A Baixa Renda & O Crédito. (Oportunidades & Riscos)

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A Baixa Renda & O Crédito. (Oportunidades & Riscos)"

Transcrição

1

2

3

4 A Baixa Renda & O Crédito (Oportunidades & Riscos) Mar / 2006

5 Histórico A TNS Interscience desenvolve regularmente Estudos Institucionais cujo objetivo é o de identificar tendências que estimulem o pensamento estratégico dos seus Clientes em particular e do mercado em geral. Assim, ao longo dos últimos anos realizou os Estudos: Rumos Brasil Brasileiro Identificou as tendências do consumo e do Consumidor no Brasil. Identificou a mudança de Valores Brasileiros e seu impacto nas atitudes de compra. O Brasileiro e o Dinheiro Busca identificar como o Brasileiro se relaciona com o Dinheiro, em suas diferentes dimensões.

6 Série o Brasileiro e o Dinheiro Capítulo I Capitulo II A Baixa Renda e o Crédito A Classe Média e o Crédito Capitulo III O Brasileiro e os Rendimentos extras Capitulo IV A Brasileiro e o Orçamento Mensal Capítulo V O Brasileiro e os Investimentos Capitulo VI O Brasileiro e o Mercado de Ações Capítulo VII Os Jovens e o Dinheiro

7 O Baixa Renda & O Crédito Oportunidades & Riscos Aprofundar a compreensão: do Baixa Renda, da sua relação com o Sistema Financeiro, com o processo de tomada de Crédito, das suas necessidades e Sonhos Derivar Aprendizados que permitam maximizar negócios com a Baixa Renda e minimizar Riscos

8 O levantamento das Informações Amostra Obtida Quantitativa Total Até R$ 600 R$ 601 a 900 R$ 901 a Total Entrevistas Pessoais SP Questionário estruturado RJ Estudos Complementares Faces Emergentes Consumo e Crédito: 500 casos Monitoramento de Filas: casos Taxas de Juros: 500 casos

9 Sistema de Informações O Baixa Renda Posicionamento Estrutura de Gastos Relacionamento com o Mercado Financeiro A Relação com o Crédito Necessidades, Sonhos e Oportunidades Aprendizados

10 Sistema de Informações O Baixa Renda Posicionamento Estrutura de Gastos Relacionamento com o Mercado Financeiro A Relação com o Crédito Necessidades, Sonhos e Oportunidades Aprendizados

11 Brasil Distribuição de Renda Domiciliar Total Domicílios Brasil ,55 1,46 2,03 13,22 13,6 11,15 2,44 19,53 Até 5 SM = 68 23,78 RENDA FAMILIAR MÉDIA = R$ 870 S/ Rend. = 9,22 S/Rend. Até 1SM 1 a 2 SM 2 a 3 SM 3 a 5 SM 5 a 10 SM 10 a 15 SM 15 a 20 SM 20 a 30 SM + 30 SM Fonte: PNAD 2003

12 No. Domicílios de Baixa Renda S/Rend. Até 1SM 1 a 2 SM 2 a 3 SM 3 a 5 SM 5 a 10 SM 10 a 15 SM 15 a 20 SM 20 a 30 SM + 30 SM Fonte: PNAD 2003

13 No. Domicílios de Baixa Renda Regiões Metropolitanas Região Mais de 1 a 2 Mais de 2 a 3 Mais de 3 a 5 Metropolitana Até 1 salário salários salários salários mínimo mínimos mínimos mínimos Belém - PA Fortaleza - CE Recife - PE Salvador - BA Belo Horizonte - MG Rio de Janeiro São Paulo Curitiba Porto Alegre Fonte: PNAD 2003

14 Classificação Sócio-Econômica Em Reais (R$) Total Até a a A B C D

15 Nível de Informatização Posse de computador em casa Acesso à Internet Não tenho acesso 80 Sim 17 Somente em casa 9 Somente no Trabalho 5 Não 83 Em casa e no trabalho 3 20 Perfil dos possuidores Lan House 2 Até 2 SM 2,1 a 3 SM Casa da parentes / amigos 1 3,1 a 5 SM 60

16 Relação com o Mercado de Trabalho Informal/ sem registro 52 Formal/ com registro em carteira 48

17 Canais utilizados pelo Usuário do Caixa Tradicional Canal utilizado () Caixa Tradicional Caixa Eletrônico Gerente da Conta Atendimento telefone Internet Banking Corresp. Bancário Base: 8238 Fonte: Total da Amostra

18 Operações realizadas no Caixa Tradicional da Agência (RM) Depósito/Saque 42 Pagamento de Boletos 33 Pagto Contas/Impostos e taxas 20 Saque com cheque 6 Consulta de saldo 3 Desbloqueio de cartão 2 Outra(s) 7 Total Base: Fonte: Total da Amostra

19 Formas de Pagamento no Caixa Tradicional da Agência (RM) Dinheiro 78 Cartão da conta corrente Cheque 6 6 Atenção: aqui encontra-se a grande barreira para movimentação para os canais eletrônicos: o pagamento se dá em dinheiro. Cheque de terceiros 1 Não respondeu 10 Total Base: Fonte: Total da Amostra

20 A Estrutura de raciocínio do Baixa Renda A minha renda é variável e instável O montante varia de mês para mês e as entradas não tem dia certo Preciso manter o controle do que tenho que pagar, conforme tenho dinheiro Como eu faço...: seguro todos os pagamentos na minha mão por isso que eu gosto de carnê e, conforme o dinheiro entra... eu vou pagando e... se no dia do pagamento, eu não tiver dinheiro, não pago pago, depois, assim que o dinheiro entrar tem multa, mas vou fazer o que... o que eu não posso é deixar o débito cair no Banco, sem eu ter dinheiro e, além de pagar multa, eles sujarem o meu nome ou cancelar a minha conta ou tirarem algum dinheiro que eu tenha na poupança. Até por necessidade, o Baixa Renda construiu um sistema próprio de gestão de fluxo de caixa.

