Home Broker e as novas ferramentas para o investidor. Os desafios de atrair mais investidores Pessoa Física para o Mercado

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Home Broker e as novas ferramentas para o investidor. Os desafios de atrair mais investidores Pessoa Física para o Mercado"

Transcrição

1 Home Broker e as novas ferramentas para o investidor Os desafios de atrair mais investidores Pessoa Física para o Mercado

2 A Evolução da Bolsa de Valores 1895: Fundação da Bolsa de Fundos Públicos de São Paulo; *As negociações de títulos públicos e de ações eram registradas em enormes quadros-negros de pedra. 1967: Surgimento das Sociedades Corretoras e do operador de pregão. A Bolsa passa a ser chama de Bolsa de Valores de São Paulo Bovespa; 1970: Substituição de boletos por cartões perfurados. Os negócios na Bovespa passam a ser registrados eletronicamente; 1999: Lançamento do Home Broker, possibilitando ao investidor transmitir suas ordens diretamente ao Mega Bolsa da Bovespa; 2004: Lançamento do WebTrading, sistema de negociação de minicontratos derivativos via internet; da Clearing de Ativos da BM&F; e Banco BM&F; 2006: Implantação de nova infra-estrutura de tecnologia da informação na Bovespa, propiciando redução de custos de manutenção e aumento de volume de transações no mercado de capitais; Encerramento das atividades de negociação através do pregão de viva voz no mercado de ações da Bovespa. *Fonte: BM&FBovespa

3 Visão de Mercado Por que falar do Mercado Eletrônico? 15 anos atrás: Mercado Americano: 1 grande bolsa, 1 mercado de balcão, poucas bolsas regionais e 1 ECN (eletronic communications networks); Maioria dos trades: Feitos por telefone e confirmação via fax; Baixa conectividade entre buy-side e sell-side; Velocidade de execução: 14 segundos no floor. Hoje: Bolsas no mundo, na sua grande maioria, são totalmente eletrônicas; Mercado Americano: Duas Grandes bolsas, oito regionais e 55 redes de trading; Sistemas: 30 millisegundos; Aumento das Operações intramercados; 63% das ordens são negociadas eletronicamente; Eletronificação chega a BMF/Bovespa.

4 Mercado Eletrônico Estados Unidos e Europa Estados Unidos Hoje: 20% do volume total de mercado Próximos 12 meses: 22% do volume total de mercado Europa Hoje: 8% do volume total de mercado Próximos 12 meses: 15% do volume total de mercado *Fonte: Celent s 2010 Report

5 Mercado Eletrônico CME Chicago Mercantile Exchange

6 Visão de Mercado Bovespa Home Broker (bilhões) * Fonte: CBLC 2010

7 Visão de Mercado Participação dos Investidores no Volume Total da Bovespa Clientes Institucionais e Pessoa Física representando 61% do mercado. Forte participação dos clientes de varejo, dando liquidez ao fluxo de pequenas ordens. *Fonte: CBLCNet Abril / 2010

8 Visão de Mercado Crescimento Bovespa Diminuição da boleta média em função do aumento da participação Home Broker. *Fonte: CBLCNet Abril / 2010

9 Produtos e Serviços Demandas do mercado PRATICIDADE SEGURANÇA Demanda por procedimentos de segurança modernos e confiáveis. DISPONIBILIDADE Necessidade de ferramentas mais estáveis; Informações confiáveis e disponíveis de Market Data. Possibilidade de acessar suas informações em qualquer ferramenta; Ferramentas que possibilitam operações a qualquer momento; Maior velocidade na obtenção de dados e envio de ordens. RECURSOS Busca por ferramentas cada vez mais completas servindo de base para diferentes analises de mercado.

10 Produtos e Serviços Evolução dos Meios de Acesso até 2009 Cliente Final Distribuição Intermediário (AC/Corretora) BM&FBOVESPA Acesso Via Intermediário ESTAÇÃO MEGABOLSA SCOM, SNEG, SCOT SLE HUB NSC V837 DMA Tradicional Multi Gateway Conexões automatizadas, Homebroker RTT Jan

11 Produtos e Serviços Evolução dos Meios de Acesso Atual estrutura da Bolsa Cliente Final Distribuição Intermediário (AC/Corretora) BM&FBOVESPA Acesso Via Intermediário ESTAÇÃO MEGABOLSA SCOM, SNEG, SCOT DMA Tradicional Conexões automatizadas, Homebroker QUALQUER ISV MegaDirect SLE HUB NSC V900 DMA Via Provedor Provedor de DMA DMA Via Co-location Acesso remoto - monitoração e manutenção Aplicação de Co-location (ATS) RTT Projetado

12 Possibilidades advindas do Home Broker Agilidade, mobilidade e praticidade no processo de negociação; Possibilidade do próprio cliente acompanhar sua carteira: acesso às cotações em tempo real; envio de ordens de compra e venda; consulta a saldos, extratos e notas de corretagem; histórico de ordens, etc; A programação de determinados tipos de ordem permitem ao investidor exercer o seu controle de risco; Diminuição do Risco Operacional (redução da falha humana); Estímulo à livre concorrência, ampliando a qualidade de serviços disponibilizados ao cliente; Redução de custos operacionais em função dos avanços tecnológicos e da livre concorrência.

