PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS"

Transcrição

1 PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS

2 Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul, tem como missão integrar científica, cultural, técnica e filosoficamente sua área de abrangência, sendo agente geradora do desenvolvimento nacional sustentável e de inserção e emancipação social, colaborando para a construção de uma nação brasileira soberana e justa, por meio da formação de profissionais competentes e comprometidos com o contexto socioeconômico e cultural brasileiro e regional. Assim, sem deixar de atender ao conjunto das áreas de conhecimentos universais, ocupa-se, em particular, de temáticas brasileiras regionais, quais sejam: Meio Ambiente, Planejamento e Gestão, Ecoturismo, Integração Regional, Programas de Desenvolvimento e Implantação de Serviços, Programas de Saneamento e Saúde Pública, Programas de Educação, incluindo Educação à Distância, Programas de Informatização, dentre outros. O Centro de Ensino Superior Prof. Plínio Mendes dos Santos (CESUP), foi criado em 1974, e implantou, de acordo com o previsto em seu projeto educacional, ainda em 1974, cursos de graduação, realizou pesquisas e implementou projetos de extensão. Em 1989, ampliou a sua atuação com uma nova unidade em Rio Verde de Mato Grosso-MS, para atender a demanda daquela região e sua área de influência. Como parte do seu desenvolvimento, em 1990, o CESUP solicitou ao então Conselho Federal de Educação, autorização para a transformação do Centro de Ensino Superior Prof. Plínio Mendes dos Santos na Universidade para o Desenvolvimento do Estado e da Região do Pantanal (). O reconhecimento da Universidade, pelo atual Conselho Nacional de Educação, deu-se pelo Parecer n.º 153/96, de 02 de dezembro de 1996, homologado por Decreto Presidencial de 18/12/1996. No ano de 2005, a Universidade, após sua larga experiência em ofertar cursos de pós-graduação lato sensu a distância (visto ter sido autorizada pela Portaria nº , de 19/09/2002), decidiu-se pela ampliação da oferta de 2

3 cursos a distância, no âmbito da graduação, sendo Credenciada pela Portaria nº , de 29/11/2005. Mantenedora Base legal da Mantenedora A Anhanguera Educacional S/A (AESA) assumiu o controle acionário do Centro de Ensino Superior de Campo Grande Ltda., mantenedor da, em outubro de 2007, em outubro de 2008, o Conselho Universitário decidiu, por unanimidade, pelo novo texto do Estatuto, aprovado, em seguida, pelo Ministério da Educação, por meio da Portaria MEC nº. 879, de 18 de novembro de 2008, veiculada no D.O.U. nº. 225, de 19 de novembro de A partir desta data a Universidade passou a denominar-se Universidade Anhanguera- Uniderp, mantida pelo Centro de Ensino Superior de Campo Grande Ltda - CESUP. A Anhanguera Educacional S/A. - AESA incorporou o Centro de Ensino Superior de Campo Grande Ltda.-CESUP, em 30 de abril de 2009, conforme Assembleia Geral Extraordinária AGE realizada na mesma data e registrada na JUCESP (NIRE n.º ), em 30 de setembro de 2009, sob o n.º /09-9, e pela Portaria MEC n , de 13 de novembro de 2009, publicada no D.O.U. nº 218, de 16 de novembro de 2009, a mantença da Universidade Anhanguera-Uniderp foi transferida do Centro de Ensino Superior de Campo Grande Ltda.-CESUP, para a Anhanguera Educacional S/A - AESA. A AESA transformou sua natureza social de sociedade anônima para sociedade empresária ltda., em 06 de setembro de 2010, passando a denominar-se Anhanguera Educacional Ltda. - AELTDA., consoante atos registrados na JUCESP (NIRE n.º ), sob o n.º /10-8, em 25 de outubro de Dirigente Presidente: CEO Rodrigo Calvo Galindo 3

4 Mantida Nome: Universidade Anhanguera-Uniderp Código e Nome da IES: 671 Organização Acadêmica: Universidade Categoria Administrativa: Instituição privada com fins lucrativos Portaria de (Credenciamento ou Recredenciamento): Portaria Nº 4.069, de 29 de novembro de 2005 Unidade Ceará / Matriz (Sede) CNPJ: / Rua Ceará, nº333/bairro: Miguel Couto/Campo Grande-MS/CEP: / Fone:(67) Home Page: Unidade Agrárias CNPJ: / Rua Alexandre Herculano, nº1.400/bairro:jardim Veraneio/Campo Grande- MS/CEP: / Fone:(67) Home Page: Unidade Rio Verde de Mato Grosso CNPJ: / Av. Eurico Sebastião Ferreira, nº 930/Centro/Rio Verde de Mato Grosso- MS/CEP: / Fone:(67) Dirigentes Reitora: Leocádia Aglaé Petry Leme Pró-Reitor Administrativo: Evaldo Tadeu Gomes Rosa Pró- Reitor de Extensão: Ivo Arcangelo Vendrusculo Busato 4

5 Pró-Reitora de Graduação, Pesquisa e Pós-Graduação: Luciana P. de Andrade Diretora Acadêmica da Unidade: Eugênia Aparecida dos Santos Histórico do Curso O curso de Comunicação Social Publicidade e Propaganda foi criado no ano de 1997, por meio da Resolução Nº 06/97 CONSU de 28/10/97 e Nº 20/CONEPE/97, de 06/08/97, foi reconhecido pela Portaria MEC Nº 2.377, de 22/08/2002 e publicada no D.O.U em 26/08/202, e é oferecido na Universidade Anhanguera-Uniderp, Unidade.Matriz, situada a Rua Ceará, Nº 333, Bairro Miguel Couto, Campo Grande - MS. A renovação de reconhecimento do curso foi publicada na Portaria SERES n 29 de 26/03/2012 e publicada no D.O.U em 28/03/2012, o regime de matrícula é seriado, e atualmente é oferecido no turno noturno, com 60 vagas, com integralização em oito semestres. Formas de Acesso O acesso ao curso ocorre mediante Processo Seletivo é realizado por Concurso Vestibular sob a responsabilidade da Comissão Permanente do Processo Seletivo, que divulga em edital próprio os cursos, os requisitos de ingresso e matrícula, o número de vagas e demais informações. Há dois processos seletivos: o Concurso Principal e o Processo Seletivo Continuado. O ingresso também é possível pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), conforme o desempenho e a classificação do candidato, nos termos dos dispositivos especificados pela Instituição, de acordo com as especificidades de cada curso, registradas nos editais. O Programa Universidade para Todos (PROUNI), criado pelo Ministério da Educação, por meio da MP nº. 213/2004 e institucionalizado pela Lei nº , de 13/01/2005, tem como finalidade a concessão de bolsas de estudos integrais e parciais a estudantes de baixa renda, em cursos de graduação e 5

