GABINETE DE ESTÁGIOS E SAÍDAS PROFISSIONAIS

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "GABINETE DE ESTÁGIOS E SAÍDAS PROFISSIONAIS"

Transcrição

1 GABINETE DE ESTÁGIOS E SAÍDAS PROFISSIONAIS Março/2008

2

3 ÍNDICE I Introdução II Apresentação e Objectivos III Estrutura Organizativa IV Horário de Funcionamento V Missão VI Públicos Alvo VI.1 Estudantes, Diplomados e Antigos Estudantes Estágios Curriculares Programa de Estágios Curriculares (PE) Estatísticas do PE Empresas/Instituições com colaborações efectivas no PE Total de Ofertas de Estágios Curriculares Análise das Estatísticas Pedidos de Estágio Curricular Personalizados Relatórios de Estágio Projectos de Fim de Curso Saídas Profissionais Bolsa de Emprego Processo de Funcionamento Evolução da Bolsa de Emprego Formação Profissional Conteúdos de Apoio e Orientação Profissional Outras Actividades Atendimento, Apoio e Orientação Divulgação de Anúncios Comunicação Placares Informativos Mailing List VI.2. Empresas e Instituições Serviços prestados Apoio no Recrutamento Estágios Curriculares Part-Time Evolução das Ofertas de Emprego Entidades Empregadoras... 34

4 Total de Ofertas Cursos mais Procurados VII Acordos e Parcerias Câmara dos Técnicos Oficiais de Contas (CTOC) Associação Nacional dos Engenheiros Técnicos (ANET) Procedimentos Curso de Ética e Deontologia Profissional Caixa Geral de Depósitos (CGD) Banco Espírito Santo (BES) Barclays Bank VIII Programas e Eventos PEJENE Programa de Estágios de Jovens Estudantes Seminários da Visita de Trabalho do Professor David Crowther IX Observatório de Emprego Introdução Metodologia Análise de Resultados IX Observatório de Entidades Introdução Metodologia Análise Preliminar de Resultados XI Outras Actividades Colaborações com Docentes e Departamentos Sistema de Gestão de Qualidade Sistema de Gestão de Conteúdos Biblioteca Digital Mostra de Profissões Percursos Escolares e Profissionais Preparação de Documentos Plano de Actividades Relatório de Actividades XII Conclusão... 59

5 ÍNDICE DE QUADROS Quadro I Instituições que colaboram no PE Quadro II Instituições que colaboram no PE 2007 (continuação). 16 Quadro III Pedidos Personalizados de Estágio Curricular em Quadro IV Distribuição das Mensagens enviadas por Mailing List (Propostas Directas) em Quadro V Distribuição das Mensagens enviadas por Mailing List (Propostas Directas) em 2007 (continuação) Quadro VI Distribuição das Mensagens enviadas por Mailing List (Propostas Directas) em 2007 (continuação). 30 Quadro VII Distribuição das Mensagens enviadas por Mailing List (Propostas Directas) em 2007 (continuação). 31 Quadro VIII Distribuição das Mensagens enviadas por Mailing List (Propostas Directas) em 2007 (continuação). 32 Quadro IX Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Aveiro 34 Quadro X Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Braga.. 34 Quadro XI Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Castelo Branco Quadro XII Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Coimbra 34 Quadro XIII Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito da. 35 Quadro XIV Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Lisboa. 36 Quadro XV Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito do Porto 36 Quadro XVI Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Santarém. 36 Quadro XVII Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Setúbal.. 36 Quadro XVIII Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Viana do Castelo.. 37 Quadro XIX Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Vila Real. 37 Quadro XX Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições do Distrito de Viseu 37 Quadro XXI Distribuição das Ofertas de Emprego de Instituições de Madrid.. 37

6 Quadro XXII Distribuição das respostas, por sector de actividade 52 Quadro XXIII Distribuição das respostas, por localização. 52 Quadro XXIV Distribuição das respostas, por dimensão de entidade 53 Quadro XXV Distribuição das respostas, por grau de satisfação com os estagiários 53 Quadro XXVI Distribuição das respostas relativamente à tomada de conhecimento do GESP 54 Quadro XXVII Distribuição das respostas relativamente ao meio preferencial de contacto com o GESP.. 54 Quadro XXVIII Distribuição das respostas relativamente ao serviço do GESP a que recorre com maior frequência 54 Quadro XXIX Distribuição das respostas relativamente aos motivos pelos quais colabora com o GESP Quadro XXX Distribuição das respostas relativamente ao número de vezes em que recorreu aos serviços do GESP.. 55 Quadro XXXI Distribuição das respostas relativamente às entidades que recomendam o GESP a terceiros.. 56 Quadro XXXII Distribuição das respostas relativamente à satisfação geral em relação aos serviços do GESP Quadro XXXIII Matriz de Controlo dos Registo do Sistema de Gestão da Qualidade.. 57

7 ÍNDICE DE FIGURAS Figura I Distribuição por Curso da ESTG do PE Figura II Distribuição por Curso de Estágios Curriculares realizados em Figura III Distribuição por curso dos relatórios de estágio recepcionados no GESP em Figura IV Distribuição por Mês dos relatórios de estágio recepcionados no GESP em Figura V Distribuição por Curso da Bolsa de Emprego. 23 Figura VI Distribuição mensal de Atendimento no GESP entre Setembro e Dezembro Figura VII Distribuição por Curso de Atendimento no GESP entre Setembro e Dezembro Figura VIII Distribuição por Tipo de Atendimento no GESP entre Setembro e Dezembro Figura IX Distribuição por Público-Alvo do Atendimento no GESP entre Setembro e Dezembro Figura X Distribuição por Curso dos Endereços de Correio Electrónico no GESP Figura XI Distribuição por Distrito das Instituições em Figura XII Distribuição das Instituições por Tipo de Ofertas em Figura XIII Distribuição Mensal das Ofertas das Instituições Figura XIV Distribuição das Ofertas de Emprego das Instituições por Cursos/ Figura XV Dimensões fundamentais do questionário 47 Figura XVI Entrada no Observatório de Emprego. 48 Figura XVII Primeira Dimensão Dados Pessoais 48 Figura XVIII Dimensões fundamentais do questionário 51

8

9 I INTRODUÇÃO O presente relatório de actividades tem como objectivo descrever, de forma breve e sucinta, as actividades e iniciativas desenvolvidas pelo Gabinete de Estágios e Saídas Profissionais, abreviadamente designado por GESP, da Escola Superior de Tecnologia e Gestão (ESTG) do Instituto Politécnico da (IPG) no decorrer do ano de A prestação de um verdadeiro serviço público continua a ser a aposta deste gabinete que, ao longo de nove anos de existência, tem vindo a assumir-se como um interface de apoio à inserção na vida activa dos estudantes e diplomados da ESTG e, simultaneamente, um pólo de ligação entre a ESTG e a comunidade. II APRESENTAÇÃO E OBJECTIVOS O GESP identifica-se como um órgão de apoio à direcção da ESTG encarregue de promover actividades e programas dirigidos aos estudantes, diplomados e antigos estudantes da ESTG. A actividade deste gabinete tem como orientação o exercício profissional qualificado, nomeadamente, no que respeita aos estágios curriculares, aos projectos de fim de curso e à integração e progressão no mercado de trabalho. Estas acções são concretizadas através da interacção com instituições, das mais variadas áreas de actividade económicas e sedeadas em diversas zonas geográficas, colocando o GESP como um elo de ligação ímpar entre a ESTG e a comunidade onde esta se insere. Complementarmente, o GESP é ainda um gabinete de apoio aos docentes, no percurso formativo dos seus estudantes, e a todos os serviços e órgãos da ESTG. O GESP desenvolve três objectivos fundamentais que são: Apoio aos estudantes, diplomados e antigos estudantes da ESTG na inserção na vida activa; Apoio aos docentes nos percursos formativos dos seus estudantes da ESTG; Desenvolvimento de contactos com Instituições no âmbito da realização de estágios e na inserção profissional de estudantes, diplomados e antigos estudantes da ESTG. 11

