25 Maio Reitoria UNL

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "25 Maio Reitoria UNL"

Transcrição

1 25 Maio Reitoria UNL

2 25 Maio Reitoria UNL Gestão de Serviços Partilhados na Administração Pública José Cordeiro Gomes

3 Gestão de Serviços Partilhados na AP Agenda: 1. Enquadramento dos Serviços Partilhados 2. Arquitectura GeRALL 3. Serviços GeRAP / II 4. Modalidades de Disponibilização 5. Situação Actual 6. O Futuro

4 1. Enquadramento legislativo [1] D.-L. 25/2007, criação da GeRAP: A GeRAP presta serviços partilhados, numa primeira fase, nos domínios da gestão de recursos humanos e de recursos financeiros, podendo progressivamente alargar a prestação daqueles serviços a outros domínios, designadamente à gestão de sistemas e tecnologias de informação e comunicação O Instituto de Informática do MFAP é responsável, pela implementação, manutenção, evolução e exploração das tecnologias de informação e de comunicação Âmbito de actuação da GeRAP: Soluções de gestão partilhada de RH e RFO na AP central, com prova de conceito no MFAP Infra-estrutura e serviços de infra-estrutura centrados no II- MFAP

5 1. Enquadramento legislativo [2] D.-L. 83/2007, atribuições do II: Competências ao nível da definição das políticas e estratégias das tecnologias de informação e comunicação (TIC) do MFAP Assegurar a articulação com os organismos com atribuições inter-ministeriais na área das TIC, garantindo a participação em iniciativas de natureza transversal, a aplicação no MFAP de normas e orientações comuns, a utilização de infra-estruturas tecnológicas partilhadas da Administração Pública e a integração em processos aquisitivos agregados com outros ministérios

6 1. Enquadramento estratégico e organizacional Reforma dos serviços públicos Exigências Mais Qualidade Mais Eficiência Maior Transparência Maior Agilidade (novos requisitos legislativos e tecnológicos) Maior Eficácia (aderência dos resultados aos objectivos) Âmbito restrito: MFAP Impacto organizacional Âmbito: AP central Âmbito alargado: AP

7 1. Enquadramento da solução Portfolio de Serviços Partilhados Serviços F.O. e de R. H. Outros Serviços Programa GeRALL (Gestão RH e RFO) Serviços de TI Aplicações

8 2. Arquitectura GeRALL Principais componentes do Programa integrado de Gestão de Recursos (GeRALL): Hoje GeRALL GeRMob GeADAP GeRHuP GeRFiP GeDM

9 2. Arquitectura GeRALL Principais componentes do Programa integrado de Gestão de Recursos (GeRALL): No futuro GeRALL GeRHuP GeRFiP GeDM

10 2. Arquitectura GeRALL Desenhada com base nos objectivos, prioridades e drivers do negócio

11 2. Arquitectura GeRALL Arquitectura GeRALL orientada a Serviços

12 3. Serviços GeRAP / II Portfolio de Serviços Partilhados Serviços F.O. e de R. H. Outros Serviços Serviços de Serviços de Gestão Partilhada TI dos RH e RFO Cloud Privada Aplicações

13 3. Serviços GeRAP / II As três grandes categorias de serviços em cloud Software-as-a-Service (SaaS) Platform-as-a-Service (PaaS) Infrastructure-as-a-Service (IaaS)

14 3. Serviços GeRAP / II Soluções GeRHuP e GeRFiP Outras soluções (BI, GeRMob, GeADAP, ) Ambientes de desenvolvimento e testes Serviços de rede, acessos, Serviços de Infra-estrutura Serviços Aplicacionais Serviços de Desenvolvimento e Testes de Aplicações Serviços de Negócio Cloud Cloud Applications (Software-as-a-Service) Platforms (Platform-as-a-Service) Cloud Infrastructure (Infrastructure-as-a-Service) Cloud Business (Process-as-a-Service) BPaaS SaaS PaaS IaaS

15 4. Modalidades de Disponibilização

16 5. Situação Actual Soluções em produção GeRMob (desde Jan. 2008) GeADAP (desde Jan. 2009) GeRFiP (desde Jan. 2010) Soluções em desenvolvimento GeRHuP GeDM

17 N.ºs GeADAP 13% 24% Organismos SIADAP23 63% Organismos SIADAP1 e SIADAP23 Organismos SIADAP1 Avaliação Nº Organismos Avaliação Nº Avaliações SIADAP1 61 SIADAP SIADAP1 + SIADAP SIADAP SIADAP1 354 (QUAR) Total de Organismos utilizadores do GEADAP 467

18 GeRFiP 2.1 Home Page Organismo

19 GeRFiP : Alocação de Tempos Actividades Operacionais GeRAP Contabilidade Orçamental Contabilidade Geral Contas a Receber Contas a Pagar Tesouraria Imobilizado Gestão de Contratos Contabilidade Analítica Gestão de Aquisição de Bens e Serviços Gestão de Existências em Armazém Vendas e Distribuição A distribuição apresentada no gráfico acima, tem por base a Recolha de Tempos Semanal referente aos meses de Janeiro a Abril.

20 GeRFiP : Alocação de Tempos Formação On-the-Job Contabilidade Orçamental Contabilidade Geral Contas a Receber Contas a Pagar Tesouraria Imobilizado Gestão de Contratos Contabilidade Analítica Gestão de Aquisição de Bens e Serviços Gestão de Existências em Armazém Vendas e Distribuição A distribuição apresentada no gráfico acima, tem por base a Recolha de Tempos Semanal referente aos meses de Janeiro a Abril.

