Sindicato e trabalhadores mudam gestão da Santa Casa Pág. 4

Tamanho: px
Começar a partir da página:

Download "Sindicato e trabalhadores mudam gestão da Santa Casa Pág. 4"

Transcrição

1 Fevereiro / Março nº5 Sindicato e trabalhadores mudam gestão da Santa Casa Pág. 4 Diretoria do sindicato promove conversa entre trabalhadores e o novo gestor da Santa Casa, Francisco Fernandes. Fevereiro é o mês das reuniões para a Convenção Coletiva. Diretoria do Sinsaúde convoca todos os trabalhadores a participarem. Vejam datas, horários e locais. Pág. 3 Movimento grevista conquista manutenção dos direitos trabalhistas Novo departamento foca segurança e saúde do trabalhador. Um engenheiro da Segurança do Trabalho estará disponível para atender os associados semanalmente. Pág. 7 PIS, FGTS. Trabalhadores fiquem atentos para não perderem seus direitos. Vejam como resgatar o abono salarial 2014 do PIS e entrar com processo para revisão do FGTS. Pág. 8

2 2 Sinsaúde PALAVRA DO PRESIDENTE Intervenção na Santa Casa de Sorocaba A ação conjunta do sindicato e dos trabalhadores que paralisaram as atividades da Santa Casa de Sorocaba foi essencial para mostrar a fragilidade do sistema na cidade. Mostrou para as autoridades, que quando a Santa Casa para, trava todo o sistema de saúde de Sorocaba, fato inclusive reconhecido pelo prefeito em entrevistas. Isso foi o estopim para que ele já, no primeiro dia da greve, chamasse para uma reunião o sindicato junto com uma comissão de trabalhadores e anunciasse a intenção de requisitar prédio e funcionários, para intervir na instituição, bem como liberou uma verba para concluir o pagamento de mês de dezembro, um dos motivos da greve. Nosso movimento, evidentemente, não foi político como quiseram insinuar, mas foi uma explosão contra um modelo que se mostrou ineficiente ao longo desses anos, precarizando a vida do trabalhador, com reflexos na outra ponta que deveria ser, no mínimo, um bom atendimento a população. Esse modelo de administração, aliado a uma remuneração por parte do SUS que beira o ridículo para os procedimentos, feito no hospital, contribuíram para se chegar onde chegou a Santa Casa de Sorocaba, ou seja, ao fundo do poço. Esperamos que a atitude do prefeito, que teve o apoio dos trabalhadores, deste sindicato, câmara de vereadores e principalmente da população usuária do Sistema Único de Saúde, seja coerente com os anseios de todos os envolvidos nesse processo, que seja bom para a população com um atendimento digno, que seja bom para os trabalhadores os verdadeiros responsáveis por essa reviravolta na política de saúde de Sorocaba, principalmente afastando fantasmas como o da Terceirização. Queremos sim uma saúde humanizada em Sorocaba, mas esse processo deverá acontecer em todas as esferas, principalmente com os trabalhadores, para que eles não precisem mais sair às ruas para reivindicar direitos básicos como salários, cestas básicas e segurança para exercerem com tranqüilidade essa nobre profissão. Milton Carlos Sanches Presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde e Conselheiro Municipal de Saúde Fevereiro / Março 2014 Confraternização encerra um ano intenso de atividades O ano de 2013 foi extenso em lutas e reivindicações trabalhistas, por mais segurança no trabalho e por mais dignidade nos empregos. Por isso, nada melhor que uma confraternização para celebrar as conquistas da categoria junto com a diretoria do sindicato. A festa de final de ano, promovida pelo segundo ano consecutivo, em dezembro, na chácara Refúgio do Rei, em Araçoiaba da Serra reuniu cerca de 200 trabalhadores, com direito a piscina, música, churrasco e descontração. Confira algumas fotos. Trabalhadores da Saúde de Sorocaba e região participam de festa de confraternização de final do ano Diretoria Executiva Milton Carlos Sanches Presidente Elielson Farias dos Santos Vice Presidente Adenilson Medeiros Secretário Geral Jose Paulo Bueno 1º Secretário Maria das Graças Artur Machado Tesoureira Geral Claudimir Toschio Sakai 1º Tesoureiro Francisco Sálvio de Almeida Secretário de Assistência Social Odair Pereira de Camargo 1º Diretor de Esporte e Lazer. Paulo Cezar Ramos Secretário de Cultura Kátia Cilene Armenio Secretaria de Relações Publicas Arnaldo Batista de Almeida Secretaria de Patrimônio SALTO DE PIRAPORA Vereador faz moção de apoio aos trabalhadores da saúde O vereador de Salto de Pirapora Jurandir Matos e também diretor do Sindicato da Saúde, apresentou junto a mesa da Câmara três moções de apoio no sentido de beneficiar os trabalhadores da Saúde que trabalham em escala de 12x36. A súmula 444 que prevê o pagamento em dobro (horas extras) para quem trabalhar em escala de 12x36 nos feriados. A moção nº 004/2013 se refere aos funcionários da Santa casa de Salto de Pirapora, a nº 004/2013 aos funcionários do Hospital Santa Cruz e a 006/2013 aos da Clinica psiquiatria de Salto.

3 Sinsaúde Fevereiro / Março CAMPANhA SALARIAL 2014 Sindicato convoca trabalhadores para assembleias das Convenções Coletivas Em Fevereiro, inicia-se a campanha salarial 2014 e a paricipação da categoria nesta assembléia de Convenção Coletiva de Trabalho é uma parte importante da luta dos trabalhadores e serve para a consolidação e fortalecimento da categoria. Por isso, o Sinsaúde Sorocaba convoca a todos os Trabalhadores para participarem das Assembléias Gerais Extraordinárias. A primeira delas será no dia 17 de fevereiro, às 19h na sede do sindicato, que fica na rua Coronel José Prestes, 113, Centro, Sorocaba. Em nossa sub-sede de Regis- tro, ocorre a assembleia no dia 19 de fevereiro, às 11h30h em primeira convocação e, às 12h30h em segunda e última Convocação. O endereço é rua Presidente Getúlio Vargas, 564, 1º andar, sala 03, Centro Já a terceira assembleia acontece na Sub - sede da cidade de Assis, e será realizada no Seminário São José que fica na Rua Dom José Lazaro Neves, Centro, no dia 24 de fevereiro, às 13h em primeira convocação e,às 14h em segunda e última Convocação, observando-se sempre o quórum de metade + 1 dos trabalhadores presentes, em primeira Convocação. Sede do Sinsaúde em Sorocaba, onde será realizada a primeira assembleia da Convenção Coletiva, no dia 17 Nova diretoria promove formação sindical Cerca de 30 diretores do Sinsaúde participam, no dia 7 de fevereiro, das 8h30 às 18h30, do 1º Curso de Formação Sindical do Sinsaúde, que será realizado na Sala de Convenções do Condominio Praça Maior em Sorocaba. O evento dá continuidade à construção de uma unidade na categoria e à consolidação dos diretores sindicalistas como agentes de transformação na cidade, por meio da atuação na área de saúde, em seus diversos meios. De acordo com o vice-presidente, Elielson Farias, a nova diretoria tomou posse em Outubro de 2013 sem festa de cerimonial e em meio a uma crise na saúde publica e agora é hora de união e fortalecimento da categoria. Por isso, já começamos o mandato com um olho nas lutas e outro na formação, explica. O objetivo do curso é ampliar a participação dos sindicalistas no movimento como um todo, para que tenham a compreensão dos contextos político e social da cidade, onde atuam. Elielson Farias A atividade reúne os seguintes temas: Saúde e Segurança do Trabalho, Normas e Aplicação em Favor do Trabalhador, pelo engenheiro de Segurança do Trabalho, José Antonio Rodrigues Camargo; O sistema sindical brasileiro representatividade e a defesa do trabalhador, por Elielson Farias dos Santos; A História da criação do Sinsaúde Sorocaba, por Milton Sanches e Entidades sindicais superiores e o seu papel na defesa do trabalhador, com a presença do presidente estadual da CTB, Onofre Gonçalves de Jesus e do presidente da Federação do Estado de São Paulo, Edson Laércio de Oliveira. facebook.com/sinsaudesorocaba sinsaudesorocaba.blogspot.com

