PIC - PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DO COLABORADOR LOCAL - SEDE

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PIC - PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DO COLABORADOR LOCAL - SEDE"

Transcrição

1 PIC - PROGRAMA DE INTEGRAÇÃO DO COLABORADOR LOCAL - SEDE 1

2 Prezado colaborador, No vídeo do PIC, você conheceu alguns aspectos corporativos da Guimar. O material impresso que lhe foi entregue complementa o vídeo com informações do seu interesse. Na visita ao site da Guimar você encontrou mais informações sobre a GUIMAR, inclusive suas realizações! Se ainda não o visitou, clique agora no link Esta apresentação complementa o processo de integração, acompanhe essas informações, pois são essenciais para o início do seu trabalho! 2

3 SEDE GEN Você trabalhará na Sede da Guimar, onde estão localizados os órgãos da administração central, inclusive diretorias. Somos cerca de 80 colaboradores e parceiros aqui na Sede, dos quais dependem cerca de outros trabalhando em diversos estados do Brasil. Agora você faz parte da equipe que dá suporte às operações onde a Guimar presta serviços de engenharia. Espera-se que fique bem entendido por você a importância do seu papel!!! 3

4 CONTRATO DE TRABALHO Para que você inicie seu trabalho é imprescindível que o seu contrato com a Guimar esteja assinado e de posse das partes (você e Guimar). O contrato contém informações importantes, tais como: A função ou o objeto da prestação de serviços de acordo com a classificação Guimar, A sua remuneração, A vigência do contrato, As suas obrigações e as obrigações da Guimar, Outras cláusulas importantes, dentre elas a que versa sobre confidencialidade das informações recebidas e geradas e a que trata da necessidade de conhecer e seguir as normas, procedimentos e instruções vinculados ao seu trabalho. 4

5 ACESSO AO PORTAL RM Junto ao Contrato para assinar você recebeu: O crachá de identificação, Instrução escrita informando: como acessar o Portal RM, o seu nome e senha de registro provisórios na Guimar (AD) o endereço de (adiante você terá mais detalhes), Se ainda não devolveu o contrato assinado, faça-o agora. Guarde a Instrução recebida com as informações; você precisará delas ao longo desta apresentação. 5

6 HORÁRIO DE TRABALHO Você conhecerá seus colegas de trabalho mais próximos e o seu superior imediato que lhe dará orientações suplementares e com quem você deverá esclarecer quaisquer dúvidas que ainda persistam. Caso nada seja informado em contrário, o seu horário de trabalho será o da sua seção, ou seja: DIA REFEIÇÃO Segunda 8:30 às 12:30 I hora 13:30 às 17:30 Terça 8:30 às 12:30 I hora 13:30 às 17:30 Quarta 8:30 às 12:30 I hora 13:30 às 17:30 Quinta 8:30 às 12:30 I hora 13:30 às 17:30 Sexta 8:30 às 12:30 I hora 13:30 às 17:30 Sábado Compensado Domingo Repouso semanal remunerado Pequenas antecipações ou postergações podem ser introduzidas com o objetivo de compensar dias normais não trabalhados. 6

7 APROPRIAÇÃO DO TRABALHO O PERÍODO DE CONTROLE ou o período no qual são apropriadas faltas, atrasos, horas extraordinárias e outros eventos apropriados inicia-se no dia 16 de cada mês e encerrase no dia 15 do mês seguinte. O início e o término de cada etapa do seu trabalho terão que ser registrados, diariamente, em formulários apropriados (FAD ou FAC), obedecendo ao período acima. O trabalho em horário extraordinário estará condicionado à aprovação prévia do seu superior imediato no formulário padronizado Autorização para Serviço Extraordinário ASE. Trabalhos em horário extraordinário aprovados serão, em princípio, compensados. 7

8 IDENTIFICAÇÃO PESSOAL E UNIFORMES Para sua segurança e identificação pessoal, é obrigatório o porte em local visível da Crachá de Identificação Guimar que lhe será entregue, independentemente da necessidade do porte do cartão magnético para abertura das roletas e portas de entrada. O uso de uniforme não é obrigatório. No entanto, não será aceitável o uso de peças do vestuário que não estejam em condições de apresentação ou que agridam os bons costumes. 8

9 CONDUÇÃO: RESIDÊNCIA X LOCAL DO TRABALHO O local onde se encontra a Sede é servido por uma rede de transporte públicos que dispensa a necessidade de uso de transportes especiais. 9

10 ACESSO AO LOCAL DE TRABALHO Para ter acesso ao local de trabalho, você deve utilizar a portaria do Edifício Charles de Gaulle Avenida Marechal Câmara 160, atendendo aos seguintes requisitos: Estar de posse da crachá de identificação Guimar fornecida no ato de sua integração. Ela contém informações para sua identificação (matrícula, tipo sanguíneo etc.), Cartão magnético que lhe será entregue tão logo conclua o processo de integração e que lhe permitirá abrir uma das catracas da portaria do prédio e, do mesmo modo, permitirá abrir a porta principal do escritório da Guimar registrando, automaticamente, a hora da passagem. 10

11 ÁREAS DE ACESSO RESTRITO OU PROIBIDO Por motivos de segurança, existem restrições ao acesso a algumas áreas, dependendo do nível hierárquico do colaborador. Como regra geral: Áreas de acesso restrito O acesso às áreas ocupadas por profissionais de Recursos Humanos (exceto recrutamento e seleção) e a área ocupada pela área financeira e de contabilidade terão acesso restrito. Áreas de acesso proibido O acesso à sala onde se encontram os servidores e demais equipamentos de informática não é permitido para colaboradores que não trabalhem na Gerencia de Tecnologia da Informação. 11

12 REFEIÇÕES LOCAL E DESLOCAMENTOS Na Sede não existem instalações para servir refeições. Nas imediações existe uma rede razoável de restaurantes para diversos tipos e níveis de refeição. No ato da admissão, você optou por receber vale refeição ou vale alimentação. Faça bom uso deste benefício. Para apoio, a Sede possui uma cafeteria onde, além de um café sempre fresco e água gelada, você poderá degustar seu lanche e refeições ligeiras trazidas prontas de casa. 12

13 NORMAS E PROCEDIMENTOS Além da abordagem já feita durante a apresentação do PIC, é fundamental que você conheça e pratique as determinações constantes dos documentos a seguir relacionados, cujos exemplares serão disponibilizados para sua leitura ao término desta apresentação, como condição para o início dos seus trabalhos: GEN NGE 001 Filosofia empresarial GEN PSE 003 Gestão da segurança e saúde no trabalho - Sede GEN PSE 004 Plano de emergência - Sede GEN PCI 002 Meios de comunicação padrões GEN IAD 004 Práticas para utilização das instalações da Sede 13

