Ventilador oscilatório de alta frequência 3100B. Manual de operação

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Ventilador oscilatório de alta frequência 3100B. Manual de operação"

Transcrição

1 Ventilador oscilatório de alta frequência 3100B Manual de operação

2 ii HFOV 3100B Este documento é protegido por leis de direitos autorais dos Estados Unidos e internacionais. Este documento não pode ser copiado, reproduzido, traduzido, armazenado em um sistema de recuperação, transmitido de qualquer forma ou reduzido para nenhum meio eletrônico ou formato legível por máquina, integralmente ou em partes, sem a permissão por escrito da CareFusion. As informações constantes deste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Este documento tem fins apenas informativos e não deve ser considerado como substituto ou complementar aos termos e condições do Contrato de Licença CareFusion Corporation ou uma de suas subsidiárias. Todos os direitos reservados. 3100B é uma marca registrada da CareFusion Corporation ou de uma de suas subsidiárias. Todas as outras marcas registradas são propriedades de seus respectivos donos. EUA CareFusion Savi Ranch Parkway Yorba Linda, California Representante na Europa CareFusion Germany 234 GmbH Leibnizstrasse Hoechberg Alemanha Telefone: Fax: (800) (1) (714) (1) (714) Telefone: Fax: (49) (931) (49) (931) Número da literatura: Revisão R

3 HFOV 3100B iii Histórico de revisões Data Revisão Alterações Janeiro de 1993 A Versão inicial Janeiro de 1996 B Revisões de acordo com os requisitos do FDA e as alterações de especificação do dispositivo 3100B Abril de 1998 C Atualização dos gráficos de desempenho. Atualização do procedimento de verificação de desempenho. Remoção das instruções sobre centralização de pistão. Inclusão da ADVERTÊNCIA sobre o uso em temperaturas superiores a 28ºC. Outubro de 1998 D Atualização dos endereços e números de telefone. Atualização das indicações sobre uso e efeitos adversos. Atualização dos indicadores de Atenção. Inclusão das informações de marca CE. Válvula de controle da Pva alterada para válvula de controle da Pa. Atualização das estratégias de tratamento. Atualização do fluxo de polarização, frequência, porcentagem do tempo inspiratório e estratégias de amplitude da pressão oscilatória. Foram feitas inclusões nas recomendações sobre monitoração de gás não invasivo. Atualização das variações específicas de doença nas estratégias clínicas gerais. Atualização das diretrizes de sucção. Setembro de 1999 E Alteração do sistema de numeração de páginas. Modificação no ajuste dos níveis de alarme. Modificação do rótulo e instruções sobre calibração do circuito do paciente. Modificação do rótulo e instruções sobre verificações de desempenho do ventilador. Correção das especificações sobre limite de pressão média. Remoção do diagrama de bloco. Remoção das instruções sobre limite de pressão média. Modificação das especificações sobre fluxo de ar dos subsistemas do oscilador. Modificação das instruções sobre os alarmes de ADVERTÊNCIA. Atualização das instruções sobre Pa Máx. Definida. Inclusão das instruções sobre lubrificação do diafragma do controlador. Janeiro de 2001 F Correção dos números de telefone. Modificação das indicações sobre uso (a última frase foi removida). Modificação da advertência do circuito do paciente. Substituição do rótulo da calibração do circuito do paciente. Atualização do rótulo do registro de substituição do controlador. Alteração do limite de pressão média para automático. Alteração das horas de substituição do controlador para Atualização das figuras. Inclusão da figura 2.5. Modificação da figura 3,2. Alteração da vida operacional do sistema do oscilador de modo que ele possa fazer a leitura por mais de 1 hora. Alteração dos valores de lpm nos capítulos 3 e 4. Alteração da descrição do alarme de Advertência. Inclusão da observação sobre fluxo de polarização baixo. Modificação da descrição dos alarmes de segurança. Modificação da figura 4,1. Remoção das palavras centralização do pistão da seção Ajuste da pressão média. Modificação da declaração da porcentagem do controle inspiratório. Modificação da figura 4.2. Atualização das descrições da válvula de drenagem do coletor de água e da cinta de retenção. Atualização da figura 5.3. Atualização do procedimento de inicialização. Alteração do período de manutenção para horas. Atualização da tabela de alarme visual/sonoro. Atualização dos números de peça. Atualização dos procedimentos de manutenção do coletor de água, do circuito do paciente e da calibração do circuito. Modificação das recomendações sobre desmame. Junho de 2001 G No capítulo Diretrizes clínicas: as seções Estratégias de tratamento, Frequência e Tempo inspiratório foram alteradas; a seção Média e faixa das configurações do 3100B foi movida. Modificação da seção Aspectos gerais da estratégia clínica, inclusão da seção Oxigenação e modificação da seção Desmame e Ventilação. Inclusão do Resumo das estratégias de gerenciamento clínico MOAT II e do Resumo da estratégia de desmame proveniente do estudo clínico MOAT II. Remoção do Resumo da intervenção terapêutica e fundamentos do HFOV. Modificação dos Efeitos adversos. Setembro de 2001 H Alteração da substituição do controlador de 2000 horas para 1500 horas. Inclusão do indicador de atenção sobre COPD e asma e da advertência sobre aerossol. Inclusão do indicador de atenção sobre inspeção do diafragma para verificação de cortes e rasgos. Modificação das indicações sobre uso. Inclusão do capítulo 2, Estudo clínico adicionado; os outros capítulos foram renumerados. O formato do manual foi simplificado para

4 iv HFOV 3100B Data Revisão Alterações facilitar o processo de tradução. Março de 2002 J Alteração do rótulo e das instruções de substituição do controlador de 1500 horas pelos de 4000 horas. Modificação da lista de suprimentos/itens de substituição. Alteração do fluxo de gás de refrigeração de 25 lpm para 28 lpm. Junho de 2002 K Atualização das tabelas de Média e DeltaP. Remoção de referências à substituição da tampa do diafragma a cada 3 dias. Agosto de 2002 L Inclusão de linha sobre o procedimento de verificação de desempenho, para maior clareza. Fevereiro de 2010 M Este manual foi revisado para ficar em conformidade com as Diretrizes de Dispositivos Médicos 2007/42/EC. Abril de 2010 N Adicionado o seguinte à seção Requisitos de alimentação: 220 VCA, 4,0 A, 60 Hz. Junho de 2010 P Manual revisado para o estilo CareFusion. Julho de 2011 R Substituída a ilustração com a etiqueta de classificação de nome por uma ilustração com a marca da CareFusion. A seção Manutenção periódica programada foi revisada. A seção Suprimentos e peças de reposição foi revisada.

5 HFOV 3100B v Avisos e notificações Atenção: De acordo com as leis federais dos Estados Unidos, a venda deste aparelho é restrita a médicos. Atenção: Este equipamento não deve ser utilizado na presença de anestésicos inflamáveis. Somente técnicos treinados na fábrica estão autorizados a fazer manutenção neste instrumento. Os benefícios do tratamento médico com aparelhos de suporte respiratório superam os aspectos negativos da possibilidade remota de exposição a ftalatos.

6 vi HFOV 3100B Esta página foi deixada em branco intencionalmente.