21 GeRFiP: Relação de Pedidos por Tipologia / Tempo de Resposta Relação Pedidos de Criação de Dados Mestre / Tempo de Resposta Intervalo % Janeiro 10 % Fevereiro 10 % Março 10 % Abril 10 < 1 Hora 82,53% 73,54% 85,73% 87,67% 1 < 2 Horas 7,10% 8,47% 7,44% 4,51% 2 < 3 Horas 3,95% 2,25% 0,94% 2,26% 3 < 24 Horas 3,38% 6,88% 3,59% 2,95% > 24 Horas 3,04% 8,86% 2,31% 2,60% Totais 100% 100% 100% 100% Nº Pedidos Relação de Pedidos de Serviço / Tempo de Resposta Intervalo % Janeiro 10 % Fevereiro 10 % Março 10 % Abril 10 < 24 Horas 23,53% 55,71% 67,54% 67,06% > 24 Horas 76,47% 44,29% 32,46% 32,94% Totais 100% 100% 100% 100% Nº Pedidos Relação de Pedidos de Apoio Funcional / Tempo de Resposta Intervalo % Janeiro 10 % Fevereiro 10 % Março 10 % Abril 10 < 24 Horas 43,04% 58,33% 34,51% 51,67% > 24 Horas 56,96% 41,67% 65,49% 48,33% Totais 100% 100% 100% 100% Nº Pedidos Distribuição de Pedidos por Tipologia PAT PAF PSE PDM Relação de Pedidos de Apoio Técnico / Tempo de Resposta Intervalo % Janeiro 10 % Fevereiro 10 % Março 10 % Abril 10 < 24 Horas 52,11% 56,36% 54,17% 63,16% > 24 Horas 47,89% 43,64% 45,83% 36,84% Totais 100% 100% 100% 100% Nº Pedidos Tempo de Resposta por Categoria de Pedido.

22 N.ºs GeRFiP: organismos N.ºs de Jan. a Abril 2010 Registos de contas a pagar: Documentos de Fornecedores Liquidados: Contratos: 698 Recebimentos de Clientes: Cabimentos: Compromissos:

23 6. Futuro GeSBI IGeT Serviços de Benchmarking Cloud híbrida (comunitária) Melhoria dos níveis de integração Redução de custos

24

GeADAP. Avaliação de Desempenho dos Serviços e Servidores Públicos

GeADAP. Avaliação de Desempenho dos Serviços e Servidores Públicos Avaliação de Desempenho dos Serviços e Servidores Públicos Praia, 1 e 2 de Dezembro de 2011 Desempenho Os Serviços Públicos, como qualquer outra atividade humana, procuram sempre melhorar o seu desempenho

Leia mais

Serviço Público Inteligente

Serviço Público Inteligente Serviço Público Inteligente Sistemas de BI, decidir com base em informação de qualidade 15 de maio de 2013 Auditório B, Reitoria UNL Patrocínio Prata Patrocinadores Globais APDSI Serviço Público Inteligente

Leia mais

Em aprovação pela tutela Versão 3.0 revista em julho 2015

Em aprovação pela tutela Versão 3.0 revista em julho 2015 Plano de atividades 2015 Índice 01 introdução... 4 nota introdutória 4 02 enquadramento... 7 2.1 enquadramento e atribuições 7 2.2 missão, visão e valores 12 2.3 estrutura organizativa 13 2.4 principais

Leia mais

A ambição da Gov Cloud. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1

A ambição da Gov Cloud. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 A ambição da Gov Cloud 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 Agenda Racionalização das TIC na AP: Contexto e enquadramento rsptic: áreas prioritárias

Leia mais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais Derechos Quem Somos O Serviço de Utilização Comum dos Hospitais é uma associação privada sem fins lucrativos, organizada e posicionada para a oferta integrada de Serviços Partilhados para o sector da Saúde.

Leia mais

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC Overview do Processo de Avaliação de Projectos e Despesas TIC www.ama.pt Índice 1. Enquadramento

Leia mais

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projetos e Despesas TIC

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projetos e Despesas TIC Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projetos e Despesas TIC Overview do Processo de Avaliação de Projetos e Despesas TIC www.ama.pt Índice 1. Enquadramento

Leia mais

nota introdutória 4 3.1 objetivos estratégicos e QUAR 25 3.2 objetivos operacionais 28 3.3 objetivos e planeamento de atividades 28

nota introdutória 4 3.1 objetivos estratégicos e QUAR 25 3.2 objetivos operacionais 28 3.3 objetivos e planeamento de atividades 28 índice 01 introdução 4 nota introdutória 4 02 enquadramento 7 2.1 enquadramento e atribuições 7 2.2 missão, visão e valores 12 2.3 estrutura organizativa 13 2.4 principais clientes, serviços e parceiros

Leia mais

Relatório de atividades 2013. Relatório de atividades 2013. índice. espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I. P.

Relatório de atividades 2013. Relatório de atividades 2013. índice. espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I. P. Relatório de atividades 2013 índice espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I. P. 2 índice detalhado 1 introdução... 5 1.1 mensagem do conselho diretivo... 5 1.2 abordagem para

Leia mais

Inovação Organizacional MLEARN

Inovação Organizacional MLEARN Inovação Organizacional MLEARN Jorge.s.coelho@sisconsult.com 25 de Setembro de 2009 Algumas questões de resposta difícil! Qual o Retorno do investimento em TI? Qual o Retorno da Certificação ISO? Qual

Leia mais

M6 - Avaliação de Projetos e Despesas TIC. Dicionário de termos e conceitos

M6 - Avaliação de Projetos e Despesas TIC. Dicionário de termos e conceitos M6 - Avaliação de Projetos e Despesas TIC Dicionário de termos e conceitos Folha de Controlo Nome do Documento: Regulamento para submissão de pedidos de parecer prévio Evolução do Documento Versão Autor

Leia mais

Identificação da empresa. Missão

Identificação da empresa. Missão Identificação da empresa SPMS - Serviços Partilhados do Ministério da Saúde, EPE, pessoa coletiva de direito público de natureza empresarial, titular do número único de matrícula e de pessoa coletiva 509

