Projecto Desporto para Todos. EB 1/PE do Pedregal 2008 / 09

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Projecto Desporto para Todos. EB 1/PE do Pedregal 2008 / 09"

Transcrição

1 EB 1/PE do Pedregal 2008 / 09

2 Todos os alunos têm direito a uma escola aberta àdiferença, que reconheça que cada criança éúnica, tendo as suas próprias necessidades específicas e que progride de acordo com as suas características pessoais.

3 Finalidade do Projecto Envolver alunos com NEE em experiências que promovam o desenvolvimento psico-motor favorável às suas necessidades.

4 População Alvo Alunos com NEE, dos 6 aos 12 anos, que apresentem uma ou mais das seguintes características: Baixa auto-estima; Baixo auto-conceito; Comportamentos em risco; Insucesso escolar; Problemas na área psicomotora; Problemas graves nas áreas sensoriais;

5 Objectivos do projecto O projecto tem como objectivos gerais: Favorecer o sucesso escolar; Promover a auto-estima e o auto-conceito; Promover a valorização pessoal; Proporcionar aos alunos novas experiências;

6 Promover a expressão corporal; Desenvolver a educação sensorial; Promover a socialização; Desenvolver a área psicomotora; Estimular nos alunos a autoconfiança; Promover nos alunos a aquisição de comportamentos saudáveis; Levar os alunos a participarem activamente em actividades de enriquecimento desportivo-culturais diversas;

7 Sensibilizar os alunos e as suas famílias para o vasto leque de oportunidades desportivas como complemento de um crescimento saudável; Estabelecer o contacto com a natureza e com a comunidade envolvente; Promover a igualdade de oportunidades;

8 Actividades desportivas: - Percursos na natureza e orientação - Goalball - Gincanas -Canoagem - Natação - Equitação - Multiactividades desportivas - Ginástica artística - Jogos tradicionais - Atletismo - Outros

9 Visitas de Estudo: - Parque Natural da Madeira - Complexo Desportivo de Água de Pena - Estádio do Nacional da Madeira (Choupana) - Parque Natural do Garajau (mar) - Fajã dos Padres - Fajã do Cabo Girão; - Percurso desportivo na Quinta Magnólia - Infraestruturas Desportivas da RAM - Percurso pedonal adaptado a pessoas invisuais (Achada do Teixeira Queimadas)

10 Actividades de promoção de comportamentos saudáveis Diálogos sobre temas desportivos do interesse dos alunos; Escolha entre duas ou mais actividades; Trabalho de equipa em pequenos grupos; Diálogos acerca de comportamentos adequados e menos adequados na prática desportiva; Diálogos, exposições informativas sobre alguns desportos adaptados a pessoas com NEE;

11 Desporto para Todos Calendarizacão

12 OUTUBRO Ginástica Jogos tradicionais Actividades de promoção de comportamentos saudáveis

13 NOVEMBRO Jogos tradicionais Atletismo Actividades de promoção de comportamentos saudáveis

14 DEZEMBRO Goalball Visita de Estudo àfajã do Cabo Girão Percursos na natureza (Cabo Girão) Actividades de promoção de comportamentos saudáveis

15 JANEIRO Gincanas Jogos tradicionais Visita de Estudo Infra-estruturas desportivas Actividades de promoção de comportamentos saudáveis

16 FEVEREIRO Visita de Estudo Complexo Desportivo Água de Pena Ginástica artística (Estádio Nacional - Choupana) Actividades de promoção de comportamentos saudáveis

17 MARÇO Visita de Estudo Fajã dos Padres Natação Actividades de promoção de comportamentos saudáveis

18 ABRIL Equitação Percurso desportivo na Quinta Magnólia Actividades de promoção de comportamentos saudáveis

19 MAIO Natação Visitas de Estudo Parque Natural do Garajau Visitas de Estudo Parque Natural da Madeira Actividades de promoção de comportamentos saudáveis

20 JUNHO Canoagem Percurso pedonal Achada do Teixeira Queimadas Actividades de promoção de comportamentos saudáveis

21 Obrigada pela Vossa atenção Bruno Alfredo Carla Dalila Narciso Bernardina Gouveia

Escola Básica 1,2,3/JI de Angra do Heroísmo. Critérios de Avaliação em Língua Estrangeira. (1º ciclo)

Escola Básica 1,2,3/JI de Angra do Heroísmo. Critérios de Avaliação em Língua Estrangeira. (1º ciclo) Escola Básica 1,2,3/JI de Angra do Heroísmo Critérios de Avaliação em Língua Estrangeira (1º ciclo) Departamento de Línguas Estrangeiras Ano Letivo 2015/2016 1 Considerações Gerais 1. Pretende-se que a

Leia mais

PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA

PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA II SEMINÁRIO DE INTERCÂMBIO DE EXPERIÊNCIAS NO ÂMBITO DO DESPORTO PROMOÇÃO DA ATIVIDADE FÍSICA E DESPORTIVA NO MUNICÍPIO DE CHAVES Ourense, 23 de Novembro de 2012 Atividades desenvolvidas pelo Município

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 1º PERÍODO

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 1º PERÍODO PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES Ano Lectivo 2011/2012 Tema do Projecto Educativo: Os três R s- reduzir, reutilizar e reciclar ( A partir de Janeiro de 2012 reformulação do Projecto Educativo da Instituição)

Leia mais

Plano Anual de Actividades do ATL 2016/2017

Plano Anual de Actividades do ATL 2016/2017 Setembro Acolhimento das crianças Organização dos espaços Regras e rotinas Promover a adaptação e readaptação das crianças Criar laços de afecto e confiança entre os adultos, as crianças e as famílias