14 COMUNICAÇÃO Para comunicação a serviço, estão previstos os seguintes meios: Serviço de correio eletrônico corporativo. Rede PABX local para obter acesso a um ramal, solicite ao seu superior imediato. Colaboradores que frequentemente viajam a serviço, receberão aparelho celular habilitado que deverá ser empregado somente para fins corporativos. Informe-se com seu superior imediato. O custo da utilização da rede corporativa para fins particulares poderá ser automaticamente descontada da sua remuneração. 14

15 COMUNICAÇÃO É importante sua atenção aos seguintes aspectos: Cartas, circulares, relatórios, cartões de visita e todos os demais veículos de comunicação obedecem a modelos e padrões disponíveis no Informativo adiante mostrado ou no procedimento GEN PCI 002, Se suas atividades envolvem representação externa, solicite a confecção de cartões de visita ao seu superior imediato, Passagens, adiantamentos e reserva de hospedagem para viagens a serviço ou folga de campo deverão ser previamente solicitados através do formulário Requisição de Viagem (RDV) disponível no Informativo adiante mostrado. 15

16 COMUNICAÇÃO Você terá que configurar o rodapé dos seus s conforme padrão estabelecido no procedimento GEN PCI

17 USO DE COMPUTADORES Provavelmente você terá acesso a um computador para apoio ao desempenho de suas atribuições. Informe-se com o seu superior imediato. No entanto, leve em consideração: É violação da política, o usuário utilizar as instalações ou os serviços à disposição da Guimar, inclusive qualquer acesso à Internet / Intranet, para criar, transmitir, distribuir, colocar, armazenar ou tornar disponível qualquer material que seja ilegal / esteja em violação com qualquer regulamentação aplicável ou que seja abusiva / prejudicial às instalações, usuários, clientes, à boa fé e à reputação da Guimar. 17

18 USO DE COMPUTADORES Comunicações proibidas incluem, mas não se limitam a matérias que infrinjam copyright, marcas registradas, segredos comerciais ou outro direito de propriedade intelectual, bem como viole leis ou regulamentações referentes à obscenidade, indecência ou pornografia, seja acusatório ou difamatório, constitua uma ameaça ilegal e material que viole quaisquer leis e regulamentações aplicáveis de controle de importação e exportação de dados. Não serão ainda aceitas comunicações que criem antagonismos sociais, políticos, raciais, departamentais ou ainda que façam propaganda política ou de empresas (exceto de parceiros). Para a segurança e manutenção da rede, o usuário deverá estar ciente de que pessoas autorizadas da Guimar poderão monitorar a utilização dos recursos computacionais, sistemas e tráfego da rede há qualquer momento, sem aviso prévio. 18

19 USO DE COMPUTADORES Apesar de não ser política censurar ou editar informações disponíveis através de suas instalações, a Guimar reservase o direito de tomar as providências necessárias quando tiver conhecimento de transmissões, anúncios ou outros tipos de comunicação que violem esta política. As seguintes atividades são proibidas, sem exceção, aos colaboradores da Guimar: Revelar sua senha de acesso às redes para terceiros ou permitir o uso de sua conta (direitos de acesso etc.) por outros. Isto inclui familiares, amigos, vizinhos ou qualquer outra pessoa, Cometer invasões a qualquer parte da rede ou dos sistemas, Utilizar quaisquer equipamentos, arquivos, contas ou sistemas para acessar ou invadir qualquer outro sistema ou rede, 19

20 USO DE COMPUTADORES Obter o acesso não autorizado a dados, sistemas ou redes ou ao seu uso, incluindo qualquer tentativa de investigar, examinar ou testar a vulnerabilidade da rede, dos dispositivos da rede ou violar a segurança ou medidas de autenticações, sem autorização expressa da Guimar. Aproveitar-se de monitoração não autorizada de dados ou tráfego em qualquer sistema ou rede sem a autorização expressa do responsável daquele sistema ou rede. Usar serviços não inclusos na conta do usuário (permissões não previstas, por exemplo) e tampouco burlar a segurança (ou dar assistência a outros para burlá-la) para obter acesso aos serviços para os quais, a pessoa que os está acessando, não tenha entrado em acordo com a Guimar, inclusive, mas não limitada a, quebra de sigilo de senha e a persuasão a terceiros para a liberação de senha. 20

21 USO DE COMPUTADORES Usar a rede e os sistemas de maneira que obstrua espaços em disco físico, processadores ou outros recursos de sistemas de maneira irracional e além dos permitidos pelo tipo específico da conta do usuário. Os usuários não devem fazer tentativas deliberadas para interferir com um serviço, sobrecarregar um serviço ou, ainda, tentar desativar um host, inclusive aderir a ataques de negação de serviços, Modificar qualquer cabeçalho ou conteúdo do pacote / protocolo de comunicação TCP / IP ou qualquer parte da informação de cabeçalho em um . A Guimar irá investigar os incidentes envolvendo tais violações, podendo utilizar a força da lei caso uma violação criminal seja suspeita, Executar monitoramento da rede ou sistema que intercepte qualquer tipo de dado ou informação que não seja direcionado ou de responsabilidade do usuário, a menos que esta atividade seja parte das atribuições de trabalho do empregado. 21

22 USO DE COMPUTADORES São as políticas estabelecidas pela Guimar para a utilização dos computadores, acesso a sistemas, sites, etc. Arquivos nas estações não possuem backup. O controle da utilização de ferramentas é feita pela TI. A senha é pessoal e intransferível. Computadores de terceiros não são permitidos na rede da Guimar. Toda impressão é controlada. PARA MAIORES INFORMAÇÕES, ACESSE E LEIA OS DOCUMENTOS LISTADOS ABAIXO: GEN NCI 001 Comunicação e Informática GEN PCI 001 Gerenciamento das comunicações GEN PCI 002 Meios de comunicação GEN PCI 003 Controle de documentos e registros 22

23 USO DE COMPUTADORES Seus acessos Antes do início de suas atividades, seu gestor imediato, solicitou através da PPU(Permissão para inclusão/alteração de acesso na rede), os seguintes acessos: Softwares Diretórios e arquivos da Rede interna Internet Intranet Ramal telefônico Correio eletrônico: Webmail (mail.guimar.com.br ou no Informativo) 23