4 4 Sinsaúde Fevereiro / Março 2014 Sinsaúde acompanha nova gestão da Santa Casa Diretoria do sindicato se reuniu com Francisco Fernandes e este garantiu que não terceirizará os serviços Reunião promovida pelo Sinsaúde entre Gestor e Funcionários Início da Greve que mudou a Historia da Santa Casa de Sorocaba A Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba rendeu manchetes nos noticiários da cidade e da região pelas constantes denúncias feitas pela diretoria do Sinsaúde (Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Sorocaba e região). Atrasos nos salários dos funcionários, falta de cestas básicas e festação pacífica por falta de pagamento do 13º salário. O presidente do Sinsaúde (Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Sorocaba e região), Milton Sanches, ressalta que há muito tempo, a situação da Santa Casa está desgastante para os funcionários. com uma grave crise insegurança. Esses foram os principais motivos para a greve do começo de janeiro deste ano. Mas os protestos começaram já em dezembro do ano passado, quando nas vésperas de Natal cerca de 100 trabalhadores saíram à avenida São Paulo, após assembleia com o sindicato, para mani- financeira eles passaram a não respeitar os direitos trabalhistas, atrasando, salários e cestas e as condições eram ruins tanto para os trabalhadores quanto para os pacientes que sofriam com as faltas de medicamento e estrutura, lotando com macas as dependências do P.Socorro Municipal, ressalta. Sindicato promove reunião com novo gestor Os diretores do sindicato promoveram uma reunião com o gestor Francisco Fernandes, no dia 20 de janeiro. Ele abordou como será sua administração, além de expor os principais problemas enfrentados pelo hospital. Conforme conta o vice-presidente do Sinsaúde, Elielson Farias, a reunião, a pedido do sindicato, também contemplou os funcionários do hospital que puderam esclarecer algumas dúvidas. Entre elas, se o adiantamento quinzenal seria feito. O gestor informou que esse adiantamento seria feito na data de hoje e que a partir desta data não haveria mais atraso nos vencimentos. Quanto a declaração do Presidente do Sindicato, Milton Sanches que havia demonstrado a sua preocupação com o novo gestor da Santa Casa, sobre uma possível terceirização de serviços, tendo em vista que em todos os hospitais que ele havia dirigido, ele praticou a terceirização, provocou uma rápida resposta do Gestor, que afirmou a todos os funcionários que não iria terceirizar nenhum setor da Sta casa Em relação à creche da Santa Casa para os filhos de funcionários, o gestor fará reunião com o prefeito para solucionar o problema, mas garantiu que os funcionários não sofreriam nenhum prejuízo, o sindicato acompanhará a questão.

5 Fevereiro / Março 2014 Sinsaúde 5 Itapeva tem nova base do Sinsaúde Sorocaba No ultimo dia 16 de janeiro, esivemos na cidade de Itapeva, base ssa que passou definitivamente para Sinsaúde de Sorocaba, após acordo rmado na justiça do trabalho. Estivemos conversando com aluns trabalhadores e observamos que s reclamações são muitas, que passa ela ausência de 2 folgas mensais no 2x36, trabalhadores que terminam o ês no horário de 12x36, por exemlo: saem no dia 31 e são escalados ara trabalharem já no dia 1 não reseitando o devido descanso de 36 oras, ausência de pagamento de auilio creche, feriado da categoria, dora de 12horas para quem trabalha 6 ora de segunda a sexta feira e outras eclamações devidamente anotadas, as o que me deixou preocupado é medo excessivo que aqueles trabahadores tem da direção, nós estamos hegando exatamente pra mudar isso, stamos no século 21, hoje temos fer- Itapeva ramenta que não dispúnhamos no passado, o Ministério Publico do Trabalho esta ai, exatamente para coibir esse tipo de coação em cima do trabalhador. Tivemos informações de que os trabalhadores estavam proibidos de falarem sobre o sindicato, até mesmo em redes sociais, isso é crime, não vamos aturar esse tipo de procedimento contra o trabalhador da saúde. Mas nós ainda não tivemos nenhuma reunião com a diretoria da Santa Casa, e é evidente que abriremos negociação para tentar sanar essas duvidas, sendo que o principio do dialogo será sempre mantido, pois essa é uma marca que sempre norteou nosso sindicato, porem se os problemas não se resolverem no dialogo, iremos até o fim na defesa do trabalhador. Atentado Contra a Liberdade de Associação Art, 199 do Código Penal Constranger alguém mediante iolência ou grave ameaça, a particiar ou deixar de participar ou deixar e participar de determinado sindicao ou associação profissional: Pena: detenção de um mês a um no, e multa, além da pena corresponente à violência. (CP, p. 84) O artigo 5º, XVII, da CRFB/88 ermite a livre associação profissioal ou sindical para fins lícitos, o art. 99 do CP tutela essa liberdade de ssociação. O sujeito ativo pode ser ualquer pessoa pertencente ou não sindicato ou associação, se caso for uncionário público pode incorrer no rtigo 3º, f. da Lei nº4.898, de 09 de dezembro de O sujeito passivo pode ou não ser sócio ou associado, mas deve ser obrigado a participar ou deixar de participar de determinado sindicato ou associação. Ainda há o constrangimento ilegal neste artigo, mas com o fim de compelir a liberdade de associação ou não à entidade. Estamos nós organizando e vamos voltar para uma grande assembléia, vamos começar uma nova era para os trabalhadores da saúde de Itapeva e Região, teremos em nossa subsede visitas de diretores e advogados para atender os associados. Aguardem que estamos chegando em definitivo, alerta Milton Sanches. Artigo Milton Carlos Sanches Psiquiatria tem solução? Nós achamos que tem jeito sim, basta que os tecnocratas da saúde, parem para ouvir aqueles que verdadeiramente convivem com os usuários desse sistema. O que não pode acontecer, é partir de uma premissa que só eles estão com a razão e tocar o projeto por eles elaborados sem ouvir mais ninguém. O tema é delicado, e deveria esta com um processo de discussão permanente, e não decidido e sem opção de envolver outras pessoas e entidades que poderiam contribuir com melhorias e até evitar que situação constrangedora e perigosa, pudesse acontecer como o exemplo do Hospital Mental de Sorocaba. Até a data de hoje, 29 de janeiro, os trabalhadores do hospital Mental, estavam sem a segunda parcela do 13 salário e sem o pagamento do mês de dezembro, o que fez com que cerca de 30% dos trabalhadores, pedissem demissão, e os que ficaram temem que algo aconteça, pois o numero de pacientes continua o mesmo. As perguntas que ficam no ar são: é justo sufocar a entidade com essas diárias absurdamente baixas, que mal dão para suprir as necessidades básicas dos pacientes? É justo sufocar a entidades a ponto de deixar os trabalhadores sem 13 salário e sem pagamento até a presente data? Que política é essa que determina uma intervenção no Hospital A, cujas diárias com o aporte da prefeitura passa ter uma média de R$195 enquanto o Hospital B é literalmente sufocado com uma diária de R$ 42. Avaliaram as conseqüências tanto para os pacientes e familiares, quanto para os trabalhadores? Porque essa diferença brutal para cuidar de pacientes com a mesma patologia? São perguntas que a sociedade quer saber, os familiares querem saber, os trabalhadores querem saber e que os políticos deveriam saber. Embora seja difícil alguém convencer esses atores envolvidos, que a entidade B receba R$ 42 de diária, para atender seus pacientes e cobrir com esses valores todos os custos, que passa pela medicação, alimentação, salários, hotelaria etc., e a entidade A para cobrir esses mesmo custos, receba uma diária de aproximadamente R$195. Se os pacientes do Hospital B forem transferidos para o Hospital A como parece que vai acontecer, a diária deles sofrerão o milagre da multiplicação, com um acréscimo de aproximadamente 464%, a diferença é brutal, e entendemos que não é o Hospital A que esta sendo beneficiado, pois se queremos uma saúde de qualidade, tem que ter investimento, agora, nada, absolutamente nada, justifica essa política perversa de congelamento de diárias, que acaba precarizando a vida do paciente e do trabalhador, como o que esta acontecendo com o Hospital B. Os pacientes precisam comer, ser medicados, os trabalhadores precisam receber, então porque esperar tanto tempo? Já pararam para analisar a situação dos pacientes desse hospital? Estamos falando de pacientes com doenças mentais, de um hospital que esta totalmente desestruturado financeiramente, com um número reduzido de trabalhadores e os reflexos que já esta acontecendo em cima dos funcionários, não irá demorar para refletir nos pacientes. Já denunciei esses fatos no Conselho Municipal de Saúde, pedindo inclusive a intervenção pela prefeitura. Fica aqui mais um registro da minha indignação, pelos pacientes e pelos trabalhadores pela forma absurda que estão tratando um assunto tão delicado quanto importante, que é a psiquiatria.