Leia mais

CENTRO DE REABILITAÇÃO DE PONTE DE LIMA

CENTRO DE REABILITAÇÃO DE PONTE DE LIMA Município de Ponte de Lima Associação Cultural CAL Comunidade Artística Limiana Associação dos Amigos de Arte Inclusiva Dançando com a Diferença (AAIDD) Associação Nacional de Arte e Criatividade de e

Leia mais

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades

Externato Cantinho Escolar. Plano Anual de Atividades Externato Cantinho Escolar Plano Anual de Atividades Ano letivo 2015 / 2016 Pré-escolar e 1º Ciclo Ação Local Objetivos Atividades Materiais Recursos Humanos Receção dos Fomentar a integração da criança

Leia mais

A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL. Silvia Helena Vieira Cruz

A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL. Silvia Helena Vieira Cruz A FORMAÇÃO INICIAL DE PROFESSORES PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL Silvia Helena Vieira Cruz INTRODUÇÃO Os ganhos decorrentes das experiências vividas pelas crianças em creches e pré-escolas dependem diretamente

Leia mais

Todas as crianças possuem um conjunto de experiências e. saberes que foram acumulando ao longo da sua vida, no contacto

Todas as crianças possuem um conjunto de experiências e. saberes que foram acumulando ao longo da sua vida, no contacto I Descrição do Projecto Introdução Todas as crianças possuem um conjunto de experiências e saberes que foram acumulando ao longo da sua vida, no contacto como meio que as rodeia. Cabe à escola valorizar,

Leia mais

Projeto de Inclusão Social

Projeto de Inclusão Social -,:;. Projeto de Inclusão Social RELATÓRIO APRESENTADO PARA CONCORRER AO 2 PRÊMIO INOVAR BH, CONFORME EDITAL SMARH N 01/201. BELO HORIZONTE 2014. Projeto de Inclusão Social Maria Antonieta Ferreira Introdução

Leia mais

Agrupamento Vertical de Redondo Plano Anual de Actividades

Agrupamento Vertical de Redondo Plano Anual de Actividades Agrupamento Vertical de Redondo Plano Anual de Actividades Ano Lectivo 2008/2009 Calendarização: 2º Período Área Problema Actividades Metas a atingir Intervenientes Proposta Custos Família,Sociedade e

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 (Pré-Escolar) DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 (Pré-Escolar) DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2014/2015 (Pré-Escolar) DATA TEMA OBJETIVOS ATIVIDADES RECURSOS Setembro Integração / adaptação das Crianças - Promover a integração / (re) adaptação das crianças na instituição;

Leia mais

1 Plano Anual de Actividades (2008/2009)*

1 Plano Anual de Actividades (2008/2009)* 1 Plano Anual de Actividades (2008/2009)* Meses Actividades Objectivos Recursos Materiais Recursos Humanos Local Setembro Não se irão realizar actividades orientadas. Contribuir para a adaptação e integração

Leia mais

Gabinete Coordenador do Desporto Escolar

Gabinete Coordenador do Desporto Escolar Gabinete Coordenador do Desporto Escolar Centro de Apoio Psicopedagógico de Câmara de Lobos EB1/PE DO PEDREGAL Coordenador Concelhio: Bruno Alfredo Professoras Especializadas: Carla Dalila Elias Narciso

Leia mais

Plataforma Saúde na Escola. Programa de Saúde Escolar. Parcerias. ACES CASCAIS - EQUIPA SE-UCC CASCAIS CARE e AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CASCAIS

Plataforma Saúde na Escola. Programa de Saúde Escolar. Parcerias. ACES CASCAIS - EQUIPA SE-UCC CASCAIS CARE e AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CASCAIS Plataforma Saúde na Escola Programa de Saúde Escolar ACES CASCAIS - EQUIPA SE-UCC CASCAIS CARE e AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CASCAIS Parcerias Agrupamento de Escolas de Cascais Diretora : Dra. Isabel Carvalho

Leia mais

NAPE. Núcleo de Apoio PsicoEducativo. Divisão de Assuntos Sociais

NAPE. Núcleo de Apoio PsicoEducativo. Divisão de Assuntos Sociais NAPE Núcleo de Apoio PsicoEducativo Divisão de Assuntos Sociais Missão A missão do NAPE centra-se no combate ao insucesso e abandono escolar com intervenção dirigida preferencialmente aos alunos do pré-escolar

Leia mais

ENSINO FUNDAMENTAL ANOS INICIAIS CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO FÍSICA

ENSINO FUNDAMENTAL ANOS INICIAIS CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO FÍSICA CONHECIMENTO CORPORAL ENSINO FUNDAMENTAL ANOS INICIAIS CURRÍCULO DE EDUCAÇÃO FÍSICA A educação escolar tem como objetivo transmitir o conhecimento acumulado pela humanidade que o leve a compreender e a

Leia mais

3. O Estado apoia as organizações de cidadãos com deficiência.

3. O Estado apoia as organizações de cidadãos com deficiência. A APADIMP tem como missão a promoção/melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência intelectual. Contudo o êxito desta intervenção parte e depende da qualidade da cultura organizacional, do

Leia mais

Cascais com Rugby Projeto para escolas do 1ºCiclo Ano Letivo 2013/2014. Projeto Cascais com Rugby, nas escolas do 1º Ciclo

Cascais com Rugby Projeto para escolas do 1ºCiclo Ano Letivo 2013/2014. Projeto Cascais com Rugby, nas escolas do 1º Ciclo Cascais com Rugby Projeto para escolas do 1ºCiclo Ano Letivo 2013/2014 Introdução A Federação Portuguesa de Rugby (FPR) acordou com o Gabinete Coordenador do Desporto Escolar dar inicio ao Programa Nestum,

