Sistemas Numéricos. Tiago Alves de Oliveira

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sistemas Numéricos. Tiago Alves de Oliveira"

Transcrição

1 Sistemas Numéricos Tiago Alves de Oliveira

2 Sumário Sistemas Numéricos Binário Octal Hexadecimal Operações aritméticas binária e hexadecimal Operações lógicas binárias e decimais Representação Interna de Caracteres

3 Sistemas Numéricos Sistemas numéricos Sistemas de notação usados para representar quantidades abstratas denominadas números São definido pela base que utiliza base = número de símbolos diferentes (algarismos) necessários para representar um número qualquer Sistema Decimal Dez símbolos diferentes ou dígitos para representar um número (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9) Um sistema numérico de base 10

4 Sistemas Numéricos Sistema de Número Posicional Número é representado por uma sequência de dígitos onde cada posição de dígito tem um peso associado No sistema decimal Valor de d 3 d 2 d 1 d 0 d 3 * d 2 * d 1 * d 0 *10 0 Cada dígito d i tem um peso de 10 i Exemplo: representação de 3* * * * * * *10 0

5 Sistema Octal Sistema Octal ou Base 8 Apresenta oito dígitos: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 Contagem é realizada como segue: 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16, 17, 20,... Conversão Octal para Decimal Valor de um número octal de 4 dígitos o 3 o 2 o 1 o 0 o 3 *8 3 + o 2 *8 2 + o 1 *8 1 + o 0 *8 0 Cada dígito o i tem um peso de 8 i Valor octal 175 o 5*1+7*8+1*64 = 125 d

6 Sistemas Octal Exercício: Qual é a representação Decimal de 2154 o? Valor de um número octal de 3 dígitos o 2 o 1 o 0 o 3 *8 3 + o 2 *8 2 + o 1 *8 1 + o 0 * o = 2*521+1*8 2 +5*8 1 +4*8 0 = =1132

7 Sistema Octal Conversão Decimal para Octal Sistema decimal: 654 = 4 unidades, 5 dezenas e 6 centenas Para verificar isto, divide-se o número pela sua base (que é 10): 654/10 = 65 Resto 4 (*1) /10 = 6 Resto 5 (*10) /10 = 0 Resto 6 (*100) Para converter Decimal para Octal basta dividir por d 200/8= 25 Resto 0 25/8 = 3 Resto 1 3/8 = 0 Resto d =310 o Exercício: Qual é o valor na base 8 do número 1534 d?

8 Sistema Binário Sistema Binário (Base 2) Apresenta unicamente dois dígitos: 0,1 Contagem é realizada como segue: 0, 1, 10, 11, 100, 101, 110, 111, 1000,... Conversão Binário para Decimal Valor de um número binário de 8 dígitos b 7 b 6 b 5 b 4 b 3 b 2 b 1 b 0 b 7 *2 7 + b 6 *2 6 + b 5 *2 5 + b 4 *2 4 + d 3 *2 3 + d 2 *2 2 + d 1 *2 1 + d 0 *2 0 dígito b i tem um peso de 2 i Valor binário b b = 0*1+1*2+0*4+1*8+0*16+1*32+0*64+1*128 = 170 d Exercício: Qual é o valor decimal de b

9 Sistema Binário Conversão Decimal para Binário Mesmo processo para conversão de decimal para octal, mas dividindo por d 200/2=100 Resto 0 100/2= 50 Resto 0 50/2 = 25 Resto 0 25/2 = 12 Resto 1 12/2 = 6 Resto 0 6/2 = 3 Resto 0 3/2 = 1 Resto 1 1/2 = 0 Resto 1 = b

10 Sistema Binário Exercícios Qual é o valor binário de 1233 d? Qual é o valor decimal de b?

11 Sistema Hexadecimal Sistema Hexadecimal Na base hexadecimal tem-se 16 dígitos 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, A, B, C, D, E, F Representam os números 10 d a 15 d Contamos os dígitos hexadecimais 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, A, B, C, D, E, F, 10, 11, 12,..., 19, 1A, 1B, 1C, 1D, 1E, 1F, 20, 21,...

12 Sistema Hexadecimal Conversão Binário para Hexadecimal Exemplo: b ( =43 d ) Passo 1: dividir o número binário em grupos de 4 bits (da direita para a esquerda) 0010; 1011 Passo 2: tomar cada grupo como um número independente e converter em dígitos decimais 0010;1011=2;11 Passo 3: substituir todos os números decimais maiores que 9 pelas suas respectivas representações em hexadecimal b = 2B h Conversão Hexadecimal para Binário Inverter os passos Exercícios: Qual é o valor hexadecimal de b? Qual é o valor binário de 2AF01?

13 Sistema Hexadecimal Conversão Hexadecimal em Decimal Mesma fórmula utilizada na conversão binário para decimal sendo que a base 2 é trocada por 16 Converter B2A h em decimal: B -> 11*16 2 = 2816 d 2 -> 2*16 1 = 32 d A -> 10*16 0 = 10 d 2858 d

14 Sistema Hexadecimal Conversão Decimal para Hexadecimal Mesma fórmula utilizada na conversão de um número decimal para binário dividindo por 16 em vez de 2 Converter 1069 d em hexadecimal 1069/16= 66 Resto 13 d = D h 66/16 = 4 Resto 2 d = 2 h 4/16 = 0 Resto 4 d = 4 h 1069 d = 42D h

15 Sistemas Hexadecimal Exercícios Converta o número b para hexadecimal Converta o número A10 h para binário Converta o número 120 d para hexadecimal Converta o número FACA h para decimal

16 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Adição binária Fazem-se as contas coluna a coluna, da direita para a esquerda, fazendo o transporte de um (<e vai um>) quando for o caso Observando-se as seguintes operações básicas: = = = 10 (1 mais 1 é igual a 0 e vai 1) = 11 (1 mais 1 mais 1 é igual a 1 e vai 1) Exemplos:

17 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Subtração binária Como o conjunto de símbolos contém apenas 2 dígitos ao se efetuar a subtração parcial entre 2 dígitos se o segundo (diminuidor) exceder o primeiro (diminuendo) subtrai-se uma unidade ao dígito imediatamente à esquerda no diminuendo (se existir e o seu valor for 1), convertendo-o a 0 substituímos o diminuendo por 10 b (2 d ) Se o dígito imediatamente à esquerda for 0 procura-se nos dígitos consecutivos

