OTIMIZAÇÃO E PERFORMANCE DE BANCO DE DADOS UTILIZANDO SQL TUNING

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "OTIMIZAÇÃO E PERFORMANCE DE BANCO DE DADOS UTILIZANDO SQL TUNING"

Transcrição

1 OTIMIZAÇÃO E PERFORMANCE DE BANCO DE DADOS UTILIZANDO SQL TUNING Jéssica Correa dos Santos¹, Alexandre Paulino Sierra da Silva¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavai-PR-Brasil Resumo. Este artigo descreve técnicas para otimização de banco de dados, concentrado especificamente na utilização do Tuning. O Tuning refere-se ao conceito de impor mudanças e aplicar idéias para otimizar o desempenho na recuperação ou atualização de dados, quando seguidas corretamente as etapas do otimizador garantem um ótimo desempenho para a aplicação. 1. Introdução Com o aumento na demanda e da complexibilidade dos sistemas de informação, cresce também a procura por Sistemas de Gerenciamento Banco de Dados seguros e com alto desempenho, o desempenho é medido pelo tempo de resposta das consultas, ou seja, quanto mais rápido for a busca melhor seu desempenho. O baixo desempenho de um banco de dados nem sempre é aceitável pelos usuários, pois a lentidão ou indisponibilidade de informação pode gerar em prejuízos significativos. A otimização de SQL também conhecida como Tuning, tem a finalidade de ajustar as consultas, para que elas tenham uma boa performance garantindo o melhor desempenho possível. (Souza, 2009) Mesmo em um banco de dados bem projetado pode ocorrer problemas de performance se a escrita dos comandos SQL for mal elaborada. Segundo Mullins (1999), cerca de 80% dos problemas de desempenho dos bancos de dados são causados por códigos SQL mal elaborados. O objetivo desse trabalho é uma revisão bibliográfica sobre otimização, concentrando especificamente no tema Tuning, serão apresentados alguns fatores essenciais para garantir o melhorias na performance e no desempenho da aplicação, também será mostrado os passos do Tuning.

2 2. Otimização de banco de dados A otimização consiste em fornecer a informação ao usuário com o menor tempo possível, ou seja, encontrar um caminho mais eficiente de processar a mesma requisição. (Couto, 2006) Segundo Date (2004) a otimização representa um desafio para os sistemas de banco de dados relacionais, se o sistema espera atingir um desempenho aceitável. A vantagem não está apenas no fato que os usuários não precisam se preocupar em formular consultas para tirar o melhor desempenho do sistema, mas na possibilidade do otimizador sair-se melhor que o usuário. De acordo com as contribuições de Souza (2009) o otimizador tem a finalidade geral de escolher uma estratégia eficaz para avaliar determinada expressão relacional Otimização de SQL As intruções SQL mal elaboradas, podem causar probelmas de performance em uma aplicação, afetando o desempenho do banco de dados. O que ocasiona a maioria desses problemas é a forma com que os desenvolvedores escrevem as consultas SQL, eles focam no resultado e não no desempenho. A otimização de SQL tem como objetivo produzir a escolha mais eficiente para execução dos comandos SQL, o que acarreta em um ótimo desempenho para a aplicação. (Gonçalves, 2006) O Tuning de SQL tem o objetivo de auxiliar na escrita e execução adequada de comandos SQL, permitindo que a manipulação seja realizada com maior desempenho e melhorias na performance. Na escrita de comandos SQL ou na otimização de um comando já existente, o Tuning de aplicação pode melhorar o tempo de resposta da CPU, reduzir o I/O e os recursos gastos com memória, garantindo maior desempenho. 3. Tuning O Tuning significa sintonia ou ajuste para que algo funcione melhor. Ele da suporte ao Administrador do Banco de Dados (DBA), fazendo ajustes nas aplicações que melhoram a performance do banco de dados (Ikematu 2009). Também conhecido como Diagnostics e Tuning, o tuning trata da necessidade e da importância de um diagnóstico claro e preciso. Depois de diagnosticar o problema vem o ajuste ou tuning, para que o banco de dados tenha um ótimo desempenho. (Proni 2010). Segundo Proni 2010 o SQL Tuning tem o papel de melhorar o desempenho das aplicações executadas. Nos processos computacionais o desempenho é medido pela velocidade, ou seja, quanto mais rápido melhor o desempenho. A velocidade então é medida no tempo de resposta das aplicações.

3 A fase de tuning de um banco de dados é um processo de refinamento que envolve modificações em varios aspectos desse BD, e que vão desde mudanças nos conceitos apreendidos nos diagramas entidade relacionamento (ER) até a troca de hardware, passando pela configuracão dos softwares que executam nesse sistema. (Tramontina, 2008) 3.1. Utilização do Tuning Segundo Ikematu (2009), para se obter melhores resultados, ou seja, melhor performance do BD, o ajuste ou tuning deve ser feito durante a fase de projeto. Pois com o ajuste no projeto pode-se tirar o máximo de benefícios com um custo mais baixo. Se não utilizado corretamente na fase de projeto, ou seja, se os usuários reclamarem sobre tempo de respostas ruins, geralmente é tarde para usar estratégias mais eficientes do tuning. Com o sistema bem projetado, pode-se obter vantagens completas de melhorias de performance e desempenho do banco de dados. Porém mesmo um sistema bem projetado pode degradar-se com o uso. A vista disso o tuning é uma parte importante da manutenção do sistema. Foque seus esforços de ajuste em comandos onde os benefícios de ajuste excedem o custo do ajuste. Em complementação a políticas e procedimentos para análise e revisão de SQL podem ser usadas ferramentas automatizadas para minimizar o volume de códigos SQL ruins. Use ferramentas tais como TKPROF, SQL Trace Facility e outras para encontrar o problema. Encontre os comandos que consomem mais recursos e/ou são executados mais frequentemente. Não adianta ajustar comandos SQL para projetos ineficientes da aplicação. (Ikematu 2009) O Tuning de SQL é apenas uma parte de um conjunto de fatores para a otimização do ambiente de banco de dados. Alguns fatores são essências para se obter melhorias na performance e no desempenho da aplicação, a figura 1 demonstra os fatores essências para o utilização adequada do Tuning. Uma metodologia recomendada para tuning deveria seguir os seguintes passos: (Ikematu 2009) Abaixo a figura demonstra os passos do tuning.

