como base as quantidades de PEP e de TVBB constantes no Anexo 07 (Minuta de Proposta) - página 31

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 172/2013. ERP: 23030 BB: 511590

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 172/2013. ERP: 23030 BB: 511590 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 172/2013. ERP: 23030 BB: 511590 OBJETO: AQUISIÇÃO DE MATERIAIS DE LABORATÓRIO PARA A SECRETARIA MUNICIPAL DE SAÚDE, CONFORME ANEXO I DO EDITAL. O MUNÍCIPIO DE CACHOEIRINHA,

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO N.º 089 / 15 PROCESSO DE COMPRAS Nº 0603/15 EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO N.º 089 / 15 PROCESSO DE COMPRAS Nº 0603/15 EDITAL 1 de 114 PREGÃO ELETRÔNICO N.º 089 / 15 PROCESSO DE COMPRAS Nº EDITAL OBJETO: Contratação de empresa para a prestação de serviços de Gerenciamento de Equipamentos de Grande Porte, sob o regime de empreitada

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO DINOP/DIFIX Nº 20130001918 (9600) EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO DINOP/DIFIX Nº 20130001918 (9600) EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO DINOP/DIFIX Nº 20130001918 (9600) EDITAL OBJETO: Contratação de serviços de telemarketing - contact center - com fornecimento de infraestrutura de call center para prestação de serviços

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 16/2014 OBJETO: AQUISIÇÃO DE APARELHOS DE AR CONDICIONADO SPLIT E FREEZER, A PEDIDO DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE EDUCAÇÃO, FAZENDA, OBRAS, GABINETE DO PREFEITO, GABINETE

Leia mais

GERÊNCIA DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES GECOP EDITAL

GERÊNCIA DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES GECOP EDITAL GERÊNCIA DE COMPRAS E CONTRATAÇÕES GECOP EDITAL CONCORRÊNCIA GECOP nº 2010/31351 (9600) OBJETO: Contratação de até 03 (três) empresas especializadas para prestar serviços de publicidade ao Conglomerado

Leia mais

================================================================================

================================================================================ PREGÃO ELETRÔNICO 2014/05462 (7421) EDITAL OBJETO: Contratação de Serviço Telefônico Fixo Comutado STFC, por meio de códigos não geográficos e de Número Único Nacional, contemplando demais serviços de

Leia mais

Processo 00003/2014 Chamada Pública 0001/2014

Processo 00003/2014 Chamada Pública 0001/2014 Página 1 de 7 EDITAL DE CHAMADA PÚBLICA Boa Vista Energia S/A, leva ao conhecimento dos interessados - com base no Decreto nº 7246/2010 e Portarias MME nº 396 de 05/11/2013 e nº 06 de 06/01/2014, que esta

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Manual de Simulação

PREGÃO ELETRÔNICO Manual de Simulação MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO SECRETARIA DE LOGÍSTICA E TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DEPARTAMENTO DE LOGÍSTICA E SERVIÇOS GERAIS PREGÃO ELETRÔNICO Manual de Simulação AMBIENTE DE TREINAMENTO

Leia mais

EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 15000137/2015 - AC TIPO: MENOR PREÇO

EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 15000137/2015 - AC TIPO: MENOR PREÇO EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 15000137/2015 - AC TIPO: MENOR PREÇO PRESTAÇÃO DE SERVIÇO PARA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA PRESTADORA DE ALIMENTAÇÃO COLETIVA NOS TERMOS DO INCISO II, ARTIGO 12º DA PORTARIA

Leia mais

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS

TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS TELECOMUNICAÇÕES BRASILEIRAS S/A TELEBRÁS PROCESSO ADMINISTRATIVO Nº 008/2009 EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº 02/2009 1.1 MODALIDADE: PREGÃO PRESENCIAL 1.1.1.1 TIPO DE LICITAÇÃO: MAIOR DESCONTO OFERTADO

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2012 OBJETO: AQUISIÇÃO DE MÓVEIS, A PEDIDO DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE MEIO AMBIENTE, FAZENDA, SAÚDE E OBRAS.

