CULTURA PARTICIPATIVA NA PUBLICIDADE: Caso Tesla e o vídeo não-oficial 1. Thiago Garcia Martins 2

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CULTURA PARTICIPATIVA NA PUBLICIDADE: Caso Tesla e o vídeo não-oficial 1. Thiago Garcia Martins 2"

Transcrição

1 CULTURA PARTICIPATIVA NA PUBLICIDADE: Caso Tesla e o vídeo não-oficial 1 Thiago Garcia Martins 2 Resumo: Emergem pela internet produções feitas por indivíduos que até então seriam meros espectadores, inclui-se também a geração de conteúdos publicitários. Assim, o presente artigo pretende compreender como a cultura participativa pode atingir o mercado publicitário. Por meio de uma exploração desta abordagem por meio de um levantamento bibliográfico e comparando conceitos teóricos com um estudo de caso. Palavras-chave: publicidade; internet; cultura participativa; audiovisual. Abstract: Emerge through internet productions made by individuals who hitherto would be mere spectators, also includes the generation of advertising content. Thus, this article aims to understand how participatory culture can attain the advertising market. Through an exploration of this approach through a literature survey and comparing theoretical with a case study of concepts. Keywords: advertising; the Internet; participatory culture; audiovisual. Introdução Muito se discute sobre o uso das tecnologias como novos meios de comunicação e produção audiovisual. Emergem pela internet produções feitas por indivíduos que até então seriam meros espectadores, inclui-se também a geração de conteúdos publicitários, onde anônimos criam e disponibilizam anúncios de própria autoria, muitas vezes sem autorização oficial das marcas. Este conceito definido por Jenkins (2008) como a cultura participativa nos faz refletir sobre novos pontos de vista e novas formas em que as marcas e consumidores se relacionam por meio de suas produções. Interessante refletir sobre estas novas formas de abordagens em que o consumidor gera 1 Trabalho apresentado no Seminário Temático Políticas de Mercado e a Indústria de Entretenimento Audiovisual, durante a I Jornada Internacional GEMInIS, realizada entre os dias 13 e 15 de maio de 2014, na Universidade Federal de São Carlos. 2 Mestrando no Programa de Comunicação e Linguagens na Universidade Tuiuti do Paraná. Pós-graduado em Administração de Marketing e Propaganda pela Universidade Estadual de Londrina. Graduado em Comunicação Social (Habilitação em Publicidade e Propaganda) pela Universidade Paranaense. Docente nos cursos de Publicidade e Propaganda, Design de Moda, Processos Gerenciais e Administração (UNIPAR). 1

2 conteúdo, por meio dos aparatos tecnológicos, para a marca de forma espontânea. O presente estudo tem como objetivo compreender como a cultura participativa pode atingir o mercado publicitário, além de levantar conceitos teóricos sobre esta interação comunicacional, correlacionar estes estudos e exemplificar por meio de um estudo de caso de um audiovisual produzido por recém formados para a montadora Tesla. Com este artigo, pretendeu-se investigar tal problemática com um estudo exploratório a fim de compreender a abordagem por meio de um levantamento bibliográfico. Em seguida comparar conceitos teóricos com um estudo de caso. 1. O audiovisual publicitário A comunicação há muito tem sido utilizada pelas marcas com o cunho comercial, ou seja, comunico para poder vender mais. O audiovisual publicitário é uma projeção audiovisual com objetivo de vender um produto ou ideia e, por se tratar de um meio híbrido, possui um grande apelo na utilização de várias linguagens (BARRETO, 2004). Barreto (2004) explica que a ideia central de um comercial audiovisual é criado por uma agência de publicidade, mais especificamente por dois profissionais: a dupla de criação. Esta dupla é constituída por um redator e um diretor de arte; os quais, basicamente, podem seguir quatro orientações na criação do roteiro publicitário: orientação para o indivíduo, onde é possível a utilização de uma celebridade ou pessoa típica como personagem central; orientação para a história, podendo trabalhar uma dramatização off-camera (trama com locução off), ou dramatização on-camera (trama encenada por meio dos atores) e ainda uma narração (história contada, não dramatizada, diferente das primeiras); também pode ser orientada para o produto: podendo utilizar de uma demonstração e/ou apresentação do mesmo; ou, por fim, para a técnica, utilizando de uma história fantástica (ficção) como também a utilização de uma analogia. Um filme publicitário pode ser criado pelas agências de propaganda, mas é produzido pelas produtoras de vídeo. Estas empresas, especializadas neste tipo de serviço, necessitam de estrutura e equipamentos de alto custo para produzir e finalizar os comerciais. Sendo assim, para criar um filme publicitário não basta ter uma boa ideia, é necessário também utilizar-se de 2

3 equipamentos específicos e de empresas especializadas (SAMPAIO, 1999). Todavia, mesmo se tratando em criação publicitária, Barreto (2004) nos reflete que o trabalho de um profissional de propaganda vai muito além da inspiração, seu foco está no desenvolvimento e aperfeiçoamento prático da técnica publicitária. 2. Produção publicitária e tecnologia Percebe-se, desde o início deste século, como a tecnologia da informação tem penetrado o mercado mainstream (KOTLER, 2010). Atualmente é possível identificar como o acesso à tecnologia e o crescimento da interconexão possibilitaram que os indivíduos possam produzir e interagir com novos conteúdos. Seguindo este pensamento, pode-se salientar quando Jenkins (2008) nos lembra sobre como a mídia tradicional, citada como mídia dinossáurica, acabou sendo interpelada pela tecnologia. Assim, o acesso à informação mudou graças ao advento da tecnologia. Mas como o meio publicitário pode estar inserido nesta nova realidade? Os profissionais da área de publicidade e propaganda devem sempre selecionar estrategicamente os meios e veículos que irão veicular sua mensagem. Importante ressaltar que estes veículos de comunicação devem ser analisados e selecionados seguindo critérios como suas características e uma boa cobertura do grupo consumidor visado (SANT ANNA et al., 2009). Como a mala-direta via correio ou anúncios em jornais e mídia eletrônica (como rádio e televisão) são utilizados como veículos de comunicação, atualmente as marcas também utilizam da internet como meio em que possam comunicar seus produtos aos consumidores. Refletindo os acontecimentos midiáticos do passado: desde o rádio, que foi considerado o primeiro veículo de massa (ELIN; LAPIDES, 2006) que perdeu audiências com a aparição da televisão. Esta teve seu apogeu a partir dos anos 50 do século passado (KELLISON, 2007) e por muito tempo a TV foi considerada o principal veículo de comunicação, transmitindo informação, cultura e entretenimento, todavia com a aparição de novas mídias, como a internet, gerou uma grande mudança nas audiências de todos os veículos. Segundo Dizard (2000), a leitura de jornal, por exemplo, diminuiu de aproximadamente 78% (índice do final da década de 40) para menos 3