Leia mais

Relatório de atividades 2014. Em aprovação pela tutela

Relatório de atividades 2014. Em aprovação pela tutela Índice detalhado 1 introdução... 5 1.1 mensagem do conselho diretivo... 5 1.2 abordagem para elaboração do relatório... 7 2 a espap... 8 2.1 enquadramento e atribuições... 8 2.1.1 enquadramento... 8 2.1.2

Leia mais

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 02/SAMA2020/2015

AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 02/SAMA2020/2015 AVISO PARA APRESENTAÇÃO DE CANDIDATURAS N.º 02/SAMA2020/2015 REFERENCIAL DE ANÁLISE DE MÉRITO DA OPERAÇÃO SISTEMA DE APOIO À MODERNIZAÇÃO E CAPACITAÇÃO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA (SAMA2020) Página 1 de 16

Leia mais

COMPUTAÇÃO EMNUVEM AVALIAÇÃO DO RETORNO DO INVESTIMENTO. Pedro Assis. pfa at isep.ipp.pt passis at eu.ipp.pt

COMPUTAÇÃO EMNUVEM AVALIAÇÃO DO RETORNO DO INVESTIMENTO. Pedro Assis. pfa at isep.ipp.pt passis at eu.ipp.pt COMPUTAÇÃO EMNUVEM AVALIAÇÃO DO RETORNO DO INVESTIMENTO Pedro Assis pfa at isep.ipp.pt passis at eu.ipp.pt 8 de Fevereiro de 2011, Jornadas FCCN, FEUP Agenda Enquadramento Retorno do Investimento Metodologia,

Leia mais

Características de Serviços Partilhados

Características de Serviços Partilhados Características de Serviços Partilhados Os Serviços Partilhados caracterizam-se pela prestação de funções de suporte a várias organizações, por uma organização vocacionada para estes serviços. Ministério

Leia mais

Transformação da Indústria

Transformação da Indústria Conceitos Transformação da Indústria Hoje Cloud Anos 2000 Web Anos 1990 Cliente / Servidor Anos 1970 e 80 Mainframe Novas possibilidades O momento atual do país é favorável para que as empresas passem

Leia mais

Contributos para a Reforma do Estado. Uma visão da Sociedade de Informação. 29 Maio 2015

Contributos para a Reforma do Estado. Uma visão da Sociedade de Informação. 29 Maio 2015 Contributos para a Reforma do Estado Uma visão da Sociedade de Informação 29 Maio 2015 Os próximos minutos O que é e não é O que se espera do Estado? Ou do Serviço Público? A informação e as TIC ingredientes

Leia mais

Cloud Computing Visão PT Cisco Roadshow 2010. Bruno Berrones Funchal, 27 de Maio de 2010

Cloud Computing Visão PT Cisco Roadshow 2010. Bruno Berrones Funchal, 27 de Maio de 2010 Cloud Computing Visão PT Cisco Roadshow 2010 Bruno Berrones Funchal, 27 de Maio de 2010 Agenda Desafios para as Empresas Extrair valor do Cloud Computing O papel da PT 1 Inovação é a resposta para garantir

Leia mais

2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1

2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 2 Agenda

Leia mais

A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde

A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde Joaquina Matos Vilamoura, 23 Maio 2009 Quem Somos O que Somos? Visão Missão Ser referência como entidade de Serviços Partilhados na área da Saúde,

Leia mais

A Reforma da AP e a evolução dos SI/TI

A Reforma da AP e a evolução dos SI/TI 10 Anos da Sociedade de Informação 2 de Novembro de 2006 FIL Parque das Nações A Reforma da AP e a evolução dos SI/TI João Catarino Tavares ( ) Patrocínio Apoio A Reforma da AP e a evolução dos SI/TI João

Leia mais

ANCP - Novo dinamismo nas compras públicas. As Compras Públicas estão com uma nova dinâmica, resultante de uma direcção. 1. Um Desafio Complexo

ANCP - Novo dinamismo nas compras públicas. As Compras Públicas estão com uma nova dinâmica, resultante de uma direcção. 1. Um Desafio Complexo a modelagem estratégica e operacional alavanca a performance ANCP - Novo dinamismo nas compras públicas As Compras Públicas estão com uma nova dinâmica, resultante de uma direcção clara, um novo modelo

Leia mais

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02

CLOUD. tendências CLOUD. entendendo e contratando assertivamente. Agosto/2012 INFORMATIVO TECNOLÓGICO DA PRODESP EDIÇÃO 02 tendências CLOUD EDIÇÃO 02 Agosto/2012 CLOUD O conceito de nuvem é nebuloso Como uma organização pode contratar assertivamente Serviços em Cloud? Quais são os principais riscos de um contrato de Cloud

Leia mais

Segurança da Informação Nacional e Gestão de Risco

Segurança da Informação Nacional e Gestão de Risco Segurança da Informação Nacional e Gestão de Risco IESM 23MAI2013 Manuel Honorato CMG, Eng.º de Material Naval Agenda Segurança da Informação Nacional (Estrutura / Estratégia) Centro Nacional de Cibersegurança

Leia mais

Agenda CLOUD COMPUTING I

Agenda CLOUD COMPUTING I Agenda O que é Cloud Computing? Atributos do Cloud Computing Marcos do Cloud Computing Tipos do Cloud Computing Camadas do Cloud computing Cloud Computing Tendências O Cloud Computing do Futuro Pros &

Leia mais

no domínio dos em Saúde Vilamoura, 23 Maio 2009 SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais

no domínio dos em Saúde Vilamoura, 23 Maio 2009 SUCH Serviço de Utilização Comum dos Hospitais A experiência no domínio dos Serviços Partilhados em Saúde Joaquina Matos Vilamoura, 23 Maio 2009 Quem Somos O que Somos? Visão Missão Ser referência como entidade de Serviços Partilhados na área da Saúde,

