Plano de Evacuação Geral. Abril/2010

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Plano de Evacuação Geral. Abril/2010"

Transcrição

1 Plano de Evacuação Geral Abril/2010

2 A segurança na Escola deve ser uma preocupação comum a todos os membros da comunidade educativa pessoal docente e não docente, alunos, pais e encarregados de educação. Além de um bom conhecimento e informação neste âmbito, importa criar uma cultura de segurança, nomeadamente interiorizando procedimentos e comportamentos e adoptando as necessárias medidas de prevenção.

3 A temática da segurança integra o Projecto Educativo da nossa Escola, tendo em vista uma melhor sensibilização de todos e contribuir para desenvolver um comportamento colectivo de segurança. O Plano de Evacuação da Escola estabelece os procedimentos a observar por todo o pessoal docente e não docente, relativos à articulação das operações destinadas a garantir a evacuação ordenada, total ou parcial, rápida e segura dos ocupantes para o exterior no caso de ocorrência de situações consideradas perigosas.

4 Os exercícios de evacuação da Escola são obrigatórios e visam criar rotinas de comportamento e de actuação; testar a eficácia dos meios disponíveis e dos planos de segurança. Após uma emergência ou a realização de exercício de evacuação, a estrutura interna de segurança deve fazer a sua avaliação, para corrigir todas as situações anómalas detectadas.

5 Sinal de Alarme Procedimentos de Evacuação Se houver uma situação de emergência na Escola, soará um sinal acústico (toque contínuo de sirene), que deverá ser identificado por todos; Este toque indica a organização imediata e obrigatória da evacuação da Escola.

6 Várias Saídas Procedimentos de Evacuação Procura conhecer as várias saídas do bloco onde te encontras, assim como o percurso de evacuação a realizar em caso de evacuação urgente.

7 Chefe de Fila e Cerra Fila Procedimentos de Evacuação A coordenação da evacuação é feita pelo professor e pelo delegado de turma. O delegado de turma é o chefe de fila e o professor é o cerra fila, isto é, o último a sair.

8 Material Escolar Procedimentos de Evacuação Em caso de evacuação urgente, não te preocupes com o material escolar. Deixa o fica na tua mesa de trabalho. Sai e não voltes para trás.

9 Fila Indiana Procedimentos de Evacuação Todos os alunos devem sair em fila indiana, sem corridas, mas em passo apressado, encostados à parede, pela direita e em silêncio; Devem ser seguidas as setas indicativas do caminho de evacuação; O chefe de fila (delegado de turma) orienta a evacuação (sempre pela direita), até ao Ponto de Reunião; O corredor central deve ser deixado livre tanto nas escadas como nos corredores.

10 O Professor Procedimentos de Evacuação Ao sinal de alarme (toque contínuo de sirene), o professor abre a porta da sala e os alunos iniciam a saída pela ordem natural em que estão sentados, em fila, desde os mais próximas da saída. O professor certifica se da inexistência de qualquer aluno na sala, fecha as janelas, fecha a porta mas não a tranca e mantém se em último na fila, evitando o pânico. Leva consigo o livro de ponto com a lista dos alunos da turma; No Ponto de Encontro, o professor verifica a presença de todos os alunos que faziam parte da aula através da lista de alunos que integra o Livro de Ponto.

11 Pontos de Reunião Procedimentos de Evacuação Em caso de evacuação, a Escola tem três locais de reunião os Pontos de Reunião para onde deves ir; Os Pontos de Reunião estão assinalados nas Plantas de Emergência; Procura conhecer antecipadamente os Pontos de Reunião da nossa Escola nas Plantas de Emergência.

12 Pontos de Reunião Procedimentos de Evacuação Bloco A: Parque de estacionamento exterior; Bloco B: Parque de estacionamento exterior; Bloco C: Parque de estacionamento exterior; Bloco D: Parque dos autocarros; Bloco E: Parque dos autocarros; Bloco F: Parque dos autocarros; Bloco G: Parque dos autocarros e Parque de estacionamento exterior, conforme definido na Planta de Emergência; Bloco H: Parque de estacionamento exterior; Pavilhão Gimnodesportivo e Mecânica: Atrás do Pavilhão Gimnodesportivo; Cozinha e Refeitório: Parque de estacionamento exterior.

13 Procedimentos de Evacuação Mantém te no Ponto de Reunião Deves manter te sempre no Ponto de Reunião, juntamente com os teus colegas de turma e professor, até serem dadas outras instruções pelo teu professor ou pela direcção da escola.

14 Em resumo: Ao ouvir o sinal de alarme (toque contínuo da sirene): Levantar se e colocar se ao lado da carteira; Sair em fila indiana, com o delegado de turma à frente, sem correr mas em passo apressado e em silêncio, circulando sempre pela direita; Chefe de fila: primeiro a sair, encaminha a fila para o ponto de reunião; Cerra fila: Professor último a sair, certifica se de que não fica ninguém, fecha as janelas e a porta sem trancar e leva consigo o Livro de Ponto; Ir para o Ponto de Reunião, com passo apressado e em silêncio; Permanecer no Ponto de Reunião, junto dos colegas e do professor até novas instruções do professor ou da direcção da Escola. Eliana Ferreira

15 Plantas de Emergência, Caminhos de Evacuação e Pontos de Reunião Eliana Ferreira

16 BLOCO A

17 RÉS-DO-CHÃO

18 1º PISO

19 2º PISO

20 BLOCO B

21 RÉS-DO-CHÃO

22 1º PISO

23 BLOCO C

24 RÉS-DO-CHÃO

25 BLOCO D

26 RÉS-DO-CHÃO

27 1º PISO

28 BLOCO E

29 RÉS-DO-CHÃO

30 1º PISO

31 BLOCO F

32 RÉS-DO-CHÃO

33 1º PISO

34 BLOCO G

35 RÉS-DO-CHÃO

36 1º PISO

37 BLOCO H

38 RÉS-DO-CHÃO

39 PAVILHÃO GIMNODESPORTIVO

40 RÉS-DO-CHÃO

41 1º PISO

42 COZINHA E REFEITÓRIO

43 RÉS-DO-CHÃO

44 1º PISO

45

PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO PLANO DE EMERGÊNCIA INTERNO

PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO PLANO DE EMERGÊNCIA INTERNO PROCEDIMENTOS DE EVACUAÇÃO PLANO DE EMERGÊNCIA INTERNO 16 de Outubro 2013 Escola Secundária de Penafiel A CULTURA DE SEGURANÇA A segurança na Escola deve ser uma preocupação comum a todos os membros da

Leia mais

ESCOLA E.B.1 DE ALTO DE RODES, FARO PLANO DE EMERGÊNCIA

ESCOLA E.B.1 DE ALTO DE RODES, FARO PLANO DE EMERGÊNCIA C) PLANO DE EVACUAÇÃO ESCOLA E.B.1 DE ALTO DE RODES, FARO NORMAS DE EVACUAÇÃO - ALUNOS Ao ouvires o sinal de alarme, deves cumprir as seguintes regras: Mantém-te tranquilo e segue as instruções do teu

Leia mais

Av. da Corredoura - 6360-346 Celorico da Beira Telefs: 271742415 271742075 * Fax: 271741300 * Email: geral@eb23sacaduracabral.eu

Av. da Corredoura - 6360-346 Celorico da Beira Telefs: 271742415 271742075 * Fax: 271741300 * Email: geral@eb23sacaduracabral.eu Av. da Corredoura - 6360-346 Celorico da Beira Telefs: 271742415 271742075 * Fax: 271741300 * Email: geral@eb23sacaduracabral.eu A ESCOLA é um bem público. Plano de Segurança Ela é o centro de convergência

Leia mais

DELEGADOS E SUBDELEGADOS DE TURMA

DELEGADOS E SUBDELEGADOS DE TURMA DELEGADOS E SUBDELEGADOS DE TURMA INTRODUÇÃO O Plano de Segurança pretende representar para a comunidade escolar um ponto de referência para uma eventual situação de emergência face a eventuais catástrofes.

Leia mais

INTRODUÇÃO ESCOLA JOÃO AFONSO DE AVEIRO 2

INTRODUÇÃO ESCOLA JOÃO AFONSO DE AVEIRO 2 1 INTRODUÇÃO É importante a Escola ter um Plano de Evacuação para que todos saibam o que fazer em caso de incêndio. Depois de feito há que treinar regularmente com professores e colegas. A prática permite

Leia mais

Plano de Evacuação. de Evacuação

Plano de Evacuação. de Evacuação NORMAS GERAIS DE EVACUAÇÃO PROFESSORES 1 Se houver uma situação de emergência, na escola, ela dispõe do seguinte alarme acústico para informação: campainha normal, mas com toque diferenciado três toques

Leia mais

CENTRO ESCOLAR DE POMARES

CENTRO ESCOLAR DE POMARES CENTRO ESCOLAR DE POMARES Objetivos: -Proporcionar aos alunos um primeiro contacto com as regras e procedimentos a adotar em caso de emergência. -Efetuar o reconhecimento do percurso de evacuação de emergência

Leia mais

PROGRAMA PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Rota de Fuga e Análise de Riscos. Maj. QOBM Fernando Raimundo Schunig

PROGRAMA PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA. Rota de Fuga e Análise de Riscos. Maj. QOBM Fernando Raimundo Schunig PROGRAMA PRONTIDÃO ESCOLAR PREVENTIVA Rota de Fuga e Análise de Riscos Maj. QOBM Fernando Raimundo Schunig 2010 É um mapa que representa, através de símbolos apropriados, o trajeto a ser seguido pelo indivíduo

Leia mais

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE MELGAÇO

ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE MELGAÇO ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA DE MELGAÇO Objetivos: -Proporcionar aos alunos um primeiro contacto com as regras e procedimentos a adotar em caso de emergência. -Efetuar o reconhecimento do percurso de evacuação

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA/ 3º CEB POETA AL BERTO, SINES PLANO DE EMERGÊNCIA INTERNO

ESCOLA SECUNDÁRIA/ 3º CEB POETA AL BERTO, SINES PLANO DE EMERGÊNCIA INTERNO ALUNOS: Quando soar o sinal de ALARME, deve seguir as instruções do Professor. O aluno nomeado Chefe de Fila deve dirigir-se para porta de saída, procede à sua abertura, segurando-a e mantendo-a aberta.

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA EM CASO DE INCÊNDIO PROFESSORES

PLANO DE EMERGÊNCIA EM CASO DE INCÊNDIO PROFESSORES PROFESSORES Competências dos professores Quando os professores se encontram numa sala de aula com um grupo de alunos, devem: 1. Ao ouvir o sinal de alarme, avisar os alunos para não tocarem nos interruptores

Leia mais

SISMO INCÊNDIO. 1º - Se estás numa sala ou átrio: PREVENÇÃO DURANTE O SISMO

SISMO INCÊNDIO. 1º - Se estás numa sala ou átrio: PREVENÇÃO DURANTE O SISMO REGRAS GERAIS DE SEGURANÇA SISMO INCÊNDIO DURANTE O SISMO PREVENÇÃO 1º - Se estás numa sala ou átrio: Conserva a calma. Não te precipites para as saídas. Protege-te ajoelhando debaixo de uma mesa. Com

Leia mais

Escola Secundária Daniel Sampaio Plano de Prevenção e Emergência. contra Sismos. Exercício de Evacuação

Escola Secundária Daniel Sampaio Plano de Prevenção e Emergência. contra Sismos. Exercício de Evacuação Plano de Segurança contra Sismos Exercício de Evacuação Dia 21 de Fevereiro de 2008 O que esperar em caso de SISMO O primeiro indício de um Sismo de grandes proporções poderá ser: Um tremor ligeiro perceptível

Leia mais

ESCOLA E.B. 2,3 DO CÁVADO

ESCOLA E.B. 2,3 DO CÁVADO PANÓIAS 2006 2007 RUA DA VEIGUINHA 4700-760 PANÓIAS BRG 1 Agradecemos a colaboração de: Responsável pelo Gabinete de Segurança do C.A.E de Braga; Chefe Rodrigues e Chefe Costa dos Bombeiros Sapadores de

