Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Versão completa do curso

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Versão completa do curso"

Transcrição

1 Versão completa do curso Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online O presente documento compreende a informação correspondente a todas as secções da Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online Departamento de Estatística Banco de Portugal Versão de 19 de Março de 2013

2 ÍNDICE Versão completa do curso... 1 Índice... 2 Índice de Figuras... 5 Índice de Tabelas... 9 Introdução Apresentação Comunicação de Operações e Posições com o Exterior (COPE)...12 Formação Online...13 Informação a reportar Objetivos Numa ótica macroeconómica...15 Na perspetiva das empresas...15 Entidades Calendário Reporte passo a passo Perfil A...18 Perfil B...18 Perfil A Fluxograma Fluxo de trabalho associado ao Perfil A...20 Passo 1 - Iniciar sessão na Área de Empresa Detalhes adicionais...24 Passo 2 - Na Aplicação de Recolha, registar as operações e posições com o exterior Detalhes adicionais...33 Passo 3 - Avaliar e retificar os erros e alertas apresentados pela Aplicação Detalhes adicionais...43 Passo 4 - Submeter informação através da Aplicação Passo 5 - Consultar ficheiro de resposta do Banco de Portugal Detalhes adicionais...54 Passo 6 - Fechar sessão na Área de Empresa Perfil B Fluxograma Fluxo de trabalho associado ao Perfil B...61 Passo 1 - Criar ficheiro com as operações e posições com o exterior em formato XML Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 2

3 Detalhes adicionais...62 Passo 2 - Iniciar sessão na Área de Empresa Detalhes adicionais...69 Passo 3 - Submeter informação Detalhes adicionais...73 Passo 4 - Consultar ficheiro de resposta do Banco de Portugal Detalhes adicionais...80 Passo 5 - Fechar sessão na Área de Empresa Casos Práticos Importação de mercadorias Exportação de mercadorias, recebimento a 60 dias Importação de mercadorias, com pagamentos desfasados Aquisição de imóveis Aquisição de moeda estrangeira Transferência entre contas Aquisição de obrigações pela sociedade gestora Emissão de papel comercial Amortização de um empréstimo externo Cash pooling Constituição de sucursal, empréstimo e aumento de capital Conta de compensação Setores Específicos Construção Classificação de serviços de construção Construção pontual em Portugal Construção pontual no exterior Construção permanente em Portugal Construção permanente no exterior Atividades de construção de partes relacionadas Casos especiais Hotéis e empreendimentos turísticos Classificação de serviços de construção Construção permanente no exterior Atividades de construção de partes relacionadas Casos especiais Agências de viagens e operadores turísticos Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 3

4 Classificação de serviços de construção Construção pontual em Portugal Construção pontual no exterior Construção permanente em Portugal Companhias aéreas Classificação dos serviços de transporte aéreo Reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Anexos Anexo I Conjunto de campos Características dos campos da COPE (operações e posições com o exterior) Anexo II FAQs associadas às COPE Área de Empresa Conceitos Campos Específicos Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 4

5 ÍNDICE DE FIGURAS Figura 1: Fluxograma de trabalho do perfil A...20 Figura 2: Fluxograma do passo 1 Iniciar sessão na Área de Empresa...21 Figura 3: Passo Aceder à Área de Empresa...21 Figura 4: Passo Iniciar sessão...22 Figura 5: Passo Selecionar modo de autenticação...23 Figura 6: Passo Preencher utilizador e senha...24 Figura 7: Fluxograma do passo 2 Na Aplicação de Recolha, registar as operações e posições com o exterior...27 Figura 8: Passo Aceder à Aplicação de Recolha...28 Figura 9: Passo Aguardar que o sistema abra uma nova página...29 Figura 10: Passo Selecionar a empresa a que se referem os dados...29 Figura 11: Passo Selecionar o período a que se referem os dados...30 Figura 12: Passo 2.5 a) - Registar as operações e posições com o exterior - utilizar COL...31 Figura 13: Passo 2.5 b) - Registar as operações e posições com o exterior - criar COPE...32 Figura 14: Fluxograma do passo 3 Avaliar e retificar os erros e alertas apresentados pela Aplicação...36 Figura 15: Passo 3.1 a) - Selecionar botão Filtrar COPE...37 Figura 16: Passo 3.1 b) - No campo Estado selecionar primeiro a hipótese INV Inválida...38 Figura 17: Passo 3.1 c) - Selecionar depois a hipótese VAA- Válida com alertas...39 Figura 18: Passo Editar a COPE com erros ou alertas...40 Figura 19: Passo Proceder à correção dos campos incorretamente preenchido...41 Figura 20: Passo Gravar as correções...42 Figura 21: Fluxograma do processo de submissão do ficheiro de dados...43 Figura 22: Fluxograma da avaliação individual de cada registo...46 Figura 23: Fluxograma do passo 4 Submeter informação através da Aplicação...48 Figura 24: Passo Guardar ficheiro...48 Figura 25: Passo Submeter informação...49 Figura 26: Fluxograma do passo 5 Consultar ficheiro de resposta do Banco de Portugal...51 Figura 27: Passo Receber notificação por Figura 28: Passo Aceder ao ficheiro de resposta...53 Figura 29: Passo Consultar ficheiro de resposta...54 Figura 30: Esquema da estrutura do ficheiro de resposta...55 Figura 31: Esquema da secção de controlo do ficheiro de resposta...55 Figura 32: Esquema da secção de resultado do ficheiro de resposta...56 Figura 33: Esquema da secção COPE do ficheiro de resposta...58 Figura 34: Fechar sessão na Área de Empresa...59 Figura 35: Fluxograma de trabalho do perfil B...61 Figura 36: Fluxograma do passo 1 Iniciar sessão na Área de Empresa...62 Figura 37: Esquema do fluxo da informação de controlo...63 Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 5

6 Figura 38: Esquema do fluxo dos dados relativos ao registo da operação/posição das COPE...64 Figura 39: Fluxograma do passo 2 Iniciar sessão na Área de Empresa...66 Figura 40: Passo Aceder à Área de Empresa...66 Figura 41: Passo Iniciar sessão...67 Figura 42: Passo Selecionar modo de autenticação...68 Figura 43: Passo Preencher utilizador e senha...69 Figura 44: Fluxograma do passo 3 Submeter informação através da Aplicação...72 Figura 45: Passo 3 - Submeter informação...73 Figura 46: Esquema da avaliação individual de cada registo...75 Figura 47: Fluxograma do passo 4 Consultar ficheiro de resposta do Banco de Portugal...77 Figura 48: Passo Receber notificação por Figura 49: Passo Aceder ao ficheiro de resposta...79 Figura 50: Passo Consultar ficheiro de resposta...80 Figura 51: Esquema da estrutura do ficheiro de resposta...81 Figura 52: Esquema da secção de controlo do ficheiro de resposta...81 Figura 53: Esquema da secção de resultado do ficheiro de resposta...82 Figura 54: Esquema da secção COPE do ficheiro de resposta...84 Figura 55: Fechar sessão na Área de Empresa...85 Figura 56: Exemplo da importação de mercadorias...87 Figura 57: COPE de importação de mercadorias...87 Figura 58: Exemplo de exportação de mercadorias, recebimento a 60 dias...88 Figura 59: COPE Julho Créditos Comerciais...88 Figura 60: COPE Julho Créditos Comerciais...89 Figura 61: Exemplo de importação de mercadorias, com pagamentos desfasados...90 Figura 62: COPE Agosto 2013 Montante Figura 63: COPE Novembro 2013 Montante Figura 64: COPE Agosto 2013 Montante (créditos comerciais concedidos)...93 Figura 65: COPE Setembro 2013 Montante Figura 66: COPE Outubro 2013 Montante Figura 67: Exemplo de aquisição de imóveis...96 Figura 68: COPE de aquisição de imóveis...96 Figura 69: Exemplo de aquisição de moeda estrangeira...97 Figura 70: Exemplo de transferência entre contas...98 Figura 71: COPE de transferência entre contas...98 Figura 72: Exemplo de aquisição de obrigações pela sociedade gestora...99 Figura 73: COPE de aquisição de obrigações pela sociedade gestora...99 Figura 74: Exemplo de emissão de papel comercial Figura 75: COPE de Saída Figura 76: COPE de Entrada Figura 77: Exemplo de amortização de um empréstimo externo Figura 78: COPE de 1 milhão de euros Figura 79: COPE de 0.5 milhões de euros Figura 80: COPE de 74 milhões de euros Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 6

