RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 DIREÇÃO GERAL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 DIREÇÃO GERAL"

Transcrição

1 RELATÓRIO DE GESTÃO 2014 DIREÇÃO GERAL Vitória, dezembro de 2014.

2 Fabrício Gandine Aquino - PPS PRESIDENTE Neuzinha de Oliveira - SDD 1º SECRETÁRIO Zezito Maio- PMDB 2º SECRETÁRIO Wanderson Marinho 3º SECRETÁRIO 17ª Legislatura Luiz Emanuel - PSDB Davi Esmael - PSB Luisinho Coutinho SDD Devanir Ferreira PRB 2 Sérgio A. de Magalhães e Souza Serjão- PSB Marcelão - PT Reinaldo Bolão - PT Namy Chequer - PC do B Vinícius Simões PPS Rogerinho Pinheiro - PHS Max Da Matta - PSD Procuradoria Geral Marcelo Souza Nunes Procurador Geral Controladoria Interna Anckimar Pratissoli Controlador Interno Departamento de Fiscalização e Relações Comunitárias Clévis Stocco Diretor de Fiscalização e Relações Comunitárias Direção Geral Thyara Carvalho F. Damasceno Diretor Geral Chefia de Gabinete da Presidência Jurema Oliveira Damasceno Silva Chefe de Gabinete Assessoria de Cerimonial Nelson Guilherme Rosado Torres Assessor do Cerimonial Assessoria de Segurança Legislativa Wallace Almeida Lima Assessor de Segurança Legislativa Departamento de Informática Everson Montibeller Pereira Diretor Departamento de Gestão Administrativa Marinalva Ramaldes - Diretora Departamento de Gestão de Pessoas Maria da Glória Loss- Diretora Departamento Financeiro e Contábil Marizete Silva Heredia Luchi - Diretora Departamento Legislativo Lauro Cypreste - Diretor Departamento de Comunicação Marcus Vinicius Souza Vieira- Diretor Departamento de Documentação e Informação Cezar Juliano Curto Xavier - Diretor

3 3 APRESENTAÇÃO Os exercícios de 2013 e 2014 foram marcados por profundas transformações na Câmara Municipal de Vitória, por exemplo: Memórias: Projeto Memórias de Vitória A Câmara Municipal de Vitória (CMV) lançou em 2013 o Projeto Memórias de Vitória, com um conjunto de ações para resgatar, documentar e valorizar a história institucional do Legislativo Municipal de Vitória, uma das mais antigas instituições do país. O então presidente da CMV, Fabrício Gandini (PPS), afirmou que o projeto é mais um importante momento histórico do município. Resgatamos a nossa história e criamos uma política de memória, que é tão importante. Porque quem quer transformar a realidade precisa saber como chegamos até aqui. Essa é uma contribuição real desta administração para a cidade de Vitória, ressaltou Gandini. A principal ação do Projeto Memórias de Vitória foi a produção de um livro em dois volumes com foco no resgate da história da Câmara Municipal e, por extensão, da própria história política de Vitória. A obra foi resultado de uma extensa pesquisa sobre o tema elaborada pelo respeitado escritor, historiador e professor aposentado da UFES Estilaque Ferreira dos Santos - autor de recente biografia do governador Muniz Freire. A pesquisa do historiador Estilaque durou cerca de um ano, e o lançamento do livro foi em dezembro de Esta obra certamente eternizará a história da Câmara, que se confunde com a história de Vitória, acrescentou Gandini. Como parte do Projeto Memórias de Vitória, a Câmara também criou um Centro de Documentação de História, onde está reunido e arquivado o acervo de fotos e documentos históricos do Legislativo Municipal, disponível para a consulta popular. Além disso, a CMV já disponibilizou, no Facebook, fotos e registros de que dispõe para visitação.

4 4 Transparência: Tornando a CMV de fato uma Casa do Povo Uma Câmara Municipal possui papel de protagonismo no cenário político de todo e qualquer município do país, desempenhando honrosas funções como a elaboração das leis municipais, indicações de melhorias na cidade, além da fiscalização dos gastos públicos, exigindo a prestação de contas para que todos os poderes estabelecidos trabalhem em prol da população. Não é diferente aqui em Vitória, por isso aceitei o honroso desafio no último biênio (2013/14), de presidir o Legislativo Municipal de Vitória. Junto com a sua Mesa Diretora, implantamos avanços e conquistas que trouxeram prestígio e melhoraram a atual imagem da Câmara perante a população, mostrando que o Legislativo, preza, acima de tudo, pela confiança que os milhares de eleitores nela depositaram. A nossa gestão inseriu ideias que vão ao encontro das necessidades do cidadão da nossa capital, com ações que estabeleceram a CMV como uma das Casas mais produtivas e respeitadas do país, sendo essas iniciativas vanguardistas como algumas citadas abaixo: Fim do voto secreto: agora a Câmara não possui mais nenhum tipo de votação secreta, gerando mais transparência na identificação das escolhas dos parlamentares; Redução do período de recesso parlamentar: igualando-os a todos os demais cidadãos, com 30 dias de férias durante o ano. Corte do ponto do vereador que faltar a uma Sessão Ordinária: sem a apresentação de justificativa prevista no próprio regimento. Criação da Ouvidoria Parlamentar: pelo número 162. Criação da Tribuna Livre: espaço para manifestação popular, no qual cidadãos podem se inscrever para tratar de assuntos que dizem respeito ao interesse da comunidade durante a primeira Sessão Ordinária de cada mês. Mudança no limite de faltas durante o ano: implicando na perda do mandato. Alteração do horário das Sessões Ordinárias: passando a ocorrer de terça à quinta, a partir das 16h.

5 5 Proibição da realização de Sessões Solenes no mesmo horário de Sessões Ordinárias. Reformulação das comissões. Redução do número de comendas e medalhas honoríficas. Ficha Limpa Municipal para todos os servidores. Concurso Público: para contratação de funcionários efetivos. Criação do Fiscaliza Vitória. Política de Memória: lançamento do livro História da Câmara Municipal de Vitória. Muitos destes projetos, obras e ações foram pioneiros, principalmente no que diz respeito à aproximação do povo com a nossa Casa de Leis, mostrando que tais iniciativas estabelecem de fato o real papel exercido por nós parlamentares e Câmara. Inoves: Câmara Municipal de Vitória é finalista do Inoves 2014 O projeto Câmara Verde da Câmara Municipal de Vitória foi um dos finalistas do Prêmio Inoves O projeto foi escolhido dentre os 260 apresentados este ano. O Câmara Verde apresentou resultado expressivo e de caráter inovador, ficando entre os 124 semifinalistas. É muito gratificante ver um projeto que criamos ser reconhecido, sendo classificado como inovador e de grande relevância para nossa cidade. É a primeira vez que a CMV participa do INOVES e já estar entre os semifinalistas é recompensador, disse o presidente da Câmara Fabrício Gandini. O Câmara Verde é um conjunto de iniciativas que visam à contenção de gastos e à adoção de práticas ecologicamente corretas no dia a dia do Legislativo. Dentre estas iniciativas está o Câmara Sem Papel, que visa à redução de gastos com papéis, através da digitalização dos processos administrativos, que passaram a ser tramitados via sistema online, dando também mais transparência aos atos da CMV.

6 6 Os processos de Indicações, Requerimentos de Informação, Votos de Pesar, Votos de Louvor e Moções já estão sendo protocolados diretamente no sistema, sem a necessidade da impressão de nenhuma via. Este sistema permite a redução de gastos com impressões de documentos e espaço físico para armazenagem, além de facilitar a gestão dos documentos (buscas, controle, localização e recuperação de dados). Vale ressaltar ainda que atualmente, por iniciativa de Gandini, o Tribunal de Contas possui uma senha para acesso a este sistema procedendo com suas atividades de auditoria de forma mais prática. Com todas estas medidas de sobriedade em seus gastos, a CMV economizou, de 2013 até o início de 2014, o valor de R$ 1 milhão, que foi devolvido à Prefeitura Municipal de Vitória, no dia 9 de maio deste ano, para ser aplicado na Educação da Capital. Além desta economia, os vereadores também reduziram o orçamento de 2014, de R$ 26,3 milhões para R$ 25,2 milhões.

