PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA DO TRABALHO TRIBUNAL REGIONAL DO TRABALHO DA 4ª REGIÃO ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS"

Transcrição

1 ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 1. APRESENTAÇÃO 1.1. A presente especificação trata dos serviços de reforma a serem executados na unidade judiciária denominada Juízo Auxiliar de Conciliação, acrescido do espaço contíguo denominado Central de Mandados, situados no 6º pavimento do prédio da Justiça do Trabalho de Porto Alegre/RS, sito na av. Praia de Belas, Os serviços a serem realizados compreendem a execução de novo layout, com fornecimento e instalação de painéis de divisória. Poderão ser reaproveitados os painéis de divisórias removidos. Os interruptores, pontos eletrológicos e luminárias atingidas pela intervenção da reforma deverão ser remanejados. Pintura e demais serviços inerentes ao funcionamento e perfeito acabamento das instalações Os serviços compreendem: remoção dos painéis de divisórias conforme assinalado em planta (a remover); abertura de vão em parede de gesso acartonado, para a instalação de portas; reposicionar rede eletrológica aparente em desacordo layout proposto; reposicionar luminárias fluorescentes atingidas pela reforma; remanejar os interruptores por sala; execução de painéis de divisória na conformação dos espaços indicados em planta; instalação de tomadas elétricas, lógicas e de telefone em conformidade com o layout proposto; pintura das paredes e laje de forro; execução de serviços correlatos A presente especificação fará parte do Contrato. 2. DEMOLIÇÕES, REMOÇÕES E LIMPEZA 2.1. Correrão por conta da contratada todos os serviços preparatórios, tais como tapumes isolando o local da obra, locação de contêiner para os entulhos e sobras das demolições. Toda a mobilização necessária para que a execução da reforma não interfira na normalidade dos serviços do Tribunal A empresa contratada deverá proteger o mobiliário de danos e aranhões Deverá ser executado vão na parede de gesso acartonado, para a instalação de porta de acesso para Sala de Audiências e Secretaria da Central de Mandados. 1

2 2.4. Deverão ser removidos os painéis de divisórias assinalados em planta Deverão ser remanejadas as instalações eletrológicas aparentes junto às paredes e peitoril que estão em descordo com o layout proposto Deverão ser reposicionadas as luminárias fluorescentes que sofrerem interferência na nova distribuição dos espaços Deverão ser remanejados os interruptores por sala Os materiais das demolições deverão ser removidos diariamente para fora do prédio, podendo ser armazenados temporariamente em contêineres A empresa deverá fazer limpeza permanente da obra, mantendo, se necessário, um funcionário específico para esta atividade. 3. PAREDES E PAINÉIS 3.1. Na conformação dos espaços indicados em projeto arquitetônico, para divisão de salas, serão instaladas divisórias moduladas, formadas por painéis de fibra de madeira prensada com acabamento alquidi-melamínico em ambas as faces, com estrutura interna celular e requadros de madeira em seu perímetro e espessura de 35mm, na cor areia Jundiaí. A modulação será de 1,25m de eixo a eixo. As divisórias terão estrutura em perfis de alumínio anodizado na cor natural com montantes e rodapés duplos seccionados A altura das divisórias será até a viga, laje ou forro existente, pé direito aproximadamente 2,72m. planta Serão remanejados os painéis de divisória conforme assinalados em As divisórias serão do tipo AL1, Al2 (painel/vidro liso), Al4 (painel/vidro canelado/vidro canelado), e Al4 (painel/vidro liso/vidro liso), conforme demarcado em planta As portas serão chapas de fibra de madeira prensada com acabamento aliquidi-melamínico em ambas as faces, com estrutura interna celular e requadros de madeira em seu perímetro, com espessura de 35mm e altura 2,11m, e terão fechaduras com maçanetas de tipo bola, da marca La Fonte, fornecidas pelo TRT As fechaduras das portas deverão ser colocadas com as maçanetas a 1,00m do piso pronto Os vidros deverão ser incolor, 4mm de espessura, liso ou canelado, instalados na altura a partir de 1,00m e 2,10m do nível do piso. 4. FERRAGENS 4.1. Todas as ferragens para esquadrias de madeira serão em latão cromado ou aço inoxidável, Papaiz ou similar. 2

3 4.2. As ferragens e acessórios para esquadrias de alumínio serão também em alumínio, marca Udinese ou similar Para a fixação, serão utilizados parafusos de aço inoxidável As fechaduras das portas deverão ser colocadas com as maçanetas a 1m (um metro) do piso pronto As dobradiças das portas serão Fama ou similar, de 3 x2½, com um mínimo de 3 (três) unidades por folha, de latão cromado ou aço inox As fechaduras das portas serão com maçaneta de tipo bola, da marca La Fonte, modelo 030 EXT 70 CR, acabamento cromado, que serão fornecidas pelo Tribunal. 5. PINTURA 5.1. As tintas deverão ser aplicadas rigorosamente de acordo com as instruções do fabricante Nas tintas, não será permitida a adição de substâncias estranhas para dissolvêlas ou qualquer outra finalidade, a não ser as recomendadas pelo fabricante Nenhuma superfície será pintada enquanto estiver úmida e cada demão só será aplicada quando a anterior estiver completamente seca A pintura somente deverá ser iniciada após 30 (trinta) dias, no mínimo, do término de todos os serviços de revestimentos, para cura e neutralidade dos mesmos As superfícies que não puderem ser removidas deverão ser protegidas. Não serão admitidos salpiques de tinta fora da superfície que estiver sendo pintada Antes de qualquer pintura, deverá ser feito o exame da superfície, para ser determinado o tipo de preparo. Os revestimentos com defeitos deverão ser corrigidos Todas as ferragens de esquadrias deverão ser retiradas e recolocadas após a pintura. Os espelhos de interruptores, tomadas e caixas de passagem deverão ser removidos para a pintura e posteriormente recolocados Todos os rebocos internos deverão ser preparados com massa acrílica e terão limpeza prévia à aplicação da massa e outra posterior ao lixamento, para eliminar a poeira A pintura das paredes de gesso acartonado e de alvenaria será com tinta 100% (cem por cento) resina acrílica, Suvinil ou similar, na cor palha. A primeira demão será de selador acrílico, seguida de três demãos de tinta A pintura do forro de gesso será em PVA na cor branco Os elementos destinados a receber tinta esmalte serão tratados com massa de ponçar, com lixamento e aplicação de selador antes da pintura Em qualquer superfície a pintar, serão exigidas, no mínimo, duas demãos, cabendo à fiscalização exigir mais demãos para garantir o perfeito acabamento. 3