Leia mais

Plataforma de Compras Electrónicas. Sessão de Apresentação do Projecto

Plataforma de Compras Electrónicas. Sessão de Apresentação do Projecto Plataforma de Compras Electrónicas Sessão de Apresentação do Projecto 16 de Abril de 2007 Dr.ª Rosário Fernandes Estatísticas do Projecto (Fevereiro e Março de 2007) Utilizadores Orgânicas Fornecedores

Leia mais

Os Desafios do Novo Paradigma Tecnológico Mobilidade, Consumerização das TI, Cloud, Social Business e Big Data

Os Desafios do Novo Paradigma Tecnológico Mobilidade, Consumerização das TI, Cloud, Social Business e Big Data Os Desafios do Novo Paradigma Tecnológico Mobilidade, Consumerização das TI, Cloud, Social Business e Big Data Gabriel Coimbra Country Manager, IDC Portugal Copyright 2011 IDC. Reproduction is forbidden

Leia mais

14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7

14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 14/IN01/DSIC/GSIPR 00 30/JAN/12 1/7 PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA Gabinete de Segurança Institucional Departamento de Segurança da Informação ORIGEM e Comunicações Departamento de Segurança da Informação e

Leia mais

DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA

DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA DINÂMICA DO PROCESSO DE ADAPTAÇÃO A BOLONHA SITUAÇÃO ACTUAL CRITÉRIOS DE RECONHECIMENTO SITUAÇÃO PRÉ - BOLONHA ADAPTAÇÃO A BOLONHA DISCIPLINAS CHAVE DISCIPLINAS INSTRUMENTAIS DISCIPLINAS CHAVE DISCIPLINAS

Leia mais

Governança de TI. Heleno dos Santos Ferreira

Governança de TI. Heleno dos Santos Ferreira Governança de TI Heleno dos Santos Ferreira Agenda Governança de TI Heleno dos Santos Ferreira ITIL Publicação dos Livros revisados 2011 ITIL Correções ortográficas e concordâncias gramaticais; Ajustes

Leia mais

Gabriel Coimbra e Timóteo Figueiró

Gabriel Coimbra e Timóteo Figueiró E S T U D O IDC Q u a i s a s P e r s p e c t i v a s p a r a a I n d ú s t r i a d a s T I C e m P o r t u g a l IDC Portugal: Centro Empresarial Torres de Lisboa - Rua Tomás da Fonseca, Torre G, Piso

Leia mais

Premier. Quando os últimos são os Primeiros

Premier. Quando os últimos são os Primeiros Premier Quando os últimos são os Primeiros Fundada em 1997 Especializada no desenvolvimento de soluções informáticas de apoio à Gestão e consultoria em Tecnologias de Informação. C3im tem como principais

Leia mais

2015/06/17 - IDC BUSINESS INTELLIGENCE DO ORÇAMENTO

2015/06/17 - IDC BUSINESS INTELLIGENCE DO ORÇAMENTO 2015/06/17 - IDC BUSINESS INTELLIGENCE DO ORÇAMENTO A DIREÇÃO GERAL DO ORÇAMENTO (DGO) 1849 Criação da Direção Geral da Contabilidade 1863 - Passou a designar-se por Direção-Geral da Contabilidade Pública

Leia mais

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2

Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Curso Tecnológico de Redes de Computadores 5º período Disciplina: Tecnologia WEB Professor: José Maurício S. Pinheiro V. 2009-2 Aula 1 Conceitos da Computação em Nuvem A computação em nuvem ou cloud computing

Leia mais

ARS Norte, I.P. Gabinete de Gestão do Conhecimento. Plano de Formação 2012 Tipologia 3.3 Ações Financiadas

ARS Norte, I.P. Gabinete de Gestão do Conhecimento. Plano de Formação 2012 Tipologia 3.3 Ações Financiadas ARS Norte, I.P. Gabinete de Gestão do Conhecimento Plano de Formação 2012 Tipologia 3.3 HORAS ÁREA TEMÁTICA A Ação Disciplinar Mireille Amaral Dr.ª Sónia Bartolomeu 13-12-2012 18-12-2012 24 Direito Abono

Leia mais

Princípios de Bom Governo

Princípios de Bom Governo Princípios de Bom Governo Regulamentos internos e externos a que a empresa está sujeita Foi aprovado pela tutela no ano de 2008 o Regulamento Interno do Centro Hospitalar do Porto que passou a reger a

Leia mais

SIADAP Lei n.º 66-B/07. Gestão Por Objectivos (GPO)

SIADAP Lei n.º 66-B/07. Gestão Por Objectivos (GPO) SIADAP Lei n.º 66-B/07 Gestão Por Objectivos (GPO) Novas e Melhores Políticas Públicas para novas necessidades. ONTEM AP: Vertical hierarquizada, inflexível A logica da oferta: serviço compartimentalizado

Leia mais

2 - Conceitos Fundamentais de Sistemas de Informação

2 - Conceitos Fundamentais de Sistemas de Informação ISEG - Instituto Superior de Economia e Gestão/ FMH - Instituto de Motricidade Humana 2 - Conceitos Fundamentais de Sistemas de Informação Conceitos SI II - 1 Agenda O Impacto do Computador na Sociedade

Leia mais

Planeamento e gestão de recursos. Jornadas dos assistentes técnicos da saúde Porto 28.05.2011

Planeamento e gestão de recursos. Jornadas dos assistentes técnicos da saúde Porto 28.05.2011 Planeamento e gestão de recursos Jornadas dos assistentes técnicos da saúde Porto 28.05.2011 1 Componentes da Reforma da 2004 Administração Pública ADE LQIP EPD SIADAP 2007 PRACE SIADAP Revisão Estatuto