21 Sistema de Informações O Baixa Renda Posicionamento Estrutura de Gastos Relacionamento com o Mercado Financeiro A Relação com o Crédito Necessidades, Sonhos e Oportunidades Aprendizados

22 Penetração por tipo de Gasto Alimentação 100 Gás/luz/água Aluguel Moradia Taxas Municipais 25 Telefone 70 Transporte público 55 Mobilidade e Comunicação Transp.próprio 20 Vestuário/Calçados 55 Lazer e Cultura Saúde Gastos Pessoais Educação Emprést./ Dividas Cartão de Crédito Poupança Produtos Financeiros Outros 44

23 Distribuição média dos Gastos Familiares Alimentação 31 Gás/luz/água Aluguel Transporte Vestuário/Calçados Telefone C.Créd/Dívid/Emprést Lazer e Cultura Gastos Básicos de Manutenção = 68 Educação 2 Outros 13

24 Linhas de Crédito Possuídas Total Baixa Renda Cartão de Crédito Crédito / Cartões de Lojas Cheque Especial Empréstimo Pessoal Crédito Consignado Outros Nenhum Base: 15973/5147/10826 Fonte: Total da amostra e total de cada segmento

25 A Utilização das Linhas de Crédito junto aos possuidores Não usa nenhuma da BR tem e usa alguma Linha de Crédito Usa alguma Linha de Crédito 45

26 O Comprometimento da Renda Familiar Não comprometido Comprometido com Crédito Junto aos que têm crédito Junto ao total da BR Fonte: Total da Baixa Renda

27 O Endividamento no final de 2005 Total Baixa Renda Estou Menos Endividado Igual Estou Mais Endividado Fonte: Total da Amostra

28 O uso da Renda extra do final do ano Total 1997 Total 2002 Total 2005 Poupança Consumo Saldar dívidas A renda extra será direcionada fortemente para o consumo. Este direcionamento é um sinalizador de que o endividamento da população está em um nível suportável. Fonte: Total de menções da Baixa Renda

29 Key Points O Endividamento da Baixa Renda Inexiste qualquer indicador de que a população de Baixa Renda tenha esgotado a sua capacidade de endividamento. Tudo indica que o padrão de endividamento da Baixa Renda é semelhante ao da Classe Média E que, portanto, longe do clima de fim de mundo habitual o espaço para endividamento do Baixa Renda ainda é alto. Na verdade outra questão se coloca: pq. níveis tão baixos de endividamento, de comprometimento da renda mensal com crédito?

30 Sistema de Informações O Baixa Renda Posicionamento Estrutura de Gastos Relacionamento com o Mercado Financeiro A Relação com o Crédito Necessidades, Sonhos e Oportunidades Aprendizados

31 Produtos Financeiros Visibilidade Crediário (Lojas) Conta Corrente Cartão de crédito Caderneta de Poupança Crédito/Empréstimo Pessoal Cheque especial Seguros Crédito consignado Financiamento de veículos Consórcios Financiamento de imóveis Fundos de Renda Fixa Fundos de Ações Espontâneo Estimulado Penhora Não sabe/nenhum

32 Produtos de Crédito Visibilidade Crediário (Lojas) Cartão de Crédito Crédito / Empréstimo Pessoal Cheque Especial Financiamento de Veículos Financiamento de Imóveis Crédito consignado Espontâneo Penhora Estimulado

33 Posse de Produtos de Crédito Posse BR Até 2 SM + 2 SM a 3 SM + 3 SM a 5 SM C R É D I T O Crediário (Lojas) Cartão de Crédito Crédito / Empr. Pessoal Cheque especial Crédito consignado Financiamento de veículos Financiamento de imóveis Penhora

34 Produtos de Crédito Desejados Gostaria deter Até 2 SM + 2 SM a 3 SM + 3 SM a 5 SM C R É D I T O Cartão de Crédito Cheque Especial Financiam. imóveis Crediário (Lojas) Financiam. veículos E P/ Crédito pessoal Crédito consignado Penhora

35 O Mercado Latente Posse Cartão de Crédito 22 Crediário Lojas 20 Empréstimo Pessoal 11 Cheque Especial 4 Crédito Consignado 1 Financiamento Veic 1 Financiam. Imóveis * Desejo Pot cresc

36 Impacto da Taxa de Juros Nos últimos 24 meses, deixou de fazer algum Empréstimo / Financiamento, devido as Taxas de Juros? Desistiu do quê? Empréstimo em Banco 44 Sim 70 Crediário de Financeiras Crediário de Loja Cartão de Loja 14 Não 34 Cheque Especial Cartão de Crédito (Banco) 8 10 Cartão de Crédito (Loja) 2 Empréstimo consignado/desconto em folha 2 Classe C

37 Aprendizados O Aproveitamento das Oportunidades Passa por: ampliação e ajuste do portfólio de produtos de crédito a serem oferecidos para a Baixa Renda, um ajuste na configuração dos produtos (taxa de juros) Mudança nos sinais de fumaça emitidos pelo sistema de que se ele tomar crédito e ficar inadimplente será crucificado em praça pública e exposto ao apedrejamento. O que significa: 1. Portfólio de Produtos 2. Conteúdo da Comunicação

38 Sistema de Informações O Baixa Renda Posicionamento Estrutura de Gastos Relacionamento com o Mercado Financeiro A Relação com o Crédito Necessidades, Sonhos e Oportunidades Aprendizados

39 E quais são os grandes Sonhos de Consumo? Casa própria Automóvel Abrir negócio próprio Lazer/Viagem Cursos / Educação Eletrodoméstico Roupas e Acessórios Gostaria Espontâneo Gostaria Estimulado

40 Sonhos que realizaria se tivesse crédito Casa própria Automóvel/ Moto Abrir negócio próprio Lazer/ Viagem Cursos / Educação Roupas e Acessórios Eletrodomésticos Nenhum Sonhos Compraria com crédito

41 Lazer Aluguel Transporte Cuidados pessoais Saúde Educação Vestuário Alimentação Como gostaria de gastar a Renda Familiar atual Gasto médio atual Desejado