7 Figura 81: Exemplo de cash pooling Figura 82: COPE de transferência entre contas Figura 83: Exemplo de constituição de sucursal, empréstimo e aumento de capital Figura 84: COPE do tipo S, CCE: H Figura 85: COPE do tipo S da CCE L Figura 86: COPE do tipo S da CCE L Figura 87: COPE do tipo E da CCE H Figura 88: COPE do CCE L1221 de Agosto de Figura 89: COPE do CCE L1221 de Setembro de 2014 a Abril de Figura 90: Exemplo de conta de compensação Figura 91: COPE no montante de euros Figura 92: COPE no montante de euros Figura 93: COPE no montante de 4000 euros (liquidação de saldos de compensação) Figura 94: Códigos de classificação estatística Figura 95: Árvore de classificação dos serviços de construção Figura 96: Construção pontual em Portugal Figura 97: Exemplo 1 de uma construção pontual em Portugal Figura 98: Exemplo 2 de uma construção pontual em Portugal Figura 99: Exemplo 3 de uma construção pontual em Portugal Figura 100: Construção pontual no exterior Figura 101: Exemplo 4 de uma construção pontual no exterior Figura 102: Exemplo 5 de uma construção pontual no exterior Figura 103: Exemplo 6 de uma construção pontual no exterior Figura 104: Construção permanente em Portugal Figura 105: Exemplo 7 de uma construção permanente em Portugal Figura 106: Exemplo 8 de uma construção permanente em Portugal Figura 107: Exemplo 9 de uma construção permanente em Portugal Figura 108: Construção permanente no exterior Figura 109: Exemplo 10 de uma construção permanente no exterior Figura 110: Exemplo 11 de uma construção permanente no exterior Figura 111: Exemplo 12 de uma construção permanente no exterior Figura 112: Caso especial Figura 113: Caso especial Figura 114: Códigos de classificação estatística Figura 115: Construção permanente no exterior Figura 116: Exemplo 10 de uma construção permanente no exterior Figura 117: Exemplo 11 de uma construção permanente no exterior Figura 118: Exemplo 12 de uma construção permanente no exterior Figura 119: Caso especial Figura 120: Caso especial Figura 121: Códigos de classificação estatística Figura 122: Árvore de classificação dos serviços de construção Figura 123: Construção pontual em Portugal Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 7

8 Figura 124: Exemplo 1 de uma construção pontual em Portugal Figura 125: Exemplo 2 de uma construção pontual em Portugal Figura 126: Exemplo 3 de uma construção pontual em Portugal Figura 127: Construção pontual no exterior Figura 128: Exemplo 4 de uma construção pontual no exterior Figura 129: Exemplo 5 de uma construção pontual no exterior Figura 130: Exemplo 6 de uma construção pontual no exterior Figura 131: Construção permanente em Portugal Figura 132: Exemplo 7 de uma construção permanente em Portugal Figura 133: Exemplo 8 de uma construção permanente em Portugal Figura 134: Exemplo 9 de uma construção permanente em Portugal Figura 135: Classificação dos serviços de transporte aéreo Figura 136: Serviço de transporte de mercadorias vendas diretas Figura 137: Serviço de transporte de mercadorias vendas CASS/BSP Figura 138: Serviço de transporte de mercadorias vendas agentes não CASS/BSP Figura 139: Serviço de transporte de mercadorias operações com outras companhias aéreas Figura 140: Exemplo 1 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 141: Exemplo 2 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 142: Exemplo 3 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 143: Exemplo 4 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 144: Exemplo 5 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 145: Exemplo 6 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 146: Exemplo 7 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 147: Exemplo 8 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 148: Exemplo 9 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 149: Exemplo 10 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 150: Exemplo 11 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 151: Exemplo 12 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Figura 152: Exemplo 13 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 8

9 ÍNDICE DE TABELAS Tabela 1: Tabela com os elementos e respetiva descrição da secção de controlo do ficheiro de resposta...56 Tabela 2: Tabela com os elementos e respetiva descrição da secção de resultado do ficheiro de resposta...57 Tabela 3: Tabela com os elementos e respetiva descrição da secção COPE do ficheiro de resposta...57 Tabela 4: Tabela com as variáveis da informação de controlo...63 Tabela 5: Tabela com as variáveis dos dados relativos ao registo da operação/posição das COPE...64 Tabela 6: Tabela com os elementos e respetiva descrição da secção de controlo do ficheiro de resposta...82 Tabela 7: Tabela com os elementos e respetiva descrição da secção de resultado do ficheiro de resposta...83 Tabela 8: Tabela com os elementos e respetiva descrição da secção COPE do ficheiro de resposta...83 Tabela 9: Tabela com os dados da COPE correspondentes à importação de mercadorias com pagamentos desfasados...90 Tabela 10: Tabela com os dados da COPE correspondentes à emissão de papel comercial Tabela 11: Tabela com os dados da COPE correspondentes à amortização de um empréstimo externo Tabela 12: Tabela com os dados da COPE correspondentes à constituição de uma sucursal, concessão de empréstimo e conversão do empréstimo em aumento de capital Tabela 13: Tabela com os dados da COPE correspondentes à conta de compensação Tabela 14: Construção pontual em Portugal exemplo Tabela 15: Construção pontual em Portugal exemplo Tabela 16: Construção pontual em Portugal exemplo Tabela 17: Construção pontual no exterior exemplo Tabela 18: Construção pontual no exterior exemplo Tabela 19: Construção pontual no exterior exemplo Tabela 20: Construção permanente em Portugal exemplo Tabela 21: Construção permanente em Portugal exemplo Tabela 22: Construção permanente em Portugal exemplo Tabela 23: Construção permanente no exterior exemplo Tabela 24: Construção permanente no exterior exemplo Tabela 25: Construção permanente no exterior exemplo Tabela 26: Caso especial Tabela 27: Caso especial Tabela 28: Construção permanente no exterior exemplo Tabela 29: Construção permanente no exterior exemplo Tabela 30: Construção permanente no exterior exemplo Tabela 31: Caso especial Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 9

10 Tabela 32: Caso especial Tabela 33: Construção pontual em Portugal exemplo Tabela 34: Construção pontual em Portugal exemplo Tabela 35: Construção pontual em Portugal exemplo Tabela 36: Construção pontual no exterior exemplo Tabela 37: Construção pontual no exterior exemplo Tabela 38: Construção pontual no exterior exemplo Tabela 39: Construção permanente em Portugal exemplo Tabela 40: Construção permanente em Portugal exemplo Tabela 41: Construção permanente em Portugal exemplo Tabela 42: Exemplo 1 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 43: Exemplo 2 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 44: Exemplo 3 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 45: Exemplo 4 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 46: Exemplo 5 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 47: Exemplo 6 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 48: Exemplo 7 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 49: Exemplo 8 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 50: Exemplo 9 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 51: Exemplo 10 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 52: Exemplo 11 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 53: Exemplo 12 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Tabela 54: Exemplo 13 do reporte das operações relacionadas com o transporte aéreo Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 10