Leia mais

REDE SOCIAL DE ALANDROAL

REDE SOCIAL DE ALANDROAL REDE SOCIAL DE ALANDROAL CONSELHO LOCAL DE ACÇÃO SOCIAL (MAIO ) Área de Intervenção: Equipamentos e Respostas Sociais e Serviços Objetivo Geral Objetivos Específicos Ação População - Alvo Entidades/ Parceiros

Leia mais

DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO 5 Dezembro 2011 Universidade de Aveiro

DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO 5 Dezembro 2011 Universidade de Aveiro DIA INTERNACIONAL DO VOLUNTARIADO 5 Dezembro 2011 Universidade de Aveiro Centro de Informação Europe Direct Aveiro Centro de Informação Europe Direct Aveiro Centro de Informação Europe Direct Aveiro Ano

Leia mais

Programa Saúde na Escola- PSE

Programa Saúde na Escola- PSE - Promoção da Alimentação Saudável- Ações para Promoção de Saúde na Escola e Desafios para sua implementação. Programa Saúde na Escola- PSE Equipe: Keila Fortes- Nutricionista FMS Maria do Rosário de Fátima

Leia mais

Nataniel Lopes 913091989 nataniel-lopes@juventudevidigalense.org. Contactos alternativos 912727166 / 244833799 geral@juventudevidigalense.

Nataniel Lopes 913091989 nataniel-lopes@juventudevidigalense.org. Contactos alternativos 912727166 / 244833799 geral@juventudevidigalense. Programa de Ocupação de Férias Introdução O Programa de Ocupação de Férias, licenciado pelo IPDJ com o número de registo 143/DRC, é um projeto destinado a crianças com idades entre os 6 e os 17 anos (6-9,

Leia mais

Projecto de Actividades na Comunidade

Projecto de Actividades na Comunidade Projecto de Actividades na Comunidade Centro de Actividades Ocupacionais de Machico 1. Projecto de Prestação de Actividades na Comunidade O Centro de Actividades Ocupacionais de Machico, procura desenvolver

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015/2016 Departamento: EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015/2016 Departamento: EDUCAÇÃO PRÉ-ESCOLAR PLANO ANUAL DE ATIVIDADES 2015/2016 : EDUAÇÃO PRÉ-ESOLAR alendarização Setembro Outubro Tipologia (letra) I e A e Escola (siglas) Designação da Atividade (com breve descrição) - Receção às crianças: Procedimentos

Leia mais

2007 Professor Pedro Correia

2007 Professor Pedro Correia Projecto de Vela Adaptada Vela para todos 2007 Professor Pedro Correia Projecto de Vela Adaptada Vela para todos Desde 2004 que existe uma cooperação entre a DREER e o Clube Naval do Funchal na inclusão

Leia mais

Currículo do Curso de Bacharelado em Educação Física 2006.1

Currículo do Curso de Bacharelado em Educação Física 2006.1 Currículo do Curso de Bacharelado em Educação Física 2006.1 Criação: Resolução Nº 003/CEG/2005, de 08 de junho de 2005 Portaria Nº 164/PREG/2005 Objetivo do Curso: O objetivo do Curso de Bacharelado em

Leia mais

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2012/2013 1

PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2012/2013 1 Setembro PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2012/2013 1 CALENDARIZAÇÃO COMPETÊNCIAS A DESENVOLVER ACTIVIDADES PASSÍVEIS DE REALIZAR 03 Recepção às Crianças (Adaptação e integração) Estimular as relações Família/Escola

Leia mais

Congresso do Desporto Distrital de Braga Os equipamentos desportivos e o território. rio. Beatriz Oliveira Pereira

Congresso do Desporto Distrital de Braga Os equipamentos desportivos e o território. rio. Beatriz Oliveira Pereira Instituto do Desporto de Portugal Congresso do Desporto Distrital de Braga Os equipamentos desportivos e o território rio Braga, 13 de Janeiro de 2006 Beatriz Oliveira Pereira Universidade do Minho Instituto

Leia mais

Audiência Pública Capoeira no Brasil. Câmara dos Deputados no dia 25 de agosto de 2015

Audiência Pública Capoeira no Brasil. Câmara dos Deputados no dia 25 de agosto de 2015 Audiência Pública Capoeira no Brasil Câmara dos Deputados no dia 25 de agosto de 2015 Bem Cultural Nacional Marco: 20 de novembro de 2008 o IPHAN Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional

Leia mais

O que é a Educação Física?

O que é a Educação Física? O que é a Educação Física? Educação Física A educação física é uma disciplina para todos, independentemente da habilidade ou das qualidades físicas de cada um: abrange um leque diversificado de modalidades

Leia mais

1. Prioridade 1 Combater a pobreza das crianças, dos idosos e das famílias através de Medidas que assegurem os seus direitos básicos de cidadania

1. Prioridade 1 Combater a pobreza das crianças, dos idosos e das famílias através de Medidas que assegurem os seus direitos básicos de cidadania 1. Prioridade 1 Combater a pobreza das crianças, dos idosos e das famílias através de Medidas que assegurem os seus direitos básicos de cidadania 1.1. Objectivo Geral 1.1.1. Medida Promover a melhoria

Leia mais

E vós, Tágides minhas, pois criado Tendes em mim um novo engenho ardente, Se sempre em verso humilde celebrado Foi de mim vosso rio alegremente,

E vós, Tágides minhas, pois criado Tendes em mim um novo engenho ardente, Se sempre em verso humilde celebrado Foi de mim vosso rio alegremente, E vós, Tágides minhas, pois criado Tendes em mim um novo engenho ardente, Se sempre em verso humilde celebrado Foi de mim vosso rio alegremente, Dai-me agora um som alto e sublimado, Um estilo grandíloquo