6 6 Sinsaúde Fevereiro / Março 2014 CIST pretende fortalecer medidas para a saúde do trabalhador O vice-presidente do Sinsaúde, Elielson Farias, é um dos membros titular da CIST (Comissão Itersetorial de Saúde do Trabalhador) de Sorocaba e que foi criada pelo Decreto Municipal nº , de 03 de Maio de 2007, e passou a ser comissão vinculada ao Conselho Municipal de Saúde, de acordo com a Resolução/CMS nº 01, de 28 de Novembro de A CIST tem por atribuição realizar o acompanhamento, controle e avaliação da política de saúde do trabalhador no município de Sorocaba, indicando as prioridades para as ações a serem executadas. Um dos eventos promovidos pelo Cist, no ano passado, no teatro do Sesi, do bairro Mangal, em outubro, foi o 1º Encontro Regional de CIPAs que contou com o apoio do CEREST Centro de Referência em Saúde do Trabalhador em Sorocaba, a Gerência Regional do Ministério do Trabalho e Emprego em Sorocaba e o Ministério Público do Trabalho 15ª Região Ofício Sorocaba. Nesse encontro, 37 empresas foram convocadas e a seleção ocorreu a partir segurança no trabalho Uma das ações da Cist foi a realização do primeiro encontro de cipeiros, no Sesi, em Neste ano, haverá a segunda edição Reunião dos membros do Cist realizada no Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, em 2013 de dados epidemiológicos sobre acidentes de trabalho captados pelo CEREST e demais órgãos e entidades componentes da CIST. O objetivo foi a sensibilização sobre responsabilidades da atuação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho CIPA. Contamos com 204 participantes. Está previsto para o segundo semestre de 2014 a 2ª edição do Encontro Regional com a expectativa de que o Trabalhador possa ter maior participação com isso tanto colaborar como aprender sobre a diminuição de riscos e acidentes de trabalho. Fizeram parte da mesa o secretário municipal da saúde de Sorocaba, representantes do Ministério Púbico do Trabalho e Ministério do Trabalho e Emprego. A Comissão Intersetorial de Saúde do Trabalhador - CIST está prevista na Lei n 8.080, de 19 de setembro de 1990, e tem como atribuições: elaboração de Normas Técnicas e estabelecimento de padrões de qualidade para promoção da saúde do trabalhador; participar da formulação e na implementação das políticas relativas às condições e aos ambientes de trabalho; participar da definição de normas, critérios e padrões para o controle das condições e dos ambientes de trabalho, É importante que todas as cidades tenha as CIST. Mais informações sobre a CIST Sorocaba no blog: Encontro da CTB discute formação sindical A pedido do presidente do Sinsaúde, Milton Carlos Sanches, o encontro regional e da diretoria executiva da CTB (Central dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Nacional, Vagner Gomes Secretário geral da CTB Brasil) Estadual passa a ser itinerante, acontecendo uma reunião mensal, cada dia em um local diferente nos Estado, e não mais como era realizada, somente em São Paulo, essa medida aproximará ainda mais a CTB da base no último dia 30, já nesse novo calendário de descentralização de reuniões, aconteceu a reunião da executiva estadual com a presença do presidente da CTB Estadual Onofre Gonçalves, do secretaria geral Paulo Nobre, e do Secretário Geral da CTB Nacional Vagner Gomes, além de vários Sindicatos do Estado de São Paulo. Um dos temas abordados pelo secretário geral da CTB Nacional, Vagner Gomes, foi o projeto Coral (Centro de Organização, Apoio e logística às entidades sindicais). O objetivo do Coral é o de auxiliar a organização das entidades sindicais, na formação e legalização das mesmas. Encontro da diretoria executiva realizada em Sorocaba

7 Sinsaúde Fevereiro / Março 2014 Segurança e Saúde ganha depto no Sinsaúde O engenheiro de segurança do trabalho, José Antonio Rodrigues Camargo, é o responsável técnico pelo recém criado departamento no Sinsaúde. Ele explica que contribuirá com o cumprimento das cláusulas das Convenções Coletivas e da legislação de Segurança e Medicina do Trabalho e do Meio Ambiente. O departamento também tem como objetivo fiscalizar o dimensionamento do SESMT dos hospitais, funcionamento da Cipa, elaboração e emissão do PPP (Perfil Profissional Previdenciário) dos funcionários e apresentação desses documentos nas homologações, da mesma forma, os laudos de insalubridade e periculosidade. O trabalho do departamento de saúde e segurança, após mesa redonda ocorrida no MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), realizou uma visita no Hospital Evangélico no final de 2013, com a finalidade em fiscalizar o cumprimento da legislação. Iremos dar continuidade neste trabalho e quando necessário buscaremos a colaboração do Ministério Público e do Ministério do Trabalho. Nosso objetivo é assegurar o direito do trabalhador a manter uma melhor condição no ambiente de trabalho, destaca Camargo. Outras ações do departamento é dar formação para os diretores do sindicato e para os associados, relativo às normas de saúde e segurança, principalmente sobre a insalubridade e periculosidade, direito da abertura da CAT, para contribuir na fiscalização. 50 anos do golpe militar Milton participa de evento que lembra trajetórias de trabalhadores perseguidos na ditadura O presidente do Sinsaúde e coordenador do Conselho Sindical Regional de Sorocaba, Milton Sanches, esteve presente no Ato Sindical Unitário Unidos, jamais vencidos, em São Bernardo do Campo (SP) que prestou homenagem a mais de 400 trabalhadores vítimas da ditadura militar brasileira no sábado, 1 de fevereiro. Nesse dia Sanches aproveitou para entregar uma carta, solicitando ao ministro do trabalho que determine a vinda a Sorocaba do superintendente do Ministério do Trabalho de São Paulo, para discutir com o movimento sindical as alterações que o mesmo quer fazer na gerência de Sorocaba. Milton Sanches participa de ato que lembra os 50 anos do golpe militar Desfrute dos serviços do sindicato Os associados do Sinsaúde ganharam mais alguns benefícios. Mais um salão de cabeleireiro que oferece corte de cabelo de graça aos Sócios do Sindicato da Saúde. Basta entrar em contato com Fernanda Fashion, que fica na rua Capitão Manuel Januário, 307, em frente ao Poupa tempo de Sorocaba, ou agendar pelo telefone: (15) e retirar guia de serviço no Sindicato. Aproveite o verão para conhecer a colônia de férias do sindicato, em Ilha Comprida. Com boa localização e quartos bem equipados (foto). Para reservas é necessário entrar em contato com a secretaria do Sinsaúde pelo telefone: (15) Além disso, os associados tem descontos em diversos estabelecimentos, como Aimar Lopes Instituto de Ensino, que oferece cursos de aprimoramento em tomografia, ressonância, mamografia etc. O telefone é (15) José Camargo, engenheiro de segurança do trabalho 7 A assistência odontológica continua sendo de graça com o dentista Fernando Costa Rodrigues, agendar consulta pelo telefone: (15) e sempre retirar guia no Sindicato.