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2012 OBJETO: AQUISIÇÃO DE MÓVEIS, A PEDIDO DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE MEIO AMBIENTE, FAZENDA, SAÚDE E OBRAS. EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2012 OBJETO: AQUISIÇÃO DE MÓVEIS, A PEDIDO DAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE MEIO AMBIENTE, FAZENDA, SAÚDE E OBRAS. IMPORTANTE INÍCIO DE ACOLHIMENTO DE PROPOSTAS: 16/03/2012

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 280/2014 OBJETO: AQUISIÇÃO DE APARELHOS DE AR CONDICIONADO INSTALADOS, A PEDIDO DA SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO E GABINETE DO PREFEITO - FUMREBOM. IMPORTANTE INÍCIO DE

Leia mais

Estado de Mato Grosso

Estado de Mato Grosso PROCESSO LICITATÓRIO Nº 051/2015 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 029/2015 TIPO: MENOR PREÇO (POR LOTE) EDITAL PREÂMBULO O MUNICÍPIO DE VILA RICA, Estado de Mato Grosso, pessoa jurídica de direito público municipal,

Leia mais

REGULAMENTO DA LICITAÇÃO NA MODALIDADE PREGÃO

REGULAMENTO DA LICITAÇÃO NA MODALIDADE PREGÃO Consolidação ao Regulamento da Licitação na Modalidade Pregão da Centrais Elétricas de Carazinho S/A ELETROCAR, aprovado pela Diretoria Executiva conforme Ordem de Serviço nº 03/12 de 09/03/2012, cuja

Leia mais

Processo 4907/2013 PREGÃO ELETRÔNICO 71/2013 Licitação 520053

Processo 4907/2013 PREGÃO ELETRÔNICO 71/2013 Licitação 520053 JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU EM MINAS GERAIS CNPJ 05.452.786/0001-00 Av. Álvares Cabral 1805, Santo Agostinho, Belo Horizonte/MG, CEP 30.170-001 Processo 4907/2013 PREGÃO ELETRÔNICO 71/2013 Licitação

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N o 008/2014

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N o 008/2014 GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO SECRETARIA DE ESTADO DE GESTÃO E RECURSOS HUMANOS Processo: 63943832 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO N o 008/2014 O ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, por intermédio da Secretaria

Leia mais

1 DO OBJETO Aquisição de licença de software de informática para atender as necessidades desta Autarquia, conforme discriminação abaixo:

1 DO OBJETO Aquisição de licença de software de informática para atender as necessidades desta Autarquia, conforme discriminação abaixo: A Superintendência de Seguros Privados SUSEP, no Estado do Rio de Janeiro, mediante Pregoeiro designado pela Portaria SUSEP n 2.527, de 11 de outubro de 2006, torna público que realizará às 14 (catorze)

Leia mais

ESTADO DO PARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2010/010

ESTADO DO PARÁ TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 2010/010 1 O, por intermédio do TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS, doravante denominado TCM/PA, CNPJ nº 04.789.665/0001-87, com sede na Travessa Magno de Araújo nº 474, bairro do Telégrafo na cidade de Belém, Estado

Leia mais

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO DIE02

EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO DIE02 EDITAL DE LICITAÇÃO PREGÃO ELETRÔNICO DIE02 (CONVÊNIO MTE/SPPE/CODEFAT No. 003/2007 DIEESE) O DEPARTAMENTO INTERSINDICAL DE ESTATÍSTICA E ESTUDOS SOCIOECONÔMICOS - DIEESE, CNPJ n.º 60.964.996/0001-87,

Leia mais

PREGÃO Processo nº 000217-04.91/15-0

PREGÃO Processo nº 000217-04.91/15-0 PREGÃO PE - 31/2015 - SULGÁS A Companhia de Gás do Estado do Rio Grande do Sul - SULGÁS torna público, através de seu Pregoeiro designado, que realizará licitação por meio da utilização de recursos de

Leia mais

2.1 É objeto deste edital a aquisição de aparelhos de ar condicionado, com as quantidades e características a seguir descritas:

2.1 É objeto deste edital a aquisição de aparelhos de ar condicionado, com as quantidades e características a seguir descritas: Município de Sério/RS Edital de Pregão Eletrônico nº 001/2015 Tipo de julgamento: menor preço por item Abertura: 06 de fevereiro às 14:00 horas Município de Sério- RS. Este documento esteve afixado no