42 Aprendizados O Universo de Oportunidades É grande na área dos Sonhos: a Casa Própria o Carro / a Moto o Negócio próprio as Viagens a Educação O que significa: 1. Portfólio de Produtos 2. Conteúdo da Comunicação: vendendo o acesso ao Sonho

43 Sistema de Informações O Baixa Renda Posicionamento Estrutura de Gastos Relacionamento com o Mercado Financeiro A Relação com o Crédito Necessidades, Sonhos e Oportunidades Aprendizados

44 A Tomada de Crédito Ascensão e Queda Inibidores Produtos para desgraça Inibidor psico-social: a praça pública 30 Inibidor real: As taxas de juros

45 Desenvolvendo o Mercado e criando um processo com sustentabilidade Portfólio para o target Comunicação no Sonho Gestão da Inadimplência Inadimplência como core

46

47

48 (55) (11)

Projeto: O Crédito & o Endividamento do Consumidor de Baixa Renda. (Oportunidades & Riscos)

Projeto: O Crédito & o Endividamento do Consumidor de Baixa Renda. (Oportunidades & Riscos) Projeto: O Crédito & o Endividamento do Consumidor de Baixa Renda (Oportunidades & Riscos) 1 Histórico A TNS Interscience desenvolve regularmente Estudos Institucionais cujo objetivo é o de identificar

Leia mais

Análise de Endividamento do Consumidor

Análise de Endividamento do Consumidor Belo Horizonte - 2015 A Análise Mensal do Endividamento do Consumidor traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores da capital. Essas informações são importantes porque englobam dados

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar.

Guia do uso consciente do crédito. O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Guia do uso consciente do crédito O crédito está aí para melhorar sua vida, é só se planejar que ele não vai faltar. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços

Leia mais

Pesquisa de Orçamento Doméstico

Pesquisa de Orçamento Doméstico Fonte: Sistema Fecomércio MG EE A Pesquisa de Orçamento Doméstico de Belo Horizonte é um balizador do comportamento das famílias, relativo aos seus compromissos correntes e financeiros. A falta de planejamento,

Leia mais

Como o consumidor brasileiro paga as contas (consumidores) Outubro 2012

Como o consumidor brasileiro paga as contas (consumidores) Outubro 2012 Como o consumidor brasileiro paga as contas (consumidores) Outubro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa Perfil Adimplente

Leia mais

Guia do uso consciente do crédito. Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono.

Guia do uso consciente do crédito. Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono. Guia do uso consciente do crédito Dicas e informações para você usar o crédito sem perder o sono. Afinal, o que é crédito? O crédito é o meio que permite a compra de mercadorias, serviços ou obtenção e

Leia mais

Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1

Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C. 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Pesquisa Hábitos do Consumidor da Classe C 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice Objetivo, metodologia e amostra... 03 Perfil dos Respondentes... 04 Principais constatações sobre os hábitos de consumo

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 5: Serviços Bancários Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 5: Serviços Bancários Objetivo Conscientizar nossos clientes sobre os serviços bancários e as funções de cada funcionário O conteúdo deste material é baseado

Leia mais

Possui a renda comprometida com algum tipo de financiamento/ empréstimo?

Possui a renda comprometida com algum tipo de financiamento/ empréstimo? Belo-horizontinos com a renda comprometida com financiamentos ou empréstimos Pesquisa da CDL/BH também apontou que a maioria dos consumidores da capital mineira não faz nenhum tipo de aplicação financeira

Leia mais

Mensurar a inclusão financeira Uma abordagem focada no cliente. Caitlin Sanford

Mensurar a inclusão financeira Uma abordagem focada no cliente. Caitlin Sanford Mensurar a inclusão financeira Uma abordagem focada no cliente Caitlin Sanford 2 O caminho em direção a uma mensuração da inclusão financeira Mensurar a EXISTÊNCIA dos serviços financeiros em um país (

Leia mais

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc.

M = C. (1 + (i. T)) Juros compostos:- Como calcular juros compostos: montante, capital inicial, fórmula, taxa, tempo, etc. Material de Estudo para Recuperação 9 ano. Juros Simples O regime de juros será simples quando o percentual de juros incidirem apenas sobre o valor principal. Sobre os juros gerados a cada período não

Leia mais

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro

CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro CNC - Divisão Econômica Rio de Janeiro Março de 2015 PEIC Síntese dos Resultados Síntese dos Resultados Total de Endividados Dívidas ou Contas em Atrasos Não Terão Condições de Pagar mar/14 61,0% 20,8%

Leia mais

Pagadores de Dívidas. Job: 12/1274

Pagadores de Dívidas. Job: 12/1274 Pagadores de Dívidas Job: 12/1274 ritério de lassificação Adimplentes e Inadimplentes ADIMPLENTES INADIMPLENTES Mencionou que está em dia com todas as despesas descritas Mencionou que não está em dia com

Leia mais

A Mulher como Consumidora

A Mulher como Consumidora A Mulher como Consumidora Março 2013 Apresentação A Pesquisa A Mulher como Consumidora traça o quadro e o perfil financeiro feminino em Belo Horizonte. Além disso, esta pesquisa engloba informações que

Leia mais

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012

Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 Uso do Crédito (consumidores) Setembro 2012 METODOLOGIA Plano amostral Público alvo: Consumidores de todas as Capitais do Brasil. Tamanho amostral da Pesquisa: 623 casos, gerando um erro máximo de 3,9%

Leia mais

O melhor crédito para você

O melhor crédito para você 1016324-4 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

Crédito Consignado II. Job 511/05 Agosto de 2005 1

Crédito Consignado II. Job 511/05 Agosto de 2005 1 Crédito Consignado II Job 511/05 Agosto de 2005 1 Background O empréstimo consignado ao INSS é uma modalidade de crédito que vem ganhando espaço no mercado, desde que foi aprovada pelo Governo Federal.

