SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA"

Transcrição

1 SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA Treinamentos Corporativos Contato: XX E mail:

2 SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA Márcio Gomes da Costa Profº Faculdade Anhanguera de Taubaté Coordenador do Pronto Socorro de Pindamonhangaba Especialista em Unidade de Terapia Intensiva Especialista em docência na área de Educação para enfermeiros MBA em Gestão Estratégica de Negócios Pós Graduando em Metodologia e Gestão de Ensino a Distancia Mestrando em Gestão e Auditoria Ambiental Cursos: ACLS, ATLSN,PALS, ALSO

3 PARTE V INTERPRETAÇÃO BÁSICA DE ECG

4 INTERPRETAÇÃO BÁSICA DE ECG Para que se possa identificar um traçado cardíaco, seis questões fundamentais: 1. Há atividade elétrica? 2. Qual a frequência ventricular? (frequência do QRS) 3. O ritmo é regular ou irregular? 4. A duração do QRS é normal ou está alargada? 5. Há atividade auricular? (existência da onda P) 6. Qual a relação entra a atividade auricular com a atividade ventricular? (relação entre onda P e complexo ORS)

5 LEITURA BÁSICA DE ECG 1. Há atividade elétrica? Observar a existência de um traçado cardíaco, qualquer um que seja.

6 REVISANDO: Qual a FrequênciaVentricular? (Frequência do QRS) 3 MÉTODOS de CALCULAR A FREQUÊNCIA CARDÍACA: 1º MÉTODO- MÉTODO DA MULTIPLICAÇÃO POR 10 2º MÉTODO- MÉTODO º MÉTODO- MÉTODO SEQUENCIAL

7 TEMPOS E VELOCIDADES 3 MÉTODOS de CALCULAR A FREQUÊNCIA CARDÍACA: 1º MÉTODO- MÉTODO DA MULTIPLICAÇÃO POR 10 ( porque 10 traçados de 6 segundos equivale a 1 minuto) 1. OBTENHA UM TRAÇADO COM DURAÇÃO DE 6 SEGUNDOS = 30 QUADRADOS GRANDES 2. CONTE NÚMERO DE ONDAS P 3. MULTIPLIQUE O Nº DE ONDA POR CALCULE A FREQUENCIA VENTRICULAR DA MESMA FORMA USANDO AS ONDAS R

8 TEMPOS E VELOCIDADES 3 MÉTODOS de CALCULAR A FREQUÊNCIA CARDÍACA: 2º MÉTODO- MÉTODO 1500 ( Porque 1500 quadrados pequenos equivalem a 1 minuto) 1. CONTE O Nº DE QUADRADOS PEQUENOS, ENTRE PONTOS IDENTICOS EM DUAS ONDAS P CONSECUTIVAS 2. DIVIDADA O Nº POR 1500 PARA OBTER A FREQUENCIA ATRIAL 3. USE O MESMO MÉTODO COM DUAS ONDAS R CONSECUTIVAS PARA CALCULAR A FREQUENCIA VENTRICULAR.

9 TEMPOS E VELOCIDADES 3 MÉTODOS de CALCULAR A FREQUÊNCIA CARDÍACA: 3º MÉTODO- MÉTODO SEQUENCIAL 1. ENCONTRE UMA ONDA P QUE ATINJA UM PICO EM UMA LINHA MAIS ESCURA 2. ATRIBUA ÀS PRÓXIMAS SEIS LINHAS MAIS ESCURAS OS SEGUINTES NÚMEROS:300, 150, 100, 75,60, ENCONTRE O PRÓXIMO PICO DA ONDA P 4. CALCULE A FREQUENCIA ATRIAL COM BASE NO NÚMERO ATRIBUIDO À LINHA ESCURA MAIS PRÓXIMA 5. CALCULE A FREQUENCIA VENTRICULAR DA MESMA MANEIRA, USANDO A ONDA R

10 TEMPOS E VELOCIDADES 3 MÉTODOS SEQUENCIAL PARA CALCULAR A FREQUÊNCIA CARDÍACA: 3º MÉTODO- Contar o número de quadrados largos entre 2 complexos QRS consecutivos e dividir 300 por esse número.

11 TEMPOS E VELOCIDADES A distância entre as ondas R fornece a frequência cardíaca A distância entre as diferentes partes do complexo QRS mostra o tempo para a condução elétrica propagar-se através das diferentes partes do coração Freq.cardíaca R R Tempo de Condução Elétrica

12 Verifique o Rítmo 3. O ritmo é regular ou irregular? Diz-se que um ritmo é regular quando a distancia entre complexos QRS consecutivos é igual, caso contrário, diz- se um ritmo irregular Ritmo regular Ritmo Irregular

13 Qual a duração do QRS? 4. A duração do QRS é normal ou está alargada? O QRS caracteriza-se por uma onda estreita e comprida, com duração de 0,10 a 0,12 segundos, quando esse tempo é alterado, dizemos que há alteração do complexo QRS 0,10-0,12 seg = aprox.3 quadrados pequenos QRS alargado

14 RELAÇÃO ATRIO X VENTRICULO 6. Qual a relação entra a atividade auricular com a atividade ventricular? (relação entre onda P e complexo ORS) Para que haja uma relação entre estas duas atividades é necessário que após uma onda P exista um complexo QRS e que a distancia entre estes seja sempre igual. Intervalos iguais Onda P QRS

15 Existe onda P? 5. Há atividade auricular? (existência da onda P) Observação da existência de uma onda P, que caracteriza a atividade auricular Onda P

16 O TRAÇADO DE ECG É NORMAL? Para que possas identificar alterações nos diferentes traçados cardíacos, há que ter em conta o traçado Base Sinusal, ou seja, um traçado correspondente a um traçado cardíaco sem patologias associadas, um traçado dito normal.