4 de 60% na década de 90. Há diversas razões para essa mudança, todavia a mais importante é que a televisão e os demais veículos clássicos de comunicação estão sendo desafiados pela internet e por outras tecnologias que oferecem opções mais amplas de serviços de informação e entretenimento (DIZARD, 2000, p.20). Este novo paradigma tem justificado esta mudança nas mídias tradicionais e influenciado cada vez mais a convergência dos meios. A internet tem possibilitado também que os espectadores, até então mais passivos, passassem a tomar um papel mais ativo nesta relação com a mídia. Nesta nova realidade, a introdução da tecnologia e a interconexão, possibilitaram que os espectadores assumam um novo papel no processo de comunicação convencional: Bem-vindo a cultura da convergência, onde as velhas e as novas mídias colidem, onde mídia corporativa e mídia alternativa se cruzam, onde o poder do produtor de mídia e o poder do consumidor interagem de maneiras imprevisíveis. (JENKINS, 2008, p. 27) 3. Convergência e publicidade Assim como a tecnologia, a convergência dos meios midiáticos vêm se tornando uma realidade cada vez mais presente no cotidiano. Sua transformação ocorre nos meios de comunicação e também na utilização dos aparatos pela sociedade. Para Jenkins (2008), a cultura da convergência é um processo e não um ponto final, ou seja, atualmente tanto a mídia quanto os usuários estão passando por um novo processo do fluxo dos conteúdos e comportamentos. Neste novo ponto de vista há a possibilidade de uma cultura participativa, onde produtores e consumidores são participantes e interagem entre si na publicação e no acesso aos conteúdos disponibilizados, quando antes tinham papéis separados. Kotler (2010), ao definir as novas eras que possibilitaram o conceito de Marketing 3.0, cita a influência que as novas tecnologias e as mudanças no cenários mundial trouxeram para o fomento da tecnologia e a interatividade entre indivíduos e grupos. A tecnologia, além de facilitar o acesso à informação, também possibilitou ao consumidor novas ideias e novas formas de 4

5 opinião. Assim os consumidores colaboram na criação de valor do mercado pois passaram a ser cada vez mais: consumidores colaborativos. A expansão do cenário digital e o surgimento de diversas plataformas de interação na internet, como as redes sociais, trouxeram aos consumidores novas possibilidades de reforçar ainda mais sua representatividade e importância nas relações comerciais com as organizações. (LAS CASAS et al, 2010, p. 54) A internet possibilita ao consumidor um canal direto com as marcas, neste cenário é possível identificar um relacionamentos dos mesmos através das redes sociais. Estes canais, como as redes sociais, s e plataformas interativas, reforçam novas possibilidades e experiências recíprocas entre as marcas e seus consumidores. Assim, não só os clientes possuem uma voz ativa, mas as empresas incentivam e aproveitam de informações geradas pelos usuários para criação de novos produtos e novas campanhas (LAS CASAS et al, 2010). A interconexão entre marcas e consumidores somados ao acesso de aparelhos tecnológicos criam uma via de mão dupla de publicações e criações entre ambas as partes. 4. O caso Tesla No mês de março do ano de 2014, um vídeo acabou viralizando na internet: um comercial da marca automotiva Tesla. O que mais chamou a atenção para esta caso é que o filme publicitário não era oficial, ou seja, foi produzido por pessoas até então anônimas. De acordo com a matéria publicada no portal Adweek (2014), um grupo de recém graduados desenvolveu um comercial não oficial para a marca automotiva Tesla. O filme projeta a história de um garoto brincando com caixas de papelão, na ilusão de que é um astronauta. Ao explorar um novo planeta (sua casa) se depara com um automóvel na garagem. Adentrando no carro, o garoto, tem visões de planetas e estrelas, numa intepretação de que viajava pelo universo (Figura 1), em seguida o pensamento imaginário do garoto é interrompido com o pai abrindo a garagem. Ao achar que a brincadeira acabaria com a presença do pai, o garoto percebe que ele também participa da brincadeira. O filme ainda assina: All Eletric. The highest safety rating in 5

6 America. 5-stars safety rating in all categories. Reinventing Out the box; seguido da assinatura da marca Tesla. Trabalhando com um roteiro que conta a história (de início, meio e fim) o material ainda trabalha uma questão emotiva da relação entre pai e filho. Este audiovisual apresenta efeitos especiais que apreciam visualmente e agregam certa qualidade na produção do material 3. FIGURA 1 COMERCIAL TESLA FONTE: Ad of the Day: Tesla Thinks This Fan-Made Ad Is Out of This World, and You Will Too. Disponível em: < >. Acesso em: 18 mar O material chamou a atenção de Elon Musk, CEO da companhia, que em seu Twitter publica que havia descoberto um comercial da Tesla produzido por dois recém formados e que amou a produção. Os perfis sociais da Tesla também divulgaram o link do comercial. (DELO, 2014). A repercussão gerou ainda uma interação dos usuários da marca que indagam para Musk uma possível contratação dos produtores, o qual afirmou uma possível parceria. Segundo Delo (2014) a produção deste comercial custou US$ 1.500,00, em contramão 3 Importante refletir sobre o conteúdo do material como um dos fatores importantes para o seu sucesso na rede ao ponto de viralizá-lo. Como também pelo fato de ser um material de alta qualidade visual feita por seguidores da marca. 6

7 dos altos investimentos de comerciais similares. James Khabushanim, um dos coprodutores, afirma para o portal Adweek (2014) que a tecnologia gerou um grande impacto na mídia, uma vez que os equipamentos estão cada vez melhores e mais baratos. Em um mercado onde produções precisam de grandes investimentos, é possível perceber que atualmente conteúdos com produções melhores, mais rápidas e baratas do que o comum. Imagine com um orçamento maior? Jenkins (2008) já afirmava que na cultura participativa amadores podem produzir com orçamentos minúsculos um conteúdo de qualidade comercial, o caso estudado da Tesla pode ser um exemplo de como esta afirmação é identificável na atualidade. Considerações finais A comunicação publicitária no seu objetivo de transmissão de mensagem como divulgação de marcas exigia dos profissionais da área uma somatória de equipes, produtoras e canais que acarretavam em custos às marcas. Sobre o novo cenário da evolução tecnológica e a interconexão dos aparelhos, nos reflete às novas possibilidades e conceitos a serem estudados como o da cultura participativa aplicados ao campo publicitário. O caso mencionado, da marca Tesla, mostra como um grupo de recém formados pode criar, produzir e veicular um material publicitário. Com seu roteiro voltado a uma história e com um orçamento baixo, os produtores utilizam-se de técnicas visuais avançadas as quais chamaram a atenção da organização como também dos seus diretores, os quais aproveitaram o material para divulgar seu produto nas redes sociais da marca. Assim, o acesso à tecnologia, interconexão e a cultura participativa possibilitam que produtores desconhecidos e marcas somem forças e parceiras colaborativas em materiais publicitários. Referências Bibliográficas 7

