Código Contributivo da Segurança Social

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Código Contributivo da Segurança Social"

Transcrição

1 da Segurança Social Lei n.º 110/2009 de 16 de Setembro alterada pela Lei n.º 119/2009 de 30 de Dezembro e pela Proposta do Orçamento de Estado para 2011

2 Objectivos do código 1. Proceder à codificação e simplificação da relação jurídica contributiva do sistema previdencial

3 Objectivos do código 2. Promover a estabilidade da relação jurídica de emprego e combater a precariedade

4 Objectivos do código 3. Garantir a protecção social dos beneficiários e adequar os custos à protecção

5 Objectivos do código 4. Reforçar as medidas de combate à fraude e evasão contributiva e prestacional

6 Entrada em vigor Entra em vigor no dia 01/01/2011 Ajustamento progressivo Os Art.º s 277.º a 281.º têm como 1.º ano de referência o ano 2011 adaptando-se consecutivamente aos anos seguintes

7 Entrada em vigor O art.º 46.º, n.º 2, als. r), x) e aa) O art.º 55.º Só entram em vigor quando forem regulamentados e não ocorre antes de 1 de Janeiro de 2014

8 Comunicação da admissão de trabalhadores Pelas entidades empregadoras Meio escrito ou on line no site da SS Nas 24 horas anteriores ao início da produção de efeitos do contrato de trabalho

9 Comunicação da admissão de trabalhadores Se não for possível, por razões excepcionais e devidamente fundamentadas ligadas à Celebração de contratos de muito curta duração Prestação de trabalho por turnos Nas 24 horas seguintes ao início da actividade

10 Comunicação de alterações Cessação do contrato Suspensão do contrato e motivo Alteração da modalidade do contrato Enquanto não for cumprida a comunicação presume-se a manutenção da relação laboral, com obrigação contributiva

11 Suporte das declarações de remunerações Por transmissão electrónica de dados Suporte de papel Pessoas Singulares com um só trabalhador Entrega: até ao dia 10 do mês seguinte àquele a que respeita

12 Responsabilidade pela obrigação contributiva Entidades empregadoras/contribuintes Pagamento: do dia 10 ao dia 20 do mês seguinte ao que respeita

13 A base de incidência contributiva é alargada significativamente ex: Ajudas de custo, abonos de viagem, despesas de transporte e análogas, abonos para falhas Ajustamento progressivo (Art.º 277.º)

14 Constituem base de incidência: Todas as prestações atribuídas ao trabalhador Com carácter de regularidade Em dinheiro ou em espécie Directa ou indirectamente Como contrapartida da prestação laboral

15 Conceito de regularidade Quando a prestação constitui direito do trabalhador Por se encontrar pré estabelecida Segundo critérios objectivos e gerais, ainda que condicionais De modo que o trabalhador conte com ela como contrapartida do trabalho, independentemente da frequência da sua concessão

16 Condição para isenção ou redução da taxa e a sua manutenção Situação contributiva regularizada Perante a Segurança Social e Perante a Administração fiscal

17 Membros dos Órgãos Estatutários das Pessoas Colectivas Pessoas singulares excluídas Trabalhadores por conta de outrem Eleitos ou nomeados para cargos de gestão Nas entidades a cujo quadro pertencem Cujo contrato tenha sido celebrado há pelo menos um ano E tenha determinado inscrição obrigatória na SS

18 Membros dos Órgãos Estatutários das Pessoas Colectivas Base de incidência Remuneração efectivamente recebida Limite mínimo = 1 IAS Não se aplica nos casos de acumulação com outra actividade remunerada que determine inscrição obrigatória na SS Limite máximo = 12 IAS Aferido em função de cada remuneração auferida em cada uma das pessoas colectivas

19 Membros dos Órgãos Estatutários das Pessoas Colectivas Remunerações especialmente abrangidas Gratificações atribuídas pelo exercício de gerência Sem adstrição à qualidade de sócio Não imputáveis aos lucros Senhas de presença

20 Membros dos Órgãos Estatutários das Pessoas Colectivas Redução da Taxa contributiva passa para 29.6% era 31.25%

21 Novo regime para os praticantes desportivos profissionais

22 Cobertura da invalidez, velhice e morte nos casos dos trabalhadores sazonais agrícolas ou turísticos Contratos de trabalho de muito curta duração Duração anual = 60dias (art.º 142.º do CT)

23 Nova dicotomia de âmbito material relativa aos trabalhadores em regime de pré-reforma

24 Novas taxas agravadas para os pensionistas em actividade Invalidez 28,2% Velhice 23,9% Era 26.5% e 23.1%

25 Novo regime para os trabalhadores com contrato de trabalho intermitente (art.º 157.º e seguintes do CT) Prestação de trabalho intercalada com um ou mais períodos de inactividade Em empresas com actividade descontinuada ou com intensidade variável Não pode ser celebrado contrato a termo

26 Novo regime para os trabalhadores com contrato de trabalho intermitente Períodos de actividade Remuneração base Períodos de inactividade Compensação retributiva 20% A diferença é registada por equivalência à entrada de contribuições Se exercer outra actividade, o registo por equivalência é feito pela diferença

27 Actualização da taxa aos trabalhadores de actividades agrícolas De 29% para 33.3%

28 Incentivo à contratação de trabalhadores com deficiência através da fixação de uma taxa contributiva de 22,9% Era 23.5%

29 Uniformização do regime dos trabalhadores inscritos marítimos da pesca local e costeira Equiparação ao regime dos trabalhadores independentes dos donos das embarcações, apanhadores de espécies marinhas e membros das cooperativas da pesca artesanal que assim optem

30 Diminuição da taxa contributiva dos trabalhadores activos com, pelo menos, 65 anos de idade e carreira contributiva não inferior a 40 anos e aos que se encontrem em condições de aceder à pensão de velhice Taxa 25.3% - sendo 17.3% e 8% a cargo da EE e da PS respectivamente