6 tecnológico. A adesão da instituição ao Programa segue as recomendações do Governo Federal. Os portadores de diploma de nível superior, devidamente registrado, poderão utilizar este documento para análise e ingresso, no período vigente do processo seletivo, desde que haja vagas remanescentes, ou de acordo com os editais publicados especificamente para o curso de Medicina. O aproveitamento de estudos é concedido com base no requerimento do estudante e as adaptações ao currículo em vigor são determinadas no Plano de Estudos de Adaptação que é elaborado pelo Coordenador do Curso, de acordo com as normas aprovadas pelos Conselhos Superiores e legislação pertinente. Coordenação de Curso As decisões referentes ao curso, sua execução e supervisão são da competência da Coordenação de Curso, grupo gestor composto pelo Coordenador, Colegiado de Curso e Núcleo Docente Estruturante, de acordo com o disposto no Estatuto, Regimento Geral, Normas Acadêmicas, e demais legislações pertinentes em vigor. Fabiana Cristina Perin, bacharel em Comunicação Social Publicidade e Propaganda pela Universidade para o Desenvolvimento do estado e da Região do Pantanal Uniderp, especialista em Gestão de Negócios pela Universidade para o Desenvolvimento do estado e da Região do Pantanal Uniderp e mestre em Estudos de Linguagens pela Universidade Federal de Mato Grosso do SUL - UFMS. Ampla experiência profissional em diferentes áreas da comunicação, tais como, Executiva de Contas na TV Morena (Afiliada Rede Globo), Executiva de Contas na Agência Remat, Coordenadora departamento de Marketing da Universidade Anhanguera-Uniderp, Coordenadora da Agência Experimental e Coordenadora dos Cursos de Publicidade e Propaganda e 6

7 Multimídia da Universidade Anhanguera-Uniderp e Docente da mesma Instituição. A Coordenadora, Fabiana Cristina Perin, possui 25 anos de experiência profissional, 11 anos de experiência de magistério superior e 3 anos de gestão acadêmica. O Colegiado de Curso em 2015 é composto pelos seguintes representantes: Coordenador do Curso: Profa. Fabiana Cristina Perin Profa. Andreia Chiara Prieto Profa. Angelica Queiroz Sigarine Magalhães Profa. Sirlene Covre Leme Profa. Beatriz Carlini Garcia de Oliveira Aluno: Huanderson Francisco da Silva O Núcleo Docente Estruturante atual do curso possui a composição relacionada a seguir: Coordenador do Curso: Profa. Fabiana Cristina Perin Profa. Andréia Chiara Prieto Prof. Renan Carvalho Kubota Prof. José Sabino Profa. Angelica Queiroz Sigarine Magalhães Corpo Docente O corpo docente possui experiência no magistério superior e experiência profissional não acadêmica. A contratação de novos docentes decorre de processo de seleção, no qual especial atenção é dedicada à tarefa de empregar profissionais com trajetória consolidada, aliada a uma formação sólida com aderência as disciplinas que irá ministrar. A divulgação de vagas é pública e os candidatos são selecionados por provas de títulos, didática, experiência acadêmica e não acadêmica. Ressaltase que a contratação do candidato selecionado é feita nos termos da 7

8 Consolidação das Leis do Trabalho, do Plano de Carreira Docente e de diretrizes emanadas da Entidade Mantenedora. A relação dos Docentes que ministram as disciplinas em cada semestre letivo consta registrada na Coordenação do Curso, indicada nos Planos de Ensino e Aprendizagem, e demais documentos complementares a esse Projeto Pedagógico que norteiam a ofertas das disciplinas. Objetivos Gerais do Curso Os princípios norteadores do planejamento e da execução das atividades de ensino, de pesquisa e de extensão, elaborados para o Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, orientam a formação acadêmica e técnica do futuro profissional, aliando capacitação técnica, teóricoreflexiva, de formulação de planos, programas e projetos nas áreas de Comunicação Social, revelando-se como instrumento de alcance para além do meramente material, objetivando o pleno desenvolvimento do ser humano, obedecendo às seguintes diretrizes gerais: Formar um profissional generalista, com sólida formação técnica, científica, cultural, humanística e ética; Estimular as investigações científicas, atrelando o desenvolvimento tecnológico, científico e cultural à melhoria da qualidade de vida do homem; Incentivar o aperfeiçoamento profissional e cultural, através da educação continuada de cada geração; Compreender e conhecer os problemas do mercado global, em particular, relativos às formas de comunicação e expressão contemporâneas, desenvolvendo atitudes e valores de prestação de serviços à comunidade; Promover atividades de extensão, envolvendo a população nos projetos científicos, tecnológicos e culturais da Universidade; Pensar a Comunicação Publicitária de forma global, mas agindo de acordo com as características do mercado regional, respeitando sua cultura, 8

9 avaliando o comportamento social e implementando ações para o desenvolvimento do Estado. Objetivos Específicos do Curso O profissional visado pela IES deve estar apto para desempenhar suas funções como publicitário, pesquisador, planejador e consultor de Comunicação Social; como profissional liberal ou vinculado à instituições, empresas públicas ou privadas, governamentais ou não-governamentais; instituições de serviços etc. A proposta curricular do Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, apresenta as seguintes finalidades e objetivos: Graduar publicitários, com sólida formação técnico-científica e cultural, para atender plenamente às exigências do meio social, econômico e cultural onde irá exercer a profissão; Constituir perfis de liderança profissional para atuarem em equipes multidisciplinares; Implementar uma visão crítica de desenvolvimento integrado, congregando ciência, tecnologia, produtividade, crescimento humano, ético e social e meios de comunicação de massa; Formar publicitários capazes de absorver e desenvolver novas tecnologias, estimulando a sua atuação crítica, criativa e empreendedora na identificação e resolução de problemas, em atendimento às demandas sociais; Formar publicitários com amplo domínio dos conhecimentos relativos aos meios e modos de produção e transmissão da informação e da comunicação. Ao concluir o Curso de Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, o profissional deverá estar apto ao seu exercício, fundamentado na compreensão da organização dos seres humanos; suas relações de interdependência; interações com as condições físicas do meio e do modo de vida e da sua organização no interior dos diversos contextos socioeconômicos e culturais. 9

