01. Em se tratando de saúde, quais são as principais atribuições do agente comunitário de saúde?

Save this PDF as:
 WORD  PNG  TXT  JPG

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "01. Em se tratando de saúde, quais são as principais atribuições do agente comunitário de saúde?"

Transcrição

1 QUESTÕES OBJETIVAS AGENTE COMUNITÁRIO DE SAÚDE 01. Em se tratando de saúde, quais são as principais atribuições do agente comunitário de saúde? a) Promoção da saúde e prevenção de doenças. b) Promoção e prevenção da saúde. c) Prevenção da saúde e promoção de doenças. d) Prevenção e promoção de doenças. 02. O agente comunitário de saúde deve obrigatoriamente morar: a) Na mesma rua da unidade onde atua. b) No mesmo bairro da unidade onde atua. c) Em outro bairro, menos no da unidade onde atua. d) Nenhuma das alternativas esta correta. 03. Quem planeja, gerencia, coordena e avalia as ações dos agentes comunitários da saúde? a) Médico. b) Dentista. c) Enfermeiro d) Auxiliar de enfermagem. 04. Qual a finalidade do SUS? a) Atender a todos e cobrar somente daqueles que têm condições de pagar. b) Atender a todos somente com a apresentação da declaração de renda. c) Atender a todos, porém cobrar devido ás condições do indivíduo. d) Atender a todos, sendo proibidas cobranças de dinheiro sob qualquer pretexto. 05. Na lei nº /02 o grau de formação exigido pára que a pessoa possa atuar como um agente comunitário da saúde é? a) Ensino fundamental. b) Ensino médio c) Ensino superior. d) Não exige formação. 06. É de responsabilidade do Ministério da Saúde ao PACS: a) Prestar assessoria técnica aos municípios em todo o processo de implantação, monitoramento e de gerenciamento do programa. b) Definir normas e diretrizes para implantação do programa. c) Definir Unidade Básica de Saúde para referência e cadastramento dos Agentes Comunitários da Saúde no SAI/SUS. d) Comprovas a existência de Fundo Municipal de Saúde ou conta especial para saúde. 07. Um ACS é responsável pelo acompanhamento de máximo quantas famílias ou pessoas? a) No máximo 150 famílias ou 300 pessoas. b) No máximo 300 famílias ou 500 pessoas c) No máximo 150 famílias ou 750 pessoas. d) No máximo 300 famílias ou 900 pessoas.

2 08. Em qual das situações abaixo ocorre à substituição do ACS? a) Não cumprir as metas até o fim do mês. b) Ter mais de três faltas durante o mês. c) Contrair uma doença contagiosa. d) Não residir mais na área de sua atuação. 09. Das alternativas abaixo qual não é atribuição do ACS? a) Trabalhar somente dentro da unidade de saúde. b) Realização do cadastramento das famílias; c) Participação na realização do diagnóstico demográfico. d) Realização do acompanhamento das micro áreas de risco; 10. Qual o significado das seguintes siglas: DST, SIDA e TB, respectivamente: a) Doente Sexual Transmitido, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, Tétano. b) Doença Sexualmente Transmissível, Síndrome da Imunodeficiência Adquirida, Tuberculose. c) Doença Sexualmente transmitida, Síndrome Imunodeficiente Adquirida, Tétano. d) Doença Sexualmente transmitida, síndrome da imunodeficiência Adquirida, Tuberculose. 11. Qual o instrumento que possibilita a vinculação dos procedimentos executados em qualquer unidade do SUS ao usuário, ao profissional que realizou e também à unidade de saúde onde foram realizados? a) Carteira de Identidade. b) CPF. c) Cartão SUS. d) Título de eleitor. 12. Quais os locais da realização das atribuições do ACS? a) Nos bairros mais onde a unidade de saúde de atuação não atende. b) Somente na unidade de saúde onde atua. c) Somente nos domicílios. d) Nos domicílio, área de abrangência e unidade de atuação. 13. O CMS é composto por representantes dos municípios. Fiscaliza as ações das secretarias da saúde e realiza o controle social da saúde. Qual o significado desta sigla? a) Conselho Municipal de Saúde. b) Conselho Médico de Saúde c) Comissão Municipal de saúde. d) Comissão Médica de Saúde. 14. As conferências, assim como os conselhos de saúde, foram instituídas pelo SUS por qual lei? a) Lei nº 8.140/90. b) Lei nº 8.142/90. c) Lei nº 8.144/90. d) Lei n 8.146/90. 3

3 15. Quantos são os Conselhos de Saúde? a) 6. b) 5. c) 3. d) Inicialmente como era composta uma equipe de PSF? a) Um médico, um enfermeiro e um técnico de enfermagem. b) Um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e cinco a seis agentes comunitários da saúde. c) Um médico, um enfermeiro, um técnico de enfermagem e um agente comunitário da saúde. d) Um médico, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e cinco a seis agentes comunitários da saúde. 17. Quais são os princípios fundamentais da atenção básica da saúde no Brasil? a) Integralidade, qualidade, equidade e participação social. b) Integralidade, ética, moral e participação social. c) Ética, qualidade, equidade e moral. d) Ética, qualidade, integralidade e moral. 18. Conforme a Constituição da República Federativa do Brasil no art. 200, qual das alternativas abaixo não compete ao SUS? a) Executar as ações de vigilância sanitária e epidemiológica, bem como as de saúde do trabalhador. b) Ordenar a formação de recursos humanos na área de educação. c) Participar da formulação da política e da execução das ações de saneamento básico. d) Colaborar na proteção do meio ambiente, nele compreendido o do trabalho. 19. O que é a promoção da saúde? a) É o atendimento da população somente na unidade de saúde. b) É o agendamento de consultas realizado pelo ACS. c) É a assistência e o tratamento chegando até às moradias, a partir das visitas domiciliares feitas pelo ACS. d) É a administração de medicação feita em domicílio pela equipe de saúde. 20. Em qual âmbito o PACS presta serviço? a) Internacional. b) Nacional. c) Estadual. d) Municipal. 21. Marque a alternativa incorreta quanto ao uso de dois pontos: a) Emprega se dois pontos para anunciar a fala da personagem. b) Emprega se dois pontos para separar orações coordenadas de sentido oposto. c) Emprega se dois pontos para anunciar uma enumeração. d) Emprega se dois pontos para anunciar um esclarecimento. 4