17 TRAÇADO ECG NORMAL

18 LEITURA BÁSICA DE ECG Para interpretar o ECG é preciso conhecer como se processa a formação e a condução da atividade elétrica cardíaca. A. Formação da Atividade Elétrica Cardíaca. Existem 03 grupos de células marcapasso no coração que podem comandar naturalmente o ritmo cardíaco. Nó sinusal (NSA): geralmente é o grupo de células marcapasso que comanda o ritmo cardíaco pois impõe a maior freqüência (60 a 100 bpm). Nó Atrio-ventricular (NAV): é capaz de formar impulsos com freqüência em torno de 50 bpm. His-Purkinje: é capaz de formar impulsos com freqüência em torno de 35 bpm

19 LEITURA BÁSICA DE ECG Para interpretar o ECG é preciso conhecer como se processa a formação e a condução da atividade elétrica cardíaca. Os três grupos de células marcapasso do coração e suas freqüências de disparo

20 LEITURA BÁSICA DE ECG B. Condução da Atividade Elétrica Cardíaca. Os impulsos gerados pelo marcapasso NSA, caminham pelo coração por vias de condução preferencial, permitindo uma rápida ativação elétrica de todo o miocárdio. A sequência de ativação do coração pode ser didaticamente dividida em duas partes : 1. Ativação Atrial: Corresponde à onda P do ECG 2. Ativação Ventricular: Corresponde ao complexo QRS do ECG.

21 Ondas Intervalo - Segmento

22 Onda P Complexo QRS Onda T e U AMPLITUDE: mm = mv ONDA P de 0,06 a 0,12 seg. Amplitude: Altura de 2 a 3 mm COMPLEXO QRS 0,06 a 0,12 seg. Amplitude: Altura de 5 a 30 mm SEGMENTO ST Amplitude: Altura de -0,5 a +1 mm ONDA T Amplitude: Altura de 0,5 mm a 10mm U INTERVALO PR de 0,12 a 0,20 seg. < 0,12 originado fora do NSA > 0,20 Retardo de condução ONDA U Normalmente para cima e arredondada INTERVALO QT de 0,36 a 0,44 seg. >0,44 Retardo na repolarização ventricular <0,36 Toxidade por digoxina ou disturbio eletrolítico

SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA

SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA www.gerenciamentoetreinamento.com Treinamentos Corporativos Contato: XX 12 9190 0182 E mail: gomesdacosta@gerenciamentoetreinamento.com SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA Márcio

Leia mais

SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA

SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA www.gerenciamentoetreinamento.com Treinamentos Corporativos Contato: XX 12 9190 0182 E mail: gomesdacosta@gerenciamentoetreinamento.com SIMPÓSIO DE ELETROCARDIOGRAMA Márcio

Leia mais

EXAMES COMPLEMENTARES: ECG NORMAL. Diego A. H. Ortega dos Santos 07/11/12

EXAMES COMPLEMENTARES: ECG NORMAL. Diego A. H. Ortega dos Santos 07/11/12 EXAMES COMPLEMENTARES: ECG NORMAL Diego A. H. Ortega dos Santos 07/11/12 OBJETIVOS 1) Revisar Eletrofisiologia Cardíaca 2) Compreender o ECG - Quanto aos valores - Quanto à técnica - Quanto às derivações

Leia mais

Principais Arritmias Cardíacas

Principais Arritmias Cardíacas Principais Arritmias Cardíacas Arritmia É qualquer mudança na freqüência ou configuração das ondas individuais do eletrocardiograma. Chamamos de arritmias cardíacas toda alteração na condução elétrica

Leia mais

SOBRE ECG EM 10 MINUTOS

SOBRE ECG EM 10 MINUTOS TUDO O QUE SEMPRE QUIS SABER SOBRE ECG EM 10 MINUTOS Luis Lima Lobo (MV, PhD) Hospital Veterinário do Porto FMV-ULHT Congresso OMV 2013 O electrocardiográfo O sistema de condução O sistema de condução

Leia mais

ELETROCARDIOGRAMA 13/06/2015 ANATOMIA E FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR

ELETROCARDIOGRAMA 13/06/2015 ANATOMIA E FISIOLOGIA CARDIOVASCULAR ELETROCARDIOGRAMA Professor : Elton Chaves Do ponto de vista funcional, o coração pode ser descrito como duas bombas funcionando separadamente cada uma trabalhando de forma particular e gerando pressões

Leia mais

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA da REGIÃO DE CHAPECÓ - UNOCHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE ENFERMAGEM PROFESSORA TÂNIA MARIA ASCARI PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA O eletrocardiograma é o registro

Leia mais

Eletrocardiograma. Como interpretar o ECG e fornecer um laudo?

Eletrocardiograma. Como interpretar o ECG e fornecer um laudo? Eletrocardiograma Como interpretar o ECG e fornecer um laudo? (Monitoria 20/05) O laudo é dividido em três partes principais: - medidas eletrocardiográficas (ou seja, analisar a duração e amplitude de

Leia mais

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina do Cariri Liga de Medicina Intensiva e Emergências Médicas do Cariri

Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina do Cariri Liga de Medicina Intensiva e Emergências Médicas do Cariri Universidade Federal do Ceará Faculdade de Medicina do Cariri Liga de Medicina Intensiva e Emergências Médicas do Cariri Introdução ao Eletrocardiograma ACD: Damito Robson Xavier de Souza Enganoso é o

Leia mais

Posicionamento do (s) eletrodo (s) MSE e MIE

Posicionamento do (s) eletrodo (s) MSE e MIE ELETROCARDIOGRAMA O eletrocardiograma (ECG) é o registro das forças INTERPRETAÇÃO BÁSICA DO ELETROCARDIOGRAMA elétricas produzidas pelo coração. O corpo age como um condutor gigante de corrente elétricas.

Leia mais

Dissociação atrioventricular

Dissociação atrioventricular ELETROCARDIOGRAMA Antonio Américo Friedmann I Clínica Geral do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (Professor Milton de Arruda Martins) não é um diagnóstico de arritmia

Leia mais

[297] 136. MONITORIZAÇÃO CARDÍACA

[297] 136. MONITORIZAÇÃO CARDÍACA Parte VI P R O T O C O L O S D E P R O C E D I M E N T O S [297] Avançar o guia através da agulha. Monitorizar o ECG, devido a risco de produção de arritmias. Remover a agulha deixando o fio guia. Empregar

Leia mais

Eletrocardiograma: princípios, conceitos e aplicações

Eletrocardiograma: princípios, conceitos e aplicações Centro de Estudos de Fisiologia do Exercício Eletrocardiograma: princípios, conceitos e aplicações Ângela Patrícia Ramos Bolivar Saldanha Sousa I. INTRODUÇÃO O eletrocardiograma (ECG) é o registro dos

Leia mais

Sistema de formação e condução de estímulos no coração. Gerar impulsos ritmados Conduzir os impulsos rapidamente, através do coração

Sistema de formação e condução de estímulos no coração. Gerar impulsos ritmados Conduzir os impulsos rapidamente, através do coração Sistema de formação e condução de estímulos no coração Gerar impulsos ritmados Conduzir os impulsos rapidamente, através do coração O sistema condutor Nodo sinusal Potencial de repouso 55 a 60mV Os canais