24 USO DE COMPUTADORES Rede e Rede Interna - Por padrão, o diretório da rede correspondente aos assuntos interessados do seu setor possui a letra G ; - O diretório public possui a letra W e é utilizado para transferir documentos e arquivos através da rede interna. Não é permitido colocar documentos confidenciais. Semanalmente todo conteúdo deste diretório é apagado. - O diretório com seu nome possui a letra Z, é o único diretório onde apenas você tem acesso. - O tamanho máximo de um não poderá ser maior que 10MB por mensagem. - s são arquivados no servidor de correio até um limite de 2GB, ao exceder este limite, será inibido o envio de mensagens ao usuário. Como prevenção, quando o tamanho da caixa atingir 1.9GB o colaborador será avisado sobre esta limitação. 24

25 USO DE COMPUTADORES - Backup Os backups são feitos: Diários / semanais / mensais são executados em todos os diretórios da rede interna; Não existe rotina de backup nas estações, então, não deve-se armazenar informações em sua máquina, pois se a mesma sofrer qualquer dano, pode perder as informações! 25

26 USO DE COMPUTADORES - Auditoria Auditorias periódicas objetivarão a correção de posturas, conscientização e o treinamento / capacitação dos usuários; Estações e servidores. Exemplo: Armazenamento de arquivos da empresa em local inadequado (disco C, Meus Documentos, Desktop, etc.). Armazenamento de arquivos pessoais (vídeos, fotos, musica, etc.) nas unidades de rede do servidor. 26

27 SEU CANAL DE COMUNICAÇÃO COM A GUIMAR O sucesso do nosso trabalho depende, dentre outros, da eficácia da comunicação entre você e os diversos setores da empresa. O principal canal de comunicação entre você e todos os órgãos da Guimar é o INFORMATIVO, através da Intranet dedicada a esta finalidade. INFORMATIVO 27

28 ACESSANDO O INFORMATIVO 1º passo - Acesse o site no navegador instalado. 2º passo No site, clique em Informativo. 28

29 CADASTRO PRIMEIRO ACESSO 3º passo - Clique em Primeiro acesso e preencha com os dados solicitados; 29

30 CONHECENDO O INFORMATIVO Menu: onde estão localizadas todas as demais informações e ferramentas Oportunidades: News: novidades, Vagas informações, em aberto na comunicados Sede e Operações e outros Guimar. sobre a Guimar. acessíveis através do Informativo. Aniversariantes do Mês Missão e Valores

31 CONHECENDO O INFORMATIVO Alterar a senha ou sair do navegador Para acessar o Informativo, você escolheu e cadastrou a sua senha. É conveniente que, no mínimo semestralmente, ela seja alterada. Para tanto, no menu: 1º passo Escolha Ferramentas. 2º passo Escolha Alterar Senha. Se quiser sair do navegador, escolha Sair. 31

32 CONHECENDO O INFORMATIVO Glossário a terminologia utilizada nos documentos de normatização da Guimar está definida no Glossário. Consulte-o. Para localizar alguma PALAVRA ou EXPRESSÃO utilize no menu Editar/Localizar ou clique sobre o ícone Binóculo ou Pesquisa. 32

33 CONHECENDO O INFORMATIVO Help RH - Sistema O Help RH é o canal de comunicação entre você e a área de recursos humanos para tirar dúvidas, fazer sugestões e reclamações etc. 1º Passo: Abrir nova solicitação Sua solicitação será direcionada para RH e será respondida em até 48h. 2º passo: Abrirá esta janela para direcionar sua questão 33

34 CONHECENDO O INFORMATIVO Informações conheça os cursos e seminários que estão sendo oferecidos pelo mercado e que possam interessar ao seu aperfeiçoamento profissional. Você terá acesso a: Cursos e seminários que estão sendo oferecidos pelo mercado e que possam interessar ao seu aperfeiçoamento profissional, Informações úteis Em manutenção Livros, normas técnicas e publicações técnicas para consulta on-line ou por empréstimo Índices econômicos / financeiros para cálculos de reajuste de contratos. 34

35 CONHECENDO O INFORMATIVO Modelos e padrões - consulte modelos de formulários, contratos, documentos, identificação visual, dentre outros 35

36 CONHECENDO O INFORMATIVO Organização conheça a organização O organograma da empresa, A missão de cada cargo, A relações dos contratos / operações ativas, centros de resultado, responsáveis e outros dados. 36

37 CONHECENDO O INFORMATIVO PIC assistir ao vídeo de familiarização corporativa com a Guimar (Programa de Integração do Colaborador) e registrar a sua participação no Programa. Sua contribuição é muito importante para a melhoria do processo! 37

38 CONHECENDO O INFORMATIVO Serviços on line Administração de pessoal você terá acesso ao Portal RM. Se você é celetista, terá a sua disposição, após o primeiro pagamento, o acesso aos seus contracheques. 1º passo - Você recebeu junto com o contrato uma instrução sobre o acesso ao Portal RM contendo o código do usuário e a senha de acesso ao Portal. Informe estes dados nos campos da tela acima. 2º passo - Se o seu acesso for o primeiro, você será convidado a alterar sua senha na tela que se abrirá. 3º passo No menu no topo da tela que se abrirá, escolha Recursos Humanos. 38

39 CONHECENDO O INFORMATIVO Serviços on line Habilitação à qualidade para que você tenha acesso às normas, procedimentos, instruções e outros documentos corporativos, você terá que estar habilitado. Solicite sua habilitação ao Grupo de Qualidade. 39

40 CONHECENDO O INFORMATIVO Serviços on line Webmail acesse a sua caixa de correios corporativa através do seu nome e senha corporativos (AD Active Directory) 40

41 CONHECENDO O INFORMATIVO Sistemas Acesso às diversas ferramentas computadorizadas para as quais você foi habilitado, tais como: Controle de Documentos (SCD) Corporativo normas, procedimentos, instruções, documentos corporativos. Qualidade Registro de não conformidades e Planos de Ação. Comercial (SCV) Registro de Informações Ensino à distância (SED) Comerciais e Oportunidades de Negócios, Controle de bens (SCB). Medição para faturamento (SMF). Ensino à distância (SED). 41

42 OUTRAS INFORMAÇÕES ÚTEIS Completadas as etapas de sua integração: Visita ao site da Guimar, Visita ao PIC Corporativo, Visita a esta apresentação, você já dispõe de conhecimentos suficientes sobre a Guimar e o seu local de trabalho. O monitor que está acompanhando o seu processo de familiarização está lhe entregando cópias dos documentos que deverá ler e compreender.! Se ainda restam dúvidas, esclareça com o monitor. 42

43 SEGURANÇA, SAÚDE E MEIO AMBIENTE Para completar o processo de integração, você terá que presenciar a palestra sobre segurança, saúde e meio ambiente. SOMENTE APÓS ESTA ETAPA VOCÊ ESTARÁ APTO A INICIAR O TRABALHO NA GUIMAR. 43