7 7 SUMÁRIO 1 PROJETOS 2 GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA 3 PRESTAÇÃO DE CONTAS 4 GESTÃO DE PESSOAS 5 - SUPORTE ADMINISTRATIVO 6 OBRAS E MANUTENÇÃO 7 TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO 8 CONTRATOS 9 CONVÊNIOS E PARCERIAS 10 GESTÃO DOCUMENTAL 11 ATOS NORMATIVOS 12 ATIVIDADE LEGISLATIVA 13 ATIVIDADE DE FISCALIZAÇÃO 14 PARTICIPAÇÃO SOCIAL

8 8 1 PROJETOS Diretriz: Ressignificar o trabalho da Câmara Municipal de Vitória, reforçando o trabalho legislativo que já é executado e dar ênfase ao trabalho de fiscalizar o executivo. Para tanto, a área legislativa passou a atuar mais fortemente através da efetiva realização de reuniões das comissões permanentes, que possuem calendário anual pré-estabelecido, são filmadas e constam no site do TV Câmara, suas Pautas e Atas são disponibilizadas na rede interna da Casa para acesso de todos os servidores. A Assessoria das Comissões recebeu reforço de servidores. A área de fiscalização foi totalmente reestruturada com a transformação da Assessoria de Relações Comunitárias em Direção de Fiscalização e Relações Comunitárias, que conta com equipe própria responsável pela estruturação e desenvolvimento do projeto Fiscaliza Vitória. Além dessas ações de caráter macro, outras ações administrativas marcaram o ano de 2014, as quais passamos a enumerar: PROJETOS IMPLANTADOS Novo Regimento Interno O Novo Regimento Interno da Câmara Municipal de Vitória determina o funcionamento do plenário da CMV e a rotina dos trabalhos legislativos. Foi realizada a impressão de 300 (trezentos) exemplares do Regimento Interno que estão disponíveis no Almoxarifado da CMV. Além do exemplar físico, o Regimento Interno está disponível para consulta no site da CMV. Próximos passos: Adequação da Lei Orgânica do Município. Fiscaliza Vitória Lançado no dia 17 de outubro, o projeto visa ao fortalecimento do trabalho de fiscalização que compete à Câmara. Uma equipe de servidores formada pela Casa realiza, regularmente, visitas técnicas aos equipamentos mantidos pelo Poder Executivo Municipal (escolas, unidades de saúde, praças, academias populares e etc.).

9 9 As pessoas também podem sugerir os espaços a serem inspecionados, por meio de dois canais gratuitos: o número 162 e o site A partir das visitas, relatórios completos são disponibilizados no site. O concurso público proverá 5 analistas de nível superior para atuar no Departamento de Fiscalização e Relações Comunitárias da CMV. Pacto por Vitória A diminuição do orçamento em 2014 só foi possível em função do Pacto por Vitória, política de redução de gastos adotada pela administração da CMV, que reúne ações como revisão e cancelamento de contratos, redução em 80% da cota de postagem dos gabinetes, implantação do projeto Câmara Verde (incluindo a digitalização de todos os processos para minimizar o uso de papel), extinção de comissões e cancelamento ou revisão de gratificações pagas a funcionários. Devolução de recursos realizada em 2013 no valor de R$ 1 milhão. Concurso Público O concurso disponibilizou 18 vagas para efetivos e foi realizado com êxito. O edital de concurso foi lançado em 19/03/2014. As provas ocorreram em Maio/2014. O resultado final foi publicado em 22/10/2014. O concurso foi homologado dia 12/11/2014. Os profissionais aprovados foram nomeados em 12/12/2014 e tomarão posse em 09/01/2015. Falcão Vix Aplicativo de celular que possibilita a participação da população apresentando problemas e/ou dificuldades encontradas pela cidade. Por meio do aplicativo os cidadãos da Capital poderão fazer diretamente aos vereadores de sua escolha as indicações de melhorias e de solução de problemas na cidade. O usuário poderá escolher o Vereador que fará a Indicação ao Executivo Municipal. O APP está disponível no IOS na Apple Store e no Android na Google Play. A CMV fez convênio com a Câmara de Vila Velha para que o aplicativo seja utilizado na referida cidade.

10 Memórias de Vitória Lançado no fim de outubro, o projeto consiste em uma política permanente de resgate, documentação e valorização da memória da Câmara, incluindo ações como a produção de um livro sobre a história da instituição a ser lançado em 2014 e a criação do Centro de Documentação e Memória da CMV. O lançamento do livro realizado em 30/12/2014. Central de Custos No início de setembro de 2013, a CMV lançou, pioneiramente, um sistema interno online por meio do qual cada gabinete pode controlar os seus gastos com custeio. As despesas são especificadas (telefonia, cópias, selos etc.) e atualizadas diariamente na Central de Custos. Assim, cada vereador e cada departamento pode saber onde deve reduzir os gastos. Essa central deverá ser ampliada contempando todas as despesas realizadas para manutenção das atividades da CMV. Próximos passos: Melhorar o rateio das despesas não diretamente relacionadas com departamentos ou gabinetes, despesas gerais como internet, água e energia elétrica. - Câmara Sem Papel Trata-se da transformação de todos os processos legislativos e administrativos em arquivos digitalizados. Assim, ocorre a economia processual, economia de papel, energia, agilidade, facilidade de consulta e aumento da transparência. Segundo dados da empresa Ágape, a CMV digitalizou cerca de 50 mil páginas. Para 2015 está prevista a digitalização de 200 mil páginas. Além dessas ações, a CMV, através do Departamento de Documentação e Informação está disponibilizando os processos antigos digitalizados. - Redução do consumo de energia elétrica Redução significativa no valor da conta de energia elétrica. 10

11 11 PROJETOS EM ANDAMENTO Centro de Memória O Centro de Memória, vinculado à Escola do Legislativo é um desmembramento do projeto Memórias de Vitória, visa preservar o legado histórico da CMV, os registros, documentos, fotos, vídeos e demais documentos que contem a história do Legislativo Municipal. TV Câmara - Canal Próprio da CMV A TV Assembleia disponibilizou o acesso direto da CMV e a possibilidade de produção de conteúdo pela própria CMV. Está em andamento a criação de vaga de provimento efetivo para Repórter e Publicitário visando atender a esse possível aumento da demanda de trabalho na área e comunicação. Normatização das Iniciativas de Transparência Está em tramitação legislativa à proposta de institucionalização das iniciativas de aprofundamento da transparência como disponibilização de dados detalhados de pessoal, contratos na íntegra, dentre outros. CENÁRIO FUTURO AÇÕES RELEVANTES QUE MERECEM ATENÇÃO

12 12 A continuidade de projetos como Fiscaliza Vitória, Escola do Legislativo, Biblioteca, Centro de Memória e outros depende de recursos financeiros e de orientação de gestão no sentido de manter esses projetos em funcionamento. Recursos financeiros e materiais deverão ser aportados para a continuidade e fortalecimento dessas ações. A lotação de servidores efetivos que possam se dedicar a essas atividades pode aumentar a sua efetividade e garantir a sua ampliação. A estruturação e uso de metodologias modernas de gerenciamento de projeto com a intensificação da capacitação dos servidores responsáveis e melhoria no acompanhamento dos resultados. Melhorar a estrutura do Diário do Poder Legislativo, incluindo a possibilidade de busca textual, o armazenamento, assinatura digital e rotina de funcionamento das publicações. Além disso, é necessário definir outros atos e documentos produzidos no âmbito da CMV que deverão ser publicados no Diário que poderão ser feitas através da política de memória da CMV. 2 GESTÃO ORÇAMENTÁRIA E FINANCEIRA 2.1 Elaboração da Proposta Orçamentária A Prefeitura Municipal, através da Secretaria da Fazenda, estabelece o teto orçamentário de despesas para o Legislativo Municipal. A proposta orçamentária é encaminhada à Câmara através de Projeto de Lei. Após levantamento interno de necessidades e projetos, a equipe da administração elabora em conjunto com o Presidente a proposta orçamentária a ser debatida com os Vereadores. A comissão de finanças recebe as informações da administração e propõe o orçamento anual do Poder Legislativo que integra a proposta de orçamento anual do Município. A Lei Orçamentária Anual de 2014 foi aprovada sob o nº de 13/12/2013, com despesas da Câmara Municipal de Vitória fixadas em R$ ,00 (vinte e cinco

13 milhões, duzentos e cinquenta e seis mil e oitocentos e trinta reais) para o exercício de A redução no valor da proposta orçamentária para 2014 foi possível devido a ajustes e cortes de despesas detalhados em outros pontos do presente Relatório de Gestão. No encerramento do exercício, o patrimônio do Órgão apresenta a disponibilidade financeira no valor de R$ ,57 (quatro milhões, quinhentos e cinco mil, cento e sessenta e nove reais e cinquenta e sete centavos) e um superávit financeiro no valor de R$ ,87 (três milhões, setecentos e doze mil, duzentos e quarenta e oito reais e oitenta e sete centavos). A Lei 8.775/2014 estabeleceu o orçamento para o ano de 2015 em R$ ,00 (vinte e sete milhões, oitocentos e setenta e cinco reais e cento e trinta e seus centavos). 2.2 Crédito Suplementar 2014 Para o exercício de 2014, com previsão na Lei 8.397/2012, ocorreu a abertura de Crédito Adicional Suplementar, através do Decreto /2014, no valor de R$ ,00 (hum milhão de reais), passando a despesa autorizada global para o valor de R$ ,00 (vinte e seis milhões, duzentos e cinquenta e seis mil e oitocentos e trinta reais). Tal crédito foi aberto para fins de aplicação no Projeto Fiscaliza Vitória, que está detalhado no Item 14 do presente relatório. 2.3 Execução orçamentária 2014 O total da despesa empenhada no exercício foi de R$ ,64 (vinte e três milhões, seiscentos e vinte e oito mil, duzentos e setenta e dois reais e sessenta e quatro centavos). Foram liquidados R$ ,36 e após ser pago o montante de R$ ,29 (vinte e dois milhões, oitocentos e quarenta e um mil, cento e setenta e quatro reais e vinte e nove centavos), foram inscritos em Restos a Pagar os seguintes valores: R$ ,28 em Restos a Pagar Processados; R$ ,07 em Restos a Pagar não Processados. DEVOLUÇÃO DE RECURSOS No ano de 2014 a CMV devolver ao Tesouro Municipal a importância de R$ ,85 (três milhões, duzentos e noventa e sete mil, duzentos 13