10 III ESTRUTURA ORGANIZATIVA A estrutura organizativa do GESP subdivide-se em: - Coordenação - Professora Adjunta Rute Abreu - Secretariado Técnico e Administrativo - Encarregada de Trabalhos Teresa Teodoro - Encarregada de Trabalhos Sandra Vieira O GESP está na dependência do Director da ESTG: Professor Doutor Constantino Rei IV HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO O GESP possui um horário fixo de atendimento aos estudantes, diplomados, antigos estudantes e docentes da ESTG e diversas Instituições, de Segunda-feira a Sexta-feira, das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30. Continuando a garantir um atendimento personalizado e directo a todos os utentes, o horário de funcionamento mantêm-se alargado até às 20h, nas primeiras e terceiras quartas-feiras de cada mês, com vista a satisfazer as solicitações dos trabalhadores-estudantes, dos estudantes dos cursos em regime nocturno e dos estudantes em geral, bem como de diversas Instituições. V MISSÃO Um passo para o Futuro! O GESP assume-se como uma porta de acesso para a sociedade do conhecimento, que através da sua acção combate as assimetrias e especificidades próprias da zona de influência regional da ESTG, conjugando diferentes serviços e actividades na sua área de intervenção, nomeadamente: Promoção de actividades e programas dirigidos aos estudantes, diplomados e antigos estudantes da ESTG, no domínio do exercício profissional qualificado, através de estágios, projectos de fim de curso e emprego; 12

11 Interacção com distintas Instituições, de diversas áreas de actividade económica, permitindo a inserção profissional dos estudantes e assumindo-se como elo de ligação entre a ESTG e a Comunidade; Promoção e divulgação de acordos com Instituições que permitem a realização de estágios e a inserção profissional de estudantes, diplomados e antigos estudantes da ESTG; Disponibilização de bases de dados de estudantes, diplomados e antigos estudantes da ESTG, assim como de Instituições, salvaguardando, sempre, o direito à informação reservada; Acompanhamento, controlo e avaliação sistemática de todas as medidas activas de emprego, promovidas por distintas entidades nacionais e internacionais, através da promoção da sua racionalização e do desenvolvimento de estratégias potenciadoras com vista à permanência dos estudantes na vida activa; Dinamização do Plano Nacional de Emprego, em conjunto com outras entidades, materializado pelo Estado Português no âmbito da Estratégia Europeia para o Emprego , resultante da Cimeira Extraordinária sobre o Emprego do Luxemburgo de Novembro de 1997; Apoio a docentes da ESTG nos percursos formativos dos seus estudantes; Realização de seminários e conferências dirigidos aos estudantes, diplomados e antigos estudantes, assim como a docentes e à comunidade externa da ESTG VI PÚBLICOS ALVO O GESP concentra os seus esforços em dois grandes e distintos grupos, mais especificamente: Estudantes, diplomados e antigos estudantes que, por sua vez, agregam diferentes públicos alvos: o Licenciaturas; o Cursos de Especialização Tecnológica (CET); o Pós-graduações; o Mestrados, entre outros. Empresas e Instituições de todo o País. 13

12 A abrangência destes dois grupos é vasta, pelo que se segue a enumeração e descrição das actividades e serviços prestados no âmbito dos mesmos. VI.1 ESTUDANTES, DIPLOMADOS E ANTIGOS ESTUDANTES Os serviços do GESP dirigem-se a todos os estudantes, diplomados e antigos estudantes da ESTG, promovendo o primeiro contacto com a vida activa. Assim, presta apoio na colocação de finalistas em estágios curriculares de fim de curso e, posteriormente, facilita e incentiva a entrada no mercado de trabalho e o desenvolvimento das suas carreiras profissionais, entre outras actividades. Paralelamente, o GESP procura ser um ponto de informação e orientação no que respeita a técnicas de procura de emprego e recrutamento. 1. ESTÁGIOS CURRICULARES 1.1. Programa de Estágios Curriculares (PE) Procurando facilitar o primeiro contacto com a vida activa e, simultaneamente, dar resposta às expectativas dos estudantes, criadas ao longo da sua formação académica, em relação ao estágio curricular, o GESP executa anualmente o programa de estágios curriculares (PE). Complementarmente, o GESP recebe igualmente propostas para estágios curriculares pontuais que, por opção das próprias empresas/instituições, não são integradas no PE. Este programa consiste na divulgação e promoção dos cursos da ESTG junto de uma vasta selecção de empresas e instituições sedeadas no distrito da, distritos limítrofes e grandes centros urbanos. O objectivo primário é obter o maior número e diversidade possível de colaborações para a concretização de estágios curriculares. Para o efeito, ao longo do mês de Maio de 2007, o GESP pesquisou e seleccionou um total de mil, cento e quarenta (1.140) empresas e instituições, dos distritos de, Viseu Castelo Branco, Aveiro, Coimbra, Lisboa e Porto. Nesta primeira fase o PE 2007 foi enviado para mais de 800 endereços de correio electrónico seguindo-se, posteriormente, o envio do mesmo por correio postal para os restantes contactos. Quanto a sectores de actividade, o GESP direccionou esta divulgação para sectores relacionados com os cursos da ESTG, nomeadamente, entre outros para áreas de formação da: Gestão, Contabilidade e Auditoria; Marketing e Publicidade; 14

13 Informática e Novas Tecnologias; Engenharia e Indústria; Construção Civil e Topografia Estatísticas do Programa de Estágios Empresas/Instituições com colaborações efectivas no PE Como consequência directa da execução do programa de estágios curriculares (PE), o GESP obteve a colaboração de sessenta e sete (67) empresas/instituições de várias zonas do País, conforme se observa no Quadro I e II. Quadro I Instituições que colaboram no PE 2007 Denominação Distrito Adecco Recursos Humanos, Lda. Viseu Adecco Recursos Humanos, Lda. Aveiro AIRV - Associação Empresarial da Região de Viseu Viseu António Garcia, S.A. Aquacôa Sistemas Ambientais Arquivo Distrital da Atlas Seis - Cogeração, Lda. Lisboa BBT Termotecnologia Portugal, S.A. Aveiro Beiragest - Consultores de Gestão, Lda. Carlos Fontes & Filhos - Soc. Mediação de Seguros, Lda. Centro de Audiovisuais e Publicações - IPG Centro de Treino e Animação Desportiva - IPG Cerâmica Vale da Gândara, S.A. Viseu Combustíveis da Fonte Nova Unipessoal, Lda. Comunilog Consulting, Lda. D & G Estudos e Projectos, Lda. Decathlon Portugal Delphi Automotive Systems - Portugal, S.A Edições Pedago Egifinancial - Contabilidade e Formação Profissional, Lda. Empreendimentos Imobiliários do Noéme, Lda. Empreiteiros Casais de António Fernandes da Silva, S.A Equimármore, Lda. Estaleiro Central, Lda. FCS - Figueira Contabilidade e Serviços, Lda Finidados - Gestão e Contabilidade Unipessoal, Lda. Gabigar - Gabinete de Contabilidade e Gestão, Lda. Gabiprojectos - Contas, Projectos e Consultoria Fiscal, Lda. Garagem D. José, Lda. GeoDouro - Consultoria e Topografia, Lda. Globally Consulting Portugal, Lda. Lisboa Viseu Braga Lisboa Santarém Viseu 15

14 Quadro II Instituições que colaboram no PE 2007 (continuação) Denominação Distrito Gonçalves & Gonçalves, Lda. Grilo Gama - Arquitectura, Engenharia e Infra-Estruturas, Lda. Gruman - Gruas de Mangualde, Lda. Viseu Grupo Visabeira Viseu Hospital de Sousa Martins Hotel Lusitânia Parque Inovecid - Centro de Inovação e Desenvolvimento, Lda J. Vargas - Gabinete Técnico de Gestão e Contabilidade, Lda. L. Coelho - Gestão e Contabilidade, Lda. Lasian - Material para Climatização, S.A. Viseu Lena Ambiente - Gestão de Resíduos, S.A. Santarém Marques de Almeida, J. Nunes & V. Simões, SROC Martifer Construções Metalomecânicas, S.A Morais, Morais & Maceira, Lda. Opidania Consultores, Lda. Paula Maria Rodrigues Milheiro - Gab. Contabilidade Pires da Fonseca e José Pires - Advogados Viseu Fundão Planicôa - Cooperativa de Planeamento e Des. Rural, Local e Regional, CRL Portrinta Metálicos - Comércio e Indústria, Lda. Qualimeta - Consultoria, Auditoria e Formação, Lda. Porto Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza Castelo Branco Quinta do Pinheiro Resolodinâmica - Construções, Lda. Rodoviária da Beira Litoral S.A Coimbra Roquegest Consultores de Gestão, Lda. Sani - Medicina Ocupacional, Lda SAS - Soluções e Análise de Sistemas, Lda. Soares 3D - Engenharia e Construção, Lda. Sofeprisma - Topografia e Projectos, Lda. Porto Superfície Topografia, Lda. Porto Termequip - Componentes Hidrotérmicos, Lda. Viseu Thyssenkrupp Elevadores, SA TopHL - Estudos Topográficos Unipessoal, Lda. Vasco Costa Sousa, Lda. Vedior - Recursos Humanos Vicaima Indústria de Madeiras e Derivados, S.A. Viseu Coimbra Leiria Aveiro Total de Ofertas de Estágios Curriculares A colaboração das 67 Empresas e Instituições anteriormente referidas proporcionaram um total de cento e trinta e três (146) oportunidades de estágio curricular. 16