31 Agravamento da taxa contributiva dos trabalhadores ao serviço de entidades empregadoras sem fins lucrativos De 31.6% para 33.3% Instituições Particulares de Solidariedade Social de 30.6% para 33.3%

32 Agravamento da taxa contributiva dos trabalhadores que exercem funções públicas De 31.60% para 33.3%

33 Aumento da taxa contributiva e bem assim da base contributiva dos trabalhadores do serviço doméstico Taxa de 31.60% para 33.3% - com protecção no desemprego Taxa de 26.7% para 28.3% - sem protecção no desemprego Base de incidência contributiva de 70% x IAS para 1xI AS

34 Novo regime para os membros das igrejas, associações e confissões religiosas

35 Paralelismo ao regime de contrato de trabalho dos trabalhadores em regime de acumulação

36 Unificação da taxa contributiva, para o valor de 29.6% para os trabalhadores independentes (prestação de serviços e, produção e vendas) com protecção nas eventualidades de doença, doença profissional, parentalidade, invalidez, velhice e morte

37 É fixada a taxa de 28.3% para os trabalhadores independentes com protecção nas eventualidades de doença, doença profissional, parentalidade, invalidez, velhice e morte, que sejam: Produtores agrícolas Proprietários de embarcações Apanhadores de espécies e pescadores apeados.

38 A base de incidência dos trabalhadores independentes passa ser de acordo com rendimento relevante 70% do valor total da prestação de serviços 20% dos rendimentos associados à produção e vendas No ano civil imediatamente anterior Com contabilidade organizada: valor do lucro tributável sempre que este seja inferior a 70% ou 20% e é integrado no 2.º escalão

39 Entidades contratantes É fixada uma taxa de 5% às entidades contratantes (Pessoas Colectivas e Pessoas Singulares com actividade empresarial) sobre o valor dos serviços adquiridos a trabalhador independente Desde que beneficiem de pelo menos 80% do valor total da prestação de serviços de trabalhador independente

40 Declaração do valor da actividade pelo TI Valor total dos serviços prestados para cada entidade contratante Até ao dia 15 de Fevereiro do ano civil seguinte ao que respeitar

41 Pagamento das contribuições dos TI s Mensal Até ao dia 20 do mês seguinte a que respeita

42 Pagamento das contribuições das entidades contratantes Anual Até ao dia 20 do mês seguinte ao da emissão do documento de cobrança

43 Constitui contra ordenação o pagamento fora do prazo legal das contribuições e quotizações

44 Actualização do valor das contra-ordenações

45 Montante das coimas a aplicar

46 Elenco das contra-ordenações: LEVE GRAVE MUITO GRAVE Falsas declarações (artigo 22.º); Omissão de declaração da cessação, suspensão e alteração da modalidade de contrato de trabalho (artigo 32.º); Falta ou atraso de comunicação atempada da admissão de trabalhadores (artigo 29.º, n.º 6) Omissão das comunicações obrigatórias tais como, alteração de elementos relativos à identificação, incluindo os relativos aos estabelecimentos, bem como o início, suspensão ou cessação de actividade (artigo 36.º, n.º 5); X X X X X X Não inclusão de trabalhador na declaração de remunerações (artigo 40.º, n.ºs 5 e 6); X X Falta de comprovação de elementos solicitados pela Segurança social aos trabalhadores (artigo 149.º); Falta de declaração de serviços prestados pelos trabalhadores independentes em relação a cada uma das entidades contratantes a quem prestaram serviços, bem como do respectivo valor no ano civil a que respeitam (artigo 152.º); X X X X Falta ou atraso no pagamento das contribuições (artigo 155.º, n.º 4); Omissão de qualquer outro elemento que deva obrigatoriamente constar da declaração de remunerações nos termos previstos na legislação regulamentar (artigo 229.º); Acumulação de prestações com o exercício de actividade remunerada, contrariando disposição legal específica (artigo 230.º); X X X X Falta de apresentação de declaração ou de outros documentos legalmente exigidos, não especialmente punida (artigo 231.º); X

47 da Segurança Social Manuela Tomé

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Taxas Contributivas

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Taxas Contributivas Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social Taxas Contributivas TAXAS CONTRIBUTIVAS TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM ENTIDADE EMPREGADORA TRABALHADOR GLOBAL - Trabalhadores

Leia mais

ENTIDADE EMPREGADORA. Sem proteção na doença 27% Com proteção na doença 30% Praticantes desportivos profissionais com contrato de trabalho desportivo.

ENTIDADE EMPREGADORA. Sem proteção na doença 27% Com proteção na doença 30% Praticantes desportivos profissionais com contrato de trabalho desportivo. TRABALHADORES POR CONTA DE OUTRÉM ENTIDADE EMPREGADORA TRABALHADOR GLOBAL LEGISLAÇÃO ANTERIOR Regime Regra Trabalhadores em Geral 23,75% 11% 34,75% 34,75% Membros dos órgãos estatutários das pessoas coletivas

Leia mais

GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Pagamento de Contribuições Entidade Empregadora (2015 v4.05) PROPRIEDADE

Leia mais

Isenção e redução do pagamento de contribuições Atualizado em: 30-03-2016

Isenção e redução do pagamento de contribuições Atualizado em: 30-03-2016 SEGURANÇA SOCIAL Isenção e redução do pagamento de contribuições Atualizado em: 30-03-2016 Esta informação destina-se a Empresa Isenção do pagamento de contribuições As entidades empregadoras podem beneficiar

Leia mais

1 - Comunicação da admissão de trabalhadores

1 - Comunicação da admissão de trabalhadores Resumo das Principais Alterações ao Código Contributivo (Lei 110/2009 de 16/09, Lei 119/2009 de 30/09 e Dec. Regulamentar nº 1-A/2011 de 03/01) (Em vigor desde 01/01/2011) 1 - Comunicação da admissão de

Leia mais

Lei nº 110/2009 de 16 de Setembro

Lei nº 110/2009 de 16 de Setembro Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social Lei nº 110/2009 de 16 de Setembro Álvaro, Falcão & Associados, SROC Janeiro de 2011 Entrada em vigor A presente Lei foi alterada