4 Fonte Ikematu 2009 Visualizando a figura 1, entende-se que o tuning é um processo interativo, e que um passo depende do outro. Para se obter um melhor desempenho nas consultas, o ajuste deve ser feito em todas as etapas na elaboração do sistema. 4. Metodologia Para a realização deste trabalho foi feita uma pesquisa em artigos científicos e sites na internet e uma revisão bibliográfica. 5. Conclusões Este artigo demonstrou que a otimização usa técnicas que tende a melhorar o desempenho do banco de dados. Mas para que otimização traga aumento no desempenho, essas técnicas devem ser aplicadas corretamente.

5 O SQL Tuning não trata apenas da otimização de consultas SQL, e sim da otimização de todas as fases do projeto de banco de dados. Se as fases do Tuning forem seguidas adquadamente o resultado será satisfatório. Garantindo assim sucesso no desempenho e na performance do banco de dados. Referências COUTO, Eder. Artigo: Aumentando a Performance da Aplicação Através da Otimização de SQL. imasters Disponível em:< acao_atraves_da_otimizacao_de_sql/> Acesso em: 25/07/2013. DATE, C. J., Introdução a Sistemas de Banco de Dados. 8. ed. Rio de Janeiro: Campus GONÇALVES, E. (2006) Tuning de SQL: a importância da otimização em comandos SQL. SQL Magazine, n. 31, p IKEMATU, Ricardo Shoiti. Artigo: Realizando tuning na base de aplicações. Celepar 2009 disponível em: <http://www.batebyte.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=1592> Acesso em: 25/07/2013. MULLINS, Craig S. The Most Important Thing is Performance Disponível em <http://www.craigsmullins.com/cnr_perf.htm >. Acesso em: 20/05/2013. PORNI, Ricardo Portilho, Artigo SQL Magazine: Oracle Benchmark: Linux x Windows. Disponivel <http://www.devmedia.com.br/oracle-benchmark-linux-x-windows-artigorevista-sql-magazine-87/21045> Acesso em: 05/07/2013 SOUZA, Fernando de Assis; ALONSO, Alana Katiuscia Pires Bosso; SANTOS, Rodrigo, Artigo Científico: Avaliação das Principais Técnicas de Desempenho em Banco de Dados Oracle Através da Otimização de SQL. Policamp, Disponível em:<http://scholar.googleusercontent.com/scholar?q=cache:dyrs1ou8zlij:scholar.goog le.com/&hl=pt-pt&as_sdt=0,5> TRAMONTINA, G. B. Database Tuning: Configurando o Interbase e o PostgresSQL. Campinas, Disponivel em <http://www.ic.unicamp.br/~geovane/mo /ch20-configinterbaseposgres-art.pdf> Acesso em: 23/07/2013.

Tuning em queries em Banco de Dados

Tuning em queries em Banco de Dados Tuning em queries em Banco de Dados Alison K. L. Leite 1, Izabella C. A. M. S. Bosco 1, Juliana M. Massoni 1, Patrícia B. Ribeiro 1 1 Curso de Tecnologia em Banco de Dados - Faculdade de Tecnologia de

Leia mais

14/09/2008. Curso Superior de Tecnologia em Bando de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan

14/09/2008. Curso Superior de Tecnologia em Bando de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Faculdade INED Curso Superior de Tecnologia em Bando de Dados Disciplina: Projeto de Banco de Dados Relacional II Prof.: Fernando Hadad Zaidan Unidade 2.2 1 2 Material usado na montagem dos Slides Bibliografia

Leia mais

O CONCEITO DE TDD NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

O CONCEITO DE TDD NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE O CONCEITO DE TDD NO DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Renan Leme Nazário, Ricardo Rufino Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR - Brasil renazariorln@gmail.com, ricardo@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

BANCO DE DADOS EVER SANTORO

BANCO DE DADOS EVER SANTORO BANCO DE DADOS EVER SANTORO EVER SANTORO DBA Oracle e desenvolvedor Java Processamento de dados MBA em Gestão Empresarial Mestrando em Engenharia da Produção DBA Oracle desde 2001 Sun Certified Associate

Leia mais

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING)

UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) UMA INTRODUÇÃO SIGNIFICATIVA SOBRE COMPUTAÇÃO NAS NUVENS (CLOUD COMPUTING) Thiago Batista de Oliveira¹, Júlio César Pereira¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil thiagoolyveira@gmail.com,juliocesarp@unipar.br

Leia mais

RODRIGUES JARDIM,MIRIAN BERGMANN DE LIMA, TAMIRES RODRIGUES FERREIRA

RODRIGUES JARDIM,MIRIAN BERGMANN DE LIMA, TAMIRES RODRIGUES FERREIRA Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial E.E.P. Senac Pelotas Centro Histórico Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego Curso Técnico em Informática FRANCIS RODRIGUES JARDIM,MIRIAN BERGMANN

Leia mais

BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015

BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015 BANCO DE DADOS AULA 02 INTRODUÇÃO AOS BANCOS DE DADOS PROF. FELIPE TÚLIO DE CASTRO 2015 NA AULA PASSADA... 1. Apresentamos a proposta de ementa para a disciplina; 2. Discutimos quais as ferramentas computacionais