13 Novos desafios Algo Trading Algoritmos foram originalmente usados, e ainda são utilizados, para otimizar o retorno sobre o investimento; Final dos anos 90: nos EUA os algoritmos ganham escala como ferramentas de produtividade; Algo trading hoje é um fenômeno global, com estudos recentes sugerindo que mais de 40% das ordens eletrônicas enviadas para a LSE são geradas por modelos de algo trading; No Brasil, a utilização de Algo Trading é recente e existe uma perspectiva de crescimento incentivado para a própria Bolsa. Firmas no Buy-side estão cada vez mais aumentando o uso de estratégias de algo trading para diminuição dos custos de transação e aumento do retorno sobre o investimento; Firmas no sell-side estão competindo por clientes através da performance de suas estratégias de algo trading. Embora atualmente a principal demanda no Brasil venha de clientes institucionais, em mercado estrangeiros já se pode notar uma forte participação de Pessoa Física.

14 OBRIGADO 14

FRANCISCO GURGEL DO A. VALENTE

FRANCISCO GURGEL DO A. VALENTE NOVAS TECNOLOGIAS E NOVOS PRODUTOS NO MERCADO DE CAPITAL - HOME BROKER, ALGORITMOS, ETFs, ISHARES E OUTROS FRANCISCO GURGEL DO A. VALENTE Gerente da Mesa Eletrônica da Ágora CTVM Overview [1] Electronic

Leia mais

BVMF Programa de Relacionamento

BVMF Programa de Relacionamento Título da apresentação BVMF Programa de Relacionamento Reunião com Vendors de Difusão Setembro 2009 Agenda Ambiente de Negociação Eletrônica do Segmento Bovespa Ambiente de Negociação Eletrônica do Segmento

Leia mais

Interfaces de negociação eletrônica. Andrei Goldchleger 12 de Maiode 2010

Interfaces de negociação eletrônica. Andrei Goldchleger 12 de Maiode 2010 Interfaces de negociação eletrônica Andrei Goldchleger 12 de Maiode 2010 Importante: as informações contidas nessa apresentação são consideradas corretas e atualizadas. Entretanto, fatores futuros podemlevaramudanças

Leia mais

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de novembro de 2010. Empréstimos de ações têm recorde de volume financeiro

BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de novembro de 2010. Empréstimos de ações têm recorde de volume financeiro BM&FBOVESPA divulga balanço de operações de novembro de 2010 Empréstimos de ações têm recorde de volume financeiro Total de negócios com ETFs passa de 17,9 mil para 25,6 mil Futuro de juro (DI) totaliza

Leia mais

Roteiro Específico OC 046/2010 07/10/2010

Roteiro Específico OC 046/2010 07/10/2010 OC 046/2010 07/10/2010 Índice 1. CAPTAR E MANTER CLIENTES... 4 2. GERENCIAR NEGÓCIO... 5 3. EECUTAR ORDENS... 6 4. COMPENSAR E LIQUIDAR... 6 5. FUNÇÃO TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO... 7 GLOSSÁRIO... 8 2 Definições

Leia mais

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11.

A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. A BM&FBOVESPA S.A. anuncia os resultados do primeiro trimestre de 2009. O lucro líquido atingiu R$ 227 milhões com lucro por ação de R$ 0,11. O Lucro Líquido do 1T09 (sem ajustes) apresentou queda de 1,4%

Leia mais

BM&FBOVESPA. 13 de maio de 2009

BM&FBOVESPA. 13 de maio de 2009 BM&FBOVESPA Resultados do 1º Trimestre e de 2009 13 de maio de 2009 1 1 Considerações Iniciais Esta apresentação pode conter certas declarações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração

Leia mais

Curso Introdução ao Mercado de Ações

Curso Introdução ao Mercado de Ações Curso Introdução ao Mercado de Ações Módulo 2 Continuação do Módulo 1 www.tradernauta.com.br Sistema de negociação da Bovespa e Home Broker Mega Bolsa Sistema implantado em 1997, é responsável por toda

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM e demais normas expedidas pela BM&F BOVESPA, define através deste documento, suas

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CM CAPITAL MARKETS CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA A CM Capital Markets Corretora de Títulos e Valores Mobiliários LTDA, em atenção ao disposto no art.