7 HFOV 3100B vii Sumário Histórico de revisões... iii Avisos e notificações... v Sumário... vii Capítulo 1 Introdução... 1 Descrição do dispositivo... 1 Indicações de uso... 1 Contraindicações... 1 Advertências... 1 Atenção... 3 Efeitos adversos... 5 Eventos adversos observados... 5 Possíveis eventos adversos... 6 Símbolos... 7 Rótulos externos... 8 Calibração do circuito do paciente... 8 Testes de desempenho do ventilador... 9 Rótulo para registro de substituição do filtro de gás de resfriamento do misturador Registro de substituição do controlador Advertência sobre interferência de radiofrequência (IRF) Rótulo de identificação de nomes Colocação da bateria Especificações da bateria Capítulo 2 Estudo clínico Critérios de inclusão e exclusão Métodos Hipótese População do estudo Resultados Falhas observadas no tratamento Causas de morte... 17

8 viii HFOV 3100B Capítulo 3 Especificações Controles Fluxo de polarização Ajuste da pressão média Limite da pressão média Alimentação Frequência Tempo inspiratório Iniciar/Parar Botão de alarme Pa Máx. Definida Botão de alarme Pa Mín. Definida Silêncio de 45 s Reconfigurar Calibração do circuito do paciente Alimentação CA Indicadores Medição de pressão Alarmes Alarmes de segurança Alarmes de advertência Alarmes de precaução Elétricas Requisitos de alimentação Corrente de fuga Proteção de sobrecarga Conexão da linha de alimentação Aprovações regulamentares na Europa Conexões pneumáticas Entrada no misturador (Ar/O2) Entrada do resfriamento de ar Saída no umidificador Válvula de controle da pressão nas vias aéreas Válvula de limite da pressão nas vias aéreas Válvula de descarga... 25

9 Manual do operador ix Sensor de pressão nas vias aéreas Especificações físicas Materiais Dimensões da coluna e pacote de controle Pedestal Condições operacionais e ambientais necessárias Gráficos de desempenho do modelo 3100B Capítulo 4 Descrição do sistema e dos recursos de segurança Subsistemas providenciados pelo usuário Subsistemas incluídos com o ventilador Capítulo 5 Controles, indicadores e conexões Painéis frontal e lateral unidade de controle Painel traseiro unidade de controle Coluna do sistema e circuito do paciente Capítulo 6 Montagem e instalação Desembalagem do aparelho Montagem Limpeza e desinfecção anteriores ao uso Capítulo 7 Verificação operacional e acionamento Procedimentos de acionamento Verificação de desempenho Capítulo 8 Manutenção e solução de problemas Limpeza externa Procedimentos de manutenção efetuados pelo operador Esvaziamento do coletor de umidade Substituição do cartucho de filtro de entrada de gás comprimido Substituição da bateria do alarme Falha de Energia Limpeza do filtro de algodão da coluna Substituição do circuito do paciente Calibração do circuito do paciente Outra calibração periódica programada Calibração da fonte de alimentação CC Calibração do transdutor do monitor de pressão das vias aéreas... 70

10 x HFOV 3100B Manutenção periódica programada Solução de problemas Considerações especiais relativas ao ambiente Descargas eletrostáticas Interferência eletromagnética Gráfico de solução de problemas Suprimentos e peças de reposição Capítulo 9 Diretrizes clínicas Estratégias de tratamento Ajuste dos controles para executar as estratégias de tratamento Objetivos terapêuticos Aspectos gerais da estratégia clínica Considerações especiais Variações das estratégias clínicas gerais de acordo com doenças específicas Doença pulmonar homogênea Doença pulmonar não homogênea Efeitos adversos Frequência de monitorização recomendada Gases sanguíneos arteriais Monitorização de gases sanguíneos não invasiva (tco2, tcco2, SpO2) Radiografia torácica Diretrizes de sucção Desconexão e reconexão Índice remissivo... 91

11 HFOV 3100B 1 Capítulo 1 Introdução Descrição do dispositivo Este dispositivo é um ventilador com oscilador de alta frequência. Existe uma versão anterior deste dispositivo (HFOV 3100A) com capacidade para tratar insuficiência respiratória em bebês e crianças. A versão atual do dispositivo, HFOV 3100B, possui maior capacidade de alimentação, bem como outras modificações para permitir o tratamento de pacientes adultos. Em suma, o circuito do paciente corresponde a um sistema PCPVA (pressão contínua nas vias aéreas) de alto fluxo. O gás no circuito do paciente é submetido a oscilações por meio de um diafragma elétrico, semelhante a um cone de altofalante. A frequência e magnitude da oscilação podem variar. A frequência pode ser definida entre 3 e 15 ciclos por segundo. A pressão média das vias aéreas pode ser definida, aproximadamente, entre 5 e 55 cmh2o e o fluxo de polarização (fluxo de arraste contínuo no circuito) pode ser definido entre 0 e 60 litros por minuto. A curva de pressão máxima é de, aproximadamente, 140 cmh2o medido no circuito do paciente. As curvas de pressão correspondentes na traquéia estariam na faixa de 10% desse valor, devido à atenuação no tubo traqueal. O volume corrente máximo será de, aproximadamente, 250 ml, dependendo das configurações do ventilador, do tamanho do tubo traqueal e da complacência pulmonar do paciente. A configuração normal é consideravelmente inferior a esses valores máximos. Os volumes correntes geralmente utilizados são semelhantes ao volume do espaço morto anatômico. Vários mecanismos foram descritos para explicar como esses pequenos volumes provocam troca efetiva de gases (resumido em Krishnan e Brower, 2000). O CareFusion 3100 B inclui alarmes indicadores de hipertensão e pressões baixas que detectam determinados problemas, como desconexão do circuito e algumas obstruções parciais. O misturador de ar/oxigênio, monitor de oxigênio e umidificador são conectados ao circuito do paciente antes da entrada de gás nesse circuito. Estes elementos são convencionais e devem ser providenciados pelo usuário. Indicações de uso O CareFusion 3100B é indicado para o suporte e tratamento ventilatório de pacientes de pelo menos 35 Kg que apresentem insuficiência respiratória aguda. Contraindicações O ventilador oscilatório CareFusion 3100B não possui Contraindicações específicas. Advertências Antes de qualquer tentativa de operação do HFOV 3100B, é necessária a leitura e compreensão das seguintes advertências: O modelo 3100B não foi avaliado para utilização em crianças. Existem dispositivos similares, como o CareFusion 3100 e 3100A, que são indicados para uso em bebês e crianças. Não tente romper a conexão apropriada do fio de aterramento, pois isso pode causar danos ao dispositivo ou aos equipamentos a ele conectados e ser prejudicial ao paciente ou às pessoas envolvidas no seu uso. Este dispositivo é fornecido pelo fabricante com uma tomada de alimentação CA própria para uso hospitalar. A confiabilidade do aterramento só pode ser assegurada quando conectado a um receptáculo testado e rotulado com Para uso hospitalar.

12 2 HFOV 3100B Não opere radiotransmissores a menos de 6 metros de distância deste equipamento. Esse procedimento pode resultar em erro nas leituras de pressão, gerando alarmes falsos e desligamento automático. Não encurte o tubo do fluxo de polarização de 75 cm fornecido com o circuito do paciente, pois isto poderá reduzir a P máxima, permitindo que as pressões oscilatórias sejam atenuadas pela maior proximidade ao volume do canister do umidificador. Não tente substituir a configuração do circuito a partir de outro instrumento. O uso de um circuito que não o 3100B pode ser prejudicial ao paciente ou operador e causar danos ao equipamento. O circuito do paciente descrito neste manual foi especialmente projetado para uso com o ventilador modelo 3100B. Não há dados que sugiram a eficácia da administração de aerossóis durante a ventilação oscilatória de alta frequência. Provavelmente, o uso de uma terapia de aerossol convencional com o modelo 3100B será ineficaz. Portanto, devem ser considerados veículos alternativos para administração de medicamentos para pacientes que requeiram esse tipo de terapia. Antes de iniciar a ventilação em um paciente, é necessário executar uma verificação operacional e o acionamento do dispositivo (Capítulo 7). Se, em algum momento durante a verificação operacional e o acionamento, for observada qualquer função anormal do modelo HFOV 3100B, não inicie a ventilação, pois isso poderia ser prejudicial ao paciente ou levá-lo à morte. Entre imediatamente em contato com o suporte técnico da CareFusion antes de continuar a operação. Alarmes sonoros indicam uma condição potencialmente prejudicial ao paciente, não devendo ser ignorados. Caso o alarme não seja prontamente atendido, o paciente poderá ser gravemente afetado, ou ser até mesmo levado à morte, além de ocorrerem danos no equipamento. Certifique-se de que a ventoinha localizada na parte traseira do invólucro do controlador esteja funcionando. Em nenhuma hipótese o ventilador deverá ser usado na presença de anestésicos inflamáveis, devido ao risco de explosões. A temperatura do gás das vias aéreas proximais não deve ultrapassar 41 C em nenhuma hipótese. Isso pode ser prejudicial às membranas das vias aéreas do paciente. Não use o ventilador 3100B em ambientes com temperatura igual ou superior a 28 C (84ºF). O uso do ventilador em tais ambientes reduzirá drasticamente a umidade relativa nas vias aéreas do paciente, podendo resultar em ressecamento. Se os procedimentos de manutenção recomendados no Capítulo 8 não forem cumpridos, poderá haver riscos para o paciente ou operador, ou ainda para a operação do equipamento. Durante estudos clínicos aleatórios controlados no 3100B, casos graves de asma e doença pulmonar obstrutiva crônica foram considerados como critérios de exclusão. Os benefícios e/ou riscos associados ao uso do modelo 3100B em tais pacientes são desconhecidos. Sabe-se que a ventilação oscilatória de alta frequência é menos eficaz em doenças que apresentem maior resistência das vias aéreas e seu uso poderá resultar em hiperinflação e retenção de ar. Estes fatores devem ser levados em consideração quando o aparelho for utilizado em tais pacientes.