4 6. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS DE USO EM GERAL 6.1. As instalações elétricas de uso geral deverão ser dotadas de CD próprio e seguir as prescrições da NBR5410, do RIC - Baixa Tensão, e das demais normas brasileiras ou regulamentos aplicáveis A empresa contratada deverá adotar o layout dos pontos de iluminação assinalados em planta A contratada deverá reposicionar as luminárias assinaladas no projeto As luminárias deverão ser aterradas. Os reatores serão conectados por meio de um cabo com três fios de cores diferentes e ligados à rede elétrica por conectores plásticos Cada circuito atenderá a, no máximo, 8 (oito) pontos Os interruptores deverão ter capacidade mínima para correntes de 10A (dez ampères) e deverão possuir Marca de Conformidade do INMETRO Os interruptores deverão respeitar o acionamento por sala. A instalação destes interruptores deverá ser executada na posição junto às portas de entrada de cada compartimento Os interruptores a serem instalados (simples, duplo ou triplo) para acionamento das luminárias, serão embutidos e deverão respeitar o acionamento máximo de 06 (seis) luminárias por tecla A seção mínima dos condutores será de 2,5mm² e o diâmetro nominal mínimo dos eletrodutos será de 25mm No final dos serviços de instalações elétricas, será procedido um teste geral com todas as cargas ligadas por uma hora, sendo que neste intervalo não deverá ser constatado nenhum sinal de aquecimento em condutores e disjuntores. 7. INSTALAÇÕES ELÉTRICAS ESTABILIZADAS E LÓGICAS 7.1. A empresa contratada deverá executar o layout proposto das instalações de rede lógica e elétrica estabilizada apresentado em planta. O projeto das instalações eletrológicas deverá contemplar tanto os pontos novos quanto os pontos existentes a serem remanejados As instalações de rede lógicas e elétricas estabilizadas deverão ser executadas seguindo o mesmo padrão das instalações existentes adotadas pelo Tribunal. Rede aparente em eletroduto de aço, tipo pesado, ¾ ou 1, conforme a necessidade, nas paredes, painéis e forro Os eletrodutos e caixas serão pintados com tinta esmalte sintético fosco na cor palha. A pintura deverá ser executada com, no mínimo, duas demãos de tinta. O acabamento deverá ser refeito, se não for aprovado pela fiscalização O instalador deverá, após o término do serviço, apresentar relatório de TESTE DE QUALIFICAÇÃO (HOMOLOGAÇÃO) dos cabos lógicos instalados. 4

5 7.5. A identificação dos cabos lógicos trançados será executada com marcadores em PVC Olvagrip Hellermann, ou similar, nas extremidades dos cabos junto ao hub e nas tomadas com numeração em acrílico. A identificação seguirá padrão deste Tribunal, a ser fornecido durante a execução do projeto eletrológico. 8. MATERIAIS E EQUIPAMENTOS 8.1. Todos os materiais e ou equipamentos fornecidos pela contratada deverão ser de primeira qualidade ou qualidade extra, entendendo-se primeira qualidade ou qualidade extra, o nível de qualidade mais elevado da linha do material e ou equipamento a ser utilizado, que satisfizer às especificações da ABNT, do INMETRO, e das demais normas citadas, e ainda, que seja de qualidade, modelo, marcas e tipos especificados nos desenhos, neste memorial ou nas especificações gerais, e devidamente aprovados pela Fiscalização Caso o material e ou equipamento especificado nos projetos e ou memoriais, tenha saído de linha, ou se encontre obsoleto, deverá ser substituído pelo modelo novo, desde que comprovada sua eficiência, equivalência e atendimento às condições estabelecidas nos projetos, especificações e contrato A aprovação será feita por escrito, mediante amostras apresentadas à Fiscalização, antes da aquisição do material e ou equipamento O material e ou equipamento que, por qualquer motivo, for adquirido sem aprovação da Fiscalização deverá, dentro de 72 horas, ser retirado e substituído pela Contratada, sem ônus adicional para o Contratante. O mesmo procedimento será adotado no caso do material e ou equipamento entregue não corresponder à amostra previamente apresentada. Ambos os casos serão definidos pela Fiscalização Os materiais e ou equipamentos deverão ser armazenados em locais apropriados, cobertos ou não, de acordo com sua natureza, ficando sua guarda sob a responsabilidade da Contratada É vedada a utilização de materiais e ou equipamentos improvisados e ou usados, em substituição aos tecnicamente indicados para o fim a que se destinam, assim como não será tolerado adaptar peças, seja por corte ou outro processo, de modo a utilizá-las em substituição às peças recomendadas e de dimensões adequadas. Tal exigência aplica-se, inclusive, às instalações provisórias de abastecimento de água e energia elétrica, e também esgoto sanitário Não será permitido o emprego de materiais e ou equipamentos usados e ou danificados Quando houver motivos ponderáveis para a substituição de um material e ou equipamento especificado por outro, a Contratada, em tempo hábil, apresentará, por escrito, por intermédio da Fiscalização, a proposta de substituição, instruindo-a com as comparações de equivalência/similaridade Material, equipamento ou serviço equivalente ou similar, tecnicamente, é aquele que apresenta as mesmas características técnicas exigidas, ou seja, de igual valor, de idêntica função e desempenho quando sob as solicitações impostas e que se presta às mesmas condições do material, equipamento ou serviço especificado. 5

6 8.10. O estudo e aprovação pelo Contratante, dos pedidos de substituição, só serão efetuados quando cumpridas as seguintes exigências: a) declaração de que a substituição se fará sem ônus para o Contratante, no caso de materiais e ou equipamentos equivalentes; b) apresentação de provas, pelo interessado, da equivalência técnica do produto proposto ao especificado, compreendendo como peça fundamental o laudo do exame comparativo dos materiais, efetuado por laboratório tecnológico idôneo, a critério da Fiscalização; c) indicação de marca, nome de fabricante ou tipo comercial, que se destinam a definir o tipo e o padrão de qualidade requerida A substituição do material e ou equipamento especificado, de acordo com as normas da ABNT, só poderá ser feita quando autorizada pela Fiscalização e nos casos previstos no contrato Outros casos não previstos serão resolvidos pela Fiscalização, após satisfeitas as exigências dos motivos ponderáveis ou aprovada a possibilidade de atendê-las A Fiscalização terá livre acesso a todos os almoxarifados de materiais, equipamentos, ferramentas, etc., para acompanhar os trabalhos e conferir marcas, modelos, especificações, prazos de validade, etc. 9. VERIFICAÇÃO FINAL 9.1. Será procedido um teste final de funcionamento de todas as instalações As instalações só serão aceitas se em perfeito funcionamento Será observado o perfeito acabamento dos serviços executados Após a conclusão dos serviços, deverá ser efetuada limpeza final completa, incluindo todos os elementos (persianas e vidros lavados, pisos lavados e aspirados, etc.), de modo que o local se apresente em condições de imediata utilização. 6

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DOS SERVIÇOS DE REFORMA NA 3ª VARA DO TRABALHO DO FORO TRABALHISTA DE CAXIAS DO SUL

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DOS SERVIÇOS DE REFORMA NA 3ª VARA DO TRABALHO DO FORO TRABALHISTA DE CAXIAS DO SUL ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DOS SERVIÇOS DE REFORMA NA 3ª VARA DO TRABALHO DO FORO TRABALHISTA DE CAXIAS DO SUL Revisão 01 - Junho/2011 A presente especificação trata basicamente do redimensionamento

Leia mais

1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS

1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS ANEXO V MEMORIAL DESCRITIVO REFORMA DO CPD UNIUV - UV MEMORIAL DESCRITIVO 1 CONSIDERAÇÕES INICIAIS Este memorial tem por objetivo descrever e especificar de forma clara os serviços a serem executados para

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO GRADEAMENTO NO PRÉDIO DO POSTO DE NOVA PRATA

ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO GRADEAMENTO NO PRÉDIO DO POSTO DE NOVA PRATA ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS DO GRADEAMENTO NO PRÉDIO DO POSTO DE NOVA PRATA 1. APRESENTAÇÃO: 1.1. A presente especificação trata da confecção e da instalação de grades, portas / portões e cortinas

Leia mais

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CLIENTE: UNIFACS UNIVERSIDADE SALVADOR DISCIPLINA DE EXPRESSÃO GRÁFICA E PROJETOS ELÉTRICOS

ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CLIENTE: UNIFACS UNIVERSIDADE SALVADOR DISCIPLINA DE EXPRESSÃO GRÁFICA E PROJETOS ELÉTRICOS ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA CLIENTE: PROGRAMA: ÁREA: UNIFACS UNIVERSIDADE SALVADOR DISCIPLINA DE EXPRESSÃO GRÁFICA E PROJETOS ELÉTRICOS CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA ELETROTÉCNCIA FOLHA 1 de 5 ÍNDICE DE REVISÕES

Leia mais

Anexo I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SERVIÇOS DE OBRAS CIVIS

Anexo I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SERVIÇOS DE OBRAS CIVIS Anexo I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SERVIÇOS DE OBRAS CIVIS REFORMAS GERAIS DOS PRÉDIOS 1 E 2 DAS VARAS DO TRABALHO DE PORTO ALEGRE DO Revisão 02 - Jun/11 APRESENTAÇÃO E CONSIDERAÇÕES GERAIS A presente especificação

Leia mais

Adaptação do galpão de aqüicultura do campus Fazenda Experimental e da sala destinada aos técnicos do núcleo de atendimento ao dicente e docente.