Leia mais

@daibert http://aka.ms/daibert

@daibert http://aka.ms/daibert Microsoft @daibert http://aka.ms/daibert Technical Evangelist Microsoft Brasil Boas Vindas Quatro grandes tendências da década Mobilidade Redes Sociais Nuvem Big Data Redes Sociais serão >70% dos seguidas

Leia mais

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS RACIONALIZAÇÃO DAS TIC

SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS RACIONALIZAÇÃO DAS TIC AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA SAMA2020 OPERAÇÕES TEMÁTICAS RACIONALIZAÇÃO DAS TIC 1 DE JULHO DE 2015 OPERAÇÕES TEMÁTICAS OPERAÇÃO TEMÁTICA M/C DOTAÇÃO ORÇAMENTAL CAPACITAÇÃO PARA AVALIAÇÕES

Leia mais

Objectivos Estratégicos (OE) Meta 2008 Taxa de Realização

Objectivos Estratégicos (OE) Meta 2008 Taxa de Realização Ministério: Organismo: MISSÃO: Ministério das Finanças e da Administração Pública Direcção-Geral do Orçamento A Direcção-Geral do Orçamento (DGO) tem por missão superintender na elaboração e execução do

Leia mais

Tributação do Cloud Computing É Uma Incógnita

Tributação do Cloud Computing É Uma Incógnita Tributação do Cloud Computing É Uma Incógnita Por André Iizuka 1 A convergência da Tecnologia da Informação e das Telecomunicações tem gerado uma fantástica explosão de soluções virtuais à disposição do

Leia mais

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist

Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio. Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist Cloud Computing: Quando a nuvem pode ser um risco para o negócio Marco Lima aka Mago Enterprise Technology Specialist 05 De onde vem o termo nuvem? Business Servidores SAN WAN SAN LANs Roteador NAS Switch

Leia mais

Serviços Cloud e a Modernização da AP

Serviços Cloud e a Modernização da AP Jorge Lopes - NOSi Serviços Cloud e Modernização da AP MODELO INTEGRADO DE GOVERNAÇÃO ELETRÓNICA Promover a governança eletrônica como a melhor oportunidade para desencadear a transformação organizacional

Leia mais

MANUAL DE APOIO AOS DOCUMENTOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS

MANUAL DE APOIO AOS DOCUMENTOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS MANUAL DE APOIO AOS DOCUMENTOS DE PRESTAÇÃO DE CONTAS A prestação de contas é matéria que deve respeitar o quadro normativo em vigor actualmente (consultar nota final deste manual). No POCAL Simplificado,

Leia mais

Jornada - Gestão da informação arquivística numa Administração Pública renovada 20 de Outubro de 2011

Jornada - Gestão da informação arquivística numa Administração Pública renovada 20 de Outubro de 2011 Jornada - Gestão da informação arquivística numa Administração Pública renovada 20 de Outubro de 2011 António Bento Planeamento e Gestão da Qualidade www.ama.pt Agenda A AGÊNCIA PARA A MODERNIZAÇÃO ADMINISTRATIVA

Leia mais

Da administração à gestão dos recursos, o papel dos sistemas e tecnologias da

Da administração à gestão dos recursos, o papel dos sistemas e tecnologias da Instituto de Informática Da administração à gestão dos recursos, o papel dos sistemas e tecnologias da informação João Catarino Tavares 22 de Junho de 2005 23-06-2005 Agenda Situação actual e principais

Leia mais

Gestão da Informação

Gestão da Informação Gestão da Informação Aplicações de suporte à Gestão da Informação na empresa Luis Borges Gouveia, lmbg@ufp.pt Aveiro, Fevereiro de 2001 Sistemas de informação para empresas Manutenção e exploração de sistemas

Leia mais

Paula Gomes dos Santos 1

Paula Gomes dos Santos 1 Paula Gomes dos Santos 1 O Novo Modelo Contabilístico das Entidades Públicas Reclassificadas que aplicam SNC: Um Novo Desfio aos TOC Paula Gomes dos Santos AGENDA Compreender os diferentes conceitos de

Leia mais

> outsourcing > > consulting > > training > > engineering & systems integration > > business solutions > > payment solutions > Portugal

> outsourcing > > consulting > > training > > engineering & systems integration > > business solutions > > payment solutions > Portugal > outsourcing > > consulting > > training > > business solutions > > engineering & systems integration > > payment solutions > Portugal Há sempre um melhor caminho para cada empresa. Competências Outsourcing

Leia mais

Balanço das Medidas do Domínio de Valorização do Capital Humano e Gestão de Apoio à Segurança Social

Balanço das Medidas do Domínio de Valorização do Capital Humano e Gestão de Apoio à Segurança Social Balanço das do Domínio de Valorização do Capital Humano e Gestão de Apoio à Segurança Social Dr. Hugo Brás ENAD. 31 de Agosto de 2015 AGENDA Academia INSS Transferência de Conhecimento Apoio Operacional

Leia mais

EMC FORUM 2015. Copyright 2015 EMC Corporation. Todos os direitos reservados. 1

EMC FORUM 2015. Copyright 2015 EMC Corporation. Todos os direitos reservados. 1 EMC FORUM 2015 1 EMC FORUM 2015 Identifying the right kind of hybrid cloud for your business Presenter name 2 O SOFTWARE ESTÁ REDEFININDO TODAS AS EMPRESAS OS NEGÓCIOS ESTÃO MUITO MAIS DINÂMICOS EQUIPE

Leia mais

Serviço Público Inteligente

Serviço Público Inteligente Serviço Público Inteligente Sistemas de BI, decidir com base em informação de qualidade 15 de maio de 2013 Auditório B, Reitoria UNL Patrocínio Prata Patrocinadores Globais APDSI Business Intelligence

Leia mais

MEDI T FINANCE CONTABILIDADE CONSULTORIA

MEDI T FINANCE CONTABILIDADE CONSULTORIA AMedi T Finance é a mais recente aposta do Grupo Medi T. É uma organização multidisciplinar que presta serviços profissionais nasáreas da Assessoria Financeira, Contabilidade, Auditoria e Consultoria.