8 8 Sinsaúde Fevereiro / Março 2014 Olho Vivo Laboratórios O departamento jurídico do Sinsaúde está com processos contra três laboratórios da cidade, por terem negligenciado os direitos dos trabalhadores. Em breve, serão divulgadas mais informações. Desenvolvimento O presidente do Sinsaúde, Milton Sanches, foi eleito por sindicalistas do Conselho Sindical da Regional de Sorocaba para ocupar o cargo de membro titular do Conselho de Desenvolvimento Econômico. Milton salientou a importância deste conselho tendo em vista o mesmo ser um conselho deliberativo. CAT Toda empresa é obrigada a emitir o documento CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) em qualquer caso de acidente envolvendo trabalhador. Os diretores do nosso sindicato estão de olho e envolvidos no Conselho Municipal de Saúde e em outros órgãos como a subcomissão CIST (Comissão Intersetorial de Segurança do Trabalho). homenagem em São Paulo A Federação dos Trabalhadores da Saúde do Estado de São Paulo faz homenagem aos trabalhadores da Saúde em sessão Solene na Assembleia Legislativa em São Paulo, no dia 16 de maio. Os trabalhadores que tiverem interesse em participar o Sinsaúde vai disponibilizar um ônibus e a inscrição pode ser feita de graça. Mais informações pelo telefone: (15) Você já resgatou seu abono do PIS? O departamento jurídico do sindicato ressalta que é importante o trabalhador se manter atento aos prazos para o abono salarial do PIS 2014, benefício que todo trabalhador, anualmente, tem direito. O valor deste ano é de R$ 724, equivalente ao salário mínimo. Para ter esse benefício o trabalhador deve estar cadastrado há pelo menos cinco anos no PIS/Pasep; ter recebido em média 2 salários mínimos no ano-base (2013), trabalhado no mínimo 30 dias em 2013 e ter enviado corretamente a RAIS 2013 ao Ministério do Trabalho. Para sacar é fácil. Basta levar o cartão do PIS e documento de identificação. Para quem tiver o Cartão Cidadão há possibilidade de sacar o valor nos terminais de auto atendimento da Caixa. Junte-se ao processo coletivo para reparar perdas do FGTS Confira o calendário para os pagamentos do PIS Nascidos em Julho, Agosto, Setembro e Outubro recebem a partir de Agosto de 2013; Já os de Novembro, Dezembro, Janeiro e Fevereiro, recebem a partir de setembro/2013; Para os nascidos em Março, Abril, Maio e Junho começaram a receber desde outubro do ano passado. Atenção: TODOS os pagamentos de abono salarial e dos recebimentos do PIS serão pagos até o dia 30 de junho deste ano. Os trabalhadores da saúde da região podem aderir ao processo judicial coletivo que vai solicitar a reposição de perdas no FGTS. O sindicato abrirá novos prazos que serão informados em breve. É necessário ir até a Caixa e solicitar o extrato analítico do FGTS. As perdas no FGTS vêm ocorrendo devido a uma diferença entre os índices de inflação (INPC) e a Taxa Referencial (TR), que passou a corrigir o Fundo nos anos 90. O reajuste necessário, para quem tem conta ativa no FGTS desde 1999, pode chegar a 80% Estamos de olho Nada de assédio moral! O detetive Olho Vivo está colhendo provas contra irregularidades. Envie suas denúncias para o sindicato. Entre em contato Rua Coronel José Prestes, 113, Centro Sorocaba. (15) sinsaudesorocaba.blogspot.com Editor responsável: Carlos Araújo - Textos: Fernanda Ikedo - Projeto gráfico e diagramação: Cássio Freire. Tiragem: 4 mil

Assembleia 04/02 às 19h na sede do Sinsaúde

Assembleia 04/02 às 19h na sede do Sinsaúde Sindicato Único dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Saúde de Sorocaba e Região Janeiro / Fevereiro 2015 - nº7 Campanha salarial 2015 Nova identidade sindical Assembleia 04/02 às 19h na sede do Sinsaúde

Leia mais

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário

Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Manual Prático Trabalhista e Previdenciário Qual é o prazo para pagamento dos salários dos empregados? R: O pagamento deve ser realizado até o 5º dia útil do mês seguinte. Esta deve ser a data em que deve

Leia mais

Cuida das relações coletivas de trabalho, onde os interesses cuidados são os de um grupo social. São instituições do direito coletivo do trabalho:

Cuida das relações coletivas de trabalho, onde os interesses cuidados são os de um grupo social. São instituições do direito coletivo do trabalho: Legislação Social Profª Mestre Ideli Raimundo Di Tizio p 38 DIREITO COLETIVO DO TRABALHO Cuida das relações coletivas de trabalho, onde os interesses cuidados são os de um grupo social. São instituições

Leia mais

A data base dos Servidores da Prefeitura Municipal de Sapezal será sempre em 1º de maio

A data base dos Servidores da Prefeitura Municipal de Sapezal será sempre em 1º de maio S.I.M.S SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS SAPEZAL/MT PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS SERVIDORES PÚBLICOS MUNICIPAIS DE SAPEZAL -20013 INTRODUÇÃO O Sindicato dos Servidores Municipais de Sapezal-SIMS/MT,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ002217/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 20/10/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR053080/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.035134/2010-15 DATA DO

Leia mais

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO E AFINS DO ESTADO DA BAHIA

SINDICATO DOS TRABALHADORES NAS INDÚSTRIAS DE ALIMENTAÇÃO E AFINS DO ESTADO DA BAHIA PAUTA DE REIVINDICAÇÕES 2014-2015 DOS EMPREGADOS DA EMPRESA ADINOR INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ADITIVOS LTDA. 1ª Cláusula - REAJUSTE SALARIAL A Empresa reajustará o salário de seus empregados em 100% (cem

Leia mais

Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte

Sindicato dos Trabalhadores em Educação da Rede Pública Municipal de Belo Horizonte PAUTA DE REIVINDICAÇÕES PROPOSTA DE ACORDO COLETIVO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO CONTRATADOS PELOS CAIXAS ESCOLARES 2014/2015 A presente Pauta de Reivindicações, elaborada pela categoria profissional

Leia mais

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu:

A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: A Constituição Federal de 1988 estabeleceu: Art. 8º É livre a associação profissional ou sindical, observado o seguinte: Art. 37º... VI - é garantido ao servidor público civil o direito à livre associação

Leia mais

CONHEÇA A SUA CONVENÇÃO COLETIVA

CONHEÇA A SUA CONVENÇÃO COLETIVA CONHEÇA A SUA CONVENÇÃO COLETIVA O objetivo dessa seção é detalhar as cláusulas da convenção coletiva vigente para o período de 2011/2012, que foi assinada entre o seu Sindicato e o SEAC sindicato patronal

Leia mais

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013

Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes NR-5 Alexandre Enzweiler, Gabriel de Almeida e Yvo Pitol 22/04/2013 Atribuições iniciais Criada em 1934 e regulamentada somente em 1978 juntamente com outras

