CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS DE FARMÁCIA HOSPITALAR

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS DE FARMÁCIA HOSPITALAR"

Transcrição

1 CURSO DE ATUALIZAÇÃO EM BOAS PRÁTICAS DE FARMÁCIA HOSPITALAR Órgão Promotor e Executor: Superintendência de Vigilância em Saúde - SVS Departamento de Vigilância Sanitária DEVS Divisão de Vigilância Sanitária de Serviços - DVVSS Divisão de Vigilância em Saúde da 2ª RSM DVVGS Conselho Regional de Farmácia do Paraná CRF-PR Comissão Assessora de Farmácia Hospitalar do CRF Coordenação: Comissão Assessora de Farmácia Hospitalar do CRF-PR Mara Rúbia Keller Sartori Membro da Comissão Assessora da Farmácia Hospitalar do CRF-PR Secretaria de Saúde Departamento de Vigilância Sanitária Ana Maria Perito Manzochi Chefe da Divisão de Vigilância Sanitária - DVVSS Período: Agosto de 2012 a maio de 2013 Local de transmissão das vídeos conferências na SESA: Auditório Anne Marie (Rua Piquiri, 170 Rebouças - Curitiba) e demais regionais de saúde. Carga Horária: Total de 32 (trinta e duas) horas/aula, sendo a aula inaugural (4horas/aula) por videoconferência e aulas via webconferência (28horas/aula).

2 Conteúdo do Curso: Aula Inaugural por vídeo conferência: 21/08/2012 Aulas dos módulos por vídeo conferência: As aulas de todos os módulos estarão disponíveis no site da SESA no endereço eletrônico e com link de acesso no site do CRF-PR no endereço eletrônico As aulas também estarão disponíveis para download. Modulo 1 (data 10/09/2012 das 14-18h) - GESTÃO EM FARMÁCIA HOSPITALAR 1 aula (2 horas) Mini currículo Dra. Heloisa Arruda Gomm Barreto Possui graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Paraná (1993) com habilitação em Bioquímica e Indústria, especialização em Farmacologia pela UFPR (1996), MBA em Gestão de Saúde pelo Instituto de Ensino Superior Pequeno Príncipe (2006). Tem vasta experiência na área de Farmácia Hospitalar com ênfase em gestão, ciclo assistência farmacêutica e gerenciamento de risco. Atualmente é Coordenadora da Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná e mestranda no Programa de Pós-Graduação de Farmacologia da Universidade Federal do Paraná, atuando principalmente nos seguintes temas: Farmácia Hospitalar, Farmácia Oncológica, Farmacologia. Introdução a Gestão da Farmácia Hospitalar através da apresentação de conceitos básicos, principais objetivos, planejamento estratégico, planos de ação, ferramentas de qualidade aplicáveis, gestão de processos, avaliação de resultados e a importância da gestão de pessoas. - SELEÇÃO DE MEDICAMENTOS E PRODUTOS PARA SAÚDE 1 aula (2 horas) Mini currículo Dra.Mara Rúbia Keller Sartori Possui graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal do Paraná (1980) e Farmácia Industrial pela Universidade Federal do Paraná (1981), especialização em Farmácia Hospitalar para o Controle das Infecções Hospitalares pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1989), mestrado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade do Vale do Itajaí (2005). Especialista em Terapia Nutricional e Nutrição Clínica Pelo GANEP - Grupo de Nutrição Humana (2010). Especialista em Educação de Ensino a Distância. Atualmente é professora da Unibrasil e membro da comissão farmácia hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná. Definição. Padronização Comissão de Farmácia Terapêutica. Composição. Funções. Objetivos. Inclusão e Exclusão de Medicamentos e Produtos para saúde. Guia farmacoterapêutico. Principais Indicadores de acompanhamento da CFT.

3 Modulo 2 (data 29/10/2012 das 14-18h) - SELEÇÃO DE FORNECEDORES E AQUISIÇÃO 1 aula (2 horas) Mini currículo Dra. Maria Luiza Drechsel Fávero Possui graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Paraná (1987), graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Paraná (1981) e Mestrado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal do Paraná (2004). Possui o título de Especialista em Farmácia Hospitalar para o Controle das Infecções Hospitalares pelo MEC e Especialista em Farmácia Hospitalar pela Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar. Mestre em Ciências Farmacêuticas pela UFPR. Atualmente é professora da Universidade Federal do Paraná da disciplina de Farmácia Hospitalar e professorapreceptora da Residência Multiprofissional em Atenção Hospitalar do HC/UFPR. Membro da Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná. Qualificação de fornecedor. Modalidades de compra hospitais públicos e privados. Legislação. Indicadores de desempenho e acompanhamento. - TRANSPORTE, RECEBIMENTO E ARMAZENAMENTO - 1 aula (2horas) Mini currículo Dra. Sandra Dacol Possui graduação em Farmácia Bioquímica pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1991). Possui o título de Especialista em Infecção Hospitalar pela PUC/PR (2002) e Farmácia Hospitalar Introdução a Farmácia Clinica pela USP/SP (2003). MBA em administração Hospitalar (2007). Atualmente é chefe da Farmácia Hospitalar do Hospital Cindacta II onde trabalha desde Diretora Técnica da Empresa Técnica Cirúrgica TC desde (2009). Professora do Curso de Especialização de Farmácia Hospitalar do Instituto Equilibra. Membro da Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná. Adquirir uma informação precisa e objetiva de dados que permitam garantir a segurança do transporte, armazenamento e recebimento de medicamentos e correlatos na Farmácia Hospitalar. Estrutura física. Indicadores. Modulo 3 (data 13/11 das 14-18h) - FRACIONAMENTO DE MEDICAMENTOS DE USO ORAL 1hora (1 aula) Mini currículo Dra. Ligia Regina Lustosa Do Valle Possui graduação em Farmácia Industrial pela Universidade Federal do Paraná (1978). Especialista em Farmácia Hospitalar pela Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar (2005). Atualmente é farmacêutica assistente no Hospital das Nações, Coordenadora de Pesquisa Clínica - Trial Tech Tecnologia em Pesquisas com Medicamentos e Membro da Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná.

4 Técnicas de fracionamento de medicamentos sólidos e líquidos de uso oral produzidos pela indústria farmacêutica de forma a racionalizar a dispensação e utilização no hospital. Determinação do prazo de validade pós fracionamento. - SISTEMAS DE DISPENSAÇÃO DE MEDICAMENTOS 2horas (1 aula) Mini currículo Dra.Virginia Dobkowski Franco dos Santos Possui graduação em Farmácia-Bioquímica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP) (2004), residência em Farmácia Hospitalar com Ênfase em Oncologia (2006) e MBA em Gestão de Serviços de Saúde (2009). Atualmente é farmacêutica do Hospital Erasto Gaertner e da Clínica Oncoville Atendimento Oncológico Integral Ltda. Tem experiência na área de Farmácia, Oncologia e Pesquisa Clínica. Membro da Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná. Classificação dos sistemas de distribuição de medicamentos. Vantagens e desvantagens de cada sistema. Fluxo especiais de dispensação e distribuição. Informatização e automação. Rastreabilidade de medicamentos em Farmácia Hospitalar. Garantia da qualidade e segurança nos sistemas de distribuição de medicamentos - MEDICAMENTOS SUJEITOS A CONTROLE ESPECIAL 1 hora (1 aula) Mini currículo Dra. Kelly Cristiane Gusso Braga Possui graduação em Farmácia com habilitação em Bioquímica, Universidade Tuiuti do Paraná (2001). Especialização na área de Indústria de Medicamentos, Cosméticos e Saneantes, realizado pelo Centro Universitário Campos de Andrade. Especialização em Gestão de Vigilância Sanitária, realizado pelo Instituto Sírio Libanês em parceria com ANVISA. Curso de Formação de Auditores Internos do Sistema de Gestão da Qualidade Curso de Auditores Externos do DICQ. Com experiência profissional desde set Governo do Estado do Paraná - Secretaria de Estado da Saúde, farmacêutica da Vigilância Sanitária da 2ª RSM, apoio técnico aos 29 (vinte e nove) municípios de abrangência desta regional de saúde. Foi da Prefeitura Muncipal de Curitiba - Secretária Municipal de Saúde, , como Farmacêutica coordenação das ações das equipes inspetoras de produtos de interesse à saúde (medicamentos, correlatos/produtos para saúde, cosméticos e saneantes), com padronização de ações e apoio técnico aos 9 (nove) distritos sanitários municipais. Bioquimica responsável pela microscopia do laboratório para os teste de hematologia e coordenação de equipe técnica ( ) - Laboratório de Análises Clinicas Ximenes Bourguignon. Assessoria científica para kit diagnóstico e equipamentos de automação de sorologia e imunologia ( ) - Alka Tecnologia em Diagnósticos Com. Imp. de Produtos. Membro da Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná Estocagem, controles e monitoramento dos medicamentos sujeitos a controle especial.