Leia mais

Novembro de 2011. O fazemos:

Novembro de 2011. O fazemos: Novembro de 2011 O fazemos: A nossa missão é por excelência acolher, atender, informar e orientar os clientes para a resolução dos seus problemas dentro ou fora da Autarquia. Pretendemos ser reconhecidos

Leia mais

Actividades de dinamização social e melhoria da qualidade de vida

Actividades de dinamização social e melhoria da qualidade de vida Actividades de dinamização social e melhoria da qualidade de vida O EXEMPLO DA CÂMARA MUNICIPAL DE VALONGO EUNICE NEVES OBJECTIVOS Igualdade Direitos Humanos Cidadania Activa e Inclusiva Conciliação Novas

Leia mais

Hospital dos Bonequinhos

Hospital dos Bonequinhos O Núcleo de Estudantes de Medicina e o Hospital de Braga estão a organizar, nos próximos dias 12, 13 e 14 de Novembro, uma nova edição do Hospital dos Bonequinhos, a ser realizada, à semelhança do ano

Leia mais

DIREÇÃO DE SERVIÇOS DO DESPORTO ESCOLAR

DIREÇÃO DE SERVIÇOS DO DESPORTO ESCOLAR DIREÇÃO DE SERVIÇOS DO DESPORTO ESCOLAR 1 INTRODUÇÃO O Desporto Escolar (DE) tem de ser entendido como uma responsabilidade da comunidade escolar e é à escola, que compete criar as condições necessárias

Leia mais

Relatório de Actividades. Ano 2006. Rede Social de Lagos

Relatório de Actividades. Ano 2006. Rede Social de Lagos Relatório de Actividades Ano 2006 Rede Social de Lagos Núcleo Executivo e CLAS- Conselho Local de Acção Social Núcleo Executivo - 27 Reuniões de Trabalho Actividades (Trabalho de planificação, concepção,

Leia mais

Agrupamento de Escolas de Arronches

Agrupamento de Escolas de Arronches Agrupamento de Escolas de Arronches O Dia Mundial da Árvore é comemorado todos os anos no dia 21 de março e representa um dos principais veículos através do qual se alerta para os principais problemas

Leia mais

GRUPO II: estados TO GO PR PE - SC

GRUPO II: estados TO GO PR PE - SC GRUPO II: estados TO GO PR PE - SC Cristiane, Andréa, Patrícia, Estela, Terezinha, Ana Lúcia, Vanessa, Rosana, Ivan, Lorena, Mara Andréa, Rijane, Eliene Passo 1 Sensibilização dos professores quanto à

Leia mais

PLANO DE AÇÃO - EQUIPE PEDAGÓGICA

PLANO DE AÇÃO - EQUIPE PEDAGÓGICA PLANO DE AÇÃO - EQUIPE PEDAGÓGICA JUSTIFICATIVA O ato de planejar faz parte da história do ser humano, pois o desejo de transformar sonhos em realidade objetiva é uma preocupação marcante de toda pessoa.

Leia mais

Plano anual de atividades 2016 / 2017

Plano anual de atividades 2016 / 2017 Atividades Valências dinamizadoras Calendarização Objetivos Recursos humanos Recursos materiais Adaptação das crianças happy day setembro 2016 Fomentar o desenvolvimento da autonomia quer em relação ao

Leia mais

A sexualidade é a expressão do desejo, do amor e da comunicação com o outro.

A sexualidade é a expressão do desejo, do amor e da comunicação com o outro. A sexualidade é a expressão do desejo, do amor e da comunicação com o outro.. A adolescência é uma fase de muitas mudanças físicas e emocionais, principalmente, no que se refere às percepções de si mesmo

Leia mais

Planificação Anual de Atividades Ano letivo 2013/2014 Educar é amar

Planificação Anual de Atividades Ano letivo 2013/2014 Educar é amar Página 1 Planificação Anual de Atividades Ano letivo 2013/2014 Educar é amar 1º Período Calendarização Atividades Competências Gerais Conteúdos Recursos Humanos e materiais 02 de setembro 12 de setembro

Leia mais

Centro Social e Paroquial de S. Martinho de Sande

Centro Social e Paroquial de S. Martinho de Sande Centro Social e Paroquial de S. Martinho de Sande Plano Anual de Atividades 2013/2014 Objetivos Programação das Atividades Formas de Organização Recursos Envolvidos Promover a socialização da criança Integrar

Leia mais

Mário Pedro Lisboa, 10 de Outubro de 1998

Mário Pedro Lisboa, 10 de Outubro de 1998 Mário Pedro Lisboa, 10 de Outubro de 1998 O Atletismo jogado O tipo de trabalho proposto destina-se a crianças dos 9 aos 11 anos de ambos os sexos, as sessões de trabalho tem a duração aproximada de 2h

Leia mais

Plano de Promoção. e Proteção dos Direitos da Criança. do Concelho de Marvão

Plano de Promoção. e Proteção dos Direitos da Criança. do Concelho de Marvão Plano de Promoção e Proteção dos Direitos da Criança do Concelho de Marvão 1 Índice Introdução I. Fundamentação A - Estratégias 1 Estudo e análise da realidade concelhia. 2 Promoção dos Direitos da Criança...