8 BARRETO, T. Vende-se trinta segundos: manual do roteiro para filme publicitário. São Paulo: Senac São Paulo, CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, DELO (Estados Unidos). Advertising Age. That Amazing Tesla Video WasMade by Recent College Grads For $1,500: Electric Car Brand Doesn't Do PaidAdvertising or Have an Agency of Record Disponível em: <http://adage.com/article/digital/tesla-posts-videoad-made-spec-recent-college-grads/292188/>. Acesso em: 19 mar DIZARD, W. JR. Nova Mídia: comunicação de massa na era digital. Brasillivros, Rio de Janeiro: ELIN, L.; LAPIDES, A. O comercial de televisão: planejamento e produção. São Paulo: Bossa Nova, JENKINS. H. Cultura da Convergência. São Paulo: Alephi, KELLISON, C. Produção e direção para TV e vídeo: uma abordagem prática. Rio de Janeiro: Elsevier, KOTLER, P. et al. Marketing 3.0: as forças que estão definindo o novo marketing centrado no ser humano. São Paulo: Elsevier, LAS CASAS, A. L. et al. Marketing interativo: a utilização de ferramentas e mídias digitais. São Paulo: Saint Paul Editora, LÉVY, P. Cibercultura. São Paulo: 34, SAMPAIO, R. Propaganda de a a z: como usar a propaganda para construir marcas e empresas de sucesso. Rio de Janeiro: Campus, SANT'ANNA, A.; ROCHA JÚNIOR, I.; GARCIA, L. F. D. Propaganda Teoria, Técnica e Prática. São Paulo: Cengage Learning, TELLES, A. Geração Digital: como planejar o seu marketing para uma geração que pesquisa no Google, se relaciona no Orkut, manda mensagens pelo celular, opina em Blogs, se comunica pelo MSN e assiste a vídeos no Youtube. São Paulo: Landscape, TIM NUDD. Adweek (Comp.). Ad of the Day: Tesla Thinks This Fan-Made Ad Is Out of This World, and You Will Too: Elon Musk loves Everdream spot Disponível em: <http://www.adweek.com/news/advertising-branding/ad-day-tesla-thinks-fan-made-ad-outworld-and-you-will-too >. Acesso em: 18 mar

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO 42951 CÓD. DISC. 090.3630.1 UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA REDAÇÃO E EXPRESSÃO ORAL VI ETAPA 6ª CH 02 ANO 2011 OBJETIVO

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO CÓD. DISC. 090.3630.1 CRÉDITOS UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA Redação e Expressão Oral VI ETAPA 6ª Período

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE Centro de Comunicação e Letras Curso de Propaganda, Publicidade e Criação PLANO DE ENSINO PLANO DE ENSINO CÓDIGO 042 CÓD. CURSO CÓD. DISC. CRÉDITOS UNIDADE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CURSO PROPAGANDA, PUBLICIDADE E CRIAÇÃO DISCIPLINA Redação e Expressão Oral VI ETAPA 6 Período CH 2 ANO

Leia mais

Metamorfose Ambulante: uma reflexão sobre propaganda, cultura e tecnologia. Thiago Garcia Martins 1

Metamorfose Ambulante: uma reflexão sobre propaganda, cultura e tecnologia. Thiago Garcia Martins 1 Metamorfose Ambulante: uma reflexão sobre propaganda, cultura e tecnologia. Thiago Garcia Martins 1 Resumo: Atualmente é possível identificar marcas buscando novas formas de transmitir sua mensagem via

Leia mais

YouTube Insights: o que considerar na hora de criar o vídeo da sua campanha

YouTube Insights: o que considerar na hora de criar o vídeo da sua campanha YouTube Insights: o que considerar na hora de criar o vídeo da sua campanha Nesses dez anos de vida do YouTube, o vídeo online passou por transformações significativas, moldou a relação das pessoas Publicado

Leia mais

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno)

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Disciplina Ementa Pré- requisito C.H. Curso Assessoria de Comunicação Conhecimento geral, reflexão e prática

Leia mais

YouTube Insights: o que considerar na hora de criar o vídeo da sua campanha

YouTube Insights: o que considerar na hora de criar o vídeo da sua campanha YouTube Insights: o que considerar na hora de criar o vídeo da sua campanha Nesses dez anos de vida do YouTube, o vídeo online passou por transformações significativas, moldou a relação das pessoas Publicado

Leia mais

Na base desta comunidade, as empresas do segmento automotivo são a grande fonte de informação, estudo e análise deste público, e para quem a Quatro

Na base desta comunidade, as empresas do segmento automotivo são a grande fonte de informação, estudo e análise deste público, e para quem a Quatro Com mais de 50 anos de tradição, a QUATRO RODAS é a maior revista de automóveis do Brasil e uma parada obrigatória para quem não consegue viver sem carro. Os grandes lançamentos do mercado, os superesportivos

Leia mais

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia:

INTRODUÇÃO. Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: INTRODUÇÃO Desde que a imprensa surgiu, a comunicação se baseia na tecnologia: 1450 Imprensa de Gutemberg 1940 Primeiras transmissões na TV 1960 Internet começa a ser desenvolvida 1973 Primeira ligação

Leia mais

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1

Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Jornalismo cultural na internet e a proposta do site Movamente 1 Letícia BARROSO 2 Thaís PEIXOTO 3 Centro Universitário Fluminense Campus II- Campos/RJ RESUMO: A falta de espaço nos veículos convencionais

Leia mais

Mídia Online: Como estar Presente e ter Sucesso Brasília - 05/05/09 Evento realizado pela Hi-Mídia

Mídia Online: Como estar Presente e ter Sucesso Brasília - 05/05/09 Evento realizado pela Hi-Mídia Mídia Online: Como estar Presente e ter Sucesso Brasília - 05/05/09 Evento realizado pela Hi-Mídia Missão do IAB Brasil Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Criar