15 Análise das Estatísticas A distribuição por curso da ESTG do PE 2007 é apresentada na Figura I. Figura I Distribuição por Curso da ESTG do PE 2007 Marketing 8% 18% 5% 5% 17,12% 27% 19,86% Secretariado e Assessoria de Direcção Gestão Contabilidade Enhenharia do Ambiente Engenharia Topográfica Engenharia Civil Os cursos de Secretariado e Assessoria de Direcção e Gestão foram os mais solicitados pelas Empresas/Instituições, com uma procura de aproximadamente 27% e 20%, respectivamente. Por outro lado, os cursos que registaram menos ofertas foram Engenharia Topográfica e Engenharia do Ambiente, com uma procura de, aproximadamente, 5%. Contudo, é importante realçar que estas foram ofertas de estágios curriculares recebidas no âmbito do PE. Logo, e à margem destas estatísticas, verificam-se outros contactos de empresas/instituições que, não pretendendo um vínculo ao referido programa, solicitam apenas a divulgação da oferta através de placares Pedidos de Estágio Curricular Personalizados A receptividade de muitas empresas e instituições, no que respeita à colaboração para realização de estágios curriculares, é consideravelmente superior quando a abordagem parte da própria ESTG. Por essa razão, o GESP disponibiliza a todos os estudantes o serviço de pedidos de estágio curricular personalizados, que consiste na formalização de um contacto com a empresa ou instituição pretendida pelo estudante. 17

16 Paralelamente, à empresa e instituição são proporcionados todos os elementos do estudante, bem como os esclarecimentos inerentes à realização do estágio curricular. O objectivo deste serviço personalizado é, uma vez mais, uma aproximação e resposta directa às ambições e solicitações dos finalistas da ESTG. O Quadro III resume os dados principais de todos os pedidos de estágios personalizados, formalizados pelo GESP, ao longo do ano de Quadro III Pedidos Personalizados de Estágio Curricular em 2007 DENOMINAÇÃO DISTRITO CURSO Janeiro Tetratopos Técnicas de Topográficas, Lda Coimbra Engenharia Topográfica Engeobra Projectos e Obras de Engenharia, Lda Cabo Verde Engenharia Civil NavEPE - Empresa Pública Navegação Aérea Portugal Sta Maria Sodécia Sociedade Industrial de Metalurgia da, Abril S.A Açores Engenharia Informática Gestão Egisete, Lda Engenharia Civil Maio Escola Secundária Dr. Joaquim Dias Rebelo Viseu Secretariado e Assessoria de Direcção Vulcano Aveiro Secretariado e Assessoria de Direcção EDP Energias de Portugal, S.A Lisboa Marketing Eusébio & Filhos, Lda Braga Engenharia Civil Junho Câmara Municipal de Oliveira de Azeméis Aveiro Secretariado e Assessoria de Direcção Teka Portuguesa, Lda Aveiro Secretariado e Assessoria de Direcção Sopol Sociedade Geral de Construções e Obras Públicas, Lisboa Engenharia Civil S.A Câmara Municipal da Engenharia do Ambiente Escola Secundária do Fundão Castelo Branco Secretariado e Assessoria de Direcção Julho Lenobetão, S.A Santarém Secretariado e Assessoria de Direcção Centro Distrital de Segurança Social de Aveiro Aveiro Secretariado e Assessoria de Direcção CACIA - Companhia Aveirense de Componentes para a Indústria Automóvel, S.A Aveiro Marketing EDP Energias de Portugal, S.A Coimbra Marketing Saniguarda Medicina Ocupacional, Lda Secretariado e Assessoria de Direcção Higilíquidos Secretariado e Assessoria de Direcção EDP Energias de Portugal, S.A Coimbra Marketing Caixa Geral de Depósitos Marketing Borgstena Têxtil Portugal, Lda Viseu Engenharia do Ambiente Banif Contabilidade Centro Distrital de Segurança Social da Gestão Agosto Banco Santander Totta Contabilidade Setembro Câmara Municipal de Pinhel Marketing Dezembro PT - Comunicações Lisboa Engenharia Informática 18

17 Como se observa no Quadro III registaram-se um total de vinte e oito (28) pedidos. Individualmente, os meses de Junho e Julho foram os que registaram maior número de pedidos personalizados para realização de estágio curricular, ascendendo a dezasseis (16) pedidos. Quando se analisa a distribuição por cursos, constatam-se 9 pedidos personalizados para o curso de Secretariado e Assessoria de Direcção, 6 pedidos personalizados para Marketing, 4 pedidos personalizados para Engenharia Civil, 2 pedidos personalizados para Gestão, Contabilidade, Engenharia do Ambiente, Engenharia Informática e ainda, 1 pedido personalizados para Engenharia Topográfica. Quando se analisa a distribuição geográfica verifica-se a existência de 10 pedidos personalizados para o distrito da, justificada pela influência da ESTG; 5 pedidos personalizados para o distrito de Aveiro, 3 pedidos personalizados para o distrito de Coimbra e Lisboa, 2 pedidos personalizados para o distrito de Viseu e, ainda, 1 pedido personalizado para o distrito de Castelo Branco, de Braga e de Santarém. Por último destacar, 1 pedido personalizado para a Região Autónoma dos Açores e para Cabo Verde, o que evidencia o alargar de fronteiras da ESTG. Globalmente, os estágios curriculares no ano de 2007 ascenderam a 135 distribuídos conforme a Figura II. Figura II Distribuição por Curso de Estágios Curriculares realizados em 2007 Secretariado e Assessoria de Direcção Marketing Gestão Engenharia Topográfica 5 Engenharia Informática 10 Engenharia do Ambiente 5 Engenharia Civl 16 Contabilidade

18 1.4. Relatórios de Estágio Conforme o novo regulamento de estágios, aprovado em Janeiro de 2007, após a defesa do relatório de estágio, a versão corrigida do mesmo deverá ser entregue no GESP juntamente com o Certificado de Estágio no qual deverá ser confirmada a respectiva entrega. Somente após este procedimento poderá ser lançada a nota da defesa do relatório nos serviços académicos. O GESP encarrega-se posteriormente do respectivo envio para a biblioteca, para arquivo. Assim, em 2007, o GESP encaminhou para arquivo na Biblioteca do IPG, 66 relatórios de estágio. Como se pode observar na Figura III, o curso com maior número de relatórios de estágios enviados para a Biblioteca do IPG foi Curso de Especialização Tecnológica de Condução de Obra com 29% do total. Ao contrário, o curso com menos relatórios de estágios enviados para a Biblioteca do IPG foi Engenharia do Ambiente, com 5% do total. Estes resultados justificam-se no número de alunos que cada curso tem a frequentar e, consequentemente, que concluíram os seus cursos. Figura III Distribuição por curso dos relatórios de estágio recepcionados no GESP em % Contabilidade 11% 3% 17% 14% 11% 15% Gestão Marketing Engenharia Civil Engenharia do Ambiente Engenharia Topográfica Condução de Obra (CET) Durante o ano lectivo de 2007/2008, conforme se pode verificar na Figura IV, foi durante mês de Dezembro que se gerou o maior número de relatórios de estágios, com um total de 40. Já o mês com menos relatórios de estágios foi Março, com um total de 4. Salientando que o efeito mensal se deve a pressão do pagamento de propinas, caso não concluam o seu curso. 20

19 Figura IV Distribuição por Mês dos relatórios de estágio recepcionados no GESP em 2007 Dezembro 40 Novembro 13 Outubro 9 Julho 11 Maio 9 Março 4 Janeiro PROJECTOS DE FIM DE CURSO Ao longo de 2007, a actuação do GESP em termos da realização de projectos de fim de curso traduziu-se na prestação de informação e disponibilização da documentação necessária à sua formalização. Tentando cada vez mais centralizar-se de todo o processo de organização, gestão e arquivo dos projectos de fim de curso nos serviços do GESP. No final de 2006 existiam já alterações previstas para o início de 2007 em termos de procedimentos, mais especificamente na centralização de todo o processo de organização, gestão e arquivo dos projectos de fim de curso nos serviços do GESP. Desta forma, todos os processos de projectos de fim de curso serão geridos, processados e arquivados no GESP, procedimento que, em parte, já se verificava no caso dos cursos de Gestão e Marketing, mas que a partir de 2007 será generalizado a todos os outros cursos. No final de 2007 esta base de dados integrava um total de trinta (31) entradas. 21