4 22. Assinale a alternativa onde todas as palavras tenham dígrafo: a) Mulher, cachorro, quarto b) Guitarra, aguardar, equilíbrio c) Assinalar, lenhador, piscina d) Choveu, carro, tranqüila 23. Em todas as alternativas abaixo, há artigos definidos ou indefinidos, exceto em: a) Fui acusado de um crime. b) Fiquei muito contente com a minha nota. c) Em certos momentos, vejo me pensando em ti. d) Ele passou uns dez dias na fazenda. 24. Assinale a alternativa que possua os substantivos abstrato, próprio e derivado, respectivamente: a) saudade, Brasil, terreiro b) angústia, país, barbeiro c) jornal, Pedro, padeiro d) banana, público, padre 25. Os adjetivos surdo mudo, triste e bondoso são, respectivamente: a) Derivado, composto, simples b) Simples, primitivo, comum c) Composto, derivado, comum d) Composto, primitivo, derivado 26. Por favor, empreste me... caneta que está aí perto de você.... aqui está falhando, não dá para...copiar a matéria. a) essa, Esta, eu b) esta, Essa, mim c) esta, Essa, eu d) essa, Esta, mim 27. Uma das palavras abaixo não é proparoxítona, portanto sua acentuação é incorreta: a) lâmpada b) rúbrica c) pêssego d) cronômetro 28. Assinale a alternativa em que a classificação quanto ao número de sílabas está incorreta: a) timbre dissílabo b) quantidade polissílabo c) céu dissílabo d) cozinha trissílabo 5

5 29. Emprega se o ponto de exclamação depois de: 1 frases exclamativas: Que dia lindo! 2 Interjeições e onomatopéias: Puxa! Plim Plim! 3 Verbo no imperativo: Venha cá! Apague a luz! Verificamos que está(estão) correta(s): a) somente a 1 b) a 2 e a 3 c) a 1 e a 3 d) todas as alternativas 30. Observe a seguinte definição: São palavras que possuem significados opostos, trata se de: a) antônimos b) homônimos c) sinônimos d) parônimos 6

QUESTÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA

QUESTÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA QUESTÕES DE LÍNGUA PORTUGUESA LEIA O TEXTO ABAIXO, PARA RESPONDER ÀS QUESTÕES QUE SEGUEM: A PREVENÇÃO É A ÚNICA ARMA CONTRA A DOENÇA A MELHOR FORMA DE SE EVITAR A DENGUE É COMBATER OS FOCOS DE ACÚMULO

Leia mais

Eixo de Análise Pontos Positivos Recomendações

Eixo de Análise Pontos Positivos Recomendações Resultados Capítulo III Tabela III.55 Pontos positivos e recomendações Eixo de Análise Pontos Positivos Recomendações Atuação das ESF Divulgação do trabalho, sensibilização Capacidade de atendimento Relacionamento

Leia mais

Resumo da Lei nº8080

Resumo da Lei nº8080 Resumo da Lei nº8080 Lei n. 8.080, 19 de setembro de 1990 Sancionada pelo Presidente da República, Sr. Fernando Collor, e decretada pelo Congresso Nacional, foi publicada no Diário Oficial da União em

Leia mais

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE COLNIZA CNPJ: 04.213.687/0001-02

ESTADO DE MATO GROSSO PREFEITURA MUNICIPAL DE COLNIZA CNPJ: 04.213.687/0001-02 ANEXO I CARGOS, VAGAS, ESCOLARIDADE MÍNIMA EXIGIDA, CARGA HORÁRIA SEMANAL E VENCIMENTO Cargo Nº. Vagas/ por micro-área Escolaridade Mínima Carga Horária Semanal Vencimento Mensal Inicial (R$) Agente Comunitário

Leia mais

Município de Vitória da Conquista/BA

Município de Vitória da Conquista/BA Dispõe sobre a criação dos cargos públicos de agente comunitário de saúde e de agente de combate às endemias de Vitória da Conquista, e dá outras providências. O PREFEITO MUNICIPAL DE VITÓRIA DA CONQUISTA,

Leia mais

PARECER COREN-SP 50/2013 CT PRCI n 100.568 Tickets nº 248.970, 285.940, 292.345, 297.031 e 295.651

PARECER COREN-SP 50/2013 CT PRCI n 100.568 Tickets nº 248.970, 285.940, 292.345, 297.031 e 295.651 PARECER COREN-SP 50/2013 CT PRCI n 100.568 Tickets nº 248.970, 285.940, 292.345, 297.031 e 295.651 Ementa: Encaminhamento de paciente para outros profissionais pelo Enfermeiro. 1. Do fato Enfermeiros que

Leia mais

O Congresso Nacional decreta:

O Congresso Nacional decreta: Regulamenta os 4º e 5º do art. 198 da Constituição, dispõe sobre o aproveitamento de pessoal amparado pelo parágrafo único do art. 2º da Emenda Constitucional nº 51, de 14 de fevereiro de 2006, e dá outras

Leia mais

SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE NO BRASIL. Dr Alexandre de Araújo Pereira

SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE NO BRASIL. Dr Alexandre de Araújo Pereira SAÚDE MENTAL E ATENÇÃO PRIMARIA À SAÚDE NO BRASIL Dr Alexandre de Araújo Pereira Atenção primária no Brasil e no Mundo 1978 - Conferência de Alma Ata (priorização da atenção primária como eixo de organização

Leia mais

QUESTIONÁRIO SOBRE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS. Denise Silveira, Fernando Siqueira, Elaine Tomasi, Anaclaudia Gastal Fassa, Luiz Augusto Facchini

QUESTIONÁRIO SOBRE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS. Denise Silveira, Fernando Siqueira, Elaine Tomasi, Anaclaudia Gastal Fassa, Luiz Augusto Facchini QUESTIONÁRIO SOBRE ATRIBUIÇÕES DOS PROFISSIONAIS Denise Silveira, Fernando Siqueira, Elaine Tomasi, Anaclaudia Gastal Fassa, Luiz Augusto Facchini IDENTIFICAÇÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE 1. UF: 2. Município:

Leia mais

Indicadores de Belo Monte

Indicadores de Belo Monte Indicadores de Belo Monte Assistência nas Aldeias 2 de 10 Número de atendimentos por aldeia, por categoria profissional Indicador: Acesso à saúde nas aldeias Descrição: Apresenta o número de atendimentos