Adaptação do galpão de aqüicultura do campus Fazenda Experimental e da sala destinada aos técnicos do núcleo de atendimento ao dicente e docente. PROJETO BÁSICO: Adaptação do galpão de aqüicultura do campus Fazenda Experimental e da sala destinada aos técnicos do núcleo de atendimento ao dicente e docente 1. IDENTIFICAÇÃO DO PROJETO 1.1 Título do

Leia mais

Referente: Processo nº 80038-2015 Contratação de empresa Especializada em Manutenção Predial Corretiva no Prédio da Secid Município: Cuiabá - MT

Referente: Processo nº 80038-2015 Contratação de empresa Especializada em Manutenção Predial Corretiva no Prédio da Secid Município: Cuiabá - MT Cuiabá, 13 de Abril de 2015. À SUPR Arqtº. Rogério Nogueira Dias Referente: Processo nº 80038-2015 Contratação de empresa Especializada em Manutenção Predial Corretiva no Prédio da Secid Município: Cuiabá

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO

MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO MEMORIAL DESCRITIVO ARQUITETÔNICO Acessibilidade A solução arquitetônica, exigência do programa e característica do uso da edificação prioriza a acessibilidade. Os banheiros são adaptados ao uso de pessoas

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 1ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 1ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 1ª MEDIÇÃO OBRA: INTERVENÇÕES CORRETIVAS NO EDIFÍCIO RIO BRANCO (anexo casarão) CONTRATADA: N.S. SANTA RITA COSNTRUTORA DE OBRAS EIRELI Considerando a instituição da Comissão de Recebimento

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA DO FÓRUM TRABALHISTA DE COLOMBO CONTRATADA: VENTO NORDESTE CONSTRUÇÕES E EMPREENDIMENTO LTDA. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento

Leia mais

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA

PLANILHA DE SERVIÇOS GERAIS DE OBRA 1 PRELIMINARES 1.1 Instalações do canteiro de obra vb 1,00 2.500,00 2.500,00 81,97 1.2 Placa de obra 2,00m x 3,00m, conforme orietações da administração vb 1,00 550,00 550,00 18,03 SUB TOTAL PRELIMINARES

Leia mais

Divisórias Sanitárias Newplac

Divisórias Sanitárias Newplac Divisórias Sanitárias Newplac Sistema completo de Divisórias Sanitárias que une a resistência do painel estrutural TS com a rigidez dos batentes de alumínio, resultando em um produto de grande estabilidade

Leia mais

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador.

Anexo I. Caderno de Especificações Técnicas. Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador. Anexo I Caderno de Especificações Técnicas Execução de Adaptações, Obras Civis e Instalações para Implantação de Grupo Motor Gerador Fortaleza/CE 1. Serviços Preliminares Antes do início de quaisquer serviços

Leia mais

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 14AL.21.--.--. CAPÍTULO.2-. COMPONENTES EM PERFILADO DE ALUMÍNIO

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 14AL.21.--.--. CAPÍTULO.2-. COMPONENTES EM PERFILADO DE ALUMÍNIO 14AL.21.-- TÍTULO14AL SERRALHARIAS DE ALUMÍNIO CAPÍTULO.2-. COMPONENTES EM PERFILADO DE ALUMÍNIO SUB.CAPº.21. VÃOS I. UNIDADE E CRITÉRIO DE MEDIÇÃO Medição por unidade pronta acabada, assente e a funcionar

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DE BELO HORIZONTE MG ER 04

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DE BELO HORIZONTE MG ER 04 PREGÃO AMPLO 009/2003 ANEXO I ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANATEL ER04 MINAS GERAIS CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS PARA FORNECIMENTO E INSTALAÇÃO DE DIVISÓRIAS PARA O ESCRITÓRIO REGIONAL DE BELO HORIZONTE

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA PARA REPAROS NA ESCOLA MUNICIPAL MARINHO FERNANDES

TERMO DE REFERENCIA PARA REPAROS NA ESCOLA MUNICIPAL MARINHO FERNANDES TERMO DE REFERENCIA PARA REPAROS NA ESCOLA MUNICIPAL MARINHO FERNANDES 1. OBJETIVO E ESCLARECIMENTO: A obra em questão tem por finalidade fazer reparos na Escola Municipal Marinho Fernandes. A planilha

Leia mais

E S P E C I F I C A Ç Õ E S T É C N I C A S

E S P E C I F I C A Ç Õ E S T É C N I C A S SUBGRUPO: 180400 CERCA / MURO FOLHA: SUMÁRIO 1. CERCA COM TELA DE ARAME GALVANIZADO E ESTACAS DE CONCRETO...1 1.1 OBJETIVO E DEFINIÇÕES...1 1.2 MATERIAIS...1 1.3 EQUIPAMENTOS...2 1.4 EXECUÇÃO...2 1.5 CONTROLE...2

Leia mais

RELATÓRIO 1ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO 1ª MEDIÇÃO RELATÓRIO 1ª MEDIÇÃO OBRA: REFORMA DA SOBRELOJA E GARAGEM DO FÓRUM TRABALHISTA DE CURITIBA. CONTRATADA: TOWERING CONSTRUÇÃO CIVIL LTDA. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento e Fiscalização

Leia mais

1/8 EF-30. Esquadria de ferro para duto de capela (L=90cm) Componentes. Código de listagem. Atenção. Revisão Data Página 1 27/03/15

1/8 EF-30. Esquadria de ferro para duto de capela (L=90cm) Componentes. Código de listagem. Atenção. Revisão Data Página 1 27/03/15 /8 2/8 3/8 4/8 5/8 6/8 7/8 8/8 DESCRIÇÃO Constituintes Contra-marcos e perfis conforme bitolas especificadas nos desenhos. --Obs.: Em regiões litorâneas ou outros locais sujeitos à atmosfera corrosiva

Leia mais

ANEXO 06 MEMORIAL DESCRITIVO

ANEXO 06 MEMORIAL DESCRITIVO ANEXO 06 MEMORIAL DESCRITIVO Obra: Obras civis de adequações e instalações. Unidade: Regional de Caxias do Sul do SEBRAE-RS. Endereço: Rua Pinheiro Machado, 1276 Centro Caxias do Sul RS. O objeto deste

Leia mais

- Companhia Hidro Elétrica do São Francisco

- Companhia Hidro Elétrica do São Francisco - Companhia Hidro Elétrica do São Francisco DO - DIRETORIA DE OPERAÇÃO GRP GERÊNCIA REGIONAL DE OPERAÇÃO DE PAULO AFONSO DRMP Divisão Regional de Manutenção Elétrica e Mecânica das Usinas e Instalações