Leia mais

Plano Anual de Actividades Associação Cultural e Desportiva do Clã de Vilar Formoso

Plano Anual de Actividades Associação Cultural e Desportiva do Clã de Vilar Formoso 2010 Plano Anual de Actividades Janeiro de 2010 Página 0 de 9 Índice Resumo e Calendarização do Plano Anual 2010... 2 Actividades... 4 Carnaval Rural... 4 Torneio de Futsal de Páscoa... 4 FotoGame... 5

Leia mais

Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância do Reguengo

Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância do Reguengo Escola Básica do 1º Ciclo c/ Jardim de Infância do Reguengo Actividades Recepção aos novos alunos - Promover a integração dos novos alunos; Início do ano lectivo 15/09/2003 algumas regras de convivência

Leia mais

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA RELEITURA

REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA RELEITURA REFERENCIAL CURRICULAR NACIONAL PARA A EDUCAÇÃO INFANTIL: UMA RELEITURA FORMAÇÃO PESSOAL E SOCIAL CARLA JAMILLE C. DE ARAÚJO Mestranda em Educação, UFBA, jamillecarla@hotmail.com REFERENCIAL CURRICULAR

Leia mais

PLANO DE INTERVENÇÃO

PLANO DE INTERVENÇÃO DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES EQUIPA INTERDISCIPLINAR PLANO DE INTERVENÇÃO ANOS LECTIVOS 2009/2010 e 2010/2011 ÍNDICE Nota Introdutória.. 3 Parte I - Caracterização..4 1.1 Caracterização do Ambiente Interno.4

Leia mais

Núcleo de Estudantes de Tecnologias e Sistemas de Informação da. Universidade da Beira Interior

Núcleo de Estudantes de Tecnologias e Sistemas de Informação da. Universidade da Beira Interior Núcleo de Estudantes de Tecnologias e Sistemas de Informação da Universidade da Beira Interior Projecto de angariação de Patrocinadores/Apoios Ano lectivo 2010-2011 Preambulo A Covilhã é conhecida nacionalmente

Leia mais

Escola Básica Sande S. Martinho Relatório de avaliação de Atividade

Escola Básica Sande S. Martinho Relatório de avaliação de Atividade Escola Básica Sande S. Martinho Relatório de avaliação de Atividade Tema: Histórias tradicionais Data: 23, 26 e 27 de Maio de 2014 Esta atividade foi realizada no âmbito do projeto Todos juntos podemos

Leia mais

Seminário Rugby Juvenil

Seminário Rugby Juvenil Seminário Rugby Juvenil Lisboa, 29 Outubro 2005 Escola de Rugby Projecto Operacional Formar e competir, sem formação todos os projectos futuros serão postos em causa. Sem competição não poderá haver progresso

Leia mais

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA PÓLO DE EDUCAÇÃO DE VILA ALVA PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2007/2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE CUBA PÓLO DE EDUCAÇÃO DE VILA ALVA PLANO ANUAL DE ACTIVIDADES 2007/2008 Prof. Adelaide Fialho /Ed. Berta Pomares /Prof. Visitação Anjo 1 Recepção aos alunos Reunião com as crianças e suas famílias. Entrega de um desdobrável com informações sobre o ano lectivo. Oferta de uma

Leia mais

Projecto ATL 2010 / 2011

Projecto ATL 2010 / 2011 Projecto ATL 2010 / 2011 Coordenação: Monitores: Auxiliar: Isabel Torres Margarida Rocha, Marina Almeida, João Freitas, Rute Fernandes Isabel Almeida Nos primeiros anos de vida, o ser humano forma a sua

Leia mais

PSB, PC do B, PR, PSC, PRB.

PSB, PC do B, PR, PSC, PRB. PROGRAMA DE GOVERNO 2013 2016 SANTA FILOMENA CADA VEZ MELHOR PREFEITA: EVANEIDE MELO VICE PREFEITA: ALCILENE DO SINDICATO COLIGAÇÃO: PSB, PC do B, PR, PSC, PRB. Apresentação: Agora, com a experiência de

Leia mais

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA

FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA PLANO DE ATIVIDADES 2012 FEDERAÇÃO PORTUGUESA DE TÉNIS DE MESA DESENVOLVIMENTO DA PRÁTICA DESPORTIVA ALTO RENDIMENTO E SELEÇÕES NACIONAIS FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS MARKETING, COMUNICAÇÃO & IMAGEM 1.-

Leia mais

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES CAMPO DE FÉRIAS

PLANO ANUAL DE ATIVIDADES CAMPO DE FÉRIAS CAMPO DE FÉRIAS PLANO ANUAL DE ATIVIDADES ÍNDICE TIPOLOGIA E DURAÇÃO DOS CAMPOS DE FÉRIAS... 3 Não residenciais... 3 Residenciais... 3 PLANO ANUAL DE ATIVIDADES... 4 Não Residenciais... 4 Residenciais...

Leia mais

Lisboa 2012 FICHA DE CANDIDATURA

Lisboa 2012 FICHA DE CANDIDATURA Lisboa 2012 Refª: 113 VI(R)VER Grupo de Trabalho dos Bairros e Zonas de Intervenção Prioritária (BIP/ZIP) Rua Nova do Almada, nº 2-3º Andar 1100-060 Lisboa Telefone: 21 322 73 60 Email - bip.zip@cm-lisboa.pt

Leia mais

1.1. Creche Objectivos gerais

1.1. Creche Objectivos gerais 1.1. Creche 1.1.1. Objectivos gerais Os processos de ensino e aprendizagem deverão contribuir nesta primeira etapa da Educação para a Infância, para que as crianças alcancem os seguintes objectivos: -

Leia mais

AEC - ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR

AEC - ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO CURRICULAR «Instrumento de notação do Sistema Estatístico Nacional (Lei n.º 22/2008, de 13 de Maio) de RESPOSTA OBRIGATÓRIA, registado no INE sob o n.º 9943, válido até 31/12/2014» AEC - ATIVIDADES DE ENRIQUECIMENTO