5 Módulo 4 (data 04/03/2013 das 14-18h) - GERMICIDAS HOSPITALARES 1 aula (1 hora) Mini currículo Dra.Izelandia Veroneze Possui graduação em Farmácia Industrial pela Universidade Federal do Paraná (1992). Especialização em Gestão da Qualidade e Produtividade pela Universidade Federal do Paraná (1996). Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2000). Com atuação nas áreas de Controle de Qualidade de Produtos e Processos Farmacêuticos e Nutrição Parenteral. No momento, atua no Serviço de Controle Hospitalar do Hospital de Clínicas da UFPR, com ênfase no Controle de Antimicrobianos e é Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná. Seleção de germicidas hospitalares. Princípios, ação e utilização dos germicidas nos diferentes artigos e áreas hospitalares. - INFORMAÇÃO SOBRE MEDICAMENTOS 1 aula (1 hora) Mini currículo Dra. Marina Gimenes Possui graduação em Farmácia e Bioquímica pela (UEM) Universidade Estadual de Maringá (1983) Especialista em Administração Hospitalar (1986), Farmácia Hospitalar para o Controle das Infecções Hospitalares pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (1986), e Gestão em Saúde (2012). Foi professora titular da disciplina de Farmácia Hospitalar na UEM de (1988 a 1995). Trabalhou no Hospital e Maternidade Maringá de (1985 a 1995) como Farmacêutica e Serviço de Controle de Infecção Hospitalar. Atualmente é professora titular, da Universidade Paranaense com as disciplinas de Farmácia Hospitalar e Deontologia. Atuou nesta instituição como Diretora de Extensão Universitária (1995 a 1999) e Diretora Geral do Campus Umuarama ( 2000 a 2004). Tem experiência na área de Farmácia, atuando principalmente nos seguintes temas: Farmácia Hospitalar, Infeção Hospitalar, Informações sobre medicamentos. Faz parte da Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná, desde 2005 e Como conselheira ( ). Conhecer as bases científicas para a busca, interpretação, sistematização e divulgação de informações sobre uso de medicamentos contribuindo para o uso racional de medicamentos. - FARMACOVIGILÂNCIA NO HOSPITAL 1 aula (1 hora) Mini currículo Dra. Cleni Veroneze Especialização em Engenharia da Qualidade pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Brasil(1995). Farmacêutica do Hospital Pinel Ltda, Brasil. Farmacêutica do Hospital de Clinicas da UFPR Farmacovigilância: conceitos, objetivos, importância, métodos e estratégias para implantação.

6 - FARMACOVIGILÂNCIA NOTIVISA 1 aula (1 hora) Mini currículo Dra. Marcia Marques de Azevedo dos Santos Especialização em Saúde Coletiva pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná, Brasil(2006). Farmacêutica do Secretaria de Estado da Saúde do Paraná, Brasil Como notificar. O que notificar. Investigação e acompanhamento das notificações. Modulo 5 (data 25/03/2013 das 14-18h) - NOÇÕES EM FARMACOECONOMIA 1 aula (1 hora) Mini currículo Dra. Maria Luiza Drechsel Fávero Possui graduação em Nutrição pela Universidade Federal do Paraná (1987), graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Paraná (1981) e Mestrado em Ciências Farmacêuticas pela Universidade Federal do Paraná (2004). Possui o título de Especialista em Farmácia Hospitalar para o Controle das Infecções Hospitalares pelo MEC e Especialista em Farmácia Hospitalar pela Sociedade Brasileira de Farmácia Hospitalar. Mestre em Ciências Farmacêuticas pela UFPR. Atualmente é professora da Universidade Federal do Paraná da disciplina de Farmácia Hospitalar e professorapreceptora da Residência Multiprofissional em Atenção Hospitalar do HC/UFPR. Membro da Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná. Princípios da farmacoeconomia. Definições. Aplicações. Uma ferramenta de gestão. Indicadores. - FISCALIZAÇÃO EM FARMÁCIA HOSPITALAR 1 aula (1 hora) Mini currículo Dr. Elias Montim Graduado em Farmácia (1986) com habilitação em Bioquímica (1987) pela UEL. Funcionário e R. T. por farmácia comercial. Proprietário e R. T. por farmácia comercial. Fiscal CRF em Cascavel e região. Gerente departamento de fiscalização CRF-PR. Ficha de verificação do Exercício Profissional do CRF-PR - LEGISLAÇÃO EM FARMÁCIA HOSPITALAR 1 aula (1 hora) Mini currículo Dr. Paulo da Costa Santana Chefe do Departamento da Vigilância Sanitária Legislação aplicada à farmácia hospitalar

7 - INSPEÇÃO SANITÁRIA EM FARMÁCIA HOSPITALAR 1 aula (1 hora) Mini currículo Dr. Paulo da Costa Santana Chefe do Departamento da Vigilância Santana Roteiro de inspeção sanitária na farmácia hospitalar. Módulo 6 (data 22/04/2013 das 14-18h) - CCIH- CONTROLE DE ANTIMICROBIANOS 1 aula (2 hora) Mini currículo Dra.Izelandia Veroneze Possui graduação em Farmácia Industrial pela Universidade Federal do Paraná (1992). Especialização em Gestão da Qualidade e Produtividade pela Universidade Federal do Paraná (1996). Mestrado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2000). Com atuação nas áreas de Controle de Qualidade de Produtos e Processos Farmacêuticos e Nutrição Parenteral. No momento, atua no Serviço de Controle Hospitalar do Hospital de Clínicas da UFPR, com ênfase no Controle de Antimicrobianos e é Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná. Papel do farmacêutico no Controle de Infecção. Princípios da Antibioticoterapia. Resistência bacteriana. Estratégias de controle e monitoramento da prescrição de antimicrobianos. - FARMÁCIA CLÍNICA 1 aula (2 hora) Mini currículo Dra. Marinei Campos Ricieri Graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal do Paraná (2004/2007). Especialista na modalidade Residência Multiprofissional em Saúde da Família, com ênfase em Saúde Coletiva, pela UFPR (2007). Atualmente é Farmacêutica Clínica do Hospital Infantil Pequeno Príncipe - HIPP (desde 2008); Farmacêutica do Núcleo de Pesquisa Clínica do HPP (desde 2010); Gerente de Risco Sanitário do HIPP (desde 2010); Docente do Curso de Farmácia das Faculdades Pequeno Príncipe e cursos de pósgraduação lato sensu na área farmacêutica. Experiência nas áreas de Farmácia Hospitalar, Farmácia Clínica, Saúde Coletiva, Gerenciamento de Risco, Farmacovigilância e Pesquisa Clínica. Membro da Comissão de Farmácia Hospitalar do Conselho Regional de Farmácia do Paraná. Fundamentos da Farmácia Clínica e Atenção farmacêutica. Ferramentas para a prática de Farmácia Clínica. O farmacêutico clínico na equipe multidisciplinar. Indicadores de processo. Intervenção farmacêutica. Comunicação farmacêutica. Conciliação de Medicação. Módulo 7 (data 20/05/2013 das 14-18h - NUTRIÇÃO PARENTERAL 1 aula (2 hora) Mini currículo Dra. Claudete Jacyczen