Leia mais

I CONTROLE DA PESQUISA E IDENTIFICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO. NIS: ou CPF: - do Responsável. Bairro. DDD: Fone: / RECADO - DDD: Fone:

I CONTROLE DA PESQUISA E IDENTIFICAÇÃO DO QUESTIONÁRIO. NIS: ou CPF: - do Responsável. Bairro. DDD: Fone: / RECADO - DDD: Fone: PROJETO MDS EDUCAÇÃO E INCLUSÃO FINANCEIRA PESQUISA SOBRE CONHECIMENTOS, ATITUDES E PRÁTICAS FINANCEIRAS DAS FAMÍLIAS INSCRITAS NO CADASTRO ÚNICO PARA PROGRAMAS SOCIAIS QUESTIONÁRIO - CÔNJUGE APRESENTAÇÃO:

Leia mais

PESQUISA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA SPC BRASIL. Janeiro 2014

PESQUISA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA SPC BRASIL. Janeiro 2014 PESQUISA DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA SPC BRASIL Janeiro 2014 PESQUISA DO SPC BRASIL REVELA QUE 81% DOS BRASILEIROS SABEM POUCO OU NADA SOBRE SUAS FINANÇAS PESSOAIS Os brasileiros ainda estão muito distantes

Leia mais

POF 2014/2015 Metodologia, temas principais e temas secundários

POF 2014/2015 Metodologia, temas principais e temas secundários 2014/2015 Metodologia, temas principais e temas secundários 17 de dezembro de 2013 Identificação dos Objetivos Investigar os Orçamentos Familiares combinados com outras informações sobre as Condições de

Leia mais

Educação Financeira PASSATEMPOS. O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA. Diretox Dominox caça-palavra

Educação Financeira PASSATEMPOS. O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA. Diretox Dominox caça-palavra Educação Financeira O Paraná Banco traz o assunto de forma divertida para você BOM PRA CABEÇA PASSATEMPOS Diretox Dominox caça-palavra 2 O Paraná Banco propõe um desafio consciente a você! O Paraná Banco,

Leia mais

Use bem o seu dinheiro

Use bem o seu dinheiro 1016323-6 - abr/2012 Quer saber mais sobre como usar melhor o seu dinheiro? No site www.itau.com.br/usoconsciente, você encontra vídeos, testes e informações para uma gestão financeira eficiente. Acesse

Leia mais

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: INCLUSÃO FINANCEIRA JUNHO/2012

RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: INCLUSÃO FINANCEIRA JUNHO/2012 RETRATOS DA SOCIEDADE BRASILEIRA: INCLUSÃO FINANCEIRA JUNHO/2012 Pesquisa CNI-IBOPE CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA - CNI Presidente: Robson Braga de Andrade DIRETORIA DE POLÍTICAS E ESTRATÉGIA José

Leia mais

cartilha educação financeira

cartilha educação financeira cartilha educação financeira cartilha educação financeira A IMPORTÂNCIA DA EDUCAÇÃO FINANCEIRA A educação financeira é decisiva para o bem-estar presente e futuro das famílias, contudo, ela nem sempre

Leia mais

Veja dicas para se livrar das dívidas e usar bem o crédito

Veja dicas para se livrar das dívidas e usar bem o crédito Veja dicas para se livrar das dívidas e usar bem o crédito Especialistas dão dicas para sair do vermelho. É fundamental planejar gastos e usar bem o crédito. Por Anay Cury e Gabriela Gasparin Do G1, em

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 2: Como Poupar

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 2: Como Poupar Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 2: Como Poupar Objetivo Dar dicas importantes para que nossos clientes consigam ter uma poupança e vivam com mais segurança e tranquilidade O conteúdo deste

Leia mais

PERFIL ECONÔMICO DO CONSUMIDOR [ 1 ]

PERFIL ECONÔMICO DO CONSUMIDOR [ 1 ] PERFIL ECONÔMICO DO CONSUMIDOR [ 1 ] ORÇAMENTO [ 2 ] 1) Depois do pagamento de todas as despesas, como estará o orçamento familiar? Percentual (%) Total Vai sobrar 22 Não vai sobrar nem faltar 48 Vai faltar

Leia mais

Gestão de Finanças Pessoais Nome do Palestrante

Gestão de Finanças Pessoais Nome do Palestrante Gestão de Finanças Pessoais Nome do Palestrante Como nos relacionamos com o dinheiro? O que é dinheiro? Como nos relacionamos com o dinheiro? O que o dinheiro significa para você? Sonhos Sonhos não se

Leia mais

Pesquisa de Opinião do Consumidor Orçamento Doméstico. Abril 2013

Pesquisa de Opinião do Consumidor Orçamento Doméstico. Abril 2013 Pesquisa de Opinião do Consumidor Abril Belo Horizonte MG Abril de Apresentação Acompanhar o consumidor através da organização de seu orçamento doméstico é uma ferramenta valiosa para auxiliar a tomada

Leia mais

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015

Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Pesquisa Hábitos de Consumo Dia dos Pais 2015 Agosto de 2015 2014 Copyright Boa Vista Serviços 1 Índice o Objetivo, metodologia e amostra... 03 o Sumário... 04 o Perfil dos respondentes... 05 o Pretensão

Leia mais

Orçamento Use o Dinheiro com Sabedoria

Orçamento Use o Dinheiro com Sabedoria Orçamento Use o Dinheiro com Sabedoria Use o Dinheiro com Sabedoria Serasa Experian e Educação Financeira O Programa Serasa Experian de Educação Financeira Sonhos Reais é uma iniciativa que alia o conhecimento

Leia mais

P185. O(A) sr.(a) tem ou já teve cota em banco? Base: Total da Amostra C

P185. O(A) sr.(a) tem ou já teve cota em banco? Base: Total da Amostra C DISCRIMINAÇÃO RACIAL E PRECONCEITO DE COR NO BRASIL CONTA BANCÁRIA: (Espontânea e única, em %) 35% 44% 21% 51 Tem Não tem, mas já teve Nunca teve 39 40 41 36 34 43 21 28 20 24 23 Branca Parda Preta Indígena

Leia mais

Cartilha do ORÇAMENTO DOMÉSTICO. seja um

Cartilha do ORÇAMENTO DOMÉSTICO. seja um Cartilha do ORÇAMENTO DOMÉSTICO seja um A Boa Vista Serviços é uma empresa genuinamente brasileira, atualizada e inovadora, constituída para a operação do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito).