14 e quarenta e cinco reais e oitenta e cinco centavos), entre superávit financeiro e rendimento de aplicações. 2.4 CENÁRIO FUTURO AÇÕES QUE MERECEM ATENÇÃO O crescimento vegetativo das despesas com pessoal merece atenção quanto aos limites constitucionais. Informação segundo o que dita o 1º do Art. 29-A da LRF: Título Valor Variação % Orçamento CMV ,00* ,00* -3,34 Limite com Folha de Pagamento , ,00-3,34 Despesa Realizada com Folha de Pagamento , ,17 24,39 *Valor considerando o superávit financeiro do ano anterior, que foi devolvido ao tesouro municipal no decorrer do ano. Sem considerar o superávit do ano anterior o orçamento de 2013 foi de R$ ,00. Superávit financeiro = R$ ,00 **Excluídas as despesas com Contribuição Patronal aos regimes Geral e Próprio de Previdência. A CMV gastou em 2014, considerando o orçamento de R$ ,00, o equivalente a 56,76% do seu orçamento com pessoal. O limite dentro desse orçamento seria de R$ ,00. Informação segundo o que dita à alínea A, inciso III do Art. 20 da LC 101/2000: Título Valor % Receita Corrente Líquida , ,52 Limite de Orçamento para a CMV , ,85 6%* Limite de Despesa com Pessoal , ,60 4,2%** Despesa Realizada com Pessoal , ,54 1,2%*** *Vitória possui, segundo dados do IBGE, habitantes. Assim, o percentual da receita líquida de impostos que seria destinada ao Legislativo Municipal seria de 6%. **O limite de gastos com pessoal é de 70% do orçamento anual possível da CMV. ***A Despesa Realizada com pessoal dividida pela Receita Corrente Líquida perfaz o total de 1,2%, ou seja, a CMV gasta 1,2% da Receita Corrente Líquida enquanto poderia gastar até 4,2%, como limite prudencial. 3 PRESTAÇÃO DE CONTAS O novo Regimento Interno da CMV prevê em seu art. 35, Inciso XXVI, que o Presidente da Casa deverá elaborar ao final da sua gestão relatório constando a prestação de contas referente ao biênio, apresentando-o na última Sessão do ano legislativo. Para 2014, a CMV lançou uma revista de prestação d2e contas, com informações dos projetos, aspectos financeiros, patrimoniais e contábeis da gestão do Legislativo. A revista, de tiragem semestral, está na sua segunda edição. 3.2 PRESTAÇÃO DE CONTAS ANUAL As informações necessárias à prestação de contas anual são as constantes do sistema SMARCP, utilizando ainda informações dos controles físicos patrimoniais de almoxarifado, bens móveis, imóveis e intangíveis, fornecidos pelos diversos Departamentos da Casa. 14

15 15 Abaixo os slides da prestação de contas realizada no dia 30/12/2014 no plenário da Câmara Municipal de Vitória.

16 16

17 17

18 18

19 19

20 20

21 21

22 RELATÓRIO DE GESTÃO FISCAL Em atendimento a Lei Complementar nº 101/2000 a Câmara Municipal elabora e publica quadrimestralmente o Relatório de Gestão Fiscal-RGF, sendo que, no primeiro e segundo quadrimestres somente é exigido o Demonstrativo da Despesa com Pessoal, e no terceiro quadrimestre faz-se necessária à publicação dos Demonstrativos de Despesa com Pessoal, da Disponibilidade de Caixa, dos Restos a Pagar e do Demonstrativo Simplificado do Relatório de Gestão Fiscal. 3.4 CENÁRIO FUTURO AÇÕES QUE MERECEM ATENÇÃO O acompanhamento dos limites constitucionais de gastos com pessoal, dos limites de valores destinados anualmente às compras diretas e dos destinados à utilização por suprimentos de fundos. 4 GESTÃO DE PESSOAS 4.1 AÇÕES REALIZADAS EM 2014 Resolução 1.924/2014 Licença Paternidade de 30 dias; Resolução 1.929/2014 Organiza a Assessoria de Segurança Legislativa Ato da Presidência nº 22/2014 (Resolução1935/2014) Regras para folha de rescisão e acúmulo de férias. Posteriormente foi editada a Resolução 1935/2014 para disciplinar o tema;

23 Ato da Presidência nº 23/2014 Define novos horários de trabalho visando adequar o ponto dos servidores que atendem ao plenário aos horários de funcionamento do mesmo; - Redução significativa do número de estagiários, de 75 para 60, a partir de Janeiro de Uma redução numérica de 21% no número de estagiários; - Reajuste dos estagiários. Foi proposto e aprovado o Projeto de Lei 366/2014 que reajusta o valor da bolsa de complementação educacional dos estagiários da CMV. Nível Médio de R$ 600 para R$ 800,00 (oitocentos reais); Nível Superior de R$ 700 para R$ 1.000,00 (mil reais) a partir de Fevereiro/2015; - Redução significativa do número de estagiários, de 75 para 60, a partir de Janeiro de Uma redução numérica de 21% no número de estagiários; - Reajuste em Julho/2014 (4%) e Setembro/2014 (2%) Lei 8.675/ Resolução 1.924/2014 Licença Paternidade de 30 dias; Lei nº 8.771/ Altera o Anexo I da Lei 8.070/2010 Lei nº 8.770/ Altera a Lei 8.119/2011 Trata da jornada de trabalho dos servidores ocupantes de função gratificada. - Concurso Público com Edital publicado em Concluído. 4.2 ATIVIDADES EM ANDAMENTO - Estruturação do funcionamento da Escola do Legislativo, nomeação dos supervisores e do Conselho Gestor. - Consolidações da rotina de publicação do Diário do Legislativo inclusive com o estabelecimento de normativas que indiquem quais outros documentos ou procedimentos serão publicados, visando à ampliação da publicidade e transparência das ações da Casa. 4.3 CENÁRIO FUTURO AÇÕES QUE MERECEM ATENÇÃO - Estruturação e funcionamento da Escola do Legislativo com a disponibilização de servidores efetivos próprios para seus quadros; Concluído. - Estruturação e funcionamento da Biblioteca Muniz Freire. A CMV não conta, ainda, com Bibliotecário nos seus quadros de pessoal está em tramitação Projeto de Lei criando cargo efetivo para a Biblioteca; - Funcionamento do Centro de Memória em consonância com a política de guarda, restauração e acondicionamento de documentos da CMV. 23

24 - A definição de critérios mais específicos a serem considerados para concessão das progressões dos servidores efetivos Ato da presidência nº 001/2014. Falta elaborar Portaria de avaliação de desempenho. 4.4 QUADRO DE PESSOAL A CMV contou em Dezembro de 2013 com o seguinte quadro de pessoal: Servidores Quantidade 2013 Quantidade 2014 Efetivos 28 28* Comissionados de Gabinete Comissionados de Secretaria Cedidos de outros órgãos Eleitos Total *Mais 18 servidores efetivos foram nomeados em 12/12/2014. Os servidores foram encaminhados à perícia médica e tomarão posse em 09/01/2015. Assim, o número de efetivos passará para 46 servidores. DESPESA COM PESSOAL A despesa total com pessoal, segundo dados da Prestação de Contas Anual, considerando os gastos com obrigações previdenciárias totalizou R$ ,16 (quinze milhões setecentos e setenta e oito mil cento e cinquenta e seis reais e dezesseis centavos). O limite de 70% do orçamento para despesas com pessoal em 2013, considerando o orçamento de R$ ,00, foi de R$ ,00. O limite de 70% do orçamento para despesas com pessoal em 2014, considerando o orçamento de R$ ,00, foi de R$ , CONCURSO PÚBLICO Foi criada uma comissão para estudar e elaborar a proposta de realização de concurso público na CMV Portaria Interna 012/2013. Os cargos a serem providos são os criados pela Lei nº 8.513/2013 e para as vagas remanescentes. O Edital de concurso público foi publicado em 19/03/2014. Etapas do concurso a serem cumpridas em 2014: - Inscrições;