44 CONSIDERAÇÕES FINAIS Após o término da apresentação sobre segurança, saúde e meio ambiente, preencha o Registro de Participação da sua integração no PIC (disponível no Informativo / PIC / Registro), envie e se apresente ao seu superior imediato. O preenchimento e o envio do certificado são condições para o início dos trabalhos. Elimine com seu superior imediato todas as dúvidas que possam ter ficado com a apresentação. 44

45 45

CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE SITES

CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE SITES CONTRATO PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS DE HOSPEDAGEM DE SITES CLÁUSULA PRIMEIRA DAS PARTES 1.1 De um lado, JKL SERVIÇOS E TECNOLOGIA ME, Pessoa Jurídica com sede na Rua CAROLINA ROQUE nº 416, CEP 02472-030, cidade

Leia mais

DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DTI DIRETORIA DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO ESPÍRITO SANTO 1 OBJETIVO: 1.1 A presente

Leia mais

3.2. O USUÁRIO poderá alterar sua senha a qualquer momento, assim como criar uma nova chave em substituição a uma chave já existente;

3.2. O USUÁRIO poderá alterar sua senha a qualquer momento, assim como criar uma nova chave em substituição a uma chave já existente; 1. CONTRATO Os termos abaixo se aplicam aos serviços oferecidos pela Sistemas On Line Ltda., doravante designada S_LINE, e a maiores de 18 anos ou menores com permissão dos pais ou responsáveis, doravante

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA BAHIA

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA BAHIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DA BAHIA INSTRUÇÃO DO USO DA REDE DE COMPUTADORES DO CEFET-BA O Centro Federal de Educação Tecnológica da Bahia (CEFET-BA) possui uma rede

Leia mais

WEBMAIL Política de Uso Aceitável

WEBMAIL Política de Uso Aceitável WEBMAIL Política de Uso Aceitável Bem-vindo ao Correio Eletrônico da UFJF. O Correio Eletrônico da UFJF (Correio-UFJF) foi criado para ajudá-lo em suas comunicações internas e/ou externas à Universidade.

Leia mais

Portal do Servidor Publico. Cartilha de Orientação Acesso ao PORTAL

Portal do Servidor Publico. Cartilha de Orientação Acesso ao PORTAL Portal do Servidor Publico Cartilha de Orientação Acesso ao PORTAL 1 Indice Apresentação do Portal... 03 Acesso ao Portal do Servidor Publico... 04 Solicitar Senha... 04 Disponibilidade do Portal... 06

Leia mais

Os serviços de hospedagem contratados junto a HTH não podem ser revendidos a outros indivíduos ou empresas.

Os serviços de hospedagem contratados junto a HTH não podem ser revendidos a outros indivíduos ou empresas. REGRAS DE HOSPEDAGEM HTHWebSites As regras e regulamentos que especificam diretrizes para utilizar os nossos serviços de hospedagem e estão sujeitos a estas REGRAS. Favor ler cuidadosamente e assegure

Leia mais

A TDHost se reserva ao direito de adicionar, excluir ou modificar qualquer cláusula deste termo a qualquer momento.

A TDHost se reserva ao direito de adicionar, excluir ou modificar qualquer cláusula deste termo a qualquer momento. Termos de serviços A TDHost se reserva ao direito de adicionar, excluir ou modificar qualquer cláusula deste termo a qualquer momento. O Cliente concorda que se comprometerá a ajustar-se a estas mudanças,

Leia mais

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica

Tutorial. O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Tutorial O Trade e a Nota Fiscal Eletrônica Este tutorial explica como configurar o Trade Solution e realizar as principais atividades relacionadas à emissão e ao gerenciamento das Notas Fiscais Eletrônicas

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO BASEADO NA NORMA ABNT 21:204.01-010 A Política de segurança da informação, na empresa Agiliza Promotora de Vendas, aplica-se a todos os funcionários, prestadores de

Leia mais

INSTRUÇÃO NORMATIVA DA CPRH Nº. 004/2014

INSTRUÇÃO NORMATIVA DA CPRH Nº. 004/2014 INSTRUÇÃO NORMATIVA DA CPRH Nº. 004/2014 O Diretor Presidente da Agência Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos CPRH, no uso de suas atribuições legais conferidas pelo Decreto nº. 30.462 de 25 de

Leia mais

www.aluminiocba.com.br Manual do Usuário Certificação

www.aluminiocba.com.br Manual do Usuário Certificação Manual do Usuário Certificação Manual do Usuário - Certificação Versão 1.0 Página 2 CBA Online Manual do Usuário Certificação Versão 1.1 19 de maio de 2004 Companhia Brasileira de Alumínio Departamento

Leia mais

MANUAL PORTAL ACADÊMICO

MANUAL PORTAL ACADÊMICO MANUAL PORTAL ACADÊMICO Sumário Sumário... 2 1. Apresentação... 3 2. Navegação no site da Escola do Legislativo... 4 3. Ministrante... 6 3.1.Cadastro de ministrante... 6 3.2. Preencher os campos... 7 3.3

Leia mais

Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais

Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais Hilti do Brasil Comercial Ltda. Política de Privacidade e Proteção de Informações Pessoais Nós, Hilti (Brasil) Comercial Ltda. (coletivamente, referido como Hilti, "nós", "nosso" ou "a gente") nessa Política

Leia mais

CONTRATO DE API. iporto.com Serviços de Internet LTDA CNPJ: 09.249.136/0001-04

CONTRATO DE API. iporto.com Serviços de Internet LTDA CNPJ: 09.249.136/0001-04 CONTRATO DE API iporto.com Serviços de Internet LTDA CNPJ: 09.249.136/0001-04 Última revisão: 03 de julho de 2015 1. VISÃO GERAL: 1.1. Este é um contrato entre o CONTRATANTE, aqui anuente, e a CONTRATADA

Leia mais

Que informações nós coletamos, e de que maneira?

Que informações nós coletamos, e de que maneira? Política de Privacidade Vivertz Esta é a política de privacidade da Affinion International Serviços de Fidelidade e Corretora de Seguros Ltda que dispõe as práticas de proteção à privacidade do serviço

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Grupo PETRA S.A. Departamento de Tecnologia da Informação POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO Início da Vigência: 01/Maio/2010 Propriedade do Grupo PETRA S.A. 1. INTRODUÇÃO Este documento foi elaborado

Leia mais

Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em responsabilidade civil para o difamador.

Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em responsabilidade civil para o difamador. Termos 1.1. PUBLICIDADE E USO COMERCIAL É permitida a divulgação de publicidade e o uso comercial dos sites. 1.2. CONTEÚDO OFENSIVO Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em

Leia mais

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA

NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA 1 NOTA FISCAL DE SERVIÇOS ELETRÔNICA TUTORIAL DE USO DA FERRAMENTA ANO 2012 2 Sumário 1 Nota Fiscal de Serviços eletrônica - NFS-e... 3 1.1 Considerações Iniciais... 3 1.2 Legislação... 3 1.3 Definição...