10 Perfil de Egresso Acolhendo as Diretrizes Curriculares, o graduado em Comunicação Social - Publicidade e Propaganda, com ênfase nos conhecimentos básicos e aplicados, deverá apresentar o seguinte perfil comum: Competências profissionais, sociais e intelectuais referentes à produção, emissão e recepção das mídias contemporâneas e suas respectivas inserções sócio-político-culturais; Flexibilidade de formação para incorporar a variedade e a mutabilidade das demandas profissionais, diante da complexidade da comunicação contemporânea; Visão integradora das modalidades comunicacionais e respectivos campos de atuação profissional; Visão teórica-crítica e reflexiva acerca dos impactos dos processos comunicacionais sobre indivíduos, grupos, comunidades, bem como acerca de posições ético-políticas incidentes sobre tais processos; Compreensão ampla e rigorosa do campo da Comunicação Social e suas especialidades no universo da sociedade mediatizada; Competência para compreender e operar aspectos genéricos e particulares, de acordo com as necessidades relacionais da comunicação contemporânea. A Anhanguera-Uniderp objetiva formar um profissional capaz de organizar e dirigir o conjunto de atividades relativas à Comunicação Social -, Publicidade e Propaganda, incluindo: capacidade de elaboração de projetos, com soluções técnicas economicamente viáveis e culturalmente responsáveis; capacidade de absorver novas tecnologias e de visualizar, com criatividade, novas aplicações; capacidade de análise de problemas e síntese de soluções; desenvolvimento de liderança e de trabalho em equipes multidisciplinares; consciência da necessidade de contínua atualização profissional; capacidade de resolver problemas concretos, modelando situações reais, levando em conta os aspectos humanísticos, sociais, éticos e ambientais. 10

11 Para tanto, o perfil profissional almejado pela IES contempla conhecimentos multidisciplinares e vivências das rotinas ligadas à Comunicação Social, com habilitação em Publicidade e Propaganda, e de suas realidades locais e regionais. O profissional de egresso deve ser capaz de planejar, coordenar, controlar e avaliar as funções inerentes à sua área de atuação profissional. As competências e habilidades, relativas ao perfil do formando, obedecendo às Diretrizes Curriculares, incluem: Capacidade de assimilação crítica de conceitos que permitam a apreensão de teorias; Capacidade de uso de conceitos e teorias em análises críticas da realidade; Capacidade de posicionamento segundo pontos de vista ético-políticos; Aquisição de um conjunto significativo de conhecimentos e informações sobre a atualidade; Domínio das linguagens habitualmente usadas nos processos de comunicação, nas dimensões de criação, de produção, de interpretação e da técnica; Capacidade de experimentar e inovar no uso destas linguagens; Competência para refletir criticamente sobre as práticas profissionais no campo da Comunicação; Competência para tratar problemas teóricos da Comunicação e problemas profissionais de sua área de atuação, estabelecendo relações factuais e conceituais diante de questões concretas pertinentes à área; Competência para a formação e estímulo à aprendizagem na área da Comunicação em geral, e das especialidades incluídas em sua experiência; Competência no uso da língua nacional para a escrita e a interpretação de textos gerais e especializados na área. As competências e habilidades específicas, relativas ao perfil do formando, obedecendo às Diretrizes Curriculares, incluem: 11

12 Competência para ordenar as informações conhecidas e fazer diagnóstico da situação dos clientes; Competência para realizar pesquisas que subsidiem as soluções recomendadas aos clientes, como pesquisas de consumo, de motivação, de concorrência, de argumentos; Competência para definirem objetivos e estratégias de comunicação como soluções para problemas de mercado e institucionais dos anunciantes; Competência para conceber meios de avaliar e corrigir resultados de programas estabelecidos; Competência para executar e orientar o trabalho de criação e produção de campanhas de propaganda em veículos impressos, eletrônicos e digitais; Competência para realizar e interpretar pesquisas de criação como subsídio para a preparação de campanhas publicitárias; Competência para utilização de linguagens e competências estéticas e técnicas para criar, orientar e julgar materiais de comunicação pertinentes a suas atividades, utilizando a criatividade como instrumento para a busca de soluções de problemas comunicacionais; Habilidade para identificar e interpretar os desejos e necessidades do consumidor e dos fatores que o levarão a preferir um determinado produto, serviço ou marca; Competência para planejar, executar e administrar campanhas de comunicação com o mercado, envolvendo o uso da propaganda e de outras formas de comunicação, como a promoção de vendas, o merchandising e o marketing direto; Habilidade para conhecer as características de linguagem próprias de cada meio e de cada ferramenta de comunicação; Habilidade para produzir peças de campanha concebidas com os recursos tecnológicos disponíveis; Competência para contratar e acompanhar serviços de fornecedores e produtos especializados; 12

13 Competência para executar e/ou orientar o planejamento de mídia, incluindo análise de pesquisas, seleção de veículos, programação e controle de veiculação; Competência para operacionalizar ações e eventos de comunicação direta com o público receptor visado; Competência para realizar pesquisas sobre a recepção e o comportamento do consumidor; Habilidade para atuar como mediador em ações de patrocínio cultural ou esportivo; Habilidade para compreender os papéis desempenhados pelos clientes (anunciantes), agências de propaganda e a mídia (veículos) no ambiente empresarial em que se desenvolve a publicidade; Habilidade para identificar e analisar as rápidas mudanças econômicas e sociais em escala global e nacional que influem no ambiente empresarial; Habilidade para acompanhar e estar sintonizado com as últimas tendências da profissão e com as entidades envolvidas no processo da propaganda - clientes, agências, fornecedores e mídias; bem como com as demais atividades e instituições envolvidas na tarefa de comunicar e vender; Habilidade para desempenhar as diversas atividades e competências do trabalho publicitário na área da propaganda política; Habilidade para correlacionar sua profissão com todas as demais, dentro de uma visão global da sociedade, que, acima de tudo, deve estar a serviço do homem e de seu bem-estar; Habilidade para identificar a responsabilidade social da profissão, mantendo os compromissos éticos estabelecidos; Habilidade para estudar os indivíduos e a sociedade em seus aspectos psicológicos, linguísticos, artísticos, sociais e econômicos, a fim de tornar a atividade publicitária um meio de melhorar a qualidade de vida da sociedade em geral; Habilidade para assimilar criticamente conceitos que permitam a compreensão das práticas e teorias referentes à publicidade e à propaganda, repercutindo-os sobre sua prática profissional. 13