Leia mais

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas

Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Pág. 1 Memorial de Projeto: Instalações Hidráulicas Cliente: Unidade: Assunto: Banco de Brasília - BRB DITEC Reforma das instalações Código do Projeto: 1564-12 Pág. 2 Índice Sumário 1. Memorial Descritivo

Leia mais

CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL (CMEI) DE SANTA LÚCIA Presidente Kennedy, E.S. MEMORIAL DESCRITIVO DOS ACABAMENTOS

CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL (CMEI) DE SANTA LÚCIA Presidente Kennedy, E.S. MEMORIAL DESCRITIVO DOS ACABAMENTOS ESTADO DO ESPÍRITO SANTO CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO INFANTIL (CMEI) DE SANTA LÚCIA Presidente Kennedy, E.S. MEMORIAL DESCRITIVO DOS ACABAMENTOS O presente memorial integra o projeto arquitetônico do

Leia mais

COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 0001/2012 COMPRASNET. Termo de Referência Mobiliário

COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 0001/2012 COMPRASNET. Termo de Referência Mobiliário COTAÇÃO ELETRÔNICA Nº 0001/2012 COMPRASNET Termo de Referência Mobiliário Objeto O presente Termo de Referência tem por objetivo a aquisição de mobiliários para atender as demandas decorrentes das novas

Leia mais

CEIRF Coordenação Executiva de Infraestrutura da Rede Física

CEIRF Coordenação Executiva de Infraestrutura da Rede Física MEMORIAL DESCRITIVO PARA INSTALAÇÃO DA REDE ELÉTRICA E LÓGICA - 2016 1. OBJETO Serviços de instalação de rede elétrica e lógica para os postos policiais do São João 2016. 2. DESCRIÇÃO DOS SERVIÇOS Os parâmetros

Leia mais

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 13SR.21.--.--. Medição por unidade pronta, assente, acabada e a funcionar (un).

CE-CTET-GERAL AAP+AECOPS GER 00X / 00Y 13SR.21.--.--. Medição por unidade pronta, assente, acabada e a funcionar (un). 13SR.21.-- TÍTULO13SR SERRALHARIAS DE FERRO CAPÍTULO.2-. COMPONENTES EM CHAPA E PERFILADO SUB.CAPº.21. VÃOS I. UNIDADE E CRITÉRIO DE MEDIÇÃO Medição por unidade pronta, assente, acabada e a funcionar (un).

Leia mais

Painéis de Concreto Armado

Painéis de Concreto Armado CONCEITO É constituído por painéis estruturais pré-moldados maciços de concreto armado e pelas ligações entre eles. Destina-se à construção de paredes de edifícios habitacionais de até 5 pavimentos. A

Leia mais

02. ENCARGOS: 02.01. Os encargos do construtor são aqueles estipulados no Caderno de Encargos do DERT/SEINFRA, que o empreiteiro declara conhecer.

02. ENCARGOS: 02.01. Os encargos do construtor são aqueles estipulados no Caderno de Encargos do DERT/SEINFRA, que o empreiteiro declara conhecer. OBRA: IMPERMEABILIZAÇÃO DA COBERTA DO AUDITÓRIO; REFORMA DA COBERTA DOS GALPÕES; IMPERMEABILIZAÇÃO DO HALL ESCOLA: EEEP JOSÉ IVANILTON NOCRATO ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 01. OBJETO: 01.01. Estas

Leia mais

DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Departamento de Apoio Operacional TERMO DE REFERÊNCIA

DEPARTAMENTO GERAL DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS Departamento de Apoio Operacional TERMO DE REFERÊNCIA Aquisição de Material de Elétrica com ENTREGA PARCELADA conforme especificação, para uso da Divisão de Manutenção Predial para utilização na nova sede da SEFAZ. 1. DO OBJETO: Aquisição de material de Elétrica

Leia mais

MEMORIAL DE CALCULO - QUANTITATIVOS

MEMORIAL DE CALCULO - QUANTITATIVOS 1 SERVIÇOS PRELIMINARES Preparo do terreno será considerado uma área de : área: 22,76 m² Container escritório com 1 sanitário - mínimo 9,20 m² será utilizado container, no espaço destinado á estacionamento

Leia mais

OBRA: REFORMA GERAL DA COBERTA ESCOLA: EEFM DE AQUIRAZ ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

OBRA: REFORMA GERAL DA COBERTA ESCOLA: EEFM DE AQUIRAZ ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: REFORMA GERAL DA COBERTA ESCOLA: EEFM DE AQUIRAZ ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 01. OBJETO: 01.01. Estas especificações dizem respeito à reforma geral da coberta da escola EEFM de Aquiraz.. 01.02.

Leia mais

ÍNDICE DE REVISÕES DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS

ÍNDICE DE REVISÕES DESCRIÇÃO E/OU FOLHAS ATINGIDAS CLIENTE: ÁREA: UNIFACS UNIVERSIDADE SALVADOR DISCIPLINA DE EXPRESSÃO GRÁFICA E PROJETOS CURSO DE ENGENHARIA ELÉTRICA - ELETROTÉCNICA FOLHA: SEP: RLAM: ÍNDICE DE REVISÕES 1 de 18 Emissão original. DESCRIÇÃO

Leia mais

Memorial Técnico Descritivo do Alarme de Incêndio

Memorial Técnico Descritivo do Alarme de Incêndio Memorial Técnico Descritivo do Alarme de Incêndio 1. IDENTIFICAÇÃO Prefeitura Municipal De Veranópolis Posto de Saúde Central. Av. Pinheiro Machado, 581 Centro Veranópolis RS CEP: 95330-000 CNPJ: 98671597/0001-09

Leia mais

TERMO DE REFERENCIA PARA A OBRA DE REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL JULIA MIRANDA

TERMO DE REFERENCIA PARA A OBRA DE REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL JULIA MIRANDA TERMO DE REFERENCIA PARA A OBRA DE REFORMA E AMPLIAÇÃO DA ESCOLA MUNICIPAL JULIA MIRANDA 1. OBJETIVO E ESCLARECIMENTO: A obra em questão tem por finalidade fazer reformas na Escola Municipal Julia Miranda.

Leia mais

SITUAÇÃO FÍSICA DA ÁREA

SITUAÇÃO FÍSICA DA ÁREA SITUAÇÃO FÍSICA DA ÁREA Os espaços estão distribuídos em dois pontos: a) Identificado no Mix Comercial/PDIR, como área nº 017. Localiza-se no primeiro piso, área restrita de desembarque internacional,

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO CONCEPÇÃO E IMAGENS DO LOCAL

MEMORIAL DESCRITIVO CONCEPÇÃO E IMAGENS DO LOCAL MEMORIAL DESCRITIVO CONCEPÇÃO E IMAGENS DO LOCAL REVITALIZAÇÃO DA PRAÇA DA MATRIZ, COM A TROCA DO PAVIMENTO, INSTALAÇÃO DE NOVA ILUMINAÇÃO, NOVOS BANCOS E RESTAURAÇÃO DO ENTORNO DA PROTEÇÃO DA ESTATUA

Leia mais

RELATÓRIO 2ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO 2ª MEDIÇÃO RELATÓRIO 2ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA NO FÓRUM TRABALHISTA DE CORNÉLIO PROCÓPIO - IMÓVEL LOCADO. CONTRATADA: NS ENGENHARIA E CONSTRUÇÕES LTDA - EPP. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento

Leia mais

Memorial Descritivo. 2.0 Transportes 2.1 Deverá ser feita retirada de entulho por conta da contratada;

Memorial Descritivo. 2.0 Transportes 2.1 Deverá ser feita retirada de entulho por conta da contratada; Memorial Descritivo I Introdução A obra objeto deste memorial consiste na descrição dos elementos para CONSTRUÇÃO DE ACADEMIA DA SAUDE, a ser edificada no município de Gaúcha do Norte MT.. II - Descrição

Leia mais

Todo concreto estrutural deverá ser usinado e dosado em peso, não se aceitando dosagens volumétricas.