Leia mais

A Taxa de Insucesso Escolar verificada no Concelho, revela-se bastante elevada quando comparada com a registada a nível nacional. De referir também,

A Taxa de Insucesso Escolar verificada no Concelho, revela-se bastante elevada quando comparada com a registada a nível nacional. De referir também, A Taxa de Insucesso Escolar verificada no Concelho, revela-se bastante elevada quando comparada com a registada a nível nacional. De referir também, o facto de o insucesso escolar aumentar à medida que

Leia mais

PROJECTO EDUCATIVO DO ATL DE CHOUSELAS 2011/2012 OS 4 ELEMENTOS

PROJECTO EDUCATIVO DO ATL DE CHOUSELAS 2011/2012 OS 4 ELEMENTOS PROJECTO EDUCATIVO DO ATL DE CHOUSELAS 2011/2012 OS 4 ELEMENTOS Índice 1. INTRODUÇÃO... 3 2. OS 4 ELEMENTOS... 4 3. ESCOLHA DO TEMA... 4 4. OBJECTIVOS... 5 4.1 Objectivos gerais... 5 4.2 Objectivos específicos...

Leia mais

Workshop. 22 e 23 Setembro 2009. Inscrições até 17 de Setembro Acesso Gratuito. Introdução e Sensibilização à Dança Inclusiva

Workshop. 22 e 23 Setembro 2009. Inscrições até 17 de Setembro Acesso Gratuito. Introdução e Sensibilização à Dança Inclusiva 22 e 23 Setembro 2009 Inscrições até 17 de Setembro Acesso Gratuito Formadores Rafael Alvarez e Carla Ribeiro Local de realização Escola Superior de Dança Informações Fundação LIGA Rua do Sítio ao Casalinho

Leia mais

POLÍTICAS DE FINANCIAMENTO DO SISTEMA DESPORTIVO A EXPERIÊNCIA DE ALMADA

POLÍTICAS DE FINANCIAMENTO DO SISTEMA DESPORTIVO A EXPERIÊNCIA DE ALMADA POLÍTICAS DE FINANCIAMENTO DO SISTEMA DESPORTIVO A EXPERIÊNCIA DE ALMADA Congresso do Desporto Setúbal 28 e 29 de Janeiro INTERVENÇÃO NO DESPORTO: DAS RAZÕES ÀS ACÇÕES POLÍTICA GLOBAL DE QUALIFICAÇÃO DAS

Leia mais

santa maria da feira espaço público, espaço de liberdade regulamento

santa maria da feira espaço público, espaço de liberdade regulamento regulamento teatro dança música circo performance 2 5 regulamento 1. Âmbito O Mais Imaginarius visa incentivar os artistas a encontrar representações contemporâneas que sejam capazes de confrontar e integrar

Leia mais

Projeto Educativo/Plano de Atividades

Projeto Educativo/Plano de Atividades COMPONENTE DE APOIO À FAMÍLIA 1º CICLO DO ENSINO BÁSICO Projeto Educativo/Plano de Atividades Ano letivo 2014/2015 Índice Introdução Princípios orientadores da ação educativa Horário de funcionamento Clubes

Leia mais

Construir o Futuro (I, II, III e IV) Pinto et al. Colectiva. Crianças e Adolescentes. Variável. Nome da prova: Autor(es): Versão: Portuguesa

Construir o Futuro (I, II, III e IV) Pinto et al. Colectiva. Crianças e Adolescentes. Variável. Nome da prova: Autor(es): Versão: Portuguesa Nome da prova: Autor(es): Versão: Tipo de aplicação: População: Tempo de aplicação: Objectivos: Materiais incluídos no jogo (kit) completo: Construir o Futuro (I, II, III e IV) Pinto et al. Portuguesa

Leia mais

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996

Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996 Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996 Tramitação 1988 Promulgação da Constituição Federal 1988 a 1991 Início de discussão do projeto Jorge Hage na Câmara

Leia mais

Reflexão sobre a Reciclagem Multimaterial

Reflexão sobre a Reciclagem Multimaterial Reflexão sobre a Reciclagem Multimaterial Baguim do Monte 14 de Julho de 2009 LIPOR, Auditório da Central de Valorização Orgânica Evolução da produção/ recepção de resíduos Fracção Indiferenciada Motivos

Leia mais

Plano de Acção

Plano de Acção - 2 - Nota Prévia A Rede Social afirmou-se ao longo da sua criação como uma medida inovadora e com capacidade de produzir alterações positivas na intervenção social. Esta medida assumiu-se, desde início,

Leia mais

OTIC- IPS Oficina de Transferência de Tecnologia e Conhecimento

OTIC- IPS Oficina de Transferência de Tecnologia e Conhecimento INSTITUTO POLITÉCNICO DE SETÚBAL OTIC- IPS Oficina de Transferência de Tecnologia e Conhecimento 28 de Novembro de 2006 Agenda Como surgiu Missão Objectivos Estrutura organizativa Principais linhas de

Leia mais

Centro Social Monsenhor Júlio Martins

Centro Social Monsenhor Júlio Martins Centro Social Monsenhor Júlio Martins Plano Anual de Atividades 2014/2015 Tema do Projeto Educativo: Brincar a Aprender Tema do Projeto Curricular de Turma: Descobrir com as emoções Sala dos 3,4 e 5 anos

Leia mais

Afetos intergeracionais - Visita a um lar de idosos; - Elaboração e oferta de um presente simbólico; - Partilha de saberes.