14 Área de Atuação A formação do Publicitário, visada pela Anhanguera-Uniderp, obedecendo às Diretrizes Curriculares caracteriza-se: Pelo conhecimento e domínio de técnicas e instrumentos voltados para a proposição e execução de soluções de comunicação eficazes para atingir objetivos de mercado, de negócios, de anunciantes e institucionais; Pelo trabalho como estrategista participante da definição de objetivos institucionais, empresariais e mercadológicas, traduzindo-os em objetivos e procedimentos de comunicação apropriados; Pelo planejamento, criação, produção, difusão e gestão da comunicação publicitária, de ações promocionais e de incentivo, eventos e patrocínio, atividades de marketing, venda pessoal, design de embalagens e de identidade corporativa, e de assessoria publicitária de informação; Pelo trabalho em empresas anunciantes, agências especializadas de propaganda, promoção, merchandising e congêneres, em veículos de divulgação, como corretor ou agenciador de publicidade e propaganda, e ainda em outras instituições públicas ou privadas que incluam atividades caracterizadas em termos publicitários; Pelo exercício das funções típicas da área, em suas interfaces e interações com atividades vizinhas no campo da comunicação, e ainda com outras áreas sociais, culturais e econômicas com as quais as atividades de publicidade e propaganda se relacionem; Pelo exercício de todas as demais atividades que, no estado então vigente da profissão, sejam reconhecidas pelo bom senso, pelas entidades representativas ou pela legislação pertinente, como características do profissional de Publicidade e Propaganda. Matriz Curricular A matriz curricular está estruturada por disciplinas de área e de curso, cumprindo as determinações legais e as Diretrizes Curriculares do curso, e 14

15 organizadas com aulas expositivas, atividades práticas, atividades supervisionadas, tais como laboratórios, atividades em biblioteca, trabalhos individuais e em grupo etc. Nas disciplinas que requerem práticas, as atividades presenciais são divididas em atividades teóricas-práticas em laboratórios específicos, sempre respeitando os critérios legais do número máximo de alunos em aulas práticas, no caso das que demandam esse tipo de prática, ou através de desenvolvimento de trabalhos em equipe e discussão de temáticas de interesse da própria matéria/conteúdo ou de enfoque interdisciplinar. A seguir são apresentadas as disciplinas que compõe a matriz curricular do curso: 1 o Semestre N o Disciplina Carga Horária total 1 Estudos de Comunicação 80 2 Estética e História da Arte 80 3 Aplicações de Publicidade e Propaganda 80 4 Leitura e Produção de Texto 40 5 Desenvolvimento Pessoal e Profissional 40 Atividade Complementar 60 Subtotal o Semestre N o Disciplina Carga Horária total 1 Estudos de Comunicação de Massa 80 2 Fotografia 80 3 Conceitos e Processos em Publicidade e Propaganda 80 4 Estudos Linguísticos de Textos Publicitários 40 5 Responsabilidade Social e Meio Ambiente 40 Atividade Complementar 60 Subtotal

16 3 o Semestre N o Disciplina Carga Horária total 1 Criação Publicitária 80 2 Editoração Eletrônica e Design Gráfico 80 3 Estudo do Comportamento do Consumidor 80 4 Estatística Descritiva 40 5 Direito e Legislação 40 Atividade Complementar 60 Subtotal o Semestre N o Disciplina Carga Horária total 1 Pesquisa de Mercado 80 2 Produção Gráfica 80 3 Criação e Redação Publicitária 80 4 Pesquisa em Comunicação 40 5 Direitos Humanos 40 Atividade Complementar 60 Subtotal o Semestre N o Disciplina Carga Horária total 1 Linguagem e Produção em Rádio 80 2 Promoção e Merchandising 80 3 Administração de Marketing 80 4 Gestão de Marcas 40 5 Desenvolvimento Econômico 40 6 Estágio Supervisionado I 60 Atividade Complementar 60 Subtotal

17 6 o Semestre N o Disciplina Carga Horária total 1 Linguagem e Produção em TV 80 2 Mídia 80 3 Planejamento Estratégico de Marketing 80 4 Tecnologias em Comunicação 40 5 Propaganda Política 40 6 Estágio Supervisionado II 60 7 Agência Experimental Projetos Interdisciplinares 40 Subtotal o Semestre N o Disciplina Carga Horária total 1 Comunicação Digital (publicidade na internet) 80 2 Competências Profissionais 80 3 Planejamento de Marketing e Comunicação 80 4 Administração de Agência 40 5 Ética Profissional 40 6 Profissional Experimental I 100 Subtotal o Semestre N o Disciplina Carga Horária total 1 Direção e Produção em Rádio e TV 80 2 Planejamento de Mídia 80 3 Direção e Finalização de Arte para Meios Impressos 80 4 Projeto Experimental II 100 Subtotal 340 Aulas ou Atividades Carga Horária Aulas Teóricas Aulas Práticas 260 Estágios Supervisionados 120 Atividades Complementares 240 Carga Horária Total

18 Disciplinas e s 1º Semestre Estudos de Comunicação Introdução à Teoria da Comunicação. Rede e Interface. Meio Digital. Questões de Identidade. Considerações básicas sobre a Comunicação Política e Empresarial. Leitura e Produção de Texto Conceito de Leitura e de Texto. Tipologia Textual. Gêneros Textuais. Desenvolvimento e aprimoramento das habilidades de leitura e escrita: mecanismos de coerência e coesão. Abordagem à nova ortografia. Aplicações de Publicidade e Propaganda Conceitos de propaganda. Funcionamento da propaganda. O Anunciante. A agência de propaganda. Produtoras e fornecedores especializados. Veículos de comunicação. Propaganda em cada setor da economia. Propaganda e retornos. Casos de propaganda. A importância das marcas. Ferramentas de comunicação. Campanhas de propaganda. Compra da mídia. Questões sobre a ética e regulamentação. Briefing e planejamento. Branding e comunicação de marketing. Desenvolvimento Pessoal e Profissional 18

19 Estudo das questões que envolvem a inserção do sujeito no mundo do trabalho. Estabelecimento de projeto de vida. Competência social. Competência interpessoal. Características do processo seletivo. Independência financeira. Miscigenação étnico-racial, diversidade cultural e sua influência na construção social do Brasil. História e cultura afro-brasileira e indígena. Desigualdades que atingem historicamente determinados grupos sociais, em especial: afrodescendentes e indígenas. As definições étnico-raciais e as políticas de ação afirmativa. Estética e História da Arte Elementos e conceitos básicos para a compreensão do fenômeno artístico no contexto cultural dos diferentes períodos históricos. Relações interdisciplinares entre a Estética e a História da Arte. As vanguardas do início do século XX. Novas tendências. Arte contemporânea. Comunicação e Arte. Atividades Complementares Participação em atividades formacionais de incentivo à busca do autoaprendizado, com responsabilidade pessoal, social e intelectual. Exercício de atividades de enriquecimento científico, profissional e cultural. 2º Semestre Estudos de Comunicação de Massa 19