18 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Subtração binária Exemplos: Exercício:

19 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Subtração Binária (Método do Complemento de Dois) a-b = a+(-b) Complemento de dois transforma um número positivo em negativo Para realizar o complemento de dois Número de dígito dos operandos devem ser o mesmo trocar os uns pelos zeros e vice-versa e adicionar um ao resultado (41 d ) = Exemplo: (14 d -5 d ) 1. Completa-se o número de dígitos do diminuidor: Realiza-se o complemento de dois do diminuidor: = Soma-se os dois operandos = Despreza-se o transporte final: 1010 (10 d ) Exercício:

20 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Multiplicação (1 a Opção) Pode fazer-se por adições sucessivas para calcular A*B basta somar A a si própria B vezes Exemplo: 101 b *100 b =? Lembrado que 100 b = 4 d, então 101 * 100 =

21 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Multiplicação (2 a Opção) Semelhante à multiplicação decimal exceto pelo fato da soma final dos produtos se fazer em binário As seguintes igualdades devem ser respeitadas: 0*0=0; 0*1=0; 1*0=0; 1*1=1 Exemplos: multiplicar os números 1011 e 1101 Exercício: multiplicar e 101

22 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Divisão(1 a Opção) Pode ser feita por subtrações sucessivas até obtermos uma diferença menor que o divisor (resto) Exemplo:

23 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Divisão (2a Opção) Pode ser feita de maneira idêntica à divisão decimal exceto pelo fato das multiplicações e subtrações internas ao processo serem feitas em binário

24 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Divisão (2ª opção)

25 Operações Aritméticas: Aritmética Binária Divisão (2a Opção) Exercício: Dividir por 110

26 Tipos de dados tratados pelo computador Dados e as instruções armazenados em memória são codificados sob a forma de sinais elétricos do tipo ligado e desligado representado pelos números 1 e 0 sistema binário cada unidade de informação é chamada de bit abreviação de Binary digit

27 Tipos de dados tratados pelo computador Unindo dois ou mais bits Um bit pode representar dois valores: 1 ou 0, ou então verdadeiro ou falso Pode-se unir dois ou mais bits para representar mais de dois valores quantidade de valores representáveis por uma sequência de n bits é de 2 n Algumas strings de bits têm nomes próprio: uma sequência de 8 bits são chamados de byte uma sequência de 4 bits é chamada de nibble um grupo de 16 bits é chamado de word um grupo de 32 bits é chamado de double word um grupo de 64 bits é chamado de quad word

28 Tipos de dados tratados pelo computador K = 1024 Na vida cotidiana e na física, o "k" vale km = 1000 metros 1 kg = 1000 gramas 1 kv = 1000 volts Número 1024 foi o escolhido para representar o "k" da computação por razões de simplificação de hardware M = 1024 K "M" normalmente vale , na computação vale: 1 M = 1024 k = 1024x1024 = G = 1024 M "G" que normalmente vale 1 bilhão, na computação vale 1 G = 1024 M = 1024x1024x1024 =

29 Representação de Caracteres Um caractere normalmente é representado por um byte maioria dos códigos alfanuméricos representam caractere através de um byte código ASCII a letra 'A' é representada pelo byte uma sequência de caracteres é expressa por uma cadeia de bytes sucessivos Nem todos os tipos de códigos utilizam os 8 bits de um byte para a representação de caracteres

30 Representação de Caracteres Código de 7 bits (ASCII) apareceu com as linguagens de alto nível

31 Representação de Caracteres

32 Representação de Caracteres ASCII Estendido caracteres extras representam caracteres de línguas mortas e caracteres especiais para desenhas figures

Sistemas Numéricos, Operações Lógicas e Tipos de Dados Tratados pelo Computador

Sistemas Numéricos, Operações Lógicas e Tipos de Dados Tratados pelo Computador Capítulo 2 Sistemas Numéricos, Operações Lógicas e Tipos de Dados Tratados pelo Computador 2.0 Índice 2.1 Sistemas Numéricos 2 2.1.1 Sistema Binário 2 2.1.2 Sistema Octal 3 2.1.3 Sistema Hexadecimal 3

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Infra-Estrutura de Hardware Sistemas de Numeração Conversão entre bases Bit e byte ECC Prof. Edilberto Silva www.edilms.eti.br edilms@yahoo.com Sumário Conversão de bases Aritmética binária e hexadecimal

Leia mais

Introdução a Tecnologia da Informação

Introdução a Tecnologia da Informação Introdução a Tecnologia da Informação Sistema de Numeração Prof. Jeime Nunes Sistema de Numeração p Um sistema de numeração é formado por um conjunto de símbolos utilizados para representação de quantidades

Leia mais

Sistemas Numéricos e a Representação Interna dos Dados no Computador (modificado)

Sistemas Numéricos e a Representação Interna dos Dados no Computador (modificado) Capítulo 2 Introdução `a Informática Prof. Willrich Sistemas Numéricos e a Representação Interna dos Dados no Computador (modificado) 2.0 Índice 2.1 Sistemas Numéricos 2 2.1.1 Sistema Binário 2 2.1.2 Sistema

Leia mais

Sistemas numéricos e a Representação Interna dos Dado no Computador

Sistemas numéricos e a Representação Interna dos Dado no Computador Sistemas numéricos e a Representação Interna dos Dado no Computador Ricardo Azambuja Silveira INE-CTC-UFSC E-Mail: silveira@inf.ufsc.br URL: http://www.inf.ufsc.br~silveira Material elaborado pelo prof

Leia mais

CAPÍTULO 2 SISTEMAS DE NUMERAÇÃO E CÓDIGOS

CAPÍTULO 2 SISTEMAS DE NUMERAÇÃO E CÓDIGOS CAPÍTULO 2 SISTEMAS DE NUMERAÇÃO E CÓDIGOS Código BCD; Comparação entre BCD e Binário; Circuitos Digitais para BCD; Código Gray; Código ASCII; Detecção de erros pelo método de Paridade O que é um Código?