11 Introdução Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 11

12 APRESENTAÇÃO Comunicação de Operações e Posições com o Exterior (COPE) A comunicação das operações e posições com o exterior consiste no envio mensal de informação ao Banco de Portugal, por parte de pessoas coletivas residentes 1 em Portugal, para a compilação das estatísticas externas 2 portuguesas. Fazem parte destas estatísticas a Balança de Pagamentos 3, a Posição de Investimento Internacional 4 e a Dívida Externa 5. 1 Consideram-se residentes em Portugal as entidades que tenham um centro de interesse económico no território português. Por contraposição, consideram-se agentes económicos não residentes aqueles que têm um centro de interesse fora do território económico português, ou que operam dentro deste apenas numa base temporária (por regra, menos de um ano). São também considerados não residentes as embaixadas e consulados de outros países, situados em Portugal, bem como os organismos internacionais, incluindo bancos internacionais como o Banco de Pagamentos Internacionais e o Banco Europeu de Investimento. As zonas francas da Madeira e dos Açores, também denominadas off-shore, devem ser consideradas como território económico português. 2 As estatísticas externas integram as estatísticas oficiais produzidas pelo Banco de Portugal, e pretendem retratar o relacionamento de Portugal com o exterior. Deste conjunto podem destacar-se três domínios estatísticos que se encontram interligados: as estatísticas da Balança de Pagamentos, da Posição de Investimento Internacional e da Dívida Externa. 3 As estatísticas da Balança de Pagamentos traduzem as transações económicas e financeiras ocorridas entre residentes em Portugal e não residentes, durante um determinado período de tempo. Estas transações podem envolver bens, serviços, rendimentos, transferências sem contrapartidas (tais como dádivas ou remessas) e disponibilidades ou responsabilidades financeiras face a entidades não residentes em Portugal. 4 As estatísticas da Posição de Investimento Internacional traduzem stocks face ao exterior de ativos e passivos financeiros, num determinado momento no tempo. As diferenças entre posições de períodos consecutivos refletem transações económicas e financeiras, variações de preço, variações cambiais e outros ajustamentos que afetam o valor de ativos e/ou passivos durante o período em causa. 5 As estatísticas da Dívida Externa traduzem a dívida de Portugal face ao exterior considerando ativos e passivos financeiros sob a forma de depósitos, empréstimos e títulos de dívida. Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 12

13 As operações 6 com o exterior são todas as operações económicas e financeiras com entidades estrangeiras e as posições 7 referem-se a saldos em final de mês relativos a depósitos, empréstimos ou créditos comerciais face ao exterior. A COPE é regulamentada pela Instrução do Banco de Portugal n.º 27/2012, de 17 de setembro. Formação Online Nestas páginas é disponibilizado o conteúdo do Manual de Procedimentos e ferramentas de apoio para orientar as empresas na Comunicação das Operações e Posições com o Exterior ao Banco de Portugal. Informação a reportar Objetivos Entidades Calendário Reporte passo a passo 6 No contexto das estatísticas externas, designa-se por operação qualquer transação efetuada por entidades residentes em Portugal que origine ou extinga, total ou parcialmente, disponibilidades ou responsabilidades face ao exterior. Este conceito engloba também as transações que impliquem a transferência de um direito de propriedade ou a prestação de um serviço. 7 No contexto das estatísticas externas, designa-se por posição o stock de ativos e/ou passivos financeiros de entidades Portuguesas face a não residentes, num determinado momento no tempo, designadamente, no final do mês de referência. Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 13

14 INFORMAÇÃO A REPORTAR São reportadas todas as operações e posições com o exterior. Em concreto devem ser reportadas: Operações com entidades não residentes em Portugal (importações, exportações, prestação de serviços, aquisição de títulos, ), à exceção de operações relacionadas com deslocações, estadas e transportes que constituam despesas auxiliares à atividade das entidades residentes. Operações com entidades residentes que alterem o saldo da sua conta externa Posições (saldos) face a entidades não residentes em Portugal (depósitos, empréstimos e créditos comerciais) Na comunicação de operações e posições com o exterior (COPE) as empresas preenchem um conjunto de campos 8 de acordo com a operação / posição especifica a comunicar. Como exemplos de apoio, são mostrados vários casos práticos 9. 8 Ver Anexo I Conjunto de campos. 9 Ver documento PDF Casos Práticos. Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 14

15 OBJETIVOS O reporte das operações e posições com o exterior tem como objetivo a compilação das estatísticas da Balança de Pagamentos, da Posição de Investimento Internacional e da Dívida Externa. Estas estatísticas constituem instrumentos indispensáveis para a definição e avaliação dos resultados de várias políticas macroeconómicas, assumem relevância estratégica no processo de tomada de decisão dos agentes económicos e são importantes para a realização de estudos económicos. Numa ótica macroeconómica São indispensáveis para a condução e monitorização das políticas monetária, cambial e orçamental; Medem a necessidade ou capacidade de financiamento da economia e o seu grau de abertura ao exterior; São relevantes para a gestão das disponibilidades externas do País; Contribuem para a análise da competitividade externa da economia e para a definição de políticas no âmbito do investimento direto do exterior em Portugal e de Portugal no exterior. Na perspetiva das empresas Permitem a análise de quotas de mercado por diversas dimensões (por exemplo, por setor, por mercado e por tipo de operação); Servem de apoio à gestão empresarial, nomeadamente a decisões de investimento e de entrada em novos mercados. Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 15

16 ENTIDADES A obrigação de comunicação de informação estatística sobre operações e posições com o exterior recai sobre todas as pessoas coletivas residentes em Portugal, ou que nele exerçam a sua atividade, que efetuem operações económicas ou financeiras com o exterior ou que realizem operações cambiais. Estão isentas as entidades que apresentem um total anual de operações económicas e financeiras com o exterior inferior a euros, considerando o total de entradas e de saídas. As entidades que iniciem atividade ou que estejam abrangidas pela referida isenção e que apresentem num determinado mês um total de operações económicas e financeiras com o exterior superior a euros, considerando o total de entradas e de saídas, devem iniciar o reporte num prazo de 4 meses, com informação referente aos meses entretanto decorridos. Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 16

17 CALENDÁRIO O reporte das operações e posições com o exterior tem periodicidade mensal e decorre até ao 15º dia útil após o final do mês de referência dos dados. O primeiro reporte é realizado entre janeiro de 2013 e abril de 2013 com informação referente ao mês anterior, para todas as entidades à exceção dos bancos. As entidades que se encontrem em condições de iniciar o reporte antes de abril de 2013 podem fazê-lo, devendo comunicar essa intenção ao Banco de Portugal, através do endereço Empresas que mais tarde iniciem relações com o exterior darão início ao reporte na decorrência desse facto. De 1 de outubro a 31 de março de 2013 as empresas poderão realizar testes através da Área de Empresa. Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 17

18 REPORTE PASSO A PASSO O reporte de operações e posições com o exterior deve ser efetuado a partir da Área de Empresa. A forma de o realizar está associada ao perfil do reportante, definido a partir das seguintes variáveis: Número de operações com o exterior; Forma preferencial/disponível para o reporte. Perfil A Número de operações com o exterior: baixo Forma preferencial/disponível para o reporte: recurso à aplicação de recolha Esta solução de reporte está sustentada na utilização de uma Aplicação de Recolha, a qual permite a criação direta dos registos a reportar, numa base registo a registo (ou equivalente), por introdução direta dos dados ou utilizando a informação disponibilizada pelos bancos com os quais se relaciona para liquidar essas operações. Perfil B Número de operações com o exterior: elevado Forma preferencial/disponível para o reporte: criação de ficheiro XML Esta solução de reporte está sustentada na utilização de ficheiros de dados (XML) gerados a partir dos sistemas internos da empresa. NOTA: As empresas poderão adotar estratégias mistas em que reportem algumas operações utilizando a Aplicação de Recolha e, outras, utilizando um ficheiro XML. Nestes casos deverão consultar a informação associada a ambos os perfis. Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 18

19 Perfil A Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online 19

20 FLUXOGRAMA Fluxo de trabalho associado ao Perfil A Figura 1: Fluxograma de trabalho do perfil A Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online Perfil A 20

21 PASSO 1 - INICIAR SESSÃO NA ÁREA DE EMPRESA Figura 2: Fluxograma do passo 1 Iniciar sessão na Área de Empresa 1.1. Aceder à Área de Empresa, diretamente através do endereço eletrónico ou através do sítio do Banco de Portugal na internet através do botão do lado direito ("Área de Empresa") Figura 3: Passo Aceder à Área de Empresa Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online Perfil A 21

22 1.2. Iniciar sessão através do botão ("Iniciar sessão") no topo da página. Figura 4: Passo Iniciar sessão Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online Perfil A 22

23 1.3. Selecionar a opção Selecionar modo de autenticação > Serviços a empresas> Autenticação com credenciais de acesso ao Portal das Finanças Figura 5: Passo Selecionar modo de autenticação Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online Perfil A 23

24 1.4. Preencher com o número de contribuinte e a senha de acesso da empresa (credenciais usadas no acesso ao Portal das Finanças) e colocar uma pica a autorizar que a informação seja fornecida ao Banco de Portugal. Figura 6: Passo Preencher utilizador e senha Detalhes adicionais Em caso de erro O seu browser 10 pode estar a impedir o acesso à aplicação. Para tal deverá considerar o sítio do Banco de Portugal (www.bportugal.pt) como um sítio seguro. Primeiro acesso à Área de Empresa Aceder à Área de Empresa, diretamente através do endereço eletrónico ou através do sítio do Banco de Portugal na internet e clicar no botão do lado direito. 10 Programa de acesso e navegação na Internet. Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online Perfil A 24