20 O campo científico da comunicação. Processos de comunicação e seu interrelacionamento. As diversas correntes teóricas e as transformações históricas. Indústria cultural. Comunicação massiva e segmentada. Comunicação contemporânea. Fotografia : Fotografia: história e técnicas básicas. Percepção Visual. Conhecimentos sobre diversos tipos de câmera. Iluminação. Estúdio. A fotografia digital. Comparação com analógica e suas particularidades). Armazenamento e edição. Composição. Estética. O mercado de trabalho. As aplicações da fotografia na comunicação social. Responsabilidade Social e Meio Ambiente Panorama mundial da questão ambiental. Fundamentos da sustentabilidade. Preparando-se para a nova economia. Sustentabilidade no mundo corporativo. Estudos Linguísticos de Textos Publicitários Considerações básicas sobre Análise do Discurso e Semiótica. Comunicação, Linguagem e Produção de Sentido. Linguagem Visual. Arquétipo, Mito e Esteriótipo. Figuras de Retórica. A Sedução da Narrativa. Publicidade, Identidade e Ideologia. Conceitos e Processos em Publicidade e Propaganda 20

21 Noções de Marketing. Publicidade: meios e veículos de comunicação. Noções de midialogia. Introdução ao planejamento de comunicação. Táticas de Publicidade e propaganda. Atividades Complementares Participação em atividades formacionais de incentivo à busca do autoaprendizado, com responsabilidade pessoal, social e intelectual. Exercício de atividades de enriquecimento científico, profissional e cultural. 3º Semestre Criação Publicitária A área de criação em uma agência de propaganda. O que se precisa saber para fazer um anúncio. A Operação na criação publicitária. O papel dos criadores publicitários. Editoração Eletrônica e Design Gráfico A importância da editoração eletrônica e do design gráfico na criação de um produto gráfico. Fundamentos básicos da editoração eletrônica. Ferramentas, sistemas de cor, resolução ideal da imagem e a arte final. Princípios de layout e design gráfico. Fundamentação teórica da Gestalt, forças de organização, tipologia e semiologia do projeto gráfico. O design como diferencial mercadológico. Design de embalagem. 21

22 Estudo do Comportamento do Consumidor Visão geral das teorias dominantes do comportamento humano ligado ao consumo. Metodologias de pesquisa resultantes dos quadros teóricos. Práticas de pesquisas de comportamento do consumidor. Estatística Descritiva Introdução ao Método Estatístico. População e Amostra. Séries Estatísticas. Gráficos Estatísticos. Distribuição de Freqüência. Medidas de Posição. Medidas de Dispersão. Números-Índices. Direito e Legislação Introdução ao Estudo do Direito. Teoria Geral do Estado. Direito Constitucional. Direito Civil. Direito de Família e das Sucessões. Propriedade Literária, Científica, Artística e Intelectual. Direito do Consumidor. Direito do Trabalho. Atividades Complementares Participação em atividades formacionais de incentivo à busca do autoaprendizado, com responsabilidade pessoal, social e intelectual. Exercício de atividades de enriquecimento científico, profissional e cultural. 22

TECNOLOGIA EM PRODUÇÃO MULTIMÍDIA

TECNOLOGIA EM PRODUÇÃO MULTIMÍDIA TECNOLOGIA EM PRODUÇÃO MULTIMÍDIA UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul,

Leia mais

JORNALISMO UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS

JORNALISMO UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS JORNALISMO UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul, tem como missão integrar

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: 4001 Publicidade e Propaganda MISSÃO DO CURSO O curso de Publicidade e Propaganda do Centro Universitário Estácio Radial de São Paulo tem como missão formar

Leia mais

PUBLICIDADE E PROPAGANDA

PUBLICIDADE E PROPAGANDA PUBLICIDADE E PROPAGANDA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: AGRONOMIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS

ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul, tem como missão integrar

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA... 4 02 HISTÓRIA DA ARTE... 4 03 COMUNICAÇÃO

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 Curso Superior em Tecnologia em Design de Moda Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013

MATRIZ CURRICULAR CURRÍCULO PLENO/ 2013 Curso: Graduação: Habilitação: Regime: Duração: COMUNICAÇÃO SOCIAL BACHARELADO MATRIZ CURRICULAR PUBLICIDADE E PROPAGANDA SERIADO ANUAL - NOTURNO 4 (QUATRO) ANOS LETIVOS Integralização: A) TEMPO TOTAL

Leia mais

PEDAGOGIA UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS

PEDAGOGIA UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS PEDAGOGIA UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul, tem como missão integrar

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA... 4 02 HISTÓRIA DA ARTE... 4 03 COMUNICAÇÃO

Leia mais

TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA

TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA TECNOLOGIA EM DESIGN DE MODA UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul, tem como

Leia mais

ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Rio Verde de Mato Grosso - MS

ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Rio Verde de Mato Grosso - MS ADMINISTRAÇÃO UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Rio Verde de Mato Grosso - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul, tem como

Leia mais

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1

ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ANEXO AO MODELO DO PLANO DE AULA DO PROCESSO SELETIVO DOCENTE GERAL (PSD-G) 2015.1 ARQUITETURA E URBANISMO Graduar arquitetos e urbanistas com uma sólida formação humana, técnico-científica e profissional,

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO

RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO RESOLUÇÃO Nº 039/2004-COU/UNICENTRO REVOGADA PELA RESOLUÇÃO Nº 128/2014- COU/UNICENTRO. DISPOSITIVOS DO PROJETO PEDAGÓGICO APROVADO POR ESTA RESOLUÇÃO, ESTÃO ALTERADOS PELA RESOLUÇÃO Nº 26/2009-COU/UNICENTRO.

Leia mais

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARCOS

SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARCOS SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL/GESTÃO DA COMUNICAÇÃO INTEGRADA ARCOS 1 PERFIL DO CURSO A comunicação integrada é, cada vez mais, um instrumento necessário para a sobrevivência

Leia mais

SERVIÇO SOCIAL UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS

SERVIÇO SOCIAL UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS SERVIÇO SOCIAL UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul, tem como missão integrar

Leia mais

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

SISTEMAS DE INFORMAÇÃO SISTEMAS DE INFORMAÇÃO UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: BACHARELADO EM SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas

Universidade de Cuiabá. Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Universidade de Cuiabá Curso de Licenciatura em Letras Habilitação Português / Espanhol e suas licenciaturas Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

FACULDADE PASCHOAL DANTAS

FACULDADE PASCHOAL DANTAS FACULDADE PASCHOAL DANTAS PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO ÊNFASE GESTÃO DE PEQUENAS E MÉDIAS EMPRESAS SÃO PAULO - SP NOVEMBRO DE 2008 ÍNDICE 1. Visão e Missão da FPD...3 2. ORGANIZAÇÃO

Leia mais

Informações sobre o Curso de Administração

Informações sobre o Curso de Administração Objetivo Geral do Curso: Informações sobre o Curso de Administração Prover a sociedade de profissional dotado de senso crítico e comportamento ético-profissional qualificado. Um Administrador criativo,

Leia mais

Projeto Pedagógico do Curso

Projeto Pedagógico do Curso Projeto Pedagógico do Curso Fundamentação Diretrizes curriculares do MEC Diretrizes curriculares da SBC Carta de Princípios da UNICAP Projeto Pedagógico Institucional da UNICAP Diretrizes Curriculares

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO 1 SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 90/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Relações Públicas, Bacharelado,

Leia mais

CST EM DESIGN DE INTERIORES

CST EM DESIGN DE INTERIORES CST EM DESIGN DE INTERIORES Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CST EM DESIGN DE INTERIORES Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed.