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2010/2011 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ001554/2010 DATA DE REGISTRO NO MTE: 12/08/2010 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR032670/2010 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.023032/2010-49 DATA DO

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2013 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG001633/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: 30/04/2013 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017942/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.001682/2013-16 DATA DO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SP012425/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 08/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR060338/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46263.004405/2014-31 DATA DO

Leia mais

BANCÁRIOS. Uma História marcada por lutas e conquistas

BANCÁRIOS. Uma História marcada por lutas e conquistas BANCÁRIOS Uma História marcada por lutas e conquistas 1 932 18/04/1932 1ª Greve dos Bancários Iniciada em Santos, formada por funcionários do Banco Banespa que reivindicavam melhorias salariais e das condições

Leia mais

DISSÍDIO COLETIVO PROCESSO TRT/SP Nº 20280200500002004

DISSÍDIO COLETIVO PROCESSO TRT/SP Nº 20280200500002004 DISSÍDIO COLETIVO PROCESSO TRT/SP Nº 20280200500002004 PELO PRESENTE INSTRUMENTO E NA MELHOR FORMA DE DIREITO, DE UM LADO O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM CASAS DE DIVERSÕES DE SÃO PAULO E REGIÃO, ENTIDADE

Leia mais

NR5 - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (205.000-5) DO OBJETIVO 5.1 A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho,

Leia mais

SINDMINÉRIOS SANTOS. Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios, Derivados de Petróleo e Combustíveis de Santos e Região.

SINDMINÉRIOS SANTOS. Sindicato dos Trabalhadores no Comércio de Minérios, Derivados de Petróleo e Combustíveis de Santos e Região. FEDERAÇÃO DOS TRABALHADORES NO COMÉRCIO DE MINÉRIOS E DERIVADOS DE PETRÓLEO NO ESTADO DE SÃO PAULO 01 - REAJUSTE SALARIAL PAUTA DE REIVINDICAÇÕES SIREGÁS 2012/2013 As Empresas concederão, a todos os empregados

Leia mais

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. Sindilojas, 24 de julho de 2014

Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA. Sindilojas, 24 de julho de 2014 Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA Sindilojas, 24 de julho de 2014 Legislação da CIPA Decreto-lei nº 7.036 de 10/11/1944 (Lei de Acidentes do Trabalho): Art. 82. Os empregadores, cujo número

Leia mais

Rodada de negociação na educação básica é transferida

Rodada de negociação na educação básica é transferida Edição 10 Março de 2012 Professores do Sesi/Senai têm assembleia com falta abonada em 16/3 (sexta-feira) às 10 horas no SINPRO-SANTOS localizado na Av. Ana Costa, 145 Santos, SP. A falta abonada para comparecimento

Leia mais

1- CONTRATO DE TRABALHO

1- CONTRATO DE TRABALHO 1- CONTRATO DE TRABALHO 1.1 - ANOTAÇÕES NA CARTEIRA DE TRABALHO Quando o empregado é admitido - mesmo em contrato de experiência -, a empresa tem obrigatoriamente que fazer as anotações na carteira de

Leia mais

Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS

Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS Instruções Folha de Pagamento Rotina 21 Instruções RAIS Informações Iniciais (Portaria Nº 7, de 3 Janeiro de 2012) o O prazo para a entrega da declaração da RAIS inicia-se no dia 17 de janeiro de 2012

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DE CAMPINAS, PAULÍNIA, VALINHOS, SUMARÉ e HORTOLÂNDIA

PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DE CAMPINAS, PAULÍNIA, VALINHOS, SUMARÉ e HORTOLÂNDIA PAUTA DE REIVINDICAÇÃO DO SINDICATO DOS TRABALHADORES DOMÉSTICOS DE CAMPINAS, PAULÍNIA, VALINHOS, SUMARÉ e HORTOLÂNDIA CAMPINAS JANEIRO/2014 1 PAUTA DE REIVINDICAÇÃO CLÁUSULA 1ª - PISO SALARIAL Fica estipulado

Leia mais

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP

SINDICATO DOS TRABALHADORES NO SERVIÇO PÚBLICO MUNICIPAL DE ITU FILIADO A FESSPMESP 1 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2013/2014 - ESTATUTÁRIO Pelo presente instrumento particular de Acordo Coletivo de Trabalho de um lado o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Itu, entidade

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001621/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 17/05/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR020706/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.008089/2011-29 DATA DO

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2011/2012 Suscitante: Sindicato dos Enfermeiros do Estado de São Paulo, com sede à Rua Rondinha, 72/78, Chácara Inglesa, São Paulo, S.P, CEP: 04140-010, inscrito no CNPJ/MF

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Mediador - Extrato Instrumento Coletivo CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: ES000053/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/02/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR001382/2009 NÚMERO

Leia mais

Comunicado para Trabalhadores em Entidades Beneficentes, filantrópicas, religiosas e Creches

Comunicado para Trabalhadores em Entidades Beneficentes, filantrópicas, religiosas e Creches 2013 Comunicado para Trabalhadores em Entidades Beneficentes, filantrópicas, religiosas e Creches Sindicato SETH São José do Rio Preto O Sindicato dos Empregados em Turismo e Hospitalidade de São José

Leia mais

ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL. DEPARTAMENTO PESSOAL ONLINE www.departamentopessoalonline.com - 3 -

ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL. DEPARTAMENTO PESSOAL ONLINE www.departamentopessoalonline.com - 3 - ÍNDICE CURSO DE DEPARTAMENTO PESSOAL INTRODUÇÃO... 008 DISPOSIÇÕES GERAIS... 009 Conceito de empregador... 009 Conceito de empregado... 009 Direitos do empregado... 010 ASSÉDIO MORAL E SEXUAL NO TRABALHO...

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: RJ000096/2012 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/01/2012 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR064426/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46215.042751/2011-40 DATA DO

Leia mais

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA - Comissão Interna de Prevenção de Acidentes DO OBJETIVO A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes - CIPA - tem como objetivo a prevenção de acidentes e doenças decorrentes do trabalho, de modo

Leia mais

CURSO COMO FISCALIZAR OS CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CICLO DA FISCALIZAÇÃO PARA PREVENÇÃO DA RESPONSABILIDADE

CURSO COMO FISCALIZAR OS CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CICLO DA FISCALIZAÇÃO PARA PREVENÇÃO DA RESPONSABILIDADE CURSO COMO FISCALIZAR OS CONTRATOS DE TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS NA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA CICLO DA FISCALIZAÇÃO PARA PREVENÇÃO DA RESPONSABILIDADE PERÍODO DE REALIZAÇÃO E CARGA HORÁRIA O curso será realizado

Leia mais

NR 4 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT)

NR 4 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) Zelãene dos Santos SEGURANÇA DO TRABALHO E MEIO AMBIENTE NR 4 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT) 4.1. As empresas privadas e públicas, os órgãos públicos

Leia mais

Diretriz 5: A função das entidades de grau superior é de coordenar os interesses das suas filiadas.

Diretriz 5: A função das entidades de grau superior é de coordenar os interesses das suas filiadas. DIRETRIZES NORMATIVAS ELABORADAS PELO GRUPO DE TRABALHO DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO SOBRE ORGANIZAÇÃO SINDICAL, NEGOCIAÇÃO COLETIVA, APLICAÇÃO DO DIREITO DE GREVE, CUSTEIO E LIBERAÇÃO DE DIRIGENTE

Leia mais

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS

CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM A PEC DAS DOMÉSTICAS DESONERAÇÃO DA FOLHA DE PAGAMENTO DO EMPREGADOR DOMÉSTICO = MENOS DEMISSÕES E MAIS FORMALIDADE Dê seu voto em www.domesticalegal.org.br CARTILHA PARA EMPREGADORES E TRABALHADORES DIREITOS E DEVERES COM

Leia mais

1 - Qual o prazo que o empregador tem para efetuar o pagamento de salário ao empregado?