25 Iniciar sessão carregando, no topo da página, no botão Iniciar sessão, selecionar a opção Serviço a empresas> Autenticação com credenciais de acesso ao Portal das Finanças, e preencher com o número de contribuinte e a senha de acesso da empresa. ATENÇÃO: Não há qualquer troca de informação entre o Banco de Portugal e a Autoridade Tributária, sendo apenas utilizado o serviço de autenticação disponibilizado por esta entidade. Introduzir/atualizar os dados do utilizador, o que implica selecionar, no menu do lado esquerdo Informação do utilizador> Dados do utilizador. O utilizador é direcionado para um formulário onde deve inserir um conjunto de informações sobre o utilizador principal: nome, morada (profissional), , telefone, posição na empresa (função ou cargo exercido na empresa). Após a inserção da resposta à pergunta de proteção selecionar Submeter, podendo verificar no topo da página a mensagem de confirmação da submissão. Confirmar/atualizar os dados da empresa, o que implica, selecionar, no menu do lado esquerdo Informação do utilizador> Dados da empresa. O utilizador é direcionado para um formulário onde deve confirmar a informação preenchida e, quando aplicável, completá-la. Após a inserção da resposta à pergunta de proteção selecionar Submeter, podendo verificar no topo da página a mensagem de confirmação da submissão. De salientar que esta atualização apenas é possível ao utilizador master da empresa e os dados deverão ser atualizados sempre que aplicável. Adicionalmente, se pretender conceder acesso a novos utilizadores ou consultar, alterar ou remover acessos já concedidos, deverá utilizar a facilidade Gestão de Subscrições. A opção a seguir no menu é Informação do utilizador> Gestão de subscrições. É através desta opção que deverá nomear os interlocutores qualificados para a comunicação de operações e posições com o exterior, também designados por interlocutores do serviço. No caso da concessão de novos acessos deverá ainda selecionar Novas subscrições. Área de empresa A Área de Empresa é um canal privilegiado de comunicação bidirecional entre o Banco de Portugal e as empresas, através do qual são disponibilizados de forma gratuita um conjunto de Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online Perfil A 25

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Perfil A

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Perfil A Perfil A Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online O presente documento compreende a informação correspondente ao perfil A da Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação

Leia mais

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Apresentação

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Apresentação Apresentação Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online O presente documento compreende a informação correspondente à introdução da Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação

Leia mais

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Perfil B

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Perfil B Perfil B Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online O presente documento compreende a informação correspondente ao perfil B da Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação

Leia mais

Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior

Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior Apresentação do novo sistema de reporte de informação Março 2013 Esquema da Apresentação Área de Empresa Comunicação de Operações e posições com o exterior

Leia mais

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. REPORTE DE INFORMAÇÃO AO BANCO DE PORTUGAL 4 3. EMPRESA REPRESENTADA 5 4. ECRÃ PRINCIPAL RESUMO DE COPE E COL 6

ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. REPORTE DE INFORMAÇÃO AO BANCO DE PORTUGAL 4 3. EMPRESA REPRESENTADA 5 4. ECRÃ PRINCIPAL RESUMO DE COPE E COL 6 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 3 2. REPORTE DE INFORMAÇÃO AO BANCO DE PORTUGAL 4 3. EMPRESA REPRESENTADA 5 4. ECRÃ PRINCIPAL RESUMO DE COPE E COL 6 Escolher período 6 Comunicação de operações e posições com o exterior

Leia mais

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) Perguntas Frequentes - COPE

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) Perguntas Frequentes - COPE Perguntas Frequentes - COPE Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) Departamento de Estatística Banco de Portugal +351 707 201 409 ddebp.reporte@bportugal.pt Versão Maio de 2013 Comunicação de Operações

Leia mais

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Casos práticos

Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online. Casos práticos Casos práticos Comunicação de Operações com o Exterior (COPE) formação online O presente documento compreende a informação correspondente aos casos práticos da Comunicação de Operações com o Exterior (COPE)

Leia mais

Banco de Portugal - Comunicação para a balança de pagamentos e informação sobre a estrutura empresarial distrital. Formação eventual OTOC 0113

Banco de Portugal - Comunicação para a balança de pagamentos e informação sobre a estrutura empresarial distrital. Formação eventual OTOC 0113 Banco de Portugal - Comunicação para a balança de pagamentos e informação sobre a estrutura empresarial distrital Formação eventual OTOC 0113 Esquema da Apresentação Área de Empresa e estrutura empresarial

Leia mais

Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior

Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior Estatísticas de Operações e Posições com o Exterior Apresentação do novo sistema de reporte Dezembro 2012 Esquema da Apresentação Novo sistema de reporte Reporte de informação Casos práticos Área de Empresa

Leia mais

Banco de Portugal Comunicação de Operações e Posições com o Exterior. Formador: Tiago Nunes OTIMIZAMOS NEGÓCIOS

Banco de Portugal Comunicação de Operações e Posições com o Exterior. Formador: Tiago Nunes OTIMIZAMOS NEGÓCIOS Banco de Portugal Comunicação de Operações e Posições com o Exterior Formador: Tiago Nunes OTIMIZAMOS NEGÓCIOS SEDE AVª General Eduardo Galhardo, Edificio Nucase, 115 2775-564 Carcavelos tel. 214 585 700

Leia mais

ESTATÍSTICAS DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR

ESTATÍSTICAS DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR ESTATÍSTICAS DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1 1.1. Conteúdo do Manual 1 1.2. Leitura guiada de acordo com o perfil e/ou objetivos do utilizador 2 2. COMUNICAÇÃO COM O BANCO

Leia mais

ESTATÍSTICAS DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR

ESTATÍSTICAS DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR rroco ESTATÍSTICAS DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR MANUAL DE PROCEDIMENTOS Agosto 2013 Versão 2.0 ESTATÍSTICAS DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO 1 1.1. Conteúdo do Manual

Leia mais

Papel das empresas no novo sistema das estatísticas externas. Carla Marques

Papel das empresas no novo sistema das estatísticas externas. Carla Marques Papel das empresas no P ld novo sistema das estatísticas externas Carla Marques ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO I. Estatísticas externas Portuguesas II. Sistema das estatísticas externas e necessidade de reformulação

Leia mais

Manual de Utilização. GESTOR DE METADADOS DOS AÇORES (GeMA) Setembro de 2015. Versão 4.0

Manual de Utilização. GESTOR DE METADADOS DOS AÇORES (GeMA) Setembro de 2015. Versão 4.0 Manual de Utilização GESTOR DE METADADOS DOS AÇORES (GeMA) Setembro de 2015 Versão 4.0 FICHA TÉCNICA TÍTULO: Manual de Utilização do Gestor de Metadados dos Açores (GeMA) AUTORIA: Grupo de Trabalho INSPIRE

Leia mais

BALCÃO DO BENEFICIÁRIO

BALCÃO DO BENEFICIÁRIO BALCÃO DO BENEFICIÁRIO GUIA DE UTILIZAÇÃO Versão 3.0 Índice Introdução... 4 1 Acesso ao Balcão do Beneficiário... 4 2 Pedido de Apoio... 5 2.1 Alteração de contactos... 5 2.2 Descarregar formulário...

Leia mais

Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares)

Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares) POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE SEGURANÇA PRIVADA (SIGESP) Manual do Utilizador do Registo Prévio (Entidades Coletivas e Singulares)

Leia mais

ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE

ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE ADSE DIRETA MANUAL DE UTILIZAÇÃO PARA PRESTADORES DA REDE DA ADSE 2 ÍNDICE ADSE Direta... 4 Serviços Disponíveis... 6 Atividade Convencionada... 7 Atualizar/Propor Locais de Prestação... 9 Propor Novo

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS RECOLHA DE CARTEIRA DE TÍTULOS. Estatísticas de Títulos Banco de Portugal

MANUAL DE PROCEDIMENTOS RECOLHA DE CARTEIRA DE TÍTULOS. Estatísticas de Títulos Banco de Portugal MANUAL DE PROCEDIMENTOS RECOLHA DE CARTEIRA DE TÍTULOS Estatísticas de Títulos Banco de Portugal Versão 1.0 27 março 2015 BANCO DE PORTUGAL Recolha de Carteira de Títulos 3 Índice Introdução 5 Aplicação

Leia mais

MANUAL DO UTILIZADOR

MANUAL DO UTILIZADOR MANUAL DO UTILIZADOR SISTEMA DE INFORMAÇÃO FORMAÇÃO CONTÍNUA (Art.21.º do Decreto-Lei n.º22/2014, de 11 de fevereiro) 6 de julho de 2015 Índice 1. ENQUADRAMENTO... 5 1.1 Objetivo... 5 1.2 Contactos Úteis...