Leia mais

Plano de Prevenção e Emergência. Escola Básica D. Domingos Jardo

Plano de Prevenção e Emergência. Escola Básica D. Domingos Jardo Plano de Prevenção e Emergência Escola Básica D. Domingos Jardo ÍNDICE Introdução Objetivos Gerais Objetivos Específicos PLANO DE PREVENÇÃO I FICHA DE CARATERIZAÇÃO DA ESCOLA 1. - Identificação do estabelecimento

Leia mais

PROCEDIMENTOS EM CASO DE EMERGÊNCIA INTRODUÇÃO

PROCEDIMENTOS EM CASO DE EMERGÊNCIA INTRODUÇÃO PROCEDIMENTOS EM CASO DE EMERGÊNCIA INTRODUÇÃO Os procedimentos em caso de emergência definem-se como um documento orientador com normas de actuação dos vários sectores em situação de emergência, destinadas

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DE ARRIAGA PLANO DE SEGURANÇA

ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DE ARRIAGA PLANO DE SEGURANÇA ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DE ARRIAGA PLANO DE SEGURANÇA A SEGURANÇA COMEÇA EM CADA UM DE NÓS E É DA RESPONSABILIDADE DE TODOS! CONSTITUIÇÃO DO PLANO DE SEGURANÇA PLANO DE SEGURANÇA PLANO DE PREVENÇÃO PLANO

Leia mais

Etapas do Manual de Operações de Segurança

Etapas do Manual de Operações de Segurança OPERAÇÕES www.proteccaocivil.pt DE SEGURANÇA CARACTERIZAÇÃO DO ESPAÇO IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS ETAPAS LEVANTAMENTO DE MEIOS E RECURSOS ESTRUTURA INTERNA DE SEGURANÇA PLANO DE EVACUAÇÃO PLANO DE INTERVENÇÃO

Leia mais

Megaexpansão - Silves

Megaexpansão - Silves 2010 Megaexpansão - Silves DÁRIO AFONSO FERNANDA PIÇARRA [ 21 09 2010 ] ÍNDICE Objectivos (pág. 3) Caracterização do Estabelecimento (pág. 3 a 6) Organização de Emergência (pág. 6 a 8) Plano de Intervenção

Leia mais

ESCOLA SECUNDÁRIA DE SÃO JOÂO DO ESTORIL PLANO DE EMERGÊNCIA. S. João do Estoril, Janeiro de 2011 1

ESCOLA SECUNDÁRIA DE SÃO JOÂO DO ESTORIL PLANO DE EMERGÊNCIA. S. João do Estoril, Janeiro de 2011 1 PLANO DE EMERGÊNCIA S. João do Estoril, Janeiro de 2011 1 ÍNDICE Introdução 1 Contactos em caso de emergência.2 Ficha de caracterização da Escola Identificação do estabelecimento de ensino.3 Caracterização

Leia mais

ANO LECTIVO 2010 / 2011

ANO LECTIVO 2010 / 2011 ESCOLA SECUNDÁRIA MANUEL DE ARRIAGA Plano de Segurança ANO LECTIVO 2010 / 2011 Constituição do Plano de Segurança PLANO DE SEGURANÇA PLANO DE PREVENÇÃO PLANO DE EMERGÊNCIA INTERNO ANEXOS CADERNO DE REGISTO

Leia mais

Educação e Prevenção Rodoviária. Conduzo a bicicleta em segurança!

Educação e Prevenção Rodoviária. Conduzo a bicicleta em segurança! Educação e Prevenção Rodoviária Conduzo a bicicleta em segurança! Andar de bicicleta é muito divertido, mas deves aprender algumas regras de segurança. Podes divertir-te no parque ou no jardim, nas ciclovias

Leia mais

PLANOS DE PREVENÇÃO EMERGÊNCIA

PLANOS DE PREVENÇÃO EMERGÊNCIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA MARIA MAIOR ESCOLA EB1 DO CARMO PLANOS DE PREVENÇÃO E EMERGÊNCIA 2014/2015 Estrada da Papanata S/N 4900-470 VIANA DO CASTELO TEL. 258 824965 FAX 258

Leia mais

Perigo na Floresta. Índice Perigo na Floresta... Pág 1 O Salvador Ensina... Pág 2 Contributos dos teus colegas.pág 3,4 Notícias.Pág 5 Jogos.

Perigo na Floresta. Índice Perigo na Floresta... Pág 1 O Salvador Ensina... Pág 2 Contributos dos teus colegas.pág 3,4 Notícias.Pág 5 Jogos. EDITORIAL Olá amiguinhos! Mais uma vez as férias acabaram! Não fiquem tristes! Agora têm que estudar mais um pouco, para passarem de ano. Daqui a pouco tempo já estão de férias outra vez! O Salvador neste

Leia mais

Vem comigo, vamos saber mais! CONHECE OS RISCOS E PREVINE-TE, PARA VIVERES EM SEGURANÇA.

Vem comigo, vamos saber mais! CONHECE OS RISCOS E PREVINE-TE, PARA VIVERES EM SEGURANÇA. Vem comigo, vamos saber mais! CONHECE OS RISCOS E PREVINE-TE, PARA VIVERES EM SEGURANÇA. A PROTEÇÃO CIVIL E OS SEUS AGENTES POLÍCIA MARÍTIMA GNR CRUZ VERMELHA PSP INEM BOMBEIROS A protecão civil tem por

Leia mais

Escolas. Segurança nas. Escolas. nas. Segurança. Escolas. Segurança das Escolas ajudar os órgãos de gestão dos estabelecimentos.

Escolas. Segurança nas. Escolas. nas. Segurança. Escolas. Segurança das Escolas ajudar os órgãos de gestão dos estabelecimentos. egurança Segurança Segurança A segurança deve ser uma preocupação comum a todos os membros da comunidade educativa pessoal docente e não docente, alunos, pais, encarregados de educação e representantes

Leia mais

INTRODUÇÃO. Este caderno é um anexo ao Plano de Segurança, segundo a Portaria nº1444/2002 de 7 de Novembro, no Artigo 16º, ponto3, alínea c).

INTRODUÇÃO. Este caderno é um anexo ao Plano de Segurança, segundo a Portaria nº1444/2002 de 7 de Novembro, no Artigo 16º, ponto3, alínea c). INTRODUÇÃO Este caderno é um anexo ao Plano de Segurança, segundo a Portaria nº1444/2002 de 7 de Novembro, no Artigo 16º, ponto3, alínea c). 1 Escola E. B. 2,3 Cardoso Lopes Morada: Prolongamento da Av.