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO É propósito da ICAP do Brasil Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda (doravante denominada ICAP ) atuar sempre no melhor interesse de seus clientes, e na manutenção da integridade do mercado,

Leia mais

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são

atividade a prática de operações de arrendamento As sociedades de arrendamento mercantil são Arrendamento mercantil ou leasing é uma operação em que o proprietário de um bem cede a terceiro o uso desse bem por prazo determinado, recebendo em troca uma contraprestação. No que concerne ao leasing,

Leia mais

O F ÍC I O C I R C U L A R. Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmento BOVESPA

O F ÍC I O C I R C U L A R. Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmento BOVESPA 09 de agosto de 2010 030/2010-DP O F ÍC I O C I R C U L A R Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmento BOVESPA Ref.: Acesso ao Sistema Eletrônico de Negociação Implantação dos Modelos de

Leia mais

BM&FBOVESPA BM&FB O ACERVO BM&F

BM&FBOVESPA BM&FB O ACERVO BM&F BM&FB O ACERVO BM&F SURGE A TERCEIRA MA I 8 Matéria_AGE.indd 8 13/6/2008 19:04:40 OVESPA A IOR BOLSA DO MUNDO 9 Matéria_AGE.indd 9 13/6/2008 19:05:21 Vamos juntar o grande e sofisticado mercado de derivativos

Leia mais

INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende.

INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO. EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende. INTRODUÇÃO AO MERCADO FINANCEIRO EQUIPE TRADER O mercado fala, a gente entende. Mercado de Renda Variável, os preços estão em constante oscilação. Pela sua liquidez não existe pechincha. A importância

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO Este texto não é uma recomendação de investimento. Para mais esclarecimentos, sugerimos a leitura de outros folhetos editados pela BOVESPA. Procure sua Corretora.

Leia mais

Diagnóstico da troca de informações entre os Participantes

Diagnóstico da troca de informações entre os Participantes Diagnóstico da troca de informações entre os Participantes Ausência de padronização e automação na troca de informações entre os diversos participantes do mercado Corretoras de valores e de mercadorias

Leia mais

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA

COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA COMPRAR E VENDER AÇÕES MERCADO A VISTA ATENÇÃO ESTE FOLHETO FAZ REFERÊNCIA AO PREGÃO À VIVA VOZ, FORMA DE NEGOCIAÇÃO UTILIZADA ATÉ 30/9/2005. A PARTIR DESSA DATA, TODAS AS OPERAÇÕES FORAM CENTRALIZADAS

Leia mais

ATG. EVOLUINDO SEM PARAR. A P R E S E N T A Ç Ã O I N S T I T U C I O N A L

ATG. EVOLUINDO SEM PARAR. A P R E S E N T A Ç Ã O I N S T I T U C I O N A L ATG. EVOLUINDO SEM PARAR. A P R E S E N T A Ç Ã O I N S T I T U C I O N A L A Eletronificação dos mercados Desde os primórdios do mercado financeiro, fatores como agilidade e velocidade na transmissão

Leia mais

A MAIOR PLATAFORMA ELETRÔNICA DO MUNDO. CME GLOBEX.

A MAIOR PLATAFORMA ELETRÔNICA DO MUNDO. CME GLOBEX. A MAIOR PLATAFORMA ELETRÔNICA DO MUNDO. CME GLOBEX. NEGOCIAÇÃO DE FUTUROS E OPÇÕES. MAIS ÁGIL, MAIS SIMPLES. A plataforma CME Globex foi o primeiro e permanece entre os mais rápidos sistemas de pregão

Leia mais

Iniciantes Home Broker

Iniciantes Home Broker Iniciantes Home Broker Para permitir que cada vez mais pessoas possam participar do mercado acionário e, ao mesmo tempo, tornar ainda mais ágil e simples a atividade de compra e venda de ações, foi criado

Leia mais

Implantação da Conta Máster no Segmento Bovespa. Diretoria Executiva das Clearings, Depositária e de Risco

Implantação da Conta Máster no Segmento Bovespa. Diretoria Executiva das Clearings, Depositária e de Risco Implantação da Conta Máster no Segmento Bovespa Diretoria Executiva das Clearings, Depositária e de Risco Setembro/2010 1 AGENDA O que é a conta máster Titulares de conta máster Contas a serem vinculadas

Leia mais

A Nova Bolsa do Brasil

A Nova Bolsa do Brasil A Nova Bolsa do Brasil 1- A Nova Bolsa do Brasil 2- O Mercado de Valores Mobiliários 3- Características da BM&F 4- Os Mercados das Bolsas 5- As corretoras da BM&F Bovespa 6- Os prestadores de serviço na

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação

Regras e Parâmetros de Atuação Regras e Parâmetros de Atuação A Renascença Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda, ora designada Renascença, em atendimento ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03, de 28 de abril de

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A.

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. A ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. ( ITAÚ CORRETORA ), em consonância com a regulamentação em vigor, estabelece suas regras e parâmetros de

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO (DOCUMENTO DE ADERÊNCIA E CONSULTIVO)

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO (DOCUMENTO DE ADERÊNCIA E CONSULTIVO) REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO (DOCUMENTO DE ADERÊNCIA E CONSULTIVO) A PAX CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA, - doravante denominada simplesmente Corretora em atendimento ao disposto no art. 6º da Instrução

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO A NOVINVEST CORRETORA DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. ( NOVINVEST ), em atenção ao disposto no Artigo 20, I, da Instrução n 505/11 da Comissão de Valores Mobiliários

Leia mais

AULA 16. Mercado de Capitais III

AULA 16. Mercado de Capitais III AULA 16 Mercado de Capitais III FUNCIONAMENTO DO MERCADO DE AÇÕES Mercado de bolsa: as negociações são abertas e realizadas por sistema de leilão, ou seja, a venda acontece para quem oferece melhor lance.