Leia mais

CONCURSO PÚBLICO PARA BOLSA DE ESTÁGIO SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL E CIDADANIA

CONCURSO PÚBLICO PARA BOLSA DE ESTÁGIO SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL E CIDADANIA CONCURSO PÚBLICO PARA BOLSA DE ESTÁGIO SECRETARIA DE AÇÃO SOCIAL E CIDADANIA NOME COMPLETO: RG: CPF: INSTRUÇÕES Leia atentamente e cumpra rigorosamente as instruções que se seguem: Os telefones celulares

Leia mais

PPA e o SUS: gestão, participação e monitoramento

PPA e o SUS: gestão, participação e monitoramento PPA e o SUS: gestão, participação e monitoramento Jorge Abrahão de Castro Diretor de Temas Sociais da SPI/MPOG Brasília-DF, 26 de agosto de 2015 1 Inovações para o PPA 2016-2019 MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO

Leia mais

Legislação do SUS. Prefeitura do Natal - RN PROVA COMENTADA. Banca CKM Makiyama. www.romulopassos.com.br. Curso Completo de Enfermagem para Concursos

Legislação do SUS. Prefeitura do Natal - RN PROVA COMENTADA. Banca CKM Makiyama. www.romulopassos.com.br. Curso Completo de Enfermagem para Concursos Legislação do SUS Prefeitura do Natal - RN PROVA COMENTADA Banca CKM Makiyama 1. (Prefeitura de Jundiaí-SP/Makiyama/CKM/2012) De acordo com a Constituição Federal de 1988, quais são diretrizes de organização

Leia mais

EDITAL FUNDASUS Nº 02/2013.

EDITAL FUNDASUS Nº 02/2013. EDITAL FUNDASUS Nº 02/2013. RETIFICAÇÃO DO EDITAL DE PROCESSO SELETIVO SIMPLIFICADO PARA CONTRATAÇÃO POR TEMPO DETERMINADO PARA OS EMPREGOS PÚBLICOS DE ANALISTA DE SISTEMAS, ASSISTENTE SOCIAL, BIÓLOGO,

Leia mais

MONITORAMENTO DA ATENÇÃO BÁSICA E EQUIPES DE SAÚDE NO ESTADO DE SÃO PAULO

MONITORAMENTO DA ATENÇÃO BÁSICA E EQUIPES DE SAÚDE NO ESTADO DE SÃO PAULO SECRETARIA DE ESTADO DA SAÚDE DE SÃO PAULO COORDENADORIA DE PLANEJAMENTO DE SAÚDE MONITORAMENTO DA ATENÇÃO BÁSICA E EQUIPES DE SAÚDE NO ESTADO DE SÃO PAULO Orientação ao Interlocutor: 1. Explore bem o

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE JURANDA

PREFEITURA MUNICIPAL DE JURANDA PREFEITURA MUNICIPAL DE JURANDA Estado do Paraná LEI Nº 1024/2012 Dispõe sobre a criação dos empregos públicos de Agente Comunitário de Saúde e de Agente de Combate às Endemias e dá outras providências.

Leia mais

ESTADO DO PIAUI PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DO PIAUÍ Praça São Pedro, 29 Centro CEP 64.615-000 CNPJ: 41.522.137/0001-93 Santana do Piauí - PI

ESTADO DO PIAUI PREFEITURA MUNICIPAL DE SANTANA DO PIAUÍ Praça São Pedro, 29 Centro CEP 64.615-000 CNPJ: 41.522.137/0001-93 Santana do Piauí - PI ERRATA 001 A presente ERRATA é ora levado a efeito, para retificar parcialmente o Edital. A COMISSÃO ORGANIZADORA DO CONCURSO PÚBLICO torna público, para conhecimento e esclarecimento dos interessados,

Leia mais

PARECER COREN-SP 010/2012 CT PRCI nº 99.093/2012 Ticket s nº 277.711, 279.026 e 293.554 Revisado e atualizado em 21/11/2013

PARECER COREN-SP 010/2012 CT PRCI nº 99.093/2012 Ticket s nº 277.711, 279.026 e 293.554 Revisado e atualizado em 21/11/2013 PARECER COREN-SP 010/2012 CT PRCI nº 99.093/2012 Ticket s nº 277.711, 279.026 e 293.554 Revisado e atualizado em 21/11/2013 Ementa: Dispensação de medicamentos. Função privativa de Farmacêutico. 1. Do

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2012. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2012 Ensino Técnico ETEC DR. FRANCISCO NOGUEIRA DE LIMA Código: 059 Município: Casa Branca Eixo Tecnológico: Saúde, Ambiente e Segurança Habilitação Profissional: Técnico de Segurança

Leia mais

Unidades de Saúde. 22 Unidades de saúde

Unidades de Saúde. 22 Unidades de saúde Unidades de Saúde Na chamada rede básica de saúde há vários tipos de unidades de saúde que apresentam estruturas diversas e com diferentes capacidades de resolver situações simples e/ou complexas, que

Leia mais

Plano Plurianual - Fundo Municipal de Saúde (art. 165, 1º da Constituição Federal )

Plano Plurianual - Fundo Municipal de Saúde (art. 165, 1º da Constituição Federal ) PROGRAMA: ADMINISTRAÇÃO GERAL OBJETIVO: Manter as atividades administrativas e operacionais dos órgãos para melhoria da prestação de serviços ao público. Manutenção das Atividades Administrativas Fundo

Leia mais

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE BUCAL

POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE BUCAL UNIME- União Metropolitana de Educação e Cultura Faculdade de Ciências Agrárias e da Saúde Curso de Odontologia INTRODUÇÃO ÀS CIÊNCIAS ODONTOLÓGICAS POLÍTICA NACIONAL DE SAÚDE BUCAL Professores(as): Michelle

Leia mais

Nº / ANO DA PROPOSTA: 035042/2011 DADOS DO CONCEDENTE. OBJETO: Aquisição de equipamento para o Hospital Amaral Carvalho.