Leia mais

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro

Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Boas Práticas de Desenvolvimento Seguro Julho / 2.012 Histórico de Revisões Data Versão Descrição Autor 29/07/2012 1.0 Versão inicial Ricardo Kiyoshi Página 2 de 11 Conteúdo 1. SEGURANÇA DA INFORMAÇÃO

Leia mais

TECNOLOGIAS E FRAMEWORKS PARA O DESENVOLMENTO DE INTERFACES WEB

TECNOLOGIAS E FRAMEWORKS PARA O DESENVOLMENTO DE INTERFACES WEB TECNOLOGIAS E FRAMEWORKS PARA O DESENVOLMENTO DE INTERFACES WEB Marcelo Rodrigo da Silva Ribeiro 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil marcelo.rodrigo@live.com,

Leia mais

METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE DESEMPENHO

METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE DESEMPENHO UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO GRADUAÇÃO EM CIÊNCIA DA COMPUTAÇÃO CENTRO DE INFORMÁTICA METODOLOGIA PARA ANÁLISE DE DESEMPENHO DE SISTEMAS DE TRANSFERÊNCIA ELETRÔNICA DE FUNDOS PROPOSTA DE TRABALHO

Leia mais

Introdução à Banco de Dados. Definição

Introdução à Banco de Dados. Definição Universidade Federal da Bahia Departamento de Ciência da Computação (DCC) Disciplina: Banco de Dados Profª. Daniela Barreiro Claro Introdução à Banco de Dados Definição Um banco de dados é uma coleção

Leia mais

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s

Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Curso de Gestão em SI Disciplina: Tecnologias de Banco de Dados para SI s Rodrigo da Silva Gomes (Extraído do material do prof. Ronaldo Melo - UFSC) Banco de Dados (BD) BD fazem parte do nosso dia-a-dia!

Leia mais

DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS

DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS DESENVOLVIMENTO WEB UTILIZANDO FRAMEWORK PRIMEFACES E OUTRAS TECNOLOGIAS ATUAIS Emanuel M. Godoy 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil godoymanel@gmail.com,

Leia mais

2 Auto-sintonia de Bancos de Dados e Agentes de Software

2 Auto-sintonia de Bancos de Dados e Agentes de Software 2 Auto-sintonia de Bancos de Dados e Agentes de Software A uso da abordagem de agentes de software 1 pode trazer benefícios a áreas de aplicação em que é necessário construir sistemas autônomos, ou seja,

Leia mais

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs

Evolução. Tópicos. Bancos de Dados - Introdução. Melissa Lemos. Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos. Características de SGBDs 1 Bancos de Dados - Introdução Melissa Lemos melissa@inf.puc-rio.br Tópicos Evolução dos Sistemas de Informação Esquemas Modelos Conceitual Lógico Características de SGBDs 2 Evolução tempo Programas e

Leia mais

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP

Banco de Dados. Introdução. João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai. jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Banco de Dados Introdução João Eduardo Ferreira Osvaldo Kotaro Takai jef@ime.usp.br DCC-IME-USP Importância dos Bancos de Dados A competitividade das empresas depende de dados precisos e atualizados. Conforme

Leia mais

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS

FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS FERRAMENTA WEB PARA MODELAGEM LÓGICA EM PROJETOS DE BANCOS DE DADOS RELACIONAIS PAULO ALBERTO BUGMANN ORIENTADOR: ALEXANDER ROBERTO VALDAMERI Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

Prevayler. Perola. André Luís Sales de Moraes Juliana Keiko Yamaguchi Tatiana Yuka Takaki

Prevayler. Perola. André Luís Sales de Moraes Juliana Keiko Yamaguchi Tatiana Yuka Takaki Prevayler Perola André Luís Sales de Moraes Juliana Keiko Yamaguchi Tatiana Yuka Takaki Prevayler Prevayler é a implementação em Java do conceito de Prevalência. É um framework que prega uma JVM invulnerável

Leia mais

Administração. Apresentação. Objetivo. Dados Principais. Tecnologia Abordada Administração de Banco de Dados SQL Server 2008 R2

Administração. Apresentação. Objetivo. Dados Principais. Tecnologia Abordada Administração de Banco de Dados SQL Server 2008 R2 Administração de Banco de Dados R2 Apresentação Este curso fornece capacitação técnica e administrativa necessária para o desenvolvimento, administração e manutenção de soluções de dados utilizando o SQL

Leia mais

DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS

DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS DESENVOLVIMENTO EM DISPOSITIVOS MÓVEIS UTILIZANDO BANCO DE DADOS Leandro Guilherme Gouvea 1, João Paulo Rodrigues 1, Wyllian Fressatti 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil leandrog.gouvea@gmail.com,

Leia mais

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com

SISTEMAS OPERACIONAIS ABERTOS Prof. Ricardo Rodrigues Barcelar http://www.ricardobarcelar.com - Aula 9-1. O KERNEL DO LINUX Nos sistemas GNU/Linux, todas as distribuições baseadas nos sistemas GNU/Linux existentes são compatíveis, graças ao uso de um kernel único desenvolvido por uma equipe de

Leia mais

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS

UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ CURSO SUPERIOR DE TECNOLOGIA EM ANÁLISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS ALEXANDRE PRADO BARBOSA RELATÓRIO DE ESTÁGIO Ponta Grossa 2012 ALEXANDRE PRADO BARBOSA Relatório

Leia mais

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi

Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas. Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Metodologias de Desenvolvimento de Sistemas Analise de Sistemas I UNIPAC Rodrigo Videschi Histórico Uso de Metodologias Histórico Uso de Metodologias Era da Pré-Metodologia 1960-1970 Era da Metodologia