Leia mais

O Endividamento das famílias no Brasil

O Endividamento das famílias no Brasil Boletim Econômico Edição nº 74 junho de 2014 Organização: Maurício José Nunes Oliveira Assessor econômico O Endividamento das famílias no Brasil 1 Situação atual e números O percentual de famílias com

Leia mais

Pesquisa de Endividamento do Consumidor (PEC) de Belo Horizonte

Pesquisa de Endividamento do Consumidor (PEC) de Belo Horizonte Pesquisa de Endividamento do Consumidor (PEC) de Belo Horizonte Setembro 2013 Apresentação A Pesquisa de Endividamento do Consumidor (PEC) traça o quadro de endividamento e inadimplência dos consumidores.

Leia mais

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 3: Gerenciamento de dívidas

Educação Financeira. Crédito Consignado. Módulo 3: Gerenciamento de dívidas Educação Financeira Crédito Consignado Módulo 3: Gerenciamento de dívidas Objetivo Auxiliar no gerenciamento de dívidas e de como quitá-las, conscientizando as pessoas da importância em diminui-las e de

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para mapear os hábitos de consumo e compras para época

Leia mais

Informe Econômico N 3

Informe Econômico N 3 Conjuntura Econômica Gerente Legislativa: Sheila Tussi da Cunha Barbosa Analista Legislativa: Cláudia Fernanda Silva Almeida Assistente Administrativa: Quênia Adriana Camargo Ferreira Estagiário: Tharlen

Leia mais

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM)

O AMBIENTE ECONÔMICO. Boletim n.º 05 1º trimestre de 2013. Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Boletim n.º 05 1º trimestre de O AMBIENTE ECONÔMICO Taxa de juros - SELIC (fixada pelo Comitê de Política Monetária COPOM) Atividade econômica A economia brasileira, medida pelo desempenho do Produto Interno

Leia mais

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br

BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br BEM-VINDO AO SICOOB. A maior instituição financeira cooperativa do país. www.sicoob.com.br Parabéns! Agora você faz parte de uma cooperativa Sicoob e conta com todos os produtos e serviços de um banco,

Leia mais

PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil

PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil PRODUTOS E SERVIÇOS BANCÁRIOS Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários

Leia mais

Canais Alternativos de Atendimento

Canais Alternativos de Atendimento Canais Alternativos de Atendimento PAGAMENTO DE CONTAS RECEBIMENTO DE BENEFÍCIOS TRANSFERÊNCIA DE DINHEIRO Posso fazer essas operações bancárias nos Canais Alternativos de Atendimento? Veja aqui como fazer

Leia mais

FUNDAMENTOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil

FUNDAMENTOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA. Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil FUNDAMENTOS DE EDUCAÇÃO FINANCEIRA Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários no Brasil Programa de Remessas e Capacitação para Emigrantes Brasileiros e seus Beneficiários

Leia mais

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento

Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Indicadores do Mercado de Meios Eletrônicos de Pagamento Agosto de 2008 Apresentado por Fernando Chacon Diretor de Marketing do Banco Itaú Indicadores de Mercado 2 Mercado de Cartões 2008 Indicadores de

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. Estas reduções podem ser atribuídas aos fatores abaixo:

PESQUISA DE JUROS. Estas reduções podem ser atribuídas aos fatores abaixo: PESQUISA DE JUROS Após longo período de elevação das taxas de juros das operações de crédito, as mesmas voltaram a ser reduzidas em setembro/2014 interrompendo quinze elevações seguidas dos juros na pessoa

Leia mais

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício

Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 1 Fidelização dos consumidores aos planos de saúde e grau de interesse por quem não possui o benefício 2013 Índice 2 OBJETIVO E PÚBLICO ALVO METODOLOGIA PLANO DE SAÚDE O MERCADO DE PLANO DE SAÚDE PERFIL

Leia mais

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas.

SUPERENDIVIDAMENTO. Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. SUPERENDIVIDAMENTO Saiba planejar seus gastos e evite dívidas. Nos últimos anos, houve um crescimento significativo de endividados no Brasil. A expansão da oferta de crédito e a falta de controle do orçamento

Leia mais

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra.

Tema: O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender. tomada de decisão do jovem na hora da compra. Radar Jovem 2015 Tema: Já sabemos que o jovem é um dos consumidores que mais possui poder aquisitivo do país*. O que, como, quando e quanto compra é o que precisamos entender agora. Nesse estudo iremos

Leia mais

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00.

FINANÇAS A B C D A R$ 24.000,00. B R$ 12.000,00. C R$ 2.000,00. D R$ 0,00. ESPE/Un SERE 2013 Nas questões a seguir, marque, para cada uma, a única opção correta, de acordo com o respectivo comando. Para as devidas marcações, use a Folha de Respostas, único documento válido para

Leia mais

Amigos, amigos, negócios à parte!

Amigos, amigos, negócios à parte! Reforço escolar M ate mática Amigos, amigos, negócios à parte! Dinâmica 4 2º Série 2º Bimestre Aluno DISCIPLINA Ano CAMPO CONCEITO Matemática Ensino Médio 2ª Numérico Aritmético Matemática Financeira Primeira

Leia mais

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009

Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009 Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão 5 IDENTIFICAÇÃO E CONTROLE DO QUESTIONÁRIO 0 IDENTIFICAÇÃO GERAL UF MUNICÍPIO DISTRI- TO SUBDIS- TRITO SETOR O N DE ORDEM NA LISTAGEM Diretoria de Pesquisas

Leia mais

Educação Financeira e Orçamento Doméstico

Educação Financeira e Orçamento Doméstico Objetivo de hoje... Sensibilizar os participantes da importância do planejamento e controle financeiro para educação financeira e melhores praticas do orçamento doméstico. Dinheiro pode proporcionar coisas

Leia mais

Empréstimo. Pagamento em até 30 meses; Sem taxa de abertura de crédito; Parcelas debitadas em conta; Limites analisados pela renda.