Leia mais

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo

OPORTUNIDADES ÚNICAS. O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo OPORTUNIDADES ÚNICAS O CME Group e a BM&FBovespa uniram-se para oferecer acesso global a dois dos mercados mais dinâmicos do mundo Panorama da parceria do CME Group com a BM&FBOVESPA Conectando mercados

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A Mirae Asset Securities (Brasil) Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda, doravante denominada Mirae ou simplesmente Corretora, em atendimento ao disposto no art.

Leia mais

BM&FBOVESPA. 18 de março de 2009

BM&FBOVESPA. 18 de março de 2009 BM&FBOVESPA Resultados do 4º Trimestre e de 2008 18 de março de 2009 1 Considerações Iniciais Esta apresentação pode conter certas declarações que expressam expectativas, crenças e previsões da administração

Leia mais

1. A retomada da bolsa 01/02/2009 Você S/A Revista INSTITUCIONAL 66 à 68

1. A retomada da bolsa 01/02/2009 Você S/A Revista INSTITUCIONAL 66 à 68 1. A retomada da bolsa 01/02/2009 Você S/A Revista INSTITUCIONAL 66 à 68 Data de geração: 12/02/2009 Página 1 Data de geração: 12/02/2009 Página 2 A retomada da bolsa No ano passado, a bolsa de valores

Leia mais

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa.

[CONFIDENCIAL] Aprenda com o SAGAZ. Primeiros passos para investir na Bolsa. 1 Aprenda com o SAGAZ Primeiros passos para investir na Bolsa. Está pensando em investir em ações e não sabe por onde começar? Fique tranqüilo, você está no lugar certo. Aqui você terá a melhor orientação

Leia mais

R E G R A S E P A R Â M E T R O S D E A T U A Ç Ã O D A G E R A Ç Ã O F U T U R O C O R R E T O R A D E V A L O R E S S. A.

R E G R A S E P A R Â M E T R O S D E A T U A Ç Ã O D A G E R A Ç Ã O F U T U R O C O R R E T O R A D E V A L O R E S S. A. 1 R E G R A S E P A R Â M E T R O S D E A T U A Ç Ã O D A G E R A Ç Ã O F U T U R O C O R R E T O R A D E V A L O R E S S. A. VERSÃO E APROVAÇÃO Emissão: Janeiro/2010 Revisão: 21/01/2013-13/03/2013 Válido

Leia mais

Respeitamos o fato de que cada cliente tem diferentes necessidades e demandas. Nosso objetivo é simplificar o complexo mercado de capitais e

Respeitamos o fato de que cada cliente tem diferentes necessidades e demandas. Nosso objetivo é simplificar o complexo mercado de capitais e Respeitamos o fato de que cada cliente tem diferentes necessidades e demandas. Nosso objetivo é simplificar o complexo mercado de capitais e proporcionar atendimento personalizado, sem perder de vista

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PARA NEGOCIAÇÃO DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NO SERVIÇO AÇÕES ONLINE CAIXA

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PARA NEGOCIAÇÃO DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NO SERVIÇO AÇÕES ONLINE CAIXA A Caixa Econômica Federal, aqui simplesmente denominada CAIXA, como integrante do sistema de distribuição de títulos e valores mobiliários, oferece aos seus clientes serviço de intermediação de títulos

Leia mais

sua forma de transmissão serão armazenadas e arquivadas por um período de cinco anos. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO 2.1. Tipos de Ordens Aceitas

sua forma de transmissão serão armazenadas e arquivadas por um período de cinco anos. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO 2.1. Tipos de Ordens Aceitas REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Aprovado pela BMF&BOVESPA em 12/03/2012 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO- ANEXO II DO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atendimento ao disposto no art.

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE CONDUTA E ATUAÇÃO A NOVINVEST CORRETORA DE VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. ( NOVINVEST ), em atenção ao disposto no Artigo 20, I, da Instrução n 505/11 da Comissão de Valores Mobiliários

Leia mais

NORMAS DE PROCEDIMENTO PARA ATUAÇÃO EM BOLSAS DA CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A.

NORMAS DE PROCEDIMENTO PARA ATUAÇÃO EM BOLSAS DA CREDIT SUISSE HEDGING-GRIFFO CORRETORA DE VALORES S.A. As normas de procedimento descritas a partir desta página, são para conhecimento do cliente, não sendo obrigatório o envio para a Credit Suisse Hedging-Griffo. NORMAS DE PROCEDIMENTO PARA ATUAÇÃO EM BOLSAS

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SITA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOCIEDADE CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S/A Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste

Leia mais

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Ibovespa WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Ibovespa WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. WEBTRADING O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples, rápido e seguro.