20 3. SAÍDAS PROFISSIONAIS O GESP presta serviços direccionados, fundamentalmente, para os estudantes, diplomados e antigos estudantes da ESTG. Considerando o seu papel determinante no incentivo e orientação em termos de saídas profissionais, este Gabinete desenvolve mecanismos que dão resposta às dificuldades próprias da transição entre a vida académica e a vida profissional activa Bolsa de Emprego Processo de Funcionamento A bolsa de emprego representa um dos serviços mais importantes prestados aos estudantes, diplomados e antigos estudantes da ESTG. O GESP gere uma bolsa de emprego, apoiada em bases de dados de estudantes e diplomados de todos os cursos da ESTG, candidatos a emprego e estágio profissional, com disponibilidade geográfica para vários pontos do País. Os inscritos nesta bolsa usufruem de um serviço directo de informação. Cada um dos inscritos é informado, através de correio electrónico, telefone ou pessoalmente, sempre que surge uma oportunidade de emprego ou estágio profissional que corresponda ao seu perfil. Sempre que se justifique, o GESP realiza ainda acções de divulgação na própria Escola através da criação de cartazes e panfletos. Complementarmente a este serviço, existe ainda uma base de dados de curricula de todos os inscritos que, quando devidamente autorizado pelos próprios, são disponibilizados a empresas e instituições empregadoras. Também, e sempre que solicitado, o GESP presta apoio na elaboração de cartas de apresentação, cartas de candidatura e espontâneas, curriculum vitae, realização de entrevistas profissionais, entre outras Evolução da Bolsa de Emprego No final de 2007, a bolsa de emprego do GESP gerava já mil, cento e oitenta e seis (1.186) inscrições de finalistas/diplomados da ESTG com um aumento de 13% relativamente a Na Figura V observa-se a distribuição por curso da Bolsa de Emprego em Dezembro de

21 Figura V Distribuição por Curso da Bolsa de Emprego Marketing Secretariado e Assessoria de Direcção Gestão retariado e Gestão de Recursos Humanos ria de Direcção 17,6% Contabilidade Engenharia Informática Engenharia Civil Engenharia Topográfica Engenharia Mecânica Engenharia do Ambiente Desenvolvimento de Produtos Multimédia (CET) Condução de Obra (CET) A Figura V mostra que 27,6% das inscrições na bolsa de emprego são do curso de Gestão, incluindo a opção Informática e Industrial e da Produção. Enquanto que, os cursos menos representados são Gestão de Recursos Humanos e o CET de Desenvolvimento de Produtos Multimédia com apenas 2% do total. 4. FORMAÇÃO PROFISSIONAL O GESP divulga e apoia a realização de acções de formação, dirigidas a estudantes, diplomados e funcionários da ESTG. Os planos de formação são promovidos por empresas/instituições com as quais o GESP colabora em termos de divulgação, informação e, em alguns casos, recepção e envio de inscrições. 5. CONTEÚDOS DE APOIO E ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL A etapa final do curso é sempre acompanhada de inúmeras dúvidas relacionadas com a procura do primeiro emprego, a elaboração do curriculum vitae, as cartas de apresentação e candidatura espontânea, a entrevista de emprego, entre outras. Por essa razão, e com o objectivo de facilitar o processo de inserção na vida activa, o GESP realiza frequentemente pesquisas de informação sobre o mercado de trabalho, em especial, sobre os temas acima referidos. 23

22 A informação considerada relevante e de interesse para estudantes, finalistas e diplomados é devidamente tratada e facultada em cadernos temáticos. Porque se trata de uma vasta área a explorar, o GESP apoia-se nas parcerias estabelecidas com alguns portais de referência nesta matéria, garantindo assim, não só a diversidade de informação, como também a actualidade e qualidade da mesma. 6. OUTRAS ACTIVIDADES 6.1. Atendimento, Apoio e Orientação Faz parte da rotina diária do Gabinete a prestação de um vasto leque de informações, a disponibilização e tratamento de documentação vária e, claro, o esclarecimento de todas as dúvidas e questões colocadas por estudantes e diplomados. Neste sentido, a Encarregada de Trabalhos Teresa Teodoro desenvolveu com a Coordenação do GESP um sistema de informação relativo à referida gestão diária do Atendimento. Assim, dada a sua extensão e relevância, iniciou-se o registo informático do atendimento realizado no GESP. Desde Setembro até Dezembro de 2007 (inclusivamente), o atendimento ascendeu a 923 contactos, conforme é apresentado na Figura VI. Figura VI Distribuição mensal de Atendimento no GESP entre Setembro e Dezembro 2007 Setembro Outubro Novembro Dezembro Na Figura VI regista-se a distribuição mensal do Atendimento no GESP. O mês de Outubro ascendeu a 309 atendimentos, sendo o mês com o maior número e o mês de Dezembro onde se registou um menor número, com 189 atendimentos. Estes dois valores justificam-se, na medida em que, o primeiro resulta de dúvidas dos estudantes e professores relativas ao 1º semestre e no segundo é consequência da interrupção lectiva e da época de festividades. 24

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE CAPITAL HUMANO

ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE CAPITAL HUMANO ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DE CAPITAL HUMANO ABERTURA A People & Skills foi criada para responder às necessidades de um mercado cada vez mais apostado em desenvolver e consolidar competências que garantem

Leia mais

ANÚNCIO DE CONCURSO. Assistente Técnico e Técnico

ANÚNCIO DE CONCURSO. Assistente Técnico e Técnico Direcção Geral da Administração Pública Rua Funchal Meio da Achada Santo António C.P nº 200 Cidade da Praia - Cabo Verde PBX: 3337399 www.dgap.com.cv ANÚNCIO DE CONCURSO Assistente Técnico e Técnico O

Leia mais

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista

Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Programa de Acção. Luis Filipe Baptista Candidatura a Presidente da Escola Superior Náutica Infante D. Henrique Programa de Acção Luis Filipe Baptista ENIDH, Setembro de 2013 Motivações para esta candidatura A sociedade actual está a mudar muito

Leia mais

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA

Pós-Graduação em. MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO BANCÁRIA BSUPERIOR DE GESTÃO INSTITUTO Pós-Graduação em MARKETING E GESTÃO COMERCIAL de Serviços Financeiros 2005 2006 Associação Portuguesa de Bancos INSTITUTO SUPERIOR DE GESTÃO B ISGB THE PORTUGUESE SCHOOL OF

Leia mais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais

Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica. Sines Tecnopolo. Pós-Graduação. MBA em Negócios Internacionais Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Sines Tecnopolo Pós-Graduação MBA em Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2012-2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é

Leia mais

Regulamento de Estágios

Regulamento de Estágios Programa de Inserção Profissional Regulamento de Estágios Faculdade de Ciências Humanas Nos últimos anos, o ensino universitário tem vindo a integrar nos percursos formativos a realização de estágios curriculares

Leia mais

ESCOLA NÁUTICA INFANTE D. HENRIQUE Paço de Arcos EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM EXPLORAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MERCADORIAS

ESCOLA NÁUTICA INFANTE D. HENRIQUE Paço de Arcos EDITAL CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO TECNOLÓGICA EM EXPLORAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MERCADORIAS ESCOLA NÁUTICA INFANTE D. HENRIQUE Paço de Arcos EDITAL EM EXPLORAÇÃO DO TRANSPORTE RODOVIÁRIO DE MERCADORIAS ANO LECTIVO 2008/2009 O Presidente do Conselho Directivo da Escola Náutica Infante D. Henrique,

Leia mais

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO

REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO REGULAMENTO DO PROGRAMA INOV-ART NOS TERMOS DA PORTARIA N.º 1103/2008 DE 2 DE OUTUBRO CAPÍTULO I Disposições gerais Artigo 1.º- Âmbito de aplicação O presente Regulamento aplica -se à medida INOV-Art -

Leia mais

Mestrado Construção Civil. Edital 3ª Edição 2011-2012

Mestrado Construção Civil. Edital 3ª Edição 2011-2012 Mestrado Construção Civil Edital 3ª Edição 2011-2012 Barreiro, Maio de 2011 ENQUADRAMENTO O curso de Mestrado em Construção Civil da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro do Instituto Politécnico de

Leia mais

EDITAL PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA ACTIVIDADE IMOBILIÁRIA. (1.ª Edição - 2011)

EDITAL PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA ACTIVIDADE IMOBILIÁRIA. (1.ª Edição - 2011) EDITAL PÓS-GRADUAÇÃO EM GESTÃO DA ACTIVIDADE IMOBILIÁRIA (1.ª Edição - ) Nos termos do disposto no artigo 8.º, n.º 1, a), do Regime Jurídico das Instituições do Ensino Superior, aprovado pela Lei n.º 62/2007,

Leia mais

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M." João Vieira Pinto

IPAM reforça no Porto. Pdg. 76. Por M. João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Pdg. 76 Por M." João Vieira Pinto IPAM reforça no Porto Afirma-se como lhe Marketing School e ambiciona ser a referência do ensino nesta área. Por isso, ejá a partir do próximo ano,

