Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Seminário de Desenvolvimento de Gestores de Programas e Projetos"

Transcrição

1 Seminário de senvolvimento de Gestores de Programas e Projetos 07/12/2007

2 Linha de Aprendizado Século XX

3 Linha de Aprendizado Século XXI

4 1. Liderança 2. Estratégias e Planos 3. Cidadãos e Comunidades 4. Informações 5. Gestão de Pessoas 6. Gestão de Processos 7. Ambiente 8. Resultados

5 MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO. RESULTADOS DO PPMQ, APÓS 6 CICLOS: PARTICIPANTES = 126 OPM (APROX. 65%) OPM CERTIFICADAS NO PPMQ = 56 (APROX. 28%): 01 Ouro - 4º BPM/I 10 Pratas - DP, CPI-4, CPA/M-6, CDP, CSM/M Subs, 2º BPAmb, 2º BPM/M, 9º BPM/I, 18º BPM/I, 22º BPM/I; 45 Bronzes - APMBB, CFAP, CPChq, CPM, CSM/MM, GRPAe, RPMon, CPI-1, CPI-3, CPI-5, CPI-7, CPI-8, CPA/M-8, 1º BPChq, 1º BPM/M, 1º BPRv, 2º BPChq, 2º BPRv, 3º BPM/I, 4º BPAmb, 5º GB, 6º BPM/I, 7º BPM/I, 8º BPM/M, 9º BPM/M, 11º GB, 12º BPM/I, 13º BPM/I, 13º BPM/M, 13º GB, 14º BPM/I, 15º BPM/I, 15º GB, 20º BPM/M, 25º BPM/I, 27º BPM/I, 27º BPM/M, 30º BPM/M, 31º BPM/I, 32º BPM/I, 32º BPM/M, 33º BPM/I, 40º BPM/I, 42º BPM/I, 44º BPM/I. OPM CERTIFICADAS POR ÓRGÃOS EXTERNOS: ISO 9000: 07 OPM (CDP, DF, DP, PMRG, 15 GB, CASJ, CFAP) PPQG (IPEG): 24 OPM: 04 PRATAS - CSM/M SUBS, CPI-4, 4º BPM/I, 22º BPM/I; 20 BRONZES - GRPAE, CDP, 7º BPM/I, 15º BPM/I, 18º BPM/I, 40º BPM/I, 1º BPM/M, 12º BPM/I, 14º BPM/I, CPAMB, CPI-7, 15º GB, 31º BPM/I, CPI-5, 13º GB, 2º BPM/M, 32º BPM/M, 1º BPRv, CRPM e CFAP. PRÊMIO GESTÃO BANNAS e 2007: CFAP ISO 14000: CFAP

6

7

8 HOMICÍDIO DOLOSO NO ESTADO As ocorrências de Homicídio Doloso para o Estado de São Paulo vêm apresentando um padrão decrescente para o estado e regiões. As taxas anuais por habitantes, de 2003 a 2006, são respectivamente 28; 23; 18 e 15, confirmando a evolução descendente. um ano para o outro, no período de janeiro a dezembro, houve reduções significativas: ESTADO: 2003 para 2004: -18% 2004 para 2005: -19% 2005 para 2006: -15% 2003 para 2006: -44% CAPITAL: 2003 para 2004: -20% 2004 para 2005: -24% 2005 para 2006: -20% 2003 para 2006: 52% REG METROPOLITANA: 2003 para 2004: -23% 2004 para 2005: -14% 2005 para 2006: -13% 2003 para 2006: 43% INTERIOR: 2003 para 2004: -12% 2004 para 2005: -16% 2005 para 2006: -12% 2003 para 2006: -35% Homicídio Doloso - segundo o meio Utilizado DEZ06 % do número total de ocorrências Meio Capital Região Metropolitana arma de fogo 68% 71% arma branca 13% 18% agressão 5% 5% outros 2% 1% desconhecido 11% 5% Fonte: INFOCRIM Fonte: SSP

9 ROUBO NO ESTADO Verifica-se uma tendência de redução ao longo dos anos, com comportamento sazonal. Há diminuição nos meses de janeiro e fevereiro voltando a crescer em março. As taxas anuais por habitantes, de 2003 a 2006, são respectivamente 641; 594; 585 e 540, confirmando a tendência decrescente. ESTADO: 2003 para 2004: -5,9% 2004 para 2005: -2,1% 2005 para 2006: -4,4% 2003 para 2006: -12,0% CAPITAL: 2003 para 2004: -7,4% 2004 para 2005: -5,8% 2005 para 2006: -5,0% 2003 para 2006: -17,2% REG METROPOLITANA: 2003 para 2004: -6,4% 2004 para 2005: 0,5% 2005 para 2006: -6,2% 2003 para 2006: -11,8% INTERIOR: Variações anuais: 2003 para 2004: -3,0% 2004 para 2005: 2,9% 2005 para 2006: -2,3% 2003 para 2006: -2,4% Fonte: SSP

10 ROUBO DE VEÍCULO NO ESTADO O horizonte que se descortina para este crime é de queda. Há um movimento sazonal no comportamento, o qual tende a diminuir em dezembro, janeiro e fevereiro e aumentar a partir de março. As taxas anuais por habitantes, de 2003 a 2006, são respectivamente 206; 193; 189 e 169, confirmando a tendência decrescente. Variações anuais: ESTADO: 2003 para 2004: -4,9% 2004 para 2005: -0,7% 2005 para 2006: -9,2% 2003 para 2006: -14,3% CAPITAL: 2003 para 2004: 0,4% 2004 para 2005: -4,6% 2005 para 2006: -11,8% 2003 para 2006: -15,6% REG METROPOLITANA: 2003 para 2004: -12,8% 2004 para 2005: -0,9% 2005 para 2006: -10,7% 2003 para 2006: -22,8% INTERIOR: 2003 para 2004: -7,8% 2004 para 2005: 11,1% 2005 para 2006: -0,2% 2003 para 2006: 2,2% Fonte: SSP