Leia mais

Circuitos Lógicos Capítulo 2 Sistema de Numeração e Códigos

Circuitos Lógicos Capítulo 2 Sistema de Numeração e Códigos UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO JOÃO DEL REI Circuitos Lógicos Capítulo 2 Sistema de Numeração e Códigos Prof. Davidson Lafitte Firmo http://www.ppgel.net.br/davidson davidson@ufsj.edu.br São João Del Rei,

Leia mais

Representações de caracteres

Representações de caracteres Representações de caracteres Sistemas de Numeração A necessidade de contar é algo que acompanha o ser humano desde tempos imemoriais. Sistemas de Numeração Usando o polegar para indicar em cada dedo a

Leia mais

1. Números. MatemáticaI Gestão ESTG/IPB Departamento de Matemática. Números inteiros. Nota: No Brasil costuma usar-se: bilhão para o número

1. Números. MatemáticaI Gestão ESTG/IPB Departamento de Matemática. Números inteiros. Nota: No Brasil costuma usar-se: bilhão para o número MatemáticaI Gestão ESTG/IPB Departamento de Matemática 1. Números Números inteiros 0 10 1 1 10 10 2 10 100 3 10 1000 6 10 1000000 10 10 12 18 Uma unidade (um) Uma dezena (dez) Uma centena (cem) Um milhar

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Câmpus Ponta Grossa. Coordenação do Curso Superior de Tecnologia em. Automação Industrial

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ. Câmpus Ponta Grossa. Coordenação do Curso Superior de Tecnologia em. Automação Industrial UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ Câmpus Ponta Grossa Coordenação do Curso Superior de Tecnologia em Automação Industrial Jhonathan Junio de Souza Tipos de códigos Binários Trabalho apresentado

Leia mais

Sistemas Numéricos e a Representação Interna dos Dados no Computador

Sistemas Numéricos e a Representação Interna dos Dados no Computador Capítulo 2 Sistemas Numéricos e a Representação Interna dos Dados no Computador 2.0 Índice 2.0 Índice... 1 2.1 Sistemas Numéricos... 2 2.1.1 Sistema Binário... 2 2.1.2 Sistema Octal... 3 2.1.3 Sistema

Leia mais

Professor: André Rabelo Curso: Engenharia da Computação Disciplina: Lógica Digital Período: 3º Data Entrega: 21/03/2012 Valor: 15 pts Objetivos:

Professor: André Rabelo Curso: Engenharia da Computação Disciplina: Lógica Digital Período: 3º Data Entrega: 21/03/2012 Valor: 15 pts Objetivos: Professor: André Rabelo Curso: Engenharia da Computação Disciplina: Lógica Digital Período: 3º Data Entrega: 21/03/2012 Valor: 15 pts Objetivos: Pesquisar e aprofundar os conhecimentos em Lógica Digital

Leia mais

BC-0504 Natureza da Informação

BC-0504 Natureza da Informação BC-0504 Natureza da Informação Aulas 4 Sistemas de numeração. Operações em binário e algebra booleana. Equipe de professores de Natureza da Informação Santo André Julho de 2010 Parte 0 Realizar 6 problemas

Leia mais

Capítulo VI Circuitos Aritméticos

Capítulo VI Circuitos Aritméticos Capítulo VI Circuitos Aritméticos Introdução No capítulo anterior estudamos a soma e subtração de números binários. Neste capítulo estudaremos como as operações aritméticas de soma e subtração entre números

Leia mais

UNIMINAS. 101.. Só é necessário o armazenamento de: Sinal da mantissa: - (menos). Valor da mantissa: 00110101. Sinal do expoente: -(na realidade, háh

UNIMINAS. 101.. Só é necessário o armazenamento de: Sinal da mantissa: - (menos). Valor da mantissa: 00110101. Sinal do expoente: -(na realidade, háh Representação em Ponto Flutuante Utiliza-se a representação científica normalizada: 2500 = 2,5 x 10 3 0,00009 = 9,0 x 10-5. Mantissa: 1 =< M < 2. Na realidade, trabalha-se na base 2: -1,00110101 x 2-1012

Leia mais

Arquitetura de Computadores I

Arquitetura de Computadores I Arquitetura de Computadores I Aritmética Computacional - Ponto Flutuante - Edson Moreno edson.moreno@pucrs.br http://www.inf.pucrs.br/~emoreno Slides baseados nas lâminas dos profs Ney Calazans e Fernando

Leia mais

Aritmética Computacional. Prof. Leonardo Barreto Campos 1

Aritmética Computacional. Prof. Leonardo Barreto Campos 1 Aritmética Computacional Prof. Leonardo Barreto Campos Sumário Introdução; Representação de Números Inteiros; Aritmética de Números Inteiros; Representação de Números de Ponto Flutuante; Aritmética de

Leia mais

Informática Aplicada

Informática Aplicada Informática Aplicada Aula 1 Introdução Diogo Pinheiro Fernandes Pedrosa Departamento de Ciências Exatas e Naturais Universidade Federal Rural do Semi-Árido Introdução Informática informação aplicada; Pressupõe

Leia mais

Microcontroladores e Microprocessadores. Conversão de Bases Prof. Samuel Cavalcante

Microcontroladores e Microprocessadores. Conversão de Bases Prof. Samuel Cavalcante Microcontroladores e Microprocessadores Conversão de Bases Prof. Samuel Cavalcante Conteúdo Conversão de Qualquer base para Decimal Decimal para Binário Hexadecimal para binário Componentes básicos de

Leia mais

Arquitetura e Organização de Computadores. Profa. Débora Matos

Arquitetura e Organização de Computadores. Profa. Débora Matos Arquitetura e Organização de Computadores aula 1 Profa. Débora Matos Apresentação da disciplina CARGA HORÁRIA: 72H/A ANO/SEMESTRE: 2011/2 TURNO: NOITE PROFESSORA RESPONSÁVEL: DÉBORA MATOS COMPETÊNCIAS

Leia mais

Prof. MSc. David Roza José 1/26

Prof. MSc. David Roza José 1/26 1/26 Sistemas Lineares Objetivos: Entender a notação matricial; Identificar matrizes: identidade, diagonal, simétrica, triangular e tridiagonal; Como multiplicar matrizes e verificar quando esta multiplicação

Leia mais

números decimais Inicialmente, as frações são apresentadas como partes de um todo. Por exemplo, teremos 2 de um bolo se dividirmos esse bolo

números decimais Inicialmente, as frações são apresentadas como partes de um todo. Por exemplo, teremos 2 de um bolo se dividirmos esse bolo A UA UL LA Frações e números decimais Introdução Inicialmente, as frações são apresentadas como partes de um todo. Por exemplo, teremos de um bolo se dividirmos esse bolo em cinco partes iguais e tomarmos

Leia mais

=...= 1,0 = 1,00 = 1,000...