Leia mais

Plano de Prevenção e Emergência

Plano de Prevenção e Emergência Plano de Prevenção e Emergência INTRODUÇÃO 4 I OBJECTIVOS DO PLANO DE PREVENÇÃO / EMERGÊNCIA 5 1. OBJECTIVOS GERAIS 5 2. OBJECTIVOS ESPECÍFICOS 5 II PLANO DE PREVENÇÃO 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO

Leia mais

Plano de Segurança (simplificado)

Plano de Segurança (simplificado) Plano de Segurança (simplificado) 10 Setembro 2012 Índice 1. Introdução 2. Caracterização da Escola 2.1. Caracterização do Risco 2.2. Equipamentos e sistemas de segurança incêndio 3. Organização da Segurança

Leia mais

FUNÇÕES DOS AGENTES DE SEGURANÇA

FUNÇÕES DOS AGENTES DE SEGURANÇA AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE AVEIRO Direção Regional de Educação do Centro PLANO DE SEGURANÇA E s c o l a J o ã o A f o n s o d e A v e i r o FUNÇÕES DOS AGENTES DE SEGURANÇA Responsável pela Segurança da

Leia mais

Escola Secundária da Ramada. Plano de Prevenção e Emergência

Escola Secundária da Ramada. Plano de Prevenção e Emergência Plano de Prevenção e Emergência 2009 1. Introdução A segurança precisa ser pensada. O lema deve ser: antes prevenir que remediar. A comunidade escolar não está minimamente sensibilizada para estas questões.

Leia mais

Escola E.B. 2,3 Rainha Santa Isabel Carreira PLANO DE EMERGÊNCIA

Escola E.B. 2,3 Rainha Santa Isabel Carreira PLANO DE EMERGÊNCIA Escola E.B. 2,3 Rainha Santa Isabel Carreira PLANO DE EMERGÊNCIA ÍNDICE I- Enquadramento do Estabelecimento de Ensino 1. Localização... 4 2. Acesso.... 5 3. Descrição das instalações... 6 II- Caracterização

Leia mais

1. OBJETIVOS O presente Plano de Segurança pretende cumprir os seguintes objetivos:

1. OBJETIVOS O presente Plano de Segurança pretende cumprir os seguintes objetivos: Escola Básica Integrada de Santa Cruz da Trapa Plano de Segurança - Evacuação Ano letivo 2014/2015 INTRODUÇÃO As preocupações sempre crescentes relativamente à segurança da escola levou-nos a elaborar

Leia mais

Escola Secundária D. Duarte

Escola Secundária D. Duarte 1. CARACTERIZAÇÃO DO ESPAÇO 1.1 Localização geográfica A Escola Secundária D. Duarte fica situada na Rua António Augusto Gonçalves em Santa Clara Coimbra. Vias de acesso para socorros exteriores: Protecção

Leia mais

Como ATUAR em caso de:

Como ATUAR em caso de: S e g u r a n ç a n a E P C i s a v e A segurança deve ser uma preocupação comum a todos os membros da comunidade educativa pessoal docente e não docente, alunos, pais, encarregados de educação e representantes

Leia mais

PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO

PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO ESCOLA SECUNDÁRIA VITORINO NEMÉSIO Praia da Vitória, outubro de 2012 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 5 I - PLANO DE PREVENÇÃO... 7 1. Identificação e caracterização do Estabelecimento

Leia mais

NOTA TÉCNICA nº 22 Complementar do Regime Jurídico de SCIE

NOTA TÉCNICA nº 22 Complementar do Regime Jurídico de SCIE NOTA TÉCNICA nº 22 Complementar do Regime Jurídico de SCIE OBJECTIVO Definir bases técnicas para a elaboração de Plantas de Emergência, em suporte de papel ou em suporte digital, conforme a legislação

Leia mais

Situado na: Rua Cruz de Portugal, Edifício Avenida, loja C

Situado na: Rua Cruz de Portugal, Edifício Avenida, loja C Designação do estabelecimento: MegaExpansão LDA. Situado na: Rua Cruz de Portugal, Edifício Avenida, loja C 8300-135 Silves Telefone: 282441111 Localização geográfica Sul Estrada Nacional 124 Norte Este

Leia mais

Segurança na FEUP: o que fazer em situações de emergência

Segurança na FEUP: o que fazer em situações de emergência Formação em Segurança, Higiene e Saúde Serviços Técnicos e de Manutenção - STM Unidade de Segurança, Higiene, Saúde e Ambiente - USHA usha@fe.up.pt Segurança na FEUP: o que fazer em situações de emergência

Leia mais

Em caso de sismo. Segurança escolar. Plano de emergência escolar

Em caso de sismo. Segurança escolar. Plano de emergência escolar Duas saídas Segurança escolar Plano de emergência escolar (em caso de sismo ou ) Procure conhecer sempre nos edifícios da sua escola, assim como o a realizar em caso de emergência Procure sempre conhecer

Leia mais

Escola Secundária/3 José Cardoso Pires

Escola Secundária/3 José Cardoso Pires Escola Secundária/3 José Cardoso Pires PLANO DE EMERGÊNCIA PLANO DE EMERGÊNCIA 21 982 61 00 ÍNDICE Introdução - pág. 1 Objectivos - pág. 2 1 - ESTUDOS PRÉVIOS 1.1 - Caracterização do Escola - pág. 3 1.2

Leia mais

ÍNDICE DE TEXTO. Sede: EB2,3/S de Arcos de Valdevez

ÍNDICE DE TEXTO. Sede: EB2,3/S de Arcos de Valdevez ÍNDICE DE TEXTO INDICE-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------1 ÍNDICE DE QUADROS----------------------------------------------------------------------------------------------3

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA ESCOLA EB 1 AMOREIRA2 - MARÇO 2012 -

PLANO DE EMERGÊNCIA ESCOLA EB 1 AMOREIRA2 - MARÇO 2012 - PLANO DE EMERGÊNCIA ESCOLA EB 1 AMOREIRA2 - MARÇO 2012 - PLANO DE EMERGÊNCIA / NÚMEROS EXTERNOS: NÚMERO NACIONAL DE EMERGÊNCIA 112 BOMBEIROS ALCABIDECHE 21 469 00 26 G.N.R. ALCABIDECHE 21 460 38 50 G.N.R.