11 ROUBO DE CARGA NO ESTADO Observa-se que houve crescimento moderado no estado, de 2003 a 2005, com inversão de tendência em 2006,verificando-se redução de quase 3% no comparativo 2006/2005. No mesmo período, a região metropolitana teve aumento de pouco mais de 7%. Variações anuais: ESTADO: 2003 para 2004: 8,9% 2004 para 2005: 1,1% 2005 para 2006: -2,8% 2003 para 2006: 7,0% CAPITAL: 2003 para 2004: 23,2% 2004 para 2005: -7,8% 2005 para 2006: -8,5% 2003 para 2006: 3,9% REG METROPOLITANA: 2003 para 2004: -4,0% 2004 para 2005: 18,3% 2005 para 2006: 7,2% 2003 para 2006: 21,7% INTERIOR: 2003 para 2004: -11,0% 2004 para 2005: 10,6% 2005 para 2006: 0,6% 2003 para 2006: -1,0% Fonte: SSP

12 FURTO NO ESTADO Observa-se uma tendência à estabilidade, conforme pode ser constatado no gráfico, entretanto, este tipo de delito responde a um movimento sazonal no comportamento, o qual tende a diminuir em fevereiro e aumentar em março. As taxas anuais por habitantes, de 2003 a 2006, são respectivamente 1.393; 1.409; e ESTADO: 2003 para 2004: 2,7% 2004 para 2005: -1,6% 2005 para 2006: -0,8% 2003 para 2006: 1,9% CAPITAL: 2003 para 2004: 6,6% 2004 para 2005: 0,5% 2005 para 2006: 8,4% 2003 para 2006: 16,1% REG METROPOLITANA: 2003 para 2004: 0,3% 2004 para 2005: -6,5% 2005 para 2006: -1,7% 2003 para 2006: -7,8% INTERIOR: Variações anuais: 2003 para 2004: 1,6% 2004 para 2005: -1,4% 2005 para 2006: -2,3% 2003 para 2006: -2,2% Fonte: SSP

13 FURTO DE VEÍCULO NO ESTADO Observa-se uma tendência à estabilidade com pequenas flutuações, conforme pode ser observado no gráfico. Há um movimento sazonal no comportamento deste tipo de crime, o qual tende a diminuir em dezembro e aumentar a partir de janeiro. As taxas anuais por habitantes, de 2003 a 2006, são respectivamente 275; 281; 280 e 267. Variações anuais: ESTADO: 2003 para 2004: 3,8% 2004 para 2005: 1,4% 2005 para 2006: -3,4% 2003 para 2006: 1,7% CAPITAL: 2003 para 2004: 2,8% 2004 para 2005: 0,0% 2005 para 2006: -2,3% 2003 para 2006: 0,4% REG METROPOLITANA: 2003 para 2004: -1,2% 2004 para 2005: 4,3% 2005 para 2006: -8,2% 2003 para 2006: -5,8% INTERIOR: 2003 para 2004: 8,3% 2004 para 2005: 1,7% 2005 para 2006: -2,3% 2003 para 2006: 7,7% Fonte: SSP

14 ESTUPRO NO ESTADO Observa-se tendência decrescente no estado. As taxas anuais por habitantes do sexo feminino, de 2003 a 2006, são respectivamente 20; 20; 19 e 17. Variações anuais: ESTADO: 2003 para 2004: 0,2% 2004 para 2005: -2,1% 2005 para 2006: -12,2% 2003 para 006: -13,9% CAPITAL: 2003 para 2004: 0,1% 2004 para 2005: 2,3% 2005 para 2006: -15,0% 2003 para 2006: -13,0% REG METROPOLITANA: 2003 para 2004: 1,2% 2004 para 2005: -10,0% 2005 para 2006: -9,2% 2003 para 2006: -17,3% INTERIOR: 2003 para 2004: -0,2% 2004 para 2005: -0,9% 2005 para 2006: -11,7% 2003 para 2006: -12,7% Fonte: SSP

15 LATROCÍNIO NO ESTADO Verifica-se uma tendência de redução ao longo dos anos. As taxas anuais por habitantes, de 2003 a 2006, são respectivamente 1,4; 1,2; 0,9 e 0,8. Todas as regiões, exceto o interior, apresentaram redução na relação 2006/2005. Pode-se dizer que a partir de 2005 ocorre menos de um latrocínio no estado, por grupo de habitantes. ESTADO: CAPITAL: Variações anuais: 2003 para 2004: -15,4% 2004 para 2005: -20,4% 2005 para 2006: -10,7% 2003 para 006: -39,8% 2003 para 2004: -24,6% 2004 para 2005: -25,4% 2005 para 2006: -37,9% 2003 para 2006: -65,0% REG METROPOLITANA: 2003 para 2004: -16,5% 2004 para 2005: -17,7% 2005 para 2006: -24,1% 2003 para 2006: -47,8% INTERIOR: 2003 para 2004: -7,9% 2004 para 2005: -18,4% 2005 para 2006: 10,4% 2003 para 2006: -16,9% Fonte: SSP

16 O nosso novo desafio

A Tecnologia a Serviço da Segurança Pública

A Tecnologia a Serviço da Segurança Pública Secretaria de Segurança Pública Polícia Militar de S. Paulo A Tecnologia a Serviço da Segurança Pública Coronel Alfredo Deak Junior Diretor de Tecnologia Polícia Militar de São Paulo Secretaria de Segurança

Leia mais

www.ispcv.org.br Relatório 1º Semestre 2011 Relatório 1º Semestre

www.ispcv.org.br Relatório 1º Semestre 2011 Relatório 1º Semestre Relatório 1º Semestre 2011 Total de Denúncias Comparativo Estado de São Paulo 2010 Total 65.768 2011 Total 80.030 22.900 35% 26.806 41% 27.678 35% 33.482 41% 16.062 24% São Paulo Região Metropolitana sem

Leia mais

Segurança Pública no Brasil Gestão e Tecnologia na redução criminal O exemplo de São Paulo

Segurança Pública no Brasil Gestão e Tecnologia na redução criminal O exemplo de São Paulo Secretaria de Segurança Pública Segurança Pública Polícia Militar de S. Paulo Segurança Pública no Brasil Gestão e Tecnologia na redução criminal O exemplo de São Paulo Coronel PM Ricardo Gambaroni Comandante

Leia mais

I-18-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar

I-18-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar I-18-PM Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar INSTRUÇÕES PARA A LAVRATURA, A APOSTILA E A EXPEDIÇÃO DE CARTAS PATENTES, FOLHAS DE APOSTILA E CERTIDÕES AFINS Setor Gráfico do

Leia mais

Relatório Mensal. Outubro 2013

Relatório Mensal. Outubro 2013 Relatório Mensal Outubro 2013 Janeiro 14.343 Fevereiro 12.243 Consolidado de Denúncias Março 12.549 Abril 12.381 Maio 11.315 Junho 10.613 Julho 11.608 40,7% 35,8% 23,5% Agosto 12.516 Setembro 12.059 Outubro