Nº / ANO DA PROPOSTA: 035042/2011 DADOS DO CONCEDENTE. OBJETO: Aquisição de equipamento para o Hospital Amaral Carvalho. MINISTERIO DA SAUDE PORTAL DOS CONVÊNIOS SICONV - SISTEMA DE GESTÃO DE CONVÊNIOS Nº / ANO DA PROPOSTA: 035042/2011 OBJETO: Aquisição de equipamento para o Hospital Amaral Carvalho. DADOS DO CONCEDENTE

Leia mais

NORMA OPERACIONAL DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS

NORMA OPERACIONAL DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS NORMA OPERACIONAL DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL NOB/SUAS 2.5 Condições de Habilitação e Desabilitação dos Municípios I. Da Habilitação Para habilitação dos municípios nos níveis de gestão definidos

Leia mais

Planejamento da Estrutura das Unidades da Saúde da Família no Estado do Paraná. Fevereiro de 2013

Planejamento da Estrutura das Unidades da Saúde da Família no Estado do Paraná. Fevereiro de 2013 Planejamento da Estrutura das Unidades da Saúde da Família no Estado do Paraná Fevereiro de 2013 Missão Formular a Política de Atenção Primária no Estado do Paraná implementando as ações e serviços para

Leia mais

Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de Santa Cecília Gabinete do Prefeito

Estado da Paraíba Prefeitura Municipal de Santa Cecília Gabinete do Prefeito Lei Nº 200/2015 REVOGA A LEI Nº 07/1997, DÁ NOVA CONFIGURAÇÃO E ATRIBUIÇÕES AO CONSELHO MUNICIPAL DE SAÚDE E DE POLÍTICA AMBIENTAL E SANEAMENTO BÁSICO (COMSPASB) E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS Art. 1º. Em conformidade

Leia mais

A Deputada GORETE PEREIRA (PR-CE) pronuncia o. seguinte discurso sobre o Dia do Fisioterapeuta e do

A Deputada GORETE PEREIRA (PR-CE) pronuncia o. seguinte discurso sobre o Dia do Fisioterapeuta e do A Deputada GORETE PEREIRA (PR-CE) pronuncia o seguinte discurso sobre o Dia do Fisioterapeuta e do Terapeuta Ocupacional: Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados, O dia 13 de outubro deste ano

Leia mais

PORTARIA Nº 1.473, DE 24 DE JUNHO DE 2011

PORTARIA Nº 1.473, DE 24 DE JUNHO DE 2011 PORTARIA Nº 1.473, DE 24 DE JUNHO DE 2011 Institui os Comitês Gestores, Grupos Executivos, Grupos Transversais e os Comitês de Mobilização Social e de Especialistas dos compromissos prioritários de governo

Leia mais

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos

Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI Nº 11.350, DE 5 DE OUTUBRO DE 2006. Conversão da MPv nº 297, de 2006 (Vide 5º do art. 198 da Constituição) Regulamenta o 5 o do

Leia mais

O MP E A FISCALIZAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS

O MP E A FISCALIZAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS O MP E A FISCALIZAÇÃO DO SISTEMA ÚNICO DE ASSISTÊNCIA SOCIAL SUAS Redesenho/Reestruturação Orgânica da Política de Assistência Social estão Estabelecidos em 4 Instrumentos Básicos: Política Nacional de

Leia mais

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL

QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL É de conhecimento geral que vivemos em um mundo globalizado, com rápidas transformações em todos os setores e por isso mesmo o mercado de trabalho torna-se cada vez mais exigente

Leia mais

Ana Vanda Bassara PLANO DE TRABALHO DOCENTE SEMESTRAL

Ana Vanda Bassara PLANO DE TRABALHO DOCENTE SEMESTRAL Ana Vanda Bassara Ensino Público de Qualidade que faz a Diferença! Ensino Fundamental, Médio e Profissional. Avenida das Acácias, 60, Jardim Pérola D Oeste, 85012-130 Telefone: (42) 3623 3394 / 36235954

Leia mais

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº /2013

PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº /2013 PREFEITURA MUNICIPAL DE CARLOS CHAGAS - MG PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR Nº /2013 Cria os cargos de Coordenador de Programas Sociais, com base na Lei Complementar 1835, de 19 de janeiro de 2012, e dá outras

Leia mais

Art. 1º Este Decreto dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST, na forma do Anexo.

Art. 1º Este Decreto dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST, na forma do Anexo. Diário Oficial da União, nº 214, Seção I, p. 9, 08.11.2011 Decreto nº 7.602,de 07.11.2011 - Dispõe sobre a Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - PNSST. A Presidenta da República, no uso

Leia mais

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NÚCLEO DE ESTUDOS DE SAÚDE COLETIVA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE DE NITERÓI PROGRAMA MÉDICO DE FAMÍLIA

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NÚCLEO DE ESTUDOS DE SAÚDE COLETIVA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE DE NITERÓI PROGRAMA MÉDICO DE FAMÍLIA UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO NÚCLEO DE ESTUDOS DE SAÚDE COLETIVA FUNDAÇÃO MUNICIPAL DE SAÚDE DE NITERÓI PROGRAMA MÉDICO DE FAMÍLIA AVALIAÇÃO DAS AÇÕES DE PREVENÇÃO DA TRANSMISSÃO VERTICAL

Leia mais

PARECER COREN-SP 031 /2013 CT. PRCI n 101.092. Tickets nºs 290.315, 293.537 e 299.887

PARECER COREN-SP 031 /2013 CT. PRCI n 101.092. Tickets nºs 290.315, 293.537 e 299.887 PARECER COREN-SP 031 /2013 CT PRCI n 101.092 Tickets nºs 290.315, 293.537 e 299.887 Ementa: Realização de teste de gravidez e informação do resultado. 1. Do fato Auxiliares e Técnicos de Enfermagem questionam

Leia mais

Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade da Água para Consumo Humano - VIGIAGUA

Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade da Água para Consumo Humano - VIGIAGUA Ministério da Saúde Secretaria de Vigilância em Saúde Coordenação Geral de Vigilância em Saúde Ambiental Programa Nacional de Vigilância em Saúde Ambiental relacionada à Qualidade da Água para Consumo

Leia mais

RESOLUÇÃO Nº 341/11 CIB/RS. A Comissão IntergestoresBipartite/RS, ad referendum, no uso de suas atribuições legais, e considerando:

RESOLUÇÃO Nº 341/11 CIB/RS. A Comissão IntergestoresBipartite/RS, ad referendum, no uso de suas atribuições legais, e considerando: RESOLUÇÃO Nº 341/11 CIB/RS A Comissão IntergestoresBipartite/RS, ad referendum, no uso de suas atribuições legais, e considerando: a importância estratégica da Atenção Básica na organização e consolidação

Leia mais

DECRETO Nº 707 DE 11 DE MARÇO DE 2013

DECRETO Nº 707 DE 11 DE MARÇO DE 2013 DECRETO Nº 707 DE 11 DE MARÇO DE 2013 Estabelece a Estrutura Organizacional Básica da Secretaria Municipal de Saúde SEMSA. O PREFEITO DO MUNICÍPIO DE RIO BRANCO, Capital do Estado do Acre, no uso das atribuições

Leia mais

Programação Anual de Saúde - PAS 2016 LOA 2016 Programa Saúde Mais Perto de Você

Programação Anual de Saúde - PAS 2016 LOA 2016 Programa Saúde Mais Perto de Você Programação Anual de Saúde - PAS 2016 LOA 2016 Programa Saúde Mais Perto de Você Palmas - Novembro de 2015 GOVERNADOR DO ESTADO DO TOCANTINS Marcelo de Carvalho Miranda SECRETÁRIO DE ESTADO DA SAÚDE Samuel

Leia mais

PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 47, DE 2015

PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 47, DE 2015 PROJETO DE LEI DA CÂMARA Nº 47, DE 2015 (Nº 3.575/2012, NA CASA DE ORIGEM) Altera os arts. 3º, 15 e 71 da Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003, que dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências.