13 Manual do operador 3 Atenção As seguintes precauções devem ser lidas e compreendidas antes que o ventilador oscilatório de alta frequência, modelo 3100B, seja operado: Siga rigorosamente as recomendações contidas no Capítulo 9, Diretrizes clínicas, sobre o emprego de radiografias torácicas na monitorização da condição do paciente. Durante a operação do ventilador oscilatório, assim como ocorre com todos os demais ventiladores, a relação entre a melhoria na complacência pulmonar, os aumentos inadvertidos no volume pulmonar, o aumento da pressão pleural e a redução do retorno venoso é uma questão preocupante, já que isso pode resultar na diminuição do débito cardíaco. A idade do paciente é um indicador importante no que diz respeito ao volume pulmonar e ao espaço morto anatômico, bem como à demanda metabólica colocada na ventilação. Embora o volume de deslocamento máximo do modelo 3100B seja de, aproximadamente, 365 ml, o volume real fornecido ao paciente depende dos ajustes de alimentação e frequência, do tamanho do tubo endotraqueal e da complacência do sistema respiratório do paciente. É aconselhável a releitura do Capítulo 9 deste manual, Diretrizes clínicas. Os níveis de tcpco2 e tcpo2 ou SpO2 do paciente devem ser monitorados continuamente para assegurar que os gases sanguíneos mantenham-se nos níveis apropriados. É importante que uma das vias aéreas do paciente seja mantida irrestrita e desobstruída durante a operação do ventilador oscilatório. Para proteger as vias aéreas de um paciente, adote sempre os procedimentos adequados de sucção, conforme descrito na seção Diretrizes de sucção (Capítulo 9, Diretrizes clínicas). Em caso de obstrução ou restrição, não ocorrerão alarmes, já que somente a pressão das vias aéreas proximais é medida. Antes de realizar a calibração do circuito do paciente, verifique se o registro está fechado. Se o registro do coletor de umidade permanecer aberto, o circuito do paciente poderá não ficar calibrado (39-43 cmh2o) e, conseqüentemente, a Pa administrada será reduzida. Se os métodos de montagem descritos no Capítulo 6, Montagem e instalação, não forem seguidos, o modelo 3100B poderá apresentar avarias, instabilidade mecânica e mau funcionamento. Em caso de dúvidas sobre o procedimento de montagem, entre imediatamente em contato com o suporte técnico da CareFusion antes de prosseguir. Tome cuidado para não vincar ou perfurar as linhas de controle ou sensoras (que entram e saem do circuito do paciente) durante a montagem, operação ou limpeza do ventilador, pois isso prejudicará o funcionamento dos alarmes de segurança, de advertência, de atenção e/ou dos controles de limite de pressão. Antes de conectar o circuito do paciente ao ventilador 3100B, certifique-se da integridade do diafragma do controlador, inspecionando-o quanto à presença de rachaduras ou rompimentos. Se forem observados quaisquer danos, não prossiga com a ventilação do paciente, pois isso poderá causar um defeito no ventilador. Para obter assistência, entre em contato com o suporte técnico da CareFusion imediatamente. O diafragma do controlador do 3100B foi revestido com um lubrificante especial durante a montagem. Não use solventes na limpeza do diafragma pois eles podem afetar o material, causando o desgaste prematuro do equipamento.

14 4 HFOV 3100B Ao conectar o circuito do paciente, certifique-se de que ele esteja devidamente apoiado por um braço de sustentação, conforme descrito no Capítulo 6, Montagem e instalação. O descumprimento a esta recomendação resultará na desconexão do circuito do paciente (devido às forças oscilatórias) ou no acúmulo da condensação do umidificador nas vias aéreas do paciente. Se a limpeza da sonda de temperatura for feita com álcool, deixe-o evaporar completamente antes de inserir a sonda no circuito. Um alto nível residual de álcool pode enfraquecer o adaptador acrílico e provocar sua ruptura. Antes de cada utilização, certifique-se de que o ventilador esteja funcionando corretamente. Consulte o Capítulo 7, Verificação operacional e acionamento. As funções de alarme testadas neste procedimento verificam a capacidade do dispositivo para detectar e indicar condições que possam ter efeito prejudicial no paciente. Encoste as mãos no gabinete metálico externo do instrumento antes de tocar em qualquer outro componente do mesmo, a fim de evitar possíveis danos por descargas eletrostáticas. O paciente submetido a tratamento com o ventilador deverá ser permanentemente assistido por um profissional da área de saúde treinado, que possa agir rapidamente em casos de alarme ou outra indicação de problema. Os cartuchos de filtro de entrada de gás misturado e as entradas de ar do ventilador devem ser substituídos, no mínimo, a cada 500 horas de operação, conforme descrito no Capítulo 8, Manutenção e solução de problemas. O equipamento poderá ser danificado e/ou o paciente ser lesionado se os cartuchos de filtro não forem substituídos ou se forem utilizados cartuchos não autorizados. Use somente os cartuchos de filtro da CareFusion. O corpo do cartucho deve estar firmemente aparafusado na parte traseira. Instalações frouxas ou mal feitas podem causar o escape de gás ou até mesmo a expulsão do corpo do cartucho. Se o corpo do cartucho for expelido, o ventilador deixará de funcionar. As tampas da unidade de controle, da coluna ou de qualquer outra parte do ventilador não devem ser removidas pelo usuário. Para evitar riscos de choque elétrico, deixe todo e qualquer serviço que requeira a remoção da tampa sob a responsabilidade de um técnico qualificado para reparo de equipamentos biomédicos. Após a alteração de qualquer parâmetro, verifique e ajuste novamente os níveis de alarme. A solução de problemas no modelo 3100B deve ser feita FORA DO PACIENTE, a fim de evitar situações potencialmente perigosas, como alterações bruscas de Pa. Não use acessórios externos ao ventilador (como uma porta de sucção, por exemplo) sem a presença de um alarme externo secundário capaz de detectar a sua desconexão do ventilador. Devido às características de pressão em linha, tais acessórios podem impedir que o alarme de Pa detecte uma interrupção acidental no circuito do ventilador. A concentração fracionada de oxigênio inspirado deve ser acompanhada por um monitor de oxigênio. A administração de oxigênio em excesso pode ser prejudicial ao paciente. É essencial que o sistema forneça a mistura de gases prescrita. A água do coletor de umidade deve ser drenada periodicamente, conforme descrito no Capítulo 8. Se o ventilador estiver em funcionamento, deixe uma pequena quantidade de água no fundo do coletor para vedar o fluxo e a pressão entre o ventilador e a saída do dreno. Para evitar lesões ao paciente causadas pelo mau funcionamento do umidificador, é altamente recomendado o uso de um umidificador com as seguintes características: Aquecedor protegido termicamente.

15 Manual do operador 5 Alarmes que indiquem excesso de água no reservatório. Alarmes que indicam escassez de água no reservatório. Alarmes que indiquem a sonda de temperatura eletricamente aberta ou em curto. Alarmes que indiquem temperaturas da sonda superiores a 41 C. Alarmes que indiquem a desconexão da sonda de temperatura. Não coloque sobre o pacote de controle nenhum tipo de acessório contendo fluidos, com peso superior a 4 Kg, ou que ultrapasse a largura/altura do equipamento em mais de quinze centímetros. Isto poderá danificar o ventilador ou até mesmo derrubá-lo, resultando em danos ao paciente ou usuário, ou ainda ao equipamento. Não aperte demais o parafuso de calibração do circuito do paciente, pois isto poderá danificar o dispositivo. Ele pára automaticamente ao aproximar-se do limite de ajuste. Não deixe que nenhum tipo de líquido penetre nas saídas de ar do ventilador, já que isto pode provocar defeitos ou problemas no funcionamento da máquina. Não use agentes líquidos de esterilização na parte externa do ventilador, pois isto poderá danificálo. Efeitos adversos Eventos adversos observados Um estudo clínico prospectivo do modelo 3100B em pacientes com síndrome de esgotamento respiratório agudo (SERA) foi administrado em dez locais. Os 148 pacientes envolvidos no estudo foram aleatoriamente designados a um dos dois grupos: o grupo de tratamento (ou seja, de alta frequência ), em que pacientes foram tratados com o modelo 3100B; e o grupo de controle (ou seja, convencional ), em que pacientes foram tratados com um ventilador convencional. Os resultados do tratamento e os eventos adversos foram determinados nos intervalos de um e seis meses. A Tabela 1 resume os eventos adversos observados durante o estudo.