Leia mais

I Trabalhadores Independentes

I Trabalhadores Independentes I Trabalhadores Independentes II Entidades Contratantes I Trabalhadores Independentes 1. Quem é abrangido pelo regime de segurança social dos trabalhadores independentes Estão abrangidos por este regime:

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social ORDEM DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social ORDEM DOS TÉCNICOS OFICIAIS DE CONTAS CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DE SEGURANÇA SOCIAL Módulo I V Regime Contra-ordenacional 17-01-2011 Fernando Silva 1 Definição de contra ordenação Constitui contra-ordenaçãotodo o facto ilícito e censurável,

Leia mais

Guia Prático Redução de taxa contributiva Apoio à contratação a termo de trabalhadores mais velhos e públicos específicos

Guia Prático Redução de taxa contributiva Apoio à contratação a termo de trabalhadores mais velhos e públicos específicos GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO REDUÇÃO DE TAXA CONTRIBUTIVA APOIO À CONTRATAÇÃO A TERMO DE TRABALHADORES MAIS VELHOS E PÚBLICOS ESPECÍFICOS INSTITUTO DA

Leia mais

Principais alterações

Principais alterações CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL Principais alterações A - TRABALHADORES POR CONTA DE OUTRÉM - DEPENDENTES B - TRABALHADORES POR CONTA PRÓPRIA INDEPENDENTES

Leia mais

Medidas Específicas de Apoio ao Emprego

Medidas Específicas de Apoio ao Emprego Portaria nº 130/2009, de 30 de Janeiro, alterada pela Declaração de Rectificação n.º 13/2009, de 10 de Fevereiro Medidas: 1 Apoio ao emprego em micro e pequenas empresas 2 Apoio à contratação de jovens,

Leia mais

Alterações na Segurança Social em 2011

Alterações na Segurança Social em 2011 Alterações na Segurança Social em 2011 Com a entrada em vigor do novo Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social, as regras que regulam as obrigações declarativas e contributivas

Leia mais

Outras Alterações ao Código do Trabalho

Outras Alterações ao Código do Trabalho Outras Alterações ao Código do Trabalho CLÁUDIA DO CARMO SANTOS de de 2012 ÍNDICE CONTRATO DE TRABALHO DE MUITO CURTA DURAÇÃO COMISSÃO DE SERVIÇO TRABALHO SUPLEMENTAR OBRIGAÇÕES DE COMUNICAÇÃO À ACT RENOVAÇÃO

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

PASSAPORTE PARA ANGOLA

PASSAPORTE PARA ANGOLA PASSAPORTE PARA ANGOLA Ana Pinelas Pinto 27 de Maio 2011 QUESTÕES FISCAIS NA EXPATRIAÇÃO 27 de Maio 2011 Principais Dificuldades/ Riscos Criação de EE para a entidade empregadora não residente Dupla tributação

Leia mais

Trabalhador independente - Declaração do valor de actividade (Art. 152º) Este ano, em 2011, esta declaração do valor de actividade não será feita.

Trabalhador independente - Declaração do valor de actividade (Art. 152º) Este ano, em 2011, esta declaração do valor de actividade não será feita. Atendendo ao elevado número de questões relacionadas com o código contributivo da segurança social, elencamos alguns esclarecimentos sobre as matérias que mais dúvidas têm suscitado. Porém, a presente

Leia mais

Código Contributivo Esclarecimentos

Código Contributivo Esclarecimentos Código Contributivo Esclarecimentos Atendendo ao elevado número de questões relacionadas com o Código Contributivo da Segurança Social, elencamos alguns esclarecimentos sobre as matérias que mais dúvidas

Leia mais

GUIA PRÁTICO MEDIDA EXCECIONAL DE APOIO AO EMPREGO - REDUÇÃO DE 0,75% DA TAXA CONTRIBUTIVA A CARGO DA ENTIDADE EMPREGADORA

GUIA PRÁTICO MEDIDA EXCECIONAL DE APOIO AO EMPREGO - REDUÇÃO DE 0,75% DA TAXA CONTRIBUTIVA A CARGO DA ENTIDADE EMPREGADORA GUIA PRÁTICO MEDIDA EXCECIONAL DE APOIO AO EMPREGO - REDUÇÃO DE 0,75% DA TAXA CONTRIBUTIVA A CARGO DA ENTIDADE EMPREGADORA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático 2035 Medida

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

Lei n.º 110/2009, de 16 de Setembro Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. ALTERAÇÕES Lei n.

Lei n.º 110/2009, de 16 de Setembro Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. ALTERAÇÕES Lei n. Lei n.º 110/2009, de 16 de Setembro Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. ALTERAÇÕES: Lei n.º 119/2009, de 30 de Dezembro, altera o artigo 6.º da Lei n.º 110/2009,

Leia mais

Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança

Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança www.pwc.com/pt Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social Ana Duarte 18 de Fevereiro de 2011 Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social

Leia mais

dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial da Segurança a Social

dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial da Segurança a Social O Novo Código C dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial da Segurança a Social Lei 110/2009, de 16.09 Raquel Carvalho e Cunha Apresentação em Seminário -6.11.2009 1 Objectivos do Código Um único

Leia mais

EMISSOR: Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social

EMISSOR: Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social DATA: Segunda-feira, 3 de Janeiro de 2011 NÚMERO: 1 SÉRIE I, 1º SUPLEMENTO EMISSOR: Ministério do Trabalho e da Solidariedade Social DIPLOMA: Decreto Regulamentar n.º 1-A/2011 SUMÁRIO: Procede à regulamentação

Leia mais

REGULAMENTAÇÃO DO CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL DECRETO-REGULAMENTAR N.º 1-A/2011, DE 03.01.