Leia mais

Importância da Comunicação Digital para o mercado corporativo

Importância da Comunicação Digital para o mercado corporativo Importância da Comunicação Digital para o mercado corporativo Cláudio Coelho Café da Manhã 22.05.2012 Agenda Evolução da Comunicação Serviços de Comunicação Digital Importância do Planejamento Estratégico

Leia mais

A OFERTA DE CONTEÚDO MULTIPLATAFORMA NA TELEVISÃO ABERTA BRASILEIRA ENTRE OS ANOS DE 2005 E 2011

A OFERTA DE CONTEÚDO MULTIPLATAFORMA NA TELEVISÃO ABERTA BRASILEIRA ENTRE OS ANOS DE 2005 E 2011 Ciências Humanas e Sociais Comunicação A OFERTA DE CONTEÚDO MULTIPLATAFORMA NA TELEVISÃO ABERTA BRASILEIRA ENTRE OS ANOS DE 2005 E 2011 Ingo A.F. von Ledebur 1 Thiago H. Ruotolo da Silva 2 Gabriela Rufino

Leia mais

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011

Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Curso de Marketing Disciplina: Web Marketing Professor: Roberto Marcello Estudo de Web Marketing para a Prova NP1 Dia da prova: 07/10/2011 Web Marketing Web Marketing é qualquer esforço promocional realizado

Leia mais

Anexo I Ementário das Modalidades conforme Categorias DA EXPOCOM

Anexo I Ementário das Modalidades conforme Categorias DA EXPOCOM Anexo I Ementário das Modalidades conforme Categorias DA EXPOCOM JORNALISMO JO 01 Agência Jr. de Jornalismo (conjunto/ série) Modalidade voltada a agências de jornalismo experimentais, criadas, desenvolvidas

Leia mais

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO

MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MBA EM MARKETING ESTRATÉGICO MARKETING DIGITAL E E-BUSINESS AULA III ESTRATÉGIAS DO MARKETING DIGITAL PROF. M. SC. JOSUÉ VITOR josuevitor16@gmail.com @josuevitor Marketing Digital Como usar a internet

Leia mais

Workshop Comunicação e Marketing para terapeutas e administradores de espaços holísticos. Lançamento do site Portal do Bem Rio de Janeiro, 31/05/2012

Workshop Comunicação e Marketing para terapeutas e administradores de espaços holísticos. Lançamento do site Portal do Bem Rio de Janeiro, 31/05/2012 Workshop Comunicação e Marketing para terapeutas e administradores de espaços holísticos Lançamento do site Portal do Bem Rio de Janeiro, 31/05/2012 Marketing criar produtos e serviços que atendam necessidades

Leia mais

Pretendemos aqui analisar as melhores peças publicitárias concebidas e produzidas para o meio rádio.

Pretendemos aqui analisar as melhores peças publicitárias concebidas e produzidas para o meio rádio. Televisão Acção Especial / Brand Entertainment Nesta categoria pretendemos premiar as acções comerciais que, extravasando o âmbito do spot convencional, utilizam de forma criativa o meio televisão e também

Leia mais

introdução a publicidade & propaganda Aula 3 - Departamentos e uxograma da agência de propaganda

introdução a publicidade & propaganda Aula 3 - Departamentos e uxograma da agência de propaganda introdução a publicidade & propaganda Aula 3 - Departamentos e uxograma da agência de propaganda professor Rafael Ho mann Campanha Conjunto de peças com o mesmo objetivo, conjunto de peças publicitárias

Leia mais

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda

Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Universidade Federal Fluminense IACS - Instituto de Arte e Comunicação Social Departamento de Comunicação Social Curso de Publicidade e Propaganda Disciplinas Optativas Publicidade Carga horária total

Leia mais

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital

1 Introdução. 1.1 A Nova Era Digital 11 1 Introdução Com o advento da nova era da internet, conhecida com web 2.0, e o avanço das tecnologias digitais, o consumidor passa a ter maior acesso à informação bem como à facilidade de expressar

Leia mais

Marketing digital NARCISO SANTAELLA

Marketing digital NARCISO SANTAELLA Marketing digital 1 Introdução As agências de publicidade recorrem ao marketing digital para conquistar o público que hoje tem na web uma das principais fontes de informação. Utilizar todos os recursos

Leia mais

PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS COMO UM PRODUTO DE INCENTIVO A FAVOR DAS ENTIDADES DA TV COMUNITÁRIA

PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS COMO UM PRODUTO DE INCENTIVO A FAVOR DAS ENTIDADES DA TV COMUNITÁRIA 1 ÁREA TEMÁTICA: (marque uma das opções) ( X ) COMUNICAÇÃO ( ) CULTURA ( ) DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA ( ) EDUCAÇÃO ( ) MEIO AMBIENTE ( ) SAÚDE ( ) TRABALHO ( ) TECNOLOGIA PRODUÇÕES AUDIOVISUAIS COMO UM

Leia mais

Apresentação da Disciplina

Apresentação da Disciplina Mídia - 2015.1 Nilmar Figueiredo 1 2 3 4 Calendário Acadêmico Comentários Apresentação da Disciplina Sistema de Avaliação 1 - Apresentação da Disciplina O que é Mídia? Departamento de Mídia - Organização

Leia mais

Minuto Enfermagem. Idealizado em 2013 pelo Núcleo IPÊ Soluções Interativas. No ar há 2 anos conhecendo novos amigos e espalhando conhecimento.

Minuto Enfermagem. Idealizado em 2013 pelo Núcleo IPÊ Soluções Interativas. No ar há 2 anos conhecendo novos amigos e espalhando conhecimento. 2015-1º semestre Minuto Enfermagem O Minuto Enfermagem é um portal que dispõe de notícias, artigos, reportagens, entrevistas, fotos, vídeos, divulgação de eventos entre outros, que prima pela qualidade

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1

Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Alto Taquari em Pauta: uma experiência interdisciplinar em jornalismo digital 1 Aparecido Marden Reis 2 Marli Barboza da Silva 3 Universidade do Estado de Mato Grosso, Unemat - MT RESUMO O projeto experimental

Leia mais

AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES

AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES AOS CANDIDATOS À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA DO BRASIL PROPOSTAS DE POLÍTICAS PARA A ÁREA DAS COMUNICAÇÕES 1 Apresentação 1. As comunicações, contemporaneamente, exercem crescentes determinações sobre a cultura,

Leia mais

Planejamento Multimídia. Prof. Bruno Moreno

Planejamento Multimídia. Prof. Bruno Moreno Planejamento Multimídia Prof. Bruno Moreno Apresentação - Professor Bruno Neiva Moreno Graduação em Ciência da Computação (UFPB) 2004 a 2009 Mestrado em Ciência da Computação 2009-2011 Áreas Banco de Dados

Leia mais

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.

SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL. Expositor. Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com. SEMINÁRIO ABMES BASES DO MARKETING DIGITAL Expositor Júlio César de Castro Ferreira julio.ferreira@produtoranebadon.com.br (61) 9613-6635 5 PILARES DO MARKETING DIGITAL 1 2 3 4 5 Presença digital: Ações

Leia mais

SUA EMPRESA VAI RESISTIR A EVOLUÇÃO DIGITAL?

SUA EMPRESA VAI RESISTIR A EVOLUÇÃO DIGITAL? SUA EMPRESA VAI RESISTIR A EVOLUÇÃO DIGITAL? A EVOLUÇÃO DOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO A evolução dos Meios de Comunicação 1990 2000 telex e-mail internet notebook e hoje?? celular MMS TV aberta TV a cabo DVD

Leia mais

Marcele Bastos. o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas. Fundamentos de marketing. o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing

Marcele Bastos. o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas. Fundamentos de marketing. o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas o Docente universitária na disciplina Fundamentos de marketing o 12 anos de experiência em comunicação

Leia mais

SOCIAL MIX A MÍDIA TRADICIONAL E AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO SOCIAL TV. Outubro de 2012 www.elife.com.br twitter.com/elife_br

SOCIAL MIX A MÍDIA TRADICIONAL E AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO SOCIAL TV. Outubro de 2012 www.elife.com.br twitter.com/elife_br SOCIAL MIX A MÍDIA TRADICIONAL E AS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIOS DO SOCIAL TV Este paper faz parte de uma série elaborada pela E.life/Social Agency que aborda como as tradicionais disciplinas do Mix de Comunicação

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA

EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DO CURO DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de

Leia mais

Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1

Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1 Mídias Sociais e Marketing Digital: um novo modelo de comunicação entre empresa e consumidor 1 Anadelly Fernandes Pereira ALVES 2 Universidade de Estado do Rio Grande do Norte, Mossoró, RN RESUMO O artigo

Leia mais

Uso de mídias sociais na divulgação cien3fica: contribuição da ABEC.

Uso de mídias sociais na divulgação cien3fica: contribuição da ABEC. XXIII Curso de Editoração Cien3fica 25 a 27 de junho de 2015 Hotel Mercure - Goiânia/GO Uso de mídias sociais na divulgação cien3fica: contribuição da ABEC. Elisabete Werlang Bacharel em Comunicação Social,

Leia mais

PLANEJAMENTO DE MARKETING ELETRÔNICO

PLANEJAMENTO DE MARKETING ELETRÔNICO Instituto FA7 IBMEC MBA em Marketing Disciplina: Professor: Turma: Equipe: Marketing Eletrônico Renan Barroso Marketing II - Fortaleza Ana Hilda Sidrim, Ana Carolina Danziger PLANEJAMENTO DE MARKETING

Leia mais

Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS

Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS Roteiro de Aplicação da Economia Criativa e Inovação como critérios na FETEPS Com objetivo de auxiliar na elaboração dos trabalhos, apresentamos critérios relacionados a Economia Criativa e Inovação, conceitos

Leia mais

Ações de Interatividade

Ações de Interatividade Ações de Interatividade Fundação Padre Anchieta TV Cultura Julho de 2007 Diário de Bárbara Em agosto de 2007, 14 adolescentes de várias partes do mundo foram convidados a conhecer o Pólo Norte para ver

Leia mais

A informação que você precisa!

A informação que você precisa! A informação que você precisa! Relatório atualizado em: Junho/13. Mídiakit O que é o PiraNOT.com O Portal de notícias de Piracicaba, PiraNOT, surgiu em Novembro de 2011 com o objetivo de ser o primeiro

Leia mais

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1

A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 A Comunicação Organizacional e a Mídia o papel dos meios de comunicação na construção da imagem empresarial para o público externo 1 Bárbara Fernandes Valente da Cunha 2 * Palavras-chaves: Comunicação

Leia mais

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino.

O / 4 FAIXA ETÁRIA SEXO 1.5% 0.2% 6.1% 0.2% 13.5% 25.8% 52.6% 407 entrevistas foram realizadas nos dias 27 e 28 de janeiro de 2010. Feminino. A TERCEIRA EDIÇÃO DA CAMPUS PARTY BRASIL, REALIZADA EM SÃO PAULO ENTRE OS DIAS 25 E 31 DE JANEIRO DE 2010, REUNIU QUASE 100 MIL PARTICIPANTES PARA DISCUTIR AS TENDÊNCIAS DA INTERNET E DAS MÍDIAS DIGITAIS.

Leia mais

PROJETO DE PESQUISA TÍTULO: CINEMA E PUBLICIDADE: RELAÇÕES INTERTEXTUAIS E MERCADOLÓGICAS. CURSO: Programa de Mestrado em Comunicação

PROJETO DE PESQUISA TÍTULO: CINEMA E PUBLICIDADE: RELAÇÕES INTERTEXTUAIS E MERCADOLÓGICAS. CURSO: Programa de Mestrado em Comunicação PROJETO DE PESQUISA TÍTULO: CINEMA E PUBLICIDADE: RELAÇÕES INTERTEXTUAIS E MERCADOLÓGICAS CURSO: Programa de Mestrado em Comunicação LINHA DE PESQUISA: Inovações na Linguagem e na Cultura Midiática PROFESSOR

Leia mais

Redes Sociais no ambiente corporativo Desafios e Oportunidades. Maio/2014

Redes Sociais no ambiente corporativo Desafios e Oportunidades. Maio/2014 Redes Sociais no ambiente corporativo Desafios e Oportunidades Maio/2014 I) Introdução Evolução da Sociedade Sociedade do Conhecimento Ambiente Digital II) Redes Sociais III) Cases De tempos em tempos

Leia mais

ALTERNATE REALITY GAMES (ARGs): novas ferramentas de entretenimento, comunicação e marketing

ALTERNATE REALITY GAMES (ARGs): novas ferramentas de entretenimento, comunicação e marketing Central de Cases ALTERNATE REALITY GAMES (ARGs): novas ferramentas de entretenimento, comunicação e marketing www.espm.br/centraldecases Central de Cases ALTERNATE REALITY GAMES (ARGs): novas ferramentas