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº. 15414.300110/2008-40 PREGÃO ELETRÔNICO Nº

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS COMISSÃO PERMANENTE DE LICITAÇÕES PROCESSO Nº. 15414.300110/2008-40 PREGÃO ELETRÔNICO Nº A Superintendência de Seguros Privados SUSEP, no Estado do Rio de Janeiro, mediante Pregoeiro designado pela Portaria SUSEP n 3.053, de 14 de outubro de 2008, torna público que realizará às 14 horas, do

Leia mais

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo

Serviço Público Federal Conselho Regional de Corretores de Imóveis Estado de São Paulo ANEXO VII PREGÃO PRESENCIAL Nº. 035/2013 TERMO DE REFERÊNCIA 1. DO OBJETO A presente licitação tem por objetivo a contratação de pessoa jurídica para prestação de serviços, de forma contínua, ao da 2ª

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 079 / 14 PROCESSO DE COMPRAS Nº 0793 / 14 EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO Nº 079 / 14 PROCESSO DE COMPRAS Nº 0793 / 14 EDITAL 1 de 131 PREGÃO ELETRÔNICO Nº 079 / 14 PROCESSO DE COMPRAS Nº EDITAL OBJETO: Contratação de empresa para a prestação de serviços de Limpeza, que envolvem a Limpeza das Instalações (permanentes e/ou temporárias),

Leia mais

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993.

Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. DECRETO N.º 7.892, DE 23 DE JANEIRO DE 2013. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21 de junho de 1993. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso da atribuição que

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015

EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015 EDITAL DE PREGÃO N.º 069/2015 JOÃO PEDRO TILL, Diretor Presidente da Autarquia Municipal de Turismo GRAMADOTUR, no uso legal de suas atribuições, e de conformidade com a Lei n.º 8.666 de 21.06.93 e demais

Leia mais

ANEXO ÚNICO DO DECRETO Nº28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 PREÂMBULO

ANEXO ÚNICO DO DECRETO Nº28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 PREÂMBULO ANEXO ÚNICO DO DECRETO Nº28.397, DE 21 DE SETEMBRO DE 2006 TERMO DE PARTICIPAÇÃO Nº 2014-003 PREÂMBULO 1.Termo de Participação, via meio eletrônico, para a seleção da melhor proposta para aquisição por

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S 1 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. - ELETROBRÁS EDITAL DE PREGÃO PRESENCIAL Nº10/2009 2 ÍNDICE 1 OBJETO...3 2 CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO...3 3 FORMA DE APRESENTAÇÃO DAS

Leia mais

AVISO DE LICITAÇÃO DATASUL

AVISO DE LICITAÇÃO DATASUL AVISO DE LICITAÇÃO DATASUL Pregão Eletrônico nº 16111/2008 Processo n 6111/2008 OBJETO: 76J-00323 - Office Enterprise 2007 Sngl OLP INÍCIO DE RECEBIMENTO DE PROPOSTAS: 02/05/2008 às 11 horas. LIMITE PARA

Leia mais

ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA. Qual o motivo da solicitação desta licença? Ela é compatível / necessária para o serviço?

ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA. Qual o motivo da solicitação desta licença? Ela é compatível / necessária para o serviço? EMPRESA 1 ITEM QUESTIONAMENTO DECISÃO JUSTIFICATIVA 5.2 Apresentar o termo de autorização expedido pela Anatel para prestação de serviço de rede de transportes de telecomunicações SRTT e para prestação

Leia mais

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. - ELETROBRÁS AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 029/2008

MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. - ELETROBRÁS AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO DAC Nº 029/2008 1 MINISTÉRIO DE MINAS E ENERGIA CENTRAIS ELÉTRICAS BRASILEIRAS S.A. - ELETROBRÁS AVISO DE LICITAÇÃO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 029/2008 A Centrais Elétricas Brasileiras S.A - ELETROBRÁS torna público

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇO Nº 69/2008. Data Limite para cadastramento de Propostas 18/12/2008 às 14:30 horas *

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇO Nº 69/2008. Data Limite para cadastramento de Propostas 18/12/2008 às 14:30 horas * EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO PARA REGISTRO DE PREÇO Nº 69/2008 Processo nº 23402.000911/2008-71 Tipo de Licitação: MENOR PREÇO POR ITEM Data de Início do cadastramento de Propostas: 08/12/2008, às 08:00

Leia mais

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009.