=...= 1,0 = 1,00 = 1,000... OPERAÇÕES COM NÚMEROS DECIMAIS EXATOS Os números decimais exatos correspondem a frações decimais. Por exemplo, o número 1,27 corresponde à fração127/100. 127 = 1,27 100 onde 1 representa a parte inteira

Leia mais

números decimais Inicialmente, as frações são apresentadas como partes de um todo. Por exemplo, teremos 2 de um bolo se dividirmos esse bolo

números decimais Inicialmente, as frações são apresentadas como partes de um todo. Por exemplo, teremos 2 de um bolo se dividirmos esse bolo A UA UL LA Frações e números decimais Introdução Inicialmente, as frações são apresentadas como partes de um todo. Por exemplo, teremos de um bolo se dividirmos esse bolo em cinco partes iguais e tomarmos

Leia mais

a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 e) 6

a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 e) 6 Recordando operações básicas 01. Calcule as expressões abaixo: a) 2254 + 1258 = b) 300+590 = c) 210+460= d) 104+23 = e) 239 54 = f) 655-340 = g) 216-56= h) 35 x 15 = i) 50 x 210 = j) 366 x 23 = k) 355

Leia mais

ARITMÉTICA BINÁRIA. São duas as operações executadas pelo computador:

ARITMÉTICA BINÁRIA. São duas as operações executadas pelo computador: ARITMÉTICA BINÁRIA São duas as operações executadas pelo computador: - A adição - A comparação Todas as outras operações são executadas por meio de adições. Assim, para a subtracção, acha-se o complemento

Leia mais

Introdução a Ciência da Computação Sistemas Numéricos Conversão entre Bases PROFESSORA CINTIA CAETANO

Introdução a Ciência da Computação Sistemas Numéricos Conversão entre Bases PROFESSORA CINTIA CAETANO Introdução a Ciência da Computação Sistemas Numéricos Conversão entre Bases PROFESSORA CINTIA CAETANO Introdução Sistemas Numéricos Sistema Decimal Concebido pelos hindus cerca de 2000 anos atrás. Posteriormente

Leia mais

Sistemas Numéricos - Aritmética. Conversão de Bases. Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA

Sistemas Numéricos - Aritmética. Conversão de Bases. Prof. Celso Candido ADS / REDES / ENGENHARIA Conversão de Bases 1 NOTAÇÃO POSICIONAL - BASE DECIMAL Desde os primórdios da civilização o homem adota formas e métodos específicos para representar números, para contar objetos e efetuar operações aritméticas.

Leia mais

Circuitos Aritméticos

Circuitos Aritméticos Circuitos Aritméticos Semi-Somador Quando queremos proceder à realização de uma soma em binário, utilizamos várias somas de dois bits para poderemos chegar ao resultado final da operação. Podemos, então,

Leia mais

Equipe de Matemática MATEMÁTICA

Equipe de Matemática MATEMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 6B Ensino Médio Equipe de Matemática Data: MATEMÁTICA Aritmética Sistema de Numeração Decimal Nosso sistema de numeração utiliza dez símbolos para representar todos

Leia mais

Conversão de Bases. Introdução à Organização de Computadores 5ª Edição/2007 Página 54. Sistemas Numéricos - Aritmética. Prof.

Conversão de Bases. Introdução à Organização de Computadores 5ª Edição/2007 Página 54. Sistemas Numéricos - Aritmética. Prof. Conversão de Bases Introdução à Organização de Computadores 5ª Edição/2007 Página 54 1 NOTAÇÃO POSICIONAL - BASE DECIMAL O SISTEMA DE NUMERAÇÃO É FORMADO POR UM CONJUNTO DE SÍMBOLOS UTILIZADOS PARA REPRESENTAR

Leia mais

Apostila de Matemática 16 Polinômios

Apostila de Matemática 16 Polinômios Apostila de Matemática 16 Polinômios 1.0 Definições Expressão polinomial ou polinômio Expressão que obedece a esta forma: a n, a n-1, a n-2, a 2, a 1, a 0 Números complexos chamados de coeficientes. n

Leia mais

Circuitos Digitais. Prof. Esp. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional

Circuitos Digitais. Prof. Esp. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional Circuitos Digitais Prof. Esp. Pedro Luís Antonelli Anhanguera Educacional OBJETIVOS DA AULA : Relembrar os conceitos: - Sinais Analógicos e Digitais; - Sistemas de Numeração Decimal, Binário, Octal e Hexadecimal;

Leia mais

FRAÇÃO. Número de partes pintadas 3 e números de partes em foi dividida a figura 5

FRAÇÃO. Número de partes pintadas 3 e números de partes em foi dividida a figura 5 Termos de uma fração FRAÇÃO Para se representar uma fração através de figuras, devemos dividir a figura em partes iguais, em que o numerador representar a parte considera (pintada) e o denominador representar

Leia mais

Eletrônica Digital Sistemas de Numeração. Prof. Wanderley

Eletrônica Digital Sistemas de Numeração. Prof. Wanderley Eletrônica Digital Sistemas de Numeração Prof. Wanderley Introdução Os sistemas de numeração são uma invenção humana Dentre os sistemas de numeração inventados, destacam-se: O decimal; O binário; O octal;

Leia mais

Arquitetura de computadores BASE NUMÉRICAS

Arquitetura de computadores BASE NUMÉRICAS Arquitetura de computadores BASE NUMÉRICAS Base Numérica A base numérica é um conjunto de símbolos (algarismos) usados para representar uma certa quantidade ou número. Notação Posicional Esta notação representa

Leia mais

ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE NUMERAÇÃO

ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE NUMERAÇÃO ARQUITETURA E ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES INTRODUÇÃO AOS SISTEMAS DE NUMERAÇÃO Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o que é uma base de numeração Apresentar o conceito de notação posicional

Leia mais

Binário Decimal

Binário Decimal Sistema Binário Existem duas maneiras de representar uma informação eletrônica: analogicamente ou digitalmente. Uma música qualquer, por exemplo, gravada em uma fita K-7 é uma forma analógica de gravação.