16 6 HFOV 3100B Tabela 1: Eventos adversos observados Evento adverso Tubo endotraqueal obstruído por muco Número (%) de pacientes que apresentaram este evento no grupo de tratamento, N=75 2 (3%) Oxigenação inadequada 4 (5%) Acidose respiratória 4 (5%) Surgimento ou piora da síndrome de escape de ar 7 (9%) Hipotensão refratária 0 (0%) Possíveis eventos adversos Os eventos adversos associados ao uso da ventilação de alta frequência incluem: atelectasia, oxigenação inadequada, hipotensão refratária, tubo traqueal obstruído por muco, traqueobronquite necrosante, surgimento ou piora da síndrome de escape de ar, umidificação excessiva, umidificação escassa, hiperventilação, hipoventilação, pneumotórax, pneumopericárdio, pneumomediastino, pneumoperitónio, enfisema intersticial pulmonar e acidose respiratória.

17 Manual do operador 7 Símbolos Os seguintes símbolos são usados neste equipamento: Símbolo Complacência Significado Símbolo #03-02 IEC Indica ATENÇÃO; consulte DOCUMENTOS ANEXOS Símbolo 5333 IEC Símbolo #02-03 IEC Este símbolo indica um equipamento do TIPO B, que oferece um determinado grau de proteção contra choques elétricos, especialmente com relação à corrente de fuga e à confiabilidade do aterramento. Símbolo 5032 IEC Símbolo IEC Este símbolo indica que o equipamento é adequado para uso em corrente alternada. Símbolo #5007 IEC Símbolo #01-01 IEC Indica que o disjuntor do circuito está ligado. Símbolo #5008 IEC Símbolo #01-02 IEC Símbolo da CareFusion Indica que o disjuntor do circuito está desligado. Trava de posicionamento. O sentido horário trava a parte superior do instrumento. O sentido anti-horário destrava a parte superior do instrumento, permitindo que ela seja girada a fim de se ter uma melhor visão dos controles e indicadores frontais. Símbolo da CareFusion Este símbolo indica que o produto contém ftalatos.

18 8 HFOV 3100B Rótulos externos Esta seção identifica os rótulos da parte externa do modelo 3100B. Todos os rótulos são mostrados aproximadamente em seu tamanho real. Talvez o sistema não apresente todos os rótulos relacionados. Calibração do circuito do paciente PROCEDIMENTO DE CALIBRAÇÃO DO CIRCUITO DE PACIENTE FORA DO PACIENTE IMPORTANTE: Antes de utilizar o circuito em um paciente, deve-se calibrar cada circuito do modelo 3100B por meio do seguinte procedimento: 1. Feche o conector em Y do circuito do pacientes e ligue o gás do fluxo de polarização. 2. Ajuste o alarme Pa Máx para 59 cmh2o. 3. Gire o controle Ajuste da Pressão Média para Máx.. 4. Ajuste o fluxo de polarização para 20 LPM. 5. Pressione o segure o botão RECONFIGURAR (oscilador desligado). 6. Observe a tela Pressão Média e ajuste o parafuso de calibração do circuito do paciente até obter um valor entre 39 e 43 cmh2o. P/N A Figura 1.1. Rótulo do procedimento de calibração do circuito do paciente. Este rótulo descreve as etapas necessárias para calibrar o circuito do paciente no modelo 3100B. Estes procedimentos também são explicados na seção Calibração do circuito do paciente, no Capítulo 8, Manutenção e solução de problemas.

19 Manual do operador 9 Testes de desempenho do ventilador Figura 1.2. Rótulo das testes de desempenho do ventilador. Este rótulo auxilia na configuração dos controles Alimentação, Ajuste da pressão média e Fluxo de polarização, a fim de atingir faixas específicas de P e Pa. Tais procedimentos são explicados na seção Verificação de desempenho (Capítulo 7, Verificação operacional e acionamento).

20 10 HFOV 3100B Rótulo para registro de substituição do filtro de gás de resfriamento do misturador Figura 1.3. Rótulo para registro de substituição do filtro de gás de resfriamento do misturador. Este rótulo fornece um local para documentar as alterações de filtro de gás de 500 horas. Para obter mais informações, consulte a seção Procedimentos de manutenção efetuados pelo operador (Capítulo 8, Manutenção e solução de problemas). Registro de substituição do controlador Figura 1.4. Rótulo para registro de substituição do controlador. Este rótulo fornece um local para documentar a substituição do subconjunto do oscilador a cada 4,000 horas de uso. Para obter mais informações, consulte a seção Manutenção periódica agendada (Capítulo 8, Manutenção e solução de problemas).

Ventilador oscilatório de alta freqüência 3100A. Manual de operação

Ventilador oscilatório de alta freqüência 3100A. Manual de operação Ventilador oscilatório de alta freqüência 3100A Manual de operação ii 3100A HFOV Este documento é protegido por leis de direitos autorais dos Estados Unidos e internacionais. Este documento não pode ser

Leia mais

Manual de instalação e operação

Manual de instalação e operação Manual de instalação e operação Central de alarme de incêndio endereçável INC 2000 Central de alarme de incêndio INC 2000 Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul.

Leia mais

4 Confiabilidade Metrológica do Ventilador Pulmonar

4 Confiabilidade Metrológica do Ventilador Pulmonar 4 Confiabilidade Metrológica do Ventilador Pulmonar A metrologia avançou muito na área industrial e científica, mas, apesar de sua óbvia importância, sua aplicação ainda é incipiente na área da saúde.

Leia mais

Divinolândia 19 de agosto de 2013

Divinolândia 19 de agosto de 2013 Divinolândia 19 de agosto de 2013 Prezados senhores interessados Esta comissão de Julgamento de Licitação do Conderg Hospital Regional de Divinolândia, esclarece através deste, alterações feita no Edital

Leia mais

Manual de Operação. Os nomes e logotipos Intermed e Inter são marcas registradas da Intermed Equipamento Médico Hospitalar Ltda.

Manual de Operação. Os nomes e logotipos Intermed e Inter são marcas registradas da Intermed Equipamento Médico Hospitalar Ltda. Os nomes e logotipos e Inter são marcas registradas da Equipamento Médico Hospitalar Ltda. São Paulo Brasil 2002 Misturador de Ar e O 2 CUIDADO: Leia integralmente este manual antes de utilizar o. Este

Leia mais

Número de Série. No caso de qualquer dúvida ou reclamação, por favor, relate o número de série. Conformidade

Número de Série. No caso de qualquer dúvida ou reclamação, por favor, relate o número de série. Conformidade AquaTREND III-H5 Umidificador de acoplamento rápido para aparelhos TREND MANUAL DO USUÁRIO Número de Série Todo aparelho da HOFFRICHTER GmbH é fornecido com um número de série, que garante que o produto

Leia mais

Springer - Carrier. Índice

Springer - Carrier. Índice Índice Página 1 - Diagnóstico de Defeitos em um Sistema de Refrigeração... 8 1.1 - Falha: Compressor faz ruído, tenta partir, porém não parte... 8 1.2 - Falha: Compressor funciona, porém não comprime...