EDITAL OBJETO: CABO GIGALAN CATEGORIA 6 U/UTP 23AWGX4PARES - VERMELHO EM CAIXA DE 305 METROS, CONFORME ESPECIFICAÇÃO TECNICA Nº 036/2009. EDITAL A SÃO PAULO TRANSPORTE S.A. SPTrans, inscrita no CNPJ-MF sob o n.º 60.498.417/0001-58, comunica que se encontra aberta a licitação, EXCLUSIVAMENTE para participação de microempresas e empresas de

Leia mais

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015

RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Serviço Social do Comércio Departamento Regional Minas Gerais Processo nº 11999/14 Folha nº Informações e/ou despachos RESPOSTA AO PEDIDO DE ESCLARECIMENTOS Nº 01/2015 Licitação: Pregão Eletrônico 0053/2015.

Leia mais

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015.

DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. DECRETO N 001 A / 2015 De 02 de janeiro de 2015. EMENTA: Regulamenta o Sistema de Registro de Preços SRP previsto no art. 15 da Lei nº 8.666/93, no âmbito do Município de Central Bahia. O PREFEITO DO MUNICÍPIO

Leia mais

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo:

ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP. O edital especifica em seu item 11.1.13.3, transcrito abaixo: ESCLARECIMENTO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 023/2015-EMAP O Pregoeiro da Empresa Maranhense de Administração Portuária - EMAP, em razão de solicitação da empresa TELEMAR NORTE LESTE S.A, torna público aos interessados,

Leia mais

Dispõe sobre a Cotação Eletrônica de Preços no Estado do Rio Grande do Sul.

Dispõe sobre a Cotação Eletrônica de Preços no Estado do Rio Grande do Sul. LEI Nº 13.179, DE 10 DE JUNHO DE 2009 Business Online Comunicação de Dados Dispõe sobre a Cotação Eletrônica de Preços no Estado do Rio Grande do Sul. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL. Faço

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 57/2012 OBJETO: AQUISIÇÃO DE DOIS VEÍCULOS TIPO VAN, COM 16 LUGARES, A PEDIDO DA SECRETARIA MUNICIPAL DA SAÚDE. IMPORTANTE INÍCIO DE ACOLHIMENTO DE PROPOSTAS: 04/10/2012

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS N 007/2015 REFERENTE AO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 124/2014 Pelo presente instrumento, a SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO, órgão gerenciador do Registro de Preços, localizada na

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE EDITAL

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE EDITAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA SUL-RIO-GRANDENSE EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO N.º 15/2014 PROCESSO N.º 23341.000141/2014-71

Leia mais

REGULAMENTO DO CONSUMIDOR PARA O PROGRAMA HOTKEY CLUBE DE VANTAGENS

REGULAMENTO DO CONSUMIDOR PARA O PROGRAMA HOTKEY CLUBE DE VANTAGENS REGULAMENTO DO CONSUMIDOR PARA O PROGRAMA HOTKEY CLUBE DE VANTAGENS HOTKEY CLUB ASSESSORIA LTDA, empresa com sede na Cidade de Uberlândia, Estado de Minas Gerais, na Av. João Pinheiro, 1498, Lado B, Centro,

Leia mais

FAURG FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO

FAURG FUNDAÇÃO DE APOIO À UNIVERSIDADE DO RIO GRANDE COMISSÃO ESPECIAL DE LICITAÇÃO EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 13/2010 FAURG OBJETO: AQUISIÇÃO DE MICROCOMPUTADORES IMPORTANTE: RECEBIMENTO DAS PROPOSTAS ATÉ: 15/09/2010 8h ABERTURA DAS PROPOSTAS: 15/09/2010 8h30min INÍCIO DA SESSÃO

Leia mais

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO RP Nº 165/2013 - RP- CPL COMPESA.

EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO RP Nº 165/2013 - RP- CPL COMPESA. EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO RP Nº 165/2013 - RP- CPL COMPESA. OBJETO: LICITAÇÃO DO TIPO MENOR PREÇO POR LOTE, PARA REGISTRO DE PREÇOS OBJETIVANDO A AQUISIÇÃO DE PADRÕES ANALÍTICOS. Classificação: (bem em

Leia mais

ANEXO 7 CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO

ANEXO 7 CLÁUSULA PRIMEIRA DO OBJETO ANEXO 7 MINUTA DE CONTRATO PARA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE LOCAÇÃO DE AUTOMÓVEL, QUE ENTRE SI CELEBRAM A FUNDAÇÃO UNIVERSITÁRIA DE DESENVOLVIMENTO DE EXTENSÃO E PESQUISA FUNDEPES E A EMPRESA, NA FORMA ABAIXO:

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO

TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO TERMO DE REFERÊNCIA SERVIÇOS DE SUPORTE TÉCNICO EM SISTEMA DE COLABORAÇÃO ZIMBRA 1. OBJETO 1.1. Prestação de serviços de suporte técnico em sistema de colaboração ZIMBRA. 2. DESCRIÇÃO GERAL DOS SERVIÇOS

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 3.931, DE 19 DE SETEMBRO DE 2001. Regulamenta o Sistema de Registro de Preços previsto no art. 15 da Lei nº 8.666, de 21

Leia mais

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052

PREFEITURA DE CACHOEIRA DO SUL - RS SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMPRAS Rua Moron, 1.013 Fone/Fax (51) 3724-6052 EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO Nº 326/2014 OBJETO: AQUISIÇÃO DE PEÇAS PARA RETROESCAVADEIRA JCB E PARA ESCAVADEIRA HIDRÁULICA CASE, A PEDIDO DA SECRETARIA MUNICIPAL DA AGRICULTURA E PECUÁRIA A E SECRETARIA

Leia mais

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO SRP. (horário de Brasília- DF) 25380.001918/2010-50 064/2010-DIRAD 28/06 /2010 09:30 HS SRP

EDITAL DE PREGÃO ELETRÔNICO SRP. (horário de Brasília- DF) 25380.001918/2010-50 064/2010-DIRAD 28/06 /2010 09:30 HS SRP Ministério da Saúde FIOCRUZ Fundação Oswaldo Cruz Diretoria de Administração Departamento de Operações Comerciais Serviço de Administração de Compras Tels.: (21) 3836-2022/2027/ 2028/2019 Fax.: (21) 3836-2148/2149/2150

Leia mais

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO

COMPRASNET - O SITE DE COMPRAS DO GOVERNO Página 1 de 6 393024.3922013.163.4841.474652.379 MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes 03ª Unidade de Infra-estrutura Terrestre Ata de Realização do Pregão

Leia mais

CONTAGEM DO PRAZO LEGAL

CONTAGEM DO PRAZO LEGAL Curso de Licitação. Pregão Presencial e Pregão Eletrônico Professor: Antônio Noronha Os 3 Caminhos Possíveis para Aquisição/ Serviços, etc... Licitação; Dispensa de Licitação; Inexigibilidade de Licitação.

Leia mais

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS DIVISÃO DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 28/2012 Processo SUSEP Nº 15414.

MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS DIVISÃO DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 28/2012 Processo SUSEP Nº 15414. MINISTÉRIO DA FAZENDA SUPERINTENDÊNCIA DE SEGUROS PRIVADOS DIVISÃO DE LICITAÇÕES PREGÃO ELETRÔNICO Nº 28/2012 Processo SUSEP Nº 15414.004640/2012-46 A Superintendência de Seguros Privados - SUSEP realizará

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESPÍRITO SANTO NÚCLEO DE CONTRATAÇÕES SEÇÃO DE LICITAÇÕES

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESPÍRITO SANTO NÚCLEO DE CONTRATAÇÕES SEÇÃO DE LICITAÇÕES PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRO GRAU SEÇÃO JUDICIÁRIA DO ESPÍRITO SANTO NÚCLEO DE CONTRATAÇÕES SEÇÃO DE LICITAÇÕES EDITAL DO PREGÃO ELETRÔNICO Nº 38/2011 Processo 7.497/08/2011-EOF A JUSTIÇA