Afetos intergeracionais - Visita a um lar de idosos; - Elaboração e oferta de um presente simbólico; - Partilha de saberes. Direcção Regional de Educação do Norte AGRUPAMENTO VERTICAL DE ESCOLAS DE VIEIRA DE ARAÚJO EB/S VIEIRA DE ARAÚJO - 343389 PLANIFICAÇÃO DE ACTIVIDADES 2014/2015 DEPARTAMENTO DE EXPRESSÕES PROJECTO EDUCATIVO

Leia mais

Lousã a Mexer Orçamento Participativo Jovem Lousã a Mexer! 0

Lousã a Mexer Orçamento Participativo Jovem Lousã a Mexer! 0 Lousã a Mexer! 0 Índice Qual é o nosso projecto?... 2 Onde?... 2 Percurso... 3 Objectivos e Público-alvo... 4 Condições favoráveis à execução deste projecto... 4 Como implementar o projecto... 4 Construir

Leia mais

Plano Anual de Atividades

Plano Anual de Atividades Plano Anual de Atividades Pré-Escolar 2013 / 2014 Outubro Setembro Início do Ano Letivo 02 Integração / adaptação das crianças Festejar a chegada da estação do Semana Decoração alusiva ao Outono; ano:

Leia mais

METAS DE APRENDIZAGEM DE EDUCAÇÃO FÍSICA

METAS DE APRENDIZAGEM DE EDUCAÇÃO FÍSICA METAS DE APRENDIZAGEM DE EDUCAÇÃO FÍSICA ENSINO SECUNDÁRIO AUTORES LEONARDO ROCHA (Coordenador da equipa) JOÃO COMÉDIAS JORGE MIRA MÁRIO GUIMARÃES SETEMBRO de 2011 METAS DE APRENDIZAGEM DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Leia mais

Plano Anual de Atividades. Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes

Plano Anual de Atividades. Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes Mês Atividade/Tarefa Objetivos Intervenientes Setembro Integração e adaptação das Crianças Reunião de pais - Promover a (re)integração e adaptação das crianças à creche; - Proporcionar um ambiente que

Leia mais

CALENDÁRIO DE ANIMAÇÃO TURÍSTICA

CALENDÁRIO DE ANIMAÇÃO TURÍSTICA 2016-2020 2016 3 a 10 fevereiro 6 fevereiro 9 fevereiro - Exposições e 7 a 17 abril 9 abril 10 abril 17 abril 4, 11, 18 e 25 junho 28 agosto a 11 setembro 4 setembro 5 a 11 setembro 10 setembro 15 a 17

Leia mais

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO

PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE PORTO VELHO ESPECIALIDADE: BIBLIOTECÀRIO Requisitos: Graduação em Biblioteconomia e Registro no Conselho de Classe 1. Planejar, programar, coordenar, controlar e dirigir sistemas biblioteconômicos e ou de informação

Leia mais

REGIMENTO DA TUTORIA

REGIMENTO DA TUTORIA REGIMENTO DA TUTORIA O Decreto-lei n.º 75/2008 de 22 de Abril enquadra no seu artigo 44 a figura do professor tutor, remetendo para o Regulamento Interno dos Estabelecimentos de Ensino a definição de outras

Leia mais

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos EB Salgueiro Maia Plano Anual de Atividades 2011/2012 ÍNDICE

Agrupamento de Escolas José Maria dos Santos EB Salgueiro Maia Plano Anual de Atividades 2011/2012 ÍNDICE ÍNDICE I - Introdução II - Actividades propostas pelo e Pré-escolar. - Actividades promovidas pela Câmara Municipal de Palmela. III - Plano de Actividades da Biblioteca r. IV - Plano de Actividades do

Leia mais

Torneio MegaSprint 2016

Torneio MegaSprint 2016 Torneio MegaSprint 2016 Desporto Escolar Atletismo Associação de Atletismo da Região Autónoma da Madeira em colaboração com a Direção de Serviços do Desporto Escolar FINAL REGIONAL Ribeira Brava 9 de abril

Leia mais

João Taborda Lopes Terapeuta Ocupacional Treinador de Surf Mestre Educação Física e Desporto SURF ADAPTADO

João Taborda Lopes Terapeuta Ocupacional Treinador de Surf Mestre Educação Física e Desporto SURF ADAPTADO João Taborda Lopes Terapeuta Ocupacional Treinador de Surf Mestre Educação Física e Desporto SURF ADAPTADO Uma Experiência Multi-Sensorial SURF = ACTIVIDADE TERAPÊUTICA Meio Aquático (Propriedades Físicas

Leia mais

JOVEM AGRICULTOR/JOVEM EMPRESÁRIO RURAL

JOVEM AGRICULTOR/JOVEM EMPRESÁRIO RURAL JOVEM AGRICULTOR/JOVEM EMPRESÁRIO RURAL AJAP Associação dos Jovens Agricultores de Portugal José Firmino B. Cordeiro 21/01/11 Idanha-a-Nova Estrutura Jovens Agricultores / Jovens Empresários Rurais Considerações

Leia mais

PLANO DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR

PLANO DE ATIVIDADES DO PRÉ-ESCOLAR Setembro Outubro 11 Início do Ano Letivo 15 a 19 Reunião de Pais 22 a 26 01 16 Chegada do Outono música Alimentação Atividades de escolha livre; Atividades de exploração do espaço exterior. Apresentação

Leia mais

Lisboa. uma cidade de bairros

Lisboa. uma cidade de bairros Lisboa uma cidade de bairros Fonte: Relatório do PDM Lisboa, Câmara Municipal de Lisboa, Setembro 2010 No PDM de Lisboa, foram identificadas Zonas de Moderação da circulação automóvel, que podem ser concretizadas