Leia mais

Manual do Usuário. Climatizador de Ar

Manual do Usuário. Climatizador de Ar Climatizador de Ar SUMÁRIO TERMO DE GARANTIA...03 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...04 INFORMAÇÕES IMPORTANTES...05 VISTA GERAL DO APARELHO...06 PAINEL DE CONTROLE KC05LFM...07 RETIRADA E LIMPEZA DO FILTRO...08

Leia mais

M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compressores de ar D 1 / D 2 / D 3

M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO. Compressores de ar D 1 / D 2 / D 3 Rev.03-06/23 M A N U A L DE INSTALAÇÃO E OPERAÇÃO Compressores de ar D 1 / D 2 / D 3 Rua Major Carlos Del Prete, 19 - Bairro Cerâmica CEP 09530-0 - São Caetano do Sul - SP - Brasil Fone/Fax: (11) 4224-3080

Leia mais

MANUAL DA ESTAÇÃO DE TESTE DE VAZÃO

MANUAL DA ESTAÇÃO DE TESTE DE VAZÃO MANUAL DA ESTAÇÃO DE TESTE DE VAZÃO São Carlos Novembro de 2008 1 ÍNDICE 1) Introdução... 3 2) Inspeção... 3 3) Aplicação... 3 4) Dados técnicos... 3 5) Componentes principais e funções... 4 6) Advertências...

Leia mais

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro

Guia do Usuário. Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Guia do Usuário Modelo 380260 Testador de Isolamento / Megômetro Introdução Parabéns pela sua compra do Testador de Isolamento/Megômetro da Extech. O Modelo 380260 fornece três faixas de teste mais continuidade

Leia mais

Incubadora MANUAL DE OPERAÇÕES

Incubadora MANUAL DE OPERAÇÕES Incubadora MANUAL DE OPERAÇÕES Introdução A incubadora Valisafe é designada para uso a 37 C (gás) ou 57 C (vapor) com a finalidade de incubação de indicadores biológicos. Os indicadores biológicos para

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Multímetro Digital MM013 MANUAL DE INSTRUÇÕES Multímetro Digital MM013 Obrigado por adquirir um produto ALLECO O GRUPO ALLECO garante a você um produto confiável, produzido com a mais alta tecnologia por uma empresa moderna e

Leia mais

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim

Manual do usuário. Central de alarme de incêndio Slim Manual do usuário Central de alarme de incêndio Slim Central de alarme de incêndio Slim Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Engesul. Este manual é válido apenas para

Leia mais

Cuidados e Precausões

Cuidados e Precausões 1 P/N: AK-PRONET04AMA SERVO DRIVER AKIYAMA ESTUN Servoacionamento Serie Cuidados e Precausões Recomendamos a completa leitura desde manual antes da colocação em funcionamento dos equipamentos. 2 SUMÁRIO

Leia mais

TAKAOKA MONTEREY SMART

TAKAOKA MONTEREY SMART TAKAOKA MONTEREY SMART OPERAÇÃO NO RECÉM-NASCIDO O Monterey Smart é um respirador microprocessado desenvolvido para atender pacientes adultos, infantis e neonatais em terapia intensiva e transporte intra

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções NM 250 TURBO +55 (16) 3383 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com.

bambozzi Manual de Instruções NM 250 TURBO +55 (16) 3383 S.A.B. (Serviço de Atendimento Bambozzi) 0800 773.3818 sab@bambozzi.com. bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

DETECTOR DE VAZAMENTO DE GÁS ITDVGH 6000

DETECTOR DE VAZAMENTO DE GÁS ITDVGH 6000 DETECTOR DE VAZAMENTO DE GÁS ITDVGH 6000 Incorporado com avançada tecnologia de detecção de vazamentos, o ITDVGH 6000 é o nosso novo produto com as funções de fácil operação, função estável e aparência

Leia mais

Manual de Instruções. Estação de Solda HK-936B

Manual de Instruções. Estação de Solda HK-936B Manual de Instruções Estação de Solda HK-936B Para sua segurança, leia este Manual de Instruções atenciosamente antes da operação deste equipamento. Mantenha-o sempre ao seu alcance para consultas futuras.

Leia mais

Decibelímetro Modelo SL130

Decibelímetro Modelo SL130 Manual do Usuário Decibelímetro Modelo SL130 Introdução Parabéns pela sua compra do Decibelímetro SL130 Extech. Desenhado para montagem em parede, mesa, ou montagem em tripé, este medidor está de acordo

Leia mais

Oar contém uma quantidade variável de vapor de água, que determina o grau de umidade de um

Oar contém uma quantidade variável de vapor de água, que determina o grau de umidade de um Algumas noções sobre a umidade relativa do ar Oar contém uma quantidade variável de vapor de água, que determina o grau de umidade de um ambiente. A capacidade do ar de reter vapor de água é tanto maior

Leia mais

UMIDIFICADOR FISHER & PAYKEL MR850

UMIDIFICADOR FISHER & PAYKEL MR850 UMIDIFICADOR FISHER & PAYKEL MR850 O umidificador F&P servo controlado modelo MR850 é utilizado para uso em unidades de tratamento intensivo adulto, pediatrico e neonatal sendo utilizado para umidificar

Leia mais

Manual de Instruções. Ar Condicionado Portátil PH 10Air 10KHR

Manual de Instruções. Ar Condicionado Portátil PH 10Air 10KHR Manual de Instruções Ar Condicionado Portátil PH 10Air 10KHR Informações iniciais Antes de ligar este produto, é muito importante ler atentamente todas as informações e instruções contidas neste manual,

Leia mais

GUIA DE INSTALAÇÃO DO SUPORTE PARA VEÍCULO CRD TC7X CVCD1 01

GUIA DE INSTALAÇÃO DO SUPORTE PARA VEÍCULO CRD TC7X CVCD1 01 GUIA DE INSTALAÇÃO DO SUPORTE PARA VEÍCULO CRD TC7X CVCD1 01 2 Suporte para Veículo CRD-TC7X-CVCD1-01 A Zebra reserva o direito de fazer alterações em qualquer produto para melhorar a confiabilidade, as

Leia mais

TERMO DE GARANTIA. 4 Fica automaticamente cancelada a garantia se vier a ocorrer qualquer das condições abaixo:

TERMO DE GARANTIA. 4 Fica automaticamente cancelada a garantia se vier a ocorrer qualquer das condições abaixo: SUMÁRIO TERMO DE GARANTIA...03 PRECAUÇÕES DE SEGURANÇA...05 INFORMAÇÕES GERAIS...06 CARACTERÍSTICAS DO PRODUTO...07 Vista detalhada...07 Painel de Controle Digital...08 Operação do Painel de Controle...09

Leia mais

Medidor de Resistência de Isolamento Analógico Modelo ITMG 800. Manual do Usuário

Medidor de Resistência de Isolamento Analógico Modelo ITMG 800. Manual do Usuário Medidor de Resistência de Isolamento Analógico Modelo ITMG 800 Manual do Usuário 1. Sumário O novo estilo de Verificador de Resistência de Isolamento Analógico é IT801A. Seu design é moderno e conta com

Leia mais

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383

bambozzi Manual de Instruções Fonte de Energia para Soldagem MAC 155ED +55 (16) 3383 bambozzi A SSISTÊNCIAS T ÊCNICAS AUTORIZADAS acesse: www.bambozzi.com.br/assistencias.html ou ligue: +55 (16) 3383 3818 Manual de Instruções BAMBOZZI SOLDAS LTDA. Rua Bambozzi, 522 Centro CEP 15990-668

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES ASPIRADOR DE PÓ 800 W COM CABO TELESCÓPICO Equipamento somente para uso doméstico. Obrigado por escolher um produto com a marca Tramontina. Por favor, leia o Manual de Instruções por

Leia mais

BOLETIM DE GARANTIA. (N o 05 / 2013) LED do TIMER pisca frequência de 1Hz / segundo. LED do TIMER pisca freqüência de 1Hz / segundo.