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Sistemas de Numeração Objetivos Conhecer representações numéricas para inteiros positivos (naturais) nas bases binária, hexadecimal e octal. Generalizar representações para qualquer base. Manipular fluentemente

Leia mais

Resumos para a Prova de Aferição. Matemática

Resumos para a Prova de Aferição. Matemática Resumos para a Prova de Aferição de Matemática Números e operações 1.Leitura e escrita de números inteiros 1.1. Conjunto de números naturais Os números 1,, 3, 4, são números naturais. O conjunto dos números

Leia mais

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO. Introdução à Ciência da Computação ICC0001

SISTEMAS DE NUMERAÇÃO. Introdução à Ciência da Computação ICC0001 SISTEMAS DE NUMERAÇÃO Introdução à Ciência da Computação ICC0001 2 Histórico Como surgiram os sistemas de numeração? Primeiro: As pessoas precisavam contar... Dias, rebanho, árvores e tudo mais... Segundo:

Leia mais

Matrizes. matriz de 2 linhas e 2 colunas. matriz de 3 linhas e 3 colunas. matriz de 3 linhas e 1 coluna. matriz de 1 linha e 4 colunas.

Matrizes. matriz de 2 linhas e 2 colunas. matriz de 3 linhas e 3 colunas. matriz de 3 linhas e 1 coluna. matriz de 1 linha e 4 colunas. Definição Uma matriz do tipo m n (lê-se m por n), com m e n, sendo m e n números inteiros, é uma tabela formada por m n elementos dispostos em m linhas e n colunas. Estes elementos podem estar entre parênteses

Leia mais

PARTE I I: ARITMÉTICA COMPUTACIONAL ARQUITETURA DE COMPUTADORES ANTONIO RAMOS DE CARVALHO JÚNIOR

PARTE I I: ARITMÉTICA COMPUTACIONAL ARQUITETURA DE COMPUTADORES ANTONIO RAMOS DE CARVALHO JÚNIOR PARTE I I: ARITMÉTICA COMPUTACIONAL ARQUITETURA DE COMPUTADORES ANTONIO RAMOS DE CARVALHO JÚNIOR Introdução Como representar números em memória? Como representar números negativos e de ponto flutuante?

Leia mais

ELETRÔNICA DIGITAL Aula 1- Sistemas de Numeração. Prof.ª Msc. Patricia Pedroso Estevam Ribeiro

ELETRÔNICA DIGITAL Aula 1- Sistemas de Numeração. Prof.ª Msc. Patricia Pedroso Estevam Ribeiro ELETRÔNICA DIGITAL Aula 1- Sistemas de Numeração Prof.ª Msc. Patricia Pedroso Estevam Ribeiro Email: patriciapedrosoestevam@hotmail.com 12/08/2016 1 Critérios de avaliação Duas provas e listas de exercícios

Leia mais

Revisão de conceitos. Grandezas Algarismos significativos Unidades de medida

Revisão de conceitos. Grandezas Algarismos significativos Unidades de medida Revisão de conceitos Grandezas Algarismos significativos Unidades de medida Grandezas Físicas Define-se grandeza como tudo aquilo que pode ser comparado com um padrão por meio de uma medição. Exemplo:

Leia mais

Arquitetura de Computadores

Arquitetura de Computadores Engenharia da Computação Universidade Católica de Petrópolis Arquitetura de Computadores Sistema de Numeração v. 0.1 Luís Rodrigo de O. Gonçalves luisrodrigoog@gmail.com Petrópolis, 1 de Março de 2016

Leia mais

1 x 10 3 = x 10 2 = x 10 1 = x 10 0 = 8 + Total

1 x 10 3 = x 10 2 = x 10 1 = x 10 0 = 8 + Total Cursos Técnicos Habilitações Plenas Eletrônica Digital Professor Arnaldo Sistemas de Numeração Bases Numéricas - Conversões Op. Sistema de Numeração Decimal Composto pela Base 10 e pelos Símbolos ( Algarismos

Leia mais

Capítulo 6. Aritmética Computacional. 6.1 Números com Sinal e Números sem Sinal

Capítulo 6. Aritmética Computacional. 6.1 Números com Sinal e Números sem Sinal 61 Capítulo 6 Aritmética Computacional As palavras de um computador são compostas por bits e podem representar números armazenados na memória. Estes números podem ter diferentes significados, como inteiros

Leia mais

Unidade 1: O Computador

Unidade 1: O Computador Unidade : O Computador.3 Arquitetura básica de um computador O computador é uma máquina que processa informações. É formado por um conjunto de componentes físicos (dispositivos mecânicos, magnéticos, elétricos

Leia mais

Universidade Federal do ABC Disciplina: Natureza da Informação Lista de Exercícios 02 Códigos e conversão A/D Prof. João Henrique Kleinschmidt

Universidade Federal do ABC Disciplina: Natureza da Informação Lista de Exercícios 02 Códigos e conversão A/D Prof. João Henrique Kleinschmidt Universidade Federal do ABC Disciplina: Natureza da Informação Lista de Exercícios 02 Códigos e conversão A/D Prof. João Henrique Kleinschmidt A lista é individual e deve ser escrita à mão. 1) Uma importante

Leia mais

Circuitos Lógicos Aula 3

Circuitos Lógicos Aula 3 Circuitos Lógicos Aula 3 Aula passada Apresentação Logística Sistemas digitais Aula de hoje Sistemas analógicos e digitais Representação binária Sinais digitais Circuito Representação Numérica Como medir

Leia mais

Em linguagem matemática, essa proprieade pode ser escrita da seguinte maneira: x. 1 = x Onde x representa um número natural qualquer.