Leia mais

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE

ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE ABORDAGEM DE FRAMEWORKS PARA JSF QUE AUXILIAM O DESENVOLVIMENTO DE SOFTWARE Amarildo Aparecido Ferreira Junior 1, Ricardo Ribeiro Rufino 1 ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil aapfjr@gmail.com

Leia mais

Tornando acessível a tecnologia e os melhores serviços

Tornando acessível a tecnologia e os melhores serviços Tornando acessível a tecnologia e os melhores serviços A ALEJANDRO Informática No mercado de TI desde 30 de Outubro de 1997. Conta com mais de 30 colaboradores; Especializada em implantação de Banco de

Leia mais

Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e

Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e Informação é o seu bem mais precioso e você não pode correr riscos de perder dados importantes. Por isso, oferecemos um serviço de qualidade e confiança que vai garantir maior eficiência e segurança para

Leia mais

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO

LEI DE ACESSO A INFORMAÇÃO DIREITO DO CIDADÃO DESCRIÇÃO DO SIGAI O SIGAI (Sistema Integrado de Gestão do Acesso à Informação) é uma solução de software que foi desenvolvida para automatizar os processos administrativos e operacionais visando a atender

Leia mais

HIBERNATE EM APLICAÇÃO JAVA WEB

HIBERNATE EM APLICAÇÃO JAVA WEB HIBERNATE EM APLICAÇÃO JAVA WEB Raul Victtor Barbosa Claudino¹, Ricardo Ribeiro Rufino¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil victtor.claudino@gmail.com, ricardo@unipar.br Resumo: Este

Leia mais

DÚVIDAS E SUGESTÕES? frank@microsize.com.br

DÚVIDAS E SUGESTÕES? frank@microsize.com.br 1 Todos os direitos reservados. Proibida a reprodução total ou parcial, por qualquer meio ou processo, especialmente por sistemas gráficos, micro fílmicos, fotográficas, reprográficos, fonográficos, videográficos,

Leia mais

Performance Tuning. O que é, por onde começar e o que fazer? Fábio Prado. www.fabioprado.net

Performance Tuning. O que é, por onde começar e o que fazer? Fábio Prado. www.fabioprado.net Performance Tuning O que é, por onde começar e o que fazer? Fábio Prado Visão geral Nesta apresentação veremos: O que é Tuning? Objetivos do tuning Problemas mais comuns Onde e por que tunar? Atividades

Leia mais

Oracle Performance Diagnostics & Tuning Ricardo Portilho Proni

Oracle Performance Diagnostics & Tuning Ricardo Portilho Proni Oracle Performance Diagnostics & Tuning Ricardo Portilho Proni Mitificação Métodos antigos o o o o o o Experiência Intuição Imprecisão Tempo Sorte Recursos Top Tuning Verificar maior consumidor de CPU

Leia mais

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado)

UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado) UNIVERSIDADE REGIONAL DE BLUMENAU CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS E NATURAIS CURSO DE CIÊNCIAS DA COMPUTAÇÃO (Bacharelado) SISTEMA INTERNO INTEGRADO PARA CONTROLE DE TAREFAS INTERNAS DE UMA EMPRESA DE DESENVOLVIMENTO

Leia mais

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA

PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE CAMPINAS PLANO DE ENSINO DA DISCIPLINA CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS, AMBIENTAIS E DE TECNOLOGIAS CURSO: ENGENHARIA DE COMPUTAÇÃO DISCIPLINA: SISTEMAS OPERACIONAIS B CÓDIGO:

Leia mais

AGNALDO IZIDORO DE SOUZA UNIPAR agnaldo@unipar.br JAIR OTT UNIPAR jairott@gmail.com PABLO A. MICHEL UNIPAR pamichel@unipar.br

AGNALDO IZIDORO DE SOUZA UNIPAR agnaldo@unipar.br JAIR OTT UNIPAR jairott@gmail.com PABLO A. MICHEL UNIPAR pamichel@unipar.br A importância da aplicação de técnicas de gerenciamento de riscos em projetos de desenvolvimento de software: estudo de caso do sistema de controle de veículos AGNALDO IZIDORO DE SOUZA UNIPAR agnaldo@unipar.br

Leia mais

FAT32 ou NTFS, qual o melhor?

FAT32 ou NTFS, qual o melhor? FAT32 ou NTFS, qual o melhor? Entenda quais as principais diferenças entre eles e qual a melhor escolha O que é um sistema de arquivos? O conceito mais importante sobre este assunto, sem sombra de dúvidas,

Leia mais

SISTEMA ELETRÔNICO DE EDITORAÇÃO DE REVISTAS: SEER

SISTEMA ELETRÔNICO DE EDITORAÇÃO DE REVISTAS: SEER SISTEMA ELETRÔNICO DE EDITORAÇÃO DE REVISTAS: SEER O Sistema Eletrônico de Editoração de Revistas (SEER/OJS) foi customizado pelo IBICT, e o objetivo principal do projeto foi organizar a informação científica

Leia mais

SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN

SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN SISTEMA GERENCIAL TRATORPLAN SIGET Fabrício Pereira Santana¹, Jaime William Dias¹, ², Ricardo de Melo Germano¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil fabricioblack@gmail.com germano@unipar.br

Leia mais

www.en-sof.com.br SOLUÇÕES PARA CONTINUIDADE DO NEGÓCIO

www.en-sof.com.br SOLUÇÕES PARA CONTINUIDADE DO NEGÓCIO SOLUÇÕES PARA CONTINUIDADE DO NEGÓCIO 1 Soluções Oracle Voltadas à Continuidade dos Negócios Luciano Inácio de Melo Oracle Database Administrator Certified Oracle Instructor Bacharel em Ciências da Computação

