ASSESSORIA DE IMPRENSA RELAÇÕES COM A MÍDIA

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "ASSESSORIA DE IMPRENSA RELAÇÕES COM A MÍDIA"

Transcrição

1 RELAÇÕES COM A MÍDIA

2 O QUE É ASSESSORIA DE IMPRENSA? QUAL O PAPEL DO ASSESSOR? ASSESSOR INSTITUCIONAL OU PESSOAL? FUNÇÕES DA ASSESSORIA; DESAFIOS DA ASSESSORIA: PONTOS FRACOS E PONTOS FORTES; O JORNALISTA COMO ASSESSOR; FORMAÇÃO DA AI; PRODUTOS DA AI; TENDÊNCIAS DA AI.

3 ORIGEM E DESENVOLVIMENTO: USA 3 fatores: espaço conquistado pelos agentes de imprensa, intensificação das campanhas políticas e utilização de redatores de publicidade pelo empresariado. Mudanças socioeconômicas Revolução Industrial; Nascimento: campanha do Circo Barnum, após Guerra Civil Americana ( ), para promover artistas e espetáculos (+); Campanha de Ivy Lee para tornar favorável uma imprensa hostil (trato do violento desastre da Pennsylvania Railroad (-) (1906) Association of American Railroads usa o termo public relations ; Obsessão americana relações públicas e assessorias de imprensa; Conferência de Paz de Paris (1919) símbolo no relacionamento entre governo e imprensa (vitoriosos da I Guerra Mundial, Tratado de Versalhes, novo mapa do mundo, indenizações pós-guerra e retratação alemã). Relações entre administração e imprensa manipulação da notícia.

4 CURIOSIDADE Ao iniciar o século XX, o avanço do capitalismo, agora na fase monopolista ou financeira, provocou uma desigualdade entre as nações européias. A disputa por novas áreas, por novos mercados, pela hegemonia do continente acabou por causar uma grande guerra, que ficou conhecida como Primeira Guerra Mundial. Causa imediata (estopim) O Assassinato do Príncipe Francisco Ferdinando (28/06/1914) herdeiro do trono austríaco. CONSEQÜÊNCIAS DA GUERRA a) O aparecimento de novas nações. b) Desmembramento do império Austro- Húngaro. c) A hegemonia do militarismo francês, em decorrência do desarmamento alemão. d) A Inglaterra dividiu sua hegemonia marítima com os Estados Unidos. e) O enriquecimento dos Estados Unidos. f) A depreciação do marco alemão, que baixou à milionésima parte do valor, e a baixa do franco e do dólar. g) A crise de 1929: os governos tiveram que intervir na economia com medidas severas. h) O protecionismo que impossibilitou a Alemanha de pagar suas dívidas por meio de exportação. i) O encarecimento do custo de vida. TRATADO DE VERSALHES (1919) Em Versalhes, em 1919, reuniu-se a Conferência da Paz, sob a liderança dos 4 grandes: Clemenceau, representante da França; Lloyd George, representante da Inglaterra; Woodrow Wilson, representante dos Estados Unidos; e Orlando, representante da Itália. Este tratado impôs duras determinações aos alemães.

5 ORIGEM E DESENVOLVIMENTO : Europa AI função principal de estabelecer e manter contato com os jornalistas, informando-os sobre atividades de uma organização; União Européia AI entendida como atividade de relações públicas, considerada incompatível com o jornalismo (expressão em códigos de ética, livros, regulamentos); Cursos de Ciências da Comunicação e Jornalismo não abordam técnicas de assessoria de imprensa.

6 DELIMITAÇÃO DE ÁREAS, FUNÇÕES E ATUAÇÕES: Jornalismo (Assessoria de Imprensa): informações, edição de folhetos, boletins, jornais, revistas; relacionamento com veículos; controle do arquivo; atualização do mailling-list; elaboração de produtos; definição de estratégias. RP: compreensão entre público e privado, integração interna e externa, conhecimento de OP; PP: produtos e serviços oferecidos pela instituição, criação e execução de peças publicitárias; COMUNICAÇÃO INTEGRADA.

7 IMPLANTAÇÃO, ADMINISTRAÇÃO DE UMA AI: 3 estruturas: interna (equipe própria da instituição), externa (AI contratadas), mista (atividades do diaa-dia e para eventos especiais contrato); Espaço físico: sala próxima à direção da organização (diálogo direto); Recursos materiais: telefone, computador, equipamento fotográfico, gravador, impressora, material padronizado e de apoio; Recursos humanos: jornalista, pp, rp, secretária.

8 : PLANEJAMENTO: Políticas, planos e estratégias metas e objetivos; Planos documentos contendo atitudes a serem tomadas corriqueiramente; Estratégias ações adotadas com bases nas diretrizes do planejamento; Planejamento definição de políticas, materializadas em planos e estratégias; 4 etapas: análise (reconhecer instituição, contexto social, cultural e político); adaptação (ajuste à realidade, na projeção de ações necessárias); ativação (planos colocados em prática); avaliação (condição de efetividade do processo análise particular e correção de falhas); Check-list: diário (leitura de jornais, monitoramento, publicação de notícias, pautas, fontes, agendamentos, atualizações); semanal (cronograma, reuniões, acompanhamentos); mensal (relações com imprensa, certas atividades, eventos, definição de objetivos).

9 PLANO DA AI: ESTRUTURA: apresentação, objetivos, atividades, responsabilidades, custos, informações sobre a assessoria enquanto empresa;

10 CONTEÚDO: PRODUTOS E SERVIÇOS DE UMA AI Acompanhamento de entrevistas: desempenho da fonte, interesse e intenção do jornalista, postura enquanto assessor, autonomia sobre instituição; Administração da AI: organização funcional, responsabilidades, atuação, projeto de trabalho para obtenção de resultados; Apoio em eventos: repercussão na mídia; planejamento, orientação, espaço para o evento; porte do evento: sala de imprensa, recepção e encaminhamento de repórteres, elaboração de convites, releases, distribuição de press kits, folders (elaboração e roteiro); Arquivo do material jornalístico: demandas rotineiras e emergencias, monitoramento da mídia, facilidade de acesso uso de releases e clipping eficiência;

11 Atendimento à imprensa: bom relacionamento, informações qualificadas, assessor como referência e fonte de informação sobre a instituição ou organização; Banco de dados: suporte de gestão, identificação das demandas; Capacitação dos jornalistas: intimidade com linguagem da corporação, participação nas atividades internas da mesma estar bem informado sobre tudo dentro da instituição; Cliping e análise do noticiário: atividade típica; identifica rotineiramente na imprensa as citações sobre a organização ou temas previamente determinados, com a finalidade de organizar e encaminhar informações aos interessados; uso da internet, recortes, sistema de avaliação; Concurso de reportagem: pouco utilizado.