25 25 - Prova Objetiva; - Prova de Títulos; - Prova Prática para Taquígrafo; - Teste Físico para Agente de Segurança Legislativo O concurso foi homologado em 12/11/2014, os aprovados foram nomeados em 12/12/2014 e entrarão exercício em 09/01/2015. COMISSÃO DE CÓDIGO DE ÉTICA Através da Portaria Interna nº 021/2014 foi instituída uma comissão de servidores para elaborar proposta de um Código de Ética dos Servidores do Poder Legislativo. A comissão deverá entregar um Projeto de Resolução até o final de Janeiro de 2015 e o Projeto deverá ser apreciado pelos Vereadores em Fevereiro de SUPORTE ADMINISTRATIVO 5.1 ATIVIDADES REALIZADAS AÇÕES CONCLUIDAS EM Aquisição e instalação do Bicicletário. - Pintura com demarcação dos estacionamentos. - Aquisição e Instalação de divisória no banheiro masculino da recepção do Ed. Paulo Pereira Gomes. - Aquisição de 02 aparelhos de microondas. - Aquisição de Materiais de Construção para reparos e pintura na área interna do Ed. Attilio Vivácqua - Faltando concluir a sala do DGA e DGP, o material adquirido não foi suficiente. - Aquisição e Instalação de 18 aparelhos de ar condicionado, instalados nos seguintes locais: DFC, DEC, Almoxarifado, Compras, Informática - Instalado nas salas dos drives do 3º e 4º, Gab. do Ver. Luiz Emanuel, Gab. do Ver. Rogerinho, DDI, DEL, Arquivo Geral, DGP e recepção do Ed. Paulo Pereira Gomes - Desinsetização realizada em Março e Setembro/ Modernização de Elevadores Prazo previsto em contrato para setembro de 2014; - Aquisição de compressores para o plenário;

26 26 - Solda de 17 cadeiras -Revisão do automóvel Doblô - Redução de consumo de energia elétrica da CMV, com as seguintes ações: substituição do contrato por opção de energia verde, substituição das lâmpadas dos estacionamentos, desligamento dos refletores em torno do plenário, sendo que somente são ligados em datas comemorativas, ajuste do transformador, substituição de 18 aparelhos de ar condicionado ACJ por Split, desativação de 03 aparelhos de ar central do Ed. Attílio Vivacqua. - Revisão e Manutenção dos sistemas de combate a incêndio da CMV - Aquisição de Material Elétrico Rotina Anual: - Recarga dos Extintores - Renovação do Contrato dos Correios - Renovação do Contrato com a Escelsa - Licenciamento e Seguro dos Veículos - Contratação de Chaves e Carimbos - Manutenção de Elevadores AÇÕES EM ANDAMENTO EM Aquisição de Portas de Madeira e Portas de Alumínio Setor de Compras - Lavagem dos Veículos Presidência 30/10 Realizados - Aquisição, Manutenção e Instalação de Persiano Setor de Compras Realizado - Manutenção das Placas na entrada da CMV Com Ordem de Serviço Realizado - Aquisição de Tintas e demais materiais para pintura e pequenos reparos na parte interna do Ed. Paulo P. Gomes e parte interna do Plenário a ser executado pelos artífices, com aquisição de materiais necessários. Rotina Anual - Contratação de Chaves e Carimbos - Contratado - Aditivo ao Contrato de Manutenção Ar condicionado - Realizado - Aditivo ao Contrato de Limpeza e Conservação em Andamento Realizado - Contratação para fornecimento de Combustíveis e derivados - em Andamento

27 AÇÕES PREVISTAS PARA 2015 A SEREM INICIADAS - Reformas e Pequenas Obras: Plenarinho, Refeitório, Escola do Legislativo, Ampliação do DGP, Arquivo e Reforma dos banheiros do plenário - No DGA aguardando Convenio de Cooperação Técnica com a PMV - ok. - Aquisição de móveis para o Plenarinho, Escola do Legislativo, Aquisição de Mesas para algumas salas - Projeto sendo confeccionado pela servidora Patrícia em parceria com a arquiteta da PMV. - Contratação de Empresa para pintura e reparo na fachada do Ed. Attilio Vivacqua, lateral e fundo do Ed. Paulo P. Gomes e Plenário. - Reforma no vestiário dos funcionários terceirizados. - Soldagem e manutenção nas grades, portões das guaritas de segurança. - Aquisição da tampa de caixa d água do Ed. Paulo P Gomes, em alumínio ou fibra. - Revisão e conserto das esquadrias. - Projeto elétrico para revisão da demanda contratada do Ed. Paulo Pereira Gomes - Seguro dos Veículos - Renovação / Contratação de: Empresa de Chaves e Carimbos, Combustível, Ar Condicionado, Limpeza e Manutenção Predial. 27 SUPORTE ADMINISTRATIVO DGA / SETOR DE COMPRAS ATIVIDADES REALIZADAS: - Nomeação de servidor efetivo para assumir no Setor de Compras. - Melhoria e padronização dos formulários utilizados no setor, visando facilitar e dar mais clareza aos despachos nos processos de compras. - Melhoria na estruturação dos arquivos de compras na rede (Z:\) visando mais agilidade em consultas futuras pelos servidores do setor. - Informatização do Setor de Compras e Licitação através da implantação do Módulo de Compras no sistema Smar, com o objetivo de atender às exigências na prestação de contas para o Tribunal de Contas do E.S., no que diz respeito às informações sobre compras e licitações, geradas em arquivo XML. ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO DGA/PATRIMÔNIO/ALMOXARIFADO O DGA/Patrimonial/Almoxarifado está executando junto e com a Comissão de Avaliação de Bens Móveis, designada pela Portaria Interna nº 025/2013, o levantamento, reavaliação e controle dos bens permanentes móveis da Câmara Municipal de Vitória/ ES. Ressalta-se que tal avaliação, está em andamento, já caminhando para a fase final.

Relatório Controle Interno 1º. Quadrimestre 2015

Relatório Controle Interno 1º. Quadrimestre 2015 Relatório Controle Interno 1º. Quadrimestre 2015 1. APRESENTAÇÃO Nos termos do artigo 74 da Constituição Federal, artigo 59 da Lei Complementar nº. 59, artigos, 63 a 66 da Lei Complementar nº. 33, de 28

Leia mais

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015

Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 Relatório Controle Interno 2º. Quadrimestre 2015 1. APRESENTAÇÃO Nos termos do artigo 74 da Constituição Federal, artigo 59 da Lei Complementar nº. 59, artigos 63 a 66 da Lei Complementar nº. 33, de 28

Leia mais

DIREÇÃO GERAL Vitória, março de 2014

DIREÇÃO GERAL Vitória, março de 2014 DIREÇÃO GERAL Vitória, março de 2014 Fabrício Gandine Aquino - PPS PRESIDENTE Neuzinha de Oliveira - SDD 1º SECRETÁRIO José Francisco Maio(Zezito) 2º SECRETÁRIO Wanderson Marinho 3º SECRETÁRIO Vinícius

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES EXTRATOS DE CONTRATO E ADITIVOS 2015.

CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES EXTRATOS DE CONTRATO E ADITIVOS 2015. CÂMARA MUNICIPAL DO JABOATÃO DOS GUARARAPES EXTRATOS DE CONTRATO E ADITIVOS 2015. CONTRATO Nº. 001/2015 CMJG PROCESSO LICITATORIO Nº. 001/2015 CONVITE Nº. 001/2015 CONTRATADO: CHAVES ASSESSORIA CONTÁBIL.

Leia mais

Comissão Permanente de Licitação. Servidores que compõem a Comissão Permanente de Licitação. Presidente: Claudia Márcia Oliveira Silva.

Comissão Permanente de Licitação. Servidores que compõem a Comissão Permanente de Licitação. Presidente: Claudia Márcia Oliveira Silva. Comissão Permanente de Licitação Servidores que compõem a Comissão Permanente de Licitação Presidente: Claudia Márcia Oliveira Silva Membros: Elisabeth Ribeiro Leite Silvia Cristina Vasconcelos Ferreira

Leia mais

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006.

LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. LEI N.º 3.590 de 2 de maio de 2006. O PREFEITO MUNICIPAL DE URUGUAIANA: Dispõe sobre a Estrutura Administrativa e institui organograma da Câmara Municipal de Uruguaiana e dá outras providências. Faço saber,

Leia mais

RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO

RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Modelo 1B da Instrução Normativa n.º 85/2012 CÂMARA MUNICIPAL DE PINHÃO - PR RELATÓRIO DO CONTROLE INTERNO Exercício de 2012 1. Normatização do Sistema e Histórico Legal O sistema de controle interno da

Leia mais

Coren-MG - Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão Modelos de Soluções

Coren-MG - Tecnologia da Informação. Sistema Integrado de Gestão Modelos de Soluções Coren-MG - Tecnologia da Informação Sistema Integrado de Gestão Modelos de Soluções Infraestrutura Projeto Inicial de Infraestrutura Formação de equipe de TI interna; Estruturação de Datacenter; Redução

Leia mais

Relação de Contratos e termo de aditamentos 2014

Relação de Contratos e termo de aditamentos 2014 Relação de Contratos e termo de aditamentos 2014 CONTRATO Nº 01/2014 (termo de prorrogação nº04/2014 ao contrato nº 01/2010 CONTRATANTE: Câmara de Vereadores da Estância Turística de Itu/SP CONTRATADA/CNPJ:

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012. (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77)

RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012. (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77) RESOLUÇÃO Nº 86, DE 21 DE MARÇO DE 2012 (Publicada no DOU, Seção 1, de 07/05/2012, pág. 77) Dispõe sobre o Portal da Transparência do Ministério Público. O CONSELHO NACIONAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO, no exercício

Leia mais

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM

A PREFEITA DO MUNICÍPIO DE CONTAGEM DECRETO nº 1098, de 12 de fevereiro de 2009 Dispõe sobre alocação, denominação e atribuições dos órgãos que compõem a estrutura organizacional do Gabinete da Prefeita e dá outras providências. A PREFEITA

Leia mais

De 16/03 a 24/04 Mais de 50 reuniões Mais de 100 horas de diálogo Duas viagens à Macapá Leitura de 22 relatórios Acompanhamento de processos,

De 16/03 a 24/04 Mais de 50 reuniões Mais de 100 horas de diálogo Duas viagens à Macapá Leitura de 22 relatórios Acompanhamento de processos, EDUARDO MARGARIT De 16/03 a 24/04 Mais de 50 reuniões Mais de 100 horas de diálogo Duas viagens à Macapá Leitura de 22 relatórios Acompanhamento de processos, licitações e obras Mais de 800 alunos Mais

Leia mais

DECRETO Nº 277 DE 23 DE MARÇO DE 2015

DECRETO Nº 277 DE 23 DE MARÇO DE 2015 DECRETO Nº 277 DE 23 DE MARÇO DE 2015 Estabelece medidas administrativas temporárias para contenção e otimização de despesas, no âmbito do Poder Executivo, cria o Conselho Gestor para Eficiência Administrativa

Leia mais

SÓLAZER CLUBE DOS EXECEPCIONAIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE ESPORTE CNPJ 28.008.530/0001-03

SÓLAZER CLUBE DOS EXECEPCIONAIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE ESPORTE CNPJ 28.008.530/0001-03 SÓLAZER CLUBE DOS EXECEPCIONAIS - ORGANIZAÇÃO SOCIAL DE ESPORTE CNPJ 28.008.530/0001-03 Capítulo I INTRODUÇÃO REGULAMENTO DE COMPRAS E CONTRATAÇÃO DE SERVIÇOS Art. 1º - O presente regulamento tem por finalidade

Leia mais

-0> INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 30 DE OUTUBRO DE 2012.

-0> INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 30 DE OUTUBRO DE 2012. -0> INSTRUÇÃO NORMATIVA Nº 65, DE 30 DE OUTUBRO DE 2012. Dispõe sobre os critérios e os procedimentos para promoção, organização e participação da ANAC em eventos internos e externos. A DIRETORIA DA AGÊNCIA

Leia mais

Ministério da Previdência Social Redução de Gastos Julho - 2015 DESPESA 2012 2013 2014 2015 2016 DATAPREV DESPESA 2012 2013 2014 EXEC 1º SEM PROJEÇÃO Diárias e Passagens 562.609.894 587.443.620 609.750.166

Leia mais

Marcones Libório de Sá Prefeito

Marcones Libório de Sá Prefeito Mensagem n. 010 /2015 Salgueiro, 14 de Setembro de 2015. Senhor Presidente, Senhores (as) Vereadores (as), Considerando os princípios de descentralização e transparência, que tem levado esta administração

Leia mais

RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO

RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO Prefeitura Municipal de Vitória Controladoria Geral do Município RELATO DA INICIATIVA OU PROJETO Nome da Iniciativa ou Projeto Portal de Transparência Vitória Caracterização da situação anterior O Portal

Leia mais

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA

TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR DIRETA De: Gabinete do Vereador Jimmy Pereira Para: Ação Jovem Brasil Resposta à solicitação de Informações para a formação do Índice de Transparência da Câmara do Rio TRANSPARÊNCIA QUANTO À ATUAÇÃO PARLAMENTAR

Leia mais

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente Documentos formam a grande massa de conhecimentos de uma organização seja ela privada ou pública, esses documentos em sua maioria são parte do seu patrimônio. A Gestão

Leia mais

Contratada: EMBRAS - EMPRESA BRASILEIRA DE TECNOLOGIA LIMITADA Objeto: Prestação de serviços de informática. Aditamento n 2 - Contrato nº 06/2012.

Contratada: EMBRAS - EMPRESA BRASILEIRA DE TECNOLOGIA LIMITADA Objeto: Prestação de serviços de informática. Aditamento n 2 - Contrato nº 06/2012. Aditamento Fevereiro/2014 Contratada: OPENLEGIS CONSULTORIA E INFORMÁTICA LTDA Objeto: Prestação de serviços de informatização de processo legislativo com plataforma e desenvolvimento baseados em software

Leia mais

PALÁCIO LEGISLATIVO JOÃO PAULO II CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2012 EDITAL DE ABERTURA N.º 01/2012, DE 21 DE JUNHO DE 2012. ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS

PALÁCIO LEGISLATIVO JOÃO PAULO II CONCURSO PÚBLICO N.º 01/2012 EDITAL DE ABERTURA N.º 01/2012, DE 21 DE JUNHO DE 2012. ANEXO 03 INFORMAÇÕES DOS CARGOS DA CÂMARA MUNICIPAL DE ANANINDEUA 1 / 6 PALÁCIO LEGISLATIVO JOÃO PAULO II, DE 21 DE JUNHO DE 2012. 1. CARGO DE NÍVEL FUNDAMENTAL INCOMPLETO Cargo 01 Atendente Administrativo-Legislativo Atividade de atendimento

Leia mais

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI DE TRANSPARÊNCIA ADMINISTRATIVA MUNICIPAL

PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI DE TRANSPARÊNCIA ADMINISTRATIVA MUNICIPAL PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL PDI DE TRANSPARÊNCIA ADMINISTRATIVA MUNICIPAL Façam perguntas por: Telefone: (71) 2105-7900 E-mail: perguntas@tmunicipal.org.br DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL Com

Leia mais

Esfera Fiscal. Subfunção Administração Geral

Esfera Fiscal. Subfunção Administração Geral Governo do do Amazonas Secretaria de de Planejamento e Desenvolvimento Econômico SEPLAN Sistema de Planejamento, Orçamento e Gestão do do Amazonas SPLAM Pág. 3 de 2001 - da 25000 - Secretaria de de Infraestrutura

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015

TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 TRIBUNAL SUPERIOR DO TRABALHO PRESIDÊNCIA ATO Nº 345/SETIN.SEGP.GP, DE 16 DE JUNHO DE 2015 Reestrutura as unidades vinculadas à Secretaria de Tecnologia da Informação SETIN do Tribunal Superior do Trabalho.

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO

SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO LEGISLAÇÃO: Lei Municipal nº 8.834 de 01/07/2002 e Decreto nº 529 de 09/08/2002. ATRIBUIÇÕES: 0700 - SECRETARIA MUNICIPAL DE PLANEJAMENTO 0710 - COORDENAÇÃO GERAL Compete

Leia mais

Criado pela Lei Complementar Nº 15 de 02/07/2004 Ponta Porã-MS, 23 de Fevereiro de 2012 Edição 1467 R$ 1,00 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO

Criado pela Lei Complementar Nº 15 de 02/07/2004 Ponta Porã-MS, 23 de Fevereiro de 2012 Edição 1467 R$ 1,00 EDITAL DE NOTIFICAÇÃO Diário Oficial de Ponta Porã-MS 23.02.2012 Criado pela Lei Complementar Nº 15 de 02/07/2004 Ponta Porã-MS, 23 de Fevereiro de 2012 Edição 1467 R$ 1,00 Poder Executivo Avisos SECRETARIA MUNICIPAL DE ADMINISTRAÇÃO

Leia mais

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07

LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 LEI Nº 3.262/07 DE 13/12/07 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DO MUNICÍPIO DE CAMPOS NOVOS PARA O EXERCÍCIO DE 2008 Cirilo Rupp, Prefeito em exercício do Município de Campos Novos, Estado de Santa Catarina,

Leia mais

Governo do Estado do Amazonas Gabinete do Governador

Governo do Estado do Amazonas Gabinete do Governador Governo do Estado do Amazonas Gabinete do Governador DECRETO Nº 33.443, DE 25 DE ABRIL DE 2013. ABRE crédito adicional suplementar que especifica, no Orçamento Fiscal vigente da Administração Direta. O