Leia mais

Condições gerais de utilização da área reservada A minha CML do Portal da Câmara Municipal de Lisboa

Condições gerais de utilização da área reservada A minha CML do Portal da Câmara Municipal de Lisboa Condições gerais de utilização da área reservada A minha CML do Portal da Câmara Municipal de Lisboa Maio 2013 Versão 1.2 Versão 2.0 maio de 2013 1. OBJETO O serviço de atendimento multicanal da Câmara

Leia mais

Política de privacidade V2

Política de privacidade V2 Política de privacidade V2 Para os fins desta Política de Privacidade, as palavras grifadas em maiúsculo terão os seguintes significados: V2 é uma loja virtual disponibilizada na Internet para comercialização

Leia mais

FLEXPAG - Política de Privacidade

FLEXPAG - Política de Privacidade FLEXPAG - Política de Privacidade A infocusweb/flexpag tem um compromisso com o respeito à sua privacidade. Política de Privacidade Nós reconhecemos que ao optar por nos informar alguns de seus dados pessoais,

Leia mais

III. Norma Geral de Segurança da Informação para Uso da Internet

III. Norma Geral de Segurança da Informação para Uso da Internet O B J E CT I V O Estabelecer critérios para acesso à Internet utilizando recursos do Projecto Portal do Governo de Angola. Orientar os Utilizadores sobre as competências, o uso e responsabilidades associadas

Leia mais

FACILITIES Manual Integração

FACILITIES Manual Integração FACILITIES Manual Integração Objetivos e Responsabilidades FACILITIES: Responsável por gerenciar os serviços de apoio e infra-estrutura que suportam o core business (atividade fim) da empresa. Tem como

Leia mais

http://cartilha.cert.br/

http://cartilha.cert.br/ http://cartilha.cert.br/ Quanto mais informações você disponibiliza na Internet, mais difícil se torna preservar a sua privacidade Nada impede que você abra mão de sua privacidade e, de livre e espontânea

Leia mais

Quais tipos de informações nós obteremos para este produto

Quais tipos de informações nós obteremos para este produto Termos de Uso O aplicativo Claro Facilidades faz uso de mensagens de texto (SMS), mensagens publicitárias e de serviços de internet. Nos casos em que houver uso de um serviço tarifado como, por exemplo,

Leia mais

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11)

A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11) A- SUBPROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA JURÍDICA ATO NORMATIVO Nº 706/2011-PGJ, DE 29 DE JULHO DE 2011 (Protocolado nº 80.329/11) Texto compilado até o Ato (N) nº 791/2013 PGJ de 11/10/2013 Estabelece normas

Leia mais

Hospedagem de Sites. Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em responsabilidade civil para o difamador.

Hospedagem de Sites. Discurso difamatório distribuído através da Internet pode resultar em responsabilidade civil para o difamador. Hospedagem de Sites 1. CONTEÚDO 1.1. CONTEÚDO NÃO PERMITIDO NOS SITES HOSPEDADOS Todos os serviços prestados pela Smart Host Web podem ser utilizados para fins legais. Transmissão, armazenamento ou apresentação

Leia mais

Utilização do Webmail da UFS

Utilização do Webmail da UFS Universidade Federal de Sergipe Centro de Processamento de Dados Coordenação de Redes de Computadores Utilização do Webmail da UFS Procedimento Com o intuito de facilitar a execução dos passos, este tutorial

Leia mais

Como funciona o site treinamento técnico ON-LINE?

Como funciona o site treinamento técnico ON-LINE? Manual do Usuário INSTRUÇÕES PARA UTILIZAÇÃO DO TREINAMENTO ON LINE A ATIC Tecnologia do Brasil Ltda. com o objetivo de atender aos seus diversos clientes, oferece treinamentos EAD - Educação a Distância

Leia mais

Normas para o Administrador do serviço de e-mail

Normas para o Administrador do serviço de e-mail Normas para o Administrador do serviço de e-mail Os serviços de e-mails oferecidos pela USP - Universidade de São Paulo - impõem responsabilidades e obrigações a seus Administradores, com o objetivo de

Leia mais

Política de TI. 1 - Direitos do Colaborador

Política de TI. 1 - Direitos do Colaborador Política de TI A Política de segurança da informação da OPERARIO MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO aplica-se a todos os colaboradores e prestadores de serviços, incluindo trabalhos executados externamente ou por

Leia mais

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE E-MAIL PARA ESCOLAS E ADMINISTRAÇÃO NACIONAL

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE E-MAIL PARA ESCOLAS E ADMINISTRAÇÃO NACIONAL POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO DE E-MAIL PARA ESCOLAS E ADMINISTRAÇÃO NACIONAL DEFINIÇÕES: ESCOLA: toda unidade franqueada CNA. FRANQUEADO/OPERADOR: todo aquele que ingressa na rede CNA, através da formalização

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS)

POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS) POLÍTICA DE PRIVACIDADE DA DIXCURSOS (ANEXO AOS TERMOS E CONDIÇÕES GERAIS DE USO DO SITE E CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS) 1. A aceitação a esta Política de Privacidade se dará com o clique no botão Eu aceito

Leia mais

POLÍTICA DE USO DOS RECURSOS DE. Versão 1.0

POLÍTICA DE USO DOS RECURSOS DE. Versão 1.0 POLÍTICA DE USO DOS RECURSOS DE Versão 1.0 Versão 1.0 Pág. 1 Considerações Gerais 1 - A Tecnologia da Informação fica definida como a responsável pela gestão dos Sistemas de Informação e dos Recursos de

Leia mais

3.2 SSI: formulário de Solicitação de Serviço à Informática - SSI, disponível na Intranet (Portal Corporativo Record).

3.2 SSI: formulário de Solicitação de Serviço à Informática - SSI, disponível na Intranet (Portal Corporativo Record). 1. OBJETIVOS Regulamentar o processo a ser seguido pelos usuários para liberação de ferramentas e recursos de Tecnologia da Informação, visando otimizar e agilizar as solicitações de forma que não gere

Leia mais

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço

Manual de Utilização. Sistema. Recibo Provisório de Serviço Manual de Utilização Sistema Recibo Provisório de Serviço Versão 1.0 17/08/2011 Sumário Introdução... 5 1. Primeiro Acesso... 7 2. Funções do e-rps... 8 2.1 Menu Superior... 8 2.1.1 Arquivo......8 2.1.2

Leia mais

Portal Contador Parceiro

Portal Contador Parceiro Portal Contador Parceiro Manual do Usuário Produzido por: Informática Educativa 1. Portal Contador Parceiro... 03 2. Acesso ao Portal... 04 3. Profissionais...11 4. Restrito...16 4.1 Perfil... 18 4.2 Artigos...