REGULAMENTAÇÃO DO CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL DECRETO-REGULAMENTAR N.º 1-A/2011, DE 03.01. Decreto Regulamentar n.º 1-A/2011, de 3 de Janeiro O Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social, aprovado pela Lei n.º 110/2009, de 16 de Setembro, vem definir um novo

Leia mais

A revolução dos trabalhadores independentes

A revolução dos trabalhadores independentes Curso Intensivo sobre o Código Contributivo 2.ª edição A revolução dos trabalhadores independentes Gustavo Lopes Courinha 30 Novembro 2010 O Direito da Segurança Social - a vertente contributiva A importância

Leia mais

Subsídio Parental - conteúdo final Atualizado em: 12-04-2016

Subsídio Parental - conteúdo final Atualizado em: 12-04-2016 Subsídio Parental - conteúdo final Atualizado em: 12-04-2016 Esta informação destina-se a que cidadãos Beneficiários do sistema previdencial abrangidos pelo regime de: trabalhadores por conta de outrem

Leia mais

Novas aplicações on-line da Segurança Social Direta

Novas aplicações on-line da Segurança Social Direta Novas aplicações on-line da Segurança Social Direta O programa do XXI Governo Constitucional assumiu, entre os seus objetivos essenciais para o relançamento da economia portuguesa e para a criação de emprego,

Leia mais

Trabalhador Independente - conteúdo final Sou cidadão Atualizado em: 30-10-2015

Trabalhador Independente - conteúdo final Sou cidadão Atualizado em: 30-10-2015 SEGURANÇA SOCIAL Trabalhador Independente - conteúdo final Sou cidadão Atualizado em: 30-10-2015 Esta informação destina-se a que cidadãos Trabalhadores Independentes O que é Pessoa singular que exerça

Leia mais

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DISPENSA DE PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES 1º EMPREGO E DESEMPREGADO LONGA DURAÇÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Dispensa de Pagamento de Contribuições 1º

Leia mais

Formação à Distância. Código Contributivo DIS1213. Albano Santos

Formação à Distância. Código Contributivo DIS1213. Albano Santos Formação à Distância Código Contributivo DIS1213 Albano Santos Maio 2013 FICHA TÉCNICA Título: Código Contributivo Autores: Albano Santos Capa e paginação: DCI - Departamento de Comunicação e Imagem da

Leia mais

DURAÇÃO: DESTINATÁRIOS: Estágios de 9 meses

DURAÇÃO: DESTINATÁRIOS: Estágios de 9 meses ESTÁGIOS EMPREGO Portaria 204-B/2013, de 18 de junho, alterada pelas: Portaria 375/2013, de 27 de dezembro; Portaria 20-A/2014, de 30 de janeiro; Portaria 149-B/2014, de 24 de julho DURAÇÃO: Estágios de

Leia mais

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO E CESSAÇÃO DE ACTIVIDADE DE TRABALHADOR INDEPENDENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO E CESSAÇÃO DE ACTIVIDADE DE TRABALHADOR INDEPENDENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO E CESSAÇÃO DE ACTIVIDADE DE TRABALHADOR INDEPENDENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático - Inscrição, Alteração e Cessação de Actividade

Leia mais

INTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

INTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO APOIO À CONTRATAÇÃO DE JOVENS, DE DESEMPREGADOS DE LONGA DURAÇÃO E DE DETERMINADOS PÚBLICOS INTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL,

Leia mais

OE 2011 Alterações ao Código Contributivo

OE 2011 Alterações ao Código Contributivo OE 2011 Alterações ao Código Contributivo Artigo 69.º - Alteração à Lei n.º 110/2009, de 16 de Setembro 1 - Os artigos 4.º, 5.º e 6.º da Lei n.º 110/2009, de 16 de Setembro, alterada pela Lei n.º 119/2009,

Leia mais

CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL (LEI N.º 110/2009, DE 16 DE SETEMBRO)

CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL (LEI N.º 110/2009, DE 16 DE SETEMBRO) CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL (LEI N.º 110/2009, DE 16 DE SETEMBRO) Atualizado pela última vez em 1 de janeiro de 2015 Lei n.º 110/2009, de 16 de setembro

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Taxas Contributivas

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Taxas Contributivas Taxas Contributivas TAXAS CONTRIBUTIVAS TRABALHADORES POR CONTA DE OUTREM ENTIDADE EMPREGADORA TRABALHADOR GLOBAL Trabalhadores em geral 23,75% 34,75% Membros dos órgãos estatutários das pessoas colectivas

Leia mais

GUIA PRÁTICO ENTIDADES CONTRATANTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO ENTIDADES CONTRATANTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO ENTIDADES CONTRATANTES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P TÍTULO Guia Prático Entidades Contratantes (2034 v1.05) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR Departamento de Prestações

Leia mais

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ADMISSÃO E CESSAÇÃO DE ATIVIDADE DE TRABALHADOR POR CONTA DE OUTREM/ESTAGIÁRIO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ADMISSÃO E CESSAÇÃO DE ATIVIDADE DE TRABALHADOR POR CONTA DE OUTREM/ESTAGIÁRIO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I. GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ADMISSÃO E CESSAÇÃO DE ATIVIDADE DE TRABALHADOR POR CONTA DE OUTREM/ESTAGIÁRIO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Inscrição, Admissão e Cessação

Leia mais

Instituições Particulares de Solidariedade Social - Sou empregador Atualizado em: 18-12-2015

Instituições Particulares de Solidariedade Social - Sou empregador Atualizado em: 18-12-2015 SEGURANÇA SOCIAL Instituições Particulares de Solidariedade Social - Sou empregador Atualizado em: 18-12-2015 Esta informação destina-se a IPSS O que é São instituições constituídas por iniciativa de particulares,

Leia mais

CAPITULO 6. Rendimentos e repartição dos rendimentos

CAPITULO 6. Rendimentos e repartição dos rendimentos CAPITULO 6 Rendimentos e repartição dos rendimentos A actividade produtiva e a formação de rendimentos A repartição funcional dos rendimentos A repartição pessoal dos rendimentos A redistribuição dos rendimentos