Leia mais

ADA. ão, acesso venoso, e drogas. desfibrilação

ADA. ão, acesso venoso, e drogas. desfibrilação C - CIRCULAÇÃO BÁSICA B E AVANÇADA ADA Monitoração, desfibrilação ão, acesso venoso, e drogas Hospital Municipal Miguel Couto Centro de Terapia Intensiva Dr David Szpilman CONCEITO DE PCR: Cessação súbita

Leia mais

Cardiologia NOÇÕES DE ELETROCARDIOGRAFIA

Cardiologia NOÇÕES DE ELETROCARDIOGRAFIA NOÇÕES DE ELETROCARDIOGRAFIA O ELETROCARDIOGRAMA É O REGISTRO DA ATIVIDADE ELÉTRICA DO CORAÇÃO Aplicações do Cardiologia Eletrocardiograma Isquemia miocárdica e infarto Sobrecargas (hipertrofia) atriais

Leia mais

2 O CORAÇÃO E A ATIVIDADE ELÉTRICA CARDÍACA

2 O CORAÇÃO E A ATIVIDADE ELÉTRICA CARDÍACA 26 2 O CORAÇÃO E A ATIVIDADE ELÉTRICA CARDÍACA O coração normal (Figura 2), é um órgão predominantemente muscular que funciona como uma bomba de ejeção pulsante. A sua função é ejetar o sangue para o sistema

Leia mais

Arritmias Cardíacas para Enfermagem. Elaine Morais

Arritmias Cardíacas para Enfermagem. Elaine Morais Arritmias Cardíacas para Enfermagem Elaine Morais Elementos do ECG normal Onda P Onda T Espaço PR Complexo QRS Ponto J Segmento ST Intervalo QT Onda U Percurso Elétrico Plano Frontal Plano Horizontal ECG

Leia mais

Estimulação Cardíaca Artificial Marcapasso. Sammylle Gomes de Castro

Estimulação Cardíaca Artificial Marcapasso. Sammylle Gomes de Castro Estimulação Cardíaca Artificial Marcapasso Sammylle Gomes de Castro Catharina Serafin e Hugo von Ziemssen 1950 primeiros marcapassos móveis com fonte de energia elétrica Auxilio dos experimentos com hipotermia

Leia mais

ELETROCARDIOGRAMA AS BASES FISIOLÓGICAS DA ELETROCARDIOGRAFIA. Grupo de Fisiologia Geral da Fundação Universidade de Caxias do Sul

ELETROCARDIOGRAMA AS BASES FISIOLÓGICAS DA ELETROCARDIOGRAFIA. Grupo de Fisiologia Geral da Fundação Universidade de Caxias do Sul ELETROCARDIOGRAMA AS BASES FISIOLÓGICAS DA ELETROCARDIOGRAFIA Grupo de Fisiologia Geral da Fundação Universidade de Caxias do Sul Grupo de Fisiologia Geral da Universidade de Caxias do Sul AS BASES FISIOLÓGICAS

Leia mais

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA

PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA UNIVERSIDADE COMUNITÁRIA da REGIÃO DE CHAPECÓ - UNOCHAPECÓ ÁREA DE CIÊNCIAS DA SAÚDE CURSO DE ENFERMAGEM PROFESSORA: TÂNIA MARIA ASCARI PRINCÍPIOS BÁSICOS DO ELETROCARDIOGRAMA O eletrocardiograma é o registro

Leia mais

ELETROCARDIOGRAMA. Profº Enf Eduwaldo Araújo Ferreira

ELETROCARDIOGRAMA. Profº Enf Eduwaldo Araújo Ferreira ELETROCARDIOGRAMA História do Eletrocardiograma A história do eletrocardiograma (ECG) remonta ao século XIX Acredita-se que o primeiro registro de de ECG tenha sido realizado em 1872, por Alexander Muirhead

Leia mais

Sistemas de monitorização em UTI

Sistemas de monitorização em UTI Sistemas de monitorização em UTI # Monitorização cardíaca não invasiva; # Noções básicas de eletrocardiograma; Monitorizar visualização freqüente e repetida das variáveis fisiológicas Logo: Prevenir, Avisar,

Leia mais

Oficina de Interpretação de ECG. Dr. Leandro Dias de Godoy Maia

Oficina de Interpretação de ECG. Dr. Leandro Dias de Godoy Maia Oficina de Interpretação de ECG Dr. Leandro Dias de Godoy Maia Estratégias educacionais para o desenvolvimento de habilidades APRESENTAÇÃO da habilidade DEMONSTRAÇÃO da habilidade PRÁTICA da habilidade

Leia mais

Fisiologia Geral. Biofísica da Circulação: artérias

Fisiologia Geral. Biofísica da Circulação: artérias Fisiologia Geral Biofísica da Circulação: O ciclo cardíaco; Interconversão de energias nas artérias SISTEMA CARDIOVASCULAR Sistema de ductos fechados com uma bomba hidráulica: O coração. Artérias: vasos

Leia mais

Eletrocardiograma ELETROCARDIOGRAMA (ECG) Registro gráfico das correntes elétricas do coração que se propagam até a superfície do corpo

Eletrocardiograma ELETROCARDIOGRAMA (ECG) Registro gráfico das correntes elétricas do coração que se propagam até a superfície do corpo Eletrocardiograma ELETROCARDIOGRAMA () Registro gráfico das correntes elétricas do coração que se propagam até a superfície do corpo FLUXO DE CORRENTE NO TÓRAX Traçado típico de um normal 1 mv 0,20 s DERIVAÇÕES

Leia mais

Artigo. Diagnóstico diferencial de taquicardia de QRS estreito

Artigo. Diagnóstico diferencial de taquicardia de QRS estreito rtigo Revista da SOCIEDDE DE CRDIOLOGI DO ESTDO DO RIO GRNDE DO SUL Diagnóstico diferencial de taquicardia de QRS estreito *Eduardo Bartholomay **Rafael Moraes ***Guilherme Gazzoni ****Renata Etchepare

Leia mais

Batendo Papo sobre Holter. Bradiarritmias. Editor. Dr. José Luiz B. Cassiolato. Colaboradores