8 Graduação em Farmácia e Bioquímica pela Universidade Federal do Paraná. Especialista em Farmácia Hospitalar pela UFRN. Especialista em Nutrição Parenteral. Proprietária e diretora técnica do CEQNEP. Princípios de Nutrição Parenteral. Definições. Estrutura física da CMIV para preparo de NP. Legislação. Controle de Qualidade. Indicadores. - QUIMIOTERAPIA ANTINEOPLÁSICOS 1 aula (2 hora) Mini currículo Dra. Vânia Mari Salvi Andrzejevski Graduação em Farmácia e Bioquímica. Especialização em Administração de Pessoas pela Universidade Federal do Paraná, Brasil (2002) Chefia de Departamento do Liga Paranaense de Combate ao Câncer, Brasil Princípios de quimioterapia. Estruturação de CMIV para preparo de quimioterápicos antineoplásicos. Biossegurança. Legislação. Indicadores de qualidade. - ENCERRAMENTO Avaliação e Certificados: A Avaliação será feita on line através do site do CRF-PR em parceria com a ASPAFAR no seguinte endereço eletrônico: O aluno deverá acessar o site do CRF-PR onde fará ao final de cada módulo, uma avaliação on line, respondendo a 05 questões de múltipla escolha de cada assunto abordado nos módulos, em um tempo máximo de 60 minutos. Para iniciar a avaliação on line, o aluno deverá seguir as orientações disponíveis na página do CRF-PR, preenchendo os dados solicitados e inserindo seu número de inscrição no Conselho para responder a avaliação on line. O aluno que conseguir média 7,0 (sete) nas avaliações realizadas em todos os módulos, receberá um Certificado emitido pelo Conselho Regional de Farmácia do estão do Paraná via .

Realização: Rx Editora e Publicidade Ltda. Local: Goiânia (GO) Data: 12 de agosto de 2006. Local: Curitiba (PR) Data: 16 de setembro de 2006

Realização: Rx Editora e Publicidade Ltda. Local: Goiânia (GO) Data: 12 de agosto de 2006. Local: Curitiba (PR) Data: 16 de setembro de 2006 CONGRESSO DA FIP 66º CONGRESSO DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE FARMÁCIA (FIP) Realização: FIP/CFF Local: Salvador - Bahia (BA) Data: 25 a 31 de agosto de 2006 Informações: Pelos telefones +31(0)70-302-1982/1981,

Leia mais

CURSO DE FARMÁCIA Autorizado pela Portaria nº 991 de 01/12/08 DOU Nº 235 de 03/12/08 Seção 1. Pág. 35 PLANO DE CURSO

CURSO DE FARMÁCIA Autorizado pela Portaria nº 991 de 01/12/08 DOU Nº 235 de 03/12/08 Seção 1. Pág. 35 PLANO DE CURSO CURSO DE FARMÁCIA Autorizado pela Portaria nº 991 de 01/12/08 DOU Nº 235 de 03/12/08 Seção 1. Pág. 35 Componente Curricular: Farmácia Hospitalar Código: FAR - 110 Pré-requisito: Sem pré-requisitos Período

Leia mais

INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFº FERNANDO FIGUEIRA - IMIP

INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFº FERNANDO FIGUEIRA - IMIP INSTITUTO DE MEDICINA INTEGRAL PROFº FERNANDO FIGUEIRA - IMIP Complexo Hospitalar - Hospital Filantrópico - Área 69.000 m² - 10 prédios - 1.143 leitos - 101 leitos de UTI NHE (VEH / GRSH / CCIH) COMISSÕES

Leia mais

PROJETO: TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO PARA AUXILIAR DE FARMÁCIA HRN

PROJETO: TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO PARA AUXILIAR DE FARMÁCIA HRN PROJETO: TREINAMENTO E CAPACITAÇÃO PARA AUXILIAR DE FARMÁCIA HRN 1. OBJETIVO Treinar e capacitar auxiliares de farmácia que atuam em Farmácia Hospitalar, comercial, ambulatorial, unidades de atenção primária,

Leia mais

Resolução nº 492 de 26 de novembro de 2008

Resolução nº 492 de 26 de novembro de 2008 Resolução nº 492 de 26 de novembro de 2008 Ementa: Regulamenta o exercício profissional nos serviços de atendimento pré-hospitalar, na farmácia hospitalar e em outros serviços de saúde, de natureza pública

Leia mais

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÂO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (CCIH) E SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SCIH) DO HU/UFJF

REGIMENTO INTERNO DA COMISSÂO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (CCIH) E SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SCIH) DO HU/UFJF REGIMENTO INTERNO DA COMISSÂO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (CCIH) E SERVIÇO DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR (SCIH) DO HU/UFJF CAPÍTULO I DA DENOMINAÇÃO Artigo 1º Atendendo à Portaria de número

Leia mais

ANEXO ROTEIRO DE INSPEÇÃO DO PROGRAMA DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR

ANEXO ROTEIRO DE INSPEÇÃO DO PROGRAMA DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 1 OBJETIVO: ANEXO ROTEIRO DE INSPEÇÃO DO PROGRAMA DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR Este Roteiro estabelece a sistemática para a avaliação do cumprimento das ações do Programa de Controle de Infecção

Leia mais

12-Nov-12. Comissão de Farmácia Hospitalar 2012. Curitiba, 13 de novembro 2012 Kelly Cristiane Gusso Braga Comissão de Farmácia Hospitalar CRF PR

12-Nov-12. Comissão de Farmácia Hospitalar 2012. Curitiba, 13 de novembro 2012 Kelly Cristiane Gusso Braga Comissão de Farmácia Hospitalar CRF PR Comissão de Farmácia Hospitalar 2012 Curitiba, 13 de novembro 2012 Kelly Cristiane Gusso Braga Comissão de Farmácia Hospitalar CRF PR 1 Garantir a guarda e o controle de medicamentos pertencentes às listas

Leia mais

deborahcello@hotmail.com - Deborah

deborahcello@hotmail.com - Deborah deborahcello@hotmail.com - Deborah Segunda 13 de A atuação do dispensação Palestrante: Rafaela Grobe Farmacêutica Industrial pela UFPR, Especialista em Gestão da Qualidade na Produção de Alimentos, Medicamentos

Leia mais

F - ÁREA PROFISSIONAL FARMÁCIA. FARMÁCIA HOSPITALAR E CLÍNICA - InCor. Titulação: Aprimoramento e Especialização

F - ÁREA PROFISSIONAL FARMÁCIA. FARMÁCIA HOSPITALAR E CLÍNICA - InCor. Titulação: Aprimoramento e Especialização F - ÁREA PROFISSIONAL FARMÁCIA FARMÁCIA HOSPITALAR E CLÍNICA - InCor Titulação: Aprimoramento e Especialização Supervisora: Drª Sonia Lucena Cipriano Características: (duração 12 meses) Dirigido a farmacêuticos,

Leia mais

CARTA DE SÃO PAULO 5º CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS E A SEGURANÇA DO PACIENTE

CARTA DE SÃO PAULO 5º CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS E A SEGURANÇA DO PACIENTE CARTA DE SÃO PAULO 5º CONGRESSO BRASILEIRO SOBRE O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS O USO RACIONAL DE MEDICAMENTOS E A SEGURANÇA DO PACIENTE A realização do I Congresso Brasileiro sobre o Uso Racional de Medicamentos