Leia mais

ADSE DIRETA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE

ADSE DIRETA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE ADSE DIRETA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE MANUAL DE APOIO ÀS ENTIDADES EMPREGADORAS Este documento destina-se a apoiar as entidades empregadoras na elaboração dos protocolos dos documentos de

Leia mais

Versão Data Autor(es) Revisor(es) Alterações Aprovação 1.0 2013 11 20 M.B. Elisa Decq. Regina Bento Mota 1.01 2013 12 09 M.B.

Versão Data Autor(es) Revisor(es) Alterações Aprovação 1.0 2013 11 20 M.B. Elisa Decq. Regina Bento Mota 1.01 2013 12 09 M.B. Manual PASEP Controlo do documento Versão Data Autor(es) Revisor(es) Alterações Aprovação 1.0 2013 11 20 M.B. Elisa Decq Regina Bento Mota 1.01 2013 12 09 M.B. Elisa Decq Mota Regina Bento PASEP v.1.01

Leia mais

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica Versão 1.0 Departamento de Segurança Privada Abril de 2012 Manual do Utilizador dos Serviços Online do SIGESP Versão 1.0 (30 de abril

Leia mais

(de acordo com o nº1 do artigo 41º do Decreto-Lei nº 145/2009 de 17 de junho e com o artigo 12º do Decreto-Lei nº189/2000) INTRODUÇÃO pág.

(de acordo com o nº1 do artigo 41º do Decreto-Lei nº 145/2009 de 17 de junho e com o artigo 12º do Decreto-Lei nº189/2000) INTRODUÇÃO pág. ORIENTAÇÕES PARA O REGISTO ON-LINE DE DISPOSITIVOS MÉDICOS, E DISPOSITIVOS MÉDICOS PARA DIAGNÓSTICO IN VITRO POR PARTE DOS DISTRIBUIDORES QUE OPEREM NO MERCADO NACIONAL (de acordo com o nº1 do artigo 41º

Leia mais

Quando extrair o ficheiro SAFT

Quando extrair o ficheiro SAFT Conheça o seu ficheiro SAFT Quando extrair o ficheiro SAFT A partir de Janeiro de 2014 muitas empresas que não eram obrigadas a utilizar software de faturação certificado passaram a ser, tendo assim de

Leia mais

Manual de Utilizador Utentes 2015-01.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Manual de Utilizador Utentes 2015-01.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DIREÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALIFICAÇÃO Centro Nacional de Qualificação de Formadores Manual de Utilizador Utentes 2015-01.V01 Índice Índice... 2 1. Introdução... 4 1.1.

Leia mais

DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR)

DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR) COPE - Configuração e Recolha de Informação (COMUNICAÇÃO DE OPERAÇÕES E POSIÇÕES COM O EXTERIOR) Versão 1.0 abril de 2013 Índice Índice... 2 Introdução... 3 Configurações Gerais... 4 Administrador...4

Leia mais

GUIÃO DE PREENCHIMENTO MÓDULO CONTRATOS

GUIÃO DE PREENCHIMENTO MÓDULO CONTRATOS GUIÃO DE PREENCHIMENTO MÓDULO CONTRATOS Índice 1 Introdução... 4 1.1 Enquadramento... 5 1.2 Organização do Guião... 5 2 Instruções de Utilização Balcão 2020... 6 2.1 Acesso à aplicação Módulos Contratos...

Leia mais

Manual de Utilizador Entidades 2015-08.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL

Manual de Utilizador Entidades 2015-08.V01 DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DEPARTAMENTO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DIREÇÃO DE SERVIÇOS DE QUALIFICAÇÃO Centro Nacional de Qualificação de Formadores Manual de Utilizador Entidades 2015-08.V01 Índice Índice... 2 1. Introdução... 4

Leia mais

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA

POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA POLÍCIA DE SEGURANÇA PÚBLICA DIRECÇÃO NACIONAL Plataforma eletrónica Versão 2 Departamento de Segurança Privada Março de 2014 Manual do Utilizador dos Serviços Online do SIGESP Versão 2. (Março de 2014)

Leia mais

Documento de actualização funcional. Refª JURI-DEV-20121221-v1

Documento de actualização funcional. Refª JURI-DEV-20121221-v1 Documento de actualização funcional Refª JURI-DEV-20121221-v1 21 de Dezembro de 2012 Índice 1 Certificação com envio de ficheiro SAFT-PT para AT... 3 1.1 Sobre a Certificação... 3 1.2 Novas regras para

Leia mais

GUIA DE APOIO CANDIDATURA

GUIA DE APOIO CANDIDATURA Ano 2013 Câmara Municipal de Lisboa Direção Municipal Habitação e Desenvolvimento Social GUIA DE APOIO CANDIDATURA Indice RECOMENDAÇÕES GERAIS PARA O PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA... 3 SIMULADOR...

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales

MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales MANUAL ARTSOFT Mobile AutoSales INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Funcionalidades... 6 Sincronização... 6 Contas... 7 Consultas... 7 Resumos...

Leia mais

GUIA PARA O PREENCHIMENTO DOS FORMULÁRIOS ENTIDADE GESTORA ERP PORTUGAL

GUIA PARA O PREENCHIMENTO DOS FORMULÁRIOS ENTIDADE GESTORA ERP PORTUGAL GUIA PARA O PREENCHIMENTO DOS FORMULÁRIOS ENTIDADE GESTORA ERP PORTUGAL Versão: 1.0 Data: 05-06-2009 Índice Acesso e estados dos Formulários... 3 Escolha do Formulário e submissão... 4 Bases para a navegação

Leia mais

Manual XML-Validador-Conversor Registar recursos humanos

Manual XML-Validador-Conversor Registar recursos humanos Manual XML-Validador-Conversor Registar recursos humanos Sistema de Informação da Organização do Estado (SIOE-RH) XML março de 2012 Introdução De acordo com o previsto na Lei n.º 57/2011, de 28 de novembro,

Leia mais

Operações Documentárias no Portal de Empresas www.millenniumbcp.pt Apresentação para Clientes

Operações Documentárias no Portal de Empresas www.millenniumbcp.pt Apresentação para Clientes Operações Documentárias no Portal de Empresas www.millenniumbcp.pt Apresentação para Clientes Abril 2015 MT2569 Versão 5 Texto escrito conforme o Novo Acordo Ortográfico Índice Novo Pág. 1. Introdução/Enquadramento

Leia mais

Depois de instalado o software Gestix 5.0 Certificado AT o sistema fica pronto para comunicar as guias de transporte.

Depois de instalado o software Gestix 5.0 Certificado AT o sistema fica pronto para comunicar as guias de transporte. Comunicação documentos de transporte Gestix 5.0 Depois de instalado o software Gestix 5.0 Certificado AT o sistema fica pronto para comunicar as guias de transporte. É Facil e rapido. Comunicação dos Documentos

Leia mais

LNDnet. Lançamento de notas pelos docentes. Portal académico

LNDnet. Lançamento de notas pelos docentes. Portal académico LNDnet Lançamento de notas pelos docentes Portal académico A base para elaboração do presente manual foi o manual da Digitalis (SIGES.11.0.0 Manual de Utilizador) ao no qual foram registada as adaptações

Leia mais

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores

CGA Directa. Manual do Utilizador. Acesso, Adesão e Lista de Subscritores CGA Directa Manual do Utilizador Acesso, Adesão e Lista de Subscritores Versão 1.00 de 10 de Março de 2008 Índice Pág. Introdução 3 Capítulo 1 Capítulo 2 Capítulo 3 Acesso Acesso 4 Adesão Adesão 5 2.1

Leia mais

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/

Guia do Candidato. http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ http://www.dges.mec.pt/wwwbeon/ Recomendações Gerais para Preenchimento do Formulário de Candidatura Para o correto preenchimento do formulário de candidatura deverá ter consigo os seguintes documentos,

Leia mais

Net24 Empresas. 1. O que é o Net24 Empresas?... 1. 2. Quais as funcionalidades disponíveis?... 1. 3. Níveis de Segurança... 2. 4. Segurança...