Leia mais

Apresentação Institucional (Setembro/2015)

Apresentação Institucional (Setembro/2015) Apresentação Institucional (Setembro/2015) 2 Importância do Mercado de Capitais na Sociedade IMPORTÂNCIA DO MERCADO DE CAPITAIS 3 Símbolo do capitalismo, a principal função do mercado de capitais é fomentar

Leia mais

DEBATE PROMOVIDO PELA CVM SOBRE O RELATÓRIO DA OXERA CONSULTING

DEBATE PROMOVIDO PELA CVM SOBRE O RELATÓRIO DA OXERA CONSULTING DEBATE PROMOVIDO PELA CVM SOBRE O RELATÓRIO DA OXERA CONSULTING 29/06/12 CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO (MARQUE COM UM X ): CONFIDENCIAL RESTRITA CONFIDENCIAL USO INTERNO x PÚBLICO i. INTRODUÇÃO ii. CONSIDERAÇÕES

Leia mais

VOTORANTIM CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA.

VOTORANTIM CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. VOTORANTIM CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS LTDA. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A Corretora, em atendimento ao disposto no art 6 da Instrução n 387, de 28 de abril de 2003, da Comissão de Valores

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOLIDUS S.A. CCVM

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOLIDUS S.A. CCVM REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA SOLIDUS S.A. CCVM Esta Sociedade Corretora, em atenção à legislação vigente, define através deste documento, suas regras e parâmetros relativos ao recebimento, registro,

Leia mais

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você.

Míni de Dólar WEBTRADING. É acessível. É descomplicado. É para você. Míni de Dólar WEBTRADING É acessível. É descomplicado. É para você. FUTURO WEBTRADING EM UM CLIQUE O futuro em um clique Com apenas um clique, você pode negociar minicontratos. O acesso ao WTr é simples,

Leia mais

DYNAMO DYNAMO ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS

DYNAMO DYNAMO ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS ADMINISTRAÇÃO DE RECURSOS 1 I A Dynamo Início Ativos sob gestão Estratégia de Investimento Partnership fundada em 1993 no Rio de Janeiro, cuja única atividade é o investimento de longo prazo em ações.

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A OLIVEIRA FRANCO SOCIEDADE CORRETORA DE VALORES E CÂMBIO LTDA, em atenção ao quanto disposto na Instrução CVM n. 505, de 27/09/2011, define por este documento, suas regras e parâmetros relativos ao recebimento,

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A.

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. A J.P. Morgan Corretora de Câmbio e Valores Mobiliários S.A. (a Corretora ), em atenção ao disposto no art.

Leia mais

J. Safra Corretora de

J. Safra Corretora de J. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. CNPJ 60.783.503/0001-02 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NOS MERCADOS ADMINISTRADOS PELA BM&FBOVESPA E NOS MERCADOS DE BALCÃO. A J. Safra Corretora de Valores

Leia mais

Conhecimentos Bancários. Item 3.5.4 - Mercado de Capitais

Conhecimentos Bancários. Item 3.5.4 - Mercado de Capitais Conhecimentos Bancários Item 3.5.4 - Mercado de Capitais Conhecimentos Bancários Item 3.5.4 - Mercado de Capitais Sistema de distribuição de valores mobiliários, que tem o objetivo de proporcionar liquidez

Leia mais

Aprenda a investir na Bolsa de Valores/

Aprenda a investir na Bolsa de Valores/ Aprenda a investir na Bolsa de Valores/ Chegou a sua vez de investir em ações Método consagrado. Linguagem simples, sem financês. Mais de 200.000 alunos formados. Curso sobre Bolsa mais vendido no país

Leia mais

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP XIV. Dia 28 de julho de 2014 segunda-feira

Comitê Consultivo de Educação Programa TOP XIV. Dia 28 de julho de 2014 segunda-feira Dia 28 de julho de 2014 segunda-feira Local:, Rua XV de Novembro, 275 - Centro 1º andar 08h40 09h00 Credenciamento 09h00 09h15 Abertura: Comitê Consultivo de Educação 09h15 10h30 A Comissão de Valores

Leia mais

Índice BM&FBOVESPA S/A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS MERCADO FUTURO WEBTRADING

Índice BM&FBOVESPA S/A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS MERCADO FUTURO WEBTRADING WebTranding Índice BM&FBOVESPA S/A. BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS MERCADO FUTURO WEBTRADING BM&FBOVESPA BOLSA DE VALORES, MERCADORIAS E FUTUROS BM&FBOVESPA S/A Sociedade anonima, que organiza,

Leia mais

3 Passos para ser Rico

3 Passos para ser Rico 3 Passos para ser Rico Antes de tudo, acesse nosso site e inicie seu cadastro: www.equipetrader.com.br 1. Ficha cadastral 2. Comprovante de endereço 3. Documento comprobatório 1 - FICHA CADASTRAL Imprima

Leia mais

O ÍNDICE I) CARACTERÍSTICAS GERAIS

O ÍNDICE I) CARACTERÍSTICAS GERAIS O ÍNDICE I) CARACTERÍSTICAS GERAIS O Índice Carbono Eficiente (ICO2) Brasil, registrado sob o código ISIN BRECOOCTF008, é um índice de mercado que mede o retorno de um investimento em uma carteira teórica