Leia mais

LICENÇA PARENTAL INICIAL

LICENÇA PARENTAL INICIAL Direitos e Deveres da Parentalidade Lei n.º 59/2008, de 11 de Setembro Regime de Contrato de Trabalho em Funções Públicas (art.º 33º do Código do Trabalho (vs. Da Lei n.º 7/2009, de 12/02) e art. 40º do

Leia mais

Calendário Fiscal 2016

Calendário Fiscal 2016 1224455645 45 46 456 4 45 345 8990 4322 344445 5666 2 2121 212 477 7 35 578997896 2345 345 45 6 65 3 24 6 76 7 1 168 1 5 95 64966 883 55 7 9 0 4564576 3 5345345 66345343 1223 576 7 8888 24 76868 123234

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO

GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO GUIA PRÁTICO SUPLEMENTO ESPECIAL DE PENSÃO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Suplemento Especial de Pensão (7017-A v4.13) PROPRIEDADE

Leia mais

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático de Declaração de Remunerações (2016 V5.9) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático de Declaração de Remunerações (2016 V5.18) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

XXXII COLÓQUIO NACIONAL DA ATAM

XXXII COLÓQUIO NACIONAL DA ATAM XXXII COLÓQUIO NACIONAL DA ATAM A MOBILIDADE INTERNA E A MOBILIDADE ESPECIAL. A CESSAÇÃO DO CONTRATO DE TRABALHO POR MÚTUO ACORDO A SUA UTILIZAÇÃO NO CONTEXTO AUTÁRQUICO Lagoa, 30 de outubro de 2012 José

Leia mais

Protecção Social no Desemprego. 16-07-2007 Fernando Silva 1

Protecção Social no Desemprego. 16-07-2007 Fernando Silva 1 Protecção Social no Desemprego 16-07-2007 Fernando Silva 1 LEGISLAÇÃO REVOGADA e ENTRADA EM VIGOR Decreto Lei n.º 220/2006, de 3 de Novembro Este diploma revoga: ( art.º 86.º ) Decreto Lei n.º 119/99,

Leia mais

MEDIDAS DE APOIO À CONTRATAÇÃO

MEDIDAS DE APOIO À CONTRATAÇÃO Faro empreendedor MEDIDAS DE APOIO À CONTRATAÇÃO IEFP, I.P. - Centro de Emprego e Formação Profissional de Faro Serviço de Emprego de Faro ESTÍMULO 2013 (Portaria 106/2013) ESTÍMULO 2013 Objetivo Estimular

Leia mais

Esprominho Fevereiro/2011 1

Esprominho Fevereiro/2011 1 Esprominho Fevereiro/2011 1 Enquadramento da actividade de Formador em termos de IRS, IVA e Segurança Social 1. Enquadramento em termos de IVA 1.1. Sujeição a IVA 1.2. Regimes Especiais do IVA 1.2.1. Regime

Leia mais

REGIME DA PENSÃO UNIFICADA (DECRETO-LEI N.º 361/98, DE 18 DE NOVEMBRO)

REGIME DA PENSÃO UNIFICADA (DECRETO-LEI N.º 361/98, DE 18 DE NOVEMBRO) REGIME DA PENSÃO UNIFICADA (DECRETO-LEI N.º 361/98, DE 18 DE NOVEMBRO) Atualizado pela última vez em 31 de dezembro de 2013 Decreto-Lei n.º 361/98, de 18 de novembro * De harmonia com princípios constitucionalmente

Leia mais

Visão Panorâmica das Principais Alterações ao CÓDIGO DO TRABALHO. Luis Castro. Julho-2012

Visão Panorâmica das Principais Alterações ao CÓDIGO DO TRABALHO. Luis Castro. Julho-2012 Visão Panorâmica das Principais Alterações ao CÓDIGO DO TRABALHO Luis Castro Julho-2012 Objectivos: - Melhorar a legislação laboral, quer através da sua atualização e sistematização, quer mediante a agilização

Leia mais

CIRCULAR. Gabinete Jurídico-Fiscal. Assunto: Segurança Social Processo Executivo da Segurança Social

CIRCULAR. Gabinete Jurídico-Fiscal. Assunto: Segurança Social Processo Executivo da Segurança Social CIRCULAR Gabinete Jurídico-Fiscal N/REFª: 30/2014 DATA: 05 de Maio de 2014 Assunto: Segurança Social Processo Executivo da Segurança Social Exmos. Senhores, Para conhecimento, junto se envia a Circular

Leia mais

REGIME DOS TRABALHADORES INDEPENDENTES

REGIME DOS TRABALHADORES INDEPENDENTES REGIME DOS TRABALHADORES INDEPENDENTES TERESA FERNANDES 1 REGIME DOS TRABALHADORES INDEPENDENTES Âmbito Pessoal Âmbito Material Relação Jurídica de Vinculação Relação Jurídica Contributiva 2 ÂMBITO PESSOAL

Leia mais

PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2011 CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL

PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2011 CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL Nº 2-2010 PROPOSTA DE ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2011 CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL 1. INTRODUÇÃO Foi apresentada na última sexta-feira, dia 15 de Outubro,

Leia mais

FISCALIDADE DAS COOPERATIVAS

FISCALIDADE DAS COOPERATIVAS FISCALIDADE DAS COOPERATIVAS naguiar@ipb.pt Lisboa, 04-06-2015 Constituição da República Portuguesa Artigo 85º 1. O Estado estimula e apoia a criação e a actividade de cooperativas. 2. A lei definirá os

Leia mais

Objeto Alteração ao Regulamento que estabelece Normas Comuns sobre o Fundo Social Europeu [ ]

Objeto Alteração ao Regulamento que estabelece Normas Comuns sobre o Fundo Social Europeu [ ] Portaria No âmbito do regime jurídico dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento (FEEI) para o período de programação 2014-2020, a Portaria n.º 60-A/2015, de 2 de março, com as alterações que lhe