Leia mais

DECRETO Nº 55.742, DE 27 DE ABRIL DE 2010. ALBERTO GOLDMAN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, Decreta:

DECRETO Nº 55.742, DE 27 DE ABRIL DE 2010. ALBERTO GOLDMAN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais, Decreta: DECRETO Nº 55.742, DE 27 DE ABRIL DE 2010 Dispõe sobre a estruturação da Polícia Militar do Estado de São Paulo e dá providências Correlatas ALBERTO GOLDMAN, Governador do Estado de São Paulo, no uso de

Leia mais

Relatório Mensal. Setembro 2013

Relatório Mensal. Setembro 2013 Relatório Mensal Setembro 2013 Janeiro 14.343 Fevereiro 12.243 Consolidado de Denúncias Março 12.549 Abril 12.381 Maio 11.315 Junho 10.613 Julho 11.608 40,9% 35,7% Agosto 12.516 23,4% Setembro 12.059 Outubro

Leia mais

Criminalidade. Luciano Nakabashi Juliano Condi

Criminalidade. Luciano Nakabashi Juliano Condi A Associação Comercial de (ACIRP) em parceria com a FUNDACE realiza uma pesquisa de qualidade de vida na cidade de desde 2009. Essa é uma pesquisa muito importante para se que se tenha uma base confiável

Leia mais

JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ

JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ HOMICÍDIOS- PRATICADO NO PERÍODO JAN/DEZ - 8/ (CAPITAL) - A 8 DE FEVEREIRO- 8 5 8 8 HOMICIDIO TOTAL ATÉ 8 DE FEVEREIRO - 8 ATÉ 8 DE FEVEREIRO/ - 5 8 5 5 HOMICÍDIOS- PRATICADO NO PERÍODO JAN/DEZ - 8/ (VÁRZEA

Leia mais

LEVS Laboratório de Estudos da Violência e Segurança da UNESP Reflexão acadêmica e instrumento de política pública de segurança

LEVS Laboratório de Estudos da Violência e Segurança da UNESP Reflexão acadêmica e instrumento de política pública de segurança LEVS Laboratório de Estudos da Violência e Segurança da UNESP Reflexão acadêmica e instrumento de política pública de segurança (espaço coletivo de consulta e interação global através de um web site) www.levs.marilia.unesp.br

Leia mais

I-24-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar

I-24-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar I-24-PM Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar INSTRUÇÕES DO SISTEMA DE AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO DOS INTEGRANTES DA POLÍCIA MILITAR Setor Gráfico do CSM/M Int Impresso em 2001

Leia mais

Instituto São Paulo Contra a Violência. Eixos

Instituto São Paulo Contra a Violência. Eixos Instituto São Paulo Contra a Violência É uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), sem fins lucrativos, fundada em 25 de novembro de 1997 com o objetivo de colaborar com o poder

Leia mais

I-31-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar

I-31-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar I-31-PM Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar INSTRUÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO CORREIO ELETRÔNICO (E-MAIL) NA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Setor Gráfico do CSM/M Int

Leia mais

-CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO - CRIMES CONTRA OS COSTUMES - LEIS DAS CONTRAVENÇÕES PENAIS - CRIMES DE ENTORPECENTES - LEI PORTE DE ARMAS

-CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO - CRIMES CONTRA OS COSTUMES - LEIS DAS CONTRAVENÇÕES PENAIS - CRIMES DE ENTORPECENTES - LEI PORTE DE ARMAS BALANÇO DAS OCORRÊNCIAS POLICIAIS COM REGISTRO NO SISP - RMB E ESTADO DO PARÁ - BALANÇO DAS OCORRÊNCIAS POLICIAIS COM REGISTRO NO SISP VERIFICADAS NA RMB E EM TODO O ESTADO DO PARÁ EM 2011 (JAN-DEZ) -CRIMES

Leia mais

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini

ASSALTO E MEDO. Dihego Pansini ASSALTO E MEDO Dihego Pansini As relações humanas têm se aprofundado cada vez mais nas últimas décadas. Nesse processo, um dos grandes desafios do ser humano moderno é aprender a lidar com as diferenças

Leia mais

10 anos do Estatuto do Desarmamento

10 anos do Estatuto do Desarmamento 10 anos do Estatuto do Desarmamento Tulio Kahn Seminário 10 anos do Estatuto do Desarmamento São Paulo, 13 de dezembro de 2013 O Papel dos Municípios na Segurança Pública Tulio Kahn André Zanetic Ministério

Leia mais

Pesquisa de Qualidade de Vida 2015 ACIRP

Pesquisa de Qualidade de Vida 2015 ACIRP Pesquisa de Qualidade de Vida ACIRP Núcleo de Economia Qualidade de Vida Ribeirão Preto November 19, Resultados em : A Pesquisa de Qualidade de Vida da Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto

Leia mais

Módulo: Indicadores de Segurança Pública. Palestrante: Renato Sérgio de Lima

Módulo: Indicadores de Segurança Pública. Palestrante: Renato Sérgio de Lima Módulo: Indicadores de Segurança Pública Palestrante: Renato Sérgio de Lima Recente publicação de Fórum Brasileiro de Segurança Pública (2007 e 2008) afirma que não existe no Brasil um canal de disseminação

Leia mais

Relatório da Pessoa Idosa

Relatório da Pessoa Idosa Relatório da Pessoa Idosa 2012 O Relatório da Pessoa Idosa 2012, com base nos dados de 2011, se destina à divulgação dos dados de criminalidade contra a pessoa idosa (idade igual ou superior a 60 anos),

Leia mais

COLETIVA COM A IMPRENSA BALANÇO DAS OCORRÊNCIAS POLICIAIS COM REGISTROS NO SISP(*) VERIFICADAS NO ESTADO DO PARÁ. BASE: NOVEMBRO/2012 PARÁ

COLETIVA COM A IMPRENSA BALANÇO DAS OCORRÊNCIAS POLICIAIS COM REGISTROS NO SISP(*) VERIFICADAS NO ESTADO DO PARÁ. BASE: NOVEMBRO/2012 PARÁ COLETIVA COM A IMPRENSA PARÁ BALANÇO DAS OCORRÊNCIAS POLICIAIS COM REGISTROS NO SISP(*) VERIFICADAS NO ESTADO DO PARÁ. BASE: NOVEMBRO/2012 (*) SISP = SISTEMA INTEGRADO DE SEGURANÇA PÚBLICA Belém, 19/12/2012