Leia mais

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO

EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO L2 0 0 6 R E L AT Ó R I O A N U A EMPRESAS BRADESCO SEGUROS, PREVIDÊNCIA E CAPITALIZAÇÃO Prêmio de Seguros Participação no Mercado (em %) Mercado 74,2% Fonte: Susep e ANS Base: Nov/2006 Bradesco 25,8%

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DO SEGMENTO BOVESPA: AÇÕES, FUTUROS E DERIVATIVOS DE AÇÕES. Capítulo Revisão Data

MANUAL DE PROCEDIMENTOS OPERACIONAIS DO SEGMENTO BOVESPA: AÇÕES, FUTUROS E DERIVATIVOS DE AÇÕES. Capítulo Revisão Data 4 / 106 DEFINIÇÕES AFTER-MARKET período de negociação que ocorre fora do horário regular de Pregão. AGENTE DE COMPENSAÇÃO instituição habilitada pela CBLC a liquidar operações realizadas pelas Sociedades

Leia mais

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com

Concurso 2011. Prof. Cid Roberto. As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. prof.bancario@gmail.com Concurso 2011 Prof. Cid Roberto prof.bancario@gmail.com Bolsa de Valores As bolsas de valores são instituições administradoras de mercados. Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) 8ª aula Início da

Leia mais

CORRETORA DE CÂMBIO TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

CORRETORA DE CÂMBIO TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S/A REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste documento, suas regras e parâmetros relativos ao recebimento,

Leia mais

Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda.

Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. Safra Corretora de Valores e Câmbio Ltda. Regras e Parâmetros de Atuação nos Mercados Administrados pela BM&F BOVESPA e nos Mercados de Balcão. CNPJ 60.783.503/0001-02 A Safra Corretora de Valores e Câmbio

Leia mais

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES (CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO)

CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES (CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO) CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES (CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO) Pelo presente instrumento, o CLIENTE, devidamente qualificado na Ficha Cadastral, que faz parte integrante deste Contrato

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS MCI REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

MANUAL DO SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS MCI REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO PRINCIPIOS ÉTICOS E REGRAS DE CONDUTA A CONCÓRDIA, no que tange à sua atuação no Mercado de Valores Mobiliários, toma como base os princípios éticos e regras de conduta a seguir descritos: 1. Pautar suas

Leia mais

Roteamento de ordens do CME Group para a BM&FBOVESPA (do Globex para o PUMA Trading System BM&FBOVESPA)

Roteamento de ordens do CME Group para a BM&FBOVESPA (do Globex para o PUMA Trading System BM&FBOVESPA) Roteamento de ordens do CME Group para a BM&FBOVESPA (do Globex para o PUMA Trading System BM&FBOVESPA) Para negociar os contratos BM&FBOVESPA via roteamento, o investidor usuário do CME Globex deverá:

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO É propósito da Um Investimentos S.A Corretora de Títulos e Valores Mobiliários (doravante denominada Corretora), atuar sempre no melhor interesse de seus clientes, e na manutenção

Leia mais

MANUAL DO SISTEMA de CONTROLES INTERNOS - MCI REGRAS E PArÂMETROS DE ATUAÇÃO

MANUAL DO SISTEMA de CONTROLES INTERNOS - MCI REGRAS E PArÂMETROS DE ATUAÇÃO PRINCIPIOS ÉTICOS E REGRAS DE CONDUTA A CONCÓRDIA CORRETORA, no que tange a sua atuação no Mercado de Valores Mobiliários, toma como base os princípios éticos e regras de conduta a seguir descritos: 1

Leia mais

A Importância do Mercado Secundário

A Importância do Mercado Secundário A Importância do Mercado Secundário Apresentação ao Conselho Superior de Estudos Avançados CONSEA da FIESP Agosto / 2015 Agosto/2015 Confidencial Restrita Confidencial Uso Interno X Público 1 Sobre a BM&FBOVESPA

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A GRADUAL CORRETORA DE CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( GRADUAL ), em atendimento ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387, de 28 de abril de 2003, da Comissão

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO NO MERCADO DE VALORES MOBILIÁRIOS O Banco Modal S/A, ora designado Banco Modal, em atendimento ao disposto no art. 20, 4º e 31, caput, da Instrução nº 505, de 27 de Setembro

Leia mais

GUIA DE UTILIZAÇÃO HOME BROKER V1. 04_2012. Títulos-Objeto. Todas as ações de emissão de empresas admitidas à negociação na BM&FBOVESPA.