Leia mais

AGRONEGÓCIOS Nov/2012

AGRONEGÓCIOS Nov/2012 AGRONEGÓCIOS Nov/2012 Internet Acesso Brasil O total de brasileiros com acesso à internet chegou a 83,4 milhões de internautas no segundo trimestre de 2012, um crescimento de 13,1% sobre o segundo trimestre

Leia mais

A confluência dos vídeos e a Internet

A confluência dos vídeos e a Internet WHITEPAPER A confluência dos vídeos e a Internet Por que sua empresa deveria investir em vídeos em 2013 e como a Construção Civil pode utilizar os vídeos como diferencial competitivo. 1 Saiba como os vídeos

Leia mais

Otimização de resultados: o website da I Semana Integrada de Comunicação como ferramenta indispensável para a gestão 1

Otimização de resultados: o website da I Semana Integrada de Comunicação como ferramenta indispensável para a gestão 1 Otimização de resultados: o website da I Semana Integrada de Comunicação como ferramenta indispensável para a gestão 1 Fernando FRESINGHELI 2 Aline FABIANO 3 Lucas VELASQUE 4 Rayan MAGALHÃES 5 Ivana CAVALCANTE

Leia mais

Redes sociais vários canais e muitas possibilidades de engajamento

Redes sociais vários canais e muitas possibilidades de engajamento Redes sociais vários canais e muitas possibilidades de engajamento O desafio é saber como, com qual conteúdo e onde as pessoas querem ser abordadas, de forma a direcionar a comunicação nos variados canais

Leia mais

A Rotina de Atualização na TV Uol: Produção, Participação e Colaboração 1. Thais CASELLI 2. Iluska COUTINHO 3

A Rotina de Atualização na TV Uol: Produção, Participação e Colaboração 1. Thais CASELLI 2. Iluska COUTINHO 3 A Rotina de Atualização na TV Uol: Produção, Participação e Colaboração 1 RESUMO Thais CASELLI 2 Iluska COUTINHO 3 Universidade Federal de Juiz De Fora, Juiz de Fora, MG Este trabalho verifica como é a

Leia mais

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA

CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA 1 CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PUBLICIDADE E PROPAGANDA EMENTÁRIO DAS DISCIPLINAS BRUSQUE (SC) 2012 2 SUMÁRIO 1ª FASE... 4 01 INTRODUÇÃO A PUBLICIDADE E PROPAGANDA... 4 02 HISTÓRIA DA ARTE... 4 03 COMUNICAÇÃO

Leia mais

COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL

COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL Módulo IV Curso de Capacitação para Museus COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL Maria do Carmo Silva Esteves Relações Públicas REALIZAÇÃO 1) A COMUNICAÇÃO NA CONTEMPORANEIDADE Ruptura Interconexão Transposição 1.1)

Leia mais

Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!!

Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!! Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!! PORTFÓLIO Criatividade, compromisso e profissionalismo: resumem o Portal da Comunicação!!! PUBLICIDADE e

Leia mais

Regulamento 2015 das Categorias Audio e Cyber CATEGORIA AUDIO

Regulamento 2015 das Categorias Audio e Cyber CATEGORIA AUDIO Regulamento 2015 das Categorias Audio e Cyber CATEGORIA AUDIO A Associação dos Profissionais de Propaganda de Ribeirão Preto, entidade sem fins lucrativos, CNPJ 54164348/0001-43, edita o presente regulamento

Leia mais

A diferença entre marketing, propaganda publicidade, relações públicas e jornalismo Por Renato Galisteu

A diferença entre marketing, propaganda publicidade, relações públicas e jornalismo Por Renato Galisteu A diferença entre marketing, propaganda e publicidade, relações públicas e jornalismo Por Renato Galisteu Communication and social media specialist, passionate tech journalism and Noah's Dad A comunicação

Leia mais

MEDIA KIT. http://boxdeseries.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries

MEDIA KIT. http://boxdeseries.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries MEDIA KIT http://boxdeseries.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries 2 CONTEÚDO BREVE HISTÓRICO...03 MINICURRÍCULO DA EQUIPE...04 SOBRE O SITE...05 EDITORIAS...06 SOBRE O PODCAST...06 ESTATÍSTICAS

Leia mais

ANÁLISE DA CONVERGÊNCIA NA RÁDIO SÃO FRANCISCO FM

ANÁLISE DA CONVERGÊNCIA NA RÁDIO SÃO FRANCISCO FM ANÁLISE DA CONVERGÊNCIA NA RÁDIO SÃO FRANCISCO FM INTRODUÇÃO/DESENVOLVIMENTO Bruna Vieira de Oliveira Ricardo Rigaud Salmito 1 Esta pesquisa pretende analisar se a criação do site da rádio São Francisco

Leia mais

4 Mercado setor de telecomunicações

4 Mercado setor de telecomunicações 4 Mercado setor de telecomunicações Nesta sessão é apresentada uma pequena visão geral do mercado de telecomunicações no Brasil, com dados históricos dos acontecimentos mais relevantes a este trabalho,

Leia mais

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO!

Como deixar seu negócio on-line. Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! Como deixar seu negócio on-line Tendências e a força das mídias sociais no VAREJO! A palavra de ordem das redes sociais é interação. Comparando a internet com outros meios de comunicação em massa como

Leia mais

multi media soluções em comunicação

multi media soluções em comunicação multi media soluções em comunicação PARANÁ multi media multi media 1 MI DE HABITANTES NA REGIÃO R$18 BI POTENCIAL DE CONSUMO R$ 12 BI EM INVESTIMENTOS NA REGIÃO 1º NO RANKING INDUSTRIAS R$ 18 BI PIB DA

Leia mais

Usuários Únicos. Visitas. Pageviews. Educação 6,3% Celebridades 8,0% Esportes 9,2% Notícias 14,5% Família 7,1% Entretenimento 13,1% Negócios 6,7%

Usuários Únicos. Visitas. Pageviews. Educação 6,3% Celebridades 8,0% Esportes 9,2% Notícias 14,5% Família 7,1% Entretenimento 13,1% Negócios 6,7% Lançado em julho de 2000, o clicrbs é um portal de internet voltado às comunidades do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina. Com mais de 100 canais, os usuários encontram o conteúdo dos jornais, das rádios

Leia mais

Comunicação em Rede e a Experiência Digital Contemporânea

Comunicação em Rede e a Experiência Digital Contemporânea Comunicação em Rede e a Experiência Digital Contemporânea Carlos Alberto Messeder Pereira 1 A primeira ideia que deve ficar clara para que possamos entender a natureza da comunicação em rede e sua dinâmica