Leia mais

PUBLICAÇÕES NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SOBRE A POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO: 31 DE MAIO DE 2008 (SÁBADO)

PUBLICAÇÕES NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SOBRE A POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO: 31 DE MAIO DE 2008 (SÁBADO) PUBLICAÇÕES NO DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SOBRE A POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO: 31 DE MAIO DE 2008 (SÁBADO) POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DIRETORIA DE PESSOAL Portarias do Diretor De 26-5-2008 Promovendo,

Leia mais

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo

Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições. Maria Cecília de Souza Minayo Especificidades das mortes violentas no Brasil e suas lições Maria Cecília de Souza Minayo 1ª. característica: elevadas e crescentes taxas de homicídios nos últimos 25 anos Persistência das causas externas

Leia mais

Relatório da Pesquisa de Vitimização em São Paulo 2003-2013

Relatório da Pesquisa de Vitimização em São Paulo 2003-2013 Relatório da Pesquisa de Vitimização em São Paulo 2003-2013 Centro de Políticas Públicas (CPP) Insper - Instituto de Ensino e Pesquisa São Paulo, 2013 CPP-Insper Vitimização em São Paulo: 2003 2013 Centro

Leia mais

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2014 1º fase

Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 2014 1º fase Análise: Pesquisa Qualidade de Vida 1º fase Resumo: A pesquisa de Qualidade de Vida é organizada pela ACIRP e pela Fundace. Teve início em 2009, inspirada em outros projetos já desenvolvidos em grandes

Leia mais

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade

Comentários sobre os Indicadores de Mortalidade C.9 Taxa de mortalidade por causas externas O indicador mede o número de óbitos por causas externas (conjunto de acidentes e violências) por 1. habitantes, estimando o risco de morrer por essas causas.

Leia mais

Metodologia de Reagregação de Códigos para Publicação em DOERJ

Metodologia de Reagregação de Códigos para Publicação em DOERJ Metodologia de Reagregação de Códigos para Publicação em DOERJ Em atendimento à determinação do Exmo. Sr. Secretário de Segurança, foi elaborado um modelo de adequação do sistema de agregação dos títulos

Leia mais

COMANDO DE POLICIAMENTO DO INTERIOR-2

COMANDO DE POLICIAMENTO DO INTERIOR-2 COMANDO DE POLICIAMENTO DO INTERIOR-2 Nós, Policiais Militares, sob a proteção de Deus, estamos compromissados com a Defesa da Vida, da Integridade Física e da Dignidade da Pessoa Humana. RONDONCAMP UM

Leia mais

Sou da Paz comenta dados da Secretaria da Segurança Pública sobre o 4º trimestre de 2013

Sou da Paz comenta dados da Secretaria da Segurança Pública sobre o 4º trimestre de 2013 Sou da Paz comenta dados da Secretaria da Segurança Pública sobre o 4º trimestre de 2013 Desde o início de 2012 o Instituto Sou da Paz tem se voltado a análise sistemática das estatísticas divulgadas pela

Leia mais

TEMA: POPULAÇÃO JOVEM DE 16 A 24 ANOS

TEMA: POPULAÇÃO JOVEM DE 16 A 24 ANOS Em 5 de agosto de 2013 foi sancionado o Estatuto da Juventude que dispõe sobre os direitos da população jovem (a Cidadania, a Participação Social e Política e a Representação Juvenil, a Educação, a Profissionalização,

Leia mais

Jornalista da Revista Época faz matéria sobre o Mestrado Profissional

Jornalista da Revista Época faz matéria sobre o Mestrado Profissional Edição nº º14 - Abril il/201 2011 Jornalista da Revista Época faz matéria sobre o Mestrado Profissional O Jornalista Rafael Barifouse, repórter da revista Época São Paulo, esteve no CAES, em 07 de abril

Leia mais

Programa de Excelência Contábil Apresentação SESCON Rio de Janeiro

Programa de Excelência Contábil Apresentação SESCON Rio de Janeiro Apresentação SESCON Rio de Janeiro A Destra e o SESCON Rio de Janeiro apresentam o Programa de Excelência Contábil (PEC) com o objetivo de capacitar e certificar as empresas de contabilidade do Rio de

Leia mais

Redução dos Homicídios no Estado de São Paulo Homicide reduction in the State of São Paulo

Redução dos Homicídios no Estado de São Paulo Homicide reduction in the State of São Paulo Saúde em dados contextualização GAI GRUPO TÉCNICO DE AVALIAÇÃO E INFORMAÇÃO EM SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE Redução dos Homicídios no Estado de São Paulo Homicide reduction in the State of São Paulo

Leia mais

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS

SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS SEGURANÇA MUNICIPAL EM GUARULHOS DIAGNÓSTICO E PROJETOS INTRODUÇÃO PROPOSTA ELABORAÇÃO DE UM DIAGNÓSTICO REALISTA. MATERIAL ESTATÍSTICAS, MAPEAMENTO DO CRIME MAPEAMENTO DA CONDIÇÃO SOCIAL ENTREVISTAS COM

Leia mais

Construção continua em queda

Construção continua em queda Construção: Obras licenciadas e concluídas 2º Trimestre de 2012 - Dados preliminares 13 de setembro de 2012 Construção continua em queda O licenciamento de obras acentuou a sua trajetória descendente,

Leia mais

CAES tem novo Comandante

CAES tem novo Comandante Janeiro / 2011 CAES tem novo Comandante O Cel PM Marco Antonio Alves Miguel assumiu o comando do CAES, em 19 de janeiro de 2011, por conta da movimentação do Cel PM Luiz Eduardo Pesce de Arruda para a

Leia mais

Ajudamos empresas a prosperar por meio da Excelência em Gestão

Ajudamos empresas a prosperar por meio da Excelência em Gestão Ajudamos empresas a prosperar por meio da Excelência em Gestão v5 Sobre o IPEG Organização sem fins lucrativos Fundação em 2001 Lei no 11594/2003 cria o PPQG Mais de 300 empresas reconhecidas 13 Associadas

Leia mais

Contexto São Paulo, Brasil: 1980-2000

Contexto São Paulo, Brasil: 1980-2000 Contexto São Paulo, Brasil: 1980-2000 Transição para Democracia. Constituição de 1988. Aumento do efetivo, equipamento e armamento das polícias. Integração das polícias civil e militar + separação da polícia