Leia mais

Proteger as informações da empresa para a qual trabalhamos é um dever de todos nós!

Proteger as informações da empresa para a qual trabalhamos é um dever de todos nós! Prezado Colaborador, O conteúdo desta cartilha tem como objetivo compartilhar alguns conceitos relacionados ao tema Segurança da Informação. Além de dicas de como tratar os recursos e as informações corporativas

Leia mais

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA.

VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. VIAÇÃO SÃO BENTO LTDA. SISTEMA AUTOMÁTICO DE BILHETAGEM ELETRÔNICA MANUAL DO VTWEB CLIENT CADASTROS /PEDIDOS E PROCEDIMENTOS Resumo Esse manual tem como o seu objetivo principal a orientação de uso do

Leia mais

FACULDADE PROCESSUS Recredenciamento da Faculdade Processus - PORTARIA Nº- 1.394, DE 23/11/2012, D.O.U nº 227 de 26/11/2012, Seção 1 P. 17.

FACULDADE PROCESSUS Recredenciamento da Faculdade Processus - PORTARIA Nº- 1.394, DE 23/11/2012, D.O.U nº 227 de 26/11/2012, Seção 1 P. 17. REGULAMENTO INTERNO DO USO E ADMINISTRAÇÃO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS E DA REDE DA FACULDADE PROCESSUS CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES PRELIMINARES Art. 1º Este ato tem como objetivo definir o uso e administração

Leia mais

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST

Manual do Usuário. E-DOC Peticionamento Eletrônico TST E-DOC Peticionamento APRESENTAÇÃO O sistema E-DOC substituirá o atual sistema existente. Este sistema permitirá o controle de petições que utiliza certificado digital para autenticação de carga de documentos.

Leia mais

Código de Conduta e Ética

Código de Conduta e Ética Página 1 de 5 Código de Conduta e Ética 2012 Resumo A SAVEWAY acredita que seu sucesso está pautado na prática diária de elevados valores éticos e morais, bem como respeito às pessoas, em toda sua cadeia

Leia mais

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010.

AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010. AGÊNCIA NACIONAL DE AVIAÇÃO CIVIL INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 40, DE 30 DE ABRIL DE 2010. Regulamenta a utilização dos serviços corporativos disponíveis na rede de computadores da ANAC. A DIRETORA-PRESIDENTE

Leia mais

Contrato de Confidencialidade e Autorização para Divulgação de Informações dos Usuários BIVA SERVIÇOS FINANCEIROS S.A.

Contrato de Confidencialidade e Autorização para Divulgação de Informações dos Usuários BIVA SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. Contrato de Confidencialidade e Autorização para Divulgação de Informações dos Usuários BIVA SERVIÇOS FINANCEIROS S.A. 1. Quem somos Biva Serviços Financeiros S.A. ( BIVA ) é uma plataforma online de prestação

Leia mais

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal

Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal Guia Prático do Usuário Sistema e-commerce e Portal 29/11/2012 Índice ÍNDICE... 2 1. APRESENTAÇÃO... 3 2. O QUE É E-COMMERCE?... 4 3. LOJA FOCCO... 4 4. COMPRA... 13 5. E-MAILS DE CONFIRMAÇÃO... 14 6.

Leia mais

Privacidade.

Privacidade. <Nome> <Instituição> <e-mail> Privacidade Agenda Privacidade Riscos principais Cuidados a serem tomados Créditos Privacidade (1/3) Sua privacidade pode ser exposta na Internet: independentemente da sua

Leia mais

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Resposta por email. email_response série 1.4

CA Nimsoft Monitor. Guia do Probe Resposta por email. email_response série 1.4 CA Nimsoft Monitor Guia do Probe Resposta por email email_response série 1.4 Aviso de copyright do CA Nimsoft Monitor Este sistema de ajuda online (o Sistema ) destina-se somente para fins informativos

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE A Política de Privacidade On-line foi elaborada para reafirmar nosso compromisso com as informações que coletamos dos usuários do PORTAL www.blogatribuna.com.br, serviço este oferecido

Leia mais

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO

POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO POLÍTICA DE UTILIZAÇÃO A Host Empresa é dedicada a fornecer um serviço de qualidade máxima. Os termos e condições que seguem são necessários para assegurar que nós possamos continuar fornecendo o melhor

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Manual de Utilização Google Grupos Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Utilização do Google Grupos Introdução... 3 Página

Leia mais

ARTEC FACULDADE DE IMPERATRIZ

ARTEC FACULDADE DE IMPERATRIZ POLÍTICA DE USO DE EQUIPAMENTO DE INFORMATICA Objetivo: Definir responsabilidades e orientar a conduta dos técnicos administrativos, alunos e professores da FACIMP na utilização dos recursos computacionais,

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE

POLÍTICA DE PRIVACIDADE POLÍTICA DE PRIVACIDADE A FUNCIONAL, com o escopo de firmar o compromisso junto aos USUÁRIOS visando a segurança e privacidade das informações transitadas e recepcionadas através de seus sites www.funcionalcorp.com.br

Leia mais

TERMO DE RESPONSABILIDADE

TERMO DE RESPONSABILIDADE TERMO DE RESPONSABILIDADE Pelo presente instrumento particular, declaro assumir a total responsabilidade pela utilização do CARTÃO FUNCIONAL e SENHA ELETRÔNICA, doravante chamados de IDENTIDADE DIGITAL

Leia mais

O site www.grey.com é operado e de propriedade do Grupo Grey.

O site www.grey.com é operado e de propriedade do Grupo Grey. Termos e Condições O site www.grey.com é operado e de propriedade do Grupo Grey. Ao acessar este site, você concorda em cumprir estes termos e condições. Leia atentamente. CASO NÃO CONCORDE EM CUMPRIR

Leia mais

Manual do Usuário do ClaireExpress

Manual do Usuário do ClaireExpress Manual do Usuário do ClaireExpress Tudo o que você precisa saber para realizar uma teleconferência utilizando o ClaireExpress pode ser encontrado neste manual. Caso necessite de assistência adicional de

Leia mais

O Diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, no uso de suas atribuições,

O Diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, no uso de suas atribuições, flas RESOLUÇÃO 01 05 NORMAS DE USO ACEITÁVEL DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO INPE IMEDIATA O Diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais - INPE, no uso de suas atribuições, RESOLVE Estabelecer