Leia mais

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO DECLARAÇÃO DE REMUNERAÇÕES INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático de Declaração de Remunerações (2016 V5.15) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

AS NOVAS REGRAS DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE SINDICAL

AS NOVAS REGRAS DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE SINDICAL ACTIVIDADE SINDICAL- 1 AS NOVAS REGRAS DO EXERCÍCIO DA ACTIVIDADE SINDICAL A Lei n.º 59/2008, de 11 de Setembro, com entrada em vigor em 1 de Janeiro de 2009, aprovou o Regime do Contrato de Trabalho em

Leia mais

Fundos de Compensação do Trabalho

Fundos de Compensação do Trabalho Fundos de Compensação do Trabalho Fundo de Compensação do Trabalho (FCT), do Mecanismo Equivalente (ME) e do Fundo de Garantia de Compensação do Trabalho (FGCT) A Lei 70/2013 de 30 de Agosto, regulamentada

Leia mais

FORMULÁRIO CANDIDATURA PORTA 65 - JOVEM. Dados gerais. 15 Anexos Apresentados Nº. 1 do Art. 13º do DL 43/2010, de 30/Abril

FORMULÁRIO CANDIDATURA PORTA 65 - JOVEM. Dados gerais. 15 Anexos Apresentados Nº. 1 do Art. 13º do DL 43/2010, de 30/Abril FORMULÁRIO Dados gerais 1 Candidatura Nº. 2 Período 3 Tipo de agregado Isolado Jovem Casal Jovens em Coabitação 4 Matriz da habitação arrendada Distrito 5 Tipologia da habitação arrendada Concelho Freguesia

Leia mais

(i) artigo 17.º da Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, que aprovou o Código do Trabalho

(i) artigo 17.º da Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, que aprovou o Código do Trabalho Compilação dos principais artigos: Lei n.º99/2003, de 27 de Agosto e, Lei n.º 35/2004 de 29 de Julho (i) artigo 17.º da Lei n.º 99/2003, de 27 de Agosto, que aprovou o Código do Trabalho (ii) artigos 79.º

Leia mais

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO E CESSAÇÃO DE ATIVIDADE DE TRABALHADOR INDEPENDENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO E CESSAÇÃO DE ATIVIDADE DE TRABALHADOR INDEPENDENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO INSCRIÇÃO, ALTERAÇÃO E CESSAÇÃO DE ATIVIDADE DE TRABALHADOR INDEPENDENTE INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático - Inscrição, Alteração e Cessação de Atividade

Leia mais

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Lei n.º 53/2011 de 14 de Outubro

ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA. Lei n.º 53/2011 de 14 de Outubro ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA Lei n.º 53/2011 de 14 de Outubro Procede à segunda alteração ao Código do Trabalho, aprovado em anexo à Lei n.º 7/2009, de 12 de Fevereiro, estabelecendo um novo sistema de compensação

Leia mais

O N O V O C Ó D I G O D O I M P O S T O S O B R E O R E N D I M E N T O D O T R A B A L H O

O N O V O C Ó D I G O D O I M P O S T O S O B R E O R E N D I M E N T O D O T R A B A L H O i N º 3 7 / 1 4 O N O V O C Ó D I G O D O I M P O S T O S O B R E O R E N D I M E N T O D O T R A B A L H O INTRODUÇÃO Em 22 de Outubro passado, no âmbito do projecto da Reforma Tributária angolana, foi

Leia mais

Contrate a sua Maria com a segurança de saber que cumpre todas as obrigações impostas pela lei......mas sem complicações!

Contrate a sua Maria com a segurança de saber que cumpre todas as obrigações impostas pela lei......mas sem complicações! Contrate a sua Maria com a segurança de saber que cumpre todas as obrigações impostas pela lei......mas sem complicações! 1 Nota introdutória A legislação em vigor obriga os empregadores de trabalhadoras

Leia mais

DIREITO DO TRABALHO II PROGRAMA. Turma de Dia. Luís Menezes Leitão

DIREITO DO TRABALHO II PROGRAMA. Turma de Dia. Luís Menezes Leitão DIREITO DO TRABALHO II PROGRAMA Turma de Dia Luís Menezes Leitão CAPÍTULO XV - ACIDENTES DE TRABALHO E DOENÇAS PROFISSIONAIS. 2. Evolução histórica da responsabilidade por acidentes de trabalho. 3. Pressupostos

Leia mais

A terceira revisão do Código do Trabalho E outras medidas impostas pela Troika. Braga, 22 de Novembro de 2012

A terceira revisão do Código do Trabalho E outras medidas impostas pela Troika. Braga, 22 de Novembro de 2012 A terceira revisão do Código do Trabalho E outras medidas impostas pela Troika Braga, 22 de Novembro de 2012 Proteção Social 2 Período de atribuição - Regime Antigo Subsídio de desemprego 3 Subsídio de

Leia mais

OE 2013 O QUE ESTÁ EM CAUSA PARA TRABALHADORES NO ATIVO E PARA APOSENTADOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA?

OE 2013 O QUE ESTÁ EM CAUSA PARA TRABALHADORES NO ATIVO E PARA APOSENTADOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA? OE 2013 O QUE ESTÁ EM CAUSA PARA TRABALHADORES NO ATIVO E PARA APOSENTADOS DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA? UMA BREVE SÍNTESE DAS PRINCIPAIS DISPOSIÇÕES DO CAPÍTULO III DA LEI Nº 66-B/2012, DE 31 DE DEZ. (ARTºS

Leia mais

CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DA SEGURANÇA A SOCIAL

CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DA SEGURANÇA A SOCIAL CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DA SEGURANÇA A SOCIAL Lei nº n 110/2009, de 16 de Setembro Lei nº 119/2009, de 30/12 Lei nº 55-A/2010, de 31/12 Dec.-Lei nº 1-A/2011, de 03/01 Dec. Regulamentar nº 1-A/2011,