Leia mais

Inquérito Diplomados Ciências Farmacêuticas 2011/2012 O E OBSERVATÓRIO DA EMPREGABILIDADE N O S E C T O R F A R M A C Ê U T I C O

Inquérito Diplomados Ciências Farmacêuticas 2011/2012 O E OBSERVATÓRIO DA EMPREGABILIDADE N O S E C T O R F A R M A C Ê U T I C O Inquérito Diplomados Ciências Farmacêuticas 2011/2012 O E OBSERVATÓRIO DA EMPREGABILIDADE N O S E C T O R F A R M A C Ê U T I C O INQUÉRITO AOS DIPLOMADOS EM CIÊNCIAS FARMACÊUTICAS 2011/2012 traçar o perfil

Leia mais

Rede de Informação do INE em Bibliotecas do Ensino Superior

Rede de Informação do INE em Bibliotecas do Ensino Superior Rede de Informação do INE em Bibliotecas do Ensino Superior Francisco Correia Departamento de Difusão e Promoção Instituto Nacional de Estatística Avenida António José de Almeida 1000-043 Lisboa Tel: 218426143

Leia mais

INSTITUTO PORTUGUÊS DE ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING DE MATOSINHOS Diário da República, 2.ª série N.º 186 26 de Setembro de 2006

INSTITUTO PORTUGUÊS DE ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING DE MATOSINHOS Diário da República, 2.ª série N.º 186 26 de Setembro de 2006 INSTITUTO PORTUGUÊS DE ADMINISTRAÇÃO DE MARKETING DE MATOSINHOS Diário da República, 2.ª série N.º 186 26 de Setembro de 2006 Regulamento n.º 185/2006 Regulamento de provas de avaliação da capacidade para

Leia mais

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços

Gestão Empresarial. Comércio e Serviços Curso de Gestão Empresarial para Comércio e Serviços PROMOÇÃO: COLABORAÇÃO DE: EXECUÇÃO: APRESENTAÇÃO: > A aposta na qualificação dos nossos recursos humanos constitui uma prioridade absoluta para a Confederação

Leia mais

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/02397 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Do Minho A.1.a. Identificação

Leia mais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais

O Social pela Governança. Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais O Social pela Governança Mestrados Profissionalizantes Planos Curriculares Contabilidade, Fiscalidade e Finanças Empresariais ÍNDICE CONTABILIDADE, FISCALIDADE E FINANÇAS EMPRESARIAIS... 3 OBJECTIVOS...

Leia mais

M O D E L O E U R O P E U D E

M O D E L O E U R O P E U D E M O D E L O E U R O P E U D E C U R R I C U L U M V I T A E INFORMAÇÃO PESSOAL Nome Morada Rua António Pereira Carrilho, n.º 38, 4.º, 1000-047 Lisboa Telefone/Fax +351.218.444.200 / +351.218.444.209 Correio

Leia mais

Carta de Compromisso - Centro para a Qualificação Profissional e o Ensino Profissional

Carta de Compromisso - Centro para a Qualificação Profissional e o Ensino Profissional Carta de Compromisso - Centro para a Qualificação Profissional e o Ensino Profissional 1024036 - PROFIFORMA, GABINETE DE CONSULTADORIA E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, LDA Missão É missão do CQEP Profiforma: -

Leia mais

AVISO. Admissão de Pessoal. (m/f)

AVISO. Admissão de Pessoal. (m/f) AVISO Admissão de Pessoal (m/f) A AJITER Associação Juvenil da Ilha Terceira pretende admitir jovens recém-licenciados à procura do primeiro emprego, para estágio no seu serviço, ao abrigo do Programa

Leia mais

Iniciativa Move-te, faz Acontecer

Iniciativa Move-te, faz Acontecer Iniciativa Move-te, faz Acontecer Entidades Promotoras: Associação CAIS (Projecto Futebol de Rua): Fundada em 1994, a Associação CAIS tem como Missão contribuir para o melhoramento global das condições

Leia mais

Perfil das Ideias e dos Empreendedores

Perfil das Ideias e dos Empreendedores Perfil das Ideias e dos Empreendedores I - Considerações gerais A análise que se segue tem como referência um painel 115 ideias de negócio, com proposta de desenvolvimento por 214 empreendedores, candidatos

Leia mais

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES

ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES ISAL INSTITUTO SUPERIOR DE ADMINISTRAÇÃO E LÍNGUAS PLANO DE ATIVIDADES 2015 2 Formar gestores e quadros técnicos superiores, preparados científica e tecnicamente para o exercício de funções na empresa

Leia mais

ANÚNCIO DE CONCURSO. Recrutamento de Sete (7 ) Técnicos - Ministério Desenvolvimento Rural (MDR)

ANÚNCIO DE CONCURSO. Recrutamento de Sete (7 ) Técnicos - Ministério Desenvolvimento Rural (MDR) ANÚNCIO DE CONCURSO Recrutamento de Sete (7 ) Técnicos - Ministério Desenvolvimento Rural (MDR) O presente anúncio de recrutamento é coordenado pela Direcção Geral da Administração Pública e de acordo

Leia mais

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014

MBA Negócios Internacionais. Edital 1ª Edição 2013-2014 MBA Negócios Internacionais Edital 1ª Edição 2013-2014 Sines, Junho de 2013 1 Enquadramento O MBA em Negócios Internacionais é um curso de pós-graduação desenvolvido pela Escola Superior de Ciências Empresariais

Leia mais

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO PÓS GRADUADA EM ENGENHARIA INFORMÁTICA APLICADA À SAÚDE EDIÇÃO 2011/2012

CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO PÓS GRADUADA EM ENGENHARIA INFORMÁTICA APLICADA À SAÚDE EDIÇÃO 2011/2012 PRES EDT006 2011 CONCURSO DE ACESSO AO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO PÓS GRADUADA EM ENGENHARIA EDIÇÃO 2011/2012 João Manuel Simões da Rocha, Presidente do Instituto Superior de Engenharia do Porto, faz saber:

Leia mais

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS

REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS REGULAMENTO DO CURSO DE PREPARAÇÃO PARA REVISORES OFICIAIS DE CONTAS PREÂMBULO Na sequência da transposição para o ordenamento jurídico nacional da Directiva n.º 2006/43/CE, do Parlamento Europeu e do

Leia mais

22 e 23 de Setembro de 2014 Funchal

22 e 23 de Setembro de 2014 Funchal 22 e 23 de Setembro de 2014 Funchal Apoios Instituto de Direito do Trabalho da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (IDT) Empresa de Electricidade da Madeira ACIF - Associação Comercial e Industrial

Leia mais

C U R R I C U L U M V I T A E

C U R R I C U L U M V I T A E C U R R I C U L U M V I T A E Nome: José Miguel Neves Vieira Morada: Rua do Sub Seixo, nº160 Agrela Santo Tirso 4825-051 Agrela STS Telefone: 229 682 687 Telemóvel: 910 600 104 Data de Nasc.: 11/10/75

Leia mais

ANÚNCIO DE CONCURSO. Recrutamento de três (3) Engenheiros para Projecto de desenvolvimento do sistema de abastecimento de água na Ilha de Santiago

ANÚNCIO DE CONCURSO. Recrutamento de três (3) Engenheiros para Projecto de desenvolvimento do sistema de abastecimento de água na Ilha de Santiago ANÚNCIO DE CONCURSO Recrutamento de três (3) Engenheiros para Projecto de desenvolvimento do sistema de abastecimento de água na Ilha de Santiago O presente anúncio de recrutamento é coordenado pela Direcção

Leia mais

ANÚNCIO DE CONCURSO. Recrutamento de Dirigentes Intermédios

ANÚNCIO DE CONCURSO. Recrutamento de Dirigentes Intermédios ANÚNCIO DE CONCURSO Recrutamento de Dirigentes Intermédios O presente anúncio de recrutamento é coordenado pela Direcção Geral da Administração Pública (DGAP), de acordo com os novos procedimentos do Recrutamento

Leia mais

design de jogos digitais o essencial da licenciatura

design de jogos digitais o essencial da licenciatura design de jogos digitais o essencial da licenciatura ÍNDICE ciclo de estudos plano de estudos metodologias de ensino perfil de saída candidaturas ipb virtual Dados do ciclo de estudos ciclo de estudos

Leia mais

ESTUDANTES QUE INGRESSARAM PELA 1ª VEZ NUM CURSO DE NÍVEL SUPERIOR EM PORTUGAL NO ANO LECTIVO 2004/05. Dados Estatísticos PARTE II