Batendo Papo sobre Holter. Bradiarritmias. Editor. Dr. José Luiz B. Cassiolato. Colaboradores Bradiarritmias Editor Dr. José Luiz B. Cassiolato Colaboradores Dr. Ivan G. Maia Dra. Fátima Dumas Cintra Dr. João Pimenta Norman Holter, pai da eletrocardiografia dinâmica, não poderia imaginar a fantástica

Leia mais

4ª Aula de Electrocardiografia BLOQUEIOS CARDÍACOS & EIXO ELÉCTRICO

4ª Aula de Electrocardiografia BLOQUEIOS CARDÍACOS & EIXO ELÉCTRICO BLOQUEIOS CARDÍACOS & EIXO ELÉCTRICO Bloqueio Sino-Auricular (SA) Bloqueio Auriculo-Ventricular (AV) Bloqueio de ramo Pacemaker auricular pára durante um ciclo e depois retoma a sua actividade normal Estímulo

Leia mais

Fisiologia Cardiovascular

Fisiologia Cardiovascular Fisiologia Cardiovascular Conceitos e funções do sistema circulatório O coração Eletrocardiograma A circulação Regulação da circulação Conceitos e funções do sistema circulatório Sistema Circulatório O

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS UNICAMP FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA E DE COMPUTAÇÃO - FEEC DEPARTAMENTO DE ENGENHARIA BIOMÉDICA EA-097 - Técnicas Experimentais em Engenharia Biomédica (Preparado

Leia mais

DISCIPLINA DE CARDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ARRITMIAS CARDÍACAS

DISCIPLINA DE CARDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ARRITMIAS CARDÍACAS DISCIPLINA DE CARDIOLOGIA UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE ARRITMIAS CARDÍACAS Prof. Humberto Villacorta Arritmias Cardíacas Ritmo Sinusal, taquicardia e bradicardia sinusais Bradiarritmias Extra-sístoles

Leia mais

Sistema circulatório

Sistema circulatório Texto de apoio ao professor T3 Nesta aula irá estudar-de o ciclo cardíaco (diástole, sístole, pressão sanguínea e arterial) e os meios utilizados para o diagnóstico e prevenção de anomalias que possam

Leia mais

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro Sistema Circulatório

ANATOMIA HUMANA II. Roteiro Sistema Circulatório ANATOMIA HUMANA II Sistema Circulatório Prof. Me. Fabio Milioni Roteiro Sistema Circulatório Conceito Função Divisão Sistemacardiovascular Sistemalinfático 1 CONCEITO O sistema cardiovascular é responsável

Leia mais

A Atividade Elétrica do Coração http://www.geocities.ws/equipecv/fisiologia/ativeletrica.html

A Atividade Elétrica do Coração http://www.geocities.ws/equipecv/fisiologia/ativeletrica.html A Atividade Elétrica do Coração http://www.geocities.ws/equipecv/fisiologia/ativeletrica.html 1. A contração das células musculares cardíacas é acionada por um potencial de ação elétrico Conforme o músculo

Leia mais

Isquemia Lesão e Necrose Miocárdica

Isquemia Lesão e Necrose Miocárdica Isquemia Lesão e Necrose Miocárdica Curso de Eletrocardiografia Rogério Braga Andalaft Seção Médica de Eletrofisiologia Clínica e Arritmias Cardíacas Isquemia Lesão e Necrose Miocárdica Aula disponível

Leia mais

Arritmias cardíacas: o que o anestesista precisa saber...

Arritmias cardíacas: o que o anestesista precisa saber... Arritmias cardíacas: o que o anestesista precisa saber... rof. Moacir Leomil Neto M.V. Msc. hd. UC Minas VES - Especialidades Veterinárias Campinas NOME DAS ARRITMIAS: Da maneira geral... Ritmo (ritmo

Leia mais

Arritmias. Taquiarritmias

Arritmias. Taquiarritmias Arritmias Taquiarritmias ECG Somente o coração possui células que deflagram seu potencial de ação automaticamente: seja NSA; NAV; seja o feixe de His... O NSA comanda o sistema de condução cardíaca. Na

Leia mais

Hemodinâmica. Cardiovascular. Fisiologia. Fonte: http://images.sciencedaily.com/2008/02/080226104403-large.jpg

Hemodinâmica. Cardiovascular. Fisiologia. Fonte: http://images.sciencedaily.com/2008/02/080226104403-large.jpg Fonte: http://images.sciencedaily.com/2008/02/080226104403-large.jpg Fisiologia Cardiovascular Hemodinâmica Introdução O sistema circulatório apresenta várias funções integrativas e de coordenação: Função

Leia mais

REDE D Or de Hospitais Instituto D Or de Pesquisa e Ensino

REDE D Or de Hospitais Instituto D Or de Pesquisa e Ensino REDE D Or de Hospitais Instituto D Or de Pesquisa e Ensino Serviço de Arritmia, Eletrofisiologia e Estimulação Cardíaca Artificial CURSO DE APERFEIÇOAMENTO EM ARRITMIA CLÍNICA E MÉTODOS DIAGNÓSTICOS NÃO

Leia mais

Arritmias Cardíacas Classificação e Tratamento Emergencial. Classificação das Arritmias (Segundo a Freqüência Cardíaca Associada)

Arritmias Cardíacas Classificação e Tratamento Emergencial. Classificação das Arritmias (Segundo a Freqüência Cardíaca Associada) Arritmias Cardíacas Classificação e Tratamento Emergencial Prof. Dr. Luiz F. Junqueira Jr. Universidade de Brasília Departamento de Clínica Médica - Laboratório Cardiovascular Hospital Universitário de

Leia mais

Eventos mecânicos do ciclo cardíaco

Eventos mecânicos do ciclo cardíaco O músculo cardíaco Introdução As variedades de músculos cardíacos O músculo cardíaco como um sincício O longo potencial de ação e o seu platô no músculo cardíaco Introdução O coração pode ser considerado

Leia mais

VIII. Fibrilação Atrial 2 FIBRILAÇÃO ATRIAL Voce já ouviu falar de Huang Ti? Que era imperador chinês?... Pois sim meus amigos, conta a lenda que este senhor preocupado com a longevidade de seu povo, lá

Leia mais

XI. Elaboração de Laudo NO POPULAR... COMO EU POSSO LAUDAR UM EXAME DE HOLTER? Noite de 6ª feira...curso de 24 h de Holter em São Paulo...discussão de exames...sala cheia (graças a Deus!)... Este que