Net24 Empresas. 1. O que é o Net24 Empresas?... 1. 2. Quais as funcionalidades disponíveis?... 1. 3. Níveis de Segurança... 2. 4. Segurança... Net24 Empresas Índice 1. O que é o Net24 Empresas?... 1 2. Quais as funcionalidades disponíveis?... 1 3. Níveis de Segurança... 2 4. Segurança... 4 5. Como funciona o acesso ao Net24 Empresas?... 5 6.

Leia mais

Adenda R4. Entidades Adjudicantes. Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001

Adenda R4. Entidades Adjudicantes. Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001 Adenda R4 Entidades Adjudicantes Uma Empresa Certificada ISO 9001 e ISO 27001 Índice 1. Introdução 2. Novas Funcionalidades anogov R4 3. Novas Abordagens anogov R4 4. Novas Soluções anogov R4+ 5. Índice

Leia mais

Entrega de Folhas de Férias

Entrega de Folhas de Férias Entrega de Folhas de Férias Guia do Utilizador Versão 4.0 Agosto/ 2014 Índice 1. Introdução 2. Criar/ Validar Folhas de Férias 3. Acesso à funcionalidade 4. Inserir/ Consultar Folhas de Férias 5. Comprovativo

Leia mais

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET

WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET MANUAL DO UTILIZADOR WEBSITE DEFIR PRO WWW.DEFIR.NET 1. 2. PÁGINA INICIAL... 3 CARACTERÍSTICAS... 3 2.1. 2.2. APRESENTAÇÃO E ESPECIFICAÇÕES... 3 TUTORIAIS... 4 3. DOWNLOADS... 5 3.1. 3.2. ENCOMENDAS (NOVOS

Leia mais

Este manual irá guia-lo passo a passo na geração de um Lote de Guia e, como transmitir o arquivo para gerar o xml no padrão TISS.

Este manual irá guia-lo passo a passo na geração de um Lote de Guia e, como transmitir o arquivo para gerar o xml no padrão TISS. FATURAMENTO ELETRO NICO - SADT Este manual irá guia-lo passo a passo na geração de um Lote de Guia e, como transmitir o arquivo para gerar o xml no padrão TISS. LANÇANDO SADT Para enviar o faturamento

Leia mais

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice

ZSRest/ZSPos. Manual de Stocks. BackOffice BackOffice 1 1. Índice 2. Introdução... 3 3. Iniciar o ZSRest/ZSPos FrontOffice... 4 4. Produto... 5 Activar gestão de stocks... 5 5. Armazém... 7 a) Adicionar Armazém... 8 b) Modificar Armazém... 8 c)

Leia mais

Manual Utilizador - Gestão de Processos de Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais - Front-Office

Manual Utilizador - Gestão de Processos de Acidentes de Trabalho e Doenças Profissionais - Front-Office Manual Utilizador - Gestão de Processos de Acidentes de Trabalho e - Front-Office V1.0 Página 1 Índice Índice... 2 1. Introdução... 3 2. Instruções Gerais... 4 2.1 Acesso... 5 2.1.1 Regras para Aceder

Leia mais

Manual de Utilização. Site Manager. Tecnologia ao serviço do Mundo Rural

Manual de Utilização. Site Manager. Tecnologia ao serviço do Mundo Rural Manual de Utilização Site Manager Tecnologia ao serviço do Mundo Rural Índice 1. Acesso ao Site Manager...3 2. Construção/Alteração do Menu Principal...4 3. Inserção/ Alteração de Conteúdos...7 4. Upload

Leia mais

GoWorkFlow Gestão de Processos

GoWorkFlow Gestão de Processos GoWorkFlow Gestão de Processos Desde criar processos a seguir o seu trajeto, esta plataforma permite uma completa gestão do fluxo de informação entre várias entidades A Dimep Europa S.A. é uma empresa

Leia mais

1. Introdução... 3 2. Principais pontos de Impacto das novas imposições Legais para 2013:... 3

1. Introdução... 3 2. Principais pontos de Impacto das novas imposições Legais para 2013:... 3 1. Introdução... 3 2. Principais pontos de Impacto das novas imposições Legais para 2013:... 3 3. Alterações por imposição legal ao funcionamento da aplicação WINOPT:... 3 3.1. Alertas / Avisos... 3 3.2.

Leia mais

Acesso à informação das empresas na Central de Responsabilidades de Crédito

Acesso à informação das empresas na Central de Responsabilidades de Crédito Acesso à informação das empresas na Central de Responsabilidades de Crédito P l C i i Paula Casimiro ESQUEMA DA APRESENTAÇÃO I. A do Banco de Portugal II. Acesso à informação da CRC 2 A do Banco de Portugal

Leia mais

Área de Empresa no sítio institucional do Banco de Portugal

Área de Empresa no sítio institucional do Banco de Portugal Luís Teles Apresentação A na internet é uma área reservada a que qualquer empresa a operar em Portugal poderá ter acesso, utilizando para tal as mesmas credenciais com que se autentica no Portal das Finanças

Leia mais

PDR2020 Manual do Balcão do Beneficiário

PDR2020 Manual do Balcão do Beneficiário PDR2020 Manual do Balcão do Beneficiário Versão 1.0 Data última alteração 15-11-2014 Página 1/28 Índice 1 Introdução... 5 1.1 Organização do manual... 5 2 Acesso ao Balcão... 5 3 Registo de entidade...

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales

MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales MANUAL ARTSOFT Mobile Pre Sales INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Funcionalidades... 6 Sincronização... 6 Contas... 7 Consultas... 7 Resumos...

Leia mais

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador

MATRÍCULA ELECTRÓNICA. Manual do Utilizador MATRÍCULA ELECTRÓNICA Manual do Utilizador ÍNDICE 1 PREÂMBULO... 2 2 UTILIZAÇÃO PELOS ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO... 3 2.1 Matrícula Electrónica - Acesso através do Portal das Escolas... 3 2.2 Registo de

Leia mais

DHL PROVIEW MANUAL O DHL PROVIEW DÁ-LHE TOTAL CONTROLO SOBRE OS SEUS ENVIOS.

DHL PROVIEW MANUAL O DHL PROVIEW DÁ-LHE TOTAL CONTROLO SOBRE OS SEUS ENVIOS. Online Shipping DHL PROVIEW MANUAL O DHL PROVIEW DÁ-LHE TOTAL CONTROLO SOBRE OS SEUS ENVIOS. O DHL ProView é uma ferramenta on-line de seguimento de envios lhe permite gerir todos os seus envios e notificações.

Leia mais

Registo da prestação de contas

Registo da prestação de contas 12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES? Uma das obrigações integradas na IES é o registo de prestação de contas. Isto significa que, as empresas têm simplesmente de entregar a

Leia mais

FAQ S Sistema de Informação da Organização do Estado (SIOE) Registar Recursos Humanos

FAQ S Sistema de Informação da Organização do Estado (SIOE) Registar Recursos Humanos FAQ S Sistema de Informação da Organização do Estado (SIOE) Registar Recursos Humanos Técnicas Junho de 2012 (data da última atualização 30/06/2012) ÍNDICE 1. Quais os pré-requisitos do posto de trabalho

Leia mais

Condições e formulários de aceitação DEGIRO

Condições e formulários de aceitação DEGIRO Condições e formulários de aceitação DEGIRO 1/25 Endereço para onde pode enviar este formulário: Pode enviar este formulário devidamente preenchido por e-mail para: clientes@degiro.pt 2/25 Condições para

Leia mais

Gescom Enterprise 8.9. Questões legais

Gescom Enterprise 8.9. Questões legais Gescom Enterprise 8.9 A versão GESCOM Enterprise 8.9 sofreu várias alterações com o intuito de permitir uma maior usabilidade, cumprir com as obrigações legais (despacho n.º 8632/2014) e garantir uma maior

Leia mais

12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES?