Leia mais

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA

FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS GESTÃO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO ANTÔNIO TAVARES PEREIRA ROMILSON BARSANULFO DA SILVA A IMPORTÂNCIA DAS REDES SOCIAIS PARA A COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

Leia mais

INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO

INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO INFLUÊNCIAS E POSSIBILIDADES DO USO DA TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO NA EDUCAÇÃO Gustavo Cançado de Azevedo O autor relaciona educação e tecnologia, tomando como ponto de partida a maneira com que os avanços

Leia mais

A Viralização de Ações Promocionais do Bem: Um Estudo da Campanha Publicitária Doe Sua Fama do GRAACC 1

A Viralização de Ações Promocionais do Bem: Um Estudo da Campanha Publicitária Doe Sua Fama do GRAACC 1 A Viralização de Ações Promocionais do Bem: Um Estudo da Campanha Publicitária Doe Sua Fama do GRAACC 1 Ana Alinny Cruz Reis 2 João Paulo Andrade de Souza 3 Dhione Oliveira Santana 4 Universidade Federal

Leia mais

WWW.ELLOCONSULTORES.COM.BR

WWW.ELLOCONSULTORES.COM.BR WWW WWW.ELLOCONSULTORES.COM.BR CONSULTORIA DE MARKETING MARKETING INDUSTRIAL MARKTING PARA TERCEIRO SETOR ENDOMARKETING Metodologia Ello Primeiro, é realizado um diagnóstico da empresa ou instituição

Leia mais

Boas práticas de mídias sociais para empreendedores

Boas práticas de mídias sociais para empreendedores Boas práticas de mídias sociais para empreendedores Cases e recomendações para PMEs no ambiente das redes sociais online Janeiro de 2014 Carolina Terra http://www.meadiciona.com/carolterra Carolina Frazon

Leia mais

O papel das plataformas digitais na construção do posicionamento das marcas. Eduardo Godoy - diretor de planejamento

O papel das plataformas digitais na construção do posicionamento das marcas. Eduardo Godoy - diretor de planejamento O papel das plataformas digitais na construção do posicionamento das marcas Eduardo Godoy - diretor de planejamento Foco em pequenas e médias empresas Núcleos de atuação com marketing digital O que vamos

Leia mais

RELATÓRIO DE BOAS PRÁTICAS NOME DA AÇÃO HISTÓRICO DA AÇÃO. Somos o Projeto Ludimídia Laboratório de Arte, Mídia e Educação.

RELATÓRIO DE BOAS PRÁTICAS NOME DA AÇÃO HISTÓRICO DA AÇÃO. Somos o Projeto Ludimídia Laboratório de Arte, Mídia e Educação. RELATÓRIO DE BOAS PRÁTICAS NOME DA AÇÃO Ludimídia Laboratório de Arte, Mídia e Educação HISTÓRICO DA AÇÃO Somos o Projeto Ludimídia Laboratório de Arte, Mídia e Educação. Trabalhamos com experimentação,

Leia mais

Mídia Kit. Produzido por Luis Daniel da Silva Rodrigo Almeida Tancy Costa Mavignier. Jornalistas

Mídia Kit. Produzido por Luis Daniel da Silva Rodrigo Almeida Tancy Costa Mavignier. Jornalistas Mídia Kit Produzido por Luis Daniel da Silva Rodrigo Almeida Tancy Costa Mavignier Jornalistas Índice Quem somos... 3 Conteúdo... 3 Temática... 4 Periodicidade... 5 Redes Sociais... 5 Estatísticas de visitas...

Leia mais

Entendendo a Nova Ordem Digital. Há uma nova Ordem Mundial, a Ordem Digital.

Entendendo a Nova Ordem Digital. Há uma nova Ordem Mundial, a Ordem Digital. 1 2 Entendendo a Nova Ordem Digital Há uma nova Ordem Mundial, a Ordem Digital. Responsável por uma revolução jamais vista, afeta todas as nossas formas de relacionamento, das pessoais às COMERCIAIS. Surge

Leia mais

Designer gráfico. elementos verbais e não-verbais que irão compor peças gráficas com a finalidade

Designer gráfico. elementos verbais e não-verbais que irão compor peças gráficas com a finalidade Rubens de Souza Designer gráfico O designer gráfico desenvolve projetos ou planejamentos a partir de elementos verbais e não-verbais que irão compor peças gráficas com a finalidade específica de atingir

Leia mais

Pronac Nº 1111032 Você em Cenna é um concurso cultural que irá eleger atores e atrizes amadores de todo o país, que enviarão vídeos de suas performances para votação popular e de júri especializado. Os

Leia mais

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO

EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO EMENTÁRIO DO CURO DE JORNALISMO LET 02630 LÍNGUA PORTUGUESA Noções gerais da língua portuguesa. Leitura e produção de diferentes tipos de textos, em especial os relativos à comunicação de massa. Os tipos

Leia mais

Interagindo com a Webcore 1

Interagindo com a Webcore 1 Interagindo com a Webcore 1 Fernando de França LOPES 1 André Gaspar dos SANTOS 2 Carolina Olivieri da Silva FABOSSI 3 Daniel de Souza CORREA 4 Laís Akemi YOKOHAMA 5 Paula Renata Camargo de JESUS 6 Universidade

Leia mais

Estratégias de marketing digital como diferencial competitivo para pequenas empresas

Estratégias de marketing digital como diferencial competitivo para pequenas empresas IX WORKSHOP DE PÓS-GRADUAÇÃO E PESQUISA DO CENTRO PAULA SOUZA São Paulo, 15 e 16 de outubro de 2014 Estratégias Globais e Sistemas Produtivos Brasileiros ISSN: 2175-1897 Estratégias de marketing digital

Leia mais

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing

3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing 26 3 As Mídias Sociais como Ferramentas de Marketing O surgimento das mídias sociais está intimamente ligado ao fenômeno da geração de conteúdo pelo usuário e ao crescimento das redes sociais virtuais

Leia mais

PRÊMIO DE DESIGN E PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIARA CATEGORIA PROFISSIONAL

PRÊMIO DE DESIGN E PUBLICIDADE E PROPAGANDA UNIARA CATEGORIA PROFISSIONAL Na categoria PROFISSIONAL, podem ser inscritos trabalhos produzidos para clientes e veiculados até 12 meses antes da inscrição. Artigo 1º dos participantes Podem participar as agências de publicidade de

Leia mais

ÍNDICE PERFIL COMUNICAÇÃO COM UM PENSO A MAIS NOSSA FORMA DE PENSAR DIFERENCIAL O QUE FAZEMOS RELAÇÃO DE COMPETÊNCIAS METODOLOGIA GRÁFICO METODOLÓGICO