Leia mais

Ref.: Política de uso de Internet e correio eletrônico

Ref.: Política de uso de Internet e correio eletrônico Ref.: Política de uso de Internet e correio eletrônico Introdução A PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL-CHILE, através de seu setor de Tecnologia da Informação, tem como objetivo o provimento de um serviço de qualidade,

Leia mais

CONTROLE DE COPIA: PO-AM-TI-025 TELEFONIA MÓVEL 10/07/2015

CONTROLE DE COPIA: PO-AM-TI-025 TELEFONIA MÓVEL 10/07/2015 1/6 1. OBJETIVO Estabelecer a sistemática para concessão de linhas telefônicas móveis, aparelhos e modens, ao pessoal, Técnico, Administrativo e Operacional das empresas do Grupo Santa Helena. Este procedimento

Leia mais

Certificado Digital A1

Certificado Digital A1 Certificado Digital A1 Geração Todos os direitos reservados. Imprensa Oficial do Estado S.A. - 2012 Página 1 de 41 Pré-requisitos para a geração Dispositivos de Certificação Digital Para que o processo

Leia mais

Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full

Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full Portal RH WEB Versão 3.6.6 - Full = z A principal característica do portal RH é permitir a descentralização das informações dos colaboradores, possibilitando que o gestor de área se transforme também num

Leia mais

MANU AL DO COMPRADOR

MANU AL DO COMPRADOR MANUAL DO COMPRADOR Conhecendo o Vale Transporte Eletrônico O que é o Vale Transporte Eletrônico? O vale-transporte é um benefício definido pela Lei Federal nº 7.418/85 e Lei Federal 7.619/87 oferecido

Leia mais

Proteger a informação de uma ameaça inclui evitar o seu corrompimento, o seu acesso às pessoas não autorizadas e seu furto ou deleção indevida.

Proteger a informação de uma ameaça inclui evitar o seu corrompimento, o seu acesso às pessoas não autorizadas e seu furto ou deleção indevida. Segurança da Informação é a proteção das informações contra os vários tipos de ameaças as quais estão expostas, para garantir a continuidade do negócio, minimizar o risco ao negócio, maximizar o retorno

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS PARTE II POLÍTICAS CORPORATIVAS 1 Política de segurança da informação 1.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COGEM, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção de políticas

Leia mais

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA REDE E EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA

REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO DA REDE E EQUIPAMENTOS DE INFORMÁTICA Ministério da Educação Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul Câmpus Ibirubá Conselho de Câmpus REGULAMENTO PARA UTILIZAÇÃO

Leia mais

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL

MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL MANUAL DE CADASTRO DOS CLIENTES DA EMPRESA CONTÁBIL IMPORTANTE Prezado Cliente, Atendimento On-Line (Via Internet). Estivemos trabalhando no desenvolvimento de uma ferramenta de atendimento que permitisse

Leia mais

Manual de Atualização Versão 3.6.4.

Manual de Atualização Versão 3.6.4. Manual de Atualização Versão 3.6.4. Sumário 1. AVISO... 1 2. INTRODUÇÃO... 2 3. PREPARAÇÃO PARA ATUALIZAÇÃO... 3 4. ATUALIZANDO GVCOLLEGE E BASE DE DADOS... 7 5. HABILITANDO NOVAS VERSÕES DO SISTEMA....

Leia mais

Diretrizes Gerais para uso dos recursos de Tecnologia da Informação

Diretrizes Gerais para uso dos recursos de Tecnologia da Informação DIRETRIZES GERAIS PARA USO DOS RECURSOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Data: 17 de dezembro de 2009 Pág. 1 de 6 SUMÁRIO SUMÁRIO 2 1. INTRODUÇÃO 3 2. FINALIDADE 3 3. ÂMBITO DE APLICAÇÃO 3 4. DIRETRIZES GERAIS

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO BASEADO NA NORMA ABNT 21:204.01-010 A Política de segurança da informação, na FK EQUIPAMENTOS, aplica-se a todos os funcionários, prestadores de serviços, sistemas e

Leia mais

CONTRATO DE LICENÇA DE USO

CONTRATO DE LICENÇA DE USO CONTRATO DE LICENÇA DE USO *Atenção: ISTO É UMA LICENÇA, NÃO UMA VENDA. Este contrato de licença de uso de um sistema representa a prova de licença e deve ser tratado como propriedade valiosa, fundamentado

Leia mais

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS

MANUAL DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICAS CORPORATIVAS 8 - Política de segurança da informação 8.1 Introdução A informação é um ativo que possui grande valor para a COOPERFEMSA, devendo ser adequadamente utilizada e protegida contra ameaças e riscos. A adoção

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CENTRO FEDERAL DE EDUCAÇÃO TECNOLÓGICA DE RIO VERDE NORMATIZAÇÃO DE USO DOS RECURSOS COMPUTACIONAIS DO CEFET RIO VERDE Capítulo I DAS DEFINIÇÕES Art. 1º Para os fins desta Norma,

Leia mais

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE

Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE Política do Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE O Programa de Voluntariado Corporativo GRPCOM ATITUDE visa fortalecer a missão de desenvolver a nossa terra e nossa gente e contribuir para

Leia mais

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)- UNICARIOCA

Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)- UNICARIOCA Política de Utilização da Rede Sem Fio (Wireless)- UNICARIOCA Objetivos A política de utilização da rede wireless tem como objetivo estabelecer regras e normas de utilização e ao mesmo tempo desenvolver

Leia mais

NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DA REDE SETUR

NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DA REDE SETUR NORMAS PARA UTILIZAÇÃO DA REDE SETUR GETAD/TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 1-OBJETIVO Esta norma estabelece os critérios e procedimentos relacionados à utilização da REDE SETUR por todos os servidores, estagiários

Leia mais

TERMOS DE SERVIÇOS PRIVACIDADE 100% DE SATISFAÇÃO

TERMOS DE SERVIÇOS PRIVACIDADE 100% DE SATISFAÇÃO TERMOS DE SERVIÇOS A CloudSP reserva o direito de adicionar, excluir ou modificar qualquer cláusula deste termo a qualquer momento. Você concorda que se comprometerá a ajustar-se a estas mudanças, caso

Leia mais

COMUNICADO 01/2014 Política de Privacidade para Email Institucional, Celular Corporativo e Computadores.