Leia mais

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2014

Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2014 Faça parte da nossa história! Plano de Patrocínio 2014 Sobre a FNQ História Criada em 1991, por um grupo de representantes dos setores público e privado, a Fundação Nacional da Qualidade (FNQ) procura

Leia mais

Gênero e Suicídio no Rio de Janeiro

Gênero e Suicídio no Rio de Janeiro Gláucio Soares Professor Doutor do IESP/UERJ Vanessa Campagnac Doutoranda em Ciência Política pelo PGCP-UFF Tatiana Guimarães Graduanda em Ciências Sociais pela UERJ Resumo Suicídios são fenômenos quantitativamente

Leia mais

I-22-PM INSTRUÇÕES DO SISTEMA INTEGRADO DE TREINAMENTO POLICIAL MILITAR

I-22-PM INSTRUÇÕES DO SISTEMA INTEGRADO DE TREINAMENTO POLICIAL MILITAR I-22-PM POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Instruções Policiais Militares INSTRUÇÕES DO SISTEMA INTEGRADO DE TREINAMENTO POLICIAL MILITAR Setor Gráfico do CSM/M Int. Impresso 2.001 3ª Edição Tiragem:

Leia mais

Odontologia. Indicadores das Graduações em Saúde Estação de Trabalho IMS/UERJ do ObservaRH

Odontologia. Indicadores das Graduações em Saúde Estação de Trabalho IMS/UERJ do ObservaRH Indicadores das Graduações em Saúde Estação de Trabalho IMS/UERJ do ObservaRH Odontologia A prática da odontologia, no século XVI, restringia-se praticamente às extrações dentárias sem utilização de técnicas

Leia mais

M-13-PM. POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Manual Policial Militar MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS POLICIAIS MILITARES

M-13-PM. POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Manual Policial Militar MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS POLICIAIS MILITARES M-13-PM POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Manual Policial Militar MANUAL DE PADRONIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS POLICIAIS MILITARES Setor Gráfico do CSM/M Int Impresso em dezembro de 2003 2ª Edição - revisada

Leia mais

ESTRUTURA DOS ENCONTROS

ESTRUTURA DOS ENCONTROS ESTRUTURA DOS ENCONTROS 08 de Junho Apresentação Panorama Brasil Apresentação Lei do Aprendiz Discussão do tema 04 de Agosto Apresentação Caso "Sorriso Contente - Adote um Adolescente Depoimento dos três

Leia mais

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança

Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br. Manual de Segurança Tel. (11) 5592-5592 / www.fortknox.com.br Segurança no dia-a-dia Vol. X Manual de Segurança Apresentação N ão há estratégias ou sistemas de segurança intransponíveis. Isso é o que dizem todos os especialistas

Leia mais

Segurança e Justiça. Coordenador de Área: prof. Álvaro Alves de Moura Jr. Professor Responsável: Paulo Rogério Scarano

Segurança e Justiça. Coordenador de Área: prof. Álvaro Alves de Moura Jr. Professor Responsável: Paulo Rogério Scarano Segurança e Justiça Coordenador de Área: prof. Álvaro Alves de Moura Jr. Professor Responsável: Paulo Rogério Scarano Estagiários: Fernanda Crivorncica, Milena Castro de Medeiros, Ricardo Antônio Saito

Leia mais

Taxa de desocupação foi de 9,3% em janeiro

Taxa de desocupação foi de 9,3% em janeiro Taxa de desocupação foi de 9,3% em janeiro A taxa de desocupação registrada pela Pesquisa Mensal de Emprego do IBGE, nas seis principais Regiões Metropolitanas do país (Recife, Salvador, Belo Horizonte,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PR

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PR JANEIRO 75 0 75 2 73 1440 0 1440 104 1336 7 0 7 5 2 119 0 119 1 118 293 0 293 11 282 225 0 225 5 220 2 0 2 0 2 116 0 116 4 112 Página 1 de 12 FEVEREIRO 73 0 73 2 71 1336 0 1336 385 951 2 0 2 2 0 118 0

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PR. Planilha Controle de Estoque - Materiais de Limpeza - 2013 ESTOQUE ANTERIOR

CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DA PLATINA - PR. Planilha Controle de Estoque - Materiais de Limpeza - 2013 ESTOQUE ANTERIOR JANEIRO 20 0 20 1 19 13 0 13 0 13 0 5 5 0 5 16 0 16 1 15 17 0 17 0 17 5 0 5 2 3 20 0 20 2 18 107 0 107 5 102 59 0 59 1 58 23 0 23 1 22 215 0 215 7 208 60 0 60 1 59 5 0 5 0 5 5 0 5 1 4 Página 1 de 12 FEVEREIRO

Leia mais

Programa Excelência na Gestão das Organizações de Software

Programa Excelência na Gestão das Organizações de Software Programa Excelência na Gestão das Organizações de Software EQPS Recife PE - 26 SET 05 Carlos Mathias Mota Varga CBM Tecnologia POLÍTICA DE SOFTWARE - QUALIDADE META DA POLÍTICA AUMENTAR A COMPETITIVIDADE

Leia mais

Mortes violentas intencionais na Grande São Luís (2015) Nota Técnica da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH)

Mortes violentas intencionais na Grande São Luís (2015) Nota Técnica da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) Mortes violentas intencionais na Grande São Luís (2015) Nota Técnica da Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH) São Luís / MA dezembro de 2015 2015: UM ANO DE EXPECTATIVA E FRUSTRAÇÃO NA ÁREA DA

Leia mais

P-1 BOLETIM INTERNO N.º 049. Mossoró/RN, em 16 de março de 2015. (Segunda-feira)

P-1 BOLETIM INTERNO N.º 049. Mossoró/RN, em 16 de março de 2015. (Segunda-feira) RIO GRANDE DO NORTE SECRETARIA DE ESTADO DA SEGURANÇA PÚBLICA E DA DEFESA SOCIAL POLÍCIA MILITAR QUARTEL DO COMANDO GERAL 12º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR 01 P-1 BOLETIM INTERNO N.º 049 Mossoró/RN, em 16

Leia mais

CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS

CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS CRIMINALIDADE NO BRASIL DIAGNÓSTICO E CUSTOS Ministério da Justiça Departamento de Pesquisa, Análise da Informação e Formação de Pessoal em Segurança Pública DIAGNÓSTICO DA CRIMINALIDADE 24 Evolução dos