Leia mais

DIRETRIZES PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA

DIRETRIZES PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA DIRETRIZES PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTOS E SERVIÇOS DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DA AUTORIDADE PÚBLICA OLÍMPICA 1 APRESENTAÇÃO Este conjunto de diretrizes foi elaborado para orientar a aquisição de equipamentos

Leia mais

DATA DA ASSINATURA: 25 de março de 2013

DATA DA ASSINATURA: 25 de março de 2013 CONTRATO Nº 01/2013/CM CONTRATADO: Imply Tecnologia Eletrônica Ltda. OBJETO: Contratação de empresa para obra e serviço de engenharia visando a fabricação, fornecimento e instalação de Sistema de Rotinas

Leia mais

Novo Sistema de Gestão do IFAM

Novo Sistema de Gestão do IFAM Novo Sistema de Gestão do IFAM Os módulos serão implantados atendendo aos critérios: Sistema/Módulo Entrega Prazo de Entrega Módulo Administrativo Integração SIAFI Módulo de Recursos Humanos Protocolo

Leia mais

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município

01. Câmara Municipal. 02. Secretaria Municipal de Governo. 03. Gabinete do Vice-Prefeito. 04. Procuradoria Geral do Município Estrutura Administrativa e Principais 01. Câmara Municipal - Lei Orgânica do Município de Teresina, de 05 de abril de 1991. - Votar o Orçamento Anual e o Plano Plurianual, bem como autorizar abertura de

Leia mais

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS

A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO MUNICIPAL, SANCIONO A SEGUINTE LEI: TÍTULO II DISPOSIÇÕES GERAIS LEI N o 1.633 DE 14 DE JANEIRO DE 2013. DEFINE A NOVA ESTRUTURA ADMINISTRATIVA DO MUNICÍPIO DE CAIAPÔNIA E DETERMINA OUTRAS PROVIDÊNCIAS A CÂMARA MUNICIPAL DE CAIAPÔNIA, ESTADO DE GOIÁS, APROVA E EU, PREFEITO

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO

REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO REGIMENTO INTERNO DE ATUAÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA DA FUNDAÇÃO UNIPLAC DA NATUREZA, FINALIDADE E COMPOSIÇÃO Art. 1º A Diretoria Executiva, subordinada ao Presidente da Fundação, é responsável pelas atividades

Leia mais

RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP

RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP RELATÓRIO DE ATIVIDADES SEMAP 2010 Paulo Cesar Roza da Luz Porto Alegre, dezembro de 2010 ÍNDICE - Introdução... 03 - Atividades realizadas... 04 1) Manutenção... 04 2) Almoxarifado... 06 3) Patrimônio...

Leia mais

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal

Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal SECRETARIA DE RELAÇÕES INSTITUCIONAIS SUBCHEFIA DE ASSUNTOS FEDERATIVOS Agenda Nacional de Apoio à Gestão Municipal Mapa de obras contratadas pela CEF, em andamento com recursos do Governo Federal 5.048

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL ASSEMBLEIA LEGISLATIVA Gabinete de Consultoria Legislativa DECRETO Nº 49.377, DE 16 DE JULHO DE 2012. (publicado no DOE n.º 137, de 17 de julho de 2012) Institui o Programa

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO c TRIBUNAL DE JUSTIÇA Auditoria Administrativa de Controle Interno

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO c TRIBUNAL DE JUSTIÇA Auditoria Administrativa de Controle Interno Relatório de Auditoria Prestação de Contas Anual - FERMOJU 2012 página 1 ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO c TRIBUNAL DE JUSTIÇA Objeto: Prestação de Contas Anual Origem: Fundo Especial de Reaparelhamento

Leia mais

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD.

Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 2013. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. Edital para publicação no site período de 23 a 30 de junho de 203. PROJETO BRA/04/029 Seleciona CONSULTOR na modalidade PRODUTO* CÓD. GESTÃO EAD Os currículos deverão ser encaminhados para o endereço eletrônico

Leia mais

LEI Nº 020/2011 ALTERA PROGRAMA DE GOVERNO NA LDO E LOA/2011, ABRE CRÉDITO ADICIONAL ESPECIAL, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

LEI Nº 020/2011 ALTERA PROGRAMA DE GOVERNO NA LDO E LOA/2011, ABRE CRÉDITO ADICIONAL ESPECIAL, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. LEI Nº 020/2011 ALTERA PROGRAMA DE GOVERNO NA LDO E LOA/2011, ABRE CRÉDITO ADICIONAL ESPECIAL, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. O PREFEITO MUNICIPAL DE SANTIAGO, no uso das atribuições que lhe são conferidas

Leia mais

ESTADO DE RONDÔNIA CÂMARA MUNICIPAL DE ARIQUEMES SECRETARIA GERAL PROJETO BÁSICO

ESTADO DE RONDÔNIA CÂMARA MUNICIPAL DE ARIQUEMES SECRETARIA GERAL PROJETO BÁSICO PROJETO BÁSICO 1. INTRODUÇÃO Em cumprimento ao que dispõe os incisos I e II do artigo 7º da LEI FEDERAL 8.666/93, alterada pelas leis nº 8.883/94, bem como as leis federais 131/2009, 12.527/2011, 9.755/98

Leia mais

Prefeitura Municipal de Brejetuba

Prefeitura Municipal de Brejetuba INSTRUÇÃO NORMATIVA SPO Nº. 001/2014 DISPÕE SOBRE ORIENTAÇÃO PARA ELABORAÇÃO E EXECUÇÃO DO PPA NO MUNICÍPIO DE BREJETUBA-ES. VERSÃO: 01 DATA DE APROVAÇÃO: 06/05/2014 ATO DE APROVAÇÃO: Decreto Municipal

Leia mais

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO

ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO ANEXO 1 - QUESTIONÁRIO 1. DIMENSÃO PEDAGÓGICA 1.a) ACESSIBILIDADE SEMPRE ÀS VEZES NUNCA Computadores, laptops e/ou tablets são recursos que estão inseridos na rotina de aprendizagem dos alunos, sendo possível

Leia mais

I - Técnico de Apoio Fazendário e Financeiro, integrando a categoria funcional de Profissional de Apoio Operacional;

I - Técnico de Apoio Fazendário e Financeiro, integrando a categoria funcional de Profissional de Apoio Operacional; (*) Os textos contidos nesta base de dados têm caráter meramente informativo. Somente os publicados no Diário Oficial estão aptos à produção de efeitos legais. ESTADO DE MATO GROSSO DO SUL DECRETO Nº 10.609,

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE PIRANGUINHO

CÂMARA MUNICIPAL DE PIRANGUINHO RESOLUÇÃO N 57 /2013 Altera a Resolução 015, de 05 de outubro de 2004, cria cargo de provimento efetivo no quadro de pessoal do Poder Legislativo de Piranguinho (MG) e dá outras providencias. A Câmara

Leia mais

RESOLUÇÃO N 92, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014.

RESOLUÇÃO N 92, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014. RESOLUÇÃO N 92, DE 10 DE OUTUBRO DE 2014. Regulamenta o compartilhamento, entre o CAU/BR e os CAU/UF, da gestão, manutenção, evolução e despesas relativas ao Centro de Serviços Compartilhados do Conselho

Leia mais

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E FINANÇAS - PROPLAN

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E FINANÇAS - PROPLAN UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE UERN PRÓ-REITORIA DE PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E FINANÇAS - PROPLAN ROTINAS ADMINISTRATIVAS PROPLAN SETOR: Pró-Reitoria CARGO: Docente / TNS FUNÇÃO: Pró-Reitor

Leia mais

TERMO DE REFERÊNCIA. Serviços de informática. Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS

TERMO DE REFERÊNCIA. Serviços de informática. Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS TERMO DE REFERÊNCIA Serviços de informática Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS 1 I VISITA IN LOCO No dia 24 de junho de 2014 na sede da Prefeitura Municipal de Vitória das Missões-RS realizamos

Leia mais

QUEM SOMOS MISSÃO VISÃO

QUEM SOMOS MISSÃO VISÃO QUEM SOMOS A TOP BAHIA ASSESSORIA MUNICIPAL é uma empresa baiana que atua no mercado com profissionais capacitados, prestando um serviço de excelência, fornecendo aos nossos clientes soluções completas

Leia mais

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA

CÂMARA MUNICIPAL DE MANAUS DIRETORIA LEGISLATIVA LEI Nº 2.054, DE 29 DE OUTUBRO DE 2015 (D.O.M. 29.10.2015 N. 3.763 Ano XVI) DISPÕE sobre a estrutura organizacional da Secretaria Municipal de Finanças, Tecnologia da Informação e Controle Interno Semef,

Leia mais

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA EXTRATOS DE INSTRUMENTOS CONTRATUAIS ORGANIZADO PELA DATA DE PUBLICAÇÃO NO DOU

CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA EXTRATOS DE INSTRUMENTOS CONTRATUAIS ORGANIZADO PELA DATA DE PUBLICAÇÃO NO DOU CONSELHO FEDERAL DE MEDICINA EXTRATOS DE INSTRUMENTOS CONTRATUAIS ORGANIZADO PELA DATA DE PUBLICAÇÃO NO DOU JUNHO DE 2014 EXTRATOS DE CONTRATOS PA: 037/2013. ESPÉCIE: Pregão SRP. CONTRATANTE: Conselho

Leia mais

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO R E S O L U Ç Ã O :

SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO R E S O L U Ç Ã O : SERVIÇO PÚBLICO FEDERAL UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARÁ CONSELHO UNIVERSITÁRIO RESOLUÇÃO N. 662, DE 31 DE MARÇO DE 2009 Aprova o Regimento dos Órgãos Executivos da Administração Superior. O REITOR DA UNIVERSIDADE

Leia mais

RELATÓRIO DE LICITAÇÕES DO ANO DE 2013

RELATÓRIO DE LICITAÇÕES DO ANO DE 2013 RELATÓRIO DE LICITAÇÕES DO ANO DE 2013 Nº do Edital Data do Edital Nº do Processo Objeto Tipo Modalidade Situação Resultado 01 22/02/2013 - DOU, 141; Jornal de Brasília e site da 0.01.000.000824 /2012-94

Leia mais

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020

ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 ANEXO I PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO 2014-2020 1 Missão 2 Exercer o controle externo da administração pública municipal, contribuindo para o seu aperfeiçoamento, em benefício da sociedade. Visão Ser reconhecida

Leia mais

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC

PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC PLANO DE DESENVOLVIMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO DE CANOAS CANOASTEC Institui o Plano de Desenvolvimento de Recursos Humanos criando o Quadro

Leia mais

PROJETO DE LEI Nº 001 DE 02 DE JANEIRO DE 2014 MENSAGEM

PROJETO DE LEI Nº 001 DE 02 DE JANEIRO DE 2014 MENSAGEM PROJETO DE LEI Nº 001 DE 02 DE JANEIRO DE 2014 Exmo. Sr. Vereador Tayrone Arcanjo Guimarães DD. Presidente da Câmara Municipal de Rio Piracicaba Rio Piracicaba Minas Gerais MENSAGEM Senhor Presidente,

Leia mais

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado

Este Manual aplica-se a todos os Usuário de T.I. do Ministério Público de Goiás. ATIVIDADE AUTORIDADE RESPONSABILIDADE Manter o Manual Atualizado Versão 01 - Página 1/8 1 Objetivo Orientar o usuário de T.I. a solicitar atendimento. Mostrar o fluxo da solicitação. Apresentar a Superintendência 2 Aplicação Este Manual aplica-se a todos os Usuário

Leia mais

A NOVA CONTABILIDADE DOS MUNICÍPIOS

A NOVA CONTABILIDADE DOS MUNICÍPIOS Apresentação O ano de 2009 encerrou pautado de novas mudanças nos conceitos e nas práticas a serem adotadas progressivamente na contabilidade dos entes públicos de todas as esferas do Governo brasileiro.

Leia mais

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e

PDTI - Definição. Instrumento de diagnóstico, planejamento e PDTI - Definição Instrumento de diagnóstico, planejamento e gestão dos recursos e processos de Tecnologia da Informação que visa atender às necessidades tecnológicas e de informação de um órgão ou entidade

Leia mais

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013.

LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. LEI Nº 982 DE 16 DE MAIO DE 2013. Dispõe sobre a criação, composição, competência e funcionamento do Conselho Municipal de Esporte e Lazer CMEL. O Povo do Município de Turvolândia Estado de Minas Gerais,

Leia mais

1 de 5 03/12/2012 14:32

1 de 5 03/12/2012 14:32 1 de 5 03/12/2012 14:32 Este documento foi gerado em 29/11/2012 às 18h:32min. DECRETO Nº 49.377, DE 16 DE JULHO DE 2012. Institui o Programa de Gestão do Patrimônio do Estado do Rio Grande do Sul - Otimizar,

Leia mais

O acesso a informações públicas será assegurado mediante:

O acesso a informações públicas será assegurado mediante: SIMRECI Sistema de Relacionamento com o Cidadão O SIMRECI é um programa de computador que oferece ferramentas para a gestão do relacionamento com o cidadão e, especialmente garante ao poder público atender

Leia mais

REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE (CTIS)

REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE (CTIS) Página 1 de 12 GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE SECRETARIA DE ESTADO DE SAÚDE PÚBLICA COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA EM SAÚDE REGIMENTO INTERNO COORDENAÇÃO DE TECNOLOGIA E INFORMÁTICA

Leia mais

SIG Sistema Integrado de Gestão. SIPAC -Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos

SIG Sistema Integrado de Gestão. SIPAC -Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos SIG Sistema Integrado de Gestão SIPAC -Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos Agenda Contextualização Visão Geral dos seguintes sistemas: SIPAA, SGPP, SIGRH, SIGADMIN, SIGED. Conceitos

Leia mais

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP

DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP sistema para gerenciamento de instituições de ensino DESCRITIVO TÉCNICO - VERSÃO DESKTOP Nossa Empresa A Sponte Informática é uma empresa brasileira, localizada em Pato Branco, cidade considerada pólo

Leia mais

Art. 1º - Fica aprovado o Regimento Interno da Central do Sistema de Controle Interno, anexo ao presente Decreto.

Art. 1º - Fica aprovado o Regimento Interno da Central do Sistema de Controle Interno, anexo ao presente Decreto. DECRETO N.º 961/08 De 01 de julho de 2008. APROVA O REGIMENTO INTERNO DA CENTRAL DO SISTEMA DE CONTROLE INTERNO, E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS. A PREFEITA MUNICIPAL DE VALE DO SOL, no uso de suas atribuições

Leia mais

Seminário Gaúcho de Acessibilidade na Mobilidade Urbana. Andrea Mallmann Couto Juliana Baum Vivian

Seminário Gaúcho de Acessibilidade na Mobilidade Urbana. Andrea Mallmann Couto Juliana Baum Vivian Planos Municipais de Mobilidade Urbana e Acessibilidade e o papel do TCE-RS na sua implementação Seminário Gaúcho de Acessibilidade na Mobilidade Urbana Andrea Mallmann Couto Juliana Baum Vivian SUPORTE

Leia mais

RECEITAS DE CAPITAL 88.883.221 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 59.214..075 TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL 29.669.146 TOTAL 1.136.493.735

RECEITAS DE CAPITAL 88.883.221 OPERAÇÕES DE CRÉDITO 59.214..075 TRANSFERÊNCIAS DE CAPITAL 29.669.146 TOTAL 1.136.493.735 LEI Nº 16.929 DE 15 DE DEZEMBRO DE 2003 ESTIMA A RECEITA E FIXA A DESPESA DA PREFEITURA DO RECIFE PARA O EXERCÍCIO DE 2004. O POVO DA CIDADE DO RECIFE, POR SEUS REPRESENTANTES, DECRETA E EU, EM SEU NOME,

Leia mais

POA 2007 - TCE/MA De 01/01/2007 a 31/12/2007

POA 2007 - TCE/MA De 01/01/2007 a 31/12/2007 Extrato de Programação de POA Emitido Em 19/12/2007 13:15:45 POA 2007 - TCE/MA De 01/01/2007 a 31/12/2007 Identificação Tipo: Projeto Nº de revisão: 1 Última modificação em: 06/03/2007 Setor Responsável:

Leia mais

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SUMARÉ

O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SUMARÉ LEI Nº 5456, DE 14 DE DEZEMBRO DE 2012. Estima a receita e fixa a despesa do Município de Sumaré para o exercício financeiro de 2013, e dá outras providências.- O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE SUMARÉ seguinte

Leia mais

Comparativo da Despesa Liquidada. Material de Limpeza e Produtos de Higiene. Material de Áudio, Vídeo e Foto. Materiais Elétricos e de Telefonia

Comparativo da Despesa Liquidada. Material de Limpeza e Produtos de Higiene. Material de Áudio, Vídeo e Foto. Materiais Elétricos e de Telefonia Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Estado de Sergipe CNPJ: 14.817.219/0001-92 Comparativo da Liquidada CRÉDITO DISPONÍVEL DA DESPESA 1.148.289,97 885.632,24 DESPESA CORRENTE 948.289,97 685.632,24 PESSOAL

Leia mais

1. COMPETÊNCIAS DAS DIRETORIAS

1. COMPETÊNCIAS DAS DIRETORIAS 1. COMPETÊNCIAS DAS DIRETORIAS 1.1. Diretoria Executiva (DEX) À Diretora Executiva, além de planejar, organizar, coordenar, dirigir e controlar as atividades da Fundação, bem como cumprir e fazer cumprir