Leia mais

2012 Plano Actividades

2012 Plano Actividades 2012 Plano Actividades Índice 1. Enquadramento... 2 2. Órgãos Sociais... 4 3. Organograma... 4 4. Recursos Existentes... 6 5. Objectivos Estratégicos, Operacionais e Actividades... 7 1 Plano de Actividades

Leia mais

Computação em Nuvem. Tiago Reis, Ricardo Teixeira 2011/2012 FCT - UNL

Computação em Nuvem. Tiago Reis, Ricardo Teixeira 2011/2012 FCT - UNL Tiago Reis Ricardo Teixeira FCT - UNL 2011/2012 Índice 1 2 3 Modelos de Serviços Relação entre os Serviços Representação da Nuvem 4 5 6 7 O que é? O conceito de computação em nuvem, ou mais vulgarmente,

Leia mais

Estado da Nação das TIC em Angola

Estado da Nação das TIC em Angola Estado da Nação das TIC em Angola CIO AGENDA ANGOLA 2013 AS TI TI COMO ALAVANCA DE CRESCIMENTO DO NEGÓCIO 21 de Maio, Hotel Sana Epic, Luanda Gabriel Coimbra General Manager, IDC Angola gcoimbra@idc.com

Leia mais

PATROCINADOREPRINCIPAISS

PATROCINADOREPRINCIPAISS PATROCINADOREPRINCIPAISS Da Inovação Aberta à Inteligência Competitiva Maio 2016 20154 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 Da Inovação Aberta à

Leia mais

autor: Júlio Pomar Título da obra Kuarup I ANEXO C FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Atividades/2012 1

autor: Júlio Pomar Título da obra Kuarup I ANEXO C FORMAÇÃO PROFISSIONAL Plano de Atividades/2012 1 autor: Júlio Pomar Título da obra Kuarup I ANEXO C FORMAÇÃO PROFISSIONAL 1 Plano de frequência de ações de formação 2012 Designação da Ação Entidade Formadora/ Organizadora Data prevista Duração da ação

Leia mais

PHC dteamcontrol Externo

PHC dteamcontrol Externo PHC dteamcontrol Externo A gestão remota de projectos e de informação A solução via Internet que permite aos seus Clientes participarem nos projectos em que estão envolvidos, interagindo na optimização

Leia mais

Hotel Sana Parque Lisboa

Hotel Sana Parque Lisboa Hotel Sana Parque Lisboa 8 de Abril de 2010 Rui Soares GFI Portugal Desafios da Gestão de Serviço de TI Complexidade dos processos de negócio suportados pelas TI Gestão e controlo de subcontratação Infra-estrutura

Leia mais

OGFI 2015 Group Project BAI07 Primeiro Relatório

OGFI 2015 Group Project BAI07 Primeiro Relatório Primeiro Relatório 62473 Pedro Vasconcelos 63563 Francisco Ferreira 73440 Filipe Correia 74211 Carolina Ferreirinha 82665 Nkusu Quivuna Sumário Este documento é o primeiro relatório de um projeto de análise

Leia mais

1. ENQUADRAMENTO. Contacte-nos hoje para saber mais. Esta é a solução de Gestão do Desempenho de que a sua Empresa precisa!

1. ENQUADRAMENTO. Contacte-nos hoje para saber mais. Esta é a solução de Gestão do Desempenho de que a sua Empresa precisa! 1. ENQUADRAMENTO O PERSONIS é uma solução integrada de gestão e avaliação de desempenho que foi desenhada pela GlobalConsulting e suportada por uma aplicação desenvolvida pela CENTRAR numa estreita parceria,

Leia mais

SPMS, E.P.E 1º Trimestre 2012

SPMS, E.P.E 1º Trimestre 2012 1º Trimestre 2012 Indicadores de Gestão Interna 0 Indicadores de Gestão 1º Trimestre 2012 Enquadramento No presente documento apresentam-se os Indicadores de Gestão Interna da SPMS, EPE, relativos ao primeiro

Leia mais

SI Sistema de Informação Anexo 4

SI Sistema de Informação Anexo 4 onselho oordenador omo implementar? No actual quadro da dministração Pública torna-se necessário avaliar o desempenho dos serviços, o que implica, para os gestores públicos, desenvolver (os seus) sistemas

Leia mais

+20% +25% 55% 850. Em qué projectos se aplica Cloud? Mudança de paradigma. Investimento em Private Cloud. Empresas que apoiam OpenStack

+20% +25% 55% 850. Em qué projectos se aplica Cloud? Mudança de paradigma. Investimento em Private Cloud. Empresas que apoiam OpenStack Computing hoje Os dados das grandes empresas de consultadoria refletem que vivemos novos tempos com novas necessidades. As nossas organizações não podem ser alheias a estas mudanças. +20% +25% 55% 850

Leia mais

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC. FAQs

Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC. FAQs Definição e Implementação de Metodologia, Modelo e Ferramentas para Avaliação de Projectos e Despesas TIC FAQs Folha de Controlo Nome do Documento: FAQs Evolução do Documento Versão Autor Data Comentários

Leia mais

apresentação corporativa

apresentação corporativa apresentação corporativa 2 Índice 1. Apresentação da BBS a) A empresa b) Evolução c) Valores d) Missão e Visão 2. Áreas de Negócio a) Estrutura de Serviços b) Accounting/Tax/Reporting c) Management & Consulting

Leia mais

Solução e Tecnologia

Solução e Tecnologia Solução e Tecnologia Introdução VER OFERTA sobre BSCC BI Novabase, simpler and happier. Tornamos a vida das pessoas e das empresas mais simples e mais feliz. #1 Serviços BI em Portugal +170 Consultores

Leia mais

GERENCIANDO SERVIÇOS DE MENSAGENS OTT PARA UM PROVEDOR DE TELECOM GLOBAL

GERENCIANDO SERVIÇOS DE MENSAGENS OTT PARA UM PROVEDOR DE TELECOM GLOBAL GERENCIANDO SERVIÇOS DE MENSAGENS OTT PARA UM PROVEDOR DE TELECOM GLOBAL A Sytel Reply foi comissionada por uma grande operadora global de Telecom para o fornecimento de um Service Assurance de qualidade.