BOLETIM DE GARANTIA. (N o 05 / 2013) LED do TIMER pisca frequência de 1Hz / segundo. LED do TIMER pisca freqüência de 1Hz / segundo. BOLETIM DE GARANTIA (N o 05 / 2013) Código de erro do Cassete e Piso-Teto No. TIPO DESCRIÇÃO Flash Blink Código Nota 1 Falha 2 Falha 3 Falha 4 Falha 5 Falha 6 Falha Placa acusa erro no sensor de temperatura

Leia mais

MANUAL DRIVE PARA MOTOR DE PASSO MODELO AKDMP5-5.0A

MANUAL DRIVE PARA MOTOR DE PASSO MODELO AKDMP5-5.0A MANUAL DRIVE PARA MOTOR DE PASSO MODELO AKDMP5-5.0A V01R12 Atenção: - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Akiyama Tecnologia se reserva no direito de fazer alterações sem aviso

Leia mais

8200-1104-0104 B0. Gravador de vídeo de rede HOLNVR04100 HOLNVR04200 HOLNVR04400 Guia de início rápido

8200-1104-0104 B0. Gravador de vídeo de rede HOLNVR04100 HOLNVR04200 HOLNVR04400 Guia de início rápido 8200-1104-0104 B0 Gravador de vídeo de rede HOLNVR04100 HOLNVR04200 HOLNVR04400 Guia de início rápido Aviso Leia este manual completamente e guarde-o para uso posterior antes de tentar conectar ou operar

Leia mais

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro

Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro MULTÍMETRO DIGITAL EM369 Leia atentamente este manual antes de usar o Multímetro GARANTIA Este aparelho de medição está coberto de garantia sobre possíveis defeitos de fabricação e de funcionamento durante

Leia mais

0. Servidor SGI 1100 - Instruções iniciais

0. Servidor SGI 1100 - Instruções iniciais 0. Servidor SGI 1100 - Instruções iniciais Este guia contém as seguintes informações básicas sobre a configuração do sistema, desde a retirada da embalagem até a inicialização do Servidor SGI 1100: Retirada

Leia mais

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA

PA-500 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA PA-500 Hardware Reference Guide 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks, Inc. www.paloaltonetworks.com Copyright 2011 Palo Alto Networks. Todos os

Leia mais

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735

Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 Manual de Instruções FURADEIRA PARAFUSADEIRA ELÉTRICA PE 735 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Uso e cuidados

Leia mais

Termostatos Digitais para Fancoil Série T6000

Termostatos Digitais para Fancoil Série T6000 Instruções de Instalações Data de Publicação Série T2000 1º de Julho de 2003 Termostatos Digitais para Fancoil Série T6000 Aplicação IMPORTANTE: Utilize o Termostato Digital para Fancoils da Série T6000

Leia mais

MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001

MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001 MULTÍMETRO DIGITAL ET-1001 MANUAL DE INSTRUÇÕES ET-1001 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 2 2. ADVERTÊNCIA... 2 3. DESCRIÇÃO DO PAINEL FRONTAL... 5 4. ESPECIFICAÇÕES... 7

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES MULTÍMETRO DIGITAL UT-30B LOUD

MANUAL DE INSTRUÇÕES MULTÍMETRO DIGITAL UT-30B LOUD MANUAL DE INSTRUÇÕES MULTÍMETRO DIGITAL UT-30B LOUD ÍNDICE A. Introdução B. Informações de segurança C. Símbolos elétricos internacionais D. Características E. Especificações F. Painel de operação G. Como

Leia mais

GUIA RÁPIDO Monitor Cardíaco NEXCOR Modelo NX3L

GUIA RÁPIDO Monitor Cardíaco NEXCOR Modelo NX3L GUIA RÁPIDO Monitor Cardíaco NEXCOR Modelo NX3L Lista de símbolos... 02 Precauções... 03 Restrições... 04 Possíveis problemas de funcionamento e soluções... 06 Bateria... 07 Indicação de carga de bateria...

Leia mais

Bomba Circuladora SLX-PMP/6A. Manual do Usuário

Bomba Circuladora SLX-PMP/6A. Manual do Usuário Bomba Circuladora SLX-PMP/6A Manual do Usuário Manual do Usuário SOLX - Bomba Circuladora - SLX-PMP/6A Reservados os direitos de alteração sem prévio aviso. Versão 1 - outubro/2013 Permitida a reprodução

Leia mais

DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES

DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES Leia atentamente as informações deste Manual de Instruções antes de utilizar o instrumento. DM-1000 MULTÍMETRO DIGITAL MANUAL DE INSTRUÇÕES ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

2.5. Placas eletrônicas da central

2.5. Placas eletrônicas da central 2.5. Placas eletrônicas da central Placa eletrônica de laço Piezo Placa de laço Na placa eletrônica de laço podem ser ligados quatro laços de detecção, compostos por detectores de fumaça, detectores termovelocimétricos

Leia mais

Manual de Instalação. Transmissor de Nível Hidrostático CT801-LB/S

Manual de Instalação. Transmissor de Nível Hidrostático CT801-LB/S CT801-LB/S Manual de Instalação SAS au Capital de 2.158.244-444 871 933 R.C.S. Bourges - APE : 2651B Headquarter : 9, rue Isaac Newton - 18000 Bourges - France Manual de Instalação CT801-LB/S 1ª Edição

Leia mais

Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção

Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção Purgador de Bóia FTA - 550 Manual de Instalação e Manutenção ÍNDICE Termo de Garantia 1.Descrição 2.Instalação 3.Manutenção 4.Peças de reposição 5.Informações Técnicas 1 TERMO DE GARANTIA A Spirax Sarco

Leia mais

PL 280P PRESSURIZADOR MANUAL DO USUÁRIO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA

PL 280P PRESSURIZADOR MANUAL DO USUÁRIO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA PL 280P PRESSURIZADOR MANUAL DO USUÁRIO, FUNCIONAMENTO E GARANTIA Manual do usuário, funcionamento e garantia 03 IMPORTANTE -Antes de instalar o pressurizador leia atentamente todos os itens deste manual

Leia mais

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA

1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA [M00 11112011] 1 INSTRUÇÕES IMPORTANTES DE SEGURANÇA É muito importante que você leia atentamente todas as instruções antes de utilizar o produto, pois elas garantirão sua segurança. Condições de Instalação

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ACIONADOR DE PORTA CORREDIÇA

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ACIONADOR DE PORTA CORREDIÇA MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ACIONADOR DE PORTA CORREDIÇA (MODELOS NUM. 1071.101 e 1071.102) Guarde este manual com cuidado para mantê-lo em boas condições para uso futuro. Cuidado Assegure-se de que o acionador

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES

MANUAL DE INSTRUÇÕES MANUAL DE INSTRUÇÕES E CERTIFICADO DE GARANTIA 1 2 INTRODUÇÃO Obrigado por adquirir nosso produto e confiar na marca BOOG. Esteja certo de que você acaba de adquirir um produto de eficiente desempenho,

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Ponte de Kelvin ITKEL 01

MANUAL DE INSTRUÇÕES. Ponte de Kelvin ITKEL 01 MANUAL DE INSTRUÇÕES Ponte de Kelvin ITKEL 01 1. Usos e Características A ITKEL 01 é uma ponte de precisão duplicada portátil com rede (doravante chamada Ponte ). O instrumento é fornecido com sete faixas

Leia mais

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214

Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 Manual de Instruções RETÍFICA RETA 1/4 AR 1214 ADVERTÊNCIA: Leia atentamente este manual antes de usar o produto. ÍNDICE SEÇÃO PÁGINA Introdução 3 Normas gerais de segurança 3 Normas especificas de segurança

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO GERADOR DE ÁUDIO MODELO GA-1001 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do gerador ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. REGRAS DE SEGURANÇA... 1 3.

Leia mais

SPAS MANUAL DE PRÉ-INSTALAÇÃO 51- E

SPAS MANUAL DE PRÉ-INSTALAÇÃO 51- E SPAS MANUAL DE PRÉ-INSTALAÇÃO 51- E 2 PARABÉNS!!!! Você adquiriu um SPA Jacuzzi Premium, feito na mais alta exigência de qualidade. Apenas com alguns cuidados, seu SPA pode proporcionar anos de alegria

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO ALICATE DIGITAL AC/DC TRUE RMS MODELO AD-7920 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. REGRAS DE SEGURANÇA...2

Leia mais

Dock Station para ipad, iphone, ipod

Dock Station para ipad, iphone, ipod Dock Station para ipad, iphone, ipod MODELO Nº HF-IPS-250ET (ipad não incluso) - MANUAL DO PROPRIETÁRIO - INSTRUÇÕES DE SEGURANÇA IMPORTANTES Quando usado da maneira indicada, esta unidade foi projetada

Leia mais

Controlador de Segurança para chamas de Gás

Controlador de Segurança para chamas de Gás Controlador de Segurança para chamas de Gás Para queimadores de gás atmosféricos de 2 estágios: Detecção de chamas: - Sonda de Ionização - Detector de Infra-vermelho IRD 1020 - Sensor de chamas Ultravioleta

Leia mais

Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição

Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição Manual de Instruções de Operação e Manutenção Monitor de Posição 1. INFORMAÇÕES GERAIS... 3 2. ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS... 3 3. DESENHO DIMENSIONAL... 4 4. INSTALAÇÃO... 5 4.1 MONTAGEM EM ATUADOR ROTATIVO...