Todo concreto estrutural deverá ser usinado e dosado em peso, não se aceitando dosagens volumétricas. 03.00.000 FUNDAÇÕES E ESTRUTURAS DE CONCRETO 03.02.000 ESTRUTURAS DE CONCRETO 03.02.100 CONCRETO ARMADO A estrutura de concreto armado será executada em estrita obediência às disposições do projeto estrutural,

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM - MT MEMORIAL DESCRITIVO

PREFEITURA MUNICIPAL DE NOVO SÃO JOAQUIM - MT MEMORIAL DESCRITIVO MEMORIAL DESCRITIVO MELHORIAS SANITÁRIAS DOMICILIARES BANHEIROS -(Área = 2,73m 2 ). O memorial descritivo a seguir determina as normas para construção do MÓDULO SANITÁRIO SIMPLIFICADO padrão, de área construída

Leia mais

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo

S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo S i s t e m a N o r m a t i vo Corporativo PADRÃO TÉCNICO VERSÃO Nº DELIBERAÇÃO Nº APROVAÇÃO DATA DATA DE PUBLICAÇÃO 01-22/07/2014 05/08/2014 APROVADO POR RODNEY PEREIRA MENDERICO JÚNIOR DTES-BD SUMÁRIO

Leia mais

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS - MOBILIÁRIO

CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS - MOBILIÁRIO Anexo I CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS - MOBILIÁRIO CADERNO DE ESPECIFICAÇÕES DE MOBILIÁRIO DESTINADO AO ESCRITÓRIO REGIONAL DA ANATEL NA BAHIA ER08, SITUADO NA CIDADE DE SALVADOR/BA. APRESENTAÇÃO

Leia mais

ANEXO XI - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ANEXO XI - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ANEXO XI - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: Edifício Intendente José Montaury END. : Rua Siqueira Campos n..1300... REFERÊNCIA Serviços: Impermeabilização dos terraços, reservatório superior; recuperação

Leia mais

BIOMBO ESTAÇÃO DE TRABALHO 31.07.11 I.ID

BIOMBO ESTAÇÃO DE TRABALHO 31.07.11 I.ID I.ID ID PD/PD1- PAINEL/ BIOMBO PDB- PAINEL/BIOMBO COM BALCÃO PDJ/PDJ1- PAINEL/BIOMBO COM VIDRO I.ID BIOMBOS ESPECIFICAÇÕES GERAIS 1. TIPOS PD (PAINEL/BIOMBO CEGO COM 02 CALHAS ELETRIFICÁVEIS); PD1(PAINEL/BIOMBO

Leia mais

EXECUÇÃO DE CERCA CASA DO MEL

EXECUÇÃO DE CERCA CASA DO MEL ESTADO DE MATO GROSSO AV. CARLOS HUGUENEY, 552 CENTRO - CEP: 78.780-000 TEL/FAX: (66) 3481 1165 MEMORIAL DESCRITIVO EXECUÇÃO DE CERCA CASA DO MEL Agosto 2014 ESTADO DE MATO GROSSO AV. CARLOS HUGUENEY,

Leia mais

O prédio em construção, denominado Edifício Montcarlo, tem 12 pavimentos, sendo 01 subsolo, 01 pilotis e 10 pavimentos tipo.

O prédio em construção, denominado Edifício Montcarlo, tem 12 pavimentos, sendo 01 subsolo, 01 pilotis e 10 pavimentos tipo. DESCRIÇÕES PRELIMINARES O prédio em construção, denominado Edifício Montcarlo, tem 12 pavimentos, sendo 01 subsolo, 01 pilotis e 10 pavimentos tipo. Subsolo - Será composto de hall dos elevadores, depósito,

Leia mais

Reparos em Para-Choques, Retrovisores, Portão de Garagem e Paredes/Revestimentos

Reparos em Para-Choques, Retrovisores, Portão de Garagem e Paredes/Revestimentos CONDIÇÕES DA ASSISTÊNCIA PROTEÇÃO GARAGEM Reparos em Para-Choques, Retrovisores, Portão de Garagem e Paredes/Revestimentos As solicitações de atendimento para esta Assistência deverão ser realizadas pelo

Leia mais

CC-MD36 PINTURA DE PAREDES E TETO DO CENTRO DE PESQUISA

CC-MD36 PINTURA DE PAREDES E TETO DO CENTRO DE PESQUISA CC-MD36 PINTURA DE PAREDES E TETO DO CENTRO DE PESQUISA INTRODUÇÃO O presente Memorial descreve e especifica os requisitos mínimos para o fornecimento e instalação de PINTURA DE PAREDES E TETOS, na unidade

Leia mais

Aula 5 Projetos elétricos

Aula 5 Projetos elétricos Aula 5 Projetos elétricos Um projeto elétrico é um conjunto de símbolos desenhados sobre uma planta baixa interligados de tal forma para mostrar com deve ser executada a obra. Todo projeto elétrico residencial,

Leia mais

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAMÁ SECRETARIA MUNCIPAL DE INFRAESTRUTURA E URBANISMO

ESTADO DO PARÁ PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MIGUEL DO GUAMÁ SECRETARIA MUNCIPAL DE INFRAESTRUTURA E URBANISMO SECRETARIA MUNCIPAL DE INFRAESTRUTURA E URBANISMO MEMORIAL DESCRITIVO PARA A REFORMA E AMPLIAÇÃO DA E. M. E. F. IZAURA DOMINGOS COSTA, LOCALIZADA NA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE SÃO MIGUEL DO GUAMÁ-PA Praça

Leia mais

Especificação Disjuntores Baixa Tensão

Especificação Disjuntores Baixa Tensão Especificação Disjuntores Baixa Tensão Descrição: DISJUNTOR MICROPROCESSADO Local de Aplicação: QGBT Modelo: Fabricante: Fabricante Alternativo: Normas NBR-5361 / 8176, IEC-947-2 Aplicáveis Critério de

Leia mais

EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA SUPERINTENDÊNCIA DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA. Gerência de Manutenção BRMN-4

EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA SUPERINTENDÊNCIA DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA. Gerência de Manutenção BRMN-4 EMPRESA BRASILEIRA DE INFRA ESTRUTURA AEROPORTUÁRIA SUPERINTENDÊNCIA DO AEROPORTO INTERNACIONAL DE BRASÍLIA Gerência de Manutenção BRMN-4 TERMO DE REFERÊNCIA CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA PARA EXECUÇÃO

Leia mais

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC

Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior - MDIC Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial- INMETRO Portaria nº 27, de 18 de fevereiro de 2000 O PRESIDENTE

Leia mais

FOLHA DE CAPA CONTROLE DE REVISÃO DAS FOLHAS

FOLHA DE CAPA CONTROLE DE REVISÃO DAS FOLHAS FOLHA DE CAPA TÍTULO ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA TUBOS DE COBRE RÍGIDOS E FLEXÍVEIS NÚMERO ORIGINAL NÚMERO COMPAGAS FOLHA CONTROLE DE REVISÃO DAS FOLHAS ET-65-200-CPG-039 1 / 7 ESTA FOLHA DE CONTROLE INDICA

Leia mais

ANEXO II - PLANILHA DE PREÇOS DE MATERIAL E MÃO DE OBRA PARA REFORMA NO PRÉDIO SEDE DA UNIDADE OPERACIONAL DA ANATEL EM PALMAS-TO.