COMUNICADO 01/2014 Política de Privacidade para Email Institucional, Celular Corporativo e Computadores. COMUNICADO 01/2014 Política de Privacidade para Email Institucional, Celular Corporativo e Computadores. O AfroReggae, por meio da Gerência de Informações e Monitoramento (GIM), torna pública a Política

Leia mais

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS

SISTEMA DE CONTROLES INTERNOS POLÍTICA DE SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO PO - PSI 1ª 1/9 ÍNDICE 1. OBJETIVO... 2 2. ALCANCE... 2 3. ÁREA GESTORA... 2 4. CONCEITOS/CRITÉRIOS GERAIS... 2 5. DIRETRIZES... 3 6. RESPONSABILIDADES... 3 6.1 Todos

Leia mais

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO

SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO RM Agilis Manual do Usuário Ouvidoria, Correspondência Interna, Controle de Processos, Protocolo Eletrônico, Solicitação de Manutenção Interna, Solicitação de Obras em Lojas,

Leia mais

POLÍTICA DO DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO

POLÍTICA DO DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO POLÍTICA DO DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO Sumário POLÍTICA DE SEGURANÇA DE ACESSO A BENS DE INFORMAÇÃO.... 2 1 Política de segurança... 2 2 Dispositivos gerais... 3 2.1 Usuário de acesso e senha...

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup

MANUAL DO USUÁRIO. Software de Ferramenta de Backup MANUAL DO USUÁRIO Software de Ferramenta de Backup Software Ferramenta de Backup Parabéns, você acaba de adquirir um produto com a qualidade e segurança Intelbras. Este manual serve como referência para

Leia mais

POLÍTICA DE SEGURANÇA

POLÍTICA DE SEGURANÇA POLÍTICA DE SEGURANÇA GADE SOLUTION Tatiana Lúcia Santana GADE SOLUTION 1. Conceituação: A informação é um dos principais patrimônios do mundo dos negócios. Um fluxo de informação de qualidade é capaz

Leia mais

REGULAMENTO E POLITICAS PARA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO

REGULAMENTO E POLITICAS PARA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO REGULAMENTO E POLITICAS PARA O USO DA REDE DE COMPUTADORES DO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO 1. INTRODUÇÃO O presente documento define o regulamento para o uso apropriado da rede de computadores

Leia mais

4. O QUANDO QUISER não possui qualquer responsabilidade pelo CONTEÚDO existente no SITE do ANUNCIANTE;

4. O QUANDO QUISER não possui qualquer responsabilidade pelo CONTEÚDO existente no SITE do ANUNCIANTE; TERMO DE USO DO QUANDO QUISER O presente TERMO DE USO regula as condições gerais de uso dos serviços oferecidos pelo QUANDO QUISER (www.quandoquiser.com.br), da empresa N. O. S. SERVIÇOS DE INFORMAÇÃO

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS CERCOMP (CENTRO DE RECURSOS COMPUTACIONAIS) TUTORIAL DE USO DO WEBMAIL - UFG Página 1 de 26 Sumário Introdução...3 Layout do Webmail...4 Zimbra: Nível Intermediário...5 Fazer

Leia mais

Termos & Condições www.grey.com (o website ) é de propriedade do Grupo Grey e operado por ele ( nosso, nós e nos ).

Termos & Condições www.grey.com (o website ) é de propriedade do Grupo Grey e operado por ele ( nosso, nós e nos ). Condições de Uso do Website Termos & Condições www.grey.com (o website ) é de propriedade do Grupo Grey e operado por ele ( nosso, nós e nos ). Ao acessar este site, você concorda em ficar vinculado a

Leia mais

Guia de Ambientação Março/2011

Guia de Ambientação Março/2011 Guia de Ambientação Março/2011 APRESENTAÇÃO Caro cursista, Bem vindo ao Guia de Ambientação. Este documento é dirigido a você, participante. Com ele, você conhecerá como está estruturada a interface de

Leia mais

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1

Despachante Express - Software para o despachante documentalista veicular DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 DESPACHANTE EXPRESS MANUAL DO USUÁRIO VERSÃO 1.1 1 Sumário 1 - Instalação Normal do Despachante Express... 3 2 - Instalação do Despachante Express em Rede... 5 3 - Registrando o Despachante Express...

Leia mais

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARES HSC

TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARES HSC TERMOS DE LICENÇA PARA SOFTWARES HSC LEIA COM ATENÇÃO ANTES DE USAR ESSE PRODUTO DE SOFTWARE: Este Termo de Aceite é um Contrato de Licença do Usuário Final ("EULA" - End-User License Agreement) é um contrato

Leia mais

Manual do Usuário DENATRAN

Manual do Usuário DENATRAN Manual do Usuário DENATRAN Confidencial Portal SISCSV - 2007 Página 1 Índice Analítico 1. INTRODUÇÃO 5 2. ACESSANDO O SISCSV 2.0 6 2.1 Configurando o Bloqueador de Pop-Ups 6 3. AUTENTICAÇÃO DO USUÁRIO

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO

MANUAL DO USUÁRIO SUMÁRIO SUMÁRIO 1. Home -------------------------------------------------------------------------------------------------------- 7 2. Cadastros -------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

COIFFEUR BRASIL. Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 03 de Junho de 2015.

COIFFEUR BRASIL. Termo e Condições de Uso v.1. Publicação dia 03 de Junho de 2015. COIFFEUR BRASIL Termo e Condições de Uso v.1 Publicação dia 03 de Junho de 2015. Qualquer pessoa que se utilize dos serviços denominados Coiffeur Brasil (registrada sob CNPJ 20.402.266/0001 78 e localizada

Leia mais

Política de uso de dados

Política de uso de dados Política de uso de dados A política de dados ajudará você a entender como funciona as informações completadas na sua área Minhas Festas. I. Informações que recebemos e como são usadas Suas informações

Leia mais

POLÍTICA DE PRIVACIDADE CONSULTOR HND

POLÍTICA DE PRIVACIDADE CONSULTOR HND POLÍTICA DE PRIVACIDADE CONSULTOR HND 1. Princípios Gerais Esta Política de privacidade descreve como o CONSULTOR HND coleta e usa informações pessoais fornecidas no nosso site: www.consultorhnd.com.br.

Leia mais

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA

FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA FERRAMENTAS DE COLABORAÇÃO CORPORATIVA Criação de Formulários no Google Drive Sumário (Clique sobre a opção desejada para ir direto à página correspondente) Criação de Formulários no Google Drive Introdução...

Leia mais

Registro de Alterações da Política de Privacidade da UPS Vigência: 28 de abril de 2005

Registro de Alterações da Política de Privacidade da UPS Vigência: 28 de abril de 2005 Proteção dos dados sobre o cliente, parágrafo 1º Nós da UPS estamos cientes da importância da privacidade para os nossos clientes e visitantes do web site. Há vários anos nossa política tem sido a de tratar

Leia mais

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO

SISTEMA COOL 2.0V. (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO SISTEMA COOL 2.0V (Certificado de Origen On Line) MANUAL DO USUÁRIO ÍNDICE Pré-requisitos para utilização do sistema....2 Parte I Navegador...2 Parte II Instalação do Interpretador de PDF...2 Parte III

Leia mais