Leia mais

Ventiladores para adultos e pediátricos. Guia de configuração rápida. Português

Ventiladores para adultos e pediátricos. Guia de configuração rápida. Português Ventiladores para adultos e pediátricos Guia de configuração rápida Português Configuração Utilização não invasiva Cabo de alimentação CA Máscara Stellar 2 Tubos de ar 3 4 5 1 Umidificador aquecido H4i

Leia mais

Guia do Usuário para Kit Veicular Sem Fio (CK-1W)

Guia do Usuário para Kit Veicular Sem Fio (CK-1W) Guia do Usuário para Kit Veicular Sem Fio (CK-1W) 9230404 Edição 2 INFORMAÇÕES LEGAIS Copyright 2004 Nokia. Todos os direitos reservados. É proibido reproduzir, transferir, distribuir ou armazenar parte

Leia mais

Controlador de Garra Pneumática MTS Fundamental

Controlador de Garra Pneumática MTS Fundamental Controlador de Garra Pneumática MTS Fundamental Manual Title Manual Additional do Information Produto be certain. 100-238-337 A Informações sobre Direitos Autorais Informações sobre Marca Registrada 2011

Leia mais

mudanças em qualquer uma dos ajustes nas janelas do paciente ou do ventilador sejam implementadas.

mudanças em qualquer uma dos ajustes nas janelas do paciente ou do ventilador sejam implementadas. 1- DESCRIÇÃO O xlung é um simulador virtual da interação paciente-ventilador pulmonar que incorpora os principais recursos do suporte ventilatório a diferentes configurações de aspectos demográficos, de

Leia mais

ANALISADORES DE GASES

ANALISADORES DE GASES BGM BOMBA DE SUCÇÃO SÉRIE COMPACTA ANALISADORES DE GASES Descrição: Gera uma depressão no processo, succionando a amostra e criando a vazão exata para atender o tempo necessário de condicionamento do gás

Leia mais

Luminárias LED Lumination (Série BT Versão UL - Opção EL Luz de Emergência)

Luminárias LED Lumination (Série BT Versão UL - Opção EL Luz de Emergência) GE Lighting Guia de Instalação Luminárias LED Lumination (Série BT Versão UL - Opção EL Luz de Emergência) DICAS DE SEGURANÇA IMPORTANTES AO UTILIZAR EQUIPAMENTO ELÉTRICO, DEVEM SEMPRE SER SEGUIDAS AS

Leia mais

Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES. Desenvolvido por:

Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES. Desenvolvido por: Manual de instruções RECICLADOR AUTOMOTIVO RECIGASES Desenvolvido por: Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. FUNÇÕES BÁSICAS... 4 3. PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS... 5 4. CONDIÇÕES DE SEGURANÇA... 7 5. COMPONENTES

Leia mais

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig

CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/50 - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 120 psig SCHULZ: INÍCIO DE FABRICAÇÃO - ABRIL/005 CATÁLOGO TÉCNICO COMPRESSOR - MSV 6/ - DENTAL SPLIT - 1 ESTÁGIO - 10 psig CARACTERÍSTICAS TÉCNICAS ISENTO DE ÓLEO L C DESLOCAMENTO TEÓRICO pés /min PRESSÃO MÁX.

Leia mais

Manual de Instruções Lavadora Tanquinho

Manual de Instruções Lavadora Tanquinho Manual de Instruções Lavadora Tanquinho Lavadora Tanquinho LIBELL 1 - MANUAL DE USUÁRIO Parabéns por ter escolhido a Libell Eletrodomésticos Ltda. para fazer parte do seu dia a dia. Neste manual você encontrará

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT

MANUAL DE INSTRUÇÕES REFRIGERADOR PARA ÔNIBUS MOD. CHANFRADO - RCMT MANUAL DE INSTRUÇÕES Compact Indústria de Produtos Termodinâmicos Ltda. Fábrica: Est. BR-116 KM 152,3, 21940 Pavilhão 1 Bairro Planalto Caxias do Sul - RS - CEP 95070-070 Fone (0XX) 54-2108-3838- Fax:

Leia mais

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE

Manual Técnico. Transformadores de potência. Revisão 5 ÍNDICE Página 1 de 10 Manual Técnico Transformadores de potência Revisão 5 ÍNDICE 1 INTRODUÇÃO...2 2 RECEBIMENTO...2 3 INSTALAÇÃO...3 3.1 Local de instalação...3 3.2 Ligações...3 3.3 Proteções...7 4 MANUTENÇÃO...9

Leia mais

MANUAL DE USO E MANUTENÇÃO

MANUAL DE USO E MANUTENÇÃO MANUAL DE USO E MANUTENÇÃO Sumário INTRODUÇÃO... 3 SIMBOLOGIA UTILIZADA... 4 RECOMENDAÇÕES DE SEGURANÇA... 5 DESEMBALAGEM... 6 INSTALAÇÃO... 7 LIGAÇÃO ELÉTRICA... 8 FUNCIONAMENTO... 9 IDENTIFICAÇÃO DO

Leia mais

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 *Imagens meramente ilustrativas MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-400 Modelo Tensão nominal Frequência Corrente nominal Diâmetro

Leia mais

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho.

Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. 0 IMPORTANTE LEIA E SIGA AS SEGUINTES INSTRUÇÕES Estas informações são importantes para a segurança e eficiência na instalação e operação do aparelho. ATENÇÃO Atenção indica uma situação potencialmente

Leia mais

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250

MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 *Imagens meramente ilustrativas MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 Manual de Instruções www.v8brasil.com.br 1. DADOS TÉCNICOS MÁQUINA DE SOLDA MIG/MAG-250 Modelo Tensão nominal Frequência Corrente nominal Tensão

Leia mais

FONTE NO-BREAK MANUAL TÉCNICO

FONTE NO-BREAK MANUAL TÉCNICO FONTE NO-BREAK MANUAL TÉCNICO Sat5 Telecom www.sat5.com.br Última Revisão: 25/01/2012 Manual Técnico.:. Fonte No-Break.:. Sat5 Telecom 1 1. Modelos e diferenças As fontes no-break, são fornecidas em 2

Leia mais

Manual de Instruções. Multímetro Digital

Manual de Instruções. Multímetro Digital Manual de Instruções Multímetro Digital HK-M69 Todos os direitos reservados 2010 Unicoba Imp. e Exp. Ltda. OPERAÇÃO DE SEGURANÇA Este instrumento e designado para cumprir os requisitos de segurança para

Leia mais

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1

Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores ultra-compactas SIRIUS 3RM1 Partidas para motores SIRIUS 3RM1 Multifuncionais e com apenas 22,5 mm de largura siemens.com/motorstarter/3rm1 Answers for industry. Acionamento de motores

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01

MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 MANUAL DE INSTRUÇÕES DA ESTAÇÃO DE RETRABALHO SMD - MODELO TS-870D rev.01 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...1 2. ESPECIFICAÇÕES...1

Leia mais

SISTEMA CIRÚRGICO ELETRO-TÉRMICO VULCAN EAS

SISTEMA CIRÚRGICO ELETRO-TÉRMICO VULCAN EAS SISTEMA CIRÚRGICO ELETRO-TÉRMICO VULCAN EAS Bisturi Elétrico Explicação de Símbolos Internacionais e Símbolos Utilizados Eletrodo Neutro (aterramento) Pedal Isolamento de Paciente / parte aplicada tipo

Leia mais

Instruções de Uso CIRCUITO CPAP NASAL PARA OXIGÊNOTERAPIA N o 0

Instruções de Uso CIRCUITO CPAP NASAL PARA OXIGÊNOTERAPIA N o 0 Instruções de Uso CIRCUITO CPAP NASAL PARA OXIGÊNOTERAPIA N o 00 CIRCUITO CPAP NASAL PARA OXIGÊNOTERAPIA N o 0 Indicação, Finalidade, Uso e Aplicação Destina-se para pacientes infantis em necessidade de

Leia mais

Datalogger de Temperatura e Umidade Humidity and Temperature Datalogger Datalogger de Temperatura y Humedad eztemp-10

Datalogger de Temperatura e Umidade Humidity and Temperature Datalogger Datalogger de Temperatura y Humedad eztemp-10 Datalogger de Temperatura e Umidade Humidity and Temperature Datalogger Datalogger de Temperatura y Humedad eztemp-10 Humidity / Temperapure Datalogger eztemp-10 REC ALM * Imagem meramente ilustrativa./only

Leia mais

Manual de Instruções

Manual de Instruções Manual de Instruções (Party Cooler s Thermomatic) Modelo: 40 litros & 77 litros Obrigado por escolher a série dos Party Cooler s da Thermomatic. Para garantir o uso correto das operações, por favor, leia

Leia mais

MANUAL. - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio.