GUIA DE UTILIZAÇÃO HOME BROKER V1. 04_2012. Títulos-Objeto. Todas as ações de emissão de empresas admitidas à negociação na BM&FBOVESPA. GUIA DE UTILIZAÇÃO HOME BROKER V1. 04_2012 O objetivo deste material é prestar ao investidor uma formação básica de conceitos e informações que possam auxiliá-lo na tomada de decisões antes da realização

Leia mais

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383

Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10. www.eadempresarial.net.br. www.eadempresarial.net.br - 18 3303-0383 Curso de CPA 10 CERTIFICAÇÃO PROFISSIONAL ANBIMA SÉRIE 10 www.eadempresarial.net.br SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Uma conceituação bastante abrangente de sistema financeiro poderia ser a de um conjunto de

Leia mais

PETROBRAS E O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO

PETROBRAS E O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO PETROBRAS E O MERCADO DE CAPITAIS BRASILEIRO Edemir Pinto Diretor-Presidente BM&FBOVESPA Setembro/2009 Evolução Recente do Mercado de Capitais Brasileiro 2 Mercado de capitais brasileiro Fatores que influenciaram

Leia mais

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012

Prof. Cid Roberto. Concurso 2012 Prof. Cid Roberto Concurso 2012 Grupo Conhecimentos Bancários no Google http://goo.gl/gbkij Comunidade Conhecimentos Bancários (orkut) http://goo.gl/4a6y7 São realizadas por bancos de investimentos e demais

Leia mais

8. Bolsa de Valores. 230 Mercado de Valores Mobiliários Brasileiro

8. Bolsa de Valores. 230 Mercado de Valores Mobiliários Brasileiro 8 BOLSA DE VALORES 8. Bolsa de Valores O desenvolvimento do mercado primário de valores mobiliários depende da solidez do mercado secundário existente, ou seja, da possibilidade de os investidores subscritores

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Atualizado em Agosto/2013 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO- ANEXO II DO CONTRATO DE INTERMEDIAÇÃO Esta Sociedade Corretora, em atendimento ao disposto na Instrução nº 505,

Leia mais

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO

ENTIDADES AUTO-REGULADORAS DO MERCADO ESTRUTURA E FUNCIONAMENTO BM&FBOVESPA A BM&FBOVESPA é muito mais do que um espaço de negociação: lista empresas e fundos; realiza negociação de ações, títulos, contratos derivativos; divulga cotações; produz índices de mercado;

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PARA NEGOCIAÇÃO ELETRÔNICA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NO SERVIÇO AÇÕES ONLINE CAIXA

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA CAIXA ECONÔMICA FEDERAL PARA NEGOCIAÇÃO ELETRÔNICA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS NO SERVIÇO AÇÕES ONLINE CAIXA SUMÁRIO 1 DO CADASTRO 2 2 DAS OPERAÇÕES POR PROCURAÇÃO 3 3 DO RECEBIMENTO DE ORDENS 4 4 DA CONTINGÊNCIA E MEIOS ALTERNATIVOS DE ATENDIMENTO 7 5 DOS PROCEDIMENTOS DE RECUSA DAS ORDENS DE CLIENTES 8 6 DAS

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ÁGORA CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( Ágora Corretora )

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ÁGORA CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( Ágora Corretora ) REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ÁGORA CORRETORA DE TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. ( Ágora Corretora ) É propósito da Ágora Corretora atuar sempre no melhor interesse de seus clientes ( Cliente ou

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A.

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. A J.P. MORGAN CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. (a Corretora ), em atenção ao disposto no art.

Leia mais

TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849

TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849 1 REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO BOVESPA TELEFONES: (0XX11) 3175 5353 Mesa de Operações - FAX: (0XX11) 3283 5849 ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A. nº 4-3 com sede no Município de São

Leia mais

Taxa de corretagem para Home-Broker. R$ 14,99 por operação + Taxa da Bovespa. *Após a 6ª operação do dia, a corretagem é grátis até o final do pregão

Taxa de corretagem para Home-Broker. R$ 14,99 por operação + Taxa da Bovespa. *Após a 6ª operação do dia, a corretagem é grátis até o final do pregão Custos Operacionais Os resgates solicitados são efetuados através de TED. Para tanto, cada cliente, terá direito a um por semana (gratuitamente), não cumulativo. A partir do segundo, será repassado o custo

Leia mais

Há 30 anos no mercado, a Futura Corretora iniciou suas atividades nos mercados de derivativos, como sócia fundadora da BM&F (Bolsa de Mercadorias e Futuros). Desde sua fundação, vem disseminando em todo

Leia mais

2.1 Aplicam-se às operações objeto desde contrato, bem como aos direitos e obrigações delas decorrentes:

2.1 Aplicam-se às operações objeto desde contrato, bem como aos direitos e obrigações delas decorrentes: TOV CORRETORA DE CAMBIO TITULOS E VALORES MOBILIARIOS LTDA, com sede na Rua Prefeito Chagas, nº. 365 - Centro - Poços de Caldas - MG, inscrita no CNPJ/MF nº. 74.451.022/0001-04, neste ato legalmente representada

Leia mais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais

Relações Internacionais. Finanças Internacionais Relações Internacionais Finanças Internacionais Prof. Dr. Eduardo Senra Coutinho Tópico 1: Sistema Financeiro Nacional ASSAF NETO, A. Mercado financeiro. 8ª. Ed. São Paulo: Atlas, 2008. Capítulo 3 (até

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO A UMUARAMA S/A C.T.V.M, denominada simplesmente Corretora, em atenção ao disposto no art. 6º da Instrução nº 387/03 da CVM, define através deste documento, suas regras e

Leia mais

Luiz Fernando Figueiredo e José Pedro Ramos Fachada Martins da Silva

Luiz Fernando Figueiredo e José Pedro Ramos Fachada Martins da Silva ,661 1RWDV7pFQLFDV GR %DQFR&HQWUDOGR%UDVLO 1~PHUR )HYHUHLURGH 6LVWHPDV(OHWU{QLFRVGH1HJRFLDomR Luiz Fernando Figueiredo e José Pedro Ramos Fachada Martins da Silva ISSN 1519-7212 CGC 00.038.166/0001-05

Leia mais

Iniciando. Bolsa de Valores. O que é uma ação?