12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES? Registo da prestação de contas 12) COMO É FEITO O REGISTO DA PRESTAÇÃO DE CONTAS ATRAVÉS DA IES? Uma das obrigações integradas na IES é o registo de prestação de contas. Isto significa que, as empresas

Leia mais

Supply4Galp (S4G) FAQs Fornecedores Versão 1.0 03.02.2014

Supply4Galp (S4G) FAQs Fornecedores Versão 1.0 03.02.2014 Lista de FAQs 1. Registo de Fornecedor e Gestão da Conta... 4 Q1. Quando tento fazer um novo registo na Plataforma S4G, recebo uma mensagem a indicar que a minha empresa já se encontra registada.... 4

Leia mais

Princalculo Contabilidade e Gestão

Princalculo Contabilidade e Gestão COMUNICAÇÃO EXTERNA Junho/2013 REGIME DOS BENS EM CIRCULAÇÃO A obrigação é a partir de quando? 1 de Julho de 2013 Quem está obrigado? Os que no ano anterior tiveram um volume de negócios superior a 100.000

Leia mais

MANUAL ARTSOFT Mobile POS

MANUAL ARTSOFT Mobile POS MANUAL ARTSOFT Mobile POS INDÍCE O que é?... 3 Como se configura?... 3 ARTSOFT... 3 ANDROID... 3 Login... 4 Home... 5 Sincronização... 6 Utilizadores... 7 Entrada de stock... 7 Acerca... 8 Configuração...

Leia mais

FREGUESIAS: MANUAL DE APOIO À UTILIZAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÃO DAS AUTARQUIAS LOCAIS (SIIAL) ÁREA FINANCEIRA

FREGUESIAS: MANUAL DE APOIO À UTILIZAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÃO DAS AUTARQUIAS LOCAIS (SIIAL) ÁREA FINANCEIRA FREGUESIAS: MANUAL DE APOIO À UTILIZAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÃO DAS AUTARQUIAS LOCAIS (SIIAL) ÁREA FINANCEIRA março 2014 FREGUESIAS: MANUAL DE APOIO À UTILIZAÇÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE INFORMAÇÃO

Leia mais

Manual de utilização da aplicação web Gestão de Delegados de Informação Médica

Manual de utilização da aplicação web Gestão de Delegados de Informação Médica Manual de utilização da aplicação web Gestão de Delegados de Informação Médica 1.1 Pedido de Login de Novas Entidades. Este ecrã irá proporcionar à entidade a realização do pedido de login. Para proceder

Leia mais

actualização gratuita *para clientes SOLUTIO Local com contrato de manutenção activo.

actualização gratuita *para clientes SOLUTIO Local com contrato de manutenção activo. novidades da versão 2.0 Registo automóvel o Pedido de certidão automóvel o Pedidos de registo automóvel o Estado dos pedidos Registo predial o Pedido de certidão predial o Pedido de depósito o Pedido de

Leia mais

Operações Documentárias no Portal de Empresas

Operações Documentárias no Portal de Empresas Operações Documentárias no Portal de Empresas www.millenniumbcp.pt Apresentação para Clientes MT2569 - Versão 2 Ref.02.002.1921 Texto escrito conforme o Acordo Ortográfico Índice 1. Introdução/Enquadramento

Leia mais

ADSE DIRECTA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE MANUAL DE APOIO AOS ORGANISMOS

ADSE DIRECTA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE MANUAL DE APOIO AOS ORGANISMOS ADSE DIRECTA - PROTOCOLOS DE DOCUMENTOS REGIME LIVRE MANUAL DE APOIO AOS ORGANISMOS Este documento destina-se a apoiar os serviços processadores na elaboração dos protocolos dos documentos de despesa em

Leia mais

Passo a Passo para Emissão da CC-E ( Carta de Correção do CTE )

Passo a Passo para Emissão da CC-E ( Carta de Correção do CTE ) Passo a Passo para Emissão da CC-E ( Carta de Correção do CTE ) Neste processo iremos utilizar o sistema Tecnocargas na versão WEB O que pode ser alterado em uma CC-e: Segue o modelo de um XML para melhor

Leia mais

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito

Comunicação de Dados de Autenticação e Credenciais de Acesso para Resposta ao Inquérito Mais informação Acesso ao Sistema de Transferência Electrónica de dados de Inquéritos (STEDI). Onde se acede ao sistema de entrega de Inquéritos? Deverá aceder ao sistema através do site do GEP www.gep.mtss.gov.pt

Leia mais

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO

SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO SISTEMA DE INFORMAÇÃO DAS PARTICIPAÇÕES DO ESTADO SIPART (versão Setembro/2004) Manual de Utilização ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...3 2. ACEDER À APLICAÇÃO...4 3. CRIAR NOVO UTILIZADOR...5 4. CARACTERIZAÇÃO GERAL

Leia mais

Guia Utilizador do Serviço WebEDI da

Guia Utilizador do Serviço WebEDI da Guia Utilizador do Serviço WebEDI da Índice Activar conta WebEDI... 1 Aceder ao serviço WebEDI... 2 Recuperar dados de acesso... 3 WebEDI... 4 Editar dados do utilizador... 5 Consultar dados da Empresa...

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e

MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA. NF-e MANUAL DE INSTRUÇÃO SISTEMA EMISSOR DE NOTA FISCAL ELETRÔNICA NF-e SELECIONE A EMPRESA EMISSORA DA NFE CLIQUE EM INICIAR TELA DE AVISOS FAÇA A LEITURA DOS AVISOS E CLIQUE EM FECHAR EMISSÃO DA NOTA FISCAL

Leia mais

Manual de utilização do Moodle

Manual de utilização do Moodle Manual de utilização do Moodle Docentes Universidade Atlântica 1 Introdução O conceito do Moodle (Modular Object Oriented Dynamic Learning Environment) foi criado em 2001 por Martin Dougiamas, o conceito

Leia mais

Plataforma de Benefícios Públicos Acesso externo

Plataforma de Benefícios Públicos Acesso externo Índice 1. Acesso à Plataforma... 2 2. Consulta dos Programas de Beneficios Públicos em Curso... 3 3. Entrar na Plataforma... 4 4. Consultar/Entregar Documentos... 5 5. Consultar... 7 6. Entregar Comprovativos

Leia mais

PLATAFORMA INFORMÁTICA DE REQUISIÇÃO DE POLICIAMENTO DE ESPETÁCULOS DESPORTIVOS (PIRPED)

PLATAFORMA INFORMÁTICA DE REQUISIÇÃO DE POLICIAMENTO DE ESPETÁCULOS DESPORTIVOS (PIRPED) Manual de Utilizador PLATAFORMA INFORMÁTICA DE REQUISIÇÃO DE POLICIAMENTO DE ESPETÁCULOS DESPORTIVOS (PIRPED) Data: 11 De Junho de 2014 Versão: 3.0 1 Histórico do Documento Versão Data Autor Revisor Descrição

Leia mais

Fundo para a Investigação em Saúde. Guia para elaboração e submissão de propostas de projetos Preenchimento da candidatura

Fundo para a Investigação em Saúde. Guia para elaboração e submissão de propostas de projetos Preenchimento da candidatura Fundo para a Investigação em Saúde Guia para elaboração e Preenchimento da candidatura Maio 2015 Índice Índice de Figuras...4 Acrónimos e Definições...5 1. Nota prévia...6 2. Registo no portal...7 3. Funcionalidades

Leia mais

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor

20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor 20 Escola Digital Manual do Utilizador Professor Manual do Utilizador Professor... 1 1. Conhecer o 20 Escola Digital... 4 2. Autenticação... 6 2.1. Criar um registo na LeYa Educação... 6 2.2. Aceder ao

Leia mais

Manual de orientação Versão II APRESENTAÇÃO

Manual de orientação Versão II APRESENTAÇÃO Documento de Utilização de Benefício Fiscal APRESENTAÇÃO Prezado Contribuinte, Instituído pela Resolução SEFAZ nº 180 de 05 de dezembro de 2008, o DUB-ICMS (Documento de Utilização de Benefício) é uma

Leia mais

Concurso Externo Extraordinário

Concurso Externo Extraordinário MANUAL DE INSTRUÇÕES Aperfeiçoamento da Candidatura Eletrónica Concurso Externo Extraordinário NOS TERMOS DO PONTO 3.2 do Nº 3 DO CAPÍTULO VIII DO AVISO N.º 1340-A/2013, PUBLICADO EM DIÁRIO DA REPÚBLICA,