Leia mais

1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS QUESTIONAMENTOS EDITAL PREGÃO ELETRÔNICO No.14000174/2014 AC 1. ITENS 4.3 ALÍNEAS A,B,C,D E ITEM 14.4 DAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS Quanto ao item 4.3, entendemos que os prazos expostos no edital são para

Leia mais

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007

DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 DECRETO Nº. 6.204, DE 5 DE SETEMBRO DE 2007 DOU 06.09.2007 Regulamenta o tratamento favorecido, diferenciado e simplificado para as microempresas e empresas de pequeno porte nas contratações públicas de

Leia mais

EDITAL. PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 026/2011 CPL/IRH. PROCESSOS Nº. 201060880 e 201150756.

EDITAL. PREGÃO ELETRÔNICO Nº. 026/2011 CPL/IRH. PROCESSOS Nº. 201060880 e 201150756. OBJETO: Aquisição de PROTESES para atender usuários do SASSEPE, com entrega imediata, de acordo com a necessidade do HSE/IRH-PE. OBSERVAÇÃO: INÍCIO DE ENTREGA DAS PROPOSTAS: 28/04/2011 às 08:00 (oito)

Leia mais

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network)

Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) Anexo III: Solução de Rede Local - LAN (Local Area Network) 1. Objeto: 1.1. Contratação de uma Solução de rede de comunicação local (LAN) para interligar diferentes localidades físicas e os segmentos de

Leia mais

Bolsa Brasileira de Mercadorias - Pregão Eletrônico

Bolsa Brasileira de Mercadorias - Pregão Eletrônico Bolsa Brasileira de Mercadorias - Pregão Eletrônico www.cabedal.net Passo a Passo para o Licitante participar dos pregões através da Cabedal Corretora de Mercadorias Como licitante obtém a senha de acesso

Leia mais

PREGÃO ELETRÔNICO N.º 063 / 14 PROCESSO DE COMPRAS Nº 0651/14 EDITAL

PREGÃO ELETRÔNICO N.º 063 / 14 PROCESSO DE COMPRAS Nº 0651/14 EDITAL 1 de 46 PREGÃO ELETRÔNICO N.º 063 / 14 PROCESSO DE COMPRAS Nº EDITAL OBJETO: Contratação de empresa para prestação de serviços de link de acesso à internet dedicado com velocidade de conexão e banda internet

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA Embrapa

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO. EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA Embrapa 1 REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, PECUÁRIA E ABASTECIMENTO EMPRESA BRASILEIRA DE PESQUISA AGROPECUÁRIA Embrapa EDITAL DE P R E G Ã O ELETRÔNICO N.º 09/2008-Embrapa Meio-Norte

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 6ª REGIÃO. PREGÃO ELETRÔNICO nº 072/14

TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 6ª REGIÃO. PREGÃO ELETRÔNICO nº 072/14 . TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 6ª REGIÃO EXCLUSIVO PARA MICROEMPRESAS E EMPRESAS DE PEQUENO PORTE Lei Complementar n º 123/2006, alterada pela Lei Complementar nº 147/2014 PREGÃO ELETRÔNICO nº 072/14

Leia mais

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE

FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE LICITAÇÃO PARA AQUISIÇÃO DE PNEUS DESTINADOS AOS VEÍCULOS DA SECRETARIA MUNICIPAL SAÚDE PARA O EXERCÍCIO DE DE 2014 2014 O FUNDO MUNICIPAL DE SAÚDE/MUNICIPIO DE DOMINGOS MARTINS, com sede na Rua Bernardino

Leia mais

MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO - Nº Licitação BB: 572570

MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO - Nº Licitação BB: 572570 COBRA TECNOLOGIA S.A. Local de realização do certame: Estrada dos Bandeirantes no 7.966, Jacarepaguá, Rio de Janeiro RJ - CEP: 22783-110 - CNPJ: 42.318.949/0001-84 MODALIDADE: PREGÃO ELETRÔNICO - Nº Licitação

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO - PRODEST

GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO - PRODEST Folha: 3197 : GOVERNO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO INSTITUTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO - PRODEST Av. João Batista Parra, 465, Enseada do Suá, Vitória/ES, CEP

Leia mais