MANUAL. - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio. 1 P/N: AKDMP16-4.2A DRIVER PARA MOTOR DE PASSO MANUAL ATENÇÃO: - Leia cuidadosamente este manual antes de ligar o Driver. - A Neoyama Automação se reserva no direito de fazer alterações sem aviso prévio.

Leia mais

Não protegido contra penetração nociva de água

Não protegido contra penetração nociva de água 1 Simbologia Significa equipamento desligado Significa equipamento ligado Este símbolo indica que o equipamento causa efeitos fisiológicos e que o usuário deve verificar o manual de instruções antes do

Leia mais

Índice. 1. Advertência. 2. Características técnicas. 3. Aplicações. 4. Estrutura. 5. Instruções de uso e operação. 6. Manutenção.

Índice. 1. Advertência. 2. Características técnicas. 3. Aplicações. 4. Estrutura. 5. Instruções de uso e operação. 6. Manutenção. MODELO: BYG AR 1533 Índice 1. Advertência. 2. Características técnicas. 3. Aplicações. 4. Estrutura. 5. Instruções de uso e operação. 6. Manutenção. 7. Diagrama elétrico. 8. Diagrama hidráulico. 9. Peças

Leia mais

373 Clamp Meter. Manual do Usuário

373 Clamp Meter. Manual do Usuário 373 Clamp Meter Manual do Usuário (Portuguese) July 2010 2010 Fluke Corporation. All rights reserved. Printed in Taiwan. Specifications are subject to change without notice. All product names are trademarks

Leia mais

Introdução e identificação dos aparelhos... 2. Posicionamento e instalação do produto...3. Controle operacional...4. Dados técnicos e dimensões...

Introdução e identificação dos aparelhos... 2. Posicionamento e instalação do produto...3. Controle operacional...4. Dados técnicos e dimensões... Introdução e identificação dos aparelhos... 2 Posicionamento e instalação do produto...3 Controle operacional...4 Dados técnicos e dimensões...5 Certificado de garantia...6 ÍNDICE INTRODUÇÃO Os termostatos

Leia mais

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW

Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas. Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Motores Automação Energia Transmissão & Distribuição Tintas Relés de Sobrecarga Térmico Linha RW Relés de Sobrecarga Térmico RW Informações Gerais - Local para identificação - Tecla Reset + Multifunção

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CHAVE ESTÁTICA MONOFÁSICA 2 A 6 KVA

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CHAVE ESTÁTICA MONOFÁSICA 2 A 6 KVA MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CHAVE ESTÁTICA MONOFÁSICA 2 A 6 KVA ÍNDICE Introdução 01 Principais aplicações 01 Características técnicas 02 Descrição de funcionamento 03 Instalação 04 Armazenamento 05 Assistência

Leia mais

Aspirador de pó ASP 1000

Aspirador de pó ASP 1000 ELIMINAÇÃO DE PROBLEMAS ASPIRADOR NÃO LIGA Verificar se a tomada está energizada ou o plugue (16) está encaixado corretamente FALTA OU DIMINUIÇÃO DE SUCÇÃO Acessórios (mangueira e tubos) podem estar obstruídos.

Leia mais

Opção FiO2 automática (CLiO2 ) do Avea. Apêndice do Manual do Operador

Opção FiO2 automática (CLiO2 ) do Avea. Apêndice do Manual do Operador Opção FiO2 automática (CLiO2 ) do Avea Opção FiO 2 automática (CLiO 2 ) do Avea ii L2814 106 Revisão E Opção FiO 2 automática (CLiO 2 ) do Avea Este documento é protegido por leis de direitos autorais

Leia mais

COMPRESSOR MANUAL DO PROPRIETÁRIO DENTAL/MEDICAL OIL-FREE WWW.SCHUSTER.IND.BR PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS

COMPRESSOR MANUAL DO PROPRIETÁRIO DENTAL/MEDICAL OIL-FREE WWW.SCHUSTER.IND.BR PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS COMPRESSOR S45 DENTAL/MEDICAL OIL-FREE MANUAL DO PROPRIETÁRIO COMPRESSOR S45 110V PERIFÉRICOS ODONTOLÓGICOS WWW.SCHUSTER.IND.BR 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. INTRODUÇÃO... 3 3. TERMOS DE GARANTIA... 3 4. ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-1000

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-1000 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO MULTÍMETRO DIGITAL MODELO MD-1000 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento =1= ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 3 2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000

Instruções de Operação. Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Instruções de Operação Sistema de avaliação para sensores de fluxo VS3000 Conteúdo Instruções de segurança... pág. 03 Função e características... pág. 04 Montagem... pág. 04 Conexão elétrica... pág. 05

Leia mais

Instalando e configurando appliances de análise Rialto

Instalando e configurando appliances de análise Rialto Instalando e configurando appliances de análise Rialto Informações de segurança importantes Este manual fornece informações de instalação e operação, bem como precauções para o uso desta câmera. A instalação

Leia mais

DD-27 GERADOR DE OZÔNIO

DD-27 GERADOR DE OZÔNIO DD-27 GERADOR DE OZÔNIO MANUAL DE INSTRUÇÕES & OPERAÇÃO DE MÁQUINA www.deox.com.br Página 1 de 6 SUMÁRIO 1 INSTRUÇÕES GERAIS... 2 2 ESPECIFICAÇÕES DO EQUIPAMENTO... 2 3 INSTALAÇÃO... 3 3.1 SOLICITAÇÕES

Leia mais

VÁLVULAS BORBOLETA COM SEDE RESILIENTE MANUAL DE SEGURANÇA

VÁLVULAS BORBOLETA COM SEDE RESILIENTE MANUAL DE SEGURANÇA VÁLVULAS BORBOLETA COM SEDE RESILIENTE MANUAL DE SEGURANÇA The High Performance Company ÍNDICE 1.0 Introdução...1 1.1 Termos e abreviações... 1 1.2 Acrônimos... 1 1.3 Suporte ao produto... 2 1.4 Literatura

Leia mais

Leia atentamente antes de usar

Leia atentamente antes de usar Leia atentamente antes de usar MANUAL DE INSTRUÇÕES www.btcmail.com.br PURIFICADOR DE ÁGUA Obrigado por adquirir produtos POLAR. O PURIFICADOR DE ÁGUA POLAR reúne design, qualidade, praticidade e garantia

Leia mais

PA-200 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA

PA-200 Hardware Reference Guide. 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA PA-200 Hardware Reference Guide 8/31/11 Esboço de Revisão Final - Palo Alto Networks CONFIDENCIAL DA EMPRESA Palo Alto Networks, Inc. www.paloaltonetworks.com Copyright 2011 Palo Alto Networks. Todos os

Leia mais

Microregistradora TMS-44

Microregistradora TMS-44 Microregistradora TMS-44 MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.0 Manual do Usuário Microregistradora TMS-44 Edição de Outubro de 2008 Este manual tem caráter técnico-informativo, sendo propriedade da SWEDA. Todos

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 BEBEDOUROS TROPICAL. Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br. Produtos com Certificação Inmetro

MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 BEBEDOUROS TROPICAL. Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br. Produtos com Certificação Inmetro MANUAL DE INSTRUÇÕES Usuário Versão 1.1 Bebedouros Tropical www.bebedourostropical.com.br BEBEDOUROS TROPICAL LEIA E SIGA TODAS AS REGRAS DE SEGURANÇA E INSTRUÇÕES OPERACIONAIS ANTES DE USAR. sac@bebedourostropical.com.br

Leia mais

Terminador de barramento de campo

Terminador de barramento de campo Terminador de barramento de campo Manual de instruções Additional languages www.stahl-ex.com Índice 1 Informações Gerais...3 1.1 Fabricante...3 1.2 Informações relativas ao manual de instruções...3 1.3

Leia mais