ÍNDICE PERFIL COMUNICAÇÃO COM UM PENSO A MAIS NOSSA FORMA DE PENSAR DIFERENCIAL O QUE FAZEMOS RELAÇÃO DE COMPETÊNCIAS METODOLOGIA GRÁFICO METODOLÓGICO ÍNDICE PERFIL COMUNICAÇÃO COM UM PENSO A MAIS NOSSA FORMA DE PENSAR DIFERENCIAL O QUE FAZEMOS RELAÇÃO DE COMPETÊNCIAS METODOLOGIA GRÁFICO METODOLÓGICO ESTRUTURA ORGANOGRAMA TALENTOS SINCRONIZANDO IDEIAS

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Plataforma de cidades

Plataforma de cidades Plataforma de cidades 20 de agosto de 2010 Plataforma Cidades Sustentáveis Lançamento: 21 de julho de 2010 O que é? Banco de boas práticas de sustentabilidade urbana em vigência em diversas cidades no

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas

Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Capítulo 18 Gerenciamento da comunicação de massa: propaganda, promoção de vendas, eventos e relações públicas Copyright 2006 by Pearson Education Questões abordadas no capítulo Quais são as etapas envolvidas

Leia mais

box de series MEDIA KIT

box de series MEDIA KIT box de series MEDIA KIT www.boxdeseries.uol.com.br contato@boxdeseries.com.br @boxdeseries 2 CONTEÚDO BREVE HISTÓRICO...03 MINICURRÍCULO DA EQUIPE...04 SOBRE O SITE...05 EDITORIAS...06 SOBRE O PODCAST...06

Leia mais

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos;

Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Missão do IAB Brasil Incentivar, desenvolver, regulamentar e promover o uso dos meios interativos; Criar normas e padrões para o planejamento, criação, compra, venda, veiculação e mensuração de mensagens

Leia mais

Celular 3G como mídia: características da plataforma e condicionantes para a produção de conteúdo 1

Celular 3G como mídia: características da plataforma e condicionantes para a produção de conteúdo 1 Celular 3G como mídia: características da plataforma e condicionantes para a produção de conteúdo 1 Priscila Grison 2 Carlos Augusto Locatelli 3 Universidade Federal de Santa Catarina UFSC Resumo: Este

Leia mais

Relatório Assessoria de Imprensa *** BOOK 2012

Relatório Assessoria de Imprensa *** BOOK 2012 Relatório Assessoria de Imprensa *** BOOK 2012 Índice Atividades: Pág. 03 Resultados 2012: Pág. 04 Imprensa Mídia/Origem Meses: Pág. 06 Imprensa Segmentos de imprensa: Pág. 07 Imprensa Qualidade dos espaços

Leia mais

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa R e l a t ó r i o Telefone: (31) 3532-5100 www.salaodoencontro.org.br salaodoencontro@terra.com.br Rua João da Silva Santos, 34 Santa Lúcia - 32630-730 - Betim - MG Assessoria de Imprensa Jornalista responsável:

Leia mais

w w w. e t e r n y o n. c o m 2014, All Rights Reserved, Eternyon, LLC

w w w. e t e r n y o n. c o m 2014, All Rights Reserved, Eternyon, LLC w w w. e t e r n y o n. c o m Quem Somos A ETERNYON é uma empresa de Publicidade e Tecnologias, que utiliza o Marketing Multinível como meio de expansão Global de negócios, através de nossos Associados

Leia mais

Marcas com essência. são marcas com alma.

Marcas com essência. são marcas com alma. Marcas com essência são marcas com alma. Pra quê Estratégias de marca servem para: criar diferenciais para o negócio. criar personalidade e identidade única. apropriar-se de um discurso. otimizar os investimentos

Leia mais

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento.

Vamos, juntos. Equipe de Atendimento. Vamos, juntos Somos agência de publicidade e consultoria em marketing digital com a missão de atender as necessidades de comunicação da sua empresa, com serviços que abrangem desde campanhas integradas

Leia mais

Os Comerciais de Televisão Catarinenses Veiculados na Ric Record de Blumenau/SC 1

Os Comerciais de Televisão Catarinenses Veiculados na Ric Record de Blumenau/SC 1 Os Comerciais de Televisão Catarinenses Veiculados na Ric Record de Blumenau/SC 1 Priscila Franzoi SGROTT 2 Rafael Jose BONA 3 Universidade Regional de Blumenau, FURB, Blumenau, SC RESUMO A partir de um

Leia mais

Convergência e Narrativa Transmidiática

Convergência e Narrativa Transmidiática Convergência e Narrativa Transmidiática O que é convergência? Convergência: processo que torna imprecisas as fronteiras entre as comunicações ponto a ponto (correio, telefone) e de massa. O que é convergência?

Leia mais

TV Digital : Convergência e Interatividade. 2010 HXD Interactive Television

TV Digital : Convergência e Interatividade. 2010 HXD Interactive Television TV Digital : Convergência e Interatividade. A TELEVISÃO. A Televisão... o mais subversivo instrumento da comunicação deste século!" Assis Chateaubriand (1950). A Televisão Sem TV é duro de dizer quando

Leia mais

Alternativas de Comercialização Cinematográfica: Novas janelas e o caso 3 Efes 1. Maria Cristina Couto Melo 2 Universidade Federal de São Carlos

Alternativas de Comercialização Cinematográfica: Novas janelas e o caso 3 Efes 1. Maria Cristina Couto Melo 2 Universidade Federal de São Carlos Alternativas de Comercialização Cinematográfica: Novas janelas e o caso 3 Efes 1 Resumo Maria Cristina Couto Melo 2 Universidade Federal de São Carlos O modelo industrial de produção cinematográfica estrutura-se

Leia mais

ANEXO I Sumário Manual de Preços e Serviços Digitais

ANEXO I Sumário Manual de Preços e Serviços Digitais Sumário 1 -LANDING PAGE...2 1.1)Layout, texto e produção do HTML...2 2 -MÍDIA...2 2.1)Planejamento de mídia...2 2.2)Criação das Campanhas...2 2.3)Mensuração dos resultados...2 2.4)Criação e Produção das

Leia mais

COMO A PROPAGANDA FUNCIONA?

COMO A PROPAGANDA FUNCIONA? COMO A PROPAGANDA FUNCIONA? Definição: a manipulação planejada da comunicação visando, pela persuasão, promover comportamentos em benefício do anunciante que a utiliza. Funções: cabe a propaganda informar

Leia mais