Leia mais

Mobilidade por Doença

Mobilidade por Doença MANUAL DE INSTRUÇÕES Candidatura Eletrónica Mobilidade por Doença Tipo de candidato Docentes de carreira dos estabelecimentos de ensino da rede pública de Portugal Continental e das Regiões Autónomas nos

Leia mais

Plataforma de Comunicação Colaborativa. Programa Espaço Atlântico. Guia do utilizador da área Projectos

Plataforma de Comunicação Colaborativa. Programa Espaço Atlântico. Guia do utilizador da área Projectos Plataforma de Comunicação Colaborativa Programa Espaço Atlântico Guia do utilizador da área Projectos Versão Junho 2010 Investindo no nosso futuro comum Guia do utilizador da área Projectos Versão Junho

Leia mais

MANUAL DE REGISTO DO PEDIDO DE PAGAMENTO FEADER(Investimento) E FEP

MANUAL DE REGISTO DO PEDIDO DE PAGAMENTO FEADER(Investimento) E FEP MANUAL DE REGISTO DO PEDIDO DE PAGAMENTO FEADER(Investimento) E FEP HISTÓRICO DE ALTERAÇÕES VERSÃO DATA AUTOR DESCRIÇÃO Nº PAGINAS 1.0 JULHO DE 2009 MARIA JOÃO RODRIGUES 1ª VERSÃO TODAS 2.0 JULHO DE 2014

Leia mais

Procedimento para inscrição online 2015/16

Procedimento para inscrição online 2015/16 Procedimento para inscrição online 2015/16 Passo 1. Aceder à Secretaria Virtual A inscrição deverá ser realizada no netp@ - Portal de serviços académicos, em: https://academico.ualg.pt Passo 2. Efetuar

Leia mais

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO

TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO TERMOS E CONDIÇÕES DE UTILIZAÇÃO 1. IDENTIFICAÇÃO A Quatro Educativo, na pessoa de Paulo Sérgio da Silva Vieira, tem sede na Rua do Barreiro nº 5, Casal da Estortiga, 2495-102 Santa Catarina da Serra.

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014

MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 MANUAL DE INSTRUÇÕES SISTEMA OPERACIONAL MÉTODO QUANTUM 2014 ÍNDICE Apresentação Principais Botões Login Usúario Resultado Método Quantum Preencher Método Quantum Extrato On-Line Engenharia de Função Grupos

Leia mais

Manual Prático da Cobrança Eletrônica no Sistema BasePro ERP Fenix

Manual Prático da Cobrança Eletrônica no Sistema BasePro ERP Fenix Manual Prático da Cobrança Eletrônica no Sistema ERP Fenix Página 1 Sumário Introdução...4 1 Remessa ao Banco...5 1.1 Prévia...5 1.2 Geração...8 1.3 Envio do arquivo da Geração...10 1.3.1 Direcionando

Leia mais

Conheça o seu ficheiro SAFT

Conheça o seu ficheiro SAFT Conheça o seu ficheiro SAFT Quando extrair o ficheiro SAFT A partir de 2013, passa a ser obrigatória a transmissão periódica do ficheiro SAFT às Finanças. Antes de 2013, a Lei exigia o SAFT para fins de

Leia mais

Transporte de mercadorias

Transporte de mercadorias Transporte de mercadorias A portaria 161/2013 de 23 de Abril vem estabelecer novas regras para a comunicação dos dados de transporte que constam do Regime de Bens em Circulação. Esta entra em vigor desde

Leia mais

BALCÃO DO BENEFICIÁRIO

BALCÃO DO BENEFICIÁRIO BALCÃO DO BENEFICIÁRIO GUIA DE UTILIZAÇÃO Versão 5.0 Índice Introdução... 5 1 Acesso ao Balcão do Beneficiário... 5 2 Pedido de Apoio... 6 2.1 Alteração de contactos... 6 2.2 Descarregar formulário...

Leia mais

PERGUNTAS FREQUENTES O MEU SERVIÇO E CONTA-CORRENTE. Versão 1.1

PERGUNTAS FREQUENTES O MEU SERVIÇO E CONTA-CORRENTE. Versão 1.1 PERGUNTAS FREQUENTES O MEU SERVIÇO E CONTA-CORRENTE Versão 1.1 16 de março de 2011 ÍNDICE 1 Como aceder a 3 1.1 COMO DEVO FAZER PARA ACEDER À ÁREA DE PEDIDOS DE DECLARAÇÕES, NA CGA DIRECTA? 3 1.2 COMO

Leia mais

MANUAL DA TRANSFERÊNCIA ELECTRÓNICA DE DADOS

MANUAL DA TRANSFERÊNCIA ELECTRÓNICA DE DADOS MANUAL DA TRANSFERÊNCIA ELECTRÓNICA DE DADOS O relacionamento com os prestadores convencionados tem vindo a sustentar-se na utilização de transferências electrónicas de dados (TED) que permitem alterar

Leia mais

Manual utilização. Dezembro 2011. Instituto Politécnico de Viseu

Manual utilização. Dezembro 2011. Instituto Politécnico de Viseu Manual utilização Dezembro 2011 Instituto Politécnico de Viseu 1 Índice Zona pública... 3 Envio da ideia de negócio... 3 Inscrição nas Oficinas E... 4 Zona privada... 5 Administração... 5 Gestão de utilizadores...

Leia mais

CALL VN E APV- EXTRANET PEUGEOT MANUAL DO UTILIZADOR

CALL VN E APV- EXTRANET PEUGEOT MANUAL DO UTILIZADOR CALL VN E APV- EXTRANET PEUGEOT MANUAL DO UTILIZADOR Índice Noções Básicas 3 Workflow 4 Permissões 5 Acessos 5 Layout 5 Autenticação 6 Homepage 8 Contactos 8 Upload 11 Relatórios 15 Verbatins 18 Utilizadores

Leia mais

UNICOM / SEFAZ-MS / Jan. 2015 - Versão 1.00

UNICOM / SEFAZ-MS / Jan. 2015 - Versão 1.00 UNICOM / SEFAZ-MS / Jan. 2015 - Versão 1.00 Manual para Emissão da Carta de Correção eletrônica (CT-e) Este Manual tem como finalidade a apresentação do procedimento operacional de uma Carta de Correção

Leia mais

actualização gratuita *para clientes Gnotarium com contrato de manutenção activo.

actualização gratuita *para clientes Gnotarium com contrato de manutenção activo. novidades da versão 4.0 Registo automóvel o Pedido de certidão automóvel o Pedidos de registo automóvel o Estado dos pedidos Registo predial o Pedido de certidão predial o Pedido de depósito o Pedido de

Leia mais

MANUAL DO GESTOR DE FINANÇAS

MANUAL DO GESTOR DE FINANÇAS MANUAL DO GESTOR DE FINANÇAS Manual de utilização e dicas para que conheça melhor esta nova ferramenta do millenniumbcp.pt. e da App Millennium para equipamentos ipad/ iphone / ipod touch.. 1 02 ÍNDICE

Leia mais

PROGRAMA CIDADANIA ATIVA MANUAL DO PROMOTOR ANEXO 1: PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA

PROGRAMA CIDADANIA ATIVA MANUAL DO PROMOTOR ANEXO 1: PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA PROGRAMA CIDADANIA ATIVA MANUAL DO PROMOTOR ANEXO 1: PREENCHIMENTO DO FORMULÁRIO DE CANDIDATURA É importante analisar detalhadamente o Regulamento e Avisos, bem como o Manual do Promotor, antes de dar

Leia mais

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1

Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 Treinamento GVcollege Módulo Financeiro 1 2013 GVDASA Sistemas Caixa AVISO O conteúdo deste documento é de propriedade intelectual exclusiva da GVDASA Sistemas e está sujeito a alterações sem aviso prévio.

Leia mais

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO

APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO APOIO AO BENEFICIÁRIO - FEDER - - MAIS CENTRO - GUIA DE SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO GUIA DE PREENCHIMENTO: - SUBMISSÃO ELECTRÓNICA DOS PEDIDOS DE PAGAMENTO - SUBMISSÃO DE CHECK-LIST

Leia mais