Leia mais

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server

Noções de. Microsoft SQL Server. Microsoft SQL Server Noções de 1 Considerações Iniciais Basicamente existem dois tipos de usuários do SQL Server: Implementadores Administradores 2 1 Implementadores Utilizam o SQL Server para criar e alterar base de dados

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS EM EDUCAÇÃO

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS EM EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CENTRO-OESTE UNICENTRO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MÍDIAS EM EDUCAÇÃO Jader dos Santos Teles Cordeiro Orientador Prof. Paulo Guilhermeti PERSISTÊNCIA EM OBJETOS JAVA: UMA ANÁLISE

Leia mais

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho

Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Virtualização Microsoft: Data Center a Estação de Trabalho Estudo de Caso de Solução para Cliente Universidade Utiliza Virtualização para Criar Data Center Com Melhor Custo-Benefício e Desempenho Visão

Leia mais

Artur Petean Bove Júnior Tecnologia SJC

Artur Petean Bove Júnior Tecnologia SJC Artur Petean Bove Júnior Tecnologia SJC Objetivo O objetivo do projeto é especificar o desenvolvimento de um software livre com a finalidade de automatizar a criação de WEBSITES através do armazenamento

Leia mais

Fundamentos de Banco de Dados

Fundamentos de Banco de Dados Fundamentos de Banco de Dados SISTEMAS BASEADOS NO PROCESSAMENTO DE ARQUIVOS Sistema A Funcionário Pagamento Cargo Sistema B Funcionário Projeto SISTEMAS GERENCIADORES DE BANCO DE DADOS (SGBD) Sistema

Leia mais

Análise de Desempenho de um SGBD para Aglomerado de Computadores

Análise de Desempenho de um SGBD para Aglomerado de Computadores Análise de Desempenho de um SGBD para Aglomerado de Computadores Diego Luís Kreutz, Gabriela Jacques da Silva, Hélio Antônio Miranda da Silva, João Carlos Damasceno Lima Curso de Ciência da Computação

Leia mais

Mantenha seus dados seguros

Mantenha seus dados seguros Mantenha seus dados seguros Nossos testes revelam que o CA ARCserve Backup r15 é mais maduro, mais capaz, mais rápido e menos caro. O CA ARCserve Backup r15 é certamente a melhor escolha para proteger

Leia mais

as qualidades do banco de dados SQL Server 2000 a documentação é constantemente atualizada e de fácil acesso.

as qualidades do banco de dados SQL Server 2000 a documentação é constantemente atualizada e de fácil acesso. Índice Resumo de suportes com problemas em base de dados...2 Recomendações de banco de dados...2 Uso de servidores dedicados com excelente desempenho...3 Banco de dados corrompidos em Interbase e Firebird...4

Leia mais

Estudos Disciplinares Análise e Desenvolvimento de Sistemas referente ao 3 semestre

Estudos Disciplinares Análise e Desenvolvimento de Sistemas referente ao 3 semestre Instituto de Ciências Exatas e Tecnológicas Campus Sorocaba Curso: Análise e Desenvolvimento de Sistemas Disciplina: Estudos Disciplinares Coord. Prof(a): Michele da R. M. Mathias Prova DP Ano Letivo:

Leia mais

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br

Programação com acesso a BD. Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br Programação com acesso a BD Prof.: Clayton Maciel Costa clayton.maciel@ifrn.edu.br 1 Introdução BD desempenha papel crítico em todas as áreas em que computadores são utilizados: Banco: Depositar ou retirar

Leia mais

Sistemas de Informações Gerenciais

Sistemas de Informações Gerenciais Sistemas de Informações Gerenciais Aula 3 Sistema de Informação Conceito, Componentes e Evolução Professora: Cintia Caetano INTRODUÇÃO Conceito: Um Sistema de Informação (SI) é um sistema cujo elemento

Leia mais

LOGÍSTICA MADE DIFFERENT LOGÍSTICA

LOGÍSTICA MADE DIFFERENT LOGÍSTICA LOGÍSTICA MADE DIFFERENT LOGÍSTICA ENTREGA ESPECIAL Na economia globalizada 24/7 de hoje, a logística e a gestão de armazéns eficientes são essenciais para o sucesso operacional. O BEUMER Group possui

Leia mais

Uma Abordagem sobre Mapeamento Objeto Relacional com Hibernate

Uma Abordagem sobre Mapeamento Objeto Relacional com Hibernate Uma Abordagem sobre Mapeamento Objeto Relacional com Hibernate Luis Gustavo Zandarim Soares 1, Késsia Rita da Costa Marchi 1 1 Universidade Paranaense (Unipar) Paraná PR Brasil luisgustavo@live.co.uk,

Leia mais

AUTOMATIZAÇÃO DE CÁLCULOS HIDRÁULICOS DE PROJETOS DE REDE DE ESGOTO DO MUNICÍPIO DE GUARULHOS

AUTOMATIZAÇÃO DE CÁLCULOS HIDRÁULICOS DE PROJETOS DE REDE DE ESGOTO DO MUNICÍPIO DE GUARULHOS AUTOMATIZAÇÃO DE CÁLCULOS HIDRÁULICOS DE PROJETOS DE REDE DE ESGOTO DO MUNICÍPIO DE GUARULHOS Fernando Cesar Uzan Graduando em Análise e Desenvolvimento de Sistemas, atualmente trabalha na Coordenadoria

Leia mais

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA

SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA SERVIÇO DE ANÁLISE DE REDES DE TELECOMUNICAÇÕES APLICABILIDADE PARA CALL-CENTERS VISÃO DA EMPRESA Muitas organizações terceirizam o transporte das chamadas em seus call-centers, dependendo inteiramente