Em linguagem matemática, essa proprieade pode ser escrita da seguinte maneira: x. 1 = x Onde x representa um número natural qualquer. MATEMÁTICA BÁSICA 5 EXPRESSÕES ALGÉBRICAS - EQUAÇÕES A expressão numérica é aquela que apresenta uma sequência de operações e de números. Também já sabemos que as letras são usadas em Matemática para representar

Leia mais

Introdução à Ciência da Computação

Introdução à Ciência da Computação 1 Universidade Federal Fluminense Campus de Rio das Ostras Curso de Ciência da Computação Introdução à Ciência da Computação Professor: Leandro Soares de Sousa e-mail: lsousa@id.uff.br site: http://www.ic.uff.br/~lsousa

Leia mais

Base: número de símbolos empregados no sistema numérico.

Base: número de símbolos empregados no sistema numérico. Instituto Federal Catarinense IFC Campus - Sombrio Curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio Disciplina: Introdução a Informática e Sistemas Operacionais Professor: Alexssandro C. Antunes

Leia mais

Sistemas de Numeração. Sistemas Decimal, Binário e Hexadecimal.

Sistemas de Numeração. Sistemas Decimal, Binário e Hexadecimal. Sistemas de Numeração Sistemas Decimal, Binário e Hexadecimal. Sistema Decimal - Origem Pré-História Como o homem pré-histórico sabia se nenhum animal se perdeu no pasto? Sistema Decimal - Origem O homem

Leia mais

Conteúdos da prova de bolsa 2016

Conteúdos da prova de bolsa 2016 Conteúdos da prova de bolsa 2016 LÍNGUA PORTUGUESA Alunos que ingressarão no 1º ano em 2016 - Alfabeto (maiúsculo e minúsculo) - Escrita do nome completo - Diversos portadores de texto (panfletos, ingressos,

Leia mais

1º período. Conhecer os algarismos que compõem o SND (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9). Diferenciar algarismos e números. e vice-versa.

1º período. Conhecer os algarismos que compõem o SND (0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9). Diferenciar algarismos e números. e vice-versa. 1º período Os números naturais: Sistema de Numeração Decimal. (SND) Um pouco de história: sistema de numeração dos romanos. Os números naturais Sistema de Numeração Decimal (SND). Unidades e dezenas. Unidades,

Leia mais

Módulos Combinatórios

Módulos Combinatórios Arquitectura de Computadores I Engenharia Informática (11537) Tecnologias e Sistemas de Informação (6616) Módulos Combinatórios Nuno Pombo / Miguel Neto Arquitectura Computadores I 2014/2015 1 Somadores

Leia mais

7. Funções de Lógica Combinacional. 7. Funções de Lógica Combinacional 1. Somadores Básicos. Objetivos. Objetivos. Circuitos Digitais 03/11/2014

7. Funções de Lógica Combinacional. 7. Funções de Lógica Combinacional 1. Somadores Básicos. Objetivos. Objetivos. Circuitos Digitais 03/11/2014 Objetivos 7. Funções de Lógica Combinacional Fazer distinção entre meio-somadores e somadores-completos Usar somadores-completos para implementar somadores binários em paralelo Explicar as diferenças entre

Leia mais

Lista de Exercícios Sistemas de Numeração

Lista de Exercícios Sistemas de Numeração Lista de Exercícios Sistemas de Numeração 1- (Questão 52 BNDES Profissional Básico Análise de Sistemas - Suporte ano 2010) Um administrador de sistemas, ao analisar o conteúdo de um arquivo binário, percebeu

Leia mais

Exercícios: Recursão

Exercícios: Recursão UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA Lista de exercícios de programação em linguagem C Exercícios: Recursão 1) Faça uma função recursiva que calcule e retorne o fatorial de um número inteiro N. 2) Faça uma

Leia mais

Organização e Arquitetura de Computadores I

Organização e Arquitetura de Computadores I Organização e Arquitetura de Computadores I Evolução e Desempenho dos Computadores Slide 1 Conceitos Arquitetura do Computador Refere-se aos atributos que são visíveis para o programador. Ex: conjunto

Leia mais

3. Códigos Numérico e Operações Aritméticas... 3 2 3.1 Representação de informação... 3 2 3.2 Códigos numéricos... 3 2 3.2.1 Representação de um

3. Códigos Numérico e Operações Aritméticas... 3 2 3.1 Representação de informação... 3 2 3.2 Códigos numéricos... 3 2 3.2.1 Representação de um 3. Códigos Numérico e Operações Aritméticas... 3 2 3. Representação de informação... 3 2 3.2 Códigos numéricos... 3 2 3.2. Representação de um número... 3 2 3.2.2 Conversão entre bases... 3 3 3.3 Operações

Leia mais

Nota-se que um número é expresso como uma soma de potências de 10 multiplicando por coeficientes apropriados.

Nota-se que um número é expresso como uma soma de potências de 10 multiplicando por coeficientes apropriados. 1.0 Sistemas de numeração Desde quando se começou a registrar informações sobre quantidades, foram criados diversos métodos de representá-las. O método ao qual estamos acostumados usa um sistema de numeração

Leia mais

O Sistema de Computação

O Sistema de Computação Departamento de Ciência da Computação - UFF O Sistema de Computação Profa. Débora Christina Muchaluat Saade debora@midiacom.uff.br O Sistema de Computação Capítulo 2 Livro do Mário Monteiro Componentes

Leia mais

MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES SISTEMAS NUMÉRICOS

MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES SISTEMAS NUMÉRICOS MANUTENÇÃO DE COMPUTADORES SISTEMAS NUMÉRICOS Professor Marlon Marcon Introdução Em nossa condição humana, geralmente realizamos cálculos utilizando o sistema numérico decimal, ou base 10. Isso provavelmente

Leia mais

Sistemas de Numeração.