Leia mais

Agenda do Farmacêutico

Agenda do Farmacêutico ANÁLISES CLÍNICAS ESPECIALIZAÇÃO EM DIAGNÓSTICO LABORATORIAL Realização: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUCRS) Local: Prédio 15, Campus, Av. Ipiranga, 6681 Porto Alegre (RS) pelos

Leia mais

Oncologia. Aula 3: Legislação específica. Profa. Camila Barbosa de Carvalho

Oncologia. Aula 3: Legislação específica. Profa. Camila Barbosa de Carvalho Oncologia Aula 3: Legislação específica Profa. Camila Barbosa de Carvalho Legislações importante em oncologia - RDC n o. 220/2004 - RDC n o. 67/2007 - RDC n o. 50/2002 - RDC n o. 306/2004 - NR 32/2005

Leia mais

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 4.283, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010

Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 4.283, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 Ministério da Saúde Gabinete do Ministro PORTARIA Nº 4.283, DE 30 DE DEZEMBRO DE 2010 Aprova as diretrizes e estratégias para organização, fortalecimento e aprimoramento das ações e serviços de farmácia

Leia mais

SERVIÇO DE FARMÁCIA DO HC/UFTM

SERVIÇO DE FARMÁCIA DO HC/UFTM SERVIÇO DE FARMÁCIA DO HC/UFTM Suely da Silva - Chefe da Unidade de Dispensação Farmacêutica do HC/UFTM - Filial EBSERH Mauritânia Rodrigues Ferreira Cajado - Farmacêutica da Dispensação do HC/UFTM Introdução

Leia mais

Comissão de Farmácia Hospitalar. maio de 2012. Guia. de Orientação do Exercício Profissional em Farmácia Hospitalar.

Comissão de Farmácia Hospitalar. maio de 2012. Guia. de Orientação do Exercício Profissional em Farmácia Hospitalar. Comissão de Farmácia Hospitalar maio de 2012 Guia de Orientação do Exercício Profissional em Farmácia Hospitalar Farmácia Comissão Hospitalar CRF-PR Comissão de Farmácia Hospitalar maio de 2012 Guia de

Leia mais

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Técnico em farmácia

Administração Central Unidade de Ensino Médio e Técnico - Cetec. Ensino Técnico. Qualificação: Técnico em farmácia Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico ETEC PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: 027 Município: Tupã Eixo Tecnológico: AMBIENTE E SAÚDE Habilitação Profissional: Técnico em Farmácia Qualificação:

Leia mais

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES

CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES CURSO DE GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA PROPOSTA DE DIRETRIZES CURRICULARES 1 1. PERFIL DO FORMANDO EGRESSO/PROFISSIONAL 1.1. Perfil Comum: Farmacêutico, com formação generalista, humanista, crítica e reflexiva.

Leia mais

Regulamento Interno da Farmácia Escola de Manipulação de Medicamentos do Curso de Bacharelado em Farmácia da Faculdade Asces

Regulamento Interno da Farmácia Escola de Manipulação de Medicamentos do Curso de Bacharelado em Farmácia da Faculdade Asces Regulamento Interno da Farmácia Escola de Manipulação de Medicamentos do Curso de Bacharelado em Farmácia da Faculdade Asces Caruaru-PE 2014 REGULAMENTO INTERNO DA FARMÁCIA ESCOLA DE MANIPULAÇÃO DE MEDICAMENTOS

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 6. Cronograma de Aulas Pág. 9. Coordenação Programa e metodologia; Investimento 1 SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento 3 4 5 Etapas do Processo Seletivo Pág. 6 Matrícula 8 Cronograma de Aulas Pág. 9 2 PÓS-GRADUAÇÃO EM ONCOLOGIA - CURITIBA Unidade

Leia mais

ENTIDADE PROCESSO ESTADO CURSO DATA ACÓRDÃO DATA DE VALIDADE 330/2001 SÃO PAULO ACUPUNTURA 1315/2004 AMAZONAS CITOLOGIA CLÍNICA

ENTIDADE PROCESSO ESTADO CURSO DATA ACÓRDÃO DATA DE VALIDADE 330/2001 SÃO PAULO ACUPUNTURA 1315/2004 AMAZONAS CITOLOGIA CLÍNICA CURSOS DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU PROFISSIONAL APROVADOS PELO CONSELHO FEDERAL DE COM DATA PREVISTA PARA RE DE ACORDO COM A RESOLUÇÃO Nº 444/2006 CFF ENTIDADE PROCESSO ESTADO CURSO DATA ACÓRDÃO DATA DE

Leia mais

REDE NACIONAL DE MONITORAMENTO DA RESISTÊNCIA MICROBIANA EM SERVIÇOS DE SAÚDE REDE RM NOVO TERMO DE ADESÃO

REDE NACIONAL DE MONITORAMENTO DA RESISTÊNCIA MICROBIANA EM SERVIÇOS DE SAÚDE REDE RM NOVO TERMO DE ADESÃO REDE NACIONAL DE MONITORAMENTO DA RESISTÊNCIA MICROBIANA EM SERVIÇOS DE SAÚDE REDE RM NOVO TERMO DE ADESÃO Atribuições dos participantes da Rede RM 1) Gestor dos Hospitais Colaboradores da Rede RM Indicar

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO. Portaria Conjunta Sad/Upe Nº 116, De 03 De Setembro De 2013.

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO. Portaria Conjunta Sad/Upe Nº 116, De 03 De Setembro De 2013. Portaria Conjunta Sad/Upe Nº 116, De 03 De Setembro De 2013. O SECRETÁRIO DE ADMINISTRAÇÃO e o REITOR DA FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO, RESOLVEM: I Acrescentar o item 10.2 ao Edital da Seleção Pública

Leia mais

Curso Intensivo. Assuntos Regulatórios: Formação Básica, Intermediária e Avançada

Curso Intensivo. Assuntos Regulatórios: Formação Básica, Intermediária e Avançada Curso Intensivo Assuntos Regulatórios: Formação Básica, Intermediária e Avançada O EaDPLUS é um dos melhores portais de cursos à distância do Brasil e conta com um ambiente virtual de aprendizagem que

Leia mais

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO

ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANEXO III REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES POR CARGO/FUNÇÃO ANALISTA EM SAÚDE/ ASSISTENTE SOCIAL PLANTONISTA REQUISITOS: Certificado ou Declaração de conclusão do Curso de Serviço Social, registrado no MEC; E

Leia mais

Nota Técnica Conjunta SESA N 02/2014 1

Nota Técnica Conjunta SESA N 02/2014 1 Nota Técnica Conjunta SESA N 02/2014 1 Assunto: Fluxo para solicitação, distribuição e dispensação do medicamento Palivizumabe para o tratamento profilático do Vírus Sincicial Respiratório (VSR) no Estado

Leia mais

Programação para 2011

Programação para 2011 Visadoc Assessoria em Vigilância Sanitária e Regulatória Curso de Assuntos Regulatórios e Registro de Produtos - Aplicados à Vigilância Sanitária Por que participar? O Curso de Assuntos Regulatórios e

Leia mais

Formação de Recursos Humanos na área de fármacos e medicamentos

Formação de Recursos Humanos na área de fármacos e medicamentos Formação de Recursos Humanos na área de fármacos e medicamentos A formação em Farmácia Seminário do BNDES 7 de maio de 2003 Por que RH para Fármacos e Medicamentos? Fármacos e Medicamentos como campo estratégico

Leia mais

I. RESULTADOS ESPERADOS COM A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA DO COMPLEXO HOSPITALAR

I. RESULTADOS ESPERADOS COM A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA DO COMPLEXO HOSPITALAR I. RESULTADOS ESPERADOS COM A POLÍTICA DE ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA DO COMPLEXO HOSPITALAR 1 O Complexo Hospitalar CH, da Universidade Federal do Rio de Janeiro UFRJ necessita de uma política de assistência