Leia mais

PROTECÇÃO SOCIAL NA PARENTALIDADE MATERNIDADE, PATERNIDADE, ADOPÇÃO

PROTECÇÃO SOCIAL NA PARENTALIDADE MATERNIDADE, PATERNIDADE, ADOPÇÃO MATERNIDADE, PATERNIDADE, ADOPÇÃO Guia da Parentalidade Maio de 2009 MINISTÉRIO DO TRABALHO E DA SOLIDARIEDADE SOCIAL DIRECÇÃO GERAL DA SEGURANÇA SOCIAL ÍNDICE Pág. PROTECÇÃO SOCIAL NA PARENTALIDADE O

Leia mais

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 13/2013 de 19 de Fevereiro de 2013

PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 13/2013 de 19 de Fevereiro de 2013 PRESIDÊNCIA DO GOVERNO Resolução do Conselho do Governo n.º 13/2013 de 19 de Fevereiro de 2013 Um dos objetivos fulcrais do Programa do XI Governo Regional assenta na implementação de medidas destinadas

Leia mais

Decreto-Lei n.º 91/2009 de 9 de Abril

Decreto-Lei n.º 91/2009 de 9 de Abril Decreto-Lei n.º 91/2009 de 9 de Abril O XVII Governo Constitucional reconhece, no seu Programa, o contributo imprescindível das famílias para a coesão, equilíbrio social e o desenvolvimento sustentável

Leia mais

SUMÁRIO: Estabelece o novo regime jurídico de protecção social na eventualidade doença, no âmbito do subsistema previdencial de segurança social.

SUMÁRIO: Estabelece o novo regime jurídico de protecção social na eventualidade doença, no âmbito do subsistema previdencial de segurança social. DATA: Quarta-feira, 4 de Fevereiro de 2004 NÚMERO: 29 SÉRIE I-A EMISSOR: Ministério da Segurança Social e do Trabalho DIPLOMA: Decreto-Lei n.º 28/2004 SUMÁRIO: Estabelece o novo regime jurídico de protecção

Leia mais

TAX alert 15 NOVEMBRO / 2013

TAX alert 15 NOVEMBRO / 2013 15 NOVEMBRO / 2013 REGIME EXCEPCIONAL DE REGULARIZAÇÃO DE DÍVIDAS FISCAIS E À SEGURANÇA SOCIAL (RERD) Foi recentemente aprovado o Decreto-Lei n.º 151-A/2013, de 31 de Outubro, mencionado na nossa última

Leia mais

UNIÃO DE ASSOCIAÇÕES DO COMÉRCIO E SERVIÇOS

UNIÃO DE ASSOCIAÇÕES DO COMÉRCIO E SERVIÇOS UNIÃO DE ASSOCIAÇÕES DO COMÉRCIO E SERVIÇOS UNIÃO DE ASSOCIAÇÕES DO COMÉRCIO E SERVIÇOS 1 Qual o diploma legal que regula a venda com redução de preços sob a forma de Promoções, Saldos e Liquidação? -

Leia mais

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17

SUMÁRIO. Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 SUMÁRIO Capítulo 1 A seguridade social no Brasil... 17 1. Evolução hist rica e composição... 17 2. Definição e natureza jurídica... 18 3. Competência legislativa... 19 4. Princípios informadores... 20

Leia mais

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO POR DEPENDÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P

GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO POR DEPENDÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P GUIA PRÁTICO COMPLEMENTO POR DEPENDÊNCIA INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Complemento por Dependência (7013 v4.24) PROPRIEDADE Instituto da Segurança Social, I.P. AUTOR

Leia mais

DECRETO N.º 72/XI. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Capítulo I Objecto e âmbito

DECRETO N.º 72/XI. A Assembleia da República decreta, nos termos da alínea c) do artigo 161.º da Constituição, o seguinte: Capítulo I Objecto e âmbito DECRETO N.º 72/XI Proíbe qualquer discriminação no acesso e no exercício do trabalho independente e transpõe a Directiva n.º 2000/43/CE, do Conselho, de 29 de Junho, a Directiva n.º 2000/78/CE, do Conselho,

Leia mais

CÓDIGO CONTRIBUTIVO Principais Implicações para as Empresas. João Santos

CÓDIGO CONTRIBUTIVO Principais Implicações para as Empresas. João Santos CÓDIGO CONTRIBUTIVO Principais Implicações para as Empresas João Santos Enquadramento Legal Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social (CC) Aprovado pela Lei n.º 110/2009,

Leia mais

ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO

ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO ANEXO I A REGULAMENTO DE HORÁRIOS DE TRABALHO Regulamento de horários de trabalho, nos termos e para os efeitos do disposto nas cláusulas 16ª e seguintes do Acordo de Empresa entre a Rádio e Televisão

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE LAR

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE LAR Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO DE LAR INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/9 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio de Lar (4007 v4.14) PROPRIEDADE Instituto da

Leia mais

Trabalhadores Independentes

Trabalhadores Independentes Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social - Principais alterações Trabalhadores Independentes Rita Rodrigues PwC Agenda 1. Trabalhadores abrangidos 8. Obrigações das

Leia mais

Pensão de sobrevivência Atualizado em: 08-04-2016

Pensão de sobrevivência Atualizado em: 08-04-2016 SEGURANÇA SOCIAL Pensão de sobrevivência Atualizado em: 08-04-2016 Esta informação destina-se a que cidadãos Aos familiares de beneficiário falecido do regime geral da Segurança Social e do regime do Seguro

Leia mais

Manual da Proteção na Parentalidade. Índice...1 SUBSÍDIO PARENTAL...3. 1. Subsídio Parental Inicial...3

Manual da Proteção na Parentalidade. Índice...1 SUBSÍDIO PARENTAL...3. 1. Subsídio Parental Inicial...3 Índice Índice...1 SUBSÍDIO PARENTAL...3 1. Subsídio Parental Inicial...3 2. Subsídio Parental Inicial Exclusivo da Mãe...4 3. Subsídio Parental Inicial Exclusivo do Pai...4 4. Subsídio Parental Inicial