Leia mais

Normas e Procedimentos

Normas e Procedimentos Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Norte Direcção de Serviços de Apoio e Gestão de Recursos Normas e Procedimentos Definidos ao abrigo do Plano de Gestão de Riscos de Corrupção e Infracções Conexas

Leia mais

Introdução 1 1. Enquadramento 5

Introdução 1 1. Enquadramento 5 r Indice Introdução 1 1. Enquadramento 5 l.1. Velhos e Novos Paradigmas na Gestão de Projectos 5 1.1.1. Novo Ambiente de Negócios 6 l.l.2. Problemas da Gestão de Projectos Tradicional.. 10 1.1.3. A Moderna

Leia mais

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1

1 Descrição sumária. Varajão, Santana, Cunha e Castro, Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas, Computerworld, 2011 1 Adopção de sistemas CRM nas grandes empresas portuguesas João Varajão 1, Daniela Santana 2, Manuela Cunha 3, Sandra Castro 4 1 Escola de Ciências e Tecnologia, Departamento de Engenharias, Universidade

Leia mais

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE APOIO À GESTÃO. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Apoio à Gestão Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/5

PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE APOIO À GESTÃO. PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Apoio à Gestão Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/5 PERFIL PROFISSIONAL TÉCNICO/A DE APOIO À GESTÃO PERFIL PROFISSIONAL Técnico/a de Apoio à Gestão Nível 3 CATÁLOGO NACIONAL DE QUALIFICAÇÕES 1/5 ÁREA DE ACTIVIDADE - ADMINISTRAÇÃO/GESTÃO OBJECTIVO GLOBAL

Leia mais

Linhas de Ação para o Plano de Atividade de 2014

Linhas de Ação para o Plano de Atividade de 2014 Linhas de Ação para o Plano de Atividade de 2014 As entidades de supervisão do sistema financeiro internacional procederam ao longo dos últimos anos a profundas adaptações, por via legislativa e organizacional,

Leia mais

Carta de Compromisso - Centro para a Qualificação Profissional e o Ensino Profissional

Carta de Compromisso - Centro para a Qualificação Profissional e o Ensino Profissional Carta de Compromisso - Centro para a Qualificação Profissional e o Ensino Profissional 1024036 - PROFIFORMA, GABINETE DE CONSULTADORIA E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, LDA Missão É missão do CQEP Profiforma: -

Leia mais

1. Agência Nacional de Compras Públicas - Enquadramento. 2. Estratégia para as Compras Públicas. 3. Modelo de Compras Públicas Electrónicas

1. Agência Nacional de Compras Públicas - Enquadramento. 2. Estratégia para as Compras Públicas. 3. Modelo de Compras Públicas Electrónicas Agenda 1. Agência Nacional de Compras Públicas - Enquadramento 2. Estratégia para as Compras Públicas 3. Modelo de Compras Públicas Electrónicas 4. Desafios para 2009 2 Propósito Estratégico: Agência Nacional

Leia mais

DATA CENTER INOVAÇÃO PARA RESPONDER À EXPLOSÃO DE TENDÊNCIAS GERMANO ALVES DA COSTA ENGENHEIRO DE APLICAÇÃO

DATA CENTER INOVAÇÃO PARA RESPONDER À EXPLOSÃO DE TENDÊNCIAS GERMANO ALVES DA COSTA ENGENHEIRO DE APLICAÇÃO DATA CENTER INOVAÇÃO PARA RESPONDER À EXPLOSÃO DE TENDÊNCIAS GERMANO ALVES DA COSTA ENGENHEIRO DE APLICAÇÃO Consultoria Frost & Sullivan Por que investir em Data Center? Mercado brasileiro de Data Center

Leia mais

SPMS, E.P.E. Índice. 1. Enquadramento... 2 2. Orçamento de Exploração... 5 3. Orçamento de Tesouraria... 10 4. Orçamento de Investimentos...

SPMS, E.P.E. Índice. 1. Enquadramento... 2 2. Orçamento de Exploração... 5 3. Orçamento de Tesouraria... 10 4. Orçamento de Investimentos... 2012 ORÇAMENTO Índice 1. Enquadramento... 2 2. Orçamento de Exploração... 5 3. Orçamento de Tesouraria... 10 4. Orçamento de Investimentos... 11 1 Orçamento 2012 1. Enquadramento 1.1. Objectivos O presente

Leia mais

Adoção e Inovação em Tecnologias de Informação

Adoção e Inovação em Tecnologias de Informação Adoção e Inovação em Tecnologias de Informação Uma contribuição para a avaliação de tecnologia com exemplo da computação em nuvem Apresentação no âmbito da disciplina de Gestão de Sistemas de Informação

Leia mais

O Papel da Sociedade da Informação na Reforma do Estado

O Papel da Sociedade da Informação na Reforma do Estado O Papel da Sociedade da Informação na Reforma do Estado 4 de Abril de 2013 Auditório B, Reitoria UNL Patrocínio Prata Patrocínio Almoço Apoios Parceiros Media Partner Patrocinadores Globais APDSI espap

Leia mais

Decreto-Lei n.º 25/2007 de 7 de Fevereiro

Decreto-Lei n.º 25/2007 de 7 de Fevereiro Decreto-Lei n.º 25/2007 de 7 de Fevereiro O Programa do XVII Governo Constitucional preconiza um processo reformador da Administração Pública feito de passos positivos, firmes e consequentes, para alcançar