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 046 / 2011

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 046 / 2011 PARECER COREN-SP GAB Nº 046 / 2011 1. Do fato Assunto: Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem em Unidade de Terapia Intensiva. Solicitado parecer por enfermeiro sobre a realização de cálculo de dimensionamento

Leia mais

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social Centro de Imprensa. Índice Futuridade

GOVERNO DO ESTADO DE SÃO PAULO Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social Centro de Imprensa. Índice Futuridade Índice Futuridade Plano Futuridade O FUTURIDADE: Plano Estadual para a Pessoa Idosa é uma iniciativa da Secretaria Estadual de Assistência e Desenvolvimento Social - Seads que objetiva fortalecer a rede

Leia mais

LEI N 2.387 DE 22 DE ABRIL DE 2015. Altera a constituição do Conselho Municipal de Saúde COMUS e da outras providencias.

LEI N 2.387 DE 22 DE ABRIL DE 2015. Altera a constituição do Conselho Municipal de Saúde COMUS e da outras providencias. LEI N 2.387 DE 22 DE ABRIL DE 2015 Altera a constituição do Conselho Municipal de Saúde COMUS e da outras providencias. A CÂMARA MUNICIPAL DE SANTA HELENA, ESTADO DO PARANÁ, APROVOU, E EU, PREFEITO MUNICIPAL,

Leia mais

Olhe os autistas nos olhos DIREITOS DE CIDADANIA, DEVER DA FAMÍLIA, DO ESTADO E DA SOCIEDADE.

Olhe os autistas nos olhos DIREITOS DE CIDADANIA, DEVER DA FAMÍLIA, DO ESTADO E DA SOCIEDADE. Olhe os autistas nos olhos DIREITOS DE CIDADANIA, DEVER DA FAMÍLIA, DO ESTADO E DA SOCIEDADE. A LEI BRASILEIRA DE PROTEÇÃO AOS AUTISTAS Fruto da luta das famílias pelos direitos dos seus filhos com autismo,

Leia mais

EDITAL. Prêmio Promoção da Equidade em Saúde: Saúde da População Negra

EDITAL. Prêmio Promoção da Equidade em Saúde: Saúde da População Negra Do objetivo EDITAL Prêmio Promoção da Equidade em Saúde: Saúde da População Negra Art.1º - O Prêmio Promoção da Equidade em Saúde: Saúde da População Negra tem por objetivo incentivar a implementação da

Leia mais

Atividades de investigação de Infecções e Surtos em Serviços de Saúde

Atividades de investigação de Infecções e Surtos em Serviços de Saúde Atividades de investigação de Infecções e Surtos em Serviços de Saúde Gerência de Investigação e Prevenção das Infecções e dos Eventos Adversos Gerência Geral de Tecnologia em Serviços de Saúde gipea@anvisa.gov.br

Leia mais

LEI Nº 2.664, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2007

LEI Nº 2.664, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2007 LEI Nº 2.664, DE 20 DE NOVEMBRO DE 2007 Cria cargos efetivos de Agente Comunitário de Saúde (ACS) e de Agente Combate às Endemias (ACE) e dá outras providências. Faço saber que o Povo de Passos, por meio

Leia mais

A Tipificação e o Protocolo de Gestão Integrada

A Tipificação e o Protocolo de Gestão Integrada A Tipificação e o Protocolo de Gestão Integrada As mudanças com a TIPIFICAÇÃO E O PROTOCOLO DE GESTÃO INTEGRADA nos serviços de Garantia de Direitos Quais as mudanças percebidas na garantia de direitos

Leia mais

DECRETO No- 7.559, DE 1o- DE SETEMBRO DE 2011

DECRETO No- 7.559, DE 1o- DE SETEMBRO DE 2011 DECRETO No- 7.559, DE 1o- DE SETEMBRO DE 2011 Dispõe sobre o Plano Nacional do Livro e Leitura - PNLL e dá outras providências. A PRESIDENTA DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o art.

Leia mais

ANEXO II CONTEUDO PROGRAMÁTICO

ANEXO II CONTEUDO PROGRAMÁTICO ANEXO II CONTEÚDO PROGRAMÁTICO CARGO/FUNÇÃO CONTEUDO PROGRAMÁTICO CRAS VOLANTE 001 ASSISTENTE SOCIAL LÍNGUA PORTUGUESA: 1. Leitura, compreensão e interpretação de textos. Língua Portuguesa. CONHECIMENTO

Leia mais

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 040 / 2011

CONSELHO REGIONAL DE ENFERMAGEM DE SÃO PAULO PARECER COREN-SP GAB Nº 040 / 2011 1. Do fato PARECER COREN-SP GAB Nº 040 / 2011 Assunto: Dimensionamento de Pessoal de Enfermagem para Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Solicitado parecer por enfermeira sobre a realização de cálculo

Leia mais

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE

O GOVERNADOR DO ESTADO DO ACRE LEI N. 2.270, DE 31 DE MARÇO DE 2010 Institui vantagens e altera a Lei Complementar n. 84, de 28 de fevereiro de 2000, que trata do Plano de Carreira, Cargos e Remuneração para os servidores públicos da

Leia mais

A Tipificação e o Protocolo de Gestão Integrado

A Tipificação e o Protocolo de Gestão Integrado A Tipificação e o Protocolo de Gestão Integrado Acompanhamento Familiar Construção do Meu ponto de Vista acerca do Protocolo e da Tipificação Quais as mudanças percebidas na gestão dos CRAS a partir da

Leia mais

"NA NATUREZA, NADA SE CRIA, NADA SE PERDE, TUDO SE TRANSFORMA.".