1 - Qual o prazo que o empregador tem para efetuar o pagamento de salário ao empregado? 1 - Qual o prazo que o empregador tem para efetuar o pagamento de salário ao empregado? O pagamento em moeda corrente, mediante recibo, deverá ser feito até o 5º dia útil do período (mês, quinzena, semana)

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO Page 1 of 10 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2013/2014 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC001530/2013 DATA DE REGISTRO NO MTE: NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR022315/2013 NÚMERO DO PROCESSO: 46301.004377/2013-77 DATA

Leia mais

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL

SALÁRIOS, REAJUSTES E PAGAMENTO PISO SALARIAL Page 1 of 9 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000802/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 05/03/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR009097/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46249.000422/2015-68

Leia mais

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS

MANUAL DOS DIREITOS DOS COMERCIÁRIOS 3. SALÁRIO 3.1 RECEBIMENTO DO SALÁRIO No comércio o pagamento de salários ocorre de várias formas. Alguns empregadores fazem o depósito em conta corrente e fornecem o comprovante de pagamento discriminando

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2001 IEL/DF - INSTITUTO EUVALDO LODI SINDAF/DF

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2001 IEL/DF - INSTITUTO EUVALDO LODI SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO/2001 IEL/DF - INSTITUTO EUVALDO LODI SINDAF/DF ACORDO COLETIVO DE TRABALHO QUE ENTRE SI, CELEBRAM O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES DE ASSISTÊNCIA SOCIAL E DE FORMAÇÃO

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: GO000599/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 23/07/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR044135/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46208.008883/2015-65 DATA

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: SC000776/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 07/05/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015125/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46305.000402/2014-94 DATA

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO Suscitante: Sindicato dos Corretores de Planos de Saúde Médicos e Odontológicos no Estado de São Paulo, inscrito no CNPJ/MF sob o nº 09.606.143/0001-16, com sede à Rua Conselheiro

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 Data-base - Maio/2008 BR 101 Km 205 Barreiros São José SC 1 Pelo presente instrumento, de um lado a Centrais de Abastecimento do Estado de Santa Catarina S.A - CEASA/SC,

Leia mais

CLÁUSULA 1 A. - ATUALIZAÇÃO SALARIAL CLÁUSULA 2 A. SALÁRIO NORMATIVO CLÁUSULA 3 A. - SALÁRIO ADMISSIONAL CLÁUSULA 5 A. - ADICIONAL DE INSALUBRIDADE

CLÁUSULA 1 A. - ATUALIZAÇÃO SALARIAL CLÁUSULA 2 A. SALÁRIO NORMATIVO CLÁUSULA 3 A. - SALÁRIO ADMISSIONAL CLÁUSULA 5 A. - ADICIONAL DE INSALUBRIDADE CONVENÇÃO COLETIVA COM VIGÊNCIA A PARTIR DE 01 DE ABRIL DE 2007 FEITA ENTRE O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM INSTITUIÇOES BENEFICENTES, RELIGIOSAS E FILANTRÓPICAS DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E O SINDICATO

Leia mais

Assunto: Pauta de Reivindicações dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Curitiba para as negociações 2011.

Assunto: Pauta de Reivindicações dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Curitiba para as negociações 2011. EXCELENTÍSSIMO SENHOR PREFEITO MUNICIPAL DE CURITIBA. Assunto: Pauta de Reivindicações dos Trabalhadores do Serviço Público Municipal de Curitiba para as negociações 2011. SISMUC - Sindicato dos Servidores

Leia mais

RESOLUÇÃO CFP Nº 009/2009

RESOLUÇÃO CFP Nº 009/2009 RESOLUÇÃO CFP Nº 009/2009 Dispõe sobre o reajuste, direitos e deveres dos empregados do Conselho Federal de Psicologia. O CONSELHO FEDERAL DE PSICOLOGIA, no uso de suas atribuições legais, estatutárias

Leia mais

DEPARTAMENTO PESSOAL

DEPARTAMENTO PESSOAL DEPARTAMENTO PESSOAL DÚVIDAS MAIS FREQUENTES 1 1. Documentos necessários para admissão Para o processo de admissão, o novo funcionário deverá apresentar a relação de documentos abaixo: *Carteira de Trabalho

Leia mais

RAIS 2014 Relação Anual de. Informações Sociais

RAIS 2014 Relação Anual de. Informações Sociais RAIS 2014 Relação Anual de Informações Sociais Copyright 2013 1 Definição: Relação Anual de Informação Social: Todo estabelecimento deve fornecer ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), por meio da

Leia mais

RECENTES DÚVIDAS DO REGIME PRÓPRIO FORMULADAS PELOS SERVIDORES DE AMERICANA - PROFESSORES

RECENTES DÚVIDAS DO REGIME PRÓPRIO FORMULADAS PELOS SERVIDORES DE AMERICANA - PROFESSORES RECENTES DÚVIDAS DO REGIME PRÓPRIO FORMULADAS PELOS SERVIDORES DE AMERICANA - PROFESSORES 1) Já completei 25 anos como professora em sala de aula, tenho hoje 45 anos de idade, com esta idade vou aposentar

Leia mais

Infor-Pag. Importa lançamentos de outros Sistemas (Ponto Eletrônico, Convênios,...).

Infor-Pag. Importa lançamentos de outros Sistemas (Ponto Eletrônico, Convênios,...). Cálculos Infor-Pag CLT, Estagiários, Autônomos e Pró-Labore. Geral ou por Centro de Custos. Recálculo. Com o mesmo código de evento pode-se ter 3 tipos de movimento; Normal, diferença ou estorno. Permite

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2015/2016 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG000363/2015 DATA DE REGISTRO NO MTE: 03/02/2015 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR002753/2015 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.000337/2015-27 DATA DO

Leia mais

Manual de Recursos Humanos

Manual de Recursos Humanos Manual de Recursos Humanos Associação dos Amigos do Paço das Artes Francisco Matarazzo Sobrinho Organização Social de Cultura 1 Finalidade: Disponibilizar princípios básicos de gestão de pessoal que devem

Leia mais

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05

Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Histórico das ações sobre Carga Horária de psicólogos no município do Rio de Janeiro pelo Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro - CRP/05 Dezembro/2003 - A discussão sobre carga horária para

Leia mais

NEGOCIAÇÃO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009-2010

NEGOCIAÇÃO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009-2010 NEGOCIAÇÃO ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009-2010 Ata da 6ª reunião entre o Serviço Federal de processamento de Dados (SERPRO) e a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Processamento de Dados,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 1/5 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO O SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ENTIDADES CULTURAIS, RECREATIVAS, DE ASSISTÊNCIA SOCIAL, DE ORIENTAÇÃO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL, NO ESTADO DO PARANÁ SENALBA/PR, CNPJ 75.992.446/0001-49,

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005 GOVERNO DO ESTADO DE SANTA CATARINA SECRETARIA DE ESTADO DA AGRICULTURA E POLIÍTICA RURAL - DAR CENTRAIS DE ABASTECIMENTO DO ESTADO DE SANTA CATARINA S.A - CEASA/SC ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2004/2005

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: MG002667/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 29/06/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR027436/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46211.005491/2011-61 DATA DO

Leia mais

1.01 - Fica reconhecida como data-base da categoria a data de 1 de maio.