Leia mais

Estratégia de parceria global da IBIS 2012. Estratégia de parceria global da IBIS

Estratégia de parceria global da IBIS 2012. Estratégia de parceria global da IBIS Estratégia de parceria global da IBIS Aprovada pelo conselho da IBIS, Agosto de 2008 1 Introdução A Visão da IBIS 2012 realça a importância de estabelecer parcerias com diferentes tipos de organizações

Leia mais

Modernização dos Sistemas de Informação do Grupo Prosegur

Modernização dos Sistemas de Informação do Grupo Prosegur Modernização dos Sistemas de Informação do Grupo Prosegur Rogério Machado Director Técnico José Monteiro Ferreira Director Informática e Telecomunicações AGENDA 1. A APR 2. APRESENTAÇÃO DO PROJECTO 3.

Leia mais

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS

Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS + segurança + economia + liberdade + disponibilidade + sustentabilidade + flexibilidade Entendendo as camadas do cloud computing: Iaas, Paas e SaaS As camadas da nuvem Nossa missão com este white paper

Leia mais

Future Nearshore Necessidades Atuais e Capacitação de Serviços e Talentos

Future Nearshore Necessidades Atuais e Capacitação de Serviços e Talentos CENTRO DE COMPUTAÇÃO GRÁFICA Investigação & Desenvolvimento Tecnológico Future Nearshore Necessidades Atuais e Capacitação de Serviços e Talentos Ana Alice Batista, Ana Lima, Isabel C. Viana, Nuno Soares,

Leia mais

SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL

SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL SISTEMAS DEGESTÃO EMPRESARIAL Imagine um mundo onde a sua Empresa se desenvolve facilmente, onde a cooperação entre os seus funcionários, as suas filiais e o seu ambiente de negócio é simples e em que

Leia mais

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT

Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Segurança Operacional na EDP; porque importa vigiar a segurança da infra-estrutura IT Direção de Sistemas de Informação 30 de Janeiro, 2013 Contexto da Segurança na EDP 2 O contexto da Segurança na EDP

Leia mais

18h00: Apresentação de resultados (Carlos Gonçalves, João Nuno Ferreira, João Mota Lopes) 18h50: Encerramento (André Vasconcelos)

18h00: Apresentação de resultados (Carlos Gonçalves, João Nuno Ferreira, João Mota Lopes) 18h50: Encerramento (André Vasconcelos) Dia 27 de Outubro, 14h00 - Agenda 1. Apresentação geral auditório (30+45minutos) 14h00: Receção dos convidados 14h30: Abertura (Rogério Carapuça) 14h40: Políticas Infra-estruturas TIC na Administração

Leia mais

European Foundation for Quality Management na Secretaria-Geral do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

European Foundation for Quality Management na Secretaria-Geral do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior European Foundation for Quality Management na Secretaria-Geral do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior 1 ÍNDICE 1. A Secretaria-Geral do Ministério da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior

Leia mais

Estudo de Caso: SERPRO Computação em Nuvem Utilização de Redes Privadas, Públicas e. Híbridas no âmbito de Governo

Estudo de Caso: SERPRO Computação em Nuvem Utilização de Redes Privadas, Públicas e. Híbridas no âmbito de Governo Estudo de Caso: SERPRO Computação em Nuvem Utilização de Redes Privadas, Públicas e Híbridas no âmbito de Governo Palestrante: José Gomes Junior Superintendente Centro de dados 30/05/2014 Líder em soluções

Leia mais

Orientações estratégicas para 2011. Lisboa, 21 Outubro, 2010

Orientações estratégicas para 2011. Lisboa, 21 Outubro, 2010 Orientações estratégicas para 2011 Lisboa, 21 Outubro, 2010 O Plano de Estabilidade e Crescimento materializou um conjunto relevante de medidas, com vista a um SEE mais eficiente e transparente Maior transparência

Leia mais

A Nova Gestão Orçamental no Estado

A Nova Gestão Orçamental no Estado Conferência Anual de Serviços Partilhados e Compras Públicas Manuela Proença 18 fevereiro 26 novembro AGENDA I Desenvolvimentos Recentes II Áreas de Intervenção Prioritárias III- Estratégia de Implementação

Leia mais

Relatório de Progresso

Relatório de Progresso Luís Filipe Félix Martins Relatório de Progresso Mestrado Integrado em Engenharia Electrotécnica e de Computadores Preparação para a Dissertação Índice Introdução... 2 Motivação... 2 Cloud Computing (Computação

Leia mais

Um projeto em rede na Administração Pública. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados.

Um projeto em rede na Administração Pública. 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. Um projeto em rede na Administração Pública 2015 espap Entidade de Serviços Partilhados da Administração Pública, I.P. Direitos reservados. 1 Missão Assegurar a obtenção de ganhos de eficácia e eficiência,

Leia mais

PHC Letras. Execute todos os movimentos com letras a receber ou a pagar e controle totalmente a situação por cliente ou fornecedor

PHC Letras. Execute todos os movimentos com letras a receber ou a pagar e controle totalmente a situação por cliente ou fornecedor PHCLetras DESCRITIVO Com o módulo Letras, pode ter de uma forma integrada com o módulo Gestão e com o módulo Contabilidade a gestão completa e simples de todas as tarefas relacionadas com Letras. PHC Letras

Leia mais

Arquivo Distrital da Guarda

Arquivo Distrital da Guarda P A lano de tividades 2013 2013 Arquivo Distrital da Guarda PLANO DE ACTIVIDADES PARA O ANO DE 2013 2 de Julho de 2013 1 I- INTRODUÇÃO Caracterização do Serviço... 3 1. Caracterização orgânica e funcional...

Leia mais