Leia mais

ANÁLISE DO ELETROCARDIOGRAMA (ECG) NORMAL ASPECTOS ELÉTRICOS E FISIOLÓGICOS EM UMA ABORDAGEM INTERDISCIPLINAR

ANÁLISE DO ELETROCARDIOGRAMA (ECG) NORMAL ASPECTOS ELÉTRICOS E FISIOLÓGICOS EM UMA ABORDAGEM INTERDISCIPLINAR ANÁLISE DO ELETROCARDIOGRAMA (ECG) NORMAL ASPECTOS ELÉTRICOS E FISIOLÓGICOS EM UMA ABORDAGEM INTERDISCIPLINAR Laíse Oliveira Resende¹, Márcia Artiaga Colantoni², Rodrigo Penha Almeida³, João Batista Destro

Leia mais

PO TIFÍCIA U IVERSIDADE CATÓLICA DO PARA Á CE TRO DE CIÊ CIAS EXATAS E DE TEC OLOGIA

PO TIFÍCIA U IVERSIDADE CATÓLICA DO PARA Á CE TRO DE CIÊ CIAS EXATAS E DE TEC OLOGIA PO TIFÍCIA U IVERSIDADE CATÓLICA DO PARA Á CE TRO DE CIÊ CIAS EXATAS E DE TEC OLOGIA CURITIBA 2009 GEOVA E VI ICIUS FERREIRA JHO Y KAESEMODEL PO TES ATRIUS ECG Proposta de trabalho apresentado ao curso

Leia mais

Síndrome de Wolff-Parkinson-White André d Avila

Síndrome de Wolff-Parkinson-White André d Avila Síndrome de Wolff-Parkinson-White André d Avila andredavila@mac.com Serviço de Arritmia e Marcapasso Centro de Fibrilação Atrial RF 1 seg Ativação Ventricular na Síndrome de Wolff-Parkinson-White I II

Leia mais

III. Princípios de Farmacologia Cardiovascular

III. Princípios de Farmacologia Cardiovascular III Princípios de Farmacologia Cardiovascular 18 Farmacologia do Ritmo Cardíaco April W. Armstrong e David E. Clapham Introdução Caso Fisiologia Elétrica do Coração Células Marcapasso e Não-Marcapasso

Leia mais

Carlos Alberto Pastore Nelson Samesima Rafael Munerato. 4ª edição

Carlos Alberto Pastore Nelson Samesima Rafael Munerato. 4ª edição Carlos Alberto Pastore Nelson Samesima Rafael Munerato 4ª edição AUTORES Nelson Samesima Eletrofisiologista. Doutor em Cardiologia pela Faculdade de Medicina da USP. Médico-Assistente do Serviço de Eletrocardiologia

Leia mais

DIAGNÓSTICO DE CARDIOPATIAS BASEADO NO

DIAGNÓSTICO DE CARDIOPATIAS BASEADO NO Universidade Federal de Itajubá DIAGNÓSTICO DE CARDIOPATIAS BASEADO NO RECONHECIMENTO DE PADRÕES PELO MÉTODO DE CORRELAÇÃO Evaldo Renó Faria Cintra Orientador: Prof. Germano Lambert Torres Co-orientador:

Leia mais

DESFIBRILADORES CARDIOVERSORES. Túlio Cunha. M. Sc. Engenharia Biomédica.

DESFIBRILADORES CARDIOVERSORES. Túlio Cunha. M. Sc. Engenharia Biomédica. DESFIBRILADORES E CARDIOVERSORES Túlio Cunha. M. Sc. Engenharia Biomédica. INTRODUÇÃO : Este é um resumo de informações importantes sobre desfibriladores e cardioversores. Consta de dados técnicos sobre

Leia mais

Prof. Me. Leandro Parussolo

Prof. Me. Leandro Parussolo HISTOFISIOLOGIA ANIMAL AULA - SISTEMA CARDIOVASCULAR Prof. Me. Leandro Parussolo SISTEMA CARDIOVASCULAR INTRODUÇÃO A função da circulação é realizada pelo sistema cardiovascular sistema vascular sanguíneo

Leia mais

ARRITMIAS SUPRAVENTRICULARES MARCO AURÉLIO NEROSKY

ARRITMIAS SUPRAVENTRICULARES MARCO AURÉLIO NEROSKY ARRITMIAS SUPRAVENTRICULARES MARCO AURÉLIO NEROSKY ARRITMIAS SUPRAVENTRICULARES Definição: Arritmias que necessitam das estruturas localizadas acima da bifurcação do feixe de His para sua manutenção ão.

Leia mais

Anatomia do Coração. Anatomia do Coração

Anatomia do Coração. Anatomia do Coração Objetivos Descrever a estrutura do sistema circulatório. Descrever o ciclo cardíaco e o sistema de condução cardíaca. Citar os mecanismos de controle da atividade cardíaca. A FUNÇÃO DO SISTEMA CARDIOVASCULAR

Leia mais

Bloqueios Atrioventriculares

Bloqueios Atrioventriculares Bloqueio AV de primeiro grau Bloqueio AV de segundo grau tipo 1 Bloqueio AV de segundo grau tipo 2 Bloqueio AV de terceiro grau Bloqueio AV de primeiro grau Bloqueio AV de primeiro grau Reflete atraso

Leia mais

[ Scientific Activity - Actividad Científica ] [ Brief Communications - Temas Libres ]

[ Scientific Activity - Actividad Científica ] [ Brief Communications - Temas Libres ] Página 1 de 8 [ Scientific Activity - Actividad Científica ] [ Brief Communications - Temas Libres ] Excepcionais Registros da Síndrome de Wolff- Parkinson-White no Ritmo e na Taquicardia Nodal AV Confirmando

Leia mais

Faculdade de Medicina da Universidade do Porto Serviço de Fisiologia

Faculdade de Medicina da Universidade do Porto Serviço de Fisiologia Faculdade de Medicina da Universidade do Porto Serviço de Fisiologia Aula Teórico-Prática ELECTROCARDIOGRAFIA Texto de Apoio Paulo Castro Chaves Prof. Doutor Adelino Leite Moreira Porto, Ano Lectivo 2001

Leia mais

Curso Nacional de Reciclagem em Cardiologia Região Sul 20 a 24 de setembro de 2006 ACM - Florianópolis

Curso Nacional de Reciclagem em Cardiologia Região Sul 20 a 24 de setembro de 2006 ACM - Florianópolis Curso Nacional de Reciclagem em Cardiologia Região Sul 20 a 24 de setembro de 2006 ACM - Florianópolis Dr. José Carlos Moura Jorge Laboratório de Eletrofisiologia de Curitiba Bradicardia Sinusal. Doença