Empréstimo. Pagamento em até 30 meses; Sem taxa de abertura de crédito; Parcelas debitadas em conta; Limites analisados pela renda. Produtos Conta Corrente Com isenção de tarifas de manutenção, dez folhas cheques, quatro extratos mensais, emissão de extratos on-line, tarifas reduzidas, só na Credlíder. Conta Poupança A Poupança Credlider

Leia mais

Núcleo de Pesquisa. Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina PEIC

Núcleo de Pesquisa. Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina PEIC Federação do Comércio do Estado de Santa Catarina PEIC Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores de abril de 2013 Na comparação mensal entre março e abril, o percentual de catarinenses

Leia mais

Taxas de juros das operações de crédito têm terceira elevação no ano, constata ANEFAC

Taxas de juros das operações de crédito têm terceira elevação no ano, constata ANEFAC Taxas de juros das operações de crédito têm terceira elevação no ano, constata ANEFAC Todas as linhas de crédito para pessoas jurídicas subiram. Para pessoas físicas, houve aumento nos juros do comércio,

Leia mais

DESEMPENHO RECENTE DO COMÉRCIO VAREJISTA

DESEMPENHO RECENTE DO COMÉRCIO VAREJISTA ÁREA DE OPERAÇÕES INDUSTRIAIS 2 - AO2 GERÊNCIA SETORIAL DE COMÉRCIO E SERVIÇOS Data: Dezembro/98 N o 20 DESEMPENHO RECENTE DO COMÉRCIO VAREJISTA O comércio é a ponta da cadeia produtiva e é o primeiro

Leia mais

Pelo segundo mês consecutivo cai o endividamento e a inadimplência em Santa Catarina. Síntese dos resultados Meses Situação da família

Pelo segundo mês consecutivo cai o endividamento e a inadimplência em Santa Catarina. Síntese dos resultados Meses Situação da família Núcleo de Pesquisas Pelo segundo mês consecutivo cai o endividamento e a inadimplência em Santa Catarina Os dados levantados pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (PEIC) de Santa

Leia mais

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz

Estudo Estratégico n o 5. Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz Estudo Estratégico n o 5 Desenvolvimento socioeconômico na metrópole e no interior do Rio de Janeiro Adriana Fontes Valéria Pero Camila Ferraz PANORAMA GERAL ERJ é o estado mais urbano e metropolitano

Leia mais

A COBRANÇA NO MUNDO DOS CARTÕES: SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS NOS RAMOS DE NEGÓCIO

A COBRANÇA NO MUNDO DOS CARTÕES: SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS NOS RAMOS DE NEGÓCIO A COBRANÇA NO MUNDO DOS CARTÕES: SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS NOS RAMOS DE NEGÓCIO José Roberto Romeu Roque Presidente da ASERC A QUESTÃO DO CRÉDITO E A RECUPERAÇÃO DE CRÉDITO Via comparativo da oferta do

Leia mais

O brasileiro e sua relação com o dinheiro II

O brasileiro e sua relação com o dinheiro II O brasileiro e sua relação com o dinheiro II 2007 2 Módulo I: 2 Perfil da amostra (Estimulada e única, em %) 3 Forma que recebe seu salário (PEA*) 2007 Em dinheiro/ espécie 55 NE: 70% Depósito em conta

Leia mais

cidadania financeira Glossário Simplificado de Termos Financeiros

cidadania financeira Glossário Simplificado de Termos Financeiros cidadania financeira Glossário Simplificado de Termos Financeiros Banco Central do Brasil Brasília Novembro 2013 Glossário Simplificado de Termos Financeiros Novembro de 2013 Banco Central do Brasil Departamento

Leia mais

Mensagem do Administrador

Mensagem do Administrador Educação Financeira Índice 1. Mensagem do administrador... 01 2. O Cartão de crédito... 02 3. Conhecendo sua fatura... 03 4. Até quanto gastar com seu cartão... 07 5. Educação financeira... 08 6. Dicas

Leia mais

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1

Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015. Perspectivas da economia / Comprometimento de renda. Novembro/2015. Copyright Boa Vista SCPC 1 Hábitos de Consumo e Compras Fim de ano e Natal 2015 Perspectivas da economia / Comprometimento de renda Novembro/2015 Copyright Boa Vista SCPC 1 Objetivo, metodologia e amostra o Objetivo: Pesquisa para

Leia mais

Cooperativismo - Forma ideal de organização

Cooperativismo - Forma ideal de organização Cooperativismo - Forma ideal de organização Cooperativismo é modelo socioeconômico capaz de unir desenvolvimento econômico e bem-estar social. Seus referenciais fundamentais são: participação democrática,

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito ficaram praticamente estáveis em janeiro/2013 frente a dezembro/2012. Pessoa Física Das seis

Leia mais

Fique tranqüilo e. pague menos. Dicas para você saber como usar sua conta corrente e economizar no dia-a-dia.

Fique tranqüilo e. pague menos. Dicas para você saber como usar sua conta corrente e economizar no dia-a-dia. Fique tranqüilo e pague menos Dicas para você saber como usar sua conta corrente e economizar no dia-a-dia. Controle seu orçamento Evite gastar mais do que você possui na conta corrente, incluindo seu

Leia mais

1) Você tem conta bancária?