ESTUDANTES QUE INGRESSARAM PELA 1ª VEZ NUM CURSO DE NÍVEL SUPERIOR EM PORTUGAL NO ANO LECTIVO 2004/05. Dados Estatísticos PARTE II ESTUDANTES QUE INGRESSARAM PELA 1ª VEZ NUM CURSO DE NÍVEL SUPERIOR EM PORTUGAL NO ANO LECTIVO 2004/05 Dados Estatísticos PARTE II ESTUDANTES DE PÓS-LICENCIATURA (Mestrados e Doutoramentos) DSAS- Direcção

Leia mais

RELATÓRIO DE ESTÁGIO

RELATÓRIO DE ESTÁGIO INSTITUTO POLITÉCNICO DA GUARDA ESCOLA SUPERIOR DE TECNOLOGIA E GESTÃO RELATÓRIO DE ESTÁGIO ANA CRISTINA CARDOSO RELATÓRIO PARA A OBTENÇÃO DO GRAU DE LICENCIADO EM MARKETING Dezembro/2009 AGRADECIMENTOS

Leia mais

ANÚNCIO DE CONCURSO. Nº de Vagas Instituição

ANÚNCIO DE CONCURSO. Nº de Vagas Instituição ANÚNCIO DE CONCURSO Recrutamento de um Inspetor Geral para a Inspecção Geral da Construção e da Imobiliária do Ministério das Infraestruturas e Economia Marítima O presente anúncio de recrutamento é coordenado

Leia mais

RESULTADOS DO INQUÉRITO À COMUNIDADE GEOGRÁFICA

RESULTADOS DO INQUÉRITO À COMUNIDADE GEOGRÁFICA RESULTADOS DO INQUÉRITO À COMUNIDADE GEOGRÁFICA A Associação Portuguesa de Geógrafos (APG) promoveu um inquérito online entre 5 de Novembro e 21 de Dezembro de 2009 com o objectivo de auscultar a comunidade

Leia mais

Agrupamento Vertical de Escolas de Barroselas

Agrupamento Vertical de Escolas de Barroselas REGULAMENTO DA FORMAÇÃO PRÁTICA EM CONTEXTO DE TRABALHO Curso de Educação e Formação (CEF) Práticas Administrativas Certificação Escolar e Profissional 9.º Ano Qualificação de Nível 2 Tipo 3 ELEMENTOS

Leia mais

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO O Centro Ciência Viva de Constância torna pública a abertura de concurso para a atribuição de uma Bolsa de Gestão de Ciência

Leia mais

Projecto Nestum Rugby nas Escolas. Balanço 2009/2010

Projecto Nestum Rugby nas Escolas. Balanço 2009/2010 Projecto Nestum Rugby nas Escolas Balanço 2009/2010 No segundo ano (2009/2010) de implementação do projecto Nestum Rugby nas Escolas, projecto este que resulta da parceria entre a Federação Portuguesa

Leia mais

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009

RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009 INSTITUTO POLITÉCNICO DO CÁVADO E DO AVE ESCOLA SUPERIOR DE GESTÃO RELATÓRIO DE ACTIVIDADES 2009 PROJECTO EM SIMULAÇÃO EMPRESARIAL Índice Introdução 1 Recursos Humanos afectos ao PSE... 3 1.1 Caracterização...

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. NORMA I Âmbito de Aplicação

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS. NORMA I Âmbito de Aplicação REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS NORMA I Âmbito de Aplicação O Centro de Estimulação Precoce da designado por CEP, com acordo de cooperação para a resposta social de Creche

Leia mais

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração:

EngIQ. em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química. Uma colaboração: EngIQ Programa de Doutoramento em Engenharia da Refinação, Petroquímica e Química Uma colaboração: Associação das Indústrias da Petroquímica, Química e Refinação (AIPQR) Universidade de Aveiro Universidade

Leia mais

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda

Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009. 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário 2009 28 e 29 de Outubro Hotel Trópico, Luanda Formação em Gestão de Fundos Imobiliários A formação em Gestão de Fundos de Investimento Imobiliário

Leia mais

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS 4696 Diário da República, 1.ª série N.º 151 7 de agosto de 2013 MINISTÉRIO DAS FINANÇAS Portaria n.º 252/2013 de 7 de agosto A 2.ª edição do Programa de Estágios Profissionais na Administração Pública

Leia mais

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA

MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA 906-() Diário da República,.ª série N.º 56 de Março de 00 MINISTÉRIO DAS FINANÇAS E DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA Portaria n.º 7-A/00 de de Março O Decreto -Lei n.º 8/00, de 9 de Março, prevê, no seu artigo

Leia mais

Instituto Superior da Maia ISMAI CET. Realização de Eventos Multimédia

Instituto Superior da Maia ISMAI CET. Realização de Eventos Multimédia Instituto Superior da Maia ISMAI CET Realização de Eventos Multimédia CoordenadorA Professora Doutora Célia Sousa Vieira cvieira@ismai.pt fundamentos e Objectivos A área de formação deste CET reside nos

Leia mais

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG

NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG NORMAS REGULAMENTARES DOS MESTRADOS DO ISEG Nos termos do artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 74/2006 de 24 de Março e do Regulamento de Mestrados da Universidade Técnica de Lisboa (Deliberação do Senado da

Leia mais

ANÚNCIO DE CONCURSO. Recrutamento de 4 Técnico Superior Nível I

ANÚNCIO DE CONCURSO. Recrutamento de 4 Técnico Superior Nível I Direcção Geral da Administração Pública Rua Funchal Meio da Achada Sto. António C.P nº 200 Cidade da Praia - Cabo Verde PBX: 3337399 www.dgap.com.cv Ponta Belém - Plateau -Praia CP nº 114- Praia República

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO

REGULAMENTO DO CONCURSO REGULAMENTO DO CONCURSO Recrutamento para a O presente anúncio de recrutamento é coordenado pela Direcção Geral da Administração Pública (DGAP), de acordo com os normativos de Recrutamento Centralizado,

Leia mais

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO

Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO Bolsa de Gestão de Ciência e Tecnologia (BGCT) (M/F) AVISO DE ABERTURA DE CONCURSO O Exploratório - Centro Ciência Viva de Coimbra torna pública a abertura de concurso para a atribuição de uma Bolsa de

Leia mais

OBSERVATÓRIO DO PERCURSO PROFISSIONAL DOS DIPLOMADOS DA UTAD

OBSERVATÓRIO DO PERCURSO PROFISSIONAL DOS DIPLOMADOS DA UTAD OBSERVATÓRIO DO PERCURSO PROFISSIONAL DOS DIPLOMADOS DA UTAD UTAD 2011 OBSERVATÓRIO DO PERCURSO PROFISSIONAL DOS DIPLOMADOS DA UTAD (2003-2007) O. Enquadramento As políticas públicas de ensino superior

Leia mais

(Decreto-Lei nº 88/2006, de 23/05)

(Decreto-Lei nº 88/2006, de 23/05) Instituto Politécnico de Portalegre ESCOLA SUPERIOR AGRÁRIA DE ELVAS Normas regulamentares dos Cursos de Especialização Tecnológica (Decreto-Lei nº 88/2006, de 23/05) Elvas Julho de 2012 ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO...

Leia mais

QUESTIONÁRIO A SOCIEDADE DIGITAL E O NOVO PERFIL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS

QUESTIONÁRIO A SOCIEDADE DIGITAL E O NOVO PERFIL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS Contacto: nelma.marq@gmail.com QUESTIONÁRIO A SOCIEDADE DIGITAL E O NOVO PERFIL DO TÉCNICO OFICIAL DE CONTAS O presente questionário pretende servir de apoio ao desenvolvimento de um estudo relacionado

Leia mais

ACTIVIDADE ACUMULADA ATÉ ABRIL DE 2008

ACTIVIDADE ACUMULADA ATÉ ABRIL DE 2008 LINHA DE CRÉDITO PARA ESTUDANTES DO ENSINO SUPERIOR COM GARANTIA MÚTUA ACTIVIDADE ACUMULADA ATÉ ABRIL DE 2008 Comissão de Acompanhamento 29 de Maio de 2008 Introdução, e principais conclusões Este documento

Leia mais

ESCOLA DE PROTOCOLO COMUNICAÇÃO E ARTES www.epcamadeira.com geral@epcamadeira.com Tel: 291 098 305 Tm: 966 389 170

ESCOLA DE PROTOCOLO COMUNICAÇÃO E ARTES www.epcamadeira.com geral@epcamadeira.com Tel: 291 098 305 Tm: 966 389 170 ESCOLA DE PROTOCOLO COMUNICAÇÃO E ARTES www.epcamadeira.com geral@epcamadeira.com Tel: 291 098 305 Tm: 966 389 170 A Escola de Protocolo, Comunicação e Artes da Madeira (EPCA) surgiu para ir ao encontro

Leia mais

Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são:

Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são: Sociedades de Garantia Mútua (SGM) são: Operadores financeiros que prestam às instituições bancárias as garantias que lhes permitem disponibilizar às PME empréstimos em condições mais favoráveis. Ao partilhar

Leia mais

ANÚNCIO DE CONCURSO. Área Formação Académica Cargo/Nível Vaga. Licenciatura: Engenharia de Informática, Ciências da Computação, Informática de Gestão.