12 Contatos estratégicos: rotina de contatos, relações com veículos e editoriais de interesse (ordem administrativa, operacional, pauta); Dossiê: material sobre determinado tema; informação e dados compilados; Entrevistas coletivas: supervalorizadas em temas especiais; repercussão extraordinárias de interesse público; situações emergenciais; brunch (café da manhã); Mailing-list ou cadastro de jornalistas e processo de distribuição: lista dos veículos, meios e profissionais de comunicação de interesse, organizado segundo critérios particulares; atualização permanente, relacionado à emissão de releases; Press-kit: conjunto de materiais, reunido em uma pasta, com subsídios abundantes para motivar o trabalho em questão; Nota oficial: comunicado da instituição à mídia com conteúdo de esclarecimento; evitar exposição à mídia;

13 Jornal mural: uso inadequado rotina de atualização; quadro de avisos, espaço de informação, estímulo à participação (empregados ou visitantes); Levantamento de pauta: sistemática e fundamental; rede de informantes, interação com direção, banco de pautas a partir da estrutura da empresa ou instituição; interesse interno; agendamento; Manuais: padronização de procedimentos; identidade á organização; pode ser de: redação, editoração, relações com a imprensa e apoio ao jornalista; publieditorial/matéria paga: material pago para ser veiculado sob forma de matéria jornalística (publicidade+editorial); ética no desempenho da atividade; Treinamento para fontes (media training): habilidade sobre peculiaridades em lidar com repórteres, notícias, interesses da imprensa.

14 RELAÇÕES ENTRE MARCA E PRODUTO: MARCA PRODUTO

15 CONTEÚDO: PRODUTOS E SERVIÇOS DE UMA AI Publicações jornalísticas empresariais: veículos jornalísticos dirigidos ao público interno; produção de conteúdo para mídia house organs; editoração de revistas e material especializado; História do jornalismo empresarial: no Brasil, 1926 primeiro jornal de empresa da General Motors; anos 70 Ais desenvolvem-se em empresas privadas; a partir dos anos 80, processo de redemocratização; movimento sindical brasileiro, mobilização dos operários; Comunicação Interna: restaurar confiança em torno da identidade, conhecimento em todos os níveis, desenvolver comportamento comunicativo, favorecer expressão e divulgar inciativas;

16 Tipos de veículos empresariais: Definir melhor opção para cada empresa ou situação; Informativo ou boletim (diário ou semanal, curto); Informativo digital (nível e escolarização da empresa, público alvo); Jornal (periodicidade mais dispersa, gêneros jornalísticos?, participação do empregado?, qualidade? Apresentação gráfica); Newsletter (publicação com tema específico e diário); Mural (mais simples, atualidade, localização?); Intranet (página inicial, contemplar unidades da empresa); Revista (produção mais sofisticada, relatórios de gestão, variedade de gêneros, documento institucional); Cd-rom: multimídia; Programa de TV (destaque para assuntos importantes, custos operacionais); Programa de Rádio (atenção do ouvinte, formato, emissora, horário, divulgação, participação); Outdoor: campanhas de marketing e endomarketing;

17 Os 10 mandamentos do veículo jornalístico empresarial: 1. Responder à questão: porque um jornal de empresa? 2. Definir público alvo nosso leitor; 3. Criar perfil editorial; 4. Distribuir gêneros jornalísticos e espaços das editorias; 5. Definir projeto gráfico (tamanho, tipologia das fontes, cores, papel senso estético); 6. Definir linguagem; 7. Definir periodicidade e distribuição; 8. Definir recursos (humanos, financeiros); 9. Criar comitê de redação (comissão com dirigentes da organização); 10. Definir estratégias de avaliação e prever evoluções para a publicação.

18 TÉCNICAS DE REDAÇÃO EM ASSESSORIA DE IMPRENSA: O RELEASE: material produzido pela AI aos veículos de comunicação; qualidade, linguagem, notícias como apoio; Tipos: padrão (lead), opinião (baseado em entrevista com o assessorado), dirigido (leva em consideração as particularidades de um determinado espaço jornalístico), especial (padrão de grande reportagem, contextualizado), artigo (ideia e estrutura básica criada pelo assessorado, redação final do jornalista); rádio e TV (divulgação de eventos da semana), convocação (carta à imprensa sobre determinado evento), cobertura (acompanhamento de evento), nota oficial (situações críticas, com posicionamento forte do assessorado), comunicado (informações diretas para os jornalistas ou veículos). Gêneros jornalísticos: informativo (fudamental, limitado); interpretativo (aprofundamento qualitativo da situação) e opinativo (julgamento sobre determinado acontecimento).

19 POLÍTICAS DE RELACIONAMENTO: Culturas institucionais contextos, discursos, conflitos e lacunas éthos de cada profissional; Assessor de imprensa:preocupação com imagem positiva da instituição informação com valor capital; eficiência e agilidade no atendimento diferenças e profissionalismo; transparência, soluções, facilitador, buscar pautas diferenciadas, atualização de sites e s, não assumir papel de porta-voz da instituição; jornalista: coerência profissional, responsabilidade social, faro da notícia, do cotidiano da empresa; capacidade crítica, respeitar os limites do assessor, interesse mútuo.