1) Você tem conta bancária? 1) Você tem conta bancária? Sim 33 37 Não 67 63 2) Você sabe quanto paga de tarifas bancárias? Sim 36 33 Não 64 67 3) O custo das tarifas bancárias influi (ou influiria) na sua escolha de qual banco tornar-se

Leia mais

Projeto de Reformulação das Pesquisas Domiciliares do IBGE

Projeto de Reformulação das Pesquisas Domiciliares do IBGE 1 Rio de Janeiro, 05/12/2014 Projeto de Reformulação das Pesquisas Domiciliares do IBGE Primeira entrevista: Questionário de características gerais dos moradores Questionário de educação Questionário ampliado

Leia mais

O C artão d o S ervidor PR P E R F E EI E TUR U A R A MU M N U I N CI C PA P L A L DE D E LOND N R D I R NA N

O C artão d o S ervidor PR P E R F E EI E TUR U A R A MU M N U I N CI C PA P L A L DE D E LOND N R D I R NA N O Cartão do Servidor PREFEITURA MUNICIPAL DE LONDRINA Cartão BMG Card O BMG Card é um cartão de crédito com bandeira MasterCard, direcionado aos Servidores Públicos Estatutários do Governo de Santa Catarina,

Leia mais

Crédito ao Consumo. Principais Produtos CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS

Crédito ao Consumo. Principais Produtos CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS 1 Crédito ao Consumo Principais Produtos CRÉDITO PESSOAL CHEQUE ESPECIAL CRÉDITO IMOBILIÁRIO CORRENTISTAS NÃO CORRENTISTAS FINANCIAMENTOS DE VEÍCULOS CARTÕES DE CRÉDITO CRÉDITO CONSIGNADO 2 2 Crédito ao

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em janeiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1

ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 ANEFAC IMA Institute of Management Accountants 1 PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em fevereiro/2015. Estas elevações podem ser atribuídas aos seguintes

Leia mais

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV

11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV Mark Ford 11 Segredos para a Construção de Riqueza Capítulo IV Capítulo Quatro O Guia Definitivo para enfrentar suas Dívidas Em algum nível, mesmo que rudimentar, todos sabemos que o endividamento é perigoso.

Leia mais

TÍTULO: ESTUDO DOS GASTOS E ENDIVIDAMENTO DOS ESTUDANTES DE ADMINISTRAÇÃO DA FUNEC DE SANTA FÉ DO SUL/SP.

TÍTULO: ESTUDO DOS GASTOS E ENDIVIDAMENTO DOS ESTUDANTES DE ADMINISTRAÇÃO DA FUNEC DE SANTA FÉ DO SUL/SP. Anais do Conic-Semesp. Volume 1, 2013 - Faculdade Anhanguera de Campinas - Unidade 3. ISSN 2357-8904 TÍTULO: ESTUDO DOS GASTOS E ENDIVIDAMENTO DOS ESTUDANTES DE ADMINISTRAÇÃO DA FUNEC DE SANTA FÉ DO SUL/SP.

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC Abril 2015 Rio de Janeiro, 08 de maio de 2015 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Abril 2015 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

Abra sua. Conta CAIXA Fácil. caixa.gov.br. CAIXA. O banco que acredita nas pessoas.

Abra sua. Conta CAIXA Fácil. caixa.gov.br. CAIXA. O banco que acredita nas pessoas. Abra sua Conta CAIXA Fácil caixa.gov.br CAIXA. O banco que acredita nas pessoas. Este guia vai ajudar você a entender os termos mais usados no dia-a-dia dos bancos, além de mostrar como é fácil e seguro

Leia mais

Renato Meirelles. renato@datapopular.com.br @DataPopularRM 55 11 3218-2222

Renato Meirelles. renato@datapopular.com.br @DataPopularRM 55 11 3218-2222 O CONSUMIDOR EMERGENTE E A DEMANDA POR INCLUSÃO FINANCEIRA Renato Meirelles renato@datapopular.com.br @DataPopularRM 55 11 3218-2222 Critério de Classificação Social Calculado a partir da renda domiciliar

Leia mais

A Pesquisa de Orçamentos Familiares e os Usos na Linha de Pobreza

A Pesquisa de Orçamentos Familiares e os Usos na Linha de Pobreza A Pesquisa de Orçamentos Familiares e os Usos na Linha de Pobreza Isabel Cristina Martins Santos Montovideo, 09 de setembro de 2009 Pesquisa de Orçamentos Familiares Despesas e Rendimentos monetários e

Leia mais

INVESTIMENTOS CONSERVADORES

INVESTIMENTOS CONSERVADORES OS 4 INVESTIMENTOS CONSERVADORES QUE RENDEM MAIS QUE A POUPANÇA 2 Edição Olá, Investidor. Esse projeto foi criado por Bruno Lacerda e Rafael Cabral para te ajudar a alcançar mais rapidamente seus objetivos

Leia mais

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano.

PESQUISA DE JUROS. As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em dezembro/2013 sendo esta a sétima elevação do ano. Esta elevação é reflexo da elevação da Taxa Básica de Juros (Selic)

Leia mais

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014

ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014 ÍNDICES NACIONAIS DE PREÇOS AO CONSUMIDOR IPCA e INPC julho 2014 Rio de Janeiro, 08 de agosto de 2014 SISTEMA NACIONAL DE ÍNDICES DE PREÇOS AO CONSUMIDOR COMENTÁRIOS Julho 2014 ÍNDICE NACIONAL DE PREÇOS

Leia mais

Endividamento das famílias catarinenses aumenta mensalmente em função da retomada das vendas no crédito

Endividamento das famílias catarinenses aumenta mensalmente em função da retomada das vendas no crédito Endividamento das famílias catarinenses aumenta mensalmente em função da retomada das vendas no crédito Os dados coletados pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência dos Consumidores (PEIC) de Santa

Leia mais

Cliente Nossa Caixa, o Banco do Brasil tem orgulho de receber você.

Cliente Nossa Caixa, o Banco do Brasil tem orgulho de receber você. Cliente Nossa Caixa, o Banco do Brasil tem orgulho de receber você. Conheça os benefícios e novidades do seu novo banco. Banco do Brasil. É de São Paulo. É do Brasil. É Todo Seu. Índice Introdução...3

Leia mais

Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da POF/IBGE

Fonte: CPS/FGV a partir dos microdados da POF/IBGE Agentes de Crédito e Grupos Solidários Segurado Segurador Agente de Seguro Segurado Segurado Definição de Microseguros Critério Renda Per Capita % Pop E 13.48 DE 34.96 83.83 1 SM 51.05 2 SM 74.82 3 SM

Leia mais

FACULDADES ALVES FARIA - ALFA

FACULDADES ALVES FARIA - ALFA FACULDADES ALVES FARIA - ALFA CENTRO DE PESQUISAS ECONÔMICAS E MERCADOLÓGICAS CDL/ALFA PESQUISA : ENDIVIDAMENTO DO CONSUMIDOR GOIANIENSE 2013-1 GOIÂNIA 2013 1. INTRODUÇÃO. Este trabalho apresenta os resultados

Leia mais

1 Introdução 1.1. Contextualização

1 Introdução 1.1. Contextualização 1 Introdução 1.1. Contextualização O mercado de cartões no Brasil ainda está em fase de amadurecimento. A maior estabilização da economia brasileira com o plano real após 1994 permitiu uma explosão da

Leia mais

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco?