Leia mais

SESAU/EDITAL/CGTES/DGES 001/2014 DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM NUTRIÇÃO ENTERAL E PARENTERAL

SESAU/EDITAL/CGTES/DGES 001/2014 DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM NUTRIÇÃO ENTERAL E PARENTERAL SESAU/EDITAL/CGTES/DGES 001/2014 DE SELEÇÃO PARA O CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM NUTRIÇÃO ENTERAL E PARENTERAL A Secretaria de Estado da Saúde de Roraima por meio da Faculdade Machado de Assis de Curitiba,

Leia mais

NÍVEL SUPERIOR - ADVOGADO Campus de Francisco Beltrão

NÍVEL SUPERIOR - ADVOGADO Campus de Francisco Beltrão CORDENADORIA GERAL DE CONCURSOS E PROCESSOS SELETIVOS EDITAL Nº 120/2013 COGEPS RESULTADO DA ANÁLISE DOS RECURSOS CONTRA OS RESULTADOS DA PROVA DE TÍTULOS DO 2º PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO ESPECIAL

Leia mais

GRUPO PERINATAL SERVIÇO DE FARMÁCIA EDITAL 02/2014

GRUPO PERINATAL SERVIÇO DE FARMÁCIA EDITAL 02/2014 GRUPO PERINATAL SERVIÇO DE FARMÁCIA EDITAL 02/2014 PROCESSO SELETIVO PARA I CURSO DE CAPACITAÇÃO TÉCNICA EM FARMÁCIA HOSPITALAR COM FOCO EM PERINATOLOGIA E NEONATOLOGIA (NOS MOLDES DE RESIDÊNCIA) PARA

Leia mais

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL

ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL ATRIBUIÇÕES DA EQUIPE MULTIPROFISSIONAL Das Atribuições dos Profissionais dos Recursos Humanos Atribuições comuns a todos os profissionais que integram a equipe: Conhecer a realidade das famílias pelas

Leia mais

Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4806376062233170. SILVA; Adarlete Terezinha Mentz da

Endereço para acessar este CV: http://lattes.cnpq.br/4806376062233170. SILVA; Adarlete Terezinha Mentz da Silva Possui graduação em ECONOMIA DOMÉSTICA pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (UNIOESTE) - Campus Francisco Beltrão - PR; Pós Graduação em DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS ALIMENTÍCIOS, pela Universidade

Leia mais

ATUALIZADO CONFORME RETIFICAÇÃO

ATUALIZADO CONFORME RETIFICAÇÃO MINISTÉRIO DA SAÚDE CONCURSO PÚBLICO PARA PROVIMENTO DE VAGAS EM CARGOS DO PLANO DE CARREIRAS DE CIÊNCIA E TECNOLOGIA NAS CARREIRAS DE PLANEJAMENTO, GESTÃO E INFRAESTRUTURA E DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO

Leia mais

MODELO DA AVALIAÇÃO CURRÍCULAR. (Atualizado)

MODELO DA AVALIAÇÃO CURRÍCULAR. (Atualizado) MODELO DA AVALIAÇÃO CURRÍCULAR (Atualizado) 1. Todos os itens especificados na avaliação curricular devem ser comprovados com documentos autenticados em cartório, excetuando-se certificados com assinatura

Leia mais

PROCEDIMENTOS PARA CONFECÇÃO DE RESUMOS E PAINÉIS DE TEMAS LIVRES

PROCEDIMENTOS PARA CONFECÇÃO DE RESUMOS E PAINÉIS DE TEMAS LIVRES PROCEDIMENTOS PARA CONFECÇÃO DE RESUMOS E PAINÉIS DE TEMAS LIVRES 27 A 29 DE AGOSTO Minascentro. BH/MG REALIZAÇÃO: 1. INFORMAÇÕES INICIAIS Realizar o cadastro no Congresso preenchendo os campos apresentados

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2014. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2014 Etec Ensino Técnico Etec: Dr. Francisco Nogueira de Lima Código: 9 Município: Casa Branca Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança Habilitação Profissional: Técnica

Leia mais

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011

Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Programa de Divulgação da Qualificação dos Prestadores de Serviços RN nº 267/2011 Instrução Normativa sobre a divulgação da qualificação Primeira reunião do GT de Divulgação 07/02/2012 Quem divulgar? Todos

Leia mais

Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação

Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação Amostra grátis de remédios: ANVISA regula a produção e dispensação Profª Dra Roseli Calil / DEC Enfº Adilton D. Leite / SADP A ANVISA, através da RDC (RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA da Agência Nacional

Leia mais

EDITAL N 05/13 - ESPP/SESA/SÍRIO LIBANÊS

EDITAL N 05/13 - ESPP/SESA/SÍRIO LIBANÊS EDITAL N 05/13 - ESPP/SESA/SÍRIO LIBANÊS PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NOS CURSOS DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO DA CLÍNICA NAS REGIÕES DE SAÚDE, REGULAÇÃO EM SAÚDE NO SUS, EDUCAÇÃO NA SAÚDE PARA PRECEPTORES

Leia mais

Componente Curricular: Deontologia e Bioética Farmacêutica PLANO DE CURSO

Componente Curricular: Deontologia e Bioética Farmacêutica PLANO DE CURSO CURSO DE FARMÁCIA Autorizado pela Portaria nº 991 de 01/12/08 DOU Nº 235 de 03/12/08 Seção 1. Pág. 35 Componente Curricular: Deontologia e Bioética Farmacêutica Código: FAR - 106 Pré-requisito: - Período

Leia mais

Agenda do Farmacêutico

Agenda do Farmacêutico ANÁLISES CLÍNICAS PÓS GRADUAÇÃO EM ANÁLISES CLÍNICAS E TOXICOLÓGICAS ATENÇÃO DIAGNÓSTICA 480 horas Realização: Instituto de Especialização e Pós Graduação (IEPG) Centro de Pós Graduação Oswaldo Cruz Local:

Leia mais

FARMÁCIA HOSPITALAR: CONCEITO, OBJETIVOS E ATRIBUIÇÕES EUGENIE DESIRÈE RABELO NÉRI FARMACÊUTICA HOSPITALAR CONSULTORA EM FARMÁCIA HOSPITALAR

FARMÁCIA HOSPITALAR: CONCEITO, OBJETIVOS E ATRIBUIÇÕES EUGENIE DESIRÈE RABELO NÉRI FARMACÊUTICA HOSPITALAR CONSULTORA EM FARMÁCIA HOSPITALAR FARMÁCIA HOSPITALAR: CONCEITO, OBJETIVOS E ATRIBUIÇÕES EUGENIE DESIRÈE RABELO NÉRI FARMACÊUTICA HOSPITALAR CONSULTORA EM FARMÁCIA HOSPITALAR Na Presença a Do Amor, Milagres Acontecem. ROBERT SCHULLER PROGRAMA

Leia mais

1. DO PROCESSO SELETIVO

1. DO PROCESSO SELETIVO EDITAL Nº 001/2014 PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO DESTINADO À CONTRATAÇÃO DE DOCENTE-COORDENADOR E DOCENTES DOS CURSOS: CURSO TÉCNICO EM FARMÁCIA; CURSO TÉCNICO EM NUTRIÇÃO E DIETÉTICA; TÉCNICO EM RADIOLOGIA;

Leia mais

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar

Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar Avaliação de Serviços de Higiene Hospitalar MANUAL DO AVALIADOR Parte I 1.1 Liderança Profissional habilitado ou com capacitação compatível. Organograma formalizado, atualizado e disponível. Planejamento

Leia mais

A) Legenda e descrição pormenorizada para os ícones dos atributos de qualificação dos prestadores de serviço na saúde suplementar