Iniciando. Bolsa de Valores. O que é uma ação? O que é uma ação? Por definição é uma fração de uma empresa. Por isso, quem detém ações de uma companhia é dono de uma parte dela, ou melhor, é um dos seus sócios e por conseguinte passa a ganhar dinheiro

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. Operações efetuadas por meio da Internet/Home Broker

Regras e Parâmetros de Atuação da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários. Operações efetuadas por meio da Internet/Home Broker Regras e Parâmetros de Atuação da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores Mobiliários Operações efetuadas por meio da Internet/Home Broker É propósito da Bradesco S.A. Corretora de Títulos e Valores

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação BM&FBOVESPA Versão 7 Máxima CCTVM Data rev: 251114

Regras e Parâmetros de Atuação BM&FBOVESPA Versão 7 Máxima CCTVM Data rev: 251114 Este documento é propriedade do, para uso exclusivo de seus Acionistas, Diretores e Colaboradores. Sua divulgação só é permitida internamente. Este documento, ou qualquer parte dele, não pode ser reproduzido,

Leia mais

Projeto de Integração das Clearings

Projeto de Integração das Clearings Projeto de Integração das Clearings Início da Fase 2 Clearing de Renda Variável e Renda Fixa Privada A implantação da 2ª Fase do Projeto de Integração das Clearings depende da aprovação dos órgãos reguladores

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A.

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO DA ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. A ITAÚ CORRETORA DE VALORES S.A. ( ITAÚ CORRETORA ), em consonância com a regulamentação em vigor, estabelece suas regras e parâmetros de

Leia mais

O F Í C I O C I R C U L A R. Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmentos BOVESPA e BM&F

O F Í C I O C I R C U L A R. Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmentos BOVESPA e BM&F 02 de agosto de 2010 028/2010-DP O F Í C I O C I R C U L A R Participantes dos Mercados da BM&FBOVESPA (BVMF) Segmentos BOVESPA e BM&F Ref.: Nova Política de Tarifação de Operações para Investidores de

Leia mais

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014

CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 CURSO PRÁTICO MINI CONTRATO XP Interfloat Ago/ 2014 A História da BM&F Uma história de Sucesso criada em Junho de 1985. Constituída sob a forma de sociedade por ações. Desenvolver, organizar e operacionalizar

Leia mais

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO DE OPÇÕES

CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO DE OPÇÕES CONTRATO PARA REALIZAÇÃO DE OPERAÇÕES NO MERCADO DE OPÇÕES São partes neste instrumento: I CORRETORA: ALFA CORRETORA DE CÂMBIO E VALORES MOBILIÁRIOS S.A.., com sede no Município de São Paulo, Estado de

Leia mais

Esclarecimentos sobre a conta máster Segmento Bovespa

Esclarecimentos sobre a conta máster Segmento Bovespa Esclarecimentos sobre a conta máster Segmento Bovespa Diretoria Executiva das Clearings, Depositária e de Risco 02/03/2011 CLASSIFICAÇÃO DA INFORMAÇÃO (MARQUE COM UM X ): CONFIDENCIAL RESTRITA CONFIDENCIAL

Leia mais

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO. Mercantil do Brasil Corretora S.A. Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários

REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO. Mercantil do Brasil Corretora S.A. Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários REGRAS E PARÂMETROS DE ATUAÇÃO Mercantil do Brasil Corretora S.A. Câmbio, Títulos e Valores Mobiliários 1 A MERCANTIL DO BRASIL CORRETORA S.A. CÂMBIO, TÍTULOS E VALORES MOBILIÁRIOS ( MB CORRETORA"), em

Leia mais

Conheça o mercado da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F)

Conheça o mercado da Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F) 1) OBJETIVO A BM&F foi criada para desenvolver, organizar e operacionalizar mercados livres e transparentes para negociação de títulos e/ou contratos que possuam como referência ativos financeiros, índices,

Leia mais

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil

MERCADO DE CAPITAIS. Bolsas de Valores ou de Mercadorias. Cronologia da criação dos mercados de bolsas no mundo e no Brasil MERCADO DE CAPITAIS Prof. Msc. Adm. José Carlos de Jesus Lopes Bolsas de Valores ou de Mercadorias São centros de negociação onde reúnem-se compradores e vendedores de ativos padronizados (ações, títulos

Leia mais

Regras e Parâmetros de Atuação

Regras e Parâmetros de Atuação Regras e Parâmetros de Atuação A Renascença Distribuidora de Títulos e Valores Mobiliários Ltda., ora designada Renascença, em atendimento ao disposto no art. 20º, 4º da Instrução nº 505, de 27 de Setembro

Leia mais