Dos documentos que se seguem quais os necessários para abrir uma conta num banco? Quais as principais funções de um banco? A Captar depósitos e gerir a poupança dos seus clientes. B Conceder empréstimos a empresas, particulares e ao Estado. C Disponibilizar meios e formas de pagamento

Leia mais

Neste e-book vamos esclarecer melhor como é feita essa transição financeira, quais os melhores investimentos para a aposentadoria, como você deve administrar os demais gastos, onde é possível cortar despesas

Leia mais

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - 2009

Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - 2009 Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios - 2009 1 1 Rio de Janeiro, 15/12/2010 1 PNAD 2009 Segurança Alimentar Vitimização e Educação Trabalho Rendimento Fecundidade Tecnologia da Informação etc 2 153

Leia mais

ETAPA DA MUDANÇA DE HÁBITOS

ETAPA DA MUDANÇA DE HÁBITOS 1 Faculdade Salesiana Dom Bosco de Piracicaba Curso de Administração DISCIPLINA: INTRODUÇÃO À EDUCAÇÃO FINANCEIRA PROF. ELISSON DE ANDRADE TEXTO 4 ETAPA DA MUDANÇA DE HÁBITOS (PARTE 1) Estrutura do texto

Leia mais

POR QUE PRECISAMOS SER RACIONAIS COM O DINHEIRO?

POR QUE PRECISAMOS SER RACIONAIS COM O DINHEIRO? ORGANIZE SUA VIDA POR QUE PRECISAMOS SER RACIONAIS COM O DINHEIRO? - Para planejar melhor como gastar os nossos recursos financeiros QUAIS OS BENEFÍCIOS DE TER UM PLANEJAMENTO FINANCEIRO? - Para que possamos

Leia mais

IMA Institute of Management Accountants PESQUISA DE JUROS

IMA Institute of Management Accountants PESQUISA DE JUROS PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em outubro/2013, sendo esta a sexta elevação no ano. Esta elevação pode ser atribuída à última elevação da Taxa de Juros

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Planejamento Financeiro Planejamento financeiro é um processo Existe disponibilidade de recursos para isto? racional de administrar sua renda, seus investimentos, De onde virão os recursos para o crescimento

Leia mais

SÉTIMO TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE CRÉDITO PESSOAL, COMO SEGUE:

SÉTIMO TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE CRÉDITO PESSOAL, COMO SEGUE: CONDIÇÕES GERAIS CONTRATO DE CRÉDITO PESSOAL SÉTIMO TERMO DE ADITAMENTO AO CONTRATO DE CRÉDITO PESSOAL, COMO SEGUE: Partes - BANCO MERCANTIL DO BRASIL S.A., com sede na Rua Rio de Janeiro, nº 654, Centro,

Leia mais

Planejamento Financeiro

Planejamento Financeiro Maio 2009 ... O Brasil é onde mais pessoas se preocupam com o futuro e onde menos se faz poupança Pesquisa realizada em 12 países, pelo Principal Financial Group (03/2004) ... Famílias se endividam mais

Leia mais

Financiamento de Veículos Posicionamento

Financiamento de Veículos Posicionamento Financiamento de Veículos Posicionamento Market Share de Produção em % Ranking Novos Financiamentos (3º Trim 14) 15,5% 1º 13,8% 14,5% 2º 2º 3º 1ºT 14 2ºT 14 3ºT 14 Pesados Autos Novos Motos Autos Usados

Leia mais

Planejamento Financeiro Pessoal

Planejamento Financeiro Pessoal Planejamento Financeiro Pessoal 1 Porque pensar no assunto? Você é uma pessoa livre? Tem certeza? De acordo com o dicionário, a palavra liberdade significa: Possibilidade que tem o indivíduo de exprimir-se

Leia mais

Conteúdo. 1. Introdução. 2. Levantamento de Requisitos. 3. Análise Orientada a Objetos. 4. Projeto Orientado a Objetos 5. UML. 6.

Conteúdo. 1. Introdução. 2. Levantamento de Requisitos. 3. Análise Orientada a Objetos. 4. Projeto Orientado a Objetos 5. UML. 6. Conteúdo 1. Introdução 2. Levantamento de Requisitos 3. Análise Orientada a Objetos 4. Projeto Orientado a Objetos 5. UML 6. Métodos Ágeis Análise Orientada a Objetos Exercícios Exercício 1 Defina o diagrama

Leia mais

Painel da Indústria Financeira - PIF

Painel da Indústria Financeira - PIF Painel da Indústria Financeira - PIF Agenda Desintermediação Bancária nas Operações de Créditos Relacionamento com Instituições não Bancárias As Razões de Uso do Sistema Financeiro, segundo as Empresas:

Leia mais

www.anefac.com.br Rua 7 de abril. 125 - conj. 405 - CEP 01043-000 República - São Paulo-SP - Telefone: 11 2808-320 PESQUISA DE JUROS

www.anefac.com.br Rua 7 de abril. 125 - conj. 405 - CEP 01043-000 República - São Paulo-SP - Telefone: 11 2808-320 PESQUISA DE JUROS PESQUISA DE JUROS As taxas de juros das operações de crédito voltaram a ser elevadas em maio/2014, sendo esta a décima segunda elevação seguida, quinta elevação no ano. Estas elevações podem ser atribuídas

Leia mais