Leia mais

Bibliotecas Públicas ao encontro dos

Bibliotecas Públicas ao encontro dos [ A L V A L A D E ]! [ B E D E T E C A ]! [ B E L É M ] [ C ABibliotecas M Õ E S ]! [ C E NP T R A L ]! [ D A V I D M O U R Ã O - F E R R E I R A ]! [ HUtilizadores E M E R O T E C A ]! [ I T I N E - R

Leia mais

Arduino E.E. Profª Amira Homsi Chalella Sala 12 - Sessão 1

Arduino E.E. Profª Amira Homsi Chalella Sala 12 - Sessão 1 Arduino E.E. Profª Amira Homsi Chalella Sala 12 - Sessão 1 Professor Apresentador: Sebastião Carlos Silva Realização: Foco O projeto arduino conta com o diálogo entre as disciplinas de Física, Matemática,

Leia mais

Associação Académica da UTAD Mandato 2010

Associação Académica da UTAD Mandato 2010 ORÇAMENTO Associação Académica da UTAD Mandato 2010 Orçamento AAUTAD Introdução A Associação Académica da Universidade de Trás os Montes e Alto Douro, apresenta o orçamento para o Ano de 2010. Este ano

Leia mais

O Parque Aventura DiverLanhoso encontra-se sob a gestão da Diver-Natureza e Aventura.

O Parque Aventura DiverLanhoso encontra-se sob a gestão da Diver-Natureza e Aventura. O Parque Aventura DiverLanhoso encontra-se sob a gestão da Diver-Natureza e Aventura. A Diver Natureza e Aventura é uma empresa vocacionada para a gestão de áreas de lazer, divertimento e promoção de actividades

Leia mais

Possibilidades da EAD na formação continuada de professores centrada no protagonismo docente. Janeiro, 2014

Possibilidades da EAD na formação continuada de professores centrada no protagonismo docente. Janeiro, 2014 Possibilidades da EAD na formação continuada de professores centrada no protagonismo docente Janeiro, 2014 Questão Central Que possibilidades a EAD fornece para o aperfeiçoamento das ações de formação

Leia mais

COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE VISEU

COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE VISEU COMISSÃO DE PROTECÇÃO DE CRIANÇAS E JOVENS DE VISEU ANO EUROPEU DA IGUALDADE DE OPORTUNIDADE PARA TODOS Projecto de Actividades para Alunos do 1º CEB VISEU, 2007 INDICE Introdução:...3 Objectivos:...3

Leia mais

Horário de Aula 2016/1 - Educação Física - LICENCIATURA

Horário de Aula 2016/1 - Educação Física - LICENCIATURA TURMA L1 (1º Período) Horário de Aula 2016/1 - Educação Física - LICENCIATURA 07:00 Antropologia e Ed. Fís. Formação e Atuação em Ed. História e Ed. Física Ginástica ESP055 ESP054-11:40 Física EEF021 EFI041

Leia mais

Escola Básica 2,3 Pêro de Alenquer Ano letivo 2015/16 Disciplina: Educação Física, prova escrita e prática Ano de escolaridade: 9º ano

Escola Básica 2,3 Pêro de Alenquer Ano letivo 2015/16 Disciplina: Educação Física, prova escrita e prática Ano de escolaridade: 9º ano Informação DA PROVA DE EQUIVALÊNCIA À FREQUÊNCIA º Ciclo do Ensino Básico Escola Básica, Pêro de Alenquer Ano letivo 0/6 Código:6 Disciplina: Educação Física, prova escrita e prática Ano de escolaridade:

Leia mais

Promoção do sucesso escolar na transição do 1º para o 2º ciclo: Apresentação de um programa de ajustamento social e escolar em contexto rural

Promoção do sucesso escolar na transição do 1º para o 2º ciclo: Apresentação de um programa de ajustamento social e escolar em contexto rural Promoção do sucesso escolar na transição do 1º para o 2º ciclo: Apresentação de um programa de ajustamento social e escolar em contexto rural Vitor Coelho Introdução Do que se trata? O Projecto Atitude

Leia mais

PROGRAMAS De 14 de junho a 22 de julho

PROGRAMAS De 14 de junho a 22 de julho 2016 PROGRAMAS De 14 de junho a 22 de julho O Verão MAIS consiste na dinamização de vários programas lúdico/pedagógicos, que decorrem entre o final das aulas e a partida para férias. Através das atividades

Leia mais

Projecto Educativo. de Escola

Projecto Educativo. de Escola Projecto Educativo de Escola 2006/2010 Nota Introdutória P.E.E. No seu primeiro ano de implementação 2006/07, com o objectivo de trabalhar os problemas seleccionados: dificuldades sentidas nas relações

Leia mais

[Título do documento] [Escrever o subtítulo do documento] [Escolher a data] [Escrever o nome da empresa] Vitor

[Título do documento] [Escrever o subtítulo do documento] [Escolher a data] [Escrever o nome da empresa] Vitor [Título do documento] [Escrever o subtítulo do documento] [Escolher a data] [Escrever o nome da empresa] Vitor ACTIVIDADES PARA 2015 VÍTOR RESSURREIÇÃO Email. vitoressurreicao@gmail.com Telem: (+351) 916303334

Leia mais

NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Madalena Mota Margarida Roque (Escola Secundária de Pinhal Novo)

NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES. Madalena Mota Margarida Roque (Escola Secundária de Pinhal Novo) A INTERDISCIPLINARIDADE DOS SIG NA FORMAÇÃO DE PROFESSORES Madalena Mota Margarida Roque (Escola Secundária de Pinhal Novo) SUMÁRIO 1-Os SIG no ensino 1.1-Vantagens dos SIG no ensino e a formação dos professores

Leia mais