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA MARIA MAIOR. Viana do Castelo

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA MARIA MAIOR. Viana do Castelo AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE SANTA MARIA MAIOR EB2,3 DE FREI BARTOLOMEU DOS MÁRTIRES Viana do Castelo 4901-873 VIANA DO CASTELO TEL. 258 806 480 FAX 258 806 489 diretor@esmaior.pt ÍNDICE INTRODUÇÃO... 3 PLANO

Leia mais

Plano de Segurança da Escola Profissional vértice

Plano de Segurança da Escola Profissional vértice Plano de Segurança da Escola Profissional vértice Janeiro 2012 PLANO DE EMERGÊNCIA ESCOLA PROFISSIONAL VÉRTICE ÍNDICE 1 Introdução 2 Razões e Objetivos 1-2 2-3 3 Planos de Prevenção 3-15 3.1 - Caracterização

Leia mais

Brigada Escolar - Defesa Civil na Escola BRIGADAS ESCOLARES - DEFESA CIVIL NA ESCOLA MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO PLANO DE ABANDONO

Brigada Escolar - Defesa Civil na Escola BRIGADAS ESCOLARES - DEFESA CIVIL NA ESCOLA MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO PLANO DE ABANDONO BRIGADAS ESCOLARES - DEFESA CIVIL NA ESCOLA MANUAL DE PROCEDIMENTOS DO PLANO DE ABANDONO 1 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO.... 4 1.1OS DESASTRES MAIS RECENTES... 4 2 PLANO DE ABANDONO... 4 2.1 LEGISLAÇÃO... 5 3 TERMINOLOGIA......

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA ESCOLA SECUNDÁRIA IBN MUCANA ALCABIDECHE

PLANO DE EMERGÊNCIA ESCOLA SECUNDÁRIA IBN MUCANA ALCABIDECHE PLANO DE EMERGÊNCIA ESCOLA SECUNDÁRIA IBN MUCANA ALCABIDECHE OUTUBRO 2011 ÍNDICE I INTRODUÇÃO 3 II ELABORAÇÃO DO PLANO DE EMERGÊNCIA II.1. CARACTERIZAÇÃO DO ESPAÇO 5 II.2. IDENTIFICAÇÃO DE RISCOS 6 II.3.

Leia mais

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO MEDIDAS DE AUTOPROTECÇÃO

SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO MEDIDAS DE AUTOPROTECÇÃO IV JORNADAS TÉCNICAS DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO DA ESCOLA PROFISSIONAL DE AVEIRO SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIO MEDIDAS DE AUTOPROTECÇÃO Manuela Mil-Homens Comando Distrital de Operações de Socorro

Leia mais

Easy Series. Guia do utilizador. Painel de Controlo de Intrusão

Easy Series. Guia do utilizador. Painel de Controlo de Intrusão Easy Series PT Guia do utilizador Painel de Controlo de Intrusão Easy Series Guia do utilizador Utilizar o teclado de comando Utilizar o teclado de comando Estados do Dispositivo de Visualização Dispositivo

Leia mais

PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO

PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO PLANO DE SEGURANÇA E EVACUAÇÃO Índice 1. Introdução... 3 2. Localização da Escola... 4 3. Descrição do Recinto Escolar... 5 4. Normas de Atuação a Adotar na Receção, Validação e Divulgação de Alarmes...

Leia mais

RISCO DE INCÊNDIO. Risco mais frequente

RISCO DE INCÊNDIO. Risco mais frequente RISCO DE INCÊNDIO (RJ-SCIE / RT-SCIE) Risco mais frequente Fonte: André Kosters / Lusa 29 Abril 2008 (2 mortos) Incêndio no Centro de Recolhimento da Segurança Social no Convento da Encarnação, em Lisboa.

Leia mais

Presidência da República Secretaria -Geral

Presidência da República Secretaria -Geral PLANO DE SEGURANÇA (versão simplificada para utilizadores) 1 1. Introdução Um Plano de Segurança é definido como um conjunto de medidas de autoprotecção (organização e procedimentos) tendentes a evitar

Leia mais

Plano de Prevenção e Emergência. Jardim de Infância Unidinhos

Plano de Prevenção e Emergência. Jardim de Infância Unidinhos Plano de Prevenção e Emergência Jardim de Infância Unidinhos Jorge Carvalho 6/2/2010 ÍNDICE INTRODUÇÃO... 4 OBJECTIVOS... 4 Razões:... 4 Objectivos Gerais:... 4 Objectivos Específicos:... 5 PLANO DE PREVENÇÃO...

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA. Lagoa, 2006. Escola Secundária de Lagoa Plano de Emergência pág. 1

PLANO DE EMERGÊNCIA. Lagoa, 2006. Escola Secundária de Lagoa Plano de Emergência pág. 1 PLANO DE EMERGÊNCIA Lagoa, 2006 Escola Secundária de Lagoa Plano de Emergência pág. 1 Índice Índice... 1 CARACTERIZAÇÃO DO ESPAÇO... 4 1. ASPECTOS FÍSICOS... 4 1.1. Localização Geográfica:... 4 1.2. Enquadramento

Leia mais

Meios de segurança BASF Antuérpia NV

Meios de segurança BASF Antuérpia NV Meios de segurança BASF Antuérpia NV Esta informação escrita desenrolar-se-á de modo completamente automático. Apenas os sinais de alarme serão representados de modo acústico. Para tal, tem de utilizar

Leia mais

D o c u m e n t o Plano de Emergência Interno

D o c u m e n t o Plano de Emergência Interno draft Página 1 de 51 ÍNDICE D o c u m e n t o Parte I 1 Promulgação 2 Lista de Distribuição 3 Registo de Revisões 4 Inconformidades Parte II 1 - Introdução 2 Razões e Objectivos 3 Planos de prevenção 3.1.1