Leia mais

Ministério das Finanças

Ministério das Finanças Ministério das Finanças Lei n.º /06 de de O Orçamento Geral do Estado é o principal instrumento da política económica e financeira que expresso em termos de valores, para um período de tempo definido,

Leia mais

05/2011 Janeiro 2011 CÓDIGO CONTRIBUTIVO SEGURANÇA SOCIAL TRABALHADORES INDEPENDENTES 1/5

05/2011 Janeiro 2011 CÓDIGO CONTRIBUTIVO SEGURANÇA SOCIAL TRABALHADORES INDEPENDENTES 1/5 NOÇÃO O Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social (Lei n.º 110/2009), apesar de ter sido publicado em Setembro de 2010, teve a sua entrada em vigor adiada para 1 de Janeiro

Leia mais

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO

GUIA PRÁTICO PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO GUIA PRÁTICO PRESTAÇÕES DE DESEMPREGO - MONTANTE ÚNICO INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/11 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Prestações de Desemprego Montante Único

Leia mais

Regulamento para Atribuição de Subsídios às Associações e Colectividades da União das Freguesia da Chamusca e Pinheiro Grande

Regulamento para Atribuição de Subsídios às Associações e Colectividades da União das Freguesia da Chamusca e Pinheiro Grande 1 às Associações e Colectividades da União das Freguesia da Chamusca e Pinheiro Grande Considerando o quadro legal de atribuições e competências das autarquias locais identificado com a Lei n.º 75/2013,

Leia mais

Grupo Parlamentar PROPOSTA DE ALTERAÇÃO PROPOSTA DE LEI 42/XI ORÇAMENTO DO ESTADO PARA Artigo 66.º

Grupo Parlamentar PROPOSTA DE ALTERAÇÃO PROPOSTA DE LEI 42/XI ORÇAMENTO DO ESTADO PARA Artigo 66.º Grupo Parlamentar PROPOSTA DE ALTERAÇÃO PROPOSTA DE LEI 42/XI ORÇAMENTO DO ESTADO PARA 2011 Artigo 66.º Alteração à Lei n.º 110/2009, de 16 de Setembro 1- Os artigos 4.º e 6.º da Lei n.º 110/2009, de 16

Leia mais

Lei n. o 66/2015 06 07 2015...

Lei n. o 66/2015 06 07 2015... Lei n. o 66/2015 06 07 2015 Assunto: Terceira alteração ao Decreto Lei n.º 27 C/2000, de 10 de março, trigésima sexta alteração ao Regime Geral das Instituições de Crédito e Sociedades Financeiras, aprovado

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Seguro Social Voluntário

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social. Seguro Social Voluntário Seguro Social Voluntário Ficha Técnica Título Autor de Segurança Social Seguro Social Voluntário Conceção gráfica Edição Direção de Serviços de Instrumentos de Aplicação http://www.seg-social.pt/dgss-direccao-geral-da-seguranca-social

Leia mais

ANEXO A QUADRO DE PESSOAL

ANEXO A QUADRO DE PESSOAL Este Anexo é preenchido por estabelecimento. ANEXO A QUADRO DE PESSOAL O Anexo A deve ser preenchido por todas as empresas/entidades empregadoras ativas em algum período do mês de outubro do ano de referência,

Leia mais

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social

SUMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social S UMÁRIO Capítulo 1 Seguridade Social e a Previdência Social... 1 1.1. Seguridade Social... 1 1.1.1. A Saúde... 2 1.1.2. A Assistência Social... 5 1.1.3. A Previdência Social... 10 1.1.3.1. Natureza jurídica

Leia mais

Ano 2014. É educando. Não: Endereço:... Série 2014:... Identificação do

Ano 2014. É educando. Não: Endereço:... Série 2014:... Identificação do Formulário de Solicitação de d Bolsa de Estudos Ano 2014 É educando (a) matriculado (a) no Colégio Passionista São Paulo da Cruz? Sim: Não: Código Educando (a): Identificação do (a) Educando (a) Data de

Leia mais

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR RISCO CLÍNICO DURANTE A GRAVIDEZ

GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR RISCO CLÍNICO DURANTE A GRAVIDEZ Manual de GUIA PRÁTICO SUBSÍDIO POR RISCO CLÍNICO DURANTE A GRAVIDEZ INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL, I.P ISS, I.P. Departamento/Gabinete Pág. 1/13 FICHA TÉCNICA TÍTULO Guia Prático Subsídio por Risco Clínico

Leia mais

Aspetos principais Julho 2016

Aspetos principais Julho 2016 Tarifa Social na Eletricidade Aspetos principais Julho 2016 1. Em que consiste a tarifa social no fornecimento de eletricidade? A tarifa social resulta da aplicação de um desconto na tarifa de acesso às

Leia mais

CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL LEI N.º 110/2009, DE

CÓDIGO DOS REGIMES CONTRIBUTIVOS DO SISTEMA PREVIDENCIAL DE SEGURANÇA SOCIAL LEI N.º 110/2009, DE ÂMBITO DE APLICAÇÃO Trabalhadores abrangidos Pessoas singulares que exerçam actividade profissional sem sujeição a contrato de trabalho ou a contrato legalmente equiparado, ou se obriguem a prestar a outrem

Leia mais

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social

Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social FORMAÇÃO Código dos Regimes Contributivos do Sistema Previdencial de Segurança Social 17-01-2011 Fernando Silva 1 ESTRUTURA DA ACÇÃO São 4 os temas que fazem parte do Código Contributivo, divididos por

Leia mais

GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO

GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO GUIA PRÁTICO MEDIDAS ESPECÍFICAS E TRANSITÓRIAS DE APOIO E ESTÍMULO AO EMPREGO ISENÇÃO DO PAGAMENTO DE CONTRIBUIÇÕES APOIO À REDUÇÃO DA PRECARIEDADE NO EMPREGO DOS JOVENS INSTITUTO DA SEGURANÇA SOCIAL,

Leia mais