Sistemas de Numeração. Sistemas de Numeração. No início deste curso dissemos que computadores só entendem informações em números binários, hexadecimais ou octais. Agora teremos a oportunidade de conhecer mais a fundo esses sistemas

Leia mais

Introdução. Universidade Federal de Campina Grande. A Informação e sua Representação (Parte I) Centro de Engenharia Elétrica e Informática

Introdução. Universidade Federal de Campina Grande. A Informação e sua Representação (Parte I) Centro de Engenharia Elétrica e Informática Universidade Federal de Campina Grande Centro de Engenharia Elétrica e Informática Unidade Acadêmica de Sistemas e Computação Introdução à Computação A Informação e sua Representação (Parte I) Prof.a Joseana

Leia mais

Em cada uma dessas frases, há uma quantidade indicada em forma de fração. Veja:

Em cada uma dessas frases, há uma quantidade indicada em forma de fração. Veja: MATEMÁTICA BÁSICA 4 Frações Leitura Três quartos da população do estado X recebe até um salário mínimo A herança será dividida, cabendo um sétimo do total a cada um dos herdeiros A parede será azulejada

Leia mais

HARDWARE SISTEMA NUMÉRICO E CODIFICAÇÃO. Wagner de Oliveira

HARDWARE SISTEMA NUMÉRICO E CODIFICAÇÃO. Wagner de Oliveira HARDWARE SISTEMA NUMÉRICO E CODIFICAÇÃO Wagner de Oliveira SUMÁRIO Sistemas de Numeração Base de um Sistema Notação Posicional Sistema Binário (Base dois) Sistema Hexadecimal (Base 16) Codificação BCD

Leia mais

Representações numéricas e bases de numeração

Representações numéricas e bases de numeração Representações numéricas e bases de numeração Objetivos Os alunos deverão ser capazes de: * Representar números na base 2 e 16 (binária e hexadecimal) * Converter representações numéricas entre si * Realizar

Leia mais

Disciplina: Matemática Período: 1º. Equipe - 3 ano - turmas: 31, 32 e 33.

Disciplina: Matemática Período: 1º. Equipe - 3 ano - turmas: 31, 32 e 33. Número natural; Números e medidas; Contando de 10 em 10; Cem unidades ou uma centena; Centenas, dezenas e unidades; Antecessor e sucessor de um número natural; Comparando números naturais; Identificar

Leia mais

Apostila de Arquitetura dos Computadores

Apostila de Arquitetura dos Computadores Apostila de Arquitetura dos Computadores Versão Preliminar Setembro de 2005 1 1.1 INTRODUÇÃO: Capítulo 1 Evolução Histórica dos Computadores 1.1.1 Conceituação: Mário A. Monteiro (Introdução à Organização

Leia mais

Projetando um Computador

Projetando um Computador Objetivo Projetando um Computador Parte II (2) Projetando um Computador Parte II Arquitetura do Processador BIP Apresentar as noções do funcionamento de um computador através da descrição da arquitetura

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. Representação e aritmética binária

Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação. Representação e aritmética binária Universidade Federal de Uberlândia Faculdade de Computação Representação e aritmética binária Prof. Renato Pimentel 1 Tipos de informação Representação por meio de sequências binárias: 8 bits (byte) Também

Leia mais

Aula de hoje. Códigos numéricos. Códigos binários. Armazenamento de dados. Armazenamento de dados. Armazenamento de dados

Aula de hoje. Códigos numéricos. Códigos binários. Armazenamento de dados. Armazenamento de dados. Armazenamento de dados SCC 24 - Introdução à Programação para Engenharias Aula de hoje Códigos numéricos Professor: André C. P. L. F. de Carvalho, ICMC-USP Pos-doutorando: Isvani Frias-Blanco Monitor: Henrique Bonini de Britto

Leia mais

Sistemas Digitais II. Interface com o mundo analógico. Prof. Marlon Henrique Teixeira Abril/2014

Sistemas Digitais II. Interface com o mundo analógico. Prof. Marlon Henrique Teixeira Abril/2014 Sistemas Digitais II Interface com o mundo analógico Prof. Marlon Henrique Teixeira Abril/2014 Objetivos Compreender a teoria de funcionamento e as limitações dos circuitos de diversos tipos de conversores

Leia mais

Lógica Matemática Elementos de Lógica Digital. Sistema de numeração 09/08/2016 1

Lógica Matemática Elementos de Lógica Digital. Sistema de numeração 09/08/2016 1 Sistema de numeração 09/08/2016 1 Você já pensou sobre: Sistema de numeração a) O modo como surgiram os números? b) Como foram as primeiras formas de contagem? c) Como os números foram criados, ou, será

Leia mais

Prof. Leonardo Augusto Casillo

Prof. Leonardo Augusto Casillo UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO SEMI-ÁRIDO CURSO: CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO Aula 1 Conceitos necessários Prof. Leonardo Augusto Casillo Sistema de numeração: conjunto de regras que nos permite escrever e ler

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Computação e Processamento de Dados CPD INF400 Professor: André Ferreira andre.ferreira@ifba.edu.br Material baseado: Prof.ª Renata Vilas e outros Sistemas de Numeração Observações Gerais Definição: Conjunto

Leia mais

Equipe de Matemática MATEMÁTICA

Equipe de Matemática MATEMÁTICA Aluno (a): Série: 3ª Turma: TUTORIAL 5B Ensino Médio Equipe de Matemática Data: MATEMÁTICA Conjunto dos números racionais O conjunto dos números racionais é uma ampliação do conjunto dos números inteiros.

Leia mais

Introdução à Computação: Sistemas de Numeração

Introdução à Computação: Sistemas de Numeração Introdução à Computação: Sistemas de Numeração Beatriz F. M. Souza (bfmartins@inf.ufes.br) http://inf.ufes.br/~bfmartins/ Computer Science Department Federal University of Espírito Santo (Ufes), Vitória,

Leia mais

bit e byte Arquitetura de Computadores Charles Tim Batista Garrocho Instituto Federal do Paraná IFPR Campus Goioerê charles.garrocho.

bit e byte Arquitetura de Computadores Charles Tim Batista Garrocho Instituto Federal do Paraná IFPR Campus Goioerê charles.garrocho. bit e byte Arquitetura de Computadores Charles Tim Batista Garrocho Instituto Federal do Paraná IFPR Campus Goioerê charles.garrocho.com/ac2016 charles.garrocho@ifpr.edu.br Técnico em Informática Prof.