Leia mais

ESTRATÉGIAS DE OTIMIZAÇÃO NO SGBD MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 IREMAR NUNES DE LIMA 2

ESTRATÉGIAS DE OTIMIZAÇÃO NO SGBD MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 IREMAR NUNES DE LIMA 2 ESTRATÉGIAS DE OTIMIZAÇÃO NO SGBD MICROSOFT SQL SERVER 2008 R2 RAMON FELIPE MOREIRA DIAS DE SOUZA 1 IREMAR NUNES DE LIMA 2 Resumo: Este artigo identifica e discute diversas estratégias que podem ser utilizadas

Leia mais

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br

Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br 1. Abordagem geral Structure Query Language SQL Guilherme Pontes lf.pontes.sites.uol.com.br Em primeiro plano, deve-se escolher com qual banco de dados iremos trabalhar. Cada banco possui suas vantagens,

Leia mais

GEE051 - Banco de Dados (BD) Plano de Curso. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/bd UFU/FACOM - 2011/2

GEE051 - Banco de Dados (BD) Plano de Curso. Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/bd UFU/FACOM - 2011/2 GEE051 - Banco de Dados (BD) Plano de Curso Ilmério Reis da Silva ilmerio@facom.ufu.br www.facom.ufu.br/~ilmerio/bd UFU/FACOM - 2011/2 Motivação Problemas reais encontrados por engenheiros exigem uma visão

Leia mais

Automação do Processo de Instalação de Softwares

Automação do Processo de Instalação de Softwares Automação do Processo de Instalação de Softwares Aislan Nogueira Diogo Avelino João Rafael Azevedo Milene Moreira Companhia Siderúrgica Nacional - CSN RESUMO Este artigo tem como finalidade apresentar

Leia mais

FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C#

FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C# FERRAMENTAS PARA DESENVOLVIMENTO EM C# Camila Sanches Navarro 1,2, Wyllian Fressatti 2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil sanchesnavarro@gmail.com wyllian@unipar.br Resumo. Este artigo

Leia mais

4 Implementação e Resultados Experimentais

4 Implementação e Resultados Experimentais 4 Implementação e Resultados Experimentais Com o objetivo de fazer a criação automática de visões materializadas, ou seja, prover uma solução on-the-fly para o problema de seleção de visões materializadas,

Leia mais

Organização de Computadores 1

Organização de Computadores 1 Organização de Computadores 1 4 SUPORTE AO SISTEMA OPERACIONAL Prof. Luiz Gustavo A. Martins Sistema Operacional (S.O.) Programa responsável por: Gerenciar os recursos do computador. Controlar a execução

Leia mais

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional

Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Aplicativo web para definição do modelo lógico no projeto de banco de dados relacional Juarez Bachmann Orientador: Alexander Roberto Valdameri Roteiro Introdução Objetivos Fundamentação teórica Desenvolvimento

Leia mais

SGBD ITB 1.INTRODUÇÃO 1.INTRODUÇÃO. 1.1. Conceito SGBD: Sistema gerenciador de banco de dados. 1.2. Constituição SGBD

SGBD ITB 1.INTRODUÇÃO 1.INTRODUÇÃO. 1.1. Conceito SGBD: Sistema gerenciador de banco de dados. 1.2. Constituição SGBD ITB SGBD Aurélio Candido Jr 1 1.INTRODUÇÃO 1.1. Conceito SGBD: Sistema gerenciador de banco de dados Um SGBD é uma coleção de programas que permitem ao usuário definir, construir e manipular Bases de Dados

Leia mais

UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO JAVA E C#

UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO JAVA E C# UMA ABORDAGEM COMPARATIVA ENTRE AS LINGUAGENS DE PROGRAMAÇÃO JAVA E C# Robson Bartelli¹, Wyllian Fressatti¹. ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil robson_lpbartelli@yahoo.com.br,wyllian@unipar.br

Leia mais

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI

Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Curso Superior de Tecnologia em BD Curso Superior de Tecnologia em DAI Fundamentos de Banco de Dados Aula 01 Introdução aos Sistemas de Bancos de Dados Introdução aos Sistemas de BD Objetivo Apresentar

Leia mais

Infraestrutura Básica

Infraestrutura Básica Índice Introdução Características do Mastersaf Componentes do MasterSAF Servidor de Banco de Dados (obrigatório) Estações de Trabalho (obrigatório) Servidor de Arquivos (opcional) Servidor de Aplicações

Leia mais

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB

UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB UMA ABORDAGEM SOBRE OS PADRÕES DE QUALIDADE DE SOFTWARE COM ÊNFASE EM SISTEMAS PARA WEB Alan Francisco de Souza¹, Claudete Werner¹ ¹Universidade Paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil alanfsouza.afs@gmail.com,

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETE Paulino Botelho Código: 091 Município: São Carlos Área Profissional: Informação e Comunicação Habilitação Profissional: Técnico em Informática Qualificação:

Leia mais

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1

Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Software de monitoramento Módulo CONDOR CFTV V1 R1 Versão 30/06/2014 FOR Segurança Eletrônica Rua dos Lírios, 75 - Chácara Primavera Campinas, SP (19) 3256-0768 1 de 12 Conteúdo A cópia total ou parcial

Leia mais

Comparativo entre DBSE e DBEE

<Insert Picture Here> Comparativo entre DBSE e DBEE Comparativo entre DBSE e DBEE Oracle Database Oracle Database Standard Edition Disponível para ambientes com até 4 processadores, possui features limitadas e não oferece possibilidade

Leia mais

Tópicos Especiais em Redes de Telecomunicações

Tópicos Especiais em Redes de Telecomunicações Tópicos Especiais em Redes de Telecomunicações Redes definidas por software e Computação em Nuvem Prof. Rodrigo de Souza Couto PARTE 1 REDES DEFINIDAS POR SOFTWARE (SDN) 2 Bibliografia Esta aula é baseada