Leia mais

ARRITMIAS CARDÍACAS FISIOLOGIA DO SISTEMA DE CONDUÇÃO CARDÍACO

ARRITMIAS CARDÍACAS FISIOLOGIA DO SISTEMA DE CONDUÇÃO CARDÍACO ARRITMIAS CARDÍACAS FISIOLOGIA DO SISTEMA DE CONDUÇÃO CARDÍACO Existe uma hierarquia de automatismo do tecido cardíaco, com diversas células com capacidade de despolarização. O nó sinoatrial (sinusal)

Leia mais

TES TE T S E ER GOMÉTRIC GOMÉTRIC (Te ( ste de esforço ç )

TES TE T S E ER GOMÉTRIC GOMÉTRIC (Te ( ste de esforço ç ) TESTE ERGOMÉTRICO (Teste de esforço) Definição - um dos exames mais importantes de diagnóstico, avaliação clínica e prognóstico dos pacientes com doença arterial coronariana (DAC). - método rápido, barato,

Leia mais

UFU Manual Básico De Eletrocardiograma Manual Básico De Eletrocardiograma

UFU Manual Básico De Eletrocardiograma Manual Básico De Eletrocardiograma UFU Universidade Federal de Uberlândia FAMED Curso de Graduação em Enfermagem Acadêmicos do 8º e 5º período da Graduação em Enfermagem UFU Manual Básico De Eletrocardiograma Jeziane Vieira Acadêmica do

Leia mais

Como realizar um exame com o sistema TEB ECGPC:

Como realizar um exame com o sistema TEB ECGPC: Como realizar um exame com o sistema TEB ECGPC: Colocar todos os cabos no paciente na respectiva ordem: POSIÇÃO CÓDIGO COR Braço direito RA Vermelha Braço esquerdo LA Amarela Perna esquerda LL Verde Perna

Leia mais

Cardioversor bifásico

Cardioversor bifásico Cardioversor bifásico Desfibrilador Bifásico Módulo Desfibrilador Externo Automático (DEA) Modo Prevenção de Morte Súbita (PMS) ECG (Eletrocardiograma) até 12 derivações Oximetria (SpO2) Marcapasso Não

Leia mais

Localização Tamanho Camadas *Pericárdio Epicárdio Miocárdio Endocárdio

Localização Tamanho Camadas *Pericárdio Epicárdio Miocárdio Endocárdio Arritmias Cardíacas O coração Localização: tórax, na cavidade mediastínica ou mediastino, entre os pulmões e à frente da coluna. A base (parte superior) localiza-se abaixo da segunda costela e o ápice

Leia mais

Biofísica Mecânica e Eléctrica

Biofísica Mecânica e Eléctrica Biofísica Mecânica e Eléctrica Aula 9 Licenciatura em Engenharia Biomédica - RAMO II: Electrónica Médica Paulo Mendes http://dei-s1.dei.uminho.pt/pessoas/pmendes 2005/2006 1ºS. Biofísica mecânica e eléctrica

Leia mais

SÍNTESE PEDAGÓGICA SOBRE O ELETROCARDIOGRAMA (ECG) NORMAL LAÍSE OLIVEIRA RESENDE ¹, MÁRCIA ARTIAGA COLANTONI ², JOÃO BATISTA DESTRO FILHO ³

SÍNTESE PEDAGÓGICA SOBRE O ELETROCARDIOGRAMA (ECG) NORMAL LAÍSE OLIVEIRA RESENDE ¹, MÁRCIA ARTIAGA COLANTONI ², JOÃO BATISTA DESTRO FILHO ³ 1 SÍNTESE PEDAGÓGICA SOBRE O ELETROCARDIOGRAMA (ECG) NORMAL LAÍSE OLIVEIRA RESENDE ¹, MÁRCIA ARTIAGA COLANTONI ², JOÃO BATISTA DESTRO FILHO ³ Resumo O objetivo deste artigo é promover uma abordagem interdisciplinar

Leia mais

Estatística e Probabilidade

Estatística e Probabilidade Estatística e Probabilidade Aula 2 Cap 02 Estatística Descritiva Neste capítulo... estudaremos formas de organizar e descrever conjuntos de dados. O objetivo é tornar os dados mais compreensíveis de modo

Leia mais

CNPJ 08.768.313/0001-04

CNPJ 08.768.313/0001-04 CNPJ 08.768.313/0001-04 Márcio Gomes da Costa Diretor A GT Gerenciamento e Treinamento é uma empresa especializada em treinamentos na área de urgência e emergência, com abrangência Pré Hospitalar e Hospitalar.

Leia mais

CURSO BÁSICO DE ELETROCARDIOGRAFIA EM 10 LIÇÕES 1 ª LIÇÃO

CURSO BÁSICO DE ELETROCARDIOGRAFIA EM 10 LIÇÕES 1 ª LIÇÃO CURSO BÁSICO DE ELETROCARDIOGRAFIA EM 10 LIÇÕES Dr. J. B. Legatti 1 ª LIÇÃO I - MECANISMO DA CONTRAÇÃO CARDÍACA Para se interpretar um eletrocardiograma, cumpre saber que um eletrocardiógrafo é um galvanômetro

Leia mais

ELETROCARDIOGRAFIA EM EQUINOS DO REGIMENTO DE POLÍCIA MONTADA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, BRASIL

ELETROCARDIOGRAFIA EM EQUINOS DO REGIMENTO DE POLÍCIA MONTADA DO ESTADO DO ESPÍRITO SANTO, BRASIL UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇAO EM CIÊNCIAS VETERINÁRIAS MARCELO BORJAILLE LIMA ELETROCARDIOGRAFIA EM EQUINOS DO REGIMENTO DE POLÍCIA MONTADA

Leia mais

Fisiologia Cardiovascular

Fisiologia Cardiovascular Fisiologia Cardiovascular Conceitos e funções do sistema circulatório O coração Eletrocardiograma A circulação Regulação da circulação Aula prática - ECG Aula prática Medida de PA Conceitos e funções do

Leia mais

5 ANÁLISE AUTOMÁTICA DE SINAIS DE ECG

5 ANÁLISE AUTOMÁTICA DE SINAIS DE ECG 67 5 ANÁLISE AUTOMÁTICA DE SINAIS DE ECG Nesse capítulo descreve-se o funcionamento do programa desenvolvido, juntamente com seu pré-processamento e resultados obtidos. O algoritmo desenvolvido tem a finalidade