NA NATUREZA, NADA SE CRIA, NADA SE PERDE, TUDO SE TRANSFORMA.. "NA NATUREZA, NADA SE CRIA, NADA SE PERDE, TUDO SE TRANSFORMA.". O INCA Instituto da Consciência Ambiental é uma Organização Não Governamental de direitos privados e caráter socioambientalista fundada

Leia mais

A elaboração do perfil produtivo em Minas Gerais, com o apoio da Atenção Primária à Saúde

A elaboração do perfil produtivo em Minas Gerais, com o apoio da Atenção Primária à Saúde Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais A elaboração do perfil produtivo em Minas Gerais, com o apoio da Atenção Primária à Saúde Subsecretaria de Vigilância e Proteção à Saúde Diretoria de Saúde

Leia mais

Sistema de Informação e Gestão da Assistência Social de Pernambuco SIGAS/PE CADASTRO DE ENTIDADE

Sistema de Informação e Gestão da Assistência Social de Pernambuco SIGAS/PE CADASTRO DE ENTIDADE Cadastro de Entidades no Sistema de Informação e Gestão da Assistência Social de Pernambuco SIGAS/PE SEDSDH 1 Sistema de Informação e Gestão da Assistência Social de Pernambuco SIGAS/PE Tipo de entidade:

Leia mais

No mês mundial de Saúde Mental, Prefeitura divulga ações realizadas na área

No mês mundial de Saúde Mental, Prefeitura divulga ações realizadas na área No mês mundial de Saúde Mental, Prefeitura divulga ações realizadas na área Em comemoração ao Dia 10 de outubro Dia Mundial de Saúde Mental, a Prefeitura de Fazenda Rio Grande, através da secretaria municipal

Leia mais

8ª Conferência Municipal de Saúde de Colombo

8ª Conferência Municipal de Saúde de Colombo 8ª Conferência Municipal de Saúde de Colombo EXTRAÍDO DO RELATÓRIO FINAL DIRETRIZES PROPOSTAS PELAS OFICINAS TEMÁTICAS PARA COLOMBO, BIÊNIO 2005-2007, APROVADAS EM PLENÁRIA: OFICINA 01 ATENÇÃO BÁSICA E

Leia mais

AULA 2 ESF E A UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE MISSÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

AULA 2 ESF E A UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE MISSÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE DISCIPLINA: ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA DOCENTE: LUCI CRISTINA P. SUDAN AULA 2 ESF E A UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE MISSÃO DA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE Atender a população da área de abrangência ou do território.

Leia mais

Programa Nacional de Saúde Ocupacional:

Programa Nacional de Saúde Ocupacional: Saúde Ocupacional: 2º Ciclo 2013/2017 Novos desafios Carlos Silva Santos - Coordenador do PNSOC Carolina Nunes Equipa de Coordenação do PNSOC Fafe 2015 Assegurar a proteção e promoção da saúde a todos

Leia mais

Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental.

Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona o modelo assistencial em saúde mental. Presidência da República Casa Civil Subchefia para Assuntos Jurídicos LEI No 10.216, DE 6 DE ABRIL DE 2001. Dispõe sobre a proteção e os direitos das pessoas portadoras de transtornos mentais e redireciona

Leia mais

HIV/AIDS NO ENTARDECER DA VIDA RESUMO

HIV/AIDS NO ENTARDECER DA VIDA RESUMO HIV/AIDS NO ENTARDECER DA VIDA Iolanda Cristina da Costa (1) ; Regina Célia Teixeira (2) ; (1) Graduanda de Psicologia; Centro Universitário de Itajubá- FEPI; Iolanda.cristina@yahoo.com.br; (2) Professora/orientadora;

Leia mais

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social CAPACITAÇÃO CONSELHEIROS MUNICIPAIS.

Plano Integrado de Capacitação de Recursos Humanos para a Área da Assistência Social CAPACITAÇÃO CONSELHEIROS MUNICIPAIS. CAPACITAÇÃO CONSELHEIROS MUNICIPAIS Maio/2010 1º Dia PROGRAMAÇÃO 08h00 às 09h00 - Credenciamento 09h00 às 09h30 Abertura Boas vindas! 09h30 às 10h15 Exposição dialogada: Retrospectiva Luta por Direitos

Leia mais

300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA ASSISTENTE SOCIAL

300 QUESTÕES DE CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS PARA ASSISTENTE SOCIAL Caro Leitor, A equipe técnica do Concurseiro da Saúde empenha-se em desenvolver apostilas e materiais atualizados de acordo com as leis recentemente publicadas a fim de estar sempre em consonância com

Leia mais

ANEXO ll DA RESOLUÇÃO Nº 023/11/DPR GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS - GAPES

ANEXO ll DA RESOLUÇÃO Nº 023/11/DPR GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS - GAPES ANEXO ll DA RESOLUÇÃO Nº 023/11/DPR GERÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAS - GAPES 1.0 Objetivo Planejamento, desenvolvimento e gerenciamento das atividades relacionadas à administração de pessoas, relações

Leia mais

Esclarecimentos sobre Portarias: 1.024 e 1.025 de 2015, no que se refere aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE)

Esclarecimentos sobre Portarias: 1.024 e 1.025 de 2015, no que se refere aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE) Esclarecimentos sobre Portarias: 1.024 e 1.025 de 2015, no que se refere aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Combate a Endemias (ACE) Em 4 de fevereiro de 2010 foi promulgada a Emenda

Leia mais

QUANDO A VIDA. DOS BRASILEIROS MUDA, O BRASIL MUDA TAMBÉM. Saiba como participar dessa mudança. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME

QUANDO A VIDA. DOS BRASILEIROS MUDA, O BRASIL MUDA TAMBÉM. Saiba como participar dessa mudança. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME QUANDO A VIDA DOS BRASILEIROS MUDA, O BRASIL MUDA TAMBÉM. Saiba como participar dessa mudança. MINISTÉRIO DO DESENVOLVIMENTO SOCIAL E COMBATE À FOME Esta é Dona Alenita Ferreira da Silva, beneficiária

Leia mais

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS/FUNÇÕES

ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS/FUNÇÕES ANEXO II ATRIBUIÇÕES DOS CARGOS/FUNÇÕES AUXILIAR DE SERVIÇOS GERAIS Zelar pela manutenção das instalações, mobiliários e equipamentos do órgão; Executar trabalhos braçais; Executar serviços de limpeza

Leia mais

Ação do Saúde da Família para o Fortalecimento do Controle Social e da Participação Comunitária no SUS

Ação do Saúde da Família para o Fortalecimento do Controle Social e da Participação Comunitária no SUS Ação do Saúde da Família para o Fortalecimento do Controle Social e da Participação Comunitária no SUS Enfermeiro Acadêmico de Direito Justificativa: Saúde como responsabilidade do Estado - Participação

Leia mais

Como implementar os critérios de rateio dos recursos das transferências federais: critérios automáticos ou processo de programação?