Leia mais

Engenharia de software 2011A. Trabalho sobre

Engenharia de software 2011A. Trabalho sobre Engenharia de software 2011A Trabalho sobre NOSQL Not only SQL NoSQL Not only SQL GRUPO - 9 Cléverton Heming Jardel Palagi Jonatam Gebing Marcos Wassem NOSQL O Termo NoSQL, foi utilizado pela primeira

Leia mais

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de:

Soluções Completas. Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: Soluções Completas Fundada em 1991, a.compos é pioneira na área de soluções em tecnologia, atuando nas áreas de: - Conexões compartilhada (.IP) e dedicada (.LINK); - Data Center com servidores virtuais

Leia mais

FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO LOTUS NOTES

FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO LOTUS NOTES LEADWORK TECNOLOGIA E TREINAMENTO FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO LOTUS NOTES Flexibilidade Acesso via Client Notes, Web e Mobile. Com o framework de desenvolvimento as soluções podem ser oferecidas com acesso

Leia mais

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD

1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD Introdução 1. CONCEITOS BÁSICOS DE BD, SBD E SGBD A importância da informação para a tomada de decisões nas organizações tem impulsionado o desenvolvimento dos sistemas de processamento de informações.

Leia mais

Acordos de Nível de Serviço (SLA)

Acordos de Nível de Serviço (SLA) Poder Judiciário Justiça do Trabalho TRT - 11ª Região (AM/RR) Acordo de Nível de Serviço Acordos de Nível de Serviço (SLA) Serviço Abrangência Área de Negócio Relógio de Ponto Interna (Sede do Tribunal)

Leia mais

PLANO DE AULA 1 AULA. 01. CURSO: Manutenção de Micro CARGA HORÁRIA: 4 Horas/Aula INSTRUTOR: DANILO BONTEMPO DE MELO ARAÚJO

PLANO DE AULA 1 AULA. 01. CURSO: Manutenção de Micro CARGA HORÁRIA: 4 Horas/Aula INSTRUTOR: DANILO BONTEMPO DE MELO ARAÚJO 1 AULA -Sensibilização e contextualização do programa -Apresentação do Professor e alunos -Apresentação do material didático -Apresentação dos métodos de avaliação -Contrato de Convivência - Gerar Interação

Leia mais

Excelência em Metodologia de Helpdesk

Excelência em Metodologia de Helpdesk Excelência em Metodologia de Helpdesk O IntraDesk foi desenvolvido com base nas melhores práticas conhecidas de Helpdesk, indicadas por organizações como o Gartner Group e o Helpdesk Institute, que, aliadas

Leia mais

Engenharia de Software

Engenharia de Software Engenharia de Software Roteiro Software Evolução do Software Engenharia de Software Modelo Espiral Software Software Definição Conjunto de instruções que manipulam estruturas de dados (informação) Composição

Leia mais

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio?

Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? Como obter resultados em TI com gestão e governança efetivas direcionadas a estratégia do negócio? A Tecnologia da Informação vem evoluindo constantemente, e as empresas seja qual for seu porte estão cada

Leia mais

Desenvolvendo Websites com PHP

Desenvolvendo Websites com PHP Desenvolvendo Websites com PHP Aprenda a criar Websites dinâmicos e interativos com PHP e bancos de dados Juliano Niederauer 19 Capítulo 1 O que é o PHP? O PHP é uma das linguagens mais utilizadas na Web.

Leia mais

Gerencie sua rede de comunicação de dados com eficiência, aumente a produtividade e utilize da melhor maneira todos os seus recursos

Gerencie sua rede de comunicação de dados com eficiência, aumente a produtividade e utilize da melhor maneira todos os seus recursos Gerencie sua rede de comunicação de dados com eficiência, aumente a produtividade e utilize da melhor maneira todos os seus recursos A infraestrutura de rede de comunicação de dados da sua empresa vem

Leia mais

Proposta Servidor MS Windows Server 2012

Proposta Servidor MS Windows Server 2012 FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC GOIÁS Gestão em Tecnologia da Informação Admo Danilo Eudes Pina Barroso Rodrigo Reges Guilherme Maracaípe de Lima Proposta Servidor MS Windows Server 2012 Lucília Ribeiro

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE CACTI PARA GERENCIAMENTO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES

UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE CACTI PARA GERENCIAMENTO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES UTILIZAÇÃO DO SOFTWARE LIVRE CACTI PARA GERENCIAMENTO DE REDES LOCAIS DE COMPUTADORES Filipe Herbert da Silva 1, Marco Aurélio G. de Almeida 1, Jonhson de Tarso Silva 1, Karina Buttignon 1 1 Fatec Guaratinguetá,

Leia mais

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar)

COMPUTAÇÃO EM NUVEM. Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) COMPUTAÇÃO EM NUVEM Michele Marques Costa 1,2, Julio César2 ¹Universidade paranaense (Unipar) Paranavaí PR Brasil Mih_nai@hotmail.com juliocesar@unipar.br Resumo. Este artigo contém a definição e citação

Leia mais

PLANO DE ENSINO. PRÉ-REQUISITO: Modelagem e Programação Orientada a Objetos. PROFESSOR RESPONSÁVEL : Josino Rodrigues Neto

PLANO DE ENSINO. PRÉ-REQUISITO: Modelagem e Programação Orientada a Objetos. PROFESSOR RESPONSÁVEL : Josino Rodrigues Neto UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DE PERNAMBUCO PRÓ-REITORIA DE ENSINO DE GRADUAÇÃO Rua Dom Manoel de Medeiros, s/n Dois Irmãos 52171-900 Recife-PE Fone: 0xx-81-332060-40 proreitor@preg.ufrpe.br PLANO DE ENSINO