A) Legenda e descrição pormenorizada para os ícones dos atributos de qualificação dos prestadores de serviço na saúde suplementar Capítulo I A) Legenda e descrição pormenorizada para os ícones dos atributos de qualificação dos prestadores de serviço na saúde suplementar 1 - Prestadores de serviços hospitalares: a) Acreditação de

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM RADIOFARMÁCIA Unidade Dias e Horários

Leia mais

CONTROLE DA INFECÇÃO HOSPITALAR É DEFICIENTE EM MAIS DE 90% DOS HOSPITAIS DE SÃO PAULO

CONTROLE DA INFECÇÃO HOSPITALAR É DEFICIENTE EM MAIS DE 90% DOS HOSPITAIS DE SÃO PAULO CONTROLE DA INFECÇÃO HOSPITALAR É DEFICIENTE EM MAIS DE 90% DOS HOSPITAIS DE SÃO PAULO 13/04/2009 Levantamento inédito sobre a situação do controle da infecção hospitalar realizado pelo Conselho Regional

Leia mais

Qualificação de Fornecedores

Qualificação de Fornecedores Qualificação de Fornecedores Farmª Ana Paola Negretto Hospital e Maternidade Santa Joana Pro Matre Paulista Agenda CRITÉRIOS DE SELEÇÃO POR QUE AUDITAR? GAFO COMO ESTÁ ESTRUTURADO COMO É REALIZADO O PROCESSO?

Leia mais

FACCAMP PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM FARMÁCIA CLÍNICA COM ÊNFASE NA PRESCRIÇÃO FARMACÊUTICA

FACCAMP PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM FARMÁCIA CLÍNICA COM ÊNFASE NA PRESCRIÇÃO FARMACÊUTICA FACCAMP PÓS GRADUAÇÃO LATO SENSU EM FARMÁCIA CLÍNICA COM ÊNFASE NA PRESCRIÇÃO FARMACÊUTICA Agosto de 2014 1 Sumário 1- Coordenadora... 3 2- Público alvo... 3 3- Justificativa... 3 4- Objetivos... 3 5-

Leia mais

Curso Intensivo. Logística Farmacêutica

Curso Intensivo. Logística Farmacêutica Curso Intensivo Logística Farmacêutica O EaDPLUS é um dos melhores portais de cursos à distância do Brasil e conta com um ambiente virtual de aprendizagem que visa a capacitação profissional objetivando

Leia mais

RETIFICAÇÃO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO HOSPITAL METROPOLITANO DOUTOR CÉLIO DE CASTRO EDITAL Nº 08/2014

RETIFICAÇÃO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO HOSPITAL METROPOLITANO DOUTOR CÉLIO DE CASTRO EDITAL Nº 08/2014 RETIFICAÇÃO SERVIÇO SOCIAL AUTÔNOMO HOSPITAL METROPOLITANO DOUTOR CÉLIO DE CASTRO EDITAL Nº 08/2014 O Secretário Municipal Adjunto de Recursos Humanos, no uso de suas atribuições legais, comunica as alterações

Leia mais

11 Sep 12. Comissão de Farmácia Hospitalar 2012

11 Sep 12. Comissão de Farmácia Hospitalar 2012 Curso de Atualização em Boas Práticas de Farmácia Hospitalar Heloisa Barreto Comissão de Farmácia Hospitalar 2012 Gestão da Farmácia Hospitalar Heloisa Arruda Gomm Barreto Comissão de Farmácia Hospitalar

Leia mais

Estrutura Física e Organizacional da Farmácia Hospitalar

Estrutura Física e Organizacional da Farmácia Hospitalar Estrutura Física e Organizacional da Farmácia Hospitalar Conceito Unidade clínica de assistência técnica e administrativa, dirigida por farmacêutico, integrada funcional e hierarquicamente às atividades

Leia mais

Curso Intensivo. Logística Farmacêutica

Curso Intensivo. Logística Farmacêutica Curso Intensivo Logística Farmacêutica O EaDPLUS é um dos melhores portais de cursos à distância do Brasil e conta com um ambiente virtual de aprendizagem que visa a capacitação profissional objetivando

Leia mais

CURRICULUM VITAE. Luciana Nascimento Martins

CURRICULUM VITAE. Luciana Nascimento Martins CURRICULUM VITAE Luciana Nascimento Martins CURRICULUM VITAE DADOS PESSOAIS Nome: LUCIANA NASCIMENTO MARTINS Idade: 25 anos Data de nascimento: 27 de maio de 1980 Naturalidade: Caxias do Sul, Rio Grande

Leia mais

Natal, 29 e 30 de maio de 2014 Local: Auditório da Escola da Magistratura do Rio Grande do Norte (ESMARN) PROGRAMAÇÃO. 29 de maio de 2014

Natal, 29 e 30 de maio de 2014 Local: Auditório da Escola da Magistratura do Rio Grande do Norte (ESMARN) PROGRAMAÇÃO. 29 de maio de 2014 II SEMINÁRIO DE DIREITO À SAÚDE SUS: POSSIBILIDADES E LIMITES Natal, 29 e 30 de maio de 2014 Local: Auditório da Escola da Magistratura do Rio Grande do Norte (ESMARN) PROGRAMAÇÃO 29 de maio de 2014 Das

Leia mais

Requisitos LEGAIS E REGULAMENTARES. da Farmácia Hospitalar. Comissão CRF-PR

Requisitos LEGAIS E REGULAMENTARES. da Farmácia Hospitalar. Comissão CRF-PR Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná Encarte da de Farmácia / Edição II - Ano II - Janeiro a Junho 2013 ISSN - 2179-5851 Requisitos LEGAIS E REGULAMENTARES da Farmácia Índice Introdução Saúde

Leia mais

GERENCIAMENTO E USO SEGURO DOS MEDICAMENTOS. O papel da Farmácia no contexto hospitalar atual vai além da distribuição e dispensação de medicamentos.

GERENCIAMENTO E USO SEGURO DOS MEDICAMENTOS. O papel da Farmácia no contexto hospitalar atual vai além da distribuição e dispensação de medicamentos. GERENCIAMENTO E USO SEGURO DOS MEDICAMENTOS O papel da Farmácia no contexto hospitalar atual vai além da distribuição e dispensação de medicamentos. O farmacêutico atual tem participação nos processos

Leia mais

FARMACÊUTICO INTENSIVISTA, o diferencial, na UTI

FARMACÊUTICO INTENSIVISTA, o diferencial, na UTI Dras. Silvana Maria de Almeida FARMACÊUTICO INTENSIVISTA, o diferencial, na UTI Farmacêutica intensivista Raquel Queiroz de Araújo Farmacêutica intensivista Silvana Maria de Almeida Segurança para pacientes

Leia mais

Uma escola chamada CRF-SP

Uma escola chamada CRF-SP Capa Uma escola chamada CRF-SP Conselho Regional de Farmácia de São Paulo é a entidade farmacêutica que mais capacita profissionais no país O número, por si só, impressiona: mais de 15.000 profissionais.