Leia mais

ALUNO QUE REALIZA COM ESPÍRITO CARINHOSO E FORTE GOSTA DE SI MESMO E DOS AMIGOS

ALUNO QUE REALIZA COM ESPÍRITO CARINHOSO E FORTE GOSTA DE SI MESMO E DOS AMIGOS 7 CADERNO DOS ALUNOS DA ESCOLA PRIMÁRIA KOMENO KOMENOKKO NOOTO LEMA ESCOLAR ALEGRIA, HONESTIDADE E VIGOR IMAGEM DO ALUNO QUE DESEJAMOS FORMAR : ALUNO QUE REALIZA COM ESPÍRITO CARINHOSO E FORTE GOSTA DE

Leia mais

PLANO DE EMERGÊNCIA E EVACUAÇÃO Revisão: 00

PLANO DE EMERGÊNCIA E EVACUAÇÃO Revisão: 00 Número: DOC 0006 Página: 1 de 12 1. IDENTIFICAÇÃO INSTITUCIONAL ÓRGÃO: Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho - UFRJ ENDEREÇO: Av. Carlos Chagas Filho 373, CCS, Bloco G, CEP:21941-902 TELEFONE: 21

Leia mais

PLANO DE EVACUAÇÃO DAS INSTALAÇÕES EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA

PLANO DE EVACUAÇÃO DAS INSTALAÇÕES EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA Agrupamento de Escolas Sebastião da Gama Escola Secundária de Sebastião da Gama PLANO DE EVACUAÇÃO DAS INSTALAÇÕES EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA Escola Secundária de Sebastião da Gama 1 Índice 1 Mapa da região

Leia mais

ThyssenKrupp Elevadores

ThyssenKrupp Elevadores ThyssenKrupp Elevadores O planeta Terra é vítima de ataques ambientais, que estão a prejudicar gravemente a natureza. As pessoas são responsáveis pelo problema do aquecimento global, conhecido como o efeito

Leia mais

6. O que indica este sinal? a) um perigo possível b) uma via de evacuação c) material de combate ao fogo d) direcção das casas de banho

6. O que indica este sinal? a) um perigo possível b) uma via de evacuação c) material de combate ao fogo d) direcção das casas de banho 1. Uma autorização de trabalho é um documento: a) que tem de promover a concertação entre todos os que tenham a ver com o trabalho. b) em que vêm estipuladas as condições relativas à maneira de trabalhar

Leia mais

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL

AÇÕES A SEREM SEGUIDAS APÓS A ATIVAÇÃO DO PEL Usina Termelétrica Gov. LEONEL BRIZOLA/TERMORIO Informe de recursos internos LIMITES DA ÁREA INDUSTRIAL COMPOSIÇÃO DA UTE GLB Planta Outras instalações Rota de fuga ATIVAÇÃO DO PEL Qualquer empregado ou

Leia mais

CAPÍTULO II PLANO DE PREVENÇÃO

CAPÍTULO II PLANO DE PREVENÇÃO 2 Índice Introdução... 4 Capítulo I Generalidades... 5 1.1. Conceito de Plano de Emergência... 5 1.2. Razões para a elaboração de um plano de Prevenção... 5 1.3. Objetivos Gerais... 6 1.4. Objetivos Específicos...

Leia mais

Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. António Arnaut (Pátria Memória Antiga)

Agrupamento de Escolas Martim de Freitas. António Arnaut (Pátria Memória Antiga) Vai Martim A caminho de Toledo. Não vai triste nem vai ledo Vai apenas a pensar, olhando as estrelas do céu, que as chaves que o Rei lhe deu do castelo de Coimbra a ele as deve entregar. Vai cumprir o

Leia mais

Janeiro 2012. Instruções de Segurança. Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores

Janeiro 2012. Instruções de Segurança. Serviço Regional de Proteção Civil e Bombeiros dos Açores Cenário 1 Alarme de reconhecimento Responsável Bloco faz o reconhecimento Atuação Equipa 1ª Intervenção Alarme Parcial Bloco A Atuação Equipa Evacuação Bloco A Situação Controlada? Sinistro? Sim Não Reposição

Leia mais

FITNESSGRAM. O Fitnessgram é um programa de educação e avaliação da aptidão física relacionada com a saúde.

FITNESSGRAM. O Fitnessgram é um programa de educação e avaliação da aptidão física relacionada com a saúde. Professora de Educação Física HelenaMiranda FITNESSGRAM O Fitnessgram é um programa de educação e avaliação da aptidão física relacionada com a saúde. Todos os elementos incluídos no Fitnessgram foram

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos [Escrever texto] Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos Plano de Ação Ano letivo 2014 / 2015 PLANO DE AÇÃO 1. Introdução 2. Estratégia 3. Código de Conduta dos Alunos 4. Organização da resposta à

Leia mais

TEXTO DE APOIO À EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO TEMA

TEXTO DE APOIO À EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO TEMA TEXTO DE APOIO À EXPLORAÇÃO PEDAGÓGICA DO TEMA TEMA SELECCIONADO A CAMINHO DA ESCOLA IDENTIFICAÇÃO DAS COMPONENTES DA RUA / ESTRADA A Educação Rodoviária é um processo ao longo da vida do cidadão como

Leia mais

PLANTAS DE EMERGÊNCIA

PLANTAS DE EMERGÊNCIA OBJETIVO Definir bases técnicas para a elaboração de Plantas de Emergência, em suporte físico ou em suporte digital, conforme a legislação em vigor (RJ-SCIE e RT-SCIE) e a NP4386, aqui entendidas como

Leia mais

Ciências Físico-Químicas Nome nº turma. Classificação Prof. EE

Ciências Físico-Químicas Nome nº turma. Classificação Prof. EE ESCOLA SECUNDÁRIA STUART CARVALHAIS ANO LECTIVO DE 2008/2009 Ciências Físico-Químicas 9º ANO Nome nº turma Classificação Prof. EE 1. Desde há vários anos que a nossa escola se associa a outros eventos

Leia mais

Sistemas automáticos de detecção de intrusão

Sistemas automáticos de detecção de intrusão EB 2,3 Ciclos de Gondomar AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE GONDOMAR Sistemas automáticos de detecção de intrusão A instalação de sistemas automáticos de detecção de intrusão é, hoje em dia, um facto generalizado

Leia mais

Portaria n.º 1444/2002 de 7 de Novembro Aprova as normas de segurança contra incêndio a observar na exploração de estabelecimentos escolares