Leia mais

Envelhecimento da população residente em Portugal e na União Europeia

Envelhecimento da população residente em Portugal e na União Europeia Dia Mundial da População 11 julho de 15 1 de julho de 15 Envelhecimento da população residente em e na União Europeia Para assinalar o Dia Mundial da População (11 de julho), o Instituto Nacional de Estatística

Leia mais

Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo

Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo Diminui a mortalidade por Aids no Estado de São Paulo Em 2012, ocorreram 2.767 óbitos por Aids no Estado de São Paulo, o que representa importante queda em relação ao pico observado em 1995 (7.739). A

Leia mais

PENA DE MORTE JOB IBESPE 0513-13 PESQUISA DE OPINIÃO REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA MAIO 2013

PENA DE MORTE JOB IBESPE 0513-13 PESQUISA DE OPINIÃO REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA MAIO 2013 JOB IBESPE 0513-13 PESQUISA DE OPINIÃO REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA MAIO 2013 METODOLOGIA Local: REGIÃO METROPOLITANA DA BAIXADA SANTISTA /SP Período de campo: A pesquisa foi realizada no período

Leia mais

PNQS 2014 IGS RDPG PRÊMIO CIPA

PNQS 2014 IGS RDPG PRÊMIO CIPA PNQS 2014 IGS RDPG PRÊMIO CIPA Mudança de cultura na gestão de segurança e saúde por meio do estímulo e reconhecimento das Comissões Internas de Prevenção de Acidentes A. A OPORTUNIDADE A.1 Qual foi a

Leia mais

I-32-PM (1ª Edição) Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar

I-32-PM (1ª Edição) Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar I-32-PM (1ª Edição) Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar INSTRUÇÕES DE IDENTIDADE VISUAL DA POLÍCIA MILITAR PARA PUBLICAÇÃO DE DAS PÁGINAS ELETRÔNICAS PUBLICADAS NA INTRANET

Leia mais

PRÊMIO SEBRAE MULHER DE NEGÓCIOS

PRÊMIO SEBRAE MULHER DE NEGÓCIOS Reconhecer e premiar empreendedoras cujos relatos de vida são exemplos de empreendedorismo e que possam inspirar outras mulheres a realizar seus sonhos como empreendedoras. Categorias: PRÊMIO SEBRAE MULHER

Leia mais

PED - PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA CIDADE DE SANTOS

PED - PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA CIDADE DE SANTOS PED - PESQUISA DE EMPREGO E DESEMPREGO NA CIDADE DE SANTOS MARÇO-2007 OBJETIVO Os principais objetivos desta pesquisa são: Conhecer e divulgar a situação do emprego e desemprego na cidade de Santos, de

Leia mais

QUALIFICAÇÃO E LEGADOS

QUALIFICAÇÃO E LEGADOS QUALIFICAÇÃO E LEGADOS COPA SEGURA SEGURANÇA Estrutura Existente Recomendações FIFA Redução de Indicadores de Criminalidade (Furto, Furto de Veículos, Roubo, Roubo de Veículo e Homicídios índices aceitáveis

Leia mais

PANOPTISMO: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, A CIDADE VIGIADA, NA ÓTICA OFICAL

PANOPTISMO: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, A CIDADE VIGIADA, NA ÓTICA OFICAL PANOPTISMO: SÃO JOSÉ DOS CAMPOS, A CIDADE VIGIADA, NA ÓTICA OFICAL MACEDO¹, Diego; ANDRADE¹, Daniel; DÓRIA¹, Vinícius; GASPARETO¹, Darci. Orientador Prof. MSc RIBEIRO¹, Gilson. ¹Universidade do Vale do

Leia mais

SESEG cria RISP: novo modelo de gestão em segurança pública que trabalha com sistema de metas e premiação

SESEG cria RISP: novo modelo de gestão em segurança pública que trabalha com sistema de metas e premiação SESEG cria RISP: novo modelo de gestão em segurança pública que trabalha com sistema de metas e premiação A Secretaria de Estado de Segurança (SESEG), através da subsecretaria de Planejamento e Integração

Leia mais

Mudanças no Padrão da Mortalidade por Aids no Estado de São Paulo *

Mudanças no Padrão da Mortalidade por Aids no Estado de São Paulo * Mudanças no Padrão da Mortalidade por Aids no Estado de São Paulo * Bernadette Cunha Waldvogel Fundação Seade Lilian Cristina Correia Morais Fundação Seade Palavras-chave: mortalidade, Aids, distribuição

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Observatório de Violências e Acidentes Observatório de Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes Carnaval 2015 Bahia

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA Observatório de Violências e Acidentes Observatório de Violações de Direitos de Crianças e Adolescentes Carnaval 2015 Bahia RELATÓRIO CONSOLIDADO 6º DIA DO CARNAVAL 2015 Salvador-BA Revisado 24-02-15 Das 18 horas de 12/02/2015 às 06 horas de 17/02/2015 foram consolidados/analisados pelo Observatório um total de 1126 atendimentos:

Leia mais

MB-2-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Manual de Bombeiros da Polícia Militar COMUNICAÇÕES OPERACIONAIS

MB-2-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Manual de Bombeiros da Polícia Militar COMUNICAÇÕES OPERACIONAIS MB-2-PM Polícia Militar do Estado de São Paulo Manual de Bombeiros da Polícia Militar COMUNICAÇÕES OPERACIONAIS Setor Gráfico do CSM/M Int Impresso em outubro de 2003 2ª Edição Tiragem: 600 exemplares

Leia mais

18 Você já foi furtado ou roubado em algum momento de sua vida, caso foi quantas vezes? ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro ( ) Não sabe

18 Você já foi furtado ou roubado em algum momento de sua vida, caso foi quantas vezes? ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro ( ) Não sabe 4 ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro 12 Você se sente seguro ao sair da sua residência à noite? ( ) Muito seguro ( ) Seguro ( ) Pouco seguro ( ) Nada seguro 13 Ao sair de casa costuma deixar alguém?

Leia mais

na região metropolitana do Rio de Janeiro

na região metropolitana do Rio de Janeiro O PERFIL DOS JOVENS EMPREENDEDORES na região metropolitana do Rio de Janeiro NOTA CONJUNTURAL MARÇO DE 2013 Nº21 PANORAMA GERAL Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE) de 2011,

Leia mais

RELATÓRIO DE CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS NA GRANDE ILHA DE SÃO LUÍS - PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015

RELATÓRIO DE CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS NA GRANDE ILHA DE SÃO LUÍS - PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 RELATÓRIO DE CRIMES VIOLENTOS LETAIS INTENCIONAIS NA GRANDE ILHA DE SÃO LUÍS - PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2015 METODOLOGIA Elaborado pelo Ministério Público do Maranhão (MPMA), através do Centro de Apoio Operacional

Leia mais

Observatório Unilasalle: Trabalho, Gestão e Políticas Públicas.