1.01 - Fica reconhecida como data-base da categoria a data de 1 de maio. Acordo Coletivo de Trabalho firmado entre o Sindicato dos Servidores em Conselhos e Ordens de Fiscalizacão Profissional e Entidades Coliqadas e Afins do Estado do Espírito Santo SINDICOES-ES e a Ordem

Leia mais

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012

Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 Liderança Sindical Empresarial ESCOLA DE DIREITO DE SÃO PAULO DA FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 1º SEMESTRE DE 2012 FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS A Fundação Getulio Vargas (FGV) deu início a suas atividades em 1944

Leia mais

1 de 5 16/11/2011 08:20

1 de 5 16/11/2011 08:20 1 de 5 16/11/2011 08:20 Nome E-mail OK Quarta-Feira, 16 de Novembro de 2011 Palavra chave 2 de 5 16/11/2011 08:20 Home Artigos Biblioteca Revista Notícias Informativo Galeria de Fotos Humor Livro de Visitas

Leia mais

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6

S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 S I N O P S E S I N D I C A L S E T E M B R O D E 2 0 0 6 ALIMENTAÇÃO. Com data-base em 1º de setembro, o Sindicato dos Trabalhadores na Indústria da Alimentação (Setor de Derivados de Milho e Soja), representando

Leia mais

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS OBRIGAÇÕES MENSAIS SALÁRIOS CAGED INSS

AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS OBRIGAÇÕES MENSAIS SALÁRIOS CAGED INSS AGENDA DE OBRIGAÇÕES TRABALHISTAS E PREVIDENCIÁRIAS OBRIGAÇÕES MENSAIS SALÁRIOS O empregador deve efetuar o pagamento de salários aos empregados até o 5º (quinto) dia útil do mês subsequente ao vencido.

Leia mais

Em Foco CCENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES. Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Setembro de 2012 - ano XII - nº 05

Em Foco CCENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES. Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Setembro de 2012 - ano XII - nº 05 R Em Foco UT BRASIL CCENTRAL ÚNICA DOS TRABALHADORES CUT Jornal do Sindicato dos Bancários de Campina Grande e Região, Setembro de 2012 - ano XII - nº 05 Em Foco 02 setembro/2012 Greve surte efeito Chega

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 SINDICATO TRABS ENTIDADES SINDICAIS DO ESTADO M GERAIS, CNPJ n. 17.498.775/0001-31, neste ato representado(a) por seu Diretor, Sr(a). ROGERIA CASSIA DOS REIS NASCIMENTO

Leia mais

Aspásia Camargo (PV) e Rodrigo Dantas (DEM) debatem com médicos o futuro da saúde pública do Rio de Janeiro

Aspásia Camargo (PV) e Rodrigo Dantas (DEM) debatem com médicos o futuro da saúde pública do Rio de Janeiro Aspásia Camargo (PV) e Rodrigo Dantas (DEM) debatem com médicos o futuro da saúde pública do Rio de Janeiro Os temas saúde pública e exercício profissional médico foram debatidos nesta 5ª (30/8), na sede

Leia mais

EMPREGADO DOMÉSTICO INOVAÇÕES LEGISLATIVAS DA LEI COMPLEMENTAR 150 CAPÍTULO I PRINCIPAIS EVOLUÇÕES LEGISLATIVAS A categoria dos empregados domésticos tem como principais regulamentações legislativas, por

Leia mais

Abrangência da terceirização

Abrangência da terceirização Reportagem especial explica os pontos polêmicos do projeto da terceirização A proposta que regulamenta a terceirização no Brasil e derrubou a reunião da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2008/2009 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PI000036/2008 DATA DE REGISTRO NO MTE: 11/09/2008 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR015042/2008 NÚMERO DO PROCESSO: 46214.002894/2008-23 DATA DO

Leia mais

FÓRUM DE SAÚDE E CONDIÇÕES DE TRABALHO PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DO BANCO SANTANDER REUNIÃO DE 25/07/2013

FÓRUM DE SAÚDE E CONDIÇÕES DE TRABALHO PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DO BANCO SANTANDER REUNIÃO DE 25/07/2013 FÓRUM DE SAÚDE E CONDIÇÕES DE TRABALHO PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DO BANCO SANTANDER REUNIÃO DE 25/07/2013 Em encontro nacional dos dirigentes sindicais do Santander, realizado nos dias

Leia mais

2 Encontro do GT Psicossocial/SITRAEMFA Seg, 13 de Abril de 2015 18:39

2 Encontro do GT Psicossocial/SITRAEMFA Seg, 13 de Abril de 2015 18:39 No dia 11 de abril de 2015, aconteceu o 2 encontro do GT Psicossocial (Grupo de Trabalho), estiveram presentes à reunião:o conselheiro Gustavo de Lima Bernardes Sales, representante do Conselho Regional

Leia mais

TÓPICO (em ordem alfabética) PÁGINA Nº

TÓPICO (em ordem alfabética) PÁGINA Nº ÍNDICE DO MANUAL DE ROTINAS TRABALHISTAS TÓPICO (em ordem alfabética) PÁGINA Nº INTRODUÇÃO 6 SIGLAS UTILIZADAS 7 ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL E GERÊNCIA DE REC HUMANOS 8 ABANDONO DE EMPREGO 19 ACIDENTE NO

Leia mais

Principais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho

Principais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho SINPEFESP-(empregados)-SINDELIVRE-(patronal) Principais cláusulas da Convenção Coletiva de Trabalho 2014/2015. VIGÊNCIA E DATA-BASE As cláusulas e condições da presente Convenção Coletiva de Trabalho que

Leia mais

CAMPANHA SALARIAL 2013 PAUTA DE

CAMPANHA SALARIAL 2013 PAUTA DE CAMPANHA SALARIAL 2013 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES ruas. Este tem sido um ano de intensas lutas, seja nas fábricas, seja nas São muitas as greves e mobilizações por melhores condições de trabalho, plano de

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2010/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE001071/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 15/12/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR057155/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.017363/2009-25 DATA

Leia mais

Parte I - Direito do trabalho - parte geral, 1. 1 Evolução histórica, 3 1 Evolução mundial, 3 2 Evolução no Brasil, 4.

Parte I - Direito do trabalho - parte geral, 1. 1 Evolução histórica, 3 1 Evolução mundial, 3 2 Evolução no Brasil, 4. Parte I - Direito do trabalho - parte geral, 1 1 Evolução histórica, 3 1 Evolução mundial, 3 2 Evolução no Brasil, 4 2 Denominação, 6 3 Conceito e divisão da matéria, 8 4 Posição enciclopédica, 9 5 Fontes,

Leia mais

CAMPANHA DE NOVOS SÓCIOS 2015 Juntos somos mais fortes - SINDICALIZE-SE

CAMPANHA DE NOVOS SÓCIOS 2015 Juntos somos mais fortes - SINDICALIZE-SE CAMPANHA DE NOVOS SÓCIOS 2015 Juntos somos mais fortes - SINDICALIZE-SE Sindicato de muitas conquistas Juntos, nós, servidores públicos municipais (estatutários e celetistas) de Caxias do Sul, integramos

Leia mais

Acerca da atividade sindical e das contribuições para o Sindicato

Acerca da atividade sindical e das contribuições para o Sindicato Acerca da atividade sindical e das contribuições para o Sindicato Muito se discute hoje acerca das contribuições compulsórias destinadas aos Sindicatos, em especial das contribuições assistencial e confederativa.