ANÚNCIO DE CONCURSO. Área Formação Académica Cargo/Nível Vaga. Licenciatura: Engenharia de Informática, Ciências da Computação, Informática de Gestão. ANÚNCIO DE CONCURSO O presente anúncio de recrutamento é coordenado pela Direcção Geral da Administração Pública (DGAP), de acordo com os novos procedimentos no regulamento de concursos, com o objectivo

Leia mais

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM

CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM CANDIDATURA À DIRECÇÃO DA UNIDADE DE INVESTIGAÇÃO DO INSTITUTO POLITÉCNICO DE SANTARÉM Pedro Jorge Richheimer Marta de Sequeira Marília Oliveira Inácio Henriques 1 P á g i n a 1. Enquadramento da Candidatura

Leia mais

Anabela de Sousa Fontoura. Rua da Banda Marcial de Gueifães, 350 1º esq. 4470-024 Maia

Anabela de Sousa Fontoura. Rua da Banda Marcial de Gueifães, 350 1º esq. 4470-024 Maia Curriculum Vitae Informação pessoal Nome Morada(s) Anabela de Sousa Fontoura Rua da Banda Marcial de Gueifães, 350 1º esq. 4470-024 Maia Correio(s) electrónico(s) anabela.fontoura@sapo.pt Telemóvel: 91

Leia mais

Instituto de Educação

Instituto de Educação Instituto de Educação Universidade de Lisboa Oferta Formativa Pós-Graduada Mestrado em Educação Especialização: Administração Educacional Edição Instituto de Educação da Universidade de Lisboa julho de

Leia mais

Curso de Educação e Formação em Desenho Assistido por Computador / Construção Civil

Curso de Educação e Formação em Desenho Assistido por Computador / Construção Civil Curso de Educação e Formação em Desenho Assistido por Computador / Construção Civil Saída Profissional: Operador CAD Certificação ao nível do 9º Ano / Nível II Laboral Bem-Vindo/a à FLAG! A FLAG é uma

Leia mais

1 RESPOSTA A EVENTUAIS DÚVIDAS EXPERIMENTADAS PELOS ESTUDANTES A FREQUENTAR O CURSO PELA PRIMEIRA VEZ

1 RESPOSTA A EVENTUAIS DÚVIDAS EXPERIMENTADAS PELOS ESTUDANTES A FREQUENTAR O CURSO PELA PRIMEIRA VEZ DO CURSO DE LICENCIATURA EM RELAÇÕES PÚBLICAS E COMUNICAÇÃO 1 RESPOSTA A EVENTUAIS DÚVIDAS EXPERIMENTADAS PELOS ESTUDANTES A FREQUENTAR O CURSO PELA PRIMEIRA VEZ 1. A quem devo dirigir-me, caso tenha dúvidas

Leia mais

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE

M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE M ODELO EUROPEU DE CURRICULUM VITAE INFORMAÇÃO PESSOAL Formador Profissional / Coordenador Pedagógico / Consultor de Formação Nome POEIRAS, VITOR JOAQUIM GALRITO Naturalidade Sumbe, Quanza Sul, Angola

Leia mais

Universidade Nova de Lisboa ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA

Universidade Nova de Lisboa ESCOLA NACIONAL DE SAÚDE PÚBLICA REGULAMENTO O Regulamento do Curso de Especialização em Medicina do Trabalho (CEMT) visa enquadrar, do ponto de vista normativo, o desenvolvimento das actividades inerentes ao funcionamento do curso, tendo

Leia mais

A CONTRATUALIZAÇÃO INTERNA FIGUEIRA DA FOZ HOTEL EUROSTARS OASIS PLAZA 19 DE SETEMBRO

A CONTRATUALIZAÇÃO INTERNA FIGUEIRA DA FOZ HOTEL EUROSTARS OASIS PLAZA 19 DE SETEMBRO A CONTRATUALIZAÇÃO INTERNA FIGUEIRA DA FOZ HOTEL EUROSTARS OASIS PLAZA 19 DE SETEMBRO MODERAÇÃO PEDRO BEJA AFONSO Para além de Presidente do Conselho de Administração do Hospital Distrital da Figueira

Leia mais

Um mar de oportunidades. Mestrado em Gestão Portuária. Mensagem do Presidente da ENIDH Escola Superior Náutica Infante D. Henrique.

Um mar de oportunidades. Mestrado em Gestão Portuária. Mensagem do Presidente da ENIDH Escola Superior Náutica Infante D. Henrique. Um mar de oportunidades Mestrado em Gestão Portuária Mensagem do Presidente da ENIDH Escola Superior Náutica Infante D. Henrique A ENIDH é a Escola Superior pública portuguesa que assegura a formação de

Leia mais

Banca, Seguros e Mercados Financeiros

Banca, Seguros e Mercados Financeiros Associação Centro de Incubação de Empresas de Base Tecnológica Vasco da Gama Sines Tecnopolo Pós-Graduação Banca, Seguros e Mercados Financeiros Edital 2ª Edição 2011 1 Enquadramento A Escola Superior

Leia mais

REGULAMENTO DO CONCURSO. Recrutamento para Administração Pública. Formação Académica Categoria/Função Nº de Vagas Instituição. Nº Total de vagas 1

REGULAMENTO DO CONCURSO. Recrutamento para Administração Pública. Formação Académica Categoria/Função Nº de Vagas Instituição. Nº Total de vagas 1 REGULAMENTO DO CONCURSO Recrutamento para Administração Pública O presente anúncio de recrutamento é coordenado pela Direcção Geral da Administração Pública (DGAP), de acordo com os normativos de Recrutamento

Leia mais

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO

REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO REGULAMENTO DE FUNCIONAMENTO DA FORMAÇÃO ÍNDICE 1. POLÍTICA E ESTRATÉGIA DA ENTIDADE 1.1. Missão 1.2. Público-Alvo 1.3. Linhas de actuação estratégica 1.4. Modalidade de Formação 1.5. Formas de Organização

Leia mais

Curriculum Vitae I. DADOS PESSOAIS II. FORMAÇÃO ACADÉMICA III. SERVIÇO MILITAR

Curriculum Vitae I. DADOS PESSOAIS II. FORMAÇÃO ACADÉMICA III. SERVIÇO MILITAR Curriculum Vitae I. DADOS PESSOAIS Nome: Carlos de Barros Rodrigues Filiação: José Alves Rodrigues e Adelaide de Barros Fernandes Data de Nascimento: 5 de Outubro de 1953 Estado Civil: Divorciado Naturalidade:

Leia mais

Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público. Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio

Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público. Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio Secretaria de Estado do Sector Empresarial Público Decreto-Lei nº 7/07 de 2 de Maio Tendo em conta a história económica do nosso País após a independência, a propriedade pública ainda ocupa um lugar muito

Leia mais

8274 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 282 6 de Dezembro de 2003

8274 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIE-B N. o 282 6 de Dezembro de 2003 8274 DIÁRIO DA REPÚBLICA I SÉRIEB N. o 282 6 de Dezembro de 2003 Portaria n. o 13/2003 de 6 de Dezembro Considerando que o DecretoLei n. o 205/96, de 25 de Outubro, vem alterar a disciplina jurídica da

Leia mais

João de Deus Rogado Salvador Pinheiro medidas legislativas. Cria algumas escolas do ensino primário em vários distritos.