Leia mais

Bulhas e Sopros Cardíacos

Bulhas e Sopros Cardíacos O conceito de pressão máxima e pressão mínima Quando se registra uma pressão de 120 mmhg por 80 mmhg, indica-se que a pressão sistólica é de 120 mmhg e a pressão diastólica é de 80 mmhg, ou seja, que estas

Leia mais

Nelson Samesima Eletrofisiologista. Doutor em Cardiologia pela Faculdade de Medicina da USP. Médico-Assistente do Serviço de Eletrocardiologia

Nelson Samesima Eletrofisiologista. Doutor em Cardiologia pela Faculdade de Medicina da USP. Médico-Assistente do Serviço de Eletrocardiologia AUTORES Nelson Samesima Eletrofisiologista. Doutor em Cardiologia pela Faculdade de Medicina da USP. Médico-Assistente do Serviço de Eletrocardiologia do Incor-HC-FMUSP. Carlos Alberto Pastore Livre-docente

Leia mais

ALARME DE ACIDENTE CARDIOVASCULAR

ALARME DE ACIDENTE CARDIOVASCULAR UNIVERSIDADE TÉCNICA DE LISBOA INSTITUTO SUPERIOR TÉCNICO ALARME DE ACIDENTE CARDIOVASCULAR Mariana Avelar, nº 50778, AE de SDC Sérgio Silva, nº 50861, AE de SDC LICENCIATURA EM ENGENHARIA ELECTROTÉCNICA

Leia mais

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016

RESIDÊNCIA MÉDICA 2016 Recursos de estudo na Área do Aluno Site SJT Educação Médica Aula À La Carte Simulados Presenciais e on-line Cursos Extras Antibioticoterapia Prático SJT Diagnóstico por imagem Eletrocardiografia Revisão

Leia mais

WORKSHOP Disfunções e Pseudo-disfunções em Pacing Cardíaco ALGORITMOS DE MINIMIZAÇÃO DA ESTIMULAÇÃO NO VENTRÍCULO DIREITO

WORKSHOP Disfunções e Pseudo-disfunções em Pacing Cardíaco ALGORITMOS DE MINIMIZAÇÃO DA ESTIMULAÇÃO NO VENTRÍCULO DIREITO ALGORITMOS DE MINIMIZAÇÃO DA ESTIMULAÇÃO NO VENTRÍCULO DIREITO Óbidos, 1 de novembro de 2013 DAVID Trial DDD 70 vs VVI 40 CDI (n = 506) MOST Trial VVIR vs DDDR (LR 60 min -1 ) DNS (n=2010) Sub-análise

Leia mais

Algoritmo de 12 Derivações Philips Guia Clínico

Algoritmo de 12 Derivações Philips Guia Clínico Algoritmo de 12 Derivações Philips Guia Clínico Informações Sobre esta edição Número de publicação M5000-91006 1ª edição Copyright 2003 Koninklijke Philips Electronics N.V. Todos os direitos reservados.

Leia mais

Doenças cardiovasculares constituem um dos maiores problemas que afligem a

Doenças cardiovasculares constituem um dos maiores problemas que afligem a 18 1 INTRODUÇÃO Doenças cardiovasculares constituem um dos maiores problemas que afligem a população dos países industrializados. Essas doenças são responsáveis por mais de cinco milhões de pessoas hospitalizadas

Leia mais

Eletrocardiograma: recomendações para a sua interpretação

Eletrocardiograma: recomendações para a sua interpretação Revista da SOCERJ - Out/Nov/Dez 2004 Artigo de Revisão 251 3 Eletrocardiograma: recomendações para a sua interpretação José Feldman 1, Gerson P. Goldwasser 2 Universidade Federal do Rio de Janeiro, Faculdade

Leia mais

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE INTERPRETAÇÃO DE ALGUMAS ALTERAÇÕES ELECTROCARDIOGRÁFICAS POR CLÍNICOS DE PEQUENOS ANIMAIS EM MEDICINA VETERINÁRIA

AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE INTERPRETAÇÃO DE ALGUMAS ALTERAÇÕES ELECTROCARDIOGRÁFICAS POR CLÍNICOS DE PEQUENOS ANIMAIS EM MEDICINA VETERINÁRIA TIAGO JOSÉ NUNES MARQUES AVALIAÇÃO DA CAPACIDADE DE INTERPRETAÇÃO DE ALGUMAS ALTERAÇÕES ELECTROCARDIOGRÁFICAS POR CLÍNICOS DE PEQUENOS ANIMAIS EM MEDICINA VETERINÁRIA Universidade Lusófona de Humanidades

Leia mais

Palpitações Arritmias Síncope Fibrilação atrial Sintomas, causas, cuidados

Palpitações Arritmias Síncope Fibrilação atrial Sintomas, causas, cuidados Palpitações Arritmias Síncope Fibrilação atrial Sintomas, causas, cuidados - O que são palpitações cardíacas? A palpitação ocorre quando passamos a perceber os batimentos cardíacos ECG demonstrando batimento

Leia mais

Curso Preparatório para Residência de Enfermagem-2012 Arritmias Cardíacas

Curso Preparatório para Residência de Enfermagem-2012 Arritmias Cardíacas Curso Preparatório para Residência de Enfermagem-2012 Arritmias Cardíacas Prof. Fernando Ramos Gonçalves-Msc Objetivos. Identificar no ECG as arritmias mais comuns;. Associar o traçado eletrocardiográfico

Leia mais

Imagem da Semana: Eletrocardiograma e Radiografia de tórax

Imagem da Semana: Eletrocardiograma e Radiografia de tórax Imagem da Semana: Eletrocardiograma e Radiografia de tórax Figura 1: Primeiro eletrocardiograma realizado. Figura 2: Segundo eletrocardiograma realizado. Figura 3: Radiografia de tórax nas incidências

Leia mais

MIGUEL ROSA NUNES. São Paulo

MIGUEL ROSA NUNES. São Paulo MIGUEL ROSA NUNES VALIDAÇÃO DE PROCESSOS DE ENSAIOS DE EQUIPAMENTOS ELETROMÉDICOS DESTINADOS AO MONITORAMENTO, ESTIMULAÇÃO E CARDIOVERSÃO CARDÍACA SEGUNDO A SÉRIE DE NORMAS TÉCNICAS ABNT NBR IEC 60601

Leia mais

Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto Estado de São Paulo Secretaria da Administração. Edital de Retificação e Prorrogação

Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto Estado de São Paulo Secretaria da Administração. Edital de Retificação e Prorrogação Edital de Retificação e Prorrogação Pregão Eletrônico nº 021/2013 Processo nº 118/2013 Objeto: Registro de preços para aquisição de equipamentos hospitalares conforme descrito no Edital e seus anexos,

Leia mais

Regulação do Débito Cardíaco, Fisiopatologia da Insuficiência Cardíaca e Eletrocardiograma

Regulação do Débito Cardíaco, Fisiopatologia da Insuficiência Cardíaca e Eletrocardiograma Regulação do Débito Cardíaco, Fisiopatologia da Insuficiência Cardíaca e Eletrocardiograma O débito cardíaco Introdução A influência do retorno venoso no débito cardíaco O papel dos barorreceptores Introdução

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE MASSAKI DE OLIVEIRA IGARASHI UTILIZAÇÃO DE FILTROS PARA REMOÇÃO DE INTERFERÊNCIA DE SINAIS DE ELETROCARDIOGRAMA

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE MASSAKI DE OLIVEIRA IGARASHI UTILIZAÇÃO DE FILTROS PARA REMOÇÃO DE INTERFERÊNCIA DE SINAIS DE ELETROCARDIOGRAMA UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE MASSAKI DE OLIVEIRA IGARASHI UTILIZAÇÃO DE FILTROS PARA REMOÇÃO DE INTERFERÊNCIA DE SINAIS DE ELETROCARDIOGRAMA São Paulo 2007 MASSAKI DE OLIVEIRA IGARASHI UTILIZAÇÃO

Leia mais

ANALISADOR DE DESFIBRILADOR E MARCA PASSO EXTERNO

ANALISADOR DE DESFIBRILADOR E MARCA PASSO EXTERNO MODELO: IMPULSE 6000D/7000DP DESCRIÇÃO ANALISADOR DE DESFIBRILADOR E MARCA PASSO EXTERNO O analisador de Impulse 6000D e o analisador de e marca passo transcutâneo 7000DP são robustos, portáteis e testam

Leia mais

Processamento de sinais eletrocardiográficos João Luiz Azevedo de Carvalho, Ph.D. http://www.ene.unb.br/~joaoluiz Universidade de Brasília Faculdade UnB-Gama Especialização em Engenharia Clínica 3 de março

Leia mais

Telecardiologia a Serviço de Pacientes Hospitalizados em Domicílio

Telecardiologia a Serviço de Pacientes Hospitalizados em Domicílio TeleCardio Telecardiologia a Serviço de Pacientes Hospitalizados em Domicílio Rodrigo V. Andreão, PPGEE/UFES rodrigo@ele.ufes.br José Gonçalves P. Filho e Camilo Z. Calvi, PPGI/UFES zegonc@inf.ufes.br

Leia mais

SINAIS COMUNICAÇÃO. Numa grande parte das situações, o sinal enviado comporta-se como uma onda.

SINAIS COMUNICAÇÃO. Numa grande parte das situações, o sinal enviado comporta-se como uma onda. SINAIS Um sinal é uma perturbação, ou seja, uma alteração de uma propriedade física. Um sinal mecânico é a alteração de uma propriedade física de um meio material (posição, densidade, pressão, etc.), enquanto

Leia mais

Assistências de enfermagem em cardiointensivismo. Monitorização Não Invasiva. Monitorizar. Monitorização hemodinâmica. O que monitorizar?

Assistências de enfermagem em cardiointensivismo. Monitorização Não Invasiva. Monitorizar. Monitorização hemodinâmica. O que monitorizar? Monitorização Não Invasiva Assistências de enfermagem em cardiointensivismo # Monitorização cardíaca não invasiva; # Noções básicas de eletrocardiograma; # Arritmias cardíacas (TS, BS, FAs, BAVs). Monitorizar

Leia mais

Apresentação ANTECIPANDO TECNOLOGIAS

Apresentação ANTECIPANDO TECNOLOGIAS ANTECIPANDO TECNOLOGIAS Apresentação O WinCardio é composto por um eletrocardiógrafo USB em 12 derivações simultâneas, software compatível com Windows XP, Vista, Windows 7 e filtros digitais que garantem

Leia mais

Diretrizes de reanimação cardiopulmonar

Diretrizes de reanimação cardiopulmonar Enf: Karin Scheffel Diretrizes de reanimação cardiopulmonar Atendimento inicial suporte básico (BLS) ou suporte primário Atendimento avançado ACLS (Circulation. 2010;122[suppl 3]:S787 S817.) http://circ.ahajournals.org/content/122/18_suppl_3/s787.full

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA FACULDADE DE ENGENHARIA ELÉTRICA PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA ELÉTRICA ANÁLISE DE REGISTROS ELETROCARDIOGRÁFICOS (ECGs) ASSOCIADOS AO INFARTO AGUDO DO MIOCÁRDIO

Leia mais

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA

FACULDADE DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA DEPATAMENTO DE ZOOOGIA ACUDADE DE CIÊNCIAS E TECNOOGIA UNIVESIDADE DE COIMBA ISIOOGIA ANIMA AUA 4 EECTOCADIOGAMA AMANDO CISTÓVÃO, PAUO SANTOS e EMÍA DUATE 2005 1 OBJECTIVOS Todos os músculos, incluindo

Leia mais

ANEXO I RELAÇÃO DOS ITENS DA LICITAÇÃO

ANEXO I RELAÇÃO DOS ITENS DA LICITAÇÃO Folha: 1/5 Especificação Marca Preço Unit. Máximo Preço Unitário Preço Total 1 1,00 Un. - Respirador composto de: ventilador ciclado a pressão e volume, totalmente microprocessado, para utilização em pacientes

Leia mais

Especialização em Engenharia Clínica

Especialização em Engenharia Clínica Docente: > Marcelino M. de Andrade, Dr. Especialização em Engenharia Clínica Instrumentação e Processamento de Sinais Biológicos Apresentação: Descrição do Curso Apresentação: Objetivos e Ementa Apresentação:

Leia mais

ARRITMIAS FETAIS EPIDEMIOLOGIA E FISIPATOLOGIA

ARRITMIAS FETAIS EPIDEMIOLOGIA E FISIPATOLOGIA ARRITMIAS FETAIS INTRODUÇÃO O coração humano pode desenvolver arritmias ou distúrbios de condução em resposta à isquemia, distúrbios hidroeletrolíticos, alterações de pós e pré-carga, defeitos estruturais,

Leia mais