ANEXO II - PLANILHA DE PREÇOS DE MATERIAL E MÃO DE OBRA PARA REFORMA NO PRÉDIO SEDE DA UNIDADE OPERACIONAL DA ANATEL EM PALMAS-TO. ANEXO II - PLANILHA DE PREÇOS DE MATERIAL E MÃO DE OBRA PARA REFORMA NO PRÉDIO SEDE DA UNIDADE OPERACIONAL DA ANATEL EM PALMAS-TO. ITEM DESCRIMINAÇÃO UN QUANT P. UNIT.P. TOTAL 01. SERVIÇOS PRELIMINARES

Leia mais

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 03. Procedimento para GCR (Guarda Corpo e Rodapé)

Sistema de Gestão de Segurança e Saúde Ocupacional Identificação: PROSHISET 03. Procedimento para GCR (Guarda Corpo e Rodapé) Revisão: 00 Folha: 1 de 6 1. Objetivo Este procedimento tem como objetivo, assegurar que todas as obras efetuem o sistema de Guarda Corpo e Rodapé, o qual destina-se a promover a proteção contra riscos

Leia mais

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CORTINA DE AR INTERNATIONAL

MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CORTINA DE AR INTERNATIONAL MANUAL DE INSTALAÇÃO DA CORTINA DE AR INTERNATIONAL APRESENTAÇÃO Agradecemos pela preferência na escolha de produtos International Refrigeração. Este documento foi elaborado cuidadosamente para orientar

Leia mais

CONECTORES PARA CABOS FLEXÍVEIS RAMAIS DE LIGAÇÃO E MEDIDORES

CONECTORES PARA CABOS FLEXÍVEIS RAMAIS DE LIGAÇÃO E MEDIDORES T Í T U L O ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA DA DISTRIBUIÇÃO CONECTORES PARA CABOS FLEXÍVEIS RAMAIS DE LIGAÇÃO E MEDIDORES CÓDIGO ESP-I-GPC-01/13 VERSÃO APROVAÇÃO DATA DATA DA VIGÊNCIA R0 20/05/2013 CONTROLE DE REVISÃO

Leia mais

ORÇAMENTO DETALHADO - REFORMA DO CEMAD PARA IMPLANTAÇÃO DA CLINICA ODONTÓLOGICA

ORÇAMENTO DETALHADO - REFORMA DO CEMAD PARA IMPLANTAÇÃO DA CLINICA ODONTÓLOGICA ORÇAMENTO DETALHADO - REFORMA DO CEMAD PARA IMPLANTAÇÃO DA CLINICA ODONTÓLOGICA 1 PRELIMINARES 1.1 Placas da obra 1 GB R$ 600,00 R$ 600,00 1.2 Taxas 1 GB R$ 800,00 R$ 800,00 2 IMPLANTAÇÃO DA OBRA R$ 1.400,00

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO COZINHA / REFEITÓRIO PARA FUNCIONÁRIOS DO CENTRO DE EVENTOS

MEMORIAL DESCRITIVO COZINHA / REFEITÓRIO PARA FUNCIONÁRIOS DO CENTRO DE EVENTOS MEMORIAL DESCRITIVO COZINHA / REFEITÓRIO PARA FUNCIONÁRIOS DO CENTRO DE EVENTOS 1. OBJETIVOS: O projeto de cozinha e refeitório no Centro de Eventos de Tramandaí visa atender ao programa de necessidades

Leia mais

PROC-IBR-EDIF 017/2014 Análise das especificações, quantidades e preços das Esquadrias

PROC-IBR-EDIF 017/2014 Análise das especificações, quantidades e preços das Esquadrias INSTITUTO BRASILEIRO DE AUDITORIA DE OBRAS PÚBLICAS IBRAOP INSTITUTO RUI BARBOSA IRB / COMITÊ OBRAS PÚBLICAS PROC-IBR-EDIF 017/2014 Análise das especificações, quantidades e preços das Esquadrias Primeira

Leia mais

PREGÃO PRESENCIAL N. 11/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA

PREGÃO PRESENCIAL N. 11/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA ANEXO 1 PREGÃO PRESENCIAL N. 11/2013 ANEXO I TERMO DE REFERÊNCIA Objeto AQUISIÇÃO DE PNEUS, CÂMARA DE AR E PROTETORES NOVOS DE FABRICAÇÃO NACIONAL PARA USO DE VEÍCULOS E MÁQUINAS DA PREFEITURA MUNICIPAL

Leia mais

CRR-RA CRR-RF CRR-RS Recorte Recorte Semi- Aberto Fechado Recortado

CRR-RA CRR-RF CRR-RS Recorte Recorte Semi- Aberto Fechado Recortado Dutos - Dutoplast Os dutos Dutoplast, protegem os cabos e fios contra todo o tipo de influência externa, e estão disponíveis em 4 recortes laterais diferentes, liso, recorte fechado, recorte aberto e semi

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ITEM DESCRIÇÃO UN. QUANT. ANEXO IV DO EDITAL - PLANILHA ORÇAMENTÁRIA PROPOSTA REFORMA 3º PAVIMENTO TRE SEDE - PORTO ALEGRE - RS ETAPA 1 - Serviços a serem

Leia mais

Câmara Municipal de Céu Azul

Câmara Municipal de Céu Azul Câmara Municipal de Céu Azul Estado do Paraná MEMORIAL DESCRITIVO E ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: REORMA E AMPLIAÇÃO PARA A INSTALAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE CÉU AZUL. (Edificação da antiga biblioteca)

Leia mais

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PREGÃO Nº 33/12. Foco Soluções Corporativas Ltda., CNPJ 13.039.855/0001-78, solicita os seguintes esclarecimentos:

PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PREGÃO Nº 33/12. Foco Soluções Corporativas Ltda., CNPJ 13.039.855/0001-78, solicita os seguintes esclarecimentos: PEDIDO DE ESCLARECIMENTO PREGÃO Nº 33/12 Foco Soluções Corporativas [focorepresentacao@globo.com] Para pregao.eletronico@trt1.jus.br Enviado ter 22/05/2012 21:17 Sr. Pregoeiro Foco Soluções Corporativas

Leia mais

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva

Memorial Descritivo Escola Municipal Professor Ismael Silva PREFEITURA MUNICIPAL DE ILICÍNEA Estado de Minas Gerais CNPJ: 18.239.608/0001-39 Praça. Padre João Lourenço Leite, 53 Centro Ilicínea Tel (fax).: (35) 3854 1319 CEP: 37175-000 Memorial Descritivo Escola

Leia mais

Esquadrias Metálicas Ltda. Manual de instruções.

