A.2 - TESTANDO SUA CALCULADORA Para verificar se sua calculadora se encontra em perfeito estado, proceda de acordo com a seqüência:

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "A.2 - TESTANDO SUA CALCULADORA Para verificar se sua calculadora se encontra em perfeito estado, proceda de acordo com a seqüência:"

Transcrição

1 INSTRUÇÕES BÁSICAS PARA USO DA CALCULADORA HP-12C A.1 - LIGANDO E DESLIGANDO SUA CALCULADORA Para ligar ou desligar sua calculadora, pressione a tecla [ON]. Se deixar a calculadora ligada sem pressionar nenhuma tecla, ela se desligara automaticamente no intervalo de 8 a 17 minutos. Quando se liga a calculadora HP - 12C, o número que se encontrava anteriormente no visor mantém-se o mesmo. A.2 - TESTANDO SUA CALCULADORA Para verificar se sua calculadora se encontra em perfeito estado, proceda de acordo com a seqüência: 1. Desligue sua calculadora. 2. Mantenha pressionada a tecla [X] e a tecla [ON], solte primeiro a tecla [ON] e depois a tecla [X]. No visor aparecerá piscando a mensagem RUNNING que significa PROCESSANDO em inglês e, depois, se a calculadora estiver funcionando corretamente, veremos no visor: -8,8,8,8,8,8,8,8,8,8 USER f g BEGIN GRAD D.MY C PRGM A.3 - TESTES DE TECLADO E VISOR 1. Desligue a calculadora 2. Pressione a tecla [ ] 3. Religue a calculadora com a tecla [ ] pressionada e solte a tecla [ ] 4. Pressione todas as teclas, começando da [ n ] até [ + ] sempre da esquerda para a direita, sendo que a tecla [ Enter ] deverá ser pressionada 2 vezes ( linhas 3 e 4) Estando OK aparecerá 12 no meio do visor. Caso existam problemas, aparecerá ERROR 9 Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 1

2 A.4 - TIPOS DE ERROS Error 0 - Operações Matemáticas Divisão por zero, etc. Error 1 - Registradores de Armazenamento Estouro da capacidade de armazenamento. Error 2 - Registradores Estatísticos Componente estatístico errado. Error 3 - Registradores Financeiros Várias taxas internas de retorno. Error 4 - Memória Programa extenso ou erro de programação. Error 5 - Registradores Financeiros Excesso ou falta total de CHS no Registrador Financeiro. Error 6 - Registradores de Armazenamento Registradores estourados, programas extenso. Error 7 - Registradores Financeiros Excesso ou falta total de CHS nos Fluxos de Cx. Error 8 - Calendário Entradas de datas indevidas Error 9 - Testes de Circuito, Visor e Teclado. Problemas com a eletrônica, visor ou teclado. Pr Error - Memória Perda irreparável da memória contínua. A.5 - LIMPANDO O VISOR Para limpar o visor, pressione a tecla [Clx], indicativa em inglês de Clear X, o que significa Limpe X (registrador X do visor). Aparecerá então no visor o número zero. A.6 - O PONTO E A VÍRGULA Seja o número ,42 Para facilitar sua visualização, dividimos a parte inteira em grupos de três algarismos por um ponto, e separamos a parte inteira da fracionária pela vírgula. A notação americana, no entanto, utiliza a vírgula no lugar do ponto e vice-versa, o que, para o exemplo dado levaria à representação: 1,346, A HP - 12C originariamente se encontra na notação americana. Assim, à medida que se digita o número, ela vai automaticamente dividindo a parte inteira em grupos de três, bastando apenas apertar a tecla [. ] quando for separar a parte inteira da fracionária. Para passar da notação americana para brasileira e vice-versa, proceda de acordo com a seqüência: 1. Desligue a calculadora. 2. Mantenha a tecla [. ] pressionada e depois a tecla [ON], primeiro solte a tecla [ON] e depois a tecla [. ]. Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 2

3 A.7 - TECLAS DE PREFIXO Observando as teclas da HP - 12C, verifica-se que algumas delas podem realizar até três funções. A função primária é aquela que está impressa em branco na tecla. Acima dela, em amarelo, está assinalada a segunda função. Em azul, na parte chanfrada, a terceira. Para executar a função em branco basta apertar a tecla normalmente. Já para as funções assinaladas em amarelo e azul é necessário pressionar antes as teclas de prefixo, ou seja, [ f ] e [ g ] respectivamente. A.8 - FIXANDO O NÚMERO DE CASAS DECIMAIS NO VISOR Quando efetuamos cálculos podemos desejar que o resultado, no visor, nos seja apresentado com determinado número de casas decimais, obedecendo à aproximação estatística. É o que se chama de formatação. Para estipularmos a quantidade de algarismos decimais, pressione a tecla [ f ] seguida do número indicativo da quantidade de casas desejadas. Exemplo Calcular 7 com duas casas decimais. 7 g x f 2 Visor: 2,65 Comentário: Se, em continuação, quiser conhecer 7 com seis casas decimais, encontrando-se ainda no visor o resultado anterior de 2,65 não há necessidade de refazer a operação. Basta pressionar em seguida [ f ] 6 e V: 2, A.9 - TROCA DE SINAL Para trocar o sinal de um número, que se encontra no visor da calculadora, basta apertar a tecla [CHS]. Esta sigla é proveniente da expressão inglesa Change Singn que significa troca de sinal. A.10 - INVERSO DE UM NÚMERO O inverso de um número é o número 1/x e vice-versa. Para obter o inverso de um número contido no visor basta pressionar a tecla [ 1/x ]. Exemplo a) Calcular o inverso de 20 3 b) Calcule 8 5 c) Calcule 3, 8 com 3 casas decimais d) Determine o valor de 7 2, 34, com cinco casas decimais e) Calcule o valor de, 7 1 3, 41 2, com quatro casas decimais Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 3

4 a) 20 1/x b) 8 ENTER c) 3,8 ENTER d) 2,34 ENTER e) 2 ENTER Visor: 0, /x y x 5 1/x y x 7 1/x y x 3,41 y x Visor: 2 f 3 f 5 1,7 1/x y x f 4 VISOR: 1,306 VISOR: 1,12913 VISOR: A.11 - TECLA LSTX (ÚLTIMO X) Trata-se de um registrador automático que preserva o valor que aparece no visor antes da execução de uma função, podendo o mesmo ser recuperado para ser corrigido ou utilizado em um outro cálculo. Exemplo - Recuperação de um valor para utilização em outro cálculo O faturamento mensal de uma empresa nos últimos 4 meses foi o seguinte: Mês Faturamento Janeiro R$ ,00 Fevereiro R$ ,20 Março R$ ,24 Abril R$ ,68 Calcular a evolução mensal de crescimento ( em porcentagem) Janeiro para Fevereiro... = ,00 ENTER ,20 % VISOR: 15 Fevereiro para Março...= g LSTX VISOR: , ,24 % VISOR: 20 Março para Abril...= g LST x VISOR: , ,68 % VISOR: 18 Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 4

5 A.12 - ARREDONDAR UM NÚMERO: RND A utilização dessa tecla permite o arredondamento da parte fracionária de um número, visto que o número apresentado no visor após essa instrução passa a ser o número contido internamente. O critério de arredondamento utilizando pela calculadora é o convencionado internacionalmente, ou seja, de 0 a 4 arredonda-se para baixo e de 5 a 9 para cima. O exemplo a seguir facilita o entendimento. TECLAS VISOR SIGNIFICADO Número apresentado no visor com 58, ENTER f 2 58,75 2 casas decimais. f 9 58, Comprovação de que o número completo com 8 casas decimais está contido na calculadora. f 2 f RND 58,75 Número arredondado com 2 casas decimais. f 9 58, Comprovação de que o número contido na calculadora passou a ser o número mostrado no visor após a instrução de arredondamento. A.13 - CÁLCULO DE LOGARITMO E ANTILOGARITMO 13.1 LOGARITMO NATURAL (NEPERIANO) O logaritmo natural (neperiano) de um número contido no visor é obtido pressionando-se as teclas [ g ] [ LN ]. Exemplo: Calcular: ln 34,8 (com cinco casas) 34,8 g LN VISOR: 3, ANTILOLOGARITMO DE UM LOGARITMO NATURAL ANTILOGARITMO é a função inversa do logaritmo, isto é, a obtenção do número a partir do conhecimento de seu logaritmo. O antilogaritmo de um logaritmo natural contido no visor é obtido pressionando-se as teclas g [ e x ]. Exemplo: Qual o número cujo logaritmo natural é 3, , g e x VISOR: 28 Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 5

6 13.3 LOGARITMO DECIMAL (BRIGGS) O logaritmo decimal (Briggs) de um número contido no visor é obtido calculando-se seu logaritmo natural e complementando pela seqüência: 10 [g] [LN] [ ] Observação: A HP-12C não calcula o logaritmo decimal diretamente, daí o artifício. Exemplo a) Calcular log 2 b) Calcular log 0,00345 a) 2 g LN b) 0,00345 g LN 10 g LN 10 g LN VISOR: 0,30103 VISOR: -2, ANTILOGARITMO DE UM LOGARITMO DECIMAL O antilogaritmo de um logaritmo decimal contido no visor é obtido pressionado-se a seqüência: [ENTER] 10 [X Y] [Y X ] Exemplo Quais os números cujos logaritmos decimais são respectivamente: a) 2, b) - 0, a) 2, ENTER b) 0, ENTER CHS 10 X Y y x 10 X Y y x VISOR: 458 VISOR: 0,123 A.14 - PROGRAMAÇÃO A elaboração de programas na HP-12C é exatamente simples, pois consiste unicamente em gravar uma seqüência de teclas, que será executada sempre que for solicitada. A identificação das teclas na codificação do programa é baseada num tratamento matricial para o teclado da Calculadora HP-12C. As teclas estão dispostas segundo uma matriz de quatro linhas e dez colunas. A primeira linha tem o código 1 e corresponde às teclas n, i, PV, PMT, FV, CHS, 7, 8, 9, e. A primeira coluna tem o código 1 e corresponde às teclas n, y x, R/S e ON. A décima coluna tem o código zero. Dessa forma, cada tecla pode ser identificada pela intersecção da linha e da coluna a que pertence. A tecla FV, por exemplo, é representada pelo número 15, pois está localizada na intersecção da linha 1 com a coluna 5. Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 6

7 A capacidade da Hp-12C é de 99 linhas de programação, e cada tecla corresponde a uma linha do programa. Assim, a calculadora pode gravar uma seqüência de operações envolvendo até 99 teclas. Nessa contagem não estão incluídas as teclas f, g, RCL e STO. A Calculadora permite a gravação de mais de um programa na memória, desde que seja observado o limite de 99 linhas de programação FUNÇÕES E TECLAS ESPECIAIS P/R faz a abertura e o encerramento dos programas da HP-12C. PRGM apaga todos os programas que estão gravados na calculadora, desde que a mesma esteja em fase de programação. BST utilizada na fase de programação faz o programa voltar para a linha anterior, sendo útil na revisão das instruções do programa. PSE utilizada na fase de programação. Quando o programa for executado, haverá uma pausa na linha em que encontrar essa instrução. É importante para anotação de resultados intermediários do programa. R/S faz a chamada do programa para ser executado, e é também utilizada na fase de programação. Quando o programa for executado haverá uma interrupção na linha em que encontrar essa instrução. O programa só continuará seu execução após novo acionamento dessa tecla. É importante para anotação de resultados intermediários do programa. SST utilizada na fase de programação, faz o programa seguir para a linha seguinte, sendo útil na revisão das instruções do programa PROGRAMA PARA O CÁLCULO DO LOGARITMO DECIMAL PROGRAMA f P/R g LN 10 g LN f P/R EXECUTANDO: Calcule o logaritmo decimal de 3. 3 R/S VISOR: 0, PROGRAMA PARA O CÁLCULO DO ANTILOGARITMO DECIMAL PROGRAMA f P/R EXECUTANDO: Calcule o antilogaritmo decimal de 0, X Y y x 0, R/S f P/R VISOR: 5 Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 7

8 14.4 COLOCANDO OS DOIS PROGRAMAS EM SEQUÊNCIA E EXECUTANDO SEPARADAMENTE Para colocar dois ou mais programas em seqüência, devem após digitar o primeiro programa acionar a tecla SST e marcar a linha em que parou. O próximo programa continua na linha seguinte. f P/R f PRGM Linha 01 g LN Linha 02 1 Linha 03 0 Linha 04 g LN Linha 05 Linha 06 SST Linha 07 ENTER Linha 08 1 Linha 09 0 Linha 10 X Y Linha 11 y x f P/R OBS: 1) O primeiro programa vai da linha 01 a 05 e o segundo da linha 07 a ) Cuidado com o comando f PRGM, ele apaga todos os programas existentes. 3) A tecla SST serve para separar um programa do outro. 4) Para executar o primeiro programa agimos normalmente: informamos o número e executamos ( R/S) e o programa ira calcular o logaritmo decimal. 5) Para executar o segundo programa, antes de informarmos o número temos que ir até a linha 07, através do comando g GTO RESUMO A utilização de programas é recomendável na solução de problemas repetitivos, na medida em que o programa não se apaga com o desligamento da calculadora. Os seguintes passos devem ser seguidos na elaboração de programas na HP-12C: a) Obter as expressões algébricas pertinentes ao problema em estudo; b) Resolver as expressões algébricas de maneira convencional ( sem programa ), e anotar a seqüência de teclas utilizadas na solução do problema; c) Definir os parâmetro que são os "dados" do problema, bem como a forma como eles serão fornecidos para o programa; d) Desenvolver o programa e testa-lo usando exemplos resolvidos de forma convencional (sem programa). EXERCÍCIO: Desenvolva um programa para calcular o valor de (1 + i) n. A.15 - MEMÓRIAS TRANSITÓRIAS (X, Y, Z, T). A calculadora HP-12C dispõe de quatro memórias temporárias (X,Y,Z,T), que operam como se fossem uma pilha de quatro valores, com as seguintes características: a) A memória X é sempre aquela cujo conteúdo aparece no visor. b) As demais memórias, Y, Z e T, estão "empilhadas" em cima da memória X, nessa ordem seqüencial. c) Todas as operações aritméticas são efetuadas com os conteúdos das memórias X e Y. d) Os conteúdos dessas memórias são movimentados nos seguintes casos: quando a tecla ENTER é acionada, quando são efetuadas as operações aritméticas ( +, -, x, ), quando são acionados as teclas R, ou X Y Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 8

9 15.1 A TECLA ENTER Quando um número é digitado, ele passa a ocupar a memória, que é a única cujo conteúdo aparece no visor. Ao se acionar a tecla ENTER é desencadeada as seguintes transferências de valores entre as memórias transitórias: a) o conteúdo da memória X é transferido para Y, mas permanece na memória X; b) o conteúdo de Y é transferido para Z; c) o conteúdo de Z é transferido para T; d) o conteúdo da memória T é perdido A TECLA X Y Essa tecla permuta os valores das memórias X e Y, permanecendo as memórias Z e T sem qualquer alteração A TECLA R Essa tecla promove uma troca nos conteúdos das quatro memórias, assim, o acionamento dessa tecla quatro vezes consecutivas permite conhecer os conteúdos das quatro memórias temporárias ( X, Y, Z e T ) Exemplo 1 Calcular 5-2 T Z Y 5 5 X Entra da Dados 5 E N T E R 2 - Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 9

10 Exemplo 2 Calcular ( 3 x 4 ) + ( 9-3 ) 3 T Z 12 Y X E 4 X 9 E N N T T E E R R Entrada de Dados A.16 - REGISTRADORES DE ARMAZENAMENTO Além dos registradores X, Y, Z e T que compõem a pilha operacional da calculadora, a HP - 12C dispõe ainda de 20 outros registradores de armazenamento ( memórias) para guarda de números. Esta grande quantidade de registradores justifica-se pelo fato de eles serem utilizados na expansão da memória de programação. Assim, no caso de a calculadora conter algum programa, o número de registradores disponível poderá ficar reduzido. Entretanto, sempre restará pelo menos sete registradores ( R 0 a R 6 ) à disposição do operador para armazenagem manual de números. Esses registradores são designados por: R 0 a R 9 com 10 registradores R. 0 a R. 9 com 10 registradores Para armazenar um número contido no visor, pressione, por exemplo [STO] 1 e estaremos armazenando este número no registrador 1 (R 1 ). Se, ao invés, pressionássemos [STO].5, teríamos armazenado o número no registrador.5 (R.5 ). O nome da tecla [ STO ] deriva de STORE ( armazenar ) Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 10

11 Exemplo Coloque os números 123, 250 e 576 respectivamente nos registradores R 2, R 7 e R STO STO STO.3 Para fazê-los retornar ao visor, basta pressionar [RCL] 2, [RCL] 7 ou [RCL].3 [RCL] provém de RECALL (recuperar) 16.1 APAGANDO NÚMEROS NOS REGISTRADORES Até o presente vimos que a calculadora possui quatro registradores X, Y, Z e T que compõem a pilha operacional e 20 registradores de armazenamento, dos quais R 1 a R 6 são chamados estatísticos por serem utilizados em cálculos daquela natureza. Contudo, além desses, a HP-12C possui um registrador especial LSTx e 5 registradores financeiros ( n, i, PV, PMT e FV ). Para que se possa guardar um número em um registrador não há necessidade de ele se encontrar zerado. O novo número armazenado substitui automaticamente o anterior. Um único registrador será apagado quando introduzimos o zero nele. Assim, por exemplo, para apagar o registrador R 7 que contém o número 250, tecle: 0 STO 7 Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 11

12 A.17 - AS TECLAS CLEAR Essas teclas apagam simultaneamente uma série de registradores conforme demonstra o seguinte quadro: TECLAS [ f ] CLEAR PRESSIONE APAGA Clx O visor (registrador x) f Σ Registradores estatístico ( R 1 a R 6 ), registradores da pilha operacional ( X,Y, Z,T) f FIN Registradores financeiros Todos os registradores (de armazenamento, financeiros, pilha operacional e LSTx) f PRGM O programa (quando no modo programação) f PREFIX cancela as teclas f, g, STO, RCL e GTO. apresenta no visor os dez dígitos do número. A.18 - FAZENDO CONTAS NOS REGISTRADORES Os registradores de dados R 0 a R 4 permitem que neles sejam realizadas as quatro operações. O número contido no registrador poderá ser adicionado, subtraído, multiplicado ou dividido pelo número do visor, permanecendo o resultado da operação no registrador; ou seja, sem a participação dos registradores da pilha operacional. Estando o número no visor, para efetuar a operação esquematizada proceda de acordo com a seqüência: 1. Pressione [STO] 2. Pressione a tecla da operação desejada [ + ], [ - ], [ x ], [ ] 3. Pressione o endereço do registrador ( 0,1,2,3 ou 4) A tentativa de operar em um registrador diferente de R 0 a R 4 implicará a mensagem ERROR 4. Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 12

13 Exemplo 1. Coloque o número 20 em R 1 2. Multiplique o número contido em R 1 por 5 mantendo o resultado em R 1 3. Apresente o resultado no visor. 20 STO 1 5 STO X 1 RCL 1 VISOR: 100 A.19 - POTÊNCIA DE 10 e NOTAÇÃO CIENTÍFICA Na HP-12C, o visor tem capacidade de dez dígitos. Isto impossibilita a introdução de números grandes ou muito pequenos pressionando-se a tecla de todos seus algarismos. Para a HP-12C: Números grandes - são aqueles superiores a Números muito pequenos - são inferiores a 0, A introdução de número com mais de 10 dígitos só poderá ser feita se convertermos previamente o número para a chamada notação científica CONVERTENDO UM NÚMERO À NOTAÇÃO CIÊNTIFICA 2 345,25... = 2, , = 5, USANDO A HP-12C Qualquer número com até dez dígito poderá ser convertido à notação científica pela própria HP-12C desde que se pressionem as teclas [ f ] [. ]. Para retornar à representação normal pressione: [ f ] 9 Exemplo 1 Converter à notação científica o número: f. VISOR: 4, Exemplo 2 Converter à notação científica o número 0, , f. VISOR: 4, Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 13

14 19.3 INTRODUZINDO UM NÚMERO ESCRITO EM NOTAÇÃO CIENTIFICA OU SEMELHANTE Preliminarmente convém esclarecer que é muito comum encontrarmos valores numéricos referentes a certos dados, apresentados no formato do produto de uma mantissa por potência de 10, sem, no entanto, obedecerem à notação científica. È o caso, por exemplo, dos seguintes números: a) 25,4 x b) 0,0624 x 10-8 Os dois exemplos não estão escritos em notação científica porque em a) a parte inteira da mantissa contém mais de um dígito e em b) o dígito da mantissa é zero. Para introduzir um número em notação científica ou semelhante na HP-12C, proceda de acordo com o roteiro: 1. Pressione [f] [REG] 2. Digite a mantissa 3. Pressione a tecla [EEX] 4. Digite o expoente e pressione [CHS] se for negativo 5. Pressione a tecla [ENTER] EEX é a sigla correspondente a Enter Exponent ( Introduz o expoente). Exemplo Introduza na calculadora o número 13, x , EEX 14 ENTER VISOR: 1, A.20 - OPERAÇÕES DE CALENDÁRIO 20.1 LIMITES DE OPERAÇÃO As funções de calendário são realizadas através de duas teclas específicas [g] [DATE] e [g] [ DYS], abrangendo datas compreendidas entre 15 de outubro de 1582 e 24 de novembro de 4046, limites inclusive INTRODUZINDO DATAS As datas são introduzidas pelo teclado por intermédio de duas notações distintas: americana e brasileira Sendo D a abreviatura de Day (dia), M a de Month (mês) e Y a de Year (ano) e a quantidade de letras indicativa do número de dígitos necessários em cada caso, teremos: NOTAÇÃO AMERICANA BRASILEIRA FORMATO MM.DDYYYY DD.MMYYYY O ponto e a vírgula que separam os dois primeiros dígitos das demais correspondem, na calculadora, à tecla do ponto decimal [.] Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 14

15 Assim, 20 de março de teria a seguinte representação: notação americana 03, notação brasileira 20, A HP-12C vem de fábrica preparada para operar na notação americana. Para passar para a notação brasileira ou retornar desta para a notação americana, proceda de acordo com o quadro: NOTAÇÃO PRESSIONE VISOR AMERICANA [g] [MDY] sem anunciador BRASILEIRA [g] [DMY] com anunciador DMY DICA : Mantenha o indicador DMY permanentemente no visor 20.3 CALCULANDO DATAS FUTURAS OU PASSADAS Para calcular a data futura ou passada, decorrido certo número de dias a partir de determinada data, proceda de acordo com o roteiro: 1. Pressione as teclas [f] [REG] 2. Digite a data 3. Pressione a tecla [ENTER] 4. Digite o número de dias, pressionando a tecla [CHS] se a data procurada for anterior data digitada 5. Pressione a tecla [g] [DATE] ATENÇÃO No cálculo de datas futuras ou passadas, a primeira data é computada e a da resposta é excluída. No caso do formato DMY, a resposta será apresentada no visor com o dia, o mês e o ano separados entre si por um ponto. No canto direito virá ainda um número indicativo do dia da semana, conforme a seguinte convenção: DIA DA SEMANA 1 SEGUNDA - FEIRA 2 TERÇA-FEIRA 3 QUARTA-FEIRA 4 QUINTA-FEIRA 5 SEXTA-FEIRA 6 SÁBADO 7 DOMINGO N o Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 15

16 Exemplo 1 Em 14 de março de 2000 foi feita aplicação num banco para 67 dias. Qual a data de resgate e o dia da semana? 14, ENTER 69 g DATE VISOR: ( Segunda-feira ) Exemplo 2 Em que dia da semana você nasceu? Data do seu nascimento 22, ENTER 0 g DATE VISOR: ( sexta-feira ) Exemplo 3 Em que dia da semana ocorreu o descobrimento do Brasil? 22, ENTER 0 g DATE VISOR: ERROR 8 A HP-12C SÓ EFETUA CALCULOS A PARTIR DE 15/10/1582 Exemplo 4 Uma aplicação por 93 dias foi resgatada no dia 08 de março de Qual o dia da aplicação? ENTER 93 CHS g DATE VISOR: ( Segunda-feira ) 20.4 CALCULANDO O NÚMERO DE DIAS ENTRE DATAS Para determinar o número de dias entre duas datas, proceda de acordo com o roteiro: 1. Pressione as teclas [f] [REG] 2. Digite a data mais antiga 3. Pressione a tecla [ENTER] 4. Digite a data mais atual 5. Pressione, na ordem: a) [g] [ DYS] V: n 0 real de dias b) [x y] V: n 0 de dias comerciais Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 16

17 ATENÇÃO! 1. Os resultados a e b apresentados no visor incluem a primeira e excluem a última. 2. O número real de dias leva em conta os dias adicionais decorrentes dos anos bissextos, quando for o caso. 3. O número de dias comerciais é aquele que considera o ano civil com 360 dias e todos os meses com 30 dias cada. Exemplo 1 Em 16/01/2000 apliquei num fundo de ações, resgatando o investimento em 28/02/2000. Qual o prazo real da aplicação e qual o número de dias comerciais entre as duas datas? 16, ENTER 28, g DYS VISOR: 43 X Y VISOR: 42 NÚMERO REAL DE DIAS NÚMERO DE DIAS COMERCIAIS Exemplo 2 Quantos dias você tem de vida? DATA DO SEU NASCIMENTO 22, ENTER 14, g DYS VISOR: 3035 HOJE Exemplo 3 Quantos dias faltam para o seu aniversário? DATA DO SEU ANIVERSÁRIO 14, ENTER 22, g DYS VISOR: 253 HOJE A.21 - PORCENTAGEM Operações comerciais são aquelas realizadas com mercadorias com o objetivo de lucro. Em sua maioria são problemas de porcentagem, que podem serem resolvidos pela HP-12C com auxílio das teclas abaixo: % % %T Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 17

18 22.1 PORCENTAGEM DE UM NÚMERO [ % ] Calcule as seguintes porcentagens: 1) 37% de ENTER 37 % VISOR: 310,80 2) 63,4% de ENTER 63,4 % VISOR: 779,82 3) 1300% de 22,6 22,6 ENTER 1300 % VISOR: 293,80 4) 0,85% de ENTER 0,85 % VISOR: 34 5) Uma televisão que estava sendo vendida por R$ 456,00 foi majorada em 6%. Qual o novo preço de venda? 456 ENTER 6 % + VISOR: 483,36 6) Um automóvel, cujo preço de tabela é R$ ,00, é vendido para pagamento a vista com 15% de desconto. Determine o valor do desconto e o preço à vista ENTER 15 % VISOR: 2215,50 ( VALOR DO DESCONTO ) - VISOR: 12554,50 Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 18

19 7) Marcos recebeu este mês R$ 750,00 de salário, após receber um reajuste de 8%. Quanto recebia antes? 750 ENTER 1 ENTER 8 % + VISOR: 694,44 8) Uma mercadoria, após sofrer um acréscimo de 25%, foi vendida por R$ 2 000,00. Qual o preço antes do aumento? 2000 ENTER 1 ENTER 25 % + VISOR: ) Uma loja, em liquidação, está concedendo desconto de 34% em seus artigos. Sabendo que um produto foi vendido por R$ 600,00, qual o preço, qual o preço antes da remarcação? 600 ENTER 1 ENTER 34 % + VISOR: 447, VARIAÇÃO PERCENTUAL [ % ] 1) Uma mercadoria que custava R$ 8,50 sofreu um reajuste passando a custar R$ 9,90. Qual a taxa de aumento? 8,50 ENTER 9,90 % VISOR: 16,47 2) Uma mercadoria foi comprada por R$ 3 500,00 e vendida por R$ 4 200,00. a) qual a taxa de lucro sobre o preço de custo? b) qual a taxa de lucro sobre o preço de venda? a) 3500 ENTER 4200 % VISOR: 20 b) 4200 ENTER 3500 % VISOR: -16,67 3) Em 2, o dólar foi vendido no paralelo por R$ 1,90, enquanto o dólar comercial fechava em R$ 1,77. Qual o ágio do paralelo em relação ao comercial? 1,77 ENTER 1,90 % VISOR: 7,34 Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 19

20 21.3 PERCENTUAL DE UM N O EM RELAÇÃO A OUTRO [%T] 1) Em uma frota de 1400 ônibus, 680 deles se encontram paralisados. Qual o percentual dos ônibus paralisados? 1400 ENTER 680 %T VISOR: 48,57 2) O salário de Maria é de R$ 1200,00 e a suas despesas deste mês são: - Alimentação... R$ 200,00 - Aluguel... R$ 180,00 - Roupas... R$ 150,00 - Dentista... R$ 170,00 - Consórcio... R$ 260,00 - Poupança... R$ 240,00 Qual o percentual de cada despesa de Maria em relação ao seu salário? 1200 ENTER 200 %T visor: 16,67 CLX 180 %T visor: 15 CLX 150 %T visor: 12,5 CLX 170 %T visor: 14,16 CLX 260 %T visor: 21,66 CLX 240 %T visor: ACRÉSCIMO/DECRÉSCIMO SUCESSIVOS 1) Uma mercadoria cujo preço de venda era R$ 1 800,00, sofreu aumentos mensais de 6%, 8% e 12%. Calcular: a) o preço de venda da mercadoria após os aumentos; 1800 ENTER 6% + 8% + 12% + VISOR: 2307,92 b) o percentual de aumento do trimestre ENTER 2307,92 % VISOR: 28,22 Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 20

21 2) Uma mercadoria, cujo preço de venda era de R$ ,00, sofreu sucessivos descontos de 6%, 10% e 12%. a) Qual o preço de venda após as sucessivas remarcações? ENTER 6% - 10% - 12% - VISOR: 8933,76 b) Qual o percentual de desconto do período? ENTER 8933,76 % VISOR: -25,55 3) Antônio aplicou na Caderneta de Poupança durante 3 meses e resgatou no final R$ 4560,00. Sabendo-se que as taxas mensais de remuneração foram 2%, 5% e 3%, pergunta-se: a) com quanto Antonio abriu a Caderneta? 4560 ENTER 1 ENTER 2% + 5% + 3% + VISOR: 4133,69 b) qual o taxa do período? 4133,69 ENTER 4560 % VISOR: 10,31 4) Uma mercadoria sofreu sucessivos descontos de 8,5%, 9,3% e 10,2%, sendo vendida então por R$ ,37. a) qual o preço de tabela da mercadoria? 18631,37 ENTER 1 ENTER 8,5% - 9,3% - 10,2% - VISOR: b) qual o percentual de desconto total? ENTER 18631,37 % VISOR: - 25,47 Instruções Básicas para HP-12C Prof. Carlos Roberto Ferreira 21

Prof. Me. João Alexandre Thomaz

Prof. Me. João Alexandre Thomaz Prof. Me. João Alexandre Thomaz 1.1 A Calculadora HP 12C Linha financeira Ligar e desligar Função Amarela e Azul Acesso à memória Entrada 1.2 Ligando e desligando a calculadora Para ligar a sua calculadora

Leia mais

CALCULADORA HP 12C 1. OPERAÇÕES BÁSICAS. 1.1. LIGAR E DESLIGAR Pressione ON

CALCULADORA HP 12C 1. OPERAÇÕES BÁSICAS. 1.1. LIGAR E DESLIGAR Pressione ON CALCULADORA HP 12C 1. OPERAÇÕES BÁSICAS 1.1. LIGAR E DESLIGAR Pressione ON 1.2. NOTAÇÃO DECIMAL A máquina HP 12C possui duas formas de separar a parte fracionária da parte inteira de um número: utilizando

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL/MG. Projeto Institucional de Formação Continuada

UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL/MG. Projeto Institucional de Formação Continuada 1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS UNIFAL/MG Projeto Institucional de Formação Continuada Aprendizagem de Matemática Mediada por suas Aplicações 6 o Encontro: Matemática Financeira Professor José Carlos

Leia mais

CONCEITOS BÁSICOS DA HP 12C

CONCEITOS BÁSICOS DA HP 12C HP 12C, Um Curso Básico 2 1 CONCEITOS BÁSICOS DA HP 12C 1.1 Introdução A HP 12C difere das calculadoras convencionais na forma de entrada dos dados. As calculadoras convencionais executam cálculos na sequência

Leia mais

CÁLCULOS FINANCEIROS 1ª aula Parte 1

CÁLCULOS FINANCEIROS 1ª aula Parte 1 CÁLCULOS FINANCEIROS 1ª aula Parte 1 COMO INSTRUMENTO AUXILIAR EM NOSSOS CÁLCULOS, UTILIZAREMOS PREFERÊNCIALMENTE A CALCULADORA FINANCEIRA HP12-C INTRODUÇÃO A Matemática Financeira visa basicamente estudar

Leia mais

- CURSO DE CALCULADORA FINANCEIRA HP 12C -

- CURSO DE CALCULADORA FINANCEIRA HP 12C - - CURSO DE CALCULADORA FINANCEIRA HP 12C - Copyright -Todos os direitos reservados. A reprodução não autorizada destes materiais, no todo ou em parte, constitui violação do direitos autorais. (Lei nº 9.610).

Leia mais

ÍNDICE. Descrição do Conteúdo

ÍNDICE. Descrição do Conteúdo Descrição do Conteúdo ÍNDICE Pág. Introdução ao Uso 03 Ligando e Desligando a Calculadora 03 Indicação de Bateria Fraca 03 O Teclado 03 Números Negativos 03 Funções das Teclas Matemáticas 04 Funções das

Leia mais

A HP-12C opera sob a forma de dois sistemas: O algébrico (como todas as outras convencionais) O RPN (Notação Polonesa Reversa)

A HP-12C opera sob a forma de dois sistemas: O algébrico (como todas as outras convencionais) O RPN (Notação Polonesa Reversa) Bertolo 1 A HP-12C opera sob a forma de dois sistemas: O algébrico (como todas as outras convencionais) O RPN (Notação Polonesa Reversa) A diferença entre eles está na forma de entrada dos dados. No algébrico

Leia mais

MINICURSO ELEMENTOS BÁSICOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA COM UTILIZAÇÃO DA HP-12C. Prof. Francisco de Assis de Sousa Carvalho

MINICURSO ELEMENTOS BÁSICOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA COM UTILIZAÇÃO DA HP-12C. Prof. Francisco de Assis de Sousa Carvalho MINICURSO ELEMENTOS BÁSICOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA COM UTILIZAÇÃO DA HP-12C Prof. Francisco de Assis de Sousa Carvalho PRIMEIRA PARTE CONHECENDO A HP 12C 1 Ligar e Desligar: Tecla ON. No canto inferior

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP-12C

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP-12C MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP-12C Prof. Msc. Osorio Moreira Couto Junior ÍNDICE 1. FUNÇÕES BÁSICAS DA HP-12C... 1.1 TECLA [ON]... 1.2 TECLA [. ]... 1.3 TESTES DE FUNCIONAMENTO... 1.3.1 TESTE Nº 1 (USANDO

Leia mais

Este é um guia prática com algumas teclas e funções da calculadora HP 12C

Este é um guia prática com algumas teclas e funções da calculadora HP 12C 1. Inicialização da HP 12C Este é um guia prática com algumas teclas e funções da calculadora HP 12C 2. AS TECLAS Função f corresponde à segunda função da citada tecla (gold) Função g corresponde à terceira

Leia mais

CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA COM AUXÍLIO DA CALCULADORA HP 12-C E DA PLANILHA ELETRÔNICA DO MICROSOF EXCEL

CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA COM AUXÍLIO DA CALCULADORA HP 12-C E DA PLANILHA ELETRÔNICA DO MICROSOF EXCEL OPINE CONSULTORIA CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA COM AUXÍLIO DA CALCULADORA HP 12-C E DA PLANILHA ELETRÔNICA DO MICROSOF EXCEL CALCULADORA HP 12C: Operações Financeiras Básicas A calculadora HP 12C é uma

Leia mais

Prof. Eugênio Carlos Stieler

Prof. Eugênio Carlos Stieler CAPÍULO I Conhecendo a calculadora HP-12C Depois de tantas contas feitas no braço, chegou a hora de resolvê-las usando a HP-12C. A diferença entre uma HP-12C e as calculadoras convencionais está na forma

Leia mais

MATERIAL COMPLEMENTAR 1

MATERIAL COMPLEMENTAR 1 MATERIAL COMPLEMENTAR 1 1 Concursos não costumam permitir o uso de calculadoras ou planilhas. Logo, os oito capítulos anteriores da versão impressa do livro nada falaram sobre tais recursos. Este capítulo

Leia mais

Matemática Financeira

Matemática Financeira Matemática Financeira através da HP-12C Leonel Estevam APRESENTAÇÃO Esta apostila foi elaborada com o objetivo de servir como material didático no curso básico de Matemática financeira utilizando a calculadora

Leia mais

COMO USAR A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA. Professor Antonio Pertence Jr.

COMO USAR A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA. Professor Antonio Pertence Jr. COMO USAR A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA Professor Antonio Pertence Jr. DIAGNÓSTICOS PONTO E VÍRGULA DECIMAIS NÚMERO DE CASAS DEPOIS DA VÍRGULA TROCA DE SINAL LÓGICA

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA Princípios de Funcionamento da HP 12-C. Elaborado por : Profº Paulo Roberto Silva dos Santos

MATEMÁTICA FINANCEIRA Princípios de Funcionamento da HP 12-C. Elaborado por : Profº Paulo Roberto Silva dos Santos MATEMÁTICA FINANCEIRA Princípios de Funcionamento da HP 12-C Programa $ Pilha Operacional $ Testes preliminares $ Circuito interno, teclado e visor $ Conhecendo a HP 12 C $ Funções, casas, limpeza, memória

Leia mais

Matemática Financeira FN1200C

Matemática Financeira FN1200C Matemática Financeira FN1200C 0 Índice Introdução... 2 Principais Funções... 2 Juros... 8 Capitalização Simples ou Linear... 9 Capitalização Composta ou Exponencial... 12 Taxas Equivalentes... 16 Prestações

Leia mais

HP-12C USO E APLICAÇÕES E MATEMÁTICA FINANCEIRA

HP-12C USO E APLICAÇÕES E MATEMÁTICA FINANCEIRA 1 HP-12C USO E APLICAÇÕES E MATEMÁTICA FINANCEIRA RENATO BECKER 2 HP-12C USO E APLICAÇÕES E MATEMÁTICA FINANCEIRA OBJETIVO Capacitar o participante a utilizar, de modo eficaz, a CALCULADORA HP-12C pelo

Leia mais

ANDERSON DIAS GONÇALVES. Calculadora HP 12C. Treinamento com ênfase em Matemática Financeira.

ANDERSON DIAS GONÇALVES. Calculadora HP 12C. Treinamento com ênfase em Matemática Financeira. ANDERSON DIAS GONÇALVES Calculadora HP 12C Treinamento com ênfase em Matemática Financeira. SUMÁRIO 1 Conhecendo a Calculadora HP12C... 5 Testando a calculadora... 5 O teclado... 5 Número de casas decimais...

Leia mais

Guia do Usuário MANUAL CALCULADORA FINANCEIRA

Guia do Usuário MANUAL CALCULADORA FINANCEIRA Guia do Usuário Função Financeira Função de Programação Função Estatística Amortização Cálculo de Depreciação Cálculo de Título 1 Capítulo 1 Operação Básica Descrição do Teclado Indicadores do Visor Ligando

Leia mais

Aplicações de conceitos da

Aplicações de conceitos da Aplicações de conceitos da matemática financeira WERNKE, RODNEY. Gestão financeira: ênfase em aplicações e casos nacionais. Rio de Janeiro, Saraiva, 2008. Capítulo 2. Aula de Fernando Nogueira da Costa

Leia mais

Curso Preparatório. Matemática Financeira

Curso Preparatório. Matemática Financeira Curso Preparatório Tel: 4004-0435 ramal 4505 Email: contato@ifb.net.br Matemática Financeira 1ª Edição CALCULADORA HP 12 C INTRODUÇÃO 2 Memorize o número de série da sua HP-12C, indicada no verso da mesma,

Leia mais

DA CALCULADORA HP 12C

DA CALCULADORA HP 12C BIOS Informática Ltda Sede Própria: Rua 4, 515, salas 1613 e 1615 Parthenon Center Centro Goiânia-GO CEP: 74020-045 Fone: (62) 3223-0400 www.bios.inf.br suporte@bios.inf.br APOSTILA DE COMANDOS BÁSICOS

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA MATEMÁTICA FINANCEIRA Para Usuário da HP-12C Professores: Adm. Ademir Antonio Saravalli e Ilson Fuzinatto Filho Loanda 2005 Sumário INTRODUÇÃO... 1 LIGANDO E DESLIGANDO A CALCULADORA... 1 INDICADOR DE

Leia mais

ORIENTAÇÕES SOBRE CALCULADORA HP-12C E MICROSOFT EXCEL. RICARDO ARAUJO, M.Sc.

ORIENTAÇÕES SOBRE CALCULADORA HP-12C E MICROSOFT EXCEL. RICARDO ARAUJO, M.Sc. ORIENTAÇÕES SOBRE CALCULADORA HP-12C E MICROSOFT EXCEL RICARDO ARAUJO, M.Sc. Capítulo 01 Noções sobre a HP-12C Apesar de a calculadora HP-12C possuir inúmeras funções, nos deteremos basicamente sobre a

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA. Prof. Ricardo Ferro Tavares. Prof. Ricardo Ferro Tavares Site: www.financetraining.com.br E-Mail rftavares@uol.com.

MATEMÁTICA FINANCEIRA. Prof. Ricardo Ferro Tavares. Prof. Ricardo Ferro Tavares Site: www.financetraining.com.br E-Mail rftavares@uol.com. MATEMÁTICA FINANCEIRA CONCEITOS MÁQUINA FUNDAMENTAIS FINANCEIRA HP12C Prof. Ricardo Ferro Tavares 1 SUMÁRIO 1. Máquina HP 12c. 2. Principais Teclas e Funções. 3. Cálculo do Montante ou Valor Futuro. 4.

Leia mais

HP 12C Conhecimentos Básicos

HP 12C Conhecimentos Básicos HP 12C Conhecimentos Básicos 1 HP 12C Conhecimentos Básicos Apresentação Caro Participante, Este material foi criado objetivando ser uma base de estudo com o propósito de servir de apoio ao treinamento

Leia mais

- RESOLUÇÕES BÁSICAS NA HP 12C

- RESOLUÇÕES BÁSICAS NA HP 12C - RESOLUÇÕES BÁSICAS NA HP 12C 1. Juros compostos, operação única PV 0 n ou 0 n PV 1.1. Quanto devo receber ao aplicar R$ 1.000,00 por 6 meses, à taxa de 5% ao mês? f CLEAR FIN 1.000 CHS PV -1.000,00 6

Leia mais

Seu manual do usuário TEXAS INSTRUMENTS BA-35 SOLAR http://pt.yourpdfguides.com/dref/526635

Seu manual do usuário TEXAS INSTRUMENTS BA-35 SOLAR http://pt.yourpdfguides.com/dref/526635 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para TEXAS INSTRUMENTS BA-35 SOLAR. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre

Leia mais

CALCULADORA HP 12C A calculadora HP 12C usa o chamado sistema de pilha, também designado por Notação Polonesa Reversa (RPN).

CALCULADORA HP 12C A calculadora HP 12C usa o chamado sistema de pilha, também designado por Notação Polonesa Reversa (RPN). A Matemática Financeira tem como objetivo estudar o valor do dinheiro no tempo. CALCULADORA HP 12C A calculadora HP 12C usa o chamado sistema de pilha, também designado por Notação Polonesa Reversa (RPN).

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL SOLUÇÕES COMPLETAS DE QUESTÕES E EXERCÍCIOS ADRIANO LEAL BRUNI E RUBENS FAMÁ 5ª EDIÇÃO ATLAS 2010 1 APRESENTAÇÃO Este texto apresenta as respostas da questões e

Leia mais

A HP 12C para Administradores e Contadores. Prof. Bertolo, L.A.

A HP 12C para Administradores e Contadores. Prof. Bertolo, L.A. A HP 12C para Administradores e Contadores Prof. Bertolo, L.A. 2 UNIDADE ZERO Conhecendo a sua calculadora HP-12C Depois de tantas contas feitas no braço, chegou à hora de resolvê-las usando a HP-12C,

Leia mais

JUROS SIMPLES. Onde: n é o número de períodos (number of periods) ou prazo em dias; i é o índice da taxa de juros (index) anual;

JUROS SIMPLES. Onde: n é o número de períodos (number of periods) ou prazo em dias; i é o índice da taxa de juros (index) anual; curso completo de CALCULADORA HP-12C - 3 JUROS SIMPLES Além dos registradores X (visor), Y, Z e W, discutidos no capítulo anterior, vimos também que a calculadora HP-12C apresenta os registradores financeiros,

Leia mais

Matemática Financeira Aplicada. www.adrianoparanaiba.com.br

Matemática Financeira Aplicada. www.adrianoparanaiba.com.br Matemática Financeira Aplicada www.adrianoparanaiba.com.br Conceitos Básicos - Juros Simples - Juros Composto Juros Simples: J = C x i x n M = C + J Juros Compostos M = C x (1 + i) n J = M C Exemplo: Aplicação

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA E ANÁLISE DE INVESTIMENTO AULA 02: CAPITALIZAÇÃO, DESCONTO E FLUXO DE CAIXA TÓPICO 01: CAPITALIZAÇÃO SIMPLES E COMPOSTA CAPITALIZAÇÃO SIMPLES CONCEITO Na capitalização simples, os

Leia mais

6-ky -CALCULADORA HP 12C-

6-ky -CALCULADORA HP 12C- 1 INTRODUÇÃO A matemática financeira pode ser estudada com ênfase em seus aspectos teóricos, práticos e ou com o uso mecânico de calculadoras, micros, etc. Para entendê-la sob o ENFOQUE TEÓRICO é necessário

Leia mais

RELEMBRANDO A MATEMÁTICA FINANCEIRA

RELEMBRANDO A MATEMÁTICA FINANCEIRA RELEMBRANDO A MATEMÁTICA FINANCEIRA 1) Definições O que são juros? Por que variam tanto? Risco. Inflação - ilusão de remuneração. Taxa de juros nominal, efetiva e real. O juro é a remuneração pelo empréstimo

Leia mais

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE

UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROJETO A VEZ DO MESTRE MATEMÁTICA FINANCEIRA PARA TODOS Por: Washington Conrado de Souza Orientador Prof.ª : Ana Cláudia Morrissy Rio de Janeiro 2011

Leia mais

HP 12C Platinum. Manual do usuário e guia de resolução de problemas. Copyright 2003 Hewlett-Packard Development Company, L.P.

HP 12C Platinum. Manual do usuário e guia de resolução de problemas. Copyright 2003 Hewlett-Packard Development Company, L.P. HP 12C Platinum Manual do usuário e guia de resolução de problemas Copyright 2003 Hewlett-Packard Development Company, L.P. Introdução Sobre este manual Este Manual do usuário e guia de resolução de problemas

Leia mais

UTILIZAÇÃO DO EXCEL E DA HP12C EM MATEMÁTICA FINANCEIRA

UTILIZAÇÃO DO EXCEL E DA HP12C EM MATEMÁTICA FINANCEIRA UTILIZAÇÃO DO EXCEL E DA HP12C EM MATEMÁTICA FINANCEIRA DENILSON NOGUEIRA DA SILVA Universidade Gama Filho UGF / RJ FAETEC / RJ denilson@abeunet.com.br LUIZ MARCOS CAVALCANTI PEREIRA Colégio PedroII /

Leia mais

Introdução. Este arquivo compõe a coletânea Mega Cursos - www.megacursos.com.br -

Introdução. Este arquivo compõe a coletânea Mega Cursos - www.megacursos.com.br - Curso de Matemática financeira Introdução Este arquivo compõe a coletânea Mega Cursos - www.megacursos.com.br - AULA 1: Definições O que são juros? Por que variam tanto? Risco. Inflação - ilusão de remuneração.

Leia mais

Matemática Financeira - NOÇÕES SOBRE A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C

Matemática Financeira - NOÇÕES SOBRE A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C Matemática Financeira - NOÇÕES SOBRE A CALCULADORA FINANCEIRA HP-12C Matemática Financeira - Turma B Departamento de Matemática - ICE - UFJF 2009 Preparação para o uso FUNÇÃO NA COR LARANJA = TECLA LARANJA

Leia mais

Curso Introdução à calculadora HP 12C Horas: 20 horas

Curso Introdução à calculadora HP 12C Horas: 20 horas Universidade Comunitária da Região de Chapecó UNOCHAPECO Área de sociais e aplicadas Curso de Ciências Contábeis Curso Introdução à calculadora HP 12C Horas: 20 horas Professora Adriana C. Ferrazza Maio,

Leia mais

Curso Básico de Matemática Financeira. Celso H. P. Andrade

Curso Básico de Matemática Financeira. Celso H. P. Andrade Curso Básico de Matemática Financeira Celso H. P. Andrade ÍNDICE JURO... 3 FATOR DE FORMAÇÃO DE JURO... 4 JURO SIMPLES... 6 JURO COMPOSTO... 7 Equivalência de Taxa de Juros... 9 DESCONTO... 10 FLUXO DE

Leia mais

hp 12c calculadora financeira

hp 12c calculadora financeira hp 12c calculadora financeira guia do usuário H 4ª edição Número de peça HP 0012C-90004 File name: hp 12c-P-050425.doc Page: 1 of 220 Aviso REGISTRO SEU PRODUTO EM : www.register.hp.com ESTE MANUAL E TODOS

Leia mais

SP 20/11/81 NT 076/81. Melhorando o Control. José Ernesto Lima Gonçalves. Melhorando o Control

SP 20/11/81 NT 076/81. Melhorando o Control. José Ernesto Lima Gonçalves. Melhorando o Control SP 20/11/81 NT 076/81 Melhorando o Control José Ernesto Lima Gonçalves Melhorando o Control A versão II do programa Control incorpora aperfeiçoamentos com relação à versão anterior, de modo a melhorar

Leia mais

Profª Adriana Ferrazza 1. Fonte: BMF&Bovespa. 1. Juro simples. FV= PV.[1+(i.n)]

Profª Adriana Ferrazza 1. Fonte: BMF&Bovespa. 1. Juro simples. FV= PV.[1+(i.n)] Profª Adriana Ferrazza 1 Fonte: BMF&Bovespa 1. Juro simples FV= PV.[1+(i.n)] Funções que Você já conhece: Capital CHS PV taxa em ano i Período em dias n f int(juro) Calculo do PV: O capital inicial pode

Leia mais

1. Introdução ao uso da calculadora

1. Introdução ao uso da calculadora 1. Introdução ao uso da calculadora O uso da calculadora científica no curso de Estatística é fundamental pois será necessário o cálculo de diversas fórmulas com operações que uma calculadora com apenas

Leia mais

José Wammes. Coordenação Editorial: Osmar Antonio Conte Editoração: José Wammes. Ficha Catalográfica: Rute Teresinha Schio - CRB 1095

José Wammes. Coordenação Editorial: Osmar Antonio Conte Editoração: José Wammes. Ficha Catalográfica: Rute Teresinha Schio - CRB 1095 José Wammes Coordenação Editorial: Osmar Antonio Conte Editoração: José Wammes Ficha Catalográfica: Rute Teresinha Schio - CRB 1095 W243 Wammes, José Matemática financeira com a utilização da calculadora

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA Í N D I C E

MATEMÁTICA FINANCEIRA Í N D I C E MATEMÁTICA FINANCEIRA Í N D I C E Introdução... 01 JUROS (J)... 02 Regimes de Capitalização... 02 JUROS SIMPLES... 02 Capital (C) ou Valor Presente (VP)... 02 Taxa (i)... 02 Cálculo do Juro Simples...

Leia mais

Exemplo de Subtração Binária

Exemplo de Subtração Binária Exemplo de Subtração Binária Exercícios Converta para binário e efetue as seguintes operações: a) 37 10 30 10 b) 83 10 82 10 c) 63 8 34 8 d) 77 8 11 8 e) BB 16 AA 16 f) C43 16 195 16 3.5.3 Divisão binária:

Leia mais

fx-82ms fx-83ms fx-85ms fx-270ms fx-300ms fx-350ms

fx-82ms fx-83ms fx-85ms fx-270ms fx-300ms fx-350ms O uso da Calculadora Científica (Casio fx) fx-82ms fx-83ms fx-85ms fx-270ms fx-300ms fx-350ms Prof. Ms. Renato Francisco Merli 2013 1 Sumário 1. Antes de Começar... 2 2. Cálculos Básicos... 8 3. Cálculos

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL

MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL MATEMÁTICA FINANCEIRA COM HP 12C E EXCEL SOLUÇÕES COMPLETAS DE QUESTÕES E EXERCÍCIOS ADRIANO LEAL BRUNI E RUBENS FAMÁ 4ª EDIÇÃO ATLAS 2007 1 APRESENTAÇÃO Este texto apresenta todas as respostas de todas

Leia mais

Seu manual do usuário HEWLETT PACKARD 12C PLATINUM http://pt.yourpdfguides.com/dref/2235094

Seu manual do usuário HEWLETT PACKARD 12C PLATINUM http://pt.yourpdfguides.com/dref/2235094 Você pode ler as recomendações contidas no guia do usuário, no guia de técnico ou no guia de instalação para HEWLETT PACKARD 12C PLATINUM. Você vai encontrar as respostas a todas suas perguntas sobre a

Leia mais

Apêndice. Funções financeiras do Excel

Apêndice. Funções financeiras do Excel Apêndice B Funções financeiras do Excel B.1. INTRODUÇÃO...2 B.2. CÁLCULOS FINANCEIROS BÁSICOS...3 B.2.1. NOMENCLATURA E CONVENÇÕES ADOTADAS...3 B.2.2. FUNÇÕES FINANCEIRAS BÁSICAS SIMULADOR DA HP 12 C..

Leia mais

hp 12c platinum calculadora financeira

hp 12c platinum calculadora financeira hp 12c platinum calculadora financeira guia do usuário H Edição 4 Número de peça HP F2232-90004 File name: hp 12c platinum(12d-pt)-p-050616 Page: 1 of 284 Aviso REGISTRO SEU PRODUTO EM : www.register.hp.com

Leia mais

hp 12c calculadora financeira

hp 12c calculadora financeira hp 12c calculadora financeira guia do usuário H 4ª edição Número de peça HP 0012C-90004 File name: hp 12c_user's guide_portuguese_hdpmbf12p47 Page: 1 of 218 Aviso REGISTRO SEU PRODUTO EM : www.register.hp.com

Leia mais

A CALCULADORA CIENTÍFICA

A CALCULADORA CIENTÍFICA A CALCULADORA CIENTÍFICA PAULO XAVIER PAMPLONA CCTA/UFCG SUMÁRIO INTRODUÇÃO... 3 PARTE I: CASIO fx-82ms 1 - TECLADO... 3 2 - FUNÇÕES DA ENTRADA MODE 2.1 - Função COMP SD REG... 5 2.2 - Função Deg Rad Gra...

Leia mais

CALCULADORA COM TRANSFORMADOR 220V / 110V E IMPRESSÃO 4,8 LINHAS POR SEGUNDO MARCA SHARP MODELO EL2630PIII_B MANUAL DE INSTRUÇÕES

CALCULADORA COM TRANSFORMADOR 220V / 110V E IMPRESSÃO 4,8 LINHAS POR SEGUNDO MARCA SHARP MODELO EL2630PIII_B MANUAL DE INSTRUÇÕES CALCULADORA COM TRANSFORMADOR 220V / 110V E IMPRESSÃO 4,8 LINHAS POR SEGUNDO MARCA SHARP MODELO EL2630PIII_B MANUAL DE INSTRUÇÕES NOTAS OPERACIONAIS Para garantir um funcionamento livre de problemas da

Leia mais

Programa. Matemática Financeira. Marco Zero. Apresentação. Revisando um pouco mais... Biblilografia do Curso.

<header> Programa. Matemática Financeira. Marco Zero. Apresentação. Revisando um pouco mais... Biblilografia do Curso. Matemática Financeira Ariel Levy 2011 Programa Marco Zero A revisão Introdução Juros simples Juros Compostos Séries de pagamentos Fluxos genéricos Sistemas de amortização Taxas de juros e operações do

Leia mais

Hardware de Computadores

Hardware de Computadores Sistema Binário Hardware de Computadores O sistema binário é um sistema de numeração posicional em que todas as quantidades são representadas, utilizando-se como base as cifras: zero e um (0 e 1). Os computadores

Leia mais

Matemática Financeira com a HP-12C

Matemática Financeira com a HP-12C Matemática Financeira com a HP-12C Ulysses Sodré Matemática - UEL - Londrina - Paraná - Brasil XXIV Semana da Matemática: 2008 Ulysses Sodré (Matemática: UEL) Matemática Financeira com a HP-12C XXIV Semana

Leia mais

Tutorial da HP-12C. Fernando Anselmo 11/11/14. Versão 1.07

Tutorial da HP-12C. Fernando Anselmo 11/11/14. Versão 1.07 Tutorial da HP-12C Versão 1.07 Fernando Anselmo 11/11/14 Sumário Conceitos Básicos...3 Testando o funcionamento da HP-12C...3 Limpar...4 Somando dois números...4 Trabalhando com a Pilha...4 Letra C no

Leia mais

Introdução à calculadora HP50g

Introdução à calculadora HP50g Introdução à calculadora HP50g Professor Paulo R. A. Nacaratti Mestre em Engenharia de Sistemas e Computação (UFRJ) Especialista em Estatística (UFLA) Bacharel em Matemática (UFF) Belo Horizonte Sumário

Leia mais

Exercícios. Matemática Financeira

Exercícios. Matemática Financeira Exercícios de Matemática Financeira SUMÁRIO - Apresentação... 01-01 ª Série - Taxas Equivalentes...... 02-02 ª Série - Planos de Amortização...... 05-03 ª Série - Exercícios Extras...... 09-04 ª Série

Leia mais

O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office.

O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office. EXCEL O Excel é um software de Planilha Eletrônica integrante dos produtos do Microsoft Office. É composto das seguintes partes: Pasta de Trabalho um arquivo que reúne várias planilhas, gráficos, tabelas,

Leia mais

captação de recursos empréstimos financiamento.

captação de recursos empréstimos financiamento. Instrumentos utilizados pelas instituições financeiras para captação de recursos (funding) que serão utilizados nas operações de empréstimos e financiamento. 1 O cliente entrega os recursos ao banco, sendo

Leia mais

JUROS SIMPLES - CONCEITO O QUE SÃO JUROS?

JUROS SIMPLES - CONCEITO O QUE SÃO JUROS? Juros Simples JUROS SIMPLES - CONCEITO O QUE SÃO JUROS? Os juros são a remuneração pelo empréstimo do dinheiro. Representam a remuneração do capital empregado em alguma atividade produtiva. Pode ser caracterizado

Leia mais

Logaritmo natural LN [g] [%T] [tecla amarela] [2] Fluxo de caixa (cash Fluxo zero Cf 0 [g] [PV] [Cf j ] (logo após C ALL

Logaritmo natural LN [g] [%T] [tecla amarela] [2] Fluxo de caixa (cash Fluxo zero Cf 0 [g] [PV] [Cf j ] (logo após C ALL As tabelas a seguir, contendo fórmulas e instruções de uso de calculadora financeira, são apoio complementar ao material e exercícios vistos em aula, não devendo os subsitutir. Os modelos de cada fabricante

Leia mais

Planilhas Eletrônicas EXCEL

Planilhas Eletrônicas EXCEL Planilhas Eletrônicas EXCEL Pasta de Trabalho Quando você inicia o excel ele automaticamente cria uma pasta de trabalho. Esta pasta de trabalho é um arquivo que pode ter até 255 planilhas. Cada planilha

Leia mais

Título : B2 Matemática Financeira. Conteúdo :

Título : B2 Matemática Financeira. Conteúdo : Título : B2 Matemática Financeira Conteúdo : A maioria das questões financeiras é construída por algumas fórmulas padrão e estratégias de negócio. Por exemplo, os investimentos tendem a crescer quando

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA JOÃO CARLOS DOS SANTOS MATEMÁTICA FINANCEIRA COM A CALCULADORA HP-12C Mais de 200 Problemas Solucionados PRIMEIRA EDIÇÃO 2001 1 JOÃO CARLOS DOS SANTOS MATEMÁTICA FINANCEIRA COM A CALCULADORA HP-12C Mais

Leia mais

MATEMATICA FINANCEIRA PARA ADMINISTRAÇÃO

MATEMATICA FINANCEIRA PARA ADMINISTRAÇÃO 1 UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE DEPARTAMENTO DE ADMINISTRAÇÃO ADMINISTRAÇÃO FINANCEIRA I PROF: EDUARDO PICANÇO, D.Sc. MATEMATICA FINANCEIRA PARA ADMINISTRAÇÃO Autores: Eduardo Picanço Guilherme Guimaraes

Leia mais

Matemática Financeira

Matemática Financeira Matemática Financeira http://www.oportunity.ubbihp.com.br 1 CONCEITOS BÁSICOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA A consideração explicita do fator tempo em qualquer processo de transferência de recursos financeiros

Leia mais

MATEMÁTICA FINANCEIRA

MATEMÁTICA FINANCEIRA 1 UNIDADE VII Continuando... Juros Compostos! Taxas Equivalentes São aquelas que, referindo-se a períodos de tempo diferentes, fazem com que um capital produza o mesmo montante (M ou FV) num mesmo tempo.

Leia mais

Conceitos Financeiros Fundamentais Reginaldo Gonçalves

Conceitos Financeiros Fundamentais Reginaldo Gonçalves Conceitos Financeiros Fundamentais Reginaldo Gonçalves 5.1 - Finanças e o uso da HP 12C. 5.2 - Finanças e o dinheiro no tempo. 5.3 - Valor futuro, valor presente, anuidades e o tratamento das séries mistas.

Leia mais

UFPR/PROGEPE MICROSOFT EXCEL 2007

UFPR/PROGEPE MICROSOFT EXCEL 2007 Curitiba, 2012 UFPR/PROGEPE MICROSOFT EXCEL 2007 Instrutora: Andrea Roseli Moreira Cruz Jankoski 1. Conceito O Excel for Windows é uma planilha eletrônica capaz de armazenar dados, executar cálculos, gerar

Leia mais

Microsoft Excel 2003

Microsoft Excel 2003 Associação Educacional Dom Bosco Faculdades de Engenharia de Resende Microsoft Excel 2003 Professores: Eduardo Arbex Mônica Mara Tathiana da Silva Resende 2010 INICIANDO O EXCEL Para abrir o programa Excel,

Leia mais

MBA EM FINANÇAS UNOCHAPECÓ. Disciplina: Cálculos Financeiros

MBA EM FINANÇAS UNOCHAPECÓ. Disciplina: Cálculos Financeiros 1 MBA EM FINANÇAS UNOCHAPECÓ Disciplina: Cálculos Financeiros Material de Apoio ao Livro Texto: A Matemática das Finanças: com aplicações na HP 12C e Excel Autores: Adriano Leal Bruni e Rubens Famá 3 a.

Leia mais

3. JUROS SIMPLES. i 100

3. JUROS SIMPLES. i 100 Matemática Financeira com a Calculadora HP -12C 23 3. JUROS SIMPLES 3.1 INTRODUÇÃO 5 10 15 20 Como vimos no Capítulo 1, juros simples apresentam uma grande vantagem operacional sobre os compostos. Isso

Leia mais

Cálculo Numérico Aula 1: Computação numérica. Tipos de Erros. Aritmética de ponto flutuante

Cálculo Numérico Aula 1: Computação numérica. Tipos de Erros. Aritmética de ponto flutuante Cálculo Numérico Aula : Computação numérica. Tipos de Erros. Aritmética de ponto flutuante Computação Numérica - O que é Cálculo Numérico? Cálculo numérico é uma metodologia para resolver problemas matemáticos

Leia mais

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA INTRODUÇÃO À ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA INTRODUÇÃO À ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO PARA ENGENHARIA INTRODUÇÃO À ORGANIZAÇÃO DE COMPUTADORES Prof. Dr. Daniel Caetano 2012-1 Objetivos Apresentar o funcionamento do computador Apresentar a função da memória e dos dispositivos

Leia mais

CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA EM PERÍCIAS JUDICIAIS.

CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA EM PERÍCIAS JUDICIAIS. CURSO DE MATEMÁTICA FINANCEIRA APLICADA EM PERÍCIAS JUDICIAIS. APRESENTAÇÃO DO CURSO O Curso de Matemática Financeira Aplicada em Perícias Judiciais do Instituto Caetano Andrade foi elaborado com o propósito

Leia mais

( C ou VP ) Capital ou Valor Presente é o valor aplicado através de alguma operação financeira.

( C ou VP ) Capital ou Valor Presente é o valor aplicado através de alguma operação financeira. Prof.: Luiz Gonzaga Damasceno 1 3. Capital. Montante. 3.1 Capital ou Valor Presente. Taxa. Prazo. Montante. ( C ou VP ) Capital ou Valor Presente é o valor aplicado através de alguma operação financeira.

Leia mais

Capítulo 1 Erros e representação numérica

Capítulo 1 Erros e representação numérica Capítulo 1 Erros e representação numérica Objetivos Esperamos que ao final desta aula, você seja capaz de: Pré-requisitos Identificar as fases de modelagem e os possíveis erros nelas cometidos; Compreender

Leia mais

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Curso de Economia 5º Período 8 AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS

Universidade Comunitária da Região de Chapecó Curso de Economia 5º Período 8 AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS 8 AMORTIZAÇÃO DE EMPRÉSTIMOS Frequentemente, nas operações de médio e longo prazo, por razões metodológicas ou contábeis, as operações de empréstimos são analisadas período por período, no que diz respeito

Leia mais

Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos.

Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos. Fórmulas e Funções Neste capítulo veremos como se trabalha com fórmulas e funções que são as ferramentas que mais nos ajudam nos cálculos repetitivos. Operadores matemáticos O Excel usa algumas convenções

Leia mais

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890

MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 MANUAL DE INSTRUÇÕES DO TERMÔMETRO DIGITAL MODELO TD-890 Leia atentamente as instruções contidas neste manual antes de iniciar o uso do instrumento ÍNDICE 1. INTRODUÇÃO... - 1-2. REGRAS DE SEGURANÇA...

Leia mais

Sistemas de Numeração

Sistemas de Numeração Professor Menezes SISTEMA DE NUMERAÇÃO 1-1 Sistemas de Numeração Observe que alguns números decimais a possuem uma representação muito curiosa no sistema binário: 1 decimal = 1 binário; 2 decimal = 10

Leia mais

FUNDAMENTOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA

FUNDAMENTOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA Administração Financeira Orçamentária I 1 INTRODUÇÃO FUNDAMENTOS DA MATEMÁTICA FINANCEIRA A matemática financeira tem como objetivo principal estudar o valor do dinheiro em função do tempo. Este conceito,

Leia mais

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa)

SuperStore. Sistema para Automação de Óticas. MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) SuperStore Sistema para Automação de Óticas MANUAL DO USUÁRIO (Módulo Vendas e Caixa) Contato: (34) 9974-7848 http://www.superstoreudi.com.br superstoreudi@superstoreudi.com.br SUMÁRIO 1 Vendas... 3 1.1

Leia mais

Slides de Estatística Descritiva na HP-12C 01/10/2009 ESTATÍSTICAS. Na HP-12C. 01/10/2009 Bertolo 2. O que é Estatística?

Slides de Estatística Descritiva na HP-12C 01/10/2009 ESTATÍSTICAS. Na HP-12C. 01/10/2009 Bertolo 2. O que é Estatística? ESTATÍSTICAS Na HP-12C 01/10/2009 Bertolo 1 O que é Estatística? A estatística pode ser entendida como um conjunto de ferramentas envolvidas no estudo de métodos e procedimentos usados para 1. colecionar,

Leia mais

ULA- Unidade Lógica Aritmética. Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 60h

ULA- Unidade Lógica Aritmética. Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara. Carga Horária: 60h ULA- Unidade Lógica Aritmética. Prof. Rômulo Calado Pantaleão Camara Carga Horária: 60h Sumário Unidade Lógica Aritmetrica Registradores Unidade Lógica Operações da ULA Unidade de Ponto Flutuante Representação

Leia mais

Fórmulas e Funções - Parte I

Fórmulas e Funções - Parte I Atividade 6 Fórmulas e Funções - Parte I Referências relativas e absolutas Muito comum é a necessidade de depois de criado uma fórmula é copiá-la para outras células ao invés de fazer tudo novamente, muitas

Leia mais

Deste modo, por razões tecnológicas e conceituais, os números binários e a álgebra boole-ana formam a base de operação dos computadores atuais.

Deste modo, por razões tecnológicas e conceituais, os números binários e a álgebra boole-ana formam a base de operação dos computadores atuais. 25BCapítulo 2: Números e Aritmética Binária Os computadores armazenam e manipulam a informação na forma de números. Instruções de programas, dados numéricos, caracteres alfanuméricos, são todos representados

Leia mais

COMPUTAÇÕES NUMÉRICAS. 1.0 Representação

COMPUTAÇÕES NUMÉRICAS. 1.0 Representação COMPUTAÇÕES NUMÉRICAS.0 Representação O sistema de numeração decimal é o mais usado pelo homem nos dias de hoje. O número 0 tem papel fundamental, é chamado de base do sistema. Os símbolos 0,,, 3, 4, 5,

Leia mais

CalcForce. Guia do Usuário. Versão 1.0. Revisão 0

CalcForce. Guia do Usuário. Versão 1.0. Revisão 0 CalcForce Guia do Usuário Versão 1.0 Revisão 0 Copyright 2012 Datatific. Todos os direitos reservados. As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio. Índice analítico

Leia mais

MANUAL DO USUÁRIO CALCULADORA CIENTÍFICA

MANUAL DO USUÁRIO CALCULADORA CIENTÍFICA A. Descrição Geral 1. Visor 2. Modo de Operação a. Modos de Cálculo b. Unidades de Ângulo c. Formato do Número no Visor 3. Sequencia de Prioridade do Cálculo 4. Número de Pilhas 5. Número de Dígitos 6.

Leia mais