Leia mais

Programa 1081 Gestão e Manutenção do Tribunal de Contas

Programa 1081 Gestão e Manutenção do Tribunal de Contas Ação 1196 Implementação do Programa de gestão de pessoas por competência Função 1 - Legislativa Subfunção 12 - Administração Geral Desenvolvimento de atividades em gestão de pessoas por competências tendo

Leia mais

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente

SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente SIMARPE Sistema de Arquivo Permanente Documentos formam a grande massa de conhecimentos de uma organização seja ela privada ou pública, esses documentos em sua maioria são parte do seu patrimônio. A Gestão

Leia mais

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010

CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 CONSELHO MUNICIPAL DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA EDITAL 04 / 2010 A Companhia de Desenvolvimento de Vitória CDV torna público o presente Edital e comunica que receberá solicitações de financiamento de bolsas

Leia mais

CONTROLE DO GASTO PÚBLICO, DESDE AS PEQUENAS COMPRAS

CONTROLE DO GASTO PÚBLICO, DESDE AS PEQUENAS COMPRAS CONTROLE DO GASTO PÚBLICO, DESDE AS PEQUENAS COMPRAS Maria Leila Casagrande Angeliki Natsoulis Cestari Ana Paula P. Delfino Motta II Congresso Consad de Gestão Pública Painel 32: Qualidade do gasto público

Leia mais

ATO NORMATIVO Nº 010/2013

ATO NORMATIVO Nº 010/2013 ATO NORMATIVO Nº 010/2013 Organiza as ações de comunicação social, no âmbito do Ministério Público do Estado da Bahia. OPROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DA BAHIA, no uso das atribuições que lhe confere

Leia mais

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional

Detalhamento da Implementação Concessão de Empréstimos, ressarcimento dos valores com juros e correção monetária. Localizador (es) 0001 - Nacional Programa 2115 - Programa de Gestão e Manutenção do Ministério da Saúde 0110 - Contribuição à Previdência Privada Tipo: Operações Especiais Número de Ações 51 Pagamento da participação da patrocinadora

Leia mais

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC.

Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento dos sistemas e demais aplicações informatizadas do TJAC. Código: MAP-DITEC-001 Versão: 00 Data de Emissão: 01/01/2013 Elaborado por: Gerência de Sistemas Aprovado por: Diretoria de Tecnologia da Informação 1 OBJETIVO Estabelecer os procedimentos para o gerenciamento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Cultura 5.Objetivos, Indicadores e Metas para a OS

GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Secretaria de Estado de Cultura 5.Objetivos, Indicadores e Metas para a OS 5.s, es e s para a OS O funcionamento das bibliotecas parque e da nova BPE é ainda experimental e, portanto, carece ainda das séries históricas de dados e informações que serão necessárias a um planejamento

Leia mais

DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CAPÍTULO I DA DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E SEUS FINS

DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CAPÍTULO I DA DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E SEUS FINS DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO CAPÍTULO I DA DIRETORIA DE GESTÃO DE TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO E SEUS FINS Art. 1º A Diretoria de Gestão de Tecnologia da Informação da Universidade Federal

Leia mais

LEI N 2163/2015 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES

LEI N 2163/2015 DISPOSIÇÕES PRELIMINARES LEI N 2163/2015 Reformula o Plano de Cargos, Carreiras e Salários dos Servidores da Caixa de Assistência, Previdência e Pensões dos Servidores Públicos Municipais de Porciúncula CAPREM e estabelece normas

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos DECRETO Nº 7.405, DE 23 DE DEZEMBRO DE 2010. Institui o Programa Pró-Catador, denomina Comitê Interministerial para Inclusão Social

Leia mais

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO

ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO ANEXO À RESOLUÇÃO Nº /2010 REGIMENTO DA DIRETORIA DE TECNOLOGIA DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO Art. 1º - A Diretoria de Tecnologia de Informação e Comunicação DTIC da Universidade FEDERAL DO ESTADO DO RIO

Leia mais

Comparativo de Despesas Abril/2015

Comparativo de Despesas Abril/2015 Click to edit Master text styles Second level Third level Fourth level» Fifth level Comparativo de s Abril/2015 Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil CNPJ: 14.702.767/0001-77 Comparativo da Liquidada

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA

GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA GOVERNO DO ESTADO DO PARÁ SECRETARIA ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE CONSELHO ESTADUAL DE MEIO AMBIENTE - COEMA RESOLUÇÃO COEMA N 116, DE 03 DE JULHO DE 2014. Dispõe sobre as atividades de impacto ambiental

Leia mais

CAMARÁ MUNICIPAL DE VEREADORES DO CAPÃO DO LEÃO

CAMARÁ MUNICIPAL DE VEREADORES DO CAPÃO DO LEÃO Resolução n 164, de 14 de março de 2014. Dispõe a programação financeira do Poder Legislativo com vistas à compatibilização entre o recebimento das transferências financeiras do Executivo e a execução

Leia mais

Prof. Dr. Targino de Araújo Filho Reitor

Prof. Dr. Targino de Araújo Filho Reitor UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO CARLOS Gabinete do Reitor Via Washington Luís, km 235 Caixa Postal 676 13565-905 São Carlos SP - Brasil Fones: (16) 3351-8101/3351-8102 Fax: (16) 3361-4846/3361-2081 E-mail:

Leia mais

Tecnologia da Informação CAASP. DIS Departamento de Informática e Sistemas. Relatório Anuário 2008 Att. Gerência Geral e Diretoria CAASP

Tecnologia da Informação CAASP. DIS Departamento de Informática e Sistemas. Relatório Anuário 2008 Att. Gerência Geral e Diretoria CAASP Tecnologia da Informação CAASP DIS Relatório Anuário 2008 Att. Gerência Geral e Diretoria CAASP Introdução...03 Projetos e Fatos Relevantes 2008...03 Raio X de Investimentos e Custos...10 Considerações

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei Complementar

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SERGIPE, Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado aprovou e que eu sanciono a seguinte Lei Complementar Publicada no Diário Oficial do dia 07 de julho de 2011 Estabelece a Estrutura Administrativa do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe e do Ministério Público Especial; cria, modifica e extingue órgãos

Leia mais

Organização administrativa. Estrutura organizacional. A UniBacen tem a seguinte estrutura organizacional:

Organização administrativa. Estrutura organizacional. A UniBacen tem a seguinte estrutura organizacional: Organização administrativa Estrutura organizacional A UniBacen tem a seguinte estrutura organizacional: I órgãos de assistência direta e imediata à Chefia: a) Escritório de Projetos (Espro) b) Coordenação

Leia mais

Portfolio de Produtos

Portfolio de Produtos Introdução O Guia de Produtos e Serviços da Assessoria de Comunicação (ASCOM) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB) foi elaborado com o objetivo de apresentar os produtos e serviços prestados

Leia mais

Portal de Dados Abertos elaborado pela Emprel lança iniciativas que aproximam Prefeitura e cidadãos no Recife

Portal de Dados Abertos elaborado pela Emprel lança iniciativas que aproximam Prefeitura e cidadãos no Recife Portal de Dados Abertos elaborado pela Emprel lança iniciativas que aproximam Prefeitura e cidadãos no Recife Perfil A Empresa Municipal de Informática Emprel é uma empresa pública, dotada de personalidade

Leia mais

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini

Outubro 2009. Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Outubro 2009 Carlos Eduardo Bizzotto Gisa Melo Bassalo Marcos Suassuna Sheila Pires Tony Chierighini Sustentabilidade Articulação Ampliação dos limites Sistematização Elementos do Novo Modelo Incubação

Leia mais

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS

ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL MUNICÍPIO DE CANOAS Mensagem nº 3, de 2013. Canoas, 25 de janeiro de 2013. A Sua Excelência o Senhor Vereador Juares Carlos Hoy Presidente da Câmara Municipal de Canoas Canoas RS Senhor Presidente, Na forma da legislação

Leia mais

Ordem dos Advogados do Brasil

Ordem dos Advogados do Brasil EXCELENTÍSSIMOS SENHORES: PRESIDENTE, DIRETORES E MEMBROS DO EGRÉGIO CONSELHO DA ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL, SECÇÃO DE SÃO PAULO. Para os devidos fins, apresentamos as Demonstrações Contábeis referentes

Leia mais

SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA

SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA LEGISLAÇÃO: Lei Municipal nº 8.834 de 01/07/2002 e Decreto 550 de 19/09/2007. ATRIBUIÇÕES: 10 - SECRETARIA MUNICIPAL DE GESTÃO PÚBLICA 10.010 - COORDENAÇÃO GERAL

Leia mais

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS

GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS GESTÃO DO SISTEMA DE ILUMINAÇÃO PÚBLICA ASPECTOS LEGAIS, ADMINISTRATIVOS E CONTÁBEIS ILUMEXPO 2014 3ª Exposição e Fórum de Gestão de Iluminação Pública Luciana Hamada Junho 2014 IBAM, MUNICÍPIO E DESENVOLVIMENTO

Leia mais