Leia mais

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC

FARMÁCIA. Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC FARMÁCIA Nome IES: UNIVERSIDADE DE CUIABÁ - UNIC 1 CURSO: FARMÁCIA Dados de identificação da Universidade de Cuiabá - UNIC Dirigente da Mantenedora Presidente: Ed. Rodrigo Calvo Galindo Base legal da Mantenedora

Leia mais

ENTIDADES DE FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DAS PROFISSÕES LIBERAIS CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA RESOLUÇÃO Nº 601, DE 26 DE SETEMBRO DE 2014

ENTIDADES DE FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DAS PROFISSÕES LIBERAIS CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA RESOLUÇÃO Nº 601, DE 26 DE SETEMBRO DE 2014 ENTIDADES DE FISCALIZAÇÃO DO EXERCÍCIO DAS PROFISSÕES LIBERAIS CONSELHO FEDERAL DE FARMÁCIA RESOLUÇÃO Nº 601, DE 26 DE SETEMBRO DE 2014 Dispõe sobre as atribuições do farmacêutico no âmbito da homeopatia

Leia mais

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E PÓS-GRADUAÇÃO FICHA DE INSCRIÇÃO PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU ATUALIZAÇÃO ESPECIALIZAÇÃO RESIDÊNCIA FOTO NOME DO CURSO NOME DO CANDIDATO

Leia mais

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas

Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor de Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. Anexo I Cargos e Vagas MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO SECRETARIA DE EDUCAÇÃO MÉDIA E TECNOLÓGICA INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO RIO DE JANEIRO Edital n 37/2011 Concurso Público para Provimento de Cargos de Professor

Leia mais

DELIBERAÇÃO nº 717/2008

DELIBERAÇÃO nº 717/2008 DELIBERAÇÃO nº 717/2008 Dispõe sobre carga horária e assistência farmacêutica em estabelecimentos hospitalares e similares. O Presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado do Paraná CRF- PR, no

Leia mais

1. Pediatria /Internato 03+ 01 TP-20

1. Pediatria /Internato 03+ 01 TP-20 MINISTERIO DA EDUCAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUI EDITAL Nº. 01/2010UFPI, de 03 de fevereiro de 2010. CONCURSO PÚBLICO PARA DOCENTE DO MAGISTÉRIO SUPERIOR ANEXO DEPARTAMENTO MATERNO INFANTIL 1. Pediatria

Leia mais

XIII CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MANIPULAÇÃO FARMACÊUTICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE FARMÁCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO

XIII CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MANIPULAÇÃO FARMACÊUTICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE FARMÁCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO XIII CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM MANIPULAÇÃO FARMACÊUTICA PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU DA FACULDADE DE FARMÁCIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO DE JANEIRO 2010-2011 A manipulação farmacêutica tem crescido muito

Leia mais

Implementación e Impacto de las Listas Nacionales de Medicamentos Esenciales Experiencias en Países Seleccionados de la Región - BRASIL

Implementación e Impacto de las Listas Nacionales de Medicamentos Esenciales Experiencias en Países Seleccionados de la Región - BRASIL Implementación e Impacto de las Listas Nacionales de Medicamentos Esenciales Experiencias en Países Seleccionados de la Región - BRASIL Lima, Perú 27 noviembre de 2007 Sistema Único de Saúde - SUS Estabelecido

Leia mais

EDITAL Nº 05/11 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE ESTÁGIOS GRADUAÇÃO DE FARMÁCIA

EDITAL Nº 05/11 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE ESTÁGIOS GRADUAÇÃO DE FARMÁCIA EDITAL Nº 05/11 PROCESSO SELETIVO PARA O PROGRAMA DE ESTÁGIOS GRADUAÇÃO DE FARMÁCIA O Hospital Federal de Bonsucesso, através da DRH/CPDER e do Programa de Estágio Supervisionado, em conformidade com legislação

Leia mais

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH)

CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) CENTRO UNIVERSITÁRIO DE BELO HORIZONTE (UNIBH) Pró-Reitoria de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão (PGPE) Coordenação Geral do Programa de Pós-Graduação Lato Sensu (CGPPGL) Edital do processo seletivo referente

Leia mais

www.grupoidealbr.com.br Conteúdo: legislação sanitária Professor (a): Paulo Nogueira Mini currículo: Fiscal Sanitário Municipal de Nível Superior da Vigilância Sanitária Municipal de Belo Horizonte. Biólogo

Leia mais

Relatório de Gestão da CCIH

Relatório de Gestão da CCIH Relatório de Gestão da CCIH 1 - Apresentação A Comissão de Controle de Infecção Hospitalar CCIH é formada por membros executores -01 Enfermeira, 01 Farmacêutica e 01 Medico Infectologista e consultores-representantes

Leia mais

ANEXO I TERMO DE COMPROMISSO DE APOIO À ASSISTÊNCIA HOSPITALAR

ANEXO I TERMO DE COMPROMISSO DE APOIO À ASSISTÊNCIA HOSPITALAR ANEXO I TERMO DE COMPROMISSO DE APOIO À ASSISTÊNCIA HOSPITALAR Pelo presente termo de compromisso, de um lado a Secretaria de Estado da Saúde do Estado do Rio de Janeiro/ Fundo Estadual de Saúde, com endereço

Leia mais

PROGRAMA DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PCIH. Orientações

PROGRAMA DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PCIH. Orientações PROGRAMA DE CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR PCIH Orientações O que é o PCIH Considera-se Programa de Controle de Infecção Hospitalar o conjunto de ações desenvolvidas deliberada e sistematicamente, com

Leia mais

Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E

Atualizada.: 19/04/2012 ANEXO 1 E COORDENADORIA DE VIGILÂNCIA SANITÁRIA E AMBIENTAL MEDIA COMPLEXIDADE ANEXO 1 E Ótica; Creches; Instituições de longa permanência para idosos; Instituições que prestem serviços de atenção a pessoas com

Leia mais

FARMÁCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE. Farm. Corina Keller 23ª GESAU Blumenau 2014

FARMÁCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE. Farm. Corina Keller 23ª GESAU Blumenau 2014 FARMÁCIA EM SERVIÇOS DE SAÚDE Farm. Corina Keller 23ª GESAU Blumenau 2014 Lei nº 5991/73: Art. 4º, Inciso X - Farmácia - estabelecimento de manipulação de fórmulas magistrais e oficinais, de comércio de

Leia mais

CONSELHO DE SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE

CONSELHO DE SECRETARIAS MUNICIPAIS DE SAÚDE ANEXO II TERMO DE REFERÊNCIA PROFISSIONAL NÍVEL SUPERIOR CONTEUDISTA (MESTRE) PARA O CURSO DE QUALIFICAÇÃO DE PROFISSIONAIS DA ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA, COM UTILIZAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE GESTÃO DA

Leia mais

FORMAÇÃO CURRICULAR DO ESPECISLISTA

FORMAÇÃO CURRICULAR DO ESPECISLISTA APRESENTAÇÃO Considerando a Política Nacional de Medicamentos, a Política Nacional de Assistência Farmacêutica, a Proposta de Consenso em Atenção Farmacêutica e as Resoluções do Conselho Federal de Farmácia,

Leia mais

Curso de Pós-Graduação em Nível de Especialização (Lato Sensu) MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA EM SAÚDE (Turma 2) Objetivo. Público.

Curso de Pós-Graduação em Nível de Especialização (Lato Sensu) MBA EM GESTÃO ESTRATÉGICA EM SAÚDE (Turma 2) Objetivo. Público. Objetivo Fornecer aos profissionais as ferramentas estratégicas sobre como gerir clínicas, hospitais e outros estabelecimentos da área de saúde, através de técnicas que possibilitem planejar, organizar,

Leia mais

RASTREABILIDADE - RDC 59/2009 e IN 01/2010

RASTREABILIDADE - RDC 59/2009 e IN 01/2010 RASTREABILIDADE - RDC 59/2009 e IN 01/2010 Logística Curso Formação de Auditores para a Cadeia Industrial Farmacêutica 2 Sobre o Docente Programação SONJA HELENA MADEIRA MACEDO Graduada em Farmácia-Bioquímica

Leia mais

BOAS PRÁTICAS DE DISPENSAÇÃO PARA FARMÁCIA E DROGARIA RESOLUÇÃO Nº 328, DE 22 DE JULHO DE 1999

BOAS PRÁTICAS DE DISPENSAÇÃO PARA FARMÁCIA E DROGARIA RESOLUÇÃO Nº 328, DE 22 DE JULHO DE 1999 RESOLUÇÃO Nº 328, DE 22 DE JULHO DE 1999 Dispõe sobre requisitos exigidos para a dispensação de produtos de interesse à saúde em farmácias e drogarias. BOAS PRÁTICAS DE DISPENSAÇÃO PARA FARMÁCIA E DROGARIA

Leia mais

II WORKSHOP TEMAS DIVERSOS DA PROPRIEDADE INTELECTUAL

II WORKSHOP TEMAS DIVERSOS DA PROPRIEDADE INTELECTUAL II WORKSHOP TEMAS DIVERSOS DA PROPRIEDADE INTELECTUAL OBJETIVO: disseminar a cultura da proteção do conhecimento nas Instituições paranaenses de P, D e I. CARGA HORÁRIA: 3:45 horas REALIZAÇÃO: SECRETARIA

Leia mais

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento.