20 Assessor/ assessorado: natureza da instituição, perfil psicológico; objetivos e necessidades do cliente; visão ampla sobre a instituição; perfil do assessor influencia nas adoções políticas voltadas para o público visibilidade; informação relação de confiança; Fonte/jornalista: clareza nas informações expectativas; interesses?; AI: acontecimentos não previstos X planejados pela instituição?, critérios, angulação dos fatos; Fonte: tendência a assumir características básicas da instituição, cultura real X ideal condutas; Jornalismo= atividade profissional cujo objetivo é investigar, reunir, contextualizar criticamente e transmitir com regularidade ao grande público, ou a segmentos dele, informações da atualidade, por meio de veículos de comunicação. Por meio da notícia, o jornalista universaliza o não-comum o novo.

21 ASSESSORIA DE IMPRENSA NA ERA DIGITAL: Manual da AI na sociedade de informação: rápida organização e compilação de dados; websites web 2.0 interação, críticas e elogios; Monitoramento da internet: discussões pela internet (redes sociais), imagem da instituição eficiência, eficácia e efetividade satisfação do cliente; Papel X novas Tis facilidade de distribuição, atenção aos casos que é preciso o papel convites!; Excesso de informação nos MCMs: CUIDADO com proliferação de releases, certeza da informação, vantagem competitiva o que deve ou não ser publicado.

22 Administração de entrega e disponibilização da informação: eficácia e eficiência dos releases importância da informação para disponibilização; base-lista de jornalistas de seu interesse; sala de imprensa (página desenvolvida unicamente para jornalistas e editores reunidas informações de relevância: notícias, eventos, posicionamentos, produtos), informativos eletrônicos (banco de notícias referência para publicação, documentação das ações da instituição), banco de imagens (fotografias em padrões definidos, organizadas em pastas, por data, setor, evento; O site: integra todos os produtos, bem como todas as informações, posicionamentos e campanhas da instituição; levar em consideração a atualização constante;

23 Teleconferência: produto recente; importância da coletiva (coisas que se deve tratar pessoalmente); Informação on-line: mudança na distribuição organizacional, informação como tarefa estratégica; cuidado com o público, interatividade, utilidade pública; Jornalista na sociedade de informação: tripé conteúdo, design e informática (editores); padrões de apresentação visual, selecionar informações relevante,; As novas tecnologias a serviço da AI: convergência no on line, redes sociais, monitoramento;

24 MEDINDO O RETORNO DO TRABALHO DA AI: Clipagem ou Clipping: medição dos veículos de comunicação, de acordo com interesses institucionais; concretamente, é um recorte ou gravação de uma unidade informativa, que consolida o processo de interação da instituição com tais veículos; internalizado pela empresa; barato sai caro em medir o retorno das ações; obrigação e responsabilidade das assessorias; empresas especializadas neste tipo de avaliação. Os equívocos da clipagem: ignorar chamadas de capa e caderno ou menos os destaques existentes nos sumários ou índices; descontextualizar a notícia publicada (+ ou ); identificar de maneira incompleta ou imprecisa o veículo; integridade das informações

25 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO A clipagem eletrônica: (Radio, TV, Internet), identificação precisa da gravação e do veículo dia e hora e acesso são fundamentais, foco no assunto em questão, recuperação do contexto (fragmentos do programa), monitoramento os espaços de publicação na internet; Avaliação de resultados: enxergar além do clipping, comparar divulgações em diversos canais de comunicação, auditorias de imagem adequação de análises, saldo entre positivo e negativo percepções positivas podem ser identificadas em situações negativas; avaliar sem precipitação; Relatório de atividades: periodicamente, contratualmente, a instituição exige o relatório, seja para fiscalizar o investimento, seja para composição de documentos.

26

27 AI NA ATUALIDADE: Importância da AI: imagem corporativa, domínio técnico, tendência de gestão, responsabilidade jornalística (produção e distribuição) papel do jornalista, informação trabalhada e diferenciada, gestão de crises, porta-voz?, comunicação estratégica, legitimação institucional ação midiática. AI e o mercado de trabalho: mudanças organizacionais exigem, cada vez mais, a comunicação como ferramenta fundamental do agir estratégico; avaliação permanente do processo de trabalho jornalístico, qualidade profissional, perfil do assessor, assessoria institucional, empresarial, pessoal; jornalista multi-mídia integração de produtos, sem perder a especialidade.

28 O HOUSE-ORGAN: Termo mais comum para designar veículos jornalísticos empresariais; Periódicos ou programas de rádio e TV produzidos pela AI para uma instituição; Critérios jornalísticos: adequação para cada veículo; Levantamento de necessidades da empresa estudo detalhado (plano, objetivos, definição de público, recursos e custos, responsabilidades); Linha editorial decisão de pautas, periodicidade, estrutura; Impresso: produção editorial ( pauta, reportagem, edição, ilustração, fotografia),produção gráfica (diagramação, composição, montagem, impressãopiloto); Eletrônico: produção editorial (produção e redação, reportagem, apresentação), produção eletrônica (gravação, edição). Exemplos

29 BIBLIOGRAFIA: DUARTE, Jorge (org). Assessoria de Imprensa e relacionamento com a mídia: teoria e técnica. 2ª Ed. São Paulo: Atlas, 2003; FERRARETTO, Arthur & KOPPLIN, Elisa. Assessoria de Imprensa: teoria e prática. Porto Alegre: Sagra Luzzatto, MUITO OBRIGADA!!!

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo

História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Morgana Hamester História Diferenciações Assessoria o que é? Estrutura Comunicação x Imprensa Papéis e funções Planejamento Conteúdo Processamento interno x externo Contexto atual Modelização digital contemporaneidade;

Leia mais

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida.

A Dehlicom tem a solução ideal em comunicação para empresas de todos os portes, sob medida. A Dehlicom Soluções em Comunicação é a agência de comunicação integrada que busca divulgar a importância da comunicação empresarial perante as empresas e todos os seus públicos, com atendimento personalizado

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 08 1 / 6 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto a imprensa sediada na capital e no interior de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012

UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO. Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA GABINETE DA REITORIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial do Exercício 2012 Cruz das Almas BA 2013 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 000023 - COMUNICACAO SOCIAL - JORNALISMO Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação

Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Código: MAP-DIINF-003 Versão: 00 Data de Emissão: 0101/2013 Elaborado por: Gerência de Comunicação Aprovado por: Diretoria de Informação Institucional 1 OBJETIVO Definir e padronizar os procedimentos referentes

Leia mais

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana

Equipe da GCO: 1. Carlos Campana Gerente 2. Maria Helena 3. Sandro 4. Mariana Gerência de Comunicação GCO tem por finalidade planejar, organizar, coordenar e controlar as atividades de comunicação e editoriais do Confea. Competências da GCO 1. Organizar e executar projetos editoriais:

Leia mais

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho

Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho # Tantas # Edição 01 # Ano 01 Assessoria de imprensa Conquista de espaço editorial Publicações Informação direta ao seu público Comunicação interna Muito além do jornalzinho Editorial Missão e Valores

Leia mais

A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente.