Leia mais

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 MATEMÁTICA- 3º ANO. Calendarização Domínio/ Subdomínio Objetivos gerais Descritores de desempenho Números e Operações

PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 MATEMÁTICA- 3º ANO. Calendarização Domínio/ Subdomínio Objetivos gerais Descritores de desempenho Números e Operações PLANIFICAÇÃO ANUAL 2015/2016 MATEMÁTICA- 3º ANO Calendarização Domínio/ Subdomínio Objetivos gerais Descritores de desempenho Números e Operações Conhecer os números Números naturais ordinais 1.Utilizar

Leia mais

FRAÇÃO Definição e Operações

FRAÇÃO Definição e Operações FRAÇÃO Definição e Operações DEFINIÇÃO: Fração é uma forma de se representar uma quantidade a partir de um valor, que é dividido por um determinado número de partes iguais. Como é que você representaria

Leia mais

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL

Planejamento Anual OBJETIVO GERAL Planejamento Anual Componente Curricular: Matemática Ano: 6º ano Ano Letivo: 2016 Professor(s): Eni e Patrícia OBJETIVO GERAL Desenvolver e aprimorar estruturas cognitivas de interpretação, análise, síntese,

Leia mais

SISTEMAS DIGITAIS SISTEMAS DE NUMERAÇÃO E CÓDIGOS

SISTEMAS DIGITAIS SISTEMAS DE NUMERAÇÃO E CÓDIGOS SISTEMAS DE NUMERAÇÃO E CÓDIGOS SISTEMAS DE NUMERAÇÃO E CÓDIGOS - 2 SUMÁRIO: SISTEMAS DE NUMERAÇÃO DEFINIÇÃO DE SISTEMA DE NUMERAÇÃO EQUIVALENTE DECIMAL OPERAÇÕES ARITMÉTICAS BÁSICAS MUDANÇA DE SISTEMA

Leia mais

Álge g bra b B ooleana n Bernardo Gonçalves

Álge g bra b B ooleana n Bernardo Gonçalves Álgebra Booleana Bernardo Gonçalves Sumário Histórico Álgebra de Boole Axiomas da Álgebra de Boole Álgebra de Boole de dois valores literais Teoremas da Álgebra de Boole Simplificação de expressões booleanas

Leia mais

Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/1. Estruturas Básicas. Aula Tópico 4

Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/1. Estruturas Básicas. Aula Tópico 4 Algoritmos e Estruturas de Dados I (DCC/003) 2013/1 Estruturas Básicas Aula Tópico 4 1 Problema 3 Exibir o maior número inteiro que pode ser representado no computador. 2 Qual o maior número inteiro? Para

Leia mais

Índice de conteúdos. Índice de conteúdos. Capítulo 1. Implementação de Algoritmos...1

Índice de conteúdos. Índice de conteúdos. Capítulo 1. Implementação de Algoritmos...1 Índice de conteúdos Índice de conteúdos Capítulo 1. Implementação de Algoritmos...1 1.Computação Numérica...1 2.Etapas na resolução de um problema...2 2.1.Definição do problema...2 2.2.Modelação matemática...2

Leia mais

BLOCO: ESPAÇO E FORMA

BLOCO: ESPAÇO E FORMA 2ª Matemática 4º Ano E.F. Competência Objeto de aprendizagem Habilidade BLOCO: ESPAÇO E FORMA C1. Compreender os conceitos relacionados às características, classificações e propriedades das figuras geométricas,

Leia mais

EA960 Aritmética e Representação Numérica

EA960 Aritmética e Representação Numérica EA960 Aritmética e Representação Numérica Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC) Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) Prof. Levy Boccato Introdução Até o momento, nos preocupamos

Leia mais

14/03/2011. A INFORMAÇÃO E SUA REPRESENTAÇÃO (Parte I)

14/03/2011. A INFORMAÇÃO E SUA REPRESENTAÇÃO (Parte I) A INFORMAÇÃO E SUA REPRESENTAÇÃO (Parte I) Prof: Alberto Melo O computador, sendo um equipamento eletrônico, armazena e movimenta as informações internamente sob forma eletrônica; tudo o que faz é reconhecer

Leia mais

Exercícios: Comandos de Repetição

Exercícios: Comandos de Repetição Universidade Federal de Uberlândia - UFU Faculdade de Computação - FACOM Lista de exercícios de programação em linguagem C Exercícios: Comandos de Repetição 1. Elabore um programa que faça leitura de vários

Leia mais

Orientação a Objetos

Orientação a Objetos Orientação a Objetos 1. Manipulando Atributos Podemos alterar ou acessar os valores guardados nos atributos de um objeto se tivermos a referência a esse objeto. Os atributos são acessados pelo nome. No

Leia mais

OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS

OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS CÁLCULO DA ADIÇÃO E SUBTRAÇÃO: Operação aritmética, que consiste em adicionar ou retirar um número. a) 2254 + 1258 = 3512 1 1 2 2 5 4 3 5 1 2 Para o cálculo da adição, ordenamos

Leia mais

dado elementos distintos de uma informação; Informação coleção de dados representada de forma compreensível ao ser humano.

dado elementos distintos de uma informação; Informação coleção de dados representada de forma compreensível ao ser humano. Departamento de Engenharias e Ciência da Computação DECC Curso de Ciência da Computação Disciplina de Introdução a Informática Prof. Ms. Paulo Ricardo B. Betencourt REPRESENTAÇÃO DE DADOS Os conceitos

Leia mais

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo

Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo Modelo Dep-01 Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia Planificação Anual Departamento 1.º Ciclo Ano 3º Ano letivo 2013.2014 Disciplina: Matemática Turmas: 3º ano Professores: todos os docentes do 3º

Leia mais

PROJETO PILOTO O uso do Material Dourado como ferramenta para compreender o Sistema de Numeração Decimal-posicional.

PROJETO PILOTO O uso do Material Dourado como ferramenta para compreender o Sistema de Numeração Decimal-posicional. ESCOLA MUNICIPAL JOAQUIM DO RÊGO CAVALCANTI PROJETO PILOTO O uso do Material Dourado como ferramenta para compreender o Sistema de Numeração Decimal-posicional. Ipojuca/2012 O uso do Material Dourado como

Leia mais

Atitudes: Manifestação de uma atitude positiva ante a resolução de problemas que implicam a utilização de números inteiros.

Atitudes: Manifestação de uma atitude positiva ante a resolução de problemas que implicam a utilização de números inteiros. Unidade 2. Os números inteiros. Enquadramento curricular em Espanha: Objetos de aprendizagem: Introdução aos números inteiros. Expressar situações da vida quotidiana nas que se utilizem os números inteiros.

Leia mais