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54 Curso: DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências Humanas e da Comunicação Comunicação Social (Noturno) Ano/Semestre: 011/1 09/05/011 1:5 COM.0000.0.000- COM.0001.0.001-0 COM.0019.01.001-7 FIL.0051.00.00-3

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 93/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Jornalismo, Bacharelado,

Leia mais

TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS

TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO N 72/2009 Aprova o Projeto Político-Pedagógico do Curso de Sistemas de Informação, modalidade

Leia mais

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda Diretrizes Curriculares ENADE 2012 Curso de: Publicidade e Propaganda MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA MEC Nº207 DE 22 DE JUNHO DE

Leia mais

Padrões de Qualidade para os Cursos de Graduação em Direito

Padrões de Qualidade para os Cursos de Graduação em Direito MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO DE DIREITO APRESENTAÇÃO: Padrões de Qualidade para os Cursos

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO

NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO NORMATIZAÇÃO E REGULAÇÃO DOS DOCUMENTOS OFICIAIS DAS INSTITUIÇÕES DE EDUCAÇÃO SUPERIOR LASSALISTA CURSOS DE GRADUAÇÃO PROVÍNCIA LA SALLE BRASIL - CHILE APRESENTAÇÃO O Setor de Educação Superior da Província

Leia mais

COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO

COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: COMUNICAÇÃO SOCIAL - JORNALISMO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência

Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Universidade Metodista de São Paulo Faculdade de Jornalismo e Relações Públicas Curso de Relações Públicas: 34 anos de tradição, ética e excelência Fábio França Maria Aparecida Ferrari Maio de 2006 1 Tradição

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CONSELHO SUPERIOR DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO Resolução n 92/ 2011 Aprova o Projeto Pedagógico do Curso de Graduação em Radialismo, Bacharelado,

Leia mais

MATEMÁTICA UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS

MATEMÁTICA UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP. Campo Grande - MS MATEMÁTICA UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada no Estado de Mato Grosso do Sul, tem como missão integrar

Leia mais

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO

CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO CHECK-LIST PARA ELABORAÇÃO DO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO Com a finalidade de otimizar o processo de elaboração e avaliação dos Projetos Pedagógicos do Cursos (PPC), sugere-se que os itens a seguir sejam

Leia mais

Design Manual do curso

Design Manual do curso Design Manual do curso Informações gerais INFORMAÇÕES GERAIS Nome: curso de Design, bacharelado Código do currículo: 2130 Nível: curso superior de graduação Início: o curso de Design com habilitação em

Leia mais

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno)

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Disciplina Ementa Pré- requisito C.H. Curso Assessoria de Comunicação Conhecimento geral, reflexão e prática

Leia mais

NUTRIÇÃO. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

NUTRIÇÃO. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC NUTRIÇÃO Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: NUTRIÇÃO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

LETRAS - LICENCIATURA EM PORTUGUÊS/INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS

LETRAS - LICENCIATURA EM PORTUGUÊS/INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS LETRAS - LICENCIATURA EM PORTUGUÊS/INGLÊS E RESPECTIVAS LITERATURAS UNIVERSIDADE ANHANGUERA- Campo Grande - MS Histórico da Universidade Anhanguera-Uniderp A Universidade Anhanguera-Uniderp, localizada

Leia mais

CURSO: REDES DE COMPUTADORES

CURSO: REDES DE COMPUTADORES CURSO: REDES DE COMPUTADORES Dados de Identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base Legal da Mantenedora A Ata de Assembléia Geral para

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006

Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Resolução nº 2/2006 3/2/2006 RESOLUÇÃO CNE Nº 2, DE 2 DE FEVEREIRO DE 2006 DOU 03.02.2006 Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais para o curso de graduação em Engenharia Agrícola e dá outras providências.

Leia mais

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS

RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS RESUMO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO SUPERIOR DE EVENTOS SALVADOR 2012 1 CONTEXTUALIZAÇÃO Em 1999, a UNIJORGE iniciou suas atividades na cidade de Salvador, com a denominação de Faculdades Diplomata. O contexto

Leia mais

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições;

A Câmara Superior de Ensino do Conselho Universitário da Universidade Federal de Campina Grande, no uso de suas atribuições; SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE CONSELHO UNIVERSITÁRIO CÂMARA SUPERIOR DE ENSINO RESOLUÇÃO Nº 06/2014 Aprova a estrutura curricular contida no Projeto Pedagógico do Curso

Leia mais

PROCESSO Nº 1693/07 PROTOCOLO Nº 9.080.702-1 PARECER Nº 677/07 APROVADO EM 09/11/07

PROCESSO Nº 1693/07 PROTOCOLO Nº 9.080.702-1 PARECER Nº 677/07 APROVADO EM 09/11/07 PROTOCOLO Nº 9.080.702-1 PARECER Nº 677/07 APROVADO EM 09/11/07 CÂMARA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR INTERESSADA: FACULDADE MUNICIPAL VIZINHANÇA VALE DO IGUAÇU - VIZIVALI MUNICÍPIO: DOIS VIZINHOS ASSUNTO: Pedido

Leia mais

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 10/09/2012 1

CIÊNCIAS CONTÁBEIS. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 10/09/2012 1 CIÊNCIAS CONTÁBEIS Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 10/09/2012 1 CURSO: CIÊNCIAS CONTÁBEIS Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo

Leia mais

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011)

RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) RESOLUÇÃO N o 012, de 27 de março de 2008. 1 (Modificado o Regimento pela Res. 022/2011 e 061/2011) Cria o Núcleo de Educação a Distância (NEAD) e aprova seu Regimento Interno. O PRESIDENTE DO CONSELHO

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação Superior - DAES SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR

Leia mais

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC FARMÁCIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: FARMÁCIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

OBJETIVOS DO CURSO PERFIL DO EGRESSO

OBJETIVOS DO CURSO PERFIL DO EGRESSO 1 APRESENTAÇÃO Segundo Diretrizes Curriculares Nacionais dos Cursos Tecnologicos conforme RESOLUÇÃO CNE/CP 3, DE 18 DE DEZEMBRO DE 2002, A educação profissional de nível tecnológico, integrada às diferentes