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2009/2010 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR002151/2009 DATA DE REGISTRO NO MTE: 26/08/2009 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR026676/2009 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.010071/2009-72 DATA DO

Leia mais

PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016. São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014:

PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016. São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014: PROPOSTA DE CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2015 / 2016 CLÁUSULA 1ª - DO PISO SALARIAL São fixados os seguintes salários para admissão a partir de 1º de maio de 2014: a) Fica afixado o piso salarial da

Leia mais

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ

Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ Dpto. Jurídico do Direito Administrativo da ANSEF/RJ É bom saber... LEI Nº 12.618, DE 30 DE ABRIL DE 2012. Institui o regime de previdência complementar para os servidores públicos federais titulares de

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO, que entre si ajustam, de um lado a FEDERAÇÃO DO COMÉRCIO DE BENS, SERVIÇOS E TURISMO DO ESTADO DO MARANHÃO, CNPJ nº06.52.757/0001-05; SINDICATO

Leia mais

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES CAMPANHA SALARIAL 2015

PAUTA DE REIVINDICAÇÕES CAMPANHA SALARIAL 2015 1 PAUTA DE REIVINDICAÇÕES CAMPANHA SALARIAL 2015 Proponente: SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS PRIVADOS DE SAÚDE E EM EMPRESAS QUE PRESTAM SERVIÇOS DE SAÚDE E ATIVIDADES AFINS DO ABCDMRPRPG

Leia mais

Estendido prazo para envio do parecer do Programa Nacional de Alimentação Escolar

Estendido prazo para envio do parecer do Programa Nacional de Alimentação Escolar Nº 787- ANO I Terça-feira, 17 de Março de 2015 Estendido prazo para envio do parecer do Programa Nacional de Alimentação Escolar A Confederação Nacional de Municípios (CNM) informa os gestores sobre o

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO SUSCITANTE: SINDICATO DOS PSICÓLOGOS NO ESTADO DE SÃO PAULO - SINPSI-SP, Entidade Sindical Profissional, com registro no MTb sob nº012.228.026.60-5 e inscrita no CNPJ/MF

Leia mais

Paralisação docente na UFU alerta para o pacote de maldades do Governo Federal

Paralisação docente na UFU alerta para o pacote de maldades do Governo Federal Edição Eletrônica nº 11 28/09/2015 Produção Assessoria de Imprensa ADUFU SS www.adufu.org.br Paralisação docente na UFU alerta para o pacote de maldades do Governo Federal A Assembleia da ADUFU SS realizada

Leia mais

CAMPANHA SALARIAL 2015-2016 PAUTA UNIFICADA DA CATEGORIA REPRESENTADA PELO SINDIPA EMPRESAS COM DATA BASE EM 01/11/2015 E 01/01/2016

CAMPANHA SALARIAL 2015-2016 PAUTA UNIFICADA DA CATEGORIA REPRESENTADA PELO SINDIPA EMPRESAS COM DATA BASE EM 01/11/2015 E 01/01/2016 CAMPANHA SALARIAL 2015-2016 PAUTA UNIFICADA DA CATEGORIA REPRESENTADA PELO SINDIPA EMPRESAS COM DATA BASE EM 01/11/2015 E 01/01/2016 1. REAJUSTE SALARIAL: O salário base nominal dos empregados da categoria

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO AERO AGRÍCOLA 2006/2007

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO AERO AGRÍCOLA 2006/2007 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO AERO AGRÍCOLA 2006/2007 Que fazem de um lado, o SINAERO Sindicato Nacional dos Trabalhadores de Empresa de Táxi Aéreo, Aeroclubes, Aviação Agrícola e de Garimpo, Prestadores

Leia mais

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01

Auxiliar Jurídico. Módulo IV. Aula 01 Auxiliar Jurídico Módulo IV Aula 01 1 CÁLCULOS TRABALHISTAS Neste módulo você irá aprender a realizar os cálculos de verbas rescisórias e Liquidação de Sentença. I. VERBAS RESCISÓRIAS Podemos entender

Leia mais

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS

PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS PLENÁRIA NACIONAL EXTRAORDINÁRIA DA FENASPS Data: 14/11/2014 Local: Sede da Fenasps Estados presentes: MG- SP- PR- RS- ES- SC- RN- CE e Oposição da BA e do DF. Nº de participantes: 65 Delegados e 10 Observadores

Leia mais

MENSAGEM Nº, de 2008.

MENSAGEM Nº, de 2008. MENSAGEM Nº, de 2008. = Tenho a honra de submeter à elevada consideração de Vossas Excelências o projeto de Lei anexo, que objetiva criar o Conselho Municipal Antidrogas COMAD. Um dos mais graves problemas

Leia mais

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611

Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 Metalúrgica JORBA Indústria e Comércio Ltda. Av. Emilio Giaquinto, 177 Parque Novo Mundo São Paulo SP CEP: 02181-110 Fone/Fax: (55-11) 2632-2611 CNPJ: 61.460.077/0001-39 / INSCR: 105.657.106.110 Gestão

Leia mais

Cadastro Organizacional/PMS CMI/SETAD CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI

Cadastro Organizacional/PMS CMI/SETAD CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO Órgão/Sigla: Natureza Jurídica: Vinculação: Finalidade: CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO - CMI ÓRGÃO COLEGIADO SECRETARIA MUNICIPAL DO TRABALHO, ASSISTÊNCIA SOCIAL E DIREITOS DO

Leia mais

ILUSTRISSIMO DOUTOR DELEGADO REGIONAL DO TRABALHO DE SÃO PAULO SP.

ILUSTRISSIMO DOUTOR DELEGADO REGIONAL DO TRABALHO DE SÃO PAULO SP. ILUSTRISSIMO DOUTOR DELEGADO REGIONAL DO TRABALHO DE SÃO PAULO SP. O Sindicato dos farmacêuticos no Estado de São Paulo SINFAR, entidade sindical de primeiro grau, com Carta Sindical processo nº MTIC 362.322

Leia mais

REGIMENTO INTERNO CONSELHO GESTOR DAS UNIDADES DE SAUDE

REGIMENTO INTERNO CONSELHO GESTOR DAS UNIDADES DE SAUDE REGIMENTO INTERNO CONSELHO GESTOR DAS UNIDADES DE SAUDE SEÇÃO I Da Instituição: Art. 1º - O presente Regimento Interno, regula as atividades e as atribuições do Conselho Gestor na Unidade de Saúde, conforme

Leia mais

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015

CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 CONVENÇÃO COLETIVA DE TRABALHO 2014/2015 Que fazem na forma abaixo, de um lado, o SINDICATO DAS SANTAS CASAS E ENTIDADES FILANTRÓPICAS DO ESTADO DA BAHIA - SINDIFIBA, CNPJ n 96.777.958/0001-62 sito à Rua

Leia mais

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/.

Confira a autenticidade no endereço http://www3.mte.gov.br/sistemas/mediador/. ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2014/2015 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: CE001531/2014 DATA DE REGISTRO NO MTE: 27/10/2014 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR061722/2014 NÚMERO DO PROCESSO: 46205.018555/2014-16 DATA DO

Leia mais

Por um 2008 de mais conquistas. Novos desafios a serem enfrentados em 2008. Campanha salarial de avanços e outras conquistas

Por um 2008 de mais conquistas. Novos desafios a serem enfrentados em 2008. Campanha salarial de avanços e outras conquistas no 51 Janeiro/Fevereiro 2008 (11) 3358.1777 O Sintratel defende a unicidade sindical www.sintratel.org.br OPERADORES REUNIDOS EM ASSEMBLÉIA CATEGORIA UNIDA NA CAMPANHA SALARIAL Por um 2008 de mais conquistas

Leia mais

CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes CIPA Comissão Interna de Prevenção de Acidentes Disciplina: Segurança do Trabalho Alunos: Douglas Jeronymo Serra João Longo Profᵃ. Elizabeth Cox História da CIPA A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

Leia mais

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR

EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR EXCELENTÍSSIMO SENHOR DOUTOR JUIZ DA VARA DO TRABALHO DE CURITIBA PR Tomi Lee Gando, brasileiro, casado, técnico eletricista, portador de CTPS n. 01010, série 010, inscrito no PIS sob o n. 010.010.010-10

Leia mais

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012

ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2011/2012 NÚMERO DE REGISTRO NO MTE: PR001254/2011 DATA DE REGISTRO NO MTE: 18/04/2011 NÚMERO DA SOLICITAÇÃO: MR017099/2011 NÚMERO DO PROCESSO: 46212.006142/2011-57 DATA DO

Leia mais