Como implementar os critérios de rateio dos recursos das transferências federais: critérios automáticos ou processo de programação? CÂMARA DOS DEPUTADOS Comissão Especial destinada a discutir o Financiamento da Saúde Pública. Audiência Pública Como implementar os critérios de rateio dos recursos das transferências federais: critérios

Leia mais

Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria da Informação e Tecnologia

Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria da Informação e Tecnologia Prefeitura Municipal de Curitiba Secretaria da Informação e Tecnologia A SIT Secretaria da Informação e Tecnologia Restabelecer a Governança de Tecnologia da Informação e Comunicação na Administração Municipal

Leia mais

Programa Viseu Solidário. Conteúdo do Plano de Apoio a Pessoas e Famílias 2013

Programa Viseu Solidário. Conteúdo do Plano de Apoio a Pessoas e Famílias 2013 Programa Viseu Solidário Conteúdo do Plano de Apoio a Pessoas e Famílias 2013 Tendo em conta os cortes orçamentais decorrentes das medidas de austeridade existentes no nosso País prevê-se um aumento significativo

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO GOTARDO LEI Nº 1735, DE 06 DE JULHO DE 2007. "DISPÕE SOBRE A CRIAÇÃO DO CONSELHO MUNICIPAL DE HABITAÇÃO DE INTERESSE SOCIAL DE SÃO GOTARDO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS" Art. 1º. Fica criado o Conselho Municipal da

Leia mais

Serviço Público Federal CONCURSO PÚBLICO 2014 INSTRUÇÕES GERAIS. Nº do doc. de identificação (RG, CNH etc.): Assinatura do(a) candidato(a):

Serviço Público Federal CONCURSO PÚBLICO 2014 INSTRUÇÕES GERAIS. Nº do doc. de identificação (RG, CNH etc.): Assinatura do(a) candidato(a): Serviço Público Federal UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALAGOAS CONCURSO PÚBLICO 2014 PROVA TIPO 1 Cargo de Nível Médio: Código: 09 Técnico de Laboratório HABILIDADES E COMPETÊNCIAS EM ENFERMAGEM 2014 Universidade

Leia mais

1. DADOS CADASTRAIS. Órgão/Entidade Proponente PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO CNPJ 46.523.239/0001-47

1. DADOS CADASTRAIS. Órgão/Entidade Proponente PREFEITURA DO MUNICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO CNPJ 46.523.239/0001-47 1. DADOS CADASTRAIS Órgão/Entidade Proponente PREFEITURA DO MICÍPIO DE SÃO BERNARDO DO CAMPO CNPJ 46.523.239/0001-47 PRAÇA SAMUEL SABATINI, 50 CENTRO Cidade SÃO BERNARDO DO CAMPO U.F. SP 09750-901 Conta

Leia mais

Linhas de Cuidado - Saúde Bucal

Linhas de Cuidado - Saúde Bucal PLANO REGIONAL DE SAUDE DA PESSOA IDOSA DRS V Barretos EIXOS COLEGIADOS DE GESTÃO REGIONAL CGR NORTE E SUL PRIORIDADE 01: EIXO 1 Melhoria da cobertura vacinal VIGILÂNCIA E PROMOÇÃO À SAÚDE - Sensibilizar

Leia mais

SANEAMENTO RURAL: ATUAÇÃO DA FUNASA E O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL

SANEAMENTO RURAL: ATUAÇÃO DA FUNASA E O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL SANEAMENTO RURAL: ATUAÇÃO DA FUNASA E O PROGRAMA NACIONAL DE SANEAMENTO RURAL José Antonio da Motta Ribeiro Coordenação Geral de Engenharia Sanitária Salvador, 18 de Setembro de 2015 Fundação Nacional

Leia mais

Programa de Apoio e Qualificação dos Hospitais Públicos de Referência Local e Microrregional do Paraná - HOSPSUS Fase 3

Programa de Apoio e Qualificação dos Hospitais Públicos de Referência Local e Microrregional do Paraná - HOSPSUS Fase 3 Programa de Apoio e Qualificação dos Hospitais Públicos de Referência Local e Microrregional do Paraná - HOSPSUS Fase 3 Paraná 2013 HOSPSUS FASE 3 Objetivos: - Apoiar os Hospitais de referência local e

Leia mais

A importância da assistência Farmacêutica no hospital e na Farmácia comercial. Prof. Msc Gustavo Alves Andrade dos Santos

A importância da assistência Farmacêutica no hospital e na Farmácia comercial. Prof. Msc Gustavo Alves Andrade dos Santos A importância da assistência Farmacêutica no hospital e na Farmácia comercial Prof. Msc Gustavo Alves Andrade dos Santos 1 Dispensação - Conceito Dispensação: É o ato profissional farmacêutico de proporcionar

Leia mais

Controle Social no Programa Bolsa Família 1

Controle Social no Programa Bolsa Família 1 Controle Social no Programa Bolsa Família 1 Definição É o acompanhamento efetivo da sociedade civil na gestão do Programa Bolsa Família como contribuição para uma maior transparência das ações do Estado

Leia mais

Texto 1. Perspectivas para o trabalho integrado com a questão do crack e outras drogas

Texto 1. Perspectivas para o trabalho integrado com a questão do crack e outras drogas Texto 1 Perspectivas para o trabalho integrado com a questão do crack e outras drogas Segundo o Ministério da Justiça (2011) entre as várias questões do dia a dia que exigem atenção especial, pela sua

Leia mais

Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Ministério da Saúde

Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde. Ministério da Saúde Secretaria de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde Ministério da Saúde COOPERAÇÃO TÉCNICA BRASIL/CUBA/HAITI FORMAÇÃO DE RECURSOS HUMANOS DE NÍVEL MÉDIO DA ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE Oficina de trabalho

Leia mais

O direito humano à água

O direito humano à água Seminário: Democratização da política de serviços de saneamento básico por meio de inovações sociotécnicas. Lições para enfrentar os desafios O direito humano à água Francisco Lopes Secretário Executivo