Portaria n.º 1444/2002 de 7 de Novembro Aprova as normas de segurança contra incêndio a observar na exploração de estabelecimentos escolares A leitura deste documento, que transcreve o conteúdo da Portaria n.º 1444/2002, de 7 de Novembro, não substitui a consulta da sua publicação em Diário da República. Portaria n.º 1444/2002 de 7 de Novembro

Leia mais

Escola Primária da Mexilhoeira da Carregação. Planta de Emergência. Formandos: Dário Afonso, Fernanda Piçarra e Sérgio Inácio. [01 de Março de 2011]

Escola Primária da Mexilhoeira da Carregação. Planta de Emergência. Formandos: Dário Afonso, Fernanda Piçarra e Sérgio Inácio. [01 de Março de 2011] Escola Primária da Mexilhoeira da Carregação Planta de Emergência Formandos: Dário Afonso, Fernanda Piçarra e Sérgio Inácio [01 de Março de 2011] A Planta de Emergência Segundo a norma NP 4386 define a

Leia mais

COMUNIDADE EUROPEIA. Plano de Emergência ESCOLA PROFISSIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL DE SERPA

COMUNIDADE EUROPEIA. Plano de Emergência ESCOLA PROFISSIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL DE SERPA COMUNIDADE EUROPEIA Plano de Emergência ESCOLA PROFISSIONAL DE DESENVOLVIMENTO RURAL DE SERPA 1. INTRODUÇÃO... 5 2. CARACTERIZAÇÃO DAS INSTALAÇÕES... 6 2.1 Localização e Envolvente Exterior... 6 2.2 Socorros

Leia mais

Alunos do 5º Ano Turma B

Alunos do 5º Ano Turma B EB 23 de Valadares Projecto Concurso Escola Alerta Alunos do 5º Ano Turma B Boa tarde e Bem Vindos! 1 EB 23 de Valadares Projecto Concurso Escola Alerta Estamos aqui hoje para apresentar os resultados

Leia mais

ÍNDICE. Plano de Prevenção do Jardim de Infância de Maçal do Chão

ÍNDICE. Plano de Prevenção do Jardim de Infância de Maçal do Chão ÍNDICE INTRODUÇÃO... 4 I - OBJECTIVOS DO PLANO DE PREVENÇÃO... 5 II - PLANO DE PREVENÇÃO... 6 1. IDENTIFICAÇÃO DO ESTABELECIMENTO DE ENSINO E LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA... 6 2.CARACTERIZAÇÃO DO ESTABELECIMENTO

Leia mais

PLANO DE EMERGENCIA INTERNO 1INTRODUÇÃO... 4

PLANO DE EMERGENCIA INTERNO 1INTRODUÇÃO... 4 Página 2 de 74 Índice 1INTRODUÇÃO... 4 1.1 Historial... 5 1.2 Plano de prevenção e emergência: conceito, objectivo e etapas... 6 1.3 Controlo do Documento... 10 1.3.1 Revisão e Alteração do PEI... 10 1.3.2

Leia mais

Bem-vindo à Evonik Degussa Antwerpen

Bem-vindo à Evonik Degussa Antwerpen pagina 1 van 26 Bem-vindo à Evonik Degussa Antwerpen A Evonik Degussa Antwerpen é uma empresa de químicos e parte de um grupo global. A sua segurança, assim como a nossa, é muito importante, pelo que existem

Leia mais

Vera L. Cardoso Neto encontra-se a realizar uma Dissertação de Mestrado intitulada ão e Formação: uma Trajetória de Reconciliação com o Sistema

Vera L. Cardoso Neto encontra-se a realizar uma Dissertação de Mestrado intitulada ão e Formação: uma Trajetória de Reconciliação com o Sistema Anexos 71 Anexo I Exmo. Sr. Encarregado de Educação Vera L. Cardoso Neto encontra-se a realizar uma Dissertação de Mestrado intitulada ão e Formação: uma Trajetória de Reconciliação com o Sistema Este

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE SEGURANÇA E HIGIENE DO TRABALHO PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Segurança e Higiene no Trabalho Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/7 ÁREA DE ACTIVIDADE OBJECTIVO

Leia mais

Regulamento de Acesso, Circulação e Permanência nas Instalações da Assembleia da República

Regulamento de Acesso, Circulação e Permanência nas Instalações da Assembleia da República Regulamento de Acesso, Circulação e Permanência nas Instalações da Assembleia da República Despacho n.º 1/93, de 19 de março publicado no Diário da Assembleia da República, II Série C, n.º 22 de 22 de

Leia mais

Informações sobre os serviços para adeptos com deficiências

Informações sobre os serviços para adeptos com deficiências Informações sobre os serviços para adeptos com deficiências Final da UEFA Europa League 2011 Informações sobre os serviços para adeptos com deficiências 1. Serviços de transporte a. Serviços de táxis Vantastic

Leia mais

4 CAPÍTULO I GENERALIDADES...

4 CAPÍTULO I GENERALIDADES... ÍNDICE Introdução... 4 CAPÍTULO I GENERALIDADES... 5 1. Conceito de Plano de Emergência... 5 2. Razões para a elaboração de um plano de Prevenção... 5 3. Objetivos Gerais... 6 4. Objetivos Específicos...

Leia mais

O Portal da Construção Segurança e Higiene do Trabalho

O Portal da Construção Segurança e Higiene do Trabalho Guia Técnico Segurança e Higiene do Trabalho Volume XVIII Plano de Emergência um Guia Técnico de Copyright, todos os direitos reservados. Este Guia Técnico não pode ser reproduzido ou distribuído sem a

Leia mais

Portaria n.º 1444/2002 Quinta-feira, 7 de Novembro de 2002 257 SÉRIE I-B

Portaria n.º 1444/2002 Quinta-feira, 7 de Novembro de 2002 257 SÉRIE I-B Portaria n.º 1444/2002 Quinta-feira, 7 de Novembro de 2002 257 SÉRIE I-B Aprova as normas de segurança contra incêndio a observar na exploração de estabelecimentos escolares Portaria n.º 1444/2002 de 7

Leia mais

Plano de Contingência

Plano de Contingência Agrupamento de Escolas Ruy Belo Rua D. Diniz, 2745-262 Queluz Telefones: Geral 214389640 Direcção: 214389644 Fax Direcção: 214389649 Email: eb23ruybelo1@mail.telepac.pt Plano de Contingência GRIPE A Introdução