Esquadrias Metálicas Ltda. Manual de instruções. Manual de instruções. Esquadrias Metálicas Ltda. PORTA DE CORRER A Atimaky utiliza, na fabricação das janelas, aço galvanizado adquirido diretamente da Usina com tratamento de superfície de ultima geração

Leia mais

L A U D O T É C N I C O. Segurança estrutural contra incêndio

L A U D O T É C N I C O. Segurança estrutural contra incêndio L A U D O T É C N I C O Segurança estrutural contra incêndio GINASIO POLIESPORTIVO TAPEJARA RS MAIO DE 2015 OBJETIVO: Este laudo tem por objetivo estabelecer as condições mínimas que os materiais existentes

Leia mais

OBRA: CONSTRUÇÃO DE CISTERNA E CAIXA D'ÁGUA ESCOLA: EEM MARIA BERNARDO DE CASTRO ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

OBRA: CONSTRUÇÃO DE CISTERNA E CAIXA D'ÁGUA ESCOLA: EEM MARIA BERNARDO DE CASTRO ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS OBRA: CONSTRUÇÃO DE CISTERNA E CAIXA D'ÁGUA ESCOLA: EEM MARIA BERNARDO DE CASTRO ASSUNTO: ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS 01. OBJETO: 01.01. Estas especificações dizem respeito à construção de cisterna e estrutura

Leia mais

CONSTRUÍMOS A CASA DOS SEUS SONHOS Desenvolvemos qualquer projecto à sua medida

CONSTRUÍMOS A CASA DOS SEUS SONHOS Desenvolvemos qualquer projecto à sua medida CONSTRUÍMOS A CASA DOS SEUS SONHOS Desenvolvemos qualquer projecto à sua medida STORY HOUSE PREÇO DESDE: 130.000 + IVA RIVER HOUSE PREÇO DESDE: 250.000 + IVA SEA HOUSE PREÇO DESDE: 350.000 + IVA COUNTRY

Leia mais

TRE-MS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO MATO GROSSO DO SUL MEMORIAL DESCRITIVO DE SERVIÇOS OBRA: BRISE PRÉDIO DO ANEXO

TRE-MS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO MATO GROSSO DO SUL MEMORIAL DESCRITIVO DE SERVIÇOS OBRA: BRISE PRÉDIO DO ANEXO TRE-MS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO MATO GROSSO DO SUL MEMORIAL DESCRITIVO DE SERVIÇOS OBRA: BRISE PRÉDIO DO ANEXO MAIO/2011 Conteúdo 1. Disposições gerais... 3 2. Implantação do canteiro... 3 3. Remoção

Leia mais

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO

RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO RELATÓRIO FOTOGRÁFICO 2ª MEDIÇÃO OBRA: EXECUÇÃO DE REFORMA NO FÓRUM TRABALHISTA DE FRANCISCO BELTRÃO. CONTRATADA: CONSTRUTORA SUDOESTE LTDA ME. Considerando a instituição da Comissão de Recebimento e Fiscalização

Leia mais

NORMA TÉCNICA 34/2014

NORMA TÉCNICA 34/2014 ESTADO DE GOIÁS SECRETARIA DA SEGURANÇA PÚBLICA CORPO DE BOMBEIROS MILITAR NORMA TÉCNICA 34/2014 Hidrante Urbano SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3 Referências normativas e bibliográficas 4 Definições 5

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS CATÁLOGO DO MOBILIÁRIO Aplicado às Unidades Administrativas e Jurisdicionais de 1º e 2º Graus 1ª Edição PODER JUDICIÁRIO DO ESTADO DO ACRE Outubro 2012 RESOLUÇÃO Nº 37/2012 Publicada

Leia mais

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 718/2014 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UASG: 154040

ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 718/2014 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UASG: 154040 ATA DE REGISTRO DE PREÇOS PREGÃO ELETRÔNICO SRP Nº 718/2014 FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA UASG: 154040 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA ESPECIALIZADA NA PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE CONFECÇÃO E INSTALAÇÃO DE PLACAS

Leia mais

07/05/2014. Professor

07/05/2014. Professor UniSALESIANO Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium Curso de Engenharia Civil Disciplina: Introdução a Engenharia Civil Área de Construção Civil MSc. Dr. André Luís Gamino Professor Definição

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 50/2012

TERMO DE REFERÊNCIA Nº 50/2012 FUNDO NACION DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO COORDENAÇÃO-GER DE RECURSOS LOGÍSTICOS CGLOG TERMO DE REFERÊNCIA Nº 50/202. OBJETO. Aquisição de PNEUS, para uso em veículo oficial, leve, de acordo com os critérios

Leia mais

1. SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIOS

1. SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIOS 1. SISTEMA DE ESGOTO SANITÁRIOS 1.1 - CONCEPÇÃO DO PROJETO: O projeto constará de plantas, detalhes, memória de cálculo e especificações, que sejam necessárias para que haja o perfeito entendimento. 1.

Leia mais

Canaletas PVC DLP & Acessórios

Canaletas PVC DLP & Acessórios Centro de Suporte Técnico T 0800-11 11-8008 servmercado@piallegrand.com.br Canaletas PVC DLP & Acessórios CONTEÚDOS PÁGINAS 1.Linha 1 a 2 2.Acessórios de acabamento 3 a 5 3.Acessórios complementares 6

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES DO EDF. D. PEDRO II A ser construido à Avenida Boa Viagem Nº s. 694 E 670

ESPECIFICAÇÕES DO EDF. D. PEDRO II A ser construido à Avenida Boa Viagem Nº s. 694 E 670 PAVTO. SEMIENTERRADO ESTACIONAMENTO: Lajotas de cimento 50x50 cm ou concreto de alta resistência Azulejo ou cerâmica até a altura de 1.80m Pilares Concreto natural Concreto natural ESCADA: * (Para todos

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA Readequação de espaços divisórias em drywall FÁBRICAS DE CULTURA

TERMO DE REFERÊNCIA Readequação de espaços divisórias em drywall FÁBRICAS DE CULTURA TERMO DE REFERÊNCIA Readequação de espaços divisórias em drywall FÁBRICAS DE CULTURA JAÇANÃ ÍNDICE DO TERMO DE REFERÊNCIA TÉCNICA 1. OBJETIVO GERAL 2. JUSTIFICATIVA 3. DA MODALIDADE DA CONTRATAÇÃO 4. DISPOSIÇÕES

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO Unidade Básica de Saúde de Santa Tereza

MEMORIAL DESCRITIVO Unidade Básica de Saúde de Santa Tereza MEMORIAL DESCRITIVO Unidade Básica de Saúde de Santa Tereza OBJETIVO: O presente memorial descritivo destina-se a estabelecer as etapas necessárias, juntamente com sua descrição, para contratação de mão

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico

PREFEITURA MUNICIPAL DE DOURADO CNPJ 51.814.960/0001-26. Projeto Básico Projeto Básico Reforma no fechamento e construção de cobertura de proteção na Escola Municipal Maria do Carmo Balestero Gutierre 1.0 Objeto Trata-se da obra de pintura do muro de fechamento (em alvenaria),

Leia mais

LEI Nº 8553. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

LEI Nº 8553. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE. Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei: LEI Nº 8553 Dispõe sobre a instalação de cercas energizadas destinadas à proteção de perímetros no Município de Porto Alegre e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE. Faço saber que

Leia mais

INSTALAÇÃO DE PONTOS ELÉTRICOS

INSTALAÇÃO DE PONTOS ELÉTRICOS SINAPI SISTEMA NACIONAL DE PESQUISA DE CUSTOS E ÍNDICES DA CONSTRUÇÃO CIVIL CADERNOS TÉCNICOS DE COMPOSIÇÕES PARA INSTALAÇÃO DE PONTOS ELÉTRICOS LOTE 2 Versão: 001 Vigência: 01/2016 Última atualização:

Leia mais

Modelo MASTERPLAC ESPAÇO DURABILIDADE BELEZA ECONOMIA SOLUÇÕES QUE MULTIPLICAM OS ESPAÇOS

Modelo MASTERPLAC ESPAÇO DURABILIDADE BELEZA ECONOMIA SOLUÇÕES QUE MULTIPLICAM OS ESPAÇOS Modelo MASTERPLAC ESPAÇO DURABILIDADE BELEZA ECONOMIA SOLUÇÕES QUE MULTIPLICAM OS ESPAÇOS FERRAGENS DO SISTEMA FERRAGENS EXCLUSIVAS Pivot corrediço da porta Puxador interno de latão Dobradiça entre-folhas

Leia mais

M E M O R I A L D E S C R I T I V O

M E M O R I A L D E S C R I T I V O M E M O R A L D E S C R T V O N S T A L A Ç Õ E S E L É T R C A S CONSELHO REGONAL DE ENFERMAGEM DE SERGPE-COREN Endereço : Rua Duque de Caxias nº 389, Bairro São José, cidade de Aracaju/SE. Proprietário

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO

MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO MEMORIAL DESCRITIVO DA 2ª ETAPA DA CONSTRUÇÃO DO BLOCO DE DIREITO OBRA: CONSTRUÇÃO-BLOCO DIREITO PROPRIETÁRIO: FUNDAÇAO INTEGRADA MUNICIPAL DE ENSINO SUPERIOR DE MINEIROS (FIMES) ENDEREÇO OBRA:RUA 22 ESQ.

Leia mais

ANEXO X. Especificações Técnicas. Concorrência nº. 003/2011

ANEXO X. Especificações Técnicas. Concorrência nº. 003/2011 ANEXO X Especificações Técnicas Concorrência nº. 003/2011 CONTRATAÇÃO DE EMPRESA COM MÃO-DE-OBRA ESPECIALIZADA, VISANDO À EXECUÇÃO INDIRETA, POR PREÇO UNITÁRIO, DE SERVIÇOS TÉCNICOS ENVOLVENDO O MANEJO

Leia mais

MEMORIAL DESCRITIVO RESIDENCIAL RESERVA PAPAGAIO

MEMORIAL DESCRITIVO RESIDENCIAL RESERVA PAPAGAIO 1. LOCALIZAÇÃO O empreendimento está localizado à Rua Rubens Francisco Dias, s/n, Bairro Papagaio. 2. ÁREA DO TERRENO O terreno possui área de 45.601,75 m². 3. DESCRIÇÃO DO EMPREENDIMENTO 3.1. DAS UNIDADES

Leia mais

Prefeitura Municipal de Dumont

Prefeitura Municipal de Dumont MEMORIAL DESCRITIVO OBRA: Reforma na Escola Altino Jacino Tovo - Cozinha, Sanitários, Implantação de Banheiro para Acessibilidade e Pintura Geral. LOCAL: Rua João Negri nº 412 - centro CIDADE : Dumont-SP

Leia mais

TERREIRA DA TRIBO DE ATUADORES ÓIS AQUI TRAVEIZ CENTRO DE EXPERIMENTAÇÃO E PESQUISA CÉNICA RUA JOÃO ALFREDO, 709 BAIRRO CIDADE BAIXA PORTO ALEGRE-RS

TERREIRA DA TRIBO DE ATUADORES ÓIS AQUI TRAVEIZ CENTRO DE EXPERIMENTAÇÃO E PESQUISA CÉNICA RUA JOÃO ALFREDO, 709 BAIRRO CIDADE BAIXA PORTO ALEGRE-RS TERREIRA DA TRIBO DE ATUADORES ÓIS AQUI TRAVEIZ CENTRO DE EXPERIMENTAÇÃO E PESQUISA CÉNICA RUA JOÃO ALFREDO, 709 BAIRRO CIDADE BAIXA PORTO ALEGRE-RS ANEXO XIV - MEMORIAL DESCRITIVO DE PROCEDIMENTOS E ESPECIFICAÇÕES

Leia mais

INSTRUÇÕES PARA OBTER LIGAÇÃO DE ÁGUA E PARA MONTAGEM DA MURETA PADRÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUA DA SANESC

INSTRUÇÕES PARA OBTER LIGAÇÃO DE ÁGUA E PARA MONTAGEM DA MURETA PADRÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUA DA SANESC Instrução Normativa a partir de 01 de Junho de 2014 INSTRUÇÕES PARA OBTER LIGAÇÃO DE ÁGUA E PARA MONTAGEM DA MURETA PADRÃO DE LIGAÇÃO DE ÁGUA DA SANESC Passo 1 Certifique a disponibilidade do serviço de

Leia mais

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SISTEMA DE DETECÇÃO VEICULAR OVERHEAD

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SISTEMA DE DETECÇÃO VEICULAR OVERHEAD ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS SISTEMA DE DETECÇÃO VEICULAR OVERHEAD SUMÁRIO 1. SISTEMA DE DETECÇÃO OVERHEAD... 2 2. PROCEDIMENTO DE TESTE DE SISTEMA DE DETECÇÃO OVERHEAD PARA O SISTEMA SCOOT... 3 3. DOCUMENTAÇÃO...

Leia mais

3 Barreiras de Fogo - Sistema C-AJ-5030

3 Barreiras de Fogo - Sistema C-AJ-5030 3 Barreiras de Fogo - Sistema C-AJ-5030 Dados Técnicos Junho/02 Substitui: Janeiro/01 Tubos Metálicos Isolados F 1 and 2 horas (veja o item 1) T 0 horas L Temperatura Ambiente 0,30 m³/m² ( 2 CFM/sq ft)

Leia mais

Sistema de proteção por extintores de incêndio

Sistema de proteção por extintores de incêndio Outubro 2014 Vigência: 08 outubro 2014 NPT 021 Sistema de proteção por extintores de incêndio CORPO DE BOMBEIROS BM/7 Versão:03 Norma de Procedimento Técnico 5 páginas SUMÁRIO 1 Objetivo 2 Aplicação 3

Leia mais

DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014

DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 DESCRIÇÃO TÉCNICA DOS MATERIAIS EMPREGADOS Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 MATERIAL CÓDIGO PISO ELEVADO PARA ÁREAS TEMPORÁRIAS PTEN 01_02_03 PISO ELEVADO PARA ÁREAS TEMPORÁRIAS PTEN 01_02_03 Descrição

Leia mais

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REFORMA GERAL PRÉDIO-SEDE DO TRT 4 (SUBSOLO 6º PAVIMENTO 11º PAVIMENTO)

ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REFORMA GERAL PRÉDIO-SEDE DO TRT 4 (SUBSOLO 6º PAVIMENTO 11º PAVIMENTO) ANEXO I ESPECIFICAÇÃO TÉCNICA REFORMA GERAL PRÉDIO-SEDE DO TRT 4 (SUBSOLO 6º PAVIMENTO 11º PAVIMENTO) 1 INTRODUÇÃO 1.1. A presente especificação trata da reforma geral no Prédio-sede do Tribunal Regional

Leia mais

Anexo 1 Termos de Referência. Contratação de empresa para elaboração de Projeto Elétrico para o Escritório da FAO no Brasil.

Anexo 1 Termos de Referência. Contratação de empresa para elaboração de Projeto Elétrico para o Escritório da FAO no Brasil. Anexo 1 Termos de Referência Contratação de empresa para elaboração de Projeto Elétrico para o Escritório da FAO no Brasil. 1 SUMÁRIO 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. JUSTIFICATIVA... 3 3. OBJETO... 3 4. DESCRIÇÃO

Leia mais