Observatório Unilasalle: Trabalho, Gestão e Políticas Públicas. Observatório Unilasalle: Trabalho, Gestão e Políticas Públicas. CARTA ESPECIAL MULHERES NO MERCADO DE TRABALHO A Carta Especial Mulheres no Mercado de Trabalho é produzida pelo Observatório Unilasalle:

Leia mais

Estudantes e Profissionais da área de Saúde do Paraná e outros estados.

Estudantes e Profissionais da área de Saúde do Paraná e outros estados. O EVENTO A saúde no Brasil é uma área em constante evolução. Buscar novas tecnologias, discutir tendências e oportunidades, assim como identificar formas de financiamento para a pesquisa e o desenvolvimento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ POLÍCIA MILITAR DO PIAUÍ 3ª SEÇÃO DO ESTADO MAIOR

GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ POLÍCIA MILITAR DO PIAUÍ 3ª SEÇÃO DO ESTADO MAIOR GOVERNO DO ESTADO DO PIAUÍ POLÍCIA MILITAR DO PIAUÍ 3ª SEÇÃO DO ESTADO MAIOR 1 NOTA DE INSTRUÇÃO N º 003/2016 PM/3 SOLENIDADE DO DIA 21 DE ABRIL DIA DE TIRADENTES PROMOÇÃO DE OFICIAIS MEDALHA POLICIAL

Leia mais

Daniel Cerqueira. Diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia DIEST/IPEA

Daniel Cerqueira. Diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia DIEST/IPEA Daniel Cerqueira Diretor de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia DIEST/IPEA Mais de 60 mil pessoas são assassinadas a cada ano no Brasil; Há um forte viés de cor/raça nessas

Leia mais

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00

Número de. Empregados. Pessoa Física Nenhum R$ 50,00 R$ 600,00. Microempresa Até 5 R$ 70,00 R$ 840,00. Acima de 5 R$ 400,00 R$ 4800,00 FICHA DE ADESÃO Por esta Ficha de adesão, solicito meu ingresso como associado da ABRIMPE ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE INCENTIVO E MELHORIA EM PROJETOS EMPRESARIAIS, EMPREENDEDORISMO E EDUCACIONAL, comprometendo-me

Leia mais

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização

EIXO DE APRENDIZAGEM: CERTIFICAÇÃO E AUDITORIA Mês de Realização S QUE VOCÊ ENCONTRA NO INAED Como instituição que se posiciona em seu mercado de atuação na condição de provedora de soluções em gestão empresarial, o INAED disponibiliza para o mercado cursos abertos,

Leia mais

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO

A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA) DESENVOLVIDA EM BARÃO GERALDO BE_310 CIÊNCIAS DO AMBIENTE UNICAMP ESTUDO (Turma 2012) Disponível em: http://www.ib.unicamp.br/dep_biologia_animal/be310 A POLÍTICA DE SEGURANÇA PÚBLICA E INFRAESTRUTURA (LIGADA AO QUESITO DE SEGURANÇA)

Leia mais

Número de newsletter semanais editadas: 74 Data da primeira: 8 de Maio de 2007

Número de newsletter semanais editadas: 74 Data da primeira: 8 de Maio de 2007 CONTEÚDOS DE DINAMIZAÇÃO PERMANENTE DE MAIO A MAIO O VORTAL DA SOCIOLOGIA PORTUGUESA EM NÚMEROS No aniversário do vortal da APS, cujo lançamento se efectuou em Maio de 2007, por evolução natural do velho

Leia mais

2. DINÂMICA DOS HOMICÍDIOS NO CENÁRIO NACIONAL

2. DINÂMICA DOS HOMICÍDIOS NO CENÁRIO NACIONAL 76 2. DINÂMICA DOS HOMICÍDIOS NO CENÁRIO NACIONAL Ainda que o crescimento da criminalidade urbana seja matéria controvertida, segundo Adorno (2002), os dados oficiais indicam que, desde os anos 1950, há

Leia mais

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NÚCLEO DE ESTUDOS DA VIOLÊNCIA

UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NÚCLEO DE ESTUDOS DA VIOLÊNCIA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO NÚCLEO DE ESTUDOS DA VIOLÊNCIA Av. Prof. Lucio Martins Rodrigues, Travessa 4 Bloco 2 05508-900 São Paulo SP Fone: (55 11) 3091-4951 Fax: (55 11) 3091-4950 nev@usp.br DIAGNÓSTICO

Leia mais

Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública ano2 2008

Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública ano2 2008 Anuário do Fórum Brasileiro de Segurança Pública ano2 2008 ISSN 1983-7364 sumário 4 Ficha técnica 6 Introdução Parte 1 Segurança pública e instituições policiais em números 10 Estatísticas criminais 24

Leia mais

Como Bogotá conseguiu melhorar sua segurança

Como Bogotá conseguiu melhorar sua segurança Como Bogotá conseguiu melhorar sua segurança Publicado em: http://www.comunidadesegura.org Hugo Acero* 16/11/2006 Quando se analisa o tema da segurança cidadã no âmbito da América Latina, comprova-se que

Leia mais

I-25-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo INSTRUÇÃO POLICIAL MILITAR INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS DE ESTADO MAIOR

I-25-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo INSTRUÇÃO POLICIAL MILITAR INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS DE ESTADO MAIOR I-25-PM Polícia Militar do Estado de São Paulo INSTRUÇÃO POLICIAL MILITAR INSTRUÇÕES PARA ELABORAÇÃO DE DOCUMENTOS DE ESTADO MAIOR Setor Gráfico do CSM/M Int Impresso em 1998 1ª Edição Tiragem: 1.500 exemplares

Leia mais

Comportamento de Indicadores Sociais Selecionados

Comportamento de Indicadores Sociais Selecionados Comportamento de Indicadores Sociais Selecionados Foco prioritário das atenções do Estado e da sociedade na história recente do Brasil e de São Paulo, o desenho de políticas públicas na área social associa-se