Leia mais

SENADO FEDERAL. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

SENADO FEDERAL. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei: SENADO FEDERAL (*) PROJETO DE LEI DO SENADO Nº 385, DE 2009 Estabelece normas para a remuneração dos Agentes Comunitários de Saúde e dos Agentes de Combate a Endemias. O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber

Leia mais

ABAIXO-ASSINADO PELA APROVAÇÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 723 E CONTRA ALTERAÇÕES NA LEI 12.871 QUE RESULTEM EM DESMONTE DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS

ABAIXO-ASSINADO PELA APROVAÇÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 723 E CONTRA ALTERAÇÕES NA LEI 12.871 QUE RESULTEM EM DESMONTE DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS PELA APROVAÇÃO DA MEDIDA PROVISÓRIA Nº 723 E CONTRA ALTERAÇÕES NA LEI 12.871 QUE RESULTEM EM DESMONTE DO PROGRAMA MAIS MÉDICOS No dia 29 de abril de 2016 a presidenta Dilma Rousseff publicou a Medida Provisória

Leia mais

Normas do Laboratório de Práticas de Enfermagem

Normas do Laboratório de Práticas de Enfermagem UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS Escola de Enfermagem Laboratório de Práticas de Enfermagem Telefone: (31) 3409-9873 Endereço: Av. Professor Alfredo Balena, nº 190 sala 321 - Centro - Belo Horizonte/MG

Leia mais

RI PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS

RI PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS Informações Gerais RELATÓRIO DE INFORMAÇÕES PARA O PLANEJAMENTO E ALCANCE DAS PRIORIDADES E METAS DO PACTO DE APRIMORAMENTO DO SUAS - GESTÃO MUNICIPAL Município: Porte SUAS: UF: Objetivo do RI: SÃO PAULO

Leia mais

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde - SNVA

Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde - SNVA III Reunión Regional Direcciones de Salud Ambiental Santiago/Chile -28/8 al 1/9 2000 Sistema Nacional de Vigilância Ambiental em Saúde - SNVA Ministério da Saúde Fundação Nacional de Saúde Conceito Define-se

Leia mais

DECRETO Nº 4.054/14.

DECRETO Nº 4.054/14. 6 DECRETO Nº 4.054/14. INSTITUI O COMISSÃO INTERINSTITUCIONAL DE MOBILIZAÇÃO, PREVENÇÃO E CONTROLE DA DENGUE E FEBRE DO CHIKUNGUNYA NO MUNICÍPIO DE ALAGOINHAS, APROVA O REGIMENTO INTERNO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

Leia mais

SÍNTESE DO LEVANTAMENTO DE DEMANDAS DE PROJETOS DO TERRITÓRIO

SÍNTESE DO LEVANTAMENTO DE DEMANDAS DE PROJETOS DO TERRITÓRIO SÍNTESE DO LEVANTAMENTO DE DEMANDAS DE PROJETOS DO TERRITÓRIO Ministério do Meio Ambiente O Projeto de Elaboração do Plano de Desenvolvimento Territorial Sustentável Socioambientais Prioritários/Vale do

Leia mais

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico

Plano de Trabalho Docente 2013. Ensino Técnico Plano de Trabalho Docente 2013 Ensino Técnico Etec PROFESSOR MASSUYUKI KAWANO Código: : 136 Município: TUPÃ Eixo Tecnológico: AMBIENTE, SAÚDE e SEGURANÇA Habilitação Profissional: Técnico de Enfermagem

Leia mais

Formulário fora do período de validade!

Formulário fora do período de validade! Formulário fora do período de validade! Data Inicial: 01/05/2016 Data Final: 31/05/2016 Em caso de dúvida entre em contato com: Nome: Equipe de Promoção da Saúde (Gabriela, Gisele, Kátia e Roberta) Email:

Leia mais

Volume 120 Número 51 São Paulo, quinta-feira, 18 de março de 2010 DECRETO Nº 55.587, DE 17 DE MARÇO DE 2010

Volume 120 Número 51 São Paulo, quinta-feira, 18 de março de 2010 DECRETO Nº 55.587, DE 17 DE MARÇO DE 2010 Volume 120 Número 51 São Paulo, quinta-feira, 18 de março de 2010 DECRETO Nº 55.587, DE 17 DE MARÇO DE 2010 Institui o Conselho Estadual dos Direitos da População de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis

Leia mais

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRO ESTADO DO PARANÁ CNPJ N.º 76.002.641/0001-47

PREFEITURA MUNICIPAL DE RIO NEGRO ESTADO DO PARANÁ CNPJ N.º 76.002.641/0001-47 EDITAL DE CREDENCIAMENTO - N.º 006/2011 Secretaria Municipal de Saúde A Secretaria Municipal da Saúde de Rio Negro torna público que estará recebendo em sua sede, situada na Travessa Sete de Setembro,

Leia mais

ROTEIRO DE ESTUDO 2ª AVALIAÇÃO MENSAL ENSINO FUNDAMENTAL I 2014 - TARDE

ROTEIRO DE ESTUDO 2ª AVALIAÇÃO MENSAL ENSINO FUNDAMENTAL I 2014 - TARDE AM 2 1º ANO ENSINO FUNDAMENTAL I Leitura e interpretação de: - Imagem. - Poema. Acento circunflexo Gramática páginas 67 a 70. Ortografia s ss Gramática páginas 71 a 75. Acento til Gramática páginas 76

Leia mais

Assunto: Posicionamento do Ministério da Saúde acerca da integralidade da saúde dos homens no contexto do Novembro Azul.

Assunto: Posicionamento do Ministério da Saúde acerca da integralidade da saúde dos homens no contexto do Novembro Azul. MINISTÉRIO DA SAÚDE SECRETARIA DE ATENÇÃO Á SAÚDE DEPARTAMENTO DE AÇÕES PROGRAMÁTICAS ESTRATÉGICAS COORDENAÇÃO NACIONAL DE SAÚDE DOS HOMENS COORDENAÇÃO DE SAÚDE DA PESSOA IDOSA DEPARTAMENTO DE ATENÇÃO

Leia mais

COREN Conselho Regional de Enfermagem do Ceará

COREN Conselho Regional de Enfermagem do Ceará COREN IN O VAÇ ÃO, TR AN SPAR ÊN C IA E R ESPEITO A Responsabilidade Ética e Técnica do Enfermeiro na Sala de Vacina 2011 Constituição Federal Art. 5º -... omissis... II- Ninguém será obrigado a fazer

Leia mais