Leia mais

José Benedito Lopes Junior ¹, Marcello Erick Bonfim 2

José Benedito Lopes Junior ¹, Marcello Erick Bonfim 2 ISBN 978-85-61091-05-7 Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar 27 a 30 de outubro de 2009 Definição de uma tecnologia de implementação e do repositório de dados para a criação da ferramenta

Leia mais

Inovação e Tecnologia Acelerando o crescimento dos seus negócios. Alexandre Castro Channel Enabler & Solution Expert

Inovação e Tecnologia Acelerando o crescimento dos seus negócios. Alexandre Castro Channel Enabler & Solution Expert Inovação e Tecnologia Acelerando o crescimento dos seus negócios Alexandre Castro Channel Enabler & Solution Expert BUSINESS ONE Solução completa e integrada para gestão empresarial, acessível para empresas

Leia mais

O CA ARCserve r16.5 fornece melhor proteção geral em comparação com o StorageCraft

O CA ARCserve r16.5 fornece melhor proteção geral em comparação com o StorageCraft O fornece melhor proteção geral em comparação com o Em junho de 2013 a CA Technologies solicitou um relatório competitivo de análise realizado pelo Network Testing Labs (NTL) comparando o e o referentes

Leia mais

Apex Desenvolvendo Aplicações Web

Apex Desenvolvendo Aplicações Web Apex Desenvolvendo Aplicações Web Instrutores Rafael Tomé Obje?vos Introduzir ao universo Oracle. Conhecer a facilidade de desenvolver para web com APEX. Criação de uma rápida aplicação com os recursos

Leia mais

FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO LOTUS NOTES

FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO LOTUS NOTES LEADWORK TECNOLOGIA E TREINAMENTO FRAMEWORK DE DESENVOLVIMENTO LOTUS NOTES Flexibilidade Acesso via Client Notes, via Web e via Mobile. Nossas soluções podem ser oferecidas com acesso via Client Notes,

Leia mais

BANCO DE DADOS 1 AULA 1. estrutura do curso e conceitos fundamentais. Professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com contato@lrocha.

BANCO DE DADOS 1 AULA 1. estrutura do curso e conceitos fundamentais. Professor Luciano Roberto Rocha. www.lrocha.com contato@lrocha. BANCO DE DADOS 1 AULA 1 estrutura do curso e conceitos fundamentais Professor Luciano Roberto Rocha www.lrocha.com contato@lrocha.com 1 ROTEIRO Apresentação do Docente; Apresentação da Ementa da Disciplina;

Leia mais

Apresentação. Objetivo. Público alvo. Dados Principais. Tecnologia Abordada Microsoft SQL Server 2012

Apresentação. Objetivo. Público alvo. Dados Principais. Tecnologia Abordada Microsoft SQL Server 2012 Apresentação Este curso fornece capacitação técnica e administrativa necessária para o desenvolvimento, administração e manutenção de soluções de dados utilizando o Microsoft SQL Server 2012. O aluno terá

Leia mais

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT

MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT MASSACHUSETTS INSTITUTE OF TECHNOLOGY SLOAN SCHOOL OF MANAGEMENT 15.565 Integração de Sistemas de Informação: Fatores Tecnológicos, Estratégicos e Organizacionais 15.578 Sistemas de Informação Global:

Leia mais

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc.

Informática Software. Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Informática Software Prof. Marcos André Pisching, M.Sc. Objetivos Definir e classificar os principais tipos de softwares Básico Aplicativos Software Categorias Principais de Software Básico Chamado de

Leia mais

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico

BANCO DE DADOS. Introdução a Banco de Dados. Conceitos BásicosB. Engenharia da Computação UNIVASF. Aula 1. Breve Histórico Banco de Dados // 1 Banco de Dados // 2 Conceitos BásicosB Engenharia da Computação UNIVASF BANCO DE DADOS Aula 1 Introdução a Banco de Dados Campo representação informatizada de um dado real / menor unidade

Leia mais

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM

ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE APLICAÇÕES GRATUITAS EM NUVEM Pedro Victor Fortunato Lima, Ricardo Ribeiro Rufino Universidade Paranaense UNIPAR Paranavaí Paraná Brasil pedrin_victor@hotmail.com, ricardo@unipar.br

Leia mais

Carga Horária 40 horas. Requisitos Servidor Oracle 10G Ferramenta para interação com o banco de dados

Carga Horária 40 horas. Requisitos Servidor Oracle 10G Ferramenta para interação com o banco de dados Oracle 10g - Workshop de Administração I Objetivos do Curso Este curso foi projetado para oferecer ao participante uma base sólida sobre tarefas administrativas fundamentais. Neste curso, você aprenderá

Leia mais

Servidores Identica A performance ao extremo agora disponível no Brasil

Servidores Identica A performance ao extremo agora disponível no Brasil Servidores Identica A performance ao extremo agora disponível no Brasil Com nossa marca Identica oferecemos, entre outros, servidores virtualizados que são hospedados e gerenciados pela unidade de negócios

Leia mais

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3

PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 PÁGINA 4 ITIL V.2 & ITIL V.3 Gerência de Níveis de Serviço Manter e aprimorar a qualidade dos serviços de TI Revisar continuamente os custos e os resultados dos serviços para garantir a sua adequação Processo

Leia mais

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP)

Tópicos. Atualizações e segurança do sistema. Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) teste 1 Manutenção Preventiva e Corretiva de Software (utilizando o MS Windows XP) Rafael Fernando Diorio www.diorio.com.br Tópicos - Atualizações e segurança do sistema - Gerenciamento do computador -

Leia mais