Leia mais

Emergência de Incêndios na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto

Emergência de Incêndios na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto I ABA Emergência de Incêndios na Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto Plano de emergência para evacuação Projecto FEUP ELE301 12-10-2009 90503197 Ana Rita Amaral Mendes 90503159 Diogo Machado

Leia mais

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão. Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas

Plano de Prevenção de Riscos de Gestão. Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas Plano de Prevenção de Riscos de Gestão Incluindo os de Corrupção e Infracções Conexas Introdução No âmbito da sua actividade, o Conselho de Prevenção da Corrupção (CPC), aprovou a Recomendação n.º 1/2009,

Leia mais

Anexo 1 GUIÃO DE ENTREVISTA A APLICAR À DOCENTE DE EDUCAÇÃO ESPECIAL

Anexo 1 GUIÃO DE ENTREVISTA A APLICAR À DOCENTE DE EDUCAÇÃO ESPECIAL ANEXOS 1 Anexo 1 GUIÃO DE ENTREVISTA A APLICAR À DOCENTE DE EDUCAÇÃO ESPECIAL - Saber se a escola contempla o Programa de Transição para a Vida Activa e identificar as características do Programa; 1 -

Leia mais

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter

Três Marias Teatro. Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter Distribuição digital, não-comercial. 1 Três Marias Teatro Noite (Peça Curta) Autor: Harold Pinter O uso comercial desta obra está sujeito a direitos autorais. Verifique com os detentores dos direitos da

Leia mais

GUIÃO DO PROFESSOR BRINCAR CIÊNCIA. As profissões. Exploração de conteúdos Preparação da visita Caderno do professor

GUIÃO DO PROFESSOR BRINCAR CIÊNCIA. As profissões. Exploração de conteúdos Preparação da visita Caderno do professor GUIÃO DO PROFESSOR BRINCAR CIÊNCIA Exploração de conteúdos Preparação da visita Caderno do professor As profissões Introdução Preparação da visita A Casa Inacabada é um dos espaços que faz parte da exposição

Leia mais

Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender.

Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender. 2009-2010 Quem ensina aprende ao ensinar e quem aprende ensina ao aprender. Paulo Freire 1 ÍNDICE Introdução... 3 Objectivos... 3 Actividades... 3 Localização... 4 Horário provável de funcionamento...

Leia mais

Guia para a elaboração de Estudos de Segurança contra Incêndio em Edifícios Hospitalares G 02/2006

Guia para a elaboração de Estudos de Segurança contra Incêndio em Edifícios Hospitalares G 02/2006 Guia para a elaboração de Estudos de Segurança contra Incêndio em Edifícios Hospitalares G 02/2006 Ficha técnica Número G 02/2006 Data de aprovação JUL 2006 Data de publicação JUL 2006 Data última revisão

Leia mais

PLANO DE SEGURANÇA MEDIDAS DE AUTOPROTEÇÃO COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS

PLANO DE SEGURANÇA MEDIDAS DE AUTOPROTEÇÃO COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS PLANO DE SEGURANÇA MEDIDAS DE AUTOPROTEÇÃO COLÉGIO LICEAL DE SANTA MARIA DE LAMAS Índice 1. INTRODUÇÃO... 4 2. CARACTERIZAÇÃO DO COLÉGIO... 5 2.1 DESCRIÇÃO DAS INSTALAÇÕES... 5 2.2 CLASSIFICAÇÃO DAS INSTALAÇÕES...

Leia mais

GAZETA DO POVO VIDA. Metade das escolas estaduais não tem segurança contra incêndios E CIDADANIA

GAZETA DO POVO VIDA. Metade das escolas estaduais não tem segurança contra incêndios E CIDADANIA GAZETA DO POVO VIDA E CIDADANIA PERIGO Metade das escolas estaduais não tem segurança contra incêndios Sem liberação do Corpo de Bombeiros, as instituições de ensino funcionam irregularmente, colocando

Leia mais

DE ESTAGIÁRIO A CEO. 12 dicas de Marco Costa, CEO da Critical Software

DE ESTAGIÁRIO A CEO. 12 dicas de Marco Costa, CEO da Critical Software DE ESTAGIÁRIO A CEO 12 dicas de Marco Costa, CEO da Critical Software 1. Sê escrupulosamente leal: à tua empresa, ao teu chefe e aos teus colegas por esta ordem. Defende, acima de tudo, os interesses da

Leia mais

Dário Afonso Fernanda Piçarra Luisa Ferreira Rosa Felisberto Módulo: 3786, Controlo de Riscos

Dário Afonso Fernanda Piçarra Luisa Ferreira Rosa Felisberto Módulo: 3786, Controlo de Riscos Medidas de Prevenção e Protecção Dário Afonso Fernanda Piçarra Luisa Ferreira Rosa Felisberto Módulo: 3786, Controlo de Riscos 30 - Novembro, 2010 ÍNDICE Introdução - Medidas de Prevenção e Protecção pág.

Leia mais

O que é o Voluntariado? O que é ser Voluntário? Quais são os meus direitos como voluntário? Quais são os meus deveres enquanto voluntário?

O que é o Voluntariado? O que é ser Voluntário? Quais são os meus direitos como voluntário? Quais são os meus deveres enquanto voluntário? Perguntas frequentes sobre o voluntariado e sobre todos os pontos importantes sobre o Festival, de forma a ficares esclarecido com todas as tuas dúvidas. O que é o Voluntariado? Voluntariado é um conjunto

Leia mais

FICHA TÉCNICA DA HABITAÇÃO

FICHA TÉCNICA DA HABITAÇÃO FICHA TÉCNICA DA HABITAÇÃO provisória definitiva 1. Prédio urbano / fracção autónoma Morada Código Postal - Inscrito na matriz predial da freguesia de art.º n.º Registado na Conservatória do Registo Predial

Leia mais

Mosteiro dos Jerónimos

Mosteiro dos Jerónimos Mosteiro dos Jerónimos Guia de visita dos 6 aos 12 anos Serviço Educativo do Mosteiro dos Jerónimos/ Torre de Belém Bem-vindo ao Mosteiro dos Jerónimos A tua visita de estudo começa logo no Exterior do

Leia mais