A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente. .a agência A LB Comunica desenvolve estratégias e ações de marketing e comunicação, feitas sob medida para a realidade e as necessidades de cada cliente. Nosso compromisso é auxiliar empresas e organizações

Leia mais

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho

SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE IT Instrução de Trabalho IMPRENSA IT. 36 07 1 / 8 1. OBJETIVO Administrar o fluxo de informações e executar ações de comunicação junto aos públicos interno e externo do Crea GO de forma transparente, ágil, primando pela veracidade

Leia mais

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional.

Sistema de Gerenciamento da Informação. Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. Sistema de Gerenciamento da Informação Mais informação, mais conteúdo, em menos tempo. Mais negócios, mais sucesso profissional. O tempo sumiu-1 8 horas dormir; 8 horas trabalhar; 1,5 hora no trânsito;

Leia mais

Sumário. Apresentação...7

Sumário. Apresentação...7 Sumário Apresentação................................7 1. CONCEITOS BÁSICOS.........................11 Delimitação de funções..................... 12 2. ORIGENS E DESENVOLVIMENTO...................21 3.

Leia mais

Relatório de Gestão Setorial 2010

Relatório de Gestão Setorial 2010 UFRB UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA ASCOM ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Relatório de Gestão Setorial 2010 Cruz das Almas BA 2010 ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO RELATÓRIO DE ATIVIDADES Período: Janeiro

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3508.9 ASSESSORIA DE IMPRENSA 5ª 02 34 1º/2011 PROFESSOR (A) ANA LUÍSA SOUZA / FERNANDO PEREIRA

Leia mais

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO

UNIVERSIDADE PRESBITERIANA MACKENZIE 042 CENTRO DE COMUNICAÇÃO E LETRAS PLANO DE ENSINO CÓDIGO UNIDADE 042 CÓD. CURSO CURSO 42501 COMUNICAÇÃO SOCIAL HAB: JORNALISMO CÓD. DISC. DISCIPLINA ETAPA CH SEM CH TOTAL SEM/ANO 121.3508.9 ASSESSORIA DE IMPRENSA 5ª 02 30 2º / 2009 PROFESSOR ANA LUÍSA

Leia mais

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação

Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social (Dirco) Políticas Públicas de Comunicação Universidade Federal de Uberlândia Diretoria de Comunicação Social Políticas Públicas de Comunicação...a presença ativa duma universidade, revigorada ao contato de seu núcleo mais vivo e ciosa do seu espaço

Leia mais

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 937/2012 - PGJ

PROCURADORIA-GERAL DE JUSTIÇA GABINETE DO PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA RESOLUÇÃO Nº 937/2012 - PGJ RESOLUÇÃO Nº 937/2012 - PGJ O PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO PARANÁ, no uso de suas atribuições legais e com fundamento no art. 19, XX, da Lei Complementar nº 85, de 27 de dezembro de 1999, Considerando

Leia mais

A pluralidade das relações públicas

A pluralidade das relações públicas A pluralidade das relações públicas Carolina Frazon Terra Introdução Sétima colocada no ranking "As profissões do futuro" segundo a Revista Exame de 13 de abril de 2004, as relações públicas se destacam

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada 5 1. Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas

Leia mais

Política de Comunicação Integrada

Política de Comunicação Integrada Política de Comunicação Integrada agosto 2009 Política de Comunicação Integrada 4 1 Objetivos Promover a comunicação integrada entre as empresas Eletrobras e dessas com os seus públicos de relacionamento,

Leia mais

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul

Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil. Região do Rio Grande do Sul Diretrizes da Comissão Regional de Imagem e Comunicação Dos Escoteiros do Brasil Após um mais de ano de trabalho e experiências adquiridas a CRIC apresenta à diretoria regional as diretrizes que regem

Leia mais

Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!!

Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!! Uma empresa de comunicação capaz de diagnosticar suas necessidades e tratá-las com perfeição!!! PORTFÓLIO Criatividade, compromisso e profissionalismo: resumem o Portal da Comunicação!!! PUBLICIDADE e

Leia mais

Apresentação da FAMA

Apresentação da FAMA Pós-Graduação Lato Sensu CURSO DE ESPECIIALIIZAÇÃO 444 horras/aulla 1 Apresentação da FAMA A FAMA nasceu como conseqüência do espírito inovador e criador que há mais de 5 anos aflorou numa família de empreendedores

Leia mais

Clipping: medindo a presença da Embrapa Soja na mídia em 2008

Clipping: medindo a presença da Embrapa Soja na mídia em 2008 Clipping: medindo a presença da Embrapa Soja na mídia em 2008 CRUSIOL, P.H.T. 1 ; DINIZ, L.B.S. 1 ; NASCIMENTO, L.L. 2 1 Universidade Estadual de Londrina UEL, pedroc@ cnpso.embrapa.br, lilian@cnpso.embrapa.br;

Leia mais

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região

Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Tribunal do Trabalho da Paraíba 13ª Região Apresentação 1.Identificação do órgão:tribunal do Trabalho da Paraíba/ Assessoria de Comunicação Social 2.E-mail para contato:rdaguiar@trt13.jus.br, rosa.jp@terra.com.br

Leia mais

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior

PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO. Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior PLANO DE ESTAGIO INTEGRADO A PROPOSTA PEDAGOGICA DO CURSO Curso: 001616 - TECNOLOGIA EM FOTOGRAFIA E IMAGEM Nivel: Superior Area Profissional: 0006 - COMUNICACAO Area de Atuacao: 0110 - EDITORACAO/COMUNICACAO