Leia mais

Qualidade na Indústria da Construção Civil

Qualidade na Indústria da Construção Civil Adm. Claudio Moitinho 5º SEMINÁRIO DE MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO CIVIL UCSAL Qualidade na Indústria da Construção Civil O CÓDIGO DE HAMURABI 1700 A.C Se um construtor negociasse um imóvel que não fosse sólido

Leia mais

L G E ISL S A L ÇÃO O ES E P S EC E IAL 8ª ª-

L G E ISL S A L ÇÃO O ES E P S EC E IAL 8ª ª- DIREITO PENAL IV LEGISLAÇÃO ESPECIAL 8ª - Parte Professor: Rubens Correia Junior 1 Direito penal Iv 2 ROUBO 3 - Roubo Qualificado/Latrocínio 3º Se da violência resulta lesão corporal grave, a pena é de

Leia mais

MAPEAMENTO DA CRIMINALIDADE NA ÁREA METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO. Ignácio Cano João Trajano Sento-Sé Eduardo Ribeiro

MAPEAMENTO DA CRIMINALIDADE NA ÁREA METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO. Ignácio Cano João Trajano Sento-Sé Eduardo Ribeiro MAPEAMENTO DA CRIMINALIDADE NA ÁREA METROPOLITANA DO RIO DE JANEIRO Ignácio Cano João Trajano Sento-Sé Eduardo Ribeiro LABORATÓRIO DE ANÁLISE DA VIOLÊNCIA 2004 1. Introdução. A Região Metropolitana do

Leia mais

FATO TÍPICO. Conduta (dolosa ou culposa; comissiva ou omissiva) Nexo de causalidade Tipicidade

FATO TÍPICO. Conduta (dolosa ou culposa; comissiva ou omissiva) Nexo de causalidade Tipicidade TEORIA GERAL DO CRIME FATO TÍPICO Conduta (dolosa ou culposa; comissiva ou omissiva) Resultado Nexo de causalidade Tipicidade RESULTADO Não basta existir uma conduta. Para que se configure o crime é necessário

Leia mais

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Vantagens de casas e apartamentos em condomínios fechados. 35ª Edição Comercial - Maio de 2013 de 2012

Boletim de Conjuntura Imobiliária. Clipping. Vantagens de casas e apartamentos em condomínios fechados. 35ª Edição Comercial - Maio de 2013 de 2012 + Boletim de Conjuntura Imobiliária 35ª Edição Comercial - Maio de 2013 de 2012 Secovi-DF, Setor de Diversões Sul, Bloco A, nº44, Centro Comercial Boulevard,Salas 422/424, (61)3321-4444, www.secovidf.com.br

Leia mais

Secretaria Nacional de

Secretaria Nacional de Secretaria Nacional de Segurança a PúblicaP Ministério da Justiça Secretaria Nacional de Segurança Pública Departamento de Pesquisa, Análise da Informação e Formação de Pessoal em Segurança Pública Departamento

Leia mais

BOLETIM INFORMATIVO nº 04 HIV/AIDS 2015

BOLETIM INFORMATIVO nº 04 HIV/AIDS 2015 BOLETIM INFORMATIVO nº 04 HIV/AIDS 2015 AIDS O Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do Ministério da Saúde estima que aproximadamente 734 mil pessoas vivam com HIV/aids no país, o que corresponde

Leia mais

CRÉDITO À HABITAÇÃO ENDIVIDAMENTO E INCUMPRIMENTO EM PORTUGAL

CRÉDITO À HABITAÇÃO ENDIVIDAMENTO E INCUMPRIMENTO EM PORTUGAL CRÉDITO À HABITAÇÃO ENDIVIDAMENTO E INCUMPRIMENTO EM PORTUGAL CENTRO DE ESTUDOS SOCIAIS DA FACULDADE DE ECONOMIA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA Fevereiro de 2002 1 1. Crédito à habitação 1.1. Crédito à habitação

Leia mais

I-21-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar

I-21-PM. Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar I-21-PM Polícia Militar do Estado de São Paulo Instrução Policial Militar INSTRUÇÕES PARA CONTINÊNCIAS, HONRAS, SINAIS DE RESPEITO E CERIMONIAL MILITAR NA POLÍCIA MILITAR Setor Gráfico do CSM/M Int Impresso

Leia mais

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO

POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO Programa Vizinhança Solidária O Programa Vizinhança Solidária cria a adoção de mecanismos dentro da filosofia de polícia comunitária de estímulo à mudança de comportamento dos integrantes de determinadas

Leia mais

Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015. Coordenação: Juciano Martins Rodrigues. Observatório das Metrópoles

Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015. Coordenação: Juciano Martins Rodrigues. Observatório das Metrópoles Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015 Estado da motorização individual no Brasil Relatório 2015 Coordenação: Juciano Martins Rodrigues Observatório das Metrópoles Luiz Cesar de Queiroz

Leia mais

DETERMINANTES DA VIOLÊNCIA NO BRASIL

DETERMINANTES DA VIOLÊNCIA NO BRASIL ESTUDO DETERMINANTES DA VIOLÊNCIA NO BRASIL Luciana da Silva Teixeira Consultora Legislativa da Área IX Política e Planejamento Econômicos, Desenvolvimento Econômico, Economia Internacional ESTUDO NOVEMBRO/2004

Leia mais

SEMEAD 2005 GESTÃO PÚBLICA

SEMEAD 2005 GESTÃO PÚBLICA SEMEAD 25 GESTÃO PÚBLICA SEGURANÇA PÚBLICA: MODELO GERENCIAL DE QUALIDADE PARA A MENSURAÇÃO E COMBATE À CRIMINALIDADE APRESENTAÇÃO DE INDICADORES. AUTORES RINALDO DE ALBUQUERQUE PEREIRA ACADEMIA DE POLÍCIA

Leia mais

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência?

Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Porque a violência e o trauma tornaram-se um problema de Saúde Pública e o que fazer para diminuir sua incidência? Dados preliminares do sistema de informações de mortalidade do Ministério da Saúde de

Leia mais

Empresa Júnior Meta Consultoria Um caso de sucesso baseado em Programas de Qualidade em Gestão

Empresa Júnior Meta Consultoria Um caso de sucesso baseado em Programas de Qualidade em Gestão Empresa Júnior Meta Consultoria Um caso de sucesso baseado em Programas de Qualidade em Gestão Bom Dia! Palestrantes Bernardo dos Santos Neto Bruno Orlando Stefano Agenda Empresa Júnior A Meta Consultoria

Leia mais