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE BACHARELADO E LICENCIATURA DA UTFPR Resolução

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO

PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO INTRODUÇÃO PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO (PPC) Articulação com o Plano de Desenvolvimento Institucional PDI Projeto Político Pedagógico Indissociabilidade entre ensino, pesquisa

Leia mais

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES

PROGRAMA DE QUALIFICAÇÃO DE COLABORADORES PQC ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES Educação Superior no Brasil: cenários e tendências Conceitos e concepções de universidade; aspectos históricos da educação superior no Brasil; a reforma da educação superior

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO DE DESIGN, BACHARELADO REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O estágio não obrigatório,

Leia mais

Coordenador do Curso: Prof. Rodrigo Octávio D Azevedo Carreiro

Coordenador do Curso: Prof. Rodrigo Octávio D Azevedo Carreiro UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO UFPE CENTRO DE ARTES E COMUNICAÇÃO - CAC CURSO DE CINEMA E AUDIOVISUAL Coordenador do Curso: Prof. Rodrigo Octávio D Azevedo Carreiro IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. Denominação

Leia mais

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013

FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 FACULDADE SETE LAGOAS - FACSETE COMISSÃO PRÓPRIA DE AVALIAÇÃO / CPA RELATÓRIO DAS ATIVIDADES DA CPA NO ANO DE 2013 Sete Lagoas Março de 2014 Sumário 1. DADOS DA INSTITUIÇÃO... 4 1.1. Composição da Comissão

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO

CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO 1 CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM DESIGN GRÁFICO EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) Consuni nº. 63/14, 2011 de 10 de dezembro de 2014. 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 3 01 INTRODUÇÃO AO CONHECIMENTO TECNOLÓGICO...

Leia mais

Enfermagem. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

Enfermagem. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC Enfermagem Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: Enfermagem Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora residente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da

Leia mais

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA

CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: CIÊNCIAS BIOLÓGICAS - LICENCIATURA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente:

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO Despacho do Ministro, publicado no D.O.U. de 24/8/2009, Seção 1, Pág. 16. Portaria n 816, publicada no D.O.U. de 24/8/2009, Seção 1, Pág. 16. MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação a Distância SEED Departamento de Regulação e Supervisão da Educação a Distância - Dresead Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES

CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES CENTRO UNIVERSITÁRIO UNIVATES REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA REGULAMENTO DE ESTÁGIO CURRICULAR NÃO OBRIGATÓRIO Das Disposições Gerais O presente

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 39/2015-CONSUNIV/UEA

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 39/2015-CONSUNIV/UEA UNIVERSIDADE DO ESTADO DO AMAZONAS CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO Nº 39/2015-CONSUNIV/UEA Aprova o Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em Produção Audiovisual, de oferta especial, na modalidade

Leia mais

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO AGUARDANDO HOMOLOGAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO INTERESSADO: Grupo Nobre de Ensino Ltda. UF: BA ASSUNTO: Recredenciamento da Faculdade Nobre de Feira de Santana, a ser instalada

Leia mais

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO

D I R E I T O SISTEMA NACIONAL DE AVALIAÇÃO DA EDUCAÇÃO SUPERIOR SINAES AUTORIZAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO Secretaria de Educação Superior Sesu Departamento de Supervisão da Educação Superior - Desup Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira Inep Diretoria

Leia mais

FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS EDITAL

FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS EDITAL FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS EDITAL A Profª. Ivânia Maria de Barros Melo dos Anjos Dias, Diretora Geral das Faculdades Integradas Barros Melo, no uso de suas

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 16/05/2005 (*) Portaria/MEC nº 1.625, publicada no Diário Oficial da União de 16/05/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais

Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Presidência da República Federativa do Brasil Ministério da Educação Secretaria Executiva Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira INEP Diretoria de Avaliação da Educação

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO PARECER HOMOLOGADO(*) (*) Despacho do Ministro, publicado no Diário Oficial da União de 28/11/2005 (*) Portaria/MEC nº 4.043, publicada no Diário Oficial da União de 28/11/2005 MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO CONSELHO

Leia mais

Agencia Experimental Unideias 1. Guilherme Pereira da ROSA 2 Andreia Chiara PRIETO 3 UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP, MS

Agencia Experimental Unideias 1. Guilherme Pereira da ROSA 2 Andreia Chiara PRIETO 3 UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP, MS Agencia Experimental Unideias 1 Guilherme Pereira da ROSA 2 Andreia Chiara PRIETO 3 UNIVERSIDADE ANHANGUERA-UNIDERP, MS RESUMO Agências experimentais ou pedagógicas dos cursos de Publicidade e Propaganda

Leia mais

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing

PROJETO PEDAGÓGICO. Curso de Graduação Tecnológica em Marketing PROJETO PEDAGÓGICO Curso de Graduação Tecnológica em Marketing Porto alegre, 2011 1 1. Objetivos do Curso O projeto do curso, através de sua estrutura curricular, está organizado em módulos, com certificações

Leia mais

MINUTA DE RESOLUÇÃO PARA REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO REGIME DE TRABALHO EM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DA UNEMAT RESOLUÇÃO Nº. - CONEPE

MINUTA DE RESOLUÇÃO PARA REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO REGIME DE TRABALHO EM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DA UNEMAT RESOLUÇÃO Nº. - CONEPE MINUTA DE RESOLUÇÃO PARA REGULAMENTAÇÃO E MANUTENÇÃO DO REGIME DE TRABALHO EM DEDICAÇÃO EXCLUSIVA DA UNEMAT RESOLUÇÃO Nº. - CONEPE Regulamenta o regime de trabalho de Tempo Integral, em Dedicação Exclusiva

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 6 ANEXO II METODOLOGIAS (A) CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 7 A) Metodologias utilizadas no Curso de Administração, bacharelado: a) Aulas Expositivas, Fórum de Debates, Dinâmica de Grupo, Seminários, Estudos de

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO

CENTRO UNIVERSITÁRIO ESTÁCIO RADIAL DE SÃO PAULO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 MISSÃO DO CURSO SÍNTESE DO PROJETO PEDAGÓGICO DE CURSO 1 CURSO: ENGENHARIA ELÉTRICA MISSÃO DO CURSO O Curso de Engenharia Elétrica tem por missão a graduação de Engenheiros Eletricistas com sólida formação técnica que

Leia mais

PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006.

PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006. PORTARIA Nº 300, DE 30 DE JANEIRO DE 2006. Aprova, em extrato, o Instrumento de Avaliação Externa de Instituições de Educação Superior do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior SINAES O MINISTRO

Leia mais

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL

Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Quadro Resumo de Projeto Pedagógico do Curso Superior de Tecnologia em GESTÃO COMERCIAL Dados de Identificação: -Modalidade: Graduação Tecnológica -Ato Legal de Autorização: Resolução CONSUNI nº -Turnos

Leia mais

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO 1. IDENTIFICAÇÃO DO CURSO O Curso de Secretariado Executivo das Faculdades Integradas de Ciências Exatas Administrativas e Sociais da UPIS, reconhecido pelo MEC desde 1993, pela Portaria 905, de 24.06,1993,

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE FUNCIONÁRIOS - PDF ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - EMENTAS

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO DE FUNCIONÁRIOS - PDF ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR - EMENTAS MÓDULO 1: GESTÃO ACADÊMICA DE IES Educação Superior no Brasil: cenários e tendências Conceitos e concepções de universidade; aspectos históricos da educação superior no Brasil; a reforma da educação superior

Leia mais

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO

GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO GESTÃO FINANCEIRA CONCEPÇÃO DO CURSO Missão do Curso Formar profissionais de nível superior, com atuação na área de Tecnologia em Gestão Financeira, a partir da articulação das teorias que fundamentam

Leia mais

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO 1 CURSO DE EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS 2010.2 A BRUSQUE (SC) 2014 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INFORMÁTICA APLICADA À... 4 02 MATEMÁTICA APLICADA À I... 4 03 METODOLOGIA CIENTÍFICA... 4 04 PSICOLOGIA... 5 05

Leia mais

EDITAL INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO N 84, DE 23 DE JULHO DE

EDITAL INSTITUCIONAL DE EXTENSÃO N 84, DE 23 DE JULHO DE O Diretor Geral do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão Campus São Luís Centro Histórico, no uso de suas atribuições, torna público que estarão abertas no período de 24/07/2014

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO

CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS CURSO DE GRADUAÇÃO PRESENCIAL SISTEMAS DE INFORMAÇÃO Identificação do Curso Nome do Curso: Sistemas de Informação Titulação: Bacharelado Modalidade de ensino: Presencial

Leia mais

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos

QUADRO CURSO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA QUADRO ANTERIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGENTE NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos QUADRO CURSO D PUBLICIDAD PROPAGANDA QUADRO ANTRIOR A 2001 ATÉ O CURRICULO VIGNT NO PRÓPRIO CURSO - 3 primeiros períodos DISCIPLINA A DISCIPLINA B CÓDIGO DISCIPLINA - 2008 C/H CUR -SO DISCIPLINA C/H CÓDIGO

Leia mais

RESOLUÇÃO. Artigo 1º Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Coordenação de Ensino a Distância do Centro Universitário Franciscano do Paraná.

RESOLUÇÃO. Artigo 1º Fica aprovado, conforme anexo, o Regulamento da Coordenação de Ensino a Distância do Centro Universitário Franciscano do Paraná. RESOLUÇÃO CONSEPE 14/2006 Referenda a aprovação do Regulamento da Coordenação de Ensino a Distância do Centro Universitário Franciscano do Paraná. O Presidente do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão

Leia mais

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1

MEDICINA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 MEDICINA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: MEDICINA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE

PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE PORTARIA Nº 123 DE 28 DE JULHO DE 2006. O Presidente, Substituto, do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, no uso de suas atribuições, tendo em vista a Lei nº 10.861,

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO Fundação Instituída nos termos da Lei 5.152 de 21/10/1966 São Luís Maranhão RESOLUÇÃO N 125-CONSUN, de 2 de maio de 20 Aprova o projeto de criação do Curso de Licenciatura em Artes Visuais, em substituição à Habilitação em Artes Plásticas do Curso de Licenciatura em Educação Artística

Leia mais

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGIMENTO INTERNO DA AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA - AGEX CAPÍTULO I NOÇÕES INTRODUTÓRIAS

FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGIMENTO INTERNO DA AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA - AGEX CAPÍTULO I NOÇÕES INTRODUTÓRIAS FACULDADE DE COMUNICAÇÃO SOCIAL REGIMENTO INTERNO DA AGÊNCIA EXPERIMENTAL DE COMUNICAÇÃO INTEGRADA - AGEX Aprovado no CONSEPE na 30ª sessão realizada em 16 de abril de 2012 e homologado na 140ª sessão

Leia mais

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO

ENGENHARIA DE PRODUÇÃO ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Universidade de Cuiabá CURSO: ENGENHARIA DE PRODUÇÃO Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal

Leia mais

ODONTOLOGIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

ODONTOLOGIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC ODONTOLOGIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: ODONTOLOGIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal

Leia mais

CETEC EDUCACIONAL S.A. Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP. Mantida

CETEC EDUCACIONAL S.A. Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP. Mantida CETEC EDUCACIONAL S.A Mantenedora FACULDADE DE TECNOLOGIA DE SÃO JOSÉ DOS CAMPOS - ETEP Mantida PROJETO PEDAGÓGICO DO CURSO DE TECNOLOGIA EM GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO SÃO JOSÉ DOS CAMPOS 1 SUMÁRIO

Leia mais

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR

DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR Ministério da Educação Universidade Tecnológica Federal do Paraná Pró-Reitoria de Graduação e Educação Profissional DIRETRIZES CURRICULARES PARA OS CURSOS DE GRADUAÇÃO DA UTFPR APROVADO PELA RESOLUÇÃO

Leia mais

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa:

Ementário do Curso de Administração Grade 2010-2 1 Administração da Produção I Fase: Carga Horária: Créditos: Ementa: 1 da Produção I Ementário do Curso de Introdução à administração da produção; estratégias para definição do sistema de produção; estratégias para o planejamento do arranjo físico; técnicas de organização,

Leia mais

MANUAL DISCENTE 2012

MANUAL DISCENTE 2012 MANUAL DISCENTE 2012 SUMARIO 1. Apresentação da Instituição 02 2. Organização Institucional 03 3. Missão, Visão, Princípios e Valores 04 4. Procedimentos Acadêmicos 05 5. Estágio Supervisionado e Trabalho

Leia mais

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada

Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Pós-Graduação em Comunicação Organizacional Integrada Público-alvo Indicado para profissionais de comunicação organizacional, relações públicas, assessores de comunicação, gestores de comunicação, bem

Leia mais

PADRÕES DE QUALIDADE PARA AUTORIZAÇÃO E RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL

PADRÕES DE QUALIDADE PARA AUTORIZAÇÃO E RECONHECIMENTO DE CURSOS DE GRADUAÇÃO EM SERVIÇO SOCIAL MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO SUPERIOR DEPARTAMENTO DE POLÍTICA DE ENSINO SUPERIOR COORDENAÇÃO DAS COMISSÕES DE ESPECIALISTAS DE ENSINO COMISSÃO DE ESPECIALISTAS DE ENSINO

Leia mais