SUMÁRIO. Sobre o curso Pág. 3. Etapas do Processo Seletivo Pág. 5. Cronograma de Aulas. Coordenação Programa e metodologia; Investimento. SUMÁRIO Sobre o curso Pág. 3 Coordenação Programa e metodologia; Investimento Etapas do Processo Seletivo Pág. 5 Matrícula Cronograma de Aulas Pág. PÓS-GRADUAÇÃO EM FARMÁCIA CLÍNICA Unidade Dias e Horários

Leia mais

PROPOSTAS PARA A ESTRUTURAÇÃO DA ÁREA FARMACÊUTICA EM PERNAMBUCO

PROPOSTAS PARA A ESTRUTURAÇÃO DA ÁREA FARMACÊUTICA EM PERNAMBUCO PROPOSTAS PARA A ESTRUTURAÇÃO DA ÁREA FARMACÊUTICA EM PERNAMBUCO Documento elaborado a partir das discussões do Fórum Pernambucano de Valorização da Profissão Farmacêutica RECIFE/PE, AGOSTO DE 2014 Propostas

Leia mais

EDITAL IR-DGAE Nº01/2016 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES

EDITAL IR-DGAE Nº01/2016 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES EDITAL IR-DGAE Nº01/2016 DE ABERTURA DE INSCRIÇÕES ABRE PERÍODO DE INSCRIÇÃO PARA O CONCURSO DE BOLSAS DE ESTUDO DO PROGRAMA DE TUTORIA DE CURSOS DO INSTITUTO RACINE - ANO BASE 2016 A Diretoria do Departamento

Leia mais

CONGRESSO DA FIP FARMÁCIA MAGISTRAL

CONGRESSO DA FIP FARMÁCIA MAGISTRAL CONGRESSO DA FIP 66º CONGRESSO DA FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE FARMÁCIA (FIP) Realização: FIP/CFF Local: Salvador - Bahia (BA) Período: 25 a 31 de agosto de 2006 Informações: Pelos telefones +31(0)70-302-1982/1981

Leia mais

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS

ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS CENTRO UNIVERSITÁRIO CATÓLICA DE SANTA CATARINA PRÓ-REITORIA ACADÊMICA ÁREAS DE ATUAÇÃO, PERFIL E COMPETÊNCIAS DOS EGRESSOS DOS NOVOS CURSOS 3. CURSO DE NUTRIÇÃO Área de atuação De acordo com a RESOLUÇÃO

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES

GOVERNO DO ESTADO DE PERNAMBUCO ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES 1. PARA ENFERMEIRO ANEXO II REQUISITOS E ATRIBUIÇÕES Requisitos para Contratação: Diploma, devidamente registrado, de conclusão do curso de graduação em Enfermagem, Registro no Órgão de Classe competente.

Leia mais

INSCRIÇÕES PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO, POBREZA E DESIGUALDADE SOCIAL NA MODALIDADE EAD TURMA 2015

INSCRIÇÕES PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO, POBREZA E DESIGUALDADE SOCIAL NA MODALIDADE EAD TURMA 2015 EDITAL n 200/2014-CIPEAD/PROGRAD/UFPR INSCRIÇÕES PARA CURSO DE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU EM EDUCAÇÃO, POBREZA E DESIGUALDADE SOCIAL NA MODALIDADE EAD TURMA 2015 A Universidade Federal do Paraná (UFPR),

Leia mais

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP

VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ GABINETE DA REITORIA EDITAL Nº 12/2012 CONCURSO PÚBLICO PARA PROFESSOR EFETIVO ANEXO I VAGAS POR ÁREA DE CONHECIMENTO VAGAS NO CAMPUS MARCO ZERO, EM MACAPÁ-AP 1) Área de Conhecimento:

Leia mais

LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO DOS MEDICAMENTOS. Curitiba, julho de 2014

LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO DOS MEDICAMENTOS. Curitiba, julho de 2014 LOGÍSTICA DE DISTRIBUIÇÃO DOS MEDICAMENTOS Curitiba, julho de 2014 ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA Conjunto de ações voltadas à promoção, proteção e recuperação da saúde, tanto individual como coletiva, tendo

Leia mais

EDITAL N 07/2015 - ESPP/SESA PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE MENTAL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE.

EDITAL N 07/2015 - ESPP/SESA PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE MENTAL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. EDITAL N 07/2015 - ESPP/SESA PROCESSO SELETIVO PARA INGRESSO NO CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM SAÚDE MENTAL NA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. A SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DO PARANÁ SESA, CNPJ: 76.416.866/000-40

Leia mais

ANEXO I DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA

ANEXO I DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA ANEXO I DOCUMENTAÇÃO NECESSÁRIA FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO: responsável técnico; identificação) do identificação) do identificação) do identificação) do FARMÁCIAS E DROGARIAS identificação) do identificação)

Leia mais

Manual de Apoio a Consultas ao Portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA

Manual de Apoio a Consultas ao Portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária ANVISA COORDENADORIA DE TECNOLOGIA EM SAÚDE, ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA E APOIO DIAGNÓSTICO COORDENAÇÃO DE ASSISTÊNCIA FARMACÊUTICA Manual de Apoio a Consultas ao Portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária

Leia mais

Relatório do I Seminário Semestral de Gerenciamento da Rede Nacional de Monitoramento da Resistência Microbiana em Serviços de Saúde Rede RM

Relatório do I Seminário Semestral de Gerenciamento da Rede Nacional de Monitoramento da Resistência Microbiana em Serviços de Saúde Rede RM Relatório do I Seminário Semestral de Gerenciamento da Rede Nacional de Monitoramento da Resistência Microbiana em Serviços de Saúde Rede RM Data: 12 de dezembro de 2006 Local: OPAS - Brasília Participantes

Leia mais

PRINCIPAIS LEGISLAÇÕES SANITÁRIAS REFERENTES A ESTABELECIMENTOS DE SAÙDE PROJETOS UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR

PRINCIPAIS LEGISLAÇÕES SANITÁRIAS REFERENTES A ESTABELECIMENTOS DE SAÙDE PROJETOS UNIDADES DE TERAPIA INTENSIVA CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR 1 PRINCIPAIS LEGISLAÇÕES SANITÁRIAS REFERENTES A ESTABELECIMENTOS DE SAÙDE PROJETOS RDC/ANVISA nº 50 de 21 de fevereiro de 2002 RDC/ANVISA nº 307 de 14/11/2002 Dispõe sobre o Regulamento Técnico para planejamento,

Leia mais

LISTA DOS CURSOS DE MESTRADO AVALIADOS PELA CAPES NO PARANÁ Cursos novos que ainda não possuem nota não constam na lista

LISTA DOS CURSOS DE MESTRADO AVALIADOS PELA CAPES NO PARANÁ Cursos novos que ainda não possuem nota não constam na lista LISTA DOS CURSOS DE MESTRADO AVALIADOS PELA CAPES NO PARANÁ Cursos novos que ainda não possuem nota não constam na lista INSTITUIÇÃO CURSO NOTA DA CAPES CENTRO UNIVERSITÁRIO CAMPOS DE ANDRADE (UNIANDRADE)

Leia mais