João de Deus Rogado Salvador Pinheiro medidas legislativas. Cria algumas escolas do ensino primário em vários distritos. João de Deus Rogado Salvador Pinheiro medidas legislativas Portaria nº 151/85, de 13 de Março, D.R. 63, p. 712 Cria algumas escolas do ensino primário em vários distritos. Decreto-Lei nº 75/85, de 25 de

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Morada(s) da Silva Rua das Escolas Casais de Revelhos, Nº 96, 2200-467,Abrantes, Portugal Telefone(s) Telemóvel: 919784606 Fax(es)

Leia mais

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO

UNIVERSIDADE POPULAR DO PORTO ACÇÃO DE FORMAÇÃO OS ARQUIVOS DO MUNDO DO TRABALHO TRATAMENTO TÉCNICO ARQUIVÍSTICO RELATÓRIO FINAL Enquadramento A acção de formação Os arquivos do mundo do trabalho tratamento técnico arquivístico realizou-se

Leia mais

Europass-Curriculum Vitae

Europass-Curriculum Vitae Europass-Curriculum Vitae Informação pessoal Apelido(s) / Nome(s) próprio(s) Correio(s) electrónico(s) Miguel Pedro Mendes d Araújo Morada(s) Rua António Gustavo Moreira, n.º 35 Hab. 2.5 4400-660 Vila

Leia mais

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE

ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE ACEF/1314/21732 Relatório final da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de Ensino Superior / Entidade Instituidora: Universidade De Lisboa A.1.a. Outras Instituições

Leia mais

Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de

Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de 3 APROVADO POR: Conselho Técnico Científico 26 09 2011 Data: / / 26 09 2011 Regulamento Geral dos Cursos de 1.º Ciclo de Estudos, conducentes ao grau de licenciado na ESEP INTRODUÇÃO Os Decretos Lei n.º

Leia mais

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E

www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E www.tal-search.com P O R T U G A L E S P A N H A A N G O L A M O Ç A M B I Q U E Quem somos? Quem somos? O que fazemos? O que nos distingue? Onde estamos? 2 Quem somos? APRESENTAÇÃO A Talent Search foi

Leia mais

III PROGRAMA DE ESTÁGIOS DE VERÃO AEFFUL

III PROGRAMA DE ESTÁGIOS DE VERÃO AEFFUL III PROGRAMA DE ESTÁGIOS DE VERÃO AEFFUL 1 Enquadramento O Gabinete de Estágios e Saídas Profissionais (GESP) tem o objectivo de estabelecer uma plataforma de comunicação entre estagiários e recém-mestres

Leia mais

Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado

Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado Edital 4ª Edição 2012-2013 Barreiro, Julho de 2012 Pós-Graduação Conservação e Reabilitação do Edificado 1 ENQUADRAMENTO A Pós-Graduação em Conservação

Leia mais

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE

ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE ACEF/1112/03877 Relatório preliminar da CAE Caracterização do ciclo de estudos Perguntas A.1 a A.10 A.1. Instituição de ensino superior / Entidade instituidora: Universidade Da Beira Interior A.1.a. Identificação

Leia mais

Perto de si, mudamos consigo! www.wechange.pt

Perto de si, mudamos consigo! www.wechange.pt Hotel Alvalade LUANDA 16 a 27 de RH Os Ciclos de RH, consistem em planos de desenvolvimento de competências no domínio da gestão de Recursos Humanos, nomeadamente ao nível das áreas de Selecção, Formação

Leia mais

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O CONSELHO DISTRITAL DE LISBOA DA ORDEM DOS ADVOGADOS E A. Considerando que:

PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O CONSELHO DISTRITAL DE LISBOA DA ORDEM DOS ADVOGADOS E A. Considerando que: PROTOCOLO DE COLABORAÇÃO ENTRE O CONSELHO DISTRITAL DE LISBOA DA ORDEM DOS ADVOGADOS E A ADMINISTRAÇÃO DA REGIÃO HIDROGRÁFICA DO TEJO Considerando que: Compete ao Conselho Distrital de Lisboa da Ordem

Leia mais

Licenciatura em Informática Licenciatura em Engenharia Multimédia

Licenciatura em Informática Licenciatura em Engenharia Multimédia Ensinar a saber fazer Profissionais com Futuro desde 1990 L I C E N C I A T U R A S ADEQUADAS AO PROCESSO DE BOLONHA Licenciatura em Informática Licenciatura em Engenharia Multimédia A estratégia do ISTEC

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TÉCNICA PARA FORMADOR EM CONTABILIDADE, GESTÃO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

Leia mais

REGULAMENTO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AO EXTERIOR DA UNIVERSIDADE DO PORTO

REGULAMENTO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AO EXTERIOR DA UNIVERSIDADE DO PORTO Regulamentos REGULAMENTO DE PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS AO EXTERIOR DA UNIVERSIDADE DO PORTO A prestação de serviços ao exterior por docentes com contrato em funções públicas, em regime de dedicação exclusiva,

Leia mais

3 - Seleccionar e responder a Anúncios de Emprego ou redigir uma Carta de Candidatura Espontânea.

3 - Seleccionar e responder a Anúncios de Emprego ou redigir uma Carta de Candidatura Espontânea. Mercado de Emprego Etapas a Percorrer 1 - Estabelecer o Perfil Profissional Fazer a avaliação de si mesmo: - Competências - Gostos - Interesses Elaboração de uma lista do tipo de empregos que correspondem

Leia mais

NOVO REGIME JURÍDICO DO ARRENDAMENTO URBANO 30 e 31 Outubro de 2012

NOVO REGIME JURÍDICO DO ARRENDAMENTO URBANO 30 e 31 Outubro de 2012 ALUGA-SE NOVO REGIME JURÍDICO DO ARRENDAMENTO URBANO 30 e 31 Outubro de 2012 HORÁRIO: 09h30 13h30 / 14h30-18h30 LOCAL: Instalações da Serra Lopes, Cortes Martins & Associados Sociedade de Advogados, R.L.

Leia mais

Apuramento do resultado fiscal em SNC

Apuramento do resultado fiscal em SNC www.pwcacademy.pt Apuramento do resultado fiscal em SNC Lisboa, 23 e 29 de Novembro Academia da PwC Lisboa, 7ª edição Esta formação reúne conteúdos para a atribuição de créditos, nos termos previstos no

Leia mais

TERMOS DE REFERÊNCIA

TERMOS DE REFERÊNCIA Nô Pintcha Pa Dizinvolvimentu UE-PAANE - Programa de Apoio aos Actores Não Estatais TERMOS DE REFERÊNCIA CONTRATO DE ASSISTÊNCIA TECNICA PARA FORMADOR/A EM COMUNICAÇÃO E VISIBILIDADE DAS ORGANIZAÇÕES UE-PAANE

Leia mais

A EXIGÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA COMO GARANTIA DE QUALIDADE E DE SUSTENTABILIDADE DA PROFISSÃO

A EXIGÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA COMO GARANTIA DE QUALIDADE E DE SUSTENTABILIDADE DA PROFISSÃO A EXIGÊNCIA DE FORMAÇÃO CONTÍNUA COMO GARANTIA DE QUALIDADE E DE SUSTENTABILIDADE DA PROFISSÃO (Nota: Esta Comunicação foi amputada, de forma Subtil, de cerca 700 caracteres por imposição da organização

Leia mais

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO CENTRO DE REABILITAÇÃO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS

REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO CENTRO DE REABILITAÇÃO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS REGULAMENTO INTERNO DE FUNCIONAMENTO DO CENTRO DE REABILITAÇÃO CAPÍTULO I DISPOSIÇÕES GERAIS NORMA I Âmbito de Aplicação A Associação de Paralisia Cerebral de Guimarães, adiante designado por APCG, Instituição

Leia mais

Regulamento 2015. 1. Objectivo. 2. Elegibilidade

Regulamento 2015. 1. Objectivo. 2. Elegibilidade Regulamento 2015 1. Objectivo Prémio Empreendedorismo e Inovação Crédito Agrícola 2015 é um concurso que resulta da conjugação de esforços e vontades do Crédito Agrícola, aqui representado pela Caixa Central

Leia mais

CURRICULUM VITAE JOSÉ GABRIEL PAIXÃO CALIXTO

CURRICULUM VITAE JOSÉ GABRIEL PAIXÃO CALIXTO CURRICULUM VITAE JOSÉ GABRIEL PAIXÃO CALIXTO ECONOMISTA Janeiro, 2006 Rua Marquês de Pombal, Nº 17 7200-389 Reguengos de Monsaraz Telemóvel: +351 964 895 518 jose.calixto@netcabo.pt C URRICULUM VITAE JOSÉ

Leia mais

MESTRADO EM FISCALIDADE

MESTRADO EM FISCALIDADE MESTRADO EM FISCALIDADE 1 - APRESENTAÇÃO Grau Académico: Mestre em Fiscalidade Duração do curso: 2 anos lectivos/ 4 semestres Número de créditos, segundo o Sistema Europeu de Transferência de Créditos:

Leia mais

REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO

REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO REGULAMENTO DOS DIPLOMAS DE ESPECIALIZAÇÃO Aprovado em reunião da Comissão Coordenadora do Conselho Científico em 22/11/2006 Aprovado em reunião de Plenário do Conselho Directivo em 13/12/2006 PREÂMBULO

Leia mais

Decreto-Lei n.º 345/99 de 27 de Agosto

Decreto-Lei n.º 345/99 de 27 de Agosto Decreto-Lei n.º 345/99 de 27 de Agosto Centros de medicina desportiva do Instituto Nacional do Desporto... 2 Organização... 2 Colaboração com outras entidades... 2 Formação e Investigação... 3 Exames de

Leia mais