Leia mais

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência

TOPE [EA]². Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Assessoria de imprensa voltada à divulgação da ciência Camila Delmondes Assessoria de Relações Públicas e Imprensa Faculdade de Ciências Médicas Unicamp Divulgação Cientifica e Cultural Laboratório de

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO OESTE DA BAHIA ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO Manual com normas para solicitação de produção e publicação de material informativo jornalístico no site, lista de

Leia mais

Programa de Comunicação Interna e Externa

Programa de Comunicação Interna e Externa Programa de Comunicação Interna e Externa Aprovado na Reunião do CONASU em 21/01/2015. O Programa de Comunicação Interna e Externa das Faculdades Integradas Ipitanga FACIIP pretende orientar a execução

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO SECRETARIA DOS ÓRGÃOS COLEGIADOS DELIBERAÇÃO Nº 65, DE 11 DE MAIO DE 2012 O DA UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO, tendo em vista a decisão tomada em sua 257ª Reunião Extraordinária, realizada em 11 de maio de 2012, e considerando

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ)

Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Proposto por: Analisado por: Aprovado por: Equipe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Chefe do Gabinete do Corregedor-Geral da Justiça (CGJ) Corregedor- Geral da Justiça 1 OBJETIVO Estabelecer

Leia mais

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL

1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1 MINUTA DO PLANO DE COMUNICAÇÃO E PARTICIPAÇÃO SOCIAL 1.1 APRESENTAÇÃO O Plano de Comunicação e Participação Social subsidiará a elaboração do Plano Diretor de Mobilidade Urbana, criando as bases para

Leia mais

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO EDITAL

PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO EDITAL PROCESSO SELETIVO PARA ALUNOS/ESTÁGIARIOS FACULDADES INTEGRADAS BARROS MELO EDITAL As Faculdades Integradas Barros Melo vêm tornar público aos alunos regularmente matriculados nos Cursos de Jornalismo,

Leia mais

A empresa não é uma ilha

A empresa não é uma ilha A empresa não é uma ilha Relacionamento implica em comunicação. A empresa com as rédeas da sua comunicação. Comunicação social tem ferramentas que ajudam na construção de empresas de alta performance.

Leia mais

NOVO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO ADAPTADA À RESOLUÇÃO 001/2013 - CNE

NOVO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO ADAPTADA À RESOLUÇÃO 001/2013 - CNE NOVO MATRIZ CURRICULAR DO CURSO DE JORNALISMO ADAPTADA À RESOLUÇÃO 001/2013 - CNE 1º Período TEORIA DA COMUNICAÇÃO I Conceitos de comunicação e de comunicação social. Contexto histórico do surgimento da

Leia mais

UHE SANTO ANTÔNIO DE JARI

UHE SANTO ANTÔNIO DE JARI UHE SANTO ANTÔNIO DE JARI PLANO DE TRABALHO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PCS Plano de Trabalho ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... 1 2. OBJETIVO... 1 2.1. Objetivos Específicos... 1 3. PÚBLICO ALVO... 2 4. METAS... 2 5.

Leia mais

1 INSTITUIÇÕES E ENTIDADES ENVOLVIDAS NO PROJETO

1 INSTITUIÇÕES E ENTIDADES ENVOLVIDAS NO PROJETO TITULO: Assessoria de Comunicação às Instituições da UFSM no norte gaúcho EJE: Incorporación curricular de la extensión AUTORES: Mariana Cristina Raimondi, Bruna Occhi, Tássia Becker Alexandre. REFERENCIA

Leia mais

sz propaganda propaganda sz consulting sz webdesign sz branding sz design um novo começo. um novo começo. além da marca e muito mais

sz propaganda propaganda sz consulting sz webdesign sz branding sz design um novo começo. um novo começo. além da marca e muito mais sz propaganda um novo começo. propaganda sz um novo começo. sz consulting maximizando resultados sz branding além da marca sz design e muito mais sz webdesign sem portas fechadas Planejamento estratégico,

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 010/2013

ATO NORMATIVO Nº 010/2013 ATO NORMATIVO Nº 010/2013 Organiza as ações de comunicação social, no âmbito do Ministério Público do Estado da Bahia. OPROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

ANEXO IV TABELA DE PREÇOS MÁXIMOS. Abaixo segue relação dos valores máximos a serem contratados pelo ESTADO após realização de consulta de mercado:

ANEXO IV TABELA DE PREÇOS MÁXIMOS. Abaixo segue relação dos valores máximos a serem contratados pelo ESTADO após realização de consulta de mercado: ANEXO IV TABELA DE PREÇOS MÁXIMOS Abaixo segue relação dos valores máximos a serem contratados pelo ESTADO após realização de consulta de mercado: PREÇOS PROFISSIONAL MÁXIMOS (HOMEM/HORA) R$ Profissional

Leia mais

Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa.

Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa. Conheça a Fran Press, a assessoria que oferece as melhores estratégias de relacionamento com a imprensa. A Fran Press está de cara nova, mantendo a sua reconhecida identidade estratégica. Nos tempos atuais

Leia mais

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno)

Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Ementa das disciplinas optativas 2011.1 (em ordem alfabética independente do curso e do turno) Disciplina Ementa Pré- requisito C.H. Curso Assessoria de Comunicação Conhecimento geral, reflexão e prática

Leia mais

Planejamento Estratégico de Comunicação Interna Comunica Pirelli A Pirelli mais perto de você Versão resumida

Planejamento Estratégico de Comunicação Interna Comunica Pirelli A Pirelli mais perto de você Versão resumida Planejamento Estratégico de Comunicação Interna Comunica Pirelli A Pirelli mais perto de você Versão resumida Análise do contexto da organização A Pirelli é a quinta maior empresa do mundo no mercado de

Leia mais

PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO

PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO U N I R I O UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO REITORA MALVINA TUTTMAN PROPOSTA DE ESTRUTURAÇÃO COORDENAÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL (COMSO) Fernanda Soares Coordenadora Gabriel Melo Assistente

Leia mais

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS

POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS EMPRESAS ELETROBRAS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO E ENGAJAMENTO COM PÚBLICOS DE INTERESSE DAS Versão 2.0 09/02/2015 Sumário 1 Objetivo... 3 1.1 Objetivos Específicos... 3 2 Conceitos... 4 3 Princípios... 5 4 Diretrizes... 5 4.1

Leia mais

Coordenação-Geral de Comunicação e Editoração (CGCE) Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP) Maio/2015

Coordenação-Geral de Comunicação e Editoração (CGCE) Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP) Maio/2015 Coordenação-Geral de Comunicação e Editoração (CGCE) Diretoria de Comunicação e Pesquisa (DCP) Maio/2015 A proposta de plano de comunicação elaborada pela Coordenação- Geral de Comunicação e Editoração

Leia mais

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO -

PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - PROJETO MULTIDISCIPLINAR DE COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL - 2013 - PLANO DE COMUNICAÇÃO - A estrutura a seguir foi desenvolvida com base no escopo da disciplina de Planejamento Estratégico de Comunicação,

Leia mais

CODCO. Divulga e entra em contato. Seleciona o mailing. Entrevista por telefone, prepara porta voz e alinha. com jornalista

CODCO. Divulga e entra em contato. Seleciona o mailing. Entrevista por telefone, prepara porta voz e alinha. com jornalista 1. TIPOS DE COMUNICAÇÃO Imprensa pró ativa: identifica assuntos de interesse da empresa para divulgação Produz material Aprova com Coordenador Seleciona o mailing Divulga e entra em contato com jornalista

Leia mais

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA

CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA CONCORRÊNCIA PARA CONTRATAÇÃO DE ASSESSORIA DE IMPRENSA Período de Execução: 2012 www.reedalcantara.com.br BRIEFING Reed Exhibitions PERFIL A Reed Exhibitions A Reed Exhibitions é a principal organizadora

Leia mais

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS

Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS Política de Comunicação do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) - PCS POLÍTICA DE COMUNICAÇÃO DO SERVIÇO FEDERAL DE PROCESSAMENTO DE DADOS (SERPRO) - PCS A Política de Comunicação do Serviço

Leia mais

Política de. [ comunicação] Forluz

Política de. [ comunicação] Forluz Política de [ comunicação] Forluz Índice Apresentação...4 Missão da Forluz...5 Condições para aplicação deste documento...6 Objetivos da Política de Comunicação...7 Diretrizes da Política de Comunicação...8

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ

ESTADO DE MATO GROSSO CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ INSTRUÇÃO NORMATIVA SC Nº. 001/2011 DISPÕE SOBRE OS PROCEDIMENTOS E EXECUÇÃO DAS ATIVIDADES DE COMUNICAÇÃO DA CÂMARA MUNICIPAL DE CUIABÁ. Versão: 01 Aprovação: 26/09/2011 Ato de aprovação: 26/09/2011 Unidade

Leia mais

AVISO DE RETIFICAÇÃO II CREDENCIAMENTO N.º 502/2009

AVISO DE RETIFICAÇÃO II CREDENCIAMENTO N.º 502/2009 AVISO DE RETIFICAÇÃO II CREDENCIAMENTO N.º 502/2009 O SESI/SENAI - PR, torna pública a RETIFICAÇÃO referente ao Edital de CREDENCIAMENTO N.º 502/2009, conforme segue: Fica Incluído no ANEXO III - ÁREAS

Leia mais

Marcele Bastos. o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas. Fundamentos de marketing. o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing

Marcele Bastos. o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas. Fundamentos de marketing. o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing o Especialista em Gestão - ênfase em Marketing o Graduada em Comunicação Social - Relações Públicas o Docente universitária na disciplina Fundamentos de marketing o 12 anos de experiência em comunicação

Leia mais

Fabiana Pereira Solange A. Barreira projetos editoriais B Comunicação

Fabiana Pereira Solange A. Barreira projetos editoriais B Comunicação Fabiana Pereira e Solange A. Barreira são graduadas em comunicação social pela ECA-USP (Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo). Acumulam hoje uma experiência de 20 anos como gestoras

Leia mais

ANEXO I APÊNDICE I (B) VALOR EM REAL

ANEXO I APÊNDICE I (B) VALOR EM REAL ANEXO I APÊNDICE I 1) Planilha Orçamentária hora / homem: (A) PROFISSIONAL (B) VALOR EM REAL (C) PESO: QUANTIDADE MÍNIMA X 100 (D) VALOR DE REFERÊNCIA (B) x (C) Profissional de Comunicação Máster 400 Profissional

Leia mais

Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal

Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal Plano de COMUNICAÇÃO do Planejamento Estratégico da Justiça Federal PLANO DE COMUNICAÇÃO DA ESTRATÉGIA Introdução É importante ressaltar que um plano de comunicação tem a finalidade de tornar conhecida

Leia mais

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-003-R00 RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA

MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-003-R00 RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA MANUAL DE PROCEDIMENTOS MPR/ASCOM-003-R00 RELACIONAMENTO COM A IMPRENSA 09/2015 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM BRANCO 2 30 de setembro de 2015. Aprovado, Gabriela de Souza Leal 3 PÁGINA INTENCIONALMENTE EM

Leia mais

UESB ASSESSORIA DE COMUNICACAO

UESB ASSESSORIA DE COMUNICACAO ASSESSORIA DE COMUNICACAO Assessoria de Comunicacão 14. ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO No ano de 2007, a Assessoria de Comunicação (Ascom) da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia deu prosseguimento ao

Leia mais

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO

Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Especialização em Comunicação Organizacional e Reputação Corporativa - NOVO Apresentação Previsão de Início Julho/2013 Inscrições em Breve - Turma 01 - Campus Stiep O curso de Comunicação Organizacional

Leia mais

ANEXO I PROJETO BÁSICO

ANEXO I PROJETO BÁSICO ANEXO I PROJETO BÁSICO APRESENTAÇÃO O Conselho Regional de Nutricionistas 3ª Região congrega em sua jurisdição os Estados de São Paulo e Mato Grosso do Sul, com sede a Av. Brigadeiro Faria Lima Lima, 1.461,

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Histórico de elaboração Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Histórico de elaboração Julho 2014 Motivações Boa prática de gestão Orientação para objetivos da Direção Executiva Adaptação à mudança de cenários na sociedade

Leia mais

Comunicação Institucional. Curso de Administração SECAL Administração Mercadologica - 2. ano. Profa Msc Monalisa Rodrigues Zoldan

Comunicação Institucional. Curso de Administração SECAL Administração Mercadologica - 2. ano. Profa Msc Monalisa Rodrigues Zoldan Comunicação Institucional Curso de Administração SECAL Administração Mercadologica - 2. ano Profa Msc Monalisa Rodrigues Zoldan COMUNICAÇÃO INSTITUCIONAL É a estratégia de posicionamento da marca que define

Leia mais

O reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina Unoesc, professor Aristides Cimadon, no uso de suas atribuições,

O reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina Unoesc, professor Aristides Cimadon, no uso de suas atribuições, PORTARIA Nº101/UNOESC-R/2014. Disciplina e organiza as ações do Marketing Institucional da Unoesc. O reitor da Universidade do Oeste de Santa Catarina Unoesc, professor Aristides Cimadon, no uso de suas

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Multimídia Área de Comunicação Produção Multimídia Curta Duração Produção Multimídia Carreira em Produção Multimídia O curso superior de Produção Multimídia da FIAM FAAM forma profissionais preparados para o mercado

Leia mais

PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK

PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK PLANO DE COMUNICAÇÃO PLANO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL PARA A VIRTUALLINK - Equipe de Comunicação Multimídia e Relações Públicas: Márcio Lobato Nayanne Pacheco 1. - OBJETIVO: A presente proposta objetiva estruturar

Leia mais

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014

Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL. Plano de Trabalho Docente 2014 Ensino Técnico Integrado ao Médio FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Trabalho Docente 2014 ETEC PAULINO BOTELHO Código: 091.6 Município: São Carlos EE: Prof. Arlindo Bittencourt Eixo Tecnológico: Gestão e

Leia mais

Manual de Procedimentos Relatórios de Análise de Mídia. Informar Qualificar Influen

Manual de Procedimentos Relatórios de Análise de Mídia. Informar Qualificar Influen Manual de Procedimentos Relatórios de Análise de Mídia Informar Qualificar Influen ÍNDICE O QUE É ANÁLISE DE MÍDIA / AUDITORIA DE IMAGEM? QUAL A IMPORTÂNCIA DO RELATÓRIO DE ANÁLISE DE MÍDIA? O QUE É PRECISO

Leia mais

1. Escopo ou finalidade da iniciativa

1. Escopo ou finalidade da iniciativa 1. Escopo ou finalidade da iniciativa Esta iniciativa busca a modernização e a ampliação das ações e dos instrumentos de Comunicação para atender às necessidades de divulgação e alinhamento de informações

Leia mais

Comunicação Interna e Externa

Comunicação Interna e Externa Comunicação Interna e Externa Comunicação A origem da palavra comunicar está no latim communicare, que significa pôr em comum. Ela implica em compreensão, pressupondo entendimento entre as partes e, não

Leia mais

Plano Editorial Julho 2006

Plano Editorial Julho 2006 Plano Editorial Julho 2006 Missão Uma agência que noticia processos ocorridos no espaço público político (governo, Estado e cidadania), com foco nos interesses do cidadão brasileiro. Público-Alvo Cidadãos

Leia mais

Política de Comunicação Fundação Luterana de Diaconia

Política de Comunicação Fundação Luterana de Diaconia Política de Comunicação Fundação Luterana de Diaconia Missão da FLD Apoiar e acompanhar programas e projetos de grupos organizados da sociedade civil que fortaleçam o protagonismo das pessoas e suas comunidades,

Leia mais

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27

PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 29 PROVA ESPECÍFICA Cargo 27 QUESTÃO 41 A importância e o interesse de uma notícia são avaliados pelos órgãos informativos de acordo com os seguintes critérios, EXCETO: a) Capacidade de despertar o interesse

Leia mais

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

ORIENTAÇÃO NORMATIVA 001/REITORIA/DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO/2011

ORIENTAÇÃO NORMATIVA 001/REITORIA/DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO/2011 ORIENTAÇÃO NORMATIVA 001/REITORIA/DIRETORIA DE COMUNICAÇÃO/2011 Estabelece orientações e procedimentos para captação, produção e veiculação de matérias jornalísticas O Diretor de Comunicação da Universidade

Leia mais

Prof. Ms. Anchieta Silveira

Prof. Ms. Anchieta Silveira Prof. Ms. Anchieta Silveira Aula 2 Comunicação com a sociedade O Judiciário e os MCM Assessorias e monografias Resumo da aula 1 Comunicação como processo Cultura organizacional Redes, fluxos, tipos de

Leia mais

Divisão de Divulgação

Divisão de Divulgação PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DO AMAZONAS DIVISÃO DE GESTÃO DA QUALIDADE Sistema de Gestão da Qualidade PROCEDIMENTO P. TJAM 52 Divisão de Divulgação Elaborado por: Mário Adolfo Aryce

Leia mais

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54

DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Registros Acadêmicos da Graduação. Ementas por Curso 09/05/2011 14:54 Curso: DIVISÃO DE REGISTROS ACADÊMICOS Centro de Ciências Humanas e da Comunicação Comunicação Social (Noturno) Ano/Semestre: 011/1 09/05/011 1:5 COM.0000.0.000- COM.0001.0.001-0 COM.0019.01.001-7 FIL.0051.00.00-3

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL RESOLUÇÃO CUNI Nº 085, DE 6 DE DEZEMBRO DE 2011. O Conselho Universitário da Universidade Federal de Lavras, no uso de suas atribuições regimentais, e tendo em vista o que foi deliberado

Leia mais

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE:

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E DO DESPORTO - UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ CONSELHO DE ENSINO, PESQUISA E EXTENSÃO RESOLUÇÃO Nº 60/00-CEPE RESOLVE: RESOLUÇÃO Nº /00-CEPE 1 Fixa o Currículo Pleno do Curso de Comunicação Social, Habilitações em Jornalismo, Relações Públicas e Publicidade e Propaganda, do Setor de Ciências Humanas, Letras e Artes. O,

Leia mais

GUIA DE ORIENTAÇÕES Serviços da Assessoria de Comunicação Social

GUIA DE ORIENTAÇÕES Serviços da Assessoria de Comunicação Social A Assessoria de Comunicação Social (ASCOM) da Universidade Federal de Alfenas UNIFAL-MG é uma unidade de apoio e assessoramento da Instituição, diretamente ligada ao Gabinete da Reitoria, que dentre suas

Leia mais

Planejamento Estratégico 2007 2008. Quatro Projetos da Equipe 1

Planejamento Estratégico 2007 2008. Quatro Projetos da Equipe 1 Planejamento Estratégico 2007 2008 Objetivo Estratégico: Estimular criação / desenvolvimento e fortalecimento de programas estaduais e setoriais. Quatro Projetos da Equipe 1 revisão em 26/09/2007 Missão:

Leia mais

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda

Diretrizes Curriculares ENADE 2012. Curso de: Publicidade e Propaganda Diretrizes Curriculares ENADE 2012 Curso de: Publicidade e Propaganda MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA PORTARIA MEC Nº207 DE 22 DE JUNHO DE

Leia mais

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!!

SERÁ UM ORGULHO TÊ-LO EM NOSSO TIME!!! A MVP é uma agência de Comunicação e Marketing Esportivo que atua de forma diferenciada no mercado, gerenciando a imagem de grandes atletas do esporte nacional desde 2006, passando pelos ciclos olímpicos

Leia mais

Segurança Computacional. Rodrigo Fujioka

Segurança Computacional. Rodrigo Fujioka Segurança Computacional Rodrigo Fujioka Segurança Computacional Auditoria da Tecnologia da Informação Auditoria da Tecnologia da Informação A Auditoria da TI é uma auditoria operacional, analisa a gestão

Leia mais

Assessoria de Imprensa

Assessoria de Imprensa 1 Conceito Uma atividade desenvolvida na Comunicação Social, com a finalidade, de unir uma entidade (indivíduo ou instituição) e o público através dos meios de comunicação. Em outras palavras é administração

Leia mais

ANEXO I CRONOGRAMA DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO ATIVIDADE DATA LOCAL. Período de Inscrições 03/04/2015 em Comunicação e Política Homologação das

ANEXO I CRONOGRAMA DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO ATIVIDADE DATA LOCAL. Período de Inscrições 03/04/2015 em Comunicação e Política Homologação das ANEXO I CRONOGRAMA DE INSCRIÇÃO E SELEÇÃO ATIVIDADE DATA LOCAL De 23/03/2015 a Período de Inscrições 03/04/2015 Homologação das 07/04/2015 inscrições Análise do Currículo Lattes 10/04/2015 Análise do Pré-projeto

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE COMUNICAÇÃO, TURISMO E ARTES Coordenação de Jornalismo REGIMENTO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO EM JORNALISMO Capítulo I Da concepção de estágio O Estágio visa oportunizar

Leia mais

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹

Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ Plano de Comunicação para o Hospital Infantil Varela Santiago¹ José Alves de SOUZA² Maria Stella Galvão SANTOS³ Universidade Potiguar (UnP ), Natal, RN RESUMO Este Plano de Comunicação refere-se a um estudo

Leia mais

PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO. Fatima Gouvêa

PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO. Fatima Gouvêa PLANEJAMENTO DE COMUNICAÇÃO Fatima Gouvêa Comunicação = papel estratégico MISSÃO Gerar e tornar disponível conhecimento relevante e formar profissionais qualificados, devolvendo à sociedade o investimento

Leia mais

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014

Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO. Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Planejamento Estratégico PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO Formação dos grupos de trabalho e Detalhamento das estratégias do Plano de Ação Julho 2014 Grupos de trabalho: formação Objetivo: elaborar atividades e

Leia mais

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária

Área de Comunicação. Tecnologia em. Produção Publicitária Área de Comunicação Tecnologia em Produção Publicitária Curta Duração Tecnologia em Produção Publicitária CARREIRA EM PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA Nos últimos anos, a globalização da economia e a estabilização

Leia mais

Elaboração de pauta para telejornal

Elaboração de pauta para telejornal Elaboração de pauta para telejornal Pauta é a orientação transmitida aos repórteres pelo pauteiro, profissional responsável por pensar de que forma a matéria será abordada no telejornal. No telejornalismo,

Leia mais

Planos estratégicos de comunicação 2013/2014 Programa Áreas Protegidas da Amazônia - ARPA

Planos estratégicos de comunicação 2013/2014 Programa Áreas Protegidas da Amazônia - ARPA 1. Plano de Comunicação interna 1.1 Aspectos estruturantes 1.1.1 Objetivo O objetivo maior do plano de comunicação interna é fortalecer a gestão do Programa Arpa, a coesão entre parceiros e agentes diretamente

Leia mais

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS

CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS CURSO SUPERIOR DE GRADUAÇÃO PUBLICIDADE E PROPAGANDA GRADE DETALHADA DO CURSO COM AS EMENTAS DAS DISCIPLINAS Cultura Brasileira 1º PERÍODO O fenômeno cultural. Cultura(s) no Brasil. Cultura regional e

Leia mais

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa

Manual do Sistema de Gestão Ambiental - Instant Solutions. Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Manual do Sistema de Gestão Ambiental da empresa Data da Criação: 09/11/2012 Dara de revisão: 18/12/2012 1 - Sumário - 1. A Instant Solutions... 3 1.1. Perfil da empresa... 3 1.2. Responsabilidade ambiental...

Leia mais

Portal Ethos de RSE 2008-2009

Portal Ethos de RSE 2008-2009 Portal Ethos de RSE 2008-2009 O Portal Institucional do Instituto Ethos é o principal meio de comunicação com as empresas associadas, a mídia, a academia e o público em geral. Criado há nove anos, tornou-se

Leia mais

OFERTA DE CONSULTORIAS TÉCNICAS E DE GESTÃO PARA NEGÓCIOS

OFERTA DE CONSULTORIAS TÉCNICAS E DE GESTÃO PARA NEGÓCIOS OFERTA DE CONSULTORIAS TÉCNICAS E DE GESTÃO PARA NEGÓCIOS A Universidade do Estado do Pará (UEPA) através da (RITU) com apoio do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE), disponibiliza ao

Leia mais