Amigos, Segue uma sentença muito boa sobre slogan de administração e eleições municipais. Abraços, André Tabosa

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Amigos, Segue uma sentença muito boa sobre slogan de administração e eleições municipais. Abraços, André Tabosa"

Transcrição

1 Amigos, Segue uma sentença muito boa sobre slogan de administração e eleições municipais. Abraços, André Tabosa PODER JUDICIÁRIO FEDERAL CARTÓRIO DA 117ª ZONA ELEITORAL DE FORTALEZA Av. Almirante Barroso 601 Praia de Iracema Fortaleza Ceará Processo nº 127/2008 Ementa: Representação. Logomarca "Fortaleza Bela". Utilização. Prédio. Veículo. Insurgência. Roberto Carlos. Cantor. Show. Proibição. Pedido liminar. Deferimento. Prefeitura Municipal. Litisconsorte. Rejeição. Prefeita. Candidatura. Pretensão. Imprensa. Divulgação. Decreto Municipal. Criação. Brasão. Administração Municipal. Representação. Símbolo. Destaque da Prefeita Luizianne Lins, como administradora e política. Procedência da Representação. Cuida-se de uma Representação ajuizada pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) contra a Prefeita Municipal de Fortaleza, Luizianne de Oliveira Lins. Alega que a utilização do slogan "Fortaleza Bela" com as cores "vermelho (PT) e amarelo (loira)", pela Prefeita Municipal de Fortaleza, Luizianne Lins, na publicidade do show do cantor Roberto Carlos, realizado no dia 13 (treze) de abril do corrente ano, em comemoração ao aniversário de 282 anos desta Capital, caracteriza promoção pessoal e desobedece à decisão judicial prolatada nos autos da Representação Judicial nº 120/2008. Disse que "a representada é conhecida pelos eleitores com o apelido de 'loira do PT'. Essa designação constava inclusive em seus adesivos e nos jingles da campanha de 2004, que tinha no slogan 'Fortaleza Bela' a marca da associação com a Representada". Disse, ainda, que a utilização de tal marca ofende os princípios da impessoalidade e moralidade e "constitui crime tipificado pela Le 9.504/97". E que, apesar da proibição quando do julgamento da Representação de nº 120/2008, retromencionada, "continuou a Representada a projetar na publicidade institucional, paga com o dinheiro dos contribuintes, seu desapreço pela Constituição, mantendo o símbolo com o slogan 'Fortaleza Bela' nas cores vermelho e amarelo que a identificam". E mais, "todos os carros da administração, ambulâncias,

2 camisas de garis, lixeiros espalhados nas vias públicas, ônibus de empresas concessionárias de serviço público, caminhões do lixo, muros de escolas, hospitais, piso de praças, placas de obras, postes de iluminação pública, camisas dos servidores e dos agentes de endemias, enfim, a toda a administração pública de Fortaleza preparou-se para participar ativamente da campanha em favor da Representada, levando ao eleitor a mensagem clara e direta de que a atuação do Estado está atrelada à candidatura da prefeita, transmitida, sem qualquer ruído, com o símbolo e o nome de sua própria campanha 'Fortaleza Bela' e as cores que a identificam (amarelo/loira) e a seu partido (vermelho)". Disse, também que, "após afrontar a norma do 1º, do art. 37, CF e rebelar-se contra decisão da Justiça Eleitoral, a representada confessou-se candidata, como já reconhecido com base em matéria veiculada em jornal de grande circulação. Massificou a veiculação de sua imagem em programas no horário mais nobre da televisão. Após essa monstruosa violação da legislação eleitoral, de forma desafiadora, como se não estivesse submetida a nenhuma lei eleitoral, a Prefeita adverte à Justiça Eleitoral com essa expressão que bem retrata sua capacidade de desafiar os aplicadores da lei: 'vou ganhar as eleições'". Citou o art. 37, da CF, as leis 9.504/97 e /2006 e a jurisprudência sobre a matéria posta. Por fim, suplicou pela concessão de liminar, a fim de determinar a proibição da veiculação de propaganda com a marca "Fortaleza Bela" durante o show exibido pelo cantor Roberto Carlos e, após a citação da representada, que seja determinada a remoção do símbolo "Fortaleza Bela", "de toda a publicidade do Município de Fortaleza, inclusive prédios públicos, praças, veículos, camisas, internet, enfim, todos os bens pertencentes ao patrimônio público", tendo, ainda, protestado pela aplicação de multa diária no valor de R$ ,00 (cinquenta mil reais), "ou no valor equivalente ao custo da propaganda, o que for maior", nos termos do 3º, do art. 36 da Lei 9.504/97 e 4º, do art. 3º da Resolução TSE nº /2008, na hipótese de desobediência. Concessão da liminar, às fls. 127/129. Daí veio a defesa da representada, às fls. 164/179. Exorou, preliminarmente, pelo chamamento da Prefeitura Municipal de Fortaleza a integrar o pólo passivo da ação "a fim de que possa regularmente esclarecer a sua propaganda e evidenciar a regularidade de sua publicidade".

3 No mérito, sustentou que a decisão prolatada nos autos da Representação de nº 120/2008 "não se referiu a nenhuma marca em específico e nem sequer de passagem à logomarca 'Fortaleza Bela', daí porque descabe qualquer despropositada ilação no sentido de atribuir à representada um suposto descumprimento á ordem judicial emanada". E que a marca 'Fortaleza Bela' "não é e nem jamais foi uma marca pessoal de Luizianne Lins, mas sim, uma expressão associada a uma proposta de campanha acerca de uma operação urbana que visava tornar a cidade mais agradável e que foi apresentada no segundo turno das eleições municipais de 2004, mas sem nenhuma associação de símbolo". Após a vitória, tal símbolo "foi erigido à categoria de logomarca da Administração Municipal", por meio do Decreto de nº de 08 de março do ano de Sustentou, ainda, que "não há nem na divulgação do aniversário de comemoração da cidade de Fortaleza (show do cantor Roberto Carlos) e nem em qualquer outra publicidade da Prefeitura Municipal o ensejo de descumprir a legislação comum e/ou eleitoral, bem como as decisões emanadas do Poder Judiciário". Sustentou, também, que "as declarações constantes da matéria jornalística utilizada para dar contexto à suposta transgressão à lei que implicaria em promoção pessoal não reproduziu com fidelidade as palavras da representada tanto assim que, em seguida, o jornalista responsável pela veiculação anterior promoveu um esclarecimento quanto à situação narrada anteriormente, oportunidade em que fez constar do texto a exata expressão utilizada pela representada, consoante se colhe da matéria esclarecedora que ora se acosta". Citou o art. 37 da Carta Magna, a Lei 9.504/97 e a jurisprudência, sobre o assunto em questão. Por fim, requereu o chamamento à lide da Prefeitura Municipal de Fortaleza e, ao final, julgamento improcedente da representação e a revogação da liminar concedida. Despacho, às fls Petição do Partido da Social Democracia Brasileira, protestando pela confissão extrajudicial da representada, às fls. 193/198, alegando, a uma, que na data de 14 de abril deste ano, um dia após a realização do show em comemoração ao aniversário de Fortaleza, a representada "confessou a absurda incorporação de um símbolo 'pessoal' e

4 'de campanha' na publicidade do Município"; a duas, que "uma publicação no diário oficial do município não tem força normativa para revogar a Constituição Federal e abolir o Estado Republicano do Brasil, como invocado pela Promovida para justificar a ilegalidade manifesta contida em sua publicidade"; a três, "ao confessar a utilização de publicidade eleitoral na propaganda do Poder Público, reconheceu a promovida a ilicitude do símbolo contendo o slogan 'Fortaleza Bela'". Manifestação da representada, às fls. 202/206, aduzindo que "não houve qualquer tipo de 'confissão' nas declarações atribuídas à peticionante, o que houve foi uma síntese do esclarecimento que a mesma apresentou à imprensa, quando questionada sobre a representação ajuizada e a decisão liminar dela decorrente. Em nenhum momento a representada informou que teria utilizado marca ou slogan pessoal na propaganda institucional". Ofício do Tribunal Regional Eleitoral, às fls. 213, remetendo cópia do despacho proferido nos autos da ação cautelar interposta pela Representada (Processo nº Classe I) e requerendo informações sobre eventual descumprimento da liminar concedida. Parecer da douta representante do órgão ministerial, pela integração à lide do Município de Fortaleza, às fls. 208/212. É o relatório adotado decido. Do pedido litisconsorcial chamamento ao feito da Prefeitura Municipal O ponto nodal do conflito de interesse não abarca a legalidade ou não da existência da logomarca "Fortaleza Bela", nem, tampouco, a realização de propaganda realizada pela Prefeitura Municipal. É inteligível, na esteira deste entendimento, pontificar que a insurgência autoral desabotoa discussão apenas para saber se a utilização do referido símbolo pela administração da insigne Prefeita pressupõe, no momento (espaço temporal, desde a data em que tornou pública a sua candidatura até a data do segundo turno, se houver), promoção pessoal. "O litisconsórcio necessário, na generalidade dos casos, não é expressamente previsto em lei, mas se funda na natureza da relação jurídica em que se fundamenta a pretensão. A lei processual considera os litisconsortes necessários 'sempre que a pretensão dos litisconsortes ou

5 contra os litisconsortes se funda na mesma relação jurídica' (Lopes da Costa)" Moacyr Amaral dos Santos, Primeiras Linhas de Direito Processual Civil, 2º vol., pág. 5, ed. Saraiva, Não enxergo, então, a necessidade do pretendido chamamento, porque, nesta hipótese, são diversas as pretensões litisconsorciais. Rejeito, pois, o pedido, de vez que o mesmo não se enquadra em nenhuma das hipóteses delineadas no art. 47, do digesto processual disposição em lei ou natureza da relação jurídica material (vinculo jurídico entre pessoas capaz de brotar direitos e obrigações), nem nas do art. 46 (litisconsórcio facultativo). Cito, por oportuno, decisão do Tribunal Superior Eleitoral, sobre o assunto: "Investigação Judicial Eleitoral. Liminar que veda a utilização de símbolos, slogans ou logotipos em propaganda institucional do estado. Pretensão de que a pessoa jurídica de direito público venha a integrar a lide na qualidade de litisconsorte passivo necessário. Improcedência. (...) Quanto à matéria de fundo, entendo que não assiste razão ao Estado recorrente quando pretende integrar a lide na qualidade de litisconsorte necessário. Isto porque a investigação judicial eleitoral tem como escopo a averiguação de atos que possam configurar abuso do poder econômico ou de autoridade, cominando a seus autores a sanção de inelegibilidade, sem embargo de outras providências. Ora, por certo ao estado não de aplica tal tipo de sanção e, portanto, não há de se cogitar de sua integração à lide" AI de nº Relator Min. Eduardo Alckmim. TSE. Do mérito A matéria é de fácil destramar O decreto protocolizado sob o nº 11799, de 08 de março de 2005, apontada na peça de defesa, não tem o condão de extirpar o caráter pessoal ou de campanha, corporificado a partir do pleito majoritário de Compreendo, então, que diferente do brasão da Prefeitura desta cidade de Fortaleza, capital do Estado, que representa a própria Administração Municipal, o slogan "Fortaleza Bela", adotado para a atual gestão, representa a administração da sra. Prefeita, Luizianne de Oliveira Lins, retrata e destaca a sua pessoa como administradora e

6 política. É esta a realidade fática estampada nos prédios públicos municipais, nas praças, nas placas de construção de obras, nos veículos, na divulgação de eventos sociais, calendários, nas consultas públicas, e outros, até mesmo nas vestes utilizadas por alguns servidores ("garis" e agentes de endemias, por exemplo), enfim em todos os atos da administração municipal ex vi a respeito documentos colacionados, às fls. 71, 121, 122, 123 e 181/182 (Decreto Municipal nº 11799/2005), inclusive com o respectivo uso admitido na peça de defesa, o que, por certo, prescinde de designação de audiência para colher o depoimento das partes e de suas testemunhas. "Ementa: Propaganda institucional. Imóveis públicos. Uso de cores. Identificação dos administradores. Abuso de autoridade. Art. 74 da Lei nº 9.504/97. Art. 37, 1º, da Constituição da República. 1. O uso sistemático de cores pode caracterizar símbolo ou imagem para fins do 1º do art. 37 da Constituição da República. 2. O emprego em obras ou imóveis que qualquer meio que possa identificar a autoridade por eles responsável pode vir a constituir propaganda institucional" Acórdão Relator: Min. Fernando Neves da Silva. TSE. O art. 40, da Lei das Eleições, envolve, certamente, a propaganda eleitoral extemporânea. "Para configurar o tipo penal do art. 40 da Lei 9.504/97, é imprescindível que o ato praticado seja tipicamente de propaganda eleitoral" REsp Relator: Min. Fernando Neves da Silva. TSE. Daí, asseguro sem margear, que após a data em que a douta Prefeita tornou pública a sua pretensão de reeleger-se (publicação no Jornal Diário do Nordeste datado de 17 de fevereiro de 2008, e em diversas outras publicações no rádio e na televisão), qualquer discurso que envolva publicidade, programa, obras, serviços e campanhas dos órgãos públicos, constando o pautado símbolo, adotado, como já disse, pela atual administração, pressupõe, certamente, promoção pessoal, capaz de ensanchar tratamento com privilégio, destoante da pretensão do legislador, porque ofensiva à regra desenhada no parág. 1º, do art. 37 da Constituição da República e no art. 43, da novel Resolução /2008 do TSE. Registro, por oportuno, que os ensinamentos jurisprudenciais, citados às fls. 175/178, não se amoldam à situação posta em juízo.

7 Ante o exposto e mais que dos autos constam, julgo procedente a presente representação, mantenho a liminar concedida às fls. 127/129, determino a devida e regular ablação da logomarca "Fortaleza Bela", até a data de 07 (sete) de outubro de 2008, e se houver 2º (segundo) Turno, até o dia 28 (vinte e oito) do mesmo mês e ano, apregoadas nos prédios públicos municipais, nas praças, nos veículos, na publicidade dos atos, programas, obras, serviços e campanhas, nas vestes utilizadas por alguns servidores ("garis" e agentes de endemias, por exemplo), enfim em todos os atos da administração do município de Fortaleza. Fixo o prazo de 20 (vinte) dias para o cumprimento desta decisão, sob pena de multa diária de R$ ,00 (cinqüenta mil reais). Publique-se, registre-se e intimem-se. Fortaleza, CE, 15 de maio de Dr. Emanuel Leite Albuquerque Juiz Eleitoral da 117ª Zona Muito boa a decisão, André. Esse fato - utilização de slogan de campanha na administração do vencedor da eleição - acaba ferindo o princípio da impessoalidade da publicidade institucional. E quando se aproxima a eleição seguinte, se converte em propaganda eleitoral. E há um sem número de prefeituras se utilizando desse artifício. Um abraço. Edson Resende

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RP 82-28.2014.6.21.0008 PROCEDÊNCIA: BENTO GONÇALVES (8ª ZONA ELEITORAL) REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (PRE) REPRESENTADOS: COLIGAÇÃO O NOVO CAMINHO PARA O RIO GRANDE e TIAGO CHANAN

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO

MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL PROCURADORIA REGIONAL ELEITORAL DE PERNAMBUCO REF.: REPRESENTAÇÃO N.º 717/2006 CLASSE 16 REPRESENTANTE: PARTIDO DOS TRABALHADORES - PT REPRESENTADO: PARTIDO SOCIAL DA DEMOCRACIA

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO n. 1340-97.2014.6.21.0000 REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL REPRESENTADOS: PARTIDO PROGRESSISTA, MARCO AURÉLIO FERREIRA E ANA AMÉLIA LEMOS RELATORA: DRA. LUSMARY FÁTIMA TURELLY DA SILVA

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores CHRISTINE SANTINI (Presidente) e CLAUDIO GODOY.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores CHRISTINE SANTINI (Presidente) e CLAUDIO GODOY. fls. 133 ACÓRDÃO Registro: 2014.0000597809 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Agravo de Instrumento nº 2120157-80.2014.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante EMPRESA FOLHA DA

Leia mais

MED. CAUT. EM AÇÃO CAUTELAR 1.406-9 SÃO PAULO RELATOR

MED. CAUT. EM AÇÃO CAUTELAR 1.406-9 SÃO PAULO RELATOR MED. CAUT. EM AÇÃO CAUTELAR 1.406-9 SÃO PAULO RELATOR : MIN. GILMAR MENDES REQUERENTE(S) : PROCURADOR-GERAL DA REPÚBLICA REQUERIDO(A/S) : UNIÃO ADVOGADO(A/S) : ADVOGADO-GERAL DA UNIÃO REQUERIDO(A/S) :

Leia mais

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região. Processo n 0000166-10.2015.5.02.0007. 07ª Vara do Trabalho de São Paulo

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região. Processo n 0000166-10.2015.5.02.0007. 07ª Vara do Trabalho de São Paulo Em 29 de abril de 2015,na sede da, com a presença da juíza Juliana Petenate Salles, realizou-se a audiência para julgamento da ação trabalhista ajuizada por JULIANA PUBLIO DONATO DE OLIVEIRA em face de

Leia mais

LEI Nº 9.504, DE 30 DE SETEMBRO DE 1997.... Da Propaganda Eleitoral no Rádio e na Televisão...

LEI Nº 9.504, DE 30 DE SETEMBRO DE 1997.... Da Propaganda Eleitoral no Rádio e na Televisão... LEI Nº 9.504, DE 30 DE SETEMBRO DE 1997 Estabelece normas para as eleições. Da Propaganda Eleitoral no Rádio e na Televisão Art. 45. A partir de 1º de julho do ano da eleição, é vedado às emissoras de

Leia mais

Despacho em 14/09/2012 - RP Nº 6076 Excelentíssimo Senhor Juiz RUY JANDER TEIXEIRA DA ROCHA. Representação N.º 60-76.2012.6.15.0017. Vistos etc.

Despacho em 14/09/2012 - RP Nº 6076 Excelentíssimo Senhor Juiz RUY JANDER TEIXEIRA DA ROCHA. Representação N.º 60-76.2012.6.15.0017. Vistos etc. Despacho em 14/09/2012 - RP Nº 6076 Excelentíssimo Senhor Juiz RUY JANDER TEIXEIRA DA ROCHA Representação N.º 60-76.2012.6.15.0017. Vistos etc. Sobre o pedido retro de reconsideração, reiterado de forma

Leia mais

JUÍZO DA 1ª ZONA ELEITORAL DE SÃO PAULO Av. Brigadeiro Luis Antonio, 453 SÃO PAULO CAPITAL. Processo nº 209/08 VISTOS.

JUÍZO DA 1ª ZONA ELEITORAL DE SÃO PAULO Av. Brigadeiro Luis Antonio, 453 SÃO PAULO CAPITAL. Processo nº 209/08 VISTOS. VISTOS. Trata-se de representação formulada pela COLIGAÇÃO SÃO PAULO NO RUMO CERTO em face da COLIGAÇÃO SÃO PAULO, NA MELHOR DIREÇÃO e de GERALDO JOSÉ RODRIGUES ALCKMIN FILHO, nos termos do art. 96 da

Leia mais

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE MINAS GERAIS

TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE MINAS GERAIS TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DE MINAS GERAIS Recurso Eleitoral 255-34.2012.6.13.0141 Procedência: Ituiutaba-MG (141ª ZE - Ituiutaba) Recorrente: Partido Socialismo e Liberdade - PSOL Recorridos: Paranaíba

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RELATOR : MINISTRO CASTRO MEIRA ADVOGADO : LUIZ ANTÔNIO MUNIZ MACHADO E OUTRO(S) EMENTA DIREITO SINDICAL. CONTRIBUIÇÃO SINDICAL RURAL. ART. 8º, IV, DA CF/88. COMPETÊNCIA DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL. PUBLICAÇÃO

Leia mais

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR RAIMUNDO NONATO SILVA SANTOS

ESTADO DO CEARÁ PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA GABINETE DESEMBARGADOR RAIMUNDO NONATO SILVA SANTOS fls. 122 Processo: 0135890-46.2012.8.06.0001 - Apelação Apelante: Sindicato dos Guardas Municipais da Região Metrolitana de Fortaleza - SINDIGUARDAS Apelado: Município de Fortaleza Vistos etc. DECISÃO

Leia mais

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso

XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso XV Exame de Ordem 2ª Fase OAB Civil - ProfessorAoVivo Qual a peça Juquinha? Prof. Darlan Barroso 2ª Fase OAB - Civil Juquinha Junior, representado por sua genitora Ana, propôs ação de investigação de paternidade

Leia mais

A Vedação da Propaganda Institucional no Período Eleitoral e a Lei 9.504/97

A Vedação da Propaganda Institucional no Período Eleitoral e a Lei 9.504/97 268 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 7 Curso: 1º Seminário de Direito Eleitoral: Temas Relevantes para as Eleições de 2012 A Vedação da Propaganda Institucional no Período Eleitoral e a Lei 9.504/97

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO AMAZONAS

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO AMAZONAS Processo n.156-80.2014.6.04.0000 Classe 42 Representação por Pesquisa Eleitoral Irregular Representante: Diretório Regional do Partido do Movimento Democrático Brasileiro PMDB e Coligação Majoritária Renovação

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo fls. 1 Registro: 2014.0000798850 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 0000458-33.2013.8.26.0011, da Comarca de, em que é apelante RADIO E TELEVISÃO BANDEIRANTES LTDA, é apelado

Leia mais

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso.

AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. AGRAVO DE INSTRUMENTO: Conceito: é o recurso adequado para a impugnação das decisões que denegarem seguimento a outro recurso. Por que se diz instrumento: a razão pela qual o recurso se chama agravo de

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo Registro: 2011.0000154119 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9144977-64.2002.8.26.0000, da Comarca de Mairiporã, em que são

Leia mais

Foi antecipada a tutela em sede de liminar (fls. 1.708/1.709).

Foi antecipada a tutela em sede de liminar (fls. 1.708/1.709). fls. 1 Em 17 de dezembro de 2014, faço estes autos conclusos ao meritíssimo juiz de direito ANDRÉ FORATO ANHÊ, titular da 3.ª Vara do foro distrital de Ferraz de Vasconcelos. Eu, ( ), escrevente, subscrevi.

Leia mais

DOS LIMITES IMPOSTOS PELO ART. 73, INC. VII, DA LEI FEDERAL Nº 9.605, DE 30 DE SETEMBRO DE 1.997

DOS LIMITES IMPOSTOS PELO ART. 73, INC. VII, DA LEI FEDERAL Nº 9.605, DE 30 DE SETEMBRO DE 1.997 DOS LIMITES IMPOSTOS PELO ART. 73, INC. VII, DA LEI FEDERAL Nº 9.605, DE 30 DE SETEMBRO DE 1.997 Gina Copola (abril de 2.015) I - Reza o art. 73, inc. VII, da Lei federal nº 9.504/97: Art. 73. São proibidas

Leia mais

Legalidade do custeio de cartões de visita e de fornecimento e manutenção de notebooks para vereadores

Legalidade do custeio de cartões de visita e de fornecimento e manutenção de notebooks para vereadores RELATORA: CONSELHEIRA ADRIENE ANDRADE Legalidade do custeio de cartões de visita e de fornecimento e manutenção de notebooks para vereadores EMENTA: CONSULTA LEGISLATIVO MUNICIPAL I. CUSTEIO DE CARTÕES

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal RECLAMAÇÃO 15.309 SÃO PAULO RELATORA RECLTE.(S) PROC.(A/S)(ES) RECLDO.(A/S) ADV.(A/S) INTDO.(A/S) ADV.(A/S) : MIN. ROSA WEBER :MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO :PROCURADOR-GERAL DE JUSTIÇA DO

Leia mais

de 13 \l..íá2l-= 1p ^

de 13 \l..íá2l-= 1p ^ PUBLICADO NO DIÁRIO DA JUSTIÇA de 13 \l..íá2l-= 1p ^ TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO N 3.107 (25.10.2002) MANDADO DE SEGURANÇA N 3.107 - CLASSE 14 a - DISTRITO FEDERAL (Brasília). Relator: Ministro

Leia mais

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB

ORDEM DOS ADVOGADOS DO BRASIL OAB PADRÃO DE RESPOSTAS PEÇA PROFISSIONAL : Fábio é universitário, domiciliado no Estado K e pretende ingressar no ensino superior através de nota obtida pelo Exame Nacional, organizado pelo Ministério da

Leia mais

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores DONEGÁ MORANDINI (Presidente) e EGIDIO GIACOIA.

ACÓRDÃO. O julgamento teve a participação dos Exmos. Desembargadores DONEGÁ MORANDINI (Presidente) e EGIDIO GIACOIA. ACÓRDÃO Registro: 2015.0000723861 Vistos, relatados e discutidos estes autos do Agravo de Instrumento nº 2173891-09.2015.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é agravante RICARDO MORAND DE LIMA, é

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DESEMBARGADOR(A) RELATOR(A) EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DESEMBARGADOR(A) RELATOR(A) EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) DESEMBARGADOR(A) RELATOR(A) EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL Representação: 95-51.2014.6.21.0000 Protocolo: 24.651/2014 Assunto: REPRESENTAÇÃO PROPAGANDA

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL TIPO A PODER JUDICIÁRIO 22ª VARA CÍVEL FEDERAL DE SÃO PAULO AÇÃO CIVIL PÚBLICA PROCESSO N.º 0004415-54.2011.403.6100 AUTOR: MINISTÉRIO PÚBLICO FEDERAL RÉ: AGÊNCIA NACIONAL DE SÁUDE SUPLEMENTAR - ANS REG.

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Boa Vista-RR, 24 de Junho de 2006 ANO IX - EDIÇÃO 3393 R$ 1,50 SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO. Assim, denego o pedido liminar.

TRIBUNAL DE JUSTIÇA. Boa Vista-RR, 24 de Junho de 2006 ANO IX - EDIÇÃO 3393 R$ 1,50 SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO. Assim, denego o pedido liminar. Boa Vista-RR, 24 de Junho de 2006 ANO IX - EDIÇÃO 3393 R$ 1,50 TRIBUNAL DE JUSTIÇA SECRETARIA DO TRIBUNAL PLENO Bel. ITAMAR LAMOUNIER Secretário do Tribunal Pleno PUBLICAÇÃO DE PAUTA PARA JULGAMENTO O

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RP 1946-28.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE REPRESENTADO: FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE DO BRASIL LTDA. REPRESENTANTE: DANIEL LUIZ BORDIGNON JUIZ AUXILIAR: DES. FEDERAL OTAVIO ROBERTO PAMPLONA

Leia mais

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO

TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 26.448 - CLASSE 22 a - NATAL - RIO GRANDE DO NORTE. Relator: Ministro Ricardo Lewandowski. Agravante: Wilma Maria de

Leia mais

Acompanhamento processual e Push

Acompanhamento processual e Push Acompanhamento processual e Push Pesquisa Login no Push Criar usuário Obs.: Este serviço é de caráter meramente informativo, não produzindo, portanto, efeito legal. PROCESSO: RP Nº 367721 - Representação

Leia mais

Afastada a pertinência de conexão em audiência. O autor apresentou defesa quanto ao pedido contraposto e impugnação à contestação.

Afastada a pertinência de conexão em audiência. O autor apresentou defesa quanto ao pedido contraposto e impugnação à contestação. Vistos e Examinados estes Autos nº 0030100-02.2013.8.16.0182, que figuram como partes: AUTORA: SHIRLEY MACIEL SOARES ANDRADE RÉ: MAURINI DE SOUZA RÉU: WILSON HORSTMEYER BOGADO 1. RELATÓRIO Trata-se de

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 157.303-4/9-00, da Comarca de

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 157.303-4/9-00, da Comarca de TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRATICA REGISTRADO(A) SOB N *024022V:* Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO

Leia mais

1008012-70.2013.8.26.0053 - lauda 1

1008012-70.2013.8.26.0053 - lauda 1 fls. 388 SENTENÇA Processo Digital nº: 1008012-70.2013.8.26.0053 Classe - Assunto Requerente: Requerido: Ação Civil Pública - Violação aos Princípios Administrativos 'MINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO

Leia mais

ACÓRDÃO 0000197-02.2012.5.04.0000 AGR Fl.1

ACÓRDÃO 0000197-02.2012.5.04.0000 AGR Fl.1 0000197-02.2012.5.04.0000 AGR Fl.1 EMENTA: AGRAVO REGIMENTAL. Inexiste fudamento relevante nem que do ato impugnado possa resultar a ineficácia da medida, conforme descrito no inciso III do art. 7º da

Leia mais

PEDIDO DE VISTA NA INDICAÇÃO Nº 022/2012, RELATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 2963/11, DE RELATORIA DO DR. IVAN NUNES FERREIRA.

PEDIDO DE VISTA NA INDICAÇÃO Nº 022/2012, RELATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 2963/11, DE RELATORIA DO DR. IVAN NUNES FERREIRA. PEDIDO DE VISTA NA INDICAÇÃO Nº 022/2012, RELATIVA AO PROJETO DE LEI Nº 2963/11, DE RELATORIA DO DR. IVAN NUNES FERREIRA. VOTO DE VISTA: FAUZI AMIM SALMEM PELA APROVAÇÃO DO RELATÓRIO, COM AS SEGUINTES

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO N. 1766-12.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: PORTO ALEGRE - RS REPRESENTANTE: DANIEL BORDIGNON REPRESENTADO: FACEBOOK SERVIÇOS ONLINE DO BRASIL LTDA. RELATOR: DESEMBARGADOR FEDERAL OTÁVIO ROBERTO PAMPLONA

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.084.748 - MT (2008/0194990-5) RELATOR RECORRENTE ADVOGADO RECORRIDO ADVOGADO : MINISTRO SIDNEI BENETI : AGRO AMAZÔNIA PRODUTOS AGROPECUÁRIOS LTDA : DÉCIO JOSÉ TESSARO E OUTRO(S) :

Leia mais

Você pode contribuir para eleições mais justas

Você pode contribuir para eleições mais justas Procuradoria Regional Eleitoral no Estado de SP Defesa da democracia, combate à impunidade. Você pode contribuir para eleições mais justas Os cidadãos e as cidadãs podem auxiliar muito na fiscalização

Leia mais

ACÓRDÃO. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 27.701 - CLASSE 22 a - PARNAMIRIM - RIO GRANDE DO NORTE.

ACÓRDÃO. AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 27.701 - CLASSE 22 a - PARNAMIRIM - RIO GRANDE DO NORTE. / TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 27.701 - CLASSE 22 a - PARNAMIRIM - RIO GRANDE DO NORTE. Relator: Ministro Caputo Bastos. Agravante: Ministério Público

Leia mais

7ª CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL N.º 798.202-7 DA COMARCA DE CERRO AZUL VARA ÚNICA

7ª CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL N.º 798.202-7 DA COMARCA DE CERRO AZUL VARA ÚNICA 7ª CÂMARA CÍVEL APELAÇÃO CÍVEL N.º 798.202-7 DA COMARCA DE CERRO AZUL VARA ÚNICA Apelante: MUNICÍPIO DE CERRO AZUL Apelado: ESTADO DO PARANÁ Relator: Des. GUILHERME LUIZ GOMES APELAÇÃO CÍVEL AÇÃO ANULATÓRIA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO PROCURADORIA-GERAL CÂMARA DE COORDENAÇÃO E REVISÃO Origem: Interessado(s) 1: Interessado(s) 2: PRT 15ª Região Ribeirão Preto/SP Josiane Baldo Lucia Helena Lamberte Molinar Gazetti Sandra Regina Barbosa Cuba Cortez Município de Franca Assunto(s): Trabalho

Leia mais

Acompanhamento processual e Push

Acompanhamento processual e Push Acompanhamento processual e Push Pesquisa Login no Push Criar usuário Obs.: Este serviço é de caráter meramente informativo, não produzindo, portanto, efeito legal. PROCESSO : RESPE Nº 7420 Recurso Especial

Leia mais

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL LEI Nº 11.300, DE 10 DE MAIO DE 2006 Dispõe sobre propaganda, financiamento e prestação de contas das despesas com campanhas eleitorais, alterando a Lei n o 9.504, de 30

Leia mais

Gabinete do Desembargador Federal Vladimir Souza Carvalho

Gabinete do Desembargador Federal Vladimir Souza Carvalho AGTR 138063/PB (0004514-29.2014.4.05.0000) AGRTE : UNIÃO AGRDO : TAIS KUBIK MARTINS REP DO MOVIMENTO TERRA LIVRE REPTE : DEFENSORIA PÚBLICA DA UNIÃO PART INT : HOTEL TROPICANA S/A ADV/PROC : THELIO QUEIROZ

Leia mais

A Propaganda Institucional e as Eleições de 2008. Randolpho Martino JúniorJ www.vicosa.com.br/randolpho

A Propaganda Institucional e as Eleições de 2008. Randolpho Martino JúniorJ www.vicosa.com.br/randolpho A Propaganda Institucional e as Eleições de 2008 Randolpho Martino JúniorJ www.vicosa.com.br/randolpho Propaganda Institucional Definição: é a publicidade destinada a divulgar os atos, programas, obras,

Leia mais

RESOLUÇÃO N ^ /2006 Ia CÂMARA SESSÃO DE 17/07/2006

RESOLUÇÃO N ^ /2006 Ia CÂMARA SESSÃO DE 17/07/2006 PROC: 1/004193/2004 \ AL: 1/200410475 ESTADO DO CEARA SECRETARIA DA FAZENDA CONSELHO DE RECURSOS TRIBUTÁRIOS RESOLUÇÃO N ^ /2006 Ia CÂMARA SESSÃO DE 17/07/2006 PROCESSO DE RECURSO N 1/004193/2004 AUTO

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RE 28-94.2013.6.21.0041 PROCEDÊNCIA: SANTA MARIA RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL RECORRIDOS: SILVIO BONADEU-ME E SILVIO BONADEU -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Poder Judiciário do Estado da Bahia Vara dos Feitos de Relação de Consumo, Cíveis e Comerciais da Comarca de Central - Bahia

Poder Judiciário do Estado da Bahia Vara dos Feitos de Relação de Consumo, Cíveis e Comerciais da Comarca de Central - Bahia Poder Judiciário do Estado da Bahia Vara dos Feitos de Relação de Consumo, Cíveis e Comerciais da Comarca de Central - Bahia Processo nº: XXXXX Impetrante: XXXXX Impetrado: XXXXX Vistos e Examinados. SENTENÇA

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS EXCELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUIZ(A) RELATOR(A) DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DO AMAZONAS PROCESSO Nº 1896-73.2014.6.04.0000 Classe42 Autos: Representação Requerente: COLIGAÇÃO MAJORITÁRIA RENOVAÇÃO

Leia mais

A C Ó R D Ã O SEDC/2008 GMFEO/MEV

A C Ó R D Ã O SEDC/2008 GMFEO/MEV A C Ó R D Ã O SEDC/2008 GMFEO/MEV RECURSO ORDINÁRIO. DISSÍDIO COLETIVO DE NATUREZA ECONÔMICA. ULTRAFÉRTIL S.A. ILEGITIMIDADE PASSIVA AD CAUSAM. O sindicato-suscitante, na qualidade de representante de

Leia mais

Acordam o!=; ministros do Tribunal Superior Eleitoral, ACÓRDÃO

Acordam o!=; ministros do Tribunal Superior Eleitoral, ACÓRDÃO TR.IBUNAL SUPERIOR ELEITORAL ACÓRDÃO AGRAVO REGIMENTAL NO RECURSO ESPECIAL ELEITORAL N 9998978-81. 2008.6.13.0000 - CLASSE 32 - CARLOS CHAGAS - MINAS GERAIS Relator: Ministro Aldir Passarinho Junior Agravante:

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RP 2550-86.2014.6.21.0000 PROCEDÊNCIA: CAXIAS DO SUL RS (136ª ZONA ELEITORAL) REPRESENTANTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL (PRE) REPRESENTADOS: PARTIDO DOS TRABALHADORES PT, GILBERTO JOSÉ SPIER

Leia mais

PROVA DISCURSIVA P 3

PROVA DISCURSIVA P 3 PROVA DISCURSIVA P 3 Nesta prova, faça o que se pede, usando os espaços para rascunho indicados no presente caderno. Em seguida, transcreva os textos para o CADERNO DE TEXTOS DEFINITIVOS DA PROVA DISCURSIVA

Leia mais

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina

Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina ACÓRDÃO N. 27873 Relator: Juiz Luiz Antônio Zanini Fornerolli Recorrente: Coligação "Aliança Pela Vida" (PDT-PT-PTN-PRTB-PHS-PTC-PV-PPL- PcdoB) Recorridos: José Cláudio Caramori, Luciano José Buligon e

Leia mais

Propaganda Eleitoral

Propaganda Eleitoral Noções gerais sobre Propaganda Eleitoral Diogo Mendonça Cruvinel Assistente de Apoio à Propaganda Eleitoral TRE-MG 2º Seminário de Legislação Eleitoral Câmara Municipal de Belo Horizonte 24/04/2014 Legislação

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo

TRIBUNAL DE JUSTIÇA PODER JUDICIÁRIO São Paulo ACÓRDÃO Registro: 2012.0000122121 Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9074862-42.2007.8.26.0000, da Comarca de São José do Rio Preto, em que são apelantes PREFEITURA MUNICIPAL DE

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE ALTA FLORESTA 6ª VARA. Vistos.

ESTADO DE MATO GROSSO PODER JUDICIÁRIO COMARCA DE ALTA FLORESTA 6ª VARA. Vistos. Autos n.º 3022-48.2012.811.0007. Código nº 101526. Ação de Obrigação de Fazer. Vistos. Trata-se de ação nominada Ação Cominatória de Obrigação de Fazer com pedido expresso de tutela de urgência interposta

Leia mais

ACÓRDÃO AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO N 12.165 (39513-54.2009.6.00.0000) - CLASSE 6 - BITURUNA - PARANÁ

ACÓRDÃO AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO N 12.165 (39513-54.2009.6.00.0000) - CLASSE 6 - BITURUNA - PARANÁ I TRIBUNAL SUPERIOR ELE.ITORAL ACÓRDÃO AGRAVO REGIMENTAL NO AGRAVO DE INSTRUMENTO N 12.165 (39513-54.2009.6.00.0000) - CLASSE 6 - BITURUNA - PARANÁ Relator: Ministro Arnaldo Versiani Agravantes: Lauro

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO ACÓRDÃO Registro: 2013.0000172403 Vistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0021434-36.2009.8.26.0000, da Comarca de São Paulo,

Leia mais

A C Ó R D Ã O VOTO. Apelação Cível nº 0334235-63.2010.8.19.0001 Página 1 de 4

A C Ó R D Ã O VOTO. Apelação Cível nº 0334235-63.2010.8.19.0001 Página 1 de 4 Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro TRIBUNAL DE JUSTIÇA 2ª CÂMARA CÍVEL ================================================ APELAÇÃO CÍVEL Nº 0334235-63.2010.8.19.0001 APELANTE : MUNICÍPIO DO RIO

Leia mais

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul

Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Mural Eletrônico do Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Sul Publicação: sexta-feira, 24 de outubro de 2014-14 horas Processo Classe: RP Nº 2599-30.2014.6.21.0000 Protocolo: 700322014 RELATOR(A):

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal MEDIDA CAUTELAR NA RECLAMAÇÃO 15.303 RIO DE JANEIRO RELATOR : MIN. LUIZ FUX RECLTE.(S) :MUNICÍPIO DE ARMAÇÃO DOS BÚZIOS PROC.(A/S)(ES) :PROCURADOR-GERAL DO MUNICÍPIO DE ARMAÇÃO DOS BÚZIOS RECLDO.(A/S)

Leia mais

Consultora Legislativa da Área I Direito Constitucional, Eleitoral, Municipal, Administrativo, Processo Legislativo e Poder Judiciário

Consultora Legislativa da Área I Direito Constitucional, Eleitoral, Municipal, Administrativo, Processo Legislativo e Poder Judiciário CRIAÇÃO DE MUNICÍPIOS. DECISÃO DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL QUE SUSPENDEU, EM CARÁTER LIMINAR, A EMANCIPAÇÃO DO MUNICÍPIO DE PINTO BANDEIRA (ADIN N O 2.381-1) REGINA MARIA GROBA BANDEIRA Consultora Legislativa

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO EM HABEAS CORPUS Nº 21.628 - SP (2007/0158779-3) RELATORA : MINISTRA LAURITA VAZ RECORRENTE : AGOSTINHO FERRAMENTA DA SILVA JÚNIOR ADVOGADO : JULIANA FERRAMENTA DA SILVA RECORRIDO : TRIBUNAL DE

Leia mais

Supremo Tribunal Federal

Supremo Tribunal Federal Decisão sobre Repercussão Geral Inteiro Teor do Acórdão - Página 1 de 10 29/11/2012 PLENÁRIO REPERCUSSÃO GERAL NO RECURSO EXTRAORDINÁRIO COM AGRAVO 692.186 PARAÍBA RELATOR RECTE.(S) RECTE.(S) RECTE.(S)

Leia mais

RELATÓRIO. O Sr. Des. Fed. FRANCISCO WILDO (Relator):

RELATÓRIO. O Sr. Des. Fed. FRANCISCO WILDO (Relator): APELAÇÃO CÍVEL Nº 511146/AL (0002840-14.2010.4.05.8000) APTE : CONSELHO REGIONAL DE NUTRICIONISTAS DA 6ª REGIÃO (AL/PE/PB/RN/CE/PI/MA) ADV/PROC : ALINE JANISZEWSKI LINS APDO : SHBRS/AL - SINDICATO DOS

Leia mais

Telefone: 9216-7597 E-mail: andreisaacadv@yahoo.com.br

Telefone: 9216-7597 E-mail: andreisaacadv@yahoo.com.br BREVE RELATÓRIO DAS DEMANDAS (atualizado em 23 de junho de 2009) Processo número: 2008.001.158371-4 Ação: Medida Cautelar Inominada. Partes: Sociedade Brasileira de Cães Pastores Alemães - SBCPA; Confederação

Leia mais

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo

Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Acórdãos STA Processo: 0409/11 Data do Acordão: 11-05-2011 Acórdão do Supremo Tribunal Administrativo Tribunal: Relator: Descritores: Sumário: 2 SECÇÃO ISABEL MARQUES DA SILVA RECLAMAÇÃO PRESCRIÇÃO DO

Leia mais

QUESTÕES SOBRE A PROPAGANDA ELEITORAL

QUESTÕES SOBRE A PROPAGANDA ELEITORAL QUESTÕES SOBRE A PROPAGANDA ELEITORAL São as seguintes situações as mais comuns de Propaganda Eleitoral: 1. PROPAGANDA ELEITORAL NOS EDIFÍCIOS PÚBLICOS. Nos bens cujo uso dependa de cessão ou permissão

Leia mais

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 1 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa

Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12. Noções de Direito Processual Civil Aula 1 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Curso Preparatório para o Concurso Público do TRT 12 Noções de Direito Processual Civil Aula 1 Prof. Esp Daniel Teske Corrêa Sumário Jurisdição Competência Ação Partes, Ministério Público e Intervenção

Leia mais

3. PROCESSO: CONCEITO E FINALIDADE... 27 3.1. Processo eleitoral e seu caráter público... 27 3.2. Processo coletivo... 28

3. PROCESSO: CONCEITO E FINALIDADE... 27 3.1. Processo eleitoral e seu caráter público... 27 3.2. Processo coletivo... 28 STF00094716 Sumório 1. DIREITO ELEITORAL................. 19 2. PROCESSO ELEITORAL................ 25 3. PROCESSO: CONCEITO E FINALIDADE............... 27 3.1. Processo eleitoral e seu caráter público......

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 1.080.614 - SP (2008/0176494-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI EMENTA Direito de família e das sucessões. Ação de reconhecimento de sociedade de fato, proposta por ex-companheiro

Leia mais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais

Tribunal de Justiça de Minas Gerais Número do 1.0024.14.148142-4/001 Númeração 0807534- Relator: Relator do Acordão: Data do Julgamento: Data da Publicação: Des.(a) Mariângela Meyer Des.(a) Mariângela Meyer 24/02/2015 06/03/2015 EMENTA:

Leia mais

REPRESENTAÇÃO PROCURADORIA GERAL ELEITORAL EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL Nº 7671/2010 - SC Nº 64418/PGE

REPRESENTAÇÃO PROCURADORIA GERAL ELEITORAL EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL Nº 7671/2010 - SC Nº 64418/PGE PROCURADORIA GERAL ELEITORAL EXCELENTÍSSIMO SENHOR MINISTRO DO TRIBUNAL SUPERIOR ELEITORAL Nº 7671/2010 - SC Nº 64418/PGE O MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL vem, respeitosamente, à presença de Vossa Excelência,

Leia mais

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO

MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO DA UNIÃO MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ RELATOR DO EGRÉGIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO AMAZONAS. PROCESSO N. 220-95.2011.6.04.0000 - Classe 30 AUTOS:

Leia mais

DALILA MARTINS DA CUNHA A C Ó R D Ã O

DALILA MARTINS DA CUNHA A C Ó R D Ã O REEXAME NECESSÁRIO. MANDADO DE SEGURANÇA. ELEIÇÃO PARA O CARGO DE CONSELHEIRO TUTELAR. VEDAÇÃO DE INSCRIÇÃO. AUSÊNCIA DE IDONEIDADE MORAL. CERTIDÃO NEGATIVA CÍVEL. Vedação de inscrição em processo de eleição

Leia mais

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 517 300-5/2-00, da Comarca de

Vistos, relatados e discutidos estes autos de. APELAÇÃO CÍVEL COM REVISÃO n 517 300-5/2-00, da Comarca de Jfife, PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO " TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE SÃO PAULO ACÓRDÃO/DECISÃO MONOCRAT1CA - ~ REGISTRADO(A) SOB N mpiu Vistos, relatados e discutidos estes autos de APELAÇÃO

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ACÓRDÃO

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL ACÓRDÃO PROCESSO: RE 13-17.2013.6.21.0077 PROCEDÊNCIA: OSÓRIO RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELITORAL RECORRIDA: ANDREA SOUZA TEIXEIRA GONÇALVES Eleições 2012. Recurso Eleitoral. Representação. Doação acima do

Leia mais

EXMO. SR. JUIZ ELEITORAL DA 16ª ZE DE CAXIAS DO SUL RS

EXMO. SR. JUIZ ELEITORAL DA 16ª ZE DE CAXIAS DO SUL RS EXMO. SR. JUIZ ELEITORAL DA 16ª ZE DE CAXIAS DO SUL RS O ELEITORAL, pelo agente signatário, no exercício das funções ditas pelo artigo 127 da Constituição Federal e pelo artigo 78 da Lei Complementar nº

Leia mais

Modelo esquemático de ação direta de inconstitucionalidade genérica EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL

Modelo esquemático de ação direta de inconstitucionalidade genérica EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Modelo esquemático de ação direta de inconstitucionalidade genérica EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR MINISTRO PRESIDENTE DO SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL Legitimidade ativa (Pessoas relacionadas no art. 103 da

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO Registro: 2011.0000124364 ACÓRDÃO Vistos, relatados e discutidos estes autos do Apelação nº 9147915-03.2000.8.26.0000, da Comarca de São Paulo, em que é apelante MINISTERIO PUBLICO sendo apelados MUNICIPALIDADE

Leia mais

Propaganda Eleitoral: A Propaganda Subliminar e outras Formas de Publicidade de Aparente Cunho Institucional 1

Propaganda Eleitoral: A Propaganda Subliminar e outras Formas de Publicidade de Aparente Cunho Institucional 1 Série Aperfeiçoamento de Magistrados 7 Curso: 1º Seminário de Direito Eleitoral: Temas Relevantes para as Eleições de 2012 171 Propaganda Eleitoral: A Propaganda Subliminar e outras Formas de Publicidade

Leia mais

SUMÁRIO. Nota do autor... 9 Apresentação e estrutura do livro... 11 Lista de Abreviaturas de Termos Processuais e Legais... 13

SUMÁRIO. Nota do autor... 9 Apresentação e estrutura do livro... 11 Lista de Abreviaturas de Termos Processuais e Legais... 13 SUMÁRIO Nota do autor... 9 Apresentação e estrutura do livro... 11 Lista de Abreviaturas de Termos Processuais e Legais... 13 Parte I DIREITO MATERIAL... 17 Abuso do poder econômico... 17 Captação ilícita

Leia mais

SERVIDORES PÚBLICOS CONDUTAS VEDADAS EM ANO ELEITORAL RELATIVAS A

SERVIDORES PÚBLICOS CONDUTAS VEDADAS EM ANO ELEITORAL RELATIVAS A CONDUTAS VEDADAS EM ANO ELEITORAL RELATIVAS A SERVIDORES PÚBLICOS KLEIDE MARIA TENFFEN FIAMONCINI ADVOGADA DA AMAVI kleide@amavi.org.br / juridico@amavi.org.br O QUE VOCÊ AGENTE PÚBLICO NÃO PODE FAZER!!!

Leia mais

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO

TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO fls. 180 SENTENÇA Processo Digital nº: 1021633-14.2014.8.26.0405 Classe - Assunto Procedimento Ordinário - Promessa de Compra e Venda Requerente: RAFAEL RODRIGUES e outro Requerido: IBÉRIA INCORPORADORA

Leia mais

CAUTELAR - AUTOS N. 60792-6/2006

CAUTELAR - AUTOS N. 60792-6/2006 voltar Circunscrição :1 - BRASILIA Processo :2006.01.1.099422-4 Vara : 203 - TERCEIRA VARA CIVEL S E N T E N Ç A CAUTELAR - AUTOS N. 60792-6/2006 CS CONSULTORIA E PARTICIPAÇÕES LTDA ajuizou cautelar de

Leia mais

Superior Tribunal de Justiça

Superior Tribunal de Justiça RECURSO ESPECIAL Nº 447.888 - RO (2002/0084713-3) RELATORA : MINISTRA NANCY ANDRIGHI RECORRENTE : ADMINISTRADORA E CORRETORA DE SEGUROS - RONSEG ADVOGADO : ODAILTON KNORST RIBEIRO RECORRENTE : SUL AMÉRICA

Leia mais

Nº 2324/2014 - ASJTC/SAJ/PGR

Nº 2324/2014 - ASJTC/SAJ/PGR Nº 2324/2014 - ASJTC/SAJ/PGR Suspensão de Liminar nº 764/AM Relator: Ministro Presidente Requerente: Estado do Amazonas Requerido: Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas Interessado: Ministério Público

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de RECURSO

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO. Vistos, relatados e discutidos estes autos de RECURSO ACÓRDÃO ^SSS^ AC TGISTRADO(A)SOBN -- iriümpiii *00727314* Vistos, relatados e discutidos estes autos de RECURSO EX-OFICIO n 114.385-0/2-00, da Comarca de ITAPETININGA, em que é recorrente JUÍZO "EX OFFICIO",

Leia mais

Ação Ordinária nº 200.81.00.006

Ação Ordinária nº 200.81.00.006 Ação Ordinária nº 200.81.00.006 Nos autos da Ação Ordinária n 2000.81.00.006046-9, ajuizada por servidores da Justiça Federal no Ceará contra a União Federal, e que tramita na 2ª Vara da Justiça Federal,

Leia mais

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Geraldo Apoliano

Poder Judiciário TRIBUNAL REGIONAL FEDERAL DA 5ª REGIÃO Gabinete do Desembargador Federal Geraldo Apoliano RELATÓRIO O DESEMBARGADOR FEDERAL GERALDO APOLIANO (RELATOR): Cuida-se de agravo em execução penal interposto contra sentença que declarou extinta a punibilidade de Cosme Alexandre da Silva, por entender

Leia mais

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL

JUSTIÇA ELEITORAL TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO RIO GRANDE DO SUL PROCESSO: RC 1-30.2013.6.21.0068 PROCEDÊNCIA: FLORES DA CUNHA RECORRENTE: MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL RECORRIDO: JONATAN DE OLIVEIRA -----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Leia mais

Seção I Das disposições preliminares

Seção I Das disposições preliminares INSTRUÇÃO NORMATIVA N o 6, DE 14 DE MARÇO DE 2014. Dispõe sobre a suspensão da publicidade dos órgãos e entidades do Poder Executivo federal, no período eleitoral de 2014, e dá outras providências. O MINISTRO

Leia mais

Decisão. Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Gabinete da Desembargadora Denise Levy Tredler

Decisão. Poder Judiciário Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro Gabinete da Desembargadora Denise Levy Tredler VIGÉSIMA PRIMEIRA CÂMARA CÍVEL ORIGEM: 35ª VARA CÍVEL DA COMARCA DA CAPITAL APELAÇÃO CÍVEL Nº: 0177784-10.2010.8.190001 APELANTE: CONDOMÍNIO DO EDIFÍCIO PRAIA GUINLE APELADOS: ADÃO CARVALHO RIBEIRO E OUTROS

Leia mais

PARANÁ COM GOVERNO, fundada na alegação de propaganda irregular,

PARANÁ COM GOVERNO, fundada na alegação de propaganda irregular, TRE/PR 153 TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO PARANÁ REPRESENTAÇÃO N 1879-04.2014.616.0000 Representantes : CARLOS ALBERTO RICHA : MARIA APARECIDA BORGHETTI, : COLIGAÇÃO TODOS PELO PARANÁ RePresentados :ROBERTO

Leia mais

4 Parecer pela concessão da segurança.

4 Parecer pela concessão da segurança. Nº 3192 /2014-ASJMA/SAJ/PGR Mandado de Segurança 29.039/DF Relator: Ministro Gilmar Mendes Impetrante: Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg/BR) e outro(a/s) Impetrado: Corregedor Nacional

Leia mais

MPE. Ministério Público Eleitoral EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ AUXILIAR DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DA BAHIA

MPE. Ministério Público Eleitoral EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ AUXILIAR DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DA BAHIA MPE Ministério Público Eleitoral Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia EXCELENTÍSSIMO SENHOR JUIZ AUXILIAR DO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO ESTADO DA BAHIA O MINISTÉRIO PÚBLICO ELEITORAL, por sua Procuradoria

Leia mais

LOCAÇÃO DE VEÍCULOS LIMITADA, em que se alega, em síntese, a

LOCAÇÃO DE VEÍCULOS LIMITADA, em que se alega, em síntese, a "RIBUNAL REGIONAL ELI.11 ORAL DO PARANÁ REPRESENTAÇÃO N 1649-59.2014.16.0000 Representante : COLIGAÇÃO PARANÁ COM GOVERNO (PMDB/PV/PPL) Representados : CARLOS ALBERTO RICHA : MARIA APARECIDA BORGHETTI

Leia mais

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO AMAZONAS JUÍZO DA 37ª ZONA ELEITORAL SENTENÇA

PODER JUDICIÁRIO TRIBUNAL REGIONAL ELEITORAL DO AMAZONAS JUÍZO DA 37ª ZONA ELEITORAL SENTENÇA Protocolo 15488/2011 Ação Representação Autos 220-95.2011.6.04.0000 Classe XLII Representante: Ministério Público Representado: Wellington Lins de Albuquerque Junior Patrona